Page 1

Avaliação por portfólio em Tecnologia Educativa Technology Education and “portfólio”`s assessment INTRODUÇÃO La evaluación es una de las actividades más necesarias en la planificación y gestión de la formación en nuestras instituciones educativas, tanto en el ámbito formal como en el no formal. (Jiménez, 1999:25)

Ao considerarmos qualquer processo de formação importa, ter em conta, uma vertente fundamental de análise e reflexão avaliativa, que respeita ao percurso do formando. Esta vertente, com as suas características próprias no âmbito das aplicações educativas da tecnologia, nomeadamente em contextos do Pré-Escolar, “impõe” uma concepção avaliativa inovadora, assumindo-se a linha de pensamento de Pinto (2000), segundo o qual “o portfólio”, permite ao educador uma reflexão contínua da actividade desenvolvida e, igualmente, uma organização estruturada e faseada do processo de formação desenvolvida. Na mesma linha, Bernardes e Miranda (2003:35) em referência a Sá-Chaves (1998), colocam a tónica em vertentes fulcrais como a reflexão sistemática entre docente-formando, relativamente aos processos de formação e aos produtos a desenvolver. (... ) os portefólios são instrumentos de diálogo entre formador e formando(s) que não são produzidos no final do período para fins avaliativos, mas são continuamente (re)elaborados na acção e partilhados por forma a recolherem, em tempo útil, outros modos de ver e de interpretar que facilitem ao formando uma ampliação e diversificação do seu olhar, forçando-o à tomada de decisões (...). São instrumentos de estimulação do pensamento reflexivo (...). Para a operacionalização destes processos assumimos as recomendações e orientações de Blanco et. al. (1999) que se referem à importância da “avaliação por portfólio”, ao permitir uma avaliação contínua e progressiva individualizada e/ou em dinâmica grupal. Assumido como uma estratégia conjunta de reflexão-acção-avaliação, constitui-se como uma poderosa ferramenta ao serviço do processo ensino-aprendizagem pois, e de acordo com Nunes (1999, cit. por Nunes, 2000:31) esta modalidade de avaliação tem enormes vantagens relativamente a outras, ao permitir a avaliação do processo e do produto, mediante a organização individualizada dos percursos formativos do

1


educador, e a organização sistematizada e faseada dos produtos mediatizados por ele produzidos1. O portfólio, na lógica de avaliação em questão, para além dos elementos que o formando considere úteis incluir no seu processo, deve conter2, em nossa opinião: •

Reflexão(ões) crítica(s) individualizada acerca do grau de participação nos projectos de acção-intervenção em desenvolvimento na formação, de acordo com os objectivos previamente formulados.

Disseminação dos planos de trabalho junto dos pais e comunidade educativa: - Apelo à participação no desenho e implementação

Reflexão crítica do processo de desenvolvimento do projecto e suas limitações no que concerne à sua à implementação, no contexto de pré-escolar;

Produtos em suportes scripto, áudio, vídeo e informático (e.g. histórias em transparência, diapositivos, textos, videograma, entre outros), contextualizados nas áreas de saber consideradas nas Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar e visando a adequação a contextos da educação pré-escolar;

Reflexões críticas acerca dos produtos elaborados e suas possibilidades de utilização em contextos de jardim-de-infância, baseadas na reflexão sistemática do educador, de acordo com os critérios definidos em matéria das TIC, no documento “ Early Childhood Environment Rating Scale” (Anexo 1);

Reflexão Final: Auto avaliação da participação no processo geral de formação.

Por outro lado, e tendo em conta o conjunto de elementos a considerar para inclusão no portfólio, importa considerar, nos processos de reflexão conjunta e prévia, as seguintes vertentes de análise: •

Discussão, com a turma de educadores, da noção de portfólio, nomeadamente em contextos de aprendizagem-formação;

1

A avaliação da formação será a resultante de ponderação entre os diversos elementos, mediante negociação entre o responsável e os formandos. 2 Embora se tenha em atenção a posição de Bernardes e Miranda (2003), segundo as quais o conjunto de elementos a incluir no portfólio serão previamente seleccionados em função das finalidades visadas pela aprendizagem, bem como de critérios predeterminados e negociados com os formandos, parece-nos importante incluir aspectos que consideramos essenciais para o “dossier”.

