Page 1

ESPECIAL GASTRONOMIA

Edição nº 11 Outubro 2013

EDITORIAL DE MODA PRE-PA-RA

O precioso Óleo Dourado

CIÊNCIA COMO ALIADA DA SAÚDE E NA BELEZA

UMA VISÃO SOBRE O PAPEL DA EDUCAÇÃO


2


EDITORIAL Nesta edição de outubro e novembro voltamos nossas atenções para a cidade de Baependi, mas abordando um tema que talvez poucos saibam. Fomos visitar um Olival, ou seja: uma plantação de oliveiras – ou pés de azeitona. Tradicionalmente associada à cidade de Maria da Fé, pioneira nessa atividade, a olivicultura vem se espalhando pelas regiões montanhosas e frias, incluindo aí o Vale do Gamarra, na zona rural de Baependi onde o Olival Santa Maria está localizado. Além desse tema ter rendido a nossa capa desta edição, durante a conversa com Anderson Mignac já conseguimos também engatilhar uma matéria para a próxima edição. Ele comentou sobre algumas cervejarias totalmente artesanais que existem em nossa região e nós já fomos atrás e aprovamos. Espere só pra ver... Temos também uma interessante entrevista com a Secretária Municipal de Educação de São Lourenço, contando detalhes da gestão que vem realizando e trazendo importantes resultados, como a quinta colocação da cidade no último Ideb, uma evolução bastante expressiva e digna de comemoração.

EXPEDIENTE Publisher: Gabriela Real Jornalista Responsável: Martha Bacci MTB: 17123/MG Edição: João Carvalho Projeto Gráfico e diagramação: Agência Rauze Capa: Célio Miranda Diagramação: Felipe Mancilha Tiragem: 4.000 exemplares Impressão: Gráfica Novo Mundo Contato Vitrine contato@vitrinesuldeminas.com.br (35) 3331.3042 A Revista Vitrine é uma publicação da empresa Rauze, distribuída gratuitamente na cidade de São Lourenço e região. Todos os direitos reservados. É proibida sua reprodução total ou parcial, sem autorização prévia. As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores. Venda Proibida.

Vamos abordar também o sucesso da última edição do Degusta – Festival Gastronômico de São Lourenço e as perspectivas futuras para o turismo na cidade. Esse texto foi elaborado depois de uma conversa interessante com Vera Vaz de Mello, gestora do Parque das Águas e atual presidente do São Lourenço Convention & Visitors Bureau. Calma que ainda não é tudo! Vamos falar também sobre opções de passeio em Tiradentes e Ouro Preto, além de abordar mais uma vez o empreendedorismo em nossa região, dessa vez falando sobre a Gráfica Novo Mundo. Nas nossas tradicionais seções de saúde e de esporte vamos abordar a nutrição funcional, a farmácia de manipulação e os treinamentos funcionais individualizados. Encerrando com chave de ouro, temos uma reflexão sobre o que é responsabilidade social e a falsa caridade, que é praticada apenas com a intenção de autopromoção.

COLABORADORES SELVA BIZARRIA Fotógrafa profissional responsável pelas fotos do Editorial de Moda desta edição Contato: 35 9133-6680

Tá quente essa edição... quente como o verão que vem se aproximando! Uma boa leitura e abraços!

Equipe Revista Vitrine

FERNANDA BACHA Estudante de moda na Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo, é nossa consultora do editorial de moda.

CY ANDRADE Pedagogo, ator, produtor e diretor artístico é também nosso colunista de cultura.

4


ÍNDICE

6 Entrevista

Margarida de Luca

Esporte

Músculos são ferramentas, não troféus - Pág. 12

8

São Lourenço Em Vitrine Coluna Social 10 Saúde Nutrição Funcional

14 Responsabilidade Social Sobre Lobos e Cordeiros

16 Gastronomia

O precioso Óleo Dourado

19 Hoje vai ser uma festa

20 Editorial de Moda

Mix de Moda e Esporte

24 Em Vitrine

Turismo

Cidades Históricas Pág. 30

26

Coluna Social Evento Degusta 2013

28 Ciência

34

Estamos no FACEBOOK

/vitrinesuldeminas

www.vitrinesuldeminas.com.br

32

Aliada da Saúde e da Beleza Pela Região Calendário de Eventos Empreendedorismo A arte de causar boa impressão

5


A EDUCAÇÃO COMO

CONSTRUÇÃO DO FUTURO

Educação

Margarida de Luca, Secretária Municipal de Educação fala à Vitrine sobre o êxito no último Ideb e sobre sua visão a respeito do papel da educação nos tempos atuais.

Por João Carvalho

A educação pode ser apontada como um dos maiores desafios para a vida nos dias atuais. É preciso olhar para esse setor com a devida atenção, pois é a partir do conhecimento que se pode abrir portas, transformar realidades e lapidar talentos. Em se tratando do ensino público, a missão é ainda mais complexa. É preciso atentar para que todos os estudantes, sem exceção e de qualquer nível, tenham acesso a uma estrutura adequada a atender suas necessidades. Para entender melhor o que vem sendo trabalhado na educação em São Lourenço, assim como esclarecer alguns fatos, a Vitrine foi conversar com a secretária municipal de educação, Margarida de Luca. Vitrine: Vocês assumiram a gestão da Secretaria Municipal de educação ainda em 2009. De lá para cá já são 4 anos. Você poderia fazer um balanço desse período? Margarida: Assim que a gente assumiu a secretaria, o prefeito foi nas escolas e fez um processo de eleição para diretor. Até então, o diretor que é cargo de confiança do prefeito - era escolhido através de indicação, o que na nossa visão proporciona o jogo interesses. Depois disso, outro passo importante foi a desvinculação da secretaria da sede administrativa do poder executivo, culminando agora com a mudança pra esse antigo hotel que estamos adaptando para abrigar a sede da secretaria assim como um espaço onde poderemos realizar eventos para a comunidade. Nossa intenção sempre foi ter política de educação, e não a política

