Page 1

Página-1

Quinta-feira, EDIÇÃO08 de Junho de 2017

354 Viva o amor!

EDITOR-CHEFE: JODI TANAKA • IBIÚNA 08 DE JUNHO DE 2017 • COM O POVO E A VERDADE • EXEMPLAR R$ 1,00

Empresa contratada sem licitação tem novos sócios e capital quintuplica Após três meses de contrato com a Prefeitura de Ibiúna, a L.C.P. Transportadora já tem novos sócios. Empresários de Mauá são os novos proprietários da empresa que também teve elevação em seu capital social: saiu de R$ 100 mil para R$ 500 mil. A mudança aconteceu, justamente, no período em que a Prefeitura ensaia realizar a licitação para a concessão do transporte coletivo, contrato que pode chegar a 20 anos. A concorrência estava marcada para o início do mês passado, mas foi suspensa. Divulgado na última semana no site do Tribunal de Contas do Estado, no Portal da Transparência do órgão, somente em abril a empresa recebeu da Prefeitura quase R$ 500 mil; o valor deve

corresponder aos serviços prestados em fevereiro e março, entre vale transporte para funcionários e passes escolares. Para o transporte dos funcionários de todos os setores da

Bunjiro: Cetesb emite Licença para obras de duplicação O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Logística e Transportes, obteve no dia 30 de maio a Licença Ambiental Prévia (LAP) para executar as obras de modernização e duplicação da rodovia Bunjiro Nakao (SP-250), no trecho entre Vargem Grande Paulista e Ibiúna. É mais um passo do DER antes da licitação, cuja minuta do edital está atualmente sob análise do Banco Mundial, via Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) e Agência Multilateral de Garantia de Investimentos

(MIGA). O Estado aguarda apenas a não objeção do banco para publicar o edital de licitação. O valor orçado para as obras é de R$ 234,6 milhões. O projeto executivo prevê a duplicação da pista da SP-250, entre os quilômetros 45,25 e o 69,6.

administração, a Prefeitura desembolsou R$ 443 mil, o que corresponde a 3.400 passagens por dia letivo, durante os dois meses. Página 04

Editorial:

Com a pulga atrás da orelha

Conseg cobra instalação de Requerimentos câmeras e iluminação pública Na última reunião do Conselho ciamento ostensivo em todo o mubarrados na Municipal de Segurança (Conseg), nicípio e dar continuidade a parcerealizada no dia 1º de junho, os ria com a Polícia Civil e Guarda CiCâmara irritam membros do conselho cobraram a vil Municipal. Prefeitura quanto a implantação de Festa de São Sebastião vereador um sistema de As corporações foram Página 02

Página 03

Junho - mês do meio ambiente O último dia 05 de junho foi o Dia Mundial do Meio Ambiente. A conscientização do impacto que as ações do homem podem gerar no meio em que vive é uma preocupação da Organização das Nações Unidas (ONU), por isso a instituição desse dia mundial. Na conferência de Estocolmo, em 1972, uma declaração foi o marco da preocupação com o Meio Ambiente: “A proteção e o melhoramento do meio ambiente humano é uma questão fundamental que afeta o bem-estar dos povos e o desenvolvimento econômico do mundo in-

teiro, um desejo urgente dos povos de todo o mundo e um dever de todos os governos”. Tendo em vista o acentuado crescimento dos problemas ambientais, muitos pontos merecem ser revistos tanto pelos governantes quanto pela população para que os impactos sejam diminuídos. Se nada for feito, o consumo exagerado dos recursos e a perda constante de biodiversidade poderão alterar consideravelmente o modo como vivemos atualmente, comprometendo, inclusive, a nossa sobrevivência.