2


Definição, de forma partilhada, do tipo de conteúdos e documentação a incluir no portfólio;

Determinação do cronograma de execução dos vários momentos;

Calendarização de reuniões de análise do portfólio entre supervisor e formandos;

Reflexão conjunta acerca de critérios de avaliação do portfólio.

I – VERTENTES EM ANÁLISE NA FORMAÇÃO 1 – Projectos de acção-intervenção Os formandos, em articulação com o supervisor, irão elaborar projectos de acção-intervenção a desenvolver nos seis meses de formação. Estes projectos devem ser negociados entre o supervisor e o grupo, de forma a ser contempladas as motivações dos alunos, as finalidades; os objectivos e “conteúdos” das áreas das Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. O projecto deve assumir contextos de transversalidade curricular. O seu plano de trabalho deve incluir: - Finalidades e Objectivos; - Temática(s); - Pontos de partida e conexões possíveis; - Produtos finais; - Critérios de avaliação. 2. - O Portfólio, noções gerais A perspectiva actual da formação prevê uma avaliação reguladora, isto é, deseja que a tarefa avaliativa não se confine apenas ao formador mas também abranja os formadores fazendo-os participar, activamente, no continuum que é o processo formativo. O Portfólio parece ser a ferramenta apropriada para esta modalidade de avaliação participada porque facilita a organização dos produtos desenvolvidos, mostrando a sua a sequência e respectiva evolução. Nesta lógica, e a fim de avaliar e mobilizar o conhecimento e habilidades adquiridas, assumimos que o portfólio deve incluir uma selecção de trabalhos de investigação elaborados a partir dos projectos;

3


estudos preparatórios (anotações; esboços; experiências; etc.); produto(s) final( ais) e um relatório de auto-avaliação, que podem ser apresentados, a título exemplificativo, sob a forma de dossier, webpage; CDRom ou videograma. Os trabalhos devem estar relacionados e ilustrar o processo. O portfólio deve também mostrar a sequência do processo, no tempo, através dos comentários inerentes às intenções, motivações, caminhos seguidos, decisões e reflexões constantes sobre os trajectos escolhidos. Todos os estudos, registos e trabalhos devem ser assinados, datados e numerados. Para avaliar a formação desenvolvida utilizar-se-á a ECERS-ICT Scale (Siraj-Blatchford, 2000) cujos parâmetros possibilitam caracterizar a situação inicial (antes da formação) e a situação final (pós formação).

3. Papel do Supervisor da formação. O supervisor é responsável pela autenticidade dos trabalhos e pela orientação do projecto de trabalho. Deve ter em conta que este tipo de avaliação não é familiar para o educador em formação; por isso, deve orientar de modo constante, aconselhando a fazer anotações à medida que o projecto é desenvolvido; a escrever análises criticas acerca das fontes. É essencial que o formando compreenda que não se pretende apenas recolha de informação, mas sim seleccionar fontes e analisá-las criticamente como ponto de partida para o desenvolvimento de ideias e experimentações técnicas. Importa, explorar a ideia de que a criatividade é avaliada através da qualidade de ideias exploradas. Outro aspecto importante é orientar o educador acerca da necessidade de reflexão critica acerca da tomada de decisões e intenções, em termos do desenvolvimento do seu trabalho durante os seis meses. II – CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Os critérios de avaliação devem ser utilizados como orientação para julgar a qualidade do trabalho desenvolvido pelos educadores em formação, combinando avaliação holística (impressão geral) e avaliação referida ao critério. C1: Regista ideias, experiências e opiniões acerca do processo de formação C2: Desenvolve ideias através de experimentação, exploração e avaliação. C3: Analisa criticamente os materiais/produtos produzidos, tendo em conta os seus propósitos, significados e contextos

4


C4: Avalia o Portfólio como um todo coerente C5: Avalia/ Justifica o mérito do trabalho Em termos de conteúdo funcional os critérios traduzem: C1: CAPACIDADES DE REGISTO, ORGANIZAÇÃO E PLANIFICAÇÃO DO TRABALHO Mostra ser capaz de exprimir, registar e reflectir, de forma sistemática, as suas ideias, motivações, opiniões, propósitos, relativamente aos processos que irão conduzir à concepção de produtos em suportes diversos (áudio, scripto, vídeo, informático). Em função do desenvolvimento da formação e dos materiais a elaborar nos diferentes suportes, regista todas as considerações de ordem crítica que considera pertinentes e oportunas para uma boa execução do trabalho em curso (fase do processo da formação). C2:

CAPACIDADES

DE

EXPLORAR

IDEIAS/MANIPULAR

MEIOS

/PESQUISAR

FONTES/RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Mostra que é capaz de explorar ideias de várias formas através de experimentação de possibilidades. Mostra que consegue encontrar possibilidades novas explorando as experimentações até ao limite, assumindo riscos (criatividade). Apresenta qualidade técnica na manipulação de materiais e meios tecnológicos. Identifica e resolve problemas decorrentes da implementação de projectos.

