Issuu on Google+

Panorama Gestão - Tecnologia - Mercado

Ano 1 • No 01 • Fevereiro/2013

w w w. r evis tapan o ramahospita la r.com.b r

Atendimento humanizado

Centro de Diagnósticos HCor

capa_rev.indd 1

MONITORES SONY

APLICATIVOS

Hospital São Vicente de Paulo investe em monitores LCD da Sony, série LMD-DM

Einstein Mobile e InterSystems TrakCare garantem acesso móvel a prontuário eletrônico

04/02/13 17:12


2capa.indd 2

04/02/13 17:00


Editorial

Panorama

Edição: Ano 1 • N° 01 • Fevereiro de 2013 Presidência e CEO Victor Hugo Piiroja e. victor.piiroja@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7501 Gerência Geral Marcela Petty e. marcela.petty@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7502 Financeiro Rodrigo Oliveira e. rodrigo.oliveira@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7761 Marketing Ironete Soares e. ironete.soares@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7500 Designers Gráficos Débora Becker e. debora.becker@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7509 Bob Nogueira e. bob.nogueira@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7763 Web Designer Robson Moulin e. robson.moulin@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7763 Sistemas Wander Martins e. wander.martins@vpgroup.com.br t. +55 (11) 4197.7762 Editora e Jornalista Responsável Renata Primavera (MTb: 62723) e. renata.primavera@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7767 Redação Viviam Santos e. viviam.santos@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7766 Publicidade - Gerente Comercial Christian Visval e. christian.visval@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7760 Publicidade - Gerente de Contas Victorio Rosa e. victorio.rosa@vpgroup.com.br t. + 55 (11) 4197.7768

Informação direcionada

no setor de saúde

O

termo “Sociedade da Informação” nunca foi tão verdadeiro quanto nesse momento em que vivemos dentro do século XXI. Cunhado no final do século passado, ele remete ao tipo de sociedade em que nos encontramos, em processo de formação e expansão, onde somos bombardeados constantemente por uma quantidade incalculável de informações, e onde a evolução da tecnologia atingiu uma velocidade tal que, se paramos para piscar, já corremos o risco de estarmos obsoletos. Por conta disso, muitas vezes pode parecer impossível manter-se atualizado com tudo que há de novo em seu mercado de trabalho, seja ele qual for. Se você se encaixa nesse perfil e está cansado de navegar incessantemente por um mar de sites e revistas sem fim, e sente dificuldade em se manter informado de maneira rápida e objetiva, já pode respirar aliviado. Criamos a Revista Panorama Hospitalar pensando exatamente em você. A nova publicação da VP Group nasce com o intuito de nortear os profissionais dos hospitais e clínicas em meio às novidades do setor de saúde, trazendo as tecnologias mais recentes desse gigantesco mercado, perfis completos das novas unidades dos principais hospitais e clínicas ao redor do Brasil, além de entrevistas sobre os assuntos mais relevantes que permeiam esse movimentado setor. Além da versão impressa mensal, apostamos fortemente nas mídias online, trazendo um site atualizado diariamente (www.revistapanoramahospitalar.com.br), perfis nas principais redes sociais, entre elas Facebook e Twitter, além de uma newsletter diária que você irá receber no e-mail cadastrado com tudo que foi postado no site naquele dia. Para dar início a esse trabalho, nessa primeira edição selecionamos a moderna nova unidade do Hospital do Coração em São Paulo, o Centro de Diagnósticos HCor, que já nasce como referência no atendimento e tratamento humanizado na realização de todos os tipos de exames. A tecnologia também marca extensa presença nessa edição, como na matéria sobre o Hospital São Vicente de Paulo, instituição localizada no Rio Grande do Sul que investiu em equipamentos de última geração da Sony para seu setor de mamografia. Além disso, falamos sobre os aplicativos para tablets e smartphones, tão presentes em nosso dia a dia e que agora estão migrando para o setor de saúde. Esperamos que aproveite tudo que a Panorama Hospitalar em seus mais diversos formatos trará para você, e que esse seja somente o início de uma longa jornada de colaboração e parceria entre nossa equipe e você, leitor. Tenha uma ótima leitura e até a próxima edição!

A Revista A revista Panorama Hospitalar apresenta ao administradores de hospitais e clínicas notícias atualizadas sobre o mercado, entrevistas e reportagens sobre novas tecnologias e os principais temas do segmento, além de coberturas jornalísticas dos eventos do setor. Panorama Hospitalar Online s. www.revistapanoramahospitalar.com.br Tiragem: 15.000 exemplares Impressão: HR Gráfica

Renata Primavera Editora

comunicação integrada

Alameda Amazonas, 686, G1 - Alphaville Industrial 06454-070 - Barueri – SP • + 55 (11) 4197 - 7500 comunicação integrada www.vpgroup.com.br

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

editorial_rev.indd 3

3

05/02/13 17:11


Sumário

NESTA EDIÇÃO

26 CASE STUDY

Hospital do Coração investe em plano de ampliação com Centro de Diagnósticos HCor, unidade moderna que foca no trato aos pacientes.

16

NOTICIAS DR. DANTE MONTAGNANA

06

Setor de saúde perde líder

HOSPITAL 9 DE JULHO investe em nova Hemodinâmica

AGFA HEALTHCARE

ENTREVISTA

08

A arquiteta Eliete de Pinho Araújo, delegada regional da associação no Distrito Federal, relata qual o panorama da sustentabilidade no Brasil e no mundo.

10

conquista Product Line Strategy Award

GE HEALTHCARE

12

apresenta soluções médicas durante RSNA

FICHA TÉCNICA

14

AQUILION PRIME

CASE STUDY

Toshiba Medical do Brasil

HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO INVESTE EM EQUIPAMENTOS SONY Instituição localizada no Rio Grande do Sul compra dois monitores LCD da série LMD-DM para setor de Mamografia

MUNDO HOSPITALAR

20

CIRURGIA A LASER DE HIPERPLASIA BENIGNA DE PRÓSTATA Hospital Vera Cruz oferece curso de cirurgia para médicos urologistas, com equipamento que realiza a cirurgia de modo mais eficaz e econômico, ainda pouco utilizado no Brasil.

24 MUNDO HOSPITALAR

Sistema desenvolvido pela Chipsat pretende ajudar Samu a melhorar atendimento e transporte de vítimas de emergências

ESPAÇO GESTOR NOVOS APLICATIVOS FACILITAM VIDA DE MÉDICOS NO BRASIL E NO MUNDO Aplicativos utilizados pelo Hospital Einstein permitem acesso móvel fácil e simplificado a informações do paciente, como resultado de exames.

36

PAINÉIS DE ECORRESINA SÃO INSTALADOS NO HOSPITAL SÃO LUIZ Material sustentável e resistente foi instalado em unidade do Hospital São Luiz, em São Paulo, como divisória no balcão de atendimento, e painel em frente aos caixas.

40

GESTÃO BASEADA EM PESSOAS Médico e empresário lança livro e sugere como desenvolver e manter uma gestão com abertura a diálogos para ser aplicada na área de saúde.

42

AGENDA

UPDATE 48

4

32

50

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

sumario_rev.indd 4

05/02/13 17:17


Monitores para Diagnóstico Sony A Qualidade e Tecnologia que você Conhece Aplicada para Radiologia

LMD-DM50

5MP P&B, ideal para Mamografia Independent Sub-pixel Drive** até 15MP

LMD-DM30

3MP P&B, ideal para CT, MRI, US, DR e CR. Independent Sub-pixel Drive** até 9MP

LMD-DM20

2MP P&B, ideal para CT, MRI, US, DR e CR

Em conformidade com os padrões e normas médicas nacionais e internacionais:

FDA, MDD e ANVISA. A Série LMD-DM de monitores foi projetada para ser utilizada na exibição e visualização de imagens para diagnósticos por médicos e profissionais da saúde em conformidade DICOM. São monitores para diagnósticos de alta qualidade e performance, com a confiabilidade e a durabilidade Sony.

LMD-DM30C

3MP Color, ideal para PET/CT, MRI, NM, Cardiologia e US

LMD-DM20C

2MP Color, ideal para MRI, CT, US, NM e Cardiologia

Revendedores Autorizados Sony Brasil:

©2013 Sony Corporation. Todos os direitos reservados. As características e especificações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. “SONY” é uma marca comercial da Sony Corporation. Todas as outras marcas comerciais são de propriedade de seus respectivos criadores. Imagens meramente ilustrativas. *Garantia de 5 anos para peças e serviços e de 1 ano para painel de LCD, válida para série LMD-DM através da compra via revendedores autorizados Sony Brasil. **Tecnologia Independent Sub-pixel Drive: Aumenta em três vezes a resolução original, aplicável apenas aos modelos LMD-DM50 e LMD-DM30. Para utilizar a função Independent Sub-pixel Drive, é necessário um software especial de visualização. Para mais detalhes, por favor, entre em contato com revendedor autorizado Sony Brasil.

sumario_rev.indd 5

04/02/13 17:15


Notícias

Setor de saúde perde líder

Dr. Dante Montagnana em 2012

D

r. Dante Montagnana, presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Estado de São Paulo (FEHOESP), do Sindicato dos Hospitais de São Paulo (Sindhosp), e vice-presidente da Confederação Nacional da Saúde (CNS), faleceu em dezembro do último ano, de parada cardíaca no Hospital do Coração, na capital paulista. Aos 87 anos, vítima de uma parada cardíaca, o presidente das entidades deixa quatro filhos e seis netos. Formado em Medicina pela Universidade de São Paulo em 1951, Montagnana optou pela especialidade da anestesia por influência de um de seus mestres. Pouco tempo depois, montou o Pronto Socorro Nossa Senhora da Pompeia, com mais quatro sócios. Anos mais tarde, montou outro hospital com o mesmo nome, na região do ABC paulista. Após estudar e se tornar mestre em Administração Hospitalar, Montagnana ocupou a presidência do Hospital e começou a se interessar por políticas de saúde. Foi diretor da Associação Paulista de Medicina (APM), mais tarde diretor do SINDHOSP, vice-presidente e, enfim, presidente do Sindicato. Durante a sua gestão, o SINDHOSP transformou-se no maior sindicato patronal da área da saúde na América Latina. Isso foi possível graças à descentralização que ele promoveu logo que assumiu a presidência da entidade, inaugurando nove escritórios regionais em pontos estratégicos do interior paulista. Dessa forma, os serviços que antes eram oferecidos somente na Capital passaram a ser realizados in loco, o que aproximou as instituições de saúde. Hoje, o SINDHOSP representa aproximadamente 34 mil empresas privadas de saúde só no Estado de São Paulo. Dante Montagnana era presidente da FEHOESP desde sua fundação há nove anos, sendo dele a iniciativa de criar o sistema que redundou na fundação da federação, condição que permitiu ao Estado ter assento na CNS, participando diretamente das principais discussões e negociações políticas na esfera federal.

“O setor saúde brasileiro perde uma de suas grandes lideranças que transpunha o Estado de São Paulo em defesa da categoria e dos pleitos para uma saúde melhor”, comentou entristecido o presidente da CNS, José Carlos Abrahão. O presidente da FEHOSUL, Dr. Cláudio José Allgayer, também lamentou a morte do médico e gestor. “Conheci o Dr. Dante há cerca de 20 anos, quando estabelecemos os primeiros contatos visando a fundação da Confederação Nacional de Saúde, que ocorreu em 1994. Dante sempre foi um lutador infatigável em prol dos legítimos interesses dos hospitais, clínicas e laboratórios. Além de ser um amigo dedicado e generoso. Perdem a FEHOESP, perdem os estabelecimentos de saúde de São Paulo com a sua ausência, e ficamos de luto, todos que compomos o movimento sindical patronal da área da saúde no Brasil.”

Hospital Edson Ramalho irá realizar transplantes de córnea O Hospital Edson Ramalho, na Paraíba, foi credenciado para realizar transplante de córnea. A instituição passa a ser a única da rede do Sistema Único de Saúde da região a realizar o procedimento. A equipe será chefiada pelo oftalmologista Eugênio Dias. O hospital investiu recursos na compra de equipamentos modernos que possibilitem este tipo de procedimento cirúrgico para beneficiar as populações de baixa renda.

6

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

noticias_rev.indd 6

04/02/13 17:19


Notícias

Centro de Diagnósticos Brasil disponibiliza exames online O Centro de Diagnósticos Brasil (CDB), em São Paulo, passou a agilizar os resultados de exames para médicos e pacientes: um serviço de armazenamento online disponibiliza os exames das cinco unidades do CDB. A iniciativa soluciona o problema de esquecimentos dos pacientes ao levar o exame no momento da consulta, já que o médico pode acessá-los em seu sistema - que guarda exames antigos para comparação de resultados. Até março o sistema está acessível apenas para médicos cadastrados; os pacientes poderão acessar o sistema a partir deste período. A tecnologia usada é a Visual Networking Index (VNI), que permite o acesso ao banco de dados do paciente por meio de smartphones, tablets ou outros dispositivos com conexão de internet. Segundo o CDB, é uma alternativa sustentável de alta qualidade e segurança em relação aos filmes radiológicos - que, de qualquer forma, continuam a ser disponibilizados aos pacientes. Os exames permanecem na base de dados por cinco anos, com possibilidade de extensão de prazo. Portanto, o paciente pode se tratar em outros locais e países, podendo cosultar os resultados anteriores. “A segurança e o sigilo das informações são garantidos”, frisa o diretor de marketing do CDB, Roberto Kalil.

