Issuu on Google+

Edição nº 14 Maio 2014

EDITORIAL DE MODA Outono Inverno

CASAMENTO: MUITO MAIS QUE APENAS DIZER SIM

COBERTURA SÃO LOURENÇO JAZZ & BLUES


2


EDITORIAL Parece que foi ontem que o ano começou, mas quando iniciamos os preparativos dessa 14ª edição olhamos o calendário e pudemos notar que o primeiro semestre já chegou ao fim. Nos próximos meses, o tempo vai andar em ritmo mais que acelerado, marcado pelos grandes eventos que acontecerão. Começando pela Copa do Mundo, passando por eleições e alguns meses depois, as festas de fim de ano. Bom, mas vamos deixar de filosofar sobre a passagem do tempo e focar na nossa revista. Nesta edição, vamos falar sobre um assunto delicioso: a produção de doces, uma atividade tão tradicional em nossa cidade e região e que é quase tão antiga quanto a habilidade humana de preparar ao fogo seus alimentos. Vamos apresentar também um editorial de moda com as tendências do outono-inverno 2014 e uma análise sobre o mercado de casamentos, que vem sendo apontado como grande destaque e desafio por profissionais de diversas áreas como fotografia, beleza e organização de eventos. Nossas páginas estão cheias de amor com fotos dos últimos casamentos da região. Falando em eventos, vamos mostrar tudo que rolou de bom na 1ª edição do São Lourenço Jazz & Blues, que foi um grande sucesso. E não é só isso: em nossa tradicional seção de saúde vamos falar novamente sobre a cirurgia plástica, desta vez focada na reconstrução de membros como forma de recuperação da autoestima e de qualidade de vida e um pouco mais sobre implantodontia. Temos a honra, também, de contar com um texto escrito pelo filósofo e educador Mario Sergio Cortella falando sobre a felicidade e os relacionamentos amorosos. Como maio também é o mês das Mães, deixamos aqui nosso abraço carinhoso a todas as mães da nossa equipe e de nossos leitores. Ótima leitura!

EXPEDIENTE Publisher: Gabriela Real Jornalista Responsável: Mônica Fernandes - GO 000916JP Edição: João Carvalho Projeto Gráfico e diagramação: Agência Rauze Capa: Célio Miranda Diagramação: Felipe Mancilha Tiragem: 4.000 exemplares Impressão: Gráfica Novo Mundo

ANUNCIE

contato@vitrinesuldeminas.com.br

(35) 3331.3042

A Revista Vitrine é uma publicação da empresa Rauze, distribuída gratuitamente na cidade de São Lourenço e região. Todos os direitos reservados. É proibida sua reprodução total ou parcial, sem autorização prévia. As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores. Venda Proibida.

COLABORADORES ADRIANA OLIVER Rua XV de Novembro, 82 - Centro Tel: 35 3332-4763

CÍNTIA SOUZA Cel: 35 8845-5335 /cintiasouza.makeup

SELVA BIZARRIA Cel: 35 9133-6680

Abraços, Equipe Revista Vitrine

Mario Sergio Cortella,

Filósofo e doutor pela PUC-SP em educação. www.ferrazcortella.com.br

4


ÍNDICE

6

Reconstruindo a Auto Estima Pág. 08

Saúde Os Implantes Dentários e a Revolução na Odontologia 10 Twice: English Is Spoken Here

18 Moda

Outono Inverno 2014

22 Mercado

Muito Mais que Apenas Dizer Sim 25 Em Vitrine 26 Nutrição Suplementos Quem Precisa Deles

Uma Doce História Pág. 12

28 São Lourenço Jazz & Blues

30 Em Vitrine 32 Colunista Convidado

Calendário de Eventos

Estamos no FACEBOOK

/vitrinesuldeminas Na Fan Page da Revista Vitrine você fica por dentro de outros eventos e fotos de tudo que acontece na região entre uma edição e outra. Não deixe de curtir nossa página.

www.vitrinesuldeminas.com.br

Pág. 16

5


OS IMPLANTES

DENTÁRIOS E A REVOLUÇÃO NA ODONTOLOGIA Desde a descoberta da osseointegração, a odontologia atingiu alta previsibilidade em seus tratamentos, deixando os pacientes cada vez mais satisfeitos com seus resultados. Não é exagero algum dizer que os implantes dentários revolucionaram a Odontologia. A reabilitação com implantes osseointegrados é, hoje, uma alternativa de tratamento extremamente vantajosa para os pacientes. O implante é um parafuso de titânio, totalmente biocompatível (não promove reações tóxicas ou imunológicas), que quando colocado no osso passa a exercer as funções da raiz do dente que substitui, pois sobre ele é colocada uma coroa dentária protética.

Saúde

Há a possibilidade ainda de os implantes osseointegrados serem usados para reter próteses totais (dentaduras), conferindo maior estabilidade durante a mastigação se comparado com os métodos tradicionais de fixação das mesmas.

uma colocação profissional ou mesmo relacionamentos pessoais. A conscientização da população faz aumentar as necessidades, tanto as técnicas quanto as de materiais utilizados. Como conseqüência, o setor evolui muito e nos permite, atualmente, conseguir resultados muito próximos à perfeição. Além disso, a grande procura pelo tratamento vem tornando-se cada vez mais acessível economicamente, permitindo que muitos pacientes que antes não tinham acesso ao tratamento possam usufruir dos benefícios do mesmo.

Vantagens do implante Quando um dente é perdido, ele pode ser reposto através de uma prótese parcial removível, porém, pode não apresentar uma boa retenção através de uma ponte fixa, que possui o grande inconveniente de trazer a necessidade de se realizar um desgaste nos dentes vizinhos para que ela seja devidamente apoiada. O implante dentário osseointegrado é uma alternativa mais moderna e eficaz para a substituição dos dentes, devolvendo muito satisfatoriamente a função e a estética dos dentes perdidos e eliminando necessidade de se realizar intervenções nos dentes vizinhos.