C3: REVELA CAPACIDADES DE ANÁLISE CRÍTICA DOS PRODUTOS ELABORADOS. No quadro dos objectivos iniciais da formação e dos contextos para os quais foram elaborados os produtos, consegue avaliar os mesmos e (re)adequá-los à prática educativa.

C4: O PORTFÓLIO COMO UM TODO E PRODUTO - Coerência entre o todo e as partes, em termos do processo global; -Coerência entre o discurso de reflexão crítica (anteriori-posteriori); - Avaliação global da qualidade técnica do trabalho.

5


C5: RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO Esta parte será feita após a conclusão do portfólio, tentando responder a questões como: - Forma como desenvolveu o projecto; - Progressos efectuados; - Como ultrapassou as dificuldades encontradas; - Alterou a problemática inicial e porquê? - Que fontes utilizou e quais os benefícios identificados? - Nível de consecução dos propósitos iniciais; - Significado e utilidade do projecto para outros.

III – MATRIZ DE AVALIAÇÃO Estes descritores podem ajudar na avaliação. No entanto, são meros indicadores que devem ser interpretados com a necessária flexibilidade. Matriz de Avaliação Critérios de avaliação C1:

Regista

experiências

e

Nível I – Satisfaz

Nível II – Não Satisfaz

ideias, Observações oportunas e criativas. Alguns registos apropriados. Sabe, opiniões Revela intenções claras, mostra por vezes, o que quer mas tem

acerca do processo de curiosidade e persistência.

dificuldade em concretizar.

formação C2:

Desenvolve

ideias Procura livremente fontes e gera as Mostra

através de experimentação, suas exploração e avaliação.

próprias

ideias.

algum

interesse

na

Colige, descoberta de fontes, mas limita a

organiza, selecciona, analisa e pesquisa à colecção e organização interpreta

criticamente

a da informação.

informação. C3: Analisa criticamente os Utiliza problemas pré-estabelecidos Explicita vagamente os problemas materiais/produtos produzidos,

tendo

e

evidencia

em reflexiva.

conta os seus propósitos, sobre significados e contextos

a

capacidade

Reflecte

auto- pré-estabelecidos, não fundamenta

criticamente as escolhas e limita-se a repetir

adequabilidade

dos experiências.

produtos elaborados.

6


C4: Avalia o Portfólio como Um um todo coerente

considerável

trabalhos

e

conjunto

produto

final

de O conjunto de trabalhos e o foi produto

final

revelam

baixa

seleccionado criticamente, o que capacidade técnica, o domínio da demonstra

uma

adequada

dos

compreensão linguagem escrita e os meios conceitos

técnicas. C5:

Avalia/

Justifica

mérito do trabalho

e expressivos também se mostram limitados.

o Avalia as características e mérito Utiliza critérios de avaliação, mas do seu trabalho, utiliza vocabulário explica vagamente as intenções, específico, fundamenta formas de não fundamenta a qualidade do implementação

e

progressos seu trabalho nem a forma como o

ocorridos, referindo intenções e desenvolveu. fontes.

7


ANEXO 1

ESCALA DE AVALIAÇÃO DO AMBIENTE EM EDUCAÇÃO DE INFÂNCIA –

Sub-escala Tecnologias de Informação e Comunicação

Early Childhood Environment Rating Scale – Information and Communication Technologies - ECERSICT (Siraj-Blatchford, 2000)

Tradução e adaptação de Assunção Folque, Ana Artur e Francisco Pacheco, 2002

8


Utilização de informação e práticas de comunicação 1.1 Não se verifica qualquer (ou muito 3.1. As TIC são utilizadas pela equipe 5.1 Os adultos utilizam o computador 7.1 As crianças são incentivadas a pouca) utilização de TIC no J. I. *

para melhorar graficamente a informação durante as actividades de grande grupo utilizarem as TIC para partilhar as suas disponível na instituição (ex: produtos de (ex: escrita emergente / etiquetas, etc.)

contar

histórias;

enciclopédias, ideias e descobertas com os amigos (ex:

brinquedos programáveis, ouvir música).

afixando o seu desenho no placar ou na página web do J. I.; imprimindo convites, jornal ou folhetos.)

