Page 1

viverbem VA L E

D O

AÇ O

|

DOM IN G O

|

0 1 /0 8 /2 0 1 0

Jornalista Responsável Paulo Assis MG 07169JP paulo@letradeforma.com Textos e Fotografias Aline Alves e Agência FolhaPress redacao@letradeforma.com Diagramação Gabriel Torres e Paulo Assis publicidade@letradeforma.com

interação www.flickr.com/letradeforma www.twitter.com/letradeforma escritoemletradeforma.blogspot.com letra.de.forma@hotmail.com www.issuu.com/letradeforma redacao@letradeforma.com 31 3823-1316

VIVER BEM AGORA

Técnicas dispensam uso de aparelhos nos dentes Divulgação Folhapress

PROCEDIMENTOS SIMPLES EXCLUEM O APARELHO DENTÁRIO FIXO OU MÓVEL, SÃO MAIS BARATOS E TORNAM O TRATAMENTO MENOS DOLOROSO PARA O PACIENTE Mateus Parreiras Em vez de aparatos de metal que lembram arames e cortam bochechas, pingos de resina sobre a superfície dos dentes. Dolorosos apertos de peças na boca dão lugar a massagens criteriosas com os dedos. Cirurgiões dentistas paulistas estão usando uma série de técnicas para alinhar a arcada dentária de seus pacientes, praticamente abolindo o aparelho ortodôntico que tantos temem ter de usar. A proposta é atuar com a própria força dos maxilares e da língua, diz o coordenador do curso de especialização de ortopedia funcional dos maxilares da ABCD (Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas), João Alberto Martinez. A junção de técnicas usadas foi aprimorada desde 2000 e agora o tratamento é oferecido no curso de especialização da entidade para qualquer paciente que se cadastrar. Paga-se apenas os custos materiais _em torno de R$ 65 por sessão. Os diagnósticos são os mesmos que os do tratamento convencional _por meio de radiografias e de moldes da arcada dentária em gesso. Para impedir um desgaste desigual e um esforço maior de um lado, o dentista aplica resinas sobre os dentes, que alteram a forma de mastigar. ‘É como se a pessoa tivesse um grão de areia no dente. O cérebro identifica aquilo entre os dentes de baixo e de cima quando se mastiga, por menor que seja, e passa a compensar a mordedura’, afirma Martinez. Massagens nos pontos de crescimento da gengiva e da face estimulam os dentes a crescer onde precisam. Até a língua, tida como o músculo mais forte do corpo humano, pode ter sua energia canalizada por pedras esculpidas para acertar a com-

posição da arcada. Adulto também pode fazer o tratamento As técnicas para alinhar os dentes sem o uso de aparelhos funcionam tão bem em crianças quanto nos adultos, de acordo com o cirurgião dentista João Alberto Martinez. ‘A diferença é que, nas crianças, a técnica avança mais rápido. Nos adultos, o avanço é mais demorado, mas funciona da mesma forma’, afirma. Com as técnicas utilizadas, quase não há necessidade de extrair dentes. ‘É preciso investigar também fatores relativos de cada paciente, como seu biotipo, a gravidade dos problemas que tem e até o tipo de alimentação dele. (Folha Press)

Verdades e Mentiras Chupar o dedo pode deixar a criança dentuça. Verdade. Quando determinados pontos são constantemente estimulados na boca da criança, isso pode gerar o crescimento dos dentes. Após o aparelho fixo ser utilizado, os dentes do paciente podem voltar a ficar tortos. Verdade. Após o uso do aparelho fixo, é usualmente necessário utilizar placas de contenção, por até um ano, para dormir, como parte do tratamento.

Deficientes mentais não podem usar aparelhos móveis porque há o risco de eles engoli-los. Mentira. Há, atualmente, aparelhos adaptados, com amarras, para pacientes com sofrimento mental. Os aparelhos móveis são capazes de consertar problemas relativos à mordedura. Mentira. Eles restringem movimentos, mas exercícios são mais eficazes para a resolução desse problema.