Conexão 3G em “barco hospital”

facilita atendimento na Amazônia

O

projeto Conexão Amazônia, que nasceu em parceria com a Ericsson e a Vivo, atua desde 2009 na Amazônia cedendo sinal de internet 3G para algumas regiões, auxiliando a educação e a inclusão digital. Há dois anos, o Abaré - Unidade Móvel de Saúde nos rios Tapajós e Arapiuns, criada em 2006 - também usufrui do projeto de conexão 3G, que o utiliza para ter comunicação com centros médicos de todo o País. O médico coordenador do Abaré, Fábio Tozzi, explica que a conectividade faz com que os médicos possam ter segunda opinião em determinados casos, mesmo em regiões mais distantes. Ele lembra ainda que a internet, disponível via Wi-Fi dentro do barco, ajuda nas aulas para os estudantes residentes da embarcação. Desde 2006 o Abaré atende cerca de 70 comunidades na região do Rio Tapajós, que correspondem a aproximadamente 15 mil pessoas que vivem em uma área com muita água e poucas rodovias. O barco hospital registra uma média de 18 mil consultas e mais sete mil exames por ano, tratando principalmente de cuidados básicos, casos de desnutrição, e prevenção a doenças. As expedições, que duram três semanas cada, saem a cada quarenta dias. Para locais de acesso mais difícil, é utilizada a chamada “Ambulancha”. Com os bons resultados do Abaré, surgiu o Abaré II.

O projeto recebeu apoio do governo federal, que pretende construir mais 100 novos barcos nos mesmos moldes, com tamanhos menores, para atuação na região. Desse número, trinta e duas embarcações já estão com financiamento aprovado, mas os lançamentos ainda não tem datas definidas. Segundo a Ericsson, ainda não está definido quantas dessas novas embarcações terão acesso à conexão 3G. Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

noticias_rev.indd 7

7

04/02/13 17:19


Notícias

Hospital 9 de Julho investe

em nova Hemodinâmica

O

Hospital 9 de Julho investiu US$1,5 milhão em um novo aparelho de hemodinâmica, com recursos mais modernos, capaz de mostrar imagens em alta resolução e em 3D, em tempo real para o médico. O equipamento da Siemens facilita a realização de procedimentos minimamente invasivos, como angioplastia, cateterismo, desobstruções, malformações de veias e artérias, entre outros. O modelo, de última geração, inclui funcionalidades como uma programação que sincroniza os batimentos cardíacos quando captura as imagens do órgão, visualização em 3D, tomografia computadorizada acoplada, entre outras funcionalidades. A tecnologia ainda permite uma redução de até 75% no uso de radiação e de contraste iodado, que pode ser tóxico para pessoas predispostas. Segundo o cardiologista João Guimarães, responsável pela Hemodinâmica do hospital, as imagens 3D podem fazer a diferença em uma intervenção neurológica ou em outras áreas nobres do corpo, oferecendo maior precisão e segurança. Além disso, a alta resolução das imagens e a eficiência fornecidas por softwares diminuem consideravelmente o uso de contraste. Por exemplo, no caso de cardiologia, procedimentos diagnósticos e terapêuticos podem ser realizados com o apoio de um eletrocardiograma, que permite ao equipamento sincronizar a captação das imagens aos batimentos cardíacos, gerando uma visualização sem artefatos de movimento. Considerando que o órgão bate cerca de 80 vezes por minuto, esta é uma funcionalidade muito importante para os médicos. Há ainda outras aquisições exclusivas da instituição

8

que, além do equipamento, investiu em dez softwares para aumentar a agilidade e precisão dos diagnósticos e intervenções. Um programa para integrar imagens de outras modalidades de exames, por visualização 3D, como Ressonância Magnética, Tomografia Computadorizada (que também pode ser captada diretamente do aparelho) e Tomografia por Emissão de Positrons (PET); um software para guiar com precisão a realização de punções, drenagens, intervenções percutâneas minimamente invasivas, vertebroplastia; e uma tecnologia específica para auxiliar o especialista nos implantes de válvula. Entre as inovações que o equipamento trouxe para a área de cardiologia intervencionista está um software específico para apoiar o Implante Percutâneo de Válvula Aórtica (Tavi, na sigla em inglês). Procedimento ainda pouco explorado no Brasil por meio da Hemodinâmica, o Tavi passa a ter um apoio diferenciado no hospital, já que o software permite a segmentação automática da aorta e dá todo o suporte para o planejamento do implante da válvula, por meio de demarcações e de um anel gráfico sobrepostos à imagem ao vivo - o que beneficia pacientes com menor gravidade. Com a especialidade do Hospital 9 de Julho em gastroenterologia, a escolha deste modelo reforça esta preocupação, já que suporta pessoas de até 250 quilos. O aparelho está em funcionamento e disponível para atendimentos do pronto-socorro e agendamentos eletivos.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

noticias_rev.indd 8

04/02/13 17:19


Notícias

Hospital Moinhos de Vento inaugura novo centro cirúrgico O Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre, está com um plano de expansão que começou a ser implementado em 2011 e se estenderá até 2014, com investimento total de R$ 320 milhões. Para o começo deste ano, a instituição acaba de ampliar e modernizar sua sala cirúrgica, etapa que contou com um aporte de R$ 10 milhões. Os atuais 900 m² de área destinados às cirurgias de todos os portes do Hospital passaram para 1.700 m². Esta nova área contempla mais cinco salas de cirurgias, 12 leitos de recuperação e seis leitos de observação para um maior conforto dos pacientes antes da sua alta hospitalar. Com isso, o Hospital disponibilizará para o corpo médico o total de 17 salas de cirurgia. O espaço foi criteriosamente definido e estruturado de acordo com as exigências da Joint Commission International (JCI) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) em relação a uma das seis metas de segurança do paciente da OMS no que diz respeito à cirurgia segura. Para respeitar esta exigência, a composição arquitetônica da área definiu consultórios de avaliações pré-cirurgia realizadas pelo médico assistente, anestesista e enfermagem, preservando a privacidade do paciente. As salas de cirurgia foram equipadas com monitores específicos para a realização do check-list e time out, imediatamente antes da cirurgia, em tempo real, e por painel eletrônico para a visualização de toda a equipe participante do ato cirúrgico. Nas salas de recuperação, o dispensário eletrônico de medicamentos e materiais aumenta o nível de eficácia nos processos, cruzando eletronicamente as informações com a prescrição médica. A meta do Hospital Moinhos Vento é chegar a 507 leitos em seu complexo, e mais 135 leitos no Hospital da Restinga, em construção na zona sul de Porto Alegre e que atenderá exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

noticias_rev.indd 9

9

04/02/13 17:19


Notícias

USP individualiza tratamento

para transplantados de rim

O

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), recebeu o primeiro Centro de Monitorização de Imunossupressores Pós-Transplante Renal da rede pública do Brasil. Com investimento de US$ 300 mil, a unidade deve aumentar em 50% a capacidade de processamento dos exames. Equipado com máquinas de última geração, o centro vai monitorar mais precisamente os medicamentos imunossupressores, usados para evitar rejeição dos pacientes transplantados, atendidos pelo Serviço de Transplante Renal do HC. Com a tecnologia da espectrometria de massas, mais sensível e específica, será possível que o médico tenha maior segurança na tomada de decisões e acompanhamento do paciente transplantado. A partir dos resultados, o médico consegue precisar as doses terapêuticas de cada fármaco, respeitando os ajustes individuais. O Serviço de Transplante Renal realiza, em média, 24 transplantes renais por mês e presta 1.300 atendimentos ambulatoriais. Nos últimos nove meses, foram 216 transplantes e 11.700 atendimentos.

Agfa HealthCare conquista Product Line Strategy Award A Agfa HealthCare recebeu o prêmio 2012 Brazilian Hospital Information System Product Line Strategy Award, organizado pela Frost & Sullivan’s, uma plataforma global de pesquisa. Segundo comunicado da empresa, o prêmio representa o reconhecimento das realizações da Agfa HealthCare em relação aos sistemas de informações hospitalares (HIS e CIS), frutos da aquisição com a WPD - que fornece serviços de consultoria e sistemas de tecnologia da informação. Devido ao rápido desenvolvimento do setor de TI na área de saúde, o mercado brasileiro demanda tecnologias específicas para suportar esse crescimento, e a Agfa HealthCare se destacou pela eficiência e qualidade. O prêmio foi recebido pelo gerente de pesquisa e desenvolvimento do site, Evgueni Loukipoudis, que revelou a intenção da empresa: “Estamos trabalhando para agregar valor à oferta de produtos, incrementando-o com soluções vindas da Europa. Por isso, nosso foco é a melhoria contínua da qualidade de todos os processos e a ampliação de nosso portfólio de produtos e de nossa base instalada”. Os softwares da Agfa HealthCare, responsáveis pela premiação, podem servir a maioria das necessidades das instituições de saúde no Brasil: WPDHOSP, de gestão e suporte para pronto-socorro, internação, compras, almoxarifado, entre outras funções; MedView, módulo de prontuário eletrônico e envolve a Gestão Clínica Hospitalar; WControl, solução que gerencia todas as rotinas administrativas e financeiras do hospital; WCUSTOS, que permite de uma forma integrada aos demais subsistemas, controlar e gerenciar os custos da instituição; e WBI, uma inteligência de negócio que conta com uma série de indicadores pré-configurados que, através de um recurso, possibilita acompanhar e medir a performance em tempo real.

10

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

noticias_rev.indd 10

04/02/13 17:19


multiline Versátil. Projetado para a sua necessidade.

Carro de procedimentos especiais, desenvolvido para você.

Mudando os acessórios, você tem o mesmo carro com diferentes funções: Carro de Anestesia | Carro de Isolamento | Carro de Curativo | Carro de Medicamentos | Carro de Emergência | Carro de Terapia | Carro para Artroscopia | Carro para Beira de Leito | Carro para Áreas Críticas | Carro para Materiais

c arus

peagade

Detalhes fazem toda a diferença, tornando o ambiente bonito, moderno e humano. Quando você precisar saiba com quem contar.

Indispensável para o profissional nos momentos de emergência.

Fácil de manobrar, com um corpo em polímero de alta resistência e estrutura em tubos de aço. Possibilita o acesso simultâneo de várias pessoas ao mesmo tempo. Possui um corpo leve e resistente e uma estrutura forte que suporta cargas elevadas.

Projetos desenvolvidos especialmente para auxiliar na recuperação do paciente. Com designer arrojado, é um carro leve e fácil de movimentar, projetado para maximizar o espaço e a produtividade. Na linha pediátrica, com cores e figuras lúdicas, acompanha a decoração e torna o ambiente mais agradável, trazendo maior facilidade ao profissional nos cuidados com a criança. Um carro que auxiliará na humanização do tratamento.

Fone: 55 (11) 36452226 | Fax: 55 (11) 38319741

Fabricado no Brasil

w w w.healthmoveis.com.br

noticias_rev.indd 11

04/02/13 17:19


Notícias

GE Healthcare apresenta

soluções médicas durante RSNA

D

urante a RSNA (Radiological Society of North America, na sigla em inglês), em Chicago, a GE Healthcare apresentou seus lançamentos para o setor de tecnologia da área médica. O foco da empresa na feira foi “Os pacientes em primeiro lugar”, para abordar o atendimento, eficiência e confiabilidade dos hospitais e clínicas perante os pacientes. A RSNA é um dos eventos mais importantes do mundo em termos de inovação em radiologia. Uma solução disponível durante a RSNA e que, em breve, será apresentada no Brasil, é a Sensory Suit: uma sala projetada para desviar a atenção da mulher para o desconforto que pode ser causado durante um exame de mamografia. O local promove experiências olfativas, visuais e sonoras que proporcionam um relaxamento maior, reduzindo a ansiedade e a sensação de dor durante esse tipo de exame. O Discovery IGS 730, que também foi lançado na feira, dispõe de novo nível de adaptabilidade para equipamentos de intervenção, permitindo acesso total ao paciente, com mobilidade e qualidade. Outra novidade é o Comfort Suite, equipamento de ressonância magnética que permite ao paciente acompanhar, junto com o médico, as imagens do exame, ajudando a reduzir a ansiedade do paciente durante o procedimento.

Segundo a empresa, muitas dessas tecnologias lançadas na RSNA serão, em breve, apresentadas oficialmente no Brasil.

