Page 1

D I Á R I O P O P U L A R | SÁBADO, 31 D E DEZEMBRO Infocenter - DP

Paulo Rossi - DP

No último dia deste ano, o jornal Diário Popular convida você leitor a um importante passeio pelos principais acontecimentos de 2011. A volta ao passado recente fará com que você relembre o que foi notícia e o que ficou marcado em sua memória. Fatos positivos e negativos. Nestas páginas, certamente será possível encontrar aquele acontecimento que mexeu, de uma maneira ou de outra, com os seus sentimentos. Da subida da primeira presidente mulher ao Palácio do Planalto, à emoção contagiante do clássico Bra-Pel, que há cinco anos não acontecia. Da crise econômica internacional e seus reflexos no Brasil, à catástrofe que alagou a vizinha São Lourenço. Da sinfonia que espalhou-se pelos quatro cantos de Pelotas no início do ano com o Festival Sesc de Música, a crimes cruéis, como a morte da jovem Luana Pepe, de apenas 14 anos, e acidentes marcantes, como o fruto de um racha, que matou dois jovens no prolongamento da avenida Bento Gonçalves. Venha conosco e tenha uma boa leitura.

Infocenter DP - Paulo Rossi - 27/5/11

PÁGINA 5

Jô Folha - DP

PÁGINAS 10 E 11

Infocenter - DP

PÁGINA 9


2

rural DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Chuva: sobra para uns, falta para muitos Moizés Vasconcellos - DP

ção de 2011 que foi marcada por um desfile especial com ginetes participantes e campeões de edições passadas. O cavalo Feriado de Santa Edwiges da Cabanha Santa Edwiges, de São Lourenço do Sul, foi o Freio de Ouro entre os machos deste ano, com o ginete Mílton Casto.

Mariana Santos

A seca fez com que pelo menos 20 municípios gaúchos começassem o ano em situação preocupante de estiagem. Enquanto em alguns lugares a chuva nem apareceu, em outros os estragos provocados por ela foram grandes. Ainda no primeiro trimestre de 2011 cerca de 25 municípios gaúchos decretaram situação de emergência por conta da estiagem ou em consequência das fortes chuvas. São Lourenço e Turuçu figuraram na lista dos mais atingidos. Por outro lado, a seca que assolou municípios gaúchos desde o fim de 2010, entre outras consequências, prejudicou o pasto e o engorde dos animais. As perdas nas lavouras de milho, soja e sorgo e na produção de leite chegaram a R$ 140 milhões, segundo levantamento feito pelo governo do Estado. Para a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a situação da safra 2010/2011 foi bastante satisfatória em praticamente todo o país exceto no Rio Grande do Sul. Em sua primeira visita oficial ao Estado, a presidente Dilma Rousseff anunciou o repasse de mais R$ 20 milhões para amenizar os efeitos da seca. A barragem da Sanga Rasa em Bagé chegou a estar dez metros abaixo do nível normal de água. O esquema de racionamento na cidade atingiu 15 horas diárias. As medidas de economia só tiveram fim no mês de agosto quando as chuvas normalizaram. O governo anunciou a inauguração de açudes e poços artesianos para amenizar o problema com a água. Por fim lançou uma linha de financiamento para a construção de açudes para tentar auxiliar produtores. A previsão para o verão 2011/2012 não é otimista. O fenômeno La Niña promete se manter ativo causando chuvas abaixo da normal climatológica.

Ambientalistas versus ruralistas

Barragem em Bagé chegou a dez metros abaixo do nível normal; moradores tiveram que racionar água durante o período

Destaques de produtividade A falta de água, a migração de produtores para a lavoura de soja e o aumento do preço dos fertilizantes fizeram com que diminuísse a área de arroz semeada no Estado este ano. O total plantado em 2011 foi de 1,068 milhão de hectares (ha), 8,7% a menos do que em 2010. Para a safra 2010/11 foi cultivada uma área de 1,170 milhão de ha no Rio Grande do Sul. A produtividade gerada foi de 7.660 kg/ha sendo colhido um total de 8.953 toneladas de arroz no Estado em 2011. No início do ano, após o período da colheita, houve uma queda acentuada nos preços do arroz. Nos meses de abril e maio a saca variava entre R$ 19,00 e R$ 20,00, valores que não cobriam o custo da produção. Na Zona Sul a área plantada no Antônio Cruz - Especial - DP

ano passado foi de 185,9 ha. Este ano, com início de plantio levemente atrasado, 173,1 ha foram semeados, o que gerou um decréscimo de quase 7%. Porém, ainda assim, mesmo depois de enfrentar alguns contratempos climáticos e financeiros, os orizicultores da região apostam em uma boa safra para 2012. O espaço deixado pela cultura do arroz abriu brecha para que a soja se expandisse no mercado cada vez mais. A cultura se constitui em alternativa interessante e é mais atrativa do que o arroz, não só no aspecto econômico, mas também no controle de pragas. Dados preliminares registram que na safra 2010/2011 foram plantados 4.071.188 ha do grão no Estado. A produtividade média fica em 2.876 mil quilos por hectare. A cadeia do pêssego também teve desconfortos em 2011. O Brasil reclama da entrada da fruta argentina em quantidade superior ao limite de importação, que é de 10,5 milhões de latas. Em resposta ao descumprimento do acordo entre os sindicatos dos países, a licença para entrada do pêssego argentino no mercado brasileiro deixou de ser automática. A estimativa é de que pelo menos 13 milhões de latas da fruta já entraram no Brasil, o que enfraquece a produção nacional. Embora alguns aspectos tenham prejudicado a produção da fruta os produtores encontraram alternativas e comemoram uma safra excelente.

Destaques na região Greenpeace uniu-se às manifestações em Brasília contra o Código Florestal

O Laboratório de Análise do

Leite (Lableite) da Embrapa Clima Temperado foi autorizado a realizar análises de qualidade da produção leiteira gaúcha. Equipado com duas linhas de análise tem capacidade para realizar até 60 mil análises mensais, o que significa uma economia de aproximadamente R$ 40 mil mensais para produtores e indústrias da região. As amostras eram analisadas pelo laboratório de Passo Fundo, já que era o único em funcionamento no Rio Grande do Sul.

Freio de Ouro O Freio de Ouro é o maior circuito de provas de seleção da raça crioula e onde podem ser comprovadas as habilidades dos cavalos e dos ginetes. Testam-se a doma, a resistência, a docilidade, a aptidão, a coragem e a beleza do animal que formam o conjunto do cavalo crioulo. A maior competição de equinos do Brasil completou 30 anos em sua edi-

O Código Florestal é a legislação mais forte e abrangente que protege a natureza no Brasil. Há anos tem sido amplamente descumprido e há mais de uma década, sofre várias tentativas de flexibilização. Este ano se salienta por propostas mais sólidas: o código vigente desde 1965 teve a sua reformulação votada. O projeto para o que seria um novo Código Florestal causou desconforto e fortes discussões entre ambientalistas e ruralistas. Dentre as mudanças propostas estão a permissão do cultivo em Áreas de Preservação Permanente (APP), a diminuição da conservação da flora em margens de rios, a isenção de multa e penalidade aos agricultores que desmataram e a liberação do cultivo no topo de morros. Do lado dos ambientalistas o argumento é que a porcentagem atualmente estabelecida pelo Código é ecologicamente necessária. Estudantes, representantes do Greenpeace e de movimentos a favor da preservação fizeram diversos protestos em Brasília ao longo do ano. Do lado dos ruralistas o principal argumento é que o Brasil é um país com bases fortes na agricultura e que faltam terras para ampliação do setor. Após alterações o projeto foi aprovado pelo Senado Federal e encaminhado à Câmara dos Deputados. O problema é que não há consenso entre deputados e senadores e a conclusão da proposta ficará para o próximo ano.

Expediente Editor-chefe: Ivan Rodrigues Coordenador de Redação: Pablo Rodrigues Coordenadores de Produção: Jarbas Tomaschewski e Elen Salaberry Editora Assistente: Inês Portugal Coordenador de Web: Giacomo Bertinetti Editor de Fotografia: Carlos Queiroz Coordenador de Arte: Bruno Campelo Diagramação: Mariana Weber Editor do Caderno: Osiris Reis Textos: Carolina Marasco, Mariana Santos, Max Cirne, Melina Leite, Giacomo Bertinetti, Osiris Reis e Luísa Roig Martins Revisão: Rosi Pedroni Weege, Rogério Nascente e Pedro Renato Pinheiro


economia

3

DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Um ano de incertezas e expectativas Carlos Queiroz - DP

Carolina Marasco

O ano que acaba traz consigo uma série de esperanças e angústias em relação à economia abalada pela crise europeia, tanto no cenário mundial como também no nacional e regional. Pelotas termina 2011 com uma taxa de crescimento total maior que 2010, mas ainda é preciso muito para que a cidade se desenvolva conforme o esperado. O varejo, por exemplo, registrou queda nas vendas em relação ao que se esperava lucrar nas datas comemorativas. Segundo balanço do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), as vendas cresceram cerca de 4,5% nos primeiros oito meses do ano. O percentual é bem menor do que o aguardado. A justificava, de acordo com o economista Erli Massaú, está relacionada ao endividamento das famílias, impulsionado pelas políticas de acesso ao crédito do ano passado. As pessoas passaram a ter sua renda mais comprometida com as dívidas e, consequentemente, acabaram comprando menos. Com a alta taxa básica de juros (Selic), que gira em torno dos 12%, o acesso ao crédito ficou mais difícil neste ano e isso também se refletiu em um menor consumo. A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em produtos da linha branca, como geladeira, fogão e máquina de lavar deve se tornar uma aliada para o crescimento das vendas no comércio.

