Page 1

Página 12

A Tribuna de Pederneiras / Sábado, 03 de Maio de 2014 CINEMA / CULTURA

Cotidiano Zarcillo Barbosa

MISTÉRIOS DA VIDA

Dizem os esotéricos e outros espíritos dados à pesquisa das ciências ocultas que jamais alguém viu uma cabeça de bacalhau. Ele deve ser o único peixe do mundo que já nasce sem cabeça, pronto para o consumo, e fica nadando nas águas geladas próximas ao Círculo Ártico, aguardando a semana santa. Outro mistério do universo é o anão. Alguém já viu anão no berço? Já foi a enterro de anão? Suponho que os anões não nasçam. Devem ser trazidos no bico das cegonhas. Ou quem sabe brotem das florestas, como aqueles Sete que tiveram casos com a Branca de Neve. Um dia o anão se cansa de viver entre tantos galhos e vem dar um tempo entre nós. Passados alguns anos, ele se cansa de tantos preconceitos e da vida atribulada, do trânsito infernal e volta para a floresta de onde veio. Mas, morrer é certo é que não morre. O leitor já foi a enterro de anão? Então!

Homem-Aranha 2 tem exibição mundial no cinema local O Cine Sétima Arte de Pederneiras participou da estréia mundial do filme O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Alectro. O lançamento foi dia 1º de maio, última quinta-feira, juntamente com milhares de salas em todo o mundo. “Estamos contentes em trazer para Pederneiras a estréia mundial de um fil-

me que é sucesso de bilheteria”, diz o responsável pelo Cine Clube, Jota Mai. O Homem Aranha 2 fica em cartaz até do dia 21 de maio, com sessões diárias às 8h15. Os preços das entradas são R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia entrada) de quinta, sexta, sábado e domingo. Às terças e quartas, preço de R$ 5. Às segundas não há sessão. Internet

O terceiro mistério do universo são os gêmeos. Jamais conheci gêmeos negros. Parece que existem, mas jamais foram vistos, nem em fotografia. O monstro do Lago Ness, pelo menos, já apareceu em foto tomada a léguas de distância, mais parecendo um dinossauro aquático. O quarto, o quinto e o sexto mistérios do universo vêm em cascata. Jamais alguém viu um mendigo careca, um filho da - como direi? - outra, que tivesse júnior no sobrenome, ou algum genro que carregasse a foto da sogra na carteira para de vez em quando dar uns beijinhos nela. Ou então, afixada no painel do automóvel um quadradinho com o lembrete: “Não corra, genrinho”. O sétimo mistério do universo é o mais problemático. É até perigoso de mencionar sob pena de se cair no “politicamente incorreto”, muito condenado hoje em dia. Algumas facções evangélicas asseguram que podem curar gays. Afinal, Jesus é onipotente. Mas, eu nunca vi e também não faço questão que alguém desista de se converter, se é que já não nasceu assim. Há certa luxúria em todas as alusões da carne, dado que padres e doutores da igreja vituperaram a pobre carne, que deveria ser humilhada pelo espírito até a vitória final. Tanta gente de batina que caiu na pedofilia... O papa Francisco exige punições severas. Ameaça com excomunhão e o fogo dos infernos. Mas será que isso cura? Penso que aí está mais uma prova evidente de machismo que as feministas se esqueceram de condenar, pois o dito “a carne é fraca” não passa de dissimulação da superioridade masculina. A pobre carne passa a vida espezinhada pelo espírito e pelo tempo. Quando chega a hora de partir, já está acabadona. À semelhança do mocinho do velho oeste, ela sempre vence no fim. Em seu último livro, Gabriel García Márquez conta a história do velhinho que, ao completar 90 anos quis presentear-se com uma virgem. A química farmacêutica moderna é capaz de operar milagres. Ergue até defuntos em triunfo. Outro mistério - este brasileiro, genuíno - é encontrar alguém que confesse suas culpas e dolos, lá em Brasília. Todos são inocentes... Mas aí já seria um oitavo mistério, e local. Fugiríamos do número 7, cabalístico. Melhor deixar pra lá... A verdade é que a vida é cheia de sutis complexidades e raramente nos damos conta de como são insondáveis os pequenos mistérios do universo. É fácil a ciência fazer uma breve história do tempo e tratar de bilhões de anos-luz num livro só. Eu quero ler é uma lauda explicando os sete mistérios. Nenhum sábio tornou inteligível sequer os três principais: onde estão as cabeças dos bacalhaus, para onde vão os anões depois desta vida e em que se transformam os ex-veados ao abandonarem tal condição. Nem me digam “vá para o quinto dos infernos”, porque iríamos cair em outro mistério. Onde fica esse quinto inferno? Não basta um só? Dante criou vários, mas para o quinto inferno só vão os chatos, os mau humorados.Pelo menos na Divina Comédia. Outros dizem que a expressão vem do Imposto de Renda, que existe desde a exploração do ouro no Brasil Colônia. Exigia um quinto do ouro para a Coroa. Hoje nos toma muito mais. Este tributo, realmente, é do diabo. (Zarcillo Barbosa é jornalista com pós-doutorado em Ciências da Comunicação e articulista do Jornal da Cidade e da Revista Atenção)

Cinema de Pederneiras participou da estréia mundial da nova saga do Homen Aranha

Recorte e pague apenas

R$ 6,00

para assistir à exibição mundial do filme

O Espetacular Homem Aranha 2: A Ameaça de Electro Cupom de desconto válido para o filme Homem Aranha 2: A Ameaça de Electro, em exibição no Cine Sétima Arte de Pederneiras até o dia 21 de maio. Não é válido para descontos na bomboniere. Não é cumulativo com outros descontos ou promoções.

Campanha contra às drogas segue No dia 14 de abril, no Teatro Municipal, o ex-jogador de futebol Alex Afonso realizou uma palestras para mais de 500 jovens dentro da programação da Campanha Unidos pela Vida Pederneiras Contra às Drogas. Ele deu seu exemplo de vida, longe das drogas e perto de família e Deus e falou de sua dedicação ao trabalho e ao esporte. O Sensei Wagner Pereira, Faixa Preta e capitão das Seleções Paulista e Brasileira de Karatê também palestrou para os jovens e falou das dificuldades na vida e da necessidade de persistir, e não se deixar abater frente aos obstáculos. Depois, o diretor do DEINTER-4, Benedito Antonio Valencise,

ministrou palestra para mais de cem professores da rede de ensino municipal sobre o tema drogas em âmbito preventivo e repressivo nas escolas, como o professor pode e deve agir e como podem colaborar na prevenção e combate as drogas. Nos dias 15 e 16, também no Teatro Municipal, a OAB de Pederneiras, através da Dra. Gabriela Esteves, da Dra. Lara Oliveira Moraes e do Dr. Flávio Tamanini, palestraram para mais de 150 professores da rede de ensino municipal também sobre o tema das drogas. A campanha continua com atividades de prevenção e combate as drogas durante todo o ano.


Page 12 color  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you