Hospital Santa Paula aplica modelo americano de atendimento integrado O Hospital Santa Paula, localizado na zona sul de São Paulo, passará a ter um atendimento integrado aos pacientes do Instituto de Oncologia (IOHSP). As áreas de psicologia, onco-cirurgia, radio-oncologia, cirurgia plástica (para o caso de câncer de mama), nutrologia e fisioterapia foram integradas a fim de proporcionar um tratamento mais ágil e assertivo. No modelo, o paciente será atendido por uma equipe multidisciplinar que avalia todos os exames realizados, discute sobre o diagnóstico e indica tratamentos e atividades mais adequadas para suprir todas as necessidades do indivíduo. O paciente receberá uma única orientação da sua equipe médica, e não mais várias orientações de médicos diferentes, como acontece com pessoas que acabam de ser diagnosticadas com câncer. Em breve o Santa Paula planeja ampliar esse atendimento integrado. O investimento do novo prédio do IOHSP foi de R$ 20 milhões, e terá seis andares e capacidade para atender cerca de 800 pacientes oncológicos por mês, quadruplicando a média de atendimento atual do Santa Paula. A estrutura será composta de oncologia clínica, psico-oncologia, quimioterapia e radioterapia. Recentemente, o HSP assinou parceria para o novo centro oncológico com o Hospital Sírio-Libanês. As duas instituições firmaram um contrato de gestão técnica, em que o Sírio-Libanês fornece e treina os profissionais de oncologia, determina os protocolos e faz a supervisão de qualidade das áreas relacionadas ao atendimento do paciente oncológico.

12

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

noticias_rev.indd 12

04/02/13 17:19


noticias_rev.indd 13

04/02/13 17:19


Ficha Técnica

Aquilion Prime O tomógrafo Aquilion Prime da Toshiba é o mais novo integrante da família Aquilion, lançado no último congresso RSNA (Radiological Society of North America). O scanner conta com o mais avançado recurso de redução de dose, o“AIDR3D integrated”, um sistema avançado de reconstrução de imagens, integrado com o gerador de raios x capaz de realizar exames com baixíssimos níveis de radiação em qualquer região do corpo, em qualquer tipo de paciente. Além disso, o Aquilion Prime tem a capacidade de reconstruir 160 cortes por rotação a partir de 80 fileiras de detectores, o que significa uma maior cobertura multislice e velocidade de aquisição. A maior abertura do gantry do Aquilion Prime permite conforto durante a ação direta do médico em procedimentos como intervenção ou fluoroscopia, e o aparelho vem com novas aplicações, como o “Dual Energy”, uma nova técnica de exame até então somente possível em tomógrafos de valores mais altos.

Ficha Técnica Fabricante: Toshiba Medical do Brasil Lançamento: 2012 Tipo de aparelho: tomógrafo Principais diferenciais: • AIDR3D Integrated • Colimador Ativo • Relatório de dosagem • Abertura de gantry de 78 cm • Dual Energy

14

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

ficha_tecnica_rev.indd 14

04/02/13 17:21


ficha_tecnica_rev.indd 15

04/02/13 17:21


Entrevista

ELIETE DE PINHO ARAÚJO

Sustentabilidade nos ambientes

de Saúde Por Renata Primavera

Cada vez mais cresce a preocupação com as construções verdes, e essa tendência de projetos sustentáveis também está forte na área de saúde, com estabelecimentos de saúde como Delboni Auriemo e o Hospital Israelita Albert Einstein já adotando elementos verdes nas suas construções.

E

ssa questão é fortemente defendida por uma das principais associações do setor, a ABDEH (Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar). Em entrevista à Panorama Hospitalar, a arquiteta Eliete de Pinho Araújo, delegada regional da associação no Distrito Federal, relata qual o panorama da sustentabilidade no Brasil e no mundo. Panorama Hospitalar - Há quanto tempo a ABDEH está trabalhando na questão da sustentabilidade nos ambientes de saúde? Eliete de Pinho Araújo - Desde que eu me juntei à associação, em 2008, comecei a trabalhar focada nesse assunto. Por exemplo, no Congresso da ABDEH em 2010, apresentei um trabalho, juntamente com colegas da área, sobre a reforma no Hospital de Base do Distrito Federal. É um hospital que tem mais de 50 anos, com projeto do Oscar Niemeyer, e teve seu bloco inteiro de internação modernizado, além de ter sido colocado aquecimento solar por placas solares, que proporciona toda a energia para o estabelecimento. Em 2012, o foco do nosso V Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, realizado em setembro, foi também a sustentabilidade.

16

Eliete de Pinho Araujo possui graduação em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília e Doutorado em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública – FIOCRUZ.

Panorama Hospitalar - Quando começou a preocupação com essa questão no Brasil? Eliete de Pinho Araújo - Infelizmente esse processo ainda está lento no País. Em 2008, no meu projeto de doutorado, propus várias soluções sustentáveis para os hospitais, como uma estação de tratamento de esgoto para reutilização de água na limpeza, lavagem, pequenas obras no hospital, e nas instalações de ar-condicionado e incêndio. Pois essa água de reuso, como é chamada, fica em torno de 30 por cento mais barata que a água da concessionária. Outro tema que discuti foi a qualidade do ar no ar-condicionado, cujos procedimentos devem ser realizados com bastante cuidado, porque envolvem o ar que sai do ar-condicionado e é respirado pelos pacientes nos hospitais. Um último tema abordado envolvia os resíduos, que saem dos hospitais e vão para o meio-ambiente. Porém, na época, nós encontramos muitos poucos hospitais que realizavam qualquer um desses processos e, ainda hoje, tudo é muito pouco praticado no Brasil. Não há nenhuma norma governamental sobre esses assuntos, em especial sobre o reuso de água. Panorama Hospitalar - A falta de normas feitas pelo governo dificulta a implementação de pro-

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

entrevista-rev.indd 16

04/02/13 17:24


ELIETE DE PINHO ARAÚJO

Entrevista

Nosso território nacional é imenso, e vemos uma diferença entre os estados, tanto na questão financeira quanto cultural, então dificulta sim essa adesão à sustentabilidade (...) A Alemanha, que é pioneira, tem condições financeiras, com dimensões menores e uma política mais centralizada, muito diferente daqui. Estamos subdesenvolvidos nessa questão.” jetos sustentáveis nos hospitais e clínicas, em especial os ambientes públicos? Eliete de Pinho Araújo - Dificulta pelo seguinte: a concessionária quer lucrar. Se nós reutilizarmos a água, por exemplo, ela deixa de faturar. Então é um conflito, entre as concessionárias e os profissionais, as instituições. Panorama Hospitalar - O governo tem dado abertura para conversas com hospitais e clínicas sobre esse assunto? Eliete de Pinho Araújo - Sim, mas está longe do ideal. Eu trabalho na Secretaria de Saúde e, mesmo assim, tenho contato apenas com alguns hospitais. Acaba ficando uma coisa descentralizada. E isso deveria partir de nós, na Secretaria, para algo mudar. Por isso estamos buscando o lançamento de manuais sobre cada uma dessas questões, do reuso de água ao tratamento de resíduos, para implementar as mesmas normas para todos os ambientes de saúde. Outro trabalho que precisa ser feito são as campanhas para toda a população. Divulgar nas escolas de arquitetura e engenharia, nos órgãos de governo, divulgando as estratégias de sustentabilidade. Panorama Hospitalar - Como é o panorama internacional em relação a esse assunto?

Eliete de Pinho Araújo - Na Europa, por exemplo, a sustentabilidade é muito forte, afinal, eles não tem muitos desses recursos em abundância. Eles realmente levam isso como uma questão séria. A Alemanha, principalmente, é um dos países mais avançados nessa área de sustentabilidade, pois já incluem a questão nos programas e projetos de governo desde o início. É um trabalho completo para levar isso em prática. A Itália, também, entrou em contato recentemente comigo em relação a meu doutorado, propondo o tema “Cidade Sustentável do Terceiro Milênio”. É um país preocupado com a questão. Panorama Hospitalar - O quão complicado é o processo de implementação de técnicas voltadas a sustentabilidade em um prédio que já está ocupado e em funcionamento? Eliete de Pinho Araújo - Não, é possível fazer isso, que é chamado de retrofit. Os ministérios, as instituições governamentais, instituições privadas já fazem o retrofit utilizando, por exemplo, o que há de mais moderno em sistemas de ar-condicionado para um consumo menor de energia, trocando lâmpadas antigas por lâmpadas LED, que duram muito mais com uma eficiência melhor. Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

entrevista-rev.indd 17

17

04/02/13 17:24


Entrevista

ELIETE DE PINHO ARAÚJO

Hospital de Base do Distrito Federal, segundo maior hospital em número de leitos do Centro-Oeste, e que utiliza aquecimento solar por placas solares.

Panorama Hospitalar - Qual você acredita ser o principal argumento para convencer um gestor de hospitais e clínicas a modificar seu estabelecimento com procedimentos voltados para a sustentabilidade? Eliete de Pinho Araújo – Com certeza é a economia por meio da sustentabilidade. Cabe aos estabelecimentos de saúde fazer isso, para consumir menos água e energia, podendo utilizar o dinheiro que se economiza no processo em novos projetos. Panorama Hospitalar - Apesar de estar caminhando lentamente no Brasil, você consegue citar exemplos de hospitais que estão fazendo ótimos trabalhos com sustentabilidade? Eliete de Pinho Araújo - No Distrito Federal, a Rede Sarah foi inaugurada em 1980 e faz o tratamento de esgoto para aproveitar essa água para irrigação, descarga em vasos sanitários, entre outros. Outro exemplo aqui é a Secretaria de Saúde. Temos um hospital de apoio que, quando lançado há mais de vinte anos, já tinha todo um aquecimento solar por trás. Em São Paulo, temos o caso do Einstein, que está muito à frente na questão da sustentabilidade, e também da Rede D’Or. Em muitos lugares, o privado saiu na frente. Panorama Hospitalar - Por conta da dimensão territorial do Brasil, acaba sendo mais difícil a criação de uma norma geral sobre esse assun18

Infelizmente esse processo ainda está lento no País. Em 2008, no meu projeto de doutorado, propus várias soluções sustentáveis para os hospitais (...) Porém, na época, nós encontramos muitos poucos hospitais que realizavam qualquer um desses processos e, ainda hoje, tudo é muito pouco praticado no Brasil.” to, que facilitaria a adesão da sustentabilidade pela área de saúde? Eliete de Pinho Araújo - Com certeza. Nosso território nacional é imenso, e vemos uma diferença entre os estados, tanto na questão financeira quanto cultural, então dificulta sim essa adesão. Vejo isso claramente nas palestras quando a levamos para outros estados. Em São Paulo, tivemos uma ótima palestra do Einstein nessa questão. Mas aí tem um profissional de outro estado, que não tem as mesmas condições, o arquiteto precisa trabalhar com muito menos recursos, e não vai conseguir aplicar aquilo que foi apresentado em seu ambiente de saúde. A Alemanha, que é pioneira, tem condições financeiras, com dimensões menores e uma política mais centralizada, muito diferente daqui. Estamos subdesenvolvidos nessa questão. Panorama Hospitalar - O que a ABDEH planeja para 2013? Eliete de Pinho Araújo - Uma das primeiras palestras que temos planejada terá o tema “Custos na Construção Civil Voltados a Áea de Saúde para Sustentabilidade”, falando sobre os materiais sustentáveis que podem ser utilizados nos estabelecimentos de saúde. Também no início do ano, em março, o presidente da ABDEH Fábio Bitencourt vai falar sobre seu livro “Arquitetura para o Ambiente do Nascer”, juntamente com uma exposição dos projetos de seus alunos de pós-graduação, todos envolvendo sustentabilidade.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

entrevista-rev.indd 18

04/02/13 17:24


entrevista-rev.indd 19

04/02/13 17:24


Mundo Hospitalar

EVENTO

Cirurgia a laser de

Hiperplasia

Benigna

de Próstata

O Hospital Vera Cruz é o único certificado na América Latina para oferecer o curso de capacitação da cirurgia a laser de HBP.

Por Viviam Santos

Hospital Vera Cruz oferece curso de cirurgia a laser de Hiperplasia Benigna da Próstata, para médicos urologistas. Equipamento que realiza a cirurgia de modo mais eficaz e econômico ainda é pouco utilizado no Brasil. 20

O

Hospital Vera Cruz, em Campinas (SP), tem realizado a cada três meses o seminário de iniciação e atualização da cirurgia a laser de Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP), destinado para médicos cirurgiões urologistas que desejam ter iniciação à técnica ou para se atualizarem, caso já façam tal procedimento. O curso dura dois dias, sendo o primeiro para teoria e o segundo para a transmissão ao vivo de uma cirurgia a laser da HBP, que ocorre em tempo real no Hospital Vera Cruz. O hospital é atualmente o único centro de treinamento certificado da América Latina a fazer a capacitação dos urologistas para o procedimento.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

mundo_hospitalar_rev.indd 20

04/02/13 17:26


EVENTO

Mundo Hospitalar

O mais recente curso de atualização, que foi realizado nos dias 7 e 8 de dezembro de 2012, teve a participação de urologistas do Brasil e de outros países da América Latina. Quem ministrou o curso foi o médico urologista Sandro Faria, que atende no Hospital Vera Cruz e realiza as cirurgias de HBP com este equipamento, com o convidado urologista norte-americano Lewis Kriteman, especialista da Associação Americana de Urologia. Ambos os cirurgiões realizaram a cirurgia a laser de HBP ao vivo, mostrando e explicando aos médicos presentes como são as técnicas com o equipamento. Até dezembro, foram capacitados pelo curso cerca de 90 urologistas, sendo que no Brasil há por volta de quatro mil.

