Page 1


Abril/2014

EXPEDIENTE

Rua Bruno Giorgi, S/N Barra da Tijuca, CEP: 22775-054. Tels.: (21) 2421-5741/2421-3683/3411-7761

Presidência do Conselho Comunitário: Presidente: Luis Silva Vice-Presidente: Marcello Magaldi

Conselheiros Fiscais Efetivos: Presidente: João Luiz Mello (Verano-Ibiza/Mallorca) Bruno Luciano (Alsácia) e Tânia Gaeta (Gênova)

Residenciais

Conselheiros comunitários

Síndicos

Alsácia

Renan Moraes

Renan Moraes

Borgonha

Genilton José Vieira

Genilton José Vieira

Bretanha

Alexandre Magalhães

Roni Silva

Côte d’Azur

Marcelo Marins

Paulo Batista

Fontana di Trevi

Luis Silva

Luis Silva

FrontLake

Waldeci Ferereira

Waldeci Ferereira

Gênova

Carlos Henrique Mendonça

Carlos Henrique Mendonça

Green Park 1.000

Xisto da Silva Mattos

Xisto da Silva Mattos

Green Park 2.000

Alexandre de Assis

Elcio de Souza da Fonseca

Green Park 3.000/4.000 Marcello Magaldi

Marcello Magaldi

Normandie

Sueli Meyer

Sueli Meyer

Provence

Agostinho Teixeira

Paulo Roberto Ceabra da Cruz

San Remo

Erico Jereissati

Ligia Moura

Sardenha

Nilson Abreu

Nelson Barcellar

Sicília

Luis Fernando da Cunha Matos

Júlio Cesar Pereira Werneck

Verano: Capri Residence Erica Jordão Service

Luiz Cláudio Borges

Verano: Grimaldi Residence Service

Roney C. das Neves

Luiz Claudio Borge Silva de Oliveira

Verano: Ibiza e Mallorca Residence Service

Andresson Rodrigues Batista

Andresson Rodrigues Batista

Verano: Málaga Residence Service

Luiz Flintz

Luiz Flintz

Verano: Marbella Residence Service

Ivanderson Nunes

Ivanderson Nunes

Verano: Palma e Águilas Residence Service

Ronaldo Amaral

Leonardo Willis Fernandez

Verano: Termoli Residence Service

Leonardo Frederico

Alter Weber Nunes de Azevedo

Verano Stay

Jorge Eduardo

Grazieli

Verona

José Heber

Maria da Gloria Almeida Moreira

Colégio Marista São José: Representado pelo Irmão Jadir Carvalho Hosken: Representado pelo Sr. Marcos Rocha Shopping Rio2: Representado pela Carvalho Hosken

Av. das Américas, 3.500 Bloco 7, grupo 329 Tel.: (21) 3798-5505 contato@agenciatrato.com.br www.agenciatrato.com.br

Diretora de Conteúdo Juliana Campello Diretora de Projetos Ivone Vilete Diretor de Arte Jorge Iquiene

Designer Gráfico Roberta Arman Redação e Revisão Sadon França, Andréia Brandão e Marianna Rodrigues

O conteúdo publicado não expressa necessariamente a opinião da editora. É de responsabilidade da AMORio2.


EDITORIAL PENSANDO EM CONJUNTO POR UM RIO2 CADA VEZ MELHOR A mais nova edição da Revista Rio2 chega aos leitores, com a missão de levar notícias de qualidade, defender os direitos e aprimorar o contato com os moradores, além de facilitar o acesso e difundir informações relevantes ao dia a dia de todos na região da Barra da Tijuca. Você confere aqui o coquetel de lançamento da revista, com a presença de colaboradores e de Pezão, vice-governador do estado. Na matéria principal desta edição falamos sobre as eleições e um pouco mais sobre o presidente e o vicepresidente do conselho comunitário. Leia, em Rio2 Ao Redor, a entrevista com o subprefeito da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, Tiago Mohamed. O residencial da edição Côte d’Azur, muitas novidades de esporte e lazer, gastronomia e diversos outros assuntos pertinentes. É primordial para todos nós que a relação dos associados com a AMORio2 seja cada vez mais direta e que a participação diária dos condôminos se amplie. Tenha uma ótima leitura.


7 10 12 23 33

36


sumário 7 10 12 14 18 20 22 23 28 33 36 42 46

Residencial Venha conhecer um pouco mais do residencial Côte d’Azur Área Comum Projetos de arquitetura para um Rio2 mais acessível GASTRONOMIA Aline Machado nos ensina a unir esporte e culinária GENTE Nosso vizinho da Orquestra Sinfônica Brasileira: Raphael Paixão MEIO AMBIENTE Rio2 e Carvalho Hosken conversam sobre manutenção de espaços NEGÓCIOS Bruno Costa nos conta a sua trajetória programação Confira como foi a folia no bloco Rio2Amores CAPA Eleições: conheça os novos conselheiros comunitários VOLUNTARIADO Saiba mais sobre o trabalho desenvolvido pela ONG Saúde Criança Ilha RIO2 AO REDOR Entrevista com Tiago Mohamed, subprefeito da Barra e Jacarepaguá ESPORTE E LAZER O Rio2 avança rumo a um ambiente esportivo profissionalizado NOTAS Conheça o novo site e a nova revista oficial do condomínio SUA VOZ Respostas para as suas perguntas


7

residencial

CÔTE D’Azur

Mais que um lar, um porto seguro para toda a vida

C

om o que você sonha? Quais são os motivos que te fazem continuar caminhando e que motivam o seu dia a dia de uma forma totalmente diferente de qualquer outro pensamento? Descobrir-se apaixonado por um lugar para viver é como ter respondida uma das grandes questões da vida, como perceber que um ponto primordial para que tudo se encaixe e faça sentido foi superado. Na busca por esta descoberta muitos vagueiam por diversos bairros, entre idas e vindas, apartamentos, flats, casas e mais casas, até que um sinal toca e você vislumbra em uma fachada tudo o que queria, há muito. Este é o sentimento de muitos dos moradores do Condomínio Rio2, ter encontrado na Barra da Tijuca um porto seguro para viverem suas vidas com conforto e segurança. E o Côte d’Azur é, sem sombra de dúvidas, um bom exemplo disso. Quem nos traz as informações deste espaço é o síndico Paulo Roberto Batista, apresentando o cotidiano deste residencial. O segundo morador a, verdadeiramente, residir no Côte, em agosto de 2008.


8

residencial

“Desde a chegada participei por cinco anos no condomínio e na AMORio2. Em 2009 e 2010 como conselheiro comunitário, em 2011 como vice-presidente da associação; em 2013 acumulei o cargo de conselheiro e síndico do Cotê e este ano me mantenho como síndico”, apresenta-se Paulo. Durante esse tempo contabilizou a participação em diversos projetos para melhorar as estruturas do condomínio e diversificar as opções de lazer como: a construção da segunda quadra de vôlei de praia, o motoclube Rio Duas Rodas e o bloco Rio2Amores (veja na página 22). A equipe de trabalho conta ainda com o subsíndico Érick Percek e o conselheiro comunitário Marcelo Marins.

A Rua Mário Agostinelli, 55, é o ponto de partida e chegada de uma série de moradores que mantêm um relacionamento bastante amigável; é onde acontecem AGEs e AGOs e os ânimos até se exaltam um pouco. Mas tudo é entendido como parte do desenvolvimento democrático que deve haver em um condomínio em prol do bem comum. No que tange aos espaços de lazer, primordiais para a escolha de um ou outro condomínio hoje em dia, a variedade é grande: diferentes espaços como pista de skate, muro de escalada, piscinas (adulto e infantil), toboágua e deck molhado. Outras necessidades não são esquecidas e o espaço conta ainda com home office, sala VIP, salão de festas, churrasqueira, spa, sala de massagem e área de ginás-


9

residencial

tica. “Temos duas piscinas, uma de raias e outra que é a mais bela piscina da Barra. Foi, inclusive, pauta do jornal O Globo em reportagem sobre os novos condomínios de lazer. Além disso, temos a responsabilidade de manter o maior jardim do Rio2, também considerado, em 2012, o mais bonito da Barra da Tijuca”, orgulha-se.

