Page 31

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/

CINTURA ESCAPULAR Posicionamento das clavículas Inclinação I. Como realizar o exame 1. 2. 3. 4. 5.

II.

O paciente, em pé, mantém os pés em posição fisiológica. O terapeuta permanece em pé, de frente para o paciente. O terapeuta pousa suavemente os dedos polegares, com as unhas voltadas para si, sobre as extremidades externas das clavículas, junto às articulações acromioclaviculares (Figura IA). O terapeuta desce o olhar até o nível das clavículas e observa o alinhamento das unhas de seus polegares. Em caso de dúvida, coloca dois lápis iguais paralelos às clavículas e examina afastando-se o máximo possível (Figura 1B).

Como elaborar o diagnóstico 1. As clavículas devem estar levemente oblíquas. O posicionamento das clavículas está normal quando suas extremidades externas encontram-se alinhadas (as unhas dos polegares do examinador estão na horizontal) e as extremidades internas das clavículas, junto à articulação com o esterno, estão em nível ligeiramente inferior em relação às extremidades externas. 2. Se os polegares encontram-se desnivelados, observar o que se segue: - As cristas ilíacas estão alinhadas? Se no início do exame não tivermos equilibrado a pelve sobre um membro inferior de comprimento diferente, a lateroflexâo da coluna lombar pode repercutir até a região dorsal alta e causar um desequilíbrio da cintura escapular (ver item III, p. 16). - Se a pelve estiver alinhada e as extremidades externas das clavículas não, deve-se observar a outra clavícula. - Se ela se apresentar horizontalizada, é provável que esse posicionamento da cintura escapular esteja sendo

Angela santos diagnóstico clinico postural  
Angela santos diagnóstico clinico postural  
Advertisement