Page 1

BALONISMO E QUEBRA-QUEBRA

A reunião que deveria ser uma festa local para os nossos padrões festivos, contribuindo para um calendário cultural na cidade, não passou de uma frustração, pois colocou a prova a nossa capacidade regional de realizar eventos com mais de 200 pessoas, e mais, despertou a todos para a absoluta falta de experiência administrativa em relação a eventos. Pág. XX

VOZ DO RIBEIRA vozdoribeira@gmail.com

selo

Publicação Voz do Ribeira - Cerro Azul - Dr Ulysses - Edição 7 - Março - 2013

DENÚNCIA DE FRAUDE EM LICITAÇÃO NO FÓRUM Foi iniciada a investigação e por certo o poder judiciário tomará medidas enérgicas para apurar a verdade, de forma que não haja a leviandade da dúvida, especialmente porque envolve um funcionário que emite certidão de fé pública, a denúncia é grave e inconcebível. Pág. XX

LEI UBIRAJARA

Segundo profissionais do direito o Prefeito não poderia jamais ter revogado a Lei do Ubirajara, assim agindo, ele sepultou em definitivo a discussão sobre a constitucionalidade da norma e as benesses geradas tornaram-se imutáveis para o funcionário público. Pág. XX

DOUTOR ULYSSES INVESTE NA SAÚDE

Doutor Ulysses é um município jovem e pobre, mas os avanços em todas as áreas já estão dando resultado a nível estadual, pois antes era o município com pior IDH do Estado, veja como isso está mudando. Pág. XX

PONTE DO CARAGUATÁ FOI AUTORIZADA

Em visita ao DER em fevereiro, autoridades do Estado e o Prefeito de Doutor Ulysses estiveram no gabinete do Secretário PEPE e acertam detalhes para e edificação da ponte. Pág. XX

Saúde Pública: PERIGO

Reclamações e denúncias contra a administração da saúde em Cerro azul. Técnicos na área odontológica estariam sendo substituídos por funcionários sem habilitação na área. Pág. XXX

REFIS CERRO AZUL

CORRUPÇÃO NEGO! SOU FISCAL DO ERÁRIO PÚBLICO

CAMPANHA DE VALORIZAÇÃO DA CIDADANIA

Pagar os tributos em atraso é mais vantajoso? Foi aprovada e sancionada a Lei n.º 03/2013, a qual trata do refinanciamento fiscal das dividas ativas lançadas e com vencimento até 31.01.2008, quer estejam ajuizadas ou não. Pág. XX


PÁGINA 2 EDITORIAL

EDITORIAL

VOZ DO RIBEIRA

CHARGE

LEITOR

EXPEDIENTE

JORNAL VOZ DO RIBEIRA

EDITORA DE JORNAIS E REVISTAS VOZ DO RIBEIRA CNPJ 06.276.910/0001-88 Tiragem 2500 exemplares Direção de Jornalismo: Ellen Anjos Diretor Administrativo: Jefferson Godinho Assessoria Jurídica: Marcelo José Ciscato Impressão: Editora Correio Paranaense CNPJ 00064742/0001-80 email: vozdoribeira@gmail.com Endereço: Rua Mal Deodoro da Fonseca, 195 - Centro - Cerro Azul/PR


VOZ DO RIBEIRA

POLíTICA

PÁGINA 3

Suposta fraude de licitação no Fórum

É importante que todos saibam que o Fórum de Cerro Azul, assim como em todas as demais Comarcas do Estado, realiza licitações pequeno valor, assim, para cada sessão do Tribunal do Júri são feitas compras, no comércio da cidade, a exemplo de almoço e/ou lanches para os jurados, pequenos reparos, etc. Esta concorrência é livre a todos os comerciantes atuantes na respectiva linha comercial objeto da contratação. Para que isto ocorra, basta o comerciante se cadastrar junto a direção do Fórum, na área que atua, ou então, a critério do administrador público são convidados os comerciantes em geral para que ofereçam seus preços, mediante documento escrito (planilhas de custo), devidamente assinado, formando, assim, uma concorrência pública dando oportunidade a todos concorrerem, e, especialmente para a adminis-

tração pública é instrumento de proteção - fará as compras daquele que oferecer o menor preço e com melhor igual qualidade. É ainda recente o alardeamento na cidade de que houve fraude neste processo de compras. A Sra. Suely Lissa, tradicional comerciante no ramo de restaurante de Cerro Azul, sempre ofereceu o menor preço do mercado, entre os licitantes convidados, porém, recentemente o funcionário do Fórum responsável pela tomada de preços, Sr. Ricardo Oliveira Segundo, segundo relatado pela comerciante, lhe pediu para emitir uma nota fiscal com o valor alterado para maior, o que consequentemente renderia ao dito funcionário uma vantagem indevida. A comerciante, segundo notícia, negou o fornecimento de nota a maior, fato que foi pelo funcionário Ricardo Oliveira Segundo, mal visto, (salienta-se que dito funcio-

nário ocupa cargo do alto escalão do Fórum). Segundo a comerciante, como ela não aceitou entrar no “esquema” (fornecimento de notas fiscais acima do custo real), lesando o cofre público, foram, na proposta de licitação seguinte, alterados os valores de sua proposta pelo dito funcionário, praticando em tese, falsidade ideológica de conteúdo, de forma que, ela passou a perder as licitações. O jornal procurou a Sra. Suely Lissa para esclarecer tais fatos, a qual disse que não iniciaria qualquer processo contra o funcionário, mas se alguém inicia-se ela não negaria a verdade, portanto, confirmou a versão apresentada acima, e também foi procurar o funcionário do Fórum o qual negou os fatos, afirmando que irá processá-la civil e criminalmente. Este jornal foi ao Fórum e pediu fotocópia de toda a documentação que foi adulterada e que passou a ser instrumento a serviço da suposta fraude delatada pela licitante. A propósito, Cerro Azul, jamais teve em sua história a notícia de escrivães com a marca ingrata da corrupção em suas condutas. Espera-se que esta história seja preservada, mas jamais a custa de uma eventual inocente, mas sim, a custa da verdade estrita, que torna o poder judiciário o mais confiável de todos os poderes do Estado, pois por ali sempre passou gente honrada e digna, que protegeram o poder judiciário, preservavam a sua imagem

