Issuu on Google+


2

Diagramação Final.indd 2

Vox Objetiva

23/2/2010 17:19:47


sumário

40

Capa

Prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, revela um novo capítulo no combate à corrupção no Brasil.

24

A novela dos caças

Presidente Lula pode tomar uma decisão política na hora de reequipar a FAB. Conheça os três aviões oferecidos ao Brasil

expediente

Revista Vox Objetiva® é uma publicação conjunta entre Editora Fé Ltda., sediada à rua Tiradentes, 1640, sl 302, Industrial Contagem, MG, Cep 32230-020 e Mix Soluções em Comunicação®, sediada à rua Tupis, 204, sl 218, Centro - Belo Horizonte, MG, Cep 30190-060 “...O povo que conhece o seu Deus se tornará forte e ativo”. (Daniel 11:32)

30 16

Serra a baixo

Até que enfim

Dnit promete inaugurar Viaduto Vila Rica e acabar com o sofrimento de quem precisa passar pelo Viaduto das Almas.

Pesquisas animam petistas e preocupam tucanos 08

Entrevista

Amante do futebol, o governador Aécio Neves narra sua tática para as eleições.

34

Muita responsabilidade

Quanto mais atarefada a criança, maiores as chances de ela desenvolver o bruxismo. 38 18

Mundo

Os esforços internacionais para reconstruir o Haiti, devastado física e politicamente. 22

O coronel em apuros

Mais uma intervenção do presidente da Venezuela, Hugo Chávez aumenta as críticas e produtos somem da prateleiras.

Polêmica

Pagamento de auxílio a familiares de condenados acirra discussão sobre sua necessidade. 54

Turismo

Conheça a terra de monumentos imponentes e grandiosos. Os mistérios do Egito há séculos fascinam a humanidade.

Editor e jornalista responsável Carlos Viana Editor executivo Heraldo Leite Diretoria de REDAÇÃO Méltsia Mendonça Diagramação Cristopher Kennedy Kenneth Anderson Lucas Lopes Luma Mendonça Marcos Paulo Viana Capa Marcos Paulo Viana FotografiaS Odilon Lage Reportagem Giovanna Ribeiro Luciana Hübner Wander Veroni Colaboradores Leo Pinheiro - Rio de Janeiro Diretor comercial Geraldo Mendonça Atendimento, anúncios comercial@voxobjetiva.com.br (31)3082-8092 Sugestões, críticas e reclamações contato@voxobjetiva.com.br Website cristopher Kennedy João Paulo Brum www.voxobjetiva.com.br Tiragem: 20 mil exemplares Os textos publicados nesta edição da Vox Objetiva, em forma de reportagens, são de responsabilidade direta dos editores. Os textos publicados em forma de Colunas, produzidos por colunistas convidados, expressam o pensamento individual e são de reponsabilidade dos autores. Todos os direitos reservados. Os textos publicados na Revista Vox Objetiva só poderão ser reproduzidos com autorização dos editores.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 3

3

23/2/2010 17:19:51


editorial

Os “amoladores” da Justiça

A

capa desta edição pós-carnaval de Vox Objetiva expressa uma realidade que muitas gerações de brasileiros não acreditavam ser possível. Temos um governador, eleito democraticamente - e antes de um escândalo filmado e fartamente divulgado - político considerado como um dos mais importantes entre os membros do Democratas. Partido, que por sinal, nunca teve nada de santo em sua história de PDS, PFL, agora, “Demo”. A prisão do mineiro José Roberto Arruda, governador de Brasília, é um sinal claro de que as instituições brasileiras estão funcionando cada vez melhor. Verdade, que ainda meio enferrujadas pela falta de prática e pela burocracia, mas sendo afiadas pelas críticas constantes da opinião pública. A sensação entre os brasileiros comuns de que pessoas importantes “nunca” são punidas e a liberdade de uma imprensa que crítica posicionamentos e cobra decisões mais rápidas de nossos juristas, têm servido como uma espécie de “amoladores” das nossas autoridades do Judiciário, que sempre se mostraram distantes dos problemas e da realidade salarial do contribuinte que sustenta os serviços públicos. Ministros do Supremo, juízes, promotores ganham muito bem, obrigado! Decidir pela prisão do homem que já manchou a história parlamentar brasileira ao fraudar o painel de votações do Senado juntamente com, na época também senador, Antonio Carlos Magalhães, era uma questão de exemplo e de maturidade para a democracia brasileira. É bom lembrar ao leitor de Vox Objetiva, que Arruda não foi levado à prisão na sede da Polícia Federal em Brasília por causa das imagens em que apareceu recebendo dinheiro de um suposto inimigo político. Recebeu voz de prisão depois que

4

Diagramação Final.indd 4

o Superior Tribunal de Justiça decidiu pelo pedido da Procuradoria Geral da República de que o mineiro governador de Brasília estaria tentando comprar testemunhas e impedir o seguimento do inquérito aberto pela PF. Para a Justiça, impedir ou ameaçar testemunhas de darem sua versão é crime grave, cabe prisão. E assim foi feito. Milhões de homens e mulheres honestos deste país perceberam que sua indignação com o mar de lama da política brasileira nunca foi em vão. Um dia, o rato cai na ratoeira.

Arruda, segundo amigos e o advogado que o defende, tem se mostrado deprimido e sempre conversa com uma Bíblia na mão. É interessante que entre os evangélicos existe o conhecimento de que Satanás, o “Demo”, é um profundo conhecedor do livro sagrado para os cristãos. Como bom “advogado de acusação”, o querubim caído do céu aponta os erros dos homens diante do Criador usando as leis deixadas pelos profetas. Pelo menos Satanás leu o livro, o que seria difícil de acreditar por parte de Arruda. Um homem que, na época do Senado, jurou pela felicidade dos filhos diante de uma mentira, teria pelo menos um pouco de temor, não por si, mas por sua geração que agora sofre as consequências de uma vida política de falsidades e sem limites para vencer eleições. É bem provável que Arruda tenha se espelhado em outro político mineiro famoso, mas nem menos polêmico. Ao ex-governador, Newton Cardoso, é apontada a autoria de uma frase que ficou célebre entre os que militam na imprensa mineira. “Jornalista se compra com um cheque”, teria dito o cacique e empresário ao investir no mundo dos negócios da Comunicação. Ao que parece, comprou mesmo a opinião de alguns, mas não mudou a história. Arruda, segundo os procuradores da República, teria tentado fazer o mesmo. “Comprar” o silêncio de um jornalista testemunha do escândalo que envolve a elite da política brasiliense. Deu errado, mas mudou o rumo de nossa democracia. Mesmo que não seja condenado pelo escândalo, a prisão de José Roberto Arruda marca uma nova fase na democracia brasileira. Todos devemos ser obrigatoriamente iguais diante da Justiça, que não deve se aliar aos poderosos de plantão e que se crêem donos de nossas consciências. Nós de Vox Objetiva não somos ufanistas, mas acreditamos no Brasil. Agora mais do que nunca.

Vox Objetiva

23/2/2010 17:19:56


Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 5

5

23/2/2010 17:20:00


Entre as sugestões de pauta, críticas ou elogios que chegam a nossa redação, selecionamos alguns comentários a respeito da última edição da Revista Vox Objetiva. Para participar, envie um e-mail para voxdoleitor@voxobjetiva.com.br. Leia e fique à vontade!

VOX do LEITOR Zé Mayer

Qualidade

Sou apaixonada pelo Zé Mayer, o Marcos, da novela “Viver a Vida”. Adorei quando abri a revista e vi uma entrevista com ele. Não sabia que ele era mineiro, muito menos que já havia morado em Congonhas. O cara é uma simpatia e de muita inteligência fora de série. Creio que ele é escalado até hoje para fazer o galã da novela das oito por ter um charme e uma virilidade que fascina, que conquista. Parabéns ao repórter Léo Pinheiro que conseguiu extrair todas essas declarações do Zé Mayer. Já ouvi dizer que ele não é tão acessível para dar entrevistas. Isso é um feito! Vocês da Vox deram um furo e tanto!

Mais uma vez, a Vox Objetiva conseguiu agradar pela qualidade de suas matérias. Com a oitava edição não foi diferente. Destaco três matérias que muito me agradaram: a entrevista com José Mayer, que, para minha surpresa, é mineiro e com histórias bem curiosas. Segundo, a de Marcelo Torres, que se mostrou ser tão bom no texto, quanto no vídeo. E terceiro, a reportagem de Wander Veroni sobre a relação ainda meio inexplorada da TV versus redes sociais. Parabéns à equipe!

Mirela Camargo, 32 anos – Odontóloga, bairro Sion. BH

Contas Parece até um chavão, mas janeiro é um mês cheio de contas para pagar. Entra ano e sai ano, sempre tento organizar as finanças, mas fica difícil. A matéria da repórter Luciana Hübner me mostrou que isso pode ser mais fácil. Basta ter organização. Recortei a tabela e vou utilizá-la. É uma dica excelente! No mais, parabenizo toda a equipe da Revista Vox pelo compromisso editorial e ético. É uma publicação muito bem feita. Rosa Maria Dagalberto, 37 anos –Auxiliar administrativo, bairro Santo Antônio. BH

Escorpião

Lucas Catta Prêta, 19 anos - Estudante de jornalismo, bairro Nossa Senhora da Glória. BH.

Parabenizo toda a equipe da Vox, em especial ao repórter Wander Veroni, que com a sua excelente escrita, neutralidade e ética acrescenta muito valor à revista. A matéria “Calor promove surto de escorpião” merece destaque por ser tão informativa e interessante. Parabéns! Sucesso!

Meio ambiente

Glória Maria Fernandes, 39 anos - estudante de Serviço Social, bairro Laranjeiras, Betim (MG)

Antes de mais nada, parabenizo toda a equipe da Revista Vox, em especial ao repórter Marcelo Torres. Desde o início da Vox, os textos dele possuem dados, reflexões e nos prendem pela criatividade. Na última edição, principalmente na matéria, “Agora é com a gente”,sentifaltadeumacoberturamaisampla e analítica sobre a COP15. O evento foi um grande fiasco de 2009 e, por causa disso, deveria ter sido mais explorado. Repercutir esse evento seria um diferencial para Vox, uma vez que os líderes mundiais – a exceção do presidente Lula, ficaram omissos ao problema real que os efeitos climáticos podem causar na vida existente no nosso planeta. JulianaDamasceno,28anos-Publicitária, bairro Jardins das Américas. Curitiba (PR)

Internet Já acompanho o trabalho da Revista Vox há algum tempo, principalmente pela internet. Nesta edição tive a oportunidade de receber a revista impressa e adorei o conteúdo, principalmente as várias matérias sobre tecnologia e redes sociais. O Orkut, apesar de ser líder na internet, está perdendo o trono para novos sites que estão surgindo. Vocês foram espertos e anteciparam um assunto com bastante competência. Além disso, apesar de ter Orkut, sei pouco sobre ele e essa matéria me fez entender mais sobre a rede. Também parabenizo pela seção “Vox no Twitter”. Foi por meio dessa seção que descobri vários tuiteiros legais e que valem a pena ser seguidos. Beth Ribeiro, 24 anos - Universitária e estudantederelaçõespúblicas,bairroBarrada Tijuca, RJ

6

Diagramação Final.indd 6

Vox Objetiva

23/2/2010 17:20:05


política

“ Perdoo, a cada dia, os que me insultam. Entendo as suas indignações pelas forças das imagens. E, sabem por que eu perdoei? Porque só assim eu posso também pedir perdão dos meus pecados.” José Roberto Arruda, governador do DF

“Estou cansado de gestores do tipo “Raul Seixas”, do tipo “Eu nasci há 10 mil atrás/ E não há nada nesse mundo que eu não saiba demais.” Sérgio Cabral, governador do Rio em prendeu Quem censurou, qu l, quem cassou sem ordem judicia apoiou a mandatos e quem tão anistiados. ditadura militar es r cometeu um Mas um torturado anidade e deve crime de lesa-hum tado como ser punido pelo Es tituição.” ns Co a ss quer a no ente Cezar Britto, presid m de Or da l na nacio dos Advogados do Brasil (OAB)

“O decreto de Vannucchi é para quem deseja mandar no País por muitos anos, sem oposição na imprensa nem no Congresso, sem obedecer a leis.” Demóstenes Torres, senador (DEM-GO)

“Em março, eu creio, Aécio assume a vice. Conversei com Roberto, com o presidente Fernando Henrique. Acho que será irresistível à pressão, por assim dizer, o chamamento a Aécio.” Raul Jungmann, deputado federal (PPS-PE) “Sobre essa questão específica, a minha resposta é muito simples: eu sequer cogito essa hipótese.” Aécio Neves, governador de Minas “O Serra é o candidato. Acabou”. Tasso Jereissati, senador (PSDB-CE)

“O que não dá para entender é qual a motivação do governo para comprar tantas brigas com cachorro grande ao mes mo tempo, justamente na abertura de um ano eleitoral” Ricardo Kotscho, jornalista

“O programa tem coisas do meu tempo, mas o fato é que eles (do governo) combinaram uma coisa e fizeram outra. Isso não se faz em política.” Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 7

O melhor nome é o de Hélio Costa. Se ele não for candidato, será um golpe contra o PMDB.” Adalclever Lopes, deputado estadual (PMDB)

7

23/2/2010 17:20:24


entr evista

Passando a Bola?

Aécio anuncia sua pré-candidatura ao Senado e apoio a Anastasia. Articulistas de oposição duvidam LÉO PINHEIRO

Q

uando perguntado a data que iria decidir o seu destino político para 2010, o governador de Minas Gerais respondeu: “só no ano novo”. Insistente, o repórter perguntou: A partir de quinta-feira? Uma nova resposta surgiu afirmando que só após a segunda-feira, 4 de janeiro, afinal quinta ainda seria o réveillon de 2009, corrigiu Aécio Neves, adiantando que comemoraria a festa no Rio de Janeiro. O diálogo aconteceu durante o Jogo das Estrelas, partida de futebol beneficente organizada pelo astro de futebol Zico, quando o meio-campista Aécio tentou driblar a imprensa nacional, que o marcava em cima para falar da sucessão presidencial. Como bom jogador ele deu olé na maioria dos “adversários”, mas depois de receber marcação implacável, concedeu entrevista exclusiva para a VOX OBJETIVA, à beira do gramado do Maracanã. A conversa foi boa e maior do que prevista já que, apesar do bom preparo físico, o governador, de 49 anos, cansou logo aos 20 minutos do primeiro tempo e pediu substituição reclamando do intenso calor das 15h do verão carioca, que assolava aos artistas e personalidades

8

Diagramação Final.indd 8

que disputavam a preliminar da partida de Zico com os jogadores profissionais. Também vítima do sol forte, a nossa equipe de reportagem procurou abrigo e se infiltrou entre os jogadores para prosseguir com a entrevista no banco de reservas para onde o político e dublê de jogador foi descansar. No bate-bola com a nossa equipe, o governador evitou falar de seu futuro político, alegando que aquela era uma tarde de festa e confraternização e não de trabalho, mas não resistiu em discorrer sobre suas obras quando o assunto entrava no campo esportivo e, com o passar do tempo, abriu a defesa. Sobre as pretensões de Belo Horizonte sediar o jogo inaugural da Copa de 2014, ele foi taxativo. “Primeiro precisamos melhorar o Mineirão, adequá-lo às exigências internacionais da Fifa. Não há como pensar em sediar jogos de fases importantes da Copa sem deixá-lo em padrão internacional. Para isso estamos fazendo uma parceria com a iniciativa privada para investir conjuntamente R$ 120 milhões”, adiantou. Quando perguntado se ele entraria pessoalmente na disputa pelo jogo de estreia da Copa com o estado de São Paulo, governado pelo colega tucano José Serra,

Aécio afirmou convicto que neste jogo ele não tiraria o time de campo. “Tenho estado em constantes entendimentos com o Ricardo (Teixeira, presidente da CBF), e continuarei conversando com ele e mostrando do que Minas é capaz de fazer pelo Brasil na Copa do Mundo.” Ainda sobre as inaugurações, o governador aproveitou para articular sobre o principal projeto de seu segundo mandato: a Cidade Administrativa, nova sede do Governo de Minas Gerais. Ele prometeu inaugurar no mês de março o conjunto de cinco prédios projetado por Oscar Niemeyer, construídos em um terreno na divisa dos municípios de Belo Horizonte, Vespasiano e Santa Luzia, ao custo de R$ 949 milhões. Segundo o governante, a concentração de todas as secretarias e autarquias do Estado proporcionará mais agilidade e eficiência à administração pública e também reduzirá os custos operacionais do Governo. “Pelo menos R$ 80 milhões por ano serão economizados com aluguéis que deixaremos de pagar, diminuição de correspondências, telefonia, transporte e até mesmo de tempo”, enalteceu, lembrando que a economia com a “máquina estatal” aumentará o aporte financeiro nas áreas social e de infraestrutura.

Vox Objetiva

23/2/2010 17:20:32


Foto: MARCELO VALLIN

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 9

9

23/2/2010 17:20:40


Bola cheia

Dupla de ataque

Não é só novo centro administrativo do Estado que mexe com o orgulho de Aécio e o motiva a discursar. Antes de regressar para o vestiário, durante o intervalo do jogo, ele agradeceu pelo melhor presente de Natal que poderia receber: a aprovação popular. De acordo com uma pesquisa (*) do Instituto Datafolha, divulgada exatamente no dia 25 de dezembro, o mineiro foi indicado como o governador de melhor conceito do Brasil. Conquistando média 7,5 na avaliação dos entrevistados. Ainda segundo a pesquisa, 73% dos entrevistados consideram a administração do mineiro ótima ou boa. “Não é bom, ser o mais querido, o melhor avaliado por 90% do seu povo? É bom demais”, pondera Aécio, exagerando nos índices de popularidade. (*) Pesquisa realizada entre 14 e 18 de dezembro de 2009

Durante a entrevista Aécio prometeu corresponder à confiança da população com total dedicação ao Estado de Minas Gerais, e pela primeira vez refutou publicamente os rumores de que, após desistir da pré-candidatura à Presidência da República, ele poderia compor a chapa “puro-sangue” do PSDB – como tem sido veiculada na mídia uma possível aliança na qual o mineiro seria o VicePresidente da candidatura de José Serra. “Eu não estou pensando nisso. Só quero pensar em Minas, por enquanto como governador e depois veremos como”, afirmou, dias antes de anunciar sua précandidatura ao Senado Federal. O anúncio de Aécio soou como um ataque surpresa aos adversários e mexeu no esquema tático das eleições mais importantes do país. O ministro do Trabalho e possível candidato à Presidência pelo PDT, Carlos Lupi, foi o primeiro a se pronunciar, lembrando que Aécio Neves nunca negou que, caso Serra desista, ele ainda concorra. O sempre comedido vice-presidente da República, José Alencar, declarou, já nos primeiros dias do ano, não acreditar que o governador de Minas esteja fora do páreo das eleições presidenciais. “O Aécio abriu espaço para que o Serra se defina. Se o Serra se candidatar a reeleição em São Paulo, o Aécio pode ser o candidato a presidente. Como

“Tenho estado em constantes entendimentos com o Ricardo, e continuarei conversando com ele e mostrando do que Minas é capaz de fazer pelo Brasil na Copa do Mundo” (Aécio Neves sobre a articulação com Ricardo Teixeira, presidente da CBF, para trazer o jogo inaugural da Copa para BH)

“Não há como pensar em sediar jogos de fases importantes da Copa sem deixar o Mineirão em padrão internacional” (A respeito das obras no Mineirão para a Copa de 2014)

governador, o Serra tem um pássaro na mão...”, deixou no ar. Evidentemente Alencar só trouxe à tona esta possibilidade, para evitar especulações sobre um possível embate entre ele e o atual governador de Minas por uma das vagas de senador por Minas. Se antes era dito no Estado que a vitória de Alencar era certa, com a entrada de Aécio no time dos candidatos ao Senado, o placar pode ser alterado. Trocadilhos à parte, esse é um jogo que promete muitas prorrogações. E as metáforas futebolísticas não param por aí. Até mesmo o presidente Lula, recorreu a uma delas para disfarçar a preocupação com a definição do futuro político de Aécio Neves. Em um café da manhã com jornalistas, o presidente disse que não tinha certeza se dois Tostões se sairiam bem no mesmo time, fazendo analogia entre Tostão, ex-craque do futebol mineiro reconhecido como um dos maiores jogadores do país e a dupla Serra e Aécio. Em resposta a Lula o governador de São Paulo também se expressou através do “futebolês”, e, colocando de lado a rivalidade interna do partido, elogiou o

Foto oficial do time azul tirada no intervalo: Aécio é o terceiro no alto, ao lado de Bruno Coimbra, filho de Zico. Apesar do calor o Governador voltou para o segundo tempo e ajudou a sua equipe a empatar o jogo em 6 X 6.

