Page 1

LOGÍSTICA Profª.Vivian Manuela

2011.1 Aula - 02


Sumário 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13 13. 14. 15. 16 16. 17. 18.

Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos p Cadeia de Suprimento Supply Chain Management – SCM Fluxos da GCS Gestão da Cadeia de Suprimentos Importância da Cadeia de Suprimentos Ferramentas de Tecnologia de Informação O que é Tecnologia de Informação? A TI e a Logística EDI - Electronic Data Interchange ERP - Enterprise Resource Planning WMS - Warehouse Management Systems TMS - Transportation Management System DRP - Material Requirements Planning RFID - Radio Frequency Identification Data Conclusão Questões para Discussão Referências


Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos

Integração g ç

dos

diversos

processos p

de

negócios g

e

organizações, desde o usuário final até os fornecedores originais que proporcionam os produtos, originais, produtos serviços e informações que agregam valor para o cliente.


Cadeia de Suprimento p É o longo caminho que se estende desde o fornecedor de matÊria prima atÊ o consumidor final.


Supply Chain Management - SCM • Definição do Fórum de SCM – Ohio State University: • SCM é a integração dos processos industriais e comerciais, partindo do consumidor final e indo até os fornecedores iniciais, gerando produtos, serviços e informações que agreguem valor para o cliente.


SCM Interfaces Logísticas g

Fornecedor

Varejo

Atacado Distribuidor Manufatura Intercâmbio Clientes IIntercâmbio t â bi Suprimentos

Intercâmbio Logístico

Manufaturas Virtuais Manufaturas Contratadas

Consumidor

O Operadores d Logísticos

Fluxo de Informações Fluxo Físico


Fornecedor de M té i P i Matéria-Prima

Cadeia de Suprimentos consumidor

Fáb i Fábrica

Armazém do fornecedor

Armazém do cliente

Loja

Fluxo de informações Fluxo físico de Produtos Fluxo Financeiro

Da matéria-prima ao Consumidor


Fluxos da GCS • Fluxo de produtos – produtos e materiais se movimentam ao longo da cadeia de suprimentos, desde o f fornecedor d até é o cliente li fi l final. • Fluxo financeiros – acontece nos dois sentidos da cadeia. • Fluxo de informação – acontece de todos os sentidos da cadeia de suprimentos. suprimentos Com a gestão desse fluxo, fluxo permite identificar as informações que realmente agregam valor a cadeia.


Gestão da Cadeia de Suprimentos p

• Criação de valor na forma de produtos e serviços para o consumidor final, envolvendo processos e atividades empresariais.

• Integração I t ã do d planejamento l j t e controle t l do d fluxo fl d de mercadorias, informações e recursos desde o fornecedor até o consumidor


Importância da Cadeia de Suprimentos

• Segundo Bertaglia (2006), as empresas estão na era da otimização da cadeia de suprimento aliada à gestão do relacionamento com o cliente, as empresas que não atentarem para essa iniciativa terão sérias dificuldades para sobreviver no mercado.


Ferramentas de Tecnologia de Informação

• As empresas enfrentam grandes dificuldades para obter sucesso em um mercado globalizado e cada vez mais competitivo. • Segundo Denis Rezende (2003), a tecnologia de informação auxilia as empresas nesse grande desafio. informaçã desafio


O que é Tecnologia de Informação?

• “ um conjunto de software, hardware, dados e usuário” Vid l (1998) Vidal


A TI e a Logística

• A informação ç sempre p foi um elemento importância nas operações logísticas.

de

vital

• Mas, atualmente, com as possibilidades oferecidas pela tecnologia, ela está proporcionando a força motriz para a estratégia competitiva da logística. logística


A TI e a Logística

• Segundo g Fleuryy ((2000), ), atualmente,, são três razões justificam a importância de informações rápidas e precisas para sistemas logísticos eficazes: • Percepção do cliente; • Redução de estoques; • Aumento da flexibilidade.


A TI e a Logística • Em Tecnologia da Informação existem diversas soluções disponíveis para a aplicação na área da logística: • EDI • ERP • WMS • TMS • DRP • RFID


EDI - Electronic Data Interchange • Novaes (2001), “é a transferência eletrônica de dados entre os computadores das empresas participantes, dados esses estruturados dentro de padrões previamente acordados entre as partes.” • Benefícios: • Aumento A t da d produtividade d ti id d interna i t e externa; t • Redução de custos administrativos; • Relacionamento R l i t mais i eficaz; fi • Eliminação de erros.