Cirurgia de HBP a laser

A HBP é uma doença silenciosa da próstata e uma das mais comuns, que afeta o sono, qualidade de vida e, em casos mais graves, pode levar a sangramento e insuficiência renal. Porém, pacientes com insuficiência renal, dependendo do caso, não podem realizar a cirurgia convencional de Ressecção Transuretral da Próstata (RTUP). Já a cirurgia a laser pode ser feita mesmo nesses casos e tem capacidade para operar próstatas maiores. A cirurgia convencional da próstata com hiperplasia, apesar de eficiente na maioria das operações, é contraindicada em diversos casos e oferece mais riscos de complicações pós-cirúrgicas. Como alternativa - ou substituição - desse método, há os equipamentos de tecnologia a laser que vaporizam a próstata inchada. No caso do equipamento GreenLight - fabricado pela American Medical Systems (AMS) -, utilizado nas cirurgias de HBP do Hospital Vera Cruz, foram tratados mais de 500 mil pacientes em todo o mundo e, nos Estados Unidos, é utilizado em aproximadamente 80% das cirurgias de HBP. No Brasil, entretanto, a realidade ainda está distante deste número: apenas dois hospitais públicos no País utilizam tal tecnologia, e existem em torno de 20 máquinas no total. Atualmente, os hospitais públicos que realizam esta técnica na cirurgia de HBP são o Hospital Brigadeiro, em São Paulo, e o Santa Casa de Poços de Caldas, em Minas Gerais. Os mais recentes dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) mostram que a HBP atinge 14 milhões de brasileiros e acomete cerca de 80% dos homens acima dos 50 anos de idade. Segundo Sandro Faria, apesar da grande necessidade de tratamento eficaz e de menor risco, a doença protástica normalmente é tratada com medicamentos ou com a cirurgia convencional RTUP. Porém, tal cirurgia oferece

O urologista Sandro Faria, do Hospital Vera Cruz, realiza a cirurgia a laser de HBP e a transmite ao vivo no seminário.

Urologistas acompanham a cirurgia a laser transmitida ao vivo no seminário, com explicações do médico Sandro Faria.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

mundo_hospitalar_rev.indd 21

21

04/02/13 17:26


Mundo Hospitalar

EVENTO

Algumas diferenças entre a cirurgia a laser e a RTUP Cirurgia RTUP

Cirurgia a laser

Tempo de internação

3 a 4 dias

12 a 24 horas

Tempo de repouso

30 dias ou mais

Até 7 dias

Talvez

Não

Restrições

Pacientes com insuficiência renal; cardiopatas que tomam anticoagulantes, antiagregantes, plaquetários; ou medicamentos que contenham ácido acetil salicílico.

Nenhuma destas.

Limite de volume de próstata

Até 60 gramas

Não há limite

Sintomas da doença

Moderados e intensos

Leves, moderados e intensos

Voltar a dirigir e fazer

30 dias

5 dias

Alto risco

Baixo risco

pós-operatório Transfusão de sangue durante o procedimento

atividades físicas Sangramento pós-operatório

Tela do Greenlight permite configurar a potência do laser, tempo de cirurgia e potência utilizada no momento.

alguns riscos para determinados pacientes, além de ela ser indicada somente em casos moderados ou intensos, o que faz com que alguns pacientes sejam tratados apenas com medicamentos ao longo da vida. Outra complicação, em alguns casos, é o medicamento não surtir efeito no paciente, levando-o à cirurgia de RTUP - quando não for contraindicada. “A cirurgia a laser pode ser feita mesmo nos casos em que a cirurgia convencional não é feita, como nos casos de pacientes com insuficiência renal, car22

diopatias, em tratamento com anticoagulantes, entre outros, além de poder ser feita no início da doença e causar menos desconforto aos idosos”, afirma Sandro Faria. Ainda de acordo com ele, a nova tecnologia permite que o tempo de internação seja reduzido em um terço do que na cirurgia convencional, além de o paciente ficar apenas um dia de repouso. Outra vantagem é que o paciente pode voltar a dirigir em cinco dias após o procedimento - enquanto, na RTUP, deveria ficar 30 dias sem dirigir. Os casos de sangramento e complicações na cirurgia a laser também são muito menores comparados à cirurgia com incisão. Devido ao fato do paciente ficar apenas de 12 a 24 horas internado após a cirurgia, e não de três a quatro dias como é no método convencional, os hospitais tem redução de custos de médio a longo prazo. Segundo o médico, os custos são reduzidos em aproximadamente 12%, considerando as possíveis complicações de pós-operatório da cirurgia convencional. O equipamento Greenlight vaporiza a glândula inchada, que obstrui parcial ou totalmente a uretra. Ambas as cirurgias a laser transmitidas no curso do Hospital Vera Cruz, em dezembro, duraram cerca de 40 minutos. Na máquina, o urologista pode ajustar a potência do laser, sendo o valor menor para coagular sangramentos e a maior para vaporizar a próstata - varia conforme o tecido a ser aplicado o laser. Para estes ajustes e outras funções, no equipamento há uma tela touchscreen onde o médico pode fazer as configurações - já durante a cirurgia, o cirurgião pode apesar controlar as funções pré-estabelecidas através do cabo do laser.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

mundo_hospitalar_rev.indd 22

04/02/13 17:26

A


Precisamos de um Precisamos de um Precisamos de um Precisamos Precisamos de de um um

ventilador ventilador ventilador

versátil do qual podemos versátil dorealmente qual realmente podem versátil do qual realmente podemos versátil versátil do do qual qual realmente realmente podemos podemos

depender. depender. depender. Dr. Departamento de Dr. S. Goga, Departamento de Anestesia Dr.S. S.Goga, Goga, Departamento deAnestesia Anestesia Dr. S. Departamento de Anestesia Dr.KwaZulu S.Goga, Goga, Departamento de Anestesia de Natal, África do Sul KwaZulu África do Sul deKwaZulu KwaZuludeNatal, ÁfricaNatal, doSul Sul de de KwaZuluNatal, Natal,África Áfricado do Sul

Novo Savina 300 - Feito para suas necessidades Savina 300atender - Feito às para atender às suas necessidades NovoSavina Savina Novo 300--Feito Feito para atender àssuas suas necessidades Novo Novo Savina300 300 - Feitopara paraatender atenderàs às suasnecessidades necessidades

Em todo o mundo, os ventiladores Savina têm fornecido de 400 milhões horas de de horas de Em todo o mundo, os ventiladores Savina mais têm mais dede milhões Em todo todo oo mundo, mundo, os ventiladores ventiladores Savina têm fornecido fornecido mais fornecido de 400 400 milhões milhões de400 horas de Em os Savina têm mais de de horas ventilação com qualidade. O Savina 300 possui ventilação de turbinas que lhe dá independência ventilação com qualidade. O Savina 300 possui ventilação lhede dá Em todo ocom mundo, os ventiladores Savina têmventilação fornecido de 400 milhões deque horas de independência ventilação qualidade. OSavina Savina 300 possui demais turbinas quede lheturbinas dáindependência independência ventilação com qualidade. O 300 possui ventilação de turbinas que lhe dá de infraestrutura real e proporciona ventilação avançada confiável mesmo condições infraestrutura real300 eventilação proporciona ventilação avançada e confiável mesmo em condições ventilação com de qualidade. O Savina possui ventilação deeeturbinas que lhe dáem independência de infraestrutura real e proporciona avançada confiável mesmo em condições de infraestruturadesafiadoras. real e proporciona ventilação avançada e confiável mesmo em condições desafiadoras. de infraestrutura real e proporciona ventilação avançada e confiável mesmo em condições desafiadoras. desafiadoras. desafiadoras. PARA INFORMAÇÕES ADICIONAIS: WWW.DRAEGER.COM E TEL.: + 55 11E 4689-4900 PARA INFORMAÇÕES ADICIONAIS: WWW.DRAEGER.COM TEL.: + 55 11 4689-4900 PARAINFORMAÇÕES INFORMAÇÕES ADICIONAIS:WWW.DRAEGER.COM WWW.DRAEGER.COM E TEL.: ++ 55 55 11 4689-4900 4689-4900 PARA ADICIONAIS: PARA INFORMAÇÕES ADICIONAIS: WWW.DRAEGER.COMEETEL.: TEL.: + 55 11 11 4689-4900

Dräger. para Dräger. Tecnologia para a Vida. Dräger.Tecnologia Tecnologia paraa aVida. Vida. Dräger. Dräger.Tecnologia Tecnologiapara paraaaVida. Vida.

Anuncio_Savina_300_novo.indd 1 mundo_hospitalar_rev.indd 23 Anuncio_Savina_300_novo.indd 1 Anuncio_Savina_300_novo.indd 1

23/01/2013 04/02/13 13:21:58 17:26 23/01/2 23/01/2013 13:21:58


Mundo Hospitalar

CHIPSAT

Sistema desenvolvido

pela Chipsat pretende ajudar

Samu de

a melhorar atendimento

urgências e emergências Por Renata Primavera

A melhora no atendimento e transporte de vítimas de emergências ainda é um problema no setor de saúde brasileiro, podendo afetar no tempo de internação de pacientes nos hospitais e clínicas e as sequelas decorrentes da falta de socorro, além de ainda ser responsável por um grande número de óbitos.

A

tualmente, o serviço do governo brasileiro responsável por realizar o atendimento de urgência e emergência é o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), criado em 2003, como parte da Política Nacional de Atenção a Urgências. A rede nacional Samu 192 conta hoje com 176 Centrais de Regulação das Urgências, que regulam em torno de 2527 municípios e uma população de mais de 134 milhões de habitantes, o que corresponde a uma cobertura populacional de 70 por cento da população nacional. O socorro começa com a chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos que identificam a emergência e transferem o telefonema para um médico, que faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente - ou a pessoa que

24

fez a chamada - sobre as primeiras ações. De acordo com a situação do paciente, o médico pode orientar a pessoa a procurar um posto de saúde ou enviar ao local uma ambulância com auxiliar de enfermagem e socorrista ou uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Ao mesmo tempo ele avisa um hospital público mais próximo sobre a emergência para que a rapidez do tratamento tenha continuidade. A Chipsat, empresa que trabalha com soluções em rastreamento e monitoramento, lança no primeiro trimestre de 2013 um sistema para auxiliar nesse processo entre Samu, ambulâncias e os hospitais. O Sigue (Sistema de Gestão de Urgências e Emergências) foi customizado a partir de uma solução de rastreamento veicular da própria Chipsat, e promove uma melhor fluidez do tráfico de dados na hora do atendimento, englobando as duas pontas do processo; tanto o dispositivo que está lá na ambulância, comandado por

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

mundo_hospitalar_Chipsat_rev.indd 24

04/02/13 17:28


CHIPSAT

Mundo Hospitalar

O Rastreador da Chipsat, aparelho da empresa utilizado como base para o novo sistema Sigue, que promove uma melhor fluidez do tráfico de dados na hora do atendimento de emergências e urgências

um médico através de um tablet, quanto a parte de regulação médica que fica na central. Segundo o diretor da Chipsat, Alvaro Ederich Júnior, “o próprio sistema, no momento em que despacha uma ambulância, passa a controlar o tempo de atendimento entre cada etapa: desde que a ambulância saiu da base onde ela fica até chegar na ocorrência, seguido pelo tempo que demorou no atendimento e o tempo de deslocamento até o hospital”. Para o diretor da empresa, o foco é a diminuição do tempo, para dar um melhor atendimento para o paciente na própria ambulância e fazer sua remoção para o local adequado para ser atendido. Para o funcionamento completo do sistema, há, também, um módulo do Sigue que roda nos hospitais, localizado no setor de entrada dos pacientes. O objetivo do módulo é única e exclusivamente informar qual o número de leitos disponíveis para esse

atendimento e quais suas características para que o deslocamento possa ser correto. O próprio sistema já prevê o link de comunicação com os hospitais, no momento em que ele é implantado em uma região, para que o atendente tenha um contato mais rápido com os centros de emergências dos hospitais. Todas as informações durante o atendimento são contabilizadas e registradas, podendo ser utilizadas posteriormente para efeito de estatística e auditoria, algo comum nesse tipo de procedimento, particularmente no caso de óbito do paciente após a emergência. “Com nosso sistema, as empresas passarão a ter dados reais para apresentar”, afirma Ederich Júnior. O Sigue foi construído baseado nos requisitos do Samu e, com lançamento previsto para o início de fevereiro, entra em licitação para ser selecionado pelo governo. Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

mundo_hospitalar_Chipsat_rev.indd 25

25

04/02/13 17:28


Case Study

HOSPITAL DO CORAÇÃO

Humanização no atendimento do setor de

diagnósticos Por Renata Primavera

Hospital do Coração investe em plano de ampliação com Centro de Diagnósticos HCor, unidade moderna que foca no trato aos pacientes.

