Issuu on Google+

Março 2013

Newsletter PV-FLUL NESTA EDIÇÃO… | Movement 4 International Students | Oportunidades de Voluntariado | Missões Solidárias | Métodos de Estudo | Boas Práticas de Inclusão | FLUL na Futurália | Workshops dinamizados pelo Serviço de Apoio ao Aluno | Programa Tandem | Cinema na Reitoria | Cultura.ul.pt

Workshops Inscrições Abertas! GESTÃO DO TEMPO COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ASSERTIVIDADE

Página 1 de 17


|UNIDADE DE RELAÇÕES EXTERNAS E COOPERAÇÃO INTERNACIONAL As funções e objectivos da Unidade de Relações Externas e Cooperação Internacional (URECI) multiplicam-se à medida que o processo de internacionalização se tem vindo a desenvolver nos últimos anos. Tal como o nome indica, a esta unidade compete sobretudo o estabelecimento e a manutenção de uma rede de relações com entidades externas à FLUL, em Portugal ou no estrangeiro.

Cláudia Ferreira É responsável pela gestão dos estudantes Incoming do Programa Erasmus e pelo projecto de voluntariado - Movement 4 International Students. “Acredito que as competências que adquiri enquanto voluntária na URECI foram imprescindíveis no meu sucesso profissional, por isso, procuro incitar nos voluntários que coordeno o desenvolvimento das mesmas”

Ao nível nacional, procuramos promover a mobilidade estudantil entre universidades portuguesas através do Programa Almeida Garrett. Ao nível internacional, têm vindo a ser criadas e desenvolvidas parcerias com várias instituições de ensino superior, tendo em vista a mobilidade de estudantes nacionais na Europa ou fora dela, e a captação de estudantes estrangeiros, que vêm enriquecer culturalmente a comunidade académica. É ainda da nossa responsabilidade planear, organizar e gerir o envio e a recepção de estudantes ao abrigo do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Erasmus Estudos e Estágio ou de protocolos internacionais. No âmbito da realização de estágios no estrangeiro, a URECI desenvolve, conjuntamente com o Serviço de Orientação e Integração Profissional (SOIP), o Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida – Leonardo da Vinci. O meu primeiro contacto com a URECI estabeleceu-se através do PV-FLUL, em 2009, quando integrei um dos projectos iniciais de voluntariado que esta unidade desenvolveu para conseguir acolher e apoiar os estudantes Erasmus, que cada vez mais a FLUL recebia. O contacto com estudantes de diversas nacionalidades influenciou definitivamente o meu percurso académico: optei pelo major de Línguas, Literaturas e Culturas (LLC) em Estudos Italianos e fiz um semestre Erasmus em Itália. E, sobretudo, esta experiência de voluntariado modificou a minha percepção do mundo e das relações humanas. Na verdade, o espírito de ajuda e a dimensão intercultural inerentes às tarefas que desenvolvi e continuo a desenvolver são muito aliciantes, e a vontade de proporcionar uma melhor experiência aos estudantes Erasmus levou-me a conservar sempre a minha ligação à URECI, como voluntária e, mais tarde, como bolseira de Mérito Social.

Página 2 de 17


Welcome Day Hoje, cabe-me organizar e gerir a recepção dos estudantes que realizam a mobilidade Erasmus na FLUL. O volume de trabalho é grande, por isso é-me impossível fazer um atendimento individualizado aos estudantes. Para isso, conto com os voluntários do Movement 4 International Students, que são capazes de transmitir informações importantes, esclarecer dúvidas e resolver dificuldades dos estudantes Erasmus. Ainda, graças ao contacto directo que se estabelece desde a chegada a Lisboa, mantém-se uma comunicação constante até ao final da mobilidade. Além deste acompanhamento, os voluntários organizam diversas actividades e eventos, culturais ou de socialização, que visam integrar os estudantes estrangeiros no ambiente académico e cultural em que se encontram, muito diferente daquele a que estão habituados na cidade de origem. É ainda da responsabilidade dos voluntários a gestão do programa de intercâmbio linguístico Tandem, o qual procura incentivar o uso da língua portuguesa pelos estudantes Erasmus e beneficiar a prática de línguas pelos falantes nativos que estudam na FLUL. Acredito que as competências que adquiri enquanto voluntária na URECI foram imprescindíveis no meu sucesso profissional, por isso, procuro incitar nos voluntários que coordeno o desenvolvimento das mesmas (por exemplo, da autonomia, da iniciativa, da criatividade, etc.), ao aconselhá-los e ao distribuir tarefas em que eles se sintam desafiados e as possam trabalhar. De facto, o que mais se destaca neste projecto de voluntariado é a possibilidade de integração dos participantes num mercado de trabalho cada vez mais internacional.

