Page 1


A Revista Viva Informado é uma publicação independente de responsabilidade do Grupo Viva. Sua distribuição é semestral, gratuita e dirigida.

Editorial 2011 mal está começando e novamente o Grupo Viva exala grandes resultados. Não precisa de um olhar apurado, basta um simples relance para comprovar a grande expansão. E expansão com qualidade! A começar pela sede em Belo Horizonte e seu funcionamento a mil por hora, com formaturas sendo realizadas e grandes clientes na carteira como Direito e Odontologia da UFMG. Mas não é só isso. Não mesmo! O número de casamentos realizados em 2010 mais que triplicou, se comparado ao mesmo período de 2009. Em eventos empresariais, consolidação e reconhecimento, sendo responsável pelos eventos das maiores empresas do país, como Banco do Brasil, Votorantin, MRS Logística, ArcelorMittal e muitos outros. Acabou? Que nada... A aquisição do terceiro salão do Grupo, o Viva Bom Pastor, em Juiz de Fora, e a contratação de mais 40 funcionários em diferentes partes do Brasil reforçam ainda mais a estrutura de ponta. A criação de um setor para atender grandes eventos e a representação comercial em mais de 50 cidades, incluindo os estados de São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais revelam o que está por vir. Crescimento sólido sempre fundamentado no jeito Viva de fazer as coisas: com comprometimento, qualidade e inovação. A sorte está lançada e 2011 promete grandes desafios. Quer saber? Estamos preparados!

Lúcio Medeiros Editor Chefe

Editor Chefe Lúcio Medeiros Jornalista Responsável Pedro Guedes Direção Comercial e Produção Carolina Neves Projeto Gráfico e Direção de Arte Vinícius Delgado Produção gráfica Thiago Guimarães Colaboradores Felipe Nascimento, Gabriella Lisboa, Geani Abreu, Jhonatas Franco, Lucas Peths e Maressa Coelho. Capa Modelos Luiza Lana, Larissa Chehuen, Carolina Neves e Elisângela Emídio. Maquiagem Espaço Marília Monteiro - (32) 3215-5430 Cabelo Marcelo Paiva - (32) 3217-3956 Figurino Luiza Lana - Maison Mais Larissa Chehuen - Aquarela Fotografia Carolina Neves - Vida de Noiva/Toninho Aleixo (buquê) Elisângela Emídio - Acervo da empresa Foto Aquarela Fotografia Tiragem 8000 exemplares Impressão DI Gráfica Todo conteúdo desta publicação só poderá ser reproduzido mediante autorização do Grupo Viva. Não nos responsabilizamos por ideias e conceitos emitidos em artigos assinados, que expressam apenas o pensamento dos autores, não representando necessariamente a opinião da direção da revista. Grupo Viva Belo Horizonte, MG Juiz de Fora, MG Av. do Contorno, 3861/202 Rua Olegário Maciel, 1320 Funcionários Paineiras (31) 2516 -1643 (32) 3215 -1643 contato@gviva.com.br www.gviva.com.br


23

20

O Brasil comemora com VIVA

16

BH x RJ: entre o bar e o mar

A hora e a vez das mulheres

06 RESSACA 14

10 INTERNET 28

39 15 anos

40 44 Arlindo Cruz dia do noivo

O QUE ROLA NA NET GERAÇÃO Y

52

Entrevista TOMATE

48 Lua de mEL

12 10 verdades 34

RH nas empresas

54 CONTO


06

HUMOR

Como sobreviver ao dia seguinte Raras são as pessoas que têm o privilégio de afirmar que nunca sofreram de ressaca. Uns a tem por que bebem muito. Outros por que bebem mal. Seja qual for o seu tipo de bebum, listamos para você os principais mitos e verdades sobre a ressaca e as melhores dicas para sobreviver ao dia seguinte. Boa sorte! Olhos abertos. Ou quase. A cabeça latejando ao ritmo do Olodum. A boca seca dá a entender que você acabou de retornar do Saara – após meses sem água. O estômago está tão embrulhado que faz parecer que você comeu um gambá no dia anterior. Muito (ou nenhum) prazer, ressaca!

DICAS PARA O PUDIM DE CANA Água, água água! Não existe elixir mais efetivo do que a água. O mal-estar, enjôo e náuseas que sentimos nesse estado são frutos da desidratação do corpo. Já a dor de cabeça decorre da “sede” que os neurônios sentem após o processo de embriaguez. A água reidrata o corpo e ainda dilui o álcool, facilitando a absorção pelo organismo. Intercalar as doses com taças de água é sempre uma boa pedida. Coma bem antes e durante.

A ideia inicial é fugir da luz como um vampiro e beber água como um camelo. É impossível saber o que sonhou se você não tem nem noção do que viveu ontem. Qualquer ruído é elevado à décima potência, os membros trabalham 10% do que deveriam e a vontade é não sair da cama pelas próximas 320 horas. “Nunca mais vou beber” é o primeiro estágio calunioso do péde-cana. É provável que você não se lembre onde está e possível que não saiba, mesmo. Inevitável pensar: “fui atropelado por uma retroescavadeira”. Não foi, mas o corpo (não) responde como se tivesse sido. O segundo estágio calunioso vem com a famigerada frase: “Aquele torresmo me fez mal”. Sim, claro, e as 12 doses de cachaça fizeram muito bem, suponho. O terceiro e último estágio vem em prestações: “não fui eu”, “não me lembro disso” e “ela(e) não era tão feia(o) assim” são frases recorrentes. É hora de tentar minimizar o problema e sair menos despedaçado moralmente. Nem sempre é tarefa fácil. Por que castigar com tanta força o pobre bebum? Quais são os 10 grandes mitos desse estado semi-vegetativo-provisório? É hora de entendermos melhor o grande Mal do Século XXI: a ressaca – quem diz que é a depressão deve estar bêbado ou ressaqueado.

É senso comum, mas muitas pessoas ainda se esquecem desse detalhe básico. Se saco vazio não para em pé, imagine um cheio d’água! Bebendo bem alimentado, o organismo passa a ter duas funções ao mesmo tempo: digerir o alimento e absorver o álcool. Isso retarda o processo de embriaguez e, consequentemente, ameniza a ressaca, além de ser fonte de glicose para o corpo. O mundo não acaba amanhã! Não é porque você foi naquela formatura com tudo incluído que precisa se afogar na manguaça. Não existem fórmulas mágicas para curar o porre e a única maneira de ficar imune é bebendo moderadamente. Exagerar é, além de danoso para o corpo, feio demais. Se liga, cabeção! Respeite seus limites. Aguentar (ou tentar) beber nove doses de conhaque sem cair não te faz ser mais ou menos importante que ninguém. Disputas relacionadas a bebedeira são inúteis e dispensáveis, já que cada organismo tem uma reação diferente ao contato com o álcool. Evite passar vergonha.


07

10 MITOS SOBRE A RESSACA 01 O problema é misturar O estado do freguês depende da quantidade de álcool ingerida, e não do tipo de bebida. Dá na mesma fazer aquela mistureba de drinques ou beber só um tipo, desde que as quantidades etílicas sejam as mesmas. O problema é que quem bebe um copo de cerveja a cada 10 minutos tende a manter essa média mesmo depois de ter resolvido intercalar com caipirinha e Blood Mary. Aí, sim, não há escapatória.

02 Bebida boa não dá ressaca Balela. Bebidas de boa procedência têm tanto álcool quanto as genéricas e podem causar os mesmos efeitos no caboclo. O mito decorre do fato de que as “paraguaias” costumam ter outras impurezas que sobrecarregam rins e fígado, potencializando os efeitos devastadores da ressaca. Resumindo: bebida boa dá ressaca. Bebida ruim dá ressaca ao quadrado.

03 Evite a ressaca: mantenha-se bêbado Expressão tão mortal quanto “corte o fio vermelho!” ou “eu sei o que tô fazendo!”. Tomar aquele gole no dia seguinte até dá a falsa sensação de bem-estar, mas, na verdade, só atrasa o baque. Manter as doses de álcool no sangue evita que o corpo sinta a famosa abstinência, mas não reduz em nada os danos causados. Pelo contrário, só instiga a veisalgia (nome de batismo da ressaca).

04 É só chamar o ‘Raul’ que melhora Papo de doidão. Quando o cachaceiro tem a sensação de enjôo, é sinal que boa parte do álcool ingerido já foi metabolizada e está circulando na corrente sanguínea. O vômito vai eliminar muito pouco mé, além de causar manchas morais – principalmente se acontecer em um almoço na casa da sua avó ou naquele encontro de jovens cristãos do bairro.

05 A solução é um Engov antes e um depois Ajuda muito pouco. Os medicamentos à base de Hidróxido de Alumínio criam uma camada protetora na parede do estômago, fazendo com que o álcool seja absorvido um pouco mais lentamente. Nada que doses exageradas não destruam. Além disso, possuem Ácido Acetilsalicílico, analgésico que reduz a cefaléia (famosa dor de cabeça), e cafeína, que contrai os vasos sanguíneos dilatados pelo goró. Até dá um auxílio, mas está longe de ser a solução.

06 Fumar e beber dá menos onda “I said no, no, no”. Parafraseando Amy Winehouse, especialista no assunto, isso não é verdade. A nicotina presente no cigarro dificulta o processo de oxigenação, deixando o corpo mais suscetível a intoxicações. A falta de O2 prejudica diversas funções corporais, inclusive as do fígado e sistema nervoso, principais prejudicados na bebedeira.

07 A ressaca de vinho é a pior Nada disso. Tudo depende da quantidade de álcool ingerida. Vinhos possuem em média 12,5% de álcool, enquanto a cachaça tem cerca de 40%. A conta é simples: quatro taças de vinho equivalem a uma dose de cachaça. O mal do vinho – e de todas as outras bebidas – é o excesso. Por ser teoricamente leve, gostosinho, acaba-se bebendo mais que o habitual. Aí, campeão, é aquela velha história.

08 Bota o pudim-de-cana debaixo do chuveiro Caô dos brabos. A lógica é simples: lavar o barril por fora não elimina o líquido que está por dentro. O banho frio auxilia no despertar do moribundo graças ao choque térmico, que estimula a parte sensorial do doidão. Não tem, porém, qualquer poder de curar o fogo. Troca-se um bebum letárgico, sonolento, por um desperto, ligadão.

09 Cafezinho puro e forte é um santo remédio Sem chance. Assim como no caso anterior, a cafeína terá somente o poder de despertar o caboclo. Não facilita ou atrapalha a absorção do álcool pelo organismo nem tem poderes curandeiros. Se tiver bastante açúcar até pode contribuir um “quase nada” por conta da glicose. Nada mais do que isso.

10 Amanhã eu vou malhar pesado pra queimar o álcool Vai lá, Chuck Norris! Para praticar qualquer tipo de atividade física, você vai precisar de glicose, o mesmo carboidrato que seu corpo agoniza implorando. Além disso, qualquer corridinha que o péde-cana der irá aumentar a circulação sanguínea pelo corpo, inclusive cabeça. Com os vasos dilatados pelo álcool, não será difícil ter aquela sensação de “coração no cérebro”, dada a dor de cabeça provocada pelo sangue latejante. Melhor nem pensar em sair da cama.


10

INTERNET

Só PETISCA quem ARRISCA Febre dos sites de compras coletivas representa o aumento do poder de compra dos consumidores unido à evolução da Internet. Por Felipe Nascimento, Gabriella Lisboa e Thatiana Pio

AS OFERTAS SÃO TENTADORAS Os produtos chegam a estar com 90% de desconto. Além dos preços menores, o tempo para comprar é curto. Algumas promoções duram apenas 24h e a oferta só passa a valer quando um número mínimo de pessoas finaliza a compra. O cliente não tem nem tempo para pensar se vale mesmo a pena comprar ou não. Em muitos casos, a vantagem parece tão grande que a possibilidade de não comprar passa a ser absurda e o consumidor compra mesmo que não esteja precisando do produto naquele momento. São as chamadas compras coletivas. Sucesso de venda nos EUA desde 2008, esse tipo de site especializado chegou ao Brasil no ano passado. O Peixe Urbano foi o primeiro a trazer o formato para o país em março de 2010. De lá para cá, outros 38 sites entraram em funcionamento, espalhados por diversas cidades brasileiras. A venda é baseada no conceito de oferecer preço muito menor para ganhar no volume de compradores e na divulgação da marca da empresa. A estudante de administração Vanessa Chebli conheceu o site Groupon (antigo Clube Urbano) através de um amigo. “Percebi que me encaixava plenamente no público-alvo das ofertas e tenho que me controlar para não querer aproveitá-las sempre!”, afirma. Vanessa disse que não perde uma promoção de comida japonesa, que ela ama. Mas como nada é perfeito, os sites de compra coletiva possuem restrições, principalmente quanto a horários e dias da semana. “Isso se deve ao fato de a demanda das empresas serem

menores em certos dias, portanto as promoções não vão trazer prejuízo para os estabelecimentos”, explica Vanessa. Já o estudante de engenharia civil Ariel Victor Cruz é menos compreensivo - ele prefere ter mais liberdade. “Eu não acho vantajoso ir ao local especificado com horário marcado”, disse. A empresária e esteticista Cristiane Arbex fala que, a convite do site Imperdível, resolveu fazer uma promoção para divulgar sua empresa que estava há menos de um ano em um novo endereço. A oferta incluía sessão de ofurô, aromaterapia, além de reflexologia nos pés. A empresária confessa que se surpreendeu com o número de pessoas – 375 – que investiram em seus serviços. E ela garante que, apesar do susto com a enorme procura, o cliente não precisa se preocupar com a queda na qualidade do serviço.