Beleza

Pele polida

Mesmo no frio, vale fazer uma esfoliação para ajudar a revitalizar rosto e corpo ALESSANDRA KORMANN O creme cheio de minúsculos grãos é espalhado sobre o rosto, produzindo uma espuma macia e perfumada. A sensação é a de um frescor imediato. Parece que a pele se abre e volta a respirar.

Uma boa esfoliação é um dos cuidados essenciais para manter a pele saudável, mas é preciso muita atenção ao realizar essa prática, principalmente com o clima frio e seco desta época do ano. “É preciso reduzir a frequência da esfoliação no inverno,

especialmente quem tem pele sensível”, afirma a dermatologista Ligia Kogos. Em um clima normal, quem tem pele oleosa pode fazer duas vezes por semana -para os outros tipos, uma vez por semana é o suficiente. “Dá para sentir a hora certa de fazer a esfoliação. A pele

fala, e é bom ouvir o que ela está dizendo.” Esse processo é importante porque remove as células mortas e ajuda a recuperar a vitalidade da pele. “A esfoliação promove a descamação da parte exterior da epiderme, o que favorece

a penetração de ativos e tira o excesso de oleosidade”, explica a dermatologista Andréia Mateus Moreira, coordenadora do Departamento de Cosmiatria da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia). O processo de esfoliação pode ser mecânico, feito por

Divulgação Folhapress

meio da fricção de componentes granulosos, ou químico, com substâncias que fazem a descamação, tipo ácidos retinoico e glicólico. No entanto, é preciso cuidado. “Quem tem lesões inflamatórias por acne e espinhas deve procurar um dermatologista, porque nesse caso a esfoliação

pode deixar cicatrizes”, alerta Andréia. PASSE EM CASA Uma boa esfoliação pode ser feita com produtos naturais que as pessoas normalmente têm em casa. A mistura deve conter substâncias granulosas, que fazem a retirada das células

mortas, e emolientes, que amolecem e hidratam a pele. Para o rosto, devem ser utilizados grãos mais finos, como farinha de aveia ou açúcar mascavo. Para o corpo, dá para usar na mistura sais de banho ou sal grosso. Outra opção é passar os produtos emolientes no corpo com bucha vegetal.

Como emolientes, podem ser utilizados iogurte natural, mel, óleo de amêndoas ou creme para massagem. Algumas frutas podem ser adicionadas à mistura, já que contêm substâncias boas para a pele. É o caso dos morangos, que contêm ácido glicólico, do suco de laranja, rico em ácido

ascórbico, e do mamão papaia, batido ou amassado, que tem papaína. Os ingredientes devem ser misturados até produzir uma consistência cremosa e granulosa. Uma dica esperta é lavar a pele antes, deixá-la umedecida. Isso facilita a retirada de células mortas. (Folha Press)

RECEITA Divulgação Folhapress

Feijão tropeiro Ingredientes 1/2 kg de feijão-roxinho 250 g de toucinho defumado 5 ovos 1 cebola media cortada em cubos 1 colher (sobremesa) da mistura de sal com alho (1 kg de sal amassado em um pilão com 1/2 kg de alho, 1 cebola e cheiro-verde a gosto) 1/2 concha de gordura (azei-

te, óleo, banha) 4 dentes de alho amassados Cheiro-verde a gosto Farinha (o necessário) Modo de preparo Cozinhe o feijão na água e reserve-o. Lave e pique o toucinho em cubos. Aqueça a gordura em uma frigideira e frite os ovos. Quando começarem a endurecer, mexa com a escumadeira para quebrá-los,

retire-os e reserve-os. Aqueça uma panela e coloque a metade dos torresmos. Frite na gordura o sal com alho, a cebola picada e o alho amassado. Deixe dourar e junte o feijão escorrido, deixando refogar bem para pegar gosto. Acrescente os torresmos restantes. Retire do fogo e polvilhe a farinha. Junte os ovos e o cheiro-verde. Sirva com linguiça, couve e arroz.

ViverBem0045_01082010  

interação VALE DO AÇO | DOMINGO | 01/08/2010 Deficientes mentais não podem usar aparelhos móveis porque há o risco de eles engo- li-los. Men...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you