Page 1

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 1


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 2


Editorial Caro Leitor,

Dois mil e dez chega ao fim e eu e toda a equipe da Gourmet Curitiba queremos agradecer aos nossos leitores pela companhia ao longo desse ano. É por meio das críticas, dicas e sugestões de cada um que trabalhamos para produzir uma revista melhor a cada edição. Para comemorar a chegada do final de ano, preparamos uma edição especial de Natal com dicas e sugestões que vão deixar a sua festa ainda mais inesquecível. Convidamos grandes nomes da gastronomia curitibana, que trouxeram dicas de saborosas receitas para a ceia de Natal. Para dar ainda mais emoção às suas festas, é preciso escolher a bebida certa, e por isso você não pode deixar de ler a matéria “Borbulhas de emoções”, que traz dicas de como escolher champagne, espumantes e frizantes para as ceias de final de ano. Se ainda não deu tempo de comprar todos os presentes, fique atento às sugestões do sommelier Leonardo Barbosa, que ensina como escolher um vinho para presente. Outro item que não pode faltar nas festas de final de ano é o panettone, um dos símbolos mais característicos do Natal. Este ano, ele ganhou nova roupagem: sabores diferenciados, com musses, brigadeiros e até mesmo versões salgadas dessa delícia são cada vez mais comum. A personalidade dessa edição é Beto Madalosso que fala sobre suas raízes italianas e sobre o futuro dos negócios iniciado pelos avós. Já na seção de cultura, nossa convidada é a artista plástica Tânia Leal, que tem como fonte de inspiração para suas obras figuras femininas. Na coluna “Mundo da Cerveja”, Daniel Wolf visitou a cervejaria Bierbaum, em Treze Tílas (SC) e trouxe todos os detalhes dessa divertida viagem para você. Um feliz natal a todos e bom apetite!

Valdir Santos Editor

EDITORA: Gourmet Curitiba A revista Gourmet Curitiba é uma publicação bimestral. EXPEDIENTE DIRETOR: Valdir Santos ADMINISTRAÇÃO: Rua Itupava, 1498 - Alto da XV – Curitiba PR – CEP 80040-000 COMERCIAL: (41) 3018 4991 - 9624 6398 valdir@gourmetweb.com.br JORNALISTA RESPONSÁVEL: Mariana Costa - DRT/PR 8252. redacao@gourmetweb.com.br jornalista: Aline Sajnaj Ferreira REVISÃO: Filippo Mandarino DIREÇÃO DE ARTE: Gelson Bourschiet E-mail: gelson@visuality.com.br DIAGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO: Lígia Vanessa Soares Barão VISUALITY Comunicação - 3209-9935 FOTOLITO E IMPRESSÃO: Gráfica Coan FOTOS: Atelier da Imagem - www.atelierdaimagem.com ASSINATURAS: (41) 3018-4991-9624-6398 E-mail: comercial@gourmetweb.com.br w w w. g o u r m e t w e b . c o m . b r É expressamente proibida a reprodução ou cópia de parte ou todo de textos e fotos publicados na revista Gourmet Curitiba. A Gourmet Curitiba não se responsabiliza por anúncios e imagens enviadas por terceiros, por entender serem de responsabilidade de seus produtores.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 3


04

31

SÚMARIO 04 Natal:

Tempo de Festa e boa mesa.

16 Panettone:

Um dos símbolos mais característicos do Natal ganha nova roupagem.

28 Azeite de Oliva: Sabor, aroma e cor.

31 Borbulhas de emoções

Champagne, espumantes ou frizantes para irrigar as ceias de final de ano.

18 Sobremesas:

32 Notas Gourmet

26 Dica de Vinho:

34 Utensílios

Um vinho de presente.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 4

36 Diversão regada a drinque:

Conheça o atendimento diferenciado de Emerson Silva

37 Sabores do Brasil:

Abrasileirada, a polenta faz parte do turismo brasileiro

38 Perfil:

Beto Madalosso fala sobre suas raízes italianas e sobre o futuro dos negócios iniciados pelos avós.

40 Livros


48

42

42

Acenda as Luzes:

44

O mundo da cerveja:

46

Cultura:

48

Turismo:

E transforme sua cozinha em um espaço de aconchego.

Daniel Wolf Bierbaum

visita

à

cervejaria

Tânia Leal fala sobre como as figuras femininas fazem parte do seu universo de criação.