ilibada, jamais se instalou em nossas salas pessoas que o desgastasse, manchasse ou maculasse a sua idoneidade. Acreditamos e fazemos coro, que uma vez identificada a verdade deve ela ser posta em público, esclarecendo a população. APURAÇÃO. O diligente Juiz da comarca, Dr. Marcos Toda, ao tomar ciência dos fatos, após prudente sondagem, resolveu por instaurar procedimento administrativo de sindicância, o qual serve de base para o arquivamento dos fatos ou de fundamento para iniciar o Processo Administrativo, o qual tramita perante o Conselho Superior da Magistratura, já que a pena administrativa para este caso é a de demissão. Diz que não fala sobre o assunto para não comprometer a idoneidade na apuração dos fatos. Foi iniciada a investigação e por certo o poder judiciário tomará as medidas enérgicas para apurar a verdade, de forma que não haja a leviandade da dúvida, especialmente porque envolve um funcionário que emite certidão de fé pública e não é concebível que um funcionário com este poder esteja à frente de atos como este. Posição. Doa a quem doer, se for verdadeira a versão da comerciante, ela tem que ser prestigiada pela sociedade de Cerro Azul e pelas autoridades locais, pela sua dignidade de conduta, afinal, são brasileiros com este perfil que farão um Brasil melhor, um Paraná melhor, uma Cerro Azul melhor para todos, porém se a ver-

são do funcionário público, Ricardo Oliveira Segundo, for a verdadeira, deverá ser igualmente acolhido pela sociedade, pois o manto da injustiça não terá sede em nossa comunidade. Por sinal, espera, a cidade de Cerro Azul, para se manter a lisura investigativa, tanto administrativa como criminal e civil, que seja o funcionário, ao ser convertido o Procedimento Administrativo de Sindicância em Processo Administrativo, afastado de suas funções, apesar da presunção de inocência, ainda que sem prejuízo de seu salário, pois somente assim, todos teriam maior liberdade, autonomia e tranqüilidade para apresentar a verdadeira versão sobre os fatos. O fato tem desdobramento administrativo para apurar a falta funcional do funcionário, se existente e procedente, bem como, a penal, para apurar suposta conduta criminosa de corrupção ativa, e civil, para apurar a fraude em licitação, com conseqüente declaração de improbidade administrativa (fraude em licitação). Que o Ministério Público requisite as informações e tome as providências cabíveis. Cerro Azul limpo da corrupção e amigo da verdade, esta proposta protege a todos pois não defende políticas personalizadas, mas sim, coletivas, propostas solidárias de reforma, vez que o ganhador deste sistema é toda a população. Com a palavra os Doutores Promotor de Justiça e Juiz da Comarca.


PÁGINA 4

POLÍTICA

VOZ DO RIBEIRA

DOUTOR ULYSSES:

SAÚDE COMO PRIORIDADE

Doutor Ulysses caminha a passos largos para bem atender aos munícipes na área de saúde, pois além de um posto de saúde que parece um hospital, pelo seu tamanho e volume de atendimento, tem também o Centro de Atendimento à Mulher Hetty Rosa de Moura e Costa, o qual, formado por uma construção moderna, muito bem conduzido pela sua diretora e altamente equipado, com detalhes de brinquedos para as crianças quando do atendimento, deixando-as com isto menos estressadas, profissionais altamente preparados para bem servir a população, ganhou contor-

nos tão significativos que se assemelha a um verdadeiro hospital para as mulheres e crianças daquele município. O prefeito não para por aí. Possui a disposição daquela comunidade nada menos do que duas ambulâncias novas, com equipamentos para atender as emergências, e um ônibus preparado para o atendimento móvel da cidade. “Saúde é um dever do Município”, - diz o Prefeito, “é compromisso pessoal meu que faço questão de acompanhar”,arremata, mostrando satisfação com a infraestrutura na área que o município possui, e se mos-

tra impaciente, pois salienta talentos regionais a favor que “precisa ainda avançar de sua administração e não mais, pois o nosso povo tem espantá-los. que ser muito bem atendido Dados: Dos 20 municíe respeitado”, conclui o prefeito. Doutor Ulysses é um município jovem e pobre, mas os avanços em todas as áreas já estão dando resultado a nível estadual, pois antes era o município com pior IDH do Estado, posição que já não mais ocupa, ficando na frente de município como o de Ortigueira, muito mais antigo, com asfalto a beira da porta, isto bem demonstra os avanços conseguidos pelo trabalho do prefeito local, o qual procura arregimentar

pios que estão com menor índice de IDH na região SUL, 17 são do Paraná. Fonte: Estado do Paraná, 17/01/2013.

SAÚDE PÚBLICA: SOCORRO ... PODE AINDA FICAR PIOR???

A administração Claudinei, vem sendo marcada por falta de atitudes administrativas voltadas para o coletivo, por vezes, e já há sinais, limita-se a odiosa perseguição, e neste sentido, vem deixando órfão um setor extremamente importe da saúde pública, os atendimentos odontológicos dos postos de saúde, tanto que os servidores públicos da respectiva área, elaboraram um abaixo assinado, em que mencionam o sucateamento do serviço, leia-se praticado pela atual gestão, ao mencionarem na literalidade: “... considerando que a atual Administração Municipal além

de revogar a equiparação salarial entre dentistas e médicos, que há décadas existia, também substituiu as auxiliares de saúde bucal (ASB) e as Técnicas em Saúde bucal (TSB), devidamente habilitadas e com registro no CRO/PR por servidoras sem habilitação, esquecendo a grande responsabilidade que é a ação do profissional da saúde qualificado, pois basta um pequeno descuido para doenças serem transmitidas de um para outro, até mesmo as próprias funcionárias por desconhecerem a forma de contágio terão maior risco em se contaminar; a dificuldade ainda avança para

o âmbito da organização do consultório, pois são diversos os instrumentais e medicamentos que devem ser disponibilizados com certa agilidade no momento de um procedimento, ou mais grave ainda, em casos de cirurgias, o que sem dúvida trará consequências ao paciente e até mesmo ao cirurgião dentista e a equipe por elevar o nível diário de estresse, já que o trabalho é intenso devido a grande demanda, há ainda o risco de fornecer ao profissional a medicação errada, cuja constatação pode se dar apenas após sua aplicação, vez que o trabalho é em ritmo acelerado, somando-se a isto

tem-se crianças, adultos e pacientes com necessidades especiais que precisam ser acalmados antes de receber o tratamento, além do que tem que acolher, com todo carinho, a pessoa que chega desesperada e com dor, entre outras ações inerentes a profissão; ... se vê compelida a vir, mui respeitosamente ante Vossa Excelência requerer se digne tomar as providências necessárias em prol da va-

lorização e respeito com os profissionais da área odontológica, este tão importante ramo da ciência médica que contribui para a manutenção da saúde integral do ser humano, como sabiamente ensina o adágio popular de que a saúde começa pela boca...” Se a administração continuar com erros dessa natureza só Deus saberá onde vai parar esta administração. Fracasso a vista.