Página 3 de 17


Vanda Duarte Vanda, 20 anos, estudante de Línguas, Literaturas e Culturas, é voluntária na Unidade de Relações Externas e Cooperação Internacional, projecto Movement 4 International Students, desde Setembro de 2012. “Cada vez mais precisamos de ser competentes e ter experiência nas mais diversas áreas e, nesse sentido, o voluntariado é uma óptima forma de o conseguir, ao mesmo tempo que contribuímos para uma melhor sociedade”

O principal motivo que me levou a optar pelo Movement 4 International Students foi a oportunidade de ter contacto com alunos de várias nacionalidades, dando-me a possibilidade de conhecer outros modos de vida e outras realidades. Já tinha feito voluntariado no segundo semestre do ano passado, no Serviço de Apoio ao Aluno – Produção de Materiais em Suporte Especial. Foi muito gratificante e consegui adquirir competências que, de outra forma, provavelmente, não aprenderia. Decidi, por isso, abraçar outro projecto com a mesma expectativa de ganhar experiência e aprender competências novas. Até agora não me arrependi. O grupo de voluntários é bastante heterogéneo, o que é bom, visto que cada um pode contribuir para o projecto de diversas formas. Somos bastante unidos e damo-nos muito bem. O mesmo acontece com a nossa responsável, a Cláudia, que é uma pessoa bastante acessível e que nos iniciou nesta aventura de forma a estarmos preparados para as diversas etapas do nosso trabalho. No primeiro semestre desenvolvemos diversas actividades, como ciclos de cinema e jantares de convívio entre mentores (voluntários) e estudantes Erasmus. Coube-me a parte da divulgação e da produção de cartazes, no fundo as “imagens” dos projectos. Respondemos aos alunos sempre que eles têm alguma dúvida e ajudamos o melhor que podemos. Apoiamos a integrarem-se, esta é talvez a nossa principal tarefa. Acho que para o mercado de trabalho tudo é uma mais-valia. Não entrei para o projecto por esse motivo, mas é algo que não pode ser ignorado. Cada vez mais precisamos de ser competentes e ter experiência nas mais diversas áreas e, nesse sentido, o voluntariado é uma óptima forma de o conseguir, ao mesmo tempo que contribuímos para uma melhor sociedade. É um pouco como aquele ditado “onde toda a gente ajuda nada custa” e é realmente isso. A sociedade são as pessoas e as pessoas têm de deixar de olhar para o espelho e passar a olhar para o próximo. Pequenas coisas tornam-se grandes, e somos nós que temos o poder, cada um à sua maneira, de mudar as coisas, mesmo que seja apenas responder a uma pequena pergunta. Venham, participem! Vão aprender, experienciar e ainda se podem divertir. O meu conselho é que saiam da vossa zona de conforto, dêem um pouco do vosso tempo de sofá e façam voluntariado. O pior que pode acontecer é arrependerem-se, mas quando se faz uma escolha raramente se tem a certeza de que é a acertada. Venham para este projecto cheios de ideias e abertos às ideias dos outros. Vão ver que vai valer a pena!

Página 4 de 17


Gil Sousa Gil, 19 anos, estudante de Línguas, Literaturas e Culturas é voluntário na Unidade de Relações Externas e Cooperação Internacional, projecto Movement 4 International Students, desde Outubro de 2012. “O M4IS foi o meu meio de entrada no verdadeiro espírito universitário. É uma experiência que tenho que recomendar a qualquer aluno que queira mais da sua vida académica, que queira mais de si mesmo.”

