Page 1

BRASIL

CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

Jornal Jornal do Sindicato do Sindicato dosdos Bancários Bancários da Paraíba da Paraíba - João - João Pessoa, Pessoa, novembro maio dede2019. 2014.Ano AnoXXVIII. XXIII. Nº Nº 603 559

VEM AÍ, O ENCONTRO ESTADUAL DOS BANCÁRIOS DA PARAÍBA Nova direção eleita com

98,97% dos votos válidos


maio de 2019

randes desafios

por sua vez, editou uma 3/2019 para asfixiar os ar a arrecadação das is e seus respectivos dades. Ainda bem que onseguimos, através do abalho da 13ª Região, o de urgência para que o xa Econômica Federal e ste do Brasil (BNB) m folha de pagamento ndical/assistencial e pectivos valores ao os da Paraíba, sob pena diária, em caso do não da judicial. todas essas incertezas, s ficam à vontade para nderem. O Santander, cismou de oferecer para seus clientes aos trabalho voluntário de Naturalmente, que o protestou e o banco o artifício do interdito que as entidades s bancários fossem r o respeito às cláusulas a de Trabalho. E o que é o Trabalho favoreceu a

s oficiais, as dificuldades mbém não são poucas; do Sindicato voltou a ião com os

s Bancários da Paraíba ho, João Pessoa-PB. 44-2040 r b.com.br

2

superintendentes do Banco do Brasil para apresentar novas denúncias de caos nas agências, em virtude da falta de funcionários, das condições precárias de trabalho e a prática de assédio moral, além de cobrar providências para a solução dos problemas apresentados em relatório enviado ao Banco no fim do ano passado. Tem unidades do BB obrigando funcionários a entrar em grupos de aplicativos e usarem seus próprios telefones para trabalho corporativo, o que é vetado pela CCT. Ainda bem que nessa luta sem tréguas em defesa das empresas estatais, surgem iniciativas que nos encorajam, como o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos em Brasília-DF, no início deste mês. Essa frente vai analisar todos os projetos em tramitação nas duas casas legislativas, Câmara e Senado, e difundir a importância das instituições financeiras públicas para o desenvolvimento do Brasil, a exemplo do Banco do Nordeste do Brasil, que é um importante instrumento para o desenvolvimento da Região Nordeste, através de suas linhas de crédito voltadas ao financiamento da produção. Ante os desafios pela manutenção de nossas conquistas históricas, chamamos os bancários e as bancárias a se engajarem nessa luta que é de todos nós, pois o Sindicato não é só a diretoria nem uma sede física; o Sindicato somos todos nós. Portanto, vamos fazer um grande Encontro Estadual no dia 1º de junho, dando o pontapé inicial da Campanha 2019.

Presidente: Marcelo de Lima Alves Diretor de Comunicação: Rogério Lucena Jornalista responsável: Otávio Ivson (DRT-PB 1778/96) Reportagem: Otávio Ivson e Emmanuela Leite Diagramação: Paletta arquitetura, comunicação e design Fotos: Otávio Ivson, Emmanuela Leite, Paletta e Sintrafi-PB Tiragem: 3.300


maio de 2019

opinião

Nova diretoria do Sindicato dos Bancários foi eleita com 98,97% dos votos válidos Os bancários da Paraíba elegeram, com 98,97% dos votos válidos, a Chapa 1 – Resistência e Luta e renovam em cerca de 20% a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas do Ramo Financeiro no Estado da Paraíba (Sintrafi-PB), que vai estar à frente da Entidade no quadriênio 2019-2023. "Os números refletem a nossa atuação em defesa da categoria e da classe trabalhadora nos últimos quatro anos em uma conjuntura totalmente adversa, em que até a nossa convenção coletiva esteve ameaçada pela reforma trabalhista. Agora, vamos fortalecer a luta com sangue novo e seguir em frente, defendo os nossos direitos, a democracia e a soberania nacional", ressaltou o presidente Marcelo Alves. A posse formal vai acontecer no dia 11 de julho, na sede a sede do Sindicato.

