Issuu on Google+

Revista Nutricional

1º edição 2016

conheça a Hipercolesterolemia

aprenda receitas saudáveis

colesterol

veja também: depoimento de pacientes

2000000

como vencer o Alto


Apresentação

Se você está interessado em saber o que é a Hipercoles terolemia (FH), veio ao lugar certo, também conhecida como alto índice de colesterol, a FH significa a presença de taxas elevadas presentes no sangue. Apesar de o colesterol ser essencial para desenvolver diversas funções no organismo, como a síntese de hormônios, na participação da produção da bile, na manutenção das membranas celulares, no metabolismo das vitaminas lipossolúveis, este esteróide representa um fator de risco no desenvolvimento de doenças cardiovasculares, quando em excesso. A questão está em equilibrar essas taxas. Esclarecer o mito que existe entre o colesterol “bom” e o “ruim”. Falaremos um pouco mais sobre este assunto que afeta muitas pessoas, com depoimentos de paciente, para que você, caro leitor, possa se informar a respeito da doença. E de quebra conferir as dicas para tratamento e prevenção, da importância de ter uma alimentação saudável, da prática de atividade física, além de deliciosas receitas, práticas e fáceis de fazer, que o deixará com água na boca!

Viva Leve


4


5


6


7


9


10


11


12


13


14


15


16


17


18


19


)


21


22


Referências MICROBIOTA McFarland, L.V. Normal flora: diversity and functions. Microb. Ecol. Health Dis., v. 12, p. 193207, 2000. Savage, D.C. Microbial ecology of the gastrointestinal tract. Annu. Rev. Microbiol., v. 31, p. 107-133, 1977. TRATAMENTO E PREVENÇÃO Sociedade Brasileira de Cardiologia ISSN-0066-782X Volume 101, Nº 4, Supl. 1, Outubro 2013 DICAS Consenso Brasileiro Sobre Dislipidemias Detecção, Avaliação e Tratamento Disponível em: > acesso em: 25 set 2016. LDL; HDL (mitos e verdades) SANTOS, R.D. Diretriz sobre o consumo de gorduras e saúde cardiovascular.Disponível em: >.Acesso em : 30 Out 2016. Arq Bras Cardiol: 2012;99(2 Supl. 2):1-28 OSE Dr. Leiv , director da Lipid Clinic no Hospital da Universidade de Oslo HIPERCOLESTEROLEMIA FAMILIAR : Livro educativo para pacientes. (p 1 a 8)

(a . 2001)

PEREIRA, A.C et al. I Diretriz Brasileira de Hipercolesterolemia Familia (FH). Arquivos Brasileiros de Cardiologia. v. 99, n. 2, sup. 2, p. xx -xx, aug . 2012 Anjos LA, Veiga GV, Castro IRR. Distribuição dos valores do índice de massa corporal da populaçãobrasileira até 25 anos. Rev Panam Salud Publica1998;3:164-73. Brotons C, Ribera A, Perich RM, Abrodos D, Magaña P, Pablo S et al. Worldwide distribution of blood lipids and lipoproteins in childhood and adolescence: areview study. Atherosclerosis 1998;139:1-9. Castro-Beiras A, Muñiz J, Juane R, Suárez Barros J,Santamaría García JL, Velasco Horta B et al. Estudio Brigantium: factores de riesgo cardiovascular en la niñez y adolescencia en un area rural gallega. Med Clin 1993;13:481-7. HC, Parhofer KG, Schwandt P. Parameters ofchildhood obesity and their relationship to cardiovascular risk factors in healthy prepubescent children. IntJ Obes 2001;25:830-7. National Cholesterol Education Program. Expert panel on blood cholesterol levels in children and adolescents. Pediatrics 1992;89(3 Suppl):525-84.13. Moura EC, Castro CM, Mellin AS, Figueiredo DB. Perfillipídico em escolares de Campinas, SP, Brasil. Rev Saúde Pública 2000;34:499-505. Coronelli CLS, Moura EC. Hipercolesterolemia em escolares e seus fatores de risco. Rev Saúde Pública 2003;37:24-31. Rabelo LM, Viana RM, Schimith MA, Patin RV, Valverde MA, Denadai RC, et al. Fatores de risco para doença aterosclerótica em estudantes de uma universidade privada em São Paulo. Arq Bras Cardiol 1999;72:569-74. Coelho KSC, Sichieri R, Ganzalez CH. Influencia de la maturacion sexual em el índice de masa corporal em adolescentes de bajo nível socioeconômico de Rio de Janeiro. Rev Chil Nutr 2002;29:33-9.


24/09

CONSCIENTIZAÇÃO DA HIPERCOLESTEROLEMIA

FAMILIAR


visite nossa page no facebook :

By : Equipe Viva Leve


Como vencer o COLESTEROL alto