MEGA DESCONTO O preço dos itens oferecidos podem ser até 90% mais baixos

Divulgação

DICAS PARA VOCÊ APROVEITAR AS OFERTAS NUMA BOA! • Não deixe de conferir se a promoção é válida para a sua cidade. • Verifique as restrições de quantidade por pessoa, horário, data e local. • Em alguns casos, é preciso fazer uma reserva no estabelecimento com antecedência. • Os cupons têm validade. Fique esperto! • Consulte a possibilidade de ressarcimento caso você não utilize o cupom.

• Acesse www.registro.br para conferir se o site é registrado. • Tenha cuidado ao divulgar o número do cartão de crédito. • Verifique se o site garante que seus dados não serão armazenados nos servidores. • Guarde o comprovante de compra. • Fique atento à opinião de outros usuários. • Em caso de problema, se não conseguir negociar com o site ou o estabelecimento, vá ao Procon.


11

Usuários

Gostando de alguma promoção, você deverá clicar na opção “COMPRAR” e escolher a sua forma de pagamento. A partir daí, é só imprimir um cupom no próprio site e apresentá-lo no estabelecimento que fez a promoção.

Basta se cadastrar no site e indicar qual é a sua cidade. A partir daí, você vai receber diariamente no seu e-mail as ofertas disponíveis.

As promessas são clientes garantidos, resultados imediatos e grande visibilidade. Mas cuidado, se a empresa não oferecer um serviço de qualidade, os usuários podem lotar a Internet de comentários negativos a seu respeito

A cada transação concluída, o site fica com uma comissão que varia de 20% a 50% do valor da venda

VEJA COMO FUNCIONA

Usuários novos costumam ganhar bônus e existem benefícios para quem leva novos amigos para se cadastrar. Por isso, as redes sociais são excelentes formas de divulgação das ofertas

empresas Basta procurar o contato de parceria do site e negociar com um responsável quais as promoções que você quer oferecer.


12

humor Você proclama sua independência! Dorme fora de casa, viaja para o litoral, passa uma semana fora, toma glicose depois de uma chopada e seus pais nunca ficam sabendo. Sobreviver aos primeiros meses é o maior desafio. Afinal, esquecer o ferro de passar roupa ligado, o pão de queijo no forno e o miojo na panela são deslizes constantes e você não pode jogar a culpa em ninguém. Nem tudo na vida é tão automático. A geladeira não repõe comidas sozinha, o chão da casa não é autolimpante e o papel higiênico não vai sozinho do supermercado para o seu banheiro. Não interessa quantos talheres se tem em casa, você só lava a louça quando todos os copos, garfos e facas estão sujos. E não tem jeito, a pia da sua cozinha vai estar sempre parecendo um pântano. Se você não aprendeu a cozinhar na casa dos seus pais, se ferrou. Miojo, batata palha, farofa pronta e ovo frito passam a ser itens obrigatórios na sua dieta alimentar. Sexo se torna uma grande economia. Afinal, agora você tem o seu próprio ninho de amor e nunca mais vai precisar gastar dinheiro com motéis. Ficou doente? Senta e chora. Nada de mamãe por perto levando chazinho, caldo de feijão, sopa, mel com limão para a garganta ou acordando de madrugada na hora do seu remédio. Uma hora ou outra você vai sentir falta de toda aquela sensação de gente por perto, com mãe chamando para almoçar, pai mandando você tirar o carro da garagem e o cachorro latindo. Contas que você nem sabia que existia passam a chegar por debaixo da sua porta. E é você quem tem que pagar! As festas são bombantes e você consegue colocar até 30 pessoas em um cômodo de 25m². Mas quando todos os seus amigos vão embora é você quem tem que limpar as cinzas de cigarro e o banheiro vomitado.


14

o que rola na net

3d

As pinturas

mais legais do mundo!

Edgar Muller

Julian Beever

Elas estão nas calçadas e ruas de várias cidades do mundo e enganam a mente de quem está vendo. Essas incríveis pinturas, conhecidas como chalk art (arte com giz), criam um efeito 3D que torna possível ver nelas cenas com incrível volume e profundidade. A seguir, algumas das principais pinturas dos artistas mais famosos:

Julian Beever

Julian Beever

Eduardo Kobra

Eduardo Kobra

Eduardo Kobra

Eduardo Kobra

Eduardo Kobra


16

ESTILO DE VIDA

A boemia dos belo-horizontinos comparada à malandragem praiana dos cariocas. TODA CIDADE TEM UMA REFERÊNCIA, UMA ESSÊNCIA, UMA VOCAÇÃO. Resolvemos investigar a principal vocação de duas capitais brasileiras e apresentar suas principais atrações. A seguir, a simpatia e hospitalidade de Belo Horizonte, cidade com o maior IBH (Índice de

para os apreciadores da boa cachaça mineira, com cerca de 700 rótulos da bebida na dispensa. No Funcionários, bairro nobre de BH, fica a melhor opção para quem gosta de uma cerveja diferenciada e de qualidade. No Café Viena Beer existem mais de 570 rótulos vindos de 21 países diferentes.

Botecos por Habitantes) do Brasil; e a simplicidade e sofisticação do Rio de Janeiro, paraíso urbano que fez das praias o seu maior ponto de encontro. “JÁ QUE MINAS NÃO TEM MAR, EU VOU PRO BAR” Chamada carinhosamente de “beagá”, a capital de Minas Gerais é a síntese do jeitinho mineiro de receber. Toda vez que os belo-horizontinos reúnem uma roda de amigos, certamente a simpatia é o ingrediente principal. E mais certo ainda é que esse encontro aconteça em uma mesa de bar. Isso por que a grande atração de Belo Horizonte, sem dúvida, é a sua tradição boêmia. Na cidade, os bares estão espalhados aos montes pelas mais diversas regiões. E existem opções para todos os bolsos, gostos e intenções. É o que ocorre, por exemplo, na Savassi. Lá, o movimento maior acontece sempre aos domingos, quando torcedores se reúnem para assistir aos jogos de futebol. Mas depois dos 90 minutos de bola rolando, todo mundo aproveita para colocar o papo em dia e dar uma paquerada, é claro. Outra opção é o São Pedro, bairro famoso por seus cafés, restaurantes, pubs, bares com pista de dança e choperias. Um desses bares é o Graças a Deus, que é considerado o templo da azaração em Belo Horizonte. Lá o clima rola solto, principalmente na mesa coletiva com capacidade para até dezesseis pessoas. Um bairro que também se destaca pelo lazer noturno é o Santo Antônio, onde se localizam alguns bares tradicionais, como a Mercearia Lili, autêntico pé-sujo que combina perfeitamente cerveja estupidamente gelada com uma deliciosa comida de boteco e a Via Cristina, lugar ideal

Berço de algumas das maiores bandas de pop rock do Brasil - como Skank, Jota Quest e Pato Fu - não poderia faltar à BH a melhor opção para quem gosta de música ao vivo. Localizado no centro da cidade, o Studio Bar possui um cardápio musical que vai do rock ao jazz, passando pela salsa e pelo chorinho. É diversão garantida! Agora, para quem quer dar uma esticada e curtir a noite ao som da típica música mineira - o sertanejo - os points que estão bombando são: Swingers, Clube Chalezinho, Alambique e Observatório. Vale a pena conferir cada um deles! E para os que ainda tiverem fôlego depois dessa maratona toda, o destino é o bairro de Santa Tereza. É lá que fica o Bolão, o melhor fim de noite. Aberto desde 1961, o bar possui uma coleção de 160 relógios e discos pendurados na parede. O lugar é pouso certo para quem quer tomar a última cerveja da noite e ficar lá até o dia amanhecer. “DO LEME AO PONTAL, NÃO HÁ NADA IGUAL” Tudo bem que se você for perguntar quais são as praias mais bonitas do Brasil para quem entende do assunto, certamente entre as respostas vão estar paraísos como Jericoacara (CE), a praia do Pipa (RN) ou a Baía do Sancho, em Fernando de Noronha. Mas vai perguntar para qualquer turista, brasileiro ou estrangeiro, qual é a praia mais famosa do país. Com certeza, dá Ipanema ou Copacabana na cabeça. Com mais de 80 quilômetros de orla contornados por ciclovias e calçadões, no Rio se vê gente pedalando, correndo, jogando futevôlei ou simplesmente se bronzeando o dia todo. Por isso, a Cidade Maravilhosa é


17

também a cidade das praias. E as opções vão desde aquela badalada que é preferida pelos jovens, até aquela mais afastada e que quase ninguém conhece. O que com certeza não é o caso de Copacabana, a mais famosa das praias cariocas. Localizada na Zona Sul, ela possui quatro quilômetros de areia branca, onde se joga futebol, vôlei e futevôlei. No seu famoso calçadão, que imita ondas em movimento, se espalham quiosques e barracas. Lá se vê gente de todo tipo: pescadores, esportistas, mamães e seus bebês, vovôs e vovós, turistas de pele vermelha, mulheres maravilhosas, jovens sarados, surfistas e ambulantes. A praia também é famosa por servir de palco para grandes shows, como o dos Rolling Stones, e por ter uma das festas de reveillon mais badaladas do mundo. Já a Praia do Arpoador é uma das mais preferidas pelos turistas. Dizem que é lá onde nasceu o surfe no Rio de Janeiro. O local já foi frequentado por personalidades que fizeram parte da cultura brasileira, como o pessoal da bossa nova e do cinema nas décadas de 50 e 60. Certamente, todos foram atraídos por uma das vistas mais bonitas da cidade ao entardecer. É da Pedra do Arpoador de onde se pode assistir ao pôr-do-sol mais bonito do Rio. Também na Zona Sul está Ipanema, a praia mais badalada da cidade. Com dois quilômetros de extensão e um visual belíssimo, é lá onde são criadas tendências, estilos e fenômenos culturais que se espalham pelo resto do país. Na década de 60, por exemplo, a praia fez história e ficou eternizada pelos versos de Tom Jobim e Vinícius de Morais na música “Garota de Ipanema”. Quem vai pra lá não precisa se preocupar em levar nada. Dá para alugar cadeiras e guarda-sóis e, se a fome ou a sede baterem, tem um monte de ambulantes vendendo de tudo: sanduíche natural, empada, biscoito de polvilho, mate gelado, refresco de guaraná, sucolé... Vizinha à praia de Ipanema, separada pelo Jardim de Alá, está a praia do Leblon. Com um pouco mais de um quilômetro de extensão, o Leblon é

bem menos movimentado, mas é muito procurado por conta da vista do Pão de Açúcar e do morro Dois Irmãos, onde a praia termina. No final da Avenida Niemeyer, começa a Praia de São Conrado, que tem areias claras e fofas, um mar constantemente verde e dois quilômetros de calçadão, com ciclovia e vários quiosques. Em uma das extremidades da praia, ficam as pedras da Gávea e Bonita. Dessa última, decolam asasdeltas e parapentes, que pousam na Praia do Pepino, fazendo do céu do Rio um espetáculo a parte. Seguindo pelo Elevado do Joá e indo em direção à Barra da Tijuca, a dica é a Praia do Pepê, trecho com 1,5km no começo da praia da Barra, muito frequentado por jovens. O nome presta uma merecida homenagem ao campeão de vôo livre Pedro Paulo Carneiro Lopes, o Pepê, morto num acidente em 1991. Um pouco mais a oeste, vem a Praia da Barra, uma das mais extensas do Rio de Janeiro. Bem menos movimentada que as praias da Zona Sul, lá se encontram condomínios de alto padrão, diversos quiosques e uma ciclovia de oito quilômetros. Com ondas fortes e trechos perigosos, o mar é ideal para a prática de surfe, bodyboard, windsurfe e kitesurfe. Logo após o Pontal de Sernambetiba, uma estrada sinuosa revela um visual incrível e um mirante perfeito para tirar fotos. É a Prainha, uma das mais belas praias do Rio de Janeiro. Graças à iniciativa de ecologistas e frequentadores, toda a área foi transformada em uma reserva ambiental, o que a protegeu da ação imobiliária. Por ser pequena, desconhecida dos turistas, e por ter ondas fortes, é a preferida dos surfistas e dos cariocas. Não importa se você é carioca ou mineiro, praieiro ou butequeiro. O bom mesmo é aproveitar tudo o que essas cidades têm a oferecer. Seja BH, com sua infinidade de bares para todos os bolsos, gostos e intenções; ou o Rio, com sua geografia privilegiada com praias onde tudo acontece; em cada uma delas, sem dúvida, vale a visita.


.com.br www.

Aprenda a usar e veja no site a loja mais próximo de você!

Multi-Definition Uma pele de cinema com a tecnologia exclusiva MultiSphereTM Cor homogênea, em diferentes incidências de luz, através de microlentes. Efeito Ball Bering - disfarça imperfeições da pele. Efeito Soft Focus - disfarça linhas por difusão da luz.

• Bráz

Bernardino

• Galeria

www.

João Beraldo • Marechal Center .com.br/cursosdeautomaquiagem

• Independência

Escolha o seu e surpreenda-se!

