Issuu on Google+

1

Moto-Taxi sob novas regras

PÁG.

2

Versão On Line Nº 57

01 a 30 de Novembro de 2016

Bornier manda mensagem à Câmara para reduzir Taxa de Iluminação Pública

Anistia para quem tiver impostos atrasados

PÁG.

3

PÁG.

01 a 30 de Novembro de 2016

3

Nova Iguaçu - RJ - BRASIL

CAMPEÃO IGUAÇU IGUAÇUANO DE 2016

PÁG.

Raça Campeão de futebol Sub-20

PÁG.

9

8

POTIKAR 25 anos de serviço prestado

PÁG.

Prêmio Mérito Empresarial é entregue em Belford Roxo

2

UM INICIATIVA DE

Antônio Daniel de Melo

PÁG.

EU APOIO !!!

6

! o d a d i u C MATA! A Dengue


2

01 a 30 de Novembro de 2016

Expediente DIREÇÃO / EDITORAÇÃO Wandemberg N. Camara COLABORADORA Carla Martins NOME EMPRESARIAL Wandemberg Nascimento Camara

39695514715

Tel: 97923-3257 CNPJ: 13.739.934/0001-91

As matérias aqui publicadas são de responsabilidade de seus autores.

FLASHs DA EDIÇÃO

Protetores buscam apoio para concluir obra de canil em Nova Iguaçu

Moto-Taxi sob novas regras Por: Wandemberg Finalmente, vigora na Baixada Fluminense, as regras que regerão, daqui pra frente, o transporte e as atividades profissionais dos: MOTO-TAXI MOTOBOY - MOTO-FRETE, no Estado do Rio de Janeiro. Segundo Daniel Lima, presidente do SIMTIERJ (sindicato da categoria), aqueles condutores que, ainda, não estão em condições de exercerem a profissão, deverão procurar, imediatamente, a sede do Sindicato para se inscreverem no Curso que os qualificarão para o exercício legal da profissão. A Coordenadoria Geral de Educação para o trânsito (Setor do DETRAN), credenciou ao SIMTIERJ através da publicação no Diário Oficial, do dIa 30/08/2016, para ministrar o curso instituído pela Resolução do CONTRAN 414/2012 - tendo como objetivo principal garantir aos motociclistas profissionais a aquisição de conhecimento, padronização de ações, e, as necessárias atitudes de segurança no trânsito.

REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA EXERCER A FUNÇÃO:

A importância de alfabetizar desde cedo

Ter completado 21 anos de idade, possuir habilitação, por pelo menos dois anos, na categoria “A”; ser aprovado no curso de especialização.

ATENÇÃO É bom lembrar que os condutores que por hora exercem a função de motociclista, em quaisquer das categorias especificadas acima, independente do tempo

que venham exercendo a função, deverão cumprir às exigências especificadas em: “Requisitos Necessários para exercer a função”. Caso não cumpra as normativas,

não poderão compor o grupo, dito aqui - motociclistas profissionais. O número de motociclistas admitidos será de 1200 pessoas.

EQUIPAMENTOS 1) Dentre as exigências do (DETRAN/CONTRAN), a novidade, é, o uso, pelo passageiro, de touca descartável e capacete. 2) Colete e capacete do motociclista, com tarja resplandecente e informações do órgão que o credencia. Rua Iracema Soares Pereira Junqueira, 85/409 - Nova Iguaçu - Tel: 3540 -3066

Nova Iguaçu lança programa de anistia para quem está com impostos atrasados

Primeiros projetos começam a ser discutidos

! o d a d i u C MATA! A Dengue

POTIKAR 25 anos de serviço prestado Pioneira no ramo de venda de peças para veículos, em Miguel Couto, bairro de maior desenvolvimento do município de Nova Iguaçu, a empresa festeja mais um ano de vida

Inaugurada no ano de 1991 a Potikar completou, nesse mês de novembro, 25 anos de feliz existência. Para não fugir ao hábito, conforme acontece sempre nesses períodos de aniversário, Dona Cida, fundadora e titular da Empresa que comercializa peças da indústria automotiva, reúne os funcionários para comemorar e agradecer a Deus, pelo sucesso da Casa que não para de crescer. Nós, da Folha, que tivemos o privilégio de acompanhar, desde sua inauguração, o processo de desenvolvimento da Potikar ao longo desses seus 25 anos de atividade, não poderíamos deixar de trazer nossas mais sinceras homenagens a todos os que fazem parte dessa equipe brilhante comandada por Dona Cida, que tem no amigo Henrique(fundador), seu funcionário mais antigo. Parabéns!


3

01 a 30 de Novembro de 2016

Bornier manda mensagem à Câmara para reduzir Taxa de Iluminação Pública O prefeito Nelson Bornier disse nesta quinta-feira (24), que propôs à Câmara de Vereadores a redução de 50% do atual valor da Taxa de Iluminação Pública na cidade de Nova Iguaçu. O tributo chega à conta de luz do usuário com valor de R$ 23,03. A informação foi dada ao programa “Manhã da Globo”, do radialista Roberto Canazio. Segundo Bornier, a proposta, que deverá ser votada ainda na atual

Legislatura para entrar em vigor em 2017, já havia sido defendida também, durante a campanha eleitoral, pelo prefeito eleito Rogério Lisboa. “Todos os contribuintes, todos os moradores de Nova Iguaçu terão uma redução de 50% na Taxa de Iluminação Pública”, confirmou. Questionado sobre a contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos de engenharia para ampliação, re-

forma e instalação de novas tecnologias no sistema de iluminação pública, ao valor de R$ 172 milhões, o prefeito explicou que o processo está sendo feito com total transparência. Bornier lembrou ainda que o projeto é uma Parceria Público Provada (PPP) para dotar a cidade de iluminação à base de LED ( light-emitting diode) que, em português significa diodo emissor de luz, bem mais eficiente e barato para os cofres públicos.

“É UMA EXIGÊNCIA DO TRIBUNAL DE CONTAS” O prefeito disse ainda que o projeto de melhoria da iluminação pública da cidade começou a tramitar há cerca de um ano, com realização de audiência pública e estudos socioeconômicos, mas que só deverá ser colocado em prática

no próximo governo. “Esse processo não iniciou agora, tampouco vai terminar no dia 31 de dezembro. Não vou assinar nada agora, não vou assinar nenhum contrato, não vou realizar nenhuma licitação, estou apenas

cumprindo as metas que o próprio Tribunal de Contas do Estado me exige”, deixou claro, frisando que o contrato para a nova iluminação pública deverá ser assinada pelo novo prefeito. “Ele (Rogério Lisboa)

deveria até me agradecer, porque estou antecipando aquilo que é uma proposta de (seu) governo, que é trocar toda a iluminação pública do município”. Questionado também pelo radialista Canazio sobre o processo

de transição, o prefeito Nelson Bornier disse que já assumiu o compromisso de abrir todas as informações do governo ao seu sucessor, a partir do dia 5 de dezembro. Bornier lembrou por fim que não recebeu

o mesmo tratamento quando tomou posse, em janeiro de 2013. Disse que teve de fechar a prefeitura por dez dias para fazer o inventário e tomar conhecimento da real situação do governo deixado por Sheila Gama.