EDI - Electronic Data Interchange ATIVIDADES

IMPACTOS DO EDI

Transportes

- Permite que a empresa receba informações sobre o momento exato que o produto deve ser recebido pelo cliente com maior rapidez.

Distribuição Física

- Através do fluxo de informações mais rápidas e precisas, a empresa pode programar melhor a distribuição física de materiais e produtos dentro e fora da mesma, evitando fluxos desnecessários.

Planejamento e Controle de Estoques

- A informação em tempo real permite a empresa planejar e controlar seus estoques com maior eficiência. Com o uso do EDI, verificou-se a redução dos estoques da Empresa X, X evitando evitando-se se, assim, assim custos desnecessários, perda de capital de giro e obsolescência dos produtos.

Armazenagem

- Permite reduzir o número de armazéns ou a área de armazenagem, devido d id a redução d ã de d itens it em estoque. t

Serviço ao Cliente

- Possibilita o atendimento aos clientes com maior rapidez precisão e segurança. rapidez, segurança

Integração da SCM

- Permite melhorar o fluxo de informações entre os membros da cadeia de suprimentos.


Enterprise Resource Planning •

ERP – Planejamento dos Recursos do Negócio:

• Um Sistema de Gestão Empresarial pode ser definido como um pacote de software de negócios que permite a uma companhia automatizar e integrar a maioria de seus processos, compartilhar práticas e dados comuns através de toda a empresa p ep produzir e acessar informações em tempo real real.


Warehouse Management Systems •

WMS – Sistema de Gerenciamento de Armazém:

• Sistema

para

administrar

os

fluxos

físicos

de

recebimento, armazenagem, separação e expedição de mercadorias, definindo suas localizações dentro dos depósitos e possibilitando a automação de suas operações p ç através de tecnologias g de código g de barras,, rádio freqüência, separação automática de pedidos, etc. etc


Transportation Management System •

TMS – Sistema de Gerenciamento de Transportes:

• Sistema

para

administrar

relacionamentos

com

transportadoras, fretes, controles de roteiros de entrega, controle de desempenho de veículos e motoristas, fazer rastreamento de mercadorias e veículos,, otimizando recursos de transportes. p


Material Requirements Planning •

DRP – Planejamento das Necessidades de Distribuição:

• É uma ferramenta de planejamento e programação composta por um sistema e base de dados cujos j são o de melhorar o serviço ç ao cliente, objetivos reduzir estoques e aumentar os lucros.


Radio Frequency Identification Data •

RFID – Identificação por Radiofreqüência:

• A identificação por radiofreqüência é um sistema desenvolvido para coletar e processar identificações produtos e itens à distância, sem interferência de p humana.


Conclusão

• Ao mesmo tempo que as empresas vêm buscando reduzir seus estoques e melhorar a qualidade de seu serviço, serviço em um ambiente globalizado, a competitividade exige custos reduzidos e prazos curtos nos ciclos dos pedidos. • Para alcançar estes objetivos, as empresas se utilizam em larga escala da Tecnologia da Informação. Informação • A TI vem contribuindo para a logística tornar-se mais eficiente fi i t e efetiva f ti na geração ã de d valor l para as empresas.


Questões para Q p Discussão

• Qual a importância da Gestão da Cadeia de Suprimento para as organizações? • Como a TI p pode influenciar na competitividade p de uma empresa?


Referências •

REZENDE, Denis. REZENDE Denis Tecnologia da Informação Integrada à Inteligência Empresarial: alinhamento estratégico e análise da prática nas organizações. SP: Atlas, 2003.

BERTAGLIA, Paulo Roberto. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento. SP: Saraiva, 2006.

VIDAL, Antônio G.R. Introdução ao Projeto e Desenvolvimento de Sistemas de Informação. FEA/USP, 1998.

NOVAES, Antônio G. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição: g , Operação p ç e Avaliação. ç Rio de Janeiro: Campus, p , 2001. Estratégia,

FLEURY, Paulo F. Logística Integrada. In: FLEURY, P.F., FIGUEIREDO, K., WANKE P. WANKE, P (org.). (org ) Logística Empresarial. Empresarial Coleção COPPEAD de Administração. Atlas: São Paulo, 2000. Cap.2, p 27-38.

Logística - 02  
Logística - 02  

Logística - Aula 02

Advertisement