Page 1


Mercado Automotivo

A Newtech nasce com a experiência de uma equipe formada há 15 anos

Cabine de pintura italiana. Apenas quatro no Brasil Por meio da contínua sensação de insegurança que permeia o cotidiano dos brasileiros, fica evidente que o velho ditado “contra fatos não há argumentos” pode explicar o crescimento do mercado de blindagem de veículos no Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), 8.384 veículos foram blindados no País em 2012, um crescimento de 2,7% na comparação com 2011. No ranking dos Estados que mais blindam veículos, segundo a pesquisa da entidade, São Paulo permanece no topo, com 72%, seguido pelo Rio de Janeiro, com 8%. Atentos ao crescimento vertiginoso do setor, os empresários Luiz Carlos Monacci e Edson Quevedo, oriundos, respectivamente, do mercado de exportações e indústria química, decidiram unir a vasta experiência nos ne-

8

gócios e firmaram parceria com o expert em blindagem de veículos Kléber Fernandes, que soma mais de 15 anos de experiência no setor. Desta forma, nasceu a Newtech, uma empresa referência no mercado de blindagens.

rança. Entre as opções, destaque para os serviços de funilaria e pintura, customização de automóveis, colocação de acessórios multimídia. Além da blindagem personalizada e sob medida, o acabamento é feito artesanalmente. Na Newtech o cliente também encontra veículos novos e seminovos, das melhores marcas do mercado, que incluem veículos blindados. Em um só lugar, concentra toda a infraestrutura necessária para você blindar, personalizar e fazer a manutenção do seu carro. A equipe garante que carros blindados que tenham sofrido batidas ou riscos voltem às suas características originais. O resultado final fica impecável, pois a empresa disponibiliza uma cabine de pintura automotiva importada da Itália, com uma infinidade de combinação de cores.

Mais que segurança Com o objetivo de oferecer atendimento sofisticado com uma ampla gama de serviços de customização de automóveis, a Newtech reuniu uma equipe ímpar no mercado, formada por profissionais especializados e preparados em disponibilizar muito mais do que segu-

Luiz Carlos Monacci, Kléber Fernandes e Edson Quevedo

Publieditorial


Diferenciais Newtech • Plataforma guincho 24 horas • Garantia de cinco anos • Atendimento em domicílio • Revisão de blindagem • Pacote para frotas

Blindagem premium Os responsáveis pela Newtech garantem que os serviços de blindagem estão cada vez mais acessíveis. Prova disso, a empresa parcela o serviço em até 6 x no cartão de crédito. A tecnologia de ponta adotada pela Newtech também contribui para que o acabamento do veículo blindado se torne mais leve, sem ruídos e com suas características de dirigibilidade originais. De acordo com a Abrablin, a blindagem mais praticada no mercado permanece a de nível III-A, que suporta

• Sistema de revisão leva e traz • Blindado 0 km a pronta-entrega • Aceita o seu usado na troca • Assistência técnica de outras blindadoras

até tiros de submetralhadoras (pistolas) 9 mm e revólveres 44 Magnum. Vale ressaltar que existem diferentes níveis de blindagem que o Exército, órgão que fiscaliza o setor, autoriza. A Newtech realiza os serviços de montagem da blindagem em oficina própria, com material resistente, seguindo os critérios e padrões exclusivos, regulamentados por institutos internacionais de segurança.

Perfil do usuário O sexo masculino segue predominante (57,5%), porém, as mulheres aumentaram sua participação nesse

universo (elas representaram, em 2012, 42,5% do setor). Em 2011, elas somavam 35%. As mulheres têm participado cada vez mais do mercado de trabalho e passam grande parte do dia fora do lar. E, também como, se sabe, são vítimas preferenciais da criminalidade. A blindagem surge, então, como opção para que se sintam mais protegidas. Os homens que mais recorreram à blindagem automotiva, de acordo com a Abrablin, foram os da faixa etária de 30 a 39 anos (23%). Nas mulheres, as que tinham entre 40 e 49 anos foram as que mais buscaram a blindagem (22,8%). Do universo total dos usuários, 79% são executivos/empresários; 10% artistas/cantores; 6% juízes; e 5% políticos.

Al. Amazonas, 282, Alphaville Tel.: (11) 4191-3343 www.newtechcar.com.br

Publieditorial

9


Sumário

28

Clipping Perfil Negócios & Cia Motor

30

32

34

Empreendorismo

Gastronomia

Vinhos

Luiz Marins

Silvio Lancellotti

Deise Novakoski

Roberto Shinyashiki

Viva adiantado

A preciosa comida de boteco

A saúde que vem do vinho

Seja ousado de verdade

14 20 24

Carreira & Relacionamento

44

26

Matéria de Capa Expediente

DIRETORES EXECUTIVOS: ALFREDO CÔNSOLO JUNIOR - COMERCIAL - JUNIOR@VIVASA.COM.BR | ROSANA

Tiragem 30 MIL EXEMPLARES confirmada por

ARAGON - ADMINISTRATIVO E EDITORIAL - ROSANA@VIVASA.COM.BR | ASSISTENTE DE DIRETORIA: LUANA FERREIRA | ASSISTENTE COMERCIAL: TALITA VERARDI | COMERCIAL: ANDRÉA AMARAL, JOYCE JUODINIS E TÂNIA MAIA | TRÁFEGO: TÁRIK SANTIAGO DE OLIVEIRA CÔNSOLO | DIAGRAMAÇÃO: GVDESIGN | ARTICULISTAS: AMAURY JR, CRISTIANA ARCANGELI, DEISE NOVAKOSKI, DURVAL PEDROSO, IÇAMI TIBA, LUIZ MARINS, ROBERTO SHINYASHIKI, RUBENS EWALD FILHO E SILVIO LANCELLOTTI | ASSISTENTE EDITORIAL: ALINE FRATICELLI, MAYRA NATHALIA PEREIRA DE OLIVEIRA| JORNALISTA: JOÃO FELIPE CÂNDIDO - MTB 57.364/SP | REVISÃO: DÉBORA F. F. ORSI | GERENTE ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO: FERNANDA MATOS | FATURAMENTO: GIANNI MEDEIROS DE SOUSA | FOTOGRAFIA: VICTOR SILVA | PROJETO GRÁFICO: PROJETO EDITORA |

Conforme relatório com os procedimentos acordados executados para confirmação da tiragem em posse da Projeto Editora

IMPRESSÃO: PLURAL EDITORA E GRÁFICA | DISTRIBUIÇÃO: HOTLINE DISTRIBUIÇÃO.


38

40

41

42

78

Eu Recomendo

Moda & Beleza

Golfe

Pais & Filhos

Cinema

Amaury Jr.

Cristiana Arcangeli

Durval Pedroso

Içami Tiba

Rubens Ewald Filho

Histórias da MPB

Um novo lifestyle

Revendo nossas ilusões

Papa Francisco

Os lançamentos nos cinemas

Estilo

76

Turismo

82

79 Pet & Cia 84 Viva S/A Indica 114 Provado & Aprovado

Distribuição Alphaville, Tamboré, Aldeia da Serra e Granja Viana - Condomínios horizontais, edifícios e centros comerciais

Para anunciar

(11) 2132-7000

Calçada das Palmas, 20 - 1º andar - Centro Comercial Alphaville | Barueri | SP CEP: 06453-041 | e-mail: rosana@vivasa.com.br | site: www.vivasa.com.br facebook.com/vivasa.revista A revista Viva S/A é uma publicação exclusiva da Projeto Editora. Não nos responsabilizamos por opiniões expressas nos artigos assinados. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização (textos e fotos).

Na rede social facebook.com/vivasa.revista @revistavivasa


Carta ao leitor Alphaville está em festa. Viva!

Victor Silva

É com imensa satisfação que a reportagem da revista Viva S/A apresenta, nas próximas páginas, uma homenagem para o bairro que acaba de completar quatro décadas de vida. Para chegar até aqui, foi uma longa trajetória, que começou com o sonho dos visionários engenheiros Yojiro Takaoka e Renato Albuquerque. O conceito de desenvolvimento planejado idealizado pela dupla virou símbolo de sucesso dentro e fora do País. Hoje, Alphaville possui números e infraestrutura dignos Make, Wildson Lopes; cabelo Erika Barbosa, do Studio W Alphaville. de uma grande cidade! Com todo esse desenvolvimento, caminhou também o saudosismo de quem acompanhou de perto o surgimento de Alphaville. Posso afirmar que, quando se trata de jornalismo, não existe uma receita única e definida para uma boa reportagem. Agora, se o assunto é o segredo para a matéria se tornar especial, acredito que ele pode ser resumido em três palavras: uma boa história. Pensando nisto, nossa reportagem entrevistou 40 personagens e moradores de Alphaville, que fizeram uma “viagem de volta no tempo”, para nos contar algumas peculiaridades de lugares inesquecíveis e que marcaram época. Os 40 anos do bairro só poderiam ser marcados por 40 boas histórias. Por meio de nossa matéria de capa, esperamos despertar em você, caro leitor, o máximo possível de sensações; afinal de contas, “recordar é viver”... Uma ótima leitura e até a próxima edição! Rosana Aragon Diretora de Redação

12

Agosto | 2013


Clipping João Felipe Cândido

7 5

Victor Silva

3

Victor Silva

2

Victor Silva

1

Victor Silva

1.) Dia 27/7, José Orlando Trida (2º na foto), da Triton Engenharia, recebeu familiares e amigos em sua casa em Alphaville para comemorar seu aniversário. Na foto, com Alfredo Consolo Júnior, Armando Gonçalves, Ricardo Queiroz, Waldir Oliveira e Airton Trioni. 2.) Em 3/8, a secretária Vanusa Melo, responsável pela Secretaria da Mulher de Barueri, comemorou seu aniversário. E em 6/8, a equipe da Secretaria preparou-lhe um brunch surpresa. Na foto, com a primeira-dama, Silvia Arantes. 3.) O colunista social João Marra (2º na foto), recebeu convidados em 7/8 no restaurante Thassos, em Alphaville, para festejar o seu aniversário. Na foto, com o chef Thassos Bamparikis, Daniela e Sérgio Grassi. 4.) Sandra Frascino e Marcos Colli, sócios do salão Studio Oito, em 7/8 comemoraram com sua equipe o 7º aniversário do salão. Na data, os clientes foram recebidos com prosecco. 5.) Dia 23/7, Valdemar Ribeiro (2º na foto), morador de Alphaville, comemorou seu aniversário de forma solidária: pediu para seus convidados presenteá-lo com cestas básicas, que foram doadas ao Lar Mãe da Providência, em São Roque. Na foto, com a esposa Ana Tereza Carvalho e Ludovico Ceccato, do Lar.

14

8

Victor Silva

6

Divulgação

7

Victor Silva

4

Victor Silva

6.) Em 14/8, a pediatra Lilian Zaboto promoveu, no auditório do Medic Life, em Alphaville, o curso “A chegada do bebê em casa”. Na foto, com Andreia Manzaro, da Oficina da Fórmula. 7.) No dia 10/8, Antonio Granado e sua esposa Fatima, da escola Kids Place, em Alphaville, receberam as famílias dos alunos para a festa de Dia dos Pais. 8.) O Bourbon Alphaville Business Hotel promoveu, em 23/7, o “Encontro com o Gerente”. O gerente geral, David Brito (4º na foto), expôs as novidades da unidade e as perspectivas do setor para o segundo semestre. Na foto, com Priscilla Alemi, Anderson Lourenço e Adriana Cardoso, do hotel.

Agosto | 2013


7

Victor Silva

8

5

9

Spártacus Breches

Victor Silva

6

Victor Silva

6.) No dia 14/8, a Arestta do Iguatemi Alphaville realizou a troca de coleção preview de verão. Na foto, Here Gonçalves (3ª na foto), da Arestta, com as clientes Priscilla Monica, Iara Fonseca e a blogueira Patrícia Borges.

4

3

Victor Silva

5.) A escola de futebol do São Paulo Futebol Clube - Unidade Alphaville disputou o Torneio Disney Cup International no Complexo da ESPN em Orlando-Flórida (EUA), de 11 a 22/7, e sagrou-se Campeão na categoria Sub-11, ganhando de equipes dos Estados Unidos, México, Colômbia e Brasil.

1

Divulgação

4.) O bar de Amos Roberto (3º na foto), Seu Boteco, no Shopping Tamboré, comemorou o primeiro aniversário e presenteou os clientes com dois shows: dia 20/8 com o grupo “Sem Compromisso”, e dia 27/8 foi a vez do artista Royce do Cavaco. A abertura dos shows foi feita pelo grupo Transa Nossa. Na foto, com Mão (Fran), Sandrinho, Japa (Alex), do grupo Transa Nossa; Ceceu e Maciel Torres, do Seu Boteco.

Victor Silva

2

3.) Dia 24/7, Sidney Brandão lançou o novo cardápio de seu restaurante Ville Du Vin, em Alphaville. Durante o wine dinner, o chef Rafael Leão apresentou os pratos que foram harmonizados pelos sommeliers do bistrô.

Arquivo pessoal

1.) Em 15/8, no Centro Britânico Brasileiro, Durval Pedroso, morador de Alphaville, e Marco Frenette, editor da revista Golfe Life, lançaram o livro Viver o Golfe. A renda foi 100% revertida para a instituição Casa da Paz. 2.) Durval com os filhos Durval Neto e Maria Fernanda, a esposa Daisi e o genro Joan.

Victor Silva

Revista Viva S/A

7.) Dia 18/8 aconteceu o seminário de jiu-jitsu, no Centro de Treinamento Chiozzi, em Alphaville. Na foto, o bicampeão mundial Leandro Lo e João Chiozzi. A região recebeu novas lojas: 8.) A Youcom, em 15/8, no Shopping Tamboré. 9.) Em 3/8, na Fast Shop do Iguatemi Alphaville, o espaço Samsung, com a presença do ator Thiago Fragoso.

Agosto | 2013

15


16

Agosto | 2013


Agosto | 2013

17


Perfil João Felipe Cândido

Reprodução Instagram

Revista Viva S/A

André Carloni, Fabian Lladó, Marcelo Pappone, Julian Lladó, Alexandre Oliveira, Leandro Ogura

Pedalada social

Victor Silva

Futura estrela

O jovem administrador de empresas e morador do Tamboré Leandro Ogura, sempre quis fazer parte de um projeto social. Foi em 2009 que ele e um grupo de amigos decidiram criar o projeto Recicleta. “Percebemos que, depois que as crianças cresciam, muitas famílias de Alphaville não sabiam o que fazer com as bicicletas paradas em suas casas”, salienta Ogura. Foi então que os jovens tiveram a ideia de pedir e recolher as bicicletas antigas, para depois reformá-las e doá-las para famílias carentes. O projeto engloba sustentabilidade, responsabilidade social e mobilidade urbana. Até o momento, cerca de cem bicicletas já foram doadas, e o próximo passo da equipe é transformar a causa em uma ONG. Para ser parceiro do Recicleta, envie um email para recicleta@hotmail.com.

Parece que o velho ditado popular “filho de peixe, peixinho é” se encaixou perfeitamente na história de vida de Maria Fernanda Nóbrega. A moradora de Alphaville, adolescente de 13 anos, filha dos artistas Andrea e Carlos Alberto de Nóbrega, quer tornar-se atriz e seguir os passos de seus pais. A jovem já conta com mais de 17 mil seguidores em seu Instagram @mafenobrega. “Já pude participar de desfiles, gosto do universo da moda, porém, o que adoro são as aulas de teatro, por isto, em breve, vou voltar a estudar. Quero ser uma grande atriz”, avisa.

“Sempre há tempo para começar”

20

Victor Silva

Moradora de Alphaville há 35 anos, a advogada e escritora Maria Eugenia Cerqueira, 66, mudou radicalmente o seu estilo de vida aos 48 anos, após uma grave pneumonia que a deixou na UTI por dez dias. “Quase carimbaram meu ‘passaporte’ para o céu. O médico foi enfático: ‘ou para de fumar ou morre’! Fumava desde os 15 anos de idade. Naquela época era algo legal”, relembra. Ao decidir abandonar o cigarro, Maria Eugenia passou a engordar e entrou em desespero. A teimosa taurina viu que era hora de praticar exercícios, porém, não tinha ideia de que iria longe, muito longe. Em um ano já corria 10 km. O tempo passou e Maria Eugenia tornou-se ultramaratonista, participando de inúmeras maratonas e ultras no Brasil, Estados Unidos, África do Sul e Europa. Há dois anos, o destaque ficou por conta de sua ultramaratona no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), no Rio de Janeiro. “Corri 137 km durante 24 horas e parei apenas 6 minutos para ir ao banheiro. Fui a primeira colocada em minha categoria e sexta colocada no ranking geral das mulheres. Nada mal para uma mulher com 64 anos”, diz aos risos. Em outubro deste ano, ela deve repetir o feito e afirma que não deseja mais ultrapassar nenhum limite, quer apenas manter o que conquistou.

