Issuu on Google+

Fazer Rir É o Remédio!

EXEMPLAR GRÁTIS

Os Doutores do Nariz Vermelho receitam alegria no hospital

Campeãs de Unhas Pintadas Cheias de graça e garra, as meninas do vôlei chegam ao bicampeonato V I V E R

O S A S C O

1


2

V I V E R

O S A S C O


10

4 10 16

Ano III – nº 13 Maio/Junho 2012 Doutores do Nariz Vermelho Foto: Viver Osasco

FOTO: FABIO RUBINATO/AGF/DIVULGAÇÃO

VIVER OSASCO

SUMÁRIO

16

EDITORIAL - Nem só Aplauso, nem só Críticas Em vez de torcida organizada, queremos ser um terceiro segmento, pró verdade a cidadania. PERSONAGEM - Faturando, mas Vivendo de Graça Um palhaço cria os Doutores do Nariz Vermelho e faz a alegria de hospitais e outros cantos da cidade. VÔLEI - Nossas Meninas de Novo Campeãs As gatas de unhas alaranjadas do Sollys/Osasco mostram garra e graça no RJ e viram bicampeãs. ARTIGOS E SEÇÕES: Gente - Um desfile de algumas das pessoas mais interessantes de Osasco. 6 Acontece - Um registro de tudo que se faz de importante na cidade. 8 OSASCO 50 ANOS - I - Um depoimento ardente sobre o papel dos imóveis no presente e futuro da cidade. 24 OSASCO 50 ANOS – II - Quem é essa gente que fez e faz Osasco? Veja o retrato falado com as cores e a emoção do poeta Luis Tamborilando. 26 Direitos e Deveres - Você sabia que mesmo que nunca tenha pago nada ao INSS pode receber do INSS uma ajudazinha? 30 Puxa Vida - A coluna do inimitável Tiko Lee, que a cada uma de suas pinceladas pontilhistas traz a cidade para mais perto de nós e mais nos aproxima dela. 32 Cultura & Lazer - Encontre aqui algumas boas sugestões para se divertir e/ou renovar seu estoque cultural. 34 Roteiro - Mesmo que você ache que conhece tudo de Osasco, ainda há lugares bem interessantes para curtir. 36 Escreve quem lê - Nossa Seção de cartas andou meio descuidada, mas agora recuperou-se e está mais quente do que nunca. Confira. 38 Vídeos – Veja nossas indicações para se instruir. 42 V I V E R

O S A S C O

3


EDITORIAL

O Terceiro Segmento Um observador do comportamento humano achou de dividir toda a sociedade em dois tipos de indivíduos: os que só aplaudem e os que só criticam. Esta revista, “Viver Osasco”, se esforça por não se situar na arquibancada de nenhuma dessas duas torcidas organizadas. Escolhemos estar no campo, que é onde as coisas acontecem. Somos (ou queremos ser) do terceiro segmento, o dos que agem. Vamos desdobrar um pouco esse tema. Não somos ingênuos, a bater palmas indefinidamente, como se este mundo, esta cidade, fosse um mar de rosas. Como se aqui não houvesse enchentes, rapinagem, violências, desgraças individuais e até coletivas. Há. Mas, sinceramente, adianta remoer, só repisar esses problemas? Por que não tentar achar as soluções? Não queremos esconder o que há de ruim. O tempo é aliado do povo, e faz este sábio. Ao final, acabaremos enxergando os caminhos. Faz sentido cultivar os aspectos ruins da vida? Muitos de nós comunicadores fazemos sucesso com o sensacionalismo de revirar esterco todos os dias, como se daí fosse brotar a pureza. Será que funciona? Dou um exemplo de que não é bem assim. Tempos atrás, víamos na imprensa quase que diariamente notícias de suicídios espetaculares. Pessoas que se atiravam de viadutos, desencantadas com a vida. Os casos iam se sucedendo e crescendo. Foi assim até que

Viver Osasco é uma publicação da Viver Edições e Produções Ltda. 4

V I V E R

O S A S C O

(bem verdade que por um “acordo” pouco democrático), deixou-se de noticiar aqueles atos desesperados. Os suicídios não findaram. Mas a “moda” de se atirar do alto, sim. É que as notícias, de tanto repetidas, estavam se constituindo numa “solução”. Então, gente. Se mostrarmos, documentarmos, explicarmos, deslindarmos as notícias dessa gente trabalhadora, honesta, criativa, sensível e empreendedora que forma a essência de Osasco... Temos certeza: vamos fazer isso virar moda. Uma boa moda. Só para ser claro: esta publicação não defende nem ataca crença ou partido nenhum. Respeitamos todos. Não somos pelo capital que explora o trabalho. Nem a favor do suposto trabalho que vive para solapar toda e qualquer iniciativa, mesmo as mais meritórias. Somos, de coração, alma, músculos e nervos, pela justiça e pela cidadania. Pela solidariedade e pelo diálogo. Pela construção e pela livre circulação de idéias. Se você reparar bem, tudo isso que está dito acima, procuramos defender em nossas páginas. Nestas, nas passadas e esperamos também em nossas páginas futuras. Talvez por isso estamos tendo sucesso até aqui. Porque você, leitor, mesmo com nosso pouco tempo, já enxergou. E está conosco. Somos gratos a você por isso. Edmilson Conceição editor

Editor: Edmilson Conceição Jornalista Responsavel: Shitomo Nakazato MT-14471 Editor de Arte: Arnaldo Colón Silva Comercial: Carlos Camargo - Cel.: 9745 1313 comercial@viverosasco.com.br

Designer: Henrique Vargas Impressão: W Gráfica e Editora Tiragem: 15.000 exemplares Viver Edições e Produções Ltda. telefone: 3608-0787 / 3695-3133 redacao@viverosasco.com.br


ENSINO SUPERIOR FORTE ADMINISTRAÇÃO PEDAGOGIA

RMAÇÕ FO E

I

S

N

OS

AS C O

GESTÃO

HOSPITALAR COMERCIAL RH

Rua Euclides da Cunha, 377 Osasco 0800 771 77 44 www .fipen.edu.br www.fipen.edu.br

V I V E R

O S A S C O

5


GENTE

Paulistana mas com sotaque alagoano, pois viveu dos 9 aos 18 anos na cidade de Porto Real do Colégio – AL, apesar da sua vaidade em cuidar dos cabelos, mãos, corpo, há 7 anos, depois que ficou desempregada, tem uma profissão inusitada, é borracheira. Junto com o marido faz troca de pneus exclusivamente de caminhões e até de tratores, na Borracharia Jaguaré, junto da divisa com Osasco. Adora fazer atendimento emergêncial junto às marginais, empresas e obras onde faz troca e reparos de pneus de betoneiras, carretas e caminhões pesados, despertando curiosidade nas pessoas. Diz que é feliz, católica, adora rir, faz academia no Rochdale e ainda participa do Gotcha Roller Team, de Presidente Altino onde pratica patinação de velocidade, disputando diversos campeonatos.