O reconhecimento dos doces sabores Se por um lado as vendas ficaram amargas este ano, por outro a satisfação dos doceiros pelotenses ficou mais doce do que nunca. Depois de cinco anos pleiteando o selo de indicação de procedência junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), a Associação dos Produtores de Doces de Pelotas conquistou a certificação em dezembro. Esta garantia reconhece o sabor inconfundível de 15 doces tradicionais. O próximo passo

Apesar do atraso inicial nas obras, o Shopping Pelotas promete dar nova esperança aos pelotenses, que sempre sonharam com um empreendimento desse porte

é a implementação das normas de qualidade junto aos doceiros.

Desempenho. As principais feiras populares da região obtiveram resultados favoráveis. A 13ª edição da Festa do Mar, em Rio Grande, atingiu a marca recorde de público: 235 mil visitantes em 11 dias. Enquanto isso, a 19ª Fenadoce conseguiu as metas almejadas, com 300 mil visitantes, R$ 22 milhões em negócios e, aproximadamente, dois milhões de doces vendidos. Com mais de 400 estabelecimentos credenciados, o Liquida Pelotas deste ano representou um aumento de 12,4% nas vendas em relação ao ano passado.

O desejo da casa própria vira realidade Comprar uma casa própria e não depender mais do aluguel. Este Infocenter DP - Paulo Rossi - 29/11/11

é desejo da maioria dos brasileiros. Para mais de 1,4 mil famílias pelotenses este sonho pode ser concretizado este ano. Por meio do programa Minha Casa, Minha Vida do governo federal mais de R$ 67 milhões foram investidos em moradias populares. Sete empreendimentos já foram entregues pelo programa desde 2009 em Pelotas. O Residencial Eldorado, Três Vendas, é um dos maiores empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida na cidade. É formado por 420 casas para famílias com renda mensal de zero a três salários mínimos.

Franquias. As grandes inaugurações não ficaram apenas no âmbito residencial e também invadiram o setor do varejo e serviços. Uma franquia da rede de fast food Subway e o Atacadão, do grupo Carrefour, se destacam entres os novos estabelecimentos na cidade. O restaurante Subway foi inaugurado em fevereiro e em menos de dois meses já atingiu recorde de vendas no Estado. Já o Atacadão oferece uma imensa variedade de produtos, além de gerar mais de 900 empregos diretos e indiretos.

Um shopping, diversas promessas

Mais de 1,4 mil famílias pelotenses adquiriram suas residências em 2011

Ter um shopping center é desejo antigo dos habitantes do município. Em 2011, os pelotenses se animaram com a confirmação do início das obras do Shopping Pelotas. A construção será gerenciada pela LGR Empreendimentos e Participações e feita pela Concremat, ambas empresas do Rio de Janeiro.

A entrega está prevista para 2013. O shopping custará R$ 150 milhões e promete gerar mais de dois mil empregos diretos e mais de cinco mil indiretos.

país cresceu apenas 0,7% e no segundo 0,8%. Mas o número mais alarmante foi o do terceiro semestre. O Produto Interno Bruto (PIB) ficou em 0%.

A economia mundial Rio Grande e os desafios entra em crise Um dos episódios mais marcantes da história da economia do Polo Naval mundial aconteceu em 2011. A zona do euro enfrenta uma crise econômica sem precedentes, mas que já era prevista deste 2005 por economistas. Grécia, Espanha, Portugal e até mesmo a terceira economia mais forte da Europa, a Itália, gastaram mais do que deviam, se endividaram e não puderam pagar. A crise é o resultado de leis trabalhistas muito rígidas, grande quadro de funcionalismo público e endividamento interno enorme dos países. Todo o mundo foi afetado. A juventude saiu às ruas para lutar por uma economia mais justa e igual para todos. Denominado de Ocupe Wall Street, uniu mais de dez mil pessoas no centro financeiro de Nova York. Milhares de pessoas foram demitidas e outras milhares tiveram redução de mais de 50% em seu salários. Após os resultados da crise serem percebidos no cenário econômico mundial, o Brasil logo se manifestou afirmando que o país estava “blindado”. Mesmo assim, o governo aos poucos começou a adotar medidas para que os estragos não fossem muito grandes. O resultado para o Brasil foi de estagnação. No primeiro semestre o

Rio Grande vive um momento de efervescência em sua economia. Momento que sucede mais de 30 anos de estagnação. Toda esta ebulição de desenvolvimento é resultado do tão esperado Polo Naval, anunciado pela construção de mais plataformas de petróleo e da consequente instalação de novas empresas no município. O Polo Naval impulsiona também diversos outros setores da economia, como construção civil, comércio e indústria. O reflexo do boom econômico de Rio Grande é a sua colocação como o município com maior PIB da Metade sul e como quarto do Estado. O Shopping Parque Rio Grande também foi anunciado este ano como mais um empreendimento que resulta do crescimento do município. Ele deve gerar cerca de três mil empregos e o início das obras será entre fevereiro e março de 2012. Mas, os investimentos em empreendimentos deste porte não param por aí. Outro shopping, o Praça Rio Grande Shopping, foi anunciado e deve ter cerca de 25 mil metros quadrados. A previsão de entrega é para o segundo semestre de 2013.


4

política DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Período de muitos debates e pouca prática Infocenter DP - AFP - 22/9/11

Osiris Reis

2011 foi um ano histórico para o Brasil. A mineira Dilma Vana Rousseff (PT) foi a primeira mulher a subir a rampa do Palácio do Planalto. Assumiu o país após o legado de oito anos construído pelo padrinho político Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em momento de desenvolvimento econômico e social vivido pelos brasileiros. No Estado, o também petista Tarso Genro subiu ao Palácio Piratini, após uma eleição conquistada logo no primeiro turno. Em Pelotas, assuntos polêmicos como Estacionamento Rotativo, Transporte Coletivo, os conchavos políticos para as próximas eleições e o aumento de 15 para 21 vereadores no próximo pleito pautaram as discussões políticas. Após ser aprovada na Câmara de Vereadores, a lei que dispõe sobre a Política Municipal do Transporte Coletivo afetará diretamente cerca de 150 mil usuários diários das linhas de ônibus. O edital deve ser divulgado em breve. Dentre os pontos que mais terão impacto sobre os usuários do serviço, destacam-se a integração tarifária, que deverá aumentar a mobilidade da população, a criação de minirrodoviárias para a realização do transbordo e a modernização gradual da frota operante. Outro tema polêmico é o Estacionamento Rotativo, que ainda tramita na Câmara de Vereadores e deve ser um dos desafios para 2012. Se aprovado o projeto de lei, a empresa vencedora da licitação terá dez anos, renováveis por mais dez, para explorar o estacionamento no centro de Pelotas, compreendido no quadrilátero entre as ruas Lobo da Costa, Doutor Cassiano, Santa Cruz e Marechal Deodoro. Na próxima vez em que for às urnas, Pelotas escolherá 21 vereadores, ao invés de 15. A decisão em aumentar o número mexeu

Presidente Dilma Rousseff foi a primeira mulher a abrir o Debate Geral da Assembleia da ONU, em setembro

com a opinião pública, mas apenas o vereador Ivan Duarte (PT) foi contra a proposta. De acordo com a Emenda Constitucional 58, Pelotas poderia ter até 23 parlamentares. Fica a dúvida: quantidade é sinônimo de qualidade do serviço público? 2011 também foi o ano em que Fetter Júnior (PP) implementou a Reforma Administrativa na prefeitura de Pelotas. A reforma diminuiu em 30% o número de secretarias e aumentou 40% a base política com a adesão formal do PSDB e DEM. Por outro lado, o Carnaval deste ano foi alvo de investigações realizadas pela Câmara de Vereadores. Superlotação na Passarela do Samba, possíveis doações irregulares de telas para entidades privadas e valores empenhados considerados superfaturados foram assuntos levantados pelos parlamentares. Infocenter DP - Carlos Queiroz - 21/7/11

Mudanças no transporte coletivo afetarão mais de 150 mil usuários

Região. Outubro foi um mês rece que o prefeito não se importurbulento para Pinheiro Machado: o prefeito Luiz Fernando Leivas (PT) foi cassado pela Câmara de Vereadores por ter cometido infrações político-administrativas. O petista não encaminhou os relatórios das despesas administrativas da prefeitura em tempo hábil. Deixou os cofres públicos com um déficit de cerca de R$ 2,5 milhões. Em dezembro, o ex-vereador e ex-presidente da Câmara de Herval, Claudiomor Inhaia (PT) renunciou ao cargo após ser condenado pela prática de crime contra a administração pública. O vereador teve os seus direitos políticos suspensos por pelo menos três anos. O político foi condenado por desacato à autoridade.

Rio Grande. Em junho, o verea-

dor Delamar Mirapalheta (PDT) perdeu o mandato na Câmara, pois envolveu-se em contratos irregulares de prestação de serviços estabelecidos com o prefeito de São José do Norte em 1995, Dário Futuro (PDT). O vereador Carlos Fialho Mattos, o Patola (PPS), foi absolvido pelos seus colegas da acusação de quebra de decoro parlamentar. Em abril, o parlamentar foi detido embriagado ao volante e com excesso de passageiros na ERS734, rodovia que liga o Cassino ao centro da cidade. Logo após, as atenções voltaram-se ao casal Fábio e Luciane Branco: o peemedebista nomeou a esposa secretária de Cidadania e Assistência Social e a vereadora deixou o cargo para assumir a função no Executivo. A decisão reacendeu antigos debates, mas pa-

tou com a opinião pública. Lu continua lá.

