Page 1

COLUnA RObERTO bARbOSA O presidente do PSb de macaé, Rodrigo mosqueira, prepara uma cruzada contra malfeitores que gravitam em torno do poder PÁGInA 4

www.viuonline.com.br

Distribuição gratuita Edição semanal

Ano 01

N° 25

Online

Domingo 15 de dezembro de 2013

CADERnO b

Pesquisadora da Uenf diz que tribo que habitou São Fidélis e Itaocara trabalhou em troca de tabaco e bebida CAPA

OPERAÇÃO “AVE DE FOGO”

Conceição de Macabu é uma cidade pobre imersa em crise política. A prefeita Lídia Mercedes, Tedi, está afastada do cargo por decisão do TRE-RJ e uma operação da Polícia Federal desvenda indícios de fraude em licitação denunciada em reportagem do Jornal VIU em julho deste ano. PÁGINA 6 e 8


02

POLÍTICA

caMPoS DoS GoYTacaZES

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

Prefeitura de Campos antecipa salários e benefícios de dezembro Servidores também recebem a partir desta segunda, dia 16, a última parcela do décimo terceiro, gerando um fluxo de R$ 82 milhões na economia local A prefeitura de Campos começa a liberar o pagamento do mês de dezembro dos servidores e a segunda parcela do décimo terceiro salário a partir desta segunda-feira, dia 16. O pagamento será antecipado, como vem acontecendo nos últimos anos, já que os servidores recebem sempre nos três últimos dias úteis do mês. São cerca de 82 milhões injetados no comércio local, gerando emprego e renda. A antecipação também deve promover um fluxo de renda no comércio local. “Dessa forma, os servidores podem se programar melhor para as compras de fim de ano. Além disso, o comércio também fica aquecido porque serão R$ 82 milhões sendo injetados na economia em três dias”, destaca a prefeita a prefeita Rosinha Garotinho. Ao todo, a prefeitura está liberando R$ 19 milhões da segunda parcela do décimo terceiro salário; e mais de R$ 63 milhões da folha de pagamento. Com o Cheque Cidadão, benefício social que a prefeitura paga as famílias de baixa renda, as 25 beneficiadas também poderão garantir suas ceias. A liberação do Cheque Cidadão Municipal sempre acontece no dia 30 de cada mês e será antecipado para quem já fez o recadastramento que termina no dia 20. Quem se recadastrou, já vai receber o benefício de R$ 200. Em 2009, existia o Vale Alimentação de R$ 50. “Criei o Cheque Cidadão e passei para R$ 100. Agora, passei para R$ 200. Estes recursos também vão movimentar o comércio dos bairros, que tem cadastro na prefeitura, onde as compras são feitas”, disse a prefeita.

Rosinha Garotinho: Antecipação do pagamento deve gerar um fluxo de renda R$ 82 milhões no comércio local

EXPEDIENTE JORnAL VIU! www.viuonline.com.br

E-mail: contato@viuonline.com.br Comercial: comercial@viuonline.com.br P.R. BARBOSA MÍDIA E PUBLICIDADE LTDA-ME. CNPJ: 06.968.064/0001-67 REDAÇÃO Diretor Executivo Roberto Barbosa São Fidélis-RJ Rua Maestro Acyr Barbosa, 53 – São José CEP: 28400-000 Telefax: (22) 2758-2005 Campos dos Goytacazes-RJ Avenida Senador José Carlos Pereira Pinto, 569 Bairro – Calabouço CEP: 28-031-101 São João da barra-RJ AOD Machado Almeida, 35 – Nova São João da Barra CEP: 28.200-000 REPRESEnTAnTE COmERCIAL MARINS PUBLICIDADE E MARKETING LTDA - ME (MATRIZ E FILIAIS) CNPJ: 08.169.669/0001-13 CIRCULAÇÃO São Fidélis, Cambuci, Itaocara, Miracema, Natividade, Santo Antônio de Pádua, Aperibé, Varre-Sai, São José de Ubá, Cardoso Moreira, Italva, Itaperuna, Lage do Muriaé, Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Quissamã, Conceição de Macabu, Carapebus, Macaé, Rio das Ostras