Quadro do companheiro W J Solha faz 30 anos Na recepção do Sindicato dos Bancários da Paraíba tem um quadro, pintado por Waldemar José Solha quando era um dos diretores da Entidade, que completou 30 anos este mês. O artista trabalhou 28 dias na obra de arte que foi concluída seis meses antes da queda do muro de Berlim e dois anos antes do fim da União Soviética, como se o autor tivesse tido uma antevisão dos acontecimentos. A relação de Solha com a entidade é muito interessante, tanto pela a atuação do funcionário do Banco do Brasil como dirigente sindical, quanto pela coincidência das datas. Ele nasceu em maio (mesmo mês da conclusão de sua obra de arte) de 1941, o ano que o Sindicato dos Bancários da Paraíba foi fundado.

03

trocando em miúdos


ações sindicais

Encontro Estadual dos Bancários da Paraíba O Encontro Estadual dos Bancários da Paraíba vai acontecer no Sábado, 1º de junho, no auditório da Entidade. O evento é o pontape inicial da Campanha Nacional dos Bancários 2019, fórum específico para bancários e bancárias da Paraíba debaterem sobre a análise econômica e a conjuntura, as questões específicas de cada banco e escolherem os delegados e delegadas aos congressos e conferências. "É muito importante a participação da categoria neste evento, para entendermos o contexto em que vai se desenrolar nossa campanha e fortalecermos a construção da pauta nacional de reivindicação", ressaltou o presidente Marcelo Alves.

Programação: 9h 9h30 10h

10h45

11h30 11h40

12h30

Café da manhã Abertura Análise Econômica - com Gustavo Machado Cavarzan, técnico do Dieese Análise de Conjuntura - Moisés Marques, com a Palestra "Mudanças estruturais no mercado de trabalho e no trabalho bancário e os desafios dos sindicatos no novo contexto" Escolha dos Delegados aos Congressos e Conferências Reforma da Previdência em debate - Edson Franco, Prof. de Ciências Contábeis e Finanças da UFPB Almoço de Confraternização

Sindicato participa de Reunião com o Ministério Público do Trabalho-PB No dia 3 de maio, a direção do Sindicato participou de uma audiência com o Ministério Público do Trabalho, na sede do MPT. Na ocasião foram discutidas pautas importantes para a classe trabalhadora como a importância da defesa do MPT e da manutenção das entidades sindicais. Na atividade, os sindicalistas denunciaram a tentativa de desmonte dos sindicatos e retirada de direitos dos trabalhadores. O Juiz Dr. Carlos Eduardo procurador chefe, ouviu atentamente as denúncias feitas e destacou a importância dos sindicatos para a democracia, ao ser o elo que equilibra as forças entre capital e mão de obra. trocando em miúdos

04


maio de 2019

Dia do Trabalhador: Bancários participam de atividades

Na quarta-feira, 1º de maio - Dia do Trabalhador, além das atividades esportivas na sede da Entidade, a diretoria do Sindicato dos Bancários da Paraíba convocou os bancários a participarem ativamente das atividades convocadas pelas centrais sindicais, que começaram com uma concentração, às 14h, em frente ao Centro de Zoonoses, no Bairro dos Bancários, de onde saíram em passeata, protestando e chamando a atenção da sociedade sobre os desmandos do governo. Centrais sindicais, partidos políticos, movimentos sociais e estudantis, sindicatos e o povo em geral portaram faixas, bandeiras e cartazes reivindicatórios e de protestos, principalmente contra a reforma da Previdência e em defesa do direito à aposentadoria, em defesa das empresas públicas, da democracia e da soberania nacional. As atividades foram encerradas já à noitinha com um Ato Público no Mercado de Mangabeira. O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, avaliou como positiva a participação de bancários e bancárias nas atividades alusivas ao Dia do Trabalhador.

