Issuu on Google+

LOGÍSTICA Profª.Vivian Manuela

2011.1 Aula - 03


Sumário 1. 2. 3. 4 4. 5. 6. 7. 8. 9 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

O Processo Logístico g Suprimentos Produção Distribuição Física Objetivo da Distribuição Física O Papel do Distribuidor Composto da Distribuição Fatores – chave Função do Estoque Tipos de Estoques Transporte Instalações Estratégia de Localização ç Informação Questões para Discussão Referências


O Processo Logístico g

• Suprimento: • Fonte de todas as matérias-primas, embalagens, componentes t e outros t i insumos, que visam i preencher h as demandas da logística de produção.


Suprimentos p •

Primeiro elo na cadeia logística, g representa p a maior distância até o consumidor, proporciona o aumento da l lucratividade. ti id d

Representa p aproximadamente p 30% do total dos custos da cadeia de abastecimento.


Suprimentos p

Sistemas e p processos de suprimentos: p •

Avaliação e classificação de fornecedores;

Processos integrados com fornecedores;

Codificação de materiais e fornecedores;

Sistemas de informação – EDI;

Análise de contratos.


Suprimentos p •

Quais os benefícios que uma empresa ganha com a integração do processo de suprimento: • • • • • • •

Fortalecimento da parceria A qualidade é foco comum Entregas confiáveis, estáveis e freqüentes Menores estoques Sem burocracia Controle de processos p Redução de custos da cadeia


Suprimentos p •

Um processo importante no suprimento é o processo de “compra”: •

Para Bertaglia g ((2006, p p.27), ) comprar p é o conceito utilizado na indústria com a finalidade de obter materiais, componentes, acessórios ou serviços.

Nesse processo também inclui a seleção de f fornecedores, d os contratos t t d negociação de i ã e as decisões que envolvem compras centralizadas ou descentralizadas. descentralizadas


Produção ç •

Questões Logística Básicas:

o que produzir e comprar;

quanto produzir e comprar;

quando produzir e comprar;

com q que recursos p produzir.


Produção ç •

PRODUÇÃO (ou programação da produção)

Toda programação de produção deve iniciar-se iniciar se com: •

Uma estimativa de demanda presente e futura;

O conhecimento h i d que está de á agora disponível; di í l

A diferença entre as necessidades (demanda) e o estoque indica as necessidades id d d suprimento, de i t mão-de-obra ã d b e capacidade id d produtiva;

O nível í l de d demanda d d pode d ser determinado d t i d a partir ti da d carteira t i de d pedidos ou das previsões.


Produção ç •

O papel dos sistemas de planejamento e controle da p produção: ç Planejar as necessidades futuras de capacidade produtiva; Planejar os materiais comprados; Planejar os níveis adequados de estoques; Programar atividades de produção; Ser capaz de saber e de informar a respeito da situação dos recursos e das d ordens; d Ser capaz de prometer os menores prazos possíveis ao cliente e cumprí los; cumprí-los; Ser capaz de reagir eficazmente.


Produção • Para Ballou (1993), (1993) a programação da produção é o planejamento do sistema produtivo para atender as necessidades de venda. venda


Distribuição Física •

Parte da logística que trata das relações empresa-cliente-consumidor, li t id realizando li d a distribuição física do produto acabado até os pontos t de d venda d ao consumidor, id assegurando d a pontualidade, a precisão e que os pedidos estejam t j completos. l t


Objetivo da Distribuição Física O objetivo geral da distribuição física, como meta ideal, é o de levar os p produtos certos,, p para os lugares g certos,, no momento certo e com o nível de serviço desejado, pelo menor custo possível. Novaes, 2001 – Cap. 5

De uma perspectiva logística, a distribuição física vincula uma empresa a seus clientes através de um canal de distribuição ou de marketing. Bowersox & Closs, 1996


O Papel do Distribuidor • Agregar valor, interligando compradores e vendedores, providenciar meios eficientes de vendas e entrega de produtos aos clientes.


Composto da Distribuição • Diferença nas distribuição:

atividades

do

composto

da

• Canal de distribuição: distribuição ç é o caminho q que as mercadorias e a transferência de título - seguem desde o produtor até o consumidor. • Movimentação física: física são as atividades relativas a movimentação eficiente de produtos do final da linha de produção até o consumidor final.


Fatores - chave • Estoque Estoque::

pode ser

uma

quantidade

de

produtos ou materiais armazenados para venda, exportação ou o uso.


Função do Estoque •

Os estoques são amortecedores das oscilações decorrentes da diferença entre procura proc ra e oferta nas etapas produtivas. prod ti as Visam manter o fluxo produtivo contínuo, absorvendo excessos e suprindo faltas. Servem também a objetivos econômicos, quando se tornam atraentes a investimentos devido a descontos por quantidade, oportunidades de preço, prevenção a possíveis faltas ou mesmo como reserva de valor.


Tipos de Estoques •

Estoque de Matérias Primas – Compõe-se de produtos comprados

dos

fornecedores. Serve para sincronizar as diferenças entre necessidades de produção e disponibilidades dos fornecedores. fornecedores

Estoque em Processo - Compõe-se Compõe se de produtos em elaboração nos seus mais diversos estágios. Situa-se entre duas operações consecutivas. Por estar a espera de ser processado, processado o estoque em processo é trabalhado segundo os conceitos de filas de espera.

Estoque de Produtos Acabados – Compõe-se dos produtos fabricados e terminados pela empresa. empresa Serve para realizar a sincronização temporal entre a produção da empresa e as compras realizadas pelos clientes.


Transporte •

Movimentação de produtos entre regiões geográficas ou áreas á d comércio, de é i elevando l d o nível í l de d serviço i do d sistema logístico.

É a atividade primária mais importante, contribuindo em cerca de d 70 a 80% do d custo t logístico. l í ti

Representa p o elemento mais visível e importante p do custo logístico na maior parte das empresas.


Transporte •

Para Bertaglia (2006), o transporte deve receber todas

as

movimentar

prioridades produtos

necessĂĄrias, finais finais,

seja

matĂŠrias

para

primas primas,

componentes e pessoas. Mas deve ser rĂĄpido, eficiente e barato.


Instalações

Fornecem espaços destinados a abrigar mercadorias até q que sejam j transferidas p para as lojas j ou entregues g aos clientes.


Estratégia de Localização •

Estratégia de Localização das Instalações • É pela determinação do número, localizações e tamanho dessas i t l õ instalações e pela l atribuição t ib i ã de d uma fatia f ti de d demanda d d que se estabelecem os caminhos pelos quais os produtos são direcionados ao mercado.


Informação

É um fator importante em todos os processos logísticos. g

A gestão do fluxo de informação é fundamental para a eficiência da cadeia de suprimento.


Questões para Q p Discussão • Na sua opinião, quais os maiores problemas enfrentados pelo processo de distribuição? • Qual a melhor forma de gerir o fluxo de informação?


Referências • NOVAES, G. A. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição. RJ: Campus, 2001. • BALLOU, R.H. Logística Empresarial. SP: Atlas, 1993. • BERTAGLIA, Paulo Roberto. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento. SP: Saraiva, Saraiva 2006. 2006


Logística - 03