Nova Iguaçu lança programa de anistia para quem está com impostos atrasados Por: Geraldo Perelo O contribuinte de Nova Iguaçu que estiver em débito de qualquer natureza tributária, como IPTU, ISS e Taxas, terá mais uma oportunidade de regularizar sua situação junto à Prefeitura, entre os dias 14 de novembro e 21 de dezembro, com o benefício de anistia de juros e multas. O prefeito Nelson Bornier acaba de sancionar a Lei nº 4.623, de 8 de novembro de 2016, aprovada pela Câmara Municipal, que instituiu o Programa de Regularização Fiscal (Refis). O benefício atinge tributos vencidos e saldos remanescentes de parcelamentos anteriores. O contribuinte que regularizar sua situação poderá se beneficiar do Refis, com perdão de 100% de multa e juros, se quitar a dívida à vista, em parcela única. Para ter o direito de dividir em 24 vezes, é preciso pagar 70% do débito, também na primeira parcela. O pagamento de 50% do débito na primeira

parcela habilita ainda quem estiver inadimplente a pagar o restante em até 36 vezes. Já quem efetuar 30% da dívida, também na primeira parcela, pode dividir o saldo restante em até 60 parcelas (ver tabela abaixo). O Refis abrange, além do IPTU, o setor mercantil, incluindo comércio, indústria, prestadores de serviços e profissionais liberais das diversas categorias, como o ISS das empresas, ISS de Pessoa Física, além de Taxas Consolidadas de Coleta de Lixo sobre Imóveis Comerciais (TSC), de Fiscalização Sanitária (TFS), de Controle Ambiental (TCA), de Fiscalização de Anúncio (TFA) e de Fiscalização de Obras em Logradouro Público (TOLP). Ainda de acordo com Lei do Refis, o contribuinte que não quitar a primeira parcela até cinco dias, a contar da data da adesão ao programa, perderá o benefício. A mesma situação é previsto para quem ficar inadimplente por duas parcelas consecutivas ou três alternadas.

*FOTO: ALZIRO XAVIER

O valor de cada parcela não poderá ser inferior a uma UFINIG (Unidade Fiscal de Nova Iguaçu), que vale em novembro R$ 50,78. MENOS R$ 25 MILHÕES TODO MÊS O secretário municipal de Economia e Finanças, Luiz Carlos Mayhé, disse que o governo municipal criou o Refis em razão do alto nível de inadimplência dos tributos municipais. “Como o município fica atrelado à competência apenas de seus tributos, o prefeito (Nelson Bornier) mandou o Projeto de Lei para a Câmara de Vereadores com objetivo único e exclusivo de tentar oferecer ao cidadão contribuinte uma forma acessível de ele regularizar a sua situação fiscal tributária, com desconto, e diminuir o grau de inadimplência”, explicou o secretário. Mayhé lembrou que o país inteiro “está vivendo uma recessão (econômica) brutal”. Segundo ele, o município sofreu também uma redução em

FORMAS DE PAGAMENTO DOS TRIBUTOS

torno de R$ 25 milhões mensais com a queda da arrecadação de tributos municipais e a redução dos repasses constitucionais, federais e estaduais, a exemplo do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). “Mas não é só isso. Além da redução brutal, o montante dos repasses devido não chega aos co-

Equipe Farmacêutica •Drª Dayse J.L. Passos

CRF nº 9369 / Diretora Farmacêutica

•Drª Lilian G.S. Lourenço

CRF nº 8229 / Diretora Técnica Responsável

•Drª Priscila Mara da S. Oliveira Lino

CRF nº 16745 / Farmacêutico Responsável

•Drª Camila Ribeiro Marcal

CRF nº 9842 / Farmacêutico Responsável

•Drª Hebert Moreira Luiz

tas vezes determinado compromisso do prefeito não ter sido cumprido no prazo previsto”, pondera Mayhé.

CRF nº 21326 / Farmacêutico Responsável

fres da Prefeitura regularmente, às terças-feiras, como deveria acontecer. E o governo do estado, para não fazer caixa, com medo dos arrestos de sua receita, determinado pela Justiça, também está fatiando o repasse aos municípios”, reclama o secretário de Economia e Finanças. “Isso atrapalha qualquer programa de desembolso, porque a Prefeitura fica sem saber quando o dinheiro vem e, muito menos, quanto vem. Esse é o motivo de mui-

•100% de redução de juros e multa para pagamento à vista. -----------------------•70% de redução de juros e multa, sendo: 70% do débito na 1ª parcela. Saldo parcelado em até 24 parcelas. -----------------------•50% de redução de juros e multas, sendo: •50% do débito na 1ª parcela. •Saldo parcelado em até 36 parcelas. -----------------------•30% de redução dos juros e multa, sendo: •30% do débito na 1ª parcela. •Saldo parcelado em até 60 vezes. --------------------VENCIMENTO •Prazo de até 5 (cinco) dias da data da realização do parcelamen to -----------------------PERDA DO REFIS •Não pagamento da 1ª parcela, até o vencimento. •Inadimplência de 2 (duas) parcelas consecutivas ou 3 (três) alternadas.

Avenida Mal. Floriano Peixoto, nº 2180 - Centro - Nova Iguaçu CNPJ 00-090.709/0001-25 Tel: (21) 2768-7250 / Fax.: (21) 2669-0666 Estrada Iguaçu, nº 96 - Miguel Couto - Nova Iguaçu CNPJ 00.090.709/0003-97 Tel: (21) 2886-1894 / Fax.: (21) 2769-1659 Avenida dos Operários, nº 83 - Loja 104 - Centro - Paracambi CNPJ 00.090.709/0002-06 Tel: (21) 2683-5225 / Fax: (21) 2683-5225 Rua Pedro Alvares Cabral, nº 154 - Lojas 06,07 - Centro - Nilópolis Tel: (21) 2791-3722 / Fax: (21) 2791-3722


4

01 a 30 de Novembro de 2016

Conselho de Segurança se reúne na OAB Nova Iguaçu Por: Rafael Marinho

Na última terça-feira (22) foi realizada no auditório da sede da OAB Nova Iguaçu/Mesquita a reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança de Nova Iguaçu (CCS/NI). O Encontro foi aberto ao público e contou a presença do inspetor Bittencourt da 58ª DP (Posse); Dr. Orides Júnior, secretário geral adjunto da OAB Nova Iguaçu, que representou o presidente jorge Rosenberg; Dr. Pina, Presidente da Comissão de Segurança Pública da subseção; Adriano Naval, Presidente do CCS/NI e do Tenente Melo, representando o Coronel Dantas, do 20º BPM. Um dos assuntos abordados e que mais chamou a atenção foi a situação precária que se encontram as delegacias do município, que atualmente sofrem com a falta desde o material de limpeza até os matérias de escritório, devido a crise financeira e o estado de calamidade pública que foi declarado. Inclusive, recentemente a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, publicou edital público para que empresários possam doar materiais e também prestar serviços para garantir o funcionamento das delegacias. O programa foi batizado de ‘Juntos com a polícia’ e prevê a forma-

