Issuu on Google+

Janeiro 2014

Newsletter PV-FLUL NESTA EDIÇÃO… | Banco de Voluntariado FLUL |Projectos de voluntariado para ti! | Projecto "Mais proximidade melhor vida" | União para a protecção dos animais | Projecto Re-food | Associação nacional de desporto para deficientes visuais

| Prepara-te para o segundo semestre | Cultura para ti

Programa de Voluntariado FLUL Segue-nos no Facebook

Participa! Para sabers mais, acede à página do Facebook!

Página 1 de 9


|BANCO DE VOLUNTARIADO FLUL O voluntariado, nas suas diversas vertentes, tem vindo a afirmar-se como uma componente humanística essencial na vida académica. O aumento do número de candidaturas que têm chegado ao Núcleo de Apoio ao Aluno (NAA) e o correspondente preenchimento total das vagas existentes confirmam esta realidade. Assim, em resposta ao desafio consubstanciado pelo interesse manifestado pelos alunos da Universidade de Lisboa, o NAA decidiu criar o Banco de voluntariado FLUL. O Banco de voluntariado FLUL surgiu devido ao número elevado de candidaturas que têm chegado ao Núcleo de Apoio ao Aluno. Uma vez que todas as vagas têm sido preenchidas, foi pensada a criação de uma plataforma que oferecesse diversos tipos de voluntariado, quer internos quer externos à FLUL, nacionais ou internacionais, que cobrisse os interesses dos alunos universitários. Este projecto, que ainda está em construção, deverá arrancar no próximo mês de Fevereiro, e estará disponível no site da Faculdade de Letras. Através desta plataforma, os voluntários poderão facilmente consultar as ofertas de voluntariado consoante os seus interesses e disponibilidade. São elas, a Deficiência, a Exclusão social, a Educação, a Infância e Juventude, o Apoio Comunitário, a Terceira idade, Ambiente, Animais, Saúde, Cultura e Património e a Cooperação.

O Banco de Voluntariado FLUL estará aberto a todos os estudantes da Universidade de Lisboa. Os participantes terão direito a certificado de participação e referência ao suplemento ao diploma nos moldes previstos pelo regulamento do Programa de Voluntariado FLUL. O Programa de Voluntariado FLUL lança o desafio aos alunos da UL que queiram participar no concurso para criação do slogan do Banco de Voluntariado FLUL. Participa! Os três concorrentes mais originais ganham um KIT FLUL (uma agenda, uma caneta, um lápis, um bloco de notas e um saco FLUL). Regras de participação: Adiciona aos amigos a página Voluntariado FLUL; Envia a tua proposta para o slogan através de uma mensagem privada para o Facebook do PV-FLUL ou para voluntariadoflul@fl.ul.pt; Só podes participar uma vez.

Página 2 de 9


|PROJETOS DE VOLUNTARIADO PARA TI! Mais Proximidade, Melhor Vida O projecto “Mais Proximidade, Melhor Vida” é um projecto inserido no Centro Social Paroquial de São Nicolau (CSPSN) que apoia pessoas idosas residentes na zona da Baixa de Lisboa. Actua nas freguesias de São Nicolau, São Cristóvão e São Lourenço, fazendo o acompanhamento de 120 pessoas, na sua grande maioria elementos do sexo feminino, com uma média de idade de 86 anos, e com diversos graus de autonomia. Actividades: O MPMV reúne um grupo de voluntários que tem diversificado o seu campo de actuação. Apresenta três modalidades de voluntariado: voluntariado de proximidade, voluntariado de comunicação e a oferta de tempo e de conhecimento. Horário: de segunda a sexta, das 9h às 17h Para acederes, à ficha de inscrição, clica aqui. Para mais informações, clica aqui. Fonte: Onde Lisboa

Voluntariado na UPPA- União para a Protecção dos Animais A UPPA nasceu com a vontade de proporcionar aos animais sem abrigo um albergue e uma clínica de atendimento.