1.2 As crianças não são incentivadas a 3.2 As crianças são incentivadas para 5.2 As crianças são incentivadas a 7.2 As crianças são incentivadas a utilizarem as TIC (computador, vídeo, utilizar apenas o software instalado no escolherem as aplicações tecnológicas ensinarem os colegas a utilizarem novas cassete, telefone, etc.) disponíveis de computador (ex: jogos de treino de durante o tempo de brincadeira livre. forma autónoma.

competências –letras, números)

aplicações.

5.3. Os programas disponíveis incluem jogos (abertos) e software de desenho. 5.4 Ao utilizarem as TIC as crianças têm 7.3 As crianças podem utilizar software oportunidade de fazer as suas escolhas genérico** e outras aplicações para os para chegar a produtos diferentes

seus próprios objectivos (ex: fazer um cartão de parabéns para a avó utilizando o paint).

Nota*= Os computadores e os brinquedos programáveis não estão disponíveis, são geralmente ignorados ou inoperantes. Nota**= software genérico é software desenvolvido para uma multiplicidade de funções ex: processador de texto, gráficos, base de dados

9


Acessibilidade e controlo das ferramentas tecnológicas 1.1 Existem muito poucas (ou

3.1 As crianças ocasionalmente escolhem 5.1 As crianças seleccionam e instalam

7.1 As crianças são incentivadas e

nenhumas) TIC – de brincar ou reais

e instalam os programas de computador os programas no computador

apoiadas na procura de informação (ex:

– no jardim-de-infância.

com ajuda de um adulto.

aceder a uma enciclopédia para as ajudar

frequentemente (rotina).

a responder a uma pergunta).

1.2 Não são dadas oportunidades às 3.2 As crianças têm a oportunidade para 5.2. As crianças são incentivadas a 7.2 As crianças são incentivadas crianças (ou apenas raramente) para brincar com o computador e com funcionar com TIC e a reparar nos enquanto brincam a controlar uma funcionar com TIC (ex: TV, cassetes, brinquedos vídeos, computadores, etc.)

programáveis

(ex:

pixie, símbolos e nas instruções necessárias variedade de tecnologias reais ou de

tartaruga, etc.)

para as controlar.

brincar (ex: alarmes, máquinas de lavar, gravadores de vídeo, etc.)

3.3 As crianças têm acesso e utilizam

5.3 Utiliza-se software para apoio a 7.3 Utiliza-se software para apoio a

autonomamente cassetes, gravadores,

aprendizagens dentro de algumas áreas aprendizagens dentro de todas as áreas

computadores.

de conteúdo (ex: expressão plástica, de conteúdo de forma integrada. matemática, escrita, música).

Nota *= reduzido a telefones, máquinas registadoras, etc. – não há brinquedos programáveis e computadores reais ou “de brincar” ** = estes itens constam apenas da adaptação portuguesa da escala.

10


Aprender sobre as utilidades / funcionalidades das TIC 1.1 Não são feitas quaisquer referências

3.1 Os adultos chamam ocasionalmente a

5.1 Chama-se a atenção das crianças para 7.1 As crianças são incentivadas a falar

às TIC que existem em casa das

atenção para as TIC presentes no J. I. e

as TIC no ambiente local (ex: através de descrever as suas interacções (ou dos

crianças, no J. I. ou no meio

nas suas casas. *

visitas ou passeios)

outros) com as TIC (ex: digitalizar

envolvente.

produtos, passar as compras no leitor de código de barras, usar um Multibanco, TIC em casa).