Dia dos Namorados

Lições de relacionamentos duradouros Página 03

2018: o ano que não chega! Leia artigo do colunista Claudino Pilleti sobre a crise política que assola o Brasil, na página 03.

monitoramento de unânimes: durante os 3 dias câmeras na entrada e da festa de São Sebastião saída da cidade, centro e haviam mais de 25 mil pesoutros pontos. Foi levansoas em Ibiúna e não houve tado também a necessigrave ocorrência. Destacadade da instalação de um ram também que não foram posto da Polícia Rodovicomercializadas bebidas alária na Rodovia Bunjiro Rafael Casari, novo coólicas no Sertão. Segundo Nakao e implantação da capitão da Polícia as autoridades, dois carros Delegacia da Mulher. Os Militar em Ibiúna foram furtados, fruto da membros do conselho lembraram ação de menores. A Polícia Civil inque o atual prefeito João Mello vestiga ambos os casos. (PSD), durante a eleição, assinou o Containers na praça Termo de compromisso com o O munícipe João Kawakami Conseg para, caso vencesse a dis- trouxe queixas dos comerciantes, puta, iria providenciar as que alegaram falta de segurança benfeitorias. devido containers instalados na PraO comandante da GCM, Mar- ça da Matriz, que obstruiram o mocelo Godinho, representando o Po- vimento dos seus comércios na ocader Público Municipal, comunicou sião da festa de São Sebastião. que a prefeitura está fazendo Sequestro organograma para instalação das A vereadora Rozi da Farmácia câmeras. Ele lembrou que os custos (PTB) pediu às autoridades para que são muito elevados. fosse investigado o sequestro de um Novo capitão vendedor de medicamentos, no traO novo Capitão da Polícia Mili- jeto entre Mairinque e Ibiúna. Após tar, Rafael Patzdorf Casari de Oli- a ponte, ele foi seguido por dois veira, se apresentou ao Conselho. carros e por alguns quilômetros foi Ele é o substituto do Cap. Leite, que fechado, sequestrado e deixado em foi transferido para outra cidade. Ele São Paulo. A Policia Civil investiga prometeu que irá intensificar o poli- o caso.


Página-2 EDITORIAL

Quinta-feira, 08 de Junho de 2017

Com a pulga atrás da orelha

O Brasil vive um momento de incerteza política. Após o impeachment da presidente Dilma Roussef (PT), o atual mandatário nacional, Michel Temer (PMDB), está na corda bamba. Tudo isso se desencadeou, principalmente, por conta de episódios lamentáveis de corrupção que assolam o nosso país. Delações que foram confirmadas com um vídeo de um homem público, ex-assessor direto do presidente, correndo com uma mala de dinheiro da corrupção em suas mãos foi o ápice da crise. O ex-deputado em questão, Rodrigo Rocha Loures (PMDB), preso pela Polícia Federal, foi quem o presidente Michel Temer disse que o empresário Joesley Batista poderia conversar sobre “tudo”. Não bastasse os fatos lamentáveis do cenário político nacional, em Ibiúna, há alguns anos, e também agora, neste início de nova administração, fatos curiosos nos deixam com a “pulga atrás da orelha”. Uma empresa de Botucatu, distante há mais de 200 km daqui, de transporte de cargas a princípio, assumiu o transporte coletivo de Ibiúna, em contrato emergencial (sem licitação), disponibilizou os ônibus para realizar os serviços – sem nunca ter realizado esse tipo de trabalho antes – e, em menos de três meses de operação, trocam de sócios, quintuplica seu capital social e, aparentemente, se prepara para participar de uma concorrência pública que, curiosamente, em todo este tempo, ainda não aconteceu. Enquanto isso, a ex-sócia da empresa, no início do mês passado, em telefonema gravado, disse não conhecer Ibiúna. A “empresária” que, se quer, assinou contrato com a Prefeitura de Ibiúna – o documento foi carimbado por um procurador – reclamou, durante a conversa, de dívidas que a L.C.P. Transportadora estaria deixando em seu nome. Estranha ainda o fato de que a empresa em questão, com capital social de R$ 100 mil na época, com processos trabalhistas e cheques sem fundos sendo cobrado judicialmente, conseguiu em pouco tempo ampliar seu capital para disponibilizar toda a frota de ônibus que a cidade necessitava, que chegaram a cidade no dia 27 de janeiro – antes da rescisão com a antiga empresa, a Raposo Tavares, que aconteceu no dia 02 de fevereiro. Ou seja, sabiam que iriam assumir os serviços e, certamente, a algum tempo já haviam se preparado para isso. Curiosamente, a detentora de 95% da empresa até então, Jorgina Gomes Pereira da Silva disse que não sabia de nada disso. Para deixar a pulga ainda mais alvoroçada na orelha, a divulgação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo dos valores empenhados, liquidados e pagos do mês de abril, cuja cifra foi de quase meio milhão de reais à L.C.P., o aumento significativo em relação à média mensal de 2016, que já fora bem maior que a de 2015, deixa a obscura contratação com impressão de que pode ter trazido prejuízo ao erário municipal. Feita uma avaliação, de fevereiro a março, somente do valor despendido a passagem dos funcionários – boa parte com recursos da educação –, a Prefeitura comprou (no valor de R$ 3,60) mais de 123 mil passagens para funcionários da municipalidade nos dois meses, o que corresponde a 3.400 passagens por dia letivo. Ainda para deixar a orelha inchada, quando o jornal questionou a Prefeitura para saber o valor gasto, a resposta foi: “esta solicitação deve ser feita via protocolo”. Não esperavam, talvez, que o Tribunal de Contas publicasse parte das informações solicitadas. Uma boa leitura a todos e até a próxima edição.