Informei-me. A ideia era aliciante, o projecto completamente novo para mim: apoiar alunos estrangeiros que estudam na FLUL ao abrigo de programas de mobilidade. Era isto. Na altura, estava a um ano de poder começar a minha aventura Erasmus e isto seria a preparação perfeita. Erasmus em casa, pensei. E foi aí que a minha experiência universitária passou de „decepcionante‟ para „Uau…‟. O que mais posso elogiar a propósito do meu curto período como voluntário são as pessoas. Dentro e fora da Unidade de Relações Externas e Cooperação Internacional conheci gente incrível, voluntários espectaculares, colegas estrangeiros que me mostraram o que era o espírito de mobilidade. Pude ser um anfitrião no meu país e na minha cidade e fiz amigos espalhados pela Europa e pelo Mundo. E ainda não saí de casa. Tudo isto tem sido uma oportunidade para me conhecer. “Quantos alunos tens a teu cargo?”, é uma pergunta que ouço frequentemente. A resposta é algo perto de… quarenta. “Quarenta?!”, perguntam surpresos. Acontece que quarenta alunos não são nada. Quarenta alunos são um quinto do total de estudantes estrangeiros na faculdade, cada um representante do seu país e de si mesmo. Quem me dera conhecer verdadeiramente quarenta e poder dizer que cada um é meu amigo. Na verdade, são aproximadamente cinco. Por isto, o projecto de voluntariado – Movement 4 International Students (M4IS) não é aborrecido; nunca me cansei de fazer este trabalho. Cada semestre traz alunos novos, com experiências, ideias e dúvidas novas que, estranhamente, se relacionam com as antigas. Não me consigo fartar. O M4IS foi o meu meio de entrada no verdadeiro espírito universitário. É uma experiência que tenho que recomendar a qualquer aluno que queira mais da sua vida académica, que queira mais de si mesmo. Para o ano há mais estudantes estrangeiros, por isso, novos voluntários são sempre precisos!

Página 5 de 17


|OPORTUNIDADES DE VOLUNTARIADO Livros com Voz O projecto consiste na leitura em voz alta de pequenos livros, especialmente dirigido a pessoas com dificuldades em ler (nomeadamente cegos, analfabetos, etc.) e outros interessados. Pretendem-se realizar sessões pontuais por parte de um grupo de leitores voluntários, realizadas ao fim-desemana, nas zonas de Oeiras, Cascais, Sintra e Lisboa.

Data de início: 01-05-2013 Data de fim: 01-12-2013 Vagas: 1 Duração: 7 meses Subsídio mensal (Dinheiro de bolso): 115 €

Perfil: Jovens com boa capacidade de leitura em voz alta. Actividades: Actividades de leitura em voz alta de pequenos livros de obras literárias, contos e poesia. Objectivo: Proporcionar a possibilidade de acesso a obras literárias, contos e poesia, cultivando a população-alvo do projecto, bem como cativar jovens com gosto pela leitura, desenvolvendo capacidades de comunicação e sociais. Data de início: 01-01-2013 Data de fim: 31-12-2013 Vagas: 10 Para mais informações: Banco de Voluntariado Jovem

Sê um voluntário na 3.ª Corrida da Criança Tens espírito de voluntário? Gostas de actividades desportivas com crianças? Acreditas na luta contra a obesidade? Então não podes comparecer numa das Acolhimento/ Formação voluntários para a 3.ª Criança.

Suécia (Ref.: 2869)

deixar de sessões de para novos Corrida da

Resumo: We are an organisation for young people aged 16-25. Our premises are centrally located and accessible. It is a meeting place where young people can have a coffee, use a computer or have a meeting with one of our eight coaches. Our main tasks is to find, meet and coach young people en route into adult life, with a particular focus on those who need extra support to find their way. To clarify; unemployed youth and a special focus is kept on longterm unemployed youth, youth receiving social service, immigrant/refugee-youth, disadvantaged youth, youth not in the school-system but also youth in general thinking about their future. All young people get a personal coach that give support through programs of introduction to a working life, various motivation-actions and guidancecounselling. Perfil: - age: 20-30 years old - with fewer opportunities with focus on unemployed youth and youth with economical obstacles

A 3.ª Corrida de Criança será a 19 de Maio nos Jardins do Casino Estoril sob organização da APCOI e da Câmara Municipal de Cascais

Tarefas: 1) Investigate 2) Youth's participation and European awareness 3) Create event 4) Learning/Culture awareness 5)Marketing 6) Youth support and publicity

Confirma a tua presença para voluntario@apcoi.pt , não te esqueças de indicar o dia da sessão escolhida.

Para mais Informações sobre esta oferta: SVE

As sessões realizam-se nos dias 9 ou 23 de Março, das 14h00 às 19h00, no Centro de Prevenção da Obesidade Infantil, que se localiza no Edifício do Jumbo de Cascais no 1º piso, Loja 27/48.

Mais informação em www.apcoi.pt/contactos e espreita o vídeo. Fonte: Geração C

Página 6 de 17


Loures Desafia-te A Câmara de Loures vai dedicar o mês de Março aos jovens, à formação, ao voluntariado e à criatividade

Loures desafia-te é o nome da iniciativa que hoje começa, naquele concelho, para marcar o mês de Março, dedicado à juventude. Durante 31 dias, haverá workshops, espectáculos musicais, mostras, caminhadas, torneios e uma feira do voluntariado. O desemprego, especialmente entre os jovens, é uma das preocupações que motivam esta iniciativa autárquica que tem como prioridade dotar os cidadãos do concelho de melhores competências para o seu sucesso profissional e ao mesmo tempo criar momentos de entretenimento. Na área de formação e valorização pessoal estão previstos vários workshops de Escrita Criativa, Guitarra Clássica, Fotografia Digital, Maquilhagem, etc.