Porto Belo: O município catarinense que é belo de verdade.

46

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 5


Natal:

Tempo de festa e boa mesa Reunir a família na noite do dia 24 de dezembro para celebrar a ceia de Natal é uma tradição. E para você desfrutar ao máximo desses bons momentos, convidamos alguns dos principais nomes da gastronomia curitibana que vão lhe ajudar a preparar uma ceia inesquecível. Basta seguir o passo a passo de cada chef caprichar na decoração da mesa e curtir a festa. Para a entrada, a dica do chef João Victor Nunes são Mini Barquetes de Endívias recheadas com Bacalhau à moda Italiana. Como prato principal, trouxemos três saborosas dicas: o Peru Natalino, preparado pelo chef Caco; e o Tender com molho de laranja do chef Fabiano Marcolini; são dois clássicos que fazem sucesso em qualquer ceia. Já para quem deseja sair do tradicional, o Carré de Javali Grelhado e Purê de Maçã, da chef Daniela Prosdócimo Caldeira é uma boa pedida ou a Bacalla à Santi, do chef João Soltoski, são boas pedidas. E de acompanhamento que tal provar o Couscous Marroquino com Nozes e frutas secas? A receita é do chef Aguinaldo Monteiro Agora basta escolher o que mais lhe agrada e convidar as pessoas que você ama e aproveitar tudo de bom que uma data tão especial tem a oferecer. Texto: Mariana Costa Fotos: Atelier da Imagem

Carré de Javali Grelhado e Purê de Maçã com Fava de Baunilha (Rendimento: 2 porções) Ingredientes - 1 carré de javali - 5 maçãs (tipo Fuji) - ½ xícara de açúcar - ½ limão - 1 fava de baunilha - 6 folhas de sálvia fresca - 4 colheres (sopa) de manteiga - azeite de oliva, sal e pimenta a gosto

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 6

Modo de preparo Para fazer o purê, corte as maçãs em cubos e coloque em uma panela com o açúcar, uma pitada de sal, limão e a fava de baunilha (polpa e fava). Deixe o suco da maçã reduzir, até que comece a caramelizar. Cozinhe por aproximadamente 20 minutos. Atenção: a maçã não deve desmanchar. Para o Javali, em uma frigideira, coloque um pouco de azeite de oliva e deixe aquecer. Coloque o carré inteiro com o lado da gordura para baixo e deixe dourar. Vire e doure do outro lado. Coloque em uma forma e finalize o cozimento no forno, pré-aquecido em 160 graus. A dica é servir com manteiga de sálvia e para preparála derreta a manteiga com uma pitada de sal e a sálvia em fogo baixo. Deixe-a dourar, até as folhas de sálvia ficarem crocantes. Regue o javali com essa manteiga.


Daniela Prosdócimo Caldeira Encantar as pessoas por meio da química de aromas e sabores. É com essa missão que há nove anos a chef curitibana Daniela Prosdócimo Caldeira cria e desenvolve receitas originais. Formada pelo Los Angeles Culinary Institute e também pelo French Culinary Institute, este em Nova York. Daniela traz consigo um currículo variado, já tendo assinado cardápio dos mais distintos eventos, desde festas infantis e casamentos até grandes recepções corporativas, o que faz dela uma eterna criadora de novidades. Em 2008, a chef inaugurou anexo ao seu ateliê de criação um conceito diferente, o Espaço La Table, um espaço multifuncional que recebe os eventos mais variados.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 7


Tender com molho de laranja

Ingredientes: 1 tender bolinha 150 g de açúcar mascavo 1/2 l de suco de laranja fresco 200 ml de mel de abelha 300 ml de molho demi glacê (já preparado) Cravos da índia Ramos de tomilho fresco 100 g de fios de ovos Frutas da época e frutas vermelhas para decoração (figos, framboesas, morangos, blueberries, abacaxi e pêssegos) Ingredientes para a farofa: 300 g de farinha de mandioca torrada 150 g de manteiga 6 ovos 200 g de azeitona sem caroço 150 g de bacon 1 maço pequeno de cheiro verde/salsinha picados

Modo de Preparo: Faça um corte no tender de meio centímetro em forma de xadrez, espete os cravos e envolva em papel alumínio untado com manteiga, mel e açúcar mascavo. Asse por 45 minutos em forno 180 °C. Modo de Preparo da Farofa: Refogue o bacon com a manteiga por 5 minutos. Acrescente os ovos, a farinha e as azeitonas. Por fim, adicione cheiro verde e a salsinha picados a gosto. Modo de Preparo do Molho: Em uma panela em fogo baixo, reduza 2/3 do suco de laranja. Acrescente o demi glacê já pronto e o ramo de tomilho. Após fervido, abafe e deixe 10 minutos. Montagem: Coloque a farofa na base de um prato, fatie o tender e monte-o em forma de leque. Decore com as frutas coloridas e fios de ovos.