Shopping


20

TRABALHO E CARREIRA

A HORA E A VEZ DAS MULHERES

A

AS CARACTERÍSTICAS FEMININAS ESTÃO EM ALTA. É certo que quando se pensa nos fatores responsáveis pela atual invasão das mulheres no mercado de trabalho, a queda da fecundidade e a melhor escolaridade delas em relação aos homens são apontadas como responsáveis. Entretanto, mais certo ainda é a constatação de que o mundo dos negócios nunca valorizou tanto alguns atributos femininos quanto agora. E dentre esses atributos, talvez o principal deles seja a maneira como elas lidam com alguns aspectos humanos, como a emoção. Isso porque as mulheres, na nossa sociedade, são reconhecidamente mais sensíveis do que os homens - que costumam ver o mundo de uma forma muito mais objetiva e racional. Somado a isso, está o fato de que elas são mais comunicativas, o que faz com que se relacionem melhor com seus colegas de trabalho. Essas são características que têm sido vistas como uma vantagem, pois influenciam na capacidade de gerir pessoas, o que é essencial para a liderança. É o que explica a consultora em desenvolvimento profissional, Izabel Failde: “A habilidade em formar seguidores é uma das características do líder de sucesso e está diretamente ligada ao relacionamento com os integrantes de sua equipe. Portanto, quanto maior for a integração e interação entre equipe e líder, melhores são os resultados”. Sempre citada quando se está falando sobre as características da mulher, a “tal” intuição feminina também tem sido apontada como uma vantagem das mulheres em relação aos homens no ambiente de trabalho. No entanto, esse é um atributo sempre visto com certa desconfiança, pois não se sabe ao certo como algo tão subjetivo pode ser responsável, por exemplo, por uma decisão tomada ou por um resultado atingido. Para Izabel, a intuição é uma característica tanto masculina quanto feminina, mas aparentemente as mulheres sabem utilizá-la de uma forma mais eficaz. “As mulheres lidam melhor com a subjetividade que envolve a intuição. Elas entendem a lógica do dia a dia e a ilógica dos relacionamentos. Objetividade e subjetividade, lógica e ilógica não são excludentes no universo feminino”, afirma. Outra característica em alta e que inclusive pode ser apontada como

Elas nunca estiveram tão em evidência. Essa certeza vem sendo comprovada por uma série de pesquisas que revelam como as mulheres estão, cada vez mais, se destacando e ocupando espaços antes dominados pelos homens. Seja dentro de casa ou em grandes empresas, elas agora se sentem à vontade em postos de liderança e estão provando que podem fazer isso ao seu modo, sem imitar o comportamento masculino.

herança do papel familiar da mulher é o modo como elas são mais cautelosas do que os homens nos negócios. Segundo especialistas, as mulheres normalmente evitam riscos na hora de investir e lidam com o dinheiro de uma forma mais responsável do que eles. “Acredito que parte dessa cautela vem da tendência agregadora da mulher. Por assumir vários papéis simultâneos na vida – como o de profissional, esposa, mãe e dona de casa - e todos com relacionamentos interpessoais profundos, a cautela é parte integrante desse sucesso”, opina Izabel.

Preconceito Mas mesmo tendo conquistado tanto espaço, ainda há muito a ser feito. Em uma sociedade permeada por fortes resquícios de machismo, ainda são frequentes os relatos de discriminação. No ano passado, o Departamento Interestadual de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) divulgou uma pesquisa que revela que as mulheres ganham em média 35% a menos do que os homens. Em São Paulo, por exemplo, o estudo revelou que o salário das mulheres é em média R$ 630,00, enquanto o pago aos os homens é de R$ 962,00.

NÃO SOMOS IGUAIS. Para a engenheira Nathalia Campos, homens e mulheres não são iguais, mas é a mistura entre as características de uns e de outros que agrega valor ao trabalho.


21 Culturalmente, as mulheres parecem ainda precisar provar que são competentes. Essa constatação é vista como ignorância por muitas profissionais, já que elas acreditam que as características masculinas e femininas são complementares e essenciais para o sucesso pessoal e profissional. Karla Rodrigues, por exemplo, é gerente geral de uma rádio FM, e acredita que as diferenças de trajetória entre os sexos podem ser consideradas como um fator positivo na hora do trabalho. “A troca de experiências e ideias contribui para o desenvolvimento da empresa que, por sua vez, aprende a respeitar e empreender sobre os diferentes perfis dos funcionários: o feminino que é mais dinâmico e metódico e o masculino que é mais concentrado e observador”, opina. Essa também é a opinião de quem está chegando agora no mercado de trabalho, como Nathalia Campos, que se formou recentemente em engenharia de produção e já conquistou uma vaga na Petrobrás. Ela observa que o espaço conquistado pela mulher no mercado de trabalho tem causado impacto nas empresas. “Hoje as empresas

têm que se adaptar para ter em seu quadro de funcionários mulheres, pois é utopia acreditar que nós e os homens somos iguais. Não somos. Mas é esta mistura que agrega valor ao trabalho”, opina. O diferencial das mulheres que estão se destacando no mercado atualmente, é a percepção de que o melhor a se fazer para superar eventuais barreiras no ambiente de trabalho é exceder expectativas. Para isso, elas tem se empenhado em aceitar missões difíceis e assumir atividades de grande responsabilidade, fazendo sempre o seu melhor. Para a jornalista Oseir Cassola, essa perseverança tem se tornado o caminho para a liderança. “Eu acho que os espaços já foram conquistados, até mesmo porque somos em maior número. É certo que ainda faltam algumas conquistas, como a equiparação salarial, mas o mais importante de tudo é sempre mostrar competência, qualificação e garra. Com isso, não há quem possa lutar contra”, diz a jornalista. Essa é a coragem essencial a um bom líder, que precisa sempre impulsionar a sua equipe e gerar resultados para a empresa. E elas estão no caminho.

es lher u m seu s de l h õ e r e n te d o B r a s i l i m 6,1 ão à f cio no est o negó ri próp

ES MULHER E D O R E O NÚM GOS DE ceo ’S mpresa) EM C AR ridade em uma e

ocupam erior ível sup n e Mulheres d s a ncia das vag ia gerê

auto

os 12,49% n u o t n e m au 0 anos últimos 1

(posição

de maior

55,4% e méd argos d c s o d 30,55%

A paciência e a visão mais detalhada das mulheres se tornaram características extremamente vantajosas para aquelas que decidiram montar o seu próprio negócio. De acordo com um relatório feito pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), hoje existem 6,1 milhões de mulheres que atuam no comando de negócios no Brasil, o que equivale a 42% do total de empreendedores do país. Esse é o caso de Desirée Couri, que é diretora e fundadora de uma agência de comunicação integrada em Juiz de Fora, Minas Gerais.

“Dinamismo é uma característica muito presente no perfil feminino. Dizem que só as mulheres conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo. Eu concordo! E é justamente essa característica, aliada à força de vontade e à garra, que nos faz despontar no cenário profissional. Assim eu explico a minha trajetória: uma boa ideia, o plano de negócios certeiro e o tino, antes chamado de comercial e hoje de empreendedorismo. Nesse mix eu agrego ainda a oportunidade e a inovação. Formada em Comunicação na UFJF e com pós-graduação em Gestão Empresarial pela FGV, tive inúmeras experiências no mercado, como colaboradora mesmo... Acredito que isso também é um diferencial. A vivência nos faz crescer em todos os aspectos. Depois de

oito anos de formada, idealizei um produto, a revista Pauta Econômica, que foi a mola propulsora da Mais Comunicação. Deu certo! Daí para frente veio a inovação e a busca por oportunidades. Montei uma produtora de vídeo HDTV. Hoje tenho um complexo que oferece soluções em comunicação para empresas e agências de propaganda. Além, é claro, da minha mais nova proposta: o Agrotube.com.br. Um canal inovador do Agronegócio, que tem o apoio do Ministério de Ciência e Tecnologia, através da Finep, por inovação tecnológica no segmento. O caminho é árduo, não tenho dúvida, mas o resultado vale a pena! O pulo do gato é nunca desistir de seu sonho, desde que você se dedique à exaustão e invista sempre com segurança.”


Institucional

24

O Grupo VIVA Eventos Personalizados comemora o início de 2011 vivendo uma era de grande crescimento. Passamos da marca de 400 clientes ativos, conquistamos a credibilidade de empresas de renome nacional, triplicamos o número de casamentos realizados, incorporamos ao grupo o terceiro salão de eventos e, movidos por desafios, seguimos em nossa busca incessante pela inovação. Após já consolidada liderança na região, partimos para a disseminação do “jeito VIVA” de se fazer eventos em todo o sudeste brasileiro. O resultado tem sido fantástico e já soma contratos em mais de 50 cidades. O reconhecimento nacional, fruto das propostas inovadoras e da dedicação com que encaramos cada um de nossos eventos, chega à VIVA em passos largos.

23

NAÇÃ

Quanto maior é a empresa, mais desafios ela tem. E como gostamos de desafios! A estrutura e solidez do Grupo permitiram que investíssemos em mais uma arrojada empreitada: a sede VIVA Belo Horizonte. Localizada na Avenida do Contorno, importante centro comercial da capital mineira, vem causando grande impacto no mercado belorizontino. “O mercado local estava estagnado, morno, porém ávido por novidades. Notamos ali uma grande oportunidade”, diz Fernando Sotrate, Diretor Comercial e de Marketing da empresa. Nada mais adequado para quem deseja se tornar, em médio prazo, a maior empresa de eventos do Brasil. Alguém duvida?

A VIVA pelos números:

A VIVA


24

Institucional

e

também têm sido um sucesso. Prova disso

workshops são bons exemplos de eventos

Congressos,

é que os departamentos de marketing

empresariais, certo? Não exatamente. Ou

reservam valores cada vez maiores para

melhor: não somente.

essas empreitadas, em detrimento a outras

As

palestras,

principais

seminários

país,

mídias. Se antes os investimentos publicitários

seguindo uma tendência mundial, têm

empresas

eram maciçamente empregados em meios

investido

fortemente

em

do

de

convencionais, como TV e revistas, hoje em

cunho social, voltados para o bem-estar

eventos

dia os eventos têm consumido boa parte

de clientes, colaboradores e parceiros. São

desses budgets, trazendo resultados tão ou

coqueteis, almoços, jantares dançantes e

mais expressivos para a empresa.

confraternizações que trazem cada vez mais visibilidade e aceitação de uma marca.

Destaque do setor em Minas Gerais, O Grupo VIVA tem realizado diversos eventos

A revolução no setor é justificada

para empresas consagradas. A facilidade em

pelo fato de grandes empresas terem

se decidir todos os detalhes em um único

descoberto que esses eventos não são gastos

lugar, o acompanhamento diferenciado, o

injustificados, mas sim excelentes negócios.

feedback dado aos clientes e, principalmente,

Quando

apresentam-

a qualidade dos serviços prestados fazem com

se como oportunidades de se promover o

que a empresa seja a principal responsável por

relacionamento entre os funcionários e/ou

esses eventos na região. Votorantim Metais,

firmar parcerias comerciais. “O retorno que

Arcelor Mittal, Banco do Brasil, MRS e várias

procuramos alcançar é termos um grupo de

outras grandes corporações já descobriram

colaboradores sempre motivados, orgulhosos

isso.

bem

organizados,

de trabalhar e com um espírito de equipe

Empresas

que

não

promovem

aguçado”, diz Sidnei Scalioni, Diretor Executivo

lançamentos de seus produtos perdem

da ACISPES. “A VIVA demonstrou ter o melhor

uma boa oportunidade de apresentá-los a

custo-benefício e já conquistou credibilidade

potenciais clientes. Chefes que não se atentam

no meio de eventos”, completa.

para esse novo padrão de relacionamento

Eventos

corporativos

voltados

para

o lançamento de produtos e serviços ou mesmo para o reforço da marca da empresa

tendem a ter colaboradores menos satisfeitos. Empresários, atenção: a hora é de celebrar!


Institucional

Game Over. Aposentadoria. Fim da linha. São vários os termos utilizados para se falar sobre casamentos de forma não muito simpática. Seria mesmo esse o sentimento do brasileiro? Estamos casando menos? A resposta é não. Todos os anos mais de 700 mil casamentos são realizados no Brasil. Fugindo ao senso comum, casa-se cada vez mais. Some-se a isso um fato interessante: a personalização das festas de casamento se tornou comum e tem transformado o mercado nacional. Atenta às novidades, a VIVA se especializou no setor. As cerimônias matrimoniais do Grupo têm sido reconhecidas em toda a região, transformando-as de simples eventos em grandes celebrações. E não faltam motivos para isso: profissionais especializados, atendimento personalizado, estrutura moderna e bem equipada e, claro, inovações – sempre presentes em eventos VIVA. Aqui os noivos são recebidos em uma sala própria, com paredes de vidro e ar-condicionado. A mesa branca central dá o tom da conversa, com tampo transparente e gavetas que trazem diversos itens a serem escolhidos: bem-casados, noivinhos de chocolate, brigadeiros em colheres comestíveis, além de álbuns de casamento, garrafinhas de espumante e whisky, dentre outros. A atmosfera

criada leva os noivos – principalmente a noiva – ao clima do grande dia, fazendo com que o sonho do matrimônio já comece a se realizar desde a primeira reunião. Tradicionais ou descolados, luxuosos ou mais simples, o fato é que a VIVA realiza sonhos, independente do tamanho que tenham. Casamentos nunca estiveram tão na moda. Esqueça o que se diz ao contrário em rodas de amigos e papos de bar. Casar não é piegas nem démodé. Não é “Game Over”. Soa mais como uma “Próxima fase”.

Mesa Expositora

Sala de casamentos VIVA Juiz de Fora

25


26

Institucional

Enquanto grandes empresas promovem eventos almejando, em geral, aumento nas vendas, networking e fortalecimento de marca, a Universidade Federal de Juiz de Fora prima por aqueles relacionados às atividades acadêmicas. Com caráter científico e sócio-cultural, visam ao crescimento pessoal e profissional de alunos, professores e funcionários. Palestras, seminários, feiras, ações de boas-vindas aos calouros e a colação de grau unificada são alguns exemplos dessas empreitadas. O Pregão Eletrônico elaborado pela instituição de ensino no fim do ano passado teve como intuito suprir essas demandas. Foram mais de 100 itens licitados e empresas de todo o Brasil participaram da disputa. A VIVA se sagrou vencedora do processo licitatório ao oferecer o menor preço global, garantindo o cumprimento de todas as exigências legais e oferecendo a logística necessária para a prestação dos serviços. Mais um marco na história do Grupo VIVA, o contrato tem rendido excelentes frutos. “A equipe multidisciplinar da VIVA tem demonstrado reatividade, profissionalismo, respeito ao caráter oficial de alguns eventos e uma grande qualidade nos serviços prestados”, atesta Christina Musse, Secretária de Comunicação da UFJF. Só mesmo uma marca forte, com a maior e melhor estrutura da região, para abraçar tamanha responsabilidade. É mais um grande desafio que tem sido cumprido com dedicação e qualidade, características básicas de uma empresa de ponta no mercado de eventos nacional. Que venham os próximos passos!