SUDESTE

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

CHUVAS

03

Uma semana de temporal na Região Sudeste Cidades do Norte, Noroeste Fluminense e do Grande Rio são castigadas pelas chuvas, mas a partir desta semana o Clima Tempo prevê dias melhores A cidade de Bom Jesus de Itabapoana, no noroeste fluminense, ainda sofre as consequências do transbordamento das águas do Rio Itabapoana na última semana. A região foi atingida pelas fortes chuvas dos últimos dias no estado. Na última sexta-feira, a água do rio chegou a ficar 1 metro acima do nível de transbordamento. O sistema de alerta de cheias do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) em Bom Jesus de Itabapoana permaneceu no nível mais alto, com acumulado de 72 milímetros (mm) de chuva em 24 horas. Um adolescente desapareceu, após o rompimento de uma tubulação, e um homem morreu. Porciúncula, também na região noroeste do es-

tado, acumula a maior precipitação nas últimas 24 horas, com 162,8mm, mas a situação ficou “sob controle”, de acordo com o secretário de Defesa Civil, Gláucio Mansur, apesar de o Rio Carangola ter permanecido em alerta máximo pelo sistema do Inea. “Nós tivemos uma queda no nível do rio hoje, estamos no momento com 4,61 metros. O nosso transbordo no ponto mais baixo da cidade é com 5,30 metros”, disse. Segundo o secretário, o bairro de Olívia Peres foi alagado por uma enxurrada e dez famílias, 32 pessoas no total, ficaram desalojadas. “Não houve prejuízo nas casas, elas estão em um colégio estadual, e temos

acompanhamento com assistente social”. O alerta máximo no estado do Rio de Janeiro permaneceu também para o Rio Muriaé, nas cidades de Lage do Muriaé, Itaperuna, Cardoso Moreira e Italva, no norte-noroeste do estado, e para o Rio Capivari, em Belford Roxo e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Na primeira semana do mês, a grande afetada pelo efeito das chuvas foi a cidade de Macaé, que teve várias ruas alagadas e registrou a morte de uma criança no Morro de Santana. Na última semana, o município também ficou em alerta e o prefeito Dr. Aluízio chegou a pedir que a população saísse das casas localizadas em áreas de risco.

Casa destruída durante o temporal na Baixada Fluminense, região metropolitana do Rio de Janeiro. Chuva também castigou a cidade de Macaé, no Norte Fluminense e municípios do NoroesteFluminense

Passagem de uma frente intensificou áreas de instabilidade Na previsão do site Clima Tempo, as chuvas devem dar uma trégua a partir desta semana. Segundo o site, deve chover esporadicamente, mas num volume bem menor. Para o Clima Tempo, a segunda semana de dezembro será das mais lembradas de 2013 nas cidades dado Sudeste por causa dos temporais. A passagem de uma frente fria intensificou as

áreas de instabilidade que já estavam sobre a Região detonando uma série de tempestades. Começou no Grande Rio, com uma tempestade na madrugada do dia 11, quarta-feira, que despejou de 100 a quase 200 mm de chuva em várias áreas da região. Os grandes alagamentos, transbordamento de rios paralisaram a região metropolitana. Durante a noite de quarta-feira, dia 11, os tempo-

rais aconteceram sobre a Grande Belo Horizonte que também foi alagada. Em 6 horas, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 106 mm de chuva, mais ou menos um terço do que normalmente chove em dezembro. Na madrugada de quintafeira, dia 12, foi a vez de Vitória, capital o Espírito Santo sentir os temporais da frente fria. Choveu 102 mm, metade do que chove em dezembro.


04

COLuna

Geral

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

Roberto Barbosa TCE reprova Carapebus

Se a prefeitura de Carapebus fosse uma Escola e o prefeito Amaro Fernandes (PRB) um aluno, ele estaria reprovado neste ano letivo de 2013. Suas contas referentes ao exercício financeiro deste ano foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

13 anos no ar

Apresentando pelo ex-secretário de Comunicação de Macaé, Fernando Passeado, o programa Raio X completou 13 anos no ar, na última quinta-feira, dia 12. Exibido pela TV Litoral, o programa é todo produzido em mídia digital, sendo veiculado nos municípios de Macaé e Rio das Ostras. Passeado vai ao ar toda quarta-feira, às 22 horas, mas tem reapresentações durante a semana. O Raio X é o único programa de TV da Região que chega à adolescência sem interrupção.