10

Diagramação Final.indd 10

Foto: MARCELO VALLIN Vox Objetiva

23/2/2010 17:20:42


Foto: MARCELO VALLIN

Aécio em momento de descontração, abraçado com o anfitrião da festa, entre os atores Marcelo Serrado e Dado Dolabela.

“Não sei se dois Tostões se saem bem no mesmo time” (Lula em relação a uma possível chapa Serra e Aécio)

“Acho que quando o jogador é muito bom dá para fazer a dupla. Dá-se um jeito de colocar os dois em campo” (José Serra, em resposta ao Presidente)

governante mineiro. “Acho que quando o jogador é muito bom dá para fazer a dupla. Dá-se um jeito de colocar os dois em campo”, afirmou Serra, em mais uma tentativa de fazer uma tabelinha com Aécio. Embora a cúpula do PSDB avalize que o projeto do partido para o governador de Minas já esteja definido e que intenção de Aécio seja representar o Estado na câmara alta e atuar para que seu vice, Antonio Anastasia, consiga sucedê-lo, a falta de entrosamento da equipe tucana

deixa o jogo aberto. O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, garante que Aécio não irá concorrer ao Palácio do Planalto. Porém, o Senador, pelo Ceará, Tasso Jereissati, um dos líderes peessedebistas, deixou escapar para imprensa que é “difícil” e “improvável” Aécio mudar de posição. Todavia em nenhum momento afirmou publicamente que era impossível o partido indicá-lo à chapa presidencial. A incerteza do cearense vem ao

encontro do que fontes seguras do diretório regional do PSDB de Minas Gerais revelaram a esta reportagem: Na tentativa de virar o marcador, o governador pretende levar o jogo para prorrogação. Ou seja, esperará o prazo final de inscrições das candidaturas para os cargos eletivos de 2010, para saber em qual posição realmente jogará. Adversários aguardam o apito final de Aécio para começar a atacá-lo... Ou a se defender.

Dois toques Fora do campo político o jogador Aécio não tirou o pé de nenhuma dividida com a nossa equipe. Já nos acréscimos respondeu a mais perguntas para a VOX, para em seguida encerrar a sua participação na partida entre celebridades contra o time Planet Globe, formado por artistas da Rede Globo de Televisão. O Governador não marcou gols, mas no segundo tempo ajudou o seu time, que perdia por 4 X 2, a empatar o jogo em 6 X 6. Com licença do futebol, abaixo o nosso ping-pong. VOX: Em que posição o senhor joga? AÉCIO: Meio de campo, jogo na armação das jogadas. VOX: Qual é o seu time, não vai dizer que seu coração é dividido entre a raposa e o Galo? AÉCIO: Claro que não, rapaz. Sou cruzeirense, torcer pelo Cruzeiro estava na minha história antes de eu nascer. VOX: Então foi por isso que o senhor escolheu jogar no time azul hoje? AÉCIO: Foi o azul que me escolheu há 49 anos, não tem jeito de mudar não. Mas hoje foi coincidência. (Risos)

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 11

VOX: Então o senhor é um apaixonado pelo clube. Costuma acompanhar os jogos do Cruzeiro? AÉCIO: Acompanho desde sempre. Raul; Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Piazza, Evaldo e Dirceu Lopes; Natal, Tostão e Hilton Oliveira. Esse foi o primeiro grande time do Cruzeiro! O segundo foi: Raul; Nelinho, Morais, Darci Menezes e Vanderlei; Zé Carlos, Piazza e Eduardo; Jairzinho, Palhinha e Joãozinho. VOX: Olha que eu vou pesquisar para confirmar. O senhor tem certeza de que são essas as escalações corretas? AÉCIO: Pode conferir!

11

23/2/2010 17:20:48


bastidor es

Foto: RICARDO STUCKERT

HERALDO LEITE

Entre dois caminhos O

que vai motivar o eleitor a definir seu voto no próximo dia 3 de outubro? Em outras palavras, qual vai ser o tom, o mote da campanha eleitoral? A frase de um assessor do ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, é das mais citadas quando se trata de campanhas eleitorais: “É a economia, estúpido.” O marido de Hillary e affair de Monica Lewinsky elegeu-se graças à recessão que George Bush, o pai, conseguiu colocar no país do Tio Sam. James Carville, o nome do tal assessor, enxergou ali a chance de explorar as deficiências do adversário. No Brasil recente, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi eleito, em 1994, pelos apelos do Plano Real que consegui nocautear a inflação que corroía o bolso e auto-estima dos

12

Diagramação Final.indd 12

Enquanto o PT aposta na manutenção das conquistas sociais, o PSDB vem com um discurso da modernização e do desaparelhamento do Estado brasileiros. Em 1998, foi reeleito por conta de uma crise econômica mundial na qual o adversário Lula era visto como “ameaça”. Em 2002, mais uma vez as questões econômicas pesaram na hora de votar. Os tucanos no poder se viram às voltas com taxas amedrontadoras de desemprego e desarranjos na economia. Foi o bastante para Lula, com sua promessa de 10 milhões de empregos, levar a eleição. Em 2006, milhares de brasileiros recém admitidos no clube dos consumidores repetiram a dose com Lula.

E em 2010? Enquanto o PT aposta na manutenção das conquistas sociais e na continuação de obras de infraestrutura, como o Plano de Aceleração dos Crescimento (PAC), o PSDB vem com um discurso da eficiência, da modernização e do desaparelhamento do Estado. Esse deve ser o nó górdio da campanha. Mas é preciso estimular um debate mais amplo, embora, a grosso modo, a maioria das grandes questões brasileiras tenha um pé na economia e desigualdade social do Brasil.

Vox Objetiva

23/2/2010 17:20:57


Montagem: MARCOS PAULO VIANA

Ser ou não ser?

x

Quem tem uma dúvida hamletiana a resolver até o início da campanha é o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda.

Anastasia ou Pimentel? Apoiado pelo tucano Aécio e pelo petista Fernando Pimentel – o que até hoje provoca dissidência entre as hostes petistas – Lacerda ainda não se decidiu quem vai apoiar nas eleições para governador. Mas além das questões partidárias, sabe que ao prefeito da capital não resta outra escolha senão a melhor convivência possível como o governador do Estado. Quem parte para o confronto, vê as torneiras secarem. No plano nacional, Lacerda disse que vai apoiar o nome de Dilma Rousseff. Mas, pela parte que lhe cabe do PSDB em sua eleição, pode se decidir pelo nome de José Serra, caso este decida mesmo ser o candidato tucano. E se o Ciro Gomes – outro de seus padrinhos políticos e correlegionário no mesmo PSB – resolver ser candidato à Presidência? A seguir, as cenas dos próximos capítulos.

Juntos na disputa pela política pelo Estado do Prefeitura de Belo Horizonte, Rio Grande do Sul. em 1985, o deputado fede“Onde estava ela quanral Virgílio Guimarães e a do ele próprio se candiex-deputada Sandra Starling datou, como mineiro, à expõem as divergências do presidência da Câmara Partido dos Trabalhadores dos Deputados?”, indaga (PT) quando o assunto é Sandra. candidatura Dilma Rousseff. Sandra disse que a candidatura Sandra e Patrus de Dilma não é e “de ninguém, X a não ser do presidente Lula” Virgílio e Em carta divulgada pelo blog Pimentel Sandra cogitou ser candidata em favor do do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, Virgílio ques- ministro Patrus Ananias. Já Virgílio tem sido Afastada da política, tionou a postura de Sandra. Para um dos defensores de Fernando Pimentel como Sandra cogitou, inclusio deputado, “o fato é que a Dilma ser candidata em facandidato do PT à sucessão de Aécio Neves. ve, representa, legítima e democrativor do ministro Patrus camente, a bandeira de lutas de todos, houve um grupo com essa incumbên- Ananias, o qual apoia. Já Virgílio tem novos ou antigos, fundadores ou não, cia: estranha-me que tal grupo não sido um dos mais incansáveis defensores filiados ou simpatizantes.” tenha vindo a público, no PT ou fora de Fernando Pimentel como candidato dele, reivindicando a paternidade de tal do PT à sucessão de Aécio Neves. Sandra X Virgílio Em tempo: em 1985, Virgílio lançamento.” Sandra usou sua coluna semanal puSandra vai mais além e critica a ten- Guimarães candidatou-se a prefeito blicada em um jornal da capital para alfi- tativa de “mineirização” da ministra, de Belo Horizonte tendo como vice netar: “Louvo saber que, supostamente, nascida em Minas, mas de trajetória Sandra Starling.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 13

Montagem: MARCOS PAULO VIANA

VIRGÍLIO SANDRA

13 23/2/2010 17:21:10


vox acontece Wander Veroni

Confira as últimas notícias que movimentaram os sites, blogs, redes sociais e estão na boca dos formadores de opinião por todo mundo

Robôs Made in Minas

Enxaqueca Um alívio para quem sofre daquela interminável dor de cabeça, também conhecida como enxaqueca. Pesquisadores norte-americanos descobriram que a doença piora com a luminosidade. Pela primeira vez, estabeleceram uma relação direta entre células da retina sensíveis à luz e neurônios que desempenham um papel essencial na percepção da dor durante as crises. A descoberta foi publicada na revista “Nature Neuroscience” e pode ajudar na busca de terapias para diminuir a fotofobia - repulsa à luz - dos pacientes. Pesquisadores da Universidade Harvard perceberam que muitos deficientes visuais que tinham enxaqueca também desenvolviam fotofobia durante as crises. A exceção ficava por conta de quem perdera o globo ocular ou o nervo óptico, o que impossibilita completamente o envio de sinais sensitivos para o cérebro.

14

Diagramação Final.indd 14

Quatro estudantes de engenharia de Controle e Automação da UFMG foram os vencedores do torneio de Robótica promovido pela Lego Education durante a Campus Party 2010. Os mineiros Henrique Chaltein, 22 anos, Otávio Cardoso 23 anos, Gustavo Barreto 21 anos e Kayran Santana, 21 anos, criaram um robô feito de Lego e o programaram para competir em um cabo de guerra com os robôs feitos pelas outras equipes. A ChuckMayer (nome adotado pela equipe mineira em homenagem ao ator Chuck Norris) venceu outras 31 equipes na arena.

BH, ta amar ndação BH s a b o ã N A fu reau provar. tem de ns Visitors Bu ima io t t s n Conve entar a auto-e que m r u a a ulg o quer ão e div ital miç la u p o cap da p ações elhor na há de m m de estimular ade. id lé neira, a eservação da c i em 4 r fo para a p amento oficial , w ç o n h la s O m ardo o com u ue reuniu ir e r e ejo Edu o BH, v n q a , t r ll de fe e a s cantor undaçã vrolet H no Che ianastácia e o residente da f ém prepara p T b a o a band acordo com a iniciativa tam ristas previse u t , D o e . a Filh ande fluxo d Costa pa do Noronh a da C o gr Roberto ara receber o idade por cont a Secretaria p d c a cidade esembarcar na nha tem apoio Ministério do a o d p d a m r is a a a c r p e to G .A ntinos. de 2014 mo de Minas es belo-horizo o d n u is M r str o de Tu o de ilu de Estad e a participaçã Turismo

Vox Objetiva

23/2/2010 17:21:22


HIV

No início do mês de janeiro, os Estados Unidos suspenderam a proibição da entrada no país de portadores do vírus HIV, que já durava 22 anos. De acordo com o presidente Barack Obama, a medida dizendo que a proibição não era compatível com o desejo do país de ser um líder mundial na luta contra a Aids. Em 2012, os americanos vão ser anfitriões de uma reunião de cúpula bienal sobre HIV. A proibição da entrada de pessoas com o vírus HIV no país foi imposta em meio ao pânico global sobre a doença no fim dos anos 1980. A medida deixava os Estados Unidos entre um grupo de apenas 12 países, incluindo a Líbia e a Arábia Saudita, que proibiam totalmente a entrada de infectados pela Aids.

Peladão Até onde vai o nosso direito à liberdade? Será que toda manifestação de nudismo tenha que ter, necessariamente, conotação sexual? Na Escócia, o ex-fuzileiro naval britânico Stephen Gough, de 50 anos, recebeu uma determinação judicial daquele país no qual poderá passar o resto de sua vida na prisão se continuar a se recusar a usar roupas em público. De acordo com a reportagem do jornal “The Independent”, Gough foi considerado culpado de andar nu quando saiu da cadeia após cumprir uma sentença de 12 meses pelo mesmo motivo. A chefe de polícia Lindsay Foulis disse que considerou liberá-lo sob fiança se ele concordasse em colocar roupas, mas o homem recusou. O ex-fuzileiro pode pegar mais 18 meses de cadeia por ter escolhido um modelo de vida mais “livre”.

Alcoolismo Numa tentativa de tentar diminuir o consumo de álcool da população russa, especialmente durante a época de festividades da Igreja Ortodoxa, que vai do dia 4 a 10 de janeiro, o presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, decretou que o preço mínimo da vodca dobrasse no país. A garrafa de meio litro da vodca mais barata, custa atualmente cerca de R$ 3. Segundo pesquisa publicada na revista inglesa “The Lancet”, mais de 50% das mortes de pessoas entre 15 e 54 anos no período de 2001 a 2005 teve a influência de álcool. Os números de consumo de álcool na Rússia destoam. Em média, os russos bebem o equivalente a 18 litros de bebida alcoólica por ano, contra 5 litros de média mundial. Segundo as autoridades sanitárias globais, mais de 2 bilhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas no mundo. Os dependentes são estimados em 10% da população de cada país, em média.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 15

15

23/2/2010 17:21:30


política

%

Dilma se apro x e esquenta HERALDO LEITE

O

ex-governador de Minas, Hélio Garcia, dizia que “a campanha só começa depois da parada”, ou seja, as eleições só esquentam mesmo em setembro. No entanto, uma pesquisa de intenção de votos divulgada no começo de fevereiro animou petistas e preocupou tucanos. Segundo o instituto Sensus, a diferença porcentual entre os pré-candidatos à presidência da República, José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), caiu mais de três vezes na pesquisa de segundo turno. Em novembro do ano passado, na simulação de um segundo turno, Serra tinha 46,8% das preferências de voto no segundo turno contra 28,2% de Dilma - a distância entre os dois era de 18,6 pontos porcentuais. Já no levantamento feito em janeiro, essa diferença caiu para 5,4 pontos porcentuais, com Serra tendo 44% da preferência e Dilma, 37,1%, uma diferença de 6,9 pontos percentuais. Se olharmos para os números de um ano atrás, a aproximação da escolhida de Lula fica mais evidente: em fevereiro de 2008, Serra tinha 57,9% dos votos

16

Diagramação Final.indd 16

e Dilma aparecia com 9,2%. Embora os tucanos queiram passar para o público a impressão de que tudo vai bem, os números evidenciam o que corre nos bastidores. O alto tucanato avalia que Dilma poderá empatar com Serra nas pesquisas de março e abril. Por isso, o alerta amarelo já foi aceso e muitos se angustiam defendendo que a aliança, ainda embrionária, entre PSDB, o Democratas (DEM) e o PPS adote um discurso mais unificado e saia às ruas. Tudo para não depender da manutenção dos índices de Serra, que afinal de contas parece que ainda não se empenhou em vestir o figurino de candidato a presidente da República. Em Minas, onde o governador Aécio Neves desfruta de uma quase unanimidade, ouviu-se que era hora de Serra desistir e passar o bastão para o mineiro. Afinal, Aécio repetiu pela centésima milionésima vez que não seria o vice do paulista. Mas, nas entrelinhas, nunca deixou escapar que poderia ser candidato. No entanto, o governador parece mesmo disposto a disputar uma vaga no Senado.

Vox Objetiva

23/2/2010 17:21:38


o xima de Serra a campanha Do outro lado, nas hostes petistas, a preocupação é fazer com que Dilma supere a casa dos 30%, número estimado da capacidade de transferência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A partir deste índice, Dilma teria que mostrar a que veio em busca dos almejados 50% dos votos que a levariam à vitória. Mas há quem discorde deste teto de 30% como votos transferidos diretamente do prestígio e popularidade de Lula. Uma pesquisa DataFolha mostra que há 15% de brasileiros que manifestam o desejo de votar no candidato apoiado pelo presidente, mas não sabem ainda que Dilma tem apoio amplo, geral e irrestrito de Lula deixando de votar nela. Ciro Gomes No entanto, há outro componente a embaralhar ainda mais as cartas. Dilma só chega ao empate técnico com a presença na disputa do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) No cenário traçado sem a candidatura do deputado, a vantagem do tucano sobre a petista passa a ser de 12,2 pontos. Serra vai a 40,7%, enquanto

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 17

%

Dilma aparece com 28,5%. Nos bastidores, governistas começam a agir para tirar Ciro do caminho. Apesar de manter sua candidatura, Ciro Gomes confidenciou que se seu partido, o PSB, pedir ele abre mão. E o PSB é um dos partidos que já manifestou seu desejo de seguir o que o presidente Lula determinar. Se a divulgação das pesquisas serviu para esquentar o debate político, o dia 3 de abril é que pode ser considerado o início da disputa pela cadeira de presidente da República Federativa do Brasil. Esta dia é ultima data para todos aqueles que querem disputar os corações e mentes dos eleitores brasileiros deixar os cargos no Poder Executivo, o chamado prazo de desincompatibilização. Dilma já avisou que deixa a chefia da Casa Civil. E, ao que tudo indica, José Serra deixa o Governo de São Paulo. Os números ainda lhe são favoráveis e Geraldo Alckmin, que integra sua equipe como secretário, aparece bem nas pesquisas para sucedê-lo. Aí sim, a campanha, de fato e direito, tem seu início.

17

23/2/2010 17:21:40


mundo

O tempo da reconstrução Terremoto que devastou o Haiti mostra a necessidade de um novo modelo de crescimento para as Américas Heraldo Leite

N

ão há uma estimativa oficial sobre quando tempo o Haiti levará para ser reconstruído após ter sido sacudido por um terremoto no dia 12 de janeiro. Para a Organização das Nações Unidas (ONU) levará décadas. “Acredito que serão necessárias muitas décadas, em vez de apenas dez anos, este foi um enorme retrocesso no desenvolvimento do Haiti. Não vamos começar do zero, vamos começar abaixo do zero”, afirmou Edmond Mulet, chefe interino da missão da ONU naquele país. O terremoto, na verdade, escancarou para o mundo a péssima qualidade de vida de milhares de haitianos. Além da destruição física, a reconstrução deve reerguer o Estado e as instituições haitianas. Espera-se que desta vez sem cometer os erros do passado e que levaram o país, outrora rico e próspero, à condição de mais pobre de todo o continente americano. A seguir, a revista Vox Objetiva faz um balanço dos fatos e analisa o que aconteceu.

18 Diagramação Final.indd 18

O fato

Terça-feira, 12 de janeiro, 16h53 em Porto Príncipe (19h53 em Brasília). Um terremoto de magnitude 7 na escala Richter sacudiu a capital do Haiti, país caribenho que divide uma ilha com a República Dominicana. O epicentro foi a 15 km dali. O abalo foi considerado o mais forte a atingir o país em 200 anos. Calcula-se que a capital haitiana tinha entre 2,5 milhões e 3 milhões de habitantes. Há décadas não é feito um censo demográfico oficial devido às dificuldades econômicas. Também não são precisos os números quanto ao número de mortos, mas eles podem chegar a 200 mil pessoas. No final de janeiro, pelo menos 170 mil pessoas já haviam sido enterradas, 7 mil em uma vala comum. Os feridos são calculados em 195 mil. Ao todo, 3 milhões sofreram com o terremoto e 80% das construções da capital sofreram algum tipo de abalo.

A economia

A reconstrução do Haiti pode levar dez anos e foi calculada em US$ 10 bilhões. Mesmo registrando lamentáveis índices econômico-sociais, a economia daquele país mostrava sinais de alguma recuperação. De acordo com números do Fundo Monetário Internacional (FMI), o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado foi de 3% - a taxa mais alta entre os países caribenhos. A inflação estava sob controle e as exportações aumentaram bem como a remessa de dinheiro de haitianos que moram em

Vox Objetiva

23/2/2010 17:21:48


outros países, principalmente os Estados Unidos. Além da perda estrutural, economistas preveem uma queda acentuada no PIB com a volta da inflação e a diminuição das exportações. Além das questões macro-econômicas, o país perdeu também mão-de-obra qualificada, principalmente técnicos do governo. As ajudas, segundo cálculos da Organização das Nações Unidas (ONU), chegaram a mais de US$ 2 bilhões. As doações proveem de Estados, ONGs, fundações, empresas e particulares, segundo a lista de doadores reunida pela ONU.