Agosto | 2013


23


Negócios&Cia João Felipe Cândido

Cinépolis em números no Brasil Mais de mil funcionários Quase 200 salas presentes em 19 cidades Maior operadora de salas de luxo no mundo Exclusiva tecnologia 4DX na América Latina (efeitos e sensações sincronizados ao filme) Exclusivas salas Macro XE - modelo de exibição com tela gigante e som de 13.000 watts de potência

O morador de Alphaville e gerente de marketing e programação da rede Cinépolis, Paulo Pereira, destaca que a companhia deve se tornar a segunda maior operadora de cinemas do País até o final do ano (hoje, ocupa o terceiro lugar, atrás das gigantes Kinoplex e Cinemark). Fundada no México, em 1947, a rede Cinépolis nasceu com a proposta de ter o cinema como um modelo completo de entretenimento, dispondo de variedade maior de alimentos, produtos gourmet e salas diferenciadas. “Somos a maior operadora de salas VIP do País, com 16 salas em operação”, diz Pereira. Quando o assunto é o preço elevado do ingresso no Brasil, ele é categórico: “na verdade, o cinema é o entretenimento mais barato atualmente. A realidade mostra que o preço médio no Brasil gira em torno dos R$ 11, pois há a meia entrada, que puxa o valor final para baixo. Quase 70% do público paga meia entrada”, destaca. Paulo revela que a rede Cinépolis deve fechar o ano com 30 complexos de cinema, em torno de 230 salas, em 25 cidades.

AREA tem novo presidente

M² valorizado De acordo com o diretor corporativo da Geoimovel Amaral D’avila Engenharia de Avaliações, Celso Amaral, o preço médio do valor do m² dos edifícios residenciais na região de Alphaville e Tamboré quase dobrou entre 2009 e 2013. “Mesmo havendo um aumento significativo de lançamentos e unidades, houve grande recuperação no valor médio das unidades, representando real oportunidade de bom negócio para investidores e futuros moradores”, destaca Amaral. Valor médio do m² edifícios residenciais (Alphaville e Tamboré)

R$ 4.324

R$ 2.739

2009

2013

Victor Silva

O advogado e economista Geraldo José Michelotti, desde o último dia 14/8, assumiu a presidência da AREA - Associação Residencial e Empresarial Alphaville. Presidente do ATC - Alphaville Tênis Clube durante oitos anos, Michelotti afirma que pretende dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo seu antecessor, Paulo César de Lemos. “Estaremos atentos às reivindicações de nossos associados, condomínios verticais, empresas nacionais e multinacionais, focados em oferecer cada vez mais qualidade em nossos serviços. A parceria com a Prefeitura Municipal de Barueri é de extrema importância para que nossa gestão alcance seus objetivos”, pondera Geraldo.

Link Studios & Offices, da MPD Engenharia

24

Agosto | 2013

Divulgação

Divulgação

Pipoca Premium


Motor João Felipe Cândido | Divulgação

Revista Viva S/A

Rolls-Royce:

experiência que cativa os sentidos Modelo a partir de R$ 2,4 milhões já está disponível para pronta entrega no Brasil

A

diva e ícone do soul e do jazz Diana Ross esteve em São Paulo, no final de junho deste ano, para cumprir sua agenda de shows e escolheu um Rolls-Royce Ghost para se locomover pelas ruas da capital paulista. Com toda a comodidade, a cantora aproveitou o requinte e conforto do modelo cor preta blindado, avaliado em R$ 2,4 milhões, pertencente ao Grupo Via Italia, importador oficial de Rolls-Royce, Lamborghini, Maserati e Ferrari no Brasil. O Rolls-Royce Ghost tem este nome devido ao silêncio do seu motor, um potente V12 biturbo de 6.6 litros, 563 cavalos e caixa de câmbio com oito velocidades. Trata-se de um automóvel que representa a expressão máxima de refinamento, exclusividade e qualidade. Com o interior de couro, com madeira Piano Black, o veículo possui três telas de LCD e cortinas elétricas em todos os vidros traseiros. Cada peça é polida manualmente, o que confere brilho impecável a cada detalhe.

26

Essência do luxo

De acordo com o gerente comercial da marca Milton Chameh, atualmente, todos os modelos comercializados pela empresa podem ser adquiridos a partir do show room da marca, em São Paulo, localizada na Avenida Cidade Jardim. “Para pronta entrega temos disponível o Ghost. Os outros modelos são comercializados sob encomenda e os valores dependem muito das personalizações feitas”, revela Chameh. Um dos diferenciais da Rolls-Royce fica por conta do programa Bespoke, que possibilita a personalização dos modelos. Cada detalhe do veículo pode ser escolhido pelo comprador. São mais de 40 mil possibilidades de combinações de cores e opcionais como centrais multimídia, rodas, adornos, frisos e até kits para piquenique, porta-joias e adega climatizada. “Quando sai da fábrica, cada Rolls-Royce possui características únicas e exclusivas, sem existir um idêntico em qualquer lugar do mundo. Por

isto, não é possível estabelecer uma tabela de preços”, explica o gerente comercial. Por meio da combinação de engenharia visionária e materiais finos manipulados artesanalmente, a marca promete encantar e satisfazer os desejos dos clientes mais exigentes. A coleção de acessórios proporciona liberdade para personalizar o carro e contribuir para fazer do RR a verdadeira expressão da individualidade. Capture o código ao lado e assista o vídeo

Ficha técnica Motor: V12 biturbo, com 563 cavalos Velocidade máxima: 250 km/h (limitada eletronicamente) Aceleração: 0 a 100: 4,9 s Câmbio: automático de 8 marchas Porta-malas: 460 litros Preço: R$ 2,4 milhões Site oficial: www.rolls-roycemotorcars.com

Agosto | 2013


Agosto | 2013

27


Empreendedorismo

Revista Viva S/A

SXC.HU

Viva adiantado

U

É preciso fazer o tempo trabalhar a seu favor e não contra você

Divulgação

28

m dos mais simples e maiores segredos das pessoas de sucesso é que elas estão sempre adiantadas. Adiantadas em tudo! Elas vivem adiantadas no tempo, no conhecimento, na vontade, na organização. Elas não vivem atrasadas e por isto não são estressadas e surpreendem as outras pessoas com a sua calma, com a sua capacidade de fazer muitas coisas, com o seu equilíbrio. Conheço pessoas que vivem esbaforidas, estressadas, sempre correndo, sempre atrasadas. Vejo pessoas desesperadas nos aeroportos, nas filas, nos bancos, nas empresas e até ao fazer uma simples compra num shopping. Esse estresse todo se deve ao fato de estarem sempre correndo atrás do tempo, em vez de o dominarem. Vejo pessoas que chegam atrasadas a seus empregos. Não consigo chegar no horário, me disse uma funcionária. Chego sempre 10 minutos atrasada todos os dias, completou. Ora, se ela chega todos os dias 10 minutos atrasada, seria fácil resolver o problema: bastaria sair de sua casa 15 minutos antes. Esses pequenos atrasos irritam a própria pessoa e aquelas com quem ela convive.

Vejo pessoas fazendo loucuras no trânsito por estarem atrasadas. Desesperadas, com o celular na mão para avisar de seu atraso, é como estão sempre aqueles que não têm o hábito de viver adiantado. Além de tudo, boa parte dos acidentes é causada pela pressa, pela falta de atenção, pela correria, pelo estresse decorrente do atraso, pela desorganização do tempo. Muitas pessoas me dirão que vivem atrasadas por não ter tempo. A essas pessoas quero lembrar que o dia tem 24 horas para todos igualmente. Ninguém tem uma hora a mais ou a menos. Não é possível que você ou eu sejamos as pessoas mais ocupadas do mundo. O que, com certeza, nos falta, é organizar melhor o nosso tempo e encarar a verdade de que viver atrasado se tornou um grande vício do qual não temos tido vontade de nos livrar. Aprenda a viver adiantado e você se surpreenderá ao notar como tudo ficará mais fácil; como o dia passará a render mais e o quanto você encantará as pessoas com a sua calma, tranquilidade, equilíbrio, temperança e, por que não, alegria.

Segredos para o sucesso • Faça checklist com prioridade de tudo o que tiver que fazer e tenha ele em mãos o tempo todo. Faça primeiro o essencial e deixe o acidental para quando sobrar tempo. • Tenha foco. Muito foco! Após fazer o essencial, saiba exatamente o que fazer em seguida. As pessoas fracassam por falta de foco. • Faça na hora. Não deixe para depois. Lembrou, faça. Se não puder fazer, faça algo concreto que não deixe você esquecer. Não confie que se lembrará mais tarde. • Utilize a técnica do “queijo suíço”. Vá fazendo “buracos” nas tarefas maiores e vá “comendo” as grandes tarefas em pedaços. • Discipline-se de acordo com o seu foco. Não se deixe enganar por ladrões de tempo e de atenção. Mantenha-se no foco. Pense nisto. Sucesso!

Luiz Marins Antropólogo, consultor de empresas, escritor e apresentador de TV

Agosto | 2013


Gastronomia

Revista Viva S/A

Divulgação

A preciosa comida de boteco

A

A capital mineira tem mais de 12 mil endereços especializados em comida de boteco

tradição da comida de boteco, no Brasil, é tão antiga quanto a história do País. Documentos atestam que, em 1599, na Zona Leste de São Paulo, Marcos Lopes, um português de origem cigana, abriu uma estalagem destinada a abrigar os mercadores provenientes do litoral pela Serra do Mar. Além de uma reparadora noite de sono, num catre razoavelmente limpo, Lopes propunha a seus hóspedes “um justo pasto”. Servia mandioca frita, caldinho de feijão, vários bolinhos, torresminhos de porco e, às vezes, carnes assadas num braseiro; precisamente alguns dos itens dos menus de qualquer bar de esquina da atualidade. O tempo se encarregou de ampliar a quantidade e a qualidade das oferendas. Hoje integram a variedade até pedaços de pizza, filé aperitivo, hot-dogs, sem dizer que, na parceria, são indispensáveis muitas marcas de cerveja.

Comida di Buteco

30

Vivian Cury

Belo Horizonte reivindica o título de capital mundial da comida de boteco. Lá nasceu, em 1999, criação do matemático Eduardo Maya,

Silvio Lancellotti

Jornalista, chef de cozinha e escritor

um concurso fascinante, familiarescamente batizado de Comida di Buteco. Ele define o boteco como uma extensão da casa das pessoas. Um lugar onde o proprietário está à frente de tudo, das compras ao atendimento do balcão ou das mesas. Bem diferente de um bar convencional, com gerente e até chefe de cozinha. “Um boteco remete às raízes, aquela coisa de família”, Maya observa. Foi-se a época em que a palavra “boteco” soava, pejorativamente, um “ponto de encontro de cachaceiros”. Ele rebate: “hoje, existem muitos bares que sonham em ser botecos”. E a transformação se deve exatamente a Maya. Quando criou o concurso, o seu pleito se limitava a Belo Horizonte. Agora, já acontece, simultaneamente, em 16 cidades. De modo a escolher os participantes, ele conta que visita mais de mil logradouros. Relata que já esteve num boteco flutuante em pleno Rio Negro, na Amazônia. Também conheceu outro, no interior de São Paulo, perdido no meio de um canavial, a 20 km da casa mais próxima. Maya estabelece regras rígidas para quem deseja participar do concurso. Ele admite: “havia gente que desejava servir o absurdo de panqueca de camarão com molho chateaubriand. Hoje só entram no concurso os quitutes e petiscos que você possa espetar com um palito. Vetamos todas as invencionices sem o menor sentido...”. Neste ano o regulamento previa o uso de mandioca e linguiça na formulação. Conquistou o título, em São Paulo, o Bar do Berinjela, com um bolinho de berinjela, linguiça e queijo parmesão. Na segunda colocação ficou O Alemão, com um bolinho picante à base de mandioca, calabresa e pão italiano. Arrebatou o bronze o Bar do Justo, com uma coxinha de mandioca recheada de carne-seca. O certame mobiliza, além do voto popular, os sufrágios de cinquenta jurados, entre jornalistas e críticos de gastronomia. A qualidade do tira-gosto corresponde a 70% da nota. A higiene, o atendimento e a bebida levam, cada qual, 10%. E dizer que tudo se iniciou com um cigano...

Agosto | 2013


O pub traz cervejas de 18 países e mais de 120 rótulos, entre eles o Dama Bier, que harmonizam com seu famoso frango à passarinho e com outras comidas de boteco. No dia 22/9, inaugura sua casa e promete almoços de domingo com pratos como feijoada, fava e baião de dois. Às quintas-feiras tem música ao vivo.

HBBeer Calç. Aldebarã, 14. Centro de Apoio II. Tel.: (11) 4153-6448.

O restaurante mais parece uma aconchegante varanda. Oferece um festival de comidas caseiras, que inclui antepastos, saladas, pratos quentes e sobremesas da roça, além de grelhados e porções como batata, polenta, mandioca e linguiça acebolada. Traz ainda mais de 35 rótulos de cervejas gourmet e caipirinhas especiais.

Publieditorial

A casa é um autêntico boteco que lembra bares de décadas passadas. Oferece petiscos e receitas clássicas, além da cerveja de garrafa que passa por câmara fria e geladeiras retrô até ser servida estupidamente gelada em um copo americano. Também traz opções mais elaboradas e já virou moda almoçar ou jantar por lá.

Seu Boteco Av. Piracema, 669. Shopping Tamboré. Tel.: (11) 3581-0500

É especializado em festas e tem capacidade para 1.000 pessoas confortavelmente acomodadas. Durante a semana é um restaurante comercial e às terças, sextas e sábados a noite promove balada ao vivo com muito sertanejo universitário. Disponibiliza seu espaço para festas e possui serviço de manobrista.

Jardim Aldeia

Villa Olivia

Estr. Dr. Yojiro Takaoka, 2.985. Aldeia da Serra. Tel.: (11) 4192-4494.

Al. Araguaia, 2.081. Tamboré. Tel.: (11) 4195-5770.

31


Vinhos

Revista Viva S/A

A saúde que vem do vinho

Divulgação

Resultados de pesquisas

V

Pesquisadores se deram conta de que estudar vinhos é muito mais interessante

Tomas Rangel

32

ariados estudos têm sido publicados relacionando o consumo de bebidas alcoólicas à saúde. Um marco foi o trabalho publicado de 1992, conhecido como “Paradoxo francês”, que descrevia menor taxa de mortalidade por doenças cardiovasculares na população francesa em comparação com a de países do norte da Europa. A razão seria a dieta mediterrânea, rica em alimentos caracterizados por uma elevada ação antioxidante, como vegetais frescos, vinho e azeite. Posteriormente, ainda na França, foi demonstrado que este paradoxo atinge máximos no sudoeste do país, onde a população não consome mais vinho do que a de outras regiões, mas que bebe armanhaque, aguardente vínica produzida por lá. Um estudo de pesquisadores canadenses mostra que a aguardente vínica envelhecida tem ação antioxidante mais elevada do que o uísque e outros destilados, além de maiores efeitos benéficos. A diferença se deve ao tipo de queima dos barris. Submetidos a tostas internas em graus diferentes, os receptáculos da primeira sofrem menor queima interna, o que favoreceria a formação e a acumulação de compostos fenólicos na madeira.

Recentemente recebi notícias de algumas pesquisas, agora associando especificamente o consumo da bebida à saúde das mulheres. Na primeira descoberta, a pesquisa foi feita com mais de 34 mil mulheres nascidas antes de 1950 e mostrou que aquelas que consumiam três taças de vinho por semana, por pelo menos dez anos, cortaram à metade o risco de desenvolver artrite reumatoide. A outra boa notícia para as meninas vem da Universidade do Oregon, nos Estados Unidos; um estudo mostrou que duas taças de vinho por dia, unidas a uma dieta saudável, aumentam a densidade óssea, que, por conta da diminuição hormonal, cai muito na fase da menopausa. Recebi também um link sobre pesquisa realizada por uma equipe do Brighamand Women’s Hospital, em Boston, EUA, e divulgada na publicação médica “Archivesof Internal Medicine”, concluindo que, entre as 19 mil mulheres que começaram a ser estudadas quando tinham 39 anos e foram observadas ao longo de 13 anos, todas ganharam peso, porém, aquelas que consumiam vinho tinto e branco engordaram menos. Como se não bastassem tantas descobertas, agora os pesquisadores estão virando seus equipamentos para o campo. Partindo de uma descoberta de cientistas da Austrália, que perceberam uma ligação entre o acréscimo de vinho à dieta das vacas e a melhora na produção do leite, fazendeiros do Languedoc, na França, passaram a usar uma mistura de uvas, cevada e dois litros de vinho na dieta dos bois durante o período de engorda. Descobriram que a carne fica mais magra e saborosa. Otimista, juntei todas as pesquisas e somei aos anos em que bebo vinho – claro, por força do ofício –, e concluí que, pela quantidade de resveratrol ingerida, fiquei imune ao reumatismo e aos efeitos colaterais da menopausa; magra, com o colesterol de um recém-nascido e com ossos fortes como rochas. Por analogia, entendi que o poderoso álcool que mata as bactérias das mãos deve ter-me feito uma bela limpeza por dentro, tornando-me imortal.

Deise Novakoski Membro da Associação Brasileira e Internacional de Sommeliers

Agosto | 2013


Carreira & Relacionamento

Revista Viva S/A

Seja ousado de verdade ganhou altura e caiu. Então um pescador perguntou ao outro: “Onde estamos?” O amigo respondeu: “No lugar onde caímos no ano passado!”