A importância de alfabetizar desde cedo Por: Joyce Nogueira

Inspetor Bittencourt da 58ª DP (Posse); Dr. Orides Júnior, secretário geral adjunto da OAB Nova Iguaçu, que representou o presidente Jorge Rosemberg; Dr. Pina, Presidente da Comissão de Segurança Pública da subseção; Adriano Naval, Presidente do CCS/NI e do Tenente Melo, do 20º BPM

lização de contratos, cuja duração pode se estender por até dois anos(prorrogáveis por mais dois anos) entre a instituição e o empresariado. Por conta disso, a OAB Nova Iguaçu e o CCS/NI pretendem realizar um ato manifesto em data a ser confirmada na Praça rui barbosa no centro de Nova Iguaçu, para chamar a atenção do Governo do Estado da necessidade urgente de melhores condições de trabalho às delegacias. A próxima reunião do do Conselho Comunitário de Segurança de Nova Iguaçu (CCS/NI) será no próximo dia 20 de dezem-

bro e também será realizada no auditório da sede da OAB Nova Iguaçu, às 09:00hs, aberta ao público que pode levar suas demandas. A sede da OAB Nova Iguaçu/Mesquita fica na Rua Gentil Baroni, nº 137 - Centro - Nova Iguaçu. Na foto: Inspetor Bittencourt da 58ª DP (Posse); Dr. Orides Júnior, secretário geral adjunto da OAB Nova Iguaçu, que representou o presidente jorge Rosenberg; Dr. Pina, Presidente da Comissão de Segurança Pública da subseção; Adriano Naval, Presidente do CCS/NI e do Tenente Melo, do 20º BPM.

Muitos pais se preocupam em saber se existe uma idade ideal para a alfabetização e como isso influencia o rendimento dos filhos na escola. Pedagogos e especialistas da área divergem quanto ao tempo certo para iniciar o processo. Alguns dizem que a idade ideal é por volta dos 7 anos, pois crianças menores ainda não têm maturidade. Outros, por sua vez, acreditam que começar a alfabetizar antes disso pode ser benéfico, contanto que se empregue um método eficaz. Na Finlândia, pesquisadores realizaram uma investigação ao longo de 18 anos, acompanhando 3 grupos de crianças que corriam o risco de se tornarem disléxicas. Eles observaram que no grupo de crianças que se tornaram disléxicas aos 7 anos, todas apresentavam, dos 3 anos e meio aos 5, um baixo desempenho sobretudo em atividades de consciência fonológica e conhecimento de letras. As crianças do grupo que não atingiu sucesso em leitura aos 7 anos também tinham um baixo desempenho em atividades de consciência fonológica. Já aquelas que tiveram um alto desempenho em leitura aos 7 anos eram as mesmas que, entre os 3

Professor Carlos Nadalim

anos e meio e os 5, tiveram um bom rendimento em atividades de consciência fonológica, conhecimento de letras, linguagem receptiva e linguagem expressiva. Nesse caso, é possível perceber a diferença no grupo de crianças que tiveram estímulos mais cedo. Na escola onde leciono alterei o programa de pré-alfabetização a fim de preparar as crianças para o momento da alfabetização e, consequentemente, aumentarem o desempenho em leitura e escrita nos anos seguintes. Há quem acredite que a alfabetização é um processo torturante, em que a criança é obrigada a fazer cópias e aprender combinações de sons. Contudo, ela pode ser bastante prazerosa para os pequenos. No âmbito das abordagens

fônicas, por exemplo, podem ser aplicadas diversas atividades extremamente lúdicas. Ao aprender e adquirir habilidades, a criança começa a ficar mais empolgada. Além disso, os pais ficam mais contentes com as pequenas conquistas do filho, pois não imaginavam que o pequeno fosse capaz de fazer tantas coisas com apenas 3 ou 4 anos. Portanto, não é preciso esperar tanto para estimular os filhos a ler e a escrever. O processo pode ser iniciado mais cedo com a leitura em voz alta, jogos e brincadeiras simples, que promovem a aquisição de habilidades fundamentais para um bom desempenho em leitura e escrita. A realização de tais atividades pode ser uma forma de divertimento para as crianças, além de proporcionarlhes uma melhora da memória fonológica. Quando a criança aprende a ler e adquire fluência na leitura, naturalmente seu desejo por esta tende a aumentar. Por isso, ao procurar uma escola para seu filho, busque uma que atenda às demandas dele e leve em consideração suas capacidades. Não deixe que a escola o desestimule ou faça-lhe perder o gosto pela leitura. (*) Coordenador pedagógico e organizador do blog Como Educar seus Filhos.


5

01 a 30 de Novembro de 2016

Ney Alberto(in Memoriam) Extraído do livro: “ Deus nos livre dos políticos de Iguassú” e outros artigos

DE CERTA FEITA...

Página Ney Alberto (in memorian) INAUGURADA EM JULHO DE 2012

Para tentar entender a urbanização da e Maxambomba O traçado da estrada de ferro de Dom Pedro Segundo (depois, “Central do Brasil”) cortou às terras, já fracionadas, da Fazenda de Maxambomba. Passou, ao pé da Serra - em terreno mais compactado - derrubando florestas e canaviais. À margem direita da Estrada MaxambombaIguassú (“Estrada de Iguassú”) foi implantada a Estação (Maxambomba). Os trilhos seccionaram outros tantos caminhos. No local onde está o Santuário Nossa senhora de Fátima e São Jorge, onde estão o Hospital e uma pracinha, era o “Pouso de Maxambomba” (pouso de Tropeiros). Com a ferrovia, tivemos dois pousos, o citado, e, um menor, onde está a Praça da Liberdade(à frente do antigo “Armazém” (para recebimento e exportações de cargas da Estação). Dois outros caminhos foram interrompidos, recebendo “cancelas”: o “Caminho do Moquetá” ou do “Chavascal”, destroncado de da Estrada Madureira- Maxambomba, e outro, o Caminho

Maxambomba- Jacutinga(Prata). O primeiro, sequencia da atual Rua DR. Thibáo, passando pelo terreno onde está nossa Catedral. O segundo, descendo a Rua Lopes Trovão(lados do K-11). A Estação e seu “Armazém” foram construídos em terrenos doados por João da Costa Pereira, Luís José Pereira e Joaquim José Dias. Em vários pontos, sobre os trilhos, existiam “passagens para pedestres”, ligando a “Cidade

Alta”(na aba da serra) à “Cidade Baixa”, respectivamente, indicadas, popularmente, de área residencial e de “área comercial”. O edifício, de 1897, abrigando a “Cadeia -Forum-Quartel” - erguido onde foi o “Pouso de Maxambomba” - tinha a fachada principal voltada para a “Estrada de Iguassú (Rua Dr. Getúlio Vargas).Os prédios da Igreja Matriz(Catedral) e o da Câmara, com fachadas voltadas para a via férrea. A ferrovia foi implantada por causa do café.

Protetores buscam apoio para concluir obra de canil para animais abandonados em Nova Iguaçu

Por: Rafael Marinho Um canil que está sendo construído no bairro Cerâmica em Nova Iguaçu para abrigar cerca de 200 animais abandonados e recolhidos por protetores está precisando de doações para que possa ser concluído. “Estamos precisando de cimento, areia, pedra, ferro e principalmente o custeio da mão de obra do pedreiro e do ajudante que custa R$ 180 a diária. Essa tem sido nossa maior dificuldade”, disse o protetor de animais, Denílson Marques, um dos idealizadores do projeto. O espaço está sendo construído no quintal da dona Gira,

de 60 anos, uma protetora bastante conhecida na região que há aproximadamente 25 anos recolhe e recebe animais abandonados e os acolhe em sua

residência, que atualmente somam 110 cães e 58 gatos. “Eu e os animais ficaremos muito felizes com a conclusão dessa obra. Com este canil nosso trabalho ficará bem melhor”, disse dona Gira. Para conseguir alimentar esses quase 200 animais que cuida atualmente, dona Gira conta com doações de pessoas que conhecem e acompanham a sua luta, e mesmo diante das dificuldades, ela não demonstra desânimo, pelo contrário, sempre otimista e sorridente. Quem puder colaborar com qualquer tipo de doação deve entrar em contato com o telefone 98665-8482.