1.2 As crianças nunca vêem os adultos

3.2 As crianças vêem por vezes os adultos

5.2 As crianças vêem os adultos a 7.2 Os adultos oferecem explicações sobre

utilizar TIC para os seus próprios

a utilizar as TIC (ex: a secretária a utilizar

utilizarem na sua rotina as TIC para aplicações tecnológicas novas como

objectivos.

um processador de texto).

levarem a cabo os objectivos pedagógicos resposta a interesses e necessidades de do

estabelecimento

(ex:

procurar uma ou mais crianças.

informação na Internet, programar o gravador de vídeo, usar o telemóvel). 3.3

Estão

disponíveis

recursos 5.3 Encoraja-se o jogo com TIC reais ou

7.3 As TIC estão integradas numa

tecnológicos reais ou “de brincar” para as “de brincar” e a sua integração no jogo

variedade de áreas de jogo simbólico ( ex:

crianças utilizarem nas áreas de jogo simbólico

casa, loja, escritório).

simbólico.

.

Nota*= Se não for observado directamente, este item deve Constar no projecto curricular do estabelecimento ou sala.

11


ANEXO 2 QUESTIONÁRIO FINAL

PRODUTOS EM SUPORTE SCRIPTO O presente instrumento é constituído por uma única secção, que inclui uma listagem de itens, que exprimem opiniões acerca da avaliação de produtos em suporte scripto. Assegurando-se a confidencialidade das respostas obtidas, solicita-se a resposta a todos os itens. Obrigado pela colaboração. Instruções: •

Leia, com atenção, todos os itens apresentados;

Assinale a sua resposta, marcando uma única opção em cada item, de acordo com a escala que se apresenta nos mesmos.

LISTAGEM DE ITENS 1 – A Os objectivos dos produtos são adequados ao público-alvo. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

2– Os produtos (e.g. livros de historias) representam situações do quotidiano. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

3– Os produtos ajudam a desenvolver bons hábitos de organização no trabalho. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

12


4– Todos os conceitos abstractos, do livro, estão ilustrados com exemplos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

5– Os produtos apresentam situações que promovem o desenvolvimento autónomo de competências. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

6 – A linguagem utilizada é adequada ao nível de compreensão da criança. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

7 – O código linguístico utilizado facilita o uso do produto. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

8 – Os conceitos científicos são claros e bem definidos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

9 – Os produtos apresentam actividades imaginativas que facilitam a aprendizagem.

13


1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

10 – A forma, a cor e o tamanho das ilustrações são adequadas. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

11 – As ilustrações são meramente decorativas e não ajudam a compreensão do texto. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

12 – As actividades contemplam os diferentes domínios taxionómicos (afectivos, cognitivo e psico-motor). 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

13 – O produto apresenta informação que permite ao leitor compreender os conceitos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

14 – O produto inclui situações que relatam o dia a dia das crianças. 1

2

3

4

5

14


______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

15 – A ilustração utilizada conduz à informação que se deseja. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

16 – A informação incluída é suficientemente apelativa para a criança. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

17 – As ilustrações do produto estimulam o desejo de saber mais acerca do conceito. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

18 – O produto abrange uma grande diversidade de conceitos e revela falta de coerência. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

15


ANEXO 3 QUESTIONÁRIO

PRODUTOS EM SUPORTE VÍDEO O presente instrumento é constituído por uma única secção, que inclui uma listagem de itens, que exprimem opiniões acerca da avaliação de produtos em suporte vídeo. Assegurando-se a confidencialidade das respostas obtidas, solicita- -se a resposta a todos os itens. Obrigado pela colaboração. Instruções: •

Leia, com atenção, todos os itens apresentados;

Assinale a sua resposta, marcando uma única opção em cada item, de acordo com a escala que se apresenta nos mesmos.

LISTAGEM DE ITENS 1 - Penso que os objectivos do videograma não estão claramente explícitos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

2 - Do ponto de vista científico o conteúdo do videograma parece-me correcto e actual. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

3– Os objectivos do produto estão adequados ao público-alvo a que se destina. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

16


4 - O guião didáctico contém sugestões para a modificação de actividades antes e/ou após o visionamento do produto. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

5 - Ao nível da complementaridade palavra - imagem existe algum desfasamento. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

6 - A qualidade visual (e.g. cor, iluminação etc.) do produto é muito adequada (favorece a motivação). 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

7 - A estrutura e sequência do videograma são efectivos factores de motivação para a aprendizagem. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

8 - O guião que acompanha o videograma não clarifica as possíveis lacunas do mesmo. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

17


9- O tema apresentado poderia ser tratado de uma forma mais expressiva e eficaz. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