Estado. A deputada estadual Mi-

riam Marroni (PT) deve assumir a Secretaria-Geral de Governo em 2012. A região perde representatividade na Assembleia Legislativa, mas ganha no Executivo. O polêmico Plano de Sustentabilidade Financeira do Estado, o Pacotarso, foi aprovado pela Assembleia Legislativa em junho. O texto final alterou a alíquota de contribuição previdenciária para 14%, mas o Tribunal de Justiça do Estado (TJ/ RS considerou inconstitucional o reajuste.

A primeira mulher que sobe, vários ministros que caem Logo nos primeiros dez meses ocupando o Palácio do Planalto, a presidente viu sete de seus ministros caírem de seus postos. Apenas o da Defesa, Nelson Jobim, não estava envolvido em escândalos de corrupção e desvio de dinheiro público. Enquanto os ministros envolvidos em escândalos caem um de cada vez, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a lei Ficha Limpa não valeu para as eleições de 2010. Resultado: políticos ficha-suja eleitos pela nação puderam assumir suas vagas. Em março, o presidente norte-americano Barack Obama desembarcou em solo brasileiro e assinou dez acordos de cooperação

e comércio. Também acenou com apoio ao desejo brasileiro a uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU. Em setembro, Dilma retribuiu a visita do colega norte-americano. Foi a primeira mulher a abrir o Debate Geral da Assembleia da ONU. O Brasil deu adeus a dois importantes nomes na política nacional: o ex-vice-presidente José Alencar e o ex-presidente e senador Itamar Franco. O mineiro Alencar ficou reconhecido por sua forte oposição à política monetária do governo Lula e por sua luta contra um câncer na região abdominal. Itamar, que governou o país de 1992 a 1995, morreu em decorrência de uma pneumonia, diagnosticada após o início do tratamento contra leucemia. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, fundou o Partido Social Democrático (PSD), que somente foi reconhecido pelo Tribunal Superior Eleitoral em setembro. Em Pelotas, um dos primeiros filiados foi o vereador Pedro Godinho, que saiu do PMDB após processo solicitado pelo ex colega de bancada Adalim Medeiros.

Perspectiva. Um novo ciclo que

começa. Com o perdão do clichê, a expressão é a mais adequada para definir o período em que Pelotas está prestes a entrar. Com o final dos seis anos em que o progressista Fetter Júnior esteve à frente do paço municipal, uma das grandes dúvidas é saber quem tomará as rédeas de uma cidade que precisa gerenciar o desenvolvimento econômico e resolver os problemas sociais. De acordo com o cientista político e professor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Álvaro Barreto, a oferta de novos nomes para a corrida ao gabinete da praça Coronel Pedro Osório é uma tendência. No entanto, não basta juventude para atrair os votos dos eleitores, cada vez mais exigentes. “Os candidatos precisam estar ligados a estruturas partidárias com bases sólidas. Não adianta um nome novo, mas que não tenha fôlego para aguentar uma eleição até o final”, explica. Infraestrutura e desenvolvimento econômico devem estar entre os principais assuntos que irão pautar os debates em 2012. Assuntos mais estruturais, como transporte coletivo e estacionamento rotativo dividirão espaço com questões que envolvam o desenvolvimento da região. Um dos principais desafios da nova administração municipal será definir estratégias para que Pelotas esteja preparada para atrair o desenvolvimento proveniente do Polo Naval de Rio Grande.


educação

5

DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

O Enem apresentou falhas, de novo Infocenter DP - Carlos Queiroz - 23/1/11

Giacomo Bertinetti

britânico do mundo a conquistar uma das bolsas. O professor Odir Dellagostin, do CDTec da UFPel, recebeu o prêmio Pesquisador Gaúcho, na área de Ciências Agrárias, concedido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs).

Parece rotina. O Exame Nacional do Ensino Médio apresentou, mais uma vez, falha no processo. O escândalo em 2011 se deu após o vazamento de questões ainda no período de testes para a prova, que teve número recorde de inscrições. Após idas e vindas, a avaliação foi mantida para todo o país e apenas os estudantes de uma escola no Ceará, que tiveram acesso ao conteúdo antes do teste, refizeram o Enem. Ainda assim, com todos desafios e problemas nos últimos anos, o processo parece ser o caminho certo para uma distribuição mais democrática das vagas ao Ensino Superior. Mas não foi só com o Enem que o Ministério da Educação (MEC) teve problemas durante o ano. O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) apresentou lentidão no momento em que os candidatos tentavam acessar dados. A ferramenta unifica a oferta de vagas em instituições públicas de Ensino Superior. O novo método de ingresso deixou Pelotas - e outras cidades universitárias em polvorosa com diversos sotaques vindos de todos os cantos do país atrás de uma vaga. Somente aqui, mais de três mil se matricularam pelo SiSU.

A Universidade Federal do Rio Grande (Furg) foi apontada na pesquisa Marcas de quem decide 2011 como a quinta instituição mais lembrada e preferida na categoria Ensino Superior. E a instituição logrou outros êxitos como o curso de Direito que ficou em 3° lugar no Rio Grande do Sul e 31° no país no exame da OAB. Ao lado da UFPel, a Furg foi citada entre as melhores da América Latina pela pesquisa educacional britânica QS World University Ranking 2011. As duas instituições estiveram lado a lado também na edição do Selo OAB de 2011. Furg e UFPel tiveram a qualidade destacada. Presença marcante este ano na região foi a da professora Gladis Perlin, a primeira surda a obter título de doutora no Brasil, que palestrou na Furg.

Reconhecimento. O Instituto Federal Sul-rio-grandense se consolidou como uma das melhores instituições do país. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o IF-Sul está em primeiro lugar no Estado na categoria Centros Universitários e em quarto entre os 158 centros participantes de todo o Brasil. A instituição também está entre as dez melhores instituições de ensino do país segundo ranking inédito divulgado pela revista Veja. Nem mesmo a greve dos servidores foi capaz de manchar o bom momento vivido pela instituição federal, que conquistou ainda uma nova vitória durante o ano: garantiu a permanência da sede da reitoria em Pelotas, em breve em novo

Desta vez, estudantes do Ceará tiveram acesso às questões antes do teste

espaço, na área situada na rua Antônio dos Anjos com Ambrósio Pinto Ferreira. O patrimônio foi adquirido com investimento de R$ 1,85 milhão. O local vai agrupar a reitoria, as pró-reitorias e as diretorias. O IF-Sul teve também o prazer de entregar o diploma ao primeiro portador de síndrome de down no país a concluir um curso técnico. O mérito foi concedido ao estudante Gustavo Lucas de Oliveira Bicca, aos 30 anos. Quem este ano também ficou à frente do resto do país foi a turma da Escola Técnica Aberta do Brasil (e-Tec Brasil) de Canguçu, a primeiInfocenter DP - Cristiano Estrela - Especial - 19/11/11

Professores gaúchos uniram-se na tentativa de pressionar o governo

ra a concluir o curso técnico em Biocombustível. E a cidade ainda teve destacado o trabalho da professora Patrícia Silveira Zaneti, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Irmã Maria Firmina Simon, que conquistou junto ao colega de profissão de Arroio Grande, Ivan Gonçalves, o prêmio Professores do Brasil.

Universidades federais A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) retomou este ano curso de Medicina Veterinária específica para assentados do Movimento Sem-Terra (MST). O reitor da UFPel, Cesar Borges, teve artigo selecionado para integrar resenha de manifestações de reconhecimento à figura do expresidente Itamar Franco. A ideia de ampliar o rendimento da glicerina na produção de biodiesel fez com que a pesquisadora da UFPel Mariana Antunes Vieira conquistasse um dos sete lugares femininos em uma iniciativa da L’Oréal Brasil. O pesquisador do Centro de Pesquisas Epidemiológicas da UFPel Pedro Curi Hallal recebeu financiamento de sete anos da agência The Wellcome Trust, uma instituição inglesa de fomento à pesquisa. O pesquisador é o único não

Manifestações. Aproximadamente 250 estudantes protestaram contra a UFPel, invadindo a reitoria da instituição e pressionando por mais infraestrutura aos cursos de graduação. Os alunos entregaram à reitoria uma pauta de reivindicações com mais de duas mil assinaturas. A greve dos servidores da instituição com início em junho teve adesão de cerca de 80% do quadro funcional da instituição. No processo de debate acadêmico, a Chapa 1 - Todas AS Cores venceu as eleições para representantes do Diretório Central de Estudantes (DCE) da UFPel.

Combate às drogas As universidades federais de Pelotas e do Rio Grande se uniram ao projeto do governo federal para atuar como Centros Regionais de Referência em Crack e Outras Drogas (CRR). Os investimentos nos locais tiveram como fundamento preparar UFPel e Furg para a capacitação de profissionais, a partir de convênio com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), ligada ao Ministério da Justiça.

UCPel. No ano que completou 51 anos, A Universidade Católica de Pelotas (UCPel) lançou o novo portal da instituição. O site apresenta um layout mais moderno e de fácil acesso aos usuários. Foi pela internet, aliás, que se percebeu a força das mobilizações estudantis pelas redes sociais. Com a temática Protesto Aumento #OccupyUCPel, uma alusão ao movimento Occupy Wall Street nos Estados Unidos, os estu-

dantes protestaram contra o aumento nas mensalidades da instituição. O novo reitor José Carlos Bachettini Júnior assume a instituição em janeiro de 2012 com muitos desafios na gestão. No vestibular de verão deste ano, a UCPel teve de lidar com duas irmãs de Minas Gerais que vieram a Pelotas para fazer o vestibular por outros candidatos. Acabaram desmascaradas.

