Issuu on Google+

Reuniões aos domingos: 10h – Escola Bíblica Dominical 19h – Culto de adoração e louvor

Pastor Wilson Porte Junior liberdadeboletim@uol.com.br – Boletim 03/11/2013 Rua Dorival Alves, 39 Vila Xavier – (16) 9963-2524

Missões

Atacadão de livros Fiel será no dia 17/11

OFF

40% 15oveem1b6ro n

Embarque nessa viagem

missionária!

Custo: R$ 90,00 – vagas limitadas Inscrições: Aline/Patricia (Patão)

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”João 8:32

A livraria de nossa Igreja estará com 40% de desconto! Livros para família, mulheres, educação de filhos, devocionais, etc.... Venha preparado!

Orações Pastor e família, seminaristas, finanças, construção novo templo, Projeto Amor, Fundação Casa, Casa da Criança, Comunidades, Missões, Gideões, Pr Elionai, Juliana, Neto, Marcelo e todos os ministérios. SAÚDE DOS IRMÃOS: Cristina, Fábia, Luciana, Luciana BH, Vilma, Jandira, Clemente, Samuel, Daniele, Simone, Tereza, Sylvia, Neide, Daysi, Raquel, Sinval, Elizabeth e Durvalino, Lurdes, Augusta, Angelina, Deia, Fábio, Odete e Edson. Orem também para outros pedidos que conheçam. Outros motivos falar com Beto/Duda - adriajmendes@ig.com.br (33371319).


Pastoral

Isaque e Reb

Base para viver juntos sem Rev. Augustus Nicodemus Lopes

Alguns queridos amigos têm apelado para o episódio do encontro de Isaque com Rebeca como base para sua posição de que, na Bíblia, o casamento é a decisão de duas pessoas de se unirem diante de Deus e terem relações sexuais. Não precisa de cerimônia pública, compromisso formal, testemunhas, pais, parentes, autoridades, etc. A passagem é esta aqui: Isaque conduziu-a até à tenda de Sara, mãe dele, e tomou a Rebeca, e esta lhe foi por mulher. Ele a amou; assim, foi Isaque consolado depois da morte de sua mãe (Gen 24:67).

O argumento é que o casamento de Isaque e Rebeca foi simplesmente terem tido relações na tenda, sem nenhuma formalidade. Acho que mexeram com

o versículo errado... como sempre, texto fora do contexto é pretexto. É só ler o capítulo 24 de Gênesis todo para se perceber que na verdade, quando Isaque e Rebeca se encontraram e foram para a tenda, eles já eram casados. Explico. Abraão manda seu servo ir até a casa de seus parentes na Mesopotâmia para de lá “tomar uma esposa” para seu filho Isaque (Gn 24.4). Para isto, ajuramentou o servo, que foi como seu representante, ou procurador (Gn 24.2-4 e 8-9). Naquela época os casamentos eram geralmente arranjados pelos

pais e por vezes se usava a figura de um representante legal. Aliás, até hoje, é possível casar por procuração. O servo-procurador foi, orando para que Deus mostrasse quem seria a esposa para Isaque (Gn 24.12-14). Quando ficou claro que era Rebeca, o servo-procurador lhe entregou presentes, que já apontavam para um pedido oficial de casamento (como alianças de noivado, por exemplo), e pediu para conhecer a família dela (Gn 24.22-26). A família era composta da mãe e do irmão Labão, que era o patriarca da família (o pai havia morrido), o que naquela época significava aquele que fazia o papel do líder religioso e civil. É só verificar o episódio mais adiante, em que ela casa as suas duas filhas, Lia e Raquel, com Jacó (Gn 29). Voltando ao relato... Diante da mãe e do irmão de Rebeca, o servo-procu-


beca:

m casar? rador fez a proposta de casamento, repetindo a missão que lhe fora dada: achar uma esposa para Isaque (Gn 24.28-49). Houve a permissão da mãe e do irmão (Gn

24.50-51) e em seguida perguntaram a Rebeca: “queres ir com este homem?”, ao que ela respondeu “irei” (Gn 24.57-58) – algo bastante parecido com “você aceita este homem como seu legítimo esposo?” – “sim, aceito”. E não faltou nem bênção: Labão, como patriarca da família, abençoou Rebeca na saída (Gn 24.60 – a frase “és nossa irmã” sugere que foi Labão quem deu esta bênção). Mais casados do que isto, impossível.

Portanto, quando depois da longa viagem Rebeca encontra Isaque, e o servo-procurador relata tudo o que aconteceu (Gn 24.6166), quem Isaque leva para a tenda para ter relações sexuais é sua legítima esposa, e não uma jovem que ele havia encontrado vagando pelo campo. Portanto, o episódio Isaque-Rebeca é, na verdade, mais uma evidência de que o casamento em Israel não era simplesmente ir para uma tenda ter relações.


Agenda dos Jovens: 02/11– Reunião na casa das Romas, às 20h. 09/11– Reunião na casa da Vilma. (As meninas irão cozinhar para os meninos: Caprichem!) 23 e 24/11– Acampamento dos jovens no pesqueiro do pai doMarcelo. (combinem com um grupo de comprarem barraca, ou vc pode dormir ao ar livre se preferir =) 30/11– MINI SACODE BAIRRO ESPLANADA (evangelismo, ação social, teatro, músicas aguarde as informações).


Boletim 32