Page 1

Filiado à: Filiado à:

dos Metalúrgicos APOIO

SINDMETAL REIVINDICA AUMENTO REAL E

PATRÕES SUGEREM A RETIRADA DA PR Acompanhamos diariamente na mídia as consequências nocivas que a ‘‘reforma’’ trabalhista do governo ilegítimo de Michel Temer está ocasionando na vida dos trabalhadores(as), e os patrões estão utilizando dessas novas regras para precarizar as relações de trabalho, achatando salários e questionando até o fim das homologações das rescisões contratuais no sindicato laboral, mas o Sindmetal segue reafirmando em todas as reuniões com o patronal que não aceitará nenhum tipo de retirada de direitos trabalhistas. Após a 3ª rodada de negociação, que ocorreu no último dia 5, na sede da FIEC (Federação das Indústrias do Ceará), não houveram avanços nas cláusulas econômicas, haja vista que o setor patronal apresentou como contraproposta apenas 1,69% para o reajuste e piso salarial. A direção do Sindmetal se posicionou contrária a esse percentual e reiterou a necessidade de que as cláusulas econômicas apresentem ganho real para que a base seja contemplada em suas reivindicações. Dois pontos propostos pelos empresários foram: a retirada da Participação nos Resultados (PR) e a não obrigatoriedade das homologações serem realizadas no Sindmetal. A diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos repudia veementemente tal atitude, pelo fato de que é na conferência dos valores pagos em caso de rescisão, que o Sindicato dá mais segurança ao trabalhador(a), já que algumas empresas tentam burlar as leis e pagar menos do que é devido ao funcionário(a). Realizaremos paralisações nas fábricas até que a pauta da categoria seja atendida e reafirmamos que NÃO irão retirar a PR e muito menos a conferência das rescisões de trabalho da sede do SINDMETAL.

Panfleto  

SINDMETAL REIVINDICA AUMENTO REAL E PATRÕES SUGEREM A RETIRADA DA PR

Panfleto  

SINDMETAL REIVINDICA AUMENTO REAL E PATRÕES SUGEREM A RETIRADA DA PR

Advertisement