VOZ DO RIBEIRA

POLÍTICA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE CERRO AZUL VARA CÍVEL DE CERRO AZUL - PROJUDI Rua Marechal Floriano Peixoto, 257 - Cerro Azul/PR - CEP: 83.570-000 - Fone: (41) 3662-1261 EDITAL DE CITAÇÃO de CIRCAL REFLORESTADORA CERRO AZUL LTDA - PRAZO 30 DIAS O Doutor Marcos Takao Toda, MM. Juiz de Direito deste(a) Vara Cível de Cerro Azul, Paraná, FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, especialmente à requerida CIRCAL REFLORESTADORA CERRO AZUL LTDA., atualmente com endereço ignorado, para, querendo, contestar a presente ação de COBRANÇA, registrado sob número 0000172-70.2007.8.16.0067 em que é requerente GUGELMIN CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA e requeridos CIRCAL REFLORESTADORA CERRO AZUL e outros, no prazo legal de quinze dias, após o decurso do prazo do presente edital, sob pena de revelia, isto é, não sendo contestado, no prazo legal, presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos articulados pela parte autora, que alega, em síntese, que a autora firmou contrato de prestação de serviços florestais e cessão de terras com a primeira requerida, objetivando o plantiu de mudas de árvores de “pinus elliotti”, numa área de terras de 1.597,2 hectares, situada na Fazenda Estrelinha, objeto do registro número R-1/200, Cerro Azul, Paraná; que referido contrato foi pactuado que a requerida cederia a autora, pelo prazo de vinte anos a partir da assinatura do contrato, uma átea de terras de 24.453 hectares, para a execução em condomínio do Projeto Estrelinha II, objeto do pro tocolo no Ibama sob número 13.443/76; ainda, no referido contrato, previa um plano estimado para os desbastes, sendo 2.500 árvaores por área de 1 hectare, cláusula sexta; na cláusula oitava, expressa a quantidade total de árvores, prevista no 20o. ano da assinatura do contrato, perfazendo 5.760 árvores, com estimativa de 300 arvores por hectare; a 1a. requerida assmiu a responsabilidade de efetuar o plantiu, na primeira etapa do reflorestamento e, na segunda etapa, manter o reflorestamento, efetuar desbastes, prestar contas aos condôminos destes desbastes e ainda dar à floresta todas as condições para seu bom desenvolvimento, sendo que a requerida, em momento algum prestou contas dos desbastes efetuados, não efetuando o pagamento das árvores; que em data de 19 de setembro de 1.983 a empresa requerida Circal vendeu todas as árvaores de reflorestamento para a empresa Compet, ficando pactuado entre as parates que seria de responsabilidade da compradora, Compet, o pagamento dos investimentos de terceiros, havendo a cessão dos direitos e obrigações sobre os projetos existentes sobre as áreas negociadas, com a transmissão de titularidade, assumindo a 2a. requerida, todos os direitos e obrigações dos projetos implantados nas áreas, bem como o compromisso com a autora; porém, constata-se algumas irregularidades na referida negociação, vez que os projetos protocolados e executados sob o manto da Lei de Incentivos concedidos a Empreendimentos Florestais de número 5106/66 jamais poderiam ser negociados sem o expresso consentimento de todos os investidos dos projetos; a 2a. requerida após efetuar a compra da primeira requerida, começou a efetuar os desbastes na área compreendida no contrato realizado com a autora, não a procurando para efetuar o pagamento de seus haveres, nem realizando depósito judicial; em 1.994, a 3a. requerida, Berneck Florestal Ltda, incorporou a empresa Compet Agro Pastoril Ltda, absorvendo todos os seus direitos e obrigações, sendo que a requerida Berneck Aglomerados S/A é a empresa controladora da requerida Berneck Florestal Ltda; todos estes fatos demonstram que as requeridas se locupletaram de todos os direitos da empresa autora, não repassando nenhum valor referente ao contrato firmado entre as partes, devendo todas as citadas constituir o pólo passivo da presente ação; Requer, após as formalidades legais, seja a ação julgada procedente, para o fim das requeridas serem condenadas ao pagamento de todos os valores e árvaores devidos, por força do contrato de prestação de serviços florestais firmado entre as partes, devendo os valores da condenação serem apurados em liquidação de sentença, via perícia. Pede Deferimento, E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, expediu-se o presente edital, que será publicado na forma da Lei e afixado cópia no local de costume, para que ninguém alegue ignorância futura. Dado e passada nesta cidade de Cerro Azul, em 21 de Março de 2013, Alcides Antonio Adamante, Analista Judiciário, digitei e assino digitalmente. Por determinação do MM. Dr. Juiz de Direito, Portaria 3/90, assino o presente. Alcides Antonio Adamante - Escrivão

PÁGINA 5

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE CERRO AZUL VARA CÍVEL DE CERRO AZUL - PROJUDI Rua Marechal Floriano Peixoto, 257 - Cerro Azul/PR - CEP: 83.570-000 - Fone: (41) 3662-1261 EDITAL DE CITAÇÃO DOS RÉUS AUSENTES, INCERTOS E DESCONHECIDOS, BEM COMO AQUELE EM CUJO NOME PORVENTURA ESTEJA TRANSCRITO O IMÓVEL USUCAPIENDO - PRAZO 30 DIAS O Juiz de Direito deste(a) Vara Cível de Cerro Azul, Paraná, Doutor Marcos Takao Toda, FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por meio deste CITA os réus ausentes, incertos e desconhecidos, bem como aquele em cujo nome porventura esteja transcrito o imóvel usucapiendo, para que, no prazo de quinze dias, após o decurso do prazo do presente edital, querendo, apresentem contestação, sob pena de revelia, isto é, não sendo contestado, no prazo legal, presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos articulados pela parte autora, BENJAMIM MONTEIRO DE MATOS e ROSERLI DE PAULA DE MATOS, nos autos de USUCAPIÃO, registrado sob número 0000859-71.2012.8.16.0067, que alegam, em síntese, serem senhores e legítimas possuidores do imóvel rural com a área de 77.153,21 m2, ou seja, 7.7153 hectares, situado na localidade denominada Bairro dos Pina - Burrinho - Cabeceira do Sete Quedas, Doutor Ulysses, confrontando com terras de IZAQUE NICOLAU DA SILVA, JONAS DE PINA e ESTELINO FERNANDO MOREIRA. E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, expediu-se o presente edital que será publicado na forma da Lei e afixado cópia no local de costume, para que ninguém alegue ignorância futura. Dado e passada nesta cidade de Cerro Azul, Paraná, em 26 de Outubro de 2012, Eu,________________Alcides Antonio Adamante, Analista Judiciário, digitei e assino digitalmente. Por determinação do MM. Dr. Juiz de Direito, Portaria 3/90, assino o presente Alcides Antonio Adamante - Escrivão do Cível

Construção Civil

JB

Construção do piso ao teto. Fone: 41 36621174 Cel: 84127199

Rua Mal. Flo. Peixoto,122, Centro Cerro Azul-PR

Venda de móveis rústicos e planejados.