Corpus Christi – Uma Tradição que não pode parar Professor Eduardo No próximo dia 15 – quintafeira – a exemplo de anos anteriores, novamente veremos professores, alunos, e até famílias inteiras, unidos para confeccionar mais um tapete de Corpus Christi. Na coordenação, a equipe da Pastoral da Liturgia da Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, que também organiza a alimentação dos colaboradores, e a equipe do Sr. Anibal Albertim e seu sempre presente trator, distribuindo os materiais, todos liderados pelo Pe. Benedito. Com o passar das horas, uma

verdadeira multidão se junta nas ruas da cidade. Com pó de serra colorido, cal, pó de café, tampinhas de garrafas encapadas, outros materiais e muita criatividade, belos desenhos vão se formando. Espera-se que por volta de meio-dia, o trabalho de confecção já esteja concluído, para que lá pelas 15 horas, a missa seja celebrada e durante a mesma, a tradicional procissão acompanhada pela Banda Lyra Unense, possa passar abençoando os lares, onde os moradores certamente arrumarão belos altares. Importante mencionar o trabalho da Guarda Civil Municipal na

Base nacional comum curricular – um norte para a educação brasileira Professora Luiza A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento norteador que define o conjunto de aprendizagens essenciais a serem desenvolvidas com os alunos ao longo da Educação Básica (do 1º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio). Visa indicar conhecimentos e competências para que todos os estudantes desenvolvam ao longo da escolaridade. Em outras palavras, a BNCC apresenta uma proposta curricular a ser adaptada as diversas realidades dos municípios e redes de ensino, respeitando as exigências mínimas que ela apresenta. Para que a BNCC, de fato, comece a ser aplicada em 2018 (como é o esperado), as redes de ensino deverão se organizar para uma adequação de seus currículos, respeitando o mínimo de 60% do que essa nova proposta oferece. Alguns municípios já iniciaram seus trabalhos e têm reunido professores e gestores a fim de estudarem o documento e por meio dessa reflexão coletiva, (re) definirem suas propostas. Podemos dizer que se trata de um

replanejamento em alta escala, o que vai exigir seriedade, compromisso, dedicação e entendimento de todos os que estão envolvidos direta ou indiretamente com a educação. A BNCC vem de certo modo desafiar a promoção de um ensino igualitário. Desde 1997, quando a Educação Brasileira passou a respeitar Diretrizes norteadoras (Parâmetros Curriculares Nacionais), muitas foram as discussões e ações em busca de adequações e resultados. No ano de 2010 a CONAE (Conferência Nacional de Educação) despertou para a necessidade de uma Base Comum ao Ensino Nacional e por esse motivo até o ano de 2012 novas diretrizes nacionais foram apresentadas com intuito de atender essa necessidade. Em 2014, o Plano Nacional de Educação (PNE) lançou 20 metas que visavam melhorar a educação brasileira. Dentre essas metas novamente havia referência a uma Base Nacional Comum Curricular que começou por fim a ser elaborada no ano de 2015 e chega agora em nossas mãos para que a façamos acontecer.

segurança dos voluntários e voluntárias, bem como da empresa de limpeza após a procissão. É importante lembrar que esta solenidade remonta ao século XIII, sendo tradicional em diversas cidades do país. Em Ibiúna, a partir de quando passou a ser confeccionada com a participação das escolas municipais, estaduais e particulares, a extensão já é de mais de 1000 m, a maior da região. Fica aqui um convite, junte sua família, seus amigos e amigas, e participe da confecção do tapete de Corpus Christi, um evento religioso e, acima de tudo, de grande valor cultural.

