Issuu on Google+

Motores mais eficientes:

arma contra crise

WEGE3

1 Trimestre - 2009 - No 12 O JORNAL DO ACIONISTA

Resultados do 1T09

Nova fábrica da Bunge eleva sua capacidade de extração de óleo de soja com a utilização de motores Wmagnet. Equipamentos apresentam o menor custo operacional do mercado.

A WEG anunciou no último dia 27 de abril, os resultados da Companhia no primeiro trimestre de 2009.

Um ano após o anúncio oficial de sua nova planta industrial em Nova Mutum, no Mato Grosso, a Bunge Alimentos se prepara para o start-up dos 26 motores Wmagnet instalados no empreendimento. “”Optamos por motores WMagnet pois buscamos para Nova Mutum uma eficiência energética diferenciada”, afirma Roberto Lucio Cervieri, gerente de Projetos da Bunge.

As vendas brutas ao mercado interno cresceram 6,5% sobre o ano anterior, enquanto que o crescimento no mercado externo, quando medido em Reais pela taxa de câmbio média, foi de 38%. As vendas no mercado externo, medidas em dólares norte americanos médios, cresceram 4% sobre o 1T08.

Os motores WEG de imãs permanentes contam com características que vão agir diretamente na economia de energia da indústria. Devido a sua tecnologia revolucionária, que usa imãs permanentes em sua concepção, os motores tem alto nível de rendimento, menores perdas elétricas, níveis de ruído mais baixo, menor peso (36% em média) e menor volume (47% em média) que motores comuns. “A utilização do Wmagnet reflete também no aumento da vida útil tanto do motor quanto dos equipamentos da planta”, explica Ademar José Marcarini, gerente de vendas da WEG Motores.

O EBITDA caiu 11% em relação ao 1T08 e 33% em relação ao trimestre anterior, para R$ 181,1 milhões. A margem EBITDA foi de 17,3%, menor em 5,6 pontos percentuais em relação ao 1T08 e em 3,5 pontos percentuais em relação ao 4T08;

“O foco da Bunge é inovar, Nova Mutum é um projeto inovador tanto na parte de automação como na parte do processo, sendo assim não poderíamos deixar de fora o foco da atualidade no mundo que é a eficiência energética, por isso optamos por esses motores, com a curva de rendimento diferenciada ganhamos em eficiência, menos consumo de energia e mais economia”, completa Leandro Yamachita, responsável pelo o projeto elétrico da Bunge NM. A nova unidade processadora de soja, no município de Nova Mutum (264 Km ao Norte de Cuiabá) terá capacidade para processar quatro mil toneladas de soja por dia ou em torno de 1,2 milhão/ano. Em 2009, a produção mundial de soja deve chegar a 240 milhões de toneladas. O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja em grão e o principal exportador de farelo de soja.

A Receita Operacional Bruta trimestral atingiu R$ 1.271 milhões, 15,6% acima do primeiro trimestre de 2008 (1T08) e 18,1% abaixo do trimestre anterior.

O Lucro Líquido, de R$ 122,2 milhões, foi 3% inferior ao do 1T08, mas 25% acima do trimestre anterior. A margem líquida foi de 11,7% no trimestre e o retorno sobre patrimônio líquido (ROE) foi de 22%;

Os investimentos em ativos fixos totalizaram R$ 91,9 milhões no 1T09, sendo 78% destinados aos parques fabris no Brasil e 22% em ativos no exterior. Segundo o Diretor Administrativo e de Relações com Investidores da WEG, Alidor Lueders, o faturamento superou as expectativas para o atual momento econômico. “Termos conseguido obter este resultado é, mais uma vez, a comprovação de que possuímos um modelo de negócios competitivo e robusto”, explica.