AGO: Assembleia Geral Ordinária AGE: Assembleia Geral Extraordinária

Os projetos de desenvolvimento do residencial não param. Está na agenda a construção de um espaço de 157 metros quadrados sobre a coluna da área da sauna e hidromassagem, onde funcionará um salão de jogos para crianças, com pingue-pongue, xadrez, sinuca e games até às 19h. “Após este horário teremos um espaço para adultos com um pub, telão, jogos adultos, sala de batepapo e café. Para os amigos da terceira idade, estamos buscando a locação de um carrinho de golfe que facilite a locomoção dentro do condomínio”, atesta o síndico. Pensando na segurança, ponto primordial das solicitações feitas à administração, um novo sistema de identificação na portaria está sendo implantado. E a saúde não pode ficar de fora: a carga e variedade de atividades da academia estão sendo ampliadas. Residir em um condomínio com tamanho que se assemelha ao de alguns bairros da Zona Sul poderia representar uma pre-

ocupação para os moradores, mas estar entre o mar e as montanhas, em contato com a natureza e ao mesmo tempo próximo a shoppings, teatros, cinemas, restaurantes e diversos outros serviços e, além disso, contar com toda a organização e infraestrutura que o condomínio oferece é tranquilizador e propicia qualidade de vida incomparável. Some-se ainda uma boa administração e o resultado pode ser observado na forma como os moradores defendem o Rio2, buscando sempre manter tudo que há de bom e melhorar o que for possível. Nesse sentido, alguns moradores tornam-se personagens, constroem toda uma vida aqui e criam laços profundos com o local onde moram: “Todo condomínio possui seus moradores especiais. Sou grato por tê-los em quantidade no Côte. Isabel do 606, bloco 1 é uma delas, sempre sorrindo, com palavras doces, participativa e primeira da malhação, nunca a vi sem estar para cima e feliz. Os amigos Márcio

Dória, Alberto Fernandes, Oscar Tapera, Wellington Franco, Fernando Benévolo, Márcio Trevisan e Ana Tavares são frequentadores da roda de piscina e sempre acionados para os churrascos de fim de semana e jogos do Mengão. Destacase também um prestador de serviço muito querido, o guardião de piscina Maurício Gama, sempre com seu apito e muita moral conquistou as crianças e adultos. Contrariá-lo ninguém se atreve”, revela. A vida continua, as pessoas se deslocam, viajam e fazem novas amizades. As raízes são mantidas, as histórias que vivenciamos ficam para a posteridade. Nosso lar é o cenário de muitas delas, lembranças e memórias que superam o tempo, as dificuldades e se tornam únicas. “Para nossa administração, qualidade de vida e segurança estarão sempre em primeiro lugar. Queremos manter o bom nome do Côte e sua qualidade de serviço ao morador sempre em alta”, finaliza Paulo Batista.


10

área comum

Novidades arquitetônicas para o Rio2 Design aliado à consciência ecológica em prol da usabilidade

N

o condomínio Rio2 estão reunidos os mais atuais padrões de qualidade de vida para que a rotina diária dos moradores seja sempre regrada de conforto e praticidade. A começar pela estrutura arquitetônica, que abriga desde os espaços comuns passíveis de momentos de lazer e relax até os funcionais, tão essenciais para a manutenção e execução de funções administrativas. Na nova gestão há planos para a criação de mais áreas comuns, o que caracterizará mais opções e uma infraestrutura totalizada, a qual irá privilegiar um público mais extenso como visitantes e funcionários.


11

área comum

Estão previstas a revitalização das guaritas existentes, assim como a composição de mais unidades; banheiros sociais serão locados em diversos pontos espalhados pelo condomínio; além dos novos espaço bebê, areal e rodoviária, esta que já tem espaço físico garantido, nosso ponto único de embarque e desembarque. O processo se dará ao longo de todo o ano de 2014.

“Os diferentes princípios se correlacionam com um sentido mais abrangente, que dizem respeito À integração dos seres vivos com o ambiente.” Novos conceitos e modelos de trabalho são apresentados a cada ano. A sustentabilidade e o consumo consciente são pontos primordiais para a sociedade e assim surgem debates quanto a ecoarquitetura, arquitetura inteligente, bioclimática e arquitetura sustentável. É necessário, no entanto, pensar nas intervenções que, verdadeiramente, vão fazer a diferença no condomínio

A consciência ecológica envolvida Pensando na vasta presença do verde em diversos pontos do condomínio e no encanto que elas proporcionam, os novos espaços estão sendo delineados com o intuito de não causar prejuízo ao curso normal das espécies da flora e fauna presentes em nossos jardins e áreas naturais. Com base no conceito de sustentabilidade aliado à funcionalidade, os materiais utilizados na obra foram selecionados visando causar o mínimo de impacto ambiental, além da

estratégia de usufruir de cores que não absorvam o calor e aproveitem ao máximo a ventilação e iluminação naturais. Basicamente, os pensamentos estão voltados para a preocupação com o meio ambiente e atrelados às ideias de arquitetura, design, interiores, paisagismo, iluminação e tematização. São desafios nos dias de hoje a eficiência e conservação energética, uso consciente da água, seleção de materiais com bom desempenho e a minimização do impacto causado ao ambiente.

Etapas de uma obra de sucesso

Buscando o melhor aproveitamento possível do espaço e tornando o condomínio um lugar melhor. Os diferentes princípios se correlacionam com um sentido mais abrangente, que dizem respeito à integração dos seres vivos com o ambiente, precisamos então alinhar estes pensamentos com o que precisa ser feito no Rio2.

ETAPA

O QUE FAZER

Reunião com o cliente para que sejam esclarecidas as ideias iniciais e o que se deseja criar.

Levantamento da área em questão

Estudo preliminar. Uma análise geral sobre viabilidade técnica, economia, materiais que farão parte da obra.

Anteprojeto. Nessa etapa o desenho (planta baixa) e os cálculos já estarão prontos.


12

Gastronomia

Culinária e saúde: uma combinação para a vida

A alimentação saudável de uma esportista

M

orando há 9 anos no Condomínio Rio2, Aline Machado, que tem 22 de vida, adora o local e aproveita ao máximo as áreas de lazer e também os serviços de transporte. Praticante de atividades físicas desde os 14, a moradora do Residencial Borgonha, passou a admirar os praticantes de culturismo e fitness, tanto na academia quanto nas mídias sociais. “Conversei com meu personal trainer e ele me disse que seria possível entrar no esporte. Busquei um nutricionista e, com a dieta recomendada, passei em dois messes de 61 kg para 54 kg, ganhando até

agora 4,2 kg de massa magra”, revela Aline. Após cursar marketing e atuar na área, ficou claro que o caminho deveria ser reajustado em busca do sonho de uma vida. Do alto de seus 1,62 m, ela decidiu se dedicar à nutrição, que complementa muito melhor toda a rotina criada por ela em prol dos resultados que busca conseguir em sua vida. “A alimentação é 90%, dedicação e foco também são muito importantes. Eu venho mantendo uma dieta comendo de duas em duas horas. No café da manhã consumo de 6 a 8 claras de ovos e uma tapioca de queijo cottage. O nível de carboidra-

Representante do Rio2, nesta modalidade esportiva, venceu o Campeonato de Estreantes IFBB Rio, último dia 30, no Tijuca Tênis Clube.


13

Gastronomia

Sabe cozinhar? Quer participar e demonstrar seus dotes culinários nas próximas edições da Revista Rio2? entre em contato pelo e-mail: rio2@agenciatrato.com.br

tos é bem baixo, o sal é zero e gosto bastante de batata doce. Para contrabalançar a falta de sal, é utilizada uma boa variedade de temperos, além de arroz integral, frango e peixes”, explica a competidora da categoria welness. As tentações culinárias são muitas, chocólatra convicta ela busca saciar as vontades com opções saudáveis. O apoio do noivo, Thiago Fragata, e da família é irrestrito, conseguindo inclusive fazer com que a mãe reduzisse o consumo de sal, devido à retenção hídrica. Sempre gostou de cozinhar e a necessidade de uma alimentação diferenciada a levou, ainda mais, para a cozinha. “Consigo adequar bem a rotina de treinos, são 2 horas por dia, geralmente com o aeróbico durante a noite. Sinto que os resultados são melhores assim”, afirma. Muitos são os caminhos que podem te levar à culinária, a necessidade de uma vida saudável é um deles. Esse foi o trilhado por Aline e pode ser também por você. A seguir, ela nos mostra como fazer uma deliciosa panqueca proteica.

Almoço sem preocupações

Panqueca proteica Ingredientes: 500 g de farinha de arroz 300 ml de água 1 ovo inteiro 1 clara

Preparo: Leve todos os ingredientes ao liquidificador, batendo até que a massa fique bastante fina e homogênea. Espalhe a massa suavemente em uma frigideira antiaderente. Para o recheio cozinhe um peito de frango, temperando a gosto, mas evitando o sal. Cubra com molho de tomate zero, queijo cottage e um pouco de milho.


14

gente

A ária de um trombonista

U

A música que invade os corredores, mas você ainda não escuta

ma quantidade quase incont á v e l de pessoas vêm e vão pelos caminhos de Rio2. Histórias que se multiplicam, somam e se tornam uma só. É improvável, que alguém possa um dia falar de todas elas, entender cada janela que se abre e cada porta que se fecha. Selecionando, apurando e buscando em meio aos condôminos é possível, entretanto, contar um pouco de uma delas, saciar ao menos em um nível inicial a sede de informação dos leitores mais curiosos. Nesta edição conheceremos mais um de nossos representantes na sociedade. Raphael Paixão trilha seu caminho em meio a notas e acordes moldados com o mesmo sentimento presente em seu sobrenome. Morador do Alsácia há mais de um ano, Raphael chegou ao Condomínio Rio2 em busca de uma localização próxima aos ensaios da Orquestra Sinfônica Brasileira, que ocorriam à época no HSBC Arena. “O condomínio é muito bom, tranquilo e agrada também a

minha esposa, Caroline. Sou de São Paulo e morava anteriormente na Taquara”, relata. Praticando futebol e tênis, ele vem cada vez mais fazendo amizades por aqui. No Rio há quase três anos, começou a estudar na Academia da

OSESP, em seguida entrou para a fanfarra da escola onde estudava em Mairiporã, município de São Paulo com cerca de 90 mil habitantes, com um intuito bastante pessoal: “Comecei a tocar na fanfarra para poder viajar.