Galo de Briga

*Wandemberg

De certa feita...Um caixeiro viajante, assíduo frequentador de rinhas e viciado em apostar em brigas de galo, chegou a uma cidadezinha do interior mineiro, a qual ainda não tinha visitado, e, a primeira coisa que fez foi procurar a Rinha local. Chegando lá, eis que, as lutas preliminares já haviam acontecido e o evento estava prestes a ter fim. Faltava, entretanto, a última e mais concorrida ‘briga’ da noite, protagonizada por dois galos desconhecidos e oriundos de outras cidades. Em razão da contenda os apostadores ensandecidos pela expectativa, apostavam, freneticamente, induzidos pelos comentários especulativos que circularam pela cidade, gerados por aqueles que se incumbiam de enaltecer às qualidades assassinas dos dois contendores de penas. Chegado a hora da grande briga, o interlocutor se prestou a anunciar os contendores. Um deles era um galo pardo, feio de ‘doer’, cabisbaixo, de jeito tímido e olhar entristecido que tinha o apelido de ‘Epitáfio’. O outro, ao contrário, era branco, bem tratado, forte, com ares de presunção e indiscutível ‘pinta’ de campeão, que, com acentuada dosagem de sadismo, não parava de olhar desdenhosa e ameaçadoramente para seu adversário, que não ousava se quer sustentar o olhar para com aquele, que dentro de minutos, iria para uma luta de vida ou morte! Não obstante os indícios favoráveis ao galo branco, o caixeiro viajante estava em dúvida. Seu instinto mandava apostar no galo pardo, porém a autoconfiança demonstrada e a postura de campeão evidenciada no galo branco era algo a ser considerado. Olhava para um e para outro na vã tentativa de avaliá-los , mas a dúvida atroz permanecia. Até que seu olhar deparou com um mineirinho, sentado em um caixote, próximo a arena, pitando calmamente um cigarrinho de palha. ‘Esse mineirinho tem jeito de quem acompanha todas as brigas’, pensou o caixeiro viajante. -Bom dia, meu bom mineirinho! O senhor pode me informar qual dos dois galos é o bom! -Dia seu moço! Pela informação que tivi, u bão é o galu brancu, uai! Ouvindo isso dirimiu sua dúvida e apostou toda a grana disponível no galo que o mineirinho garantiu ser o bom, o branco. Momentos depois , após o ritual de apresentação que precede aos encontros entre galos de briga, o juiz mandou soltar às feras na rinha. O branco ostentando a marra que demonstrara desde o momento que o caixeiro o viu pela primeira vez, foi pra ‘dentro’ do galo pardo, babando, e com a ira dos assassinos compulsivos. Pra quê? Antes que o fanfarrão se aproximasse o suficiente para golpeá-lo, eis que,

o galo pardo, como num passe de mágica, começa a sofrer bruta transformação, psicológica, moral, física. A impressão que se tinha era que o galo pardo começava a inflar, como se recebesse bombadas de ar. Seus olhos, antes tristes, ganham expressão de extremo ódio, daquele só encontrado em olhares de psicopatas. Seus esporões, que até então eram praticamente invisíveis, em questão de segundos, se transformaram em compridas e afiadas garras, e, como que, para impregnar o momento de um clima mais fatídico, ciscou no piso de cimento arrancando faíscas, que provocaram o arrepio das torcidas...Foi aí que o ‘marrento’ galo branco percebeu a ‘fria’ em que tinha se metido, quis voltar, mas já era tarde. Agora, quem ía pra cima era o Epitáfio, lentamente, com a calma premeditada dos perversos, que antes de matar suas vítimas, às torturam, para depois, sim, beber até a última gota do sangue daqueles que, como o inadvertido galo branco, ousaram um dia, ‘cruzar’ seu caminho. Uma saraivada de porradas fez com que o branco fosse projetado para o outro lado da rinha, já com um olho vazado, e com as penas começando a ganhar tons de vermelho, tintada pelo sangue que jorrava, abundantemente. O branco bem que tentou, ainda, pular pra fora da rinha, mas alguém o jogou de volta para a arena. Sem um pingo de dó, no segundo bote, o pardo enfiou às garras, que mais pareciam tesouras, arrancando o outro olho do adversário, enquanto a torcida, em minoria, daqueles que apostaram no pardo, gritava com sadismo incoercível o nome do “Epitáfio”. Dali para o golpe de misericórdia foi fração de segundo. Epitáfio enfiou o esporão direito no peito do branco e abriu de ponta a ponta, fazendo com que as vísceras, do inadvertido galo marrento, saíssem para fora. Era o fim da luta e do galo Branco. Mesmo assim num ataque de ira o pardo continuou a carnificina, até que o juiz da contenda o abafou com um saco de linhagem, dando por encerrado a briga de galo, com a vitória do Epitáfio. Minutos depois o galo vencedor voltou a ostentar aquela ‘cara de babaca’, que apresentara antes da luta. Decepcionado, por ter perdido a aposta, e se sentindo iludido pelo mineirinho, o caixeiro viajante, foi ter com este para reclamar pela informação errada. -Você não disse que o bom era branco? -Uai, disse i ripitu! O bão era o brancu! U Pobrema é qui u pretu é rim qui só a pesti! U sinhô não viu só u qui ele fez cum u pobri du brancu? Justificou-se o mineirinho. A estória não é de minha autoria, parece ser de utor desconhecido, Li anos atrás em algum lugar, e resolvi conta-la com minhas palavra, por achá-la interesante.


6

01 a 30 de Novembro de 2016

Primeiros projetos começam a ser discutidos *FOTO: THIAGO LONTRA

Por: Camilla Pontes Dois projetos de lei enviados pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) começaram a ser discutidos pelos deputados nesta quarta-feira (16/11). Foram os primeiros do pacote de 21 propostas do Executivo para combater a crise. Os textos receberam emendas dos deputados, que terão até as 18h30 de amanhã, quinta, para propor as alterações. Entraram em discussão duas propostas O projeto de lei 2.260/16 reduz o salário do governador, do vice, de secretários e subsecretários em 30% a partir de 2017. O salário

do governador passaria de R$21.868,14 para R$15.307,69. O PL foi elaborado pela Comissão de Orçamento da Alerj, com base na proposta encaminhada pelo Estado, e também estabelece um teto para o funcionalismo público estadual. Por lei, cabe ao Legislativo apresentar proposições que alterem o vencimento do governador. Já o projeto de lei 2.249/16, do Executivo, reduz para 15 salários mínimos o limite para os pagamentos de dívidas de pequeno valor que o Estado possua por causa de decisões judiciais. Atualmente, esse limite é de 40 salários mínimos. Acima do teto, o pagamento é feito em precatórios. Até o fim de novembro, nada será votado: os parlamentares apenas discu-

tirão os projetos e apresentarão emendas. Nesta quinta-feira (17/11), mais duas propostas serão debatidas em plenário. A votação definitiva de todo o pacote será em dezembro. Saiba mais sobre a tramitação dos projetos aqui. No início da tarde, os deputados se reuniram com representantes de 16 sindicatos e associações de servidores. O presidente da Casa, deputado Jorge Picciani (PMDB) disse que nenhuma proposta será votada sem que haja uma ampla discussão, envolvendo o Parlamento, representantes do Executivo e as categorias que serão atingidas pelas medidas.Nesta quinta (17/11/), ao meio dia, o presidente receberá novamente representantes do funcionalismo público.