O

cruzamento da Avenida Cidade Jardim com a Avenida Brigadeiro Faria Lima, ponto nobre da cidade de São Paulo, foi o local escolhido pelo HCor – Hospital do Coração para abrir sua primeira unidade externa em seus 36 anos de história. Localizado no Edifício Dacon, o Centro de Diagnósticos HCor foi inaugurado no final de 2012 disponibilizando serviços como tomografia computadorizada, ressonância magnética, ergometria, endoscopia, colonoscopia, raio-x, densitometria óssea, mamografia, ecocardiografia, ultrasonografia, entre outros. Com uma série de diferenciais, ele é um novo centro de referência no atendimento e tratamento humanizado, reconhecido internacionalmente pelos padrões de qualidade da JCI (Joint Commission International). “Estamos trabalhando neste projeto há dois anos, inicialmente concebido pra ser uma das novas expansões do nosso complexo hospitalar na

26

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_hcor_rev.indd 26

04/02/13 17:28


HOSPITAL DO CORAÇÃO

Case Study

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_hcor_rev.indd 27

27

04/02/13 17:28


Case Study

HOSPITAL DO CORAÇÃO

Toda a estrutura do Centro de Diagnóstico está localizada em um só andar, e preza pelos ambientes com iluminação natural e presença do verde.

Segundo o coordenador médico do CD, Dr. Abdalla Skaf, o mercado brasileiro é muito competitivo no sentido de qualidade de imagem, buscando equipamentos de alta performance, e com um número de equipamentos de alta complexidade na área privada.

28

Rua Desembargador (Eliseu Guilherme). O primeiro desafio foi conseguir o espaço físico necessário para uma plataforma única e grande, algo difícil na cidade de São Paulo. Após conseguirmos esse espaço de 3.800 metros quadrados, em uma região nobre da cidade, pudemos realmente desenvolver o projeto”, relembra o coordenador médico do CD, Dr. Abdalla Skaf. O tamanho do empreendimento pode ser sentido logo na recepção, porta de entrada para um projeto desenvolvido para dar maior fluidez. Toda a estrutura está localizada em um só andar, diminuindo o tempo de permanência do paciente no local, além de facilitar a locomoção, que pode ser dificultada dependendo da quantidade e tipo de exames a ser realizados. “Nos sistemas de análises clínicas, por exemplo, foi feito um workflow em que o paciente tem entrada para um setor e vai passando pelas áreas de coletas em sequência. Após a finalização dos exames, ele já pode realizar seu desjejum no final do percurso. Ou seja, tudo se faz como se fosse um círculo, numa área bastante restrita, sem precisar ficar indo para vários setores”, explica Skaf. Diferencial dessa unidade, a parte de check-up segue o padrão de fluidez de todo o Centro de Diagnósticos. Em uma área de mais de 300 metros quadrados, com vários consultórios em um corredor único, o paciente passa por diversas especialidades de check-up, passando pela parte cardíaca até a derma-

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_hcor_rev.indd 28

04/02/13 17:28


HOSPITAL DO CORAÇÃO

Case Study

Com uma série de diferenciais, o Centro de Diagnósticos HCor é um novo centro de referência no atendimento e tratamento humanizado, reconhecido internacionalmente pelos padrões de qualidade da JCI (Joint Commission International)”

Medicina nuclear com o Discovery NM 530c

U

m dos aparelhos mais modernos em medicina nuclear, o Discovery NM 530c, da GE Healthcare, está presente em somente dois hospitais na América Latina. Essa câmara de cintilação com sistema de detecção digital é dedicada à realização de exames cardiológicos para a investigação de doenças coronarianas como isquemia, viabilidade miocárdica e outras condições clínicas que podem se relacionar ao infarto agudo do miocárdio e sua prevenção. A principal inovação em relação aos aparelhos convencionais é que esse equipamento com tecnologia digital é dotado de detectores de estado sólido, do tipo “CZT”, que apresentam maior sensibilidade na detecção de fótons (até oito vezes mais que nos equipamentos tradicionais) e melhor resolução espacial (da ordem de 5mm). Essas características possibilitam a obtenção de exames mais rápidos com o emprego de doses menores de radiação e com qualidade de imagem ainda melhor que as atuais. Com esse equipamento, toda a avaliação da perfusão miocárdica pode ser completada em apenas duas horas. Com os aparelhos convencionais, esses estudos levam de quatro a seis horas.

tológica, psicológica, nutrição, entre outras. Na sequência há uma sala para coleta de todos os exames de sangue e uma sala ao lado para ultrassonografia. Segundo Skaf, “nenhum outro setor diagnóstico de São Paulo hoje tem essa arquitetura desenvolvida para o paciente, em que, em um único lugar, ele possa realizar tudo. Ele tem geralmente que mudar de andar, caminhar pelos diversos espaços normalmente com uma roupa que não é adequada para ficar andando no corredor, entre outros incômodos na hora dos exames”. As mulheres também ganharam um espaço diferenciado, onde somente elas têm acesso. Chamado de Centro de Saúde da Mulher, é lá que são feitos exames como mamografia, ultrassonografia feminina, densitometria óssea, colposcopia, proporcionando, assim, a privacidade necessária para estes momentos.

Além da lanchonete no final do percurso de exames de análises clínicas, os acompanhantes podem aguardar na lanchonete com varanda, única parte do CD localizada em outro andar

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_hcor_rev.indd 29

29

04/02/13 17:28


Case Study

HOSPITAL DO CORAÇÃO

As áreas de espera 2 e 3 ganham ambientes mais humanos com a presença dos painéis do artista plástico Carlos Matuck

Equipamentos de última geração

O investimento no novo espaço não ficou restrito somente à questão de espaço. Houve também um investimento maciço em equipamentos modernos, para que o local tivesse o melhor da tecnologia em todas as áreas, principalmente no diagnóstico por imagem. Grande destaque é a Discovery NM 530c – Gama-Câmara, mais moderna tecnologia na obtenção de imagens tomográficas em medicina nuclear (veja box). Alvo de constantes reclamações dos pacientes, o exame de ressonância magnética também ganhou atenção especial na unidade. A sala de ressonância magnética digital possui equipamentos mais abertos, ambiente humanizado e iluminação natural, beneficiando os pacientes que costumam sofrer com a claustrofobia durante o exame. Esta nova geração de equipamentos da Siemens possui bobinas de recepção de imagens que são consideradas as de maior resolução e qualidade de imagens do mercado. Ainda dentro das novidades do centro de diagnósticos, há uma tomografia definitiva que possui um software para efetuar o diagnóstico de doenças 30

A sala de ressonância magnética digital possui equipamentos mais abertos, ambiente humanizado e iluminação natural, beneficiando os pacientes que costumam sofrer com a claustrofobia durante o exame.

ortopédicas em seu estágio inicial, beneficiando a avaliação precoce das doenças músculo-esquelético, doenças da cartilagem e avaliação metabólica e funcional em artrose.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_hcor_rev.indd 30

04/02/13 17:29


HOSPITAL DO CORAÇÃO

“Hoje nós temos no Brasil exatamente os mesmos equipamentos que na Europa e nos Estados Unidos, ou até melhores. Ou seja, não existe mais a relação de ‘só existe nos Estados Unidos e não existe no Brasil’. O mercado brasileiro é muito competitivo no sentido de qualidade de imagem, buscando equipamentos de alta performance, e temos um número de equipamentos de alta complexidade na área privada”, afirma Skaf.

Equipe médica qualificada Segundo Abdalla Skaf, “não adianta falar de equipamentos sem falar de equipe médica. Prezamos por uma equipe médica qualificada, de altíssimo nível, buscando outros profissionais do mercado de reconhecimento nacional e internacional, para agregar à qualidade dos profissionais dos setores

Case Study

de diagnóstico do HCor, que hoje talvez seja um dos mais reconhecidos no Brasil em termos de expertise médica nessa área”. A equipe do CD - que conta com 120 colaboradores, entre a área assistencial e administrativa, em 15 especialidades - fez um treinamento que durou em torno de quatro meses, feito pelo departamento de recursos humanos e o setor de enfermagem do hospital, para seguir todas as normas e diretrizes em relação ao Joint Commission International. “Hoje o médico brasileiro tem grande destaque nos congressos e meios científicos se comparado há dez anos. Os médicos brasileiros são mais preparados e nos deixam orgulhosos, pois eles podem dar um atendimento à população com padrão de qualidade semelhante, ou muitas vezes melhor, do que em alguns países de altíssimo desenvolvimento”, finaliza Skaf. Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_hcor_rev.indd 31

31

04/02/13 17:29


Case Study

HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO

Hospital São Vicente de Paulo

investe em equipamentos

Sony

Por Renata Primavera | Fotos Rodrigo Deggerone

Instituição localizada no Rio Grande do Sul compra dois monitores LCD da série LMDDM para setor de Mamografia 32

U

m dos mais tradicionais hospitais da região sul do País, o Hospital São Vicente de Paulo comemora agora em 2013 seus 95 anos de existência com a preocupação de se manter atualizado com o que há de melhor em tecnologia na área de saúde. Localizado em Passo Fundo, no norte do Rio Grande do Sul, o hospital inaugurou no ano passado um novo Centro da Imagem da Mama (CIM), visando a um melhor tratamento das pacientes no local.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_sony_alterado.indd 32

04/02/13 17:30


HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO

Case Study

Hospital São Vicente de Paulo comemora agora em 2013 seus 95 anos de existência com a preocupação de se manter atualizado com o que há de melhor em tecnologia na área de saúde. Localizado em Passo Fundo, no norte do Rio Grande do Sul, o hospital inaugurou no ano passado um novo Centro da Imagem da Mama (CIM)

Segundo o administrador do Hospital São Vicente de Paulo, Sr. Ilário Jandir De David, com a inauguração do Centro de Imagem da Mama, surgiu a necessidade da compra de novos monitores LCD para o local. “Equipamentos modernos e de ponta mantém o hospital atualizado para o desenvol-

vimento da medicina moderna, trazendo também segurança ao médico e ao paciente. Creio que em centros de mamografia e radiologia estes investimentos são ainda mais importantes. Decidimos pelos equipamentos Sony por fornecerem uma melhor qualidade de imagem e resolução”. Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_sony_alterado.indd 33

33

04/02/13 17:30


Case Study

HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO

Médicos radiologistas, Dr. Paulo Marcelo Floss e Dra. Daniele Cavalheiro Floss visualizam resultado de exame no monitor da Sony

Os monitores LMD-DM50 podem ajudar no diagnóstico precoce do câncer de mama, fazendo um diagnóstico de lesões, em estágios iniciais, com alguns milímetros de diâmetro. 34

A compra foi intermediada pela representante autorizada da Sony no Rio Grande do Sul, a Imagem Plus, e o modelo escolhido foi o da série LMD-DM, o LMD-DM50, que entre os principais recursos apresenta a tecnologia ISD para ampliar a resolução e calibragem remota (leia Box). O hospital optou por dois dos monitores LCD mais avançados da linha monocromática, com resolução 5MP (2048 x 2560) e painel de 21.3 polegadas. Ele possui uma luminância máxima de 1100 cd/m2 e taxa de contraste de 850:1, sendo indicado para a realização de exames de mamografia. “Nós trabalhamos no Centro de Imagem utilizando os monitores Sony a fim de obter a visualização das imagens dos exames de mamografia digital e também de tomossíntese. As imagens são obtidas do mamógrafo e automaticamente enviadas à esta-

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_sony_alterado.indd 34

04/02/13 17:30


HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO

Case Study

ção de trabalhos, na sala de laudo onde estão esses monitores”, afirma o médico radiologista do hospital, Dr. Paulo Marcelo Floss. Ele acrescenta ainda que os equipamentos têm contribuído bastante para os diagnósticos devido à sua alta resolução. Para as mulheres da região, esta é uma excelente novidade, pois resultados mais detalhados de ambos os exames podem ajudar no diagnóstico precoce do câncer de mama. “Devido a essas tecnologias estamos possibilitando a cura de mulheres, fazendo um diagnóstico de lesões, em estágios iniciais, com alguns milímetros de diâmetro”, afirma o Dr. Floss.