Receita Operacional Bruta

4T08

%

1T08

%

1.270.984

1.551.639

-18,1%

1.099.871

15,6%

Mercado Interno

802.351

917.041

-12,5%

760.882

5,5%

Mercado Externo

468.632

634.598

-26,2%

338.989

38,2%

Mercado Externo em US$

202.726

277.605

-27,0%

195.337

3,8%

1.048.241

1.295.630

-19,1%

887.324

18,1%

311.954

420.669

-25,8%

319.747

-2,4%

Receita Operacional Líquida Lucro Operacional Bruto

Margem Bruta Lucro Líquido do Trimestre

29,8% 122.193

32,5% 97.658

Margem Líquida

11,7%

7,5%

EBITDA

181.112

268.974

Margem EBITDA WEGE3 é publicado pela Comunicação Institucional da WEG | www.weg.net | revista@weg.net | Coordenação: Andressa Cristina Pereira (SC 02416 JP). Produção: Sine Qua Non Serviços de Comunicação | www.sqn.com.br | As matérias do WEGE3 podem ser reproduzidas à vontade, citando fonte e autor. Filiado à Aberje. Tiragem desta edição: 00.000 exemplares. Distribuição dirigida.

1T09

17,3%

20,8%

25,1%

36,0% 125.758

-2,8%

14,2% -32,7%

203.241

-10,9%

22,9% Valores em R$ Mil

As demonstrações financeiras completas foram revisadas pela Ernst & Young Auditores Independentes, não contendo ressalvas, e estão disponíveis na sede da empresa e no site: www.weg.net/ri.


www.weg.net

Continuaremos usando nossas vantagens competitivas para obter melhor posicionamento de mercado e estamos confiantes que, ao final da atual crise mundial, com o aumento da demanda, poderemos gradualmente retomar aos nossos índices históricos de desempenho operacional.

Alidor Lueders Diretor Administrativo e de Relações com Investidores da WEG

Remuneração dos Acionistas Em 23 de março o Conselho de Administração deliberou a remuneração aos acionistas na forma de juros sobre o capital próprio (JCP), no valor total de R$ 32,7 milhões (R$ 27,8 milhões líquidos de imposto de Renda para os acionistas). Os acionistas, em 23 de março de 2009, farão jus ao pagamento líquido de imposto de renda de R$ 0,045 por ação, sendo o pagamento realizado em 12 de agosto de 2009. Mantemos nossa política de declarar juros sobre capital próprio trimestralmente, além dos dividendos declarados semestralmente, com base no lucro obtido no período.

15,00 1.000

10,00 5,00

0 9 m

ar

-0

08 zde

8 t-0 se

8

08 nju

m

ar

-0

07 zde

7 t-0 se

7

07 nju

-0 ar m

6

06 zde

t-0 se

06

-0

nju

6

0,00 06

As condições econômicas e o comportamento dos mercados consumidores neste início de 2009 diferem daquelas consideradas em nosso planejamento para o ano, baseadas nas expectativas existentes ao final de 2008. Desta forma, ainda que as perspectivas para 2009 sejam de crescimento da Receita, nossas estimativas originais podem não ser atingidas.

2.000

20,00

n-

Além disso, a menor demanda, especialmente nas linhas de motores para uso doméstico e equipamentos eletroeletrônicos industriais, ocasionou a menor ocupação da capacidade produtiva, com impacto negativo sobre o custo de transformação.

Mil Ações Negociadas WEGE3+4

25,00

ja

O aumento dos custos médios dos principais materiais, ocorrido ao longo do segundo semestre de 2008, não foi integralmente repassado aos preços de venda face ao desaquecimento da economia. Desta forma, o consumo dos estoques ao custo médio mais elevado afetou negativamente o CPV neste trimestre.

3.000

30,00

Cotações WEGE3+4

A taxa de crescimento foi favorecida pela desvalorização do Real na comparação anual. Ainda assim, é importante observar que continuamos a exibir crescimento positivo de receitas nos mercados externos medidos em dólares norteamericanos, apesar da rápida e severa queda de negócios decorrente da crise mundial, que afetou os principais mercados consumidores ao redor do mundo. Mais uma vez, a diversificação de mercados, característica da nossa presença internacional, serviu como fator redutor de riscos.

A margem bruta apresentou queda neste trimestre em decorrência dos seguintes e principais fatores:

Ações Negociadas (mil)

Começamos 2009 com crescimento de 15,6% da Receita Operacional Bruta. Em condições normais este resultado seria saudado como um evento corriqueiro. Mas, as condições de mercado que enfrentamos neste primeiro trimestre não foram corriqueiras em absoluto e o fato de conseguirmos obter este resultado é, mais uma vez, a comprovação de termos um modelo de negócios robusto.