Em baixa O resultado final do último exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), aplicado em 2010 mas divulgado este ano, foi catastrófico: o pior da história da entidade. Dos 116 mil inscritos, apenas 9,74% dos bacharéis em Direito foram aprovados. Após muitos questionamentos sobre a constitucionalidade da prova, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram, por unanimidade, que o exame da Ordem para admissão na carreira é válido. Em junho, o Ministério da Educação (MEC) suspendeu cerca de 11 mil vagas de 136 cursos de Direito que tiveram resultados insatisfatórios em avaliações da pasta. O MEC também determinou corte de 514 vagas em cursos de medicina com baixo desempenho em avaliações.

Greves. A tônica dos professores gaúchos foi pressionar o governo estadual por melhores salários. O Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers) não poupou esforços para chamar atenção da sociedade sobre o tema. A campanha salarial começou em fevereiro, com aprovação da proposta do governo estadual em abril, e voltou a ganhar força mais ao final do ano com a greve. Os professores da rede privada também reivindicaram reajuste salarial. Houve impasse também nas instituições federais. A greve no IF-Sul durou 78 dias. O IF-RS, em Rio Grande, também parou. Na UFPel e na Furg, o fim da paralisação dos servidores aconteceu em setembro.

Piso. O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou constitucional a lei do piso nacional. O impacto da lei no orçamento dos municípios seria de R$ 1,9 bilhão. Algumas prefeituras da Zona Sul - Rio Grande, Herval e Santa Vitória do Palmar implantaram o piso. Contudo, muitos professores continuam na luta para que a velha máxima da personagem eternizada por Chico Anysio na escolinha do professor Raimundo transforme-se de uma vez por todas em folclore. Ainda veremos a vitória da categoria e a frase “e o salário, óh” terá outro viés: será motivo de orgulho no contracheque dos grandes responsáveis por formar os cidadãos brasileiros.


C

6 e 7 cidades

Ritmo da cidade é afetado pelas gre Max Cirne

10 de março de 2011. A primeira notícia foi de que a BR-116, no quilômetro 470, em São Lourenço do Sul, estava bloqueada. O volume de água do Arroio Viúva Teresa subiu e deixou a ponte do local submersa. As informações que vieram a seguir eram ainda menos agradáveis. A grande quantidade de chuva inundou a parte baixa da cidade, principalmente, a zona urbana, deixando mais de 300 famílias ilhadas no município. Estava-se diante de um desastre. O principal acontecimento do ano na Zona Sul. No dia seguinte, parte da ponte do Arroio do Pinto desabou. O acesso a São Lourenço ficou comprometido. Linhas de ônibus desviaram por Encruzilhada do Sul e viagens de Pelotas até a capital levaram em média cinco horas. A situação no município mais afetado pelas fortes chuvas era desesperadora. Destruição por todos os lados. O prefeito em exercício na época, José Raupp Martins, decretou situação de calamidade pública. Cerca de 15 mil pessoas foram atingidas pela tragédia, sendo duas mil desalojadas e 350 desabrigadas. Não demorou para surgir o número de mortos durante a enxurrada. Sete ao total. O prejuízo estimado foi de R$ 164 milhões.

Hermenegildo. Meses depois, mais uma catástrofe. Em julho, na praia do Hermenegildo, em Santa Vitória do Palmar, o mar avançou e destruiu pelo menos 15 casas à beira mar. Além dos estragos, a população ficou sem água e energia elétrica. Os postos de luz e hidrômetros foram arrastados pela ressaca.

Até 2012, ano previsto da entrega da BR-392, motoristas precisarão aprender a conviver com o constante movimento e o afunilamento durante o percurso

Projetos concluídos A ampliação dos Molhes da Barra, no Cassino, foi finalmente concluída. Após dez anos em obras, o investimento de R$ 520 milhões consistiu na extensão de

370 metros no Molhe Leste (do lado de São José do Norte) e 700 metros no Molhe Oeste (do lado de Rio Grande). Para os nortenses, mais uma boa notícia: o término da travessia dos cabos subaquáticos levou energia elétrica

Infocenter DP - Paulo Rossi - 28/11/11

Comunidade hervalense revoltou-se contra as críticas do pastor Adriano Damásio e foi às ruas em protesto

estável para a cidade. Os quatro cabos implantados no fundo da Lagoa dos Patos substituíram a rede área que operava com dificuldades desde 1993.

Polêmicas. Dois processos polêmicos durante o ano de 2011 envolveram centros comerciais de Pelotas: a reforma no Mercado Central e o novo projeto para o camelódromo, que passará a ser chamado de Shopping Popular. Ambos encontraram resistência dos vendedores. Os comerciantes de peixes do Mercado não quiseram ser realocados durante as obras, enquanto os camelôs defenderam a não privatização do futuro empreendimento, anunciada como uma possibilidade pela prefeitura. A requalificação do Mercado Central deve terminar em abril de 2012 e o Shopping Popular está em fase de licitação. Atualmente são raras as situações que fazem a população se unir na luta por uma causa. Este ano, os moradores de Herval revoltaram-se contra o pastor Adriano Damásio, da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, que, em

um discurso gravado em São Paulo e publicado na internet, falou mal da cidade em que mora. A comunidade indignada realizou protesto em frente ao cartório, no qual o pastor é proprietário, pedindo sua expulsão do município. A Câmara de Vereadores retirou o título de Cidadão Hervalense conferido a Damásio em 2009.

Diocese torna-se arquidiocese Acontecimentos importantes também ocorreram no âmbito religioso. Por decisão do Vaticano, a diocese de Pelotas passou, a partir de abril, a se chamar Arquidiocese Metropolitana de Pelotas. A transformação conferiu força para a igreja realizar um trabalho maior na região sul do Estado. Também foram elevadas as províncias eclesiásticas de Santa Maria e Passo Fundo. O arcebispo dom Jacinto Bergmann teve seu trabalho em destaque, em junho, ao receber o Pallium das mãos do Papa Bento XVI, na Basílica de São Pedro.


C

M

Y

K DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

eves Infocenter DP - Jô Folha - 29/11/11

Paulo Rossi - DP

do primeiro hospital público da região, instalado junto ao ambulatório da Faculdade de Medicina. O Hospital-Escola deve ser inaugurado em até quatro anos. Em Rio Grande, a Unimed Litoral Sul anunciou a construção de um hospital e um centro de diagnóstico. Imagens como essa marcaram o drama vivido por São Lourenço do Sul, no início do ano

Linha dura no trânsito

que liga Pelotas e Rio Grande

Anúncio de hospitais Avanços na Saúde mereceram destaque perante uma realidade caótica vivida nos postinhos. A Santa Casa do Rio Grande inaugurou o Centro de Medicina Hiperbálica, com tecnologia para auxiliar na cicatrização de tecidos e na redução dos casos de amputações por áreas necrosadas. Já o Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição, em Piratini, tornou-se referência para 21 municípios em otorrinolaringologia. O título deve-se às adaptações no hospital, aquisição de aparelhos e contratação de equipe especializada. Canguçu também está na lista das cidades que investiram em saúde, com a inauguração da UTI Neonatal e Pediátrica do Hospital de Caridade. Em Pelotas, as mudanças iniciaram quando o município passou a gerir o Pronto-Socorro, anteriormente administrado pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Depois, a Unimed apresentou o projeto de um hospital de Pronto Atendimento na zona norte da cidade. Investindo em complexos hospitalares, a UFPel divulgou a construção

A frota de veículos aumentou consideravelmente nos municípios da Zona Sul. Pelotas e Rio Grande receberam 84,3 mil modelos em oito anos e são algumas das cidades que mais sofrem com os congestionamentos em horários de pico. E, para piorar, sinaleiras com problema de sincronia causaram acidentes em cruzamentos. A fiscalização no trânsito foi redobrada com a aquisição do radar móvel, colocado em funcionamento no último dia de março. Nos cinco primeiros meses contabilizou mais de três mil infrações por excesso de velocidade. O número caiu após o período de adaptação dos motoristas. O monitoramento ocorre nas avenidas Bento Gonçalves, Dom Joaquim, Ferreira Viana e Adolfo Fetter. Em Rio Grande, o Departamento Autônomo de Estradas (Daer) buscou alternativas para que o limite de velocidade seja respeitado na ERS-734. As duas lombadas eletrônicas desativadas por determinação judicial desde 2008 voltaram a funcionar em outubro. A situação nas rodovias também gerou preocupação. A duplicação da BR-392 e da ERS-734 segue em obras e está prevista para terminar em 2012. Ate lá, os motoristas vão precisar de paciência para lidar com o tráfego constante e os afunilamentos durante o percurso. A BR-392 concluiu 13 quilômetros asfaltados, enquanto a ERS-734 adentrou sua última etapa com os 600 metros finais.

Mapeamento. Quem andou cir-

culando por Pelotas e demais cidades gaúchas foi o carro do Google Street View, que despertou olhares curiosos da população. As imagens em 360º das charqueadas, de casarões, praças e avenidas da cidade já estão disponíveis através da ferramenta disponibilizada no site do Google Maps.

