Issuu on Google+

viverbem VA L E

D O

AÇ O

|

DOM IN G O

|

3 0

/0 5 /

2 0 10

interação

Jornalista Responsável Paulo Assis MG 07169JP paulo@letradeforma.com

www.flickr.com/letradeforma www.twitter.com/letradeforma escritoemletradeforma.blogspot.com letra.de.forma@hotmail.com www.issuu.com/letradeforma redacao@letradeforma.com 31 3823-1316

Textos e Fotografias Aline Alves e Agência FolhaPress redacao@letradeforma.com Diagramação Gabriel Torres e Paulo Assis publicidade@letradeforma.com

VIVER BEM AGORA

Massagem rápida não resolve dores crônicas Folha Imagem

TÉCNICA, QUE PODE SER REALIZADA EM SHOPPINGS OU ATÉ EM EMPRESAS, SERVE PARA RELAXAR OS MÚSCULOS E PARA ALIVIAR O ESTRESSE DO PACIENTE (LK) A quick massage ou massagem expressa, dura entre 15 e 30 minutos e pode ser feita em shoppings, academias de ginástica, empresas e até na praia. A técnica não serve, porém, para tratar dores crônicas, e sim para relaxar os músculos e aliviar o estresse. ‘Nós não tratamos dores localizadas nem problemas crônicos. Massageamos no máximo um torcicolo que não esteja muito inflamado. Quando temos um pacientes com casos mais graves, nós o orientamos a passar por um médico especialista’, disse o massagista Alexandre Nascimento, que é especialista em massoterapia _profissional que aprende diversas técnicas de massagem_ e atende em um quiosque no shopping Pátio Paulista (região central de SP). A massagem rápida surgiu há cerca de oito anos no Brasil e hoje pode ser feita por qualquer pessoa por preços que variam entre R$ 15 e R$ 40, dependendo do tempo da sessão. Ela teve origem no Shiatsu, um método terapêutico japonês criado em 1868, que a grosso modo consiste em fazer pressão com os dedos em pontos específicos do corpo ligados à energia vital do ser humano. Contudo, os massagistas não usam apenas o Shiatsu nas sessões expressas, e sim uma mistura de várias técnicas. ‘O lado mais positivo da quick massage é trazer a possibilidade de acesso à massagem em diferentes locais e para um grande número de pessoas’, disse a professora de fisioterapia Elaine Ferrão Fernandes, da Universidade Anhembi Morumbi. Entre os benefícios da técnica estão o

alívio de tensões musculares, a melhora (momentânea) da circulação e o alívio do estresse. ‘Para que a massagem tenha uma ação preventiva [de tensão muscular] é preciso que a pessoa faça, pelo menos, uma sessão de 30 minutos por semana’, disse ela. Restrições A massagem expressa, porém, também possui contraindicações. Ela pode ser um risco para gestantes _que devem consultar um médico antes de se submeter a qualquer tipo de massagem_ e não é recomendada para quem tem problemas cardíacos, pois pode levar a quedas de pressão. Segundo a professora Elaine, pessoas que têm lesões na pele ou passam por pro-

cessos inflamatórios também não devem passar pela massagem. O ideal, dizem os especialistas, é avisar o massagista sobre dores e problemas de saúde antes da sessão. Verdades e Mentiras A massagem ajuda a prevenir lesões por esforço repetitivo. Verdade. Se feita com regularidade, a massagem pode ajudar a corrigir postura e aliviar dores musculares, o que colabora para prevenir essas lesões. Gestantes não podem fazer esse tipo de massagem. Verdade. Na maior parte do período de gravidez as mulheres não podem ser submetidas a certos tipos de massagem. Para saber

o que pode ou não ser feito, é preciso falar com um médico. A massagem expressa faz mal para a saúde. Mentira. A quick massage ajuda a aliviar tensões musculares, ajuda a aliviar o estresse e pode colaborar na prevenção de doenças ocupacionais. A massagem de 15 minutos pode substituir uma consulta ao médico. Mentira. Problemas mais sérios e dores crônicas não são tratados nesse tipo de massagem. Os pacientes que relatam problemas graves são encaminhados para médicos ou massagistas. (Folha Press)


MODA

Madrinha não pode derrapar no figurino

MARIANA POLI Qualquer mulher se sente envaidecida ao receber um convite para ser madrinha de casamento. Mas, tão logo passa o momento de euforia, surgem as temidas dúvidas: o que vestir? Qual cor usar? Como prender o cabelo? E o presente? O que comprar quando se é escolhida para abençoar um evento tão importante? Pensando em ajudá-la neste mês das noivas, a Revista da Hora preparou um manual de etiqueta com tudo o que uma madrinha de casamento precisa saber. Nas próximas páginas, você confere dicas dos principais especialistas na área. Para começar, é importante saber que a função dos padrinhos não é meramente decorativa. ‘Além de verbalizar a felicidade, eles precisam se colocar à disposição dos noivos’, pontua a especialista em casamento Vera Simão. ‘Não é apenas ir toda bonita ao altar. É preciso ser participativa’, diz Marcia Possik, diretora do Marriages, empresa especializada em organização de casamentos. Perguntar aos noivos se eles precisam de auxílio para arrumar a nova casa, organizar o chá de cozinha e levar idéias construtivas para a festa e para o enxoval são algumas das coisas que podem ser

feitas para demonstrar simpatia. O segundo passo é a escolha do vestido. Decidido o modelo, o dilema passa a ser as cores. Diante da enorme cartela de possibilidades, é difícil não ficar indecisa. Mas uma coisa é certa: preto está definitivamente fora da lista de opções, a não ser que haja um consenso com a noiva. ‘Se quer usar algo escuro, opte por um tom grafite ou mesmo azul-marinho’, ensina Márcia. Já os tons muito claros são perigosos. ‘Evite cores que possam ser confundidas com o branco’, acrescenta ela. ‘Tive uma madrinha que foi vestida de branco, pois queria realçar

o “bronze’. Acabou recebendo os cumprimentos de um convidado no lugar da noiva’, relata a especialista. Para evitar a repetição de cores, algumas noivas criam um grupo de e-mail só com as madrinhas. A idéia é atualizar todas sobre o tom escolhido. Se não houver e-mail, a madrinha pode procurar saber a cor do vestido das mães dos noivos. ‘Quem escolhe primeiro é a mãe da noiva, em seguida, a mãe do noivo e, então, as madrinhas’, explica Vera. Para não ter erro, vá de longo, mesmo em cerimônias diurnas. Estampas e tecidos frescos estão

liberados para casamentos durante o dia e ao ar livre, assim como os chapéus. Atenção também aos decotes. ‘Não se deve usar nada extremamente decotado na frente ou nas costas’, aconselha Camila Relva, proprietária da assessoria de eventos Compagnie. ‘Já tive muitos problemas com isso. As madrinhas se esquecem que vão entrar na igreja. O Mosteiro de São Bento [no centro de SP], por exemplo, não permite trajes muito decotados.’ Neste caso, use echarpes, boleros e pashminas. Já a maquiagem deve ser mais leve durante o dia e, se houver desejo, mais ousada em cerimônias

noturnas. ‘As mulheres de pele morena e negra podem apostar no dourado, que fica lindo’, diz Jamile Chahine, consultora de beleza da empresa de cosméticos Veridica it. ‘E, lembrese, se utilizar cores escuras nos olhos, o ideal é que os lábios fiquem mais apagados com tons cor-de-boca, rosa claro ou pêssego’, orienta . Nos cabelos, para fugir do lugarcomum, ela indica tranças e coques. ‘Além de estarem em alta, são simples de fazer e saem dos cabelos escovados e soltos.’ Outro questionamento recorrente diz respeito ao presente. Neste ponto, todos os especialistas ouvidos pela reportagem concordam: os padrinhos devem dar um presente que esteja de acordo com seu orçamento. ‘A idéia é que não se convide ninguém pelo presente, mas sim pelo apreço’, diz Márcia. A especialista também afirma que não há problema em escolher uma opção da lista de presentes. De acordo com a especialista Camila Relva, também não é deselegante fazer a famosa ‘vaquinha’. ‘Se for para dar um bom presente, vale a pena.’ Mico mesmo é mascar chiclete no altar e esquecer o celular ligado. ‘Em um dos casamentos que organizei, começou a tocar Beyoncé bem na hora da ave-maria . Isso não dá’, diverte-se. (Folha Press)

RECEITA

Sorvete de manga Ingredientes 2 colheres (chá) de açúcar Sementes da baga de um cardamomo Cinco mangas-tommy ou Haden maduras e sem cascas cortadas em cubos 1 lata de creme de leite 1 lata de leite condensado Raspas de 1 limão-tahiti Modo de preparo Coloque o açúcar em uma panela. Cubra com água, dissolva bem o açúcar e coloque as sementes de cardamomo. Leve ao fogo. Sem mexer, aguarde que a mistura se transforme em uma calda aromática. Leve a calda coada ao liquidificador e bata com a manga, o leite condensado e o creme de leite. Deixe o doce no congelador de um dia para o outro. Sirva gelado com raspas de limão.

Marcos Fachini/Folha Imagem


ViverBem0030_30052010