A cotação das ações ordinárias WEG passou de R$ 19,60 em 31 de março de 2008 para R$ 11,68 em 31 de março de 2009, com queda nominal de 40,4%. Considerando-se os dividendos e juros sobre capital próprio declarados no período, a queda foi de 38,5%. O volume médio diário negociado no 1T09 foi de R$ 3,5 milhões, 64% menor do que o volume médio do 1T08. Ao longo do trimestre foram realizados 15.342 negócios (26.079 negócios no 1T08), envolvendo 18,0 milhões de ações (26,8 milhões de ações no 1T08) e movimentando R$ 214,3 milhões (582,2 milhões no 1T08).

ar

crescimento

Desempenho das ações

m

Diversificação de mercados favorece

WEG pela 3ª vez no ranking BCG O ranking elaborado pela consultoria Boston Consulting Group (BCG) das 100 empresas de países emergentes consideradas “desafiantes” - que estão se globalizando rapidamente e desafiando as líderes mundiais já estabelecidas - foi divulgado no Fórum Social Mundial e colocou o Brasil em terceiro lugar, com 14 companhias. Três empresas catarinenses – a Sadia, a Perdigão e a WEG – e uma que tem unidades industriais em Santa Catarina – a Coteminas – estão entre as cem companhias que mais se destacaram em países com economia em rápido desenvolvimento. A WEG ficou entre elas pelo terceiro ano consecutivo.

Comunique-se com a WEG Estamos ampliando as formas para que você, acionista WEG, receba informações sobre resultados divulgados, dividendos e juros sobre capital próprio declarados e outros comunicados sobre o investimento em ações da WEG Site – nosso site é constantemente atualizado com os últimos documentos e informações. Consulte-o sempre para ver as novidades: www.weg.net/ri E-mail – cadastre-se em nossa lista de distribuição enviando seu nome e o endereço do seu e-mail para ri@weg.net. Seus dados jamais não serão vendidos ou cedidos para qualquer outra finalidade Twitter - Você também pode ficar por dentro das novidades da WEG pelo Twitter. Basta acessar o perfil weg_ir e escolher seguir as nossas mensagens. Se você ainda não tem acesso a essa ferramenta, é só se cadastrar no site www.twitter.com. A inscrição é gratuita e muito rápida.


www.weg.net

Continuaremos usando nossas vantagens competitivas para obter melhor posicionamento de mercado e estamos confiantes que, ao final da atual crise mundial, com o aumento da demanda, poderemos gradualmente retomar aos nossos índices históricos de desempenho operacional.

Alidor Lueders Diretor Administrativo e de Relações com Investidores da WEG

Remuneração dos Acionistas Em 23 de março o Conselho de Administração deliberou a remuneração aos acionistas na forma de juros sobre o capital próprio (JCP), no valor total de R$ 32,7 milhões (R$ 27,8 milhões líquidos de imposto de Renda para os acionistas). Os acionistas, em 23 de março de 2009, farão jus ao pagamento líquido de imposto de renda de R$ 0,045 por ação, sendo o pagamento realizado em 12 de agosto de 2009. Mantemos nossa política de declarar juros sobre capital próprio trimestralmente, além dos dividendos declarados semestralmente, com base no lucro obtido no período.

15,00 1.000

10,00 5,00

0 9 m

ar

-0

08 zde

8 t-0 se

8

08 nju

m

ar

-0

07 zde

7 t-0 se

7

07 nju

-0 ar m

6

06 zde

t-0 se

06

-0

nju

6

0,00 06

As condições econômicas e o comportamento dos mercados consumidores neste início de 2009 diferem daquelas consideradas em nosso planejamento para o ano, baseadas nas expectativas existentes ao final de 2008. Desta forma, ainda que as perspectivas para 2009 sejam de crescimento da Receita, nossas estimativas originais podem não ser atingidas.

2.000

20,00

n-

Além disso, a menor demanda, especialmente nas linhas de motores para uso doméstico e equipamentos eletroeletrônicos industriais, ocasionou a menor ocupação da capacidade produtiva, com impacto negativo sobre o custo de transformação.

Mil Ações Negociadas WEGE3+4

25,00

ja

O aumento dos custos médios dos principais materiais, ocorrido ao longo do segundo semestre de 2008, não foi integralmente repassado aos preços de venda face ao desaquecimento da economia. Desta forma, o consumo dos estoques ao custo médio mais elevado afetou negativamente o CPV neste trimestre.