ARQUIVO

Anésio Rodrigues

6

Presidente e fundador da Comunidade Carisma e do Centro Social Carisma, desde 2003 com sua equipe de educadores e voluntários , tem como objetivo oferecer uma qualidade de vida melhor às crianças e adolescentes de baixa renda que vivem em torno de sua sede no bairro de Quitaúna, Jardim S. Pedro e Padroeira II. Casado, pai de dois filhos, e empresário na área de comunicação, é apaixonado por obras sociais, e hoje a organização é freqüentada por cerca de 3.000 pessoas. Suas ações estão concentradas na área de educação, cultura, artes e esportes desenvolvendo habilidades e preparando os para o exercício pleno da cidadania, e por tudo isso foram homenageados pela Câmara Municipal em setembro de 2011. V I V E R

O S A S C O

VIVER OSASCO

VIVER OSASCO

Alexandra Souza

Ezio Pereira

Nascido em Jaguariúna, trabalha desde os 7 anos, foi coroinha e pelo desejo de sua mãe hoje seria padre, mas aos 16 anos veio para São Paulo estudar e depois de formado em Química Industrial, trabalhou na Cobrasma em Osasco até se aposentar, onde mora até hoje. Estudou direito já quando estava prestes a se aposentar, e até hoje se preocupa em atender o idoso em seus direitos e participa também em entidades assistenciais. Faz parte da OAB – Osasco, é voluntário na Delegacia do Idoso, participa na Comissão dos Direitos do Idoso, faz consultoria e dá assistência sobre Direitos das sucessões de família. Sua maior dificuldade hoje, com 75 anos, é convencer sua esposa de que trabalha pouco e que em breve poderão curtir inúmeras viagens.


V I V E R

O S A S C O

7


ACONTECE

VIVER OSASCO

Fátima Rellva e seu grupo no Mercado Persa 2012 Pioneira em dança do ventre em Osasco, seu grupo se apresentou no último dia 15 de abril no Esporte Clube Sírio, em São Paulo, considerado o maior festival de danças orientais árabes do mundo. Com a participação de grupos de todo o país, inclusive do exterior, as apresentações são simultâneas e ininterruptas competindo em grupos e solos profissionais femininos e masculinos. Tendo participado de diversas edições deste festival, já foi campeã nacional com vários títulos e premiações. Alcançou destaque nacional juntamente com sua equipe de dança, formada por crianças e adultos, pelo trabalho voltado à modernidade e ao inusitado. Desde 2001 em sua escola prepara aos que querem apenas aprender a dançar, serem bailarinos ou até futuros profissionais. Fátima Rellva – Av. Lucianinho Melli, 40 – 3685-4498 – www.fatimarellva.com.br

FOTO: FRANCISCO EMOLO

3º Japan Matsuri de Osasco acontecerá na ACENBO

8

Já em sua terceira edição o “Japan Matsuri – Festival da Cultura Japonesa de Osasco” este ano, acontecerá nos dias 2 e 3 de junho, na sede esportiva da ACENBO. Numa área de 30.000 m², haverá exposições culturais, worshops de ikebana, origami, chado, shodo, tako (pipa) e mangá, atividades para crianças, grande show artístico com apresentações de dança, taiko, artes marciais e outros. Terá também uma praça de alimentação com as variedades da culinária japonesa inclusive brasileira. Um outro espaço abrigará dezenas de bazares com artesanato e produtos nacionais e importados. Sendo o maior evento da comunidade nikkei da região oeste, é uma excelente oportunidade para se conhecer e divulgar a cultura japonesa e promover o intercâmbio artístico, cultural e social. ACENBO – Rua Acenbo, 100 – J. Umuarama – 3684-0904 V I V E R

O S A S C O


V I V E R

O S A S C O

9


FOTOS: VIVER OSASCO

PERSONAGEM

Palhaçada Levada a Sério Legítimo produto osasquense, o Palhaço Osaskitto comanda os Doutores do Nariz Vermelho, que provam em hospitais que fazer rir é uma das melhores terapias. Além disso, por meio de outras iniciativas, Osaskitto distribui alegria por toda a cidade. Reportagem: Edmilson Conceição 1 0

V I V E R

O S A S C O


B

em-humorado, Reginaldo Silveira certamente o é. Mas se alguém, numa dessas gracinhas que por vezes acontecem no trânsito, o xingar de palhaço, Reginaldo certamente responderá: “Palhaço, sim. E com muita honra!” Porque é isso o que Reginaldo é: um palhaço profissional. Só que não trabalha em nenhum circo. Seu picadeiro é o hospital. Sua platéia, doentes e acidentados. E também enfermeiras, funcionários e, naturalmente, médicos. É no ambiente hospitalar – essencial-

mente o Hospital Regional de Osasco (HRO) – que Reginaldo, ou melhor, o Palhaço Osaskitto, faz rir e prescreve alegria. Como um palhaço dos bons nunca é bom sozinho, com muita sensibilidade, criatividade e espírito empreendedor Osaskitto inventou sua própria companhia: os Doutores do Nariz Vermelho. Assim, o “Dr. Osaskitto” contracena com uma partner, a “Dra. Belezura” (v. quadro “Heloise, Alma e Graça de Palhaça”). Mesmo que você não esteja mal das pernas nem dodói de jeito nenhum, precisa conhecer um pouco da história desse palhaço de 47 anos. É o que “Viver Osasco”, então, apresenta... Viver Osasco – Dizem que palhaço é como baiano: não nasce, estréia. Onde você estreou? Osaskitto – Sou de Osasco mesmo. Nasci no antigo Hospital São Germano, que depois que pegou fogo passou a ser o Hospital Central. Mas não foi meu nascimento que botou fogo no hospital, não... Me criei no Jardim Bela Vista, morei no Jardim Cipava e hoje voltei para o Bela Vista. Em resumo, estou sempre por aqui. Viver Osasco– Então é por isso o seu nome? Osaskitto – É claro que sim! Tem tudo a ver com o nome da minha cidade, mas também tem um pouco do comediante Oscarito e do Carlitos, personagem de Charles Chaplin. Viver Osasco – E a sua família? Osaskitto – Sou casado com Maria Eliana e pai de três filhos, Giovanna de 21 anos, Isabella de 18, e Enrico de 16. Viver Osasco –“Osasco” é um nome italiano. O de seus filhos também. Na sua casa é tudo Palestra Itália? Osaskitto – Pessoalmente, minhas simpatias são pelo Corinthians. Mas lá V I V E R

