Page 28

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/

II.

Como elaborar o diagnóstico 1. 2.

III.

Se o esterno sobe e desce em uma boa amplitude, supõe-se que sua mobilidade seja normal e o movimento respiratório nào seja restringido por falta de mobilidade dessa região. Se o esterno apresenta pouca mobilidade ou está imóvel, sua descida deve estar sendo impedida por uma retração dos músculos escalenos.

Comentários sobre o diagnóstico

A pouca mobilidade ou imobilidade total do esterno é comum em indivíduos de perfil atlético, habituados a importantes esforços profissionais ou esportivos. A grande solicitação dos músculos escalenos como suspensores da caixa torácica pode causar-lhes retrações, fixando as primeiras costelas em posição de inspiração. Não mais contando com o fluxo de oxigênio que poderia ser bombeado por essa região, o indivíduo conta apenas com o movimento costal inferior, mais amplo, que pode satisfazer suas necessidades respiratórias, porém o fluxo respiratório estará diminuído nesse caso. Mobilidade costal inferior I.

Como realizar o exame 1. 2.

II.

O terapeuta coloca os indicadores de um lado e do outro da região costal lateral inferior (Figura 2A). O paciente inspira profundamente (Figura 2B) e expira normalmente, em seguida. Como elaborar o diagnóstico

Se as costelas inferiores apresentam boa amplitude de deslocamento lateral durante a inspiração forçada e a expiração que se segue,

Angela santos diagnóstico clinico postural  
Angela santos diagnóstico clinico postural  
Advertisement