Agradecimento - Festa de São Sebastião Padre Daniel Victor Venho agradecer a todos os colaboradores, parceiros e benfeitores da 98° festa de São Sebastião. Pois nesta festa temos grande oportunidade de unir as forças de todos empreendedores e trabalhadores de nossa cidade para juntos realizarmos um evento que visibilize nossa cidade no cenário turístico, cultural e religioso. Tivemos a presença da imprensa local prestando seu auxílio em divulgar a festa além do território turístico. Fica a gratidão pelo apoio da Prefeitura de Ibiúna na execução deste evento e sem dúvida agrade-

DIRETORA: Júlia Tanaka JORNALISTA RESPONSÁVEL: Paulo Cesar Bueno - MTB 14305-53/18 - SP CONSULTORIA. JURÍDICA: Delícia Fernandes dos Santos ARTE E DIAGRAMAÇÃO: Marcelo Martins e Carlos Roberto Marques Junior CONS. REDAÇÃO: José Gomes (Linense), Ana Cristina, Glória Piletti, Claudino Piletti e Luiza Pontes

cer a todos os festeiros e comissão de festa, leigos que são protagonistas da missão evangelizadora, como é bonito ver os frutos dos ensinamentos de Jesus que consiste na “alegria maior em dar do que receber”. Parabéns a todos os devotos de São Sebastião, a todos ibiunenses expresso de coração meu carinho, orgulho e honra de poder estar junto com meus irmãos, padres, pastoreando este povo maravilhoso de muita fé. Assim, Ibiúna mostrou que de fato tem uma das maiores festas da região e eu, Padre Daniel, só tenho que agradecer a Deus por este mês de maio que

REVISOR GERAL: Carlos Roberto Marques Junior ADMINISTRAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO: Jornal VOZ DE IBIÚNA Rua Peru, 20 - Ibiúna - SP - CEP: 18150-000 TELEFAX.: (15) 3241-1325 www.jornalvozdeibiuna.com.br REDAÇÃO: Rua Peru, 20 - Ibiúna - SP IMPRESSÃO: Gráfica Atlântica TIRAGEM: 10.000 exemplares T. ACUMULADA: 3.484.000 exemplares

As matérias assinadas são de inteira responsabilidade dos autores.

marca a vida da cidade e marca nossos corações. Viva São Sebastião! Rumo ao centenário. 99° festa já tá ai!

São Roque Supermercados em fase final de reforma

A unidade do São Roque Supermercados localizada na Rua Pinduca Soares, 350 (em frente à Capelinha) está na fase final da reforma. Logo haverá uma nova loja, mais moderna, prática e acessível à disposição dos clientes. A gerência agradece a compreen-

são neste período de mudanças e convida a todos a desfrutar, em breve, deste novo espaço para realizar suas compras. Acompanhe as ofertas diariamente no site www.smsr.com.br . Tel.: (15) 3248-9500 (15) 3248-9222


Página-3

Quinta-feira, 08 de Junho de 2017

Requerimentos barrados na Câmara irritam vereador O vereador Charles Guimarães (PSL), de oposição ao atual prefeito João Mello (PSD), disse estar irritado com os pedidos de informações, que seriam encaminhados a Prefeitura, mas tem sido barrado pelo vereador Abel Rodrigues de Camargo, o Abel do Cupim (Sdd), líder do governo João Mello na Câmara, com pedido de discussão. No procedimento, o vereador faz um requerimento solicitando informações à Prefeitura. Para tardar o envio do documento ou impedi-lo de chegar ao prefeito, Abel tem solicitado a discussão. Esse procedimento chega a tardar anos para que o documento seja discutido e, com isso, os vereadores e a população ficam sem as informações. Entre as questões, Charles já pediu cópia de contratos sem licitação e justificativas, por parte da prefeitura, para realizar o procedimento de dispensa de licitação, como no transporte escolar e na contratação do transporte coletivo. Charles também questionou a Prefeitura de Ibiúna sobre a falta de AVCB – Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros em prédios públicos, como hospital e o Paço Municipal. Charles também teve pedido de discussão do requerimento que solicitava informações sobre o contrato com a Associação Consórcio de Empreendedores Sociais (Coesa), cujo presidente da instituição seria Paulo Sérgio Niyama, conhecido como Paulinho da Saúde. Ele tam-

