Issuu on Google+

|

POLÍTICA

13

|

INTERNAMENTO ❚ Senador tem quadro clínico estável, mas permanecerá na UTI do

Incor até que haja total estabilização dos rins, pulmão e coração, avisam os médicos

ACM melhora mas ainda fica na UTI LUCIANO DA MATTA | 5.1.2007.

LENILDE PACHECO E VITOR PAMPLONA lpacheco@grupoatarde.com.br vpamplona@grupoatarde.com.br

O senador baiano Antonio Carlos Magalhães (PFL), de 79 anos, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva do Instituto do Coração (Incor), do Hospital das Clínicas, em São Paulo. De acordo com o boletim médico divulgado ontem, o senador tem um quadro clínico estável, com discreta melhora dos rins e quadro respiratório sob controle. O boletim médico divulgado, na tarde de ontem, pelo Centro de Comunicação do Incor, reuniu informações referentes às primeiras 24 horas de permanência do senador na UTI. Ele foi internado na quarta-feira para realização de exames. Apresentava febre e foi diagnosticada pneumonia. Anteontem, ocorreu um agravamento da disfunção dos rins, o que é comum em pacientes diabéticos. A medicação usada para controle renal passou a exigir monitoramento contínuo. Por essa razão, o senador foi levado para a UTI, onde terá de permanecer até que haja completa estabilização dos rins, pulmão e coração.

Cropped by pdfscissors.com

ACM foi internado na quarta-feira, apresentava febre e pneumonia

Dois médicos particulares do senador baiano, Jorge Pereira (pneumologista) e César Araújo (radiologista) chegaram ontem ao Incor para atuar em conjunto com a equipe que cuida de ACM, comandada por Roberto Kalil (médico do presidente Luiz Inácio Lula da Silva) e integrada pelo infectologista David Uip. Em entrevista ao jornal A Tarde, pelo telefone, o médico Jorge Pe-

reira explicou que a sua presença e a de César Araújo no Incor se deve exclusivamente ao fato de que ambos conhecem bem o histórico clínico do paciente, as doenças anteriores: “Não há divergência entre os médicos particulares e a equipe do Incor“, ressalvou. “ O especialista Jorge Pereira atua como médico de ACM há mais de cinco anos. Explicou que a pneumonia poderia repercutir em ou-

tros órgãos (rins e coração) muito próximos, como ocorreu. Mas não quis fazer previsão de alta médica. Disse que a gripe forte apresentada por ACM, no início da semana, começou a ser tratada em Brasília. ”O tratamento precoce facilita a recuperação”, disse. ”Como a febre persistiu, não havia dúvida de que o melhor caminho seria interná-lo”. Na tarde de ontem, o senador demonstrou bom humor ao atender, pelo telefone, familiares, amigos e jornalistas. Por volta das 16 horas, ACM atendeu o próprio celular e falou com A Tarde On Line. Demonstrou contrariedade pela permanência no hospital durante o final de semana. “Por mim, sairia hoje mesmo. Mas os médicos dizem que ainda preciso ficar aqui, em observação”. Instado a comentar se enfrentava alguma dificuldade para conversar, o senador reagiu: “Mas não fui eu mesmo quem atendeu o telefone?”, indagou, em tom de brincadeira. Pouco antes, ACM recebeu as visitas do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e do senador Romeu Tuma (PFL-SP). Anteontem, por volta das 22 horas, o senador baiano já havia recebido a visita do governador de São Paulo José Serra (PSDB).


ACM melhora, mas ainda fica na UTI