PÁGINA 6

POLÍTICA

VOZ DO RIBEIRA

REFIS EM CERRO AZUL

Foi aprovado e sancionada a Lei n.º 03/2013, a qual trata do refinanciamento fiscal das dividas ativas lançadas e com vencimento até 31.01.2008, quer estejam ajuizadas ou não. Para pagamento a vista, previu a lei a exclusão total da multa e dos juros, mantendo-se a correção monetá-

ria. Contudo a operação tributária poderá ser paga em 12 (doze) meses, ocasião em que haverá redução de 80% da multa de mora e por inscrição em divida ativa, e dos juros. Poderá ser reduzido em 50% os juros e multa para pagamento em 24 parcelas, e

para pagamentos superiores a 24 parcelas mas limitados a 36 náo será reduzido os juros e multa. Importante salientar que para os casos de ajuizamento deverá a parte ir ao cartório civil, no fórum, e pagar as custas processuais e honorários de advogado. NOSSA OPINIÃO. O REFIS é importante para que o município não se constitua em um ente beligerante e intransigente, contudo, nos termos que está sendo proposto parece que ele beneficia o infrator, ou seja, aquelas pessoas que não pagam em dia suas obrigações tributárias, posto que se pagarem à vista, não terão en-

cargos de mora algum, como multa e juros, ou seja, é vantajoso ficar devendo ao ente público, pois no final acaba pagando a obrigação apenas corrigida, o que nada mais é do que o valor da moeda restaurado pela inflação. Outra situação que causa estranheza é o fato de o Município ao abrir mão da multa e juros, não abre mão dos honorários de advogado, o qual fica para a caixa privada deste profissional, o qual já recebe da prefeitura pelo seu trabalho. Assim, pareceria razoável então, preservar o município e os contribuintes que pagam em dia suas obrigações, estimulando estes a continuar assim, e compen-

sar o percentual da multa e dos juros com os honorários do advogado. Outra situação estranha, observada no projeto de lei diz respeito a tratar a multa pela inscrição em dívida ativa e multa pela mora. O nascedouro de ambas as obrigações tributárias são exatamente o mesmo, qual seja, o inadimplemento do tributo, fato que pode configurar uma cobrança dúplice do mesmo fato gerador da obrigação tributária. Mas certo é que os munícipes precisam acertar suas contas com o leão municipal, pois assim poderemos exigir cada vez mais uma Cerro Azul melhor para todos.

PONTE DO CARAGUATÁ FOI AUTORIZADA Este jornal na edição anterior falou que o Deputado Kielse apoiava a liberação de verbas para a edificação da ponte do Caraguatá. Agora é realidade. Em recente visita efetuada no mês de fevereiro no DER, na presença do secretário Pepe Richa, ocasião em que estiveram presentes além do Prefeito de Doutor Ulysses, JÔSE, fizeram coro, o chefe de gabinete José Paulo, o Procurador do Estado Edgard Maranhão e o magistrado Benjamim Acácio de Moura e Costa. Na verdade tudo virou uma verdadeira festa na secretaria, com um tratamento de portas abertas e tapete vermelho ao prefeito de Doutor Ulysses, já na sala de espera da secretaria, a ponte

foi costurada e edificada. O Procurador do Estado do Paraná, Edgard Maranhão teve uma participação fundamental, não só pela sua simpatia à causa Ulyssense, mas principalmente pelo seu traquejo político, conhecendo todos os meios e meandros para a liberação da verba da ponte. Ao chegarem as autoridades no Gabinete do Pepe, tudo, absolutamente tudo estava resolvido, ficando para ele apenas o pode, o autorizo, ocasião em que despertou um sorriso enorme do Prefeito Jôse, no sentido de que cumpriu com mais uma missão a frente da prefeitura local. Os detalhes que ficarão a cargo do município foi a parte documental para a realiza-

ção do convênio, certidões e outros detalhes amenos, e, nesta oportunidade, Jôse alardeou a todos os presentes que Doutor Ulysses tinha certidão de estar rigorosamente em dia com as contas públicas, oportunidade em que todos cumprimentaram o prefeito, mas, mais do que isto, o prefeito deu o seu car-

tão de visitas de bom e sério administrador público, aumentando sua representatividade perante os locais. O Jôse vem fazendo a política correta do agregar, não dispensa a força de ninguém, nem da formiga e nem do elefante, desde que sejam elas para melhorar o município, o que vale dizer, melho-

rar a sua gestão. O deputado Alexandre Kury, também teve relevante papel nesta conquista, por sinal é parente do Procurador do Estado Edgard Maranhão. Prefeito de todos, esta é a nova visão do Vale do Ribeira.


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

PÁGINA 7

Lei n.º 01/2013 – Ubiraja Quem ri por ultimo ri melhor!

A lei n.º 01/2013, ficou conhecida como sendo a lei do Ubirajara, esta lei teve por fim revogar outra, a qual dava nova definição administrativa ao cargo ocupado por este funcionário, tendo em vista a sua extinção, já que Cerro Azul a época não possuía laboratório de informática e também se quer manteve o funcionário atualizado na sua formação. Inegavelmente, era de causar náuseas a lei anterior, pois tratava-se de uma lei casuística, ou seja, foi feita para beneficiar apenas uma

relação jurídica, qual seja, aquela que envolvia o funcionário público Ubirajara. Todos, neste município, que sabiam da situação, esperavam que o Prefeito Eleito, Claudinei, tomasse providências urgentes no sentido de rever aquele quadro, até então ofensivo a ordem jurídica do Município, no entanto, para a surpresa de todos, o Prefeito Claudinei perpetuou a situação jurídica criada de forma inconstitucional. É complexo sim, e por isto que é fundamental uma equipe jurídica atenta, senão

é besteira em cima de besteira na prefeitura. Por sinal temos em Cerro Azul o angustiante histórico de atos mal orientados que levou gestores a um quadro constante de improbidade. Segundo profissionais da área do direito, especialmente no aspecto constitucional, o Prefeito não poderia jamais ter revogado a Lei do Ubirajara, posto que, assim agindo, ele sepultou em definitivo a discussão sobre a constitucionalidade dela, vale dizer então que aquele quadro de benesse gerado

pela lei tornou-se imutável para o funcionário público. A Lei somente seria revertida desde a sua origem, inclusive com eventual devolução dos valores pagos a maior a titulo salarial, se dela tivesse sido abordada a sua inconstitucionalidade, pois daí sim possibilitaria a retroatividade de seus efeitos desde data de sua edição. Preferiu o prefeito revogar a lei e legitimou para sempre a situação jurídica do funcionário público e apenas as situações futuras semelhantes é que não poderão

ser adaptadas a lei revogada. O tiro no pé machucou somente a administração pública. O funcionário é só sorrisos com o ato do prefeito, posto que agora não existe mais o risco de ser maculado em seu direito, ou se por ventura o for, disse - tomará as medidas judiciais cabíveis.