Fonte: Visão Solidária

Plantar uma Árvore

Candidaturas EDP Solidária 2013

Estão abertas as candidaturas ao EDP Solidária 2013, um programa anual da Fundação EDP que tem como objectivo o apoio a projectos que melhorem a qualidade de vida de pessoas socialmente desfavorecidas, a integração de comunidades em risco de exclusão social e a promoção do empreendedorismo social. Este ano, devido ao actual contexto económico e social que se vive em Portugal, a Fundação EDP decidiu reforçar o valor a atribuído ao Programa EDP Solidária com uma dotação de 1,5 milhões de euros, triplicando a verba atribuída na edição de 2012.

O projecto procura dar a oportunidade de cada cidadão se envolver nas suas iniciativas, que visam promover o património natural e a biodiversidade, gerar e recuperar espaços naturais, reduzir danos ambientais e restabelecer a função ecológica dos espaços intervencionados.

Uma aposta forte num programa que pretende ser instrumento de intervenção social, promovendo a capacitação das pessoas, envolvendo os beneficiários na solução dos problemas e, em muitos casos, ajudando o Terceiro Sector a gerar receitas que garantam a sua sustentabilidade.

A concretização destas iniciativas permite gerar ganhos sociais e económicos, através da promoção de espaços do domínio público, da criação de empregos verdes, da responsabilidade ambiental e social de organizações públicas e privadas e de grupos sociais, bem como da cidadania participativa e da consciência ecológica e ambiental.

As candidaturas para a edição de 2013 estão abertas até 15 de Março.

O projecto oferece em última instância uma oportunidade de envolvimento activo e consciente na recuperação ecológica de espaços naturais e com isso fomentar a cultura de transição, que visa alcançar um paradigma de sustentabilidade social e ecológica.

Para mais informações: Fundação EDP

Contamos consigo! Inscreva-se! Participe! Mobilize! Divulgue! Inscrição de voluntários aqui.

Página 7 de 17


Alimenta o Futuro

| MISSÕES SOLIDÁRIAS Oliveira do Bairro precisa de ajuda Decorre até ao dia 20 de Março, na região de Oliveira do Bairro, uma campanha local de recolha de bens, dinamizada pela Rede Social do concelho. O objectivo desta iniciativa é apelar à população para ajudar na reposição de certos bens nas instituições que dão apoio social a famílias carenciadas. Leite, cereais, papas, bolachas, enlatados, refeições preparadas, atum, salsichas, leguminosas, azeite, óleo, massas, arroz, farinha, roupa de criança, jovem, mulher e homem, atoalhados, roupa de cama, agasalhos, fraldas, produtos de higiene, calçado e móveis estão entre os bens mais necessários. Os 38 locais de recolha estão espalhados pelas seis juntas de freguesia da região e podem ser consultados aqui. Participe nesta causa! Fonte: Visão Solidária

A ENTRAJUDA celebrou uma parceria com a Agência Nacional para a Gestão do Programa Juventude em Acção com o objectivo de promover o Voluntariado enquanto Cidadania Activa e dinamizar os jovens para serem socialmente intervenientes e construírem projectos que possam candidatar-se ao Programa europeu Juventude em Acção. Trata-se de uma excelente oportunidade para os jovens que tenham projectos, pois podem candidatá-los a fundos europeus (de 5.000 euros) por esta via. Com a formação obtêm um certificado de voluntário europeu, um “youthpass” e recebem o kit do voluntário. Inscrições aqui.

Cartão Solidário

Campo de Férias da Páscoa 2013 na Quinta do Pomarinho O Cartão Solidário é um projecto da Associação Sorriso Solidário e nasce com o intuito de responder às necessidades crescentes das instituições de solidariedade social. A Associação Sorriso Solidário chegou assim a esta fórmula inovadora, que permite ajudar várias causas em simultâneo, de forma contínua e sustentável, através da união de pessoas e empresas num projecto comum, capaz de gerar fundos para várias causas.

A Quinta Pedagógica do Pomarinho está situada a 8km da cidade de Évora e a 4 Km de Valverde. A Quinta procura voluntários que disponibilizem o seu tempo livre para:

O Cartão Solidário oferece-lhe descontos em várias marcas, ao mesmo tempo que ajuda várias instituições de solidariedade. Basta apresentar o seu cartão numa das centenas de lojas ao longo do país, para usufruir de um desconto imediato até 50% e gerar um donativo para as instituições beneficiárias, geralmente igual ao valor do seu desconto.