Fabiano Marcolini, paulista de 43 anos, é formado pela Westminster College e pela Universidade de South Bank Polytechnic, ambas em Londres. Fez curso de especialização na Ecole Lenôtre e École Gastronomique de Joel Bellouet, em Plaisir e Paris, respectivamente. Na Itália, cursou a Scuola Albergheira di Bardolino e é chef titular da famosa fábrica Italiana FABBRI – 1905, em Bologna, desenvolvendo receitas e aulas para sorvetes e doces da escola italiana de gastronomia clássica e moderna. Em 1995, foi campeão mundial no concurso Combi Máster Trofee Rational Kookwedstrijden, na Holanda. Além disso, é membro da Comunidade Europeia de Chefs de cozinha, EUROTOQUES, fundada por Paul Bocuse e FIC, Federazione Italiana Cuochi. Em Curitiba, é chef proprietário da Fabiano Marcolini Alimentari, Ristorante Villa Marcolini e Gelateria Marcolini.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 8


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 9


Mini Barquetes de Endívias recheadas com Bacalhau à moda Italiana

Ingredientes: 1 endivia de tamanho médio 200 g de lascas de bacalhau do tipo Cod já dessalgado 8 azeitonas pretas sem caroço cortadas em fatias 6 tomates cerejas folhas de manjericão para decorar 6 nozes azeite de oliva extra virgem pimentão vermelho (em pequenos cubos) presunto Parma 1/2 cebola picada salsa picada 1 dente de alho Modo de Preparo Em uma frigideira, aqueça o azeite e adicione primeiro a cebola picada, em seguida o alho e deixe refogar. Coloque o presunto Parma picado, o bacalhau em lascas, refogue ligeiramente, então coloque as azeitonas pretas em lascas, o pimentão vermelho e a salsinha picada. Reserve. Abra as endívias em forma de pétalas, retirando apenas a extremidade do caule, lave e seque cada folha. Em cada barquete serão utilizadas duas folhas de endívias com a parte do caule pra dentro. Finalização: Recheie cada uma com o bacalhau e decore as barquetes com as nozes, tomate cereja e manjericão. Sirva.

João Victor Nunes Natural de Florianópolis (SC), João Victor Nunes é chef de cozinha do Restaurante Armazém Italiano. Antes de vir para Curitiba, ele trabalhou como auxiliar de cozinha em um restaurante da sua cidade de origem, onde descobriu sua verdadeira vocação para a gastronomia e a paixão pela área. Em pouco tempo Nunes passou a comandar a cozinha de outro restaurante e, ainda em Florianópolis, o autodidata assumiu pela primeira vez a responsabilidade e a satisfação de ser chef. Depois de três anos adquirindo experiência e aperfeiçoando seu trabalho, decidiu arriscar novos ares e começar do zero sua carreira gastronômica - veio para Curitiba e pouco tempo depois começou a atuar como auxiliar nos restaurante Armazém Italiano e Alho e Óleo. Seguindo os passos do chef Pedro Calacans, Nunes logo conquistou também a posição de chef e hoje é especialista em cozinha contemporânea regional.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 10


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 11


Peru Natalino

Ingredientes: 8 filés de peito de peru (retire a gordura lateral) Sal a gosto Pimenta branca a gosto 2 colheres de sopa de azeite de oliva 1 xícara de suco de laranja 5 colheres de chá de mel 4 tomates sem pele e sem sementes cortados em cubos pequenos 8 colheres de sopa de requeijão 1 ramo de manjericão fresco 1 ramo de orégano fresco 2 colheres de sopa de castanhas de cajú picadas Modo de Preparo: Tempere os filés com sal, pimenta e azeite. Coloque os filés em uma frigideira antiaderente grande. Grelhe os filés dos dois lados. Na frigideira com os filés, coloque o suco de laranja e o mel. Deixe reduzir em fogo baixo por aproximadamente 15 minutos. Retire da frigideira e coloque em uma assadeira. Adicione o tomate e o requeijão e leve ao forno médio por aproximadamente 20 minutos ou até dourar. Retire a assadeira do forno e adicione as castanhas, o manjericão e o orégano desfolhados.