Nossa intenção sempre foi ter política de educação, e não a política partidária interferindo na educação. E isso se reflete nos importantes resultados que estamos conseguindo obter recentemente. 6

partidária interferindo na educação. E isso se reflete nos importantes resultados que estamos conseguindo obter recentemente. Vitrine: Dentro desses bons resultados, o que você poderia apontar como maior destaque? Margarida: Olha... certamente é a colocação que conseguimos no último Ideb (índice de Desenvolvimento do Ensino Básico). Estamos entre os 5 municípios com melhor colocação. E nós conseguimos isso não graças a uma única escola com nota excelente, mas com uma evolução global e notável das escolas. Esse, na verdade, é o maior desejo do Ministério da Educação (MEC): ter a maior quantidade possível de escolas com boas notas. Sabemos que ainda há muitos problemas, mas estamos trabalhando seriamente para resolver, passo a passo, cada um deles e seguir rumo a uma constante melhora. Vitrine: Como funciona a estratégia de ação da Secretaria de Educação na sua gestão? Margarida: Tudo funciona através de um programa do MEC chamado PAR - Plano de Ações Articuladas, que nos ajuda a viabilizar capacitação para professores, reformas em escolas, compras de móveis. No campo da capacitação, é muito importante poder contar com esse apoio porque conseguimos vagas em cursos de universidades federais, então essa reciclagem dos professores não tem custos para o Município. A cada curso, sempre destinamos dois ou mais professores, que também podem agir como multiplicadores desse conhecimento. Aqui na secretaria tudo é participativo. Toda semana temos uma reunião onde tudo é dito, discutido e informado. Nós fazemos questão dessa visão democrática, porque temos que levar isso também lá pra sala de aula, porque é ali que está sendo gerido e gerado o futuro da sociedade.


Margarida: A questão começa no seguinte ponto: atualmente, é determinado pelas leis que regem a educação que o ensino médio é de responsabilidade exclusiva dos estados. São Lourenço mantinha com recursos municipais duas escolas de ensino médio, mesmo depois dessa alteração na regulamentação das instâncias de ensino. A manutenção delas era muito onerosa para o município, ao mesmo tempo em que elas não recebiam a atenção, os recursos e o acompanhamento necessários para a boa gestão nessas escolas.

O professor não pode se esquecer, apesar das dificuldades, que a educação é um ato de amor. Aquilo que ele fala na sala de aula pode ter efeitos diretos no modo como essa criança vai passar a ver a vida. É mais ou menos como dizia Paulo Freire: “quando a educação não é libertária, o sonho do oprimido é ser o opressor”. E isso não faz bem, para nenhuma das pontas. Não adianta o professor chegar falando um monte de coisas, entregando uma folhinha cheia de exercícios sem qualquer atrativo para a criança... não vai dar em nada, a criança não vai querer participar. E isso é uma pena. Quando a criança está envolvida e disposta a aprender, ela absorve muito mais.

Ainda em 2009, o ensino infantil, que era mantido pela Secretaria de Ação Social foi transferido para cá... imagine como seria se não tivéssemos colocado cada coisa em seu devido lugar. Estaríamos numa estrutura de trabalho caótica e completamente longe de conseguirmos um bom resultado. Com os nossos recursos bem planejados, estamos conseguindo realizar muita coisa agora... por exemplo, não temos mais escolas municipais com quadras descobertas e estamos recuperando a estrutura física de todos os prédios, assim como investindo nos professores. Vitrine: Como você vê a participação da comunidade no dia a dia das escolas? Margarida: A participação ativa de pais e da comunidade na educação tem uma importância enorme. As crianças se motivam mais e os resultados são perceptíveis nas avaliações e no dia a dia. As famílias precisam atentar para o fato de que a presença delas na educação das crianças é parte essencial e indispensável para o bom andamento de todo o processo de aprendizagem e para a formação de quem essa criança vai ser quando crescer. De nada adianta o pai achar que tem que delegar tudo nesse campo para a escola. A escola não dá a vivência, não passa os valores de família. A escola provê a educação acadêmica, só. A educação cidadã, o respeito, o interesse... tudo isso depende de como a relação entre pai e filho é trabalhada.

Entrevista

de conhecimento. E é pra igualar essas oportunidades que a gente busca gerir a educação assim, beneficiando a todos em nossa área de atuação.

Revista Vitrine

Vitrine: Muito se ouve falar na cidade sobre o fechamento da escola Frei Osmar. O que você tem a dizer? O que de fato ocorreu?

O tempo da educação onde a voz do professor era a única que deveria ser ouvida em sala já passou há muito. É preciso sentir o despertar da curiosidade da criança e oferecer a ela, sempre que possível, aquilo que necessita. Costumo citar o exemplo de um professor que falava sobre um assunto em aula e uma criança o questionou sobre outro assunto. A resposta do professor foi: isso não faz parte do programa hoje, não vou responder. Ora, a criança precisa ter essa dúvida minimamente respeitada. O professor podia pincelar sobre a questão e dizer que aprofundariam isso noutra oportunidade. Com um gesto tão simples o professor demonstraria àquela criança que ela é importante, que ele olha para ela e se preocupa com suas necessidades. Isso poderia levar nossa educação para outro nível.

Vitrine: Para você, o que significa o trabalho pela educação hoje em dia? Margarida: Só se muda o mundo através da educação, mas é preciso começar a colocar mais na prática as coisas desses discursos tão bonitos. Eu digo isso porque minha vida é a educação, a vida toda eu me dediquei a isso... acaba entristecendo quando você vê que há tanto tempo as mesmas pessoas sofrem com a falta de oportunidades, com a falta

7


Foto: Ricardo Levenhagen

São Lourenço Em Vitrine

CASÓRIO

Os Noivos Franciele Matias Carneiro e Ismael Moraes de Oliveira durante a valsa.

O cunhado Pedro Paiva, os pais da noiva Olympio Carneiro e Vanda Matias e a irmã Gabriela.

VIDA MODERNA “Vida Moderna @ comédia” é uma produção da GFX Studio com roteiro e atuação de Cy Andrade. Plínio Pontes, protagonista, caminha de um lado para outro, questionando os aspectos da vida moderna: a tecnologia, a inversão de valores, o dinheiro, Deus, o sexo e neste turbilhão, o tempo que nos sobra para viver esta modernidade onde o individualismo e o stress são os maiores inimigos para alcançar a tão sonhada paz entre os homens. Um filme leve, despretensioso e divertido que aborda questões sociais e convida o público a uma profunda reflexão para viver sem perder a dignidade. Aguardem!!!

8


9


NUTRIÇÃO FUNCIONAL Saúde como vitalidade positiva Às vezes perguntamos a uma pessoa: você tem saúde? E ela responde: “Sim, pois não tenho doenças”. Esta mesma pessoa pode apresentar: rinite, intestino preso, sintomas fortes de TPM, dores de cabeça, candidíase, falta de energia, insônia, etc. Portanto esta pessoa não tem VITALIDADE POSITIVA.

