{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 3

política &E C O N O M I A

Governador Valadares, domingo, 5 de janeiro de 2014

3A

FOTO: Divulgação

Lotéricas são proibidas de vender bilhetes a crianças FOTO: Pierry Aires/Arquivo DRD

CANDIDATO DEVE se organizar para se preparar para prova, segundo professora de cursinho em Valadares

Concursos públicos podem abrir até 80 mil vagas este ano REMUNERAÇÃO, SEGURANÇA E ESTABILIDADE SÃO OS PRINCIPAIS ATRATIVOS DOS CANDIDATOS QUE BUSCAM VAGAS POR MEIO DOS CONCURSOS. PREVISÃO PARA ESTE ANO, ATÉ O MOMENTO, É DE PROVIMENTO DE MAIS DE 80 MIL VAGAS DE EMPREGO por FERNANDA MARTINI, fernanda@drd.com.br

GOVERNADOR VALA D A R E S — Estabilidade financeira e segurança no emprego. Esses são alguns dos motivos que impulsionam cada vez mais as pessoas a buscarem um espaço no setor público. Está prevista, até o momento, para este ano, a abertura de mais de 80 mil vagas de empregos, na União, Estados e Municípios. Contudo, esse número pode ser maior, em virtude de novas autorizações para concursos. Segundo a professora de Direitos Humanos Camila de Almeida Miranda — que atua há seis anos no mercado de cursinhos preparatórios —, os editais abertos para agente penitenciário e agente socioeducativo têm sido bastante procurados, pois oferecem muitas vagas. Ela cita outros que também têm chamado a atenção dos valadarenses. “A Polícia Federal também está com concurso aberto para a área administrativa, e o Banco do Brasil, para técnico ban-

cário, que ainda é visto como uma carreira sólida, bastante respeitada”, disse, ressaltando que entre os certames que estão para abrir os mais requisitados são os concursos da Caixa Econômica Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Militar e do INSS. Camila afirma ainda que a procura pelos concursos públicos tem aumentado desde 2002. A professora destaca que o principal atrativo para o ingresso na carreira é a estabilidade financeira. “Nunca houve tanta demanda. Eu trabalho em cursinho preparatório já tem 6 anos e nunca houve tanta demanda de candidato solicitando uma preparação. Acho que a carreira pública oferece muitos atrativos, como a estabilidade, remuneração, além de outros benefícios, como construir uma carreira sólida, respeitada. De 2002 para cá podemos dizer que essa procura por cursos preparatórios para concurso público atingiu um patamar que até então eu não havia visto dentro desse mercado”, relata.

Miranda enfatiza que a dedicação, determinação, bem como a organização do candidato são uma das principais dicas para ser aprovado em um certame. “Passar no concurso público é uma opção de vida. Um projeto de vida. Então, é muito impor tante que o candidato tenha disciplina e foco. Não adianta resolver tentar fazer um concurso. É necessário toda uma preparação para que o objetivo seja alcançado. E a primeira dica é observar o edital. O aluno tem que estudar conforme o que está sendo pedido no edital. Se o edital não estiver aberto, tem que observar o último edital do concurso e fazer do último edital um guia para seus estudos. O candidato precisa se organizar, dividir o tempo, montar um cronograma de estudos conforme o tempo disponível. É claro que tem gente que pode estudar o dia inteiro, mas tem gente que trabalha e, neste caso, vai ter que reservar algumas horas do dia para a preparação”, salientou.

Dedicação total GOVERNADOR VALADARES — A professora Camila Miranda explica ainda que o candidato deve focar nos estudos as matérias em que tem mais dificuldade. Além disso, ela afirma que caso a pessoa não tenha possibilidade de fazer um cursinho, deve estudar com base em livros e apostilas atualizados. “Enquanto estiver estudando tem que evitar distrações, nada de ficar acessando Facebook, atendendo telefone; tem que ter foco. É preciso provas de concursos passados. Quanto mais exercício fizer maiores as chances de chegar à prova preparado. É comum nas primeiras provas o aluno ser reprovado, mas não deve desanimar. O Willian Douglas, chamado guru dos concursos, costuma dizer: ‘Concurso a gente não faz para passar e sim até passar’. Então é importante o aluno ter isso em mente”, disse.