Os brasileiros

Entre os milhares mortos, 21 eram brasileiros. Dezoito militares, um diplomata – Luiz Carlos da Costa, o segundo na hierarquia da ONU no Haiti – a missionária Zilda Arns e uma mulher, cuja família pediu para não ser identificada. E entre os militares de brasileiros, dois eram mineiros. O sargento Leonardo de Castro Carvalho, 29 anos foi sepultado em São João Del Rei. O sargento “Léo”, como era conhecido, era natural de São João Del-Rei e estava no Exército há 10 anos. Era solteiro e namorava com Patrícia Vieira Rocha, 22, com planos de casamento assim que voltasse do Haiti. O subtenente Raniel Batista de Camargos, de 43 anos, foi enterrado em Patos de Minas. Segundo relatos da família, no momento do terremoto ele conversava, via internet, com parentes. Ele era Integrante do 37º Batalhão

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 19

Reerguer o Haiti pode levar dez anos a custo de US$ 10 bilhões

de Infantaria Leve, em Lins, interior de São Paulo. Camargos era casado e tinha dois filhos. Aos 75 anos, Zilda Arns foi a responsável pela Pastoral da Criança. Estava no Haiti para uma série de palestras e estava em uma igreja no momento do terremoto. Havia acabado de proferir uma palestra para 150 pessoas. Segundo documento divulgado pela Pastoral da Criança, “O padre que estava conversando com ela, deu um passo para o lado. Zilda recuou um passo e foi atingida diretamente na cabeça, quando o teto desabou. Ela morreu na hora e não ficou soterrada. Outros quinze sacerdotes que estavam próximos a ela faleceram”. Uma cerimônia fúnebre na Base Aérea de Brasília homenageou os brasileiros. Os militares mortos vão receber a Medalha do Pacificador com Palma post mortem e a promoção post mortem, segundo o Exército. Eles também foram promovidos ao posto imediatamente superior e as famílias receberão ajuda financeira e os filhos, bolsas de estudo.

Um pouco de história

Colônia espanhola e depois francesa, o Haiti um dia já foi muito próspero graças às exportações de açúcar,

café e cacau. Ironicamente, a Revolução Francesa foi a inspiração para a libertação do Haiti do jugo francês. Após uma revolta de escravos, em 1794, o Haiti tornou-se o primeiro país do mundo a abolir a escravidão. Mas os tempos de bonança econômica deram lugar à instabilidade política. Da segunda metade do século XIX ao começo do século XX, 20 governantes sucederam-se no poder. Desses, 16 foram depostos ou assassinados. Tropas dos Estados Unidos ocuparam o Haiti entre 1915 e 1934, sob o pretexto de proteger os interesses norte-americanos no país. Até que surgiu um médico, em 1957, François Duvalier, o Papa Doc (ou papai doutor). Ele perseguiu e matou opositores, perseguiu a Igreja Católica e criou a figura dos tontons macoutes (bichos-papões) - sua guarda pessoal. Morto em 1971, Papa Doc foi substituído pelo filho, Jean Claude Duvalier, o Baby Doc, que continuou as atrocidades. Após dezenas de protestos populares, ele se exilou na França. Após golpes, levantes e muita instabilidade política, o país vivia sob a tutela da Organização das Nações Unidas (ONU) por meio da Minustah – sigla para Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti, em francês. Além do Brasil, participam da Minustah Argentina, Benin, Bolívia, Canadá, Chade, Chile, Croácia, França, Jordânia, Nepal, Paraguai, Peru, Portugal, Turquia e Uruguai.

19 23/2/2010 17:22:01


Ajuda União Europeia: US$ 575 milhões Banco Interamericano de Desenvolvimento: R$ 200 milhões Brasil: US$ 199 milhões – incluem a instalação de 10 UPAs, hospital de campanha para 400 pessoas, equipe de resgate, 900 militares para a força de paz da ONU EUA: US$ 130 milhões – incluem 13 mil militares, 265 médicos, 25 navios da Marinha e da Guarda Costeira e sete aviões de carga ONU: US$ 35 milhões

Diferenças entre Brasil e Haiti

População: 9 milhões Área: 27.750 km2 (1) Produto Interno Bruto: US$ 11,1 bilhões – (R$ 19,9 bilhões) Renda per capita: US$ 1.233 – (R$ 2.219) Pobreza: 72% da população vivem com menos de US$ 2 por dia Expectativa de vida: 59,1 anos Mortalidade infantil: 97 crianças em cada mil morrem antes de completar 5 anos

20

Diagramação Final.indd 20

FOTOS: International Federation of Red Cross; United Nations Development Programme; The United States Army; Agência Brasil

População: 180 milhões Área: 8.514.876,599 km2 Produto Interno Bruto: R$ 2,9 trilhões (2008) Renda per capita: R$ 15.240 Pobreza: 30% da população vivem com menos de US$ 2 por dia Expectativa de vida: 73 anos Mortalidade infantil: 23 crianças em cada mil morrem antes de completar 5 anos

(1) Sergipe, o menor estado brasileiro tem 21.994 km2

Vox Objetiva

23/2/2010 17:22:15


veículos

A força dos utilitários

H

JÚNIOR BRASIL Jornalista,mestre em adminitração, comentarista esportivo e coordenador de esportes da rádio itatiaia

oje vou falar dos utilitários. E o que é um utilitário? Utilitário é um carro misto de jipe, caminhonete e veiculo de passeio. Tem um visual poderoso, altura maior do que a dos demais, pode ter tração nas quatro rodas, trafega em diversos terrenos e transmite a sensação de segurança. No Brasil estão na moda, a cada dia vem com mais equipamentos de segurança e sem dúvida, são muito, muito, bonitos. Enfim, são vistos como símbolos de status. A procura por esses grandalhões aumentou muito e com a chegada de mais modelos importados, que são

É normal uma pessoa comprar um utilitário, não se adaptar e depois de pouco tempo vender, uma vez que, o conforto pode não ser tão bom quanto o visual. Mas, muitos adoram e estão plenamente satisfeitos. Quando vendem, compram outro modelo mais novo. Não querem voltar para o lugar comum

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 21

objetos de desejo do consumidor, o brasileiro tem comprado cada vez mais esses veículos. É a febre dos SUVs, como também são conhecidos em inglês: “Sport Utility Vehicles”. Porém, alguns modelos transmitem para os passageiros as imperfeições do solo e por isso pulam muito. Eles não são tão confortáveis quanto um carro de passeio, possuindo a suspensão mais dura e às vezes, até mais áspera. O banco de trás não tem tanto espaço para os passageiros e outro ponto negativo, é que consomem muito combustível. Nos Estados Unidos e na Europa são considerados vilões e não são tão cobiçados. É uma mudança cultural que está ocorrendo, os mais valorizados são os automóveis menores e mais econômicos. É a onda dos carros ecologicamente corretos. Isto é reflexo da preocupação de nossos governantes e da sociedade com o aquecimento global. É normal uma pessoa comprar um utilitário, não se adaptar e depois de pouco tempo vender, uma vez que, o conforto pode não ser tão bom quanto o visual. Mas, muitos adoram e estão plenamente satisfeitos. Quando vendem, compram outro modelo mais novo. Não querem voltar para o lugar comum. A dica é: não compre sem testar, faça um test-drive, dirija na cidade e se possível na estrada. Lembre-se que os modelos antigos não possuem suspensões tão modernas quantos os mais novos. As antigas não são tão confortáveis. Reflita também se o carro é o ideal para você. Ele é indicado principalmente para pessoas que rodam em terrenos mistos. Se for adquirir um usado, teste o que for comprar, nunca um modelo mais novo. E avalie bem o mercado, pois, na hora da venda, é importante que o carro tenha um bom valor de revenda, para assim, você não perder muito dinheiro. É isso amigos, se tiverem dúvidas, mandem suas perguntas para a Revista Vox. V Um abraço, Júnior Brasil. veiculos@voxobjetiva.com.br

21

23/2/2010 17:22:22


mundo conjuntur a

OS DOIS DÓLARES Dólar a 2,60 bolívares HERALDO LEITE

Utilizado para alimentos, saúde, importação de maquinarias e equipamentos, ciência e tecnologia, além de tudo o que estiver relacionado com o setor público, remessas familiares e envio de dinheiro a estudantes do exterior

Segundo o presidente Hugo Chávez, as mudanças foram adotadas para estimular o setor produtivo, além de reduzir importações... 22

Diagramação Final.indd 22

Vox Objetiva

23/2/2010 17:22:37


DE CHÁVEZ HERALDO LEITE

Dólar a 4,30 bolívares Entrou em vigência para as seguintes áreas: telecomunicação, construção, elétrico, automotivo, metalúrgico, informático, entre outros. É o chamado “dólar petroleiro”

...mas a população enfrenta desabastecimento de produtos básicos como café e leite Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 23

D

esde o dia 11 de janeiro os venezuelanos convivem com dois câmbios na hora de trocar os bolívares (a moeda local) por dólares. Uma taxa mais baixa vale para os setores de saúde e alimentação, com cotação de 2,6 bolívares por dólar. A outra, também conhecida como dólar petroleiro, vale 4,3 bolívares por dólar, e contempla o setor automotivo, comércio e telecomunicações. A cotação anterior, única, era de um dólar para 2,15 bolívares. Segundo o presidente Hugo Chávez, as mudanças foram adotadas para estimular o setor produtivo, além de reduzir importações. As intervenções do governo no câmbio – em especial na economia – não são novidades para os pouco mais de 26 milhões de venezuelanos. No dia 21 de janeiro, Chávez assinou um decreto estatizando uma rede de supermercados pertencente a um grupo francês. Com a canetada, o presidente venezuelano determinou que os supermercados passem a fazer parte de uma rede pública socialista, que pretende vender produtos mais baratos para a população. Para Chávez, os supermercados faziam remarcação ilegal de preços e violavam as leis trabalhistas. O executivo brasileiro, hoje aposentado, Hélcio do Carmo, mora há 25 anos na Venezuela e, além de não poupar críticas e pesados adjetivos a Hugo Chávez, relata as agruras da população com as constantes intervenções na economia. “Há dois meses não se encontra café nos supermercados. O leite também andou desaparecido, mas recentemente surgiram caixas do produto fabricadas no Uruguai, Brasil e Argentina”, conta. Para Hélcio, as medidas de Chávez em nacionalizar empresas, nas quais determina sua margem de lucro e até o preço final, via tabelamento, acabam desestimulando o setor produtivo e os produtos desaparecem, penalizando a população. E vai mais além: “Ele [Chávez]

conseguiu sucatear as telecomunicações daqui. Não eram uma maravilha, mas funcionavam. Hoje um serviço de manutenção ou instalação de novas linhas pode levar até três meses”, calcula. Já o representante comercial Eduardo Guimarães viaja com frequência, por conta de seus negócios, à Venezuela e diz que teme pela radicalização que tomou conta do país. Mas faz uma ressalva: “São inegáveis os avanços sociais obtidos. A camada mais pobre está tendo acesso a bens e serviços que nunca teve após séculos de exclusão”, diz. E faz outra ressalva: “A que custo no futuro eu não sei, pois a radicalização política entre a população que apoia ou que odeia Chávez é grande e já se desenha uma quadro de guerra civil”. Eduardo Guimarães conta suas impressões em seu blog do Movimento dos Sem Mídia (http://edu.guim.blog. uol.com.br/). Nele, lembra que em suas andanças pela capital Caracas sempre quer medir o grau de satisfação (ou insatisfação) com o governo. E a todos que se relacionava durante sua viagem fazia a pergunta: “O que foi esse governo mudou na sua vida?” Segundo elem tanto chavistas quanto os anti-chavistas não conseguem dar respostas objetivas e quase sempre recorrem a chavões e frases-feitas de cunho altamente político. Hélcio do Carmo não tem dúvidas a respeito da popularidade de Chávez – que vem caindo, segundo os próprios institutos de pesquisa da Venezuela. “Ele controla o Legislativo, controla o Judiciário e vota leis que o perpetuam no poder. Ele vai ficar até 2012 com possibilidades de ser reeleito. É um ditador”, afirma. Já Eduardo Guimarães, preocupa-se com a radicalização política, mas lembra que Chávez sofreu uma tentativa de golpe, o que explicaria sua resistência, e conta com o apoio das forças armadas venezuelanas. “Mas até V quando?”, questiona.

23

23/2/2010 17:22:51


país

A decisão final é sempre política... Carlos Viana

A

discussão se arrasta há pelo menos 15 anos. Agora, no apagar das luzes do governo Lula, pode chegar a um fim polêmico e cheio de vaidades. E o pior: ao contrário de decisões técnicas, o brasileiro pode pagar mais uma conta política. Reequipar a Força Aérea Brasileira (FAB) comprando novos caças é um desejo antigo dos militares brasileiros que vestem a farda azul. Um sonho que tem preço tão alto quanto a capacidade de vôo dos jatos carregados com bombas de ataque e metralhadoras guiadas por computadores. Numa primeira encomenda serão 36 caças somando perto de R$10 bilhões. No total, o pacote pode chegar a 120 aviões. Sem dúvida, uma das maiores compras militares da atualidade que ganhou o nome de Programa F-X2. Diante do tamanho dessa conta que será paga pelo contribuinte brasileiro, seria interessante acreditar que a decisão final sobre quais os modelos que irão

proteger nosso espaço aéreo seja tomada pelos militares da FAB. São eles, justamente, que irão pilotar, dar manutenção e zelar para que o patrimônio público dure pelo menos 20 anos. Seria! Mas em nosso país, os caminhos são sempre os mais complicados. “A decisão final sempre é política”, deixou claro o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, o homem mais importante da diplomacia brasileira. Amorim segue os passos do chefe e presidente Lula, que em setembro do ano passado anunciou um pacote de compras militares com repasse de tecnologia a ser adquirida junto ao governo da França. O anúncio veio antes mesmo de se ouvir os militares interessados no assunto e foi feito durante a visita do presidente francês Nicolas Sarkozy ao Brasil. A cena do aperto de mão entre os presidentes logo deu lugar a uma grande corrida internacional e uma polêmica nos quartéis da Aeronáutica.

A cena do aperto de mão entre os presidentes logo deu lugar a uma grande corrida internacional e uma polêmica nos quartéis da Aeronáutica 24

Diagramação Final.indd 24

Vox Objetiva

23/2/2010 17:23:01


... e nós pagamos a conta No acordo de intenções com a França ficou estabelecido que o Brasil compraria os caças Rafale, fabricados pela Dassault, uma das maiores e mais ociosas fábricas militares do planeta. A compra brasileira cairia como um bote salva-vidas em meio ao vazio da falta de encomendas internacionais pós-guerra fria e a invasão do Iraque pelo governo Bush. Imediatamente, os norte-americanos da Boeing, que também estavam de olho no mercado brasileiro, partiram para o ataque divulgando informações sobre preços finais dos caças F/A-18 Super Hornet e questionando a qualidade técnica dos rivais franceses. Logo atrás, em menor velocidade de críticas, os suecos da Saab, criadores do Gripen NG, também atiraram contra a notícia em busca de recuperar o terreno perdido na diplomacia e junto aos militares brasileiros. Na verdade, desde o início do projeto, os brigadeiros brasileiros sempre preferiram o caça sueco, apesar de ser ainda um projeto em desenvolvimento. A preferência tem razão de ser em meio ao mundo cada vez mais globalizado e nas mãos de grandes conglomerados. Em caso de conflitos armados, o Brasil precisaria ter independência na fabricação dos caças e dominar a tecnologia

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 25

dos armamentos. Essa independência, ou soberania militar, como preferem alguns, geraria ainda ao Brasil, a possibilidade de vender os caças fabricados em território nacional. O tempo ensina Fabricar equipamentos militares e ter liberdade para vender os produtos já fez parte da história brasileira. Nos anos 70, o Brasil criou grandes empresas fabricantes de carros de combate, mais conhecidos como tanques de guerra, que passaram a equipar forças armadas de vários países, entre eles o Iraque, de Saddam Hussein, grande comprador de Urutus e Cascavéis fabricados pela falida Engesa. Outra delas é a Imbel que ainda fabrica pistolas semi-automáticas. Essa independência militar brasileira sempre incomodou os países mais ricos, seja pela disputa de mercado, seja pela possibilidade de que países fora do contexto político e internacional – leia-se não alinhados ao interesses norte-americanos e europeus – pudessem se armar de forma independente e com equipamentos de qualidade. Com o fim da ditadura, o Brasil abriu mão do mercado internacional de armamentos e passou a depender do fornecimento de armas e explosivos desenvolvidos em países com tecnologia própria.

25

23/2/2010 17:23:09


país Chantagem tecnológica Mais caros A dependência externa ganhou destaque Pesa em desfavor dos franceses, o fato quando a Embraer decidiu vender aviões de que os Rafale são bem mais caros que de patrulhamento para a vizinha e turbu- os concorrentes. O pacote completo do lenta Venezuela, de Hugo Chávez. Crítico Gripen pode custar R$ 5 bilhões, encontumaz da Casa Branca e ¨desalinha- quanto os F-18 custariam R$ 8 bilhões e do¨ politicamente com os norte-america- os Rafale, R$ 10 bilhões. Outro ponto imnos, o acordo com o Brasil não decolou. portante citado pelos militares é o custo Responsável pelos motores que equipam operacional de cada avião. A hora de vôo os aviões super-tucanos da Embraer, a do modelo sueco custa perto de US$ 4 mil, norte-americana Pratt & Whitney não com combustível e manutenção. Bem à concordou com a venda frente e mais rápidos com para a Venezuela e amedois motores, e velocidaaçou romper o contrade de até 2.000 km/hora, to de licenciamento. Os 500 km/hora a mais que protestos diplomáticos o monomotor Gripen, esbrasileiros pouco adiantatão os concorrentes com ram e Hugo Chávez teve a hora de vôo que atinge de buscar apoio no outro US$ 14 mil. lado do mundo, na gelaNo relatório feito pela da Rússia, fabricante dos Comissão Coordenadora Em busca de atrasados Tupolev. do Programa Aeronaves se tornar uma Outro exemplo históride Combate (Copac) e co veio da Argentina. Em potência mundial, entregue ao presidente 1982, o país vivia uma Lula, a FAB deixou clao Brasil precisa ro que prefere o Gripen, grave crise econômica e a junta militar decidiu ou até mesmo o Super analisar cada como medida populista Hornet, para modernizar ponto dessa invadir as ilhas Falklands, a frota de defesa, equiconhecidas também pada atualmente apenas escolha. Ao como Malvinas, que já por desatualizados e pefabricar seus haviam pertencido aos arrigosos F-5. O Gripen, ingentinos e foram tomadas próprios aviões clusive, seria o preferido pelos ingleses. Na época, o projeto podede guerra, o país porque boa parte das aeronaves ria ser desenvolvido em da Força Aérea Argentina poderia multiplicar mão dupla juntamente era francesa. Como com os pesquisadores do os parceiros membro da Organização Instituto Tecnológico da estratégicos do Tratado do Atlântico Aeronáutica, o ITA. Os Norte, (Otan) , a França números mostram que a se recusou a fornecer mísseis e peças de sueca Saab venderia ao Brasil cada Gripen reposição, que seriam usados contra os por cerca de US$70 milhões, metade do ingleses. A Argentina perdeu a guerra de preço dos franceses Rafale. Para tornar a forma vexatória, e a falta de uma boa arti- situação ainda mais confusa, a Embraer foi lharia aérea foi sentida pelos estrategistas. consultada pela FAB, e deixou claro que se A intransigência americana em rela- forem escolhidos os Rafale, como quer o ção à Embraer calou fundo em Brasília presidente, a empresa não teria interesse que nem de perto quer negociar os caças em se juntar ao projeto. Os diretores afirF/A-18 Super Hornet. Lula está dando o mam que o lucro seria muito pequeno em troco aos americanos, ao mesmo tempo tecnologia e em negócios. em que busca uma parceria com a França para fabricação até do primeiro submarino nuclear verde - amarelo. O problema é saber se de fato, os franceses irão mesmo cumprir a promessa de repassar a tecnologia dos Rafale, depois de assinado o contrato. A Dassault se defende dizendo que se o Rafale for escolhido, os seis primeiros aparelhos serão montados na França e o restante, 30, em solo Brasileiro.

26

Diagramação Final.indd 26

Os três caças podem transportar bombas de precisão guiada e mísseis guiados por computador para atingir alvos no ar e em terra.