Dados da instituição O Hospital São Vicente de Paulo nasceu da necessidade de atender e abrigar os doentes da Gripe Espanhola que, no ano de 1918, vitimou milhares de pessoas no Brasil. Caracterizado como um hospital de grande porte, o HSVP possui 617 leitos ativos para internação, sendo que a maior parte deles é destinado para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Sua área de abrangência atinge uma população superior a dois milhões de pessoas, provenientes de uma macro-região (norte e missioneira do Rio Grande do Sul e oeste de Santa Catarina). Atualmente, a instituição possui 2.812 funcionários. O Hospital São Vicente é referência para atendimento de alta complexidade em diversas áreas médicas, como cardiovascular, neurocirurgia, oncologia com radioterapia, traumato-ortopedia, nefrologia, terapia nutricional, transplantes (córnea, fígado, rim e tecido ósseo). A instituição também é referência por manter o único Banco de Tecidos Músculo-esquelético no estado – atualmente são oito bancos em funcionamento em todo o Brasil. No ano passado, entrou em funcionamento o Banco de Tecido Ocular Humano, com estrutura específica para captação, processamento e armazenamento do tecido ocular. Com 50 mil m² de área construída, a instituição possui um moderno parque de equipamentos com tecnologia de ponta, utilizado tanto para o atendimento ao pacientes nas diferentes modalidades diagnóstica e ou terapêutica, como para o desenvolvimento do ensino. Seu corpo clínico é formado por mais de 700 médicos e odontólogos, especialistas, mestres e doutores. Certificado como Hospital de Ensino desde 2005, o HSVP recebe alunos do curso de Medicina para realização de atividades curriculares da Faculdade de Medicina da Universidade de Passo Fundo, e, desde 1976, desenvolve programas de Residência Médica. Este ano a instituição inicia um novo Programa de Pós-Graduação na modalidade de Residência Multiprofissional iniciará, beneficiando vinte novos profissionais das áreas de Enfermagem, Farmácia, Nutrição e Fisioterapia.

Monitores LCD LMD-DM50

A

Série Sony LMD-DM de monitores para diagnóstico, caso do modelo LMD-DM50, utilizado para mamografia digital PACS e modalidades incluindo o FFDM (Full Field Digital Mammography). O equipamento possui tecnologia ISD, que atinge três vezes a resolução conduzindo o valor de cada sub-pixel correspondente à informação detalhada contida em uma imagem original, e possibilita também a exibição de 1.276 tons de cinza simultaneamente. Combinado a um Kit de Calibragem LMD-KT10 e a um Display Network Manager, é possível realizar um teste de conformidade com o monitor para DICOM GSDF e calibragem de um local remoto. Outro diferencial do equipamento é seu sensor de luminância, um sensor ambiente de luz e um circuito para controle de luminância localizado na parte frontal da tela e que monitora constantemente a luminância e o circuito de controle, juntamente com a informação de luz ambiente. O recurso é importante na hora de eliminar a flutuação causada pelo módulo LCD. Os monitores da série LMD-DM possuem garantia de 5 anos - suporte e serviços - em toda rede de assistências técnicas autorizadas Sony Brasil pelo país, como também estão em conformidade com os principais padrões médicos internacionais (FDA, MDD, entre outros) e já está regulamentado pela ANVISA.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

case_sony_alterado.indd 35

35

04/02/13 17:30


Espaço Gestor

APLICATIVOS

Novos aplicativos facilitam

vida de médicos no Brasil e no mundo

Por Viviam Santos e Renata Primavera

Aplicativos Einstein Mobile, Carestream Vue Pacs e InterSystems TrakCare permitem acesso móvel fácil e simplificado a informações do prontuário eletrônico do paciente, entre outros serviços. 36

O

s médicos gastam grande parte de seu tempo deslocando-se por hospitais e clínicas, com uma agenda extremamente ativa, entre cirurgias, emergências e consultas com pacientes. Para proporcionar um atendimento de melhor qualidade, cresceu a necessidade de um acesso remoto e com rapidez a informações atualizadas dos pacientes e registros hospitalares, independentemente do local onde estiverem. Pensando nessa questão alguns aplicativos têm sido desenvolvidos para dispositivos móveis que possam atender especificamente ao público da área de saúde. No final de 2012 o Hospital Israelita Albert

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Aplicativo_rev.indd 36

04/02/13 17:35


APLICATIVOS

Einstein disponibilizou para seus médicos um aplicativo para tablets e smartphones que possibilita o acesso ao prontuário eletrônico do paciente, uma plataforma que contêm os exames laboratoriais e de imagem, prescrições de medicamentos e os registros de todos os membros da equipe que atenderam o paciente durante sua internação hospitalar. O Einstein Mobile, como é chamado, está disponível nas versões para Android e IOS, e basta possuir um tablet ou smartphone com esses sistemas operacionais conectado à rede 3G ou wi-fi. O aplicativo foi customizado a partir da solução MobileCare, da empresa MTM Tecnologia, para atender às necessidades específicas dos usuários do Hospital Albert Einstein. A visualização dos exames, através do PACS (sigla para Picture Archiving and Communication System), por meio de um tablet, por exemplo, facilita o processo do médico em dar uma indicação para a equipe que acompanha o caso, já que ele pode acessar qualquer exame de imagem realizado no ambiente hospitalar. Outras informações disponíveis no prontuário eletrônico do paciente são os dados cadastrais, anamnese, exame físico, laboratoriais e de imagem, alergias, histórico de problemas, prescrições, além de apresentar gráficos e exibir os laudos dos exames. Além da rapidez no contato com o hospital para tomada de decisões com relação ao paciente, o médico também passa a ter acesso a informações úteis no seu dia a dia, sem precisar consultar livros ou centenas de sites, como: calculadoras médicas, tabelas e informações do Einstein como custos de procedimentos, protocolos do Hospital, cadastro dos demais profissionais e até um serviço de mensagem entre os médicos. Para garantir a segurança da informação, o aplicativo só será utilizado por profissionais cadastrados no Einstein, mediante autenticação, e nenhuma informação será armazenada nos dispositivos utilizados. Todas essas funcionalidades foram discutidas com membros do corpo clínico, e novos recursos serão

Espaço Gestor

Computadores do Hospital Albert Einstein com o InterSystems TrakCare podem acessam as informações das alas e os prontuários dos pacientes

adicionados ao longo dos próximos meses, em atualizações do aplicativo. Com isso, o Einstein espera colaborar para o aumento da rapidez e do conforto no trabalho dos profissionais de seu corpo clínico, além de facilitar a relação dos médicos com os seus pacientes. O Hospital Albert Einstein também instalou um software para facilitar a rotina dos médicos. O Carestream Vue Pacs permite a visualização de exames de radiologia e associados à imagem, através de acesso por senha pelos profissionais do hospital. Ativado pela Web, o Vue PACS integra visualização avançada, pós-processamento 3D, notificação de resultados críticos e um módulo de mamografia que elimina a necessidade de estações de trabalho dedicadas.

InterSystems TrakCare Outro aplicativo que tem ganhado a atenção de grandes hospitais é o InterSystems TrakCare, utilizado em 25 países - dentre eles, o Brasil. Segundo a Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Aplicativo_rev.indd 37

37

04/02/13 17:35


Espaço Gestor

APLICATIVOS

Médico do Hospital Albert Einstein acessa informações e exames dos pacientes no Einstein Mobile

Carestream Vue Pacs é um dos softwares usados nos computadores do Hospital Albert Einstein.

assessoria de imprensa do Hospital Albert Einstein, o TrakCare está em fase de avaliação pelo hospital. O sistema unifica as informações clínicas, administrativas, laboratoriais e de saúde - funcionalidades similares ao Einstein Mobile. Tem diversos idiomas disponíveis e pode ser pré-configurado para os requisitos de diferentes mercados e países, facilitando seu uso. O sistema, baseado em internet, pode ser acessado por computador, tablet e smartphone conectado à rede. A presença de mercado do TrakCare inclui implementações de abrangência nacional na Escócia e no Chile, Austrália, estadual em Vitória (ES), distrital no Distrito Federal, e organizacional como na Bangkok Dusit Medical Services (Tailândia) e Manipal Hospitals (Índia). Um dos principais hospitais da Tailândia, o Vejthani Hospital, já utiliza o sistema desde o ano 2000 e expandiu em 2012 o investimento na solução, a fim de buscar liderança entre os hospitais do país, através do uso efetivo de tecnologia de informação para saúde em seus centros e clínicas especializados. A instituição privada tem 263 leitos, 38

que atende mais de 350 mil pessoas por ano. As funcionalidades do Intersystems TrakCare auxiliam os profissionais do hospital a acessar as informações do paciente: resultados de exames, histórico médico e medicação prescrita. A iniciativa do Hospital Vejthani se deve à intenção em adotar as últimas práticas em TI, para proporcionar melhor qualidade em tratamento ao paciente e continuar aprimorando as operações de negócios, além de facilitar o trabalho dos médicos em acessar as informações necessárias. O chefe-executivo do Hospital Vejthani, Dr. Chakrit Soucksakit, diz que a tecnologia de informação está revolucionando a indústria de saúde. “No Vejthani, a TI é reconhecida como parte integral da instituição”, afirma. Ele diz que o hospital acredita que o papel da TI na área da saúde vai muito além de aprimorar a eficiência dos processos. “É um fator chave para proporcionarmos aos pacientes um atendimento de altíssima qualidade, e é por isso que estamos investindo no TrakCare como parte de nossa estratégia. Implementamos o sistema de informações de saúde da InterSystems pela primeira vez em 2000 e, desde então, temos adotado progressivamente novos recursos para apoiar as metas operacionais clínicas da organização”, diz. De acordo com o professor assistente Korpong Rookkapan, chefe-executivo de operações do hospital, a implementação das funcionalidades do TrakCare assegura um atendimento consistente, reduzindo erros médicos, e permitindo mensurar e fazer relatórios com base no atendimento. O hospital está implementando funcionalidades para vias clínicas, dados analíticos clínicos e gerenciamento de medicações. Para aprimorar a segurança do atendimento prestado aos pacientes, o Vejthani também irá instalar o gerenciamento eletrônico de medicações. A lógica compartilhada do sistema possibilita aos médicos, farmacêuticos e enfermeiros trabalharem de forma colaborativa. O hospital está atualmente trabalhando na integração de um “sistema de gerenciamento de informações de medicamentos” para reduzir eventos adversos relativos ao uso das drogas. Ainda no decorrer deste ano, uma máquina que administra automaticamente os medicamentos aos pacientes será introduzida. O Vejthani também está adotou o recurso Analytics do TrakCare, que facilita as análises e a otimização dos processos de negócios usando dados em tempo real. Os painéis pré-configurados da tecnologia possibilitam aos executivos do Vejthani acessarem e analisarem dados reais, incluindo indicadores chave de performance, para obter operações mais eficientes e tomadas de decisões em tempo real. As capacidades analíticas possibilitam a busca e a monitoração de dados de evolução dos pacientes, e, no futuro, planeja-se confrontar esses resultados de tratamento dos pacientes e indicadores com outros hospitais de todo o mundo.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Aplicativo_rev.indd 38

04/02/13 17:35


APLICATIVOS

esp_gestor_Aplicativo_rev.indd 39

04/02/13 17:35


Espaço Gestor

SUSTENTABILIDADE

Painéis de ecorresina são instalados no

Hospital São Luiz Por Viviam Santos

Material sustentável e resistente foi instalado em unidade do Hospital São Luiz, em São Paulo, como divisória no balcão de atendimento, e painel em frente aos caixas.

N

este ano o Hospital São Luiz reformou sua unidade no Itaim, em São Paulo, e o pronto-socorro (que também atende a especialidade de ortopedia) foi a principal área reformada, por atender o maior número de pessoas. A reforma contou com um material recente no mercado de construção e decoração: painéis de ecorresina. O projeto com os painéis foi baseado em estudos de empresas norte-americanas, que apresentaram soluções para melhorar o dia-a-dia dos funcionários e oferecer um ambiente acolhedor e funcional. Os painéis fabricados pela empresa 3form pertencente ao grupo holandês Hunter Douglas –, têm em sua formulação a ecorresina. O material, translúcido, é composto por 40% de material reciclado pós-industrial, o Polietileno Tereftalato modificado com Glicol (PETG). O produto mostra ter mais vantagens que outros tipos de divisórias e painéis. Além de sustentável, o material é atóxico, possuindo o certificado norte-americano GreenGuard. Em relação ao vidro, é 40 vezes mais resistentes ao impacto, tem a metade do peso e é autoextinguível (não propaga o fogo). A arquiteta Fabiana Annenberg foi a responsável pelo projeto, optando pelos painéis de ecorresi-

40

na. Segundo ela, o intuito da reforma foi melhorar a mobilidade dos pacientes, médicos e funcionários em geral. “Todos os detalhes foram escolhidos de acordo com a qualidade, durabilidade e fácil manutenção, de modo que favorecessem a assepsia e proporcionassem aconchego e sofisticação ao hospital”, afirma. Para completar o conceito de sustentável, a arquiteta incluiu na reforma luminárias redondas com proposta de luz natural, aliadas ao uso de LED e lâmpadas fluorescentes para reduzir custos com a manutenção e consumo. O projeto ampliou a área do pronto-socorro de 700 para 1.500 me-

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Paineis_rev.indd 40

04/02/13 17:36


SUSTENTABILIDADE

Vantagens da ecorresina Resistência a Produtos Químicos: possibilita limpeza fácil e uso em uma variedade de ambientes; Durável: material muito resistente que facilmente supera as exigências restritivas de impacto para segurança de vidro encapsulado - tem 40 vezes mais força de impacto que o vidro; Responsável: incorpora 40% de material pós-industrial recuperado; Atóxica: não contém materiais perigosos e possui o Certificado de Qualidade do Ar Interna da GreengGard. Atende aos códigos: a performance de autoextinção de incêndio permite que o material seja usado em diversas aplicações de interiores.