O S A S C O

1 1


ACERVO OSASKITTO

em casa quem manda é a patroa e ela puxa a brasa para a sardinha italiana dela. Ela é que botou os nomes italianos. Eu gostei, e muito. Viver Osasco – Como surgiu a idéia de ser palhaço de hospital? Osaskitto – Tempos atrás, já trabalhando

1 2

V I V E R

O S A S C O

como palhaço, fui chamado para animar o aniversário de 5 anos de um menino. Ele estava hospitalizado, mas não me avisaram disso. Cheguei lá com minha mala de trabalho. O garotinho não tinha nenhuma mobilidade, estava conectado a equipamentos. Fiquei confuso


Heloise, Alma e Graça de Palhaça A “Dra. Belezura”, personagem que completa com o Palhaço Osaskitto a “equipe médica” dos Doutores do Nariz Vermelho, até três meses atrás era uma simples dona de casa. “Simples”, não. Seria melhor dizer atarefada. Além de cuidar do lar, do marido Wilson e dos filhos Cristiano, Rafael e Débora, Heloise achava tempo (e ainda acha) para confeccionar pijamas, masculinos, femininos e infantis. Ao lado dessa trabalheira toda, porém, Heloise cultivava um sonho. Queria realizar um trabalho social. E tinha uma fascinação: os “Doutores da Alegria”, uma conhecida troupe paulistana de palhaços de hospital. “Sempre fui palhaça,

mesmo sem fantasia”, relata Heloise. “E sempre sonhei em ser palhaça de hospital. Quando soube do trabalho de Osaskitto em Osasco, me apresentei a ele, como voluntária.” Heloise foi imediatamebnte aceita. Ela tinha a alma feita para o papel. Tanto assim, que não precisou de treino nem de preparo. Foi “nomeada” palhaça e já começou a atuar. “Eu mesma preparei a maquilagem, botei o nariz

vermelho, criei também o nome de Dra. Belezura e pronto. Tava feita a palhaçada.” O que a Dra. Belezura proporciona a essa dona de casa cheia de vitalidade? “Satisfação pessoal”, garante Heloise. “Um sentimento de realização, de estar fazendo algo de útil e sem interesse por nossos semelhantes. Isso é algo que faz a gente viver melhor.” Mas a graça hospitalar tem as suas recompensas: Heloise já comprovou que um rapaz em coma reagiu às palhaçadas. Um outro paciente cercou a dupla na saída do HRO para agradecer o “remédio” que lhe havia sido dado pela equipe de narizes vermelhos.

V I V E R

O S A S C O

1 3


e comovido com essa situação, mas não adiantava demonstrar tristeza nem pena. O que fazer? Como se fosse a coisa mais normal do mundo, abri a mala, me fantasiei e comecei a brincar com o garoto. Ele me seguia só com os olhos. Viver Osasco – E valeu a experiência? Osaskitto – Sem nenhuma dúvida! E para aproveitar que eu já estava lá, visitei outros quartos. Sem que eu esperasse, os enfermeiros e médicos da UTI infantil pediram para eu entrar e fazer algumas palhaçadas. Foi esse o começo dos Doutores do Nariz Vermelho. Viver Osasco – O menino sem movimentos sarou? Osaskitto – O que eu sei é que naquele dia eu criei uma prece, a “Oração de um Palhaço de Hospital” (v. quadro 2). Rezei primeiro por mim, como que pedindo perdão por estar fazendo palhaçada num lugar sério. Rezei por não ser um doutor de verdade, cheio de conhecimentos de medicina e, em vez disso, meter meu nariz vermelho nos mistérios da vida. Rezei por não saber o que fazer e porque rir e fazer rir era o que eu tinha de melhor para oferecer àquele menino. Viver Osasco – Então a experiência valeu mesmo...

Osaskitto – Sem pretensão, eu estava certo. Os próprios doutores abriram as portas do hospital para mim. Eles viram que o meu remédio também era bom... Exército de Dois Viver Osasco – O que é necessário para ser um palhaço de hospital? Precisa ser ator? Osaskitto – Na minha opinião, o que vem primeiro é o querer fazer. Precisa ser criativo, gostar de pessoas. Depois disso, as coisas vão acontecendo naturalmente. Para trabalhar em um hospital tem que ter a sensibilidade do momento, saber a hora de brincar, saber a hora de ouvir, saber pedir licença para entrar e também saber a hora da sair. Viver Osasco – Você e a Dra. Belezura dão conta do recado? Os narizes vermelhos não pretendem crescer? Osaskitto – Por enquanto somos um exército de dois palhaços. Estamos indo bem. Damos duro toda sexta-feira à tarde no HRO, em Presidente Altino, onde fomos muito bem recebidos. Estamos lá todas as sextas-feiras, das 14 às 17 horas. Viver Osasco – As visitas são só direcionadas às crianças? Osaskitto – Não, a nossa missão é “Alegrar e entreter a todos, dentro e fora

Oração de um Palhaço de Hospital Obrigado, Senhor Por VOCÊ me colocar um dia dentro de um hospital, não num leito, mas de pé, vestindo a minha fantasia. Obrigado, Senhor Por me fazer entender que ali, embora não fosse lugar de brincadeira, tinha espaço para a alegria, como forma de aliviar a dor e 1 4