Boeing F/A-18 E/F Fabricação: EUA Valor: US$100 milhões R$172 milhões Velocidade máxima: 2.000 km/hora Capacidade de carga: 9,5 toneladas de material para ataque

Vox Objetiva

23/2/2010 17:23:18


Dassault Rafale F3 Fabricação: FRANÇA Valor: US$140 milhões R$240,8 milhões Velocidade máxima: 2.000 km/hora Capacidade de carga: 8 toneladas de material para ataque

Saab Gripen NG Fabricação: SUÉCIA Valor: US$70 milhões R$120, 4 milhões Velocidade máxima: 1.500 km/hora Capacidade de carga: 6,5 toneladas de material para ataque Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 27

A possibilidade de que os caças sejam fabricados no Brasil garante a redução de custos em relação à manutenção dos aviões Voos mais altos A transferência de tecnologia bélica seria um estímulo importante para a economia brasileira. A possibilidade de que os caças sejam fabricados no Brasil garante a redução de custos em relação à manutenção dos aviões em operações, bem como a possibilidade de desenvolvimento de novas tecnologias que garantiriam a criação de novas patentes transformadas em divisas para os brasileiros. Em busca de se tornar uma potência mundial, o Brasil precisa analisar cada ponto dessa escolha. Ao fabricar seus próprios aviões de guerra, o país poderia multiplicar os parceiros estratégicos garantindo maior força internacional e gerando riquezas para o futuro. Alguns críticos do Programa F-X2, afirmam que o Governo deveria gastar os R$10 bilhões na melhoria das condições de vida da população mais pobre. A crítica perde força quando analisada a possibilidade de que o investimento inicial poderia facilmente ser absorvido pelo parque industrial já existente no país e gerar valores muito maiores que o orçamento inicial. Escolher os caças certos para o Brasil, não significa apenas encher os céus de aeronaves com capacidade de voar acima da velocidade do som, mas principalmente, no futuro, garantir soberania e a possibilidade de se discutir um novo equilíbrio de forças entre nações desenvolvidas. V

27

23/2/2010 17:23:31


cidades

Liberdade de cara nova Os prédios da administração pública vão se transformar em centro cultural. O desafio agora é melhorar o trânsito na região

A

ssim que a Cidade Administrativa passar a ser a sede do Governo de Minas, a Praça da Liberdade – um dos belos cartões-postais da capital mineira – passará a ter outras atribuições. Um dos projetos mais ousados é do deputado federal Rodrigo de Castro (PSDB). O objetivo – segundo ele - é criar, nessa área, o maior complexo de lazer e cultura do País. A previsão inicial é de investimentos entre R$ 150 e R$ 200 milhões e as obras vão exigir tecnologias especiais tanto para garantir a integridade das construções históricas existentes, assim como para causar o menor transtorno possível à cidade. O projeto prevê a construção de trincheiras na avenida Bias Fortes, entre o Palácio da Liberdade e a Praça da Liberdade, iniciando-se na esquina da Rua da Bahia, destinando o trânsito para avenida Brasil, na esquina com a Rua Sergipe, tendo outra vertente na avenida Cristovão Colombo. Ainda de acordo com a proposta, o Palácio da Liberdade se transforma em um espaço especialmente destinado a guardar e difundir a memória dos grandes momentos da política mineira e brasileira que o tiveram como palco. Além disso, ele passará a estar aberto, permanentemente, à visitação, sendo somente utilizado pelo governo em ocasiões especiais, como recepção à autoridades estrangeiras. Segundo o deputado, o Governo de Minas e a Prefeitura de Belo Horizonte estudam abrir licitação pública para o projeto básico; o licenciamento ambiental e os estudos topográficos e geotécnicos da região. Somente estes estudos estão orçados em R$ 450 mil.

28

Diagramação Final.indd 28

FOTO ATUAL

PROJETO

Vox Objetiva

23/2/2010 17:23:35


FOTO ATUAL

O projeto prevê a construção de trincheiras na avenida Bias Fortes, entre o Palácio da Liberdade e a Praça da Liberdade, iniciando-se na esquina da rua da Bahia, destinando o trânsito para avenida Brasil, na esquina com a Rua Sergipe, tendo outra vertente na avenida Cristovão Colombo

PROJETO

O governador Aécio Neves e o deputado federal Rodrigo de Castro. A solução por baixo dos prédios históricos

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 29

29

23/2/2010 17:23:47


cidades

O NOVO, O VELHO e uma estrada perigosa Dnit garante que as novas pistas entram em operação em fevereiro substituindo o Viaduto das Almas wander veroni

P

elo menos duas vezes por semana, a aposentada Maria da Conceição Ferreira, 68 anos, vem à Belo Horizonte de carro com o neto para fazer tratamentos médicos. Moradora da cidade histórica de Congonhas – berço do barroco mineiro e dos 12 profetas esculpidos em pedra sabão pelo mestre Aleijadinho -, dona Conceição sente na pele os riscos da viagem na estrada, onde caminhões carregados de minério trafegam na mesma rodovia que os carros de passeio. “É uma estrada muito perigosa. Principalmente na época do calor, onde há um perigo enorme para o motorista menos atento por causa do pó de minério que cai dos caminhões das mineradoras. Sem contar, no Viaduto das Almas, que exige muita prudência de quem passa por esse caminho”, desabafa. E dona Conceição está certíssima. O Viaduto Vila Rica, mais conhecido como Viaduto das Almas, foi feito em curva e desafia o entendimento dos leigos. A ponte é bastante estreita e exige a atenção redobrada dos motoristas. O estado de conservação do trecho velho preocupa: vários pontos estão sem mureta de proteção e há buracos na pista. Com isso, motoristas são forçados a fazer manobras arriscadas. Mas isso em breve vai mudar. Previsto para ter parte do tráfego

liberado em fevereiro deste ano, com uma estimativa para a conclusão para maio, o novo Viaduto das Almas promete ser uma solução para as constantes tragédias do antigo trecho. Rebatizado como Viaduto Vila Rica, em 1970, desde o início da década de 1980, já se cogitava a substituição do pontilhão por outro mais moderno. O novo viaduto, cujo projeto foi feito em 1998, está orçado em R$ 53 milhões e possui recursos assegurados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Entretanto, a obra teve início apenas em 2006 e sua data de conclusão foi adiada por três vezes: de agosto de 2008 para novembro do mesmo ano; em seguida, para abril de 2009 e, atualmente, já se fala na entrega parcial em fevereiro de 2010. O novo Viaduto Vila Rica foi construído em linha reta e possui pista dupla. Graças a um afundamento no solo, o Departamento Nacional de InfraEstrutura de Transportes (Dnit) teve que fazer reparo nas obras e o período chuvoso atrasou os trabalhos. “O Dnit optou por fazer um novo traçado, atendendo uma demanda da população e que não traria danos ao tráfego de veículos durante a construção do novo trecho. Com isso, o optou-se por fazer uma nova licitação, que começou em março do ano passado. E, se tudo correr como

Principalmente na época do calor, onde há um perigo enorme para o motorista menos atento por causa do pó de minério que cai dos caminhões das mineradoras

30

Diagramação Final.indd 30

Vox Objetiva

23/2/2010 17:23:51


o previsto, vai ser entregue ainda este ano”, disse o superintendente do Dnit em Minas Gerais, Sebastião Souza. Ainda, de acordo com o Dnit, a BR-040 representa um dos mais importantes corredores de transporte de cargas e passageiros do país que liga a Capital Federal à cidade do Rio de Janeiro, cortando o estado de Minas Gerais. O trecho onde se localiza o Vila Rica conta com um tráfego de mais de 15 mil veículos por dia. Inaugurado pelo presidente Juscelino Kubitschek em 1957, o Viaduto das Almas fazia parte da então BR-3, rodovia que ligava o Rio de Janeiro até a capital mineira. Apesar do Dnit se orgulhar em dizer que, para a época, o pontilhão foi “construído em curva por ser, na ocasião, a melhor e mais moderna solução de engenharia”, os números de acidentes no local mostram exatamente o contrário. Até o fechamento desta edição foram mais de 200 acidentes, de acordo com a Associação Brasileira dos Caminhoneiros. Um dos casos de maior repercussão foi o ocorrido em agosto de 1969, com 30 mortos e em outubro de 1967, com 14, incluindo a apresentadora Zélia Marinho, da extinta TV Itacolomi. O novo viaduto não traz alteração no tempo de viagem e possui duas pistas de 460 metros de extensão, que somam 21 metros de largura em cada sentido. As pistas serão separadas por um canteiro, possivelmente gramado, e com mureta de concreto ou aço, de três metros de largura. Já o viaduto velho possui 262 metros de extensão por 8,5 de largura, sendo em mão dupla. O Viaduto das Almas, localizado no km 592 da BR-040, é um pontilhão que atravessa o Córrego das Almas, no limite de Itabirito e Ouro Preto, em Minas Gerais.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 31

31

23/2/2010 17:24:01


. motorista legal é motorista consciente

32

Diagramação Final.indd 32 Ad_Dupla_TAXI_410x275.indd 1

Vox Objetiva

23/2/2010 17:24:02


quando for dirigir, não beba. quando beber, não dirija.

No trânsito é preciso ter sempre em mente o perigo que você pode causar aos outros e a si mesmo. Sob o efeito do álcool um acidente pode ser inevitável, mesmo se o consumo for em pouca quantidade. dirija com consciência.

www.eusoulegalnotransito.com.br Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 33

33

23/2/2010 01.12.09 17:24:02 16:22:42


saúde

CADA VEZ MAIS CEDO... Pesquisa da UFMG comprova que crianças responsáveis têm o dobro de probabilidade de desenvolver o hábito de ranger os dentes LUCIANA HÜBNER

C

rianças com alto grau de responsabilidade têm duas vezes mais chances de desenvolver o hábito de ranger os dentes durante o sono – conhecido como bruxismo. A conclusão é de uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e foi coordenada pela professora Júnia Serra-Negra, do Departamento de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia. O ineditismo dos resultados chamou a atenção da comunidade acadêmica internacional e os dados foram publicados recentemente em um dos periódicos mais importantes da área, o “International Journal of Paediatric Dentistry”. São pais e mães que acham que o filho “ideal” é aquele responsável, organizado e estudioso. E para desenvolver esse perfil, fazem de tudo para matricular as crianças em cursos de línguas estrangeiras, esportes, artes, música e cobram deles responsabilidade e cumprimento das

34

Diagramação Final.indd 34

tarefas. Estas atividades extras valorizam e estimulam os filhos, e precisam ser conciliadas com as atividades escolares e domésticas que os filhos têm a cumprir. A pesquisa teve início em 2004, motivada pelo fato de que a literatura acadêmica sobre bruxismo é extensa apenas quando a abordagem trata das sequelas que são deixadas pelo hábito de ranger os dentes. “Minha inquietação era com relação à prevenção, principalmente em crianças, já que, em muitos casos, o bruxismo começa na infância. Existem trabalhos que falam da relação comportamento versus bruxismo, mas nunca houve uma medição. E fui buscar instrumentos para medir essa relação na psicologia”, conta a pesquisadora. Em parceria com o Laboratório de Avaliação das Diferenças Individuais (Ladi) do Departamento de Psicologia da UFMG, foi definido que um questionário seria dirigido aos pais, com perguntas sobre os hábitos das crianças e reações delas

diante de problemas cotidianos. Além disso, foram aplicados testes para medição da Escala de Estresse Infantil (ESI) e escalas para avaliar traços de personalidade. O primeiro questionário, com dez perguntas sobre os hábitos, histórico médico e condições socioeconômicas das famílias, teve como objetivo detectar se as crianças tinham o bruxismo noturno. Posteriormente, as crianças responderam a testes que traziam questões sobre como elas lidavam com suas emoções. Os dados foram coletados em 2006. Participaram da pesquisa 652 crianças com idade entre 7 e 10 anos das redes pública e privada de Belo Horizonte. E os resultados comprovaram a desconfiança de que fatores emocionais interferem no hábito de ranger os dentes. “O bruxismo tem caráter multifatorial, ou seja, não basta levar em conta apenas os aspectos odontológicos do paciente, mas a saúde como um todo, a personalidade e o ambiente onde esse paciente vive”, comenta a pesquisadora Júnia Serra-Negra. A conclusão da pesquisa apontou um dado preocupante: 35,3% das crianças com idade entre 7 e 10 anos têm bruxismo. Delas, 56,5% eram meninas e 43,5%,

Vox Objetiva

23/2/2010 17:24:07


Hábitos que podem causar o bruxismo meninos. A grande maioria delas, 89,6%, tinha idade no intervalo de 7 e 8 anos. Atividades simultâneas O estudo envolveu diversas classes sociais e concluiu que o tipo de tarefa realizado por cada criança é decisivo para desenvolver ou não o hábito de ranger os dentes. “O que me chamou a atenção foi que 86% das crianças que realizavam tarefas domésticas, como arrumar o quarto, tinham bruxismo”, revela a pesquisadora. Nas famílias de classe alta, as crianças que realizavam atividades esportivas ou artísticas apresentaram menores índices de bruxismo, mas apenas se a atividade fosse realizada com prazer. “Tivemos o caso de uma menina que a família insistia para que ela tivesse aulas de piano e ela não gostava. O que ela queria mesmo era tocar tambor. Isso mostra que, independente da classe social, a atividade artística ou esportiva só é uma válvula de escape quando exercida com prazer”, conta Júnia. A pesquisadora relata ainda que crianças com maior índice de vulnerabilidade social lidam com a responsabilidade de cuidar da casa e dos irmãos menores enquanto os pais saem para trabalhar. “Independentemente da classe social, essas crianças têm em comum o alto senso de responsabilidade e de neuroceticismo, que é a dificuldade em lidar com a raiva, com a ansiedade e com os conflitos do cotidiano. Com isso, falta a elas tempo para ser, simplesmente, criança. E elas acabam extravasando a tensão enquanto dormem, rangendo os dentes”, analisa. O bruxismo noturno é detectado, na maioria das vezes, pelo desgaste dos dentes e também pelo relato da família, uma vez que esse hábito desenvolve sons característicos gerados pelo atrito dos dentes. “O bruxismo é ranger dos dentes de forma a trazer sobrecarga às estruturas da boca, como a gengiva e os ossos. Por ser inconsciente (já que a pessoa range os dentes enquanto dorme), a sobrecarga pode ser até dez vezes maior do que a que fazemos enquanto fazemos uma refeição”, exemplifica a pesquisadora. Outras sequelas são as dores musculares, principalmente na região dos ouvidos, e a dor de cabeça, normalmente concentrada na nuca. Para minimizar o desgaste dos dentes, o uso de uma placa de silicone ou resina pode ser indicado, mas não resolve o problema. “A placa vai proteger os

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 35

Cobrança exagerada do cumprimento das tarefas escolares Excesso de tarefas domésticas Excesso de tarefas extras como cursos de línguas estrangeiras, esportes, artes, música Dificuldade em lidar com a raiva, com a ansiedade e com os conflitos do cotidiano

Assistir televisão,dormir com a luz acesa ou desligar o computador apenas quando o sono já chegou

Hábitos que ajudam a prevenir ou atenuar o bruxismo

A escolha de um local tranquilo para a criança dormir O uso de uma placa de silicone ou resina durante o sono O diálogo entre pais e filhos

Realizar atividades esportivas ou artísticas por prazer

Procurar um profissional apto para se orientar

35

23/2/2010 17:24:28


saúde

O bruxismo é ranger os dentes sobrecarregando gengivas e ossos

“Minha inquietação era com relação à prevenção, principalmente em crianças, já que, em muitos casos, o bruxismo começa na infância.” Dra. Júnia Serra-Negra, professora do Departamento de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia (UFMG)

36

Diagramação Final.indd 36

dentes, mas a criança vai ranger a placa. E, por causa da fase de crescimento, a placa precisa ser trocada de três em três meses para não atrapalhar a formação dos dentes e da estrutura da boca”, enfatiza. Assistir televisão, dormir com a luz acesa ou desligar o computador apenas quando o sono já chegou também contribuem para o desenvolvimento do bruxismo. “Os estímulos luminosos e sonoros interferem no ciclo do sono. Quando a criança tem um dia tenso, um simples barulho da TV pode desencadear o ranger dos dentes, mesmo que ela não acorde. Funciona mais ou menos como um gatilho. Isso porque o organismo entende que quando tem luz, é hora de viver, e quando estamos no escuro, é hora de dormir”, explica Júnia Serra-Negra. No caso dos computadores e vídeo-games, a lógica é a mesma. A criança sai da frente da tela ainda excitada e demora a se acalmar. “Por isso, o ideal é interromper esses estímulos pelo menos duas horas antes de dormir”, sugere a pesquisadora. CRENÇAS Segundo a pesquisadora, não é difícil encontrar quem associe o nome bruxismo a bruxas ou bruxaria. “Não há qualquer ligação entre os termos. Bruxismo vem do grego brugmós, que significa ranger os dentes. Em inglês, bruxa é witch e bruxismo é bruxism”, explica ela. Mesmo sem qualquer semelhança, muitos pais

associam que o hábito das crianças de ranger os dentes está associado à presença de maus espíritos e, dentro de cada crença, procuram ajuda espiritual. “Essa associação é tão comum que, na continuação do estudo, fiz um levantamento prévio e descobri que apenas 20% dos pais das crianças que participaram da primeira pesquisa sabem o que é o bruxismo. Durante todo o primeiro levantamento, usamos a expressão “ranger os dentes” e só agora estamos falando “bruxismo”, conta a pesquisadora. Em 2011 as crianças que participaram do levantamento já serão adolescentes e um novo estudo será realizado como objetivo de analisar o que houve com elas:como se comportam, por quais mudanças passaram e que impacto isso teve sobre o bruxismo que apresentavam. Diálogo Não pense que as crianças precisam ser irresponsáveis para que fiquem livres do problema. A dica da pesquisadora é para que os pais invistam no diálogo com os filhos e avaliem se não estão exagerando ao manter a agenda dos pequenos sempre cheia de atividades. “Sei que quando os pais investem nos filhos desejando que eles falem mais de um idioma ou pratiquem esportes, fazem pelo bem da criança. Mas é preciso equilibrar os compromissos para que o número de tarefas delegadas seja condizente com a idade da criança. Aquelas que têm tendência a ser responsáveis vão se cobrar mais e esse diálogo com os pais pode ajudar”, salienta. Outra dica é negociar com os filhos os horários das brincadeiras, principalmente aquelas que envolvem estímulos sonoros e visuais. “Numa cidade grande como Belo Horizonte, raramente vemos crianças brincando na rua. E para que elas tenham um sono tranquilo, negocie para que a brincadeira no vídeo game ou o tempo para assistir televisão seja pela manhã ou à tarde, mesmo nos finais de semana. Um ambiente tranquilo para dormir ajuda no bem estar da criança”, aconselha. E a terceira dica é procurar um profissional apto a orientar tanto a criança quanto os pais sobre a prevenção ao bruxismo.

Vox Objetiva

23/2/2010 17:24:36


sociedade

O

ROBSON SÁVIO Pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública da UFMG (Crisp) e do Núcleo de Estudos Sociopolíticos da PUC Minas ( NesP).

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 37

segurança pública: um recomeço

ano de 2009 terminou com um balanço pouco animador na política nacional de segurança pública. Não obstante algumas conquistas, a década de 2000-2009 foi a continuidade de um flagelo na área da segurança. Apesar da diminuição de alguns indicadores de crimes violentos observados na segunda metade da década, a partir de 2005, não temos motivos para comemorar. O número de mortes por homicídio no Brasil é vergonhosamente assustador: cerca de 37 mil brasileiros perdem a vida por ano. Em sua maioria jovens, na faixa etária entre 14 e 29 anos, pobres e negros. Este também é o perfil dos novos presidiários que entram em idade cada vez mais tenra em nossas prisões - verdadeiras masmorras que não recuperam nem integram os infratores à sociedade. Prova disso é que as taxas de reincidência no país chegam a alarmantes 80%. Como se não bastasse o número de homicídios - a maioria fruto do adensamento do tráfico de drogas no país, mas uma grande quantidade motivada por questões banais, devido ao número crescente de armas em poder dos cidadãos -, outros indicadores de causas externas de mortalidade nos envergonham: são cerca de 36 mil mortes por ano no trânsito, essa nova máquina de matar que continua gerando novos criminosos sem nenhuma punição. Isto porque nossa legislação não considera os assassinatos praticados por motoristas drogados, bêbados, irresponsáveis, em veículos sem condições de uso, como crimes dolosos. Afinal, até bem pouco tempo o automóvel era acessível somente às elites que continuam impunes, num país cujo sistema de justiça criminal é leniente, moroso e altamente seletivo – às vezes eficiente na punição de ladrões de chinelo, mas por outro lado, crimes do trânsito, do colarinho branco, da corrupção são invisíveis para uma justiça, em boa medida, cega e muda frente ao poder econômico. Outros indicadores que nos assustam: a taxa de apuração de crimes pelas polícias é absurda. Homicídio, o crime mais violento, que atenta contra a vida humana, tem taxa de resolutividade de cerca de 7 a 10 %. Ou seja, de cada 100 homicídios, somente 7 a 10 autores desses crimes são efetivamente punidos. Observam-se melhorias dos indicadores sociais; porém, temos ainda agências

públicas que amedrontam a cidadania: polícias que torturam, invadem residências sem ordem judicial, julgam e executam. Agentes públicos que cotidianamente rasgam a Constituição, sem serem punidos. Somente no Rio de Janeiro, mais de mil cidadãos foram mortos pelas polícias no ano passado. Mas voltemos aos números para exemplificar nosso argumento: em 1999, Belo Horizonte teve 536 homicídios. Esse número chegou a mais de 1.300 mortes em meados da década. No ano passado foram 730 assassinatos. Uma taxa de 30 homicídios por 100 mil/habitantes, quando o razoável seria 10 por 100 mil. Como, então, comemorar melhorias nesse tipo de indicador? O que aconteceu em Belo Horizonte em termos de homicídios se aplica em boa medida às grandes cidades do país. Apesar desses números, podemos ver algumas luzes no final do túnel: primeiramente, o debate sobre segurança pública amplia-se. A sociedade passa a vocalizar uma ação articulada do Estado para essa área; segurança pública como direito de cidadania. Os municípios, antes alheios aos problemas da segurança, compreenderam seu papel nessa política e vêm cumprindo a tarefa de ampliar os programas sociais, investindo também na prevenção ao crime e na melhoria da infraestrutura urbana. O Poder Judiciário, menos encastelado e reativo, começa a experimentar novas metodologias de ação. Um segmento que precisa ser repensado é o sistema prisional brasileiro. Ineficiente e oneroso, ampliou-se soberbamente nos últimos 10 anos com a política de encarceramento e recrudescimento penal dos últimos anos. O caso do estado de São Paulo é paradigmático neste contexto. Diminuição das taxas de homicídios, mas superlotação das prisões. E as prisões continuam uma colcha de retalhos, podres, corruptas. Nosso modelo prisional precisa ser urgentemente repensado. Por fim, os gestores públicos nos níveis municipal, estadual e federal começam a atuar de forma articulada e cooperativa. A década passada foi perdida para a segurança pública. Tomara que em 2010 os governos e todos os segmentos da sociedade colaborem na construção de um recomeço.