Espaço Gestor

Painéis fabricados pela empresa 3form têm em sua formulação a ecorresina, material 40 vezes mais resistentes ao impacto, com metade do peso e autoextinguível (não propaga o fogo).

tros quadrados, reformou 39 apartamentos da ala de internação de seus postos de enfermagem, incluiu estruturas horizontais que dividem as áreas de atendimento por setores, usou móveis e painéis de madeira, e aplicou diferentes cores de acordo com cada área para tentar oferecer mais humanizado e sofisticado aos pacientes. A ecorresina foi a escolhido pela arquiteta por oferecer benefícios para ambientes hospitalares - embora possa ser utilizada para decorações de todos os tipos. “A ecorresina é um material bem resistente, de fácil manutenção e pode ser usada de diversas formas: em tampos, degraus, móveis, área interna ou externa. Ela é diferenciada pela tecnologia utilizada, estética, resistência, durabilidade e responsabilidade ambiental, e estas características se encaixam perfeitamente em um projeto hospitalar”, explica Annenberg. A arquiteta enumera as maiores vantagens do material: “É durável e resistente a produtos químicos, tem uma fácil manutenção e características sustentáveis, não é toxico e não é inflamável. Dificilmente um produto ou revestimento possui todas essas características e, além disso, o 3form é um material esteticamente muito bonito, com ótimo acabamento”. Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Paineis_rev.indd 41

41

04/02/13 17:36


Espaço Gestor

LIVRO

Gestão baseada

em pessoas

Por Viviam Santos

Médico e empresário lança livro e sugere como desenvolver e manter uma gestão com abertura a diálogos para ser aplicada na área de saúde. 42

U

m médico que é graduado há mais de 57 anos, que foi professor das faculdades de medicina da USP, de Santo Amaro (OSEC/ Unisa) e da Residência Médica do Hospital Jaraguá, tem uma boa bagagem profissional para sugerir quais diretrizes um hospital ou clínica deve tomar. Enquanto empresário da Amesp Sistema de Saúde, presidente, diretor e conselheiro dos órgãos de classe (como a Academia de Medicina de São Paulo e da Associação Paulista de Medicina), Joamel Bruno de Mello ainda desen-

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Llvro_gestao_rev.indd 42

04/02/13 17:41


esp_gestor_Llvro_gestao_rev.indd 43

04/02/13 17:42


Espaço Gestor

LIVRO

Joamel Bruno de Mello no evento de lançamento de seu livro sobre gestão empresarial, em novembro de 2012.

Livro “Práticas da Gestão Empresarial de Alta Performance Baseada em Pessoas”, de autoria do médico Joamel Bruno de Mello e da psicóloga Marlene Ortega.

volveu e praticou o sistema de gestão que afirma ser o mais eficiente e satisfatório. Para expor tais práticas, Joamel e a psicóloga especializada em Administração Hospitalar, Marlene Ortega, escreveram o livro “Práticas da Gestão Empresarial de Alta Performance Baseada em Pessoas“, lançado em outubro pelas editoras Alaúde e Nova Cultural. 44

No livro, o médico e a psicóloga citam as técnicas de gestão de alta performance baseada em pessoas para serem praticadas em quaisquer tipos de empresas - de pequeno, médio e grande porte. As experiências, tanto de Joamel quanto de Marlene, foram na área de saúde, portanto, as técnicas são possíveis de serem aplicadas e, segundo o médico, “devem” ser aplicadas. Joamel disse que se inspirou nas práticas da Odebrecht, empresa que não é da área de saúde, mas é uma das maiores empresas do Brasil. “Após algumas visitas ao local, vimos que ela tem vários enfoques e tivemos consultores que vieram de lá que muito nos inspiraram”, ressalta. O que antes era “administração”, que remete aos números e resultados, hoje se diz “gestão”. De acordo com Joamel, a gestão tem particularidades da área da ciência e da arte: “Antigamente as gestões eram feitas na base da arte, hoje associa-se a arte e a ciência, e até em ferramentas, como exponho no livro”. Ele cita a cultura empresarial, que abrange a visão, missão e valores da empresa. “No livro damos atenção aos valores como ética, clientes, qualidade, excelência, paixão, compaixão, e por aí vai. É muito importante também ter no papel do RH, que é o patrimônio humano, um foco muito importante em liderança, talento, e competências. Este é o estado da arte em que toda gestão deve se basear”, acrescenta. Ao acrescentar a ciência à gestão, deve haver um modelo de negócios, com planejamento estratégico. “É um programa de ação que nada mais é que as metas a serem atingidas, naturalmente o orçamento, os resultados da empresa e a partilha dos resultados. Ou seja, a empresa vai bem e tem lucro, mas esse lucro deve ser partilhado com os colaboradores”, indica Joamel. Uma das ferramentas que o médico e a psicóloga citam no livro é a metodologia japonesa de “kaizen”, que é a “melhoria contínua, em que há contribuições dos colaboradores dando ideias e sugestões para que a empresa se destaque”, segundo Joamel. Outro método é a comunicação informal entre os gestores e os colaboradores, que o médico chama de “comunicafé” - encontros frequentes para tomar um café e haver essa comunicação. “É bastante satisfatório, pois os colaboradores dão sugestões do que está bem ou não na empresa, e a empresa também revela algumas informações de como estão indo os negócios”, explica. Benchmarking é outra ideologia que o livro destaca. O termo se refere ao processo contínuo de melhoria através de comparação de serviços, produtos, resultados e práticas com outras empresas, para ter o melhor resultado baseado em vantagem competitividade. “Depois citamos outras ferramentas, como o clube do livro, clube dos pensadores, entre outros, em que não se deve deixar de incluir os colaboradores. Isso tudo forma um círculo virtuoso. Se pegar o estado da arte, a ciência e essas ferramentas, isso tudo constitui o círculo que pode ser aplicado em qualquer empresa, pois dá resultados surpreendentes”, revela o médico.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Llvro_gestao_rev.indd 44

04/02/13 17:42


LIVRO

www.vpgroup.com.br contato@vpgroup.com.br Solicite uma visita: (11) 4197-7500 comunicação integrada

esp_gestor_Llvro_gestao_rev.indd 45

04/02/13 17:42


Espaço Gestor

LIVRO

Autor indica “comunicafé” entre gestores e colaboradores, encontro informal para diálogos e sugestões.

Gestão de alta perfomance na saúde O médico é categórico ao dizer que, se funcionou para ele e para Marlene Ortega na área de hospitais e clínicas, vai funcionar para os outros profissionais da área também. “Os aspectos que considero muito importantes para este setor são ética, qualidade, paixão e compaixão. Tudo isso se aplica profundamente na área da saúde”, afirma. Quando há uma má gestão do setor hospitalar, os resultados refletidos já são conhecidos: “Antes de tudo é o mal-estar e sofrimento dos pacientes e, no caso de empresas, os clientes. Em qualquer empresa, quando há má gestão, quem sofre são as pessoas que têm o serviço, e evidentemente o pessoal interno também. Uma vez que a gestão não funcione, os funcionários é quem têm os maiores prejuízos”. Além disso, Joamel aborda o prejuízo financeiro. “Naturalmente não haverá lucro, e isso traz graves consequências. Afinal, qualquer empresa precisa ter resultado”, diz. Em suas experiências como gestor, o médico afirma que oferecia aos colaboradores toda a condição de exercitar a profissão de maneira agradável. “Fazíamos com que eles se sentissem parte da empresa e que contribuísse para os resultados da empresa. Tanto que os colaboradores diziam que pertenciam a uma grande família, e é verdade, pois os resultados dependem de uma grande família”. 46

A aproximação entre gestores e colaboradores, que os autores do livro tanto citam, pode ser feita apenas de uma maneira: “não ter barreiras”. Para Joamel, o gestor deve trabalhar de portas abertas, receber e se comunicar com todos, estar presente na área de cada um dos colaboradores, dando sempre liberdade para eles falarem. “Nós que ficamos na liderança muitas vezes não enxergamos os problemas nas operações que ocorrem no dia a dia, mas os colaboradores sabem quais são eles. Se nós dermos liberdades, há uma grande contribuição. O líder deve estar presente pessoalmente, face a face, para ouvir o colaborador. Às vezes ouve até elogio em relação à gestão da empresa”, conta. Em hospitais públicos, ele garante que isso também é possível: “Trabalhei no setor público de saúde por 50 anos e sei que é possível e muito importante que essas práticas aconteçam. Acho mais difícil que no hospital privado, porque há muitos escalões e barreiras, mas é possível sim”. Para avaliar a própria gestão, em hospital ou clínica, a fim de iniciar o processo de mudança, é preciso uma avaliação dos resultados. “Basta cada gestor olhar para si mesmo e perceber se ele está fazendo ou não uma boa gestão, se a empresa ou hospital está bem ou não. Os resultados também vão dizer, através do índice de mortalidade, de complicações, de infecções hospitalares, entre outros. E os índices econômicos também, que revelam se a clínica dá lucro”, conclui.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

esp_gestor_Llvro_gestao_rev.indd 46

04/02/13 17:42


RR

R

224o42os4sos aannan

Inovando Inovando Inovando com comTecnologia com Tecnologia Tecnologia (Desde (Desde (Desde 1989) 1989) 1989)

Acondicionamento Acondicionamento Acondicionamento Térmico Térmico Térmico para para Alimentos para Alimentos Alimentos

AAALBAN, A ALBAN, ALBAN, fundada fundada fundada há háhá 24 2424 anos, anos, anos, sempre sempre sempre buscando buscando buscando novas novas novas tecnologias tecnologias tecnologias para para para melhorar melhorar melhorar oo o processo processo processo dentro dentro dentro dos dos dos hospitais hospitais hospitais eepreocupada preocupada e preocupada com com com oobem-estar bem-estar o bem-estar eesatisfação satisfação e satisfação dos dos dos pacientes, pacientes, pacientes, oferece oferece oferece os osmelhores os melhores melhores produtos produtos produtos em emem acondicionamento acondicionamento acondicionamento térmico térmico térmico individual individual individual para para para alimentos. alimentos. alimentos. Prato Prato Prato Térmico Térmico Térmico Infantil Infantil Infantil

Bandeja Bandeja Bandeja Térmica Térmica Térmica Gourmet Gourmet Gourmet

Linha Linha Linha de dede produtos produtos produtos Bandejas Bandejas Bandejas dede café café deda café da manhã manhã da manhã Bandejas Bandejas Bandejas lisas lisaslisas Bandejas Bandejas Bandejas térmicas térmicas térmicas Bules Bules Bules térmicos térmicos térmicos Canecas Canecas Canecas térmicas térmicas térmicas com com ecom sem e sem etampa sem tampa tampa Carros Carros Carros dede aço aço depara aço para transporte para transporte transporte fechados fechados fechados e abertos e abertos e abertos

Talheres Talheres Talheres descartáveis descartáveis descartáveis A AGRANEL GRANEL A GRANEL E EKITS KITS E KITS

Carro Carro Carro dedeTransporte Transporte de Transporte Aberto Aberto AbertoCarros Carros Carros dede aço aço detérmicos aço térmicos térmicos refrigerados refrigerados refrigerados

Bule BuleTérmico Bule Térmico Térmico

Clorin Clorin Clorin - Higienização - Higienização - Higienização dede água água de e água e e alimentos alimentos alimentos Descartáveis Descartáveis Descartáveis para para as para as bandejas bandejas as bandejas Embalagens Embalagens Embalagens Multi Multi Uso Multi UsoUso Garrafas Garrafas Garrafas térmicas térmicas térmicas Identificadores Identificadores Identificadores dede dietas dietas de dietas Kits Kits de Kits de talheres talheres de talheres e copos e copos e copos descartáveis descartáveis descartáveis Máquinas Máquinas Máquinas dede lavar lavar de louças lavar louças louças e bandejas e bandejas e bandejas Pratos Pratos Pratos térmicos térmicos térmicos

Carro Carro Carro dedeAço Aço deTérmico Aço Térmico Térmico Refrigerado Refrigerado Refrigerado para para para Transporte Transporte Transporte dedeBandejas Bandejas de Bandejas

Suporte Suporte Suporte BD BD14BD 14para para 14 para Rodas Rodas Rodas Maciço Maciço Maciço Macia Macia Macia carro carro carro térmico térmico térmico

Suporte Suporte Suporte para para bule para bule ebule garrafas e garrafas e garrafas térmicas térmicas térmicas Suporte Suporte Suporte para para copos para copos copos e potes e potes e potes dede de sobremesa sobremesa sobremesa Suportes Suportes Suportes para para refeição para refeição refeição nana cama cama na cama Xícaras Xícaras Xícaras térmicas térmicas térmicas

2020-4500 2020-4500 2020-4500

Tel.: Tel.: Tel.: (11) (11) (11) E-mail: E-mail: E-mail: Vendas@alban.com.br Vendas@alban.com.br Vendas@alban.com.br Visite Visite Visite nosso nosso nosso site site site

www.alban.com.br www.alban.com.br www.alban.com.br Stand Stand Stand ALBAN ALBAN ALBAN 2012 2012 2012