Saúde

A Nutrição Funcional não pensa apenas em calorias e sim na nutrição de nossas células. Ela vem com o propósito de recuperar esta VITALIDADE POSITIVA que muitas pessoas perderam pela alimentação incorreta e exposição a toxinas ambientais: componentes de plásticos e embalagens, agrotóxicos, corantes, conservantes, metais tóxicos como chumbo, alumínio, mercúrio, etc. Como é a consulta? Para definir a melhor dieta para um paciente, é necessário conhecê-lo individual e profundamente. Para isso o nutricionista funcional utiliza uma extensa e detalhada avaliação através de questionários de alergias tardias (rastreamento metabólico), síndrome ligada à presença de fungos, de sintomas

Às vezes perguntamos a uma pessoa: Você tem saúde? E ela responde: “Sim, pois não tenho doenças”. Esta mesma pessoa pode apresentar: rinite, intestino preso, sintomas fortes de TPM, dores de cabeça, candidíase, falta de energia, insônia, etc. Portanto esta pessoa não tem VITALIDADE POSITIVA.

relacionados a carências de vitaminas e minerais e solicitação de exames de sangue específicos. A partir daí monta-se um programa com horários, alimentos, e orientações específicas para cada caso. O plano inclui ainda a reposição das vitaminas, minerais, antioxidantes e fitoterápicos, se necessários, a eliminação de toxinas, e o uso dos alimentos funcionais específicos, resultando num organismo mais harmônico, equilibrado e saudável. Os 4 R`s: Retirar: Em alguns casos é necessária a retirada por um determinado tempo de algum alimento alergênico que posteriormente é reintroduzido na alimentação gradativamente. Recolocar: quando o paciente apresenta queixas de indigestão, eructação (arrotos), gases, etc., enzimas digestivas são prescritas a fim de melhorar o processo digestório. Reparar: o ato de comer rápido, não mastigando bem os alimentos e ingerir líquidos durantes as grandes refeições, são atitudes que podem deixar nosso intestino permeável a passagem de substâncias estranhas, levando a problemas de saúde. Para o reparo da mucosa intestinal além da reeducação dos hábitos são prescritos nutrientes específicos. Reinocular: O tipo de parto e a alimentação nos 6 primeiros meses de vida, o uso indiscriminado de antibióticos determinam nossa saúde intestinal. São prescritos probióticos (boas bactérias) para recolonizar o intestino. Desintoxicação

10

Fotos: Arquivo Pessoal

É uma estratégia utilizada na Nutrição Funcional nos casos de esteatose hepática (gordura no fígado), para acelerar o processo de emagrecimento, fadiga crônica, etc. Tenha Vitalidade Positiva! Incorpore à sua vida a NUTRIÇÃO FUNCIONAL! Oswaldo de Biasi é Farmacêutico Bioquímico,

Nutricionista Funcional e Consultor Técnico da Nutrilight. Suas consultas são realizadas em parceria com a nutricionista Natália Junqueira.


11


MÚSCULOS SÃO FERRAMENTAS, NÃO TROFÉUS Praticar atividades físicas é sempre uma ótima pedida para o corpo, mas a abordagem correta pode trazer ainda mais vantagens

Esporte

Normalmente, nos treinos de academia notamos uma repetição dos mesmos movimentos: puxar e empurrar. Seja com os pés ou com os membros superiores, em equipamentos ou usando anilhas, o vai e vem é sempre igual. E restritivo. Sem a realização de outros movimentos como girar, rodar e levantar ou de atividades aeróbicas como correr e saltar o corpo não se desenvolve de forma completa e inteligente. Todo movimento eficiente observado com mais atenção têm um ponto em comum: o equilíbrio; isto é, a grande capacidade que esses atletas têm de manter seu centro de gravidade sobre sua base de apoio, neutralizando as forças externas que poderiam prejudicar o desempenho. É nesse ponto que reside a mágica dos grandes atletas que admiramos, do passado e do presente: esse equilíbrio está nos dribles de Garrincha e Neymar, nos chutes precisos de Maradona e Pelé, num soco de Tyson ou Anderson Silva, nos arremessos precisos de Micheal Jordan e na velocidade de Usain Bolt, por exemplo.

Por João Carvalho

Atividade física e treinamento individual funcional

12

Foto: Arquivo Pessoal

A atividade física é definida como qualquer movimento corporal produzido por músculos, resultando num gasto energético superior ao que temos quando estamos em repouso. Os

benefícios para os praticantes são muitos e entre eles destacam-se melhoras na estética corporal, na aptidão física geral e na qualidade de vida. E esses efeitos podem ser potencializados se houver um acompanhamento individualizado de cada pessoa, explorando as melhores opções para cada caso, fazendo com que as práticas realizadas sejam mais eficientes. Um programa de treinamento individual funcional é caracterizado pela ação de forma integrada dos grupamentos musculares durante as atividades diárias e traz uma diferença e adaptação dos estímulos musculares com o objetivo de proporcionar um desenho mais atlético ao corpo, por meio de deslocamentos e movimentos mais próximos dos que realizamos em nosso dia a dia. Na busca constante por qualidade de vida e por um corpo mais atraente, o treinamento funcional individualizado se apresenta como a solução ideal para a obtenção de resultados positivos, bem como na troca de hábitos nocivos por outros que possam dar suporte às conquistas oriundas da prática esportiva. Por que buscar um treinamento individual? As atividades personalizadas oferecidas pelo Studio TR Fisio procuram respeitar as diferenças individuais - tanto as que acompanham cada pessoa desde o nascimento, como as que ela adquire ao longo da vida. Ao trazer a prática de atividades físicas para mais próximo da vivência individual é possível perceber não só a melhora nos aspectos físicos, mas também na assiduidade e na permanência da consciência corporal.

Alexandre Furtado Profissional de Educação Fisica e Treinador Funcional. É proprietário do Studio TR FISIO TREINAMENTOS CREF: 021803-G/MG


Revista Vitrine

Esporte

A grande diferença entre a programação individualizada e os métodos tradicionais de ensino de movimentos reside na atenção às preferências e interesses de quem procura começar um perfil de treinamento ou prática esportiva. Todo o treino nessa metodologia é baseado no indivíduo e em seus objetivos ou necessidades, visando ampliar seu potencial de movimentos, evidenciando e acelerando a obtenção de resultados. Descubra qual é o seu tipo de pisada e acelere o passo para correr Um dos detalhes mais importantes que se deve levar em conta para iniciar a prática de atividades que envolvam corrida ou caminhada é o tipo da pisada, determinada por características da anatomia de cada um. Escolher o calçado que se adeque à sua pisada pode prevenir lesões e proporcionar um melhor equilíbrio muscular, deixando a prática mais confortável e eficiente. Saiba qual é a sua na ilustração ao lado:

O lado de fora do calcanhar inicia o passo, mas o contato do pé com o solo se mantém na lateral externa o tempo todo.

O contato com o chão inicia-se do lado externo do calcanhar. Em seguida, acontece uma rotação moderada para dentro e o passo termina no centro da planta do pé.

O lado externo do calcanhar é o primeiro a tocar o solo. Depois, o pé inclina para dentro e gera instabilidade nas passadas.

13


Responsabilidade Social

SOBRE LOBOS E CORDEIROS

Por Gabriela Real

Seja praticada por um apresentador de TV que quer se vender como bom moço ou por um empresário que tenta limpar sua barra de desvios éticos, nem sempre a boa ação tem um objetivo realmente nobre A interpretação de que a responsabilidade social das empresas é apenas manter suas contas em dia e pagar corretamente seus impostos, gerando receita para que o estado possa cumprir seu papel de agente social é algo que não mais atende as necessidades dos tempos atuais. Hoje, é necessário que as empresas se identifiquem como partes da sociedade civil e, portanto, parte também dos problemas e soluções no campo social. À medida que os conceitos da sustentabilidade se fazem necessários nas cadeias produtivas das empresas, o interesse privado se alinha ao interesse público quase que como um fio contínuo. Por exemplo, a Microsoft passa a trabalhar com inclusão digital e a Peugeot-Citroën a financiar projetos de mobilidade urbana. Tais ações sociais, voltadas para a competência da empresa e massivamente divulgadas através da publicidade e das redes sociais criaram um território de atuação misto, trazendo questionamentos como “afinal, essas ações sociais são para a sociedade ou para incrementar o negócio da empresa”? Um mundo em constante transformação, mais globalizado e informado, torna o mercado cada vez mais exigente onde características como qualidade e preço não são mais sinônimos de diferencial.

Não há Reponsabilidade Social sem ética nos negócios. A comunicação publicitária de atributos socialmente responsáveis não deve ser encarada como atividade aproveitadora e veículo de auto promoção, mas é preciso ter cautela pois existe uma linha muito tênue entre o que é informar e o que é explorar algo que provoca a simpatia das pessoas, e disto tirar proveito.

14

Na teoria, a prática não pode ser outra A Responsabilidade Social tem por base a ética que se expressa através de princípios e valores adotados pela empresa. Não há Reponsabilidade Social sem ética nos negócios. De nada adianta uma empresa que não paga seus funcionários, corrompe a área de compras de seus clientes, não cumpre os contratos com os fornecedores desenvolver programas sociais junto a entidades da sua comunidade. É fundamental haver coerência entre ação e discurso. Estamos tratando aqui da relação socialmente responsável da empresa, em todas as suas ações: suas politicas, práticas, atitudes com colaboradores, fornecedores, governo, poder público, consumidores, mercado e acionistas. Todas essas relações formam uma grande rede que se interrelaciona e tem como centro de radiação a própria filosofia da empresa. Uma ação social de forma isolada pode, ao invés de melhorar, piorar a imagem da uma empresa. Durante um período de tempo, alguns podem até se deixar enganar pela boa impressão causada por uma ou outra atitude de interesse social, mas como em qualquer instância da vida as máscaras tendem a cair, e no dias de hoje acaba sendo ainda mais fácil perceber quando uma empresa pratica a falsa caridade com o intuito de gerenciar crise ou de levantar a sua própria moral. A emoção é uma das grandes chaves para se construir relacionamentos, mas é preciso que respeito e responsabilidade também se façam importantes da porta da empresa pra dentro: no bem estar dos colaboradores, nas reponsabilidades legais, trabalhistas, econômicas e financeiras. Fazer caridade, filantropia ou ação social por vaidade ou somente para se auto promover não é Responsabilidade Social, é Falsa Caridade, além de antiético é feio e ainda dizem por ai que é pecado.


15


O PRECIOSO ÓLEO DOURADO

Gastronomia

A produção de azeites de oliva extra virgem vem crescendo e se mostrando como uma nova oportunidade no Sul de Minas

Por João Carvalho

Maria da Fé, década de 1935. Foi nesse ano que um imigrante português deu início à história da olivicultura no Sul de Minas – e também no Brasil. Para quem não sabe, olivicultura é o cultivo de oliveiras com o objetivo de se produzir o tão precioso óleo de oliva, mais conhecido como azeite. De lá para cá, muitos anos se passaram e os frutos dessa atitude pioneira começaram a dar as caras há pouco mais de dez anos. Hoje, as primeiras árvores plantadas na praça central da pequena cidade mineira, frutificaram e deram origem a diversos olivares espalhados pela região. Entre as variedades que melhor se adaptaram ao solo e ao clima brasileiro estão a Arbequina (de origem espanhola), Grappolo (de origem portuguesa) e Koroneiki (grega). Protagonizando esse movimento de pesquisas e incentivo à produção de azeitonas nas Terras Altas da Serra da Mantiqueira, a Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais), que possui uma fazenda experimental, percebeu também a existência de um cultivar exclusivo dessa região, que se desenvolveu a partir de uma mutação genética nas plantasmatrizes. A essa nova variedade deu-se o nome de Maria da Fé, em homenagem a seu local de origem. Nilton Caetano, gerente do órgão afirma que o trabalho de desenvolvimento de tecnologias e técnicas para o cultivo, colheita e processamento dos frutos permitiu que a olivicultura se tornasse um negócio viável para produtores rurais da região. A própria EPAMIG mantém uma fazenda experimental onde estão plantados 80 mil pés. Ele conta que as primeiras pesquisas relacionadas ao cultivo de oliveiras pela empresa ocorreram ainda em 1955, mas devido a dificuldades logo foram descontinuadas. Um novo interesse mais aprofundado sobre o tema voltou a aparecer por volta de 2005, resultando no êxito em produzir o primeiro azeite extra virgem brasileiro 3 anos depois.

16

Do acaso ao sucesso Anderson Mignac, Bruno Monteiro dos Santos e Claudio Bianco Ferreira tinham inicialmente a intenção de criar trutas nas terras que administravam no Vale do Gamarra, zona rural de Baependi. Foi quando acabaram, por acaso, conhecendo em Maria da Fé a olivicultura. De cara se encantaram com a possibilidade e resolveram apostar suas fichas no cultivo de oliveiras. Diferentemente da Epamig, Anderson e seus parceiros optaram por praticar a agricultura orgânica. Essa decisão veio por conta de crerem que esse modelo de cultivo, que não faz uso de pesticidas ou nutrientes sintéticos durante qualquer etapa do desenvolvimento das plantas, seria o ideal para o local onde estavam instalados, no entorno do Parque Estadual da Serra do Papagaio, onde as montanhas e cachoeiras dão o tom. Falando em Terras Altas, esse é justamente um dos motivos pelos quais as azeitonas encontraram nesta região as condições ideais para o seu desenvolvimento, segundo Anderson. “Para os frutos atingirem seus ápices de maturação e quantidade de óleo é necessário que as plantações estejam a pelo menos 900m acima do nível do mar e que o clima seja de bastante frio no inverno, com pouca umidade, e calor intenso quando se aproxima o período da colheita, que acontece entre fins de novembro e março”. Ele ressalta ainda que a agricultura orgânica, no caso da olivicultura, representa um desafio ainda maior que o habitual. Como exemplo, Anderson cita a dificuldade para encontrar uma solução num caso de infestação por fungos: “Há 2 anos, isso aconteceu e devastou boa parte da plantação, limitou a safra e por consequência a produção do azeite. Até conseguirmos descobrir uma forma, permitida pelas regras da agricultura orgânica para combater esse fungo, demorou muito. Por fim encontramos um fungo antagonista àquele que infestava


as árvores e o eliminamos”. De acordo com ele, a safra que se apresenta para este ano é a que deveriam ter à época desses problemas. As estimativas para esta safra são de que cada oliveira seja capaz de produzir 15 kg de azeitonas. Considerando que eles possuem plantados 1700 pés, é provável que a produção de azeite, nesta safra, chegue a 3,5 mil litros.

Vale do Gamarra, apresentando-o para mais chefs de cozinha restauranteurs e profissionais da área de gastronomia. A tendência, a partir de agora – com o acúmulo de experiências e o desenvolvimento natural dos pés plantados – é de aumento na produção e também nos bons resultados dessa iniciativa pioneira.

Qualidade acima de tudo O azeite produzido no Vale da Gamarra tem índice de acidez inferior a 0,2%, digno dos melhores azeites do mundo. Além disso, de acordo com a análise sensorial o azeite produzido tem propriedades complexas de paladar e o aroma que o fazem ser um produto bastante distinto, justificando o elevado preço de cada garrafa de 250 ml: R$ 25,00. “Esse preço assusta aqui no Brasil porque temos o hábito de consumir produtos, nessa área da gastronomia principalmente, de muito baixa qualidade. Mesmo alguns óleos extra virgem importados disponíveis no mercado não são tão virgens assim (risos). Eles são, na verdade, oriundos dos segundos lotes das empresas que os produzem e têm poucas propriedades em termos de paladar e aroma. E o que eles fazem? Mascaram esses problemas com aromatização posterior”. Os custos de produção dos azeites são realmente altos, devido ao intenso cuidado necessário durante o plantio e colheita. O processamento do fruto tem que ser imediato e feito com controle rigoroso, pois o contato com a luz ou o oxigênio oxidam o óleo. Pesa ainda o custo do maquinário: o lagar, equipamento de prensagem das azeitonas para extração do precioso óleo, só é encontrado no mercado externo e tem custos superiores a R$ 100 mil para importação. Anderson faz um interessante paralelo entre o azeite e o café: “A produção do óleo de oliva, nesse estágio atual lembra muito o da produção de cafés de qualidade há alguns anos... o nível de cuidado que temos que ter com a plantação e as dificuldades são parecidas. Enquanto que o reconhecimento do público por esse trabalho ainda engatinha”. A receptividade do produto vem sendo grande quando apresentado a restaurantes e hotéis, tanto que a pequena produção do último ano já foi toda entregue, não há mais estoque. Para essa nova safra, Anderson, Bruno e Cláudio pretendem aproveitar o maior volume para divulgar mais o azeite do

17


18

Fontes: www.visual.ly/all-about-olives I www.eronilupatini.com www.askipedia.com/14-unexpected-uses-for-olive-oil/ www..newsllike.in/infographics/olive-oil-end-health-mediterranean-diet/ blog.rian-fitzgerald.net/wp-content/uploads/how-many-olives.jpg

Gastronomia

TUDO SOBRE AZEITE DE OLIVA


HOJE VAI SER UMA FESTA

Por Marta Bacci

O mercado de buffets infantis está mais quente do que nunca e os baixinhos são exigentes na escolha dos temas e atrações. Imagine organizar uma festa para crianças, você pensa: bolo, docinhos, brigadeiro e cachorro quente ... está bom? Hoje em dia a resposta é não. Os pequenos querem muito mais que o óbvio e muitos pais se realizam na hora de comemorar o aniversário dos filhos. Pensando nisso, muitos buffets deixaram de lado a organização de casamentos e festas tradicionais para investir nesse novo público. Planejar um aniversário requer muita criatividade, começando pelo que os convidados vão comer, e beber: refrigerantes, pipoca e docinhos continuam no cardápio mas, as novidades não param, entre novos temas decorativos, cada vez mais ricos em detalhes até o velho e bom brigadeiro que deixou de ser o clássico redondinho na forma colorida de papel, para ser apresentado em copinhos de plastico coberto de outras guloseimas. Existem diversas opções para entreter, não há limites para imaginação, enfeites, lembrancinhas e tudo segue a risca as cores e temas escolhidos. Para que tudo isso aconteça as empresas estão investindo em mão de obra cada vez mais especializada e acima de tudo oferecendo praticidade, o grande negócio das empresas que atendem as festas infantis é oferecer pacote completo: desde a criação dos convites, local, organização e diversão, deixando os pais tranquilos já que a dificuldade de antes era imaginar tudo isso sendo feito dentro de casa. Organizar uma festa para um público tão exigente não é tarefa fácil fácil, mas buscar a empresa certa pode ser motivo de sucesso na celebração e resultados satisfatórios para adultos e crianças.

19


PRE-PA-RA

QUE ESSA EDIÇÃO TEM UM MIX DE MODA E ESPORTE Neste verão, aposte nas cores intensas e composições alternando texturas e estampas, sempre com uma pegada esportiva.

Moda

Servindo de inspiração para a moda primavera/verão 2014, as flores não embelezam somente as paisagens, mas também contagiam o universo da estamparia protagonizando looks repletos de charme e alegria. As combinações de motivos florais aparecem tanto compondo com fundos claros ou escuros quanto nas aplicações de rendas e sobreposições de estampas e transparências em tules.

Por Fernanda Bacha Fotos Selva Bizarria

Quanto à cartela cores, para essa estação são os tons vibrantes e intensos que comandam. Nessa junção de tendências de moda com a prática esportiva, faça chuva ou faça sol, encontramos o pretinho básico em belo contraste com seu oposto complementar: o branco. Merecem destaque também, por conta da alegria que transmitem, cores como rosa, amarelo, azul, laranja, vermelho e verde. A mistura de cores vai bem na composição de qualquer look, para todo tipo de ocasião: balada, barzinho, jantar, passeio ao ar livre ou até mesmo para ir à academia. Se você gosta de dar um toque diferente em suas produções, escolha peças que tenham transparências elegantes e aposte em acessórios de cores fortes compondo com saias e shorts que tenham modelagem curta ou média. Aposte também nas rasteirinhas com aplicações e em tons de dourado que servem como coringa para todas as combinações. E na hora de ir para a academia ou para aquela corridinha no parque, não deixe de colocar um tênis confortável, nas cores da moda para dar

Na cartela de cores, temos uma forte intensidade em tons vibrantes que trazem a mescla das tendências de moda, o clima agradável do verão e a energia dos mais diversos tipos de esportes. 20

aquele toque especial contrastando com os tons neutros das roupas de ginástica, e que seja adequado para a modalidade a ser praticada. Moda Masculina Para o universo da moda masculina, as apostas são em peças que tenham uma pegada cada vez mais esportiva. As bermudas aparecem mais curtas, não passando da altura do joelho. Quanto às estampas, as que têm inspiração étnica, motivos tropicais ou grafismos são as que mais se destacam. Os homens que curtem cores mais fortes podem apostar sem medo em tons como goiaba, azul marinho e verde militar, sempre mesclando com tons claros ou mais neutros para quebrar um pouco a intensidade. Outra dica que dá um toque especial é deixar as mangas das camisas e barras de calças dobradas, compondo um visual mais descontraído e moderno, sem perder a classe, no entanto. Para os looks noturnos, essa é a hora e a vez das camisas de alfaiataria feitas em tecidos como anarruga, algodão, linho, jeans e poliéster. Falando em jeans, as calças aparecem em versões que vão das mais escuras às lavagens bem clarinhas. Quanto aos acessórios, não deixe de acrescentar em seu look algum que dialogue com a sua roupa ou o seu estilo pessoal. Temos mochilas, boné, óculos, cintos, sapatos de modelos diferenciados como os com cano um pouco mais alto, além dos clássicos sapatênis e dos tradicionais tênis. Para os amantes de esportes, como citado a cima, o tênis também é um acessório de moda. No entanto, na hora de escolher o modelo ideal para a prática do seu esporte favorito - seja corrida, musculação ou trilha, entre outros – ou até mesmo para passear é necessário seguir dicas básicas para que seus pés não sofram.


21


22

Gastronomia


Moda Revista Vitrine Cabelo do modelo: Paulo Cabeleireiro / Cabelo da modelo: SalĂŁo Dalena / Maquiadora: Luma Evaristo

AV. DR. GETĂšLIO VARGAS 205 (35) 3332-3255 /rapel.online

23


MÉRITO EMPRESÁRIAL Fotos: Lucas Muniz

Foi realizado em setembro, pela CDL e ACE de São Lourenço no salão de festas da Igreja Matriz o Mérito Empresarial 2013. Mariano Gomes de Vasconcellos, diretor do Gomes Supermercados foi o empresário homenageado do ano.

Mariano com a esposa Camila os filhos Diogo e Rafael, o irmão Sergio e os sogros

Foto: Walfredo Jr.

COMEMORAÇÕES Foto: Ricardo Levenhagen

Em Vitrine

Mariano Gomes de Vasconcellos recebendo o Mérito Empresárial

Vinicius, Luiza recebendo o pequeno Davi

15 anos: João, a aniversariante Maria Eugênia com Rosângela Rozental e Tarcisio Leal.

SEMANA ACADÊMICA

A 12ª Semana Acadêmica de Administração, Ciências Contábeis e Gestão de Recursos Humanos da Faculdade São Lourenço, através de um conjunto de atividades incluindo palestras, oficinas, mini cursos e uma feira de negócios, possibilitou o fomento de novas idéias e formação profissional de seus alunos, professores e convidados.

24

Professor Nei Domiciano da Silva e a Palestrante Dra. Júlia Zehuri Farah

Alunas do Curso de Administração no estande da Revista Vitrine


25


DEGUSTANDO O SUCESSO 2ª edição do Degusta – Festival Gastronômico de São Lourenço supera expectativas e gera reflexões sobre o futuro do turismo na cidade Em 2012, com o desejo de criar uma nova oportunidade para promover o turismo em São Lourenço, o Convention & Visitors Bureau (SLC&VB) encontrou na realização de um festival gastronômico a forma ideal para atingir esse objetivo. Apostando numa vocação intrínseca e ainda pouco explorada da cidade, o órgão assistiu à concretização do plano que, neste ano, superou as expectativas em sua 2ª edição.

Evento

Segundo Vera Maria Vaz de Mello, atual presidente do Convention, os resultados surpreenderam. A quantidade das cestas de produtos oferecida para os visitantes precisou ser duplicada e ainda assim não foi suficiente. “A aceitação foi enorme, muita gente veio ano passado e voltou, mas foram muitos mais os que vieram pela 1ª vez e manifestaram o desejo de comparecer novamente. O retorno foi impressionante e para o ano que vem já temos procura de estabelecimentos que não querem ficar de fora”. Apesar do êxito alcançado, o SLC&VB sabe que é preciso investir mais na capacitação da mão de obra local para receber bem o turista, impressionando-o desde o primeiro contato com a cidade. “Temos ótimos profissionais que nos ajudam a promover a imagem da cidade lá fora, mas ainda há muito a se fazer

26

Fotos: Arquivo Pessoal

Por João Carvalho

para que quem lida diretamente com o atendimento ao público perceba que é necessário se dedicar mais para encantar seu público”. Foco na capacitação e novos planos São Lourenço é uma cidade que está intimamente ligada ao turismo desde seus primórdios, mas é preciso adotar uma nova mentalidade para adequar a estrutura da cidade ao novo perfil do turista brasileiro, cada vez mais bem informado, crítico e ansiando por experiências diferenciadas. Isso passa também por renovar a mentalidade dos empresários da área, que precisam perceber que a necessidade de investir em capacitação é real e urgente. Vera afirma que com ações como a vinda da Unidade Móvel do Senac-MG, criouse a atmosfera ideal para investir nesse sentido: “Com o caminhão do Senac percebemos que o pessoal demonstrou interesse em se qualificar e é isso que vai fazer a diferença... é um primeiro passo para que, quem sabe, posteriormente seja instalada uma escola voltada para esta área na cidade ”. Sobre o futuro, Vera diz ainda que o potencial de São Lourenço é enorme e falta muito ainda para que seja devidamente explorado. “Não existe turismo sem cultura, nem cultura sem turismo. É nesse sentido que devemos operar. Ampliar a oferta de eventos culturais e esportivos como forma de abrir outra frente a ser explorada, que nos traria outro perfil de público e manteria a cidade animada e gerando receita por mais tempo no ano”.

Vera Vaz de Mello Gestora da empresa Parque das Águas São Lourenço e Presidente do São Lourenço Convention & Visitors Bureau


Fotos: Lucas Muniz Carreta do Senac Móvel que promoveu vários treinamentos voltados à qualificação profissional dos associados e seus colaboradores

Alexandre Melo e Maurício Gabriel recebendo o material de divulgação

Vera Vaz e Claudia de Almeida Consultora de Negócios do Senac

Maria Cristina Godói que também foi jurada desta edição

Carlos e Neli, turistas de Petrópolis/RJ

27


A CIÊNCIA COMO

ALIADA DA SAÚDE E DA BELEZA A farmácia de manipulação busca o que tem de melhor na natureza e na ciência para aprimorar a saúde e a estética do corpo Com a proximidade do verão, as pessoas – em especial as mulheres – começam a intensificar a busca por soluções que as ajudem a moldar o corpo ideal para a estação em que o calor faz com que tenhamos que expor mais de nosso corpo para que consigamos suportar as altas temperaturas. Com mais partes do corpo à mostra, é natural que surjam as cobranças que cada pessoa faz para si mesma, muitas vezes baseadas num padrão de beleza distante ou até mesmo irreal.

Ciência

Como nem sempre esse desejo vem acompanhado de uma rotina baseada em bons hábitos de saúde, seja na alimentação ou na prática de atividades físicas, muitas vezes a tarefa é bastante árdua. Sem a ajuda de cremes, loções e até mesmo uma ou outra medicação ou suplementação alimentar fica praticamente impossível. E que forma melhor que a prescrição individualizada de substâncias que venham ao encontro das necessidades de cada pessoa?

Por João Carvalho

Um dos grandes segredos por trás do sucesso dos tratamentos feitos com fármacos manipulados é a individualização do tratamento, seja ele contra alguma doença ou puramente estético

Essa é a proposta da farmácia de manipulação, que nas palavras de Maria Aparecida Villela Conde – uma das farmacêuticas responsáveis pela Farmácia São Lucas, em São Lourenço, alia alta tecnologia com o conhecimento das substâncias, sejam elas naturais ou produzidas em laboratório para a promoção do bem estar e da saúde. O farmacêutico é a pessoa que alia seu saber científico ao conhecimento da natureza e do efeito das substâncias presentes na composição de cada planta ou mineral utilizado na composição de medicamentos ou outros produtos para uso cosmético. Individualização do tratamento Um dos grandes segredos por trás do sucesso dos tratamentos feitos com fármacos manipulados é a individualização do tratamento, seja ele contra alguma doença ou puramente estético. “A farmácia de uma maneira pessoal, totalmente individualizada, baseando-se nas necessidades de cada cliente... seja emagrecimento, eliminação de manchas ou a extinção de algum incômodo”, diz Maria Isaura Silveira Villela Freire, também farmacêutica responsável pela São Lucas, que acrescenta: “é como se a farmácia de manipulação fosse um local capaz de potencializar ou facilitar a realização dos desejos que uma pessoa tem quando pensa no seu corpo ou sua saúde”.

28

Fotos: Arquivo Pessoal

Ao contrário do que pratica a indústria farmacêutica, a farmácia de manipulação

Maria Aparecida Villela Conde Farmacêutica


Uma ponte entre médico e paciente Outro ponto que conta a favor é a possibilidade de diminuir a quantidade de cápsulas e doses de diferentes remédios que cada pessoa precisa tomar num tratamento mais intensivo. Ao invés de o médico receitar 10 produtos diferentes, pode solicitar a manipulação de um ou dois que contemplem todos os fármacos necessários em sua composição, facilitando assim a administração do tratamento. Com isso, ganham o médico e o paciente.

Ciência

A farmácia de manipulação é muito mais que um estabelecimento comercial onde se tem acesso às medicações prescritas para um tratamento, devido ao conhecimento que cada farmacêutico tem no manejo de substâncias e sua sensibilidade para perceber de que forma pode ajudar a potencializar os efeitos das indicações médicas com base no conhecimento das características individuais de cada cliente.

Revista Vitrine

pensa em cada pessoa como única e que necessita de cuidados ou dosagens especiais em cada tratamento. Enquanto os medicamentos convencionais são feitos com base no tipo físico médio de uma população como um todo, um medicamento prescrito e feito sob demanda atende às características físicas apenas de quem o solicitou.

De qualquer forma, é válido lembrar que, independente de qual seja a necessidade que se tenha – tanto faz se é para colocar o corpo em dia para o verão ou se é para cessar alguma condição de saúde – é de vital importância um diagnóstico médico. Com o auxílio da medicina e as técnicas avançadas da farmácia de manipulação sua saúde e seu corpo só têm a ganhar.

29


INOVAÇÃO PARA ENCANTAR O PÚBLICO Ouro Preto e Tiradentes apresentam suas novas apostas para renovar o turismo histórico e oferecer opções de entretenimento ao público local Minas tem roteiros turísticos em números de causar inveja a qualquer outra região do país. São tantas montanhas, vales e chapadas, entre tantas outras paisagens que até se perde a conta de quantos lugares têm atrações imperdíveis pelo estado. Mesmo com essa enorme oferta de destinos para viajantes, existe um que é sempre lembrado por gente de todo o Brasil e até mesmo do mundo: nossas cidades históricas.

Turismo

Depois de alguns anos com o número de visitantes em queda, a última década representou um novo florescer para essas cidades com tantas histórias para contar. Duas das que mais se beneficiaram com esse novo descobrir dos casarios, igrejas e demais construções centenárias foram Ouro Preto e Tiradentes. Ouro Preto teve muito a ganhar com a ascensão da cultura do carnaval tradicional de rua, que atrai um público cada vez maior, enquanto Tiradentes vem explorando com maestria seu potencial gastronômico e cultural, com os já tradicionais eventos como a Mostra de Cinema, o Jazz Festival e o Festival Gastronômico.

Por João Carvalho

Para dar cabo desse novo público, cada vez mais selecionado e antenado com as novidades do mundo em se tratando de viagens e afins, as cidades – cada uma a sua maneira – se estruturaram e passaram a oferecer mais conforto e diversidade de opções para seu público, criando assim um movimento contínuo e sustentável de visitantes e fazendo com que as economias locais não dependam tanto só das altas temporadas.

Minas tem roteiros turísticos em números de causar inveja a qualquer outra região do país. São tantas montanhas, vales e chapadas, entre tantas outras paisagens que até se perde a conta de quantos lugares têm atrações imperdíveis pelo estado. 30

Seduzir o público local e regional, sem abandonar o turista A sábia aposta para manter a economia das cidades e das microrregiões como um todo aquecida, foi apostar em estabelecimentos com vocação noturna e gastronômica, voltados não só para o turista, mas para atender à crescente demanda local de produtos e serviços com maior qualidade e ao mesmo tempo com grande personalidade. Em Ouro Preto, um destaque entre esse novo perfil de casas em que tanto as populações locais e regionais quanto aqueles que vêm de longe podem se divertir é o Porão Cervejaria. Localizada bem no centro da cidade, a cervejaria ocupa o porão e o quintal de um casarão histórico. Os atrativos da casa ficam por conta dos petiscos e pratos criados pelo Chef Fernando Loesch, de CaxambuMG, dos mais de 40 rótulos de cervejas artesanais e especiais à disposição e da carta de coquetéis, tradicionais e criados especialmente para o local, elaborada pelo barista e consultor KK Diniz. Tiradentes, por sua vez, não decepciona e apresenta como cartão de visitas nessa nova mentalidade de locais de entretenimento o Pátio Libertas, um espaço múltiplo onde há uma pousada, uma churrascaria reconhecida pela alta qualidade de seus pratos e carnes, a representação do circuito turístico Trilha dos Inconfidentes e a fábrica de chocolates Puro Cacau, além da Cervejaria Tiradentes, também uma fábrica de cerveja artesanal e o seu Boteco. As cidades turísticas tradicionais agora, com exemplos como os citados acima, dão um importante passo rumo à satisfação de um público cada vez mais exigente e bem informado sobre aquilo que pretende consumir ou conhecer, demonstrando sintonia com o atual momento gastronômico e turístico do país.


31


PELA REGIÃO

Confira aqui alguns eventos que acontecem em nossa região nos próximos dias, de acordo com as informaçãos obtidas através de cada realizador. * Os eventos podem sofrer alterações de acordo com o calendário oficial de cada cidade.

Gastronomia EMPREENDEDORISMO Eventos

Outubro

32

Novembro / Dezembro


CONCURSO BEBÊ FOFURA Com organização de Edson de Oliveira e fotos do Laboratório Sul Minas, o concurso Bebê Fofura 2013 premiou com contrato da agência Eh Models de São Paulo e CD Books, meninos e meninas entre 6 meses e 3 anos. Confira aqui as “fofuras” vencedoras:

Matheus Henrique 10 Meses

João Pedro

Ana Clara Ferraz 6 Meses

Júlia Bacha

1 Ano e 3 Meses

1 Ano e 3 Meses

Pedro Miguel

Maria Luiza Silveira

2 Anos e 7 Meses

3 Anos

33


A ARTE DE CAUSAR BOA IMPRESSÃO Conheça a história de uma gráfica focada em estar à frente do tempo e em apresentar sempre os melhores resultados

Empreendedorismo

A chave para o sucesso no mundo empresarial está em reconhecer as oportunidades que surgem e o momento correto para agarrá-las. Em nossa região, uma das empresas que mais soube encontrar o momento exato de agarrar cada chance e realizar investimentos é a Gráfica Novo Mundo. Inaugurada no ano de 1979, passou a ser comandada pela família Vieira a partir de 1986, quando Sérgio Vieira, pai dos atuais proprietários (Sérgio e Rodrigo) a adquiriu. A partir de então foi se abrindo o caminho para que um pequeno empreendimento se transformasse numa das mais avançadas gráficas do Sul de Minas, capaz de entregar resultados impressionantes em cada trabalho realizado. Sobre perdas e ganhos. Após o falecimento do patriarca, a empresa foi assumida pelos filhos, Sérgio e Rodrigo, que em respeito à memória do pai trataram de tocar o negócio da melhor forma e, mesclando a experiência que já tinham do trabalho realizado no dia a dia com o ímpeto juvenil, injetaram boas doses de ousadia na administração. O primeiro passo foi apostar no offset, isso em 1996. Com o passar dos anos surgiram também as preocupações com a sustentabilidade, que resultaram na certificação FSC, garantindo a procedência social e ecologicamente ética de todo o papel utilizado. “Ainda tem muita gente que acredita que o papel só pode ser feito a partir de madeira de lei, o que é um engano. Boa parte das fábricas já utiliza esse método de fabricação a partir de eucalipto de reflorestamento, onde cada árvore

34

Fotos: Arquivo Pessoal

Por João Carvalho

cortada dá lugar a uma nova planta”, afirma Rodrigo. Novos passos Atualmente, a grande aposta da Gráfica Novo Mundo é na impressão digital, que permite o uso de dados variáveis em cada cópia de um trabalho de impressão. Trocando em miúdos, essa nova máquina é capaz de produzir um número qualquer de impressos, como os de uma revista, em que cada um deles tem, individualmente, um dado diferente como por exemplo o nome de um cliente ou um ditado especial. E isso não é qualquer coisa: no Sul de Minas, a Novo Mundo está à frente na aplicação dessa tecnologia, ao mesmo tempo em que no país todo ainda há poucas gráficas com acesso a esse equipamento. Ainda segundo Rodrigo, os resultados de uma impressão tão personalizada são impressionantes. “Vamos pegar o exemplo de malas diretas. Só 1% das tradicionais reverte em resultados práticos. Quando partimos para a personalização, o mesmo impresso é capaz de atingir efetivamente 26% de seu público”, diz ele que acrescenta: “hoje as pessoas estão indo cada vez mais atrás de um tipo de conteúdo que mais diga respeito à elas e ao que está a seu redor. A informação local tem praticamente o mesmo peso que a global. E isso é uma oportunidade e tanto para explorarmos”. Para o futuro próximo a aposta será numa maquina de 6 cores com tecnologia H-UV (tinta com pigmentos especiais que permite secagem a frio através de lâmpadas de LED). Essa tecnologia proporciona maior agilidade no acabamento do produto impresso além de não exalar gases que são tóxicos ao meio ambiente. Essa nova fase significará uma revolução no maquinário empregado e mais um salto rumo à vanguarda do setor.

Rodrigo Moreira Vieira Diretor Comercial da Gráfica Novo Mundo rodrigo@graficanovomundo.com.br


35


Revista Vitrine 11ª edição  

ESPECIAL GATRONOMIA Editorial de moda pre-pa-ra Ciência como aliada na saúde e na beleza Uma visão sobre o papel da educação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you