Amplo, confortável e localizado no bairro Bom Pastor, região nobre de Juiz de Fora- MG, o salão “VIVA Bom Pastor” é o mais novo empreendimento do Grupo VIVA na cidade. O local, com capacidade para 600 convidados, passou por uma grande reforma estrutural, que incluiu alterações no palco, varanda, nova fachada, pintura e um moderno sistema de ar-condicionado que contempla todas as áreas do salão. Palco de comemorações memoráveis, o salão é ideal para casamentos, bodas, aniversários de 15 anos, formaturas e eventos empresariais. Foi fundado na década de 50 e desde então tem abrigado alguns dos eventos mais importantes da cidade. Cliente VIVA agora tem mais uma bela e estruturada opção de espaço de eventos em Juiz de Fora.


28

COMPORTAMENTO

AFINAL, O QUE É E O QUE QUER ESSA TAL GERAÇÃO Y? Eles são jovens, modernos e inovadores. Cresceram em um mundo global, onde as conexões promovidas pela internet espalharam informações e possibilidades por todos os cantos. Possuem total domínio da tecnologia, o que fez com que novas linguagens, comportamentos e hábitos de consumo surgissem a todo tempo. Práticos, realistas e ambiciosos, eles decidiram que querem unir trabalho com prazer. E é esse modo de pensar que eles estão levando para o mercado de trabalho, o que está modificando todas as relações entre empresa, chefe e funcionários. Esses são os Y`s, a geração de jovens mais plural da história e que está mudando a maneira de se pensar o mundo.

OS JOVENS DA GERAÇÃO Y entre a década de 80 e meados dos anos 90. Eles cresceram em um mundo mais estável, marcado por uma época de prosperidade econômica e de grandes avanços tecnológicos, como o surgimento e a popularização da internet. Em tempos mais favoráveis à liberdade de expressão, a criação desses jovens foi pautada pelos novos valores e conceitos que passaram a ser discutidos. Por isso, seus pais investiram pesado na sua educação, o que fez com que crescessem sempre em ação, estimulados por uma série de atividades e fazendo tarefas múltiplas. E é o resultado de toda essa forma diferenciada de se educar que está sendo notado agora que os Y`s estão chegando ao mercado de trabalho. A primeira característica observada é que, ao contrário do que aconteceu com gerações anteriores, esses jovens já se preocupam desde cedo com valores como vida pessoal, bem-estar e enriquecimento pessoal. E esse comportamento diferente tem gerado conflitos, principalmente dentro das empresas. Segundo o consultor e palestrante Sidnei Oliveira, ao observarem o comportamento dos Y`s, os profissionais mais velhos estão querendo se manter jovens e produtivos por mais tempo. Ele afirma, inclusive, que muitos executivos experientes que não tiveram oportunidades de fazer uma boa faculdade, estão voltando para a sala de aula. “Se avaliarmos com mais profundidade, iremos

identificar neste comportamento, o melhor exemplo de tentativa de sobrevivência diante da ameaça de perder a posição para jovens mais baratos, que chegam com graduação avançada e intimidade tecnológica. A empresa que não lida bem com este cenário está perdendo muito com os conflitos gerados internamente”, explica Sidnei. Esses conflitos ocorrem porque, assim como os Y`s, as outras gerações que hoje estão no mercado de trabalho também possuem a sua história, os seus valores e o seu modo de pensar. São os chamados Baby Boomers e os representantes daquela que ficou conhecida como Geração X (veja a linha do tempo nas páginas 30 e 31 e conheça cada geração), os maiores críticos do comportamento desses jovens. “Os veteranos se incomodam bastante com a ansiedade e falta de foco dos mais jovens, mas o mais estressante é lidar com a ousadia, com a vontade natural que a Geração Y tem de quebrar paradigmas e promover inovações”, opina Sidnei. Intimidade com a tecnologia Talvez uma das características da Geração Y que mais tem causado desconforto nos mais velhos seja a intimidade que esses jovens têm com a tecnologia. Intimidade típica de quem gosta e vive disso, como é o caso de José Luiz Pereira, de 25 anos. José é


29

analista de gestão de atendimento do portal Globo.com. Por isso, seu trabalho exige que ele passe pelo menos oito horas por dia online. Fora isso, ele usa a tecnologia em atividades do seu dia a dia. “Acordo com um celular, não mais um despertador e leio o jornal pelo celular, não mais o de papel. Além disso, vou à academia e escuto músicas através de um player digital enquanto me exercito e, em cada intervalo, checo minhas redes sociais e de contatos”, conta. Mas para quem pensa que esses jovens só utilizam a tecnologia e as redes sociais para o lazer, o estudante de economia André Teles, de 20 anos, é um exemplo contrário. André trabalha na Confederação Brasileira de Empresas Juniores, órgão que reúne 13 federações de 12 estados brasileiros e do Distrito Federal. Enquanto André mora em Belo Horizonte, seus colegas de trabalho estão todos espalhados ao redor do país. Para contornar o problema, eles utilizam uma série de redes sociais, aplicativos e programas de computador. “Das 72 pessoas que eu trabalho, 50 eu nunca vi pessoalmente. Para poder trabalhar, nós conversamos por Skype, Teamspeak e Google Talk, trocamos arquivos pelo Dropbox, nos relacionamos no lado pessoal pelo Orkut e ficamos sabendo das atividades que os outros têm feito pelo Twitter”, explica André. De acordo com Sidnei, essa capacidade de utilizar tanta tecnologia e dominar com muito mais destreza um equipamento moderno deixa

os veteranos incrédulos e perplexos. “Isso ocorre porque o modelo mental que eles construíram durante toda vida foi analógico e linear, muito bem estruturado, com passos bem definidos e claros, baseados em dados concretos e mensuráveis”, explica. Esse acesso fácil a todo tipo de tecnologia possibilitou que os Y`s desenvolvessem a capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Inclusive o trabalho. É o que ocorre com o publicitário Igor Mendes, de 22 anos: “Hoje acredito que qualquer pessoa ou profissional deve ser ‘multitarefa’ para conseguir sobreviver. Várias vezes estamos fazendo um trabalho de faculdade e ao mesmo tempo resolvendo coisas do estágio ao telefone e conversando com outra pessoa no Google Talk. E nós conseguimos fazer tudo isso ao mesmo tempo, no mesmo lugar e no mesmo equipamento”, relata. Mas é preciso tomar cuidado. O economista e administrador, Carlos Cesar D’Arienzo, presta consultoria para empresas há mais de vinte anos e faz um alerta: “resta saber se ao realizar diferentes atividades em tão pouco tempo, elas serão feitas com eficiência e eficácia de fato, uma vez que a capacidade para concentração e os resultados advindos dela ainda são objetos de estudos”. Essa possibilidade de fazer tudo ao mesmo tempo acabou moldando a personalidade dos Y`s, o que os tornou apressados e impacientes. O mesmo André que contorna facilmente o problema da distância e consegue se comunicar tranquilamente com seus colegas de trabalho se irrita quando nem tudo acompanha a mesma velocidade que a internet possibilita. “O que me tira do sério é matar tempo, seja no trânsito, em filas, em aulas com professores prolixos ou assistindo a um filme ruim no cinema”, confessa. E essa pressa não ocorre somente no dia a dia. Uma das principais características desses jovens é a ansiedade em conseguir um rápido crescimento profissional. André ainda está no 7º período de ciências econômicas na Universidade Federal de Minas Gerais, mas já faz planos para a sua carreira: “Eu quero maximizar meu potencial nas minhas áreas de interesse e ser um expert mesmo. Por isso, quero uma ascensão rápida na minha carreira e ter autonomia no trabalho. Mas sei que isso ocorre por mérito, o que significa que vou ter que ser muito bom no que faço”, planeja. Carlos também chama a atenção para essa questão do mérito. “A ascensão profissional, para ser bem sucedida, precisa representar um processo, ou melhor, um projeto de vida. São necessários estudos, trabalhos, erros, acertos e percepções variadas. Isso demanda tempo”, alerta. É preciso motivá-los

ANDRÉ TELES, 20 anos, faz Ciências Econômicas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e atua há mais de dois anos no Movimento Empresa Júnior, iniciativa que incuba talentos universitários proporcionando uma experiência em gestão empresarial ainda dentro da universidade. Ele afirma: “quero uma ascensão rápida na minha carreira e ter autonomia no trabalho, o que significa que vou ter que ser muito bom no que faço e estou disposto ao esforço necessário para isso”.

Uma das características que mais tem chamado atenção de estudiosos da Geração Y é a forma como esses jovens profissionais são pouco fiéis a marcas e empresas, e mudam de emprego com facilidade para conseguir subir na carreira. “O fato de mudar de emprego continuamente, mostra que esses jovens têm objetivos de vida e que o meio de trabalho para se conseguir tais objetivos não importa muito”, analisa o autor do blog “A Nossa Geração Y”, Francisco Albuquerque.


30 Mas ao contrário do que se possa imaginar, essa mudança de emprego não está obrigatoriamente relacionada ao salário. Normalmente ela é ocasionada por alguma insatisfação ou no caso de ter surgido uma oportunidade melhor em outro lugar. “Eu acredito que um bom salário é importante para manter a qualidade de vida, mas só salário sem um ambiente de trabalho motivante não adianta”, opina a consultora e gerente de projetos, Paula Baccaglini, de 22 anos.

emprego ocorrem por que a questão do tempo para a Geração Y é crucial. “Eles não querem ficar sempre reclamando e, ao final de suas vidas úteis, se aposentarem exaustos e infelizes. Eles querem ser felizes agora e, para isso, estar num ambiente de trabalho que seja agradável, inspirador e permita o desenvolvimento é fundamental”, explica. “Eles não vão esperar muito tempo pra que uma situação dessas se resolva”. Potencial empreendedor

A motivação – ou a falta dela - é um fator constantemente apontado como um incentivador para essas mudanças de emprego. Isso porque os Y`s sentem uma profunda necessidade de trabalhar em algo que faça algum sentido para eles ou que gere um grande impacto na sociedade. “Eu gostaria de trabalhar em uma empresa que proporcionasse qualidade de vida não só para quem trabalha nela, mas também para todos os seus consumidores. Eu me sentiria realizada quando alcançasse um nível profissional onde eu fosse respeitada e admirada por gerar resultados para minha empresa e desenvolver as pessoas a minha volta”, conta Paula. O economista Naone Garcia, de 24 anos, também tem a mesma opinião. “O que me desmotiva é trabalhar em algo que eu não acredito. Eu preciso do sentimento de estar fazendo alguma coisa importante para conseguir realizar isso com motivação. O que eu procuro é um trabalho que cause impacto positivo na sociedade e, ao mesmo tempo, me proporcione uma vida confortável”, revela. Segundo a presidente do Grupo Foco, Eline Kullock, a maior especialista em conflitos entre gerações do país, essas mudanças de

Com todos esses ideais e com essa pressa de subir na carreira, alguns Y`s têm achado mais fácil criar o seu próprio negócio. Esse é caso de Naone, que está montando uma empresa de consultoria especializada no terceiro setor. “Estou abrindo minha própria empresa, que é um negócio que eu acredito muito. Vou ser sócio-proprietário, vou trabalhar em algo que vai causar impacto na sociedade e, ao mesmo tempo, vai me trazer retorno financeiro. Por isso acredito que isso se adequa mais ao meu perfil profissional”, explica. Francisco Albuquerque também acredita no potencial empreendedor dos novatos. “O espírito empreendedor deles é muito forte, principalmente quando se fala em ascensão na vida pessoal e profissional. Eles são ágeis e possuem uma visão muito a frente”, afirma. A empresa do futuro É devido a essas características que os Y`s estão modificando as relações entre empresa, chefe e funcionários. Segundo o consultor e palestrante Sidnei Oliveira, a Geração Y já representa mais de 35%


31 da força de trabalho e nos próximos quatro anos este volume estará Outra alteração foram as regras que determinam quando um acima de 50%. Esses “caçulas” do mercado estão levando uma série funcionário vai ser promovido ou não. Agora o que determina a de inovações para as empresas, o que tem feito com que muitas ascensão de um empregado não é mais o tempo de casa. “A ascensão delas prefiram trabalhar com eles do que com os veteranos. “O de um profissional ocorre por três fatores principais: a qualificação, o que temos percebido é que empresas que trabalham fortemente desempenho e a motivação. Sempre que estes fatores estão alinhados no engajamento de suas jovens equipes, preparando seus líderes e apresentam bons indicadores, o profissional consegue receber mais para esta geração, têm obtido resultados mais expressivos”, diz. desafios e, consequentemente, ascende na carreira”, explica Sidnei. “A melhor referência são as empresas ligadas às novas tecnologias, principalmente a internet, que, por ser uma indústria relativamente As modificações geradas pelos Y`s foram tão intensas, que até nova e ainda sem muitos procedimentos rígidos, proporcionou um mesmo a estrutura das empresas mudou. As salas dos chefes e ambiente perfeito para acolher estes jovens”, analisa diretores, por exemplo, já não existem mais. Hoje em A Geração Y já Sidnei. dia elas deram lugar a grandes pavimentos, onde representa mais de 35% chefes e empregados dividem o mesmo espaço. da força de trabalho e Até mesmo os líderes tiveram que compreender Mudança essa ideal para a geração que não dá bola nos próximos quatro a inquietação dessa geração e também mudar a sua anos este volume estará nenhuma para a hierarquia. forma de liderar. Eles foram obrigados a aprender acima de 50%. que o trabalho ideal para esses jovens é aquele que São mudanças que aos poucos vão criando um proporciona desafios a todo o tempo e que vê o funcionário como um novo modelo de empresa. Seja Baby Boomer, X ou Y, todas as parceiro do negócio, levando em consideração a sua visão nas análises gerações vão ter que conviver em um mesmo ambiente de trabalho. estratégicas. “A melhor forma de envolver um Y é comprometê-lo com A empresa do futuro, portanto, vai ser aquela que conseguir conciliar uma causa e fazê-lo compreender de que maneira a tarefa que ele todas essas diferenças para que todos tenham o seu espaço. Até faz contribui com o todo. Os jovens gostam de trabalhos claramente mesmo a Geração Z, nascida a partir de meados dos anos 90, em um definidos, metas factíveis e reconhecimento pelos objetivos alcançados”, mundo muito mais tecnológico e globalizado. Mais individualistas e confirma Eline Kullock. Por isso, os líderes de agora passaram a ser mais autossuficientes que os Y`s, logo logo eles também estarão chegando participativos e aprenderam a dar e a ouvir feedbacks, a reconhecer ao mercado de trabalho, trazendo novos questionamentos e gerando quando erram e a propiciar trabalhos desafiadores o tempo todo. outros conflitos. Mas aí essa já é outra história...