SILVICULTURA MARCEL LTDA

ALUGAMOS HORA DE TRATOR DE ESTEIRA

FONE 3664-1392


PÁGINA 8 O JORNAL CEARENSE RECEBEU ESSE PEDIDO DE PUBLICAÇÃO DE ANUNCIO E, ACHANDO-O ENGRAÇADO, PEDIU AUTORIZAÇÃO PARA COLOCA-LO EM LOCAL DE DESTAQUE, SEM QUALQUER ACRESCIMO DE CUSTO. AFINAL, ERA CÔMICO. NÃO ESPERAVAM RESPOSTA. MAS... HOUVE A RESPOSTA... E, DA MESMA FORMA QUE O ANUNCIO INICIAL, RECEBEU LOCAL DE DESTAQUE EM SUA PUBLICAÇÃO DE ANÚNCIO PARA ARRUMAR NAMORADA

VARIEDADES

VOZ DO RIBEIRA

INVASORES


Matéria publicada em um jornal de circulação diária do Estado do Ceará (Leia também a resposta da pretendente).

Homem descasado procura...

Homem de 40 anos, que só gosta de mulher, após casamento de sete anos, mal sucedido afetivamente, vem através deste anúncio, procurar mulher que só goste de homem, para compromisso duradouro, desde que esta preencha certos requisitos:
O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE tenha idade entre 28 e 40 anos, não descartando, evidentemente, aquelas de idade abaixo do limite inferior, descartando as acima do limite superior.
Devem ter um grau razoável de escolaridade, para que não digam, na frente de estranhos: ‘menas vezes’, ‘quando eu si casar’, ‘pobrema no úter’, ‘eu já si operei de apênis’, ‘é de grátis’, ‘vamo de a pé’, ‘adoro tar com você’ e outras pérolas gramaticais.
Os olhos podem ter qualquer cor, desde que sejam da mesma e olhem para uma só direção. Os dentes, além de extremamente brancos, todos os 32, devem permanecer na boca ao deitar e nunca dormirem mergulhados num copo d’água. Os seios devem ser firmes, do tamanho de um mamão papaia, cujos mamilos olhem sempre para o céu, quando muito para o purgatório, nunca para o inferno. Devem ter consistência tal que não escapem pelos dedos, como massa de pão. Por motivos óbvios, a boca e os lábios, devem ter consistência macia, não confundir com beiço.
A barriga, se existir, muito pequena e discreta, e não um ponto de referência. O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE seja sexualmente normal, isto é, tenha orgasmos, se múltiplos melhor, mas mesmo que eventuais, quando acontecerem, que ela gema um pouco ou pisque os olhos, para que ele sinta-se sexualmente interessante. Independentemente da experiência sexual do PRETENDIDO, este exige que durante o ato sexual a PRETENDENTE não boceje, não ria, não fique vendo as horas no rádio relógio, não durma ou cochile. O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE não tenha feito nenhuma sessão de análise, o que poderia camuflar, por algum tempo, uma eventual esquizofrenia. A PRETENDENTE deverá ter um carro que ande, nem que seja uma Brasília, ou que tenha dinheiro para o táxi, uma vez que pela própria idade do PRETENDIDO, ele não tem mais paciência para levar namorada de madrugada para casa.
Enviar cartas com foto recente, de corpo inteiro, frente e costas, da PRETENDENTE, para a redação deste jornal, para o codinome: 
‘CACHORRO MORDIDO DE COBRA TEM MEDO ATÉ DE BARBANTE’. se:

Resposta da Pretendente, publicada dias após, no mesmo periódico Cearen-

Prezado HOMEM DESCASADO...

Li seu anúncio no jornal e manifesto meu interesse em manter um compromisso duradouro com o senhor, desde que (é claro) o senhor também preencha outros ‘certos’ requisitos que considero básicos! Vale lembrar que tais exigências se baseiam em conclusões tiradas acerca do comportamento masculino em diversas relações frustradas, que só não deixaram marcas profundas em minha personalidade, porque ‘graças a Deus’, fiz anos de terapia, o que infelizmente contraria uma de suas exigências! Quanto à idade convém ressaltar que espero que o senhor tenha a maturidade dos 40 anos e o vigor dos 28, e que seu grau de escolaridade supere a cultura que porventura tenha adquirido assistindo aos programas do ‘Show do Milhão’...! Seus olhos podem ser de qualquer cor desde que vejam algo além de jogos de futebol e revistas de mulher pelada. E seus dentes devem sorrir mesmo quando lhe for solicitado que lave a louça ou arrume a cama. Não é necessário que seus músculos tenham sido esculpidos pelo halterofilismo, mas que seus braços sejam fortes o suficiente para carregar as compras. Quanto à boca, por motivos também óbvios, além de cumprir com eficiência as funções a que se destinam, as bocas no relacionamento de um casal devem servir, inclusive, para pronunciar palavras doces e gentis e não somente: ‘PEGA MAIS UMA CERVEJA AÍ, MULHER!’. A barriga, que é quase certo que o senhor a tenha, é tolerável, desde que não atrapalhe para abaixar ao pegar as cuecas e meias que jamais deverão ficar no chão. Quanto ao desempenho sexual espera-se que corresponda ao menos polidamente à ‘performance’ daquilo que o senhor ‘diz que faz’ aos seus amigos! E que durante o ato sexual, não precise levar para a cama livros do tipo: ‘Manual do corpo humano’ ou ‘Mulher, esse ser estranho’! No que diz respeito ao ítem alimentação, cumpre estar atualizado com a lista dos melhores restaurantes, ser um bom conhecedor de vinhos e toda espécie de iguarias, além de bancar as contas, evidentemente. Em relação ao carro, tornam-se desnecessários os trajetos durante a madrugada, uma vez que, havendo correspondência nas exigências que por ora faço, pretendo mudar-me de mala e cuia para a sua casa ... meu amor!!! ass: A COBRA .

Dica Legal Os fornecedores são obrigados a aceitar cheque? Muitos consumidores questionam se é obrigatória a aceitação de cheque como forma de pagamento. Não, não é! Todavia, se o estabelecimento não aceitar cheques, deve informar isto de maneira clara e ostensiva, através de cartazes que devem ser colocados em local de fácil e imediata visualização pelo consumidor.