1. Acompanhar os participantes durante as actividades, bem como, nos momentos de brincadeira livre; 2. Apoiar os participantes durante as rotinas diárias do Campo de Férias; 3. Zelar pelo bem-estar físico e segurança dos participantes do grupo; 4. Os voluntários interessados funcionarão em equipas duplas e deverão, à partida, poder assumir o compromisso mínimo de 1 dia completo por semana (de 2.ª a 6.ª Feira), entre os dias 18 e 28 de Março de 2013.

Com o Cartão Solidário, já é possível praticar um gesto solidário num ato comum do dia-a-dia – a compra de bens e serviço. Sempre que usar, para além de poupar, ajuda quem mais precisa. Adira já. É bom para si, é óptimo para quem precisa!  Para mais informações consulte a página Cartão Solidário.

Fonte: Banco de Voluntariado

Página 8 de 17


|MÉTODOS DE ESTUDO Os métodos de estudo mais eficazes são frequentemente aqueles que promovem um contacto mais activo e personalizado com a matéria a estudar, favorecendo a compreensão da nova matéria e a sua integração com o que aprendemos anteriormente. Ao mesmo tempo, quanto mais o método de estudo utilizado se assemelhar à forma como iremos ser avaliados, melhores serão, em princípio, os resultados. Aqui ficam algumas indicações sobre métodos de estudo frequentemente utilizados:

Sabias que o Serviço de Apoio ao Aluno da FLUL tem Apoio e Aconselhamento Psicológico? Para mais informações e marcações, podes consultar a página Apoio e Aconselhamento Psicológico ou contactar o Serviço de Apoio ao Aluno através dos seguintes contactos: Telf: +351 21 792 00 23 E-mail: saa@fl.ul.pt Horário de Atendimento: De 2.ª e 6.ª Feira das 10h às 13h e 3.ª e 5.ª Feira das 10h às 13h e das 14h00 às 16h00

Tirar Apontamentos

 Escreva os seus próprios apontamentos, com um sistema de escrita rápida que funcione para si.  Esteja atento e participe na aula, tire dúvidas e dê especial atenção a qualquer indicação sobre o que será valorizado na avaliação.  Leia a matéria antes da aula e organize os apontamentos em casa: se tiver bons apontamentos ficará com uma boa base para estudar / rever a matéria mais tarde.

Auto-exame  

Pode formular as suas próprias exercícios/exames anteriores. As perguntas que requerem a elaboração das próprias respostas são mais eficazes do que as de preencher espaços em branco ou de escolha múltipla. Este método é particularmente indicado para rever a matéria: quanto mais praticar, melhor.

perguntas,

ou

recorrer

a

Estudo Distribuído  Estudar de véspera é melhor que não estudar, pelo menos no curto prazo  No entanto, a distribuição da aprendizagem ao longo do tempo favorece a memória de longo prazo  Os intervalos mais longos (por exemplo, mais de um mês) poderão ser ideais para estudar as matérias nucleares, que precisam de ser retidas para testes ou avaliações cumulativas

Seja dono do tempo durante o exame

Controlar o tempo é uma das maiores dificuldades do estudante. A solução para sair vencedor deste contrarrelógio é controlar a ansiedade e o tempo. 

Comece por ler o enunciado todo, com muita atenção.

Se lhe ocorrerem algumas informações importantes, anote-as numa folha.

Calcule o tempo que precisa para responder a tudo.

Veja quais as perguntas com maior cotação e, se possível, dêlhes prioridade.

É importante começar pelas respostas que domina para ganhar embalagem e confiança para o resto da prova.

Não entre em pânico se não souber algumas respostas.

Controle a ansiedade durante o exame. Fonte: Quero Estudar Melhor

Página 9 de 17


Estudo Intercalado  Para cada nova matéria, comece por estudar o suficiente de forma a adquirir um nível mínimo de competência.  Posteriormente faça uma sessão de estudo que intercale a nova matéria com outras que tenha estudado anteriormente.  Este método facilita a discriminação entre diferentes tipos de conceitos ou problemas, o que é particularmente importante quando esta discriminação é um dos elementos da avaliação a realizar.