Substituição de prótese total superior (dentadura) por uma prótese total fixa implantosssuportada (em porcelana)

6

Foto: Arquivo Pessoal

A boa condição bucal é sinônimo de qualidade de vida e saúde. Os dentes têm importância funcional (mastigação e fala), estética e exercem influência, e muito, em algumas situações que definem

Implante do incisivo central superior esquerdo com coroa de porcelana Dra. Bianca Cafasso Murad Mathias CRO MG-34326 Dr. Michel Murad CRO MG-5117 Especialistas em Implantodontia.


7


RECONSTRUINDO A AUTOESTIMA

A cirurgia plástica como instrumento responsável pelo resgate da autoestima de pacientes vítimas de câncer de mama e que se submeteram a cirurgia bariátrica, com grande e acelerada perda de peso. O câncer de mama é a doença que mais vitima mulheres no mundo todo, e no Brasil não poderia ser diferente. E mesmo quando a batalha contra essa condição é vencida, a possibilidade de que grandes sequelas permaneçam no corpo é bastante grande. Muitos são os casos em que para derrotar o tumor é necessária a realização da mastectomia. Emocionalmente, trata-se de um trauma e tanto para qualquer mulher que precise passar pela retirada de um ou dos dois seios.

Saúde

A carga simbólica atrelada aos seios na mulher é muito forte. Eles são relacionados à feminilidade, à sensualidade e à maternidade e, portanto, são vitais para a manutenção da autoestima e da própria identidade de gênero mulher. A reconstrução mamária retira da paciente o estigma da mutilação e a devolve à vida. Por ser um procedimento de grande complexidade requer a presença de médicos especializados e com experiência no assunto para que sua condução seja verdadeiramente um sucesso. Recuperando a forma e o amor próprio Um dos problemas de saúde pública que mais vem chamando a atenção no Brasil e em outros países é a obesidade. Muitas pessoas que sofrem com esse problema optam pela realização da gastroplastia, popularmente conhecida como cirurgia bariátrica, acabam tendo que lidar com os problemas estéticos posteriores. Isso acontece porque a pele não possui a elasticidade necessária para se adaptar à nova forma do corpo depois de permanecer por tanto tempo distendida, resultando em flacidez nos braços e coxas, queda das mamas e excesso de pele na região do abdome. A realização de procedimentos para resgatar o contorno corporal é a forma ideal para resolver de forma definitiva essas questões. Eles geralmente são realizados em torno de 2 anos após a gastroplastia,

8

Foto: Arquivo Pessoal

Por João Carvalho

Mario Russano

quando o peso já se encontra estabilizado, minimizando os riscos de acontecer o chamado – e indesejado – efeito sanfona. As cirurgias plásticas pós-bariátricas melhoram o tônus dos tecidos que sustentam a pele, além de remover todo o excesso de gordura e flacidez que tanto incomodam, resultando numa aparência mais natural do corpo, eliminando os problemas com autoimagem dos pacientes. Não é necessário ir longe Em nossa região, uma das referências no assunto é Mario Russano, especialista em cirurgia plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e em cirurgia plástica reconstrutora e microcirurgia pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA). Mario possui também outras especializações relacionadas à área como os Fellows (especializações de curta duração) em cirurgia craniofacial, cirurgia plástica infantil e cirurgia plástica estética. Este último realizado no Instituto Ivo Pitanguy. Ele também recebeu prêmios por trabalhos apresentados em congressos médicos no ano de 2011. Mário conta que logo após concluir sua residência médica passou a atender em Itanhandu, cidade onde viveu sua infância e juventude, uma vez por semana. Ao perceber que ali e nas cidades do entorno havia uma demanda não atendida, resolveu retornar à região estabelecendo seu consultório em Itanhandu, mas abrindo espaço na agenda para realizar consultas e procedimentos nas cidades do entorno como Passa Quatro e Itamonte, além de São Lourenço – onde pode ser encontrado para consultas às sextas-feiras na Centermed. Russano é também o único cirurgião plástico a atender pela Unimed Circuito das Águas, podendo portanto prestar seus serviços à uma base de 55 mil clientes locais da cooperativa. Entre os procedimentos que realiza, além dos já citados acima, destacam-se as cirurgias de nariz, orelha e pálpebras, além das próteses mamárias e de glúteos, aplicação de botox e preenchimento, redução de mamas, lipoaspiração, abdominoplastia e as relacionadas ao câncer de pele e à recuperação de tecidos epiteliais pós-queimaduras.

Cirurgião Plástico - Centermed - Av. Damião Junqueira de Souza, 326 (35) 3332-4610 E-mail: mariorussano@gmail.com


9


TWICE: ENGLISH IS SPOKEN HERE. Parceria com University of Cambridge, programa bilíngue prioriza aprendizado em inglês nas rotinas escolares.

Educação

A educação bilíngue tem o segundo idioma como um veículo constante de comunicação e acontece no ambiente em que a criança se desenvolve, interage com o meio e constrói conhecimento. Acreditando no formato natural de como a língua possa ser inserida nas aulas, iniciamos há quatro anos, no Colégio Laser Solar dos Lagos, o Programa Bilíngue Twice, que visa a exposição da língua inglesa em uma aula diária, a partir de situações que envolvem as disciplinas regulares aprendidas pelos alunos com seus professores regentes. Isso possibilita ao aluno vivenciar duas vezes a rotina de matérias como matemática, ciências, história, geografia e a língua em si, que compõem as apostilas semestrais dessa metodologia, retomando estruturas de aprendizagem como um reforço escolar. O aprendiz é levado a situações de desafio, com as quais necessita interagir, fazendo, assim, uso da linguagem, estimulada por cartões com frases, jogos, exercícios dialógicos, competições, explicações, exemplos, teatros, aulas de culinária e experiências científicas. Desde 2013, o Twice encontra-se na grade curricular do Maternal ao 5º ano.