3.000

30,00

Cotações WEGE3+4

A taxa de crescimento foi favorecida pela desvalorização do Real na comparação anual. Ainda assim, é importante observar que continuamos a exibir crescimento positivo de receitas nos mercados externos medidos em dólares norteamericanos, apesar da rápida e severa queda de negócios decorrente da crise mundial, que afetou os principais mercados consumidores ao redor do mundo. Mais uma vez, a diversificação de mercados, característica da nossa presença internacional, serviu como fator redutor de riscos.

A margem bruta apresentou queda neste trimestre em decorrência dos seguintes e principais fatores:

Ações Negociadas (mil)

Começamos 2009 com crescimento de 15,6% da Receita Operacional Bruta. Em condições normais este resultado seria saudado como um evento corriqueiro. Mas, as condições de mercado que enfrentamos neste primeiro trimestre não foram corriqueiras em absoluto e o fato de conseguirmos obter este resultado é, mais uma vez, a comprovação de termos um modelo de negócios robusto.

A cotação das ações ordinárias WEG passou de R$ 19,60 em 31 de março de 2008 para R$ 11,68 em 31 de março de 2009, com queda nominal de 40,4%. Considerando-se os dividendos e juros sobre capital próprio declarados no período, a queda foi de 38,5%. O volume médio diário negociado no 1T09 foi de R$ 3,5 milhões, 64% menor do que o volume médio do 1T08. Ao longo do trimestre foram realizados 15.342 negócios (26.079 negócios no 1T08), envolvendo 18,0 milhões de ações (26,8 milhões de ações no 1T08) e movimentando R$ 214,3 milhões (582,2 milhões no 1T08).

ar

crescimento

Desempenho das ações

m

Diversificação de mercados favorece

WEG pela 3ª vez no ranking BCG O ranking elaborado pela consultoria Boston Consulting Group (BCG) das 100 empresas de países emergentes consideradas “desafiantes” - que estão se globalizando rapidamente e desafiando as líderes mundiais já estabelecidas - foi divulgado no Fórum Social Mundial e colocou o Brasil em terceiro lugar, com 14 companhias. Três empresas catarinenses – a Sadia, a Perdigão e a WEG – e uma que tem unidades industriais em Santa Catarina – a Coteminas – estão entre as cem companhias que mais se destacaram em países com economia em rápido desenvolvimento. A WEG ficou entre elas pelo terceiro ano consecutivo.

Comunique-se com a WEG Estamos ampliando as formas para que você, acionista WEG, receba informações sobre resultados divulgados, dividendos e juros sobre capital próprio declarados e outros comunicados sobre o investimento em ações da WEG Site – nosso site é constantemente atualizado com os últimos documentos e informações. Consulte-o sempre para ver as novidades: www.weg.net/ri E-mail – cadastre-se em nossa lista de distribuição enviando seu nome e o endereço do seu e-mail para ri@weg.net. Seus dados jamais não serão vendidos ou cedidos para qualquer outra finalidade Twitter - Você também pode ficar por dentro das novidades da WEG pelo Twitter. Basta acessar o perfil weg_ir e escolher seguir as nossas mensagens. Se você ainda não tem acesso a essa ferramenta, é só se cadastrar no site www.twitter.com. A inscrição é gratuita e muito rápida.


Motores mais eficientes:

arma contra crise

WEGE3

1 Trimestre - 2009 - No 12 O JORNAL DO ACIONISTA

Resultados do 1T09

Nova fábrica da Bunge eleva sua capacidade de extração de óleo de soja com a utilização de motores Wmagnet. Equipamentos apresentam o menor custo operacional do mercado.

A WEG anunciou no último dia 27 de abril, os resultados da Companhia no primeiro trimestre de 2009.

Um ano após o anúncio oficial de sua nova planta industrial em Nova Mutum, no Mato Grosso, a Bunge Alimentos se prepara para o start-up dos 26 motores Wmagnet instalados no empreendimento. “”Optamos por motores WMagnet pois buscamos para Nova Mutum uma eficiência energética diferenciada”, afirma Roberto Lucio Cervieri, gerente de Projetos da Bunge.

As vendas brutas ao mercado interno cresceram 6,5% sobre o ano anterior, enquanto que o crescimento no mercado externo, quando medido em Reais pela taxa de câmbio média, foi de 38%. As vendas no mercado externo, medidas em dólares norte americanos médios, cresceram 4% sobre o 1T08.