Agonia financeira

Amaro Fernandes continua dependurado na morosidade do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que não julgou o recurso contra a sua diplomação em janeiro deste ano. Enquanto isso a cidade vive uma triste agonia administrativa. Os serviços públicos são péssimos, a população é pobre enquanto a classe política não tem o menor pudor de exibir sinais exteriores de riqueza.

Leilão

O secretário de Agricultura do Estado, Christino Áureo, participa neste sábado da Feira de Animais de Corte, do programa Rio Genética. O evento será no parque de Exposições da Fundação Rural de Campos e vai disponibilizar mil novilhas para pecuaristas com financiamento do Estado.

No embalo da campanha

O ex-governador Anthony Garotinho (PR) já tem um jingle para sua campanha ao governo do Estado. A música cita o nome de Dilma Rousseff. É um sinal claro que Garotinho dá como certo que terá a presidente também em seu palanque. O ex-governador lidera as pesquisas de intenção de votos.

A corrida de Pezão

O vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que assume o governo em março, tenta ganhar fôlego. Na última semana ele visitou São Fidélis e cidades do Noroeste Fluminense anunciando liberação de recursos por meio do programa Somando Forças. Existe uma corrente no PMDB defendendo que Pezão assuma o governo a partir de janeiro.

Rodrigo Mosqueira: cruzada contra as “moscas de padarias” que gravitam em torno do poder praticando malfeitorias

Sai de baixo

O presidente do diretório municipal do PSB, Rodrigo Mosqueira, discursou num recente Congresso do PSB, no Rio de Janeiro. Bradou por uma postura mais firme do partido contra a corrupção. Mosqueira promete empreender uma cruzada contra malfeitorias por parte de uma pequena legião que costuma gravitar em torno do poder. Está preparando um expediente que será endereçado aos órgãos de controle externo. Quem viu garante que é nitroglicerina pura.

Fernando Passeado: 13 anos apresentando o programa Raio X, que vai ao ar na TV Litoral em Macaé e Rio das Ostras


São João da Barra

Economia

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

05

Melhoramento genético pode eliminar praga das goiabas O plantio de goiaba na cidade de São João da Barra chegou a ocupar 300 hectares no início deste século. A cultura começou a declinar depois que as goiabeiras foram afetadas pelo nematóide, uma praga que mata a fruteira por inanição. A produção caiu 66%, segundo dados da secretaria de Agricultura do Município. Agora os agricultores começam a sonhar com o retorno da cultura. Começam nos próximos dias os testes para o combate ao nematoide, com uma

solução desenvolvida por técnicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, de Petrolina, em Pernambuco. A Embrapa é uma empresa conceituada internacionalmente, sendo responsável pelo fomento ao programa de Fruticultura Irrigada no semiárido nordestino. A empresa desenvolveu uma técnica de combate ao nematóide, por meio de melhoramento genético. Os pesquisadores utilizam um sistema híbrido resultante do cruzamento entre o araçá, proveniente de Roraima

com uma goiaba cultivada naquela região. O secretário de Agricultura, Pedro Nilson Berto, acompanhado de três agricultores, visitou a cidade de Petrolina no final de novembro, para estudar a possibilidade de adaptação da cultura à região. Segundo ele, esse híbrido, entre muitos outros testados, apresentou alta resistência em áreas de infestação do nematóide. Cem unidades farão parte da primeira fase da pesquisa, que começa até meados de dezembro.