bém pediu informações do contrato com a DroLad, que auxilia na administração do hospital municipal, com valores que passam de R$ 16 milhões no ano, mas, para Charles, o atendimento na saúde não tem apresentado bons resultados. Outro requerimento solicitado por Charles, pedido discussão por Abel, refere-se a locação de imóveis para abrigar a Prefeitura, como do shopping da cidade, cujo valor é de aproximadamente R$ 500 mil por dois anos, alugado recentemente. O questionamento sobre projeto de Lei, aprovado em urgência, para parcelamento de dívida com a Sabesp, num montante de R$ 7 milhões, também foi alvo do pedido de discussão por parte do vereador Abel. Em março, Charles havia questionado o fato de o prefeito ter realizado diversas nomeações de parentes para cargos estratégicos da administração, como irmão, primos e cunhados. No entanto, o requerimento aguarda discussão na Câmara depois do pedido de discussão. No passado, na gestão do ex-prefeito Fábio Bello de Oliveira (PMDB), Abel teria, por diversas vezes, se irritado com o líder de governo à época, Devanir Andrade (PMDB) por ele barrar os requerimentos. Ao jornal, Abel disse que o atual prefeito está a disposição de todos os vereadores, para qualquer informação sobre contratos, dúvidas, etc. “Na discussão, como Líder

2018: o ano que não chega! Claudino Piletti O escritor e jornalista Zuenir Ventura escreveu um livro intitulado “1968: O ano que não terminou”, Charles e Abel promovem o duelo na no qual fez a reconstituição de um Câmara. Um por ser líder da oposição dos anos mais contraditórios e fase outro por ser líder do Governo João cinantes da história. O ano de 1968 Mello (PSD) no Legislativo. foi palco de revoluções culturais, políticas e sociais em todo o mundo Governo, posso argumentar mais do, que se prolongam até nossos alguma coisa no requerimento, mas dias. Daí o título do livro. tem alguns vereadores que preferem Hoje, no Brasil, em meio a uma colocar requerimento do que dialocrise política, social e econômica gar com o prefeito, que está à disque parece não ter fim, sonhamos posição dos vereadores e de todo com o ano 2018, que custa checidadão”, justificou Abel. gar. À semelhança de navegantes O vereador defendeu o prefeito que, em meio a um mar revolto, João Mello: “A diferença é que o sonham com um porto seguro, soex-prefeito estava no terceiro mannhamos com as próximas eleições dato e o atual está há cinco meses para eleger gente honesta. apenas. Pegou uma prefeitura com Desde a conturbada eleição de dividas e já fez muitas coisas boas 2014, não tivemos, em nosso país, aos munícipes, melhorando o hosbonança. Só lambança. Mesmo a pital, estradas, transporte público citada eleição foi, como se provou que era a acessibilidade zero e hoje depois, uma grande lambança. E, é 100% de acessibilidade. E acredio que se seguiu, não foi diferente. tamos que nos próximos anos ireO que veio foi uma enxurrada de mos melhorar muito mais”. acusações, delações, operações da Sobre a transparência do goverjustiça e da polícia federal, enfim, no, Abel disse que o prefeito João um mar de lama que culminou Mello tem sido transparente, “escom o desgastante impeachment tando sempre nas redes sociais danda presidente da república. do satisfações a população. EstanMas, quando tudo parecia se do presentes em escolas, eventos, encaminhar para 2018 sem maioigrejas, velórios, participando em reures sobressaltos, eis que surgiu a niões e outros”, concluiu. delação dos irmãos Batista, da JBS, que colocou o presidente Temer na berlinda. No dia seguinte à