Prazos para reclamar O consumidor tem 90 dias para reclamar de defeitos em produtos e serviços duráveis - móveis, sapato, conserto de automóvel, etc. Para os produtos e serviços não duráveis – cabeleireiro, lavanderia, alimentos, etc - o prazo cai para 30 dias. Este é o prazo estabelecido pelo Código de Defesa do Consumidor para vícios ou defeitos de fácil constatação. É de cinco anos o prazo para pedir indenização por danos de acidentes causados por produtos ou que fazem mal à saúde e à segurança do consumidor. Nestes casos, assim como a fábrica, o vendedor também é responsável solidário pelo produto. As alterações decorrentes de mau uso são de responsabilidade do consumidor.


VOZ DO RIBEIRA

VARIEDADES

Pà GINA 9 JORNAL  DO  SINTà XI  -­  jul-­ago/2010  -­  www.sintaxi.com.br

14  -­  LAZER

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

Membros das câmaras municipais

Disposição; coragem

104, em romanos

Habitação das abelhas Aparar o pelo da ovelha

Coisa (gĂ­r.)

Abertura no vestido Cabeça de gado

Membros das aves CompĂľem o Carnaval de rua

Comete engano

SĂ­laba de "bambu" Marca em documentos

Recuperação da saúde

Sufixo de "amorosa" Malvada

Fazem ligação telefônica Ir para fora

Palavra que encerra a missa

Veste indĂ­gena Barco de luxo MĂĄquina para tecer

Ingere lĂ­quido Arte, em inglĂŞs

Chicoteia A da pipoca Ê o saquinho Função do tripÊ para o fotógrafo

Cantor de funk

Faço caminhadas

(?)-delta, aparelho de voo livre

55

BANCO

Solução

E

T

R

T E R I

C A S O S

HOROSCOPO

E

A S A S

Jesus  chama  seus  discĂ­pulos  e  apĂłstolos  para  uma  reuniĂŁo  de  emergĂŞncia  devido  ao   alto  consumo  de  drogas  na  terra.  Depois  de  muito  pensar  chegaram  à  conclusĂŁo  de  que  a  melhor   ! #& e  depois  tomarem  as  medidas  adequadas.  Decidiram  que  uma  comissĂŁo  de  apĂłstolos  desceria  ao   mundo  para  recolher  diferentes  tipos  de  drogas.  A  operação  Ê  realizada  de  forma  secreta  e,  dois   dias  depois,  começam  a  regressar  os  comissĂĄrios.  Jesus  espera  à  porta  do  cĂŠu,  quando  chega  o   primeiro  servo. -­  Quem  Ê? -­  Paulo. Jesus  abre  a  porta.  -­  E  o  que  trazes,  Paulo? -­  Trago  haxixe  de  Marrocos.  & " -­  Sou  Pedro. Jesus  abre  a  porta.  -­  E  o  que  trazes,  Pedro? -­  Trago  maconha  do  Brasil.  & " -­  É  Tiago,  Senhor.

C O

T O M A

Judas  Ê  sempre  Judas

T E M P E R O S V E R D E S

Editoria  de  Arte/SP  Comunicação

T A N G A

pela natureza? Explore o quadro acima e descubra como a ĂĄgua Fenaj circula pelo meio ambiente. O  jornalista   gaĂşcho,  Celso  Augusto  SchrĂśder,  Ê  o  novo  pre-­ sidente  da  Federação  Nacional  dos  Jornalistas  (Fenaj).  Ele  serĂĄ   PARA PENSAR... E SE MEXER! empossado  durante  o  34Âş  Congresso  Nacional  dos  Jornalistas  que   Pare um pouquinho para refletir: vocĂŞ sabia que a ação nociva serĂĄ  realizado  entre  os  dias  18  e  22  de  agosto  no  Hotel  Plaza  SĂŁo   Rafael,  em  Porto  Alegre. do homem estĂĄ atrapalhando cada vez mais esse ciclo vital? A Beleza ĂĄgua ĂŠ a maior riqueza do planeta, e estĂĄ ficando mais escassa a GlĂłria  Maria,  repĂłrter  especial  do  “Globo  RepĂłrterâ€?  (Rede   cada dia, com a poluição e as alteraçþes no meio ambiente. Globo)  Ê  a  jornalista  mais  bonita  da  tv  brasileira,  de  acordo  com   a  enquete  promovida  pelo  portal  UOL  (Universo  On  Line).  Dos   O homem ĂŠ capaz de desenvolver coisas incrĂ­veis, mas nunca 415.757  votos  da  enquete,  GlĂłria  recebeu  83.151  votos.  PatrĂ­cia   vai inventar um jeito de produzir ĂĄgua. Se ninguĂŠm fizer alguma  &% -­ sentadora  do  “Jogo  Abertoâ€?  (Rede  Bandeirantes),  em  3Âş. coisa AGORA, um dia pode ser tarde demais. FAÇA SUA PARTE!

SĂŁo criados pelos encrenqueiros (pop.) (?) John- Salsa e son, ator cebolinha

D A R D O A N C C O O L O M E M I A A A L A A

O

RĂĄdios  ComunitĂĄrias O  MinistĂŠrio  das  Comunicaçþes  informou  que  o  nĂşmero  de   rĂĄdios  comunitĂĄrias  existentes  no  Brasil  ultrapassou  a  marca  de  4   mil  emissoras.  O  objetivo  do  governo  Ê  que  esse  nĂşmero  continue   orvalho das plantas, a evaporação do mar, as nuvens de chuva, crescendo  expressivamente.  Para  que  nĂŁo  haja  a  proliferação  de   emissoras  nĂŁo-­autorizadas,  o  órgĂŁo  dĂĄ  prioridade  para  o  incentivo   neve, granizo... VocĂŞ jĂĄ reparou que a ĂĄgua vive “passeandoâ€? e  a  ampliação  das  rĂĄdios  comunitĂĄrias  legais.

Manifestação da barriga do faminto

I N H R E A I V S A R D E R A E B S C A A M I R O I T M E M B A C O R

REFLETIR PARA VIVER

Š Revistas COQUETEL 2010

AgĂŞncia Nacional de Gratuita (?): Anatel Parte dos FenĂ´meno da queda olhos de neve

L V E C T O M C U N D I C S A A Ç Õ E E S

Record Jå  o  Grupo  Record  inaugurou  sua  Casa  de  Inverno  no  muni-­ cípio  de  Gramado.  As  transmissþes  devem  iniciar  em  22  de  agos-­ to  nos  telejornais  da  emissora:  Rio  Grande  no  Ar,  às  7h10min,   Balanço  Geral,  às  12h45min  e  Rio  Grande  Record,  às  19h40min.

