Page 1

FUTEB0L NA FORMAÇÃO Método Coerver Este trabalho tem como base o Método Coerver, onde tento explicar de uma forma sucinta o seu funcionamento. O que pretendo é dar a conhecer um pouco deste método de treino no futebol de formação. As imagens e os exercícios foram retirados da visualização vídeos. Além destes exercícios aqui apresentados há muitos outros e o treinador recorre sempre aos que ache mais pertinente.

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018


Método Coerver O treinador holandês Wiel Coerver criou um método de treino baseado na ideia de que a técnica não é só inata como se pode aprender e se deve treinar, como defende hoje em dia o professor Julio Garganta que diz que o talento não é só inato, mas que necessita de ser estimulado nos treinos e aperfeiçoá-lo dia a dia. Este método consiste em organizar uma estrutura piramidal que estaria relacionada com a idade e os aspetos a trabalhar, que tem uma ordem gradual e acumulativa para cada nível. Os exercícios que planeia e desenha têm como fonte de estimulo os movimentos que analisou de autênticos cracks, como Maradona, Pelé, Cruyff, etc., realizando uma retrospetiva dos seus movimentos em camara lenta para examinar as habilidades e coordenação dos seus movimentos com a bola, aspetos relacionados com o controle, postura e coordenação geral. A idade onde se situam os níveis de assimilação dos conteúdos vão desde os 5 anos até aos 14 anos, tendo sempre em atenção que para passar de um nível ao outro há que dominar cada fase.

1- Relação com a bola/ domínio de bola - Refere-se à relação individual com bola, ao controlo do corpo com as necessidades que que exige no domínio da bola. Estes exercícios são individuais e realizam-se de forma lenta, em movimento moderado e com corrida. (Fintas) Matérias Bolas, escadas de coordenação, cones, barreiras cordas, etc. 2- Receção/Execução de passe – Estes exercícios estão relacionados com o comportamento técnico e são realizados aos pares, através de passes com distintas superfícies, passes lentos, em movimento, de diferentes distancias, com obstáculos procurando o domínio espaço temporal em relação à bola e ao colega. 3- Situação 1X1 (Fintas) – Exercícios que permitam desenvolver todas as habilidades do 1X1, incluindo a finta, tomada de decisão e criar espaços no sistema defensivo oponente. 4- Velocidade – Exercícios para desenvolver a aceleração, corrida com bola, sem bola, coordenação geral, mudanças de direção. Por em prática os exercícios aprendidos no nível 1. 5- Finalização – Relação de todos os exercícios aprendidos anteriormente. Realizar individuais e em grupo, sem oposição e com oposição, etc. 6- Jogo coletivo – Aspetos relacionados com o jogo real em espaços reduzidos. Melhorar ações ofensivas em pequenos grupos com ênfase em ataque de rutura.

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018


EXERCÍCIOS 1- Relação com a bola/ domínio de bola Toca na bola com a parte interna de um pé para o outro. Inicia devagar e aumenta quando dominar o gesto técnico. Fazer no local, em deslocamento, para a frente, para trás, etc.

Skipping sobre a bola Toca com a parte interna de um pé para o outro. Inicia devagar e aumenta quando dominar o gesto técnico. Fazer no local, em deslocamento, para a frente, para trás, etc.

Toca e Puxa Toca com a ponta do pé na bola para a frente e puxa-a com a parte de baixo do pé. Inicia devagar e aumenta quando dominar o gesto técnico. Fazer no local, em deslocamento, para a frente, para trás, etc.

Toca na bola com a parte debaixo do pé Toca com a parte debaixo do pé na bola e puxa-a para o outro e repete. Inicia devagar e aumenta quando dominar o gesto técnico. Fazer no local, em deslocamento, para a frente, para trás, etc.

W Puxa a bola para de um pé para o outro e faz um W. Fazer um triângulo com a bola. Inicia devagar e aumenta quando dominar o gesto técnico.

Toques com a bola;

Condução de bola- parte interna e externa do pé; Variar todo o tipo de exercícios que tenham uma relação entre o jogador e a bola.

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018


EXERCÍCIOS 1- Relação com a bola/ domínio de bola Condução da bola e passar o pé por cima da bola (movimento da perna para dentro) e depois com a parte externa do mesmo pé conduz a bola e faz mudança de direção.

Condução da bola e passar o pé por cima da bola ( movimento da perna para o exterior) e depois com a parte externa do outro pé conduz a bola e faz mudança de direção.

Duplo Condução da bola e passa a perna por cima da bola (movimento da perna para dentro) e depois volta a passar a mesma perna por cima da bola com o movimento para o exterior e faz mudança de direção com o pé contrário levando a bola Condução da bola movimento com o corpo para um lado e puxa a bola para o outro com o pé contrário.

Igual ao anterior mas com duplo movimento Condução da bola movimento com o corpo para um lado e para o outro e puxa a bola.

2- Receção/Execução de passe Exercícios com condução, fintas e passe Utilizar variantes.

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018


2- Receção/Execução de passe Três jogadores uma bola Faz o passe e volta para trás do colega. Receção, desloca-se com a bola para um lado e faz passe. Jogadores sempre em movimento.

Três jogadores uma bola Faz o passe e jogador que recebe faz um pequeno passe para o lado. O jogador que fez o primeiro passe corre à volta, devolve passe e volta para o fim da fila. Jogadores sempre em movimento.

Vários grupos. Jogadores em fila Condução da bola e passe, corre para trás da fila contrária. Jogadores sempre a circular Durante a condução executar vários exercícios.

3- Situação 1X1 (Fintas) Espaço reduzido. com duas balizas e quatro balizas. Ao apito passa a bola ao colega e fica na situação 1X1. Realizar o exercício sem pressão, com pressão reduzida e com pressão, sempre de acordo com a evolução dos jogadores. Estes exercícios obriga o jogador a utilizar todos os gestos técnico aprendido anteriormente. Utilizar quatro balizas para obrigar o jogador a por em prática a melhor tomada de decisão e a ter uma visão mais ampla do campo. Campo com duas baliza. Treinador com bolas. Passe do treinador para um dos lados. Os primeiros jogadores da fila correm para a bola um passa ao ataque e o outro a defender.

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018


4- Velocidade Os exercícios utilizados Receção/Execução de passe, podem ser para o treino da velocidade. Jogadores colocados na diagonal. Dois a dois, um com bola e o outro sem ela. Condução da bola em velocidade, chega ao meio e faz o passe para o colega e regressa em corrida de costas. O colega do outro lado recebe bola e executa o mesmo exercício.

Dois a dois uma bola. Um jogador com bola sai em condução com velocidade e o outro corre ao seu lado tentando acompanha-lo. Introduzir variantes. No final troca.

Dois a dois uma bola. O jogador com bola faz um passe curto corre pelas costas do colega sai em condução com velocidade. Introduzir variantes. No final troca.

5- Finalização Realizar gestos tecnicos aprendidos anteriormente com exercícios de finalização

6- Jogo coletivo Jogos em campo reduzido 2X2; 3X3; 4X4, etc. sem GR e com GR. Os jogadores devem por em prática todos os gestos técnicos aprendidos anteriormente.

Prof. Vítor Barros—Fev. 2018

Futebol formação  

Futebol formação

Futebol formação  

Futebol formação

Advertisement