Lições de relacionamentos duradouros Ana Cristina Piletti Em 10 anos, o número de divórcios no Brasil cresceu mais de 160% de acordo com dados do IBGE (2014). Aparentemente, hoje está mais fácil se desligar de maus relacionamentos. No entanto, para aqueles que sonham com uma união perene, a informação não parece animadora. Então, será que o namoro pode ajudar a reconhecer relacionamentos duradouros? Como uma fase de preparação para um compromisso mais sério, o namoro pode revelar as qualidades e os defeitos do companheiro e ainda estabelecer a forma como o casal vai lidar com as crises. Segundo psicólogos, a capacidade de superar conflitos é o principal fator para uma convivência no longo prazo. Além disso, respei-

tar a individualidade do outro é fundamental para a longevidade da relação. Os defeitos do companheiro também não podem ser incompatíveis com os princípios do outro. Por exemplo, se para um dos parceiros ter uma relação aberta é aceitável, para o outro isto não deve ser um problema. No mais, confiança e admiração parecem ser palavras-chave para o sucesso de um bom relacionamento. Para isso, é necessário deixar-se conhecer pelo outro. É comum namoros que se tornam eternos momentos de conquista no qual alguém abre mão de suas vontades para agradar o outro. Ou ainda, aqueles namoros idealizados baseados na incessante expectativa de que o outro vai mudar. As mudanças de comportamento de um dependem da mudança do comportamento do

outro. Logo, não é possível esperar que um relacionamento mude sem controvérsias. Para concluir, como diz o ditado popular “não dá para fazer omelete sem quebrar os ovos”. Da mesma maneira, não é possível fazer um bom omelete sem misturar bem os ingredientes. Essa mistura é o diálogo autêntico e sincero. Sem ele as pessoas podem até viver juntas por muito tempo, no entanto, não terão um verdadeiro relacionamento.

delação, a Bolsa de Valores despencou, o dólar subiu, o Congresso parou e manifestantes saíram às ruas pedindo a renuncia do presidente e eleições diretas. E, além disso, treze pedidos de impeachment contra Temer foram encaminhados à Câmara dos Deputados. Em meio a quase uma crise por dia, Temer avisou: “Não renuncio; se quiserem, me derrubem.” E prometeu que nem o país nem o Congresso iriam parar. “Continuamos avançando e votando matérias importantíssimas”, afirmou ele em vídeo veiculado em redes sociais. Assim, no momento, não sabemos se o presidente sai ou fica e, se sair, como fica. Em meio a esta incerteza política, resta-nos a certeza de que a economia retrocederá ainda mais e, também, a de que a principal causa de tudo isso é a total falta de ética da maioria de nossos atuais políticos. Por isso, é urgente que, para 2018, surjam novos quadros em nossa combalida política, pois, com os que aí estão, só teremos mais do mesmo. E, então, passaremos a sonhar com 2022? Ou, seguindo o exemplo dos irmãos Batista, mudaremos de país? Isso, no entanto, não é para quem quer, mas para quem pode.

Ibiunenses são destaques na Marotana de ciclistas em Itapevi

Os ciclistas da equipe Bikenexs, Bruno Gamarano, Waldemar Nieri e Eder Torres, obtiveram excelentes resultados na Maratona Oeste de MTB, realizado em Itapevi, no último domingo, dia 04. Eles conquistaram os primeiros lugares do pódio, em uma das categorias mais difíceis e concorridas do evento. Segundo os participantes, vários atletas experientes e fortes participaram na categoria na Sub 40. O atleta Jefferson Vinicius também obteve excelente resultado, conquistando a 2ª colocação na Categoria Sub 25.

Rodrigo Franco ficou em 11º no sub 45, Reginaldo Machado, 7º, e Guilherme Castro 8º, no sub 50. A competição teve um percurso de 36 km, com altimetria acumulada de 1.050m, finalizando a prova em aproximadamente 1h29. O próximo desafio da equipe será em Elias Fausto, SP, no dia 25 de junho, na COPA FBR, onde os atletas Bruno Gamarano e Eder Torres lideram o campeonato na categoria Sub 40. A equipe conta com assessoria esportiva do atleta e treinador Fabio Angiolucci.