Luta por direitos e contra o preconceito Os protestos dos pescadores pela liberação das redes de arrasto adentrou 2011 com bloqueio do acesso à Lagoa dos Patos e manifestações na BR-392. De nada valeu. O Ministério da Pesca manteve proibida a captura do camarão com o equipamento, mediante a resolução do Ibama. Os funcionários da unidade Ele-

gê, da empresa Brasil Foods, em São Lourenço do Sul, protestaram contra o anúncio de demissão de 57 funcionários. O grupo se organizou e interrompeu por uma hora o trânsito na BR-116, no km 464. A ação continuou na cidade com entrega de panfletos. Um mês depois, o prefeito do município, José Nunes (PT), apresentou proposta de parceria da Brasil Foods com a cooperativa da cidade, a Coopar. A sugestão foi aceita pela direção da empresa. A permanência dos funcionários, em princípio, está garantida. O número de protestos não chegou perto da quantidade de greves que se sucederam durante o ano. O Sanep permaneceu nove dias com 30% dos serviços em atividade, sendo que 90% dos servidores aderiram à paralisação. A proposta da prefeitura de 8,8% de reajuste salarial, além de 10% de aumento no vale-alimentação, foi aceita pela categoria. Mesmo assim, durante o período, a população sofreu com o precário recolhimento de lixo em alguns bairros e até mesmo a falta d’água. Os servidores do Judiciário também foram adeptos ao movimento, com protesto em frente ao comitê da deputada estadual Miriam Marroni. Os agentes e fiscais de tributos paralisaram por um dia. Os servidores das justiças Federal e do Trabalho aderiram à mobilização nacional e deflagraram greve por tempo indeterminado. Os juízes do Trabalho e federais de Pelotas interromperam as atividades para assegurar a revisão anual dos subsídios. As agências bancárias ficaram 21 dias fechadas devido à greve por melhores salários. A mobilização teve fim com a proposta de 9% de reajuste. Uma das greves que mais afetaram o país foi a dos Correios. O movimento que durou 28 dias serviu para demonstrar que a categoria não é favorável à privatização e exige a revogação da MP 532. Os funcionários reivindicavam 7,6% de reajuste salarial e novas contratações. Sem encontrar consenso entre as partes, o Tribunal Superi-

or do Trabalho (TST) determinou o retorno às atividades, sob multa de R$ 50 mil por dia, caso descumpridas as normas. Direitos também foram garantidos para os homossexuais, que, em 2011, tiveram o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo reconhecido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em Pelotas, a Justiça conferiu a guarda definitiva de um garoto de quatro anos para dois homens. Esta foi a primeira vez que um casal homoafetivo formado por homens conseguiu a adoção legal de uma criança por solicitação ao Ministério Público. Anteriormente, em Bagé, o STJ havia aprovado a adoção de duas crianças a um casal de mulheres.

Assistência social recebe investimentos Pelotas ganhou inúmeras melhorias em termos de assistência à população. A começar pelo primeiro Centro de Referência Especializado de Assistência Social para a População de Rua (Creas - POP) do Estado. Também atuando como um facilitador, a Central de Conciliação e Mediação foi instalada na cidade para solucionar conflitos e desafogar o Judiciário. Mais inaugurações aconteceram durante o ano, a exemplo do Centro de Atenção Psicossocial (Caps I) Canguru, destinado ao atendimento à saúde mental de crianças e adolescentes. Já o Centro Comunitário Farroupilha foi criado para ofertar cursos profissionalizantes, orientação sobre organização cidadã e cooperativismo à população da localidade. A prefeitura ainda criou o Laboratório de Análises de Água para Consumo Humano, a fim de melhorar o diagnóstico de potabilidade.

Rodoviária. Uma série de obras

requalificou o Terminal Rodoviário de Pelotas. Portas eletrônicas,

sinal wireless gratuito, gerador com cem luminárias, sistema de monitoramento interno, pontilhão de concreto e outros benefícios foram implantados. Um novo projeto prevê escadas rolantes e elevador para conferir acessibilidade aos portadores de necessidades especiais.

Rumo aos 200 anos Em contagem regressiva para os 200 anos de Pelotas, o município disponibilizou R$ 300 mil para as comemorações até 7 de julho de 2012, data do aniversário que será marcada com a inauguração do Parque do Bicentenário. O empreendimento contempla seis mil metros quadrados de área de proteção ambiental à beira do arroio Pelotas. Os recursos para o espaço de lazer devem vir de multas e do Fundo Municipal de Proteção ao Meio Ambiente. Para contabilizar os dias que faltam para o aniverásário, o relógio alusivo à celebração foi instalado em frente ao paço municipal.

Região é alvo de investimentos Os próximos anos prometem um novo cenário econômico-social na Metade Sul. Santa Vitória do Palmar e Chuí devem receber três parques eólicos. O orçamento de R$ 120 milhões foi aprovado e a licença de instalação da Fepam liberada para uma dos maiores projetos da região, o Oceanário da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), na praia do Cassino, que passará a receber turistas a partir do final do ano que vem. Em Pelotas, vem ganhando incentivo o projeto de Cidade Estudantil, através da revitalização da área portuária, onde estão localizados centros de educação, como os campi da UCPel e da UFPel, o Colégio São José e a Escola Félix da Cunha. São intervenções urbanísticas para melhor aproveitar o espaço e oferecer condições apropriadas para o estudo e o lazer.


8

nacional e exterior DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Planeta em ebulição, não só pelo clima Infocenter DP - AFP - 29/4/11

Giacomo Bertinetti

O mundo entrou em ebulição em 2011. Da Líbia ao Egito, dos Estados Unidos a Londres, da Síria ao Iêmen. O povo tomou a frente e buscou mudanças a todo o momento, derrubando ditadores, tentando criar um novo amanhã. Com a particularidade do mundo moderno: quase tudo transmitido em tempo real ao planeta inteiro. O ditador líbio, coronel Muammar Kadafi, chefiava a Líbia havia 42 anos. Imaginava-se soberano e intocável. Até que em fevereiro os protestos contra o governo ganharam força e a revolta se transformou em luta armada, com forte repressão do regime. Após o bombardeio da coalizão liderada por Estados Unidos, França e Reino Unido, o mundo viu o fim da Era Kadafi. A efervescência por mudanças em governos do mundo árabe foi percebida também na Tunísia, no Egito, no Iêmen, na Síria. Cada uma delas ainda estabeleceu reflexos em muitos outros países. A incapacidade de governantes de comandar um país também tomou de revolta popular o Ocidente. No berço do capitalismo, manifestantes iniciaram um movimento denominado Ocupe Wall Street. Os protestos se ampliaram para outros lugares, como Londres. E os londrinos também se revoltaram contra a polícia, que teria matado um homem de 29 anos quando ele estava dentro de um táxi. No Brasil, não menos importante, a onda de protestos se deu principalmente contra a corrupção em 7 de setembro, movimento intensificado especialmente pela força das redes sociais.

Redes sociais. Twitter e Face-

book caíram ainda mais no gosto dos brasileiros em 2011, tanto que esta última rede social ultrapassou o predomínio do Orkut em núme-

Pessoas de todas as partes do mundo pararam para assistir ao casamento entre a plebeia Kate Middleton e o herdeiro da coroa real, príncipe William

ros de usuários. As pessoas demoraram um pouco, mas se renderam aos poderes da ferramenta. Quem apagou da memória uma das imagens mais marcantes de 2011, a de Lula tendo o cabelo raspado por dona Marisa? Ninguém. A luta do ex-presidente contra o câncer mobilizou uma legião de pessoas. Alguns, sem qualquer critério e até mesmo sem pudor, aproveitaram um momento de dor para criticar o Sistema Único de Saúde. Felizmente foram poucos, pois Lula e Reinaldo Gianechini mostraram que é possível ter força para ultrapassar uma grande barreira, mesmo nos momentos mais difíceis. Ambos receberam uma enAgência Brasil - DP

Cansados de tantas denúncias de corrupção, brasileiros foram às ruas

xurrada de mensagens de apoio pela internet. A rede também tem o poder de disseminar vídeos que mostram a crueldade e a insanidade da raça humana. As cenas com as alucinações de um jovem do Realengo chocaram o Brasil. Wellington Menezes de Oliveira decidiu, aos 24 anos, que devia matar covardemente crianças da sua antiga escola Tasso da Silveira, no Rio de Janeiro. E o crime cruel e premeditado terminou com o saldo de 12 crianças mortas e o suicídio do maníaco. Um maluco também deixou rastros de sangue na Noruega. Anders Behring Breivik plantou um explosivo em um prédio e em outra localidade da pacata Oslo, capital do país, atirou em inúmeras pessoas. O saldo foi de mais de 70 mortos. Outro crime premeditado foi realizado por bandidos vestindo farda oficial: a juíza fluminense Patrícia Acioli foi executada em uma emboscada em Niterói. Algumas mortes, contudo, foram “comemoradas”, como a de Osama bin Laden, dez anos depois do ataque às Torres Gêmeas, foi abatido pelo exército americano no Paquistão. Os fãs de Michael Jackson também festejaram a condenação do médico do astro, Conrad Murray.

Tragédias. O planeta também se mostrou revolto impulsionado pela má gestão dos humanos. Tragédias como a da região serrana do Rio de Janeiro, nas cidades de Nova Friburgo, Teresópolis e Pe-

trópolis, representam a fúria da terra. Foram mais de 500 mortes e reflexos irreparáveis aos moradores da região. O Japão também sofreu consequências do clima. Um terremoto seguido de um tsunami arrasou a costa oriental do país deixando mais de 20 mil mortos e muitos milhares de desalojados. A diferença entre os dois casos é cultural: no país do outro lado do mundo as obras começaram imediatamente, com força de vontade política e do povo. Aqui, a mania enraizada de absorver verba pública para causas próprias mesmo ante a tragédia permaneceu à frente dos interesses comuns. Os prefeitos de Teresópolis e Nova Friburgo foram afastados dos cargos por possíveis desvios dos recursos de doações para as vítimas da enchente.