Lucas Menezes tem 18 anos e é ex-aluno de um cursinho de Valadares. Ele afirma que se dedicou integralmente para passar no concurso da Polícia Militar de Minas, o que não conseguiu. Entretanto, ao passear por São Paulo, soube do concurso da PM de lá e por já ter tido uma base de estudos, dedicou-se ainda mais para passar na prova e obteve êxito. “Comecei no cursinho em dezembro de 2012. Terminei o curso em fevereiro, tentei para a prova da PM de Minas e infelizmente faltou dois pontos. Aí eu fui passear em São Paulo e surgiu o concurso para São Paulo, já tinha uma boa base do que tinha estudado aqui, comprei o livro, estudei mais um mês e meio de dedicação total. Não estava fazendo mais nada. Aí me preparei ao máximo, dei o meu melhor e consegui passar na prova

com média aritmética de 73. A sensação de ter passado em uma prova é muito boa, me sinto muito bem em ver que consegui fazer coisas que queria, uma vitória”, comentou Menezes. O proprietário de um estabelecimento de ensino voltado para concursos públicos, localizado no Centro de Valadares, Laureano Dutra Colen, afirma que a vontade das pessoas de sair da iniciativa privada tem contribuído para o aumento de alunos. “Estamos em funcionamento há quase quatro anos e notamos essa crescente. A vontade de sair do setor privado e ir para o público, e ainda ter segurança de não ser demitido da empresa atrai os candidatos”, destacou Colen, ressaltando que nesse período de funcionamento, uma média de 150 alunos que passaram por seu cursinho foram aprovados. (F.M.)

GOVERNADOR VALA DARES — Foi sancionada pelo governador Antônio Anastasia e publicada no Diário Oficial de Minas Gerais a lei n° 21.084, de 2013, que obriga casas lotéricas a afixarem cartazes informando sobre a proibição da venda de bilhetes lotéricos e equivalentes a crianças e adolescentes. A proposta, de autoria do deputado Cabo Júlio (PMDB), — que tramitou na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) como Projeto de Lei (PL) n° 3.704/ 13 — foi aprovada em dezembro do ano passado e tem como objetivo reforçar a determinação expressa no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) sobre a proibição. Os estabelecimentos que não cumprirem a lei estarão sujeitos ao pagamento de multas que oscilam de 50 Ufemgs (Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais) a 150 Ufemgs. Na justificativa, o deputado destacou que o projeto tem por objetivo tornar público o que já é especificado no ECA. “O inciso VI do art. 81 do Estatuto da Criança e do Adolescente prescreve que é proibida a venda a crianças e adolescentes de ‘bilheteslotéricoseequivalentes’. A nova lei pretende efetivar essa norma, bem como

DE ACORDO com a lei, é proibida a venda de bilhetes lotéricos a crianças e adolescentes, bem como a entrada deles em locais de jogos

torná-la pública para que a população tome conhecimento dessa proibição, fiscalize e denuncie aqueles que não respeitam a determinação legal”, destacou Júlio. Cabo Júlio salientou ainda que a “entrada de crianças e adolescentes em casas que realizam apostas é vedada pelo art. 80 do Estatuto da Criança e do Adolescente”. “[O Estatuto] dispõe que ‘os

responsáveis por estabelecimentos que explorem comercialmente bilhar, sinuca ou congênere ou por casas de jogos, assim entendidas, as que realizem apostas, ainda que eventualmente, cuidarão para que não seja permitida a entrada e a permanência de crianças e adolescentes no local, afixando aviso para orientação do público,” enfatizou. (F.M.)

Supermercados abrem hoje só até as 14 horas por FRED SEIXAS fred@drd.com.br

GOVERNADOR VALA D A R E S — A partir de hoje os supermercados, hipermercados, mercearias, armazéns, açougues e hortifrutigranjeiros passarão a funcionar no horário das 8h às 14h, todos os domingos. A mudança ocorre em função da convenção coleti-

va de trabalho assinada entre o Sindicato do Comércio de Valadares (Sindicomércio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio de Valadares (Secom), homologada no início de dezembro no Ministério do Trabalho. Apenas as farmácias e drogarias continuarão funcionando das 8h às 22h aos domingos e feriados. A alteração no horário de

trabalho dos empregados no comércio ocorrerá de forma experimental até novembro de 2014. O objetivo é reduzir a carga horária dos trabalhadores, dando a eles mais horas de folga no ano. Além da mudança no horário de trabalho, a nova CCT define que o piso salarial da categoria na cidade será de R$ 785, tendo um reajuste de 6,5%.

Profile for Diário do Rio Doce

Diário do Rio Doce - Edição 05/01/2014  

Diário do Rio Doce - Edição 05/01/2014

Diário do Rio Doce - Edição 05/01/2014  

Diário do Rio Doce - Edição 05/01/2014

Profile for websano
Advertisement