10 - Os conteúdos permitem o desenvolvimento de capacidades exploratórias. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

11 - O produto contempla situações que permitem desenvolver competências de autonomia. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

12 - O videograma está concebido quer para o trabalho colectivo quer individualizado. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

13 - Os conteúdos capacitam (o formando) para a compreensão da realidade natural e para poder intervir nela. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

18


14 – O videograma , no seu conjunto, é um todo coerente. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

15 - A apresentação dos conteúdos permite a aquisição progressiva da informação. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

16 – O produto consegue manter elevada motivação nos utilizadores. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

17- O vídeo estimula a actividade intelectual. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

18 – As actividades sugeridas no manual são adequadas ao público-alvo. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

19


19 – A introdução do vídeo atrai e mantém a atenção. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

20 – A qualidade do som é motivante. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

21 – A interacção entre os diferentes elementos técnicos da aplicação (e.g.: som, imagem, planos, etc.) é muito boa. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

22 – A música utilizada favorece a aprendizagem. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

23 - O videograma apresenta, claramente, os objectivos para o qual foi concebido (informação, motivação, memorização,etc.) 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

20


24 – O produto contempla uma grande variedade de conteúdos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

25 - O videograma estimula pesquisas futuras. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

26 – Existe uma clara articulação entre os diferentes momentos do vídeo. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

21


ANEXO 4 QUESTIONÁRIO

APLICAÇÕES EM SUPORTE INFORMÁTICO O presente instrumento é constituído por uma única secção, que inclui uma listagem de itens, que exprimem opiniões acerca da avaliação de aplicações em suporte informático. Assegurando-se a confidencialidade das respostas obtidas, solicita- -se a resposta a todos os itens. Obrigado pela colaboração. Instruções: •

Leia, com atenção, todos os itens apresentados;

Assinale a sua resposta, marcando uma única opção em cada item, de acordo com a escala que se apresenta nos mesmos.

LISTAGEM DE ITENS 1 - 1-A aplicação descreve de forma clara o processo de instalação e de iniciação do software. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

2 -A aplicação inclui documentação de apoio. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

3– 5-As diferentes formas de representação da informação cumprem a função essencial de comunicação com o utilizador, facilitando a compreensão da mensagem. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______

22


Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

4 - A aplicação denota, por vezes, um comportamento instável. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

5 - A aplicação inclui um sistema de indexação da informação que permite aceder de forma eficaz, em função das necessidades. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

6 - A aplicação abrange uma grande diversidade de assuntos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

7 – Os materiais fornecem orientação e ajuda ao utilizador. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

8 - Os mecanismos de ajuda estão disponíveis ao longo de toda a aplicação. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______

23


Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

9- A aplicação é limitada na oferta de diferentes formas de exploração da informação. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

10 - A aplicação consegue índices elevados de motivação, no utilizador. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

11 - Do ponto de vista estético, as formas de representação da informação são visualmente agradáveis. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

12 - A aplicação contempla situações que permitem desenvolver competências de autonomia. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

13 - O conteúdo da aplicação denota exactidão, correcção e científica. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______

24


Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

14 - A aplicação motiva o utilizador e coloca-o numa situação de aprendizagem activa. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

15 - O nível de complexidade do conteúdo e das actividades propostas está adequado ao público-alvo. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

16 – A aplicação está isenta de erros de execução. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

17- A aplicação inclui a possibilidade de imprimir a informação, no todo ou em parte. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

18 - A aplicação permite a avaliação do processo de aprendizagem. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______

25


Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

19 - A forma e o conteúdo da aplicação despertam a curiosidade e o interesse do utilizador. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

20 - A aplicação incentiva uma postura activa por parte dos utilizadores. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

21 - Os efeitos sonoros estimulam o interesse pela aprendizagem. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

22 - A aplicação revela-se adequada para uma utilização curricular. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

23 - A aplicação permite uma utilização curricular de natureza transdisciplinar. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______

26


Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

24 - A documentação de apoio explica os objectivos pretendidos. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo

Discordo

Não sei

bastante

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

25 - O grau de interactividade da aplicação é reduzido. 1

2

3

4

5

______|_________________|_________________|_________________|________________|______ Discordo bastante

Discordo

Não sei

Estou de acordo

Estou completamente de acordo

27

Prot  

criterios de avalia, port

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you