37

23/2/2010 17:24:39


polêmica

A CONTA DO CRIME

Auxílio reclusão pago pelo INSS a familiares de presos gera muita desinformação e divide opiniões Giovanna Ribeiro

O

assunto é polêmico e as opiniões divergem: quando uma pessoa comete um crime e responde por ele na prisão, o que acontece com sua família? E se a pessoa que agora está encarcerada era a responsável por prover a renda e o sustento de seus familiares? É justo colocar em risco a sobrevivência desses dependentes devido ao erro de um só indivíduo? São algumas perguntas que surgem quando se trata do auxílio-reclusão, um benefício pago pela Previdência Social.

Para entender melhor do que a proposta trata, deve-se partir do “princípio da solidariedade”, como explica o advogado Marcelo Fonseca e Silva, especialista em direito processual civil. Cumprindo com sua função de assegurar a continuidade da renda dos contribuintes – mesmo quando esses se encontram em situações de fragilidade, invalidez ou incapacidade de gerar a sua própria –, a Previdência Social paga o auxílio-reclusão para os dependentes do encarcerado. Entendese que receberão a bolsa aquelas pessoas (principalmente familiares) que comprovarem dependência direta da renda

obtida pelo réu e que, na situação de cárcere, perderão a principal forma de estabilidade financeira. Também é necessário que o réu seja contribuinte do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Mas há quem critique o auxílio-reclusão alegando que a maioria das vítimas da violência, seja uma assalto, seja um assassinato, fica desamparada e que o Governo já gasta na manutenção de presídios e na ressocialização dos presos. É preciso entender que esse auxílio é direcionado para as famílias dos presos, e este não obtém proveito ou ganho pessoal com o dinheiro que é encaminhado. Marcelo explica que “os dependentes não precisam sofrer dificuldades para sobreviver devido à prisão de um dos membros da família”.

É preciso entender que esse auxílio é direcionado para as famílias dos presos, e este não obtém proveito ou ganho pessoal com o dinheiro que é encaminhado Para entender

Primeiramente, recebem o auxílioreclusão aquelas pessoas que comprovarem – através de documentos para a Previdência Social – que possuem baixa renda, são dependentes diretos dos ganhos obtidos pelo trabalho do preso

38

Diagramação Final.indd 38

Vox Objetiva

23/2/2010 17:24:47


“Não importa se é hediondo ou um ‘deslize’. Basta se encaixar no perfil de dependente e encaminhar a documentação necessária para que o processo possa ter início” e que essa é a única forma de renda da família. Encaixam-se nesse perfil social as famílias que apresentam, mensalmente, salário-de-contribuição (que se refere às taxas e contribuições pagas à Previdência, como o INSS) de igual ou menor valor às quantias conforme tabela da Previdência – considera-se a data mais recente. A tabela também serve como uma análise da condição do segurado, já que vira uma forma de parâmetro para se identificar a renda da família. A bolsa que os beneficiados recebem provém, sim, de impostos. Mas somente daqueles previamente pagos pelo encarcerado, antes da prisão. Não tem relação alguma com o dinheiro do restante da população. De acordo com Fonseca, “a renda mensal [recebida do auxílioreclusão] é equivalente àquela que o preso teria se recebesse aposentadoria por motivo de invalidez”. É através desse

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 39

referencial que é feita a sistemática de cálculo e, assim, chega-se à quantia que os dependentes receberão. Marcelo explica que não há distinção de tipo de crime para que o auxílio seja obtido pela família. “Não importa se é hediondo ou um ‘deslize’. Basta se encaixar no perfil de dependente e encaminhar a documentação necessária para que o processo possa ter início”, diz. É importante frisar que o valor total do auxílio-reclusão é dividido entre todos os dependentes em partes iguais.

NA PRISÃO Brasil

. 469.546 . Nº de habitantes: 189.612.814 . 247,68 para cada 100 mil habitantes

Minas

. 48.925 . Nº de habitantes: 19.850.072 . 236,40 para cada 100 mil habitantes

. A maioria tem entre 18 e 24 anos e o ensino fundamental incompleto . Entre os crimes cometidos, a maioria cumpre pena por crimes contra o patrimônio, sendo a maior por roubo qualificado . A maior parte cumpre pena entre 4 e 8 anos

Suspensão Mas é bom ressaltar que em caso de fuga ou qualquer modificação no cumprimento da pena, o pagamento do auxílio-reclusão será automaticamente interrompido. Além disso, o fim da invalidez do dependente também gera suspensão do auxílio-reclusão. Isso significa que, se em uma família de três pessoas dependentes, uma delas se tornar apta a trabalhar e conseguir um emprego, o valor do auxílio será reajustado entre os outros dois integrantes. Mesmo com todas essas informações, o advogado Marcelo Fonseca afirma que, na verdade, o auxílio-reclusão se trata de um processo simples, criado para atender as pessoas que têm suas vidas afetadas com um processo prisional. Mais informações e detalhes sobre esses e outros auxílios podem ser obtidos através do site da Previdência Social (http://www.previdenciasocial.gov.br). Também é possível agendar atendimento no Ministério através do telefone 135.

Fonte: Ministério da Justiça dados de junho de 2009

39

23/2/2010 17:24:59


capa HERALDO LEITE

B

oa parte dos brasileiros já fazia sua contagem regressiva para o Carnaval quando a notícia foi divulgada: o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) teve sua prisão decretada na quinta-feira, dia 11. Acostumada com figurões que são presos e depois libertados num piscar de olhos, a população duvidou que veria, ainda que de forma tímida e incipiente, um pequeno passo ser dado no combate à corrupção. Mas não. Arruda passou o Carnaval preso na sede da Polícia Federal (PF) em Brasília e tudo indicava que o julgamento de seu habeas corpus só seria decidido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na semana seguinte. Pela primeira vez na história brasileira, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) pediu a prisão de um governador. Na verdade, Arruda teve sua prisão decretada pelo STJ por conta de suborno. O governador, segundo o processo, propôs o pagamento de propina na tentativa de fazer com que um jornalista, ex - aliado mentisse em depoimento à PF. A proposta teria sido feita por intermédio de um conselheiro do metrô do Distrito Federal. Ou seja, ele não foi preso por conta das denúncias de recebimento de propinas, documentadas em vídeo, ou na criação de um esquema de superfaturamento de obras e outras irregularidades. Destes crimes dos quais é acusado, Arruda sequer foi indiciado. A alta votação no STJ – a decisão foi tomada por 12 votos a 2 – e a posição do ministro do STF, Marco Aurélio Mello – cuja decisão manteve o governador Arruda preso, revelam que o Poder Judiciário sente que é preciso acabar com o sentimento de impunidade que cerca os políticos. Prova disso pode ser avaliada com a decisão do ministro Fernando Gonçalves, do STJ. Relator do processo do mensalão do DEM, no mesmo dia que determinou a prisão de Arruda e antes mesmo que a decisão fosse divulgada, encaminhou o caso para a Corte Especial – o órgão máximo daquele Tribunal. Essa rapidez, um tanto incomum no meio jurídico, serviu para impedir que os advogados de Arruda recorressem contra a decisão do ministro Fernando Gonçalves. Assim, eles tiveram de aguardar pelo julgamento da Corte. O presidente recém-empossado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, considera que a

40

Diagramação Final.indd 40

Do palácio à pris Governador José Roberto Arruda passa o Carnaval preso e Justiça começa a mudar quadro de combate à corrupção no Brasil prisão de Arruda entrará para a história. “Espero que seja um marco na luta contra a corrupção no Brasil. Precisávamos de uma atitude firme e corajosa do Superior Tribunal de Justiça, como precisamos de outros tribunais, porque o Judiciário, neste momento, é o grande aliado da sociedade brasileira”, afirmou. Além de Arruda, o tribunal também determinou a prisão de Rodrigo Arantes, sobrinho e secretário do governador, Welinton Moraes, ex-secretário de governo, o ex-deputado distrital Geraldo Naves (DEM), que agora é suplente, e Haroaldo Brasil Carvalho, ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB). Todos são

acusados de interferir nas investigações. José Roberto Arruda foi eleito pelo Democratas (DEM), mas pediu sua desfiliação no final de 2009. Ele foi o primeiro governador a ser preso a pedido do STJ. Durante a ditadura militar, os então governadores Miguel Arraes (Pernambuco) e Seixas Dória (Sergipe) foram depostos e presos sob a acusação de serem “subversivos”. Desde as eleições de 2006, três governadores foram afastados por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE): do Maranhão, Jackson Lago (PDT), da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB) e de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB).

Vox Objetiva

23/2/2010 17:25:08


O outro lado Na carta que enviou à Câmara Legislativa do DF, José Roberto Arruda negou os crimes de corrupção e disse que sofre “campanha insidiosa”: “Estou consciente de que desarmei uma quadrilha que se locupletava de dinheiro público há muitos anos, e que agora se volta contra mim de maneira torpe para confundir a opinião pública, confundir as autoridades e tramar a minha saída do Executivo, como se isso tivesse o poder de esconder as falcatruas que durante tantos anos praticaram impunemente.” O governador tem demonstrado preocupação com as novas denúncias de envolvimento dele em atos de corrupção. A mais nova denúncia é de que Arruda teria usado a Polícia Civil para espionar o Ministério Público do Distrito Federal, onde teve início a investigação sobre o suposto esquema de corrupção em seu governo Um mineiro na história Natural de Belo Horizonte, o ministro do STJ Fernando Gonçalves faz jus à condição de mineiro. É tímido, discreto

e tido como cauteloso. Mas também na hora em que precisa ser rígido, sabe agir como ninguém. O perfil foi descrito por pessoas que convivem com ele. Algumas das quais se surpreenderam com a atitude - “drástica” - de mandar prender o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. No entanto, dada a cautela com que estuda os processos, todos concordaram que ele só tomou decisão depois de avaliá-la exaustivamente. Em sua decisão, o ministro justificou: “Esta conduta criminosa causa prejuízo à ordem pública e aos cidadãos que contribuíram com seus impostos para reunir no orçamento do Distrito Federal as verbas públicas que estão sendo desviadas e apropriadas ilicitamente.” Só que Fernando Gonçalves deixa o Superior Tribunal em abril, quando completa 70 anos e atinge a idade da aposentadoria compulsória. Fernando Gonçalves começou sua carreira na magistratura em 1971, na capital mineira. Está em Brasília desde o final dos anos 80. Foi juiz federal até 1996, quando toV mou posse no STJ.

prisão Discreto e decidido. Mineiro, o ministro do STJ, Fernando Gonçalves, tomou a decisão histórica de mandar o primeiro governador eleito após a redemocratização para a cadeia Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 41

41

23/2/2010 17:25:18


VOX HERALDO LEITE

ECO

OMICA

Licença-maternidade A ampliação da licença-maternidade de quatro para seis meses custará R$ 414 milhões em 2010 ao governo federal. Esse é o valor que os empregadores poderão abater da declaração do Imposto de Renda. Dinheiro para o exterior O Banco do Brasil passou a permitir o envio de ordens de pagamento ao exterior via internet. As remessas estão limitadas a até US$ 3 mil.

Propaganda eleitoral. Gratuita? A propaganda eleitoral gratuita, que faz a maioria desligar a TV e o rádio, não é tão gratuita. Estimativas da Receita Federal apontam que ela vai custar R$ 850 milhões. É que os veículos de comunicação recebem isenção fiscal para transmitirem a propaganda partidária, que não é paga por partidos políticos, coligações ou candidatos. Na prática, a Receita “compra” o horário das emissoras, permitindo que as empresas deduzam do imposto de renda 80% do que receberiam caso o período destinado ao horário político fosse vendido para propaganda comercial. Quem paga a conta? Fazendo as contas, é como se cada cidadão/eleitor pagasse R$ 4,44 para receber informações sobre candidatos e partidos. O cálculo é feito levando-se em conta a população atual do país que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), está estimada em 191,5 milhões.

O dinheiro do dinheiro Fabricar dinheiro dá dinheiro. A Casa da Moeda obteve um lucro líquido de mais de R$ 320 milhões no ano passado, valor três vezes maior do que o obtido em 2008, que foi de R$ 103 milhões. O faturamento bruto chegou à casa de R$ 1,5 bilhão. Além das cédulas, a Casa do Moeda engordou seus cofres confeccionando selos digitais e de papel, além de passaportes, carteiras de trabalho e outros documentos.

42

Diagramação Final.indd 42

Vox Objetiva

23/2/2010 17:25:32


A cara nova do dinheiro Por motivos de segurança contra falsificações e visando a redução de custos, o Governo divulgou as mudanças que o Banco Central fez nas cédulas de real. A nova série de notas entrará em circulação gradualmente até 2012, mas as notas em circulação continuarão a valer até a substituição integral. As novas notas de R$ 50 e R$ 100 serão as primeiras a circular, no primeiro semestre. As notas atenderão ainda a uma demanda dos deficientes visuais, já que poderão ser identificadas por seus tamanhos diferentes e terão marcas táteis em relevo aprimoradas em relação às já existentes.

O dinheiro da moda Nem só de modelos magricelas, roupas exóticas e penteados extravagantes vive o mundo da moda. A indústria do glamour, da vaidade e da elegância , que sempre precisa estar se renovando, movimenta cerca de R$ 1,5 bilhão em somente um dos eventos do circuito, o São Paulo Fashion Week, realizado na capital paulista em janeiro. Somente na organização são 3 mil funcionários, somando cabeleireiros, maquiadores, manicures, além do cachês das top models.

Essas máquinas maravilhosas O mercado de carros importados não para de crescer no Brasil. E o segmento de alto luxo não tem do que reclamar. São veículos acima dos R$ 300 mil e que cada vez mais acham compradores dispostos a desembolsar grandes quantias em busca do sonho de consumo. O mais vendido entre os luxuosos é o BMW modelo X6. Foram vendidas 400 unidades a preços a partir dos R$ 325 mil. Em seguida, com 108 felizardos, vem o Porsche 911, que custa em torno de R$ 495 mil. Já a Maserati Quattroporte (foto) vai ser difícil vê-la nas ruas. Somente seis brasileiros adquiriram a máquina que custa a partir de R$ 860 mil. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos xAutomotores (Abeiva), da qual não fazem parte as míticas Ferrari, Lamborghini e Rolls Royce.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 43

43 23/2/2010 17:25:36


meio ambiente

A falta que ela faz

500 anos depois a seca ainda representa um problema sem solução. O dinheiro público some junto com a água 44 Vox Objetiva Diagramação Final.indd 44

Vox Objetiva 44 23/2/2010 17:25:42


LUCIANA HÜBNER s primeiras horas de 2010 sinalizaram a forte atuação que o fenômeno meteorológico El Niño pode ter ao longo do ano. Na noite do réveillon, a cidade de Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro, foi devastada por deslizamentos de terra provocados por uma intensa tempestade. De acordo com a Avaliação de Danos divulgada pela Defesa Civil do município, 52 pessoas morreram na tragédia. Dos 118 bairros de Angra dos Reis, 87 foram atingidos. Após a tragédia, 1.211 mil casas foram destruídas, 307 danificadas, um ponto comercial foi destruído, 73 outros pontos foram danificados, nove quilômetros de estradas sofreram danos e 11 quilômetros foram destruídos. E é nesse documento - o Avadan - que a prefeitura pede R$ 247 milhões para a reconstrução da cidade. E, se por um lado, o volume de água das chuvas impressiona, em outras regiões é a falta d´água que assusta. De acordo com o assessor de Comunicação da Defesa Civil de Minas Gerais, Major Edylan Arruda, desde o início do ano, 28 cidades mineiras já decretaram situação de emergência no Estado por causa da seca. Essas cidades estão localizadas no Norte de Minas e também nos Vales do Mucuri e Jequitinhonha. “O último período chuvoso nessas regiões foi registrado em outubro do ano passado. Isso pode representar um agravamento da seca por lá”, afirma Arruda. Para minimizar os primeiros impactos da seca nessas regiões, o Governo de Minas liberou R$ 1 milhão para a compra de 662 cisternas, que estão sendo distribuídas em 56 municípios. “As cisternas têm duas funções: a primeira delas é captar a água da chuva, uma vez que elas têm capacidade para armazenar 8 mil litros. A segunda função é dar dignidade a essas famílias da seguinte forma: quando o caminhão pipa passar pela cidade, ele vai encher essas cisternas. E esses 8 mil litros de água duram de cinco a sete dias para essas famílias, que não precisarão andar quilômetros para conseguir um pouco de água”, explica o Major. Estão ainda à disposição desses municípios kits de higiene, colchões, cobertores e cestas básicas. Ainda de acordo com Edylan Arruda, a Defesa Civil do Estado tem duas preocupações principais quando o assunto é seca: matar a fome e a sede da população que vive nas regiões atingidas.

A

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 45

As cianobactérias produzem uma toxina que pode causar problemas digestivos aos que beberem da água e coceiras naquelas que tomarem banho no rio “Fornecemos a água através dos caminhões pipa e das cisternas. E enviamos ainda as cestas básicas porque, com o solo seco, essas famílias perdem todo o plantio da agricultura de subsistência”, afirma. Em 2009, o Norte de Minas e os Vales do Jequitinhonha e Mucuri registraram chuva até o mês de março. “Nossa atuação em 2009 foi bem menor. Mas como a última chuva nessas regiões foi em outubro, infelizmente estamos esperando por uma seca bem pior em 2010. A estimativa da Defesa Civil do Estado é de que mais de cem municípios decretem situação de emergência por causa da seca ainda nos primeiros meses do ano”, alerta Arruda.

há dois anos no Rio das Velhas e no Rio São Francisco. De acordo com o Projeto Manuelzão/ UFMG, as cianobactérias produzem uma toxina que pode causar problemas digestivos nas pessoas que beberem da água e coceiras naquelas que tomarem banho no rio. “O que muita gente não sabe é que não adianta ferver a água contaminada pela alga achando que assim ela estará apta para ser usada - se ferver, a toxina aumenta. Por isso, fazemos ainda todo um trabalho de orientação junto às famílias para que elas avisem quando perceberem qualquer alteração na água dos rios”, alerta o Major Edylan Arruda.

Consequências secundárias Outra preocupação da Defesa Civil de Minas Gerais é o surgimento das cianobactérias nos rios que cortam as três regiões ameaçadas pela seca. Também conhecidas como “Algas Azuis”, o aparecimento das cianobactérias comprovam o excesso de esgoto na água do rio. “A água do rio fica muito tempo parada porque não tem correnteza. Por isso, o rio fica esverdeado. É como se uma nata verde se formasse sobre ele. Isso aconteceu

45

23/2/2010 17:25:51


meio ambiente

Soluções lentas Quando vemos, seja pela televisão ou pela internet, as imagens impressionantes geradas pelas enchentes e pelos deslizamentos de terra, logo surgem ações de solidariedade às vítimas. Mas, apesar de também ser um fenômeno da natureza, isso raramente acontece com as vítimas da seca. “A seca não gera o que a imprensa chama de “boas imagens”, ela não provoca clamor popular. Associado a isso, é preciso lembrar que a seca atinge regiões rurais, onde qualquer providência que se tome para solucionar o problema ficará mais escondida do que qualquer outra ação na cidade. Por isso, muitos investimentos que as prefeituras podiam fazer não são feitos”, pondera o Major Edylan Arruda. Ele afirma ainda que o efeito, tanto da enchente quanto da seca, é o mesmo para as famílias. “Elas também perdem tudo, com exceção da casa para morar”, ressalta. E recomeçar parece ser ainda mais difícil.

