Page 1

marketingecomunicação

CONTRIBUIÇÃO FAVORÁVEL Torne acessíveis as estratégias de marketing para o bom exercício gerencial em sua comunidade POR MARCELO DOS SANTOS

M

arketing muitas vezes é confundido com propaganda, mas sua finalidade é bem mais ampla, pois sua missão é identificar entre os consumidores suas satisfações e o que realmente procuram e necessitam. É um trabalho exaustivo que utiliza pesquisa sistemática, buscando atender e vislumbrar o que realmente consistem as necessidades e desejos das pessoas. É uma ferramenta que faz comunicação, mas com critérios estabelecidos e fundamentais. Por isso, quando a instituição religiosa busca no marketing um suporte para suas ações, é importante ter habilidades que justifiquem a metodologia aplicada. Ou seja, marketing e comunicação se unem para contribuir na excelência do seu trabalho pastoral e administrativo. Em uma perspectiva mais aproximada do marketing aplicado à realidade eclesial, observamos que a instituição religiosa pode e deve usar técnicas de marketing, visto que também podemos nos cercar de cuidados de acordo com o que orienta o Vaticano. Desse modo, argumentos favoráveis estão disponíveis para que você, pároco, gestor (a) religioso (a), possa desempenhar tal tarefa que diante dos documentos oficiais da Igreja a respeito da comunicação, o gestor eclesial possui um universo a ser explorado com várias ações que farão de sua instituição

38 Paróquias & CASAS RELIGIOSAS

do pela Igreja, no intuito de oferecer o um caminho aberto para Boa Nova de em benefímuitas conquistas, junMarketing e comuni- “serviço” cio da evangelização, to ao seu grupo de colaboradores e fiéis. As- cação se unem para contribuir em uma perspectiva sim, para ajudar nesse na excelência do seu trabalho de haver um relacionamento próximo e movimento dinâmiapontando caminhos. co, vamos nos situar pastoral e administrativo Tais posturas nos levam a criar condino contexto eclesiástico para que saições para essa interação entre povo e bamos aplicar algumas estratégias de Igreja, possa ser de qualidade e incentimarketing e comunicação para sua revo para o bem de cada um. alidade eclesial. As ideias contidas nessas fontes 2 fontes fundamentais para aplicar aplicáveis pela Igreja estão em sintonia em sua instituição com o propósito do marketing, saben1. Busque nos Documentos, Cartas, do que o seu posicionamento é definiEncíclicas, Decretos e Instruções Pastorais sobre comunicação sodo pela ação da Igreja de forma que cial e analise como elas devem ser atinja seu público-alvo: o fiel. É um sugeridas nas intervenções e ações serviço que mostra um campo de ação na pastoral; criativo, onde as pessoas se transfor2. Aplique os Documentos da Igreja na mam, dão qualidade em dimensões América Latina, como de Aparecida que estão além de nossos pensamentos, (2007), pois são imprescindíveis mas que ajudam a Igreja crescer e propara vislumbrar como se devem duzir frutos. Então, encare o marketing utilizá-los em um contexto de Brasil; como um meio de comunicação eficaz, vale lembrar Medellín (1968), Puebla oferecendo maior fundamento à mis(1979), Santo Domingo (1992), pois são do seu trabalho como gestor relieles nos levam a uma identidade que gioso. hoje urge resgatar seus conteúdos em diversos momentos da gestão eclesial.

Estas duas orientações permitem que identifiquemos tais conceitos de marketing, acerca daquilo que é intangível, isto é, a relação entre “consumidor e instituição” (fiel e Igreja) é sempre determinada pelo conteúdo apresenta-

Marcelo dos Santos é Diretor Editorial da Revista Paróquias & Casas Religiosas, Bacharel e Licenciado em Filosofia e História, pela PUCCampinas/SP, Bacharel em Teologia pelo ITESP/ SP, cursa Pós-Graduação em Comunicação Social, pela PUCSP/Sepac. Autor do livro “Sob a Luz do Evangelho”, publicado pela Editora A Partilha. Contato: editorial@revistaparoquias.com.br

www.revistaparoquias.com.br | maio-junho 2012

Marketing e comunicação  

Marketing e comunicação se unem para contribuir na excelência do seu trabalho pastoral e administrativo

Advertisement