Page 1

WEGE3 2 Trimestre - 2008 - No 9 O JORNAL DO ACIONISTA

Superando

Desafios

No último dia 22 de julho anunciamos ao mercado os resultados referentes do segundo trimestre de 2008. Este foi um trimestre marcado por dois aspectos principais: a confirmação das expectativas sobre o desempenho do mercado para os nossos produtos e serviços e da gradual superação das dificuldades iniciais de implementação da nova estrutura de tecnologia de informação, o Sistema WIS (WEG Integrated System), que entrou em operação no início de 2008. Houve reaceleração da taxa de crescimento da Receita Operacional Bruta Consolidada para 19% sobre o ano anterior, atingindo R$ 1.331,0 milhões no trimestre. O crescimento do mercado interno foi de 31,9% e no mercado externo obtivemos crescimento 16,6% quando estas vendas são medidas em dólares norte americanos médios. Com a continuidade da apreciação da moeda brasileira no período, as Receitas do mercado externo medidas em Reais mostraram decréscimo de 2,7% sobre o ano anterior. A Receita Operacional Líquida atingiu R$ 1.095,8 milhões, com crescimento de 18,7%. Todas as comparações se referem ao segundo trimestre de 2007. O Lucro antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (mais comumente conhecido pelas siglas LAJIDA ou, em inglês, EBITDA) é um dos indicadores mais importantes para os analistas de investimentos por indicar a capacidade de geração bruta de caixa da Companhia. Neste trimestre o EBITDA da WEG cresceu 6,6% em relação ao segundo trimestre de 2007, atingindo R$ 253,7 milhões, o que representou margem EBITDA de 23,2%. O Lucro Líquido atingiu R$ 169,9 milhões, 12,5% acima do resultado do segundo trimestre de 2007, com margem líquida de 15,5% no trimestre e retorno sobre patrimônio líquido (ROE) anualizado de 32%. Nos mantemos confiantes nas perspectivas de continuidade do crescimento e continuamos a investir para aumentar nossa capacidade produtiva. Os investimentos em ativos fixos totalizaram R$ 198,6 milhões no primeiro semestre de 2008, sendo 82% destinados aos parques fabris no Brasil e 18% em ativos no exterior. Continuamos investindo de acordo com o orçamento de capital e estimamos investimentos em atualização tecnológica e expansão da capacidade produtiva de R$ 520 milhões ao longo de 2008, nas unidades no Brasil e no exterior.

As demonstrações financeiras completas foram revisadas pela Ernest & Young Auditores Independentes, não contendo ressalvas, e estão disponíveis na sede da empresa e no site: www.weg.net/ri.


No caminho

certo

“Os resultados deste segundo trimestre de 2008 confirmaram nossas expectativas com relação ao bom momento de mercado para os nossos produtos e serviços e de gradual superação das dificuldades iniciais de implementação da nova estrutura de tecnologia de informação. Estes resultados renovam nossa confiança de crescimento contínuo e consistente da WEG nos próximos anos, razão pela qual temos efetuados vultosos investimentos, tanto na expansão da estrutura produtiva como nas áreas de apoio. O crescimento da demanda pelos nossos produtos e sistemas é motivado por movimentos de longo prazo, como a crescente preocupação com a eficiência energética e da busca por geração de energia a partir de fontes alternativas. Continuamos a desenvolver produtos e sistemas de maior valor agregado e a investir em novos mercados onde poderemos expandir nossa presença ao longo dos próximos anos. Anunciamos recentemente nossos planos para a implantação de uma nova fábrica de motores elétricos na Índia, o que se soma aos anúncios recentes de novas estruturas de distribuição na Rússia e no Oriente Médio. A implementação do sistema WIS, baseado na tecnologia SAP, continua sendo administrada de forma adequada. Temos conseguido percorrer a curva de aprendizagem do sistema WIS e nos aproximamos gradualmente da estabilização do sistema. Acreditamos que ao longo dos próximos anos o WIS deverá se tornar uma fonte importante

de vantagem competitiva para a WEG, graças à melhor qualidade das informações e, como conseqüência, das decisões operacionais. Neste trimestre, em linha com as determinações da legislação societária e da regulamentação da CVM, adotamos o novo procedimento de contabilização para as variações cambiais sobre os investimentos em controladas no exterior. Estas variações passam a ser contabilizadas diretamente no Patrimônio Líquido, não mais afetando o resultado líquido. Assim, reafirmamos nossa confiança em atingir a estimativa de crescimento de 20% na receita bruta em 2008 em relação ao ano anterior. Tanto assim que continuamos executando nosso programa de investimentos para 2008, no total de R$ 520 milhões, dos quais já foram realizados neste primeiro semestre R$ 198,6 milhões, sendo 82% nas unidades no Brasil e 18% nas unidades no exterior”.