Irlanda (Ref.: 4063) Data de início: 01-09-2014 Data de fim: 01-9-2015 Vagas: 1 Duração: 12 meses Subsídio mensal (Dinheiro de bolso): 125 € Resumo EVS in a Night shelter EVS volunteers will work alongside and be part of a team of full time staff and part time volunteers. All of which will work together to provide a safe environment and the best possible service to the homeless residents of the shelter. Perfil - age: 18 until 30 years old interested in working with disadvantaged individuals, - who could bring something of their own experiences and culture, to enrich the hosting project and local community - basic knowledge of English Tarefas Spending time to talk and get to know the service users and to prepare activities with service users such as: - Life skills: literacy, numeracy, health awareness, hygiene, relaxation - To engage service users in meaningful occupation activities such as budgeting, literacy, numeracy, computers, etc - Arts & Crafts: Painting, mosaics, crafts - Cookery: Breakfast clubs/baking Para mais Informações sobre esta oferta contactar a

ProAtlântico

O albergue já existe e acolhe cerca de 60 cães. A UPPA apoia ainda famílias de acolhimento para cães e gatos. O voluntariado realiza-se aos sábados, a partir das 9h, dia de passeio para os UPPAlianos de quatro patas! Contacto: 91 662 03 70 Observações: a morada exacta do albergue é divulgada aos voluntários, após contacto e inscrição junto da UPPA. Fonte: Onde Lisboa Página 3 de 9


Re-food-Aproveitar para alimentar A Re-food é uma organização criada para re-aproveitar excedentes alimentares e re-aproveitar quem mais precisa.

O projecto Re-food é um esforço eco humanitário, 100% voluntário, efetuado para e pelos cidadãos ao nível micro-local, com o objectivo de acabar com a fome nos bairros urbanos. Ao mesmo tempo, procura acabar com o desperdício de alimentos preparados, reforçando os laços comunitários locais. É tentado criar uma ponte humana que liga quem tem uma sobra diária a quem tem uma necessidade diária. A visão global consiste em replicar este conceito em todos os bairros de Lisboa (tornando Lisboa na primeira cidade do mundo sem desperdício de alimentos preparados) e, quem sabe, em todos os bairros do país ou do mundo! Para saberes mais, acede ao site ou ao Facebook da Re-food. Fonte: Facebook Re-food

Associação Nacional de Desporto Para Deficientes Visuais

Walk Animal Caminhar para ajudar os animais Caminhar para ajudar os animais é o mote da iniciativa Walk Animal. Este movimento tem recolhido fundos para associações de protecção animal através da organização de caminhadas em várias cidades portuguesas. Desde o ano de 2011, o projecto Walk Animal já percorreu quatro cidades portuguesas. Em 2013, este movimento já apoio mais de quinze associações e núcleos pela causa animal. Entre o dia 31 de Janeiro e 2 de Fevereiro, a Walk animal procura voluntários para o evento que se realizará no Parque das Nações, na FIL. Vai ao site para preencher a ficha de inscrição. Se quiseres participar na caminhada com o teu amigo de quatro patas, inscreve-te aqui. Se não tiveres animal de estimação, também podes participar. Aqui, podes ver o cartaz.

A ANDDVIS nasceu no final de 2008 com o objectivo de promover e desenvolver a prática desportiva para pessoas portadoras de deficiência visual. Sendo uma associação sem fins lucrativos, grande parte das suas actividades depende do voluntariado, nomeadamente no apoio nas actividades desportivas e na formação de árbitros. Onde: Estação Jardim Zoológico do Metropolitano de Lisboa, Átrio Norte, Loja N.º9, Lisboa. Horário: segunda-feira, das 9h às 17h, de terça a sexta-feira, entre as 9h e as 15h

"Ponha um ponto final no sofrimento animal" Fonte: Walk Animal

Faz a tua inscrição como voluntário no formulário disponível aqui. Fonte: Onde Lisboa

Página 4 de 9


|PREPARA-TE PARA A ÉPOCA ESPECIAL DE AVALIAÇÕES Sabias que o Núcleo de Apoio ao Aluno da FLUL tem Apoio e Aconselhamento Psicológico?

Respeita-te a ti e ao teu cérebro Numa época de avaliações, ou quando somos confrontados com momentos de maior cansaço e exigência, é importante reforçar alguns hábitos que auxiliam o nosso cérebro a ser capaz de aguentar com o esforço extra. Devemos dar-lhe um especial cuidado através de:

Para mais informações e marcações, podes consultar a página Apoio e Aconselhamento Psicológico ou contactar o Núcleo de Apoio ao Aluno através dos seguintes contactos:

Uma alimentação equilibrada

Telf: +351 21 792 00 23 E-mail: naa@fl.ul.pt

 Tomar um pequenoalmoço rico em cereais integrais e consumir leguminosas ao longo do dia são boas formas de dar a energia necessária ao cérebro.