O nematóide provocou a destruição das goiabeiras em São João da Barra. Cultura chegou a ocupar 300 hectares

Plantio será acompanhado por pesquisadores Se no prazo de seis meses as unidades continuarem a apresentar a mesma resistência em solo sanjoanense, elas serão enxertadas com as variedades mais plantadas no município. “Buscaremos as unidades nesta semana e faremos o plantio com a presença dos pesquisadores da Embrapa de Petrolina”, anuncia o secretário. O nematóide é uma praga microscópica de solo. A praga possui mais facilidade para se locomover no solo arenoso, já que esse tipo de solo não oferece resistência. Infelizmente a goiaba plantada na nossa região apresentou os sintomas da presença do nematóide, que pode

ser encontrado em estado de dormência no solo, atacando raízes de plantas daninhas, ou até mesmo na aquisição de mudas de outras regiões. Desde que iniciou a infestação da praga, o Município começou a trabalhar com uma série de técnicas de controle, inclusive com a aplicação de nematicidas. No entanto, em função da alta infestação e da fácil locomoção do nematóide, até mesmo pela irrigação, esse tipo de combate tornou-se inviável. Outra tentativa foi a incorporação maciça de matéria prima no solo, o que causou o avanço da praga para áreas sadias. “Testamos técnicas que se mostraram caras,

altamente poluentes e que não nos trouxeram o resultado esperado”, disse Pedro Nilson. Apesar dos resultados negativos, os agricultores persistiram na busca pelo melhoramento genético das plantas, enquanto a secretaria de Agricultura mantinha contato com a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Entretanto, o nível avançado dos estudos da Empraba de Petrolina em relação ao combate do nematóide, animou os agricultores da região, que agendaram uma visita para conhecer de perto o material resistente que pode impedir os danos causados pela praga.


06

FEDERAL

OPERAÇÃO

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

Conceição de Macabu, u

Empresas denunciadas em reportagem do Jorna “Ave de Fogo”, desencadeada pela Polícia Fede A fênix é uma ave da mitologia grega, que ao morrer entrava em processo de autocombustão. Tempos depois, segundo a lenda, renascia das próprias cinzas com uma força que lhe permitia transportar cargas pesadas. Consta que sua força era tão grande após o ressurgimento, que transportava até elefantes sobre as asas. O nome lendário ganhou as manchetes dos principais noticiários do Norte Fluminense na última quartafeira, dia 11, quando a cidade de Conceição de Macabu, amanheceu tomada por agentes da Polícia Federal de Macaé, que empreenderam a “Operação Ave de Fogo”. O nome é uma referência à empresa que operava com licitações no serviço público municipal e que foi registrada na Junta Comercial com o mesmo nome da ave. Mas, em Macabu, a Polícia estava em busca de algo muito mais palpável do que a mitologia que descreve a fênix com penas brilhantes, douradas de vermelho-arroxeadas e com lágrimas de poder curativo contra qualquer tipo de doença ou ferida. O objetivo era apreender documentos na Prefeitura, na casa de empresários, de secretários municipais e na casa da própria prefeita Lídia Mercede (PT), a Tedi, que foi convocada a prestar depoimento. A operação também cumpriu mandados de prisão e obteve elementos que podemcontribuir para levantar o ninho de uma suposta associação criminosa, que segundo as investigações, apontam para o desvio de R$ 4 milhões por meio de fraude em licitações. Os focos iniciais da investigação são as secretarias de Educação, Serviços Públicos, Promoção So-

cial, Planejamento e Gabinete da Prefeita, que está afastada do cargo por conta de um processo eleitoral. A PF pediu a prisão preventiva do empresário Robson Gabriel e do chefe do setor de licitações da prefeitura, Fábio Barbosa Corrêa, por uma semana. A prefeita foi convocada apenas a prestar depoimento na Delegacia da PF. As suspeitas sobre a atividade dessas empresasfoi tema de uma reportagem na edição número 7 do Jornal VIU!,que circulou no dia 21 de julho deste ano. Após a reportagem, iniciou-se a investigação com base em elementos de convicção obtidos por uma Comissão Processante que chegou a ser criada pela Câmara de Vereadores para investigar os fatos. No dia em que apresentava o relatório final, digase de passagem, a Comissão foi suspensa por meio de uma decisão da justiça local. As atividades desvendadas pela “Ave de fogo” envolviamquatro empresas: Fênix Serviços e Comércios Ltda ME, Santos Solutions Comércio Service Ltda ME, Vitória Macabu Comércio Ltda e V.R. Siqueira Empreendimentos Ltda. A Fênix pertence a Robson Gabriel da Silva Barbosa de Moraes. As demais empresas envolvidas são constituídas por sócios diferentes, a mãe do mesmo Robson Gabriel, sua ex-esposa e funcionários. Mas as quatro firmas, na verdade, estavam sob o comando pessoal de Robson. Os nomes e CNPJs distintos apenas serviriam para burlar a legislação, porque as empresas, segundo a PF, formavam um cartel e se revezam na emissão de notas para faturamento do dinheiro público.