Alidor Lueders Diretor Administrativo e de Relações com Investidores da WEG

Até jun/08 Até jun/07

Evolução e Distribuição da Receita Bruta Consolidada por Mercado Geográfico (R$ Milhões)

Distribuição da Receita Bruta Consolidada por Área de Atuação

Receita Operacional Bruta Mercado Interno Mercado Externo Em US$ América do Norte América do Sul e Central Europa África Australásia

Equipamentos Eletro-eletrônicos Industriais Energia — Geração, Transmissão e Distribuição Motores para Eletrodomésticos Tintas e Vernizes

2430,9 1685,6 745,3 441,1 31% 16% 35% 9% 9%

2089,8 1324,1 765,6 376,0 28% 22% 32% 10% 8%

% 2T07

% 16,3% 27,3% -2,7% 17,3% 3 pp - 6 pp 3 pp - 1 pp 1 pp

2T08

1T08

%

57,0%

54,4%

2,6 pp 57,8% - 0,8 pp

26,1% 11,7% 5,1%

25,1% 14,6% 5,9%

1 pp 24,4% 1,8 pp -2,9 pp 12,5% - 0,8 pp -0,7 pp 5,4% - 0,2 pp


Remuneração dos Acionistas Ao longo do primeiro semestre de 2008 declaramos os seguintes eventos como remuneração aos acionistas:

< Em 18 de março, sob a forma de juros sobre o capital próprio (JCP), de R$ 27,6 milhões (R$ 23,5 milhões líquidos de imposto de renda para os acionistas). Os acionistas registrados em 18 de março de 2008 têm direito ao pagamento de R$ 0,038 por ação ON, líquidos de imposto de renda;

< Em 17 de junho, sob a forma de juros sobre o capital próprio (JCP), de R$ 28,3 milhões (R$ 24,1 milhões líquidos de imposto de renda para os acionistas). Os acionistas registrados em 17 de junho de 2008 têm direito ao pagamento de R$ 0,039 por ação ON, líquidos de imposto de renda;

< Adicionalmente, em 21 de julho o Conselho de Administração aprovou o pagamento de “Dividendos Intermediários”, relativos ao primeiro semestre de 2008, no valor total de R$ 100,7 milhões. Os acionistas registrados em 21 de julho têm direito ao pagamento de R$ 0,163 por ação, sem retenção de imposto de renda. Os pagamentos desses proventos serão realizados a partir de 13 de agosto de 2008. O valor total dos Dividendos e Juros sobre Capital Próprio Intermediários a serem pagos perfazem o montante total de R$ 156,6 milhões, equivalentes a 53% do lucro líquido obtido no período. Após a retenção do imposto de renda na fonte, o valor líquido é de R$ 0,24 por ação. No primeiro semestre de 2007 o valor líquido distribuído foi de R$ 0,22.

Dividendos Juros sobre Capital Próprio Total Bruto Valor por ação Lucro Líquido Remuneração Acionista / Lucro Líquido

1S08

1S07

%

100,7 55,9 156,6 0,2536 295,6 53%

121,1 17,4 138,5 0,2242 279,9 49,5%

13,1% 13,1%

Mantemos nossa política de declarar juros sobre capital próprio trimestralmente, além dos dividendos declarados semestralmente, com base no lucro obtido no período.

Ações

A cotação das ações ordinárias WEG passou de R$ 18,22 em 30 de junho de 2007 para R$ 20,13 em 30 de junho de 2008, com ganho nominal de 10%. Considerando-se os dividendos e juros sobre capital próprio declarados no período, o retorno total para o acionista foi de 13,2%. Com a conversão de todas as ações emitidas pela WEG em ações ordinárias e a posterior adesão ao segmento diferenciado de governança corporativa “Novo Mercado” da Bolsa de Valores de São Paulo (“Bovespa”), formalizada em junho de 2007, a liquidez de negociação na Bovespa foi totalmente concentrada nas ações ordinárias. As comparações a seguir consideram as ações preferenciais (WEGE4) até o dia 31 de maio de 2007 e as ações ordinárias (WEGE3) a partir de 01 de junho de 2007. O volume médio diário negociado no 2T08 foi de R$ 10,8 milhões, 14% menor do que o volume médio do 2T07. Ao longo do segundo trimestre de 2008 foram realizados 37.329 negócios (33.011 negócios no 2T07), envolvendo 33,1 milhões de ações (47,7 milhões de ações no 2T07) e movimentando R$ 671,2 milhões (779,7 milhões no 2T07).