Horário de Atendimento: De 2.ª e 6.ª Feira das 10h às 13h e 3.ª e 5.ª

Seja dono do tempo durante o estudo

 Evitar açúcares simples como as bolachas, bolos, chocolates e refrigerantes. A energia que estes fornecem não dura muito tempo.  Consumir hidratos de carbono (arroz, massas, etc.) que ajudam na absorção de outros nutrientes essenciais.  Suplemento de ácidos gordos Ómega 3 e de Gingko biloba ( uma planta que ajuda a melhorar a circulação sanguínea e de oxigénio no cérebro) podem ajudar. Respeito pelas horas de sono  O cérebro precisa de descansar em média 8h por noite. Respeita essa necessidade.  Quando não dormes as horas necessárias numa noite, o cérebro sente necessidade de compensar essas horas nas noites seguintes.  Evitar as noites sem dormir! Criação de um plano de estudo  Definir para cada dia as horas de estudo. O plano deve ser flexível e realístico de modo a evitar o cansaço e a frustração.  Incluir momentos de lazer no plano e respeitá-los.  Colocar as tarefas que consideras mais difíceis no momento do dia em que tens maior produtividade. Permite lidar melhor com o cansaço e com o stress que essas tarefas acarretam.  Evitar estudar na véspera das avaliações, cria maior ansiedade, inseguranças e dificuldades de concentração.

Gerir o tempo e criar planos funcionais é uma das maiores dificuldades do estudante. A solução é saber como elaborar o plano de estudos e de trabalho. 

Comece por escrever numa folha todas as tarefas a realizar nessa semana.

Coloque momentos de lazer e pausas no seu plano.

Defina objetivos concretos para cada dia.

Faça estimativas do tempo que irá necessitar para cada tarefa e coloque prazos para as mesmas.

Evite criar planos que sabe que não é capaz de cumprir.

Não se esqueça que tarefas como as refeições, o banho e o vestir também levam o seu tempo, coloque-as no seu plano.

Página 5 de 9


Faz pausas  Evitar estar muitas horas seguidas na mesma tarefa. Faz diminuir a atenção e a motivação para a mesma.  Sair do local onde se está a estudar e fazer pausas planeadas.  Descriminar pequenas tarefas prazerosas a fazer nos momentos de pausa.  Fazer pausas quando o rendimento já não estiver a ser satisfatório. O cansaço é uma forma de o cérebro pedir para parares.

Não te prendas ao que os outros fazem  O teu organismo é diferente do dos teus colegas, cria um plano de trabalho que seja adaptado a ti.  Se tens trabalhos de grupo, cria um plano que seja funcional para ti e para os teus colegas.  Não copies o plano dos teus colegas, o plano deve ser pessoal.  Dedica ao teu estudo e ao teu descanso o tempo que achares necessário, não te prendas com o que os outros dizem ou fazem. Não somos todos iguais nem precisamos todos do mesmo tempo para realizar determinada tarefa.

Fonte: Jornal Público, 2007

Respeita os teus tempos, o teu corpo! Dá o teu melhor sem sacrificares a tua saúde. Os seus comentários e sugestões são bem-vindos! Envie-nos um e-mail para: naa@fl.ul.pt

Dormir bem ajuda a proteger o cérebro de lesões

Um novo estudo vem comprovar os benefícios de uma boa noite de sono. A investigação, realizada por uma universidade sueca, demonstrou que basta ficar uma noite sem dormir para que aumentem os níveis de determinadas moléculas prejudiciais ao cérebro e que estão associados a doenças neuro degenerativas. Os resultados demonstram que a privação do sono conduz ao aumento, em cerca de 20 por cento dos níveis do sérum NeuronSpecific Enolase (NSE) e da proteína S-100B. Ambas as moléculas estão associadas a lesões cerebrais e doenças degenerativas pelo que o líder da investigação, Christian Benedict, afirma que dormir bem “pode ser uma situação crítica para manter a saúde do cérebro”. A equipa de Christian salienta ainda - no estudo que foi publicado este mês na revista SLEEP - que dormir ciclos ‘regulares’ promove uma descida de cerca de 30 por cento na glucose do cérebro, durante a fase de sono, indicando uma descida acentuada da perda de energia do sistema nervoso central. Esta já não é a primeira vez que os investigadores provam as vantagens de dormir bem. Ainda recentemente foi divulgado um estudo da Universidade de Rochester (EUA) que prova que uma boa noite de sono ajuda a eliminar toxinas do cérebro. Fonte: Boas Notícias

Página 6 de 9


| CULTURA PARA TI Exposição do Museu do Prado em Lisboa Diversas pinturas de mestres do século XVII do acervo do Museu do Prado, em Madrid, já estão em exposição em Lisboa no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), na exposição intitulada "Rubens, Brueghel, Lorrain.