Na quarta-feira, dia 11, a Polícia Federal chegou à Conceição de Macabu para desencadear a operação “Ave de Fogo”, que teve os ingredientes revelados numa reportagem do jornal VIU!

Provas foram obtidas nos últimos quatro meses A Polícia Federal conseguiu obter provas para desencadear a operação “Ave de Fogo” por meio de interceptações telefônicas e também a partir de documentos obtidos no curso das investigações. Elas começaram há quatro meses. O grampo telefônico alcançou diálogos entre empresários, secretários e até mesmo a prefeita Lídia Mercedes (PT), a Tedi. “Todo mundo que conversou com a prefeita e secretários que estavam com telefones grampe-

ados neste período, fatalmente, tiveram conversas interceptadas”, diz uma fonte. O levantamento da operação ainda está em fase de inquérito na Polícia Federal de Macaé. Em seguida, o caminho do inquérito será o Ministério Público Federal, por se tratar de desvios de verbas repassadas pela União ao município. O MPF vai decidir se os elementos são suficientes para indiciar os réus. Por hora, no entanto, todos os implicados são apenas suspeitos.


OPERAÇÃO

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

FEDERAL

07

uma cidade em chamas

al VIU, em julho deste ano, são alvos da operação eral para desbaratar fraudes em licitação

Jornal VIU publicou denúncia no meado deste ano No dia 21 de julho, a edição número 7 do Jornal VIU circulava com a reportagem intitulada “Macabu e o quarteto afinado”. A reportagem denunciava justamente a atividade das quatro empresas suspeitas. “Uma Comissão Processante formada pela Câmara de Vereadores de Conceição de Macabu está no rastro de quatro empresas que operam com prestação de serviços na administração da prefeita Lídia Mercedes, a Tedi”, afirmava o trecho inicial da reportagem que foi reproduzida no portal VIU! Online, na revista VIU

e também no blog do jornalista Roberto Barbosa. A mesma reportagem apontou as ligações entre os sócios das quatro empresas e os respectivos serviços que justificavam os pagamentos efetuados pela prefeitura. Uma das entrevista d a s p el o J o rn a l V I U f o i a vereadora Izamirthes Farah. A Comissão Processante surgiu, sob a justificativa de que a prefeita estava se negando a prestar informações completas a vereadoras sobre as atividades das quatro empresas investigadas pela PF.

Como o quarteto operava

1 - Informações da prefeita Lídia Mercedes à Comissão Processante da Câmara de Vereadores, destacou que a empresa Fênix prestou serviços de transporte escolar na secretaria de Educação. 2 - A Santos Solutions Comercial atuava prestando serviços mecânicos à frota oficial da prefeitura. 3 - A Vitória Macabu Comércio ganhou licitação para fornecer “parte mínima”, de carne a merenda escolar. 4 - A V.R. Siqueira ganhou licitação para transportar integrantes de um programa da Secretaria de Promoção Social. Mas, segundo a Comissão processante apurou, não havia programas sociais tocados pela secretaria que exigisse transporte de pessoal. A suspeita é de que a empesa recebeu por um serviço que nunca executou. 5 - O detalhe mais curioso revelado pelas investigações, é que todas essas empresas eram controladas de fato por uma única pessoa, o empresário Robson Gabriel, o dono da Fênix. As quatro empresas simulavam concorrência no processo licitatório, se revezando como vitoriosas nos certames. Os concorrentes, na verdade, eram parentes ou funcionários de Robson Gabriel.