10ª Edição do Parlamento Juvenil começa na ALERJ *FOTO: RAFAEL WALLACE

Por: Isabela Cabral Nesta segunda-feira (21/11) foi aberta a 10ª edição do Parlamento Juvenil (PJ) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). 85 jovens, entre 14 e 18 anos, receberam os respectivos diplomas de deputados e elegeram a mesa diretora do PJ no plenário da Casa, aos moldes do parlamento fluminense. Durante os próximos dias, eles vão tratar de assuntos de interesse da população, formando comissões, debatendo projetos de lei e votando os textos. Os jovens foram os vencedores das eleições ocorridas nas escolas estaduais, entre agosto e setembro, e representam os 92 municípios do Estado do Rio. Uma “cápsula do tempo” foi especialmente preparada pelos parlamentares juvenis eleitos este ano. No interior do dispositivo, eles vão armazenar fotografias, suas pers-

pectivas e desejos para o futuro. A previsão é que a urna, que fará parte da exposição permanente do Palácio Tiradentes, seja aberta no seu centenário, em 2026. O Parlamento Juvenil é uma iniciativa da Casa, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seeduc), com a finalidade de desenvolver a consciência política, criar lideranças e dar voz à juventude fluminense. Para o coordenador do Parlamento Juvenil, o deputado Wanderson Nogueira (PSol), este é um instrumento de empoderamento para o jovem importante no momento

político e econômico pelo qual passa o estado. “Como diz a velha máxima de Darcy Ribeiro, a crise não é uma crise, é um projeto. O PJ vem exatamente combater esse projeto de despolitização. A gente iniciou o ano com a vontade de fazer a maior edição da história, e estamos conseguindo, apesar de todas as dificuldades. Contra tudo, esse pessoal chega com muita energia para mostrar que dá para fazer diferente. Nós precisamos fazer o Rio renascer, e é a partir das ideias dessa juventude que ele renasce”, defendeu Wanderson.

Prêmio Mérito Empresarial é entregue em Belford Roxo *Por: Rafael Marinho

Na última sexta-feira, foi realizada a cerimônia de entrega do 11º Prêmio Mérito Empresarial em Belford Roxo, a noite de gala foi realizada na Casa de Festas La Femille e mais uma vez retratou o requinte e o bom gosto das entidades organizadoras, onde 30 empresas, do total de 118 inscritas, foram homenageadas pela qualidade no atendimento ao consumidor, após passarem pela avaliação de Consultores Técnicos e cumprirem as exigências do regulamento do Prêmio. O destaque foi que, pelo segundo ano consecutivo, a grande homenageada da noite no segmento contabilidade, foi a empresa GMX Consultoria Contábil, que é administrada pelas empresárias, irmãs e sócias Paula Santana Gonçalves (vestido azul) e Thaís Santana Marcelino (vestido amarelo) recebeu novamente o prêmio ‘Mérito Empresarial’ que teve como critérios de avaliação a acessibilidade de clientes e portadores de necessidades especiais, a atendimento ao cliente, a apresentação dos funcionários, limpeza do estabelecimento, responsabilidade socioambiental, o pós-venda

e o treinamento de seus funcionários. “Agradeço a Deus em primeiro lugar e também a toda nossa equipe, sem eles, não estaríamos aqui mais uma vez. Agradeço também a todos os organizadores pelo reconhecimento do nosso trabalho incansável e constante em busca da qualidade. Estamos sempre buscando alguma forma de deixar nossos clientes satisfeitos com o serviço que prestamos.”, disse Paula. “Esse reconhecimento é muito gratificante e traz o sentimento de ‘valeu a pena todo sacrifício’. Agradecemos a todos que direta ou indiretamente contribuíram para mais essa conquista nossa. Nosso principal objetivo sempre será oferecer satisfação aos nossos clientes, pois

acreditamos que este é o caminho.”, completou Thaís. Já Doralice Santana (centro), mãe dessa dupla de sucesso, estava que era só orgulho e emoção. “Fico muito feliz e orgulhosa por essas minhas meninas. Só quem acompanha a trajetórias sabe como elas batalharam pra chegar até aqui. Agradeço muito a Deus todos os dias e creio que elas ainda vão conquistar muitas coisas.”, emocionou-se. O Prêmio é organizado pelas entidades representativas do comércio Sindicato do Comércio varejista de Nova Iguaçu (Sincovani), Câmara de Dirigentes Lojistas de Belford Roxo (CDL/BR), Sebrae/ RJ. Este ano contou com o patrocínio do Sistema Fecomércio/RJ, SESC e SENAC.

ASSERJ prevê crescimento de 8% nas vendas de natal nos SPERMERCADOS no RJ O preço da cesta natalina deverá se manter estável, por conta do aumento dos preços de produtos nacionais e da queda dos importados Por: André Gonzalez A Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), estima que as vendas no Natal no estado do Rio crescerão na faixa da inflação, que em setembro totalizou 8,48% no acumulado em 12 meses, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já o preço da cesta natalina deverá se manter estável. Os produtos nacionais, como aves e carnes ficarão mais custosos por conta do preço dos insumos de produção; e os produtos importados

como o bacalhau, bebidas (vinhos e espumantes), nozes, frutas secas e cristalizadas, deverão apresentar redução de preço, por causa da baixa do dólar. O presidente da ASSERJ, Fábio Queiróz, dá dicas para os consumidores realizarem boas compras no final de ano. “Para

economizar, o consumidor deve ficar atento às promoções e ter paciência para pesquisar preços em mais de um estabelecimento. As marcas próprias dos supermercados também são boas alternativas de economia, pois são de qualidade e oferecem ótimos descontos”, destaca. Atualmente, o setor supermercadista gera 200 mil empregos diretos e 300 mil indiretos, em todo o estado do Rio de Janeiro. De acordo com a ASSERJ, não há registro de demissões em larga escala entre suas 450 empresas associadas, que totalizam mais 1800 lojas distribuídas em pela região fluminense.