Auto-explicação ou Interrogação Elaborativa Encontre uma explicação sobre a forma como a nova informação se relaciona com o conhecimento anteriormente adquirido, ou explique a si mesmo os passos envolvidos na resolução de um problema. É importante que as explicações sejam criadas por si, uma vez que é a própria criação da explicação (e a sua relação com o conhecimento já adquirido) que torna o método eficaz.

Escrever Resumos e Sublinhar  Identifique o que é importante e a forma como as várias ideias se relacionam umas com as outras.  Coloque a informação nas suas próprias palavras e sintetize-a.  Garanta que sublinha o menos possível, já que isso aumenta a eficácia deste método.  Comece por ler os textos para encontrar as ideias principais antes de começar a sublinhar e discrimine informação importante e trivial.

Reler 

Método particularmente útil nas avaliações em que é necessário recordar informação, é menos útil quando o objectivo é a compreensão

Os seus comentários e sugestões são bem-vindos! Envie-nos um e-mail para: saa@fl.ul.pt

Revitalizar a mente e o corpo 5 actividades que os naturopatas e os nutricionistas sugerem

O Tai Chi: Trata-se de uma disciplina recomendada para pessoas que estejam a atravessar épocas de stress, já que aumenta a concentração, a memória e o bem-estar psíquico. A música: Está demonstrado que as vibrações sonoras favorecem a produção de endorfinas e é por isso que, quando estamos em baixo e ouvimos uma canção alegre, o nosso ânimo sobe. Este efeito psicológico da música é a base da musicoterapia. O riso: Uma gargalhada autêntica move 400 músculos, queima calorias e provoca uma revolução a nível orgânico, onde se destaca a produção de endorfinas, as hormonas do bem-estar, trazendo benefícios a nível mental: imuniza contra a depressão e é eficaz contra a insónia. A luminosidade: A quantidade de horas de luz a que estamos expostos diariamente influencia directamente o estado anímico. De facto, inúmeros estudos constataram que quando as horas de sol diminuem, há mais probabilidades de cair no desânimo. A Meditação: Existem evidências de que a Meditação pode aumentar os níveis de serotonina, e, de facto, muitas das psicoterapias que se aplicam como complemento da medicação para tratar os estados depressivos incluem técnicas de budismo zen, já que está demonstrado que algumas, como a Meditação, são muito eficazes para proporcionar esse estado de placidez, calma e tranquilidade que tanto beneficia estes pacientes.

Maria de Fátima Conceição, Apoio Psicopedagógico. Serviço de Apoio ao Aluno, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Fonte: Sapo Saúde

Página 10 de 17


|BOAS PRÁTICAS DE INCLUSÃO Escola de surf de Cascais contribui para a inclusão de crianças de bairros problemáticos

Exposição Polaris "Mundos ao Mundo" Museu do Oriente

Durante os próximos seis meses, catorze crianças, entre os 8 e os 12 anos, vão ter aulas de surf em Carcavelos, Cascais, no âmbito de um projecto social voluntário. O principal objectivo do programa é desenvolver a autonomia, liberdade de expressão e resistência dos jovens participantes, residentes do Bairro da Cruz Vermelha de Cascais. Características que contribuem para a sua inclusão social e para a melhoria das suas relações familiares e escolares. Os surfistas Nuno Fazenda e Paulo Canas são os mentores do SURF.ART. O projecto resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Cascais, a Surf Academia, a Escola Básica N.º 3 de Alcoitão e a Pressley Ridge Portugal, uma Instituição Particular de Solidariedade Social que presta apoio a crianças e jovens com problemas de integração e desenvolvimento.

Maratona de cadeiras de rodas junto ao rio Tejo

Local: Museu do Oriente | Lisboa Data: Inauguração a 14 a 24 de Março de 2013 Horário: Terça-Feira a Domingo: 10h0018h00; Sexta-feira: 10h00-22h00 (entrada gratuita das 18h00 às 22h00) Polaris “Mundos ao Mundo” é uma exposição de arte contemporânea inclusiva que conta a participação em 2013: AFID (Pintura e Escultura); Anabela Mota, CECD Mira Sintra, Diogo Munoz, Mina Anguelova e Sara Livramento (Pintura); Diogo Costa e Paulo Lourenço (Desenho); Cátia Mourão, José Nuno Lamas, Margarida Paulino e Valter Ventura (Fotografia); David Oliveira e Pedro Ramalho (Escultura); Guilherme Furtado, Isa Duarte Ribeiro, Joana Garcia, João Garcia e Rita Andrade (Joalharia). “Mundos ao Mundo vamos mostrar…” Fonte: Fundação AFID Diferença

Este ano, a Meia Maratona Internacional de Lisboa também acolhe uma prova para deficientes motores em cadeira de rodas que conta com vários atletas paralímpicos