08

LAZER

Social

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 08 de dezembro de 2013

DESTAQUE VIP

Em recente ensaio fotográfico, feito por este colunista, o modelo David Mesquita mostrou que tem talento

O NATAL JÁ COMEÇOU

O Grupo Teatral CESF, apresentou nos dias 05, 06 e 07, pelo segundo ano consecutivo o NATAL ENCANTADO CESF. O espetáculo conta a história de uma criança que sonha conhecer a Fábrica do Papai Noel. Dividida em oito cenas, a peça impressionou pela criatividade e colorido, mesclando teatro, música, dança e reunindo 70 alunos. Méritos para o Colégio Estadual de São Fidélis, em especial ao Grupo Teatral, a diretora do Grupo Sônia Sóta e as diretoras do Colégio, Maria Helena Coelho, Rosely Cortes e Ilma Cozendey.

MODELOS VIPs

No final do último mês rolou o Evento Consciência Negra no CESF. Foram inúmeras apresentações em homenagem a essa data tão importante no nosso calendário. E no intervalo rolou um super Desfile de Moda com nossos modelos vestindo as roupas da Boutique Charme e a Osni. O sucesso foi total. A realização foi do Grêmio Estudantil Juventude Idealista.


Social

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 08 de dezembro de 2013

VocêVIU? por

Miguel Araújo

Carol Castro virou irradia brilho em plena Praia da Reserva, Zona Oeste do Rio. A atriz posou, com o cabelo estilo joãozinho, para um editorial de moda com sugestões de figurino para as festas de fim de ano. Confira!

lazer

09

Babado!

A polêmica envolvendo o nome de Neymar e duas brasileiras em Barcelona acaba de ganhar um novo capítulo. Tatiana de Carvalho, uma amiga do atacante do Barça, esteve visitando o craque na Espanha no dia em que vazaram as fotos que mostram as modelos Laryssa Oliveira e Anny Alves na casa dele. Revoltada com toda a repercussão do caso, ela garante que as moças premeditaram e armaram tudo e que o namorado de Bruna Marquezine foi apenas uma vítima.

Ana Maria Braga faz compras em supermercado escoltada por segurança. Oi?

Ana Maria Braga também é dona de casa. E seria dessas comuns, que escolhem os produtos, olham o prazo de validade, se não fosse por um detalhe: a presença de um segurança escoltando todo o momento a apresentadora. Ela foi flagrada fazendo compras, na Barra, sempre com um “armário” próximo, sem chamar muito a atenção. Outro segurança ficou na porta do mercado, também deixando Ana à vontade. Durante as compras, ela contou com a ajuda de uma amiga na hora de escolher as frutas.

Ana Maria Braga faz compras em supermercado escoltada por segurança. Oi?


B

COLUnA laZEr

Caderno

08

Domingo 15 de dezembro de 2013 JORNALVIU - www.viuonline.com.br

Pesquisa revela que índios de São Fidélis e Itaocara assimilaram colonização Ao contrário dos índios Goitacá, que viveram em Campos, os Puri — que vieram de São Paulo fugindo das “entradas e bandeiras”, se estabelecendo em São Fidélis e Itaocara — sobreviveram ao domínio colonial, assimilando a cultura dos colonizadores e perdendo sua identidade indígena