7

01 a 30 de Novembro de 2016

Escolas SESI Nova Iguaçu e Duque de Caxias promovem games de musculação mental

Pesquisa da FIRJAN aponta redução da atividade industrial na Baixada A Sondagem Industrial do Sistema FIRJAN - abrangendo as cidades de Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados e Seropédica – aponta que, em setembro, houve queda da atividade industrial na região. O indicador de volume de produção atingiu 44,5 pontos e com isso a indústria supriu a demanda por seus produtos através da redução do nível de estoques. A pesquisa sinaliza ainda que a baixa atividade teve reflexos no mercado de trabalho, com o registro de queda no número de empregados. A pesquisa, divulgada nesta quarta-feira, dia 9, varia de zero a cem pontos. Os valores abaixo de 50 indicam redução ou pessimismo e acima de 50 representam aumento ou otimismo. Com relação às condições financeiras, os empresários entrevistados se mostraram insatisfeitos no terceiro trimestre. A situação financeira ruim (35,1 pontos) mostrou-se mais disseminada entre

Por: Joana Mineiro O último período do ano letivo está a todo vapor. Os alunos estão na corrida contra o tempo para aprender as matérias que faltam para fechar o período. É nesse espírito que as Escolas SESI Rio recebem os Jogos Colaborativos 2016 para participar de uma “corrida mental”. As unidades da Baixada Fluminense – Nova Iguaçu e Duque de Caxias – realizaram a atividade na última quinta e sexta-feira, 17 e 18, respectivamente. A ação é a terceira – e última – etapa dos Jogos Colaborativos 2016, e coloca os alunos das 11 unidades da Escola SESI Rio para participarem de partidas multijogador. Nas partidas, equipes de quatro componentes se enfrentam para ver quem consegue realizar, mais rapidamente, desafios que envolvem áreas como memória, visualização, memorização e análise. Como a Escola SESI preza pela visão construtivista, o trabalho é focado no conjunto e na visão cidadã que o jogo e sua função de integração na competição podem trazer. O projeto é o diferencial de inovação unido ao conceito da escola, segundo relata o diretor de operações do Sistema FIRJAN, Alexandre dos Reis. “A educação e os jogos devem andar lado a lado. Ao longo dos últimos anos, a metodologia SESIeduca traz uma abordagem inovadora, centrada nos alunos e focada na construção do seu conhecimento e na busca pelo desenvolvimento da sua autonomia. Usar os jogos só vem a corroborar essas premissas”, conclui Reis. A atividade é fruto da interação idealizada pela

Joana Mineiro - Sistema FIRJAM - Assessoria de Imprensa de Nova Iguaçu

os empresários, com a queda da margem de lucro e a dificuldade de acesso ao crédito. Para os próximos seis meses, os empresários da região esperam um aumento da demanda por produtos, tendo como reflexo a perspectiva de aumento na compra de matérias -primas. Com relação às exportações, os industriais estão pessimistas. Neste cenário, o número de empregados deve se manter estável. “A crise pode ser uma grande oportunidade para inovarmos, com criatividade podemos fechar bons negócios. Apesar de enfrentamos uma fase muito difícil, precisamos acreditar em dias melhores”, enfatizou Carlos Erane de Aguiar, presidente da Representação Regional FIRJAN/CIRJ Baixada Fluminense Área I, Nova Iguaçu. A Sondagem Industrial da Baixada, abrangendo as cidades de Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados e Seropédica, está anexada a esta mensagem.

FIRJAN: situação financeira das empresas da Baixada Fluminense continua ruim

GF Corp, empresa parceira do Sistema FIRJAN na ação, que além de montar a estrutura da atividade, apresenta o conteúdo pedagógico sugerido para os professores usarem em sala de aula. “É um processo inédito no país e certamente agregará ainda mais valor ao trabalho dos professores”, relata Márcio Matheus, diretor comercial da GF Corp. Apaixonados por games, Matheus Gomes,

nove anos, 4º ano, e Catarina Veloso, 11, do 5º ano, ambos da Escola SESI Nova Iguaçu, ficaram empolgados com a nova ferramenta de estudo. “Achei os jogos muito interessantes, porque, além de estudarmos brincando, aprendemos a trabalhar em equipe. Minha mãe vai até gostar de me ver jogando”, brincou Catarina. Tecnologia de Ponta Para ler o 1º jornal On

Line da Baixada Fluminense, siga a faixa laranja à direita, até o topo, e, clique na capa miniatura. Aguarde uns segundos, e, após abri-la, para aumentar a dimensão, use o ‘mause’ numa bolinha sobre linha horizontal, fazendo com que corra para a direita . Depois é só correr o mause nos quadrantes das páginas. Para mudar de página clique nas setas ao lado das páginas.

A Sondagem Industrial do Sistema FIRJAN - abrangendo as cidades de Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Magé, São João de Meriti e Teresópolis – aponta que os empresários industriais mostraramse insatisfeitos com as condições financeiras de suas empresas no terceiro trimestre do ano. Diante da baixa margem de lucro e da dificuldade no acesso ao crédito, o indicador relacionado à situação financeira registrou 35 pontos. A pesquisa, divulgada nesta quartafeira, dia 9, varia de zero a cem pontos. Os valores abaixo de 50 indicam redução ou pessimismo e acima de 50 representam aumento ou otimismo. A Federação das Indústrias também sinaliza que, em setembro, houve redução da atividade industrial na Baixada. O indicador de volume e de produção marcou 38,2 pontos. Com isso, a demanda por produtos industriais foi suprida através da redução do nível de estoques. Por conta da baixa atividade, o número de empregados registrou queda na comparação

com o mês anterior. A Sondagem Industrial revela que, para os próximos seis meses, os empresários da região esperam redução da demanda por produtos. Como consequência, a perspectiva é de queda na compra de matérias -primas e no número de empregados. Apesar disso, projetam aumento das vendas para o exterior. “A Sondagem Industrial da Baixada reflete a situação crítica em que a economia do Brasil e as empresas se encontram. Através do Conselho Empresarial da FIRJAN, continuaremos pensando em saídas estratégicas, lutando para solucionar problemas que afetam a indústria e pelo desenvolvimento econômico da região”, ressaltou Roberto Leverone, presidente da Representação Regional FIRJAN/CIRJ Baixada Fluminense Área II, em Duque de Caxias. A Sondagem Industrial da Baixada, abrangendo as cidades de Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Magé, São João de Meriti e Teresópolis, está anexada a esta mensagem.


8

01 a 30 de Novembro de 2016

CAMPEONATO IGUAÇUANO DE FUTEBOL AMADOR - 1ª DIVISÃO

Por: Luiz Carlos Pina

Iguaçu Campeão de 2016

Iguaçu FC 2 x 1 Ferrari FC – campo do Miguel Couto ás 15:00 hs A decisão do Campeonato Iguaçuano de Futebol 1ª divisão de 2016, foi disputada na tarde do último domingo, no Estádio Joel Pereira(do EC Miguel Couto), com a equipe do Iguaçu derrotando o Ferrari pelo placar de 2 x 1, conquistando pela primeira vez o titulo de campeão em Nova Iguaçu. Foi um jogo bastante disputado com os jogadores das duas equipes mostrando muita vontade dentro de campo querendo a conquista do titulo. O Iguaçu saiu na frente no primeiro tempo com o atacante Caloí recebendo livre dentro da área batendo cruzado no canto direito de Felipe que nada pode fazer para evitar o gol. Na etapa final logo aos 3 minutos, Nil cobrou fal-