Página-4

Quinta-feira, 08 de Junho de 2017

Com novos sócios, L.C.P. Transportadora agora tem capital social de R$ 500 mil

Desde o início de maio, a empresa responsável pelo transporte coletivo em Ibiúna, a L.C.P. Transportadora, teve mudança em seu quadro societário. O empresário Wagner Damo, de Maua, e Rodrigo Gonçalves também de Mauá são os novos proprietários da empresa. O capital social da L.C.P. também saltou: de R$ 100 mil para R$ 500 mil. O endereço também foi alterado, saiu de Botucatu e agora está na Rodovia Bunjiro Nakao, km 73,5 – Ibiúna. O endereço é o da atual sede, na Viação Cidade de Ibiúna – que está em recuperação judicial. Entre os sócios, Wagner Damo é parente da ex-deputada Vanessa Damo. Possui mais de 20 empresas, de acordo com a Junta Comercial do Estado de São Paulo. Fundada por Luiz Claudio Pereira, com objeto principal de transporte de cargas, a L.C.P. Transportadora, da cidade de Botucatu, não teve contratos de transporte coletivo até chegar em Ibiúna, em fevereiro deste ano. Em 2010, com processos na justiça e com uma situação financeira difícil, Luiz deixou o quadro societário da empresa. Em 2012, a L.C.P. passou a ter Jorgina Gomes Pereira da Silva e Juliana Arcencio como as sócias, com 95% e 5% respectivamente do capital de R$ 100 mil. Ex-sócia diz não conhecer Ibiúna Sócia da L.C.P. Transportadora até o início de maio, Jorgina Gomes Pereira da Silva disse, por telefone, que não conhecia Ibiúna e também

não sabia que a empresa em que figurava como sócia majoritária fosse a responsável pela operação do sistema de transporte coletivo em Ibiúna desde fevereiro de 2017. A mudança no quadro societário da empresa aconteceu no dia 02 de maio. Em ligação gravada, Jorgina informou que o responsável pela empresa é Luiz Claudio Pereira, quem dirige os negócios da transportadora. “Ele usou meu nome e me encheu de dívidas”, disse Jorgina por telefone. O contrato entre a L.C.P. Transportadora e a Prefeitura de Ibiúna foi assinado em fevereiro. No entanto, quem assinou com a Prefeitura foi o ‘procurador’ da empresa, por nome de Hélio Brasilino Camargo. O jornal procurou Luiz Claudio Pereira para ter informações sobre as acusações de Jorgina, mas não localizou o intermediador. Ônibus chegaram antes A Prefeitura rescindiu o contrato com a Viação Raposo Tavares, antiga responsável pelo transporte coleti-

vo na cidade, em 02 de fevereiro. A empresa foi informada, por meio do Imprensa Oficial do município, que no dia 04 deveria encerrar suas atividades. Na rescisão contratual, o prefeito João Mello (PSD), no artigo 2º, pediu para que “iniciasse imediatamente o processo para contratação de nova empresa”. No entanto, como há imagens, os ônibus que operam os serviços sob responsabilidade da L.C.P. chegaram ao município, com destino a garagem da Viação Cidade de Ibiúna, em 27 de janeiro, ou seja, uma semana antes da rescisão. Licitação suspensa No dia 05 de maio estava previsto a realização da licitação para transporte coletivo no município. No entanto, o certame, que deveria definir a empresa responsável pelos serviços pelas próximos 20 anos, foi suspenso pela Prefeitura de Ibiúna. Desde o início da atual administração, o prefeito João Mello (PSD) cancelou um processo licitatório, no início do ano, e suspendeu outro certame.

O VOZ encaminhou uma série de perguntas a Prefeitura sobre a contratação da L.C.P. Transportadora. A Assessoria de Imprensa do município se manifestou sobre o assunto. Veja as perguntas e as respostas encaminhadas pela Administração João Mello (PSD): VOZ: Qual o motivo da suspensão da licitação do transporte coletivo? Prefeitura: Conforme a lei autoriza, houve impugnação a alguns itens do edital e, ao mesmo tempo, representação junto ao Tribunal de Contas do Estado. Tratando-se de procedimento licitatório para concessão de serviços de transporte coletivo, de longa duração, seria extremamente temerária a continuidade da licitação. Daí porque, como medida de prudência, a Comissão deliberou suspender a licitação para análise dos pontos impugnados e eventuais correções. VOZ: Há data para o processo ser retomado? Prefeitura: A impugnação está em análise e o processo será retomado em alguns dias.