34

NEGÓCIOS

A IMPORTÂNCIA DO RH PARA AS EMPRESAS Além da falta de mão de obra especializada, as organizações esbarram em outro problema: como contratar o candidato ideal. A resposta está no departamento de recursos humanos. Por Lucas Peths

SELECIONAR O CANDIDATO IDEAL é uma das maiores psicologia e, se possível, pós-graduação em psicologia organizacional, dificuldades das empresas que têm processos seletivos abertos. já que o trabalho se dá principalmente na análise das questões Quando o problema não está relacionado à falta de mão de obra comportamentais. “O que conta muito para as empresas é saber qualificada e à falta de experiência, os contratantes se deparam como o candidato vai agir diante das diversas situações que existem com uma outra questão: como garantir que o contratado atenda, num ambiente de trabalho. É para isso que serve um profissional de fato, às necessidades da empresa? “Às vezes eu tenho dez de RH. Fazer análise curricular não é tão importante quanto traçar candidatos e não consigo contratar nenhum. Fico com a vaga um perfil comportamental ou fazer uma análise psicológica”, alerta em aberto por mais de três meses sem conseguir fechar”, observa Juliana. Para Beatriz Bouzada, geralmente a sensibilidade dos a psicóloga e assessora de recursos humanos, Beatriz Bouzada. psicólogos é muito maior do que a de um administrador, apesar de Uma das razões para essa dificuldade é a existência de problemas muitos fazerem o papel do RH. Além disso, ela defende que outros emocionais como stress, ansiedade e até mesmo depressão. “Isso profissionais acabam enxergando problemas de alguns setores que faz com que as pessoas não tenham perfil de desenvolvimento e talvez a própria liderança da empresa não enxergue. apresentem muitos problemas de comportamento, o que as torna Segundo Beatriz, um processo seletivo bem estruturado por um emocionalmente instáveis. Essas questões acabam interferindo na profissional capacitado e com etapas bem definidas é preventivo. estabilidade profissional”, completa Beatriz. “Nós vamos detectando vários problemas futuros, o entra e sai de São vários os fatores que devem ser analisados e considerados pessoas da empresa, as questões de ausência no trabalho e de para certificar que o trabalhador tenha o perfil buscado pelo rotatividade nos cargos”, explica. “Os custos disso são altos para as contratante. Além da formação acadêmica e da experiência empresas. O profissional de RH também faz com que a organização profissional, características como habilidade de economize dinheiro. Você tem mais um gasto, Uma seleção aprofundada, se planejar, organização, empreendedorismo mas acaba agregando valor”, afirma Beatriz. com etapas definidas e e capacidade para se relacionar em grupo Algumas empresas contratam o profissional propósitos específicos, faz com também são determinantes para garantir que de RH também para poupar tempo, já que os que a empresa economize as demandas da empresa sejam supridas. Dessa processos seletivos têm várias etapas. Esse é o tempo e dinheiro gastos com forma, uma seleção aprofundada, com etapas treinamento, além de evitar caso do gerente da empresa Ativa Hospitalar, bem definidas e com propósitos específicos, faz que o processo seletivo seja Leandro Freesz. “A primeira fase (de seleção de com que a empresa economize tempo e dinheiro currículos) é mais operacional. Eu prefiro dedicar reaberto. gastos com o treinamento do funcionário, além o meu tempo para selecionar os três melhores, de evitar que o processo seletivo seja reaberto. Na fase de seleção depois de uma avaliação do RH”, diz. do novo profissional, a pressa é uma das grandes inimigas das Um ponto recorrente é a confusão entre as funções do empresas. “A calma nas etapas do processo seletivo é o que garante profissional de recursos humanos e do profissional de departamento a qualidade dos serviços”, ressalta a consultora empresarial Juliana pessoal. As duas áreas são complementares e costumam trabalhar Freesz. em conjunto, mas suas atribuições são diferentes. Enquanto o profissional de RH lida com o “lado humano” da empresa, o de Por que contratar um profissional de RH? departamento pessoal cuida da parte operacional, burocrática, que envolve contratações e demissões, além de ajustes salariais. “Aos Para garantir que o processo seletivo cumpra todas as etapas poucos vamos abrindo espaço e mostrando às empresas que o RH básicas com sucesso, é importante que a organização tenha em tem muito mais a oferecer trabalhando no ‘lado humano’ do que seu quadro de funcionários um profissional de recursos humanos nessas questões operacionais, que alguém da parte administrativa, capacitado para suas funções. O ideal é que ele tenha formação em como um analista contábil, tem condições de fazer”, ressalta Juliana.


35 Mudanças nos processos seletivos As entrevistas tradicionais estão mudando de forma. Em vez das perguntas já conhecidas, como as que pedem que o candidato aponte suas qualidades e defeitos, pede-se que ele conte como agiria em determinada situação do cotidiano e quais são os seus hábitos e atividades do dia a dia. Hoje, inclusive, já existem websites que dão orientações de respostas para as perguntas mais frequentes, e o desafio é fugir do lugarcomum e evitar as respostas padronizadas. Segundo Juliana Freesz, essas perguntas básicas para as quais as pessoas já têm uma resposta pronta não se fazem mais. Em uma entrevista o importante é saber fazer as perguntas certas e propor situações distintas para identificar o verdadeiro comportamento e personalidade do candidato. “Às vezes uma pessoa, sem querer, pode mentir numa entrevista, dar alguma informação errada. Quem já conhece o processo seletivo também pode fazê-lo de acordo com o que a gente espera de resposta”, complementa Juliana. Beatriz afirma que sua primeira atitude é criar um laço com a pessoa, para que ela se solte e diga coisas na entrevista que geralmente não quer falar. O ideal é que os gerentes ou gestores das empresas participem de todo o processo seletivo. Caso não seja possível, deve-se procurar, ao menos, participar das dinâmicas de grupo. É a fase em que os candidatos deixam transparecer seu verdadeiro comportamento, já que há um maior contato com as situações cotidianas. A participação do contratante no processo seletivo, principalmente nesta etapa, é essencial. É neste momento que o gestor ou gerente da empresa pode formar sua opinião sobre quem está mais qualificado para o cargo. O uso das redes sociais Atualmente já existem profissionais de recursos humanos que se utilizam da internet como uma ferramenta de especulação do perfil e do comportamento dos candidatos. No Brasil esta ideia pode virar tendência, já que é um dos países que mais faz uso das redes sociais. Estima-se que dentre os usuários da internet, 87% deles façam uso desses sites, segundo pesquisa do IBOPE em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research. Sites como Orkut, Facebook e Twitter permitem que o usuário divulgue informações pessoais, envie mensagens e se relacione com amigos e desconhecidos. Como a maioria destas informações pode ser acessada por qualquer pessoa, a seleção para uma oportunidade de emprego pode começar no ambiente virtual. “Nós usamos as redes para analisar o comportamento das pessoas em seu âmbito social. Existem comunidades que o candidato participa que fazem referências ao preconceito, a acordar tarde, a só gostar de finais de semana. Avaliamos esses casos com um olho mais clínico, mais direcionado, para vermos se o que o candidato colocou ali condiz com o seu perfil comportamental”, conta Juliana. Mas o uso das redes sociais não é determinante. “Isso não quer dizer que querer ficar mais cinco minutinhos dormindo significa que ele seja preguiçoso. A gente não elimina um candidato por conta do Orkut, mas é um ponto relevante que a gente tem buscado”, completa.

10 DICAS ESTRATÉGICAS PARA CONTRATAR O PROFISSIONAL CERTO Quais são os principais cuidados a serem tomados nos processos de recrutamento e seleção a fim de encontrar o talento que a empresa tanto precisa. Fonte: RH.com.br 1 - Delimite o perfil Pense no trabalho que deverá ser realizado e, a partir daí, especifique quais serão as competências técnicas e comportamentais indispensáveis para o profissional que será contratado. 2 - Investigue o passado Procure saber e refletir sobre qual a real razão que levou a vaga a ficar em “aberto”. Isso ocorreu por que o funcionário não atendia as expectativas da empresa, foi convidado pela concorrência ou por algum outro motivo? 3 - Valorize a Prata da Casa Veja se já não existe um colaborador que atua na empresa e que pode ser transferido para essa vaga. Essa pode ser uma oportunidade de reconhecer o talento de alguém e fazer com que a vaga seja ocupada por um profissional já integrado à cultura da empresa. 4 - De olho no currículo Leia atentamente os currículos dos candidatos antes de convidá-los para uma entrevista. Isso evita que você chame um candidato cujo perfil não tem nada a ver com a vaga. 5 - Procure indicações Manter uma rede de relacionamentos ativa é sempre importante. Agora é hora de acioná-la para conseguir indicações de ótimos candidatos. 6 - Conheça o candidato No primeiro contato, procure identificar o que o candidato espera da empresa e quais são as suas expectativas de ascensão profissional. Isso evita a contratação de uma pessoa que em pouco tempo vai se desligar da empresa com a alegação de que “não era aquilo que esperava”. 7 - Faça com que o candidato conheça a empresa Apresente a empresa para o profissional que participa do processo, fazendo uma síntese do negócio, da estrutura e das expectativas da organização em relação a quem vai ser contratado. 8 - Anote tudo Sempre tome nota dos pontos fortes e fracos que identificou durante todo o processo de seleção. Não corra o risco de deixar passar alguma informação relevante, principalmente se a seleção se tornar uma maratona com vários candidatos. 9 - Direto para a prática Simule uma situação que poderá acontecer no dia a dia, para observar se o candidato apresenta alguma aptidão para o cargo ou se a vaga não é para ele. 10 - Não tome decisões sozinho Depois de realizar todas as etapas, faça uma reunião com o gestor que será responsável pelo selecionado para decidir quem se enquadra mais no perfil da vaga. Se ficar alguma dúvida, realize mais uma atividade para tirar a diferença.


Várias possibilidades em um único lugar. Transformar cada momento em único. Reunir pessoas. Festejar a vida. Esses são os compromissos do La Rocca, o melhor centro de eventos da Zona da Mata mineira. Localizado a apenas cinco minutos do Centro de Juiz de Fora e com fácil acesso à BR-040, o La Rocca é o cenário perfeito para momentos inesquecíveis. É o lugar certo para qualquer tipo de celebração - festas, casamentos, formaturas, shows, chopadas ou eventos empresariais, como palestras, encontros e feiras. Tendo a natureza como pano de fundo, com a bela Pedreira Itatiaia, e um moderno projeto arquitetônico, o La Rocca une elegância e aconchego para bem atender. “Nossa intenção é que todos se sintam em casa, afinal, o La Rocca foi pensado para atender com praticidade, segurança e conforto. Aqui celebramos a vida. Gostamos de pessoas e, por isso, nossa maior alegria é ver a casa cheia”, ressalta o gerente comercial e administrativo Hélio Nogueira Júnior. Com 40 mil m² de área e capacidade para 4,5 mil pessoas, o centro de eventos completa em junho quatro anos de vida. Vida marcada por grandes nomes musicais, como Ana Carolina, Capital Inicial, Nando

Reis, Roupa Nova, Seu Jorge, Paulo Ricardo, Fernanda Abreu, Frejat, Emerson Nogueira, Myllena, Marcelo D2, entre outros, por eventos de destaque nacional e pelas melhores festas da região. Foram mais de 200 dias de celebração, reunindo mais de 600 mil pessoas. Durante os três últimos anos, o La Rocca conquistou o prêmio Top of Mind, o que reforça sua qualidade e o profissionalismo de toda sua equipe. “O Top of Mind é o reconhecimento por nosso trabalho e dedicação, e sinaliza que as mais de 600 mil pessoas que passaram por aqui guardam a lembrança de dias de alegria e diversão”, destaca Hélio. E a história do La Rocca não para por aqui. Para os próximos meses já estão previstos eventos de peso e shows de sucesso nacional. “Como o mundo dos eventos é muito dinâmico e gera novidades todos os dias, queremos trazer para o La Rocca, e consequentemente para Juiz de Fora, em parceira com o Juiz de Fora Convention & Visitors Bureau, novos eventos ligados à cultura, esportes e entretenimento, trazendo a cidade, cada vez mais, para o centro do cenário nacional de eventos de sucesso”, reforça o gerente.