ta próximo a linha lateral, colocando a bola na cabeça de Mauricio, para o zagueiro desviar para o fundo das redes, aumentando a vantagem do Iguaçu para 2 x 0. O Ferrari FC incentivado pela grande torcida presente a decisão foi em busca da reação diminuindo com Deivid aos 14 minutos cobrando pênalti, no canto esquerdo de Léo, que ainda tocou na bola mas não evitou o gol do Ferrari. O Iguaçu ainda teve um pênalti a seu favor aos 21 minutos, com o meia Guigui desperdiçando, chutando por cima do travessão. Aos 24 minutos, Caloi, autor do primeiro gol do Iguaçu, recebeu o segundo cartão amarelo sendo expulso de campo, após cometer falta impedindo jogada de contra ataque da equipe adversária. Mesmo com um jogador à mais em campo,

o Ferrari não conseguiu chegar ao gol de empate, que levaria a decisão para as cobranças de pênaltis, esbarrando na forte marcação imposta pelo Iguaçu, que se fechou em sua defesa não dando espaço ao seu adversário, conquistando pela primeira vez o titulo de campeão iguaçuano. Com o encerramento

da partida, a festa tomou conta das dependências do Estádio do EC Miguel Couto, com jogadores e torcedores festejando bastante, inclusive alguns chegando as lágrimas. O Campeonato Iguaçuano de Futebol 1ª Divisão, promovido pela LDNI, tem a parceria da prefeitura da Cidade de Nova Iguaçu. O Secretario de

Esporte e Lazer representando o Prefeito Nelson Bornier fez a entrega do Troféu e das medalhas de campeão aos atletas do Iguaçu FC. O Presidente do EC Miguel Couto, Carlinhos Silva Moreira, entregou ao atleta Alex Alves do Iguaçu o troféu de artilheiro da competição, com oito gols, e Luiz Carlos Pina presidente da LDNI passou às mãos dos representantes do Ferrari, o troféu de vice campeão. Na campanha vitoriosa do Iguaçu, a equipe dis-

putou dez partidas, com sete vitórias e três empates, marcando 23 gols e sofrendo apenas 9. Ficha Técnica Iguaçu FC 2 x 1 Ferrari FC Local – Estádio Joel Pereira do EC Miguel Couto Arbitro – Rodrigo Nunes de Sá Assistente 1 – Reinaldo Delmiro Assistente 2 – Leilson Oliveira Lima Quarto Arbitro – Alexandre Almeida Cartão Amarelo – Caloí (Iguaçu) e Douglas e Gilmar (Ferrari) Cartão Vermelho – Caloí (Iguaçu) Equipes Iguaçu FC – Léo, Tisiu, Mauricio, Vitor e Nil (Vagner); Maiquinho, Paulo, Juninho e Guigui (Vinicius); Alex Alves (Geovane) e Caloí. Treinadores: Wallace Souza e Tiago Deodato. Ferrari FC – Felipe, Rafael, Julinho, Danilo e Deco, Douglas, Rafael Augusto (Daniel), David e André (Felipe), Marlon e Curú, treinador Serginho.


9

01 a 30 de Novembro de 2016

Liga de Desportos de Nova Iguaçu - Taça Cidade de Nova Iguaçu de Futebol Sub -14

Raça - Bicampeão no Sub - 20

Foi um grande espetáculo o jogo de volta da decisão do Campeonato Iguaçuano de Futebol Sub-20, disputado na tarde deste sábado do Estádio Joel Pereira (do E.C. Miguel Couto), com o Raça vencendo o Tradição pelo placar de 1 x 0, e conquistando o titulo de Bicampeão. A primeira partida da decisão havia terminada empatada em 1 x 1, com o Raça entrando em campo com a vantagem de jogar pelo empate para ficar com o titulo de 2016. Ao Tradição, somente a vitória interessava para ser campeão. O primeiro tempo foi dominado pelo Raça, melhor distribuído em campo, criando boas chances de sair na frente, obrigando o goleiro Juan a praticar importantes defesas. O único gol da partida, que deu a vitória ao Raça, aconteceu aos 37 mi-

nutos, com Carlinhos cobrando falta da intermediaria, levantando a bola na área para Wellerson desviar de cabeça, com a bola entrando no canto direito de Juan, que nada pode fazer para evitar o gol. Na etapa final o Tradição se lançou ao ataque buscando a virada, adiantando a marcação e criando com isso algumas chances de gol, principalmente nas bolas parada. Mas aos 15 minutos, o Tradição teve sua primeira baixa, com Gutemberg, que havia entrado no intervalo, recebendo corretamente cartão vermelho, após dar uma cotovelada no rosto do jogador Jefinho do Raça. Mesmo inferiorizado em campo, o Tradição continuou jogando no campo de ataque, em busca do empate, com muitas bolas alçadas à área, esbarrando, porém, na boa atuação dos za-

gueiros do Raça. Outra baixa sofrida pelo Tradição, se deu, com a Expulsão de Yuri, aos 36 minutos, que havia entrando no segundo tempo, e em determinado momento, após receber cartão amarelo, reclamou de forma acintosa do árbitro, com o dedo em riste, não restando outra alternativa a Claudio Medeiros, senão expulsá-lo, deixando a equipe do Tradição com apenas nove atletas em campo. Nos minutos finais restou ao Raça, ‘tocar’ a bola para não dar chance ao Tradição, e, esperar o encerramento da partida para comemorar o titulo de Bicampeão do Sub-20 do ano de 2016. A festa tomou conta no campo de jogo e nas arquibancadas, com jogadores, comissão técnica e torcedores do Raça FC vibrando bastante pela conquista de mais um campeonato.

O Presidente da Liga de Desportos de Nova Iguaçu, Luiz Carlos Pina, e, o Desportista Juarez Pereira, fizeram a entrega das medalhas aos atletas campeões - Raça, e, do vice campeão - Tradição. O atacante João Marcos foi o artilheiro da competição com nove gols, recebendo das mãos do Presidente da LDNI, o troféu de artilheiro. Em seguida foi a vez do capitão Léo do Tradição FC, receber o troféu de vice campeão. O lindo troféu de campeão foi entregue pelo Presidente do Raça, Vavá, que pas-

sou às mãos do jogador Bruno, aos gritos de: “É Campeão, É campeão...”, para delírio de todos. Ficha Técnica Raça FC 1 x 0 Tradição FC Local – Estádio Joel Pereira do EC Miguel Couto Arbitro – Claudio Medeiros Assistente 1 – Jocelino Henrique de Melo Assistente 2 – Luan Silva Araújo Cartão Amarelo – Wellerson, Cocão, Maurinho e Robert (Raça) e Léo, Alessandro, Yuri, Gutemberg e Carlinhos (Tradição).

Cartão Vermelho – Robert (Raça) e Gutemberg e Yuri (Tradição). Equipes Raça FC – Irwin; Cebola (Robert), Leopoldino, Cocão (Bruno) e Raul (Rony); Wellerson, Jefinho, Lucas e Maurinho; Romulo (Tigrão) e Carlinhos. Treinador: Mauro Junior. Tradição FC – Juan; Hugo (Yuri), Léo, Quiel e Alessandro (Lucas); Vitor, Paulinho, Bibita (Carlinhos) e Matheus; Vitor Gabriel (Gutemberg) e Joao Marcos. Treinador: Cleber Romualdo.