Adeus. O mundo em 2011 deu

adeus ao gênio da tecnologia Steve Jobs. O criador da Aple, do iPod, do iPhone, do iPad encabeçou as grandes mudanças que foram absorvidas pelo mundo moderno. A cantora inglesa Amy Winehouse também deixou um buraco no coração dos fãs espalhados pelo mundo. Apesar da tragédia anunciada, a morte precoce, aos 27 anos, chocou a todos. O cinema perdeu Elizabeth Taylor.

Pressão política O sueco-australiano Julian Assange viu o ápice da sua Wikeleaks em 2010, mas tomou um ba-

nho de água fria este ano. A divulgação de documentos secretos de diversos países causou a ira de governantes, culminando com a prisão do idealizador do projeto por um suposto estupro em sua terra natal, a Suécia, e o decreto do fim da organização em janeiro de 2012. Quem sofreu com as repercussões da mídia foi o então diretor geral do Fundo Monetário Internacional, Dominique StraussKahn. Ele era favorito na disputa presidencial da França. O mundo do economista desabou após uma denúncia de estupro a uma camareira de um hotel de Nova York. O fato pouco claro trouxe enorme repercussão negativa à imagem de Strauss-Kahn.

De cinema 2011 foi um ano de grandes lançamentos para o cinema, como Rio, Água para elefantes, Velozes e furiosos 5, Piratas do Caribe, Conan, Amanhecer, Super 8, Harry Potter e as relíquias da morte (2ª parte) e muitos muitos outros. De filme, aliás, foi o casamento real entre o príncipe William com a plebeia Kate Middleton. Considerado o casamento do século, o mundo parou para assistir aos dois pombinhos. Outro casamento real foi o do príncipe Albert de Mônaco com a nadadora olímpica Charlene Wittstock. A vida não é um conto de fadas, mas sempre tem-se a esperança de que o ano que chega seja melhor que o que passou.


polícia

9

DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Mortes e crimes que marcaram a região Infocenter DP - Carlos Queiroz - 18/5/11

Melina Leite

O registro de mortes violentas em Pelotas ganhou destaque em 2011. Outubro foi o mês com o maior índice de homicídios dos últimos cinco anos. No total foram 11 assassinatos. O tráfico de drogas foi apontado pelas autoridades como fator principal das mortes e uma série de outros crimes. Mas a violência que assola o município não se restringe a mortes. Há ainda os problemas de imprudência no trânsito, crueldade contra animais e sequestro e agressão à mulher. Foram em torno de 60 assassinatos em Pelotas. Até agora, mais de 20 deles foram esclarecidos pela polícia. Alguns casos chocaram a população pelotense e os policiais, por apresentarem requintes de crueldade. Um dos exemplos aconteceu no dia 24 de março. João Carlos Gaya Loeck, 44, foi morto na rua São João, na Santa Terezinha. Ele foi encontrado com o rosto desfigurado por agressões feitas com tijolos. E, além disso, havia sido empalado com um ferro. O corpo de Juliana da Cunha Meggiato, 24, foi encontrado jogado em um mato da avenida 25 de Julho na Ilha da Páscoa, com parte do braço esquerdo decepado, o crânio e o rosto carbonizados e escalpelada. Um deficiente físico foi encontrado morto e com partes do corpo carbonizadas. Breno Gonçalves, 49, era morador de rua e não possuía parte de uma das pernas. A cena do crime que continha um isqueiro e um galão de gasolina chocou a comunidade do Fragata. O motivo: uma dívida de poucos reais.

Mortes que repercutiram Um caso que comoveu a comunidade foi a morte de Luana Pepe, de 14 anos. Depois de dez dias desaparecida, seu corpo foi encontrado em uma vala de um terreno baldio, na rua General Argolo próximo à avenida Juscelino Kubitschek. A menina tinha saído de casa

para ir ao colégio e nunca mais apareceu. A menina Andriele Garcia Koschier, 13, foi atropelada por uma motocicleta na rua Rodrigues Alves esquina Machado de Assis, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O motociclista fugiu do local sem prestar socorro. Em outubro, mais duas mortes violentas que deixaram autoridades e a comunidade perplexas. Durante disputas de “rachas” no prolongamento da avenida Bento Gonçalves, dois jovens foram vítimas de uma colisão fatal entre dois carros e duas motos que disputavam uma corrida em lados opostos. Rosalvo da Silva Júnior, de apenas 15 anos, e Danilo do Amaral Silva, 19, morreram.

Sequestros e violência contra a mulher Cinco jovens com idades entre 16 e 32 anos foram sequestrados por três homens encapuzados quando se dirigiam ao carro de um deles no Laranjal. Depois de passarem algum tempo em poder dos bandidos, eles tiveram pertences e o veículo levados e foram abandonados em um matagal da BR-116. Uma mulher foi abordada quando descia do ônibus na esquina das ruas São Paulo com Barão de Tramandahy, Três Vendas. Armado, o homem a obrigou a seguir com ele até um terreno baldio. Ela foi estuprada e teve seu celular e R$ 60,00 roubados. A vítima precisou ser encaminhada ao hospital, onde ficou internada por causa dos ferimentos e do trauma. Um outro caso desestruturou uma família. A mãe descobriu acidentalmente que sua filha de 15 anos era abusada desde os sete por um homem bem próximo. O problema é que após ser desmascarado, o estuprador começou a fazer ameaças de morte e acabou obrigando a família a deixar o bairro onde sempre morou. Mãe e acusado se conheciam há 30 anos. A Infocenter DP - Carlos Queiroz - 8/9/11

Morte de Luana Pepe, 14, foi uma das que mais repercutiram na cidade; crime segue impune

menina, muito abalada, tentou se suicidar, feriu os pulsos e cortou todo o cabelo.

Trânsito. Diversos acidentes de trânsito foram registrados nas ruas e estradas da região. No centro de Pelotas, muitas colisões principalmente em duas esquinas da Voluntários da Pátria: com a 15 de Novembro e com a Félix da Cunha. Como sempre, a combinação de álcool e direção deu péssimos resultados. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou blitze durante as duas edições de uma das mais conhecidas festas universitárias com bebida liberada. O saldo foi de diversas prisões por embriaguez.

Maus-tratos a animais Os casos de crueldade contra animais se tornaram comuns. Uma mulher foi acusada de ter chutado e arremessado um cachorro da raça poodle do terceiro andar do edifício onde mora no Pestano. O animal teve uma fratura sobreposta na coluna e uma vértebra perfurou o pulmão. A arma utilizada por um homem para matar dois cachorros foi uma lança feita com cabo de vassoura. A razão, segundo o acusado, foi porque seus filhos tinham sido atacados pelos animais.

Resultados positivos Pulga e seu comparsa eram dois dos assaltantes mais procurados em Pelotas

Foram constantes as revistas no Presídio Regional de Pelotas (PRP) que resultaram em apreensões de drogas, celulares e outros

objetos. Nas estradas da região, muitas mídias contrabandeadas também foram recolhidas. Diversas bocas de fumo e inclusive um serviço de tele-entrega de drogas foram estourados. Em um dos pontos de venda do Navegantes, até um fuzil de uso exclusivo do Exército foi encontrado. A Brigada Militar (BM) conseguiu prender em setembro, dois bandidos procurados. Moacir Garcia Rodrigues, conhecido como Pulga, e o comparsa Rodrigo Teixeira Goulart foram detidos no bairro Simões Lopes. Com eles foram encontrados mais de R$ 2 mil, munições e dois revólveres. Até o mês de setembro eles tinham sido indiciados em oito inquéritos. Jonathan da Silva, 21, e Rodrigo Silveira, 27, conhecido como Didio, também foram presos. A dupla integrava uma quadrilha de tráfico e extermínio, no Navegantes.

Operações em ação na região O titular da 2ª Delegacia de Polícia (DP), Antônio Lapis Segundo montou e desencadeou a Operação Boiadeiro, para coibir o abigeato, principalmente na Zona Rural da cidade. Com apoio da Vigilância Sanitária municipal, os agentes fizeram um pente-fino em minimercados e açougues na zona urbana. O resultado foi a apreensão de 60 quilos de carne. Brigada, prefeitura e Promotoria realizaram uma operação em vários pontos da cidade para fiscalizar estabelecimentos comerciais, veículos e abordar pessoas. Durante a operação, 465 veículos foram fiscalizados, 530 pessoas foram abordadas e sete ba-

res vistoriados. A Operação Torre também trouxe uma série de resultados positivos, através das prisões de tráfico internacional de drogas. Em Pelotas, a concentração dos pontos de tráfico de entorpecentes era próxima à Universidade Católica de Pelotas (UCPel), onde apartamentos eram alugados com o intuito de preparar e comercializar entorpecentes. A Polícia Civil deflagrou a Operação Cômoros Limpos com o objetivo de investigar os 29 homicídios que foram registrados na 2ª Delegacia de Polícia de Pelotas. Através da ação foi possível desarticular uma quadrilha de 13 pessoas do loteamento Dunas e efetuar prisões.

Morte de professora choca Rio Grande Certamente, um dos casos de polícia que mais tiveram repercussão em Rio Grande foi o da professora de Informática, Ivilaine Lima, 20, encontrada morta na escola onde dava aula. O corpo foi achado enforcado com cadarços de tênis e sinais de agressão que teriam sido provocados por um objeto perfurante. Sete dias depois, o acusado pelo crime, C. N., 27, foi encaminhado ao Presídio Regional do Rio Grande (Perg). Outro fato que marcou o ano foi um acidente em um brinquedo do parque de diversões da 33ª Feira de Artesanato do Rio Grande (Fearg) e da 16ª Feira de Comércio, Indústria e Serviços (Fecis), que deixou nove pessoas feridas. A diversão dos ocupantes da atração terminou quando ele se partiu, derrubando todos. Duas pessoas tiveram fraturas expostas.