O fracasso dos colonizadores portugueses em relação aos índios Goitacá — praticamente dizimados por não aceitarem o seu subjugo — não se repetiu em relação à outra população indígena que viveu no Norte/Noroeste Fluminense: os índios Puri. Nômades, os índios Puri iniciaram no século XVII uma longa jornada pelo vale do Rio Paraíba do Sul, com o objetivo de escapar das “entradas e bandeiras” — que aprisionavam índios para o trabalho compulsório na exploração de ouro. Deixaram São Paulo e acabaram se fixando na bacia inferior do Paraíba, entre os rios Pomba, Negro e Muriaé. Os dados contam no estudo “Diversidade étnica dos indígenas na bacia do baixo Paraíba do Sul. Representações construídas a partir da Etnohistória e da Arqueologia”, da historiadora Simonne Teixeira, as principais fontes históricas acerca deste período estão nos relatos dos viajantes e naturalistas estrangeiros que estiveram na região ao longo do século XIX. Muitos deles tiveram contato direto com os índios, cuja estrutura social já se encontrava muito fragmentada devido à interferência dos colonizadores. Freis capuchinhos italianos comandavam dois aldeamentos importantes na região: São José de Leonissa (atualmente São Fidélis) e Aldeia da Pedra (atualmente Itaocara), e muitos indígenas mantinham relações de trabalho com os colonizadores portugueses. — No entanto, os relatos de naturalistas como Maximiliano e Burmeister, que estiveram por esta região em meados do século XIX, nos dão conta de que os índios Puri ainda seguiam nômades e com um reduzido conjunto de pertences, somente o suficiente para a sua sobrevivência no ambiente de densa vegetação em que viviam — diz Simonne, que atua no Laboratório de Estudo do Espaço Antrópico (LEEA) do Centro de Ciências do Homem (CCH) da UENF. Segundo Simonne, o nomadismo dos índios é associado pelos autores a um paupérrimo conjunto de pertences. Burmeister, por exemplo, relata que “a choça do Puri se constituía de leves habitações, feitas de folhas de palmeira e assemelhando-se a grande gaiola de pássaros”. Maximiliano escreve que os índios Puri possuíam poucos utensílios e que abandonavam suas moradas, as mais primitivas do mundo, “sem saudades, quando a região circunvizinha não mais lhes garante alimentos suficientes”. — Com o processo de deflorestamento para a lavoura do café, os índios foram perdendo espaço. Muitos passaram a trabalhar nas fazendas, como diaristas, sobretudo no corte de árvores e carregamento de lenha pelo rio. O pagamento era irrisório: às vezes recebiam em troca tabaco, aguardente ou tecidos coloridos. Há muitos relatos de índios vivendo em estado de miséria — afirma, acrescentando que, ao final do século XIX, os índios “desaparecem” por completo da região, o que leva a crer que foram assimilados como parte da sociedade brasileira.

Simmone Teixeira atua no laboratório de Estudo do Espaço Antrópico, do Centro de Ciências do Homem, da Uenf e pesquisou a vida dos índios Puri

Ilustração - “Dança dos puris”, pintura do século XIX de Van de Velden a partir de Johann Baptist von Spix

Naturistas e viajantes são as principais fontes de consulta O fato de a população indígena brasileira não ter deixado fontes textuais ou iconográficas contribuiu, durante muito tempo, para o pouco interesse pela história dos habitantes primitivos do Brasil. Francisco Adolfo Varnhagen chegou a afirmar que não haveria história para os índios, mas apenas “etnografia”, alegando que eles estariam “na infância da humanidade, em estado de barbárie e de atraso”. Para os historiadores antigos, os índios eram “seres terríveis, meio-feras, meiogentes, sem lei, nem fé e nem rei, entregues a toda sorte de vícios e luxúria”. — Esse modo de ver os índios como povos detentores de uma bestialidade primitiva pertencia ao ideário português, já claramente manifestada no processo de conquista e colonização da África. Para os primeiros historiadores, a história era movida pelo avanço da civilização europeia, enquanto os índios eram “meros objetos da ciência”, podendo, “quando muito, lançar alguma luz sobre as origens da história da humani-

dade, como fósseis vivos de uma época muito remota” — diz Simonne. Os naturalistas e viajantes foram, portanto, os principais construtores das representações sobre os índios. Até o século XX, a historiografia brasileira desprezou os indígenas, ignorando sua existência e a convivência entre eles e os brancos ao longo do processo de colonização e avanço para o interior. — Certamente a pouca tradição acadêmica no Brasil, com a ausência de universidades até a transferência da Corte portuguesa, contribuiu para o parco conhecimento da população. A história dos índios no Brasil, até os anos 1980, foi basicamente uma crônica de sua extinção. O melhor seria dizer: a crônica de um povo que teimava em não desaparecer. *Com informações do texto de Fulvia D’Alessandri - Uenf