La Rocca. Emoção, conforto e qualidade.

• 40 mil metros quadrados • Capacidade para 4,5 mil pessoas • 3 mil metros quadrados com adequação modulável

• Palco modulável com 12x8m • Estacionamento para 800 carros • Quatro banheiros

• Duas cozinhas amplas • Dois camarins com ar condicionado • Escritório

• Internet wireless • Instalação para 24 linhas telefônicas • 16 câmeras de segurança • Gerador de energia

• 2008 - 10ª Premiação de Arquitetura de Minas Gerais - IABMG La Rocca: 1º lugar na categoria Obras Construídas - Edifício para fins de lazer e entretenimento; • 2009 - O melhor da Arquitetura 2009 - Revista Arquitetura & Construção - Editora Abril - Site: casa.com.br La Rocca: Finalista na Categoria Edifícios Institucionais – Lazer.

Av. Deusdedith Salgado, 2400 – Salvaterra Cep: 36033-000 Juiz de Fora – MG +55 (32) 3236-1230 / 8451-7428 www.larocca.com.br


novidades

OS NOVOS BAILES DE 15 ANOS

Consideradas fora de moda até pouco tempo atrás, as festas de debutante voltaram como megaproduções que envolvem temas e cenários diversos, em que a única regra é impressionar. O QUE ANTES ERA UMA COMEMORAÇÃO, HOJE VIROU UM ESPETÁCULO. As novas festas de 15 anos já não lembram em nada aqueles bailes tradicionais e simbólicos é onde a debutante era apresentada à sociedade e dançava valsa acompanhada de 14 casais de amigos. Incentivadas pela modernidade dos novos tempos, as adolescentes de hoje em dia estão preferindo bailes temáticos, que contam com uma infinidade de cenários, figurinos, shows e coreografias. Segundo o gerente de produção da Viva Eventos, Michel Bruce, essa tendência reflete uma quebra de paradigmas. “Realmente hoje as meninas estão querendo uma festa mais moderna, mas isso não quer dizer que o baile de 15 anos está fora de moda. Na verdade ele está apenas se adaptando à moda”, explica Michel. Quando a opção é por se fazer uma festa temática, normalmente a escolha desse tema é feita de acordo com os interesses da aniversariante. Para as que gostam de cinema, por exemplo, a inspiração pode vir do seu filme preferido (veja sugestões no box). Um dos que fazem mais sucesso é o baile baseado no musical “O Fantasma da Ópera”, que, em 2004, fez sucesso nos cinemas com o público teen. O filme conta a história de uma ingênua cantora em início de carreira, que vive um triângulo amoroso com seu ex-namorado de infância e um misterioso gênio da música - que, desfigurado, decide se refugiar no belíssimo Teatro de Paris. A sinopse permite que todos os detalhes da festa sejam inspirados no tema. Os convites, por exemplo, podem se parecer com os tickets vendidos nos teatros. Já a decoração pode ser feita com castiçais de velas, paredes forradas em veludo e arranjos com rosas vermelhas. Para completar, máscaras podem ser distribuídas aos convidados, dando a ideia de se estar em um suntuoso teatro francês. Dependendo do filme, a aniversariante pode até mesmo trocar a valsa por uma coreografia que envolva os convidados e se torne um atrativo a mais para o baile. Os temas podem ser os mais diversos possíveis, desde O Fantasma da Ópera até Crepúsculo, passando por referências à Pop Art, à Índia e à lendária estilista Coco Chanel. O gerente de produção Michel Bruce, contou que a Viva Eventos se prepara no momento para fazer uma festa de 15 anos toda baseada no tema Angels, inspirado no famoso desfile promovido pela Victoria Secrets nos finais de ano – aquele que conta com as maiores top models do mundo em seu casting. “Estamos

planejando uma festa muito tecnológica, que vai gerar um grande impacto e passar a ser referência para outras festas”, conta. “Toda uma equipe de planejamento está pensando nesse evento, estudando o sonho da aniversariante e concentrada em ter boas idéias. Tudo isso para que o evento seja bem personalizado, o que já é um padrão dos eventos da Viva”, revela Michel. Seja clássica, temática ou moderninha, o ideal é que a festa fique a cara da aniversariante e que tudo combine para que esse dia seja realmente inesquecível. Boa festa!

OS TEMAS TIRADOS DO CINEMA Moulin Rouge - Amor em Vermelho Um musical que conta a história de um jovem poeta, na Paris de 1899, que se apaixona pela principal cortesã da cidade – e estrela de uma badalada boate. Por que elas curtem? Elenco jovem, romance, cenários extravagantes e trilha sonora pop, com músicas de Madonna, Fatboy Slim, David Bowie, Bono etc. O Diabo Veste Prada Uma jovem meio estabanada consegue um emprego na revista de moda mais conceituada de Nova York, onde precisa lidar com uma exigente editora. Por que elas curtem? Fala de moda, tem glamour, é divertido, Gisele Bündchen faz uma ponta, e mostra bastidores de uma revista fashion. As Panteras Três talentosas, inteligentes e lindas detetives precisam descobrir o paradeiro de um bilionário sequestrado, utilizando para isso equipamentos de alta tecnologia, habilidades em lutas corpo-a-corpo e muito charme. Por que elas curtem? As protagonistas botam pra quebrar, são poderosas, tem Cameron Diaz, ação, humor, exageros deliciosos e são sexy, muito sexy...

39


perfil

Arlindo Cruz

Arlindo Cruz, 52 anos, é considerado, hoje em dia, a figura mais importante do samba. Nos últimos anos, o cantor e compositor mudou discretamente a cara do gênero musical. Compondo para tudo quanto é cantor ou grupo novo, ele foi um dos responsáveis pela volta do ritmo às rádios, pela popularização das rodas de samba e por abrir diálogos com outros gêneros, como a MPB e o hip hop de Marcelo D2. Vivendo a rotina de quem está no auge da carreira, o sambista tem sido convidado para tudo quanto é programa, show e roda de samba. Dias antes de enfrentar uma maratona de cinco dias de shows - que incluiam Salvador, Recife, São Paulo, Balneário Camboriú e Angra dos Reis -, Arlindo esteve em Juiz de Fora e conversou com o repórter Pedro Guedes De sandálias e vestindo uma bata larga, com vários cordões de ouro e de miçangas pendurados no pescoço, o cantor surge na recepção do hotel logo cumprimentando um senhor que o esperava. Ele não o reconheceu, mas o tal senhor era Gabriel Almeida, um antigo colega do tempo em que Arlindo estudou na Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena. Na época, ele só tinha 15 anos, mas já cantava no coral do colégio e dava mostras do grande compositor que se tornaria, já faturando prêmios em festivais em Barbacena e Poços de Caldas. O motivo do encontro entre os velhos colegas era a música “Remédio Carioca”, composição de Arlindo que ganhou um festival na época e que Gabriel queria permissão para regravar com a sua banda a Vox Dey - que completaria 40 anos de estrada. Permissão concedida, Arlindo se despede e caminha em direção à saída do hotel. “Vamo embora! Tá na hora!”. Em uma praça da cidade, milhares de pessoas aguardavam o início do seu show. Logo na saída do hotel, antes de entrar no carro que o aguardava, dezenas de jovens que bebiam em um bar do outro lado da calçada correm para abraçá-lo e tirar algumas fotos. Ao ser perguntado se o samba estaria mais popular entre os jovens, ele não pensa duas vezes.

”Está. Está mais popular. Mas é o samba em geral. Não é só o samba que eu faço, que o Exaltasamba faz ou que a Tereza Cristina faz. É o samba como um todo. Até mesmo o samba da Bahia, do Psirico, que é aquele samba novo”, opina. Dentro do carro, já no caminho do show ele se mostra feliz com isso. “Isso mostra que os jovens estão se ligando mais na música brasileira, na música mais popular do Brasil, que é o samba, né? Hoje, no Rio, os pagodes estão até mais lotados do que as boates. Se tem samba o pessoal jovem está procurando mais para ir e se divertir. Eu acho que isso forma uma identidade brasileira - é o Brasil se redescobrindo! E é essa juventude que vai fazer o futuro do país. E, como se diz, se nós somos ‘o país do futuro’, a gente confia neles. E gostando de samba já é um bom sinal!”, fala sorrindo. A verdade é que o samba, que antes era coisa de periferia, hoje está mais democrático e é visto como coisa “tanto de rico quanto de pobre”. Segundo Arlindo, há 15 ou 20 anos já se via uma grande invasão de jovens e gente de classe média-alta nas quadras de escola de samba. Hoje isso vem acontecendo nos blocos. O sambista cita o exemplo do Monobloco, que nasceu em Ipanema e faz um som com muita percussão e bateria, incorporando à batida do samba ritmos e estilos musicais do gosto dos jovens. Ele acha que essa mistura é muito positiva do ponto de vistae representa algo “típico do gosto do brasileiro”. Arlindo explica o que pensa sobre esse intercâmbio: “eu sou sambista, mas não sou purista, como Nei Lopes e outros que têm essa


41 coisa mais tradicional. Eu gosto da boa música, que, para mim, pode vir do cavaquinho como da guitarra, entendeu? Eu gosto de música boa, que me faça bem e que alegre o povo”. Essa multiplicidade é típica de Arlindo. Ele cita, por exemplo, as suas parcerias, que vão desde o ex-surfista e agora cantor e compositor Rogê, até o seu padrinho no samba Candeia. No seu último álbum, o MTV Ao Vivo, ele também diversificou ao dividir o palco com convidados como Maria Rita e Marcelo D2. Para o próximo álbum ele revela que convidou até o cantor Ed Mota, que possui um estilo mais voltado para o funk, soul e jazz – o que antes poderia ser visto como algo impossível de se misturar com o samba. Quando perguntado se essa iniciativa dele em conversar com outras gerações e estilos musicais teria mudado um pouco a cara do samba, ele desconversa. “Acho que não foi só eu quem fez isso. Seria muita responsabilidade para mim”, diz sorrindo. “Foram várias pessoas. Foi, por exemplo, o Fundo de Quintal, o Cacique de Ramos - que é realmente a minha origem maior e onde eu apareci compondo com o Sombrinha. Foi também o Zeca Pagodinho, que é o nosso embaixador. Como se diz por aí, é coisa de companheiro de processo. Eu tenho vários companheiros de processo, é formação de quadrilha (risos)”, brinca. Esse trânsito livre que Arlindo tem entre diversas classes de artistas é fruto da sua carreira como compositor. Segundo ele, são mais de mil músicas suas interpretadas nas vozes de grandes amigos. Zeca Pagodinho gravou “Bagaço de Laranja”, “Casal Sem Vergonha”, “Dor de Amor” e “Quando eu te vi Chorando”. Beth Carvalho transformou em sucessos “Jiló com Pimenta”, “Partido Alto Mora no meu Coração” e “A Sete Chaves”. Todas essas composições são motivo de orgulho para Arlindo. “Eu me declaro um compositor que canta, que toca, que apresenta shows, que versa, enfim, que brinca com a galera. Mas acima de tudo eu sou um compositor. Então pra mim é muito legal fazer uma música, depois mandar pro artista, o artista gravar e virar sucesso. Aí o ciclo está completo”, explica. Mas hoje em dia Arlindo também faz sucesso cantando. Foi depois da música “Meu Lugar”, que fala sobre Madureira, seu bairro de origem, que o Brasil o descobriu como intérprete. “A novidade para mim agora é ver a música fazer sucesso na minha voz (risos), coisa que aconteceu de seis anos pra cá. Eu sempre cantei, desde a época da dupla com o Sombrinha ou nos tempos do Fundo de Quintal. Mas “Meu Lugar” foi um marco na minha carreira, foi quando comecei a ser mais intérprete”. Desde então, Arlindo passou a ser muito solicitado e passou a mostrar a cara na TV com muito mais frequência, seja nas vinhetas da Globo, com o “Samba da Globalização”, ou no programa “Esquenta”, de Regina Casé. Ao ser perguntado se caiu nas graças da mídia ele dá uma gargalhada. “Tem que tomar cuidado com isso, por que a mesma mídia que te levanta também

te derruba, né?”, se diverte. Arlindo não se importa com a fama e vê tudo como resultado de muito trabalho. “Eu acho que não pode deslumbrar. Eu trabalho muito, sou um cara que gosta de trabalhar. Até brigo muito com a minha produção quando eu vejo que tem nego de braço cruzado. Eu adoro e vou continuar a trabalhar, sempre mostrando as minhas ideias e buscando meus sonhos”, desconversa. Já chegando ao local do show, Arlindo resume o seu momento: “estou me sentindo bem, escrevendo e trabalhando muito, e ouvindo a boa música que vem dos mais velhos e do pessoal da MPB”, diz. Sobre a fama, ele explica o seu pensamento: “eu não me preocupo muito não. Eu sou um sambista bem requisitado, bem aplaudido, nos meus shows tem bastante gente e todo mundo sai alegre. Acho que eu tenho um lugar para alcançar e estou alcançando, estou chegando lá”, confessa. “Mas para ser galã ainda vai demorar muito (risos). Vai ver na terceira geração. Os meus netos vão se tornar galãs”, brinca. O carro estaciona em uma área reservada atrás do palco. Arlindo Cruz desce, acena para os fãs, tira fotos, dá atenção a todos e em menos de 10 minutos já está no palco começando seu show. A primeira música não poderia ser outra. Cantando “Meu Lugar” ele homenageia Madureira e mostra que a sua vida é “cercada de luta e suor, de esperança num mundo melhor e cerveja pra comemorar”.

“Gosto é de música boa. Eu sou sambista, mas não sou purista. Para mim boa música pode vir tanto do cavaquinho quanto da guitarra”


ConviteBook

Uma homenagem. Uma declaração de amor.

Desde que nascemos, o sonho de familiares ele se torna ainda mais relevante, nossos pais é nos verem formados e mais emocionante. Uma verdadeira educados para a vida. Com certeza esta é homenagem. Uma oportunidade para a melhor herança que nossos pais podem expressar o quanto você ama as pessoas deixar. E eles sabem disso. Abrem mão que sonharam com este momento. dos próprios sonhos para verem seus Aqui vale a máxima: uma imagem filhos formados. Uma vitória que deve ser vale mais que mil palavras. Um “Eu te amo” comemorada, com certeza. escrito vale mais que mil declarações, Nesta fase tão marcante e esperada, o pergunte aos enamorados. Todos nós valor simbólico do convite de formatura amamos nossos pais, familiares. Às vezes transcende o fato de convidar. Um email temos a oportunidade de dizermos isso convida, um telefonema várias vezes por dia. Mas Um “Eu te amo” quantas vezes escrevemos convida, um cartãozinho escrito vale convida. Hoje, até o twitter um bilhetinho, um cartão convida, com apenas um que for, dizendo isso? mais que mil clique, todos seus seguidores, Chegou a hora. declarações, em menos de 140 caracteres. Foi ai que a LPJ criou o pergunte aos Quando enviamos ConviteBook. Um convite enamorados. um convite de formatura de formatura em forma não estamos apenas convidando, de book, com mensagens pessoais, mas sim materializando um sonho, homenagens, fotos. Um convite feito para compartilhando uma vitória, e mais: cada formando. Alta tecnologia e design retribuindo, em forma de homenagem, de produto se uniram para criarem um àqueles que sonharam com este produto único, que emocione. Uma momento. Estamos na verdade dizendo: verdadeira declaração de amor em forma você é importante para mim, você faz de homenagem. parte desta conquista. Com parque gráfico próprio e Agora, quando este convite é tecnologia digital, a LPJ viabilizou um personalizado, com mensagens, convite totalmente personalizado, com homenagens, fotos suas, de seus pais e um sistema on line inovador onde cada

formando envia suas informações e fotos, tirando esta carga da comissão de formatura que já faz tanto pela realização deste sonho. Eliminou também a necessidade de pedido mínimo, atendendo a todas as turmas e ainda possibilitou o pedido extra pós entrega, uma reivindicação dos pais, que apaixonados pelos convites queriam mais. Tudo isso com facilidade de pagamento em até 6 vezes sem juros. Uma tendência que veio para ficar - em 2010 mais de 500 turmas tiveram o seu ConviteBook - a personalização, ou melhor a customização dos produtos está em todo segmento. De tênis a carros, tudo com a cara do consumidor, com personalidade própria. A formatura, este momento tão esperado, este sonho realizado, não podia ficar de fora.


LPJ

O Convite

Imagine um convite feito para você. Totalmente personalizado.

Seu Book

Exclusivamente seu, com suas mensagens, suas homenagens, suas fotos.

Único

C

O seu Convite de Formatura único, com tudo que você sonhou.

Seu convite com

8 a 32

páginas sendo

6

páginas do seu ConviteBook personalizadas para você

Como ficam estas páginas personalizadas do seu ConviteBook

Sistema on line para envio de textos e fotos

Convitesonline

seu convite na web

Pagamento facilitado em até 6 vezes sem juros • Seu nome subscritado, foto de criança e espaço para divulgar a festa particular. • Sua foto em destaque.

Sem pedido mínimo E ainda:

ConviteCard

Seu convite postal • Homenagem aos seus pais (ou família, filhos etc) com a foto. Enfim, um espaço dedicado a quem torce muito por você. • Sua mensagem pessoal com 2500 caracteres, foto individual e dados pessoais do formando (endereço, telefone, e-mail).

• Foto do seu grupo de afinidade em destaque. • Foto dos outros grupos da turma. O seu convite fica com preço mais justo, pois não precisa de uma infinidade de páginas para as fotos dos grupos da turma.


44

Comportamento

O DIA também pode ser

dele

Atendendo aos pedidos insistentes de noivas zelosas e de olho no filão que é a vaidade masculina, muitos salões estão oferecendo uma série de tratamentos de beleza específicos para o homem que vai se casar.

AO SOM DA MARCHA NUPCIAL, a mulher caminha até o altar, enquanto olhares atentos observam qual é o modelo do seu vestido, como está a sua maquiagem, com que penteado ela veio e que tipo de buquê escolheu. Tradicionalmente, esse é o ponto alto de toda cerimônia de casamento: a entrada da noiva na igreja. Afinal, foi ela quem passou os últimos meses garimpando os melhores modelos e tendências em revistas de casamento. Isso sem se falar nas horas e horas em que esteve enfurnada em um salão de beleza só se preparando para o grande dia. Mas e o

homem? Ninguém se lembra dele nesse momento? Foi para tentar amenizar esse protagonismo feminino que muitos salões de beleza criaram o chamado Dia do Noivo. A novidade surgiu com a proposta de trazer um pouco de tranquilidade e bem-estar ao homem nesse dia, afinal, ele também tem o direito de ficar tão nervoso quanto a sua futura esposa. De acordo com Mari Nogueira, membro da equipe do JJ Cabeleireiros, salão de São Paulo especializado nesse tipo de serviço, casos de dor de barriga, suores e tremedeiras são


45 mais comuns do que se imagina. “A nossa equipe já é treinada para saber como agir nestes momentos, sempre tranquilizando o noivo com brincadeiras e conversas amenas”, conta. O fato é que toda a ansiedade natural desse dia acaba se diluindo quando os tratamentos começam. Entre a infinidade de serviços oferecidos, os mais comuns são corte de cabelo, barba, manicure e pedicure, hidratação, limpeza de pele, massagem e banho relaxante. Para os noivos que têm muitos pêlos existe também a assepsia de nariz, orelhas e sobrancelhas e a depilação do peito, costas, axilas e lombar. Tratamentos mais sofisticados também são oferecidos, como banhos relaxantes com óleos e ervas, hidromassagem, ofurô, sauna e até cromoterapia. Entre as técnicas mais procuradas, a campeã é a máscara facial, que dilata os poros, higieniza, hidrata e reduz o brilho e as olheiras. “Esse serviço especialmente destinado aos homens, atua como uma película de correção facial, que evita que o noivo saia brilhando de oleosidade nas fotos do casamento, enquanto a noiva aparece linda”, explica Mari.

em um dia em que deveriam ser protagonistas.

padrinhos acompanham o noivo nesse dia e todos são presenteados com baralho e fichas de pôquer. Quando mais de um noivo está se submetendo aos tratamentos, é comum ver garrafas de cerveja e copos de uísque espalhados pelo salão. Isso é claro, sem deixar que o noivo se desvie do seu foco, que é chegar à igreja na hora marcada, preparado e seguro para dizer o “sim”. Os preços desses serviços começam na faixa de R$280 e podem chegar até R$3000. Tudo depende do salão e da vontade do cliente, já que em alguns lugares ele pode definir suas prioridades e escolher pacotes diferentes. Existem salões onde o noivo pode até descansar entre um serviço e outro, ficando em um espaço exclusivo, assistindo a filmes ou navegando na internet. Alguns oferecem também um bufê balanceado que pode incluir café da manhã, almoço ou lanche, queijos, frutas secas, bebidas diferenciadas, petiscos e chocolates. Brindes também são comuns, como roupão, nécessaire, chinelos e a cobertura fotográfica completa do Dia do Noivo.

Por isso, na maioria dos casamentos ainda é a noiva quem exige que o homem esteja tão bonito quanto ela. “Estamos nesta atividade há 30 anos e ao longo deste percurso recebemos várias solicitações das noivas para que seus futuros maridos tivessem um atendimento semelhante aos que elas recebem. Confesso que no início nos surpreendemos, pois a aceitação foi bastante grande”, afirma a responsável administrativa do salão Clo e Guy Studio Hair Spa, de São Paulo, Rute de Freitas. Mas é consenso entre os profissionais do ramo que o número de noivos que toma essa iniciativa por conta própria mais que triplicou nos últimos anos. “Acredito que os homens perceberam o quanto é bom receber estes cuidados depois de um período de preocupações e corre-corre para o casamento. Ao mesmo tempo, eles também querem estar bem apresentáveis para suas futuras esposas”, completa Rute.

Insistência das mulheres

AN

TE

S

Podologia

DO

CA

S

AM

EN

TO

Reflexo inverso (cobertura dos fios brancos).

dia

A

Massagem de relaxamento

Uma semana antes do casamento: - Corte de cabelo e hidratação capilar; - Podologia; - Limpeza de pele com hidratação; - Depilação do peito, das costas, axilas e lombar; - Reflexo inverso (cobertura dos fios brancos).

Lavagem de cabelo

casamento

AN

Barba com máscaras faciais

Máscara facial antitranspirante

NO

M

antes

SE

dia

A

Um

UM

Limpeza de pele com hidratação

Assepsia de nariz, orelhas e sobrancelhas

Flash de rejuvenescimento

do

Corte de cabelo e hidratação capilar

Depilação do peito, das costas, axilas e lombar

casamento

CRONOGRAMA PARA UM DIA DE NOIVO

E os cuidados não param depois do casamento. Segundo Rute, muitos noivos se surpreendem tanto, que acabam retornando para fazer um spa ou ainda indicam o serviço para outros noivos e amigos. É a vaidade masculina ganhando cada vez mais espaço e mostrando que veio para ficar.

Segundo alguns profissionais de salões de beleza que oferecem os serviços, os homens ainda resistem um pouco na hora de cuidar de si mesmo. Isso porque os noivos estão muito acostumados a serem figurantes

do

E para quem pensa que ficar enfurnado em salão de cabeleireiro passando creminho e fazendo massagem não é coisa de homem, alguns salões oferecem também uma série de “atrações” com forte apelo ao público masculino. Muitas vezes o pai e os

Corte de cabelo Penteado com gel ou pomada

Manicure, Spa esfoliação e hidratação vertical das mãos

Película de correção facial


48

VIAGEM

VAI CASAR? ESCOLHA O DESTINO IDEAL PARA A SUA LUA DE MEL A FESTA DE CASAMENTO CHEGOU AO FIM. Foram meses e mais meses planejando cada detalhe, para que tudo saísse como o casal imaginou. Da escolha dos padrinhos até a decoração do salão, tudo exigiu o máximo de atenção e dedicação dos noivos. Por isso, depois de enfrentar toda essa maratona, não há oportunidade melhor para o casal relaxar e enfim ficar a sós do que em uma viagem de lua de mel. Portanto, para poder aproveitar tudo o que um passeio tão especial quanto esse tem para oferecer, é fundamental que os noivos se planejem. E a escolha do destino da viagem é o primeiro passo desse planejamento. Uma boa conversa em que cada um fale sobre as suas vontades é sempre necessária. Não adianta o noivo querer passar a lua de mel escalando montanhas se a noiva detesta esse tipo de programa. Uma viagem que caiba no bolso do casal também é essencial, afinal, ninguém vai querer se endividar logo no início do casamento, não é verdade? Para ajudar nessa escolha, nós selecionamos três sugestões de roteiros de lua de mel. Duas no Brasil – uma para quem gosta de praia e outra para quem prefere montanha – e uma internacional – ideal para quem pode gastar um pouco mais.

PORTO DE GALINHAS - PE Porto de Galinhas fica no litoral sul de Pernambuco e é considerado o balneário mais badalado do país. Certamente, essa fama vem de suas belezas naturais, como a extensa faixa de areia branca, os coqueirais e as águas transparentes, que encantam turistas brasileiros e estrangeiros. O clima paradisíaco, o sol do verão e a temperatura morna da água convidam os casais para um demorado e delicioso banho de mar. Uma das melhores atrações são as piscinas naturais – ou aquário gigante –, que são formadas pelos arrecifes de corais e onde é possível nadar ao lado de peixes coloridos. Mas, muito além desses atrativos naturais, Porto de Galinhas também possui uma excelente infraestrutura, que inclui um aeroporto internacional a poucos quilômetros, além de hotéis, pousadas, chalés e casas de veraneio. Para os casais que gostam de conforto e de uma boa aventura gastronômica, um ótimo programa é saborear a culinária local oferecida por restaurantes, bares e lanchonetes. Lá é possível comer peixes frescos, ostras cruas, lagostas, quebradinho de caranguejo ou espetinhos de camarão. Para os que não gostam muito de frutos do mar, também existem outras opções, como carnes, pizzas, sopas e grelhados. PERFEITO PARA casais que gostam de estar perto da natureza e preferem praia à montanha. MELHOR ÉPOCA é de agosto a outubro, quando o sol já brilha forte e as tarifas ainda estão menores. LEVE filtro solar e roupas confortáveis. TRAGA peças de artesanato que retratam a cultura nordestina.


49

GRAMADO - RS

ILHAS MAURÍCIO - Africa

Gramado tem um pouco mais de 30 mil habitantes e é hoje o principal ponto turístico do Rio Grande do Sul e um dos principais do Brasil. Com uma estrutura excelente, a cidade é especialista na arte de receber. Lá, estão disponíveis hotéis e pousadas de todos os tipos e para todos os gostos. Mas é o seu clima de serra, a arquitetura herdada da colonização germânica e a combinação entre founde e vinho que fazem de Gramado o destino preferido de casais apaixonados.

Sem dúvida, a natureza foi generosa com as Ilhas Maurício. O arquipélago situado no sudeste da África tem origem vulcânica e, por isso, é repleto de formações rochosas, bancos de areia e recifes de corais. Banhado pelo Oceano Índico, o paraíso também possui águas cristalinas e diversas praias primitivas que fazem a fama do lugar.

Localizada na Serra Gaúcha, só o friozinho da cidade já é uma atração à parte. As temperaturas mais baixas são registradas entre os meses de julho e setembro. Nessa época, nevoeiros e geadas são sempre comuns, sendo que ás vezes também pode nevar - o que torna a cidade mais linda e aconchegante. Gramado é também uma terra de delícias. Lá existe uma grande variedade de restaurantes, casas de café colonial, galeterias e foundes. Passear pela cidade significa, também, conhecer alguns dos mais belos cartões postais do Brasil. Não deixe de tirar uma foto dos pórticos e em frente às igrejas, e nem de visitar a Rua Coberta, o Palácio dos Festivais e museus, como o Hollywood Dream Cars. PERFEITO PARA casais apaixonados e apreciadores de bons vinhos. MELHOR ÉPOCA é de junho a setembro, no inverno. LEVE um agasalho, mesmo no verão. TRAGA vinhos de boas marcas nacionais, chocolates e malhas.

Os cenários paradisíacos e o clima tropical são fortes atrativos para casais em lua de mel, que lá podem se hospedar em alguns do resorts mais sofisticados do mundo. As opções de diversão são os cassinos, que funcionam nos hotéis, e as diversas discotecas, pianos bar e cafés. Nesses lugares, o casal pode se arriscar nos passos da sega, a dança sensual dos nativos que mais cedo ou mais tarde todos os visitantes são convencidos a dançar. O arquipélago é também um paraíso para os amantes das compras. Não apenas pela variedade de cores, formas e figuras, mas pelo fato de que comprar qualquer coisa lá é uma experiência única. Isso porque os turistas sempre podem pechinchar tudo e a simpatia dos vendedores já vale a pena por si só. A diversidade cultural do país também é surpreendente e mescla elementos das culturas indiana, africana, européia e chinesa. E isso se reflete na gastronomia local que combina sabores e aromas das mais diversas cozinhas. Alguns restaurantes servem combinações de pratos deliciosas! Não deixe de comer carne de veado, camarões com molho picante, arroz de caril e ananás com molho chilli. PERFEITO PARA casais que tem dinheiro para gastar e que gostam de conhecer novas culturas e lugares paradisíacos. MELHOR ÉPOCA no inverno, entre os meses de julho e setembro, pois o clima é menos úmido e chuvoso. LEVE seu cartão de vacina preenchido. A contra a febre amarela, por exemplo, é obrigatória. TRAGA lembrancinhas, como as miniaturas de navios, roupas típicas, tecidos indianos, cestas e artesanato.


mosaico


52

Entrevista

TOMATE ATITUDE. Essa é a palavra que melhor define o cantor Tomate. Um dos grandes destaques do carnaval de Salvador e dono de um estilo arrojado e irreverente, ele vem conquistando multidões e diversos prêmios no cenário do Axé. Em 2010, o cantor deu um salto em sua carreira, com a gravação de seu primeiro DVD no Mineirão e a abertura do show do Black Eyed Peas, em Belo Horizonte. Em entrevista exclusiva à Viva Informado, Tomate fala sobre seu amor pela música, família e carreira. Quando surgiu sua paixão pelo Axé? Você gosta ou se inspira em outros gêneros musicais? A música entrou na minha vida como diversão, quando ainda estava na escola. Aos poucos, descobri que queria fazer da música a minha verdade. Sempre ouvi um pouco de tudo e tive muitas referências do axé. Quando rolou o convite para o Rapazola, comecei a fazer axé e me amarrei muito nesse ritmo. Tenho muitas referências musicais, ouço de tudo e toco outros ritmos nos meus shows também. Sou curioso e gosto de saber o que está rolando no mundo da música para ficar antenado. Tenho muitas influências do pop rock, que curto muito e no axé vários amigos me inspiram, como Ivete, por exemplo. Você foi vocalista do Rapazolla. Como foi a transição para a carreira solo? O tempo que passei na banda foi muito bacana. Aprendi e cresci muito nos sete anos que fiquei à frente do grupo. Escolhi a carreira solo para fazer um trabalho mais com a minha cara e tem dado certo, tem sido uma conquista a cada dia. Sempre tive vontade de partir para um novo trabalho, fazer uma carreira solo, sem rótulos ou padrões. Saí para fazer o que acreditava e trazer um som novo, misturando guitarra, porque gosto muito de rock e percussão. Para mim, a grande vantagem de fazer carreira solo é trilhar meu caminho e, acima de tudo, com a minha verdade. Como foi gravar seu primeiro DVD da carreira solo em Belo Horizonte? Por que escolheu BH para essa gravação? Tenho um carinho muito especial por Minas Gerais, fui muito bem acolhido pelo público de lá, é a minha segunda casa. Como já havia gravado o primeiro álbum solo em Salvador, em 2008, achei bacana dar esse presente ao público mineiro e fui respondido à altura. Tenho um público muito fiel lá, como é aqui em Salvador. Bahia e Minas são muito especiais pra mim.

Seu site é bastante interativo e ligado nas redes sociais, você também é antenado nos sites de relacionamento? Dá abertura para as pessoas se aproximarem pessoalmente de você? Já criou alguma forte amizade que se iniciou na relação entre fã e cantor? Eu adoro as redes sociais, tenho uma relação muito bacana com os meus fãs e amigos por lá. Sou muito próximo dos fãs no Twitter e gosto desse contato. Tenho fãs do Brasil inteiro que me acompanham por lá e aqueles que já são mais próximos, vem pra Salvador no Carnaval, já conhecem a minha equipe toda e já têm uma relação de amizade comigo. Não tenho besteira com isso. Meu pensamento é “quem tem fã, tem tudo”, por isso respeito e faço questão de retribuir o carinho de todos. Como foi tocar em um evento junto com o Black Eyed Peas? Você chegou a conversar com eles? Foi inesquecível. Primeiro que abri o show em cima do trio, foi fantástico! O público lotou o local da festa. Eu já tinha tocado no Mega Space antes, mas a energia daquele dia foi incrível. Não cheguei a falar com eles, mas assisti o show e achei incrível, uma produção massa, com muitos detalhes e um show de primeira. A palavra “Atitude” está tatuada em suas costas. O que esta palavra tem de significado em sua vida? Tem tudo a ver comigo, tudo que faço tem muita verdade, atitude. É uma palavra que me define um pouco. Há novos projetos para esse ano? Divulgar o DVD por enquanto é o meu projeto. Além de continuar com os shows que faço em todo Brasil, tenho alguns projetos, como o Lado T, que faço todo ano e em 2011 com certeza

vou repetir a dose. Agora o meu foco é o DVD e o Carnaval, que já está chegando. E já tô de olho no Carnadministrando, me aquecendo para fazer uma festa massa lá. Tocar no Carnadministrando tem um gosto especial pelo fato de ser um evento com Open Bar? Eu adoro tocar no Carnadminsitrando. A energia da galera é massa, vou com tudo. Já vou chegar pra ver todo mundo querendo pular com meu som. Você é conhecido pela irreverência durante o show. Qual foi a maior loucura que você já fez em cima do palco? Já fiz coisa pra caramba em cima do palco ... Não me vem a cabeça qual foi a maior loucura, depende muito do momento. Você quer adrenalina maior que tocar para milhares de pessoas em cima de um trio? É muita energia! Em seu site havia fotos de você pescando em uma represa. Quais são suas atividades de lazer? Amo pescar. E moro perto do mar, é só descer para o pier e aproveitar a pescaria. Aprendi com meu pai e gosto muito mesmo. Relaxa. Quando estou de folga, gosto de estar com meus amigos e minha mulher, Cris Rocon. Também adoro ficar em casa para compor. Você se casou. Como tem sido conciliar a rotina de shows e família? Tenho um pouco mais um ano de casado. Mudou um pouco a rotina, mas tem sido maravilhoso ter minha mulher mais perto. Ela é muito parceira, amiga. E dá pra conciliar tudo. Sempre que estou em casa, vejo minha família. Também falo com meus irmãos, que moram fora do país, pela internet. A nossa relação é muito bacana. Tenho uma família linda e bem estruturada!


54

CONTO

SOFIA DESCONFIADA JHONATAS FRANCO Juliano estava apressado. O relógio marcava seis e trinta da manhã e ele

era seu preferido e ele sabia disso, Sofia chorou. Estava tudo acabado e não

já estava desperto há tempos. Qualquer erro poderia pôr tudo a perder e

havia mais o que ser feito. Tinha certeza que havia sido substituída. Estava

ele sabia muito bem disso. Sua namorada, Sofia, não poderia desconfiar de

pronta para ir embora, mas não sem antes dar uma última checada. Tinha

nada. Mas como ela era desconfiada!...

muito o que falar e não hesitaria em fazê-lo. Entrou no cinema escuro olhando para baixo, tentando não ser vista. Relutava, pensando qual seria

Aproveitando a folga no trabalho, Juliano decidiu ser aquele um momento

o melhor momento de dizer “umas boas verdades” ao seu ex-amor. Só não

de transição. Estava disposto a mudar de vida. Bem arrumado, rumou direto

sabia que era Juliano quem tinha muito a dizer. Bastou o filme começar para

à floricultura mais próxima. Comprou um buquê pomposo, de grandes rosas

ela descobrir isso.

vermelhas, e seguiu em direção a um famoso restaurante da cidade. Estava acompanhado de uma mulher muito bonita e elegante.

O susto de Sofia foi imediato ao se ver na tela. Montagens caseiras de momentos marcantes de sua vida com Juliano começaram a ser mostradas.

Desconfiada que era, Sofia resolveu ligar para o namorado. Por que sair

Aniversários de namoro, festas de Ano Novo e até o dia em que se vestiram

tão cedo em um dia de folga? Por que tão bem vestido? “Isso não está

de “Lampião” e “Maria-Bonita” foram lembrados. Ao fundo, uma música que

me cheirando bem”, pensava. De fato não estava, foi o que deduziu após

ela adorava.

a sétima chamada não atendida pelo amado. Saiu de casa apressada, em direção ao endereço escrito no cartão que achou em cima do criado mudo.

A perplexidade de nossa heroína era tão grande que ela não conseguia

Era a dica que ela precisava.

entender o que estava acontecendo. Os pensamentos se misturavam às emoções e o que era real passava a ser figurado, talvez com um “vice-

Juliano e a misteriosa mulher almoçavam animadamente. Conversavam

versa”. Se acham isso confuso, imagine para Sofia! Após alguns minutos

gesticulando muito e demonstravam ter grande afinidade. O grande buquê

de imagens, as luzes do cinema se acenderam e ela passou a olhar para as

na cadeira ajudava a compor a cena de um casal apaixonado. Sentados à

pessoas. Eram todas conhecidas e tinham um sorriso curioso. Foi quando

mesa do lado de fora do restaurante, só deixavam de se falar quando ele

Sofia começou a perceber o que ali se passava.

atendia ao telefone ou ligava para alguém. “O desgraçado só não atende a mim!”, foi o que deduziu sem pestanejar. Fazia sentido.

O famoso restaurante foi o local do primeiro encontro. O cartão no criadomudo, a deixa para que ele pudesse ser seguido – sim, claro que ele sabia

Sofia era desconfiada, ciumenta, mas não era de dar show. Aguardou

que o seria, visto que é notória a “personalidade desconfiada” dela. As rosas

pacientemente – ou quase, haja vista as unhas roídas – e foi conversar

vermelhas, o primeiro presente. O pedido que se seguiria explica a joalheria.

com o garçom assim que o “casal” saiu. “Para onde foram eu não sei, mas

Quanto ao garçom, bastaram alguns trocados para que ele entrasse na

eles comentavam a todo tempo a respeito de joias, aneis”, disse o homem.

jogada. O sorvete de baunilha dispensa comentários o cinema foi possível

Sofia notava que a situação era muito mais séria do que parecia. Ficou

graças ao Agenor, dono da sala e grande amigo de Juliano.

preocupada, teve medo até de saber a verdade. Mas prosseguiu. Ainda havia tempo de seguir o carro que acabara de sair do estacionamento.

“Mas e as tantas ligações que você fez?”, perguntou. “E você acha que é fácil convidar todos os nossos amigos e parentes para uma sessão surpresa

Chegando a uma importante joalheria da cidade, ela se assustou. “Ele

de cinema?”, foi a resposta dele. Nada mais óbvio. Saber quem era a bela

está comprando jóias para aquela ali?”. Permaneceu no carro atônita,

misteriosa era a questão final. Antes que ela pudesse perguntar, ele a

esperando pelo pior. Quando os “pombinhos” saíram da joalheria com uma

apresentou. Era Beatriz, gerente executiva de uma empresa especializada

sacola elegante, risonhos e com um olhar apaixonado, Sofia indignou-se.

em casamentos e grande responsável pela “Operação Casa-Comigo”, como

Atravessou cega de raiva à rua, puxou a rival pelos cabelos com a maior

ele apelidou.

força possível e a derrubou ao chão, pisoteando-a incessantemente com seu salto 15.

Casaram-se no mesmo mês, com Bia sendo uma das madrinhas. Sofia mudou sua forma de pensar e agir. Deixou de ser desconfiada? “Nunca!

Mentira, ela não fez nada. Mas pensou. E continuou seguindo-os com uma

Aliás, por que a pergunta?”, foi o que ouvi dela com ar sério, rígido, enfim,

curiosidade masoquista de dar dó.

desconfiado.

O próximo destino foi o Shopping Center. “Até onde esse cretino chega?”,

Quem foi que disse que casamento faz milagres?

imaginava em voz quase alta. Quando pediram sorvete de baunilha, que


revista viva 4ª Edição  

revista viva 4ª Edição

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you