15

gente

Os que lá tocavam viajavam bastante e podiam conhecer várias cidades diferentes. Toquei corneta e só mais adiante cheguei ao trombone”, relembra o músico. Engana-se quem acha que o trombonista bebe apenas da fonte da música clássica. Eclético, nosso vizinho gosta dos mais variados estilos musicais, do samba ao rock, viajando adagio do jazz ao sertanejo, passando pelo blues, restando a única ressalva de buscar em

dessa forma ganhou o mundo. Na Holanda teve a possibilidade de finalizar seus estudos e se apresentar como músico convidado em grupos como Continuo Orkest de Rotterdam e Dulce Memoire Chamber Choir, de Overveen. O momento marcante que acabou destinando Raphael ao Rio de Janeiro e, por conseguinte, ao Rio2 foi a audição para a Orquestra Sinfônica Brasileira: “As mais disputadas do Brasil, são normalmente a

muito seletiva e sempre em busca de superar seus defeitos e se tornar cada vez melhor”, indica. As obrigações de um músico da Orquestra Sinfônica estão muito além das de um simples estudante de música e, nesse sentido, Raphael Paixão busca sempre um aprimoramento profissional. “Este não é o último passo da minha carreira. Espero poder trabalhar na área acadêmica e desenvolver

OSB: Orquestra Sinfônica Brasileira OSMG: Orquestra Sinfônica de Minas Gerais OSESP: Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

cada um desses estilos o melhor que se pode ter, qualidade indispensável para os ouvidos acostumados a música de qualidade: “Já toquei de tudo, o mais diferente talvez tenha sido música hebraica. Durante cerca de sete anos, até 2010, tocava na banda Savana, em São Paulo. Fiz alguns bailes, festas de formatura e outros eventos do tipo”, conta. A experiência, entretanto, veio com muito estudo e dedicação. Ao descobrir que seu caminho realmente era a música e se identificar com o instrumento que até hoje é seu companheiro nos ensaios e apresentações, Raphael destinou todos os esforços a sua formação e

OSB, a OSMG e a OSESP. São cerca de 20 a 30 músicos para cada vaga e estes representam o que há de melhor em cada instrumento”, explica. Este disputado processo de seleção, no caso do trombone, consiste geralmente de três fases distintas. A primeira delas uma apresentação de uma peça clássica, na segunda o músico deve interpretar algo mais romântico, demostrando sua capacidade como solista, e na terceira o repertório desenvolvido pela orquestra deve ser apresentado. “O nível de cobrança é muito grande. Os músicos que se destinam a este tipo de audição tem uma cobrança pessoal muito alta,

projetos de coordenação de orquestras. Gostaria de fazer isso em Mairiporã, minha cidade, onde tudo começou, mas não descarto a possibilidade de atuar até mesmo aqui no Rio2”, planeja o músico. Sobre o reconhecimento do trabalho ele não se mostra muito preocupado com fama ou sucesso. Os objetivos do trombonista morador do Alsácia estão muito mais alinhados com o social que com seus próprios desejos: “Para mim não faz tanta diferença esse tipo de reconhecimento, fico mais feliz se para alguém a minha trajetória servir como exemplo. Mostrando que o estudo e a dedicação podem te levar onde você quiser”, indica ele.


INGLÊS ONLINE do seu jeito e no seu tempo

AULAS

atividades INTERATIVAS

TOEIC® PREPARATION

INDIVIDUAIS

ONLINE

MAGAZINE revista online atualizada

semanalmente

brasasondemand.com | (21) 3139-8846


BRASAS VOCÊ APRENDE, VOCÊ FALA! BRASAS YOUNG Kids a partir do 3º ano

BRASAS SPECIAL In Company

do Ensino Fundamental

inglês para executivos ou grupos fechados

Juniors a partir de 11 anos Teens aulas de 1h25

Imersão em Inglês

_____________________________

Conversation Class aulas para

Candy Club

manutenção e aprimoramento da fluência

1º ano do Ensino Fundamental

BRASAS Exam Preparation

1 módulo: 15 dias | 2 módulos: 30 dias

Popcorn Club

TOEIC® e TOEFL JuniorTM

2º ano do Ensino Fundamental

Portuguese for Foreigners

Mensalidade gratuita (somente taxa de material semestral)

aulas de português com método exclusivo BRASAS

BRASAS ADULTS

foco na

AULAS

CONVERSAÇÃO

divertidas

aulas de

GRÁTIS

gratuitas

nivelamento

com gramática ESTRUTURADA

dinâmicas e

TESTE DE

APOIO

sem compromisso

Inglês completo

CURSO REGULAR

para quem tem pressa

Frequência semanal

Curso Básico*

Curso Completo*

2x **

12 meses

3 anos e meio

4x

5 meses

1 ano e 9 meses

3x

8 meses

2 anos e meio

5x

4 meses

1 ano e meio

Frequência semanal

Curso Básico*

Curso Completo*

* Duração aproximada do curso (sem computar férias, recessos e feriados). ** Podem ser dois dias na semana ou duas aulas consecutivas no mesmo dia.

BARRASHOPPING 2431-9068 DOWNTOWN 3433-8688 NOVO LEBLON 2438-5043

brasas.com


18

meio ambiente

Por um Rio2 melhor

Espaços que necessitam de manutenção estão sendo observados

O

lhar ao redor é um ato diário comum e que faz parte da análise que todos nós fazemos em nossas residências, nos ambientes sociais, políticos e culturais. Quando olhamos em volta e verificamos como estão os diferentes espaços do condomínio alguns se destacam por um aspecto que se diferencia, negativamente, dos demais. Pensando nisso, e ciente da necessidade de manter todos os terrenos e ambientes com a manutenção em dia, ações baseadas em premissas e leis da vigilância sanitária, defesa civil e demais órgãos fiscalizadores exercem um papel fundamental para a revitalização de tais ambientes.

água parada, o que aumenta a incidência do mosquito aedes aegypti (que deflagra a dengue) e traz, também, danos estéticos. Exemplo mais bem-acabado de ação contra este tipo de problema se deu no último dia 21 de março, quando a subprefeitura da Barra realizou ação de combate ao mosquito. As entradas compulsórias foram executadas e autorizadas pelo decreto 34.377, de 21/08/2011, que instituiu o estado de alerta contra a dengue no município do Rio. Quando detectados espaços e imóveis com focos de dengue, denúncias podem ser feitas através da Central de Atendimento ao Cidadão.

Um problema que gera insegurança são os matagais, áreas que possivelmente atraem animais peçonhentos, acumulam

Central de Atendimento ao Cidadão: 1746

No que diz respeito a calçadas, segundo a Prefeitura do Rio, não importa a condição do imóvel, público ou privado: “É obrigação dos proprietários das casas, edifícios, lojas, indústrias ou terrenos não edificados, localizados junto às vias ou aos espaços públicos com meio-fio e sarjetas, construir calçadas em toda extensão do imóvel e mantê-las sempre em perfeito estado de conservação”. Existem, ainda, uma série de normas a serem observadas na construção do calçamento, tendo em vista a padronização e a usabilidade. Mais ainda, postes em estado de conservação muito aquém do aceitável e que podem causar, em alguns casos, acidentes aos pedestres. Questionada sobre os espaços de sua competência, a Carvalho Hosken nos enviou a nota que você confere, na íntegra, a seguir.


19

meio ambiente

Rio2 & CARVALHO Hosken Em 2000 surgiu o Rio2, um verdadeiro bairro-condomínio numa ainda insípida Av. Abelardo Bueno. Integrado por uma enorme área verde com jardins projetados pelo paisagista Burle Marx. Lazer, comércio, escola e serviços em um mesmo local, reunidos na experiência de quem confiava no futuro da Barra da Tijuca. Desde então, a Carvalho Hosken vem investindo forte na urbanização de todo o entorno. Hoje, a região conta com um grande circuito de entretenimento, vasta gastronomia e com um shopping center de vanguarda, o Shopping Metropolitano. Todas essas ações ajudam a desenvolver a nova centralidade da cidade, idealizada por Lúcio Costa, e que vai se consolidando, valorizando assim, de forma considerável, o Rio2. As áreas ainda não desenvolvidas, de propriedade da Carvalho Hosken, são mantidas através de uma equipe residente responsável pela limpeza, capinagem, recuperação de cercas e alambrados. Independentemente dessa estrutura, mantemos um canal de comunicação permanente junto a AMORio2, exercido pelo nosso representante no conselho comunitário para, se necessário, atuarmos de forma pontual e, sendo o caso, aumentarmos nossa equipe de manutenção. No que se refere ao entorno de nossos terrenos, especificamente o calçamento, e com a finalidade de melhorar a utilização da área, estamos na fase final do projeto que entrará em execução brevemente. Para o futuro, a Carvalho Hosken, conforme as oportunidades mercadológicas, objetiva desenvolver suas áreas remanescentes sempre com empreendimentos de alto padrão – vide o Verano Stay, recém-inaugurado – de forma a garantir a valorização contínua do Rio2, beneficiando a todos os seus condomínios e moradores. A Carvalho Hosken sempre esteve e continuará empenhada em proporcionar qualidade de vida e oferecer conveniência aos moradores dos bairros planejados por ela desenvolvidos. O Rio2, tendo sido o primeiro destes bairros, conta com um shopping com variado mix de produtos e serviços, que vai de encontro com este objetivo. Além disso, a Carvalho Hosken está permanentemente avaliando de que forma pode oferecer ainda mais comodidade em seu shopping, buscando melhorar a qualidade dos serviços hoje oferecidos e estudando a possibilidade de expansão do mesmo. Finalizando, não poderíamos deixar de falar na Associação de Moradores do Rio2 (AMORio2), peça indispensável para manter e aprimorar as áreas que compõem o empreendimento e para a qual a Carvalho Hosken está à disposição para prestar todo o suporte, estando sempre presente no cotidiano da associação.