GOSPEL

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

Caderno b

11

NFGOSPEL Nelson Mandela, 95 anos, se foi, mas deixou um legado histórico, como sua conversão ao cristianismo contada em sua autobiografia, LongWalktoFreedom (Um Longo Caminho para a Liberdade). O primeiro presidente negro da África do Sul vem de uma família evangélica metodista e diz que a maioria das realizações do povo africano parecia ter surgido do trabalho missionário da igreja. “A Igreja estava tão preocupada com este mundo quanto com o céu. Eu vi que praticamente todas as realizações dos africanos pareciam ter surgido através do trabalho missionário da Igreja”. Em LongWalk, que deverá chegar aos cinemas em 2014, Mandela lembra como se tornou membro da Associação de Estudantes Cristãos e dava aulas aos domingos em escolas bíblicas nas aldeias vizinhas. Tendo estudado em escolas evangélicas até o ensino médio, sempre defendeu o poder transformador da educação. Também conta como, algumas semanas antes de ser eleito presidente, pregou num culto de Páscoa de uma igreja cristã. Após ler as bem-aventuranças, começou a louvar a Deus por que “nosso Messias ressuscitado não escolheu uma raça, não escolheu um país, não escolheu uma língua, não escolheu uma tribo, mas escolheu salvar toda a humanidade! ” Makaziwe Mandela, sua filha, contou que com a saúde cada vez pior, “O que fazemos a cada dia é pedir graça ao bom Deus… Ele está em paz consigo mesmo, já deu tanto para o mundo. Acredito que ele está pronto para partir em paz”. Embora nem sempre destacado pela imprensa, Madela, assim como Martin Luther King Jr., pautou sua luta pelos ensinamentos de Cristo. Não advogava a violência e sempre falava sobre seu compromisso com Cristo. Uma das ideias que mais difundiu nos anos que governou foi “perdão”, evitando que se iniciasse um processo de descriminação reverso na África do Sul. No famoso sermão da Páscoa de 1993, Mandela proclamou: “Cada Páscoa marca o renascimento da nossa fé. Marca a vitória do nosso Salvador ressuscitado sobre o suplício da cruz e da sepultura”.

Primeiro presidente negro da África do Sul que faleceu aos 95 anos, nasceu numa família metodista

Em autobiografia, Mandela fala sobre

sua conversão ao Cristianismo


12

CADERnO b laZEr

JORNALVIU - www.viuonline.com.br | Domingo 15 de dezembro de 2013

Piscina, Área de Lazer, Suites, Restaurante, Estacionamento Praticidade e melhor comodidade diante das melhores praias de Rio das Ostras, Região dos Lagos e macaé Hospedagem para empresas e turistas Quando olhamos pelo retrovisor e vemos os bons resultado do nosso trabalho e investimento, temos a certeza que logo a frente um futuro ainda melhor nos espera. EmPRESA bRASIL ÔnIbUS nOVOS, COnFORTÁVEIS E COm AR COnDICIOnADO PARA VOCÊ VIAJAR COm PRAZER E SEGURAnÇA. ATEnDEmOS nO TELEFOnE (22)2758-2442

Abatedouro do Acelmo

Telefones para reservas

(22) 9895-6597 (22) 2764-6999

Ecletica

A loja Eclética tem grandes novidades de variedades em roupas e acessórios para você Rua Guaraciaba, 215 - loja 1 - Centro de São Fidélis Tel: 27585707 / alexandra.sf.rj@hotmail.com

“O SENHOR É MEU PASTOR, NADA ME FALTARÁ”. SL 23.

SUPERMERCADO COROADOS Aqui o preço baixo faz a festa Entrega em domicilio funciona aos domingos até as 12 horas

Telefone: 2758-2684

Rua Teodoro Gouveia Abreu São Vicente 145 - Tel:(22)2751-5442

Avenida Emidio Maia Santos - 161, São Fidélis - Vila dos Coroados


JORNAL VIU  

EDIÇÃO ONLINE

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you