Page 35

VIVACIDADE AGOSTO 2017 35

Estrelas de Fânzeres prepara a nova época na AF Porto

Desporto

O futebol está de volta e em Fânzeres, no principal clube da vila, já se prepara a nova época que iniciará no dia 10 de setembro, frente ao Crestuma. Entre equipa sénior, escalões de formação e equipa de veteranos, o Estrelas de Fânzeres tem cerca de 400 atletas. O Campo do Estrelas, inaugurado em 1957, está prestes a receber mais uma época desportiva. Em cima do relvado sintético, inaugurado em 2013, já se realizam os primeiros treinos da temporada 2017/2018 e pelo piso vão passando os cerca de 400 atletas do clube. O primeiro jogo oficial será para a Taça Brali, competição promovida pela Associação

de Futebol do Porto (AFP), que irá trazer ao terreno do Estrelas de Fânzeres o Clube Desportivo Portugal, no dia 27 de agosto, às 17h. João Neves, treinador do plantel sénior, admite que a partida servirá de “preparação para o campeonato” (leia-se Série 1 da 1ª Divisão da AFP), competição em que o Fânzeres quer fazer melhor. “No ano passado, terminamos a época no 14.º lugar, muito

> João Neves, treinador

próximo da despromoção. Sem dúvida, queremos fazer melhor e inverter o mau início de época que tivemos na edição anterior”, afirma o técnico principal. O segredo passará por “uma série de regressos de jogadores ao clube, um ritmo forte no treino e uma grande responsabilidade indi-

vidual com reflexos no jogo coletivo”, aponta o ‘mister’. Até 31 de agosto o plantel ainda não está fechado, mas a direção espera “formar um grupo competitivo para competir numa série onde se joga mais futebol”, refere António Sousa, presidente da direção do Estrelas de Fânzeres. O dirigente projeta a nova época sem apon-

> António Sousa, presidente

tar à subida de divisão, contudo mostra-se “preparado para essa possibilidade”. “Primeiro queremos ganhar raízes nesta divisão para depois dar o salto de uma forma estabilizada”, refere o presidente do Fânzeres. Para enfrentar este desafio, a equipa conta com “90% da equipa formada nas camadas jovens”, tendo como regra a chamada de dois juniores ao escalão principal em cada treino realizado. A formação é um dos segredos do Estrelas de Fânzeres. Diariamente, centenas de atletas jovens treinam na academia do clube, coordenada por Manuel Osório. “A formação é o futuro. Neste clube olhamos muito para a formação porque acreditamos que são esses atletas que sentem mais o peso da camisola, gostam do Fânzeres e esforçam-se por nós”, acrescenta António Sousa. A aposta tem dado resultado e até já levou jovens promessas para os três grandes de Portugal. “Quando entrei neste clube existiam 150 atletas na formação, hoje temos cerca de 400, em grande medida por causa do piso sintético e da aposta no melhoramento das infraestruturas”, diz Manuel Osório, coordenador das camadas jovens. Nas bancadas – com capacidade para 2000 adeptos – esperam-se centenas deles a apoiar os da casa contra os forasteiros. O apelo vem do presidente da Assembleia-Geral, António Ramos, que integra os órgãos do Fânzeres há cerca de 30 anos. “Temos que fazer do nosso estádio uma fortaleza ao longo da época. Ganhar em casa é sempre importante para nós e temos que ser capazes de fazer melhor que na época passada”, conclui. Equipa de veteranos estreia-se este ano Pela primeira vez na história do clube, o Estrelas de Fânzeres vai formar uma equipa de veteranos que irá disputar a prova desta categoria inserida na AFP. “Apresentaram-nos este projeto de reunir uma equipa de antigos jogadores e assumimos este compromisso, que não deverá ser difícil de cumprir”, diz António Sousa. ■

Jogadores estão preparados para a temporada 2017/2018

Bruno Sousa, 31 anos, defesa central “Vamos pensar jogo a jogo, sempre com o objetivo de vencer. Somos um grupo de amigos e isso sente-se dentro e fora do balneário. Sabemos que estamos numa série competitiva, o que nos garante uma exigência maior, mas vamos dar o nosso melhor”

Paulo Barbosa, 34 anos, médio centro “Esta é a minha quarta temporada no clube e sinto que o grupo quer fazer o melhor possível. A nossa mais-valia reside na união da equipa”

José Sousa, 20 anos, avançado “Queremos trabalhar passo a passo e esperamos construir um plantel forte para garantirmos a manutenção o mais depressa possível”

Edição de agosto 2017  
Edição de agosto 2017  
Advertisement