“A seca não gera o que a imprensa chama de “boas imagens”, ela não provoca clamor popular

A Promotoria Especializada do Rio São Francisco tenta, há mais de três anos, obrigar os 240 municípios situados na bacia em Minas a instalar as estações de tratamento de esgoto (ETE), por meio dos termos de ajustamento de conduta (TACs) ou ações civis públicas. Mas, até agora, não chega a 50 o número de cidades que deu início à instalação das ETEs. Devido a uma ação desde 2001, a Prefeitura de Luz, no Centro-Oeste do estado, a 188 km da capital, foi condenada pelo Tribunal de Justiça a tratar os dejetos antes de lançá-los nas águas. Segundo o secretário municipal de Administração de Luz, Dálcio Cristiano Chaves, embora a ação tenha tramitado em outra gestão, a atual teve que cumpri-la. “Montamos o projeto e corremos atrás de uma parceria, pois não tínhamos dinheiro para construir a ETE, orçada em R$ 3,3 milhões. Com apoio da Codevasf e recursos do PAC, conseguimos aprová-lo e a licitação será aberta no dia 24. Se tudo correr bem, em seis meses a obra estará executada e nosso município com 100% do esgoto tratado”, diz. Para o coordenador das promotorias especializadas da Bacia do Rio São Francisco, Alex Fernandes Santiago, “a impressão é de que os prefeitos resistem em fazer o tratamento de esgoto porque terão que cobrar o serviço da população e essa cobrança gera desgaste político”, avalia. Sobre o surgimento das algas, ele diz: “É um claro pedido de socorro do rio, que não aguenta mais tanto esgoto.” Grande parte dos dejetos produzidos na Região Metropolitana de Belo Horizonte é carreada para o São Francisco pelo Rio das Velhas, apontado como maior poluidor da bacia. Apolo Heringer Lisboa ressalta que a capital já deu um bom exemplo, com a instalação de ETEs que vêm proporcionando o tratamento de 60% do esgotos lançados no Ribeirão do Onça e 30% dos resíduos do Arrudas.

46

Diagramação Final.indd 46

ETE da cidade de Luz/MG

Vox Objetiva

23/2/2010 17:25:58


meteorologia

Período de aquecimento medieval

R

RUIBRAN DOS REIS Meteorologista, Professor do Mestrado de Geografia da PUC Minas e Coordenador do Centro de Climatologia - MG Tempo

econstituir o clima do período Medieval ganhou importância nos últimos anos em virtude da publicação do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) de que o aquecimento atual do planeta é devido a contribuições antropogênicas. A discussão sobre o aquecimento ganhou força com a publicação de três climatologistas, Michael Mann, Raymond Brandley e Michael Hughes, que reconstituíram a temperatura do Hemisfério Norte a partir de dados de anéis de árvores, testemunhos de gelo e corais. Análise de informações geográficas e geológicas de diferentes partes do planeta mostra que o aquecimento Medieval foi um fenômeno global. Há registros do efeito do aquecimento em todas as regiões. A Europa foi uma das regiões que mais se beneficiou do aquecimento, pois segundo Brian Fagan, ciclos de calor prolongados durante o período Medieval, entre os anos 800 e 1300, trouxeram estabilidade para o fornecimento de alimentos e produziram condições favoráveis que impulsionaram o desenvolvimento

de reinos maiores e poderosos. Os estudos históricos mostram também que devido ao aquecimento Medieval, as temperaturas ficaram menos geladas no mar do Norte e com isto aumentaram o alcance dos vikings, que chegam à Groenlândia em 985 e fizeram contato com tribos esquimós americanas. A península de Yucatán sofreu secas longas e severas. Para os maias, cuja vida era regulada pelas chuvas, a mudança provocou uma grave crise de abastecimento, o que acelerou o fim dessa civilização. Apesar de o aquecimento Medieval ter existido e influenciado o nosso planeta, se olharmos para as curvas das temperaturas, que são geradas a partir de registros históricos e de dados meteorológicos, que começaram a ser medidos em 1860, nada se compara a elevação da temperatura que o planeta sofreu nos últimos 150 anos. Modelos climáticos estão prevendo uma elevação ainda maior neste século, e ai surge a questão de como o ser humano, a flora e a fauna irão reagir mudanças bruscas no pequeno espaço de tempo. meteorologia@voxobjetiva.com.br

Os estudos históricos mostram também que devido ao aquecimento Medieval, as temperaturas ficaram menos geladas no mar do Norte e com isto aumentaram o alcance dos vikings, que chegam à Groenlândia em 985 e fizeram contato com tribos esquimós americanas.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 47

47

23/2/2010 17:26:01


r edes socias

Um olho na web, e o outro nas

OPORTUNIDADES

Diante do sucesso da internet, novos profissionais são contratados para analisar ou desenvolver campanhas de publicidade voltada para os internautas WANDER VERONI uem foi que disse que as mídias sociais são apenas para diversão? Há um pouco mais de dois anos, uma nova profissão surgiu no Brasil impulsionada pelo fenômeno de audiência gerado pelos blogs, Orkut, YouTube, Twitter, Facebook e companhia limitada. Tratase do analista em mídias sociais. A grosso modo, é um profissional capaz de analisar tendências e ficar antenado com as principais discussões que são repercutidas ou criadas pelos internautas. Mas não é só isso que um analista de mídia social faz. Geralmente, ele cria campanhas publicitárias dirigidas exclusivamente para internet, ou melhor: nas chamadas redes sociais. No país, essa nova área de atuação ainda está engatinhando e possui algumas agências de forte atuação no Sudeste e no Nordeste brasileiro. Um analista de mídias sociais é um profissional que pode trabalhar em agências de publicidades, empresas ou até mesmo por conta própria prestando consultoria. A média salarial desse mais novo campo de trabalho está entre R$ 1.200 a R$ 5 mil, inicialmente. Mas esse valor pode até triplicar. Tudo depende da criatividade do analista e da sua percepção de ficar constantemente de olho em tudo que acontece nos sites de relacionamento. Além disso, um analista nem sempre possui formação superior ou é graduado em Comunicação Social. Claro, isso depende muito de cada perfil e a capacidade de querer está inserido neste novo mundo. Outra curiosidade é que nem sempre um analista de mídias sociais é, necessariamente, um blogueiro ou um internauta influente nas redes sociais. É o que conta o publicitário paulista Gustavo Schmitz Pestana Filipe, de 26 anos, proprietário da agência RIOT. “Um analista de mídias sociais deve ter uma grande capacidade de organização e concentração. Muitas agências acreditam que contratando um blogueiro famoso terão a blogosfera em sua mão e conseguirão emplacar qualquer campanha, já que o cara está inserido no meio e sabe

Q

48

Diagramação Final.indd 48

como funciona o segmento. Uma bobagem! O blogueiro pode ter a audiência que for, mas capacidade de organização e concentração poucos têm. Nesse caso, as agências contratam um entusiasta de mídia social, e não um analista”, revela.

A média salarial desse mais novo campo de trabalho está entre R$ 1.200 a R$ 5 mil, inicialmente. Mas esse valor pode até triplicar Já o recifense Éden Pino Wiedemann, de 36 anos, sócio da Dani Social Media e um dos autores de uma das maiores ações de social media no Brasil – a Porto Caiu na Rede, e acredita que é possível ganhar dinheiro com a internet, mas é preciso quebrar alguns paradigmas. “A Dani tem uma semana de aberta. E, hoje trabalha em quatro projetos de tamanhos variados, todos de empresas/órgãos sem histórico de uso das ferramentas que serão incluídas nas ações. Nunca foi tão necessário se confrontar o conhecimento atual, nunca foi tão necessário acreditar que existe um vasto horizonte não explorado pela frente. É necessário ter fé naquela pessoa ou empresa a quem escolheu lhe guiar nesse caminho e acreditar na experiência que ela tem - que apesar de pouca (esse universo ainda é pouco explorado) é maior que a sua”.

Calote No ano passado, houve uma experiência inédita no Brasil reunindo blogueiros de várias partes do país para participar do Porto caiu na Rede. Inicialmente, a campanha começou com um convite a vários blogueiros para passarem alguns dias na

Praia de Porto de Galinhas, na cidade de Ipojuca, e, Pernambuco. A missão deles era relatar o passeio com total liberdade e, desse modo, incentivar o turismo local. A ação foi um sucesso de crítica, mas infelizmente acabou em prejuízo. A prefeitura se negou a pagar a agência Dáblio, que na época pertencia ao Éden Wiedemann, hoje sócio da agência Dani, – o que provocou polêmica na blogosfera e calou muitos analistas de mídia social que temeram comentar o assunto. No dia em que a notícia se espalhou, vários membros do Twitter, principalmente blogueiros, repercutiram de forma intensiva o calote que a organização teve com a produção e realização do projeto. “Eu sou suspeito de falar a respeito. Afinal, fui eu que levei o calote. Não acredito que se torne praxe a atitude tomada pelo secretário de Turismo de Ipojuca, o sr. Diego Jatobá. Não podemos usar como referência o exemplo dele. Tanto que estamos em fase de planejamento de algumas ações Cai na Rede em

Vox Objetiva

23/2/2010 17:26:07


outras cidades e estamos certos de que iremos obter o mesmo sucesso sem os problemas para receber.”, diz Eden. Procurada pela reportagem, a prefeitura de Ipojuca não atendeu nenhuma ligação ou solicitação de esclarecimentos.

Mercado Um mercado que movimenta mais de U$ 25 bilhões anuais, apenas nos Estados Unidos. Mesmo se recuperando recentemente de uma crise, o mercado norte - americano para investimentos em publicidade online cresce a cada ano de 11% a 15%, de acordo com o analista em mídias sociais Éden Wiedemann. “A previsão é que cresça

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 49

cada vez mais não só lá, mas aqui no Brasil. Somos um dos países que mais possuem participação nas redes sociais. A cada dia que passa mais gente tem a web como sua única fonte de informação. A propaganda online é a única alternativa de atingir esse consumidor. Provavelmente, as campanhas políticas vão movimentar o mercado. Muitos erros vão ser cometidos. Muitos traumas serão gerados. Algumas poucas terão grandes resultados e serão utilizadas como referências.” Mas apesar de um mercado promissor, um analista de mídias sociais precisa também de muita organização e ser uma pessoa antenada, como lembra Gustavo Schmitz, da RIOT. “É um trabalho bastante cansativo, porém muito divertido. O profissional chega passar no mínimo oito horas por dia online, principalmente no trabalho de campanhas complexas. O trabalho de uma agência de social media (mídias sociais) é dividido em quatro etapas: planejamento, conteúdo, redação e atendimento. Em termos práticos,

primeiramente, recebemos o briefing do cliente através do atendimento. Na sequência, o planejamento desenvolve a estratégia de divulgação. Uma vez aprovada, o conteúdo fará o contato com os blogueiros e os redatores farão a divulgação nos demais núcleos sociais. Mas para evoluir e virar um gestor de conteúdo, um gerente de planejamento ou um gerente de atendimento em mídias sociais, é fundamental começar como analista.”, explica. Gustavo Schmitz, da RIOT, menciona ainda uma campanha em social media que o marcou pela simplicidade e direcionamento a um público específico, apto a consumir determinado tipo de informação e torná-la viral. “O Nokia Guru (http://www.nokiaguru.com.br/ nokiaguru/) foi um grande sucesso. Em linhas gerais, é um projeto que reconhece os fãs da marca Nokia e os estimula através de prêmio material e social a ajudar os demais usuários com dúvidas sobre telefones celulares dentro dos núcleos sociais que estão inseridos.

49

23/2/2010 17:26:12


compor tamento

A décima edição do Big Brother Brasil aproxima tevê e redes sociais WANDER VERONI ue tal dar aquela espiadinha básica, hein? Ou melhor: que tal espiar antes mesmo do Big Brother Brasil (BBB) estrear. Foi com essa estratégia que a TV Globo conseguiu criar uma repercussão esmagadora no Twitter e em vários blogs – no início de janeiro e de forma voluntária, em menos de 24 horas, para divulgar a próxima edição do reality show. O BBB10 estreou com um prêmio de R$ 1,5 milhão, o maior da TV brasileira. O buzz (tema mais comentado entre os internautas) gerado se deu para comemorar a décima edição do reality show no Brasil. Fãs mais entusiasmados da atração arriscam dizer que até hoje não houve outra igual em torno da apresentação dos participantes. Boninho, diretor do BBB, conseguiu a proeza de despertar curiosidade no público e, principalmente, na imprensa. E, ao que parece, não vão faltar participantes exóticos e polêmicos neste ano. Apesar de caminhar para a décima edição, o Big Brother Brasil ainda garante um interessante fôlego comercial para a emissora carioca. Além da venda do pacote de pay-per-view e de alavancar a venda de assinaturas do portal Globo. Com isso, o programa já está com todas as suas cotas de publicidade vendidas, inclusive os intervalos comerciais. Cada uma das cotas tem o valor de R$ 13,5 milhões. Rivais Se a ideia da Rede Record era “esfriar” o BBB com a segunda edição de “A Fazenda”, poucos meses depois de ter encerrado a primeira edição, o tiro parece ter saído pela culatra. Ao contrário da primeira edição de “A Fazenda”, que foi um verdadeiro sucesso de crítica e de público, a segunda temporada não decolou. A produção do programa dessa vez

Q

50

Diagramação Final.indd 50

escalou participantes mais conhecidos do grande público, mas que não quiseram se mostrar por inteiro dentro do jogo. O reality passou despercebido pelo público em meio às várias mudanças de horário promovido pela emissora da Barra Funda. Além disso, a “A Fazenda 2” não inovou, ao contrário do BBB que se reinventou nesta temporada. Apesar da terceira edição já estar confirmada por

A décima edição da casa buscou audiência em outras mídias para garantir o faturamento alguns setores, será preciso criatividade por parte da direção da Record para reinventar a “A Fazenda” e não transformar o reality em uma colônia de férias de celebridades em busca de R$ 1 milhão.

inauguraram o edredom do BBB10. O vídeo vazou na internet e foi um dos assuntos mais comentados do Twitter. No vídeo, não fica claro o que realmente aconteceu, mas pelos sussurros dos dois fica sub-entendido que algo mais “quente” sucedeu por debaixo das cobertas. Em certo momento, meio ofegante, Michel chega a afirmar a afirmar que está “muito bom”. Em seguida, o colega de confinamento Alex entra no quarto, mas sai rapidamente ao ver o movimento

Novela mexicana O resumo diário do Big Brother funciona para o público como uma espécie de telenovela. E como um bom folhetim não pode faltar uma boa dose de intriga, discussões, mal entendidos, disputa pelo poder e uma história de amor. No BBB10, a empresária Cláudia Colucci e o modelo Eliéser Ambrósio vivem o casal apaixonado entre tapas e beijos. Os dois causaram rápida identificação no telespectador por exemplificarem uma situação corriqueira na vida real: casais que vivem em crise. E por falar em casais, Michel e Tessália

Vox Objetiva

23/2/2010 17:26:21


debaixo do edredom. Depois que ele deixa o quarto, os gemidos aumentam e Michel afirma que Tessália é “muito linda”. Não é a primeira vez que acontece algo mais picante no Big Brother. No BBB3, Tarciana e o pagodeiro Rodrigo protagonizaram uma cena parecida debaixo do edredom. Se a cena chocou ou não, Tessália foi a terceira eliminada desta edição alcançando a marca de 78% - um dos mais altos índices de rejeição. Ao sair da casa negou que tenha protagonizado as cenas quentes: “Estão doidos? Não fiz sexo, muito menos sexo oral!”, afirmou ela. E completou: “Quando ele disse que estava quente, era calor mesmo”, disparou. Tess também negou que possa fazer um filme

Alex

São Paulo - SP Advogado - 36 anos

Angélica

Urberlândia - MG Jornalista - 24 anos

Dicesar

Sertanópolis - PR Maquiador - 44 anos

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 51

pornô – uma produtora já está interessada em ter a twitteira em seus filmes. Cômodo misterioso De acordo com o jornalista e blogueiro do R7, Daniel Castro, o BBB10 vai ter um quarto surpresa, com uma interrogação na porta, que terá uma função na casa a cada semana. Na primeira semana, o quarto foi um dormitório. Em um segundo momento, ele pode ser um presente para quem atender o Big Fone. Ou ainda, pode ter surpresas desagradáveis como a volta do Quarto Branco ou ter um aspecto de cela de prisão.

Joseane

Ana Marcela

Eliéser

Anamara

Juazeiro-BA Juareiro / Petrolina - BA - PE PM - 25 anos

Carlos

Rio de Janeiro -RJ Personal trainer - 24 anos

Elenita

Outra novidade é que os participantes, exceto o primeiro líder, vão ter que compartilhar as camas, pois não há lugar para todos os brothers dentro da casa principal e do quarto surpresa. Somente no domingo, vai ser aberta a segunda casa, um loft, que a produção do programa apelidou de “puxadinho”. Pelo Twitter, o diretor Boninho, em conversa com alguns internautas deu a entender que o tão temido Quarto Branco vai voltar nesta edição. “Teremos quarto negro ou quarto branco?”, perguntou um dos seguidores de Boninho. Rapidamente, o diretor global respondeu: “Depois do Carnaval”.

Brasília - DF Dotora em linguística - 30 anos

Porto Alegre - RS Modelo - 28 anos

Recife - PE Estudante - 25 anos

Cláudia

Ribeirão Preto - SP Empresária - 28 anos

Eliane

São Paulo - SP Dançarina - 28 anos

Maringá - PR Engenheiro agrônomo - 25 anos

Sérgio

São Paulo - SP Estudante - 20 anos

MIchel

São Paulo - SP Publicitário - 30 anos

Dourado

Porto Alegre - RS Professor de ed. física - 37 anos

Fernanda

Macatuba - SP Dentista - 28 anos

Tessália

Curitiba - PR Publicitária - 22 anos

Uilliam

Firmino Alves - BA Barman - 23 anos

51

23/2/2010 17:26:33


vox da blogosf er a

O brasil não conhece o Brasil marcelo leite

O

esporte preferido do brasileiro é o futebol. E o segundo esporte preferido é falar mal do Brasil. Sempre achei estranho esse complexo de “patinho feio” que nutrimos desde o tempo de colônia. Tudo aqui é pior, mais zoneado, mais esculhambado, mais “menos”: entende?

Não alimentamos máquinas militares e decidimos que energia nuclear é só para gerar energia elétrica e mais nada. Pregamos o livre acesso à informação e repudiamos toda e qualquer forma de censura E eu sempre comprei esse peixe até sair do Brasil pela primeira vez e ver que há países em que as pessoas comem pipoca em jornal em forma de canudo. Há pessoas que fumam dentro de um elevador ao seu lado, há colegas que assuam o nariz à mesa durante um almoço. Conheci lugares onde é mais fácil comprar uma pistola nove milímetros do que uma cerveja em uma lanchonete. Eita, mundo bizarro! Esquecemos que temos um modelo de eleição informatizada padrão de qualidade internacional, que temos tecnologia de

52

Diagramação Final.indd 52

ponta em várias áreas como extração de petróleo, siderurgia, produção de biocombustíveis, que temos um conjunto de fundamentos econômicos sólidos que não permitiram que a crise chegasse aqui como um Tsunami. Enfim, que não somos uma Coreia do Norte ou uma Etiópia, nem também nos aproximamos de nossos vizinhos como Venezuela, Bolívia ou Equador. Somos o Brasil: umas das maiores economias do planeta – quase 200 milhões de consumidores. Uma democracia que optou pelo progresso e a influência internacional pelas vias legais e civilizadas. Não alimentamos máquinas militares e decidimos que energia nuclear é só para gerar energia elétrica e mais nada. Pregamos o livre acesso à informação e repudiamos toda e qualquer forma de censura. Defendemos o direito de falar o que quiser (ainda que ninguém o ouça) e arcar com isso. Temos problemas aos montes assim como os colegas de primeiro mundo que viraram um chavão na linguagem quando queremos nos referir a algo muito bom: “coisa de primeiro mundo”. Enfim, comemos pipocas em saquinhos feitos para isso, repudiamos fumo em lugar fechado e achamos limpar nariz à mesa é uma porqueira sem fim. * Perfil: Marcelo Leite tem 38 anos, natural de Valença, no Rio de Janeiro. Professor de Língua Portuguesa com mestrado e doutorado pela UFRJ, escritor e cronista nas horas vagas Atualmente, trabalha com gestão de ensino superior e ministra aulas em cursos de graduação de Letras, Administração, Direito e outros. Criou o blog Saco de Filó (http://sacodefilo. blogspot.com). Contato: prof.mleite@gmail.com

Vox Objetiva

23/2/2010 17:26:48


vox do twitter Frases que marcaram o mês de Janeiro 2010 no Twitter:

@EdemiltonRocha: O incidente envolvendo o Bóris Casoy e os garis faz a gente pensar se o preconceito não se tornou tão comum que o falamos aleatoriamente. A respeito da polêmica envolvendo uma frase infeliz do jornalista Bóris Casoy, da TV Band, durante um vazamento de áudio no ‘Jornal da Band’ em que ele humilha os garis. @OCriador: Vocês Me decepcionam pecando pela gula e depois Me incomodam rezando para emagrecer. Fake do Twitter que se faz passar por Deus critica as pessoas que exageram nas festas de fim de ano e tiram o verão para emagrecer. @nelsonrubenstv: OK! OK! BBB 10: uma drag, um emo, um rasta, uma sapa e uma PM! Enfim, é a volta do Village People!!! Apresentador e crítico de TV alfineta a escolha dos participantes da 10ª edição do Big Brother, exibido na TV Globo. @atihe: Campanha: Suzane Von Richthofen para o BBB10 já. Porque ninguém melhor do que ela para eliminar as pessoas da casa. Crítica, em humor negro, que faz alusão ao Caso Von Richthofen e aos selecionados para a 10ª edição do Big Brother. @boninho: Pedro gaguejou, produção errou, Boninho escorregou! Viva o BBB, TV ao vivo, sem plastificação! Diretor do Big Brother, da TV Globo, explica os erros da estreia da 10ª edição programa que teve até parte da vinheta da edição anterior. @HugoGloss: BOM DIA você que usa Twitter e MSN pra dar indireta nos outros. Ser direto é ser feliz! Joguinho não é tendência! Rasgue o verbo! Um dos twiteiros mais famosos da web, em seu bom dia matinal, alfineta as pessoas que gostam de dar indireta pelas redes sociais.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 53

@andrepelotas: Há três espécies de @iv_blog: Conseguir um RT de alguém que você admira é quase como se fosse mentiras: mentiras, mentiras deslavadas um autógrafo. Só que conseguir um au- e estatísticas. tógrafo é mais fácil. Piada do internauta que classifica as Blogueiro enaltece o fato de ganhar um estatísticas como uma forma de distorção retwit de uma frase por outro usuários da realidade. que você admira. @marcolabento: Absurdo o acontecido @Danibey: E a série que vai substituir com a seleção de futebol de Togo, nem o SOBRENATURAL no horário nobre vai ser... futebol consegue calar a intolerância, a tchan tchan tchan...CHAPOLIN, não conta- violência e incompetência humana. Triste! vam com minha astucia..kkkk Protesto do internauta sobre o fato do Diretora artística do SBT brinca com ônibus que transportava a delegação do os internautas sobre qual série vai Togo ter sido metralhado ao cruzar a fronsubstituir o sucesso de “Sobrenatural”, teira entre Congo e Angola. que é vice-líder no horário nobre da TV @lumbre26: Do ponto de vista físico, o aberta. A emissora de Silvio Santos escalou o sucesso teen “Gossip Girl”.. tempo pode ser medido. No âmbito da metafísica, pode ser sentido. E, de acordo com a @julianaDB: Sorry, mas comentários no ética, deve ser vivido. meu blog, reclamando de empresas, não Jornalista critica o modo como alguns vaserão aprovados devido a onda de proceslores estão investidos na sociedade. sos contra blogueiros. @midiadepressa: Que os pais, além de dar Uma das blogueiras mais famosas da internet critica o fato de que comentá- o bom exemplo, fiscalizem seus filhos, manrios aprovados no blog podem render dando que os mesmos apanhem o papel de transtornos jurídicos aos autores do en- bala quando este for jogado no chão. dereço virtual. Internauta alfineta o fato de alguns pais co@alvimdias: Acho que Guarapari (ES) já brarem educação dos filhos, mas não darem deveria ter sido oficializada como cidade o exemplo. de Minas Gerais, uai? Jornalista e blogueiro ironiza o litoral capixaba que é frequentado pelos mineiros no período das férias. @fernandopiress: @PulpitoVirtual Eu protesto contra todos que já estão matando a Hebe... Pô ela é uma #gracinha gente... Internauta brinca com a cirurgia no estômago que a apresentadora Hebe Camargo, do SBT, fez no início de janeiro.

53

23/2/2010 17:26:55


turismo

Nas areias quentes do passado glorioso, um clima de mistério e grandiosidade Méltsia Mendonça

54 Diagramação Final.indd 54

Vox Objetiva

23/2/2010 17:27:07


O

Egito é um país do norte da África que inclui a península do Sinai, na Ásia, o que o torna um Estado transcontinental. Faz fronteira a oeste com a Líbia, ao sul com o Sudão e a leste com a faixa de Gaza e Israel. Possui 70 milhões de habitantes, dos quais 84% são islâmicos. Quase toda a população do Egito se concentra ao longo do vale do rio Nilo, nos centros urbanos como Cairo e Alexandria, em uma área de aproximadamente um trigésimo da área do país de mais de um milhão de km². Os primeiros registros da civilização egípcia datam de cerca de 6.000 anos atrás. Eram como um oásis no deserto, dependentes das cheias anuais do Nilo. Essa exuberante cultura floresceu até 1100 a.C., quando o Egito se dividiu em regiões autônomas. Posteriormente os egípcios foram conquistados pelos assírios (662 a.C.), pelos persas (525 a.C.), pelos gregos (332 a.C.), pelos romanos, árabes, franceses e britânicos, até se tornar independente em 1922. O Egito possui uma grande importância cultural e política, por isso é um dos países mais importantes do Oriente Médio. A língua oficial é o árabe, além de serem falados inglês e francês. Passeando pelo Egito A terra dos antigos faraós é cheia de obras grandiosas, imponentes e monumentais, talhadas pela natureza ou pela mão humana. A começar pelo onipresente deserto Saara, que cobre como tapete em tons amarelados 95% do território egípcio. Ou a repressa de Asswan, no Rio Nilo, a segunda maior do mundo (depois de Itaipú, no Brasil-Paraguai), com um lago artificial de 500 quilômetros. Ou ainda as Mesquitas, algumas das maiores do mundo árabe. Não é a toa que vem de lá a expressão “obras faraônicas”. Mesmo o que foi erguido sob a chancela dos antigos monarcas egípcios ainda nos tempos modernos impressiona pelas dimensões prodigiosas e colossais, e, principalmente, pela idéia de como e em que foi materializado. Além das três pirâmides de Gizé, que se empinam orgulhosas e imensas entre as Sete Maravilhas do Mundo, o Egito é pontilhado de milhares de obras monumentais, esculpidas na pedra árida e

rígida. Obras que resistiram corajosas à ação do tempo, à intromissão da areia do deserto, aos saques e depredações de bárbaros de todas as épocas, nacionalidades e culturas. Estar nas pirâmides, sentir a grandiosidade da Esfinge, contemplar tudo aquilo ao vivo, caminhar sob o sol escaldante do deserto é uma meditação, um profundo auto-conhecimento, que vale por anos de análise. O Egito não é um país caro, mesmo para os padrões brasileiros. Um passeio de charrete ou de camelo pode custar entre 5 e 10 libras egípcias (R$ 2 e R$ 4). O prato principal em um restaurante mediano, com carne, arroz, salada e pães, custa cerca de 20 libras egípcias (R$ 8). A passagem aérea custa a partir de US$ 960, via Munique, e algumas companhias aéreas permitem uma parada na cidade de conexão, como Paris. O calor influi sobre quando viajar para lá. Assuã e Luxor, destinos tradicionais, ficam muito quentes no verão, com temperaturas acima de 40ºC. Melhor é ir conhecê-los entre dezembro e fevereiro, nos meses de inverno, quando o calor não é tão forte. No geral, os meses de meia-estação, entre março e maio e de setembro a novembro, são agradáveis em todo o país. Usar protetor solar, além de carregar pelo menos uma garrafa de água, dessas de litro e meio, é obrigatório. Templos e tumbas ficam em locais áridos e sem sombra. Justamente por isso, esse tipo de atração abre cedo, por volta das seis da manhã, e os visitantes podem aproveitar a hora mais fresca do dia. Depois das 10h o calor já é intenso, e o melhor é voltar para o hotel para descansar e tirar uma soneca e sair só mais no final da tarde para explorar os coloridos mercados, os souqs. Absorver o aroma e observar cores de especiarias, frutas e tecidos, além de pechinchar suvenires, é um grande programa para as noites. Sem se esquecer, é claro, de descobrir o prazer de tomar chá preto ou de hibisco enquanto se fuma narguilé. Não é regra, mas é recomendado vestir-se de maneira discreta, sem abusar de shorts ou regatas justas. Roupas leves de algodão, inclusive de mangas largas, para se proteger do sol, são bastante indicadas.

O deserto do Saara, cobre como tapete em tons amarelados, 95% do território egípcio

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 55

55

23/2/2010 17:27:13


Águas dos faraós Fora os desertos e as pirâmides egípcias, o país dos faraós reserva boas surpresas debaixo d´água. Sharm el-Sheikh, Hurghada e Dahab são pontos mundialmente desejados para mergulho. As cidades estão extremamente estruturadas para receber turistas. A vida marinha exuberante e os grandes paredões estão entre as principais atrações do Mar Vermelho

Rio Nilo É um rio localizado no nordeste do continente africano, que nasce a sul da linha do equador e deságua no Mar mediterrâneo. Sua bacia hidrográfica abrange Uganda, Tanzânia, Ruanda, Quênia, República Democrática do Congo, Burundi, Sudão, Etiópia e Egito. Se forma com a confluência dos rios, Branco, Nilo Azul e o Atbara e é o segundo maior rio do mundo, perdendo apenas para o Amazonas. Ele é o astro do Cairo, a corrente sanguínea do Egito, que corta e recorta a metrópole com seus braços e canais, desenhando um quadro harmonioso com pontes, barcos e restaurantes marginais. Os próprios egípcios são apaixonados pelo Nilo. Nos finais de tarde, milhares de nativos se escoram nos parapeitos antigos das pontes, passeiam de barco ou atracam nas dezenas de bares e cafés pendurados na ribanceira para namorar e conversar.

As Grandes Pirâmides de Gizé Estas três majestosas pirâmides foram construídas como tumbas reais para os reis Kufu (ou Quéops), Quéfren, e Menkaure (ou Miquerinos) - pai, filho e neto, respectivamente, depois de 2780 a.C., no antigo império egípcio. A maior delas, com 160 metros de altura e 49 andares, é chamada Grande Pirâmide, e foi construída para Kufu. A camada externa das pirâmides foi revestida com uma camada protetora de pedras vindas das pedreiras de Tura, que são polidas e tem um brilho distinto. Compostas por 1 milhão de blocos de calcário, supõe-se que cada um pese de duas a três toneladas, tendo sido levados até o alto por meio de fortes rampas, internas, feitas de uma mistura com barro que as tornava fortes como cimento. É possível que o ângulo de inclinação de seus lados tenha sido orientado cuidadosamente pelos pontos cardeais. A pirâmide de Quéops, (no meio da foto), possui 138 metros de altura e mais de 6 milhões de toneladas de pedra. Foi considerada pelos gregos antigos como uma das sete maravilhas do mundo, a única que sobreviveu aos nossos dias.

56

Diagramação Final.indd 56

Vox Objetiva

23/2/2010 17:27:26


O Templo de Ísis na Ilha de Philae, em Aswan Construído pelos ptolomeus, a última dinastia de faraós gregos (Cleópatra foi a derradeira rainha dessa dinastia), foi totalmente transportado de uma ilha para outra quando da construção da grande represa por Nasser, presidente do país entre 1954 e 1970.

Os Templos de Abu Simbel A meia hora de vôo de Aswan, dedicados a Ramsés II e a sua bemamada Nefertari. Talvez o testemunho mais grandioso do poder desse magnífico faraó se encontre aqui, nos confins do Egito, na fronteira com o Sudão. Os templos também foram mudados de lugar para escapar à inundação da grande represa de Nasser. O trabalho hercúleo de artesãos, engenheiros e arquitetos de todo o mundo foi tão monumental quanto as quatro gigantescas estátuas de Ramsés II, que guardam a entrada do templo e olham para o deserto sem fim.

A Grande Esfinge Monumento colossal da mitologia egípcia, a Esfinge é outro destaque da mística faraônica, que é tida como um leão estendido – animal com associações solares sagradas – com uma cabeça humana, que faz menção a de um faraó. Construída no reinado de Khafre por volta de 2465 a.C. ela foi inventada pelos egípcios do império antigo e importada da mitologia grega e objetiva uma demonstração de poder, assim como as pirâmides no Egito. Possui 17 m de altura e 39 m de comprimento.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 57

57

23/2/2010 17:27:37


Cairo A capital e a maior cidade do Egito se situa nas margens do Rio Nilo, com 7,9 milhões de habitantes e é um museu aberto com a mistura do antigo e do moderno. Caracterizase também pela diversidade de culturas e pessoas, sendo um monumento à diversidade. Na metrópole de 16 milhões de habitantes, convivem o moderno e o milenar, a fartura do rio e a rudeza do deserto, exotismo e simplicidade, o luxo acintoso e a miséria ofensiva, islâmicos e cristãos, costumes seculares e modismos, sensualidade e religiosidade. Para compras, existem lojas de lembranças em todas as esquinas ou grandes shopping centers no melhor estilo ocidental. Mas imperdível mesmo é o Khan Al - Khalile, um bazar histórico no centro do Cairo. Costurado por mais de duas centenas de pequenas lojas e cafés, o mercado é um grande labirinto de ruelas, cheiros e som típicos, onde os egípcios se abastecem de temperos, essências para perfumes, narguilés, lustres, jóias, tapetes e outras quinquilharias. No bairro Copta (cristão), com suas igrejas que remontam aos primeiros séculos do cristianismo e estão entre as mais antigas do mundo. E, obviamente, as mesquitas, que somam mais de mil na cidade. No centro da capital, deitado ao longo de uma das principais avenidas da metrópole, está outra atração: o maior zoológico do Oriente e o terceiro maior da Terra.

Templos de Karnak e Luxor Mais que templos, são um conjunto de santuários, colunas, pilares e obeliscos dedicados aos deuses tebanos e aos faraós. Têm de ser vistos durante o dia e à noite, quando o deslumbre é ainda maior. Ainda há uma avenida das esfinges ligando Karnak a Luxor.

Mesquita do Sultão Hasan Construída de 1356 a 1363, na cidade do Cairo, é uma das maiores e mais exuberantes mesquitas do mundo. Seu minarete mais alto tem 68m

58

Diagramação Final.indd 58

Vox Objetiva

23/2/2010 17:27:49


Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 59

59

23/2/2010 17:27:58


vox cultur al

Fenômeno Popular Quem passa os meses de janeiro e fevereiro em Belo Horizonte está convidado a assistir espetáculos de teatro e dança a preços acessíveis Luciana Hübner

O

s dois primeiros meses do ano são sempre de corrida aos teatros na capital. De segunda a segunda, a movimentação por causa dos espetáculos impressiona. Durante o dia, filas se formam nos pontos de venda e as linhas telefônicas para a compra de ingressos vivem congestionadas. À noite, é hora do show! E os espectadores chegam cedo aos teatros para garantir os melhores lugares na plateia. Tudo isso é resultado da busca, de milhares de pessoas, por diversão. Neste ano, a Campanha de Popularização do Teatro e da Dança chega à sua 36ª edição. São 53 estréias, sendo 37 peças para adultos, 12 infantis e quatro de dança. Ao todo, somam-se 121 peças espalhadas por 33 casas de espetáculos. E, além de ampliar o cardápio cultural para quem mora ou visita a capital mineira, a campanha também conta com outras novidades neste ano. Uma delas é a maior comodidade para adquirir os ingressos. 20% dos tíquetes de cada apresentação podem ser adquiridos pela internet e o pagamento é feito com cartão de crédito. Nas compras pela web, através do site www.sinparc.com.br, é cobrada uma taxa de acordo com a quantia de tíquetes adquiridos.

60 60

Diagramação Final.indd 60

Outra novidade é o “Butecando na Campanha”, que está agitando o centro da cidade diariamente, depois da apresentação dos espetáculos. A ideia foi criar um ponto de encontro oficial para a classe teatral. O local escolhido fica na Avenida Augusto de Lima, 263 – Centro. O bar foi especialmente preparado para atender ao público da Campanha. Além de oferecer comes e bebes, os visitantes podem assistir a shows e participar de gincanas culturais. O objetivo é promover um ambiente aconchegante e descontraído, onde público e artistas possam se encontrar.

O sucesso não está ligado à comédia, mas à honestidade e à sinceridade com as quais realizamos o trabalho. Convite ao riso

Há 11 anos, desde que estreou na Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, a peça “Acredite, um espírito baixou em mim” é recordista absoluta de público. Dos 313.608 espectadores da campanha de 2009, 37.667 pessoas assistiram ao espetáculo, número que supera em mais de 100% o segundo colocado. O ranking é um orgulho para o produtor e ator Maurício Canguçu. “Esse espetáculo representa um divisor de águas da minha carreira, em todos os sentidos. É resultado de muito trabalho, muita dedicação, de superação das dificuldades pelas quais já

passamos”, afirma ele. A “menina dos olhos” da campanha tem sempre o olhar atento de todos os envolvidos na produção. “Temos o maior cuidado com o espetáculo. O cenário é trocado de tempos em tempos, fazemos novos figurinos e temos uma equipe por conta. Nossa preocupação é manter o espetáculo vivo, encantando as pessoas”, diz o ator. De acordo com o Maurício, nenhuma apresentação é igual à outra e essa dinâmica agrada o público. “O Ílvio Amaral tem uma capacidade de improvisação muito grande e isso traz elementos novos para a comédia, dá a ela movimento. Por isso, muitas vezes encontramos pessoas que nos contam que já assistiram o “Espírito” mais de uma vez. E elas dizem que voltam porque sabem que vão rir do mesmo jeito. Eu tenho o maior orgulho de fazer a comédia”, comemora. Maurício atua em peças da campanha há 22 anos. E ressalta a importância da campanha para o crescimento das artes cênicas na capital mineira. “A campanha tem um poder impressionante de levar o público ao teatro. É reconhecida em todo o país. Além de ser importante para todo o segmento, ela movimenta a economia da cidade, gerando milhares de empregos indiretos, seja na hotelaria, para os taxistas e até para os pipoqueiros”, diz. Ele confessa que ainda fica impressionado com o sucesso da montagem. “É uma peça forte, que puxa o público. Quando a Campanha de Popularização estreou no interior, em cidades como Ipatinga e Juiz de Fora, fomos convidados

Vox Objetiva

23/2/2010 17:28:08


para abrir o evento. E conquistamos projeção para o eixo Rio-São Paulo. E eu adoro viajar. Aliás, eu e o Ílvio Amaral somos dois ciganos”, conta ele aos risos. E viajar faz mesmo parte da rotina dos dois atores. Nas andanças pelo país, eles apresentam ainda outros dois espetáculos que também fazem parte da campanha: “Os sem vergonhas” – comédia - e “A Idade da Ameixa” - drama. “Em 2009, só tivemos folga nos finais de semana de dezembro. Em todos os outros nos atuamos. Estamos há quase 4 anos em cartaz em São Paulo e já fizemos também duas temporadas de um ano cada no Rio. Estivemos também em Maceió e em cidades do interior. E ainda fazemos espetáculos fechados para empresas”, diz Maurício. O ator acredita que o sucesso do espetáculo é resultado de uma combinação de fatores. “Acredito em algo maior, que são os Deuses do Teatro. Eles regem tudo. O sucesso não está ligado à comédia, mas à honestidade e à sinceridade com as quais realizamos o trabalho. Até hoje passamos por dificuldades, mas o que alcançamos é uma história construída. Gosto muito de uma frase do Ayrton Senna, que diz – Quanto mais eu treino, mais sucesso eu tenho! – e o resultado deu nisso aí”, conta.

Dança 22 SEGREDOS AQUARELA BRASILEIRA BRASIL DAS GERAIS CONTRACAPA DANÇA BRASIL! - EM COMEMORAÇÃO AOS 30 ANOS DO GRUPO SARANDEIROS DO LADO ESQUERDO DE QUEM SOBE FEITIÇO HAVAIANO ISSO AQUI NÃO É GOTHAM CITY UMA PORTA ABERTA...