Chef Caco A necessidade de surpreender e de se superar a cada instante na elaboração de um prato - o que para muitos pode parecer algo estressante - é sem sombra de dúvidas o que mais atrai o chef Carlos Eduardo Cruz, mais conhecido como chef Caco. Desde os 12 anos a cozinha foi o habitat natural desse jovem que ajudava a mãe em uma confeitaria. Aos 17 anos, Caco decidiu viajar pelo mundo para conhecer a gastronomia e cultura de diversos países. No exterior ele teve oportunidade de participar de vários workshops e trabalhar como auxiliar em alguns grandes restaurantes. Mas foi nos navios de cruzeiro que Caco consolidou sua carreira como chef de cozinha. De volta ao Brasil, Caco trabalhou em uma cozinha industrial e há um ano foi chamado para comandar a cozinha do hotel Deville, em Curitiba, onde tem a oportunidade de desenvolver uma gastronomia variada, com destaque para a fusion cozinha e a cozinha molecular, suas principais áreas de interesse.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 12


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 13


Couscous marroquino com nozes e frutas secas

Ingredientes 1 caixa de couscous marroquino 50 g de nozes 50g de castanha do Pará 50g de amêndoas laminadas 50g de castanha de caju 50g de tâmaras secas 50g de ameixas secas 50g de damasco 50g de uvas passas miúdas 500ml de caldo de legumes Frutas frescas para decorar (figos, romã, cerejas) 40 ml de azeite de oliva Sal e pimenta Modo de preparo Coloque o caldo para ferver. Use a mesma quantidade de caldo e de couscous, tempere com sal e pimenta. Em um recipiente, coloque o couscous e unte com o azeite de oliva. Coloque o caldo fervendo, misture e deixe hidratar. Enquanto hidrata, salteie em uma frigideira as nozes, as castanhas, as amêndoas e reserve. Salteie também as frutas secas. Montagem: Misture as frutas secas e parte das nozes no couscous e decore com o restante das nozes e frutas.

Chef Aguinaldo Monteiro Participou do curso de chef de cuisine em 2005, mas antes mesmo do curso já trabalhava com gastronomia no Brasil e na Inglaterra. Trabalhou no Metro Piazza, em Londres, e no Restaurante Boulevard, em Curitiba. Atualmente, é o chef do Buffet César Monteiro, em Curitiba, consolidandose na área de eventos. Ele também ministra aulas no Espaço Gourmet Escola de Gastronomia.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 14


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 15


Bacalla à Santi Ingredientes: 140 g de bacalhau imperial do Porto em posta já demolhada 100 g de fettucine di sepia 40 g de pignoles 40 g de tomate concassè 5 g de manjericão fresco Modo de preparo do Bacalhau: Chapeie a posta de bacalhau em uma chapa de fundo grosso, regando-o com óleo quando necessário até que doure a preceito. Finalize sua cocção em forno pré-aquecido em 200 graus entre 6 ~ 8 minutos. Modo de preparo fettucine: Cozinhe-o em água abundante até deixá-lo “al dente”. Em uma frigideira, derreta a manteiga e um pouco de azeite de oliva, adicione os pignoles e o tomate concassè e refogue-os cerca de 40 segundos para que os pignoles soltem seu óleo essencial. Agrege à massa “al dente” e escorrida, salteando-os até que misturem-se bem. Esfregue as folhas de manjericão entre as palmas das mãos e as solte sobre a massa. Aqueça o molho em fogo brando e sirva. Mise en Place: Para a massa: 90 g de farinha de grano durum 10 g de farinha de grano tenerum 20 g de Nero di Sepia (tinta de lula) 1 ovo Sal a gosto