S

34 Abril Publieditorial | 2012

Fabiano Accorsi

Evoluir o tempo todo é fundamental para quem quer ter sucesso

essenta por cento dos desempregados reconhecem que perderam o emprego porque ficaram ultrapassados. Mas, enquanto estavam contratados, nada fizeram para reverter a situação. Por que agiram assim? Nem devem ter se dado conta de que se acomodaram e que tinham de evoluir para transformar metas em resultados. Vejo muita gente com medo de mudar, pois isto representa um salto no escuro. Quero deixar claro para você: tenha coragem de se reinventar o tempo todo. Muitos profissionais não enxergam a necessidade de se reinventar mesmo vendo que o mercado nunca esteve tão dinâmico, tão acelerado. Isto porque, se a vida está sob controle, tendem a manter o rumo. E só percebem que ficaram estagnados quando um grande problema aparece. Uma história que ilustra a falta de visão é a dos pescadores que queriam embarcar quilos e mais quilos de peixe em um monomotor: “O avião não aguenta mais do que dois pirarucus”, observou o piloto. A dupla argumentou que, no ano anterior, havia embarcado toda a carga. Sem graça, o piloto concordou em levar os peixes. Só que o avião não

Roberto Shinyashiki Psiquiatra, escritor e conferencista

Crescer requer a ousadia de explorar o desconhecido. E sempre haverá insegurança nessa hora. Muitos psicólogos defendem a ideia de que devemos primeiro dominar nossas aflições para depois agir. Mas isto é ilusão, pois, quando uma mudança se faz necessária, impossível não sentir um frio na barriga. Viver em segurança é viver na pobreza: quem quer somente o conhecido se acostuma com pouco, com um horizonte limitado. É preciso ir além da insegurança. Quando esse sentimento é mais forte e mais presente do que os estímulos que empurram para frente, o resultado costuma ser a estagnação e a morte dos sonhos. Se você quer um futuro diferente, assuma o compromisso de, se algo não estiver funcionando, se determinar a fazer o que for preciso, como voltar a estudar ou trocar de emprego. O grande desafio e a grande conquista é fazer aquilo a que se propõe para se tornar o que se deseja ser.

Dica do mês A obra Pais e Filhos - Companheiros de Viagem mostra que a estrutura e a disciplina são importantes para que os filhos cresçam conscientes de seus direitos e deveres, porém, só o amor pode promover o encontro entre as gerações, diz Roberto Shinyashiki, filho e pai que conta sua história neste livro envolvente.

Título: Pais e Filhos Companheiros de Viagem Autor: Roberto Shinyashiki Editora: Gente Preço: R$ 24,90

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho de 2013

Divulgação

Explorando o desconhecido


Eu Recomendo

Revista Viva S/A

Histórias da MPB coma diabético. Ríamos muito dessa sua colocação que incluía na roda sempre a presença de Toquinho. E não é que ele morreu na banheira? Mas sem seu papo-de-anjo. Tom contava que, certa vez, Vinícius abriu seu show dizendo: “A melhor coisa do mundo é comer papo-de-anjo tendo ao lado a mulher amada”. Na plateia, Rubem Braga, já lubrificado de uísque, protestou alto: “O homem está gagá. Tem que comer a mulher amada tendo ao lado papos-de-anjo”. A história virou um folclore.

Manchete

Garota de Ipanema Tom Jobim e Vinícius de Moraes

S

Tom Jobim e Vinícius de Moraes: parceria de sucesso

ão as águas de março fechando o verão, é promessa de vida no meu coração... Uma das muitas famosas canções de um gênio que marcou mais de uma geração, um estilo musical, uma década inteira, quando se fala em música. Pianista, compositor, cantor, algumas vezes violonista, Tom Jobim era o gênio da música brasileira, com mais de 300 composições. Suas parcerias durante a vida foram muitas, com Elis Regina, que interpretava brilhantemente Águas de Março, com Roberto Carlos ainda jovem e uma promessa na música. Em 1956, Tom começou uma parceria que seguiria por toda vida e tornaria Vinicius de Moraes um de seus maiores parceiros. Eles musicaram a peça Orfeu da Conceição e daí seguiram-se sucessos.

Tom e Vinícius

38

Henrique Vilela

Uma história de Tom e Vinícius que muito me divertiu, e que foi ao ar pelo meu programa, é a do poeta contando ao parceiro de como gostaria de morrer. Diabético, Vinícius dizia que gostaria de morrer saboreando papo-de-anjo, seu doce predileto, na banheira, entrando delicadamente em

Amaury Jr Jornalista e apresentador de televisão

É outra canção marcante. Foi escrita por Tom e Vinicius enquanto passavam tardes e tardes se embriagando no bar Veloso, na rua Montenegro, na orla Ipanema, no Rio de Janeiro. Lá, Helô Pinheiro, ainda adolescente e estonteante, encantava os compositores e quem quer que passasse por lá, enquanto desfilava seu balanço. O que poucos sabem é que isto sempre foi platônico. Vinícius e Tom jamais conversaram com a Garota de Ipanema, nunca a abordaram ou sequer assoviaram para ela. Vinícius só conheceu Helô Pinheiro num coquetel que promovi no Ta Matete, em São Paulo. A música nasceu sem que ele a tivesse conhecido. Só anos depois é que os apresentei e, ainda assim, Helô embasbacou Vinícius. É um privilégio que guardo nas minhas lembranças. Helô também deve se sentir lisonjeada. The Girl of Ipanema, a versão em inglês, foi interpretada por Frank Sinatra, Amy Whinehouse, Stevie Wonder, e muitos outros cantores pelo mundo, seja em versões autorizadas ou não. Existem alguns dados, não sei se oficiais, dando conta de que Garota de Ipanema é a maior rival de Yesterday, dos Beatles. Se você quer saber qual era a visão de Vinícius e Tom enquanto esperavam Helô Pinheiro passar, o Bar Veloso não existe mais, mas há outro no local e se chama, claro, Garota de Ipanema. E a rua, que antes era Montenegro, hoje passou a ser Rua Vinicius de Moraes.

Agosto | 2013


Moda & Beleza

Revista Viva S/A

Um novo lifestyle Se você já fica maravilhosa com dois meses de esforço, imagina se esticar isso e transformar em uma mudança de lifestyle? O esforço vai ser menor e o resultado, certamente, maior e mais duradouro. A motivação para se manter saudável e bonita o ano todo é caber nas roupas de que você gosta e garantir autoestima elevada o ano inteiro. Vale o esforço! Isto sem falar na sua saúde, na longevidade, na qualidade de vida... Aproveite este clima delicioso para pensar sobre esta decisão. Um beijo, Cris

Divulgação

stamos em contagem regressiva para curtir o verão e boa parte das revistas femininas estampa chamadas milagrosas para chegar linda e magra às férias. É tempo de dieta, de atividade física, de hábitos saudáveis e de cuidar do corpo como nunca antes – depilação, manicure, hidratação e a rotina de beleza nunca foi tão completa. Eu apoio essa preparação para o verão e acho que essa corrida pela beleza é muito válida, mas meu incentivo a todas vocês é que tal rotina seja incorporada ao longo dos 12 meses do ano.

40

André Schiliro

EM FORMA! Toda mulher sonha em ter um corpo bonito e saudável sem precisar de procedimentos invasivos. O que parecia difícil está mais perto do que se imagina: CoolSculpting. A tecnologia permite reduzir de 20% a 25% de gordura localizada em diferentes partes do corpo com apenas uma sessão, pois age na quebra das células de gordura. Com isto, os excessos vão diminuindo ao longo dos meses. O procedimento é feito em clínicas de dermatologistas e com médicos renomados, ou seja, é um procedimento sério, mas que não requer cortes nem anestesia. Gostaram? Vale a pena experimentar!

Cristiana Arcangeli

Empresária, consultora de beleza e escritora

Divulgação

E

Em vez de linda para o verão, que tal ficar linda para a vida inteira?

OMBRÉ HAIR A moda que tem feito sucesso no cabelo das mulheres é o Ombré Hair, um degradê de cores com mechas mais distribuídas e menos marcadas e que podem variar de dois a cinco tons mais claros do que a cor natural do cabelo. O clareamento começa na altura da orelha e desce até as pontas e as mechas são feitas com lâminas bem leves e transparentes, que se misturam e criam passagens de cor sem deixar marcas. Com a técnica, o desenho do rosto fica mais iluminado e a raiz apagada. Para destacar mais, o ideal é que o cabelo seja cortado em camadas leves e desfiadas.

Agosto | 2013


Golfe

Revista Viva S/A

Divulgação

Revendo nossas ilusões

N

Agosto | 2013

Henrique Vilela

No golfe as ilusões devem ser encaradas para que se aproveite melhor o esporte

a vida, como no golfe, precisamos rever nossas ilusões, uma vez que quase sempre damos uma super dimensão para as nossas maiores crenças. De início, precisamos entender que, para se tornar um grande campeão de golfe, além de talento natural, é preciso ter começado muito jovem e deter pelo menos dez anos de muito treinamento diário, com uma equipe de apoiadores, professores e técnicos de primeira ordem. Como isto não deve ter ocorrido com mais de 99,9% dos jogadores, esta é a grande ilusão a ser reparada. Você deve entrar no golfe em qualquer fase de sua vida, em especial na sua fase adulta, pelo que ele tem de melhor, que é o contato com a natureza e com os amigos. Reparada a ilusão do grande campeão, temos de passar para outra ilusão, a de pensarmos que, ao ler livros, assistir a vídeos e ouvir explicações especiais sobre os grandes jogadores, seremos capazes de fazer parecido. Isto já é quase impossível na vida, e no golfe, mais ainda. A ilusão de aprender tudo com os grandes do golfe também deve ser passageira,

para que você, com pequenas dicas e detalhes destes jogadores, possa aprender a melhorar o seu desempenho no jogo. Nós, golfistas, precisamos saber domar também a ansiedade pela busca constante de melhor equipamento, tacos de última geração, o que parece ser uma catarse coletiva dos jogadores amadores. Costumo brincar dizendo que a boa flecha ajuda, mas quem faz diferença é o índio! Portanto, nós, índios praticantes de golfe, temos que colocar de lado também a ilusão da magia do desempenho conseguido pelos novos equipamentos. Também temos a ilusão de que, se tivéssemos muito mais tempo para jogar golfe, jogaríamos sempre melhor. Isto é pura fantasia que atrapalha em muito o seu prazer de jogar este esporte. Jogue, obviamente, o máximo que puder e quiser, mas não se esqueça das ilusões acima comentadas.

Simplesmente jogue Não existe mágica eterna no golfe que faça um jogador jogar sempre bem, o que vale também para os profissionais, mas eles, diferentes de nós, réles amadores que ficamos transtornados, sabem bem disto e não se “esquentam”. A grande maioria dos jogadores amadores vive a esperança de que, quando forem de handicap de um dígito (os melhores jogadores, os scratches), eles serão mais felizes na prática do golfe. A felicidade no golfe deve ser alcançada no nível médio de handicap, que você consegue jogar sem muito esforço ou estresse, e não importa se você tem um handicap abaixo de nove (os scratches) ou acima de 25 (os teoricamente piores jogadores). Todos nós precisamos rever, sistematicamente, nossas ilusões, pois elas sempre vão e voltam. Isto vai fazer muito bem para o nosso jogo e para nossas vidas. Viva o golfe!

Durval Pedroso Vice-Presidente Técnico da Federação Paulista de Golfe

41


Pais & Filhos

Revista Viva S/A

F

42

André Luiz Martins Tiba

Nossos maus políticos têm muito a aprender com o Papa Francisco

iquei muito impressionado com o Papa Francisco. Acompanhei-o como pude: TV, mídia imprensa e internet. Reparei bastante na sua humildade, coerência entre sua palavra e suas ações, transparência, espontaneidade, inteligência, força e seu poder. Comparei-o aos nossos políticos. Líder de 1,3 bilhões de católicos no mundo, sendo 126,7 milhões somente no Brasil, o país mais católico no mundo, contrasta com a arrogância dos nossos maus políticos. O recurso helicóptero que o País usou para trasladar o Papa, governantes usam para o seu cotidiano como para transportar o cãozinho de estimação, funcionários particulares, etc. Mesmo no cortejo, o Papa usou um carro popular, enquanto no cotidiano os tais políticos usam carros melhores que os da segurança. O Papa mostrou-se aberto aos seus liderados: “por que me separar, por uma blindagem, das pessoas que me recebem? Eu gosto das pessoas, de tocar, de ser tocado, de ouvir, de levar esperança e conforto espiritual aos mais necessitados!”. Enquanto o Papa estava sendo louvado, a poucos metros dali, o governante do Estado do Rio de Janeiro,

Içami Tiba Psiquiatra, escritor e conferencista

representado por um boneco de pano, estava sendo queimado em frente à sua casa. O Papa sente-se bem no meio do povo, sem segurança; confia em Deus e nos católicos brasileiros, como demonstrou vindo ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude. Para a missa na Praia de Copacabana, reuniu mais de três milhões de católicos. Não houve grandes tumultos nem nas filas quilométricas para tudo, mesmo tendo que caminhar 9,5 km até chegar ao local, sob frio, vento e chuva, e, ao saírem deixaram as praias limpas, para caminharem outro tanto, madrugada a dentro, de volta para dormir... Nossos políticos ficaram zonzos com as passeatas, que pediam maior transparência, menos corrupção, ficha limpa, etc., e vestiram peles de cordeiro. Mas atenderam às manifestações com garras de lobo, acusando a classe médica pelas falhas na saúde, quando a falta maior é da estrutura física de atendimentos; e os punindo com dois anos de estágio obrigatório, após o término do curso de Medicina em hospitais sucateados e inoperantes para atendimentos médicos. Fico feliz e animado com o meu líder e pai espiritual, o Papa Francisco. Sinto-me decepcionado e mal representado pelos nossos maus políticos, pessoas que eu deserdo da “paternagem política”, porque mais usam do que servem o povo.

Dica do mês O livro traz respostas a questões cruciais para os profissionais do mercado de trabalho. A obra esclarece temas que se colocam para o mundo das profissões: estejam elas no campo da formação tradicional ou em áreas absolutamente inovadoras.

Título: Profissões do Futuro – Você está no jogo? Autor: Sidnei Oliveira Editora: Integrare Preço: R$ 29,90

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

Divulgação

Papa Francisco


Alpha

Matéria de Capa João Felipe Cândido | Aline Fraticelli

40 anos,

D

Antes e depois: moradores do bairro fazem uma “viagem de volta no tempo” e relatam o desenvolvimento de uma das regiões mais promissoras do País 44

urante semanas, a reportagem da revista Viva S/A preparou uma matéria especial para homenagear o bairro que virou símbolo de desenvolvimento planejado no Brasil. Por meio de dezenas de entrevistas, os repórteres João Felipe Cândido e Aline Fraticelli puderam conferir os relatos de quem acompanhou de perto o processo de expansão de Alphaville ao longo de seus 40 anos, comemorados em setembro. Confessamos que não foi nada fácil escolher os 40 personagens para representar as quatro décadas do bairro e relembrar tantas situações inesquecíveis. Afinal de contas, que morador não teria uma boa história para contar? Tudo começou no início da década de 1970, quando os visionários engenheiros Yojiro Takaoka e Renato Albuquerque, responsáveis pela construtora Albuquerque Takaoka, decidiram investir na compra de um terreno gigantesco, espalhado entre os municípios de Barueri e Santana de Parnaíba, com o intuito de atrair empresas não poluentes. Com o passar dos anos, o número de empresas que chegavam à região aumentou; assim, surgiu a necessidade de criar um espaço residencial para os funcionários. Desde então, o crescimento de Alphaville foi inevitável e o bairro, que nasceu como uma pequena comunidade, atu-

Agosto | 2013


aville 40 histórias almente apresenta alguns números dignos de uma cidade grande. São mais de 75 mil moradores e uma população flutuante diária (pessoas que vêm a trabalho, lazer ou negócios) de 180 mil pessoas. Muitos lugares no bairro pelo qual hoje passam tantas pessoas foram cenário de momentos que marcaram época. Nas páginas a seguir, 40 moradores de Alphaville descrevem em detalhes 40 locais que representam parte de sua história com o bairro.

Não paramos por aqui

Mesmo com a ideia de elaborarmos uma reportagem especial que pudesse retratar o aniversário de 40 anos de Alphaville, sabíamos que seria praticamente impossível reunir tantas histórias em uma única matéria. Foi pensando nisto que criamos, no Facebook, o grupo fechado Viva Alphaville. Um verdadeiro ponto de encontro entre a nossa comunidade, com espaço ilimitado para continuarmos compartilhando os bons momentos que já passaram e os muitos outros que ainda virão. Esperamos você lá! Além de nosso grupo no Facebook, estamos idealizando na revista Viva S/A a editoria Memórias de Alphaville. Mais uma oportunidade para contarmos as inúmeras outras histórias que temos e que não couberam nesta edição histórica.

Agosto | 2013

Parabéns Alphaville 45


DIGNA Imagem

Rodovia Castello Branco

46

Gabriela Rossa Drewes

“No início da década de 1970, meu pai, Yojiro Takaoka, entendeu que a zona Oeste seria o grande polo de desenvolvimento da região metropolitana de São Paulo. O principal motivo? Do lado Norte da capital tínhamos a Serra da Cantareira, do lado Leste a Serra do Mar e do lado Sul as represas de Guarapiranga e Billings. As rodovias Anhanguera e Raposo Tavares também eram importantes e já estavam presentes na zona Oeste. Para chegar a Alphaville, antes da construção da Castello Branco, tínhamos apenas dois caminhos, ou pela Ponte dos Remédios ou por Carapicuíba. Logo que foi inaugurada, a Castello era uma rodovia de primeira linha. Com o passar dos anos foi ampliada e passou a ser iluminada na região. Devido à facilidade de acesso e aos incentivos fiscais promovidos pelas cidades de Barueri e Santana de Parnaíba, Alphaville recebeu um importante polo industrial, além de um parque tecnológico único no Brasil, que contempla inúmeras empresas inovadoras. Tudo isto contribuiu para mudar o cenário da região, que passou a ser geradora de oportunidades, riquezas e progresso, incluindo as cidades vizinhas. Com relação ao trânsito hoje, acredito que precisamos reinventar o nosso modelo de locomoção. Cidade inteligente é aquela em que até os presidentes das empresas utilizam o transporte público. Devemos olhar menos os problemas e ver mais as vantagens proporcionadas pelo desenvolvimento de Alphaville. Com certeza esse eixo da Castello Branco possibilitou muitos benefícios para toda a região”.

Marcelo Takaoka, 55, engenheiro civil


Divulgação

Gabriela Rossa Drewes

Encontro dos municípios

Mário Lopes, 67, empresário e secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Barueri Mora em Alphaville há 36 anos

“Alphaville já nasceu entre Barueri e Santana de Parnaíba. As terras da Fazenda Tamboré, adquiridas no início da década de 1970 pela construtora de Yojiro Takaoka e Renato Albuquerque, estavam entre os dois municípios. Sou um dos 20 primeiros moradores do bairro e vi de perto sua expansão. O primeiro residencial foi concebido em Barueri, porém, com o passar do tempo Alphaville cresceu em direção a Santana de Parnaíba. O bairro trouxe muitos benefícios para as duas cidades, principalmente no que tange a infraestrutura, qualidade de vida, segurança, geração de emprego e renda. Os números não mentem. Recentemente, ambas apresentaram bons resultados no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)”.

48

Gabriel Terçarolli, 33, empresário Morou em Alphaville durante 26 anos e mudou-se para São Paulo há 6 meses

Arquivo pessoal

“Um dos meus primeiros empregos foi no shopping Castello, onde funcionam atualmente a Kalunga e a Telhanorte. A ideia inicial para o shopping seria manter lojas de fábricas de algumas marcas. Mas, como o movimento naquela época na região era muito pequeno, acabou não funcionando. O tempo passou e o lugar tornou-se um pequeno shopping. Poucas lojas, corredores largos, com uma praça de alimentação com pouco mais de seis restaurantes. Também existiu ali uma pista de kart, sendo mais uma das tentativas de emplacar o local. Gastava parte do meu salário acelerando os karts nesta pista que ficava indoor no estacionamento. Eu adorava! Minha família fez um investimento no shopping e montou uma pista de boliche, muito bacana, por sinal. Tinha bar e restaurante. Resolveram fechar o shopping Castello e alugaram o espaço para uma grande loja de departamento. Quem viveu em Alphaville nessa época sente saudades e não acredita no tamanho em que o bairro se transformou”.

Gabriela Rossa Drewes

Shopping Castello

Agosto | 2013


ATC - Alphaville Tênis Clube “Acompanhei de perto o surgimento de Alphaville e do Alphaville Tênis Clube (ATC). Eu era engenheiro contratado pela construtora Albuquerque Takaoka e, no início da década de 1970, idealizamos o Residencial 1, com o intuito de oferecer moradia com segurança e muito verde aos funcionários de grandes empresas que se instalavam na região. Com o rápido crescimento do primeiro residencial, a construtora sentiu a necessidade de criar um espaço de lazer para os moradores. Assim, em setembro de 1976, nascia o ATC, projetado pelo arquiteto José de Almeida Pinto. O destaque do clube ficou por conta da boate Muleka, que contemplava um estúdio de som com 27 mil watts, rivalizando com o Stúdio 54 de Nova York. Foi algo fabuloso. Aos sábados, vinham jovens de São Paulo. A passarela do clube ficava lotada até o estacionamento. Era impressionante. Por incrível que pareça, foi um incremento de vendas dos terrenos residenciais, pois os filhos faziam propaganda do bairro para os pais, exatamente como era a intenção da construtora: divulgar Alphaville. Outro marco do ATC foi a sua pista de skate, considerada a primeira de São Paulo e a maior da América Latina. O sucesso do clube foi só uma questão de tempo e, hoje, não existem mais títulos para ser comercializados”.

Victor Silva

Gabriela Rossa Drewes

José Pinto Ferreira Netto, 73, engenheiro Mora em Alphaville há 33 anos

Agosto | 2013

Sheila Domeneghetti Storel, 36, sócia da Porto Villa Buffet Mora em Alphaville há 11 anos Victor Silva

“Um ano após o meu casamento, eu e meu marido compramos nosso primeiro apartamento, na Alameda Grajaú. A rua era tranquila, assim como o bairro inteiro. Lembro perfeitamente daquela época, pois comemorei meu aniversário no apartamento novo e a conquista de mudar para o paraíso. Fazíamos tudo praticamente a pé, até mesmo alugar filmes. Na inauguração da Blockbuster, aconteceu o show do Jorge Ben Jor. Também frequentava com o meu marido a lanchonete Arby’s, que ficava ao lado, onde temos atualmente a Lojas Americanas e o Mc Donalds. Os lanches eram embalados em um papel semelhante ao alumínio. Após alugarmos filmes, aproveitávamos para passear pelo bairro. Tínhamos a sensação de estar num dia de sábado ou domingo”.

Gabriela Rossa Drewes

Arby’s e Blockbuster

49


Ponte Antonio Arantes Macedo PMB Flávio Costa

“Barueri tem geografia marcada pelo corte da rodovia Castello Branco, pela linha ferroviária e pelo rio Tietê. São marcos que dividem a cidade e que representaram um desafio na área de mobilidade. O acesso da região central de Barueri para Alphaville era muito complicado, já que éramos obrigados a acessar a rodovia. Com a ponte Antônio Macedo Arantes, inaugurada em 2000, isso foi superado. O nome foi uma homenagem concedida pelos vereadores da Câmara Municipal ao meu pai, um tradicional morador de Barueri. Com a ponte, as melhorias são evidentes. Vários empreendimentos chegaram, como condomínios residenciais, e investimentos públicos foram feitos, como o Centro de Eventos, o Museu da Bíblia, o Corpo de Bombeiros, o Centro de Aperfeiçoamento do Professor (CAP) e o Hospital Municipal”.

Henrique Vilela

Gilberto Macedo Gil Arantes, 61, prefeito de Barueri Mora em Alphaville há 13 anos

Entrada de Alphaville

Gabriela Rossa Drewes

“A primeira vez em que estive em Alphaville foi em meados de 1975, para conhecer e comprar terrenos. Lembro de que apenas a alameda Rio Negro era asfaltada e todo o restante movimentação de terra. Para minha surpresa, pouco tempo depois, a alameda estava totalmente modificada, arborizada e com um canteiro central lindo. Este marco, que é a Rio Negro, acompanha a evolução de Alphaville, que considero como nosso portão de entrada. Próximo dali está o empreendimento West Side, tido como um dos cinco maiores do Estado de São Paulo. Ele tem 36 andares e proporciona uma vista privilegiada da região. Ao lado do posto Ipiranga, onde hoje está o West Point, funcionava o primeiro McDonald’s do bairro. Mais ao lado, onde é o Iguatemi, havia um estande de vendas da Takaoka. Logo à direita, na entrada, ficava o Banco Nacional, atualmente o Itaú, e, na subida, do lado direito, ficava a Carville, concessionária Chevrolet”.

Victor Silva

50

Neuman Storto, 68, engenheiro Mora em Alphaville há 34 anos

Agosto | 2013


KFC

Victor Silva

Gabriela Rossa Drewes

“Lembro que onde hoje é o Bar Brahma, há uns 15 anos, existia uma lanchonete KFC. Estávamos construindo nossa casa no Residencial 1 e vínhamos vistoriar a obra aos fins de semana. Meus filhos eram pequenos e adoravam passar no KFC para comer franguinhos que vinham no baldão. Lembro que foi a primeira vez que comi as batatas smiles. No tempo da KFC havia uma rotatória entre as alamedas Rio Negro e a Araguaia. Meu marido chamava essa rotatória de KFC – ‘quem for corajoso, entra’, brincava ele. Quando nos mudamos, a casa fechou. No lugar, anos mais tarde, foi uma concessionária Renault, que depois se mudou. Aquele local ficou muito tempo desocupado, até trazerem um bingo chamado Circus, e atualmente funciona o Bar Brahma”.

Margarete Pérola Byington Araújo de Lacerda, 47, cirurgiã dentista Mora em Alphaville há 15 anos

Alameda Mamoré

Andreia Aparecida Gonzaga Manzaro, 42, empresária Mora em Alphaville há 33 anos Victor Silva

Agosto | 2013

Gabriela Rossa Drewes

“A pista de cooper surgiu tímida, quando as mães faziam caminhadas. Andávamos a pé ou de mobilete entre os residenciais 1, 2 e 3 e a pista de cooper se tornou especial para mim, principalmente há cinco anos, quando comecei a participar de um grupo de corrida e lá encontrei um esporte com o qual me identifiquei muito. A corrida é uma terapia e o local se tornou um ponto de encontro e satisfação. Não havia eventos por ali na década de 1980. A festa junina do clube era na praça São Pedro, dentro do 1 ou no próprio clube. O presidente, Sr. Carrieri, organizava festas bem bacanas, com quadrilha, e todos participavam. Eram bons tempos! A Rua de Lazer surgiu há uns 9 anos e as festas juninas do clube se tornaram públicas. A Alameda Mamoré acabava logo depois do clube. O enfoque é outro, o bairro cresceu”.

51


Clínica Dib Sauaia & associados

Victor Silva

Gabriela Rossa Drewes

“O médico Dib Sauaia foi um grande empreendedor, inovador e desbravador de novos caminhos para Alphaville. Ele amava o bairro e não parava de inventar opções para trazer benefícios aos moradores. Em 1996, tive a oportunidade de ser sua sócia na clínica Dib Sauaia e Médicos Associados. Tempos depois, a clínica foi comprada pelo Hospital Albert Einstein, para onde acabei indo junto e lá idealizei minha clínica de fisioterapia há 14 anos. Vi este bairro crescer, amo cada pedacinho daqui e cada história que vivi. Lembro-me do tempo em que assistíamos à missa na casa do Padre Guilherme, que morava no Alphaville 3. Fazer supermercado era uma alegria, pois conhecíamos todo mundo e o papo era um delícia. Sinto muita falta daqueles bons tempos”.

Sônia Domingues Pereira, fisioterapeuta Mora há 30 anos em Alphaville

Rotatória Alphaville “Quando cheguei a Alphaville pela primeira vez, o stand da construtora Albuquerque Takaoka estava instalado na Alameda Rio Negro, e só havia o prédio da HP. A moça que atendia a central de vendas me apresentou um senhor de nome Takaoka, que me deu um cartão para conhecer o escritório do arquiteto Reinaldo Pestana, um dos responsáveis pela idealização do bairro. Sem nenhuma referência, e porque o destino me trouxe, comecei a trabalhar no escritório de Pestana e tive a oportunidade de acompanhar a criação de uma ‘cidade’ ao lado das pessoas que a idealizaram. Acredito que a rotatória seja o eixo matriz e símbolo de Alphaville, no qual existe atualmente a memória de seu criador, o engenheiro Yojiro Takaoka. Os anos se passaram e, com o desenvolvimento de toda a região, surgiu a necessidade da criação do túnel, uma obra viária natural, ao nível do urbanismo do bairro, o que ajudou a desenvolver o eixo comercial da Alameda Araguaia. Sinto-me feliz de poder desfrutar, a cada dia, as novas conquistas do bairro. Outro dia mesmo, no shopping Iguatemi, assisti a um filme, jantei no Pobre Juan com carnes e vinhos, tomei sorvete na Freddo, todos de origem argentina. O que mais uma argentina poderia querer? Quando volto de viagem, subindo a Alameda Rio Negro, vejo de longe o nome Alphaville e sinto que cheguei em casa”.

54

Agosto | 2013

Gabriela Rossa Drewes

Graciela Piñero, arquiteta Trabalha em Alphaville há 34 anos e mora no bairro há 27 anos


Victor Silva

“O Posto Texaco foi inaugurado juntamente com o empreendimento Alphaville, em 1975, e foi o primeiro posto do bairro. Está localizado na esquina das alamedas Rio Negro e Madeira. Em 1986, quando eu era sócio, vendíamos 1,3 milhões de litros por mês e era o posto urbano que mais vendia no Brasil. Ali funcionava uma pequena lanchonete. Era local onde muitos se encontravam. Frequentemente tomávamos cerveja com Arthur Castilho, que, na época, era dono da Tamboré S.A. Quando foi instalado o Texaco, existiam apenas um estande de vendas da construtora e muitos terrenos no entorno”. Gustavo Godet Tomas, 61, engenheiro civil Mora em Alphaville há 35 anos

“Quando vim morar aqui, no final de 1982, não existia a padaria La Ville. Os moradores recebiam o pão com leite na porta de casa, que era entregue por um táxi e pagávamos por mês. Foi uma festa quando a padaria finalmente chegou! Era a única na região e encontrávamos todos que moravam em Alphaville. Os anos se passaram e a população cresceu, surgindo a necessidade de uma segunda unidade da La Ville, que acabou sendo inaugurada no Centro de Apoio. Sinto saudades da época em que todos nos conhecíamos e o proprietário nos chamava pelo nome. A La Ville, sem dúvida alguma, era o ponto de encontro dos moradores de Alphaville”.

Gabriela Rossa Drewes

La Ville

Arquivo pessoal

Gabriela Rossa Drewes

Posto Texaco

Agosto | 2013

Dóris Lilian Godoy Freire, 60, artista plástica Mora em Alphaville há 31 anos

55


Alameda Araguaia

Victor Silva

Joseph Farah, 81, empresário Mora em Alphaville há 27 anos

Gabriela Rossa Drewes

“Em 1972, sentindo a necessidade de expandir meus negócios, comprei um terreno em Santana de Parnaíba, onde montei minha fábrica. Cheguei aqui antes da existência de Alphaville. Foi então que, em 1973, Yojiro Takaoka e Renato Albuquerque começaram a construir a Alameda Rio Negro. Acompanhei a chegada e o trabalho dos primeiros tratadores. Em 1975, comprei um terreno aqui, onde viria morar alguns anos depois. Presenciei grandes acontecimentos do bairro. Assisti ao primeiro baile do Muleka, no Alphaville Tênis Clube, à primeira missa e ao primeiro casamento que aconteceu na Gruta. Também pude acompanhar, ao longo dos anos, o processo de desenvolvimento do bairro, principalmente na Alameda Araguaia. Aquela região melhorou muito com a chegada do shopping Tamboré. A Engesa, empresa focada no setor de defesa, era dona do terreno do Alphaville 7, que acabou não existindo. Em meados da década de 1990 a empresa faliu e, em seu lugar, nasceram outros negócios. Até pouco tempo atrás, a Alameda Araguaia era pouco desenvolvida. Não havia os prédios, tampouco o canteiro de obras que hoje é naquele lugar. Temos ali a sede administrativa e uma gigantesca unidade do Walmart, prédio da Amil, laboratório Fleury, edifícios comerciais, concessionárias, estacionamentos, agências bancárias e restaurantes”.

Divulgação

“A primeira fase para a construção do Shopping Tamboré começou em 1990 e foi finalizada em 1992. No local do prédio, inaugurado com 16.797 m², havia apenas o terreno. Nós já desenvolvíamos, na região de Alphaville, algumas obras residenciais e alguns galpões, porém, o shopping certamente foi o maior desafio para a empresa naquela época. O Shopping Tamboré foi o primeiro empreendimento de São Paulo a ser criado com o conceito open mall e, atualmente, os números do gigante de compras impressionam, a começar pelo público mensal, estimado em um milhão de pessoas, com mais de 200 lojas à disposição”.

56

Divulgação

Shopping Tamboré

Mauro Dottori, 56, presidente da MPD Engenharia Mora em Alphaville há 14 anos

Agosto | 2013


Tatini

Gabriela Rossa Drewes

Gabriela Rossa Drewes

“Eu era frequentadora do Tatini desde a unidade em São Paulo e, quando eles abriram uma em Alphaville, foi ótimo! Funcionava onde atualmente é o Kanto Madeira. O Tatini era conhecido como um verdadeiro restaurante italiano e sua massa era especial. Eu adorava fettuccine com frutos do mar e o escalope de filé mignon a don. Um momento marcante foi quando, no Natal de 1986, eles prepararam minha ceia de Natal. Foi um ótimo Natal, a comida estava deliciosa. Pena que eles fecharam a casa. Depois ali foi a pizzaria Maria João e, em seguida, o restaurante Marquês de Marialva, pertencente ao cantor Roberto Leal. Sinto saudades, era fácil de estacionar e éramos sempre lembrados como clientes assíduos”. Cintia Paula Carrara, 50, arquiteta e urbanista Mora em Alphaville há 30 anos

Victor Silva

“Frequentei bastante o restaurante. Lá encontrávamos os amigos e passávamos bons momentos, onde hoje é o Deck. A especialidade do restaurante eram as carnes, mas também oferecia peixes, massas e a salada era uma delícia. Tudo era muito bem feito e a apresentação requintada. As lembranças são as melhores que já tive. Em 1990, eu estava grávida do meu primeiro filho, assistindo à TV em casa, bem tarde da noite, quando apareceu um comercial de cerveja. Eu não gosto de cerveja, mas fiquei com uma vontade danada de beber... Meu marido teve que sair para comprar uma garrafa, e o único lugar em que ele conseguiu a tal cerveja foi no Esplanada, que estava aberto e que salvou minha vontade naquela época. Isto não vou esquecer jamais... Foi muito marcante para mim”.

Agosto | 2013

Gabriela Rossa Drewes

Esplanada Grill

Silvia Regina Rodrigues Go, 58, empresária Mora em Alphaville há 24 anos

57


Gabriela Rossa Drewes

Centro de Apoio II

Gabriela Rossa Drewes

“Em 1997 adquiri uma salinha no Centauro Center, no Centro de Apoio II, porém, trabalho em Alphaville desde 1992. Naquela época, havia somente dois prédios ali: o do Sr. Joaquim, na calçada Antares, e uma bicicletaria. Fui locatária do Sr. Joaquim até 1996, quando eu já fazia atendimentos também aos sábados e domingos. Lembro que eu trazia minhas duas filhas para passear e andar de bicicleta. Era um espaço totalmente livre e aberto e impossível de se imaginar no que se transformaria. Alphaville tinha um ar provinciano e muita natureza, coisas que me agradavam bastante, sem contar que as pessoas tinham aqui uma convivência mais próxima umas das outras. Era uma grande família. Fiz muitos amigos”. Julia Kimie Kawashima, 50, terapeuta holística Trabalha no bairro há 16 anos e mora em Alphaville há 13 anos

“Na minha época de solteira, minha mãe frequentava o Magazino, uma espécie de empório. Eu ia muito à Roselide, uma loja de sapatos na calçada das Orquídeas. Lembro da sorveteria Swensen’s, onde hoje é o Edifício Ômega, que era muito movimentada. Escolhi o Centro Comercial para montar a Naturaville, em 1989, pois meu irmão, do ramo imobiliário, afirmava que o ponto era bom e o único centro comercial que existia no bairro. Na época, haviam muitos terrenos vazios, poucos prédios. Hoje moro na alameda Mamoré e passeeio no Centro Comercial com minha filha, meu marido e meu cachorro aos domingos. Gosto do CCA porque tem de tudo, consultórios médicos e odontológicos, roupas e calçados, cabeleireiros, esmaltarias, costureiras”.

58

Gabriela Rossa Drewes

Centro Comercial Alphaville

Ana Maria Monteis, 47, farmacêutica Mora em Alphaville há 35 anos

Agosto | 2013


“Há 40 anos conheci Alphaville em companhia do saudoso Takaoka. Lembro que critiquei o reflorestamento com pinheiros, inclusive na esquina Rio Negro com Mamoré. Sua postura foi comentar: ‘suas ideias são muito acadêmicas’. Ele estava certo. Se fossem plantadas árvores nativas, não construiríamos o Alphaville de hoje. Nesta esquina, no início dos anos 1980, se instalou uma empresa de paisagismo. Anos depois, foi uma revenda de autos usados. Em meados de 1990, foi inaugurado o Galeto’s, um restaurante moderno com a cara de Alphaville. Tudo acontecia ali: reuniões de negócio, familiares, encontros, comemorações, casos e ‘causos’. Ao lado, foi construído um edifício que tinha piscina na varanda. Para o futuro, a esquina terá um grande prédio comercial”. José Orlando Trida, 67, arquiteto Mora em Alphaville há 30 anos

Victor Silva

Gabriela Rossa Drewes

Galeto’s

Residencial 1

Maria Lucia Kfuri, 61, professora Mora em Alphaville há 35 anos Victor Silva

Agosto | 2013

Gabriela Rossa Drewes

“Quando mudei para Alphaville, eu sonhava viver no meio de muito verde. O terreno foi escolhido de trator com o Sr. Takaoka, pois não havia ruas. A lembrança daquela época chega a parecer um sonho de tão bom, pois todos eram amigos e se conheciam. Até os seguranças foram à minha casa me visitar quando nasceu minha filha, em 1981. Fiquei oito meses de repouso e, às vezes, alguns me traziam compras de Barueri, por não haver comércio perto. Em 1986, para comemorar o aniversário da minha filha, fiz uma enorme fogueira com pilhas de madeira que peguei de restos de construção dos terrenos vizinhos. Eu chamava isto de ‘wood hunting’. Soltamos balão, servimos pipoca e quentão e, o melhor de tudo, foi na rua”.

59


Victor Silva

Lembranças de Alphaville

Fernando Matos, 41, empresário Mora em Alphaville há 27 anos João Luiz Ohannercian Júnior, 43, empresário Mora em Alphaville há 33 anos Rômulo Fonseca Guimarães, 45, empresário Mora em Alphaville há 34 anos

60

Mônica Ribas, 49, empresária  Mora em Alphaville há 20 anos

Bernadete Antunes Gabriela Rossa Drewes

“Em 1993, Alphaville estava sendo muito procurada por causa do sossego e da qualidade de vida que oferecia. Naquele ano comecei a construir minha casa no Residencial 3, por isto, passei a visitar muito a Bambu, única casa grande de material de construção da região. A loja situava-se onde hoje se encontra o Pão de Açúcar da Alameda Madeira. Lá encontrávamos desde produtos do dia-a-dia até itens para a manutenção da casa. Era um galpão bem montado, com todo o material necessário para construção e acabamento final, sem que fosse preciso nos deslocarmos até São Paulo. Sinto muitas saudades do bairro daquela época, onde tínhamos um grupo de amigas que se reuniam na porta de casa vendo os filhos brincar. Promovíamos encontros, bazares e bate-papos com gostinho de café e pão de queijo, algo que só poderíamos presenciar no interior. Tempos muito bons”.

Victor Silva

Bambu

Presidente do momomom omommoom

Agosto | 2013


Gabriela Rossa Drewes

O que três empresários e moradores de Alphaville têm em comum? A saudade da infância vivenciada no bairro. Quando Alphaville ainda era literalmente um pedacinho do interior, Fernando Matos, João Luiz Ohannercian Júnior e Rômulo Fonseca Guimarães Filho já tinham muita história para contar. “Impossível esquecer a época em que eu saía de casa, no Residencial 4, e caminhava, em meio à mata densa, ao encontro da Cachoeirinha, atrás do Objetivo. Chegando lá, tomava banho gelado e despertava para mais um dia”, relembra Fernando. João sente saudade de tudo o que viveu naquela época, e lamenta que seus filhos não possam viver da mesma maneira. “Como não lembrar das festas de final de ano no ATC, das matinês de Carnaval, das domingueiras no Muleka, regadas a sorvete? Por mais que Alphaville tenha mudado, as coisas aqui não deixam de ser positivas; porém, fica uma agradável lembrança de uma boa amizade, companheirismo, conceito de família, viver em comunidade, respeito, valores eternos que serão retransmitidos aos nossos filhos”. Por fim, Rômulo recorda-se dos passeios que fazia com uma turma de aproximadamente 15 amigos, indo para São Paulo de mobilete, pela Rodovia Castello Branco, que ainda não tinha iluminação. “Jamais me esqueço de um fato muito curioso que aconteceu por volta de 1985. Naquele ano, teve um burburinho sobre a passagem do cometa Halley. Houve uma grande movimentação em Alphaville e muitas pessoas foram ao morro do 8 para tentar observar a passagem do cometa. A quantidade de gente era enorme e, até aquele momento, acho que não tinha acontecido aqui nenhuma aglomeração daquele porte. É, Alphaville estava crescendo”...

Downtown

Gabriela Rossa Drewes

“No lugar onde hoje está o Pão de Açúcar Residencial funcionou durante muito tempo o Downtown, uma espécie de shopping bem no estilo americano. Lá havia lojas de roupas, restaurantes, academia, sorveteria, entre muitas outras opções. Eu já morava em Alphaville, e tinha comércio em São Paulo. Resolvi inaugurar a Originale no Downtown. Deu certo. Tenho clientes que me conheceram lá e até hoje frequentam as demais unidades da loja de acessórios. Alphaville era uma cidade do interior dentro de São Paulo. Era tão bom quando íamos ao Cine Teatro, no Centro Comercial e levávamos pipoca de casa... Isso se perdeu e o bairro passou a ter características de cidade grande”.

Victor Silva

Lúcia Fiuza, 66, empresária Mora em Alphaville há 21 anos

Agosto | 2013

61


Gabriela Rossa Drewes

Victor Silva

Gilberto Anaya, 47, publicitário Trabalha em Alphaville há 29 anos e mora no bairro há 16 anos

Cine Teatro

“Além de ser gerente comercial do Jornal de Alphaville, considerado o primeiro jornal do bairro, também fui responsável pela programação do Cine Teatro, localizado no Centro Comercial Alphaville, desde 1991. O ‘boom’ do cinema aconteceu com a estreia do filme A Família Addams, o primeiro a receber mais de mil pessoas. Outro sucesso foi o blockbuster Independence Day, que entrou para a história em 1996, por ter sido exibido em pré-estreia exclusiva, alguns dias antes da estreia em São Paulo. Já o filme Titanic, de longe, contou com o maior público registrado na história do Cine Teatro. Verdadeiro fenômeno, o longa ficou em cartaz em Alphaville de janeiro a maio de 1998. Foram mais de 25.000 expectadores. Em 2000, o cinema encerrou suas atividades e, certamente, deixou muitas saudades”.

62

Gabriela Rossa Drewes

“Jamais me esqueço do prédio em formato redondo, localizado na Alameda Araguaia. Por volta de 1983, comecei a frequentar aquela região, que também tinha o mercadinho Diplomata, a farmácia Patrícia e a lanchonete Alpha Burger, mais tarde uma churrascaria. Duas vias de acesso nas laterais, que comportavam um único veículo, facilitavam o acesso aos dois lados da Alameda Araguaia. Com o passar dos anos, o local também teve uma concessionária, entre outros comércios, e, por fim, o tão famoso redondo foi loteado. Atualmente existe em seu lugar um prédio empresarial com várias lojas. Ao lado do ‘redondo’, onde hoje é a Pizza Hut, também funcionou o conhecido restaurante La Buca Romana, que recebia inúmeras famílias de Alphaville”.

Gabriela Rossa Drewes

redondo

Bernadete Antunes Correia, 46, corretora de imóveis e empresária Trabalha há 28 anos no bairro e mora em Alphaville há dez anos

Agosto | 2013


18 do forte E TAMBORÉ

Gabriela Rossa Drewes

“Toda essa área era coberta por eucaliptos. Sempre que passava na avenida Alphaville, hoje Dr. Yojiro Takaoka, era possível visualizar um bosque, que era a Fazenda Tamboré, a parte ainda pertencente a Arthur Castilho. Foi uma pena ver tudo se transformar em outros residenciais, como os Tamborés 2 e 3. Alguns moradores faziam trilha de bike e caminhavam por lá. Era só passar pela avenida e ver todo aquele verde. Dava para sentir o vento fresco... Atualmente o cenário é totalmente diferente. A abertura da avenida Marcos Penteado de Ulhôa Rodrigues, possibilitou o desenvolvimento da região, que abriga a Escola Castanheiras, o Pão de Açúcar, posto de gasolina, prédios residenciais e os residenciais Tamborés ”. Christiane Peres Alonso, 48, fonoaudióloga Mora em Alphaville há 21 anos

Padre Marcos de Oliveira Galdino, pároco em Alphaville há 9 anos Mora de Alphaville há 11 anos Victor Silva

“Vim para a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes em 2002 para cuidar do Padre Ângelo, que estava doente. Depois de dois anos eu a assumi. Ela é muito especial e bem diferente de qualquer paróquia da Diocese de Osasco, pois tem algumas características próprias. Durante a semana, em qualquer lugar a missa da manhã é vazia, a nossa é repleta. Já no sábado, parece missa da terceira idade. Temos três grupos de frequentadores: os moradores, os trabalhadores e os turistas. Fiz a crisma e o casamento de muitas pessoas, que hoje trazem os filhos para eu batizar. Nossa festa junina chega a receber 12.000 pessoas, e começou com uma barraquinha na festa do ATC. Atualmente temos a festa junina, a festa das nações e a festa italiana, além dos bailes e almoços, que nos ajudam a realizar as obras da nova igreja e as assistenciais, como as do Lar Mãe da Providência. Nossa comunidade é muito especial e está sempre pronta a ajudar quando solicitada”.

Gabriela Rossa Drewes

Gruta

Agosto | 2013


Arquivo pessoal

Gabriela Rossa Drewes

Lagoa Residencial 2

Erica D’Amario Azar, 41, empresária Mora em Alphaville há 20 anos

“Moro no Residencial 2 há 17 anos e, para mim, a área dos lagos sempre foi um lugar mágico, onde meus filhos, hoje com 14 e 19 anos, passaram grande parte da infância. Lembro que, pela manhã, ali era um ponto de encontro para eles, que passeavam entre a natureza, faziam piquenique, davam comida aos patos. Quando um pouco mais crescidinhos, aprenderam como é gostoso subir em árvore. Frequentamos aquela área por muitos anos, diariamente. Ali também tínhamos a linda visão da mata da Via Parque. Hoje ainda passeio por lá, faço caminhada na pista, e meu filho mais novo às vezes me convida: ‘mãe, vamos no parque dar uma volta?’. E vamos, subimos nas árvores, nos divertimos. Uma lembrança de que não me esqueço foi um domingo em que plantamos mudas de árvores, hoje já bem crescidas”.

64

Amabile Maria Pandori, 56, médica Mora em Alphaville há 20 anos Victor Silva

“Quando o pedágio foi criado, eu trabalhava em São Paulo. A rodovia Castello Branco era intransitável e, por incrível que pareça, muito pior do que é hoje. Um dia teve um congestionamento enorme e eu não consegui chegar ao Tamboré para pegar meu filho a tempo na escola, e ele me esperou por horas. Em minha opinião, a marginal pedagiada chegou como uma solução. Era uma situação opcional, só pagava quem queria utilizá-la, pois podíamos acessar a Castello diretamente de Alphaville. A partir do momento em que fomos obrigados a usar a via pedagiada ou fazer o retorno é que reivindicamos nossa liberdade de escolha, o direito de ir e vir, que é constitucional. Fizemos vários abaixo-assinados, protestos na própria marginal, mas isso não resultou em nada. Hoje temos pedágio na Castello e no Rodoanel. Lembro que a região era repleta de árvores e quem passava pela Castello nem via direito Alphaville. As árvores foram derrubadas para dar lugar à marginal pedagiada”.

Gabriela Rossa Drewes

Marginal Pedagiada

Agosto | 2013


Gabriela Rossa Drewes Victor Silva

Claudia Russo Saikali, 41, diretora escolar Mora em Alphaville há 29 anos

Via Parque

“Quando me mudei para Alphaville, o bairro tinha muito verde e fazíamos deste local paradisíaco nossa diversão na adolescência, explorando as matas e descobrindo novas trilhas e cachoeiras. Era uma reserva fechada. Passávamos muito de moto pelas reservas do Tamboré e, para entrar na Via Parque, tínhamos que abrir uma porteira de madeira enorme onde atualmente é o portal Marcos Ulhôa. Ainda hoje existem capivaras, lagartos e animais silvestres. Muitas vezes esperávamos as capivaras saírem da rua para podermos passarmos com os carros. Até hoje os alunos do Colégio Universitário possuem um selo que dá acesso à parte fechada da Via Parque”.

Pedra em frente do Residencial 9

Sabrina Ribeiro Colela, 33, funcionária pública Mora em Alphaville há 24 anos Victor Silva

Agosto | 2013

Gabriela Rossa Drewes

“A pedra do Residencial 9 me traz boas lembranças, pois era o nosso ponto de encontro. Passei minha infância e adolescência naquele residencial. A casa em frente à minha era de uma grande amiga e onde todos os dias nos reuníamos, depois do colégio, para estudar, ou chamávamos a turma toda para passar a tarde conosco. O quintal acabava se estendendo até a pedra. Diversas vezes acompanhei o pôr do sol por lá. É um cenário deslumbrante. E a noite ficávamos conversando e contando histórias com a luz do luar... Até hoje, caminho pelo residencial, paro ali para repor minhas energias e relaxar um pouco da correria do dia-dia. Tenho boas lembranças e amigos que ficarão guardados no coração para sempre”.

65


Negócios Imobiliários

Alpha Prime: há 25 anos atuando com sucesso na área imobiliária em Alphaville

Jardins de Monet Alphaville

Alpha Prime inaugura “loja de imóveis” para atender melhor os seus clientes e parceiros

Marselha - Jandira

Sérgio Mutolese Advogado e diretor da Alpha Prime

Com 25 anos de existência, presente em Alphaville, na Grande São Paulo e outras regiões, a Alpha Prime é uma empresa atuante no mercado imobiliário e realizadora do sonho da casa própria de milhares de pessoas. Seu porte certo possibilita oferecer atendimento personalizado aos seus clientes. Atuando em sintonia com os incorporadores e construtores da área imobiliária, desde a escolha do terreno, participa do desenvolvimento e acompanhamento do projeto com os arquitetos. Assim, efetua estudos de mercado e marketing, promovendo o lançamento do empreendimento por meio da coordenação e vendas das unidades visando, em síntese, a proporcionar prestação de serviço de qualidade para as partes envolvidas. A meta é auxiliar, com profissionalismo e agilidade, os clientes a alcançarem o seu objetivo na aquisição do imóvel residencial ou comercial que melhor atenda as suas necessidades e pretensões. Tendo como principal atividade a prestação de serviços com qualidade, a equipe de profissionais busca constantemente a superação, pautando-se pela transparência, ética, disciplina, confiança e, sobretudo, humildade em relação aos seus clientes; sem descuidar dos desafios que estão a sua espera, cujos resultados serão otimizados com muita criatividade. Não só os consultores da equipe, mas também os funcionários e parceiros de negócios são os artífices na trajetória de sucesso da Alpha Prime. A eles, a Alpha Prime prima pelo respeito e reconhecimento. Somente uma filosofia de trabalho voltada à valorização da equipe de vendas, como a que vem sendo adotada, pode mantê-la motivada, competitiva e focada no bem-estar de todos. É daí que se extraiu a energia

Publieditorial


Nova sede da Alpha Prime

necessária para superar as metas que o mercado imobiliário lhe impõe, dada a sua grandeza, diversidade e as situações econômicas nem sempre favoráveis. A Alpha Prime estará em novo espaço à altura dos seus clientes, amigos e

Selenita

Publieditorial

parceiros comerciais, numa das melhores localizações de Alphaville, com acesso e estacionamento fáceis, reunidos, em um só lugar, tudo o que é necessário para desenvolver um projeto ímpar de comercialização de imóveis na região de Alphaville e municípios vizinhos. Entre os parceiros comerciais, estão a CNA SPITALETTI CONSTRUTORA & INCORPORADORA, a CNL EMPREEDIMENTOS IMOBILIÁRIOS, a MÓDENA DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO S.A, a CONSTRUTORA E INCORPORADORA BRASEURO LTDA., e a MUTOLESE E PEDROSO DE OLIVEIRA ADVOGADOS, especializada no direito imobiliário, dando suporte jurídico a todos os seus fechamentos. Pela coroação de todos os melhores resultados obtidos ao largo de seu tempo de existência, neste mês de agosto a Alpha Prime chegou aos seus 25 anos de trabalho, solidificando-se no mercado imobiliário. Assim, em extensão a esta continuidade, afirma com convicção que irá alavancar todas as metas promissoras, contando sempre com o aval, a confiança e a amizade de seus clientes. Com sede no Centro Comercial Alphaville, a Alpha Prime estará de mudança para a Alameda Madeira, 258, Piso Térreo e 6º andar, fone 4195-4080 – CRECI-SP 9883-J - email. alphaprime@alphaprime. com.br, site - www.alphaprime.com.br

NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

67


“Até 1983, a Paróquia Bom Pastor era apenas uma Capela da Paróquia Santa Ana (Centro de Santana de Parnaíba). O padre Guilherme Krupp, morador do residencial 3 e aposentado da Diocese de Osasco, realizava diariamente a Celebração da Eucaristia na sala de sua casa. Em novembro de 1983, assumiu como capelão na Comunidade Bom Pastor. A Construtora Albuquerque Takaoka doou um terreno para a Diocese e a comunidade se mobilizou para a construção da igreja. Com a implantação de novos residenciais, a população cresceu muito e houve a necessidade de uma igreja maior e com mais estrutura. Em 1995, iniciou-se a construção da nova igreja, inaugurada em 1997. Anualmente, a Paróquia Bom Pastor promove a tradicional festa junina, com o objetivo de arrecadar fundos para a manutenção das obras assistenciais da Paróquia, entre elas a Comunidade de Amor Rainha da Paz, uma entidade sem fins lucrativos que presta assistência a crianças e adolescentes carentes, portadores de necessidades especiais e deficiências múltiplas”. Victor Silva

Antoninho Roberto Matheus, 68, analista de negócios e diácono permanente da Igreja Católica Apostólica Romana Mora em Alphaville há 33 anos

Gabriela Rossa Drewes

Paróquia Bom Pastor

68

Adriana Cristina Fernandes, 29, designer de moda Mora em Alphaville há 18 anos Victor Silva

“Um dos lugares que deixaram muita saudade em Alphaville foi a locadora de filmes Hobby Vídeo, onde atualmente está a Coelho da Fonseca. Passaram por lá também o BankBoston e o Itaú Personalité. Comecei a frequentar o local por volta de 1996 e lembro que, toda sexta e sábado, a galera da escola já combinava de se encontrar lá para escutar CDs. Era o point do bairro. Muitas vezes nossos pais ficavam nos esperando no Fran’s Café, que havia dentro da locadora. Era muito bom! Gostava também quando apareciam vários bichos em nossa casa. Se hoje Alphaville já é melhor que São Paulo para morar, imagine naquela época, em que brincávamos na rua até tarde. Não me vejo morando em outro lugar e quero continuar criando minha filha aqui”.

Gabriela Rossa Drewes

Hobby Vídeo

Agosto | 2013


Alpha Place

Júlia Maria Pires Riberi, 32, jornalista  Mora em Alphaville há 23 anos

Divulgação

Gabriela Rossa Drewes

“Não lembro a data correta, talvez no final de 1995, aconteceu o evento que foi um marco na história do bairro: a apresentação do grupo Mamonas Assassinas. Eu tinha 14 anos e fui ao show junto com a minha melhor amiga na época. Alphaville em peso estava lá, no antigo espaço de eventos chamado de Alpha Place, onde hoje é o Edifício Stadium, na Alameda Rio Negro. O local era enorme e, exatamente ali, em 1993, também aconteceu a festa de casamento da minha irmã, Edvane Pires. Tinha uma grande entrada e uma escadaria lateral que dava acesso ao salão superior, onde aconteceu a festa. O local contava com um belo jardim, muito utilizado para fazer as fotos dos noivos”.

Drugstore “Desde quando abrimos a Tomica’s em Alphaville, frequentávamos o supermercado Drugstore. Naquela época, quase não existiam opções para fazermos nossas compras. Praticamente todos os moradores frequentavam a Drugstore, caso contrário, tínhamos de ir para São Paulo. Inesquecível também era a comida do Sea House, o único restaurante japonês do bairro, que eu frequentava com minha família. Com o passar dos anos, aquela região cedeu lugar a outros empreendimentos, entre eles o Sé Supermercados, que tinha ao lado a Kopenhagen, Drogasil, lavanderia, floricultura, que depois passou a ser o supermercado Compre Bem. Por fim, o terreno hoje abriga as obras do Complexo Madeira”.

Agosto | 2013

Victor Silva

Cláudia Cristina Paronetti, 46, empresária Trabalha no bairro há 21 anos e mora em Alphaville há 11 anos

69


70

Agosto | 2013


Agosto | 2013

71


Gazar “Conheci a loja Gazar em meados da década de 1990. Na época, era uma das poucas lojas de Alphaville, localizada na calçada das Orquídeas, no Centro Comercial. Atualmente a Gazar está localizada na alameda Araguaia. Eu a frequentava muito pouco, mas, com o tempo, me tornei cliente assídua. Passo por lá quase todos os dias e, muitas vezes, entro só para tomar um cafezinho. Lembro da Gazar promover grandes desfiles, alguns deles com a participação das modelos e apresentadoras Gianne Albertoni e Daniella Cicarelli, no Centro Administrativo Rio Negro. Era o máximo! A loja, para mim, é sinônimo de um lugar acolhedor e de muitíssimo bom gosto”.

Victor Silva

Marcia Cuzziol Pastorello, 61, autônoma Mora em Alphaville há 23 anos

72

Divulgação

“A chegada do Oswaldo & Joel foi muito aguardada, pois seria de grande ajuda termos um supermercado mais perto de casa, já que eu morava no Residencial 5. Tudo à volta era muito tranquilo e o clima, de mercadinho do interior. Todos sabiam nossos nomes e o tratamento era carinhoso. Era muito engraçado, pois a gente não pronunciava ‘Oswaldo & Joel’, mas como se fossem uma única pessoa, até mesmo quando realizávamos algum evento beneficente e precisávamos de doações. Nas reuniões, falávamos: ‘quem vai falar com o Oswaldo Joel?’; ‘precisamos convidar a esposa do Oswaldo Joel’. Com o passar dos anos, claro, tudo muda. O cenário hoje é outro e a Droga Raia e a Embracon ocupam o espaço onde antes era o ‘Sr. Oswaldo Joel’”.

Gabriela Rossa Drewes

Oswaldo & Joel

Anica Beara, 58, jornalista. Mora em Alphaville há 27 anos

Agosto | 2013


“Quando viemos para Alphaville, meus três filhos tinham 11, 10 e 3 anos. Quando eles cresceram, aprenderam a dirigir na rua que hoje é a avenida Marcos Penteado de Ulhoa Rodrigues. O Tamboré era uma fazenda, só tinha verde. Onde hoje está o Tamboré 10 existia uma rua aberta no meio da mata e uma subida íngreme. Ali aprendi a andar de moto e caí alguns tombos. Com um grupo de amigos fazíamos trilhas aos domingos pela manhã e voltávamos imundos e com as motos ‘acabadas’. Algumas vezes tínhamos que rebocá-las. Confesso que era uma imprudência, mas muito divertido. As crianças iam de bike e também voltavam imundas, mas felizes. Não havia perigo, pois era tudo de terra. Tinha uma cachoeira atrás do Objetivo onde íamos beber água e tirar um pouco da sujeira”.

Gabriela Rossa Drewes

Gabriela Rossa Drewes

Subida do Mackenzie

Maria de Fátima Sivieri Baracho, 54, empresária Mora em Alphaville há 19 anos

Agosto 74 | 2013

Victor Silva

“Quando meus filhos eram pequenos, viajávamos muito para Orlando. Lá conhecemos a Pizza Hut. Foi uma surpresa quando soubemos que teríamos uma em Alphaville. No dia da inauguração, claro que estávamos lá. Até o ex-jogador Pelé compareceu, na ocasião. Íamos toda semana e encontrávamos nossos amigos, vizinhos e colegas de escola das crianças. A casa era muito bonita e muito melhor do que as americanas. A pizza era a mesma, mas o ambiente bem mais limpo e confortável. Era top ir para lá nos finais de semana. Cada vez um filho trazia um amiguinho para compartilhar conosco a pizza em nossa mesa. Sinto certa nostalgia em lembrar como todos se conheciam e de como as crianças se divertiam. Naquele local hoje funciona o restaurante Almanara, e a Pizza Hut está na alameda Araguaia”.

Gabriela Rossa Drewes

Pizza hut

Lucia Rodrigues Theodoro, 53, advogada Mora em Alphaville há 26 anos

Agosto | 2013 74


Agosto | 2013

75


Turismo Amanda Saviao | Arquivo pessoal

Q

uatro amigas perambulando sozinhas por seis países europeus só poderia gerar história, não? Aqui, um relato de algumas experiências que tive nessa viagem inesquecível

Diário deum

mochilãoeur Foram meses de planejamento até conseguirmos fazer uma viagem dos sonhos: um mochilão pela Europa! Eu, Julie, Dominique e Isabela passamos por muitas reuniões, brigas e correrias para conseguirmos embarcar no dia 3 de julho rumo ao que provou ser uma das viagens mais divertidas de nossas vidas. Com a mala na mão – porque viajar só com uma mochila apenas a Julie conseguiu, o resto precisou de uma (grande) mala de rodinhas – desembarcamos em Barcelona. Famosos pontos turísticos complementavam-se com um clima vibrante, sempre com gente na rua e casas noturnas animadas. O Ice Bar, por exemplo, é um bar feito todo de gelo, desde as cadeiras até os copos, em que você precisa entrar com casacos de neve e luvas a fim de aguentar os -5°C do local. Também conhecemos a Shokô, uma balada que possuía um touro mecânico no meio da pista na noite em que fomos, além de ser pé na areia! Opção para sair à noite era o que não faltava.

76

Agosto | 2013


Revista Viva S/A

Uma experiência divertida que tivemos foi num FishSpa, um lugar em que você coloca seus pés num aquário cheio de peixinhos, que vão comendo suas peles mortas! Uma esfoliação bem original! Existe no Brasil, mas não pelo preço de apenas 5 euros, que foi quanto nos custou. Adoramos e saímos renovadas! Da animação espanhola seguimos para o romantismo de Paris! Ao contrário de mim, as meninas não gostaram tanto da cidade-luz, já que podemos considerar a vida noturna de lá

uropeu bem desanimada... Mas comemos muito bem e visitamos lugares incríveis! A parte ruim foi que, no dia em que resolvemos ir a um barzinho, a Isabela acabou perdendo o celular no táxi e terminamos a noite numa delegacia de polícia! Mas, nosso próximo destino era Amsterdã, que prometia retomar a agitação em nossa viagem! E não foi diferente; entre um passeio de bicicleta pelos canais holandeses – que resultou num joelho sangrando após uma queda e numa pessoa desmaiando no meio do caminho – e visitas a museus, aproveitamos a vida noturna da cidade! Conhecemos o famoso Pub Crawl, passeio em que você paga 17 euros e vai com um grupo de pessoas a três bares e uma balada ao redor do Red Light District, ganhando uma bebida em cada local. É muito divertido e pudemos conhecer pessoas do mundo todo! Até fizemos parte de uma despedida de solteira! Seguimos para Berlim, cidade que me deixou com má impressão por causa do transporte público... O problema ocorreu porque, no metrô, não há catraca, você compra o tíquete e não

Agosto | 2013

passa por nada, entra direto no trem. Descobrimos, então, que às vezes aparece um cobrador no vagão, ou seja, era uma questão de sorte, caso você quisesse usar o transporte público sem pagar. Mesmo assim, decidimos comprar. Estava voltando apenas com a Isabela de metrô quando entram dois homens correndo, conferindo os tíquetes. Entregamos os nossos e, de repente, eles começaram a gritar, nos mandando sair dali! Confusas, descemos com eles na estação seguinte, e eles começaram a falar que nossos tíquetes não estavam valendo (aparentemente compramos um para apenas algumas linhas, não para o dia inteiro) e precisávamos pagar uma multa, caso contrário, iríamos presas! Chateadas, pagamos e seguimos andando pela cidade até chegar ao nosso hotel. Enquanto caminhávamos, passamos ao lado de um parque. Qual a nossa surpresa quando percebemos que era uma área apenas de nudismo gay? A 100 metros da rua! Pelo menos isso nos divertiu um pouco depois do susto no metrô. Não posso reclamar da vida noturna de lá, que tem para todos os estilos! Numa noite, marcamos de nos encontrar com alguns amigos brasileiros. Descobrimos, então, que no nosso hotel havia um panfleto que dava desconto para a balada à qual planejávamos ir. Surrupiamos uns 20 e saímos distribuindo pro nosso grupo. No final, conseguimos pagar apenas 3 euros para entrar! E o local era muito legal, ao lado do EastSideGallery; você entrava por uma porta que dava para uma pista de dança e então havia outra porta, que levava para outra pista, e assim por diante. Havia umas cinco pistas de dança, cada uma com um estilo de música, bem divertido. Nossa próxima parada foi Praga, uma cidade bem pequena, mas animada e barata! Os pontos turísticos são poucos e é possível conhecer a cidade toda em dois dias. Fizemos o Pub Crawl lá também, que termina numa balada de cinco andares, a KarlovyLazne, a maior da Europa Central! Bem divertido, é tocado um estilo de música diferente em cada andar. Finalmente, seguimos para a Croácia, nosso destino final. De uma beleza extraordinária, ficamos quatro dias na ilha de Hvar. Cheia de jovens, parece uma festa constante; passávamos o dia na “praia” (entre aspas porque não há areia, é apenas pedra) e à noite ficávamos nos barzinhos ao longo da ilha. Para chegar à festa mais famosa, a Carpe Diem, é necessário pegar um barco e aportar em outra ilha. O lugar é lindo, mas o clima lounge da festa não faz jus à sua reputação, o que nos desapontou. Saímos realizadas da viagem, afinal, não é sempre que podemos conhecer locais históricos incríveis e ir às baladas mais famosas da Europa com um grupo de amigas. Agora, queremos repetir a viagem!

77


Cinema

Revista Viva S/A

Os lançamentos nos cinemas Sem Dor, Sem ganho (em cartaz): comédia policial inspirada em fatos reais. O diretor Michael Bay trabalhou com um orçamento menor e os astros Dwayne Johnson e Mark Wahlberg reduziram o salário para fazerem os personal trainers desonestos que aplicam uma série de golpes na Miami dos anos 80. A Casa da Mãe Joana 2 (6/9): comédia nacional, com Paulo Betti e José Wilker.

Divulgação

A Coleção Invisível (6/9): drama nacional, com Vladimir Brichta.

Rush

E

A temporada de blockbusters ainda não chegou ao fim

m setembro ainda teremos importantes lançamentos nos cinemas. Grandes espetáculos não vão faltar, já que eles poderão disputar um Oscar. Eis alguns:

Eu e Você (em cartaz): o novo filme do diretor Bernardo Bertolucci tem produção modesta, com elenco desconhecido. Um adolescente finge que está viajando, mas, na verdade, está escondido em sua própria casa e a irmã o descobre. Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos (em cartaz): fantasia e ficção científica. Uma adolescente (Lily Collins, filha de Phil Collins) é atacada por um demônio e descobre a verdade sobre sua origem e de sua família. Com Lena Headey e Jonathan Rhys Meyers (Tudors).

78

Divulgação

Percy Jackson e o Mar de Monstros (em cartaz): segundo filme baseado na bem-sucedida série de livros sobre o jovem Logan Lerman, que tem poderes sobrenaturais porque descende dos deuses do antigo Olimpo. Parte do elenco é desconhecida, mas capricharam nos efeitos especiais.

Rubens Ewald Filho Jornalista, crítico de cinema e escritor

Anita e Garibaldi (6/9): aventura nacional, com Ana Paula Arósio e Gabriel Braga Nunes. Rush – No Limite da Emoção (13/9): o filme do premiado Ron Howard conta a história da rivalidade entre duas lendas da Fórmula I – o inglês James Hunt e o alemão Niki Lauda, numa disputada e acirrada busca pelo título cheia de surpresas e tragédias. Aviões (13/9): a Pixar/Disney promete uma nova atração. Depois de Carros I e II, conta a história de um avião que trabalha combatendo pragas, mas que sonha em ser um avião de corrida. Invocação do Mal (13/9): o mais bem-sucedido e elogiado filme de terror deste ano. É variante na velha história da casa mal-assombrada, muito bem realizada, inovadora e com bom elenco. Riddick (13/9): Vin Diesel volta ao personagem, que é o terceiro da série. O herói está sozinho e abandonado num planeta sem luz, tentando enfrentar uma raça de predadores alienígenas. Elysium (20/9): a ficção científica traz Alice Braga, Wagner Moura, Jodie Foster, Matt Damon e Diego Luna numa aventura em 2154, quando começa uma revolta entre os muitos ricos, que vivem no luxo, e os muito pobres, que vivem amontoados em favelas.

Agosto | 2013


Pet&Cia João Felipe Cândido

Revista Viva S/A

Victor Silva

Eu e meu pet

Bem-estar animal De olho na expansão do mercado pet em todo o Brasil, a veterinária e mestre em ciência Luciana Lippi inaugurou em Alphaville, no último dia 1/8, o Espaço Bicho Zen, um complexo pet totalmente diferenciado e único na região. Entre os tratamentos, destaque para a acupuntura, cromoterapia, fisioterapia, fitness, homeopatia, medicina tradicional chinesa, reiki,

terapia com célula-tronco e quiropraxia. “Essa diversidade de terapias pode atuar efetivamente no tratamento e na prevenção de inúmeras patologias, tais como obesidade, distúrbios comportamentais, alterações neurológicas, oftalmológicas, oncológicas, ortopédicas, nutricionais e internações em unidades de terapia intensiva entre outras”, finaliza Luciana.

O novo acessório para piscina tem suporte para até 100 kg. O produto é feito de inox e pode ser chumbado à estrutura de qualquer modelo e tamanho de piscina. Já a rampa é produzida com fitas de PVC posicionadas de maneira que o animal de estimação consiga se apoiar e evitar o próprio afogamento. Mais informações www.inoxpool.com.br.

Victor Silva

Divulgação

Salva Cão

A nutricionista e moradora de Aldeia da Serra, Carla Nardi Ciparullo, sempre gostou de animais. Há sete anos comprou sua fiel companheira Lolly, da raça bichon frisé, que se tornou queridinha na região. “Ela sempre está comigo em todos os lugares que vou, até mesmo no salão de cabeleireiro e em lojas aqui de Aldeia”, explica. Logo que se casou, há quatro anos, Carla afirma que seu marido não era muito fã de cães, porém, com o passar do tempo, ele acabou se apaixonando por Lolly. Além de ser mimada pelo casal, basta notar sua dona calçando os sapatos e pegando a bolsa, Lolly corre para a porta, pois já sabe que chegou a hora de fazer o que mais gosta: passear.

Agosto | 2013

79


ATC - Alphaville Tênis Clube

Alphaville Tênis Clube comemora 37 anos

S

etembro é sempre um mês de festa em Alphaville, que este ano completa 40 anos. Alphaville cresceu, mas mantém aquele clima gostoso e acolhedor, que faz da amizade entre vizinhos e do relacionamento entre as famílias algo que aprendemos a valorizar. O Alphaville Tênis Clube está comemorando seus 37 anos de existência neste bairro onde adoramos morar. No ATC nos encontramos, batemos papo, praticamos nossos esportes, enfim, passamos momentos agradáveis de lazer com a família. Desde 2009 à frente do departamento social, fico muito feliz em poder participar ativamente de nossa associação. Reestruturamos o departamento no que diz respeito aos colaboradores e às ferramentas, possibilitando a implantação de novos modelos de gestão. É com muito profissionalismo e carinho que buscamos a excelência no atendimento aos associados. No dia 27/9 realizaremos nossa Festa de Aniversário! Convido-o a participar de um dos melhores eventos de nossa

comunidade. A exemplo das últimas edições, esta vai surpreendê-lo e deixar boas lembranças. Há sempre uma expectativa em torno da próxima atração surpresa. Em 2010 tivemos Billy Paul, no ano seguinte Daniel Boaventura e no último evento, The Platters. Quem será a atração deste ano? Cuidados com a decoração, banda, buffet além de outros detalhes certamente farão de nossa festa, mais uma vez, uma noite inesquecível. Teremos novamente o Espaço Kids, que foi criado como opção para os pais deixarem seus filhos enquanto desfrutam da festa. As crianças ficam em total segurança na companhia de monitores e também se divertindo. Não existe desculpa para não participar. Assim, contamos com você para fazermos deste mais um evento de sucesso! Programe-se para desfrutar de excelente gastronomia e passar bons momentos comemorando a existência do nosso querido Alphaville Tênis Clube. Um grande abraço. Armando Girello Júnior, Diretor Social.

Sexta-feira, 27/9, às 21h. Banda Santa Maria | Buffet Giardini Convites à venda no Departamento Social, R$ 210 para associados e R$ 240 para convidados. Para adesão até 18/9 o pagamento pode ser feito em 1x no boleto e a partir de 19/9, à vista.

80

Armando Girello Júnior

Espaço Kids Funcionamento das 21h de sexta-feira (27/9), até o término da festa. Para crianças de 3 a 10 anos. Local: Salão Boulevard Inscrições e informações no Depto. Social.

Diretor Social do ATC - Alphaville Tênis Clube

Publieditorial


Revista Viva S/A

Sábado Musical

Sons de Domingo

O almoço de sábado ficará ainda mais descontraído com a música ao vivo no Bar da Piscina. Dia 14/9, das 12h às 15h30, o músico e intérprete Albino Saré, que iniciou a carreira musical na década de 80 ao lado da cantora Elis Regina, apresentará grandes clássicos da MPB.

Venha curtir sua manhã ao som de música clássica e instrumental! Dia 22/9, das 11h às 14h, com a Banda Projeto 2, próximo à lanchonete Fast Fruta, uma atração que promete inspirar, relaxar e descontrair os associados, antes ou depois de suas atividades.

Torneio de Golfe No domingo, 29/9, às 9h30, as habilidades dos associados maiores de 12 anos serão testadas no Torneio de Golfe. A competição ocorrerá no Espaço Golfe ATC e as inscrições deverão ser feitas pouco antes do evento, com o professor. Os vencedores receberão medalhas.

Serviços

Títulos Empresariais à Venda

Eventos Esportivos

Torneio Relâmpago de Duplas de Tênis No fim de semana de 14 e 15/9, a partir das 7h30, venha participar dessa competição de tênis adulto nas quadras de 1 a 4 do ATC. O torneio é para tenistas acima de 21 anos, e os campeões receberão troféus. Faça sua inscrição até dia 11/9 no DGE.

Torneio Infantil de Tênis

Workshop de Fitball

Dia 21/9, sábado, a partir das 14h, para associados acima de 10 anos. Auxiliadas pelos professores, as crianças serão incentivadas a jogar tênis de forma lúdica, com raquetes e bolas adaptadas para sua faixa etária. Os participantes serão premiados com medalhas e brindes. Traga seu filho para conhecer o esporte e se divertir! Local: Quadras 1 a 4. Inscrições no DGE até 18/9.

Venha trabalhar força, equilíbrio, flexibilidade e coordenação motora realizando uma sequência de exercícios de ginástica, alongamento e pilates solo no Workshop de Fitball. Sábado, 21/9, das 10h às 10h45 ou das 11h às 11h45, na Sala de Ginástica do Espaço Socioesportivo ATC.

Publieditorial

Faça seu lazer e networking caminharem juntos. O ATC disponibilizou títulos empresariais para venda, que podem ser adquiridos por pessoas jurídicas, para usufruto de até três famílias inscritas, que, juntas, pagarão mensalmente o equivalente a duas taxas de manutenção familiar. Agende uma visita com um dos nossos gerentes pelo telefone (11) 2188-2661.

Alphaville Tênis Clube Tel.: (11) 2188-2700. www.alphavilletenisclube.com.br * Os eventos esportivos e sociais do Alphaville Tênis Clube são restritos aos associados e entidades convidadas.

81


Estilo Marcela Goldstein | Divulgação

Vejo flores em você

Ecologicamente correta A poltrona Sition do designer Roberto Mannes Jr. tem estrutura produzida exclusivamente de eucalipto e madeira de reflorestamento ecologicamente correta. Pé de pinus natural ou de eucalipto com acabamento de laca. A partir de R$ 3.300. Benita Brasil. www.benitabrasil.com

As flores retratam beleza e romantismo. Elas alegram o ambiente, trazem boas energias e dão um charme todo especial à decoração.

Design exclusivo Assinados pela designer Isabela Vecci, a base dos bancos Flor de Chita, produzidos em Re-board, é a utilização de processos modernos, de impressão digital em fórmica e corte computadorizado. R$ 5.800 (cada). Dpot. www.dpot.com.br Decora enquanto protege Kit com seis porta copos florais de MDF. R$ 29,90. iBacana. www.ibacana.com.br

Retrô O vidro para perfume com borrifador alto relevo Prestige dá um ar retrô ao banheiro ou penteadeira. R$ 69. Rejomac. www. rejomac.com.br

Moderno e confortável Com estrutura feita em plástico e base em policarbonato, a cadeira Cristie alia modernidade e conforto. R$ 539. Mobly. www.mobly.com.br

82

Agosto | 2013


2 em 1 O prato Le Jardin Secret Blue pode servir de objeto de decoração ou ser levado à mesa. R$ 28,90. Doural. www.doural.com.br

Pequenos detalhes Quadro de madeira com flores entalhadas a mão e pátina. Pode ser utilizado também como cabeceira de cama. A partir de R$ 600. Móveis Casa e Campo. www. moveiscasaecampo.com.br

Delicada como uma pétala A consagrada designer Etel Carmona se encantou com pequenos pedaços de madeira em formato de pétalas que sobravam da confecção de uma outra peça, e criou a mesinha inspirada na flor Maria Sem Vergonha. Preço sob consulta. Etel. www. etelinteriores.com.br

Feito a mão As linhas curvas do sofá Susy são quebradas pelos ângulos dormados e pés palito. Feito de madeira, estofado de manta dupla colorida e bordada com motivos florais. R$ 5.500. Espaço Til. www.espacotil.com.br

Preços pesquisados em julho 2013

Cores vibrantes Com padronagens geométricas coloridas e marcantes, o futton Jaipur da marca Tamtum traz estampa floral retrô e colorida. R$ 49,90. Imaginarium. www. imaginarium.com.br

Altas ondas A miniatura Kombi Surf traz descontração e jovialidade ao ambiente. R$ 182,50. Zona Criativa. www.zonacriativa.com.br

Agosto | 2013

83


Aline Fraticelli

Scrapbooking A Yummy’s by Scrap Vanilla, uma charmosa loja de scrapbooking em Alphaville, oferece em seu espaço os principais lançamentos de ferramentas e materiais, nacionais e importados, além de estrutura para scrap festa ou um crop – reunião de amigas que se juntam para fazer scrapbook. Ali também é possível

Sumário Bem-estar

86

Casa & Construção Serviços Gastronomia 84

94 98 100

Agosto | 2013


Victor Silva

aprimorar o conhecimento em cursos mensais de temas como cartonagem e pintura. Tem ainda o Clube Magnólia Yummy’s e o Clubinho Magnólia para meninas de 8 a 12 anos, que acontecem mensalmente. Av. Sagitário, 138, Piso 1. Alpha Square Mall. Tel.: (11) 4195-1181.

Programe-se

104

Bate-papo Provado & Aprovado

112 114

Agosto | 2013

85


Bem-estar

Al. Rio Negro, 111. Piso Lazer. Shopping Iguatemi Alphaville. Tel.: (11) 3173-1450. www.studiow.com.br

86

O cirurgião plástico Haryson Lima acompanha as tendências da atualidade e desenvolve técnicas minimamente invasivas para as cirurgias estéticas. Existem diversos procedimentos que podem ser realizados em variadas partes do corpo, mas os da face são os mais procurados. Dentre eles estão a bioplastia, fios de sustentação, toxina botulínica e cirurgias como rinoplastia, elevação de sobrancelhas e minilifting. Al. Grajaú, 98, sl. 804. Alphaville. Tel.: (11) 4195-0126. Av. Brasil, 53. Santana de Parnaíba. Tel.: (11) 4154-1744.

Victor Silva

Os diferenciais que consolidaram o Studio W e o tornaram sucesso entre celebridades e fashionistas estão lá reunidos: Profissionais renomados, as melhores marcas de cosméticos e a expertise do fundador - o hair stylist Wanderley Nunes. Tudo no ambiente de 600m2, iluminação inteligente, espelhos de cristal e detalhes que vão desde a água filtrada para lavar os cabelos até procedimentos hospitalares no manuseio de instrumentos das manicures.

Cirurgia estética na face

Depilação definitiva A SkinCare traz um tratamento indicado para quem busca praticidade para o dia-a-dia: a depilação definitiva (a partir de R$ 165/pacote). Um aparelho emite a luz, que é absorvida pela melanina no folículo e na haste do pelo, destruindo-o até a raiz. O sucesso depende da coloração e espessura do pelo e do tom de pele, e são necessárias, no mínimo, cinco sessões para que os resultados sejam significativos. Al. Rio Negro, 911, cj. 802. Alphaville. Tel.: (11) 3445-2121.

Victor Silva

Alphaville e região contam com a celebrada marca Studio W, tradicional rede de luxuosos salões de beleza, com uma unidade no Shopping Iguatemi Alphaville

Agosto | 2013


Agosto | 2013

87


88

Agosto | 2013


Bem-estar

A Vinci Hair Clinic, no 18 do Forte Empresarial, traz a micropigmentação capilar, técnica que ameniza e esconde as falhas da calvície sem envolver procedimento cirúrgico. Considerada uma tatuagem, reproduz os folículos pilosos, dando a ilusão de se ter cabelo de verdade, mas com um aspecto bem natural. Tel.: (11) 4191-9382.

PENG

KAIRÓS

A Anna Pegova, no Centro Comercial Alphaville e no Shopping Granja Vianna, tem um sistema exclusivo de hidrossucção para realizar limpeza de pele, que permite que os poros sejam limpos sem deixar marcas. Recomendada por dermatologistas, pode ser aplicada em homens, mulheres e adolescentes. A sessão leva em torno de 1h15 e sai por R$ 192. Tel.: (11) 41951414 / 4612-8133.

A maquiadora Aline Ottoni trabalha com cabelo e maquiagem para noiva, formatura, modelo, fotografia e vídeo. Também faz maquiagem airbrush, com compressor de ar e aerógrafo, que dá o máximo de cobertura e fixação à pele e pode durar até 12 horas. Atende em domicílio em São Paulo, Alphaville e região. Oferece cursos de automaquiagem. Tel.: (11) 97519-1506. Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

Especializado em estética dentária, o cirurgião dentista Luiz Gustavo Pinheiro, em Alphaville, oferece tratamentos como implantodontia e prótese dentária, além de ortodontia (correção da posição dos dentes), periodontia (tratamento da gengiva) e endodontia (manutenção da polpa dentária). Tel.: (11) 4193-8956.

89


Bem-estar

Creche para idosos A Casa de Repouso Harmonia oferece em seu espaço o Day Care: creche para idosos, que atende famílias que não podem cuidar dos seus familiares durante o dia, mas que não querem deixá-los asilados. O idoso

Coaching Em algum momento da vida as pessoas podem passar por situações que as desestabilizam emocionalmente e podem precisar de ajuda. O coaching, terapia que a psicóloga Natália Marques Antunes desenvolve, pode ajudá-las a superar problemas e a ter uma vida mais satisfatória e feliz. Pça. das Dracenas, 98. Centro Comercial Alphaville. Tel.: (11) 4193-8016.

90

Agosto | 2013


Victor Silva

Victor Silva

passa o dia participando de atividades monitoradas como desenho e ginástica laboral. Funciona de segunda a sexta, das 8h às 18h. R. D, 8J. Colinas da Anhanguera. Santana de Parnaíba. Tel.: (11) 4157-2311.

Agosto | 2013

91


Bem-estar

Para crianças Odontopediatria Uma das especialidades disponíveis na Alpha Tamboré Odontologia é a odontopediatria, que cuida da saúde bucal de bebês a crianças de 12 anos. A odontopediatra Dra. Marta Favero faz tratamentos

Fisioterapia e pilates Na clínica Kairós, a fisioterapeuta Dra. Ana Lucia de Souza Cardoso atende pacientes com alterações posturais, ortopédicas e traumatológicas, além de atletas de triathlon. Oferece também especialidades como pilates, yoga, nutrição, psicologia e estética facial e corporal. Al. Araguaia, 2.044, torre 2, sl. 607. Alphaville. Tel.: (11) 4082-2385.

92

Agosto | 2013


Victor Silva

Divulgação

de acordo com a faixa etária, como risco cariogênico, rotina de dieta e higiene e enfoque preventivo com o programa “Cárie Zero”. Av. Netuno, 64. Centro de Apoio I. Tel. (11) 4152-2282.

Agosto | 2013

93


Casa & Construção

Organização sob medida

Divulgação

A Z4 Móveis é uma marcenaria-boutique que oferece produtos sofisticados, de alto padrão e design inovador. Seus móveis, sob medida, atendem às necessidades dos clientes, trazendo praticidade, organização e decoração única. Cada projeto, desenhado por arquitetos, é planejado para proporcionar conforto e elegância. Assim, dispõe de opções inteligentes para armários, closets, cozinhas, áreas gourmet, living, home theater, home office, banheiros e lavabos. Av. Roque Petroni Júnior, 999, 13ª and. Morumbi. São Paulo. Tel.: (11) 2201-4821.

Dentre os objetos e acessórios para decoração oferecidos pela Art Design estão vasos, quadros, telas e esculturas. A loja, que atende galerias de arte e profissionais da arquitetura e decoração, desenvolve obras personalizadas para cada ambiente. Ali, a artista plástica e designer de interiores Clara Fujikawa também expõe peças autênticas, de características inovadora, clean e contemporânea. Al. Araguaia, 272, lj. 5. Alphaville. Tel.: (11) 4193-2808.

94

Victor Silva

Peças decorativas

Agosto | 2013


96

Agosto | 2013


Casa, Construção &Cia

Presente no mercado de alta decoração há mais de 30 anos, a Artville, com duas lojas em Barueri e uma no Shopping Lar Center, representa as maiores marcas do setor moveleiro e desenvolve projetos em parceria com arquitetos e decoradores. A loja investe em inovação estética, elegância e sofisticação de suas peças, apresentando novidades e tendências do mercado. Tel.: (11) 4163-7000 / 2252-2990. A Compet, no Shopping Service, traz soluções inteligentes e integradas em segurança eletrônica e comunicação para condomínios residenciais, empresariais e empresas de pequeno e médio porte. Dentre os serviços estão instalação de sistemas de CFTV (circuito fechado de televisão) e alarmes, barreiras energizadas e sistemas de telecomunicações. Tel.: (11) 4152-2900. A Mosarte Store chega a Alphaville trazendo revestimentos especiais, como cimentícios, vinílicos, assoalhos e decks, além de metais para banheiros, papeis de parede, mosaicos, porcelanatos e pastilhas. As combinações disponíveis de tons, texturas, relevos e variações de matérias-primas resultam em peças exclusivas feitas à mão. Tel.: (11) 4382-5300. A Elcan Service, no Tamboré, gerencia projetos e instalações elétricas. Também presta serviços de controle de pragas e dedetização, desentupimento e impermeabilização de caixas d’água. Atende em Barueri, Cotia e Santana de Parnaíba. Tel.: (11) 97328-9480. Agosto | 2013

97


Victor Silva

Serviços

Soluções tecnológicas

REVISTA VIVA S/A CONTRATA EXECUTIVO DE CONTAS Para realizar vendas de espaços publicitários na região de:

ALPHAVILLE • TAMBORÉ ALDEIA DA SERRA • GRANJA VIANA Enviar CV para rosana@vivasa.com.br

98

A Totvs traz soluções de tecnologia que fortalecem a gestão empresarial. Oferece o método ideal para companhias de todos os portes e áreas de atuação, independentemente da fase em que elas estejam vivendo. A nova unidade Alphaville foi criada para estar mais próxima dos clientes da região, o que, como consequência, torna o atendimento mais ágil. Trata-se de uma unidade com consultores sêniores e diferenciados por segmento empresarial. Disponibiliza soluções administrativas, sistêmicas, de processos, de desempenho e de infraestrutura, que transformam tecnologia em resultados, elevando empresas a novos patamares de gestão, que aumentam a competitividade e permitem ao cliente terceirizar suas operações, focando as energias em seu próprio negócio. Al. Rio Negro, 585. Ed. Jaçari, cj. 98. Alphaville. Tel.: (11) 2627-9999.

Agosto | 2013


Gastronomia

Bufê infantil

Divulgação

O Zip Zap Zoom tem capacidade para receber até 120 convidados sentados. Seu espaço dispõe de atrações como cama elástica, espaço baby, games, simulador de corrida e arvorismo com tirolesa, e monitores que desenvolvem brincadeiras como caça ao tesouro e baladinha teen. Os clientes podem montar o cardápio, que inclui bolo, doces e salgados. Oferece pacotes a partir de R$ 4.150 e promoção para festas de segunda a quinta com descontos de até R$ 500 (exceto a festa escola). Av. Sagitário, 717. Alpha Conde. Tel.: (11) 4191-9818.

100

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

A chef Alessandra Von está ministrando cursos no Espaço de Culinária da Dorothea Festas & Confeitos. Indicados para adultos e crianças, têm temas que variam de pratos e sobremesas light a petiscos divertidos para a criançada botar a mão na massa. As aulas custam a partir de R$ 80 cada e as inscrições devem ser feitas com antecedência. Al. Araguaia, 762, lj. 20. Shopping Flamingo. Tel.: (11) 996017744 / 4193-3988.

Divulgação

Aulas de culinária


Gastronomia

Os clientes da Smart Pizza & Forneria, no AlphaShopping e no Walmart Tamboré, agora podem fazer seus pedidos por meio do site smartpizza.com.br. Ao acessar a página, o cliente deve clicar no menu Delivery e no link do iFood para fazer o pedido online. Ali é possível escolher o tamanho da pizza, os sabores, o tipo de massa, as opções de bebidas e a forma de pagamento. Tel.: (11) 4191-9847. O AlphaShopping tem novidade: o Subway. A lanchonete tem funcionamento 24h e é indicado para quem procura refeição rápida e saudável, com sanduíches, cookies e saladas. O cliente pode escolher os ingredientes que mais o agradam para montar seu lanche ou optar por um dos 16 sanduíches do cardápio. Tel.: (11) 4195-0943.

DOZZA

102

Quem estiver programando um churrasco com a família e amigos pode contratar a Espetinhos Cipó. A empresa fornece desde os espetos de carne e bebidas por encomenda até churrasqueiro. Entre as opções estão carnes bovinas e exóticas, aves, linguiças, queijos e vegetarianos, além de kits churrasco a partir de R$ 158,21. Entrega em Alphaville e região. Tel.: (11) 7703-8984.

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

A Temakeria Makis Place chega ao Shopping Service. O restaurante japonês traz mais de 100 opções de temakis de diferentes sabores e outras centenas de pratos orientais no cardápio, tais como porções, saladas, makimonos e sobremesas. Tel.: (11) 2424-9280.


Programe-se

Expoflora 2013

Humberto de Castro

A 32ª Expoflora acontece de 30/8 a 29/9 na Estância Turística de Holambra, interior de São Paulo. O evento é famoso por reunir exposições e mostras de arranjos florais, paisagismo e jardinagem, além de culinária e danças típicas holandesas. Aberto de sexta a domingo, das 9h às 19h, conta com a tradicional chuva de pétalas, às 16h30, na qual são utilizados 150 quilos, o equivalente a 18 mil botões de rosas. Diz a tradição que quem pega uma pétala no ar tem os seus desejos realizados. Ingressos a R$ 32. Mais informações em expoflora.com.br.

104

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

A Igaleria traz a exposição Diálogos da Liberdade, que é um apanhado crítico da obra de Gilberto Salvador. A mostra apresenta seus trabalhos desde o início da década de 1980 e se estende até a fase atual do artista plástico, com telas inéditas. Imagine um passeio de bicicleta ao sol da primavera ou uma pipa voando no alto. Assim é sua obra, uma interpretação do mundo aos olhos do artista. Até 21/9, com entrada gratuita. Mais informações em igaleria.com.br.

Divulgação

Diálogos da Liberdade


Agosto | 2013

105


106

Agosto | 2013


Programe-se

Estão abertas as inscrições para o Ranking Aberto de Tênis, que acontece de 30/8 a 31/10. O torneio que definirá as posições será nos dias 30/8 e 1/9, na Academia TennisVille, em Alphaville. Tenistas de todas as categorias podem participar. Os oito melhores de cada categoria disputarão o Masters em novembro. O valor das inscrições e das mensalidades é de R$ 30 e de cada torneio, R$ 70. Mais informações em rankingdetenis.com.br/aberto.

Agenda Viva Acompanhe a programação cultural da região de Alphaville, Tamboré, Aldeia da Serra, Granja Viana e São Paulo no quadro Agenda Viva, apresentado por Rosana Aragon e exibido no TJ Alpha, na TV Alphaville. Toda quinta e sexta-feira, às 19h. Assista também no YouTube: youtube.com/tjalphadiario. Não perca!!!

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

A Oficina dos Menestréis abriu inscrições até o final de agosto para uma turma de teatro musical, com mensalidades a R$ 230. As aulas serão ministradas às segundas-feiras, das 20h30 às 22h30, no Auditório Alphaville. O curso, que terá duração de seis meses, é direcionado para pessoas de qualquer formação, que tenham a partir de 15 anos e que queiram desenvolver habilidades como improvisação, impostação de voz, capacidade de expressão e musicalidade. Mais informações pelo telefone (11) 96083-5560, com Vivien Wittmaack.

107


Programe-se

Shows internacionais Nos próximos meses a cidade de São Paulo receberá diversos artistas internacionais: Arena Anhembi John Mayer - 19/9 Ingressos a partir de R$ 240. www.livepass.com.br. Justin Bieber - 2/11. Ingressos a partir de R$ 280. www.ticketsforfun.com.br. Red Hot Chilli Peppers - 7/11. Ingressos a partir de R$ 240. www.ingresso.com. Espaço das Américas Alicia Keys - 12 e 13/9. Ingressos a partir de R$ 250. Bruce Springsteen - 18/9. Ingressos a partir de R$ 260. www.livepass.com.br Credicard Hall Eros Ramazzotti - 27 e 28/9. Ingressos a partir de R$ 140. www.ticketsforfun.com.br. Estádio do Morumbi Beyoncé - 15/9. Ingressos a partir de R$ 180. Aerosmith - 20/10. Ingressos a partir de R$ 300. www.livepass.com.br.

Campo de Marte Stevie Wonder - 14/12. Ingressos a partir de R$ 168. www.ingresso.com.

108

Agosto | 2013

Preços pesquisados em julho 2013

HSBC Brasil B-52’s - 5/10. Ingressos a partir de R$ 170. www.ingressorapido.com.br.


Programe-se

A 4ª Festa das Nações, promovida pela Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, acontecerá nos dias 20 e 21/9, a partir das 17h, no Estacionamento Multi Park, na Al. Grajaú, 449. Além das habituais barracas de comidas típicas, entre elas yakissoba, pizza e pastel, haverá apresentações musicais de Rosa e Rosinha, Banda Barba Ruiva, grupos de danças e outras atrações. A renda será em prol da construção da nova igreja. A entrada é gratuita. Mais informações: (11) 4191-1742. O 17º Festival da Cultura Paulista Tradicional Capital será realizado entre os dias 13 e 22/9, no Parque Vila Guilherme – Trote / Mart Center, em São Paulo. O evento, que estimula paulistas do interior e da capital a conhecerem sua própria história contada por meio de tradições, marcará 50 edições do Festival, destacando o universo dos caipiras, caiçaras, tropeiros e piraquaras. Serão mais de 250 grupos de cultura tradicional a se apresentar, de cerca de 200 municípios, como folias, bandas e fanfarras, irmandades religiosas, violeiros, entre outros, além do seu variado artesanato. A culinária também será destaque com doces caseiros, bolinhos caipira, vidaros, afogados, farinha de mandioca, broas, pamonhas, bolos, virados, farinha de mandioca, galinhadas, feijão tropeiro, peixes e moquecas. Diariamente, das 8h às 20h, com entrada gratuita. Mais informações: www.revelandosaopaulo.org.br.

110

Agosto | 2013


Bate-papo

Kito Junqueira O ator, diretor e produtor, que até este mês esteve nos palcos na tragicomédia O Casamento do Pequeno Burguês, nos fala da carreira e dos planos para o futuro.

Divulgação

CLÍNICA FAZZIO

Em 2011 você ministrou oficinas de TV, cinema e teatro para jovens de Barueri. O que esse trabalho representou para você? Além das oficinas, também trabalhei como consultor, fazendo projetos de marketing e mídia para a Secretaria de Cultura da cidade. Meu grande prazer foi ter formado 60 alunos e, com alguns deles, ter feito e dirigido três espetáculos. Tenho alunos formados que estão indo para os Estados Unidos estudar arte dramática. Segundo eles, o curso mudou suas vidas, o que é motivo de orgulho e honra para mim. O que sua carreira já lhe rendeu? Quais trabalhos merecem destaque? Recebi 15 prêmios em meus 35 anos de carreira. Destacaria, no teatro,

112

Bent, Encontro de Descartes e Pascal; na TV, Chapadão do Bugre, Retrato de Mulher, A Lei e o Crime, Ninho da Serpente e Vereda Tropical; e no cinema, o documentário sobre a vida do meu querido amigo Paulo Francis Meu Caro Francis, e Topografia de um Desnudo, longa que ainda não foi distribuído no Brasil, mas de grande sucesso na Europa, principalmente na Espanha. E os projetos para o futuro? Tenho convite para o filme Marvin, que deverá ser rodado ainda este ano, e estamos em fase de produção e captação do espetáculo Otto Vermont, de Edla Van Steen, em que serei também o produtor. Farei também o show Conversa entre Amigos, escrito por Marcia Farias especialmente para mim. Agosto | 2013


Provado & Aprovado Aline Fraticelli

Alda Marmo, coach

The Black Horse

Abujamra

“Adoro o Fish & Chips do The Black Horse. O prato que leva tilápia empanada com cerveja, acompanhado por ervilhas amassadas, batatas fritas e molho tártaro. A iluminação, o rock e o bilhar me fazem matar a saudade de Londres”.

“Gosto do Abujamra, um restaurante especializado em culinária árabe, no Centro Histórico de Santana de Parnaíba. Como kibe cru, babaganuche, arroz marroquino e coalhada seca, que têm o mesmo sabor dos pratos dos países orientais árabes”.

Av. Copacabana, 148. 18 do Forte Empresarial. Tel.: (11) 4208-5038.

Elisa Batelli, secretária na Secretaria da Mulher de Barueri

Revista Viva S/A

Fernando Maluf, proprietário da Cicliville Bike Shop

R. Bartolomeu Bueno da Silva, 10. Tel.: (11) 4154-4822.

Maremonti

Bar do Alemão

“Acho a melhor pizza da região. É deliciosa e tem massa fina. Minha preferida é a pizza de abobrinha, simples e maravilhosa. Para sobremesa, recomendo o tiramisù, imperdível! O lugar também é aconchegante e romântico”.

“A comida é excelente. Apesar de ser uma casa alemã, o prato principal é o bife à parmegiana, o melhor que já comi. Adoro também a torta de maçã. O local é agradável para almoçar com a família. Vou sempre com meu marido e filhos”.

Al. Rio Negro, 111. Iguatemi Alphaville. Tel.: (11) 4688-1160.

Lisandra Roman Braga Herrera, dona de casa

Rod. Raposo Tavares, Km 22,3. Granja Vianna. Tel.: (11) 2898-9590.

Se você Provou & Aprovou, conte pra gente Gostou do que comeu nos restaurantes, bares e outros lugares da nossa região? Tire uma foto e compartilhe sua dica conosco na fanpage vivasa.revista ou envie para aline@vivasa.com.br.

114

Agosto | 2013


147 | Revista Viva S/A | Agosto 2013  

viva, revista, magazine, alphaville, barueri, tambore, são paulo, santana de parnaiba