Os motores WEG de imãs permanentes contam com características que vão agir diretamente na economia de energia da indústria. Devido a sua tecnologia revolucionária, que usa imãs permanentes em sua concepção, os motores tem alto nível de rendimento, menores perdas elétricas, níveis de ruído mais baixo, menor peso (36% em média) e menor volume (47% em média) que motores comuns. “A utilização do Wmagnet reflete também no aumento da vida útil tanto do motor quanto dos equipamentos da planta”, explica Ademar José Marcarini, gerente de vendas da WEG Motores.

O EBITDA caiu 11% em relação ao 1T08 e 33% em relação ao trimestre anterior, para R$ 181,1 milhões. A margem EBITDA foi de 17,3%, menor em 5,6 pontos percentuais em relação ao 1T08 e em 3,5 pontos percentuais em relação ao 4T08;

“O foco da Bunge é inovar, Nova Mutum é um projeto inovador tanto na parte de automação como na parte do processo, sendo assim não poderíamos deixar de fora o foco da atualidade no mundo que é a eficiência energética, por isso optamos por esses motores, com a curva de rendimento diferenciada ganhamos em eficiência, menos consumo de energia e mais economia”, completa Leandro Yamachita, responsável pelo o projeto elétrico da Bunge NM. A nova unidade processadora de soja, no município de Nova Mutum (264 Km ao Norte de Cuiabá) terá capacidade para processar quatro mil toneladas de soja por dia ou em torno de 1,2 milhão/ano. Em 2009, a produção mundial de soja deve chegar a 240 milhões de toneladas. O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja em grão e o principal exportador de farelo de soja.

A Receita Operacional Bruta trimestral atingiu R$ 1.271 milhões, 15,6% acima do primeiro trimestre de 2008 (1T08) e 18,1% abaixo do trimestre anterior.

O Lucro Líquido, de R$ 122,2 milhões, foi 3% inferior ao do 1T08, mas 25% acima do trimestre anterior. A margem líquida foi de 11,7% no trimestre e o retorno sobre patrimônio líquido (ROE) foi de 22%;

Os investimentos em ativos fixos totalizaram R$ 91,9 milhões no 1T09, sendo 78% destinados aos parques fabris no Brasil e 22% em ativos no exterior. Segundo o Diretor Administrativo e de Relações com Investidores da WEG, Alidor Lueders, o faturamento superou as expectativas para o atual momento econômico. “Termos conseguido obter este resultado é, mais uma vez, a comprovação de que possuímos um modelo de negócios competitivo e robusto”, explica.

Receita Operacional Bruta

4T08

%

1T08

%

1.270.984

1.551.639

-18,1%

1.099.871

15,6%

Mercado Interno

802.351

917.041

-12,5%

760.882

5,5%

Mercado Externo

468.632

634.598

-26,2%

338.989

38,2%

Mercado Externo em US$

202.726

277.605

-27,0%

195.337

3,8%

1.048.241

1.295.630

-19,1%

887.324

18,1%

311.954

420.669

-25,8%

319.747

-2,4%

Receita Operacional Líquida Lucro Operacional Bruto

Margem Bruta Lucro Líquido do Trimestre

29,8% 122.193

32,5% 97.658

Margem Líquida

11,7%

7,5%

EBITDA

181.112

268.974

Margem EBITDA WEGE3 é publicado pela Comunicação Institucional da WEG | www.weg.net | revista@weg.net | Coordenação: Andressa Cristina Pereira (SC 02416 JP). Produção: Sine Qua Non Serviços de Comunicação | www.sqn.com.br | As matérias do WEGE3 podem ser reproduzidas à vontade, citando fonte e autor. Filiado à Aberje. Tiragem desta edição: 00.000 exemplares. Distribuição dirigida.

1T09

17,3%

20,8%

25,1%

36,0% 125.758

-2,8%

14,2% -32,7%

203.241

-10,9%

22,9% Valores em R$ Mil

As demonstrações financeiras completas foram revisadas pela Ernst & Young Auditores Independentes, não contendo ressalvas, e estão disponíveis na sede da empresa e no site: www.weg.net/ri.


WEGE3 - Jornal do Acionista nº 12