Misture as farinhas e o sal em um bowl, adicione o ovo e a tinta de lula, sove bem até obter uma mistura homogênea, enrole-a em plástico filme e a deixe descansar por alguns minutos em refrigeração. Abra-a em cilindro de macarrão algumas vezes para obter uma massa lisa e uniforme, corte-a na espessura de fettucine e reserve-a para o futuro cozimento. Para o Molho: 3 tomates pomodoros maduros 2 g de semente de coentro 15 g de um mix entre cerofólio, salsinha, estragão e ceboulete 1 dente de alho em brunoise. suco e zestes de um limão 100 ml de um bom azeite de oliva sal e pimenta-do-reino Preparo: Retire as peles dos tomates e corte-os ao meio. Remova as sementes do tomate e o pique em pequenos cubos. Macere bem as sementes de coentro em um pilão. Despreze os talos do mix de verde e corte as folhas finamente. Em um bowl, misture os tomates em cubos, as sementes de coentro, o mix de verde, o alho, o suco do limão e as zestes, o azeite e uma pitada de sal e pimenta. Leve à geladeira até o momento de servir, aquecendo-o em fogo baixo.

João Soltoski Para o chef João Soltoski, cozinhar era apenas um hobby esporádico, mas em 2003, quando ele conheceu o chef alemão e mestre cervejeiro, Jan Strasburger, que abriu em Ponta Grossa um restaurante em parceria com o dono do um escritório de advocacia no qual Soltoski trabalhava, ele passou a ter um olhar diferente para essa profissão. O amor à culinária demonstrado pelo chef fez com que ele pensasse que talvez poderia fazer daquilo a sua profissão também. No mesmo ano se mudou para Londres, onde teve algumas experiências em diversas áreas, entre elas em uma pizzaria, seu primeiro contato profissional com a cozinha. De volta ao Brasil, João Soltoski trabalhou em outras áreas e em 2007 fez o curso de Chef de Cuisine e Restaurateur do Centro Europeu. Após o curso, Soltoski trabalhou com a chef Renata Khury, no Mezcla Restaurante, chef´s Duda Bueno e Charlles Schuindt, no Santillana, cozinha na qual é o responsável atualmente.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 16


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 17


O sabor do Natal

Um dos símbolos mais característicos do Natal o panettone tem ganhado nova roupagem, e para alegria dos apaixonados pela delícia, ela está chegando cada vez mais cedo às prateleiras, com sabores surpreendentes e até mesmo inusitados. A tradicional massa com frutas cristalizadas e passas ainda é uma das prediletas de grande parte dos curitibanos, garante a proprietária da Confeitaria Requinte em Curitiba, Fátima Regina Cazella. No entanto, novas receitas e sabores diferenciados, como trufas, mousses, nozes, geleias, brigadeiro entre tantas outras delícias têm sido a aposta de muitas empresas. Na confeitaria Requinte o panettone de brigadeiro feito com a massa de panettone tradicional e recheio de brigadeiro mole com cobertura de chocolate ao leite com flocos crocante, já faz parte da linha de Natal da empresa e há algum tempo é um dos favoritos. Outra delícia que faz sucesso é o Panetutti que tem recheio de cereja, frutas cristalizadas, passas, nozes e gotas de chocolate com cobertura de chocolate ao leite branco e preto. Seguindo a tendência de inovação e de sabores diferenciados, a confeitaria aposta em duas novidades para o Natal de 2010, o delizitone recheado com damasco, tâmaras, ameixa, cereja e lâminas de amêndoas, e o salgatone uma versão salgada dessa delícia natalina recheado com tomates secos, peito de peru, queijo provolone, calabreza e azeitona preta. Além de investir em sabores diferenciados muitas

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 18

empresas também apostam em embalagens especiais, já que os panettones também podem ser uma ótima opção de presente. Na Cacau Show, por exemplo, os panettones recheados vêm em uma embalagem na cor dourada, as fitas são de tafetá e cor especial que varia de acordo com cada sabor. Outra dica de presente é o Panettone Alpino da Nestlé, que vêm em uma charmosa lata, além é claro, do inconfundível recheio de chocolate alpino. O chocolate prestígio, outra sensação da empresa, também ganhou a sua versão natalina com uma massa de panettone recheada com chocolate e coco, o que garante o sabor inesquecível de Prestígio. Outra boa pedida é o Panettone Moça com Frutas, que combina o sabor dos tradicionais panettones de frutas com o recheio de Leite Moça. No grupo Pão de Açúcar (Pão de Açúcar, Extra e Compre Bem) são 14 sabores, que vão desde os tradicionais com frutas e gotas de chocolate até os inusitados sabores de panettone salgado como o de três queijos, calabresa, frango, bacalhau, escarola, que se mostram como uma boa opção para entrada da ceia, além das opções mais sofisticadas como o panettone com brigadeiro de avelã. Além dos sabores diferenciados, o legal é que parte da renda do valor arrecadado na venda de panettones fabricados pelas lojas do grupo é destinada à Associação de Assistência à Criança Deficiente. Além de o seu Natal ser mais saboroso, as crianças da AACD podem ter um Natal mais feliz, vale a pena provar. Texto: Mariana Costa Fotos: Divulgação Confeitaria Requinte


Rev. dez

Seu cliente merece sempre o melhor.