Teatro Adulto 10 MANEIRAS INCRÍVEIS DE DESTRUIR SEU CASAMENTO 2 CASAIS EM MAUS LENÇÓIS A COMÉDIA DOS SEXOS A IDADE DA AMEIXA A NOITE DAS MAL DORMIDAS A PSICOSE E O PSICANALISTA A VIRGEM DE 40 - AGORA OU NUNCA ACREDITE, UM ESPÍRITO BAIXOU EM MIM AH! SEMPRE TE VÍ, MAS... NUNCA TE AMEI! ALFREDO VIROU A MÃO AMIGAS, AMIGAS... HOMENS À PARTE ARMANDO A BARRACA AS BARBEIRAS AS MONAS LISAS AS PERIGOSAS PERUAS ASSENTA QUE LÁ VEM BARRACO ATRÁS DOS OLHOS DAS MENINAS SÉRIAS AUTO DA COMPADECIDA

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 61

BANHEIRO FEMININO BEIJE-ME ANTES QUE O MUNDO ACABE BOM CRIOULO BRASILEIRO, PROFISSÃO ESPERANÇA BRINCANDO COM OS HOMENS CAJU E TOTONHO, SEM PENSAR DUAS VEZES! CAMILA BAKER CHICO ROSA CHUVAS, VIAGENS, SOVACOS E CEBOLAS COMI UMA GALINHA E TÔ PAGANDO O PATO COMO SOBREVIVER EM FESTAS E RECEPÇÕES COM BUFFET ESCASSO CREUZA TRAZ A NEUZA CRÔNICA DA CASA ASSASSINADA CUIDADO PRO MEU PAI NÃO DESCOBRIR DE BÊBADO E DE LOUCO TODO MUNDO TEM UM POUCO DESVENTURAS DE UM DESCASADO DÍARIO DE UM LOUCO DOIS DE PAUS DON JUAN NO ESPELHO ELA É O CARA ENSAIO SOBRE A ORIGEM DAS LINGUAS ERVA DANINHA ESSA CHUVA QUE NÃO PASSA JUCA, UM JECA EM: DURA VIDA DE SOLTEIRO MEU TIO É... TIA! MORRA DE RIR SEM FAZER XIXI MULHERES EM CRISE NA VIRADA DO SEXO NO INÍCIO ERA O PRINCÍPIO NO PIREX NOSSO ESTRANHO AMOR NOVAS DIRETIZES EM TEMPOS DE PAZ O DIA DO BABADO O LUSTRE O MARIDO DA MINHA MULHER O MELHOR DO CEGUINHO O NEGRO, A FLOR E O ROSÁRIO O NOME DELA É VALDEMAR O QUE ELES PENSAM DAQUILO OH! OH! OH! MINAS GERAIS OS EXORCISTAS OS IMPOSTORES OS INFIÉIS - NÃO CONFIE NESTA COMÉDIA! OS SEM VERGONHAS PARENTE NÃO É GENTE PERIGO, MINEIROS EM FÉRIAS! POEMA DO CONCRETO ARMADO POR QUEM CHORAM AS SAMAMBAIAS? QUEM CASA,QUER CASA QUEM RIR POR ÚLTIMO É RETARDADO QUEM TEM MEDO DA VELHICE ? QUERIDO, VOU POSAR NUA! RACHANDO OS BICO RITMO QUENTE SÃO FRANCISCO DE ASSIS À FOZ SEXO TROCADO SOU PEQUENA, MAS NÃO SOU PEDAÇO... O MÁXIMO DE MULHER NUM MÍNIMO DE ESPAÇO TILL, A SAGA DE UM HERÓI TORTO TUDO O QUE VOCÊ SEMPRE QUIS SABER SOBRE SEXO, ESTÁ NA HORA DE PERGUNTAR. VEXAME VIGARISTAS - UMA COMÉDIA TRAIÇOEIRA

61

23/2/2010 17:28:22


vox cultur al

Teatro Infantil

Ingressos

101 DÁLMATAS A ARCA DE VINICIUS A BRUXINHA QUE ERA BOA A DAMA E O VAGABUNDO A FANTÁSTICA FLORESTA A FORMIGA FOFOQUEIRA A GATA BORRALHEIRAS ÀS AVESSAS A ILHA DA MAGIA A MAGIA DO FOLCLORE A PEQUENA SEREIA A PRINCESA ENCANTADA A REVOLTADOS BRINQUEDOS A TURMA DO URSINHO PUFF A VAQUINHA LELÉ ACONTECEU NO CIRCO COME COME... AS HISTÓRIAS DO LOBO MAU BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES CAMALEÃO E AS BATATAS MÁGICAS CHAPEUZINHO VERMELHO E O LOBO GUARÁ CINDERELA CRIANÇAS INVISÍVEIS FLICTS JOÃO E MARIA JOJÔ E PALITO EM: CHAPEUZINHO VERMEHO JOJÔ E PALITO EM: D. BARATINHA QUER SE CASAR JOJÔ E PALITO EM: O MÁGICO DE OZ MOGLI - O MENINO LOBO O ANJO ALEIJADINHO O GATO DE BOTAS O MENINO QUE VIROU HISTÓRIA O PEQUENO PRINCIPE: EM BUSCA DE UM AMIGO! OS 3 PORQUINHOS OS SALTIMBANCOS SOLTANDO OS BICHOS UM GATO PARA GERTRUDES UMA AVENTURA SABOROSA

Data: 5 de janeiro a 7 de março Preço: R$ 10 (preço único nos postos de venda para peça adulto, infantil e dança). Nas bilheterias dos teatros os preços são diferentes, conforme cada estabelecimento. Postos de Venda do Sinparc: Mercado das Flores (Av. Afonso Pena, esquina com Rua da Bahia, diariamente, de 9h às 19h); Shopping Cidade (Piso Goitacases – segunda a sábado, das 9h às 19h; domingo, das 12h às 18h); Shopping Pátio Savassi (Piso L2 – segunda a sábado, das 10h às 19h; domingo, das 12h às 19h). *Pagamento em dinheiro. Postos de venda móveis (Doblós): Terças e quartas (das 10h às 18h) Carro 1 em Contagem (Estacionamento L do Big Shopping) Carro 2 na Regional Venda Nova (Avenida Pedro Pinto, 1055) Quintas e sextas (das 10h às 18h) Carro 1 no Minas Shopping (Estacionamento) Carro 2 no Barreiro (Avenida Ibituruna, esquina com Avenida Sinfrônio Brochado) Sábado e domingo (das 10h às 18h) Carro 1 na Praça da Assembleia (Rua Rodrigues Caldas, próximo ao Posto Policial) Sábado e domingo (das 11h às 18h) Carro 2 na Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, em frente ao Parque Guanabara) Obs: nos dias 13, 14, 15 e 16 de fevereiro, os carros estarão fora de circulação por causa do Carnaval, mas voltam no dia 17/02, a partir das 12h. Venda online: www.sinparc.com.br Informações: www.sinparc.com.br ou (31) 3271-7906

Ranking da campanha de 2009 PERÍODO: 5 DE JANEIRO A 8 DE MARÇO DE 2009

ESPETÁCULOS ACREDITE, UM ESPÍRITO BAIXOU EM MIM MEU TIO É TIA 10 MANEIRAS INCRÍVEIS DE DESTRUIR SEU CASAMENTO AS BARBEIRAS PERIGO, MINEIROS EM FÉRIAS! COMO SOBREVIVER EM FESTAS E REC. COM BUFFET ESCASSO A VIRGEM DE 40 - AGORA OU NUNCA ALFREDO VIROU A MÃO CAJÚ E TOTONHO EM: VÃO FALAR DE COISA BOA?! MULHERES DE HOLLANDA

6262

Diagramação Final.indd 62

QUANTIDADE TOTAL 37.667 18.542 17.270 16.332 14.427 12.445 8.864 8.830 8.475 6.208

Vox Objetiva

23/2/2010 17:28:28


No Escurinho do Cinema Filme “Entre Irmãos”. Estados Unidos – Imagem Films. Estreia 12 de fevereiro. 96 mim. Drama

Sam Cahill tem tudo sob controle: uma carreira militar de sucesso, uma bela esposa e duas filhas. Seu irmão mais novo é um vagabundo que vive no limite da lei. Quando Sam é enviado ao Afeganistão, em uma missão da ONU, a harmonia entre os dois irmãos muda para sempre. Sam desaparece e sua esposa é consolada por seu irmão que, apesar de tudo, mostra que é capaz de assumir a responsabilidade por si próprio e pela família. Quando Sam consegue voltar para casa, traumatizado por ter ficado prisioneiro nas montanhas do Afeganistão, nada está como antes, e a sua família agora está sendo cuidada pelo seu irmão. No elenco estão Natalie Portman, Tobey Maguire, Jake Gyllenhaal, Bailee Madison, Patrick Flueger, Sam Shepard, Mare Winningham, Clifton Collins Jr. Um curiosidade é que o filme é uma refilmagem do longa dinamarquês exibido em 2004. Além disso, Natalie Portman volta a fazer parte de um triângulo amoroso no cinema (como no cultuado ‘Closer - Perto Demais’). Filme “Simplesmente Complicado”. Estados Unidos – Universal Pictures. Estreia: 26 de fevereiro. 114 min de duração. Comédia romântica.

O filme conta a história da vida de Jane, uma dona de restaurante bem sucedida que depois de uma década de separação e uma relação amigável com o ex-marido, o advogado Jake, resolvem ter uma recaída. O problema é que Jake acabou de se casar novamente e Jane, agora, se vê como a amante. No meio dessa confusão, chega Adam, arquiteto contratado por Jane, que também está se recuperando de um divórcio. Ele apaixona-se por Jane e logo percebe que faz parte de um triângulo amoroso. No elenco Meryl Streep, Steve Martin, Alec Baldwin, John Krasinski, Robert Adamson, Blanchard Ryan, Hunter Parrish.

Palcos & Aplausos Peça Teatral “Acredite, um espírito baixou em mim”

Os teatros de Belo Horizonte recebem, entre os dias 5 de janeiro e 7 de março, a 36º Campanha de Popularização do Teatro. Para esta temporada está volta aos palcos a peça “Acredite, um espírito baixou em mim”. Comédia que conta a história de um homossexual assumido, inconformado com a própria morte, que foge do céu para viver novas experiências e acaba criando uma grande confusão após incorporar num machista radical. Serviço: Data: De 30/01 a 07/03 Horário: Qui e Sex 21h, Sáb 19h e 21h, Dom 19h (exceto 19h dia 13/02 e o dia 04/03) Local: Teatro Sesi Minas. Rua Padre Marinho, 60 - Santa Efigênia Valor: R$ 10 nos postos de venda Sinparc. SHOW DO ZECA PAGODINHO

Zeca Pagodinho se apresenta na capital mineira com o show “Uma Prova de Amor”, um dos maiores sucessos de sua carreira O roteiro do show que leva assinatura de Túlio Feliciano, responsável também pela direção artística. A apresentação será dividida em blocos que irão representar as várias homenagens, ou provas de amor feitas pelo artista através da música. Nele, sambas em tributo ao povo brasileiro, aos mitos, a malandragem e a mulher. Uma lista de 24 canções onde Zeca apresenta algumas inéditas e as que marcaram sua carreira. O show acontece no dia 27 de fevereiro, às 22h, no Chevrolet Hall, na av. Senhora do Carmo, 230 - Savassi - Belo Horizonte / MG. Ingressos a partir de R$ 60. Outras informações pelo telefone: (31) 3209-8989.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 63

63

23/2/2010 17:28:35


vox cultur al

Comer Bem Casa Lounge Café

Além de ser um espaço gastronômico, o espaço abriga trabalhos dos artistas da capital para exposição. A Casa possui capacidade para 80 pessoas e possui quatro ambientes aconchegantes e um cardápio diferenciado. A dica de prato é o delicioso risoto de pêra, limão e funghi e como sobremesa um brownie ou tiramissu. O endereço é na rua Congonhas, 527, no bairro Santo Antônio - Belo Horizonte/MG. O horário de funcionamento é de terça, quarta, quinta-feira e domingo, das 17h à meia-noite. Sexta-feira e sábado, das 17h às duas da madrugada. Informações pelo telefone: (31) 3297-3864.

Restaurante Tratoria Via Destra

Ambiente inspirado nas autenticas “Trattorie Italiane”, onde se pode jantar romanticamente a luz de velas sob a batuta do chefe e sua equipe, saboreando um bom vinho, ouvindo Canções e Tarantelas Italianas. Em um ambiente requintado com capacidade para 80 pessoas, o Chef Rubens Beltrão, de família mineira e influência italiana possui cardápio variado. O local possui área de fumantes, manobrista, ar condicionado e acesso a deficientes físicos. O preço dos pratos variam de R$19 a R$56. O horário de funcionamento é de terça-feira a sábado, a partir das 19h. Domingo a partir das meio-dia. O endereço é na av. do Contorno 3.588 – bairro Santa Efigênia. Belo Horizonte/MG. Informações pelo telefone: (31) 3214-0934.

Mente Aberta Artes visuais: Exposição de Stéphane Vigny

Até o dia 13 de março, Belo Horizonte recebe a exposição de Stéphane Vigny. A artista plástica procura fazer uma crítica social nas suas obras e busca objetos diferentes que se confrontam. Os objetos cotidianos são a base da criação ainda que o artista não os enxergue envoltos numa dimensão misteriosa. Vigny procura, sim, novos olhares sobre objetos de uso comum que podem surpreender o espectador. É a primeira vez que a exposição é realizada fora da França. As peças são uma homenagem homônima “A emoção estética”, de Waltercio Caldas, 1977, obra representativa de um período importante da história da arte brasileira. A exposição acontece no Museu Inimá de Paula, na rua da Bahia, 1.201, no centro de BH. Ingressos a partir de R$ 5, estudantes e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. Informações pelo telefone: (31) 3213-4320. O horário de funcionamento é de terça-feira à domingo, do meio-dia às 18h. Visite também o site do artista: http://stephanevigny.free.fr/

Livro “1808”. Autor: Laurentino Gomes. 408 páginas. Editora: Planeta Editora. Preço: R$ 34,90.

A fuga da família real portuguesa para o Rio de Janeiro ocorreu num dos momentos mais apaixonantes e revolucionários do Brasil, de Portugal e do mundo. Guerras napoleônicas, revoluções republicanas, escravidão formaram o caldo no qual se deu a mudança da corte portuguesa e sua instalação no Brasil. O propósito deste maravilhoso livro, resultado de dez anos de investigação jornalística, é resgatar e contar de forma acessível a história da corte lusitana no Brasil e tentar devolver seus protagonistas à dimensão mais correta possível dos papéis que desempenharam duzentos anos atrás. Escrita por um dos mais influentes jornalistas da atualidade, 1808 é o relato real e definitivo sobre um dos principais momentos da história brasileira.

64

Diagramação Final.indd 64

Vox Objetiva

23/2/2010 17:28:41


HVSRUWHV

OS DOIS LADOS DE UMA MESMA MOEDA

O

EMERSON ROMANO Comentarista esportivo da rádio Itatiaia

dicionário Aurélio classifica lobby como pressão feita por um grupo, visando influenciar decisões em favor de determinados interesses. E é isso que estamos vendo hoje no Brasil em relação a Seleção Brasileira e os jogadores que defenderão nosso pais na Copa do Mundo África 2010. Estou dizendo isso, porque temos assistido isso com uma frequência impressionante. Principalmente na disputa Diego Tardelli x Adriano por vaga na Seleção. Tudo o que Adriano faz é endeusado numa velocidade incrível. Já Tardelli, passa como coisa normal. E as coisas que consideram erradas então.... Nossa!! Assistimos nos últimos dias uma onda de criticas ao atacante do Atlético, por causa de sua comemoração nos gols, imitando uma metralhadora. Os falsos moralistas de plantão consideraram um absurdo, uma incitação à violência. Nem se deram ao trabalho de observar que em 2009, quando se tornou o maior artilheiro do Brasil no ano, ele já comemorava assim. E mais. Nem procuraram saber que é sua marca registrada, por causa da narração do Mário Henrique Caixa, na Itatiaia, que pronuncia seu nome como se fosse o som emitido por uma metralhadora. Mas aí existe outro porém. Os que criticaram são funcionários de uma emissora de TV e não fariam propaganda de graças pra uma emissora daqui. Sem contar que

os narradores dessa TV não tiveram a capacidade criativa de inventar algo assim. É mais fácil criticar. Ao censurarem Tardelli, tentam manchar a imagem do jogador, em detrimento ao Imperador rubro-negro. Ainda bem que Tardelli já deu o recado e disse que não deve nada a quem o critica e que continuará da mesma forma. Pelo gesto de personalidade. Enquanto isso, Adriano some dos treinos, passa dias numa favela no Rio, mas tudo bem. Está com problemas pessoais e temos que entender. Fazendo dupla com Vagner Love, já foram apelidados, bajulados, endeusados. É uma nítida campanha bairrista contra um jogador que não atua em terras praianas. E olha que Tardelli atuou no mesmo time de Adriano. Resta saber se o técnico Dunga vai embarcar nessa história ou vai avaliar o rendimento dos jogadores em campo. Aí não adianta bajulação, babação nada. E por falar em Dunga. Tenho pena do treinador da Seleção Brasileira. Como sofre pressão. Além da disputa Tardelli x Adriano, tem que aguentar o lobby expresso para que Ronaldinho Gaúcho volte a ser convocado. E até que está respirando um pouco aliviado. Imagine se Ronaldo, o ex-Fenômeno estivesse atuando bem no Corinthians....

Ao censurarem Tardelli, tentam manchar a imagem do jogador, em detrimento ao Imperador rubro-negro

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 65

Coitado do Dunga!!!

65


rir f az bem sor rir também

ASSALTO - MÃOS AO ALTO! - Se for ELEITOR, passe a carteira. - Se for DEPUTADO, passe a mala. - Se for ASSESSOR passe a cueca.

MÁRIO BRITO Humorista

Em velório não se toca música ao vivo. Faça como eu, seja você mesmo. Amanhã é o hoje em relação a ontem. Bígamo: idiota ao quadrado. Não existe trabalho ruim, o ruim é ter que trabalhar. Casamento pode até durar pouco, mas ex-mulher é para toda vida! Melhor escapar fedendo do que morrer cheiroso.

PERGUNTA CRETINA Por que é que em Janeiro cai a venda do Viagra?

RESPOSTA IDIOTA Com o IPTU e IPVA todo mundo fica duro.

ÇÕES QUATRO ESTA a Bahia, No Carnaval d o, do trio elétric s á tr a o d n la u p o: o folião do lad a ta n u rg e p o turista Bahia? es do ano na õ ç ta s e o tr a u q aço. - Quais são as afado e Morm b A r, lo a C , o - Verã

Foto divulgação CNH

FRASES PARA PENSAR

FINANCIAMENTO Um homem entrou na financeira para pagar a ultima pr estação de um carrinho de bebê . O funcionário agradece u, passou o recibo e perg untou: - E o bebê, vai bem? - Estou ótimo! ar anda plastific m PROVA e a ri la e p a na p O cara chega xcesso de velocidade. re o p uma multa nta curioso, pergu O balconista, fazer isso: eu er amigos que m hora! porque ele qu s u e m ra a p va or - Isso é pra pro assa dos 80 quilômetros p p 7 7 CHEVETÃO

66

Diagramação Final.indd 66

Vox Objetiva

23/2/2010 17:28:53

AdR_V


Foto divulgação CNH

CertifiCa Minas. É assiM que o Governo e os produtores estão Mudando a forMa de se produzir CafÉ no estado. O café de Minas, que sempre foi famoso, está ficando ainda melhor. O Governo do Estado lançou o Programa de Certificação de Propriedades Cafeeiras – Certifica Minas - para atestar a qualidade do café mineiro em todo o processo produtivo. O programa certifica que as propriedades produtoras estão de acordo com as exigências do comércio mundial, adotando boas práticas de produção, oferecendo um café livre de contaminação, protegendo o meio ambiente e respeitando o trabalhador. E se de um lado, ganham os cafeicultores que podem negociar melhor sua produção, de outro, ganham os consumidores que têm a garantia de levar para casa um café de qualidade superior. Até 2011 serão 1.500 propriedades certificadas em todo o Estado. Café de Minas: qualidade com certificação.

Vox Objetiva

Diagramação Final.indd 67 AdR_VOX_OBJETIVA_Certificacao_Cafe_Segunda_Fase_Seapa_20,5X27,5.indd 1

67 23/2/2010 17:28:53 19/02/10 19:34


Tem coisas que transparecem em um olhar. Sinceridade é uma delas.

e t n e G tende n e e qu você.

Aposentados e Pensionistas INSS e você Gente quedo entende Servidores Públicos

É assim que o BMG trabalha: com transparência, sem deixar dúvidas quando você contrata um crédito com desconto em folha ou benefício. Isso porque, além de oferecer as melhores taxas e parcelamento em até 60 meses, queremos entender você cada dia mais.

www.bancobmg.com.br | 0800 724 3100 Utilize o crédito de forma consciente.

68

Diagramação Final.indd 68

Vox Objetiva

23/2/2010 17:28:58


Vox Objetiva N°09