Page 1

LIDERANÇA

PASTORAL

MODELO INSPIRADOR Exerça uma liderança flexível a partir dos exemplos deixados pelo Mestre POR PE. CLAUDIO JACINTO DA SILVA

N

as palavras de Jesus registradas pelos Evangelhos, três são os modelos de liderança cristã que mostram o quanto Jesus teve uma abordagem plural, flexível e complementar deste assunto.

PRIMEIRO MODELO: O PASTOR

Ao se considerar o “Bom Pastor” (Jo 10, 11), que dá a sua vida por suas ovelhas, o Mestre de Nazaré considera que o aspecto da manutenção, envolvida e envolvente, comprometida e comprometedora, por parte dos responsáveis da comunidade de Fé em relação às convicções mais importantes dos fiéis, é essencial naquelas realidades onde há volumoso número de convertidos. Daí o termo “Pastoral” ser mais aplicado, nestas situações aonde a liderança do sacerdote, do religioso (a), do capelão militar, do coordenador de pastoral, “conduzirá” as pessoas a desenvolverem a experiência cristã já realizada.

SEGUNDO MODELO: O PESCADOR

Fazendo de Pedro, profissional do Mar, um “Pescador de Homens” (Lc 5, 11), Jesus indica que as atividades do líder religioso não devem se reduzir as de uma rotina comparada a do cuidado com um aquário ou com um viveiro de piscicultura à beira mar. “Duc in Altum” 62 Paróquias & CASAS RELIGIOSAS

(Lc 5, 4), disse Jesus! “Ir para mares mais profundos”, fazendo com que mais pessoas tenham sua ânsia pelo Divino satisfeita pela autêntica experiência cristã de Deus, em meio a um mar de alternativas religiosas nem sempre legítimas.

são, nos mais variados contextos da comunidade. Assim, faz-se possível superar aquele sentimento de fracasso que, não raro, aparece em situações TERCEIRO MODELO: O SEMEADOR pastorais duramente adversas e que Poucas vezes se aborda a “Parábola pode invadir e desanimar o espírito de do Semeador” (Mt 13) na perspectiva da um zeloso empreendedor pastoral. Já liderança de Jesus. Neste modelo, Jesus em seu tempo e com uma diferenciada nos indica que o líder categoria, o Mestre Jesus É na aplicação flexível e aplicava em suas palareligioso, ao portar as “sementes” do Reino de precisa destes modelos que se vras e em seus gestos, os Deus, não deve ter uma da “lidepode encontrar certo sentido fundamentos preocupação preponderança situacional” que é rante em conduzir sem- no discipulado e na missão, um dos tópicos mais vapre as mesmas pessoas, nos mais variados contextos lorizados na atual fornem em “fisgar” outras. mação de lideranças. da comunidade O único foco, neste moEis as formas inspidelo, é o lançar sementes, sem se imporradoras dadas pelo próprio Mestre Jesus tar, até mesmo com a qualidade do terpara que os seus colaboradores possam, reno ou com a colheita. Tendo-se as em meio aos desafios e às oportunidades sementes e a disponibilidade do terreno, oferecidos pelos homens, mobilizá-los e não se pode perder a oportunidade para reuni-los em torno da verdadeira Paz do semear o seguimento do Senhor para Reino de Deus. outros poderem colher seus frutos. Pe. Claudio Jacinto da Silva é Mestre em TeoTais modelos, antes de serem indelogia Sistemático-Pastoral pela PUC-RJ, Capelão pendentes, estão sempre em interação Naval da Escola de Aprendizes-Marinheiros de Pernambuco; Coordenador Pedagógico da Escola na vida de qualquer liderança religioDiaconal Santo Estevão da Arquidiocese Militar do sa. E é na aplicação flexível e precisa Brasil/Ministério da Defesa; e Professor Licenciado destes modelos que se pode encontrar do Centro de Cultura Religiosa da PUC-RJ. Contato: claudio-jacinto@uol.com.br certo sentido no discipulado e na mis-

www.revistaparoquias.com.br | novembro-dezembro 2010

Liderança - Ed. 27  

Matéria publicada na Revista Paróquias