É traçada pela rÊgua

3/art — rês. 4/tear. 5/ronco. 6/açoita — blocos. 16/telecomunicaçþes.

Ulbra  Tv A  partir  do  dia  2  de  agosto  a  Ulbra  Tv  promove  uma  alte-­ ração  em  sua  grade  de  programação  com  diversas  estreias.  Tele-­ jornais,   programas   educativos,   alÊm   dos   segmentos   feminino   e   jovem  tambÊm  fazem  parte  do  pacote  das  novas  atraçþes.  a  Ulbra   Tv  pode  ser  assistida  pelo  canal  48  em  UHF.

-­  E  o  que  trazes,  Tiago? -­  Trago  lança-­perfume  da  Argentina. -­  Entra.  -­  Quem  Ê? -­  Marcos. -­  E  o  que  trazes,  Marcos? -­  Trago  marijuana  da  Colômbia.  & " -­  Sou  João. Jesus  abre  a  porta  e  pergunta  de  novo:  -­  E  tu,  o  que  trazes,  João? -­  Trago  crack  de  Nova  Iorque.  & " -­  Sou  Lucas. -­  E  o  que  trazes,  Lucas? -­  Trago  speeds  de  Amsterdam.  & " -­  Sou  Judas. Jesus  abre  a  porta.  -­  E  tu,  o  que  trazes,  Judas? -­  Polícia  Federal!!!  Todo  mundo  na  parede,  mão  na  cabeça!!!  Encosta  aí,  cabeludo!!!  A  casa  caiu!!!


PÁGINA 10

CIDADE

VOZ DO RIBEIRA

CONTRATAÇÃO E DESVIO DE FUNÇÃO DEVEM SER INVESTIGADOS O Gestor Público não é dono dos funcionários da prefeitura, esta é a primeira lição que devemos aprender, há regras próprias da administração pública, cujos concursos públicos definem a função de cada funcionário e o setor, pois caso contrário estar-se-ia diante de uma sodomizaçao do setor público, mas, além disso, há de ficar atento para a formação técnica do funcionário, pois afinal, o poder público investiu anos em um funcionário em uma determinada área de formação e não pode ele simplesmente ser mudado de local de trabalho a deleite do Gestor. Neste sentido, os profissionais da área de saúde de Cerro Azul, relatam em abaixo assinado que: “… também há que investigar a forma de contratação, pois, se há desvio de função, se houve ou não teste seletivo, se houve ou não licitação para o contrato por prestação

de serviço, embora seja de conhecimento público que as funcionárias substitutas não tem formação específica na área odontológica, habilitação e registro no CRO, ou se ocorreu através de cargo comissionado, embora, o Artigo 37 da Constituição Federal em seu inciso V, defina que estes cargos destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento; diante desta atitude destituída de responsabilidade a requerente preocupada com o futuro da saúde, não só bucal, mais integral do indivíduo, como preconiza um dos princípios do SUS,…” Vale dizer que o tema ventilado é preocupante, pois estaria a atual administração enviando funcionário sem preparo técnico, oriundas de outras áreas da administração pública para fazer frente a uma demanda que exige alto conhecimento, que foram objeto de investimento no setor ao longo

dos anos, assim, sugere-se, que o Prefeito Claudinei, o qual demonstra sensibilidade para evitar erros contumazes, mas se não for feito por ele que então a Câmara Municipal e o Ministério Público tomem providências urgentes para esclarecimento destes fatos, ou reversão da conduta contrária a população, pois não precisamos alguém ser contaminado por material médico odontológico mal esterilizado para que venhamos a tomar providências, as técnicas de cuidado no manuseio se constitui em elemento fundamental de segurança e saúde pública, isto seria um absurdo, que imporia responsabilidade a todos, especialmente, ao Gestor Público e as Instituições que se omitem diante da gravidade do quadro. A prefeitura local, pelo seu chefe de gabinete, nega esta versão, porém sem apresentar documento algum atinente a delação.

RECADASTRAMENTO DOS APOSENTADOS

Um aposentado, que procurou a redação de nosso jornal, o qual percebe proventos junto à prefeitura, relatou que mês que vem, como anualmente vem acontecendo, farão o recadastramento junto ao órgão previdenciário local. Até aí tudo normal. Os aposentados para se recadastrarem, tem que ir até a prefeitura, preencher os papéis atinentes a atualização e depois, de posse destes documentos irem até o cartório do tabelionato e reconhecem a firma, e depois voltam para a prefeitura entregar os ditos documentos. Este jornal em contato com a Prefeitura de Cerro Azul foi informado que não havia previsão ou orientação alguma de alteração do sistema. Pois bem, isto, tem que ser mudado pela prefeitura e é medida de urgência, pelos seguintes motivos, o primeiro, é que lança os aposentados a um sacrifício desumano, pois primeiro terão que subir o morro da prefeitura para pegar os papéis e depois descer e subir novamente o morro para levarem os papéis com firma reconhecida, e por último, UFA!

descer o morro para irem para suas casas. Segundo, o reconhecimento de firma se constitui em ato burocrático, descabido neste caso, onde somente onera a classe dos aposentados, os quais já percebem remuneração que mal sustenta suas doenças (médicos e remédios). Terceiro, deveria a previdência local seguir os caminhos, neste tópico, da previdência do Estado, a qual não mais exige o reconhecimento de firma. Quarto, deveria fazer estudo sobre a possibilidade de dilatar o prazo de recadastramento, afinal considerando uma previdência reduzida como é o caso de Cerro Azul. Quinto, porque a atual gestão tem compromisso de modernidade de gestão da coisa pública e alimentar rotinas gerenciais como esta é um verdadeiro atraso. Nossos aposentados merecem respeito, e esta prática vem sendo adotada desde muitas gestões, e ninguém se importou com a dificuldade com que os aposentados enfrentam neste recadastramento. É hora de respeitarmos nossos idosos e a administração local demonstrar que é parceira de sua comunidade. Estamos de olho.


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

PÁGINA 11

SEGURANÇA PÚBLICA CADE?