Irmãs iguaçuanas conquistam medalhas nos Jogos Escolares da Juventude Por: Leonardo Lima As Judocas da Liga Iguaçuana de judô (LIJU) Thayná (a dir.) e Thayane Oliveira , estiveram neste ultimo final de semana, de 11 a 13 de Novembro em João Pessoa, aonde esta acontecendo os Jogos Escolares da Juventude. Maior competição estudantil do Brasil, os Jogos reúnem jovens de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos, de escolas públicas e privadas de todo o pa-

ís, em 14 modalidades. A competição foi criada pelo Comitê Olímpico do Brasil em 2005 e conta com o apoio do Ministério do Esporte e do Grupo Globo. Atualmente, o evento contempla mais de 2 milhões de jovens nas seletivas municipais e estaduais, organizadas pelos estados e municípios, representando 40.000 escolas de 3.950 cidades do Brasil. A fase nacional, organizada pelo COB, reúne em cada faixa etária

cerca de 4 mil atletas dos 26 estados da Federação mais o Distrito Federal. A competição já revelou vários atletas para o alto rendimento, como a campeã olímpica Sarah Menezes e a campeã mundial Mayra Aguiar, ambas do judô. Bolsistas como atleta no Centro Educacional Santa Mônica na unidade de Bento Ribeiro,as irmãs registram quase todos aos dias mais de 70km somados ida e volta de sua

residêcia ao colégio, para irem estudar, além desta, elas ainda precisam adaptar os horários para seus treinamentos. Thayná medalhista de Bronze nesta edição dos jogos escolares luta na categoria leve de 48kg a 52kg, e após uma luta acirrada no tempo normal de 4 minutos a atleta ainda precisou mais 3 minutos de golden score até ser derrotada pela atleta de São Paulo nas semifinais, vontando na

respecagem e conquistando nos minutos finais a medalha de bronze e o oitavo pódio em torneios de nível nacional. Já Thayane campeã Brasileira e Sul Americana ecolar na etapa de 12 a 14 no ano passado percorreu um caminho difícil até o local mais alto do pódio e se consagrou campeã dos JOGOS só que agora na etapa 15 a 17 anos.

ALUGUEL DE

s a t s e F a é r And

3683-4512 2886-1721

NOVO ENDEREÇO: Rua Cameron 38 - Miguel Couto - N. Iguaçu

Festas Infantil 15 Anos Casamento

Parabéns as judocas que representaram a força dos atletas Iguaçuanos, e toda a garra da nossa população.


10

01 a 30 de Novembro de 2016

Liga de Desportos de Nova Iguaçu - Taça Cidade de Nova Iguaçu de Futebol Sub -14

Por: Luiz Carlos Pina

Artsul Campeão de 2016 Por: Luiz Carlos Pina Taça Cidade de Nova Iguaçu de Futebol Sub-14 Artsul é Campeão Iguaçuano no Sub-14 Final jogo único dia 26 de novembro de 2016 Escolinha do Artsul 1 x 1 Bayer EC – CT do Artsul ás 15:00h. Obs: Nas cobranças de pênaltis - Escolinha do Artsul 3 x 1 Bayer EC Na tarde do último sábado 26 de novembro, foi disputada no CT do Artsul, partida final do Iguaçuano Sub-14 com a equipe da Escolinha do Artsul conquistando o título da competição, após o empate de 1 x 1 com o Bayer no tempo normal, porém vencendo por 3 x 1 nas cobranças de pênaltis. Os gols da partida em seu tempo normal saíram, ainda no primeiro tempo, com o Artsul saindo na frente com André, cobrando falta chutando forte e a bola entrando pelo alto à direita do goleiro Cristian, que ainda tentou fazer a defesa. O empate do Bayer EC aconteceu aos 25 minutos com Cleber, após receber lançamento vencendo os zagueiros na corrida e tocando para o fundo das redes na saída do goleiro Rickelmy, deixando tudo igual em 1 x 1 placar final da partida. A decisão foi para as cobranças de pênaltis com o Artsul conquistando o titulo da competição após vencer por 3 x 1, com China, Matheusinho e André convertendo para o Artsul e Bayer fazendo o único gol para o Bayer.

Com a vitória a emoção tomou conta dos jogadores e comissão técnica do Artsul, que comemoram bastante a conquista do titulo de campeão da categoria em 2016. Detalhes finais: O Diretor José Calixto fez a entrega das medalhas e da Taça de vice campeão aos jogadores do Bayer EC. O atacante do Artsul André com dez gols foi o artilheiro da competição recebendo o troféu das mãos de seu pai Luiz Antonio que é o Coordenador da Escolinha do Artsul. O presidente da Liga de Desportos de Nova Iguaçu Luiz Carlos Pina convidou o Gerente de Futebol do Artsul, Rafael Pereira, para fazer a entrega da Taça aos atletas campeões do Artsul FC. Em toda competição o Artsul disputou oito jogos, com quatro vitórias, três empates, e uma derrota, marcando 18 gols e sofrendo apenas 4. Ficha Técnica Escolinha do Artsul 1 x 1 Bayer EC Na decisão por pênaltis – Escolinha do Artsul 3 x 1 Bayer EC Local - CT do Artsul Árbitro – José Waldson Mattos Assistente 1 – Luiz Carlos da Conceição Assistente 2 – Leilson Oliveira Lima 4º árbitro – Renato Xavier Escolinha do Artsul – Rickelmy; Marcos Vinicius, Lucas, Santana e

ARTSUL - CAMPEÃ

BAYER - VICE CAMPEÃ Matheus; Robert, Kaique, Matheussinho e Ezequiel; André e Melque (Caio).

Treinador: Marcio Souza. Bayer EC – Cristian; Isaac, Lucas Souza, Giu-

liano e Alexandre; Gustavo, Samuel, Gabriel (Vinicius) e Dudu; Maicon

(Gabriel Moreira) e Cleber. Treinador: Leandro Rocha.

Guto Auto Peças

(21)2886-2700 | ID:10*136835 Rua Profª Marly Carvalho Pereira, 32 - Loja BCentro -Miguel Couto - Nova Iguaçu - RJ

Equipe Farmacêutica •Drª Dayse J.L. Passos

CRF nº 9369 / Diretora Farmacêutica

•Drª Lilian G.S. Lourenço

CRF nº 8229 / Diretora Técnica Responsável

•Drª Priscila Mara da S. Oliveira Lino

CRF nº 16745 / Farmacêutico Responsável

•Drª Camila Ribeiro Marcal

CRF nº 9842 / Farmacêutico Responsável

•Drª Hebert Moreira Luiz

CRF nº 21326 / Farmacêutico Responsável

Miguel Couto - Nova Iguaçu - RJ

(Entre a padaria do Arnaldo e a Padaria do Gaspar)

Avenida Mal. Floriano Peixoto, nº 2180 - Centro - Nova Iguaçu CNPJ 00-090.709/0001-25 Tel: (21) 2768-7250 / Fax.: (21) 2669-0666 Estrada Iguaçu, nº 96 - Miguel Couto - Nova Iguaçu CNPJ 00.090.709/0003-97 Tel: (21) 2886-1894 / Fax.: (21) 2769-1659 Avenida dos Operários, nº 83 - Loja 104 - Centro - Paracambi CNPJ 00.090.709/0002-06 Tel: (21) 2683-5225 / Fax: (21) 2683-5225 Rua Pedro Alvares Cabral, nº 154 - Lojas 06,07 - Centro - Nilópolis Tel: (21) 2791-3722 / Fax: (21) 2791-3722


Folha novembro16