10 e 11 esportes

Berçário de destaques internacionais Giacomo Bertinetti

Foi o ano do Bra-Pel. Cinco anos depois as cores de Brasil e Pelotas se reencontraram em lado opostos dos gramados do Bento Freitas e da Boca do Lobo. Foram encontros memoráveis, com um único vencedor no campo: o Xavante. Mas com milhares de reenergizados torcedores, que fizeram o que cada apaixonado por seu clube sabe fazer melhor: cantar o tempo todo, na vitória e na derrota. Esta última, aliás, foi a tônica das campanhas das duas equipes em todos campeonatos disputados. Pelo lado azul e ouro imaginava-se uma campanha semelhante ao Gauchão anterior. Infeliz engano. O grupo se arrastou na competição. Nem de longe foi a sombra daquele time que chegou à final de um dos turnos em 2010. O Pelotas, lamentavelmente, lutou para não estar entre os piores, brigando pra não cair. Tanto que a aposta da direção pós-eliminação na principal competição dos gaúchos foi reformular o elenco, investindo na juventude. Se olharmos pela perspectiva da Copa Laci Ughini dentro de campo, não deu certo. Já pela ótica da montagem de um novo grupo para o Gauchão 2012, aí sim o torcedor pode ter a certeza de que a decisão foi acertada, até para os cofres do clube. No início do ano, pelas bandas da Baixada, não se falava em outra coisa que não a classificação para a série A do Campeonato Gaúcho e a força do grupo para brigar por uma vaga entre os 40 melhores do Campeonato Brasileiro. Pois não é que a “maldição do Centenário” atingiu o estádio Bento Freitas tal como um raio. Nada de acesso nem na Segundona Gaúcha e, pior ainda, a sonhada vaga à Série B do Brasileiro tornou-se rebaixamento à D. As vitórias nos dois clássicos amenizaram o sofrimento do torcedor, mas foram incapazes de estancar o sangramento aberto pelas principais decepções no ano em que o clube completou cem anos de vida. Foi, definitivamente, um ano pra esquecer.

Rio Grande. O futebol em Rio Grande apresentou dois polos: de um lado o São Paulo, superando desafios e mostrando força tanto na Segundona como na Copa Laci Ughini; do outro, o Rio Grande com um 2011 bastante ruim. O acesso ou o título não chegaram, mas a disposição e o bom jogo apresentado pelos comandados de Tonho Gil inflamaram o torcedor que deu show nas arquibancadas da futura Arena do Leão do Parque. Já o Vovô caiu na primeira fase da Segundona e em termos futebolísticos o ano acabou aí. Restou reorganizar a me-

A jovem Graciele Herrmann, criada nas piscinas do Clube Brilhante, foi uma das responsáveis pelo orgulho dos torcedores da Zona Sul no Pan

mória do clube mais antigo do país no Memorial do Sport Club Rio Grande. O município se orgulhou de ver Gisele Braga ostentar mais uma medalha de campeã mundial em tiro esportivo. São três títulos da corretora de imóveis, que é integrante da Seleção Brasileira da categoria. Outro que fez história foi o pugilista Samir Santos. No ginásio Farydo Salomão lotado ele derrubou Ruben Diaz para sagrar-se campeão do título Mundo-Hispano. Foi em Rio Grande que o mundo da bola deu adeus a Sidney Colônia Cunha, o Chinesinho, aos 76 anos. O ex-jogador teve a carreira marcada por passagens pelo Inter, Palmeiras, Inter de Milão, Juventus e Cosmos.

nhou medalha no Pan? A pelotense Graciele Herrmann. Ela saltou para piscina na distante Guadalajara e ergueu o corpo 50 metros depois como a segunda nadadora mais rápida da prova disputada no México. Foram 25s23 dentro da piscina olímpica que inflaram o peito dos torcedores da região sul. Criada nas piscinas do Clube Brilhante, a nadadora é o exemplo a ser seguido por todos jovens, longe das drogas e perto das emoções e adrenalinas do esporte, um remédio viciante e saudável. Já a piscina de César Cielo ficou turva. O campeão foi pego no antidoping, mas ele girou o corpo n’água e está de volta, pronto para novos recordes.

Piscina. Thiago Pereira tornou-se

espetacular para o turfe pelotense. O Grande Prêmio Princesa do Sul levou mais de 15 mil pessoas ao Hipódromo da Tablada. O público no Jockey Club de Pelotas assistiu ao

o maior medalhista brasileiro da história dos Jogos Pan-americanos, com seis ouros em 12 disputados no México. E sabe quem mais ga-

Turfe. O dia 10 de abril de 2011 foi

cavalo Ask Me Not, montado pelo jóquei Miguel Silva Barreto, chegar à frente e conquistar o tradicional evento.

Estado. Se fosse possível determinar uma cor no Estado do Rio Grande do Sul em 2011, o tom seria vermelho. O colorado da capital não deu margens ao Grêmio. Quando estiveram frente a frente, prevaleceu a força e a estrutura montada pelo grupo do gigante da Beira-Rio. O Gêmio perdeu o Gauchão, deixou Renato Portaluppi - ídolo do clube - sair chateado. Não embalou no Brasileiro. Depois contratou Celso Roth, que tinha começado o ano no lado vermelho. Aos poucos a coloração foi se avermelhando na terra dos Farrapos. O decreto do predomínio do Internacional se deu na última rodada do Brasileirão, com a vitória no clássico alçando D’Alessandro, Damião, Oscar e Companhia à Libertadores, que

soma-se às conquistas do ano: Gauchão e Recopa.

O melhor Brasileirão de todos O craque que mudou o jeito de jogar futebol, que encantou o mundo com a Seleção Brasileira de 1982, que enlouquecia defesas com toques de calcanhar desconcertantes, foi gênio até na despedida. Sócrates perdeu a vida para o seu principal adversário, o álcool, no dia em que o país assistiu à rodada final do Brasileirão mais eletrizante da história. Quem gosta de futebol parou em frente à televisão ou dentro dos estádios às 17h do último 4 de dezembro. O trunfo do Corinthians foi um presente ao democrático corintiano Sócrates. Timão campeão por cinco vezes. Valeu também para esquecer o fracasso na pré-Libertadores, quando ainda


DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Infocenter DP - Moizés Vasconcellos - 9/12/11

Infocenter DP - AE - 29/10/11

O Campeonato Sub-20 fez com que Pelotas acompanhasse a atuação de jovens promessas de grandes clubes

ro até a próxima Copa do Mundo. Depois, por se credenciar a ser no futuro um gênio da bola, daqueles que marcam época e viram melhores do mundo. Mas a habilidade do santista foi insuficiente para parar o time mais brilhante do planeta. O Barcelona aplicou 4 a 0 no time da Vila e deu uma aula de futebol. O grupo catalão já entrou para a história como um dos melhores de todos os tempos. É campeão do mundo.

Seleção. Para assistir à Seleção Bra-

tinha o gordo Ronaldo e Roberto Carlos no elenco. A principal competição do país mostrou também a força do novo Vasco, bem diferente daquele clube comandado pelo enrolado Eurico Miranda. Agora a presidência dos cariocas é de um homem sério, do futebol, ídolo do clube, Roberto Dinamite, que aplicou a tática do “sem frescura de poupar jogadores” para priorizar uma ou outra competição: o Vascão ganhou a Copa do Brasil e lutou pelo Brasileiro e pela Sul-americana.

Libertadooooooores. O Santos dominou a América. O time empilhou boas atuações até levantar uma das taças mais cobiçadas pelos clubes. E o grande nome, sem medo de errar, foi Neymar. O atacante cada vez mais dá esperanças aos brasileiros para 2014. Primeiro por dar exemplo à garotada ampliando seu vínculo na Vila Belmi-

sileira de Futebol este ano o sujeito deveria estar disposto e de muito bom humor. Depois da Era Dunga o time sequer encontrou um padrão de jogo. Mano Menezes convoca, tenta, faz e acontece e no campo caímos sempre - ou quase - para os grandes. O Brasil caiu na Copa América, competição que confirmou a força do Uruguai no território da América do Sul.

ghting Championships, Falcão foi internado com suspeita de infarto, diagnóstico confirmado por integrantes da equipe médica, mas desmentido pelo próprio atleta em entrevista coletiva, que alegou excesso de treino. O ano parece terminar em alta para o atleta, pois ele disse que vai com tudo para os Estados Unidos em março. Guerreiro, quer mostrar mais uma vez que tem o coração valente para superar as adversidades.