Oficinas de Promoção de Competências para crianças com perturbação do espectro do autismo

A presença do atleta com maior palmarés do mundo em competição paralímpica, o suíço Heinz Frei, contribui para elevar o prestígio da competição que se realiza em Lisboa, a 24 de Março. Também estarão presentes os atletas Ernst Van Dyk (África do Sul), vencedor de várias medalhas olímpicas; Sebastian Sanz (Espanha) e Thomas Geierpichler (Áustria). A competição feminina conta com a britânica Jade Jones e as suíças Sandra Hager e Patrícia Keller. O local da partida será a estação de caminho-de-ferro de Algés e a meta estará localizada junto do Mosteiro dos Jerónimos, em Belém. O percurso de 21 quilómetros será feito sempre com vista para o rio Tejo. A prova conta com o apoio dos CTT (Correios de Portugal). Mais informações em: http://www.meiamaratonadelisboa.com.

Local: Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação da APPDA-Setúbal Calendarização: 18 a 28 de Março de 2013; Sábados: 20 de Abril, 18 de Maio, 15 de Junho, 21 de Setembro e 19 de Outubro de 2013; 5 a 16 de Agosto de 2013 Horário: das 9h00 às 17h00 Para mais informações: Consulte o folheto de divulgação aqui.

Fonte: Visão Solidária

Fonte: APPDA - Setúbal

Página 11 de 17


| FLUL NA FUTURÁLIA Universidade de Lisboa produz energia a partir de recurso renovável

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) participa na Futurália 2013 - Salão de Oferta Educativa, Formação e Empregabilidade que terá lugar de 13 a 16 de Março de 2013 na FIL - Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações. O evento tem máxima importância junto de jovens, na escolha decisiva do seu curso superior e outros ciclos de estudos. A maioria das Faculdades/Institutos da UL estarão presentes na Futurália para divulgar as suas ofertas de formação, bem como esclarecer as dúvidas de potenciais candidatos à UL. A representação da UL neste certame inclui também a divulgação dos serviços de orientação e aconselhamento vocacional promovidos pelo Instituto de Orientação Profissional, actividades relacionadas com a língua chinesa através do Instituto Confúcio e actividades culturais do Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Horário: 13, 14 e 15 de Março: 10h00-19h00 16 de Março: 11h00-20h00 Página electrónica: http://www.futuralia.fil.pt/

A Universidade de Lisboa (UL), em conjunto com a Galp, está a efectuar a ligação de cinco unidades de produção de electricidade, a partir de painéis solares fotovoltaicos. Esta acção constitui a primeira fase de um projecto mais ambicioso que visa alcançar, até Outubro de 2013, um total de 2,8 MW de potência instalada em toda a Universidade, através da colocação de painéis fotovoltaicos nas coberturas das faculdades, parques de estacionamento e áreas de lazer. Após finalizado a instalação de todas as centrais, espera-se atingir uma produção de 4,28 GWh por ano, o suficiente para abastecer aproximadamente 1.600 famílias portuguesas constituindo assim, um dos maiores projectos de produção de energia eléctrica, a partir de fontes renováveis, na Cidade de Lisboa e nas instituições de ensino superior em Portugal e na Europa.

Fonte: Universidade Verde

O stand da UL foi desenvolvido por três alunas do 3.º ano do curso de Design de Equipamento da Faculdade de Belas-Artes da UL, nomeadamente Carolina Mendes, Joana Subtil e Matilde Carmo

Página 12 de 17


| WORKSHOPS DINAMIZADOS PELO SERVIÇO DE APOIO AO ALUNO Desenvolvimento de Competências Pessoais e Académicas

Página 13 de 17


Gestão do Tempo “Enquanto não se apreciar a si mesmo, não valorizará o seu tempo. Enquanto não valorizar o seu tempo, não fará nada com ele.” M. Scott Peck

Objectivos do Workshop: o Transmitir algumas noções fundamentais sobre o tempo e a sua utilização; o Dar a conhecer ferramentas para uma gestão do tempo mais eficaz e satisfatória; o Promover a auto-reflexão e o auto-conhecimento relativamente à utilização do tempo. Destinatários: Comunidade da FLUL. Temas a Abordar: o O tempo como recurso limitado e a importância de promover a sua boa utilização; o Dificuldades comuns na gestão do próprio tempo e ferramentas para uma gestão do tempo mais eficaz; o Exploração das próprias características, competências e dificuldades na utilização do tempo. Calendarização: 11 de Abril de 2013 (5.ª Feira) | 14h30 - 16h00 | Cave A Preço: Gratuito. Inscrições: Até ao dia 9 de Abril de 2013. Para se inscrever clique aqui.