Na luta em defesa da educação e contra a reforma da Previdência No dia 15 de maio, o Sindicato dos Bancários da Paraíba participou do Dia Nacional de Greve na Educação, contra os cortes de mais de 30% - cerca de R$ 1 bilhão de reais feito pelo governo de Bolsonaro no orçamento das instituições federais de ensino, que inviabiliza o ensino das universidades e coloca em cheque a educação pública do país. O ato público teve concentração no Liceu Paraibano e percorreu as principais ruas do Centro com destino ao Ponto de Cem Réis. Durante a manifestação, além dos cortes na educação, os trabalhadores também denunciaram a farsa da reforma da Previdência, que se realmente fosse trazer tantos benefícios aos trabalhadores não precisaria de tanta pressão para ser aprovada. Além de alertar a sociedade sobre os malefícios da PEC 06/2019, da reforma da Previdência que vai dificultar o acesso a aposentadoria e trará graves consequências aos municípios e aos cidadãos, a população foi chamada a participar ativamente da Greve Geral dos trabalhadores convocada pelas centrais sindicais e os movimentos sociais para o dia 14 de junho.

Justiça manda BB, Caixa e BNB manterem desconto da mensalidade sindical em folha e repasse ao Sindicato No dia 25 de abril o Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região (TRT 13), através da 8ª Vara do Trabalho de João Pessoa deferiu a tutela de urgência para que o Banco do Brasil efetue os descontos da folha de pagamento da contribuição sindical/assistencial e transfira esses valores ao Sindicato dos Bancários da Paraíba, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 1.000,00 por dia de atraso. No dia anterior (24), a 3ª Vara do Trabalho de João Pessoa deferiu medida semelhante para que a Caixa Econômica Federal agisse da mesma forma, no prazo de cinco dias, sob pena do pagamento de multa diária de R$ 10.000,00 por dia de atraso. A medida contra o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) foi deferida pela 3ª Vara do Trabalho de João Pessoa, no dia 16, estipulando multa diária no valor de R$ 50.000,00, em caso do não cumprimento da medida judicial. 05

trocando em miúdos


pelos bancos

Banco Santander recorre à Justiça do Trabalho para continuar desrespeitando nossa Convenção Coletiva Após abrir a agência centro João Pessoa dois sábados consecutivos, o Santander recorreu ao artifício do Interdito Proibitório para barrar a atuação do Sindicato dos Bancários da Paraíba em defesa dos direitos dos seus representados. Prontamente, o magistrado Flávio Londres da Nóbrega, Juiz Substituto da 7ª Vara do Trabalho de João Pessoa (TRT 13ª Região) deu carta branca ao banco espanhol para continuar desrespeitando a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), através do artifício de prestar “educação financeira” aos sábados 18 e 25 de maio, e durante todo o mês de junho, sujeitando o Sindicato à aplicação de multa diária no valor de R$ 10.000,00 (DEZ MIL REAIS) caso a Entidade Sindical insista em defender seus associados. O Santander apelou para o interdito após o protesto que o Sindicato dos Bancários fez no dia 11 de maio em frente à agência da Praça 1817, localizada no Centro de João Pessoa. (Foto) Seria uma iniciativa louvável se o banco espanhol não fosse a instituição financeira que mais abusa do bolso do consumidor e esteja no topo da lista de reclamações no Banco Central do Brasil. Apesar do lucro nas alturas, mais estarrecedor e deplorável ainda é 'pedir' aos bancários que trabalhem aos sábados como voluntários; ou seja, de

graça. Isso é uma falta de respeito sem tamanho e não se pode permitir que prossiga, tendo em vista os precedentes de exploração e quebra de acordo que configuram tamanho abuso contra os funcionários, que já passam por tantos transtornos no exercício laboral, enfrentando metas inalcançáveis e sobrecarga de trabalho. O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, repudiou a prepotência e a ganância do banco espanhol, ao tempo que lamentou o equívoco do judiciário trabalhista em favorecer a parte mais forte dessa relação, em prejuízo das trabalhadoras e dos trabalhadores bancários. “Respeitamos a decisão judicial, mas não vamos ficar de braços cruzados. Contra esse absurdo de abrir o banco aos sábados, sem anuência da entidade representativa dos funcionários, o Departamento Jurídico do Sindicato já havia ajuizado denúncia na Procuradoria Regional do Trabalho e aguarda providências. Para derrubar o artifício do Interdito Proibitório, o Sindicato entrou com um Mandado de Segurança e espera que a Justiça tenha a mesma celeridade para agir em defesa dos trabalhadores como teve para atender aos interesses dos banqueiros" concluiu Marcelo Alves.

Problemas com VR e VA do Santander persistem As dificuldades para utilização dos vales alimentação e refeição persistem e estão prejudicando os bancários do Santander. O banco alterou a bandeira do VA e VR, que passou a ser a Ben, uma marca própria do banco. Por problemas de gestão do novo produto, os bancários têm que usar recursos próprios para as refeições diárias e para as compras em supermercados, ação que viola um direito garantido nas cláusulas 14 e 15 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, que preconiza que os bancos devem fornecer o VA e o VR de forma antecipada e mensalmente até último dia do mês anterior ao benefício. Portanto, deveria creditar os valores. trocando em miúdos

Principais Reclamações: Poucos estabelecimentos credenciados, principalmente nas pequenas cidades; Estabelecimentos cadastrados que não aceitam o cartão; Estabelecimentos indicados há mais de 30 dias e não cadastrados; Atendimento demorado nos canais de suporte dos cartões; Desconhecimento do cartão até em grandes estabelecimentos; Equipes nas ruas para resolver esses problemas, mas até agora nada foi resolvido de concreto. O problema é tão grave, que até nas 'agências workcafé' do Santander em São Paulo e no Rio de Janeiro o Ben não é aceito. 06


maio de 2019

Frente parlamentar mista em defesa dos Bancos Públicos foi lançada em Brasília - DF, para fortalecer a resistência e a luta contra as privatizações No dia 8 de maio, aconteceu o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, formada por deputados e senadores e é parte da estrutura formal do Congresso Nacional. A ContrafCUT, a Fenae e Comitê em Defesa do Banco do Nordeste, composto por sindicatos de todo o nordeste e associações de funcionários da ativa e aposentados do BNB, participaram do evento que aconteceu durante o Seminário em Defesa dos Bancos Públicos, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, em Brasília, com a presença de parlamentares de diversos partidos, lideranças e entidades de movimentos sociais, representantes de centrais sindicais e membros da Aliança Latinoamericana em Defesa dos Bancos Públicos da Uni Américas Finanças da Argentina, Paraguai, Uruguai, Colômbia e Perú. “O financiamento da agricultura familiar depende dos bancos públicos. Se isso for para os bancos privados, o alimento vai chegar mais caro na mesa do trabalhador. Se os bancos públicos acabarem, muitas cidades pequenas do Brasil vão ficar sem agências, pois os bancos privados só estão aonde o dinheiro está e isso tem de ser esclarecido ao povo", disse Juvândia, presidente da Contraf-CUT. O presidente da Fenae, Jair Ferreira,

chamou a atenção para a importância da Caixa Econômica Federal que, "se deixar de ser pública, o Estado perde uma ferramenta de desenvolvimento e o financiamento habitacional deixa de atender à população de baixa renda". Robson Luis, coordenador do Comitê em Defesa do Banco do Nordeste, destacou a importância do evento para disseminar informações de demonstram a importância dos bancos públicos junto à sociedade e à classe política, bem como deixar claro que a vinculação da coisa pública com ineficiência só ocorre por desinformação ou má-fé. “O Banco do Nordeste, com apenas 288 agências, atua fortemente em 1990 municípios, opera mais de 60% de credito rural do país, é o 3º maior banco de microfinanças do mundo e em 66 anos de atuação nunca teve um resultado financeiro negativo”. Exemplificou. A Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos irá analisar todos os projetos em tramitação nas duas casas legislativas, Câmara e Senado, e difundir a importância das instituições financeiras públicas para o desenvolvimento do Brasil, a exemplo do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), que é um importante instrumento utilizado para o desenvolvimento da Região Nordeste, através de suas linhas de crédito voltadas ao financiamento da produção

Sindicato denuncia caos no BB No dia 17 de maio, a diretoria do Sindicato dos Bancários da Paraíba se reuniu com o superintendente regional do Banco do Brasil, Antônio Carlos Servo, e o superintendente comercial, Adriano Sonntag Maia, ocasição que apresentaram novas denúncias de caos nas agências, devido à falta de funcionários, às condições precárias de trabalho e à prática de assédio moral, além de cobrarem providências para os problemas apresentados em relatório entregue no final do ano passado. Antônio Servo explicou que a correria para fusão das superintendências estaduais do Rio Grande do Norte com a da Paraíba inviabilizaram a análise apurada das denúncias, bem como a solução para os problemas elencados. “Uma vez que não conseguimos dar um retorno em tempo hábil, acatamos a sugestão do Sindicato e aguardamos a atualização do relatório, inclusive com as demandas apresentadas nesta reunião, para fazermos a devida análise e solucionarmos os problemas”, arrematou. Agências sem numerário, estruturas precárias e a prática de assédio moral, inclusive via celular, em virtude dos bancários serem obrigados a participar de grupos em aplicativos e usarem seus próprios aparelhos para fins corporativos foram denunciados. “Essa forma de cobrança é ilegal e caracteriza abuso e prática de assédio moral, pois o celular pessoal não pode jamais ser utilizado

para fins coorporativos, além de ninguém ser obrigado a participar de grupos em aplicativos”, explicou Magali Pontes. Sobre o assunto, o superintendente regional afirmou que esse procedimento não é orientado pelo banco e que vai instruir os gestores a abolirem essa prática. O presidente do Sindicato cobrou a contratação de mais funcionários para atenderem às demandas das agências e disse quais os próximos passos da diretoria. “Vamos atualizar o relatório com as denúncias apresentadas e com os problemas identificados pela diretoria em visitas aos locais de trabalho, encaminhá-lo à Superintendência Regional e acompanhar as providências adotadas pelo Banco. Continuaremos firmes e atentos para cobrar o que for melhor para os nossos representados”, concluiu Marcelo Alves. 07

trocando em miúdos


maio de 2019

cultura, lazer e esporte

O XII Arraiá da Capitá - o tradicional São João dos Bancários - vai ser na sexta-feira, 7 de junho, a partir das 22h, com Joabson Nascimento e Tora Chinela e Chico Forrozado & Banda, no Espaço Cultural Marcos Lucena, do Sindicato dos Bancários da Paraíba, com entrada gratuita para sindicalizados e dependentes.

Na quinta-feira, 6 de junho, a partir das 14h, o Sindicato dos Bancários da Paraíba vai promover o 4º Forró dos Aposentados, no Espaço Cultural Marcos Lucena, com animação de João Netto e Forró Ripa na Chulipa. A festança terá comidas típicas e a alegria da confraternização entre velhos amigos.

Banco do Brasil foi o campeão do Torneio do Dia do Trabalhador A equipe do Banco do Brasil foi campeão do Torneio de Futebol Soçaite do Dia do Trabalhador e ainda levou os troféus de artilheiro (Igor Vinagre) e goleiro menos vazado. Em uma final muito acirrada, o BB derrotou a equipe do Bradesco Belém, que ficou com o troféu de vice-campeã do certame. Os jogos aconteceram na Arena 28 de Agosto, entre as sete equipes que parcitiparam do torneio: Banco do Brasil (BB), Caixa Econômica Federal, Bradesco Centro, Bradesco Belém, Bradesco Bairro dos Estados, Bradesco Guarabira e Santander. A diretoria saudou os presentes, fez a entrega dos troféus e medalhas aos atletas e convocou todos a participarem das atividades do Dia do Trabalhador, à tarde, e encerrou as atividades no Sindicato com o tradicional almoço de confraternização.

trocando em miúdos

08

Profile for Walmar Pessoa

Trocando em Miúdos - Ed 603  

Trocando em Miúdos - Ed 603

Trocando em Miúdos - Ed 603  

Trocando em Miúdos - Ed 603

Advertisement