VOZ: A ex-sócia majoritária da L.C.P. Transportadora, Jorgina Gomes Pereira da Silva, disse que não conhece Ibiúna e que não sabia que a empresa que está em nome delas, opera os serviços na cidade. Qual foi o contato da empresa para assinar contrato com a Prefeitura? Prefeitura: De acordo com a referida senhora, não houve contato do jornal com a mesma, estando disposta a fornecer declaração juramentada sobre isso. Por isso, entendemos que a pergunta é impertinente, capciosa e descabida. VOZ: Quais foram as outras empresas que a Prefeitura pediu orçamento para justificar o emergencial com a L.C.P.? Prefeitura: As empresas Coutinho Ferreira Serviços e Transporte LTDA, Empresa de Ônibus Vila Élvio e a L.C.P. Transportadora. VOZ: De quem são os ônibus que estão fazendo os serviços em Ibiúna? Prefeitura: Os veículos estão sob responsabilidade da empresa contratada, a quem cabe responder a ques-

tão, caso queira. VOZ: Quais valores foram pagos a L.C.P nos três meses de execução dos serviços? Prefeitura: De acordo com a Secretaria Municipal de Finanças, esta solicitação deve ser feita via protocolo. VOZ: É de conhecimento da Prefeitura que a empresa responsável pelos serviços de transporte coletivo na cidade tem novos sócios? Prefeitura: Sim, e a empresa já comunicou a alteração contratual à Prefeitura. VOZ: A empresa, quando assinou contrato emergencial com a Prefeitura, estava com a Certidão Negativa de Débitos em dia? Prefeitura: Foram exigidas todas as certidões pertinentes, inclusive CND, estando em dia com todas as obrigações.

Sede antiga da L.C.P., época em que firmou contrato com Prefeitura de Ibiúna

Prefeitura pagou R$ 488 mil a L.C.P. em abril

Segundo o site do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/ SP), no Portal da Transparência, os primeiros pagamentos à L.C.P. Transportadora pela Prefeitura de Ibiúna foram realizados em abril deste ano. Pela consulta realizada pelo jornal, no referido mês, a prefeitura pagou nove empenhos totalizando R$ 488.235,60. O Tribunal ainda não divulgou as movimentações de maio. Do valor pago, cerca de R$ 45 mil corresponde a passe de alunos, o restante refere-se a vale transporte dos funcionários municipais, ou seja R$ 443 mil. Levando em consideração que a L.C.P. Transportadora iniciou as atividades no início do mês de fevereiro (no dia 4), e os pagamentos foram realizados – segundo o site do Tribunal de Contas – em abril, em média, nesse início de ano, a Prefeitura desembolsou R$ 244.117.80 por mês para a L.C.P, supostamente referentes aos serviços liquidados em fevereiro e março, do transporte de funcionários e de alunos. Ainda segundo o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, no Portal da Transparência do órgão, no ano de 2016, quando a responsável pelos serviços do transporte coletivo era a Viação Raposo Tavares, a Prefeitura desembolsou, de janeiro a dezembro, R$ 2.067.393,60. O valor corresponde a, aproximadamente, R$ 172.200,00 mensais. Vale lembrar

que a tarifa de ônibus de 2016 para 2017 continua R$ 3,60. No total liquidado no ano de 2016, em que a administração considera o serviço prestado mas não necessariamente pago, o valor foi de R$ 2.199.945.60, equivalente a R$ 183.328,80 por mês. O VOZ comparou ainda com 2015, quando o valor pago a Viação Raposo Tavares foi de R$ 1,5 milhões. No entanto, naquele ano, a Viação Raposo Tavares passou a operar a partir do mês de fevereiro e a tarifa de ônibus era de R$ 3,20. Em média, mesmo com o valor tarifário abaixo, a Prefeitura desembolsou cerca de R$ 137 mil por mês. A diferença de 2016 para 2015 foi de, aproximadamente, 25% – acima do aumento da tarifa, que de R$ 3,20 saltou para R$ 3,60, ou seja, 12,5%. Se mantiver a média dos primeiros dois meses de operação de 2017, a L.C.P. Transportadora, mesmo realizando os serviços cobrando a tarifa de 2016 (R$ 3,60), o valor pago pela Prefeitura estará bem acima da média de crescimento: 41% superior ao valor desembolsado a média mensal em 2016. Segundo a informação do Tribunal de Contas, o valor empenhado até abril é de pouco mais de R$ 746 mil. Se o montante se referir, apenas, aos três primeiros meses da operação da L.C.P. a média será de: R$ 248 mil.

O que diz a Prefeitura:

Erramos: Na edição 353 do VOZ de IBIÚNA saiu o tel. 3241-5933 Casa Borba, o correto é 3241-5935.

Ed 354  

Edição 354

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you