V I V E R

O S A S C O

recuperar a fé na vida. Obrigado, Senhor Por mostrar aos profissionais que, quando falhar o conhecimento e a ciência, a TUA presença, mesmo atrás de um nariz de palhaço, pode confortar e fazer brotar a esperança. Obrigado, Senhor Por nos permitir entender

que só VOCÊ é a cura e a salvação. Obrigado, Senhor Por nos inspirar que rir e fazer rir é também um remédio muito bom. Palhaço Osaskitto, equipe Doutores do Nariz Vermelho


do ambiente hospitalar, principalmente as crianças”. Ou seja, desde o estacionamento, funcionários administrativos, limpeza, recepção, segurança, profissionais da saúde, familiares dos pacientes. Viver Osasco – O que é doceterapia? Osaskitto – A doceterapia é uma observação minha, de que a glicose traz uma sensação de prazer e bem-estar. Então resolvi acompanhar o trabalho do palhaço com a distribuição de pirulitos para todos que estiverem no hospital, exceto aqueles que tenham restrição médica ao açúcar. Estes recebem uma mensagem escrita para o coração. Viver Osasco – Seu trabalho é voluntário? Osaskitto – Para o hospital ele é inteiramente voluntário, mas para que nossa missão tenha continuidade eu conto com a colaboração de pessoas que queiram participar do projeto como apoiadores ou empresas parceiras. A forma de participar é adquirindo camisetas dos Doutores do Nariz Vermelho para uso próprio ou de funcionários e clientes. Também é possível nos contratar para eventos sociais e empresariais. Os projetos também atendem escolas ou iniciativas educacionais para crianças, ligadas a higiene bucal, cuidados no trânsito, prevenção de acidentes, etc. Viver Osasco – Você também participa do Grupo Folia de Reis de Osasco... Osaskitto – Sim, no final do ano eu sou o palhaço da Folia e no dia 25 de dezembro integro o “Auto de Natal”, na praça Duque de Caxias. Tem ainda o Cordão Carnavalesco, as festas juninas, junto com esse grupo e na Casa do Violeiro. Serviço “Viver Osasco” – Para contato com os Doutores do Nariz Vermelho, ligue: (11) 34128848, 3683- 3699, 7498-0752, ou acesse www. doutoresdonarizvermelho.com.br V I V E R

O S A S C O

1 5


FOTOS: FÁBIO RUBINATO / AGF / DIVULGAÇÃO

VÔLEI FEMININO

Graça e Garra das Ga Osasco é campeã! A equipe de vôlei Sollys Osasco sagra-se campeã da temporada 2012 da Superliga Brasileira Feminina. A garra e a 1 6

V I V E R

O S A S C O


SOLLYS OSASCO Da esquerda para a direita: SAMARA - ponteira IVNA - ponteira/oposta JAQUELINE - ponteira JU COSTA - ponteira LÉIA - líbero CAMILA BRAIT - líbero KARINE - levantadora FABÍOLA - levantadora MARGARETH - levantadora ADENÍZÍA - central THAÍSA - central LARISSA - central SOLANGE - central BIA - central TANDARA - ponteira/oposta HOOKER - ponteira/oposta

tas de Unhas Laranja Reportagem de Edmilson Conceição

alegria das meninas de Osasco deram um show na final, derrotando por 3x0 no Maracanãzinho a forte equipe do Rio de Janeiro. V I V E R

O S A S C O

1 7


1 8

V I V E R

O S A S C O


U

m verdadeiro passeio no Rio de Janeiro. Assim se poderia definir o que foi a consagradora partida final da Superliga, entre as equipes do Rio e do Sollys Osasco. Triplamente saborosa: 1) Porque foi inapelável, incontestável, pela contagem máxima, 3 sets a zero. 2) Porque foi contra o fortíssimo sexteto do Unilever Rio de Janeiro, muitas vezes campeã, e dentro da casa própria carioca, contra a esmagadora torcida carioca e contra o – legitimamente – respeitado técnico Bernardinho. 3) Porque as meninas osasquenses foram uma alegria e garra esfuziante, antes do início do jogo, dentro da quadra e, gloriosamente depois do jogo, dançando até na hora de receber a medalha de ouro. Um espetáculo! Destaques desse segundo título brasileiro arrebatado pelo Sollys Osasco? Muitos. E todos eles igualmente importantes para a conquista. Em primeiro lugar, a união e solidariedade das nossas jogadoras dentro e fora das quatro linhas, como se estivessem ligadas por um fio invisível nas horas mais difíceis e como se reagissem por música na hora de construir os ataques mais desconcertantes. Um exemplo dessa união, Camila Brait, a líbero do time, trabalhou incansavelmente no dia anterior para pintar as unhas de todas as suas colegas. Cor? O laranja quentíssimo, que selou os 140 dedos das talentosas campeãs brasileiras. Os destaques puramente esportivos também foram muitos. O técnico LUIZOMAR DE MOURA (v. box 1), um “menino” diante do experiente treinador adversário no RJ, demonstrou preparo, calma, determinação e intuição brilhantes ao posicionar estrategiV I V E R

O S A S C O

1 9


camente, estimular e reforçar com seu otimismo o moral das nossas meninas. Não é mais “menino”. Escreveu seu nome em definitivo entre três maiores treinadores de vôlei do País. Como já foi dito, TODAS as meninas do Sollys Osasco foram campeãs, com igual mérito. Mas a organização da Superliga se encarregou de apontar seus destaques, assim como grande parte

da torcida brasileira, que acompanhou os jogos pela tevê: ADENÍSIA, o melhor bloqueio. CAMILA BRAIT, duplamente nomeada, melhor líbero e melhor jogadora da Superliga FABÍOLA, melhor levantadora. HOOKER, a portentosa atacante osasquense trazida dos EUA. Com verdadeiros mísseis disparados contra a quadra

Conjunto, o Segredo de Luizomar Viver Osasco - Quais são seus planos, agora que pela segunda vez levanta a taça da Superliga e derrota o RJ? Luizomar - Os meus planos são continuar neste projeto da Nestlé, que nos oferece uma das melhores estruturas do Brasil. Uma nova temporada se inicia e temos que seguir trabalhando com dedicação e perseverança em busca de conquistas. Viver Osasco - A equipe continua a mesma? Luizomar - Estamos em fase de contratações e esperamos manter o grupo 2 0

V I V E R

O S A S C O

que conquistou a última Superliga. Viver Osasco – Qual é o ingrediente secreto dessa equipe?

Luizomar - Não existe um segredo, mas sim um conjunto de atitudes de todos os membros. Desde jovem aprendi que atletas vencem partidas, mas só a equipe vence um campeonato. Viver Osasco - A imprensa especializada já cita seu nome entre os maiores técnicos do vôlei. Você é o grande responsável pela conquista no RJ? Luizomar - As metas individuais são importantes, mas não podem atrapalhar os objetivos do conjunto.


V I V E R

O S A S C O

2 1


adversária, ela fez quase que em todas as partidas a galera vibrar fazendo seu nome soar como um grito de guerra: “Hooooo...KER! JAQUELINE, uma capitã de equipe impecável, destruidora nos ataques, firme na defesa e inspirada na manutenção do espírito coletivo. TAÍSA, meio de rede que, junto com

2 2

V I V E R

O S A S C O

Adenísia, consagrou a temida dupla de “gêmeas”, um bloqueio quase invencível. Enfim, o dia 14 de abril de 2012, foi o dia em que o Sollys derrotou o Unilever. Ou melhor, é o dia em que, pela graça e a garra de um grupo de gatas de unhas alaranjadas, o Rio virou Osasco!


Piscinas tratadas com Ozonio

O mundo do esporte e da qualidade de vida em um só local.

Natação - Musculação - Hidroginástica Cond. Físico - Ginástica

Alegria Bem-estar Energia Descontração Família Harmonia Qualidade de vida Saúde

Av. Hildebrando de Lima, 412 - Km 18 - Osasco

Telefones: 3681-7392 / 3684 -1993 w w w. e s p a c o a q u a t i c o . c o m . b r V I V E R

O S A S C O

2 3


SÉRGIO GONÇALVES * Este depoimento deveria ter sido publicado em nossa edição nº 11, não o foi porque na época o autor se restabelecia de uma intervenção cirúrgica . Temos visto e vivido um novo capítulo da Política Habitacional no Brasil. Pela primeira vez possuímos instrumentos necessários para uma produção habitacional capaz de fazer frente à gigantesca demanda acumuladas nas últimas décadas. No decorrer do século XX, o Brasil sofreu uma radical mudança no perfil da sua população, que se transformou de predominantemente rural em predominante urbana. Essa “urbanização”, ocorreu rápida, de forma desordenada e sem sustentabilidade. Em outras palavras, sem a infra-estrutura capaz de garantir à cidade a resolução de problemas ligados à drenagem, transporte, acessibilidade, lazer, áreas verdes, cultura, etc. Nestes últimos anos foram implantados programas como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e o MCMV (Minha Casa Minha Vida), visando à atenuação da enorme demanda acumulada. Já que temos os instrumentos, nos falta ajustar também os compromissos federativos. Afinal, se o governo federal aporta os recursos necessários, é primordial que os estados e municípios façam o mesmo. Na cidade de Osasco estamos vivendo este processo de forma intensa. No ano de 2005 tomamos a decisão de aplicar nossos recursos em elaboração de projetos e estudos de desenvolvimento urbano, de forma a estarmos aptos para pleitear recursos para infra-estrutura, construção de novas moradias e urba2 4

V I V E R

O S A S C O

nização das maiores favelas da cidade. Neste mesmo processo iniciamos um debate social com as comunidades, criando canais de participação e decisão junto à população, o que culminou na criação do Conselho de Política Urbana e Habitacional. Neste órgão se incluem, com poderes eqüitativos, governo, movimentos organizados e representantes da população. O Conselho tem caráter deliberativo, participando das decisões de política do setor, inclusive da aplicação de recursos do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional. Atualmente a cidade de Osasco vive um novo momento especial: teve sua legislação readequada e modernizada, investimentos pesados na área de infra-estrutura e acessibilidade, equipamentos públicos como os novos CEUS, uma rede de proteção social abrangente e eficiente, novos projetos para moradias populares, um programa que está transformando as maiores favelas em bairros e projetos de revitalização do centro. Por tudo isso, Osasco atrai empreendimentos cada vez em maior número e permite projetar um futuro mais generoso para todos os seus habitantes. * Arquiteto e urbanista, Secretário de Habitação e Urbanismo de Osasco.


V I V E R

O S A S C O

2 5


TAMBORILANDO

ELES ESTÃO AQUI!!! Reportagem: Edmilson Conceição

Juro que o papel em branco Me causa alguma vertigem Mas vou viajar no tempo Rebuscar nossas origens Até chegar aos nativos No meio da mata virgem

Vê também Maria Angélica A escrava alforriada Que pelo afã no trabalho Foi por Deus abençoada Recebendo como herança A fazenda aqui citada

Vê só Raposo Tavares Que grande Herói! Que bandido! Desvirginava o sertão Mas sem perder o sentido Voltava sempre à fazenda Do seu rincão mais querido

Lá está ele, o Italiano Que fazendo a sua cota Produziu grandes riquezas Foi merecedor de nota Seu Antonio Agu de Osasco Do norte da velha bota

2 6

V I V E R

O S A S C O


V I V E R

O S A S C O

2 7


Aos Armênios toda honra Por tanta disposição Seu Barkev da São Pedro Materiais de construção Receba por onde esteja Nossa eterna gratidão

A Ucrânia traz lembranças Dos exércitos cossacos Dos seus cavalos ligeiros Sempre na ponta dos cascos E de Stefan Dmitruk Fazendo a vida em Osasco

O nosso abraço caricioso Aos irmãos Orientais Pelo trabalho e cultura Pelos arranjos florais Banzai família Yamada Japonezada, banzai !

O Francês também chegou Fazendo-se representar “Dimitrí” não fez por menos Foi o primeiro a voar Toda América do Sul Reconhece o seu lugar

Os filhos da grande Rússia São de bravura exemplar Venceram dificuldades Atravessaram o mar Maruschka mora em Osasco Não quer saber de voltar

A Polônia é sem favor Um dos berços mais fecundos Deu Frederic “Chopan” Deu João Paulo segundo Aqui Basílio Pavlik Osasquinizou seu mundo

Do velho chão de Camões Recebemos jóias raras O Português João de Andrade Os pasteis de Santa Clara As festas de Santo Antônio Língua, credo e culinária

Já do nosso interior Veja Lázaro Suave Que no haver de jornaleiro Era pontual e grave E sobre a sua bicicleta Mais veloz do que uma ave

Vizinho dos Portugueses Veio um povo bom de bola Os homens tocam flamenco As mulheres castanhola Salve Zé do Ferro Velho Espanhol bom de cachola

Enfim, o Brasil inteiro Fincou o pé no pedaço Gente do norte e nordeste Que além da força nos braços Trouxe-nos Toni de Lima Poeta de belos traços

O continente Africano Faz recordar gente bamba Lembra Hemiraldo Camargo Que trabalhou pra caramba Que foi grande presidente Da velha praça do samba

Saudações a todos eles Ao Coreano, Ao Chinês, Alemão, Boliviano, Grego e Sírio-Libanês Lituano e todo mundo Muito obrigado a vocês.

Luis Tamborilando De forma representativa, ofereço a Professora Maria Inês Zampolim Coelho, de quem já fui aluno. 2 8

V I V E R

O S A S C O


enha ve v o o n n r r e e v n i e t s Ne aldo s c s s o s s o n r a e r sabo s acompanhado

e

de um bom

Tel.: 3681 4055 Av. Diogo Antonio Feij贸, 486 Jd. das Flores - Osasco - SP V I V E R

O S A S C O

2 9


DIREITOS & DEVERES

Como o INSS Ajuda Quem Não Paga INSS

ISTOCKPHOTOS

Saiba aqui quem tem direito a receber o Loas, um salário pago a quem precisa, mas nunca contribuiu para a Previdência. Dra. Alecsandra J. Silva (*)

O chamado Loas (sigla que vem de Lei Orgânica da Assistência Social) é um benefício assistencial que o INSS concede em seguintes situações: para aquele cidadão ou cidadã que nunca contribuiu ou que não contribuiu o suficiente para obter um benefício, seja a que título for (aposentadoria por invalidez, aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, auxílio doença, auxílio acidente, auxílio doença por acidente de trabalho e ou pensão por morte). Têm direito de receber o benefício Loas os maiores de 65 anos de idade, 3 0

V I V E R

O S A S C O

independente se homem ou mulher, desde que a renda familiar não seja igual ou superior a ¼ do salário mínimo por pessoa. Outra possibilidade de receber tal benefício é em caso de doença, desde que esta doença incapacite o cidadão para obter uma vida diária independente. Para este tipo de benefício, não importa a idade, pois até mesmo um bebê que seja diagnosticado deficiente, ou especial, por um perito do INSS, terá direito de receber o benefício, representado por seus pais ou por um tutor ou curador, desde que também preencha o requisito econômico


(renda familiar não seja igual ou superior a ¼ do salário mínimo por pessoa). Curiosamente, o INSS concede dois benefícios de Loas para integrantes da mesma casa; entretanto, não concede um benefício de Loas caso haja algum dos integrantes seja aposentado, ou possua renda, ainda que seja de apenas 01 (um) salário mínimo. Neste caso, necessário se faz uma intervenção através de um processo judicial. Após o ajuizamento para pleitear o recebimento do benefício Loas, o juiz ordena que um assistente social visite o lar do requerente, a fim de apurar as reais condições econômicas, através de um laudo. Então ficará a critério do juiz conceder ou não tal benefício. Portanto, sempre oriento aos meus clientes que não desistam ou desanimem ao ouvir um “não” do INSS, mas busquem seus direitos na esfera judicial. Nem todos sabem que o INSS também possui um caráter assistencial, pois aqueles que possuem condições de contribuir, indiretamente, pagam por aqueles que não podem. É justamente por isso que um aposentado que opta por continuar trabalhando continua sofrendo descontos obrigatórios de contribuição previdenciária em sua folha de pagamento. O valor do benefício de Loas é de 01 (um) salário mínimo, não dá direito ao recebimento de décimo terceiro, e é um benefício personalíssimo, o que significa que quando o beneficiário falece o benefício não poderá ser transferido aos seus dependentes. (*) A Dra. Alecsandra J. Silva é advogada (OAB 190.837-SP), com escritório em Osasco. Fone 3591-7370, alecsandrajs@terra.com.br V I V E R

O S A S C O

3 1


PUXA ! ! !

ISTOCKPHOTOS

V IDA ! ! !

MÃE!!! OH!!! CLARA LUZ!!! MÃES DO BRASIL!!! Oh! Clara luz meiga, eterna e amiga! Que emana dos olhos de mãe! Oh! Doces carinhos que do meu ser arranca os espinhos! Oh! Clara luz que transluz da tua face! Mais bela do que as faces de mil flores! Perfume adocicado! que exala o bálsamo a aliviar as minhas dores! Oh! Clara luz! às vezes pálida...mas... pela vida nunca perdes o brilho!!! E o que seria de mim se eu não fosse a tua filha,... o teu filho!?! Oh! Clara luz! A lua só brilha porque da luz do sol ela é filha!!! Mas, tu, não, Mamãe! Possuis a luz própria das estrelas! E DEUS veste de azul -cor de sol, paina o céu do dia só para entretê-la! E veste DEUS de negro a noite para te dar o devido descanso para te aliviar o cansaço - do açoite! Oh! Clara luz! Rasgando a extensão infinita do universo sempre trilhas! E aos pés do SENHOR JESUS!!! Sempre brilhas!!! Tiko Lee - poeta Cristão contemporâneo

3 2

V I V E R

O S A S C O


V I V E R

O S A S C O

3 3


CULTURA & LAZER

ESPORTE

TEATRO

VÔLEI COM GIOVANE GÁVIO Oficina de vôlei com Giovane Gávio, atleta bi-campeão Olímpico, que hoje atua como técnico do SESI-SP, mas já ganhou todos os principais títulos do vôlei mundial e foi premiado como melhor bloqueador, melhor atacante e, para completar a coleção de prêmios, melhor jogador de vôlei do mundo. Quadra de areia. Duração 90 min. Não recomendado para menores de 15 anos. Grátis. 30/05. Quarta, às 18h. Osasco

ÓPERA DE SABÃO Três atores narram seus medos e dificuldades. Após o teste, iniciam a gravação de uma novela, misturando sua vida na ficção. Com o Grupo IVO 60. Tenda 1. Não recomendado para menores de 14 anos R$ 6,00 (inteira); R$ 3,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 1,50 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes). 09/06. Sábado, às 20h. Osasco

MÚSICA

PEDRO MARIANO Filho da cantora Elis Regina e do músico César Camargo Mariano, Pedro provou com os 12 anos de carreira seu talento como intérprete. O quarteto que já o acompanha há alguns anos, também faz parte deste show: Conrado Goys (violões e guitarras), Thiago Rabello (bateria), Leandro Matsumoto (baixo) e Marcelo Elias (teclados e direção musical). Livre para todos os públicos R$ 12,00 (inteira); R$ 6,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 3,00 16/06, 17/06. Sábado, às 20h. Domingo, às 18h. Osasco

Sesc Osasco – Av. Sport Club Corinthians Paulista, 1.300 – tel.: 3184-0900 3 4

V I V E R

O S A S C O


V I V E R

O S A S C O

3 5


ROTEIRO

DIVULGAÇÃO

Sorvete é saudável em qualquer época do ano Transportar-se para um mundo de sabores, cores, aromas e texturas, o mundo dos sorvetes é fascinante. É o que sentimos ao entrarmos na loja da Frutiquello, a maior pista de sorvetes e guloseimas da região. Com mais de 200 sabores, produzidos em maquinário de alta tecnologia, e ingredientes naturais de qualidade, podemos nos deliciar dessas iguarias sem medos e culpas. Opções de frutas vermelhas, abacate, jaca, kiwi, banana caramelizada, amarula, cereja trufada, chocomenta, nozes, entre muitos outros. Considerado como produto alimentício saudável, completo do ponto de vista nutricional, contém proteínas, açúcares, gordura vegetal e ou animal, vitaminas A, B1, B2, B6, C, D, K, cálcio, fósforo e outros minerais, é um alimento de alto valor nutritivo, sem ser excessivamente calórico. Frutiquello – Av. Antonio C. Costa, 922 – 3605-0673 - J. Bela Vista – Osasco - SP

DIVULGAÇÃO

Arepa Venezuelana ao ritmo de salsa e jazz Saborear as deliciosas Arepas Venezuelanas preparadas pelo chef Daniel Henrique González Granadillo, mais conhecido como Daniel Venezuela, que desde menino ao mesmo tempo que tocava salsa em sua casa com potinhos e observava as técnicas e os segredos de sua mãe preparando deliciosas arepas, hoje é um arepero, músico e DJ, reconhecido internacionalmente. De origem indígena, é uma espécie de bolinho feita apenas com farinha de milho e água, de forma circular, pequeno servido como acompanhamento a outros alimentos, ou ser o prato principal de uma refeição. Unir o sabor da rica arepa frita venezuelana ao ritmo da salsa e jazz num ambiente lounge para um café da manhã, almoço e happy hour, entre amigos é o que espera oferecer em seu espaço. Arepa Salsa Jazz – R. Carlos Morais Barros, 754 – 8248-7209 – V. Campesina – Osasco - SP

3 6

V I V E R

O S A S C O


V I V E R

O S A S C O

3 7


ESCREVE QUEM Lê

Prezado leitor

Nesta Seção você tem oportunidade de dizer, com suas próprias palavras, o que sente ou pensa em relação a reportagens e artigos publicados por Viver Osasco. Aqui é a sua tribuna, livre. Envie-nos suas sugestões e suas críticas ou aponte nossos eventuais deslizes. Lembre-se que nosso desejo também é o seu, o de trabalhar por uma Osasco melhor. Reservamo-nos o direito de resumir ou editar seus comentários, preservando o sentido do conteúdo, a fim de adequar o texto ao nosso padrão editorial. Excluiremos tão-somente a defesa de ilegalidades, juízos preconceituosos e tabuísmos. Fora isso, a casa é sua. Fique à vontade. Entre em contato pelo email: redacao@viverosasco.com.br ADVERTÊNCIA – Algumas das cartas a seguir por motivos técnicos não foram publicadas nas nossas edições anteriores. Contamos com a compreensão dos leitores e missivistas.

ABRAÇO CONCEITUADO Sr. Editor A Associação de Avposentados e Pensionistas de Osasco - UAPO agradece à “Viver Osasco” pela foto publicada (edição 10, página 10) e também por falar de nossa história na sua revista tão bem conceituada. Um grande abraço dos sócios e diretoria. Leonor Guatrochi - UAPO leonorguatrochi@bol.com.br ...FOLIA DERRAMADA Sr. Editor Viva! Viva!! Viva!!! Cada vez que abro a “Viver Osasco”, choro de alegria... Ver a nossa Folia (“Viver Osasco” nº 10, matéria “Amor, Folia, Viola”, página 12), nossa energia, a nossa arte, a emoção de realizar algo tão gratificante para nós e para todos, escrito de forma tão vívida, sentida... linda!!! Parabéns!!! Para vocês e para os dezoito anos de histórias, vitórias, versos, canções, emoções e muitas lágrimas de alegria!!! Ficamos muito felizes com o presente... Inesquecível!!! Somos superagradecidos! Viva a Folia! Isa Ferreira - isaferreira.sema@gmail.com 3 8

V I V E R

O S A S C O

VERDE EM QUESTÃO Sr. Editor Bonita a entrevista “As Águas e o Verde Renascem em Osasco”, porém o que indignou foi a falta de uma pergunta. Já que o pré-histórico Carlos Marx se diz apaixonado pelo meio ambiente, como ele explica a omissão de sua pasta e de seu Partido Verde PV, diante do maior desmatamento havido em Osasco? Fica nas proximidades da Cidade de Deus, mais precisamente no Jardim Nova América. Ali se abriu um condomínio gigantesco sem nenhum compromisso de reflorestar, apenas devastar. Perguntem ao Secretário: por que ele não gritou contra aquela patifaria e não a denunciou aos órgãos competentes? Atenciosamente, Carmelita Lima limacarmelita18@yahoo.com Resposta do Secretário: “1 - A mencionada área foi adquirida da Associação Vicentina de São Paulo pela Construtora Camargo Correa. Como acontece em todas as obras da cidade, a empresa realizou o licenciamento ambiental junto ao Estado e Município, para a construção dos prédios, cumprindo as determinações legais.


“2 - Foram mantidas duas áreas verdes no terreno adquirido. “3 - A empresa ficou obrigada a efetuar paisagismo e plantio de árvores nas áreas internas e calçadas. “4 - Uma área que está sendo usada como canteiro de obras, na conclusão das atividades será gramada e receberá o plantio de árvores. “5 - As supressões de árvores foram autorizadas pelos órgãos municipal e estadual, com as devidas compensações. “A C. Correa vem cumprindo fielmente as obrigações ambientais exigidas pelo poder público. “Seria muito bom se todos pudessem manter as áreas verdes intactas. A realidade porém é que foi preciso acomodar os milhões de brasileiros que vieram para cá. “Se a legislação permite que no processo de desenvolvimento da cidade os proprietários de imóveis suprimam vegetação até o máximo de 80% da área, nós exigimos a compensação de árvores que são suprimidas, na forma de doação de mudas para plantio nos 20% de terreno livre. “Dá para plantar muita coisa. O difícil é achar quem queira ajudar nesta tarefa. Quem sabe dona Carmelita queira contribuir efetivamente para isso, a fim de que a cidade tenha mais verde.” Carlos Marx Secret. Munic. do Meio Ambiente de Osasco cmarxalves@uol.com.br FALHA NA MALHAÇÃO Sr. Editor Qual das situações é mentira? Que o secretário Carlos Marx Alves tem 43 anos ou que militou clandestinamente na luta conta a ditadura militar? A lei da anistia foi promulgada em agosto de 1978. Nessa época a ditadura já estava totalmente enfraquecida, tanto é que voltaram ao Brasil praticamente todos os políticos, estudantes, militantes da luta armada, intelectuais, etc. V I V E R

O S A S C O

3 9


Nesse ano o secretário teria 11 anos de idade. Qual será a organização revolucionária que aceitou um militante de tão tenra idade para expropriar, seqüestrar e atentar? Ora, tenham a santa paciência! Sérgio S. Santana sergio.santana@idex.com.br Nota da Redação – Como de praxe, submetemos a carta acima à apreciação do Secretário Carlos Marx, que no entanto se absteve de dar resposta às contestações do leitor. Nós da revista “Viver Osasco” não temos procuração de ninguém e não estamos saindo em defesa de ninguém. Apenas, em benefício da verdade, esclarecemos que o leitor Sérgio Santana se equivocou ao interpretar o texto. Está lá, em nossa edição (“Viver Osasco” nº 11, página 10) dito por Marx: “Este ano, em 1o de maio, completo 43 anos de vida em Osasco”. O Secretário tem na verdade 65 anos de idade. EXCESSO DE POLÍTICA? Sr. Editor Como leitor da revista “Viver Osasco”, gostaria de expressar meu descontentamento com o excesso de espaço abordando assuntos políticos. Temos em nosso município várias empresas de todos os portes com assuntos interessantes e úteis à população e aos leitores. Espero não ser mal interpretado com esta sugestão. Mesmo assim, continuo à disposição dos senhores na distribuição de exemplares em meu bazar próximo à Prefeitura de Osasco. Dirceu Mezaville - Fone 3685-4639 SAÚDE MAIS BARATA Sr. Editor Gostaria de divulgar o trabalho do Instituto Vivereh localizado na zona sul de Osasco. O que fazemos tem tudo a ver com a “Viver Osasco”. Atendemos a população 4 0

V I V E R

O S A S C O


que não pode ter acesso ao consultório particular para terapias de Psicologia, Fonoaudiologia, Musicoterapia, Nutricionista, Acupuntura e Psicopedagogia, com valores bem acessíveis e profissionais de qualidade! Giovana Domingos da Silva Micheli Supervisora Técnica - 3609-6981 www.institutovivereh.org.br BIKES CONSCIENTES Sr. Editor Faço parte de Oz Bikers, um grupo de amigos que promove passeios semanais de bicicleta na cidade de Osasco e região. A idéia é incentivar o uso da bicicleta, seja como meio de transporte, lazer ou esporte e conscientizar motoristas e pedestres que bicicleta nas ruas é mais mobilidade, menos congestionamento e menos poluindo. Mary Balmiza 8025-3281 - mbalmiza@yahoo.com.br

MS Refeições

Restaurante e delivery. Onde você encontra o verdadeiro sabor da comida caseira.

• Fazemos convênios com empresas • Aceitamos cartões • Fornecemos café da manhã • Pratos especiais sob encomenda Av. Olavo Bilac, 419 Km 18 - Osasco - SP telefones:

4620-2500 7761-8085 ID: 118*37562

LEITURA QUE ENLEVA Sr. Editor Cumprimentamos e agradecemos essa brilhante Revista pela oportunidade concedida à nossa Entidade em várias edições. Constatamos a riqueza crescente a cada edição, bem como a escolha dos entrevistados, com assuntos de real interesse da população, e uma leitura que enleva o leitor. Com admiração e apreço. José Geraldo Setter - Presidente Ordem dos Emancipadores de Osasco jg.setter@bol.com.br IDOSOS E VELOZES Sr. Editor Achei ótima a reportagem sobre os “idosos e velozes”, ainda mais que com 54 anos me incluo nesta turma. Gostaria de receber alguns exemplares, para fazer divulgação. Bernd Reinhard A.Klose OSRAM do Brasil, Gerencia Técnica b.klose@osram.com V I V E R

O S A S C O

4 1


VÍDEOS MOTIVACIONAIS

A IMPORTÂNCIA DO ENTUSIASMO

FAMÍLIA EMPRESÁRIA

APRENDA A VIVER COM SEUS RECURSOS

A partir desta edição daremos dicas de vídeocursos para funcionários que estão precisando de um “up grade” em seus ambientes de trabalho e por que não para empreendedores de diversos segmentos corporativos. São vídeos com programas de treinamentos para Gerencia, Atendimento, Comportamento, Vendas, Gestão da Inovação, Liderança, Marketing, Motivação, Negociação, Relações Humanas, entre outros. FamíLia EmprEsária “ Um dos grandes desafios da empresa familiar é tornar, a família, uma família Empresária. As estatísticas comprovam que, mundialmente, 65% das empresas que desaparecem, tem como causa principal os conflitos familiares não resolvidos. Reverter o ditado “Pai rico, Filho nobre e Neto pobre”, exige transferir aos herdeiros não apenas o patrimônio, mas também o legado que o acompanha, e deu sentido ao que foi criado com muito esforço e dedicação. Reúna seus familiares para verem, e juntos comentarem, este DVD. 29 minutos aprEnda a ViVEr COm sEus rECursOs Este DVD é destinado a pessoas e profissionais que queiram repensar seu estilo de vida e enfrentar os problemas de ges4 2

V I V E R

O S A S C O

tão financeira em suas vidas. Nele, o Prof. Marins exalta a necessidade das pessoas procurarem viver dentro de seus limites de posse. Se não nos contivermos dentro de nossas posses passaremos a vida sofrendo com dívidas que tiram a nossa criatividade e, ainda, nossa liberdade de ser e agir. 21 minutos a impOrTânCia dO EnTusiasmO Há pessoas que ficam esperando a vida melhorar, o sucesso chegar, para depois se entusiasmarem. A verdade é que jamais se entusiasmarão com coisa alguma. O entusiasmo é que traz o sucesso. 12 minutos Dra. Vivian Freire Zanfolin CRP 61488 - Pós-graduada USP www.psicologavivian.com


V I V E R

O S A S C O

4 3


4 4

V I V E R

O S A S C O


Viver Osasco - nº 13