Venha Venha Venha nos nos nos visitar visitar visitar na nana FEIRA FEIRA FEIRA HOSPITALAR HOSPITALAR HOSPITALAR 2013 2013 2013 21 2121 aa24 a 2424 de dede Maio Maio Maio - -Das Das - Das 12h 12h 12h às àsàs 21h 21h 21h Expo Expo Expo Center Center Center Norte Norte Norte - -Pavilhão Pavilhão - Pavilhão Azul Azul Azul - -Rua Rua - Rua D/C D/C D/C Deus Deus Deus é Fiel! é Fiel! é Fiel!

esp_gestor_Llvro_gestao_rev.indd 47

04/02/13 17:42


Update

EDUCAÇÃO

CEAHS - FGV

A

“Especialização em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde” (CEAHS) é um curso, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), de pós-graduação lato sensu, direcionado aos profissionais com interesse em expandir suas habilidades gerenciais e seus conhecimentos sobre o setor de saúde. O curso aborda o sistema de saúde brasileiro e seus componentes, como hospitais, clínicas, laboratórios, operadoras de planos de saúde, secretarias de saúde, entre outros. A duração mínima do curso é de um ano e meio para as turmas de segunda a quarta-feira e de dois anos para as de final de semana. O CEAHS é feito com parceria entre a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV (EAESP) e o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP). O CEAHS é acreditado como MBA de classe inter-

48

nacional pela Association of MBAs, uma das mais importantes entidades especializadas em avaliar a qualidade e excelência de ensino de cursos no mundo. Ele também possui a acreditação Equis da European Foundation for Management Development e da The Association to Advance Collegiate Schools of Business, sendo a única escola do país com os três selos. O curso é vitalício, ou seja, os ex-alunos podem voltar a qualquer momento para cursar disciplinas avulsas à escolha, sem processo seletivo. Todas as disciplinas do curso trazem conceitos e exemplos específicos para o setor, com foco em hospitais, clínicas e empresas de diagnóstico, além do sistema de saúde. Durante o curso os alunos fazem visitas técnicas em hospitais, para conhecerem os gestores de diversas áreas e agregar valor e experiência. Para obter mais informações, acesse o site do CEAHS: http://ceahs.fgv.br.

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

update_rev.indd 48

04/02/13 18:00


O MELHOR DA TECNOLOGIA E GESTテグ HOSPITALAR, na plataforma que vocテェ escolher:

Revista digital

|

Portal web

|

Redes sociais

siga-nos em: facebook.com/panoramahospitalar

twitter.com/PanoramaHosp

www.revistapanoramahospitalar.com.br update_rev.indd 49

06/02/13 11:37


Agenda

FIQUE POR DENTRO

MARÇO

ABRIL

VII PROGRAMA DE GESTÃO DE SAÚDE, PROTEÇÃO AMBIENTAL E SEGURANÇA OCUPACIONAL NA ALEMANHA

XVI CONGRESSO BRASILEIRO DE NEFROLOGIA PEDIÁTRICA

A iniciativa acontece em março de 2013 e inclui palestras e visitas técnicas aos principais setores clínicos e administrativos do Hospital das Clínicas da cidade, além de fábricas de próteses e materiais cirúrgicos e hospitalares.

Os principais nefropediatras do Brasil e mais quatro convidados internacionais serão responsáveis pela apresentação de atualizações, mesas redondas e debates sobre as principais patologias renais, desde o recém-nascido ao adolescente, atendendo às necessidades de atualização dos pediatras, nefropediatras, cirurgiões-pediátricos e urologistas.

11 a 20 de março Local: Universidade de Tübingen Tubinga, Alemanha pfeil1@globo.com

HEALTHCARE INNOVATION EXPO 2013 A Healthcare Innovation Expo 2013 é uma das maiores feiras do mercado na Europa. O evento vai apresentar processos e tecnologias inovadores, destinados a trazer grandes melhorias no atendimento ao paciente e produtividade no serviço. 13 e 14 de março Local: ExCeL London Londres, Reino Unido www.healthcareinnovationexpo.com

27 a 30 de abril Local: Royal Palm Plaza Resort, Campinas, SP www.nefropediatria2013.com.br

MAIO

AFRICA HEALTH 2013

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CÉREBRO E ENVELHECIMENTO Adotando uma abordagem específica sobre os mais recentes estudos do envelhecimento cerebral, este simpósio reunirá renomados cientistas nacionais e internacionais para abordar este e outros tópicos relacionados ao envelhecimento e ao cérebro, como novos tratamentos e métodos diagnósticos, sendo, portanto, de grande interesse a clínicos e pesquisadores. 15 e 16 de março Local: Anfiteatro Kleinberger São Paulo, SP www.einstein.br/Ensino/eventos/Paginas/simposio-internacional-de-cerebro-e-envelhecimento.aspx

MEDITEC CLINIKA

8 a 10 de maio Local: Johannesburg Expo Centre Joanesburgo, África do Sul www.africahealthexhibition.com

HOSPITALAR 2013

O centro de saúde que mais cresce no Sudeste Asiático fornecer uma plataforma indispensável para mostrar tecnologias médicas emergentes e equipamentos médicos e de saúde de última geração.

Feira internacional de produtos, equipamentos, serviços e tecnologia para hospitais, laboratórios, farmácias, clínicas e consultórios.

16 a 18 de março Local: KTPO Trade Fair Centre Bangalore, Índia

21 a 24 de maio Local: Pavilhões do Expo Center Norte, São Paulo, SP

www.meditec-clinika.com/

50

Feira dedicada a todos os profissionais de saúde e os compradores comerciais médicos, e que, este ano, contará com a primeira participação brasileira, num pavilhão com 90 metros quadrados, com objetivo de abrir o mercado africano e iniciar uma visibilidade do setor médico brasileiro neste continente.

www.hospitalar.com/hospitalar/infos.html

Panorama Hospitalar – Fevereiro, 2013

agenda_rev.indd 50

04/02/13 17:45


Liderando Liderando Liderando ooomercado oomercado mercado de de de vídeo vídeo vídeo Liderando mercado de vídeo Liderando mercado de vídeo Liderando o mercado de vídeo e vídeo Liderando o mercado de vídeo juntos juntos juntos , , no , no no país país país de de de em em em rede rede rede juntos , ,,no país dede em rede juntos no país em rede juntos no país em rede de maior juntos , no país dede em redecrescimento maior maior crescimento crescimento mundial. mundial. mundial. maior crescimento mundial. maior crescimento mundial. maior crescimento mundial. mundial. maior crescimento mundial.

O OPrograma Programa O Programa dedeCanais de Canais Canais Axis Axis Axis é parte é parte é parte fundamental fundamental fundamental dedenossa de nossa nossa relação relação relação com com com oo o O Programa dede Canais Axis é parte fundamental dede nossa relação com oo O Programa Canais Axis é parte fundamental nossa relação com O Programa de Canais Axis é parte fundamental de nossa relação com mercado, mercado, mercado, como como como empresa empresa empresa orientada orientada orientada por por canais. por canais. canais. Para Para Para a a Axis, Axis, a Axis, os os parceiros os parceiros parceiros nossa relação O Programa com o de Canais Axis é parte fundamental de nossa relação com o o mercado, como empresa orientada porpor canais. Para a Axis, osos parceiros mercado, como empresa orientada canais. Para a Axis, parceiros mercado, como empresa orientada por canais. Para a Axis, os parceiros são são são uma uma uma extensão extensão extensão de de nossa de nossa nossa equipe, equipe, equipe, com com com papel-chave papel-chave papel-chave na na estratégia na estratégia estratégia dedede a Axis, osmercado, parceiroscomo empresa orientada por canais. Para a Axis, os parceiros sãosão uma extensão dede nossa equipe, com papel-chave nana estratégia dede uma extensão nossa equipe, com papel-chave estratégia são uma extensão de nossa equipe, com papel-chave na estratégia mercado mercado mercado e no e no e sucesso no sucesso sucesso geral geral geral de de nossa de nossa nossa empresa. empresa. empresa. e na estratégia são umadeextensão de nossa equipe, com papel-chave na estratégia de de mercado e no sucesso geral dede nossa empresa. mercado e no sucesso geral nossa empresa. mercado e no sucesso geral de nossa empresa. mercado e no sucesso geral de nossa empresa.

ENEFÍCIOS DO PROGRAMA

Contato direto com a Axis

Vantagens e margens ampliadas

Ganhos exclusivos através de recursos

de marketing e vendas Axis

Suporte para definição de preços de projetos

Suporte técnico ilimitado e gratuito

: alhes acesse Para mais det r/ is.com/pt/partne http://www.ax htm ex. /ind ram channel_prog

3capa.indd 3

BENEFÍCIOS BENEFÍCIOS BENEFÍCIOS DODOPROGRAMA DO PROGRAMA PROGRAMA BENEFÍCIOS DODO PROGRAMA BENEFÍCIOS PROGRAMA • Contato • Contato •BENEFÍCIOS Contato direto direto direto com com acom Axis aPROGRAMA Axis a Axis DO BENEFÍCIOS DO PROGRAMA • Contato direto com a Axis • Contato direto com a Axis

• Vantagens • Vantagens •• Vantagens e margens edireto margens e margens ampliadas ampliadas ampliadas com a Axis •• Contato direto a Axis Vantagens e margens ampliadas • Contato Vantagens ecom margens ampliadas • Ganhos • Ganhos •• Ganhos exclusivos exclusivos exclusivos através através através de de recursos de recursos recursos e margens ampliadas •• Vantagens eexclusivos margens ampliadas Ganhos exclusivos através de de recursos • Vantagens Ganhos através recursos dede marketing de marketing marketing e vendas e vendas e vendas Axis Axis Axisde recursos • Ganhos exclusivos através • Ganhos exclusivos de recursos de de marketing e vendas Axis marketing e através vendas Axis • Suporte • Suporte • Suporte para para definição para definição definição de de preços de preços preços dede projetos de projetos projetos de marketing e vendas edefinição vendas Axis • de Suporte para de Axis preços de de projetos • marketing Suporte para definição de preços projetos • Suporte • Suporte •• Suporte técnico técnico técnico ilimitado ilimitado ilimitado e gratuito edegratuito epreços gratuito Suporte para definição de projetos •• Suporte para definição de preços de projetos Suporte técnico ilimitado e gratuito • Suporte técnico ilimitado e gratuito • Suporte técnico ilimitado e gratuito • Suporte técnico ilimitado e gratuito

: sse : sse: ace ace esalh essse es alh det det det isalh isace ma ma raisma ra ParaPa Pa r//pt/ r/ tner/ tne tnepar par par /pt/ /pt/ om om om is.c is.c is.c .ax .ax .ax : sse: ww ww sse ://w ://w ace http://w httpww http ace es es htm htm alh alh ex. ex. ex. det det isram is /ind /ind /ind r/ htmr/ ma mal_p ram ram ranne ra rog rog rog Pa Pa l_p tnepartne nne par/pt/ channe chal_p cha /pt/om omis.c is.c.ax .ax ww ww ://w ://w http http htm : htm ex. ex.sse /ind /ind ace ram es ram rog alh rog l_p det is mal_p channe ranne cha sse: partner/ Pa es ace detalh om/pt/ mais is.cpar Para http ww.ax tner/ htm ://wis.c om/pt/ ex. .ax /ind ww ram http://w channel_prog ram/index.htm channel_prog

04/02/13 17:03


Soluções para Medicina Soluções para Medicina Soluções para Medicina

Soluções Sony. Alta tecnologia, Soluções Sony. Alta tecnologia, Soluções Alta tecnologia, qualidadeSony. e performance para Medicina. qualidade e performance para Medicina. qualidade e performance para Medicina. Telemedicina Telemedicina Telemedicina

Monitores OLED Monitores OLED Monitores OLED Monitores para radiologia Monitores para radiologia Monitores para radiologia

Impressoras Impressoras Gravadores Gravadores Impressoras Gravadores Para mais informações, acesse: Para mais informações, acesse: www.sonypro.com.br Para mais informações, acesse: www.sonypro.com.br

www.sonypro.com.br

4capa.indd 3

Câmeras Câmeras Câmeras

Monitores eMonitores equipamentos 3D e equipamentos 3D Monitores e equipamentos 3D

FilmStations FilmStations FilmStations ©2013 ©2013 Sony Sony Corporation. Corporation. Todos Todos os os direitos direitos reservados. reservados. As As características características ee especifi especificações cações estão estão sujeitas sujeitas aa alterações alterações sem sem aviso aviso prévio. prévio. “SONY” “SONY” éé uma uma marca marca comercial comercial da da Sony Sony Corporation. Corporation. Imagens Imagens meramente meramente ilustrativas. ilustrativas. ©2013 Sony Corporation. Todos os direitos reservados. As características e especificações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. “SONY” é uma marca comercial da Sony Corporation. Imagens meramente ilustrativas. ©2013 Sony Corporation. Todos os direitos reservados. As características e especificações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. “SONY” é uma marca comercial da Sony Corporation. Imagens meramente ilustrativas.

04/02/13 17:11


Panorama Hospitalar 01 - Fevereiro 2013