É difícil, sim, mas nós não podemos nos curvar, nos omitir, mesmo considerando o pouco período em que o novo prefeito assumiu, prefeitura é algo sério e não permite que seja assumido um cargo, distribuído outros, e no final para que todos façam experiência. Um mínimo de previsibilidade governamental é indispensável ter, sob pena de saírem as coisas de forma diversa da que pretendemos, vale dizer, não adiante ter boa vontade, mas se apesar dela o povo é quem sofre. Eficiência é o reclamo popular. Cerro Azul não é mais aquela cidade provinciana, com políticas restritas ao

O Programa de Apoio à Conservação Ambiental Bolsa Verde, lançado em setembro de 2011, concede, a cada trimestre, um benefício de R$ 300 às famílias em situação de extrema pobreza que vivem em áreas consideradas prioritárias para conservação ambiental. O benefício será concedido por dois

umbigo de cada um, necessita atualmente de algo a mais, e que se constitui na boa gestão pública. Somente neste final de semana, tivemos um evento de balonismo sem que a policia fosse comunicada, o qual sobrepôs até a um comando do Ministério da Aeronáutica a qual proibia o evento em virtude de cerro azul ter seu espaço aéreo reservado a rota de aviões, o ato foi tão inconseqüente que merece ser apurada a improbidade do Secretário de Turismo local, mas não é só isto, houve neste mesmo final de semana a fuga de 3 presos da delegacia, e finalmente, houve o furto de 15 res, pertencente ao vereador Cabeça.

Com todo o respeito e a tolerância que todos devemos ter com a atual gestão, mas a mexida que foi dada na delegacia não surtiu efeito algum, muito ao contrario, foi alterado a política repressiva para pior e os primeiros resultados estão ai. A insegurança pública está em voga, a família de Cerro Azul está exposta a mazela da criminalidade e o que é pior, gerada no ventre administrativo da gestão atual. Sem duvida que precisamos deixar o prefeito trabalhar, mas que trabalhe a nosso favor através de seu secretariado, não contra nos, como no caso da segurança pública do município. Prefeito, conheça os ta-

lentos dos funcionários púbicos e somente depois faça as mudanças, de forma segura, consciente, mudar na valentona é prejudicar a si próprio. A propósito, nem venham com o discurso que segurança pública é um problema do Estado, pois isto é uma mentira, é fruto do jogo de “empurra-empurra”, pois todos absolutamente todos temos o dever de promover a segurança, quer através de guardas municipais, policia militar e civil ou policia federal e guarda nacional, o que não se pode é permitir que arruaceiros transformem Cerro Azul em campo livre para a batalha de “gangster”. Cadê o nosso conselho de

Bolsa Verde

anos, podendo ser renovado. Como 47% das 16,2 milhões de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza estão na área rural, a proposta é aliar o aumento na renda dessa população à conservação dos ecossistemas e ao uso sustentável dos recursos naturais. Esse novo benefício, par-

te do Programa Brasil Sem Miséria, é destinado àqueles que desenvolvem atividades de uso sustentável dos recursos naturais em Reservas Extrativistas, Florestas Nacionais, Reservas de Desenvolvimento Sustentável federais e Assentamentos Ambientalmente Diferenciados da Reforma Agrária.

O Bolsa Verde - instituído pela Lei nº 12.512, de 14 de outubro de 2011, e regulamentado pelo Decreto nº 7.572, de 28 de setembro de 2011 – possui como objetivos: 1) incentivar a conservação dos ecossistemas (manutenção e uso sustentável), 2) promover a cidadania e melhoria das condições de vida, 3) elevar a renda da população em situação de extrema pobreza que exerça atividades de conservação dos recursos naturais no meio rural, e 4) incentivar a participação dos beneficiários em ações de capacitação ambiental, social, técnica e profissional.

Territórios ocupados por ribeirinhos, extrativistas, populações indígenas, quilombolas e outras comunidades tradicionais também podem ser inclusos no Programa, além de outras áreas rurais definidas por ato do Poder

segurança municipal, quais são os nomeados, convidem as pessoas que conhecem segurança pública para que auxiliem a formar uma cerro azul segura, cadê as câmeras municipais de munitoramento do fluxo de pessoas e veículos na cidade, isto é pensar uma cerro azul melhor, isto é projeto que já deveria ter saída do papel, isto se é que algum momento esteve no papel. Conclusão o irresponsável que fez este evento deve responder perante a comunidade pela sua conduta, a iniciar com a perda do cargo que exerce, ai sim, o governo Claudinei começa a demonstrar que está levando a sério sua gestão.

Executivo. O Programa representa um passo importante na direção de reconhecer e compensar comunidades tradicionais e agricultores familiares pelos serviços ambientais que prestam à sociedade.

Praça Mon Senhor Celso, Centro de Cerro AZul.


PÁGINA 12

CIDADE

VOZ DO RIBEIRA

Cardápio ajuda a prevenir Alzheimer Casca de romã, peixes e até cafeína blindam o cérebro contra a doença POR CAROLINA GONÇALVES - PUBLICADO EM 26/02/2013. www.minhavida.com.br

Os dados do IBGE apenas comprovam o que já podemos ver nas ruas: o número de idosos no Brasil só aumenta. De acordo com o instituto, a população acima de 65 anos representa 7,4% dos brasileiros, e esse número tende a dobrar até 2025. E conforme a expectativa de vida aumenta, maiores são as chances dessa pessoa desenvolver doenças relacionadas à demência, dentre elas o Alzheimer. Isso acontece porque os neurônios vão se degenerando naturalmente conforme a idade. A perda da função cerebral pode afetar a memória, o raciocínio, a linguagem, o juízo e o comportamento. No entanto, é

possível retardar essa degeneração dos neurônios com a adoção de hábitos saudáveis, como dormir bem, praticar atividades físicas e ter cuidados especiais com a alimentação. Confira como a dieta pode ajudar na prevenção do Alzheimer. Casca de romã Uma pesquisa realizada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo, em Piracicaba, descobriu que a casca da romã pode prevenir o surgimento do Alzheimer. Os cientistas identificaram uma enzima na fruta que tem atuação específica na prevenção da doença, além dela pos-

suir uma elevada quantidade de antioxidantes. “Esse nutriente é conhecido por combater os radicais livres, ação que ajuda a diminuir a perda degenerativa, protegendo contra o Alzheimer e outras demências”, afirma a nutricionista Érika Suiter, do Hospital Sírio Libanês. É importante ressaltar que apenas o consumo contínuo da casca de romã pode trazer esses benefícios, já que ele são percebidos em longo prazo. Os cientistas estão estudando uma forma de transformar a casca de romã em pó, para colocá-la em cápsulas, mas você pode consumi-la na forma de suco, por exemplo.


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

PÁGINA 13

LANCHONETE RESTAURANTE

CASARÃO

R. ROMARIA MARTINS, Nº 13, CENTRO 13 ANOS DE SUCESSO!! - CARLINHOS 8499-5131


PÁGINA 14

ELEIÇÕES

VOZ DO RIBEIRA


VOZ DO RIBEIRA

CIDADE

PÁGINA 15


PAGINA 16

ANUNCIANTES

VOZ DO RIBEIRA

Voz do Ribeira - Edição 7  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you