Comunicação Interpessoal e Assertividade “A comunicação gera comunidade: compreensão, intimidade e apreço mútuo.” Rollo May

Objectivos do Workshop: o Transmitir algumas noções fundamentais sobre comunicação interpessoal e assertividade; o Dar a conhecer técnicas de comunicação assertiva; o Promover a auto-reflexão e o auto-conhecimento, na comunicação com os outros. Destinatários: Comunidade da FLUL. Temas a abordar: o Comunicação interpessoal; o Comunicar: tornar comum, estar em relação; o Responsabilidade e auto-expressão; o Empatia e capacidade reflexiva; o Assertividade; o Auto-afirmação e respeito pelos outros; o Comunicação assertiva; o Assertividade em discussões; o Exploração das próprias características, competências e dificuldades na comunicação com os outros. Calendarização: 17 de Abril de 2013 (4.ª Feira) | 14h30 - 16h | Cave B Preço: Gratuito. Inscrições: Até ao dia 15 de Abril de 2013. Para se inscrever clique aqui.

Organização e Formadora: Serviço de Apoio ao Aluno, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Maria de Fátima Conceição, Apoio Psicopedagógico

Página 14 de 17


| PROGRAMA TANDEM

powered by

http://www.m4isflul.blogspot.pt/search/label/Programa%20TANDEM ou m4is.flul@gmail.com

https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?pli=1&formkey=dGx3OFVGeng4bDJPQ 0FWenpUQU43Tmc6MQ#gid=0

Pรกgina 15 de 17


| CINEMA NA REITORIA

Quando: De 31 de Janeiro de 2013 a 16 de Maio de 2013 Onde: Reitoria da Universidade de Lisboa | Salão Nobre No mês de Março o "Cinema na Reitoria" continua a preencher o final das tardes de quinta-feira. As sessões realizam-se semanalmente entre 31 de Janeiro e 16 de Maio de 2013. Sempre às quintas-feiras, pelas 18h, no Salão Nobre da Reitoria. Entrada livre, mas sujeita à capacidade da sala. Consulte o Programa completo aqui.

Informações: Reitoria da Universidade de Lisboa Núcleo Cultural do Departamento de Estratégia e Relações Externas E-mail: nucleocultural@reitoria.ul.pt

Página 16 de 17


Tudo Sobre Cultura na Universidade de Lisboa

"SÍMBOLOS, VERTIGENS, UTOPIAS" EXPOSIÇÃO EVOCATIVA DE CHARTERS DE ALMEIDA 11.Mar.2013 a 30.Abr.2013 | REITORIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA A Reitoria da Universidade de Lisboa recebe a partir do dia 11 de Março a exposição evocativa de Charters de Almeida "Símbolos, Utopias, Vertigens". Artista pertencente à terceira geração dos escultores portugueses do século XX, Charters de Almeida tem realizada uma vasta obra nas mais diversas manifestações artísticas, desde o desenho, escultura, pintura, passando pela medalhística, tapeçaria, joalharia, cenografia, até ao teatro, ao ballet e à ópera, com reconhecido mérito nacional e internacional. Nas últimas décadas, o autor deu início a um conjunto vasto de obras de grande envergadura que já se dispersam pelos quatro cantos do mundo, do Canadá a Macau, em busca do «espírito do lugar» e rescrevendo-o numa linguagem do nosso tempo, atenta às inquietações do presente existencial das comunidades, resgatando-as de um quotidiano sem perspectivas e convidando-as à evasão e ao sonho que soltam a imaginação, única instância de verdadeira e ilimitada liberdade no homem. O próprio Charters de Almeida deulhes o título colectivo de “Cidades Imaginárias”. Foi entretanto implantada na Alameda da Universidade a grande escultura de João Charters de Almeida intitulada “Passagens” e que doravante passa a assinalar a Porta da Universidade de Lisboa.

Fonte: www.cultura.ul.pt

Referências: Visão Solidária | Expresso | SVE | Futurália| INR | Bolsa de Voluntariado | Banco de Voluntariado Jovem | UL |FLUL | CULTURA.UL | Sapo Saúde Elaborado por: Ana Galrão Lúcia Fonseca Sílvia Pereira Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Serviço de Apoio ao Aluno | Programa de Voluntariado FLUL Tel.: 21 792 00 23 E-mail: voluntariadoflul@fl.ul.pt | saa@fl.ul.pt

Página 17 de 17


Newsletter PV-FLUL - Março de 2013