43 3343.2700 - 43 9913.0769

www.multgrill.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 19


Chocotone Trufado Ingredientes:

50 g de açúcar refinado 35 g de ovo 30 g de gema 210 g de farinha de trigo 4 g de sal 40 g de fermento biológico 1 g de zupa inglesa 35 g de gradina bolo 70 g de gotas de chocolate 70 ml de água 300 g de recheio de trufas 50 g de cobertura de chocolate

Recheio:

150 g de chocolate ao leite 150 g de chocolate meio amargo 100 g de creme de leite

Modo de preparo:

Misture na masseira a farinha, as gemas, a água, o sal, os ovos e o fermento. Deixe descansar por 40 minutos. Adicione o açúcar e a gradina bolo e misture por 20 minutos. Em seguida, acrescente os demais ingredientes e deixe descansar por mais 20 minutos. Molde os chocotones e deixe descansar por mais 20 minutos. Coloque nas forminhas, leve para assar a uma temperatura de 170 °C por aproximadamente 40 minutos. Para rechear o chocotone trufado, corte a tampa do chocotone, tire o miolo, corte em pedaços pequenos e recheie junto com a trufa. Tampe e cubra com cobertura de chocolate. A decoração é feita com pasta americana e chocolate ao leite. Saint Germain Panificadora e Confeitaria Confeiteira: Maria Bueno de Souza da Graça Kowalczuck

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 20

Recheio:

Aqueça o creme de leite, coloque os chocolates e mexa até que eles derretam.


Receitas

Bolo Alemão de Natal Ingredientes:

250 g açúcar mascavo 9 ovos 450 g açúcar refinado 180 g amêndoa 375 g avelã 375 g figo em calda 375 g cidra 375 g uva passa 400 g farinha de trigo 2 colher (chá) fermento em pó 1 pitada de canela em pó Fondant para cobrir

Modo de preparo:

Primeiramente, bata os ovos com o açúcar refinado, depois coloque os outros ingredientes. Acrescente as frutas e bata. Deixe por último o trigo, o fermento, o açúcar mascavo e o rum. Leve ao forno. Assim que a massa estiver pronta, espalhe o fondant por cima do bolo e espalhe alguns pedaços de frutas harmonicamente, enfeitando o bolo como preferir.

Confeitaria Neuchatel Confeiteira: Solange Paiva

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 21


SENAC Paraná Chefs: Luiz Fabiano dos Santos / Giana Cristina Coro / Luzia Langanck

Bûche de Noel Ingredientes:

Massa: 90 g de farinha de amêndoas 150 g de açúcar de confeiteiro 100 g de gemas (5 gemas) 60 g de ovo (1 ovo) 150 g de claras (5 claras) 60 g de açúcar 40 g de manteiga derretida morna 110 g de farinha de trigo 40 g de cacau (100% puro) em pó papel manteiga para forrar a forma trufa de amarena: 300 g de creme de leite (lata) 400 g de chocolate amargo 40 g de concentrado de amarena (pasta) Calda para molhar o biscuit: 200 ml de água 150 g de açucar Sirop de grenadine ou kirsch a gosto para aromatizar Modo de preparo: Biscuit: Bata a farinha de amêndoas, o açúcar de confeiteiro, o cacau, as gemas e os ovos até obter uma mistura cremosa. Reserve. Em outro recipiente, bata as claras em neve, adicionando o açúcar refinado ao final do procedimento. Reserve. Adicione a manteiga derretida à massa do biscuit e envolva delicadamente todos os ingredientes até obter uma massa uniforme. Acrescente as claras em neve ao preparo e misture suavemente. Finalmente, adicione a farinha de trigo peneirada à massa e misture até obter uma massa homogênea. Asse a 180 °C por cerca de 30 minutos.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 22

trufa de amarena: Leve o creme de leite ao fogo baixo, mexendo sempre. Desligