Page 32

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/

-

-

determinado por uma lateroflexâo da coluna dorsal. Comparar esse exame com o de gibosidades (p. 25): se houver alguma na região dorsal homolateral à clavícula mais alta, estamos diante de uma escoliose (Figura 2). Se ela se apresentar levemente oblíqua, como deve ser normalmente, seu lado mais alto deve estar sendo levado para cima pela tensão dos músculos suspensores da cintura escapular, fixados na coluna cervical e no occipital, especialmente o músculo trapézio superior que se insere sobre o terço externo da clavícula (Figura 1B). Se ambas as clavículas apresentarem-se horizontalizadas, as primeiras costelas devem estar sendo tracionadas cefalicamente por músculos escalenos retraídos (Figura 3)-

Comprimento das saboneteiras I. Como realizar o exame 1. 2.

Este exame só deve ser realizado quando, ao se observar o paciente de frente, uma das clavículas parecer menor do que a outra e não houver qualquer histórico de fratura ou de luxação na região. O paciente, ereto, mantém os pés na posição de passo, e o terapeuta permanece atrás do paciente. De um lado e do outro ao mesmo tempo, com os quatro dedos do mínimo ao indicador, dobrados atrás das clavículas, estando o dedo mínimo o mais próximo possível da articulação acromioclavicular. Em seguida, cruza os dedos médios à frente dos indicadores, em direção ao esterno, depois descruza os dedos indicadores trazendo-os para o lado dos dedos médios, sempre em direção ao esterno. De ambos os lados devemos encontrar o mesmo número de "dedos" de comprimento (Figuras 4A , 4B e 4C ).

Angela santos diagnóstico clinico postural  
Angela santos diagnóstico clinico postural  
Advertisement