Evolução das Cotações e de Quantidades Negociadas 30,00 25,00

Mil Ações Negociadas WEGE3+4

20,00

3.000

2.000

15,00 10,00

1.000

5,00 0,00 Ja n Fe -06 M b-0 ar 6 Ap -06 M r-0 ay 6 Ju -06 n Ju -06 Au l-06 g Se -0 p 6 O -06 ct N -0 o 6 De v-0 c 6 Ja -06 n Fe -07 M b-0 ar 7 Ap -07 M r-0 ay 7 Ju -07 n Ju -07 Au l-07 g Se -0 p 7 O -07 ct N -0 o 7 De v-0 7 Jac-0 n 7 Fe -08 M b-0 a 8 Apr-08 M r-0 ay 8 Ju -08 n08

Desempenho das

Desempenho ajustado por proventos (dividendos e juros sobre capital próprio)

Faça parte da Nossa Lista A área de relações com investidores mantém uma lista de e-mails para os acionistas que desejam receber informações sobre resultados, dividendos, juros sobre capital próprio e demais comunicados sobre o investimento em ações. Caso deseje fazer parte desta lista envie um e-mail para ri@weg.net solicitando a sua inclusão. Basta o seu nome e seu e-mail. Seu endereço eletrônico não será vendido ou cedido para qualquer outra finalidade.

0


Tecnologia WEG na maior petrolífera do mundo

Aramco conta com motores de grande porte WEG em processo de extração de gás e petróleo. O sistema de refrigeração a ar é a única alternativa em pleno deserto.

WEGE3 é uma publicação da WEG. Av. Prefeito Waldemar Grubba, 3300. (47) 3276 4000. CEP 89256-900. Jaraguá do Sul, SC. www.weg.net - revista@weg.net Conselho Editorial: Alidor Lueders (diretor de Relações com Investidores), Luis Fernando de Oliveira (gerente de Relações com Investidores), Andressa Pereira (jornalista responsável) e Caio Mandolesi (analista de Marketing). Produção: Sine Qua Non Serviços de Comunicação. As matérias do WEGE3 estão liberadas à reprodução, citando a fonte e o autor.

Que a Arábia Saudita é o maior país exportador mundial de petróleo e que detém aproximadamente 25% das reservas provadas de petróleo do planeta são fatos relativamente conhecidos. Igualmente conhecido é o fato de que praticamente não chove no deserto e não existem rios ou lagos de superfície no país. Os povos que habitam esta região do mundo aprenderam a conviver com essa restrição, e desenvolver e utilizar sistemas capazes de economizar ou substituir o uso de água continua tão importante na moderna e industrializada Arábia Saudita como foi no passado. Recentemente a WEG assinou contrato de fornecimento, para entrega em 2009, de seis motores síncronos de alta tensão que serão instalados em uma das unidades de extração de petróleo da empresa estatal Saudi Aramco. A empresa é responsável pela exploração, produção, refino, distribuição e navegação de todo o petróleo do país e ainda opera a Master Gas System, principal rede mundial de hidrocarbonetos, o que faz da empresa a maior produtora de petróleo do mundo. Cada um dos motores vendidos tem potencia de 27.000 Hp, equivalente a 450 carros populares. Mas, como estes motores vão operar em condições extremas, no meio do deserto, o sistema de refrigeração precisou ser alterado: ao invés do sistema usual de refrigeração à água, eles serão refrigerados a ar. “Tecnologicamente, motores deste tamanho refrigerados a ar são muito difíceis e complexos. Para refrigerar um motor de 27.000 Hp há a necessidade de um fluxo de cerca de 20 metros cúbicos (ou 20.000 litros) de ar por segundo, o que eleva o ruído causado pela operação de refrigeração. Na Aramco, porém, o limite de ruído permitido é de 82 decibéis”, explica Carlos Grillo, gerente de Engenharia de Máquinas Síncronas. A WEG desenvolveu um sistema específico, de alta eficiência, que maximiza a vazão de ar pela máquina, minimizando ao mesmo tempo, os ruídos gerados, bem como a construção de modernos sistemas supressores de ruído. “Para a WEG, este foi um grande desafio tecnológico. Mas quando nosso cliente está em pleno deserto, somente uma solução de alta tecnologia e de baixíssimas perdas pode garantir o funcionamento de um sistema de refrigeração exclusivamente por ar”, completa Grillo. Ar que, no deserto, pode atingir 55ºC durante o dia.


WEGE3 - Jornal do Acionista n. 9  

WEGE3, o Jornal do Acionista WEG, edição n. 9, referente ao 2. trimestre de 2008

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you