A Paisagem do Norte no Museu do Prado" tem 57 pinturas de paisagem do século XVII e ficará patente no MNAA até 30 de Março de 2014. "Paisagem Alpina", de Tobias Verhaecht, "A vida no Campo" e "A Abundância", de Jan Brueghel, o Velho, "A Visão de Santo Huberto", pintada em colaboração com Rubens, "Cerco de Aire-sur-la-Lys", de Peeter Snayers, e "Bosque", de Simon de Vlieger, são algumas das obras que o público em geral poderá ver no MNAA. O preço da entrada para a exposição é de seis euros, metade para jovens e seniores, e gratuito para crianças até aos seis anos. Fonte: Correio da Manhã

Exposição da Carla Filipe no Museu Colecção Berardo É através de desenhos, objetos, palavras e instalações que Carla Filipe lida sem entraves com a narrativa e as formas de expressão gráficas menos consideradas. A artista do Porto tem uma qualidade rara na arte contemporânea portuguesa e esta mostra representa a afirmação de uma obra e de um percurso. A maioria dos seus trabalhos revela um cariz autobiográfico, enquanto outros se reportam a episódios de diversas micro-histórias. O projeto para o Museu coleção Berardo consiste num trabalho inédito de grande escala realizado para o efeito. A exposição é comissariada por Pedro Lapa. Fonte: Agenda Cultural de Lisboa

Página 7 de 9


Exposição de Felipe Oliveira Baptista no MUDE Marcando os dez anos de atividade de designer Felipe Oliveira Baptista (FOB), o MUDE realiza uma exposição sobre o seu processo criativo, trajecto e influências. Concebida como uma instalação, a exposição apresenta cerca de 130 coordenados. A peça central da exposição, Screen to the Brain (apresentada no Festival de Hyères 2013), permite viajar na mente criativa de FOB, através de fragmentos de histórias, citações, influências e obsessões. Ou seja, mostra o que normalmente não se vê num desfile de moda. Construída com vários ecrãs de diferentes tamanhos, Screen to the brain projecta imagens de forma compulsiva e frenética que guiam e orientam o visitante pelas estórias envolventes. Esta instalação remete ainda para as paredes do estúdio e para os blocos de notas onde FOB desenvolve a sua pesquisa sobre diferentes temas. É nestes dois suportes que reúne e colecciona imagens tão diversas como expressivas de arquitectura, belas artes e fotografia, comics e desenhos animados, ficção cientifica, história e acontecimentos políticos recentes, dança, cinema, música e literatura, natureza, desporto e tecnologia. Fonte: Agenda Cultural de Lisboa

Vem conhecer a Fonte Monumental da Alameda por dentro Já é possível visitar o interior da Fonte Monumental da Alameda. Mais conhecida por Fonte Luminosa, até há pouco tempo só podia ser admirada por fora, mas agora é possível visitar gratuitamente (sábados das 15h-17h) as galerias interiores onde se encontra o equipamento de bombagem e algumas peças originais, de 1942, entretanto desativadas. No exterior, há jogos de água todos os dias das 12h às 15h e das 18h às 23h e jogos de luz 15 minutos após o por do sol. Visita às galerias interiores Sáb: 15h-17h Jogos de Água Todos os dias: 12h-15h, 18h-23h Jogos de Luz As luzes acendem-se 15 minutos após o por do sol. Todos os dias

Fonte: Agenda Cultural de Lisboa

Página 8 de 9


Referências: Agenda Cultural de Lisboa |Correio da Manhã |Onde Lisboa | Sapo Saúde Boas Notícias | Jornal Público Elaborado por: Ana Galrão Ioana Cojocari Sofia Santos Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Núcleo de Apoio ao Aluno | Programa de Voluntariado FLUL Tel.: 21 792 00 23 E-mail: voluntariadoflul@fl.ul.pt | naa@fl.ul.pt

Página 9 de 9


Newsletter PV-FLUL Janeiro 2014