10

Foto: Arquivo Pessoal

É indiscutível a importância de uma segunda língua, contando com a globalização e o amplo acesso às informações. O inglês é uma ferramenta para instrução e comunicação social. A aprendizagem em uma escola bilíngue desde cedo, não só favorece a assimilação de um segundo idioma, como estimula o cérebro da criança em vários aspectos cognitivos, fornecendo

o desenvolvimento da criatividade, do raciocínio lógico e da capacidade de concentração. É preciso ensinar a língua de modo integrado e não separar forma de funcionalidade, uma vez que o aluno deve ter sempre a certeza de que está aprendendo um idioma porque este lhe será útil e que tal aprendizado possui um significado real. Oportunidade Inovamos para garantir um espaço mais amplo e oportunidades próximas aos nossos alunos. Desde 2011, há treinamentos preparatórios para o acesso a testes internacionais, com o reconhecimento da University of Cambridge, uma das universidades mais prestigiadas e importantes do mundo. No início deste ano, fomos certificados como Centro Preparatório para Exames Internacionais de Cambridge. Contamos com materiais exclusivos, atualizados e específicos para a preparação dos treinamentos, considerando as características de aprendizagem dos alunos e a série em questão. O preparatório para o YLE (Cambridge Young Learners English Test) é dividido em três níveis – STARTERS, MOVERS e FLYERS, direcionados às crianças dos 3º ao 5º anos. As vantagens do programa preparatório para os exames de Cambridge são que os cerificados não expiram - são aceitos em mais de 40 países - e o aumento das chances de que os alunos saiam da escola e ingressem em instituições estrangeiras é feito sem desvantagem de conteúdo. Assim, o bilinguismo é não só natural como também indispensável, e grande parte da população mundial é bilíngue. Os estímulos oferecidos são fundamentais para o desenvolvimento nos campos culturais, cognitivos e comunicativos e possibilitam que a construção de significados importantes seja levada por toda a vida.

Juliana Capelo S. Wienskoski

Coordenadora Pedagógica do Programa Bilíngue Twice


11


UMA DOCE HISTÓRIA Tradicionais produtos de São Lourenço e região, os doces artesanais têm muita história para contar

Gastronomia

A predileção de nosso paladar pelos sabores doces não é algo recente e nos acompanha desde os primeiros momentos da vida até o fim dela. Tudo que é doce nos atrai instintivamente porque associamos o sabor do açúcar a necessidades vitais, como o fornecimento da energia que necessitamos para manter nosso corpo funcionando no dia a dia.

Por João Carvalho

12

As origens do hábito de se consumir alimentos doces vem desde tempos remotos, acompanhando civilizações antigas do oriente uma vez que a planta mais comumente associada à produção de açúcar (a cana-de-açúcar) é natural do sudeste asiático, mais precisamente da ilha de Papua-Nova Guiné. De lá, foi levada para a Índia, onde alcançou status de alimento abençoado e digno de ser retratado em diversas escrituras sagradas como o Mahabarata e o Atharaveda. Nesse último se encontra registrada uma bela passagem relacionando o açúcar a um enlace amoroso: “Esta planta brotou do mel; com mel a arrancamos e assim nasceu a doçura... eu te enlaço com uma grinalda de cana-de-açúcar, para que não me sejas esquiva, para que te enamores de mim e para que não me sejas infiel”. Vale ressaltar, também, a título de curiosidade que a palavra açúcar (assim como suas equivalentes em outros idiomas como sugar, sucre, zucchero etc) tem sua origem no sânscrito, antigo idioma indiano: shakkar.

Ao longo da história e da evolução dos povos da antiguidade, a cana-deaçúcar e seu valioso produto foram sendo transportados pelas mais diversas regiões, passando pelo Egito antigo e o mundo Árabe, até chegar à Europa, onde inicialmente eram consumidos exclusivamente pela realeza ou membros da corte, devido ao seu alto custo – resultado do monopólio do comércio praticado pelos mercadores genoveses e também pela dificuldade em obtêlos àquela época. Às camadas menos abastadas, o único adoçante possível para uso culinário era o mel. A chegada ao Brasil Com a chegada da era das grandes navegações e a descoberta do Novo Mundo, abriu-se também um “novo mundo” para o cultivo da cana e a produção de açúcar nas colônias encontradas ao sul do Equador. O que antes era exclusivo de reis e nobres e consumido com prerrogativas médicas para trazer alívio e revitalizar durante tratamentos de enfermidades passaria então a ter possibilitado seu uso em larga escala. O açúcar estava pronto, então, para seduzir os paladares nos quatro cantos do mundo, sob a forma dos mais variados preparos como doces, compotas e geleias, entre outros. Curiosamente, a primeira publicação já feita catalogando receitas de doces e compotas usando o açúcar como matéria prima e não o mel, datada de meados do século XVI, foi escrita por Michel de Notre-Dame, mais conhecido como Nostradamus. Sim, o mesmo que ficou famoso por suas premonições e previsões de eventos futuros, como a ascensão do nazismo, a II Guerra Mundial e, segundo alguns, o fim dos tempos. O livro, de 1552 tinha como título “O Tratado das Geleias e Compotas” (em tradução livre para Le Traité des Fardements et Confitures). Como todo o conhecimento produzido acerca da preparação de doces à época utilizava somente os frutos nativos do continente europeu, os colonizadores já habituados a agradar seus paladares com guloseimas das mais variadas, se viram num impasse. O desafio então era adaptar a produção das suas compotas preferidas aos ingredientes encontrados originalmente nas novas terras que vinham sendo exploradas, como o Brasil.


Aqui, no lugar das maçãs, ameixas, cerejas, pêssegos e amêndoas entraram a jabuticaba, coco, mamão, goiaba e amendoim, entre outros. Doces de Minas As receitas que chegaram da Europa e sofreram alterações e adaptações em território brasileiro se desenvolveram em diversos pontos do país e, certamente, um dos locais onde as iguarias encontraram maior admiração e público foi no estado de Minas Gerais, durante os Ciclos do Ouro e do Café. Os doces geralmente eram preparados por horas a fio em tachos de cobre, e sempre por escravas das fazendas, uma vez que as senhoras não tinham intimidade com os afazeres domésticos e os homens da casa, seguindo a estrutura patriarcal rígida em que nossa sociedade foi construída, estavam sempre ocupados com negócios e outros afazeres mais ou menos nobres. Essa estrutura de produção se manteve praticamente intacta mesmo após a abolição da escravatura e só veio a sofrer alterações nos primórdios do século XX, quando homens e mulheres com espírito empreendedor começaram a perceber que a confecção de doces tradicionais poderia ser uma atividade rentável. Não só pelo sabor, mas também pela ligação cultural do alimento com o seu local de origem. Alguém aí, hoje, consegue imaginar Minas sem automaticamente se lembrar do doce de leite, dos pés de moleque ou das goiabadas cascão? Pois bem. Na região do Circuito das Águas, também nessa época, diversos pequenos empreendimentos desse ramo foram surgindo, como complemento aos atrativos turísticos naturais proporcionados pelas águas terapêuticas e o revigorante clima das montanhas da Mantiqueira. Hoje, mais que atrativos complementares, os doces aqui produzidos possuem brilho próprio, são atrativos por si sós e em muitos casos já podem ser encontrados nas prateleiras de mercados em grande parte do país, até mesmo em grandes metrópoles como Rio de Janeiro e São Paulo. Novas necessidades, novos produtos Se em suas origens os doces – e o açúcar – eram tidos como produtos ligados à saúde e à vitalidade, hoje o cenário mudou bastante. Nada contra o consumo moderado, óbvio, dessas delícias. Mas o exagero tem consequências danosas para a saúde, desde a relação com a epidemia de obesidade que vem tomando conta de diversos países – o Brasil incluso – até a elevação no número de casos de diabetes (doença relacionada à síntese do açúcar na corrente sanguínea).

Como a população que necessita de dieta controlada na ingestão de açúcares vem aumentando consideravelmente, cresce também o interesse e a demanda por produtos diet específicos para esses casos. No início, a produção era tímida: apenas um ou outro rótulo atendia às necessidades de diabéticos. Hoje há uma grande variedade disponível, que vai desde as tradicionais geleias até os produtos típicos como os doces de leite e de abóbora e goiabadas, entre outros. Há até mesmo empresas que optaram por focar sua produção na linha dietética, deixando de produzir as versões originais. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Dietéticos (Abiad), o segmento registra crescimento da ordem de 10% ao ano e representa em torno de 3% a 5% do total de alimentos vendidos no país. Com tantas opções disponíveis para todos os tipos de gostos e necessidades, já não há mais motivos para privar seu paladar do prazer de saborear um bom doce tipicamente mineiro. E o doce de leite? Apesar de ser intimamente ligado à cultura e à gastronomia mineiras, o doce de leite teve suas origens na Argentina e a história mais provável que remonta ao nascimento da iguaria se passa no século XIX, quando Juan Manoel de Rosas esqueceu uma caneca de leite com açúcar ao fogo enquanto atendia a um visitante que batia à sua porta. Ao voltar, encontrou – além de parte do leite derramado – uma substância pastosa, adocicada e de coloração próxima ao marromclaro por conta da caramelização do açúcar. Ao longo dos anos, a receita foi sendo aprimorada até chegar à que se tem hoje e é um dos carros chefe do Laticínios Miramar, de São Lourenço. A empresa prima por manter uma produção 100% artesanal e livre do uso de conservantes, espessantes, estabilizantes ou qualquer outro ingrediente que não seja leite, açúcar de cana e bicarbonato de sódio. Segundo Célia Andrade, a opção da empresa é em entregar não só o máximo em qualidade mas também a experiência de saborear uma tradição. “Nós não usamos nenhum tipo de amido e o açúcar que usamos é açúcar mesmo, nada de glucose ou outros adoçantes. Por mais que essas substâncias ajudem você a conseguir um custo menor, elas alteram textura e sabor... quem usa esses ingredientes está interessado em fazer um produto industrializado, ter uma marca forte e enfrentar o mercado externo. Nós não, nosso foco é aqui, queremos vender para quem vem para cá, cristalizar nosso nome na mente do turista que vem a São Lourenço e nos indica ou volta já sabendo que precisa procurar nossos produtos”, diz ela. Apesar de totalmente artesanal, a produção da Laticínios Miramar não é pequena. A empresa atende boa parte da rede hoteleira de São Lourenço e também uma vasta clientela que vai até à loja da fábrica ou compra os produtos nas outras casas de doces da cidade. São dois mil litros de leite transformados em doce por dia (isso em épocas sem grande volume de turistas na cidade). Em feriados e determinadas datas, a demanda aumenta e por consequência a produção também, saltando para quase quatro mil litros por dia, com uma porcentagem de açúcar de 18%, resultando num produto de paladar bastante suave e textura aveludada, no caso do doce de leite pastoso – campeão absoluto de vendas no Miramar.

13


Gastronomia

DOCE DE LEITE MIRAMAR

SORVETE DE DOCE DE LEITE

PANQUECA DE DOCE DE LEITE

Ingredientes 500 gramas de Doce de Leite Miramar 01 pacote de pão de forma Banana, açúcar e canela

Ingredientes 500 gramas de Doce de Leite Miramar 2 latas de creme de leite ( 01 com soro ) 6 colheres de chocolate em pó 20 gotas de essência de baunilha Modo de Preparo Bater tudo no liquidificador até ficar bem cremoso. Levar ao frezzer e deixar congelar. Servir com morangos e chantily ou salpique chocolate meio amargo ralado.

Modo de Preparo Abrir cada fatia de pão de forma com um rolo de pastel até deixar bem fina como uma massa de panqueca. Passar em cada fatia o Doce de Leite Miramar e colocar uma fatia de banana. Enrolar e colocar em um refratário untado com margarina. Depois de todas as fatias enroladas salpicar a mistura de açúcar com canela por cima e levar ao forno para aquecer coberta com papel alumínio para derreter a banana e dar uma leve dourada. Servir quente acompanhado de sorvete de creme.

14


15


PELA REGIÃO

Confira aqui alguns eventos que acontecem em nossa região nos próximos dias, de acordo com as informaçãos obtidas através de cada realizador. * Os eventos podem sofrer alterações de acordo com o calendário oficial de cada cidade.

Gastronomia Eventos

Maio

16

Junho


17


Responsabilidade Social Moda

MODA OUTONO/INVERNO 2014 Todas as tendências para você enfrentar o frio que vem aí com muita elegância e estilo Entra ano e sai ano e uma grande certeza que temos em nossa região é: o frio nos meses de maio a agosto tende a ser intenso. Mas mesmo com toda força das temperaturas mais baixas, o seu estilo não pode ficar caído e nem a sua vontade de arrasar nos melhores looks nas festas, viagens, passeios e tudo mais que vier pela frente. Então, fique de olho nas dicas:

em modelagens estilo alfaiataria e com muitos detalhes de bolsos e costuras.

Recortes, rendas e tules

Tendências de Cores

Muitas fendas, recortes e cortes a laser, além de transparências enfeitadas por rendas e tules, entre outros, são as apostas luxuosas da estação. Esses ricos e pequenos detalhes conferem a peças discretas a princípio um ar mais sexy e ousado, deixando parte da pele à mostra sem revelar demais.

Dentre as cores que serão tendências nessa estação, os holofotes brilham e apontam com todas as forças para o Vermelho Sangria, um tom exótico que puxa para o fúcsia e é ideal para trazer intensidade e vida para os dias mais cinzentos. Outro tom que também vai dar o que falar nesse outono-inverno é o Aurora Red – versão mais sofisticada de vermelho que lembra o Escarlate e que vai muito bem em composições com peças em bege e branco, abrilhantadas por acessórios dourados. Para quem não está muito a fim de embarcar na onda dos vermelhos, a sugestão é a cor Radiant Orchid. Sobrevivente das coleções da primavera, ela encara bem as temperaturas baixas em sua elegante tonalidade que é algo entre fúcsia e roxo.

Estamparias da estação Saem as cores vibrantes, entram os tons fechados, mais sóbrios e com a cara das estações mais frias do ano. O mix de estampas continua forte: as florais, bem femininas e joviais, fazem contraponto com a releitura mais madura e sexy do animal print e aparecem misturadas às estampas de grafismos ou formas abstratas.

Jeans total O total jeans é super versátil e combina com o dia a dia do trabalho, mas também é indicado para festas e eventos especiais, desde a versão mais escura até as sobreposições de tons ou patchworks com várias lavagens.

Tricô estilizado Do básico ao cool, o tradicional suéter voltou a ser peça desejo nessa temporada. Ele aparece com estilos mais despojados e em comprimentos e texturas variados. Boho De inspiração gypsy ou folk, vestidos de modelagem mais larguinha aparecem combinados a botas para um look charmoso e despojado. Couro

18

Sempre presente no inverno, as peças em couro aparecem neste ano revisitadas

CABELOS ADRIANA OLIVER Rua XV de Novembro, 82 - Centro Tel: 35 3332-4763 MAKE UP CÍNTIA SOUZA Cel: 35 8845-5335 Face: facebook/cintiasouza.makeup FOTOS SELVA BIZARRIA Cel: 35 9133-6680 MODELOS: VAGNER RALPH – 9196-4566 HORANNA BAPTISTA – 9100-6506 GABRIELA CASTRO – 9239-3111


19


20

Gastronomia


As roupas deste editorial você encontra com exclusividade na Moda Brasil Moda feminina, masculina e plus size, além de bolsas, acessórios e semi jóias Muitas novidades para você arrasar na estação mais charmosa do ano. Rua Coronel José Justino, 816 - Centro - São Lourenço Telefone (35) 9100-3426 /modabrasil74

A locação escolhida para este editorial foi a Cervejaria Bendicto Gole, casa especializada em cervejas de várias partes do mundo, ambiente climatizado, telão de alta definição, música e tira-gostos super elogiados. Funcionamento de Quarta à Sábado a partir das 19h Rua Senador Camará 144 - Federal - São Lourenço Telefone (35) 3331-4806 - mestrecervejeirosl@gmail.com /bendictogole

21


MUITO MAIS QUE APENAS DIZER SIM

A organização de festas de casamento é um mercado competitivo onde cada vez mais se faz necessário especialização e inovação para se destacar

Mercado

Maio sempre foi apontado como “o mês das noivas”, mas as origens desse título são geralmente ignoradas pelo público. Essa tradição foi importada dos países do hemisfério norte. Como lá o mês de maio representa o auge da primavera, em que as flores são abundantes e tudo passa a remeter ao romantismo e ao amor, é natural que esse seja o mês mais propício para a realização de casamentos. Tudo para garantir que cada detalhe do evento seja inesquecível.

Por João Carvalho

A emoção na hora de dizer sim continua a mesma, mas a tarefa de organizar um casamento está cada vez mais complexa, quase tanto quanto encontrar a pessoa certa para construir um projeto de vida em conjunto ou uma família. Em pesquisa realizada pela Abrafesta, entidade que representa as empresas do ramo de organização de festas & eventos, 85% dos noivos consultados disseram ser muito complicado organizar todos os detalhes que envolvem a cerimônia e a celebração. Mesmo com tanta complicação, o número de casamentos segue crescendo em alta velocidade no país todo. A quantidade de jovens e adultos solteiros no Brasil é de aproximadamente 35 milhões de pessoas (segundo o IBGE) e desse montante, em torno de 40% esperam conseguir se casar nos próximos 2 anos. Acompanhando esse crescimento no público interessado em se casar, as empresas do ramo vêm se especializando e se profissionalizando cada vez mais, movimentando recursos e oferecendo produtos e serviços exclusivos. Não é de se espantar que justamente por conta dessa especialização cada vez maior das empresas do ramo, ocorra também uma elevação nos custos para se produzir um casamento que atenda todas as necessidades do casal interessado. E mesmo com a elevação dos custos, as preocupações com o orçamento parecem não incomodar tanto assim os casais. Somente no ano passado o setor de casamentos movimentou R$ 16 bilhões de reais no Brasil, quase 10% mais que em 2012, que já havia demonstrado crescimento expressivo se comparado com os anos anteriores.

22

Com a palavra, os profissionais que fazem a festa acontecer Se antes era comum contratar uma empresa só que cuidaria de todos ou quase todos os detalhes, hoje é preciso contratar alguém para fazer o bolo, outro profissional para os brigadeiros gourmet, mais um para os bem casados, um fotógrafo, uma produtora de vídeo, uma cerimonialista, uma empresa para cuidar dos arranjos de flores, outra para cuidar dos demais detalhes de decoração e ainda um Buffet. Isso sem contar a música e outros detalhes como projeção de imagens e outros mimos para o ego dos noivos. Atualmente, existem no país cerca de 8.300 empresas de organização de eventos, buffet e filmagem de festas; 60,5% delas estão concentradas no Sudeste. Na região do Circuito das Águas já há uma grande oferta de profissionais e empresas que vêm buscando se especializar e surpreender seus clientes para se destacarem no mercado e fazerem com que cada festa seja única. Nesse sentido, podemos destacar o Buffet Le Sapê, cujo foco é o requinte nos detalhes e a excelência no atendimento. Além disso, a empresa busca inovar oferecendo ambientes diferenciados para cada evento, configurando seu espaço e até mesmo montando tendas na área externa para a realização de uma bucólica e ao mesmo tempo moderna cerimônia ao ar livre. Trabalhando há 8 anos na área de cuidados pessoais como cabeleireira, Adriana


Oliver se apaixonou pela produção de noivas, área que é sua especialidade. Ela sabe que para dar conta do recado nesse momento tão delicado é preciso estar ligada nas tendências, se especializar e atualizar os conhecimentos em cursos como a especialização em química e coloração capilar que irá fazer em Nova York ao fim do ano, além de fazer mais do que é esperado para de cada profissional. “Casamentos exigem um nível de perfeccionismo e detalhamento muito grandes. A noiva e todas as pessoas próximas que estão envolvidas emocionalmente na realiza��ão da festa ficam sobrecarregadas... então sempre acontece um ou outro imprevisto. Por isso no meu case eu sempre levo, além dos meus equipamentos e do que for preciso para fazer os penteados, coisas como agulha, linha, botões, desodorante... tudo para sempre ter a solução em mãos para os probleminhas que surgem. E eu faço tudo isso com muita precisão... me orgulho de nunca ter atrasado uma noiva”, diz ela. No mesmo sentido apontam as palavras de Selva Bizarria e Cíntia Souza, fotógrafa e maquiadora, respectivamente. Selva diz que buscar a diferenciação pelo nível da qualidade e da criatividade no trabalho é fundamental para que se tenha sucesso entre os potenciais clientes.

“O atendimento aos noivos é fundamental, pois precisam estar seguros com o profissional que irá eternizar o momento com o qual sempre sonharam”. Cíntia por sua vez encantou-se pelo universo dos casamentos e se dedica no grande dia a cuidar da beleza da noiva e até do noivo. Relata que hoje em dia, as noivas estão investindo em olhos poderosos e produzidos, deixando de lado o modismo daquela maquiagem clássica e clean, mas acredita que a maquiagem ideal para a noiva é aquela que ressalta a sua beleza natural, por isso investe em técnicas de Visagismo e em conversas preliminares com a noiva para conhecer a personalidade, os desejos e saber como ela quer se ver neste dia tão especial. “Seja qual for o estilo, o importante é que a noiva se sinta a mulher mais linda do mundo, afinal é o seu dia”. Seja qual for o casamento dos sonhos de cada noivo ou noiva, o que não falta é profissionalismo e criatividade nesse mercado. Conhecer bem os profissionais, buscar referências e pesquisar pode tornar a tarefa de escolher que caminho seguir na preparação de uma festa inesquecível um tanto mais fácil, mas não menos complexa. Planejamento, referências e confiança é que fazem a diferença e auxiliam na busca pela construção do evento ideal.

23


Casamentos em Vitrine 01 Fotos: Selva Bizarria

Envolvidos pelo mês das noivas, damos os parabéns aos recém casados de todo o Sul de Minas. Confira alguns:

Fotos: João Ferreira

Em Vitrine

Casamento Amelinha & Vitor em Las Vegas

24

Casamento Sílvia & Guilherme Paim


25


SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS: QUEM PRECISA DELES? Hoje em dia, muito se ouve falar sobre suplementos nutricionais. A grande questão é: como utilizar conscientemente estes produtos, tirando o melhor proveito deles, sem comprometer a nossa saúde? Embora os suplementos sejam compostos por substâncias encontradas normalmente na alimentação, concentradas para melhorar seus efeitos, seu uso indiscriminado sem orientação profissional pode colocar a saúde em risco. Some-se a isso a pouca disponibilidade de estudos controlados que comprovem a eficácia destes produtos, principalmente quando utilizados sem critério e sem indicação específica.

Nutrição Turismo

Pesquisas científicas As pesquisas científicas neste campo sofrem muitas limitações. Geralmente não são pesquisas de longo prazo e a grande maioria envolve muitos conflitos de interesse. No entanto, estes estudos tem atraído o interesse não só de atletas, como de outras comunidades, como organizações militares e até mesmo agências espaciais, que buscam meios de otimizar o desempenho de astronautas contra a atrofia e a perda de força constatadas no espaço. Por que usar suplementos? Os motivos que levam ao uso dos suplementos nutricionais são vários. Melhorar o desempenho, a resistência, a força e a potência muscular estão entre eles.

26

Foto: Arquivo Pessoal

Diferente das pessoas sedentárias e praticantes de atividades físicas leves, atletas de alta performance e com cargas pesadas de treinamento precisam de avaliação especializada quanto à necessidade de suplementação, uma vez que o metabolismo mais acelerado

pode exigir uma quantidade maior de nutrientes do que aquela encontrada somente na alimentação. A duração e a intensidade dos exercícios pode gerar maior demanda de carboidratos, proteínas e outros nutrientes relacionados à fisiologia do exercício e à recuperação muscular pós-treino. Havendo o aumento da demanda, o suplemento adequado irá exercer papel fundamental suprindo essa necessidade. Siga a regra: procure um nutricionista A regra de ouro da suplementação sempre será a prudência. Nunca se deve alterar bruscamente a alimentação ou introduzir de súbito uma dose excessiva de um suplemento. Daí o papel fundamental do profissional especializado, o nutricionista, para acompanhar essa evolução. A maior parte dos problemas de saúde relacionados ao uso de suplementos vem do fato de que muitas pessoas agem por conta própria, motivados pelos colegas da academia ou do clube, baseados em suas próprias experiências. Conhecer os hábitos alimentares individuais; a frequência, tipo e intensidade do exercício realizado; detectar os objetivos do atleta (seja a perda de reserva adiposa, ganho de massa muscular, melhora da performance ou unicamente manter a saúde, entre outros) fazem parte do trabalho do nutricionista. Só ele tem o conhecimento técnico necessário para orientar sua dieta e sua suplementação, considerando suas características e limitações individuais. E ajudar a promover as mudanças necessárias para recuperar e preservar nosso maior patrimônio: a saúde e o bem estar do nosso corpo e da nossa mente. Mens sana in corpore sano (mente sã em corpo são)!

Virginia Wildhagen

Nutricionista Clínica graduada pela Universidade Santa Úrsula – R.J. (USU) Pós Graduada em Gestão da qualidade pela Universidade Federal Fluminense – R.J. (UFF) Proprietária da Nutrilight Serviços em Nutrição e da Nutrilight Suplementos


27


São Lourenço em Vitrine

BOA MÚSICA NUNCA É DEMAIS!

28

Nos dias 2 e 3 de maio, São Lourenço sediou a primeira edição do São Lourenço Jazz & Blues, sucesso, muito sucesso! O festival reuniu público acima do esperado, que ficou encantado com as apresentações, deixando uma ótima impressão tanto entre os músicos participantes quanto na organização do evento, que coube ao São Lourenço Convention and Visitors Bureau e a divulgação que ficou por conta da Agência Rauze. Veja nas fotos um pouco do que rolou:

Público de todas as idades prestigiou o evento

Savoy Jazz

Savoy Jazz

Abraham Noronha e Osmar, pai e filho emocionaram a platéia

Gilberto e Flora entre amigos

Gustavo Scaranelo Trio

Gustavo Scaranelo Trio


Luiz Carlos Carneiro aproveitou o evento para comemorar seu aniversรกrio

Julio Bitencourt Trio encerraram o evento

Foto: Lucas Muniz

Foto: Lucas Muniz

Julio Bitencourt Trio

Zamat Blues Band Trio Foto: Lucas Muniz

Zamat Blues Band Trio

Russo Jazz Band

29


Casamentos em Vitrine 02

Casamento Bianca Bacha & Daniel Moreira Fotos: Selva Bizarria

Em Vitrine

Fotos: Arquivo Pessoal

Ainda no assunto casamento, mais fotos de leitores e amigos que se casaram ou estão se preparando para o grande dia:

Fotos: Túlio Isaac

Save the Date Marina & Fábio

Fotos: Rodrigo Santus

Casamento Paula & Daniel Brandão

30

Casamento Lara & Rafael


31


VIVER EM PAZ

Gastronomia Colunista Convidado

Por Mario Sergio Cortella As pessoas falam em amor à primeira vista. Não creio que isso exista - a mim, parece ilógico, uma conexão impossível, uma vez que o amor é uma construção, e não uma fagulha, um instante. Acredito em paixão à primeira vista, pois é a paixão que solta faíscas, é a paixão que dá o disparo, a paixão que desassossega e faz perder a razão. O amor é um produto da convivência, da admiração, do pensar sobre o outro, do sentir a ausência de maneira calma e não em desespero. Por isso uma vida em paz é uma vida com amor, uma vida que surge depois que a energia explosiva da paixão se converte em amor perenizável. Gosto mesmo da ideia de amar o amor - a capacidade de guardar aquilo que me faz bem. Ela não pode ser persistente, caso contrário ela faz adoecer, ela descontrola, suspende a noção de tempo e espaço. Assim, paz de espírito é aquilo que faz com que eu consiga orquestrar as minhas paixões de maneira que elas se convertam em energia positiva e controlável. Por esse ponto de vista, para ter paz de espírito, viver em paz é não saber que está fazendo o que precisa fazer. Isso exige racionalidade. Obedecer ao coração não ser dominado pelo coração, não é excluir a razão. Obedecer ao coração é agir em equilíbrio, numa parceria entre o coração e a razão. Para mim, o equilíbrio ideal é aquele da bicicleta, o equilíbrio que só existe quando se está em movimento.

32

Foto: Arquivo Pessoal

Algumas religiões consideram o equilíbrio e o alcance da paz como estados de

ausência de qualquer emoção. Para mim, equilíbrio não é um ponto estático entre dois opostos, não é estar no meio. É ir aos extremos e não se perder seja na ciência, na religião, na política, nos experimentos, no erótico. É ser capaz de vivenciar os múltiplos territórios da vida sem neles se ancorar. Escolher é adotar certas posturas e deixar outras de lado. Em sânscrito, havia uma ótima palavra para isso: cria, que quer dizer purificar. Ela deu origem à palavra crisis, em grego, de onde vem a palavra crítica e também a palavra critério. Criticar é separar o que uma pessoa deseja do que ela não deseja. Assim, ter uma vida crítica é ter uma vida consciente. Aquele que leva uma vida não crítica, ou sem critérios, não tem rumo, é um alienado. Por isso, o equilíbrio não está em vivenciar tudo e qualquer coisa, mas em saber fazer escolhas sabendo que nem toda escolha é válida. Se toda escolha tiver validade, estamos no campo do relativismo, que é ausência de critério. Se tudo tem validade, até a apreciação do mundo fica afetada. Gostar de qualquer comida ou de qualquer pessoa denota que a noção de gosto está prejudicada. Gostar, ter afeto, desejar sem critério só demonstra ausência de capacidade de entendimento. Assim como carência define os nossos rumos, é a ausência que molda nossos gostos. Uma pessoa só sente felicidade ou paz porque a felicidade e a paz não são contínuas. Nós só valorizamos algo quando há a possibilidade dele se ausentar. O exílio dá saudade.

32


A felicidade contínua é uma impossibilidade, uma vez que as pessoas vivem em meio a outras pessoas e a atribulações. Mas, se a felicidade pudesse ser um estado contínuo, nós não a perceberíamos, assim como não percebemos nossa respiração, exceto na carência, quando o ar falta. O erótico, claro, é um princípio vital. Freud dizia que as pessoas são regidas por duas pulsões, dois impulsos, aos quais ninguém consegue resistir: o erótico (vital) e o tanático (destrutivo). Freud tem uma grande descrença na capacidade humana. Para ele, biologia é quase destino. Para mim, não é bem assim. Concordo, por exemplo, que o impulso tanático deve ser controlado, pois, se não fosse, não haveria civilização. Mas discordo quando ele diz que o erótico é o impulso da paixão e, portanto, também destrutivo e insustentável. O erótico, na minha concepção, é o impulso do amor, da construção, da vibração - pois a vida vibra. Vibrar significa ressoar, fazer sentir a presença. E você vibra perante a quem você ama, ao prato que aprecia e à música que ouve numa vibração que inevitavelmente estabelece conexão. Os gregos chamavam essa conexão de simpatia, ou aquilo que cria uma ligação, uma união entre nós. Já em latim, isso seria conhecido como amizade.

O amor é um produto da convivência, da admiração, do pensar sobre o outro, do sentir a ausência de maneira calma e não em desespero. Por isso uma vida em paz é uma vida com amor, uma vida que surge depois que a energia explosiva da paixão se converte em amor perenizável. Tudo isso passa por uma lógica que aprendi com Janete Leão Ferraz, com quem sou casado. Quando começamos a namorar, mais de 25 anos atrás, ela colocou uma música do Djavan para deixar claro como deveria ser um relacionamento no entender dela: “Se você quer zero a zero, eu quero um a um”. São dois empates, mas dois empates diferentes. O empate do zero a zero é aquele do caminho do meio, aqueles que os gregos antigos chamavam de caminho da virtude. Já o empate do um a um exige movimento, esforço e apego, não acomodação e desapego. Mario Sergio Cortella, filósofo e escritor, com Mestrado e Doutorado em Educação, professortitular da PUC-SP (na qual atuou por 35 anos, 1977/2012), com docência e pesquisa na PósGraduação em Educação: Currículo (1997/2012) e no Departamento de Teologia e Ciências da Religião (1977/2007); é professor-convidado da Fundação Dom Cabral (desde 1997) e ensinou no GVpec da FGV-SP (1998/2010). Foi Secretário Municipal de Educação de São Paulo (1991-1992). É autor, entre outros livros, de Não Nascemos Prontos! (Vozes); Sobre a Esperança: Diálogo, com Frei Betto (Papirus), O Que a Vida Me Ensinou: Viver em Paz para Morrer em Paz (Saraiva/Versar), Política para não ser idiota, com Renato Janine Ribeiro (Papirus) e Ética e Vergonha na Cara!, com Clóvis de Barros Filho.

33


34


35



Revista Vitrine - 14ª edição