Promessas? Realidade Em outros esportes jovens pro-

messas viraram realidade. Casos do sérvio Novak Djokovic, que deixou o domínio do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal pra trás, e se tornou a referência do tênis mundial e do alemão voador Sebastian Vettel, da Red Bull Racing, que passeou pela temporada 2011, conquistando o título com cinco corridas de antecedência e de quebra tornou-se, aos 24 anos, o bicampeão mundial da categoria mais jovem de todos os tempos. Dentro d’água, o mundo do surfe viu o Pelé da categoria, Kelly Slater, conquistar seu décimo título. Só que não foi ele quem surfou a maior onda do mundo, de 27 metros, em Nazaré, Portu-

gal. O grande feito coube a Garret McNamara. E teve brasileiro também fazendo história na categoria: Gabriel Medina desbancou muitos competidores veteranos em etapas do surfe. Pequeno detalhe: o guri tem só 15 anos. Pelotas ainda recebeu ao fim do ano um presente: jovens promessas de grandes clubes se enfrentaram pela fase inicial e as quartas de final do Campeonato Brasileiro Sub-20. Momento para que os clubes daqui aprendessem um pouco mais sobre a valorização da base e projetassem um 2012, no bicentenário do município, mais atrativo aos seus torcedores. A expectativa, ao menos, é essa. Infocenter DP - AE - 29/08/11

UFC. O Brasil assistiu ao vivo e em cores em TV aberta, pela primeira vez, o Ultimate Fighting Championship (UFC). A organização que compreende Artes Marciais Mistas (MMA, na sigla em inglês para Mixed Martial Arts) revela grandes nomes. Além disso, o país voltou a receber o evento neste ano. O destaque é Anderson Silva. O cara tranquilão, de fala mansa, vira um monstro no octagon. Além disso, o cara virou o rei do marketing, aparece em tudo que é comercial. Em suma, virou a celebridade do ano. Os recordes de audiência e de público nos eventos mostram quea a mania já virou realidade. Quem está nesta onda é Maiquel Falcão. Depois de voltar a treinar e se credenciar para uma nova competição internacional, o Bellator Fi-

Não bastasse ser destaque mundial no UFC, o lutador Anderson Silva virou celebridade na TV


12 cultura

DIÁRIO POPULAR - Sábado, 31 de dezembro

Um borbulhar de arte para ver e ouvir Infocenter DP - Paulo Rossi - 7/2/11

Luísa Roig Martins

Se fosse possível prever a efervescência cultural de 2011 a partir dos acontecimentos dos primeiros dias do ano, talvez não julgássemos promissores os 12 meses que estavam por vir. Mas mesmo em ano de Theatro Sete de Abril fechado, Pelotas testemunhou um borbulhar de arte, em suas mais variadas formas: focos de cinema, música, dança, teatro e artes visuais se espalharam pela cidade, garantindo ao público boas opções de lazer. E se janeiro começou em marcha lenta, fevereiro deu um jeito de compensar. Os preparativos para o Carnaval ocorreram quase que simultaneamente a um dos principais eventos musicais que esta cidade já recebeu: o Festival Internacional Sesc de Música - que de tão bem-sucedido já tem nova edição confirmada para 2012. Por duas semanas, Pelotas respirou o erudito em um conjunto que movimentou ensino, ação social e entretenimento, envolvendo mais de 500 participantes. Enquanto alguns contemplavam as várias atividades gratuitas oferecidas pelo Festival, outros se aglomeravam frente à Secult para garantir seu ingresso à Doce Folia, que alguns dias depois consagrou a Estação Primeira do Areal e sua temática Bahia de todos os santos como grandes vencedoras. O mês de março não poderia deixar de ser lembrado por conter a data de um aniversário que prescinde de comemorações: o de um ano de fechamento das portas do Sete de Abril, interditado em 2010 por orientação do Ministério Público Federal, que atestou a precariedade da estrutura do telhado. Hoje, são quase dois anos sem figurar como palco das atividades culturais em Pelotas. Embora o Instituto do Patrimônio His-

tórico e Artístico Nacional (Iphan) já tenha autorizado uma reforma parcial que colocaria o teatro em funcionamento mais rápido, vai ser difícil colocá-lo na rota da celebração do bicentenário de Pelotas. No meio da notícia ruim, uma que pode vir a valorizar nossos cenários: a confirmação, pela equipe do diretor Jayme Monjardim, de que Pelotas será locação de pelo menos três cenas do filme O tempo e o vento, baseado na trilogia de Erico Verissimo. E por falar em cinema, a Moviola Filmes obteve destaque ao lotar o Theatro Guarany, em outubro, no lançamento do documentário O Liberdade, sobre o tradicional bar da rua Marechal Deodoro. O trabalho não para: enquanto ainda colhe os frutos de Marcovaldo (2010), que vem abocanhando prêmios, a produtora prepara nova obra sobre a paixão do pelotense pelo Carnaval.

Acordes por todo lado Para a alegria dos que gostam de música, vários artistas de renome nacional subiram aos palcos pelotenses em 2011. Começou - e começou bem! - com Djavan, que levou mais de mil pessoas ao Guarany em 26 de março. O feito se repetiu com a banda Jota Quest, em maio. Além deles, Moraes Moreira, Oswaldo Montenegro, Marcelo Camelo, Pouca Vogal, Nando Reis, Zizi Possi, Bebeto Alves, Nei Lisboa, Hique Gomes, Kleiton & Kledir e Lenine distribuíram seus acordes pelo teatro - que ganhou cortinas novas em outubro pelas mãos da estilista Eliza Andrade. Para além do segmento da MPB, Pelotas também sediou shows de música sertaneja, axé e até mesmo funk. Foi o caso de MiInfocenter DP - Moizés Vasconcellos - 20/3/11

Festival Internacional Sesc de Música trouxe ensino, ação social e entretenimento e já tem confirmada a edição 2012

chel Teló, Buchecha, Grupo Revelação, Raça Negra e Ivete Sangalo, que contagiou o Centro de Eventos Fenadoce assim como ocorreu com a despedida do grupo Exaltasamba, em setembro. Aliás, a festa mais doce do Brasil também teve suas atrações de peso. O cantor Seu Jorge e os pagodeiros do Sorriso Maroto, além dos nativistas César Oliveira & Rogério Melo e Luiz Marenco, dividiram a programação com dezenas de artistas locais entre os dias 15 de junho e 3 de julho deste ano. Entre essas dezenas, infelizmente, não estava o nome de uma das cantoras e compositoras mais irreverentes da - como cunhou o músico Solon Silva - Música Popular Pelotense: Giamarê. Durante o ano, ela esteve longe dos palcos e bares devido a um quadro de neuromielite óptica, enfermidade progressiva capaz de levar à paralisia e à perda de visão. No dia 12 de dezembro, a artista saiu de cena e deixou saudades.

Cidade congratulada

Theatro Sete de Abril completou um ano de fechamento, motivando protestos

Na música, na literatura e na fotografia, talentos locais tiveram seus trabalhos reconhecidos em importantes concursos nacionais e estaduais. Começa-se falando em Paulo Rossi, fotógrafo do Diário Popular. Com seu olhar apurado, venceu o 8º Concurso de Fotografias do Sesc-RS e o 5º Salão de Fotografia do Mar - e foi vice-campeão da mais importante gratificação em jornalismo do Estado, o Prêmio ARI-Banrisul. Ele também

teve publicadas duas fotografias no livro O melhor do fotojornalismo brasileiro, da Editora Europa uma delas, o retrato do escritor Aldyr Garcia Schlee. Aliás, a obra de Schlee também ganhou projeção no cenário literário nacional com o romance Don Frutos, vencedor do Prêmio Açorianos de Literatura 2011 e finalista do 53º Prêmio Jabuti. Os irmãos Ramil também obtiveram reconhecimento: o mesmo evento que homenageou os irmãos Kleiton & Kledir, o 20º Prêmio Açorianos de Música, condecorou Vitor como melhor instrumentista e dono do melhor DVD e disco de MPB do ano, com dèlibáb. Vitor também venceu o 22º Prêmio de Música Brasileira na categoria Regional. Em 2011, por meio de projetos federais e parcerias com instituições como a Fibria e o Instituto Votorantim, a Sociedade Pelotense Música pela Música também foi contemplada com recursos para qualificar a Orquestra Filarmônica e Coro Sinfônico. A injeção de verba garantiu concertos, capacitação e a contratação de profissionais, que participaram de projetos como o Sesi Catedrais (em julho, a SPMM se apresentou na Catedral Metropolitana de São Francisco de Paula, considerada este ano Patrimônio Cultural do Rio Grande do Sul) e a Trilha Filarmônica.

Encantamento visual As geopoéticas que conduziram a temática da 8ª Bienal do Mercosul, que ocorreu entre 10 de setembro e 15 de novembro em Porto Alegre, respingaram tam-

bém em Pelotas. No mesmo ano em que completou 25 anos e perdeu sua diretora-fundadora Luciana Renck Reis, o Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo recebeu, em duas oportunidades, exposições de artistas destacados na programação do evento: o paranaense Marcelo Moscheta e o chileno Eugenio Dittborn, o homenageado da oitava edição. Também estamparam as paredes do Malg, durante o mês de junho, gravuras de Iberê Camargo, em mostra intitulada Linhas de partida, com curadoria da Fundação Iberê Camargo.

Festa literária e teatral A 39ª Feira do Livro tomou conta da praça Coronel Pedro Osório entre 28 de outubro e 15 de novembro - e fechou com acréscimo de 10% nas vendas, atingindo a marca de aproximadamente 110 mil exemplares comercializados. Em 19 dias foram mais de cem mil visitantes. Foi neste período que vieram a Pelotas para sessões de autógrafo e palestras os renomados escritores Fernando Morais, Paulo Markun e Duda Hamilton. Pouco após a festa literária, veio a teatral. O Encontro de Teatro de Pelotas chegou à quinta edição, confirmando seu objetivo de promover diálogo entre os grupos de teatro e formar plateia - metas comuns a projetos da prefeitura como o Cena Literária, que exibiu várias esquetes durante o ano. De 24 a 26 de novembro, o evento homenageou o diretor e teatrólogo Valter Sobreiro pela passagem de seus 50 anos de carreira artística.

Retrospectiva 2011 – Diário Popular  

O jornal Diário Popular publica neste dia 31 de dezembro de 2011 um caderno especial com os principais fatos que marcaram o ano na região su...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you