20

Negócios

Gerenciando sua vida

O triunfo de um bom profissional

É

preciso ter metas, pensar no futuro e desenvolver tudo aquilo que nos propomos da melhor forma possível. Entender como os bons profissionais evoluem é um passo importante para saber como trilhar os mesmos caminhos. Buscar em quem se espelhar através de exemplos de boa conduta e histórias de sucesso é um agente facilitador no processo de transpor os obstáculos costumeiros. O Condomínio Rio2 é repleto de histórias, de famílias, de pessoas com suas características únicas e, portanto, um espaço propício a descobrir personagens de trajetória destacada que podem servir de modelo para outros. Esse é o caso de Bruno Costa, morador há sete anos e meio do Residencial Sicília. Ele nos conta um pouco de sua vida na entrevista a seguir.

muito difícil para um jovem escolher sua profissão tão cedo. Como tinha que escolher uma, segui meu coração. Mas, na verdade, sempre quis ser dono do meu próprio negócio. Essa era minha motivação maior, ser independente, buscar o meu conceito de felicidade, constituir uma família, ter esposa e filhos. Hoje sou gerente de projetos em uma empresa do Canadá e professor de estratégia empresarial e modelo de negócios do IBMEC, nada relacionado com a Engenharia propriamente dita.

Como você se tornou engenheiro e de onde veio a motivação para seguir este caminho? Decidi ser engenheiro eletrônico por vocação mesmo. Sempre gostei de física, meu pai também é engenheiro. É

Como aconteceu o seu desenvolvimento profissional? Quais foram os passos fundamentais? A ideia é buscar desde cedo se diferenciar no mercado. Comigo foi assim e após me formar, não parei de estudar. Não podemos parar de estudar nunca, o fundamental é se dedicar ao


21

CAPA nEGÓCIOS

máximo, estabelecendo metas e perseguindo cada uma delas. Segui meu sonho e com mais três amigos fui dono de uma empresa de treinamento e consultoria em telecomunicações. Depois desse período, acabei voltando ao mercado com muita história para contar e bagagem. Há 12 meses foco meus estudos na área de gerência de projetos, estratégia e empreendedorismo. Qual é a missão de um engenheiro? Gerir uma equipe faz parte das atribuições do profissional? A missão de um engenheiro é transformar o país tecnologicamente e de forma visionária. Infelizmente, nossas universidades ainda não estão prontas para formar líderes e empreendedo-

“A missão de um GP é garantir que o projeto tenha seu escopo cumprido dentro do custo e prazo planejados”

res, isso fica evidente quando comparamos nosso país a outros centros mundiais de pesquisa e desenvolvimento. Como é o seu trabalho hoje? Ser engenheiro me ajudou bastante no meu trabalho atual como gerente de projetos. A missão de um GP é garantir que o projeto tenha seu escopo cumprido dentro do custo e prazo planejados. Já como professor no IBMEC, minha

incumbência é ajudar na formação dos alunos, compartilhando experiências. Quais são seus planos para o futuro? Continuar estudando, sem dúvida. Vou acabar de cursar francês e quero evoluir como profissional de gerência de projetos. Também desejo continuar sendo professor de pós-graduação. A gente aprende muito quando tenta ensinar algo a alguém e amo estar em sala de aula. Quanto às metas pessoais: continuar vivendo em função da família, dos amigos e de minhas paixões Matheus (filho) e Ana Lúcia (esposa). Quem sabe até expandir a família num futuro próximo?


22

Programação

Rio2Amores

O bloco do condomínio mostrou que chegou para ficar

A

concentração co-meçou pacata, mas aos poucos os moradores-foliões foram chegando e mostrando que a batucada seria digna da emoção sentida na Sapucaí. Índias,, fadinhas, mulheres-maravilhas, surfistas, bailarinas e piratas mostraram que a variedade de fantasias era proporcional à criatividade carnavalesca. Aqueles que não estavam fantasiados lançaram mão de algum adereço. O que não faltou foi a felicidade de fazer parte do bloco e confraternizar com todos.

Desde a primeira edição, em 2012, o Rio2Amores é realizado dentro do próprio condomínio. O bloco contou com a participação da bateria nota 10 da Mocidade Independente de Padre Miguel, que abriu os trabalhos com o samba “Por que carvalho tu mentiu?”. A partir daí, as porteiras estavam abertas para o percurso pelas ruas Mário Agostinelli e Alfredo Ceschiatti até o Shopping Rio2, arrastando foliões por onde passava. Duas passistas à frente da galera sambavam e abriam

caminho, enquanto eram ovacionadas pelo público, que também requebrou e cantou todo o repertório. Em meio à folia, pensando no bem-estar de todos, o carro de apoio seguiu distribuindo bebidas como água, refrigerante e cerveja, para que todos estivessem hidratados durante o trajeto. Confira nas imagens um pouco da terceira edição deste bloco que promete tomar conta da Barra da Tijuca nos próximos anos.


23

CAPA

Eleições INFORMAÇÕES PARA QUE VOCÊ ENTENDA O PROCESSO E CONHEÇA OS SEUS REPRESENTANTES NO CONSELHO COMUNITÁRIO DA AMORIO2


24

CAPA

Novos ares pelo Rio2

Conselho comunitário trabalhando por um Rio2 melhor

Q

uando falamos em um condomínio com as dimensões do Rio2 devemos pensar em uma gestão que abrange diversos pontos em nível aprofundado. Entender as necessidades de todos os condôminos, buscar aperfeiçoar os projetos existentes e avançar com novas ideias em prol do bem-estar geral é, sem sombra de dúvidas, uma missão das mais importantes e difíceis. O melhor dos mundos se caracteriza pela participação de todos, pensando no bem comum e em fazer deste um local cada vez melhor para se viver.

No dia 13 de fevereiro de 2014, aconteceu a Assembleia Geral Ordinária, quando foram eleitos o presidente e vice-presidente do conselho comunitário da AMORio2. O primeiro, Sr. Luis Silva, morador do residencial Fontana di Trevi e ao seu lado Sr. Marcello Magaldi, morador do residencial Green Park 3000/4000. Ambos se juntam aos demais conselheiros dos residenciais buscando o melhor para todos, com projetos e ações que visam à evolução do condomínio. Quando caminhando pela sede da AMORio2 o advogado pósgraduado em direito público pela Universidade Estácio de Sá

e pela Universidade Gama Filho, Marcello Magaldi, relembra os cursos que fez na área e a experiência em cargos como administrador de Copacabana, agente de desenvolvimento local de Ipanema e Leblon e pensa em como pretende contribuir: “Pretendo auxiliar na organização da associação e aproximá-la cada vez mais do seu público-alvo. Trazer cada vez mais transparência para os atos, processos e projetos. Devemos veicular informações e dados das reuniões, fazer com que todos saibam o que está sendo feito por aqui”, declara ele. Quando a pergunta é o motivo de ter aceitado o desafio deste cargo: “A amizade pelo Luisinho me trouxe

até aqui”, enfatiza. Hoje o também conselheiro do Green Park 3000/4000 trabalha no escritório MSG Advogados Associados, no Centro do Rio de Janeiro. Indo mais a fundo, sentado na sala de reunião com os demais representantes do conselho, Luis Silva, é conhecido por todos simplesmente por Luisinho. O pai do Mateus e do Lucas é esposo há 14 anos da sua também companheira Paula Silva, e busca com dedicação ter êxito em sua trajetória à frente da associação. Empresário do ramo alimentício e formado em análise de sistemas, esportista por natureza, competidor e vascaíno por vocação, ocupa o cargo


25

CAPA

de síndico do Fontana di Trevi há três anos. “Quero dinamizar a associação, com foco principal em estabelecer e melhorar a relação com o associado”, assegura o presidente do conselho comunitário da AMORio2. Os objetivos de atender às solicitações dos condôminos e dar continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado, principalmente no que diz respeito ao transporte, são primordiais para Luisinho. “Quero profissionalizar a AMORio2. Executar as obras que já foram aprovadas e que não saíram do papel em anos anteriores. São projetos como o parcão, o pórtico, as cancelas e guaritas. Criar o terminal ro-

doviário, em prol da segurança e comodidade do morador, o espaço bebê e um horto de mudas. Além disso, vamos colocar banheiros e áreas de apoio na Praça Burle Marx”, anuncia. Ademais, está sendo implantada a secretaria de esportes (matéria da página 36), que vai centralizar todo o esporte do condomínio. A responsabilidade de todos os representantes do conselho é grande e o desafio de atuar nas mais diferentes frentes de ação motiva aqueles que, como Luis, Marcello e os demais conselheiros, querem o melhor para todos. Os membros do conselho comunitário representam cada um dos residenciais respectivamente:

Residenciais

Conselheiros comunitários

Alsácia

Renan Moraes

Borgonha

Genilton José Vieira

Bretanha

Alexandre Magalhães

Côte d’Azur

Marcelo Marins

Fontana di Trevi

Luis Silva

FrontLake

Waldeci Ferereira

Gênova

Carlos Henrique Mendonça

Green Park 1.000

Xisto da Silva Mattos

Green Park 2.000

Alexandre de Assis

Green Park 3.000/4.000

Marcello Magaldi

Normandie

Sueli Meyer

Provence

Agostinho Teixeira

San Remo

Erico Jereissati

Sardenha

Nilson Abreu

Sicília

Luis Fernando da Cunha Matos

Verano: Capri Residence Service

Erica Jordão

Verano: Grimaldi Residence Service

Roney C. das Neves

Verano: Ibiza e Mallorca Residence Service

Andresson Rodrigues Batista

Verano: Málaga Residence Service

Luiz Flintz

Verano: Marbella Residence Service

Ivanderson Nunes

Verano: Palma e Águilas Residence Service

Ronaldo Amaral

Verano: Termoli Residence Service

Leonardo Frederico

Verano Stay

Jorge Eduardo

Verona

José Heber

Unir todos os pensamentos, fazer com que as formas de enxergar os assuntos se aliem e que tudo isso funcione não é dos trabalhos mais fáceis. “Todos os projetos dependem do apoio do conselho. É preciso ter esse apoio para conseguir fazer as coisas”, esclarece Luisinho. Esse desafio vem sendo abraçado por todos em busca de resultados que possam, verdadeiramente, mudar o cotidiano, tornando mais fáceis e prazerosos todos os afazeres e momentos vivenciados em domicílio. Motivação para seguir em frente não falta: “Sou um apaixonado por desafios. Fui convidado por um grupo de conselheiros para o cargo, acredito que nenhum MBA vai me dar o know-how que a associação me proporcionará. A experiência no Fontana di Trevi, onde minha boa gestão pode ser comprovada, é o argumento mais forte para estar aqui”, explica o presidente. É necessário, portanto, estar atento a tudo que vem sendo feito e se desenvolverá nos próximos meses. Ações e projetos serão noticiados através da Revista Rio2 e das redes sociais. Todos podem, e devem, participar. Esse é um espaço onde cada morador deve ter voz ativa, trazer novas ideias, cobrar o que é necessário e apresentar soluções para problemas conhecidos. Dessa forma se faz um Rio2 ainda melhor.


26

CAPA

Fundamentos da democracia

Entenda um pouco mais sobre a forma de governo da qual participamos

Q

uando falamos em processos democráticos, eleições e votos, partidos e grupos apartidarios, eleitos e elegíveis nem sempre temos em mente o verdadeiro significado disso tudo; da importância de participar ativamente e como isso pode, de uma maneira bastante significativa, mudar nossas vidas. A política, na verdade, vai muito além dos períodos eleitorais e está presente no dia a dia de todos, nas relações que mantemos em família e no trabalho, com a possibilidade de ser enxergada por diferentes ângulos, todos eles de grande importância para a sociedade. A democracia é vivenciada por todos nós, não só no que diz respeito ao país, mas também a organizações menores, como o condomínio. Entender, então, os alicerces que delimitam ou não um ambiente onde os princípios deste formato são implantados é importante para o direito de participação de todos e a expressão de seus anseios. A palavra ‘democracia’ vem do grego demos que significa povo. Nessa forma de governo o povo detém o poder absoluto sobre os setores legislativo e executivo. As diferentes democracias do mundo tendem a ter diferenciações, maiores ou menores, a depender da cultura de cada local, mas certos princípios são mantidos para distinguir este de outros modelos.

Liberdade

A responsabilidade do cidadão é exercida por todos os representantes do povo diretamente ou por intermediação de seus representantes eleitos. Os preceitos e práticas democráticas visam manter o direito à liberdade de um modo geral, e tem como base o intuito de respeitar a vontade da maioria, protegendo, entretanto, os direitos fundamentais das minorias, além dos direitos humanos fundamentais, como liberdade de expressão, religião, igualdade legal, participação na vida política, econômica e cultural. É preciso, ainda, desenvolver um ambiente onde eleições livres sejam regularmente conduzidas, buscando apoio da maioria. Lembrando sempre que nem só de direitos vive uma sociedade.

Igualdade

Os deveres são também muito importantes, e participar de todo o processo é imperioso para o sucesso do sistema. Um ponto muito discutido no Brasil é a obrigatoriedade do voto. O entendimento de que apenas o voto ocasional não resolve nada é um primeiro passo para que todos os processos possam evoluir em conjunto. É necessária dedicação contínua e fiscalização para que os direitos sejam mantidos e protegidos. Aderir a grupos e fazer campanha em favor daqueles representantes que mais se aproximam de seus ideais é também parte importante do dia a dia. Todos devem ser livres para se candidatar, divulgar suas convicções e falar sobre qualquer questão, bem como integrar grupos comunitários.

Cidadania

Participação


27

CAPA

Democracia verde e amarela No Brasil, o Estado Democrático de Direitos foi estabelecido em 1988. Essa definição quer dizer, literalmente, que serão incluídos nessa esfera de participação aqueles contemplados com determinadas diretrizes e prerrogativas, que são legitimadas com base na norma jurídica em vigor. A atual Constituição Federal trabalha nesse sentido, buscando incluir o maior contingente possível da população nacional.

Primórdios e história Em Atenas, na Grécia, quando foi inventada a democracia, três pontos eram essenciais: igualdade, liberdade e participação no poder. Isto é, isonomia total, distribuição de renda e garantia de informação e atividade política. Mais tarde, Karl Marx diria que só haveria este cenário quando todos aqueles explorados pelo sistema e pelas diferenças financeiras fossem equivalentes a seus opressores. A liberdade, por sua vez, teve um ponto marcante na Revolução Francesa, quando o direito foi expandido e passou a significar trabalho, moradia, educação, luta contra governos tiranos e todo o tipo de exploração e dominação, religiosa, social ou política. Na democracia ateniense os cidadãos faziam parte do poder diretamente; na versão moderna deste tipo de governo existe a participação indireta, por meio de representantes eleitos.

The Age of Pericles (1853), por Philipp Von Foltz – A democracia ateniense.


28

VOLUNTARIADO

Solidariedade Rio2 e Saúde Criança Ilha: uma bela parceria

O

hábito de usar o tempo livre para d oar con h e cimentos pessoais e profissionais em prol do próximo é a prova mais concreta de amor ao semelhante. Em época onde as conquistas individuais se tornam prioridade, parar para se dedicar a quem precisa tem feito do terceiro setor – criado com a missão de ser um braço nos ambientes político, econômico, social e cultural – crescer cada vez mais em diversos países. Inclusive no Brasil. Ainda em processo evolutivo por solo brasileiro, a prática do voluntariado data de tempos distantes, contemporâneos às civilizações egípcias que dispunham de regras relacionadas à justiça social. Tais ações, primárias, já diziam respeito ao desejo de assistir ao próximo de algum modo. O que depois evoluiria e conheceríamos como trabalho voluntário poderia, por exemplo, se dar na simples travessia de um rio sem cobrar nada por isso aos menos abastados. Muitas pessoas veem nesse tipo de trabalho a oportunidade de retribuir à sociedade as conquistas que obtiveram ao


29

VOLUNTARIADO

longo de suas vidas. A ortodontista Fátima Brandão, 50 anos, é desses exemplos de sucesso que transformam a vida de quem realmente precisa. Após perceber a dificuldade em dar prosseguimento às cirurgias para correção de lábio leporino em crianças, decidiu criar um projeto que desse a estrutura necessária para a reabilitação cirúrgica infantil. A partir de então, uniu forças com o Hospital Nossa Senhora do Loreto, na Ilha do Governador, onde trabalha desde 1986, e nunca mais parou. Partindo do princípio que o ciclo de adiamento de cirurgias começava ou terminava, quase sempre, em pobreza, doença, falta de condição física e mazelas afins, e era a barreira que impedia o trabalho feito por ela e sua equipe de se desenvolver, em 2007 criou a Organização Não Governamental (ONG) Saúde Criança Ilha, inicialmente com doações de leite em pó aos pequeninos, que possuíam dificuldades de mamar no seio devido à fissura labial, vindo a se tornarem desnutridos. Posteriormente e devido ao crescimento de empresas parceiras e voluntários, o projeto ampliou e passou a apoiar toda a família.

O TRABALHO REALIZADO PELA ONG

Em sete anos de trabalho, foi possível reduzir em mais de 90% os cancelamentos das cirurgias que ocorriam por causa das deficiências nutricionais

Redução de gastos excessivos toda vez que ocorria o adiamento do procedimento cirúrgico, que, em média, custa, cada uma, aos cofres públicos R$ 1.000,00

Com o benefício integral – que contempla os pilares moradia, educação, emprego, saúde e cidadania – são, em média, 146 famílias

Outras 725 famílias já foram assistidas com o benefício parcial, que consiste no recebimento de leite em pó prescrito pela nutrição do hospital

75% das famílias dos profissionalizados tiveram aumento da renda familiar

O aumento dessa renda foi de 35%


30

VOLUNTARIADO

Metas dos pilares

Saúde

Renda familiar

1. Saúde da criança: boa ou regular; 2. Faixa etária de 0 a 10 anos: com carteira de vacinação em dia; 3. Estado nutricional adequado.

1. Pelo menos um adulto trabalhando; 2. Mínima renda: família com até quatro membros: um salário mínimo; família com mais de quatro membros: ¼ salário mínimo para cada membro.

Como obter a assistência do Saúde Criança Ilha? As crianças atendidas no Hospital Loreto são encaminhadas ao Saúde Criança Ilha automaticamente. Em seguida, a mãe é entrevistada, a fim de serem levantadas todas as informações referentes ao histórico da família.

Assistência social

Com base no que for recolhido, as assistentes sociais do projeto, em conjunto com a família, traçam juntos o Plano de Ação Familiar (PAF). Dado início ao suporte, mensalmente são feitas avaliações para conferir a evolução do plano, assim como o alcance das metas.

Em que consiste o Plano de Ação Familiar? O PAF procura atender a cinco importantes pilares: saúde, moradia, emprego, cidadania e educação. Família beneficiada

Geralmente, qual o tempo que se leva desde a análise do caso até o pós-operatório? A criança é encaminhada, na maioria dos casos, logo ao nascer. O tempo de permanência no projeto é de dois anos a dois anos e meio, tempo necessário para realização das cirurgias primárias e reestruturação da família.

Existem mais planos previstos para serem inseridos na ONG? Curso profissionalizante de cabeleireiro

Sim. Ampliação da sede e a busca de novos colaboradores.


31

VOLUNTARIADO

Moradia

Cidadania

Educação

1. Filtro de água; 2. Casa de alvenaria com piso no mínimo cimentado; 3. Teto, paredes sem infiltrações, buracos ou rachaduras consideráveis; 4. Esgoto ou sumidouro, fossa; 5. Mínimo de dois cômodos (sendo um banheiro, com vaso completo, pia e chuveiro).

1. Mãe, pai e filhos com documentos básicos em dia; 2. Presença assídua dos responsáveis nas palestras socioeducativas; 3. Família orientada e apoiada sobre questões jurídicas; 4. Benefícios do governo em casos específicos.

1. Todas as crianças em idade escolar frequentando a escola; 2. Retorno dos pais à escola para elevação do nível de escolaridade; 3. Retorno de acompanhamento pedagógico.

Apoios para continuar O Saúde Criança Ilha depende da solidariedade da sociedade civil e de empresas parceiras para seguir com grandes conquistas. Bill Clinton e Muhammad Yunus já deram declarações sobre o trabalho desenvolvido, consolidando o reconhecimento internacional do projeto. Veja a seguir como ajudar.

Doações em dinheiro:

Doação de produtos:

Doação Livre – a quantia doada ajuda em todas as despesas do Saúde Criança Ilha;

Todos os meses são distribuídas cestas básicas com alimentos não perecíveis e alimentos específicos para as crianças atendidas, além de materiais de higiene e aparelhos prescritos pela equipe médica. Há também a doação conforme a necessidade da família (roupas e sapatos para as crianças, seus pais e irmãos; filtros para água; liquidificadores; colchões; materiais escolares; brinquedos; materiais de construção para a reforma da moradia etc).

Doação Específica – ajuda a cobrir integralmente ou parcialmente uma despesa específica do Saúde Criança Ilha, à sua escolha.

Seja amigo do Chiquinho: faça doações a partir de R$ 1,00 por dia.

Contatos (21) 2465-5000 | 3393-0610 | 3393-1983 Ramais 207 e 239 | 99667-3226 ilha@saudecrianca.org.br www.saudecrianca.org.br/ilha


33

rio2 ao redor

Pensando na Barra da Tijuca

Transporte, segurança e bem-estar: a visão do subprefeito

E

m visita ao condomínio, o subprefeito da Barra e Jacarepaguá, Tiago Mohamed, falou a Revista Rio2 sobre o BRT (transporte rápido por ônibus), de outros aspectos da região e sobre seu mandado à frente da subprefeitura. Tiago é formado em administração pela Universidade Veiga de Almeida e fez pós-graduação em marketing, na Universidade Estácio de Sá.

Quais são os principais pontos a serem trabalhados no trânsito da Barra da Tijuca? A nossa prioridade hoje é concluir as obras do BRT, que passam pela Ayrton Senna (via que ficará livre de sinais na pista central), e pela Avenida Abelardo Bueno e Pedro Correia. Essas vias já foram ampliadas para terem uma pista exclusiva para ônibus, sem prejudicar o fluxo de veículos particulares. Em breve, começam as obras de duplicação das avenidas Abelardo Bueno e Salvador Allende. Mas ao longo dos últimos anos resolvemos alguns pontos crí-

ticos de congestionamento na Barra. Alargamos a pista em torno do Cebolão, com a diminuição das calçadas, o que permitiu um giro melhor de quem vem da praia, pela Av. Ayrton Senna. Inauguramos a via do Sesc e a via do Fórum da Barra. Construímos a baia de ônibus do Barra Shopping e na Gardênia, além de ter mudado um retorno próximo à ABM, no trecho próximo ao Città America, com criação de novas agulhas de acesso à Avenida das Américas. São pequenas soluções, sem grandes obras, que melhoraram o trânsito na Barra.

Qual a real influência do BRT para a região? Acredito que com um transporte rápido e confortável, o carioca vai passar a utilizar mais o transporte público, podendo deixar o carro em casa, melhorando o trânsito de um modo geral. Além disso, com o ordenamento do sistema de transporte, várias linhas de ônibus serão substituídas pelo BRT, diminuindo o número de ônibus que circulam por essas vias. O morador do Rio2 terá o conforto de pegar um ônibus com ar-condicionado na porta da sua casa e ir até o aeropor-


34

rio2 ao redor

to internacional Tom Jobim ou a importantes pontos de comércio como Barra, Taquara, Praça Seca e Madureira, sem se preocupar em estacionar o carro em ruas em que a oferta de vagas é muito reduzida. O BRT será um sistema interligado com outros sistemas de transporte. Em 2016, com todas as obras concluídas, o morador do Rio2 também poderá ir de BRT até o metrô. É possível falar em dados esperados após a implantação do BRT? Qual é o número esperado de passageiros diretamente influenciados, diminuição de carros particulares, entre outros? O BRT TransCarioca terá capacidade para transportar até 400 mil passageiros por dia e deve diminuir em até 40% o número de ônibus que circulam hoje na Zona Norte, dando mais agilidade ao deslocamento de veículos. A previsão é que o tempo de viagem diminua entre 40% e 60%. Será uma economia de tempo e combustível, considerando quem se desloca hoje em um veículo particular. A região espera por evolução há um longo tempo. No seu modo de ver que outras mudanças podem ser feitas para melhorar o trânsito? É necessário que os investimentos que estão sendo feitos pela atual gestão tenham continuidade nos próximos anos e que seja feita a manutenção dos equipamentos. Construir novos mergulhões e viadutos para facilitar o cruzamento das principais vias de acesso do bairro e abrir novas vias tem de ser prioridade nos próximos anos, porque esta é uma região que continuará a crescer.

Falando da região como um todo. Segurança, meio ambiente, serviços e expansão. Qual seu entendimento da Barra da Tijuca no conjunto da obra? A Barra da Tijuca é privilegiada em termos de belezas naturais, com uma linda orla de praia e condições próprias que oferecem qualidade de vida. Com seu crescimento, hoje não é mais necessário se deslocar para outros bairros até mesmo para trabalhar, já que grandes empresas têm sua sede no bairro. Vejo a Barra como um novo centro da cidade, por isso a necessidade de a Prefeitura continuar investindo em obras de infraestrutura viária para que os moradores não percam a qualidade que têm hoje.

Falando de todo o seu trabalho à frente da subprefeitura desde 2009, como avalia esse período e o que lhe trouxe mais satisfação? Foram anos muito produtivos e de muito trabalho. O governo investiu em todas as áreas da cidade, mas nossa região foi privilegiada e será ainda mais, já que quase todas as obras para os Jogos Olímpicos estão concentradas aqui no bairro. O Parque Olímpico, o Parque dos Atletas e a Vila dos Atletas ficam aqui nas avenidas Abelardo Bueno e Salvador Allende. Nesses últimos cinco anos, dezenas de ruas ganharam asfalto liso, foi aberto o Centro de Emergência Regional, que desafogou o atendimento do Hospital Lourenço Jorge e dobrou a capacidade de atendimento em leitos de UTI. Aumentamos a cobertura das equipes de Saúde da Família, dobramos o número de vagas em creches com a construção dos Espaços de Desenvolvimento Infantil, melhoramos a iluminação pública com a troca de luminárias e de lâmpadas, com aumento da potência, em mais de 60% das ruas... Enfim, participamos das principais reuniões das associações de moradores da região e intermediamos todos os pedidos, fazendo com que os órgãos atendes-


35

rio2 ao redor

sem o mais rápido possível. É uma alegria saber que participei ativamente do crescimento e da melhoria do bairro como um todo, propiciando serviços mais ágeis e eficientes, além de ter acompanhado todas as obras, desde a mais simples como a sinalização de uma rua até a ponte estaiada, obra de arte da TransCarioca, que mudou o cartão-postal da Barra.

Projetos para o futuro: como você imagina participar do desenvolvimento da cidade? Em que aspectos sua experiência pode ser importante? A experiência da subprefeitura é única. Tratamos de todos os assuntos: do buraco à creche, da saúde ao trânsito. Além disso, com a oportunidade que temos

aqui, de estar em contato com a população e as associações, sabemos as prioridades e as necessidades dos moradores (do dia a dia deles) e tentamos solucionar as questões. Para o futuro, quero contribuir ainda mais para que a região se desenvolva de maneira sustentável. Já avançamos muito na área da saúde, educação e transporte, mas temos muitos desafios ainda, como a despoluição do complexo lagunar, saneamento básico e o aumento dos investimentos na área de segurança pública. Acredito que a minha experiência em ouvir o cidadão pode contribuir para que essas questões relevantes do bairro sejam levadas adiante, às autoridades municipais e estaduais para garantir a qualidade de vida do morador da nossa região.


36

ESPORTE E LAZER

faça parte do nosso time!

Em busca de craques, trouxemos um canarinho

A

arte de jogar futebol é disseminada na aurora das famílias brasileiras, passando de pai para filho, de avó para neto, de ou para irmãos, tios, primos. Mais do que um esporte, é parte da cultura do brasileiro, determina a forma como alguns assuntos são entendidos e tratados, ajuda na formação de nossas crianças, no entendimento de noções como hierarquia e da importância de saber ganhar e perder. O futebol é o grande exemplo da possibilidade de ascensão profissional, pessoal e, até mesmo, cultural em nosso país. Pensando no padrão do desenvolvimento desse trabalho, na possibilidade de ofertas aos nossos jovens condôminos, a melhor estrutura possível está sendo desenvolvida pela secretaria de esportes, onde todas as ações serão concentradas. Em busca do know-how necessário para este tipo de ação, o mercado foi consultado e itens como experiência e disponibilidade para trabalhar com dedicação e responsabilidade foram os pontos primordiais para que a melhor escolha fosse feita em prol dos moradores do condomínio. Surgiu, então, um nome bastante conhecido dos amantes do bom futebol. Um craque que, além dos atributos que procurávamos, coleciona títulos e atua-

ções memoráveis no esporte e demonstra postura e profissionalismo fora dele.

Você conhece Marcelo Gonçalves Costa Lopes? E quando falamos de Gonçalves, ex-zagueiro do Botafogo e Seleção Brasileira? Agora você lembrou, não é? A qualidade comprovada dentro de campo já há alguns anos se estende à preparação de crianças e jovens. Formado em educação física, nos anos 1990 e pós-graduado pela FGV/FIFA,

Gonçalves é muito mais que um ex-jogador de futebol: “Tenho minha escolinha desde 1996, quando inaugurei o primeiro núcleo de trabalho no Engenho da Rainha e, em seguida, o segundo em Bento Ribeiro. Nessa época ainda atuava pelo Botafogo e pela Seleção. Em 1997 a parceria com a Rio Sport Center foi definida e o terceiro núcleo implantado. Hoje em dia continuamos somente com o espaço na Barra da Tijuca”, conta. O trabalho desenvolvido vem sendo tão bom quanto os desarmes perfeitos das épocas em que o Maracanã era o palco maior do defensor. Diversos atletas profissionais de renome iniciaram sua formação e desenvolveram suas


37

ESPORTE E LAZER

“A ideia é promover a integração social e esportiva, ajudar no desenvolvimento usando minha experiência.”

motora, trabalho em grupo e diversos outros pontos que são trabalhados no esporte. “À medida que a criança evolui temos a percepção de que ela tem futuro. Em comum acordo com os pais, conciliando com os estudos e buscando o apoio da família, a levamos aos clubes”, explica o ex-jogador da seleção.

Rola a bola

habilidades segundo a metodologia de trabalho implantada por Gonçalves. Dentre eles estão: Guilherme Costa, jogador do Vasco, Matheus e Adryan (hoje no Cagliari), com boas atuações pelo Flamengo, e Thiago Alcántara e Rafael Alcántara, no Bayer de Munique e Celta de Vigo respectivamente. “Estou sempre orientando os garotos, dando dicas de treino e do aspecto técnico. A experiência de campo é muito importante e posso passar um pouco do que vivenciei para eles”, resume Gonçalves. Além disso, a escolinha vem tendo bastante sucesso nas competições que disputa na região durante seus 17 anos de vida. A partir de agora essa categoria estará presente no Rio2. “Deixo

bem claro para os professores a nossa metodologia de trabalho; como eu quero que sejam desenvolvidos os treinos, as concepções e ideias a respeito de futebol”, revela o ex-zagueiro. Não é possível afirmar que dos campos do nosso condomínio sairão as novas estrelas do futebol mundial, mas se elas estiverem por aqui serão encontradas, auxiliadas em seu processo de desenvolvimento e levadas aos ambientes profissionais da melhor forma possível. Aqueles que mantiverem o esporte no campo dos hobbies também ganharão com o aprendizado diário. Rudimentos como respeito aos mais velhos, desenvolvimento da coordenação

O espaço disponível no condomínio é adequado para o início do trabalho. Com o desenvolvimento das etapas, novos campos e áreas de treinamento poderão ser criados gradativamente, para dar um melhor suporte aos atletas mirins. O jovem professor Diego, que já trabalha por aqui há alguns anos, será mantido. Tendo agora todo o suporte da escolinha, recebendo as diretrizes de trabalho, comprovadamente de sucesso, e alinhando-as com o conhecimento adquirido no dia a dia com os pequenos futebolistas. Ter em mente que a importância do esporte para a progressão de todos enquanto cidadãos e considerar a parcela fundamental dos profissionais na formação do caráter e personalidade dos jovens são fatores preponderantes para o sucesso de qualquer projeto deste tipo. Pensando nisso, Gonçalves deixa uma mensagem aos pais de Rio2: “A ideia é promover a integração social e esportiva, ajudar no desenvolvimento usando minha experiência. Levaremos as crianças para competições entre escolinhas. Atenção na formação é imprescindível para que tenhamos adultos aptos a competir na vida”.


38

ESPORTE E LAZER

Esportes para toda vida

Os benefícios das atividades esportivas na vida de todos

O

s outros esportes também terão seu espaço no condomínio Rio2 aperfeiçoado e profissionalizado. A busca pelo melhor para os moradores é a missão primordial da associação. Nesse espírito, Rodrigo Costa foi convidado a parti-

cipar do projeto. Ele, um dos professores, conversa conosco e mostra como o trabalho será desenvolvido: “A nossa primeira mensagem aos pais é no sentido de parabenizá-los de imediato pela iniciativa de levar seus filhos para a escolinha. Sabemos da importância que é o desenvolvimento da criança.

Por isso, a atividade física deve ser assegurada e estimulada sempre, criando assim um estilo de vida ativo e proporcionando saúde, disciplina e lazer. Os pais podem estar seguros de que o melhor para seus filhos é praticar atividades físicas”, explica. Qual é sua experiência esportiva e formação acadêmica? A minha experiência esportiva foi desenvolvida ao longo de mais de dez anos, sempre voltados para o esporte individual e coletivo. Sou graduado em educação física e com especializações em fisiologia, ciência da performance humana, reabilitações cardíacas e ortopédicas. Em sua opinião, qual é a importância do esporte na formação das crianças e adolescentes? O esporte é fundamental para o desenvolvimento das crianças, pois é um ótimo caminho para a adaptação social e, com a intervenção das pessoas certas desde a base, uma grande fonte de valores. Para os treinadores profissionais o fundamental é a questão macro, que consiste em formar boas


39

ESPORTE E LAZER

pessoas, afastadas dos vícios e dos maus costumes. O esporte é um grande formador de pessoas íntegras. Quando uma criança treina em um time de futebol, por exemplo, aprende a trabalhar em equipe, forma sua identidade e ocupa seu tempo livre. Além disso, sabemos também que o sedentarismo e a obesidade são dois dos principais fatores de risco modificáveis para a saúde, sendo responsáveis por boa parte dos óbitos precoces. Estes dois fatos já seriam suficientes para estimular a prática de esportes na adolescência, mas as razões vão muito além. Como será a metodologia desenvolvida? A metodologia está voltada principalmente para uma atenção diferenciada aos alunos. Como vemos, diariamente um número significativo de moradores fazem suas atividades de forma mal-orientada e sem direcionamento. Nossa função será cuidar dessa orientação, mostrar a todos que atividade física é coisa séria. Além de manter a organização, com horários específicos e profissionais formados e treinados. Fazer do Rio2 Park

Nossa expectativa é fazer com que os moradores do Rio2 tenham, à sua disposição, uma forma de obter ganhos imensuráveis em termos de saúde e bem-estar

um local bem-estruturado e bem-apresentado, pois sabemos que isso não é um luxo e, sim, necessidade para nossa saúde. Competições, desenvolvimento em nível profissional, formação de cidadãos. Quais pontos são importantes nesse processo e como os desenvolve? De fato, as competições levam ao amadurecimento disciplinar. Alguns pontos em destaque são sempre vistos como fundamentais no desenvolvimento do cidadão. O esporte é um grande fenômeno sociocultural, que estimula crianças, jovens, adultos e idosos a sua prática. O que você espera ter de resultados no Rio2? Nossa expectativa é fazer com que os moradores do Rio2 tenham, à sua disposição, uma for-

PALAVRA DO PRESIDENTE A nova administração prioriza a lisura em sua gestão. Em todos os processos buscamos sempre o contato com diversos profissionais do mercado, qualificados e de formação comprovada. Para assumir, nesse caso, o trabalho esportivo desenvolvido no Condomínio Rio2 não foi diferente. Estamos estudando meios de tornar estas ações cada vez mais transparentes e pensando, inclusive, na possibilidade de abrir licitação para escolher as empresas que atuarão em definitivo.

ma de obter ganhos imensuráveis em termos de saúde e bem-estar, possibilitando o desenvolvimento de atividades físicas variadas, de modo a atender aos objetivos de cada um, dentro de suas características. Nossa intenção é fazer com que cada morador que venha a aderir à prática das atividades físicas desenvolvidas por nós traga seus familiares e amigos, tornando nosso grupo cada vez maior. Assim, estaremos contribuindo com a saúde e bem-estar de um número cada vez maior de moradores. A estrutura atual é satisfatória? O que poderia melhorar? O Rio2 oferece uma excelente estrutura para o desenvolvimento das mais diversas atividades físicas, de modo que é possível a todos os moradores, seja qual for a idade e condição física, praticar a atividade que melhor atenda a seus objetivos, tudo com a supervisão de nossa equipe de profissionais capacitados. Todos podem e devem praticar atividades físicas, respeitando, naturalmente, suas características físicas e eventuais limitações. O mais importante é deixar a dúvida de lado e iniciar uma atividade física, sempre consultando um profissional capacitado.


40

ESPORTE E LAZER

Ciclismo

Pedalando e gerando benefícios

T

odos nós temos a vida influenciada pelas novas tecnologias que inundam os afazeres diários com as suas preguiçosas facilidades, gerando hábitos muito diferentes, e menos saudáveis, dos vistos na sociedade de dez,

0 min

mo, com movimentos bem definidos e peso dividido entre o guidão, selim e pedais.

dade física deve ser praticada sem acompanhamento. Pedalar não é diferente.

A influência e benefícios do pedalar sobre o organismo são imensuráveis. Metabolismo e frequência cardíaca se aceleram e a sintonia é rapi-

Essas avaliações são compostas de diversos procedimentos, tais como: análise do condicionamento, resistência, batimentos cardíacos, reflexos e equi-

11 min

34 min

38 min

40 min

85 kcal

257 kcal

288 kcal

302 kcal

Coca Cola 200 ml

quinze anos atrás. Toda essa praticidade produz indivíduos sedentários e é necessário sair da inércia, levantar do sofá e colocar os músculos para funcionar. É preciso levantar essa bandeira, envolver-se em ritos mais saudáveis e pensar na alimentação e esporte como parte fundamental da vida. Reunir o maior número de pessoas pensando dessa forma torna o processo mais fácil e propicia a integração. Pensando nisso, uma das atividades que mais exigem do praticante com baixo impacto ao corpo é o ciclis-

Hambúrguer 102 g Batata frita média 102 g

damente alcançada, o que auxilia sobremaneira na redução do colesterol e peso. Todas as faixas etárias tiram proveito dessas vantagens, com risco reduzido a articulações, músculos e tendões, inclusive os mais idosos podem, e devem, praticar o ciclismo. O processo, no entanto, deve ser adequado a cada um. As diferenças de cada organismo, grau de experiência com esportes, idade e saúde de cada individuo devem ser avaliados por um profissional especializado. Nenhuma ativi-

Sundae de chocolate 148 g

líbrio. A partir daí, o próximo passo é se equipar adequadamente com acessórios, como capacete, luvas de neoprene, óculos protetores, calçado fechado e roupas confortáveis, mas com aderência corporal para que o tecido não se prenda às partes da bicicleta. Todos adequados à prática esportiva. Vamos então nos juntar e pedalar? Não perca tempo, pense na sua saúde e bem-estar. Munido de orientação especializada e equipamentos necessários, os trajetos serão, além de benéficos, mais prazerosos.


42

NOTAS

Conteúdo pensado para você

P

ensando na qualidade das informações prestadas aos seus associados e na necessidade de tornar o mais ágil possível o contato, a AMORio2 apresenta seu novo site, com muito mais interatividade e conteúdo alinhado com o que é necessário para facilitar o dia a dia de todos. Além da velocidade das publicações, aspecto preponderante nos dias de hoje, o condômino poderá enviar críticas e sugestões, consultar os principais documentos como: balancetes, atas de reunião, relatórios e formulários. Outra grande vantagem é acessar a grade de ônibus atualizada de forma rápida e prática. Visite o novo site: www.amorio2.com

O associado tem a sua disposição ainda o Twitter da associação, destinado exclusivamente a manter atualizado o usuário do sistema de transporte do condomínio Rio2, notícias sobre o trânsito, condições dos ônibus e tudo o quanto é necessário para manter os associados bem-informados. Siga: twitter.com/amorio2_transp.


44

NOTAS

Coquetel de lançamento

A revista oficial do Rio2 chegou aos leitores

P

ensar em uma publicação que represente um local do porte do Rio2, com sua cultura e características próprias, é um desafio gigantesco. O trabalho em conjunto, de apuração e desenvolvimento do projeto, no entanto, se desenvolveu da melhor maneira possível e o novo periódico chegou aos leitores com toda a qualidade que os moradores do empreendimento mais charmoso da cidade merecem. Para coroar esse processo foi realizado, no dia 27 de fevereiro, o coquetel de lançamento da nova Revista Rio2, contando com a presença de fornecedores, representantes de outras associações de moradores, condomínios e convidados, além da ilustre presença de Luiz Fernando Pezão, vice-governador do estado. Os convidados foram chegando à sede da AMORio2 e, entre um petisco e outro, as apresentações foram feitas. De ambientes diferentes, mas com interesse comum nos assuntos relativos ao condomínio, todos tinham questões e opiniões sobre a nova cara da publicação. Presente em todas as mãos, a revista era folheada avidamente, afinal é composta por informações úteis não só para condôminos e moradores da Barra da Tijuca, mas também para todos aqueles que buscam estar atualizados com o

que acontece no Rio de Janeiro. Exemplo disso foi a matéria de capa, que trazia as mudanças no transporte e como isso afeta nosso dia a dia. Tudo isso formatou a espinha dorsal da quinquagésima edição. Para dar início ao evento, foi dada a palavra ao ex-presidente do conselho comunitário e atual conselheiro e síndico do residencial Alsácia, Renan Moraes, que falou sobre o processo de modificação da publicação e da proposta de trazer sempre o melhor para os moradores. A seguir, foi chamado o novo presidente do conselho comunitário, Luis Silva, que falou sobre a motivação do novo cargo e a felicidade de ter em mãos um produto de tanta qualidade, que está à altura dos anseios de todos aqueles que identificam esse como sendo o seu lar. A apresentação do projeto propriamente dito foi realizada logo após. O planejamento gráfico inovador e o conteúdo jornalístico, distante do ‘mais do mesmo’, foram os destaques. A missão de manter este padrão nas próximas edições e ampliar o leque de assuntos abordados, como a seção de voluntariado, fiscalização do dia a dia do condomínio e aprofundamento nas questões administrativas foi delineada como ponto principal do trabalho realizado.


notas

Ao término da exposição, foi a vez do vice-governador e coordenador executivo dos projetos e obras dei nfraestrutura do estado, Luiz Fernando Pezão, ter a palavra. Após elogiar o desenvolvimento de ações como a Revista Rio2 e o conteúdo dela, passou a falar um pouco sobre sua história de vida e os planos. “Pensando na segurança de todos, o efetivo policial foi aumentado de 37 para 60 mil homens. Estamos investindo mais de R$ 30 milhões na construção de um moderno Centro Integrado de Comando e Controle”, contou. Formado em economia e administração de empresas, Pezão nasceu em 1955, no município de Piraí, onde foi prefeito entre 1996 e 2004. Em 2006, chegou a vice-governador e foi reeleito em 2010. Em conjunto com o governador Sérgio Cabral e como secretário de obras foi responsável por projetos como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nos complexos do Alemão, Manguinhos, Pavão-Pavãozinho/Cantagalo e Rocinha e pelo Arco Metropolitano do Rio de Janeiro. ”Nossa programação é investir R$ 180 bilhões, entre públicos e privados, em setores estratégicos, nos próximos três anos”, declarou. Teve, também, atuação destacada junto à Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), à Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop) e à Fundação Departamento de Estradas de Rodagem (DER), já que todas elas estavam vinculadas à secretaria de sua responsabilidade.

45


46

Transporte sua voz

Aqui sua voz ecoa por todos os corredores do Rio2

E

ste é um canal aberto de comunicação entre os moradores e a AMORio2. Entender quais são as principais dúvidas, responder e buscar soluções é o objetivo primordial da associação. Colabore com as decisões do condomínio, opine nas questões que são importantes para todos nós. Participe ativamente desse processo enviando suas questões.

Quem deve convocar as assembleias condominiais? O síndico ou a união de um quarto dos condôminos em dia com suas obrigações financeiras (arts. 1.350 § 1º e 1.355 do novo Código Civil).

Como funcionará a secretaria de esportes? Centralizaremos todas as ações em um só lugar. É preciso organizar melhor a forma como os esportes são geridos, profissionalizar o processo e buscar, da melhor forma possível, resultados a médio e longo prazo.

Quando falamos de despesas ordinárias e extraordinárias, quem responde por elas? O inquilino deve se responsabilizar pelas ordinárias, enquanto o condômino deve se responsabilizar pelas extraordinárias (arts. 22 e 23 da Lei nº 8.245/91).

Juridicamente, qual é o prazo para o mandato dos conselheiros? O prazo deve ser definido em convenção. De todo modo, não pode ser superior a dois anos e a reeleição é permitida.

Quando inadimplente, o condômino tem direito a voto nas assembleias? Não. De acordo com o art. 1.335, III, do novo Código Civil é expressamente proibida a participação do inadimplente nas assembleias.

Eu posso participar da revista de alguma forma? Claro! Não só pode como deve. As seções Rio2 Negócios, Gastronomia, Momentos em Rio2 e Gente foram feitas pensando em você. Tem uma história interessante, costuma vivenciar o dia a dia do condomínio, desenvolve um trabalho empreendedor? Entre em contato pelo e-mail: rio2@agenciatrato.com.br e compartilhe.

Envie sua dúvida, sugestão, elogios e críticas para: centraldeserviços@amorio2.com.br. Entre em contato conosco também através dos números: (21) 2421-1254, 2421-3683, 2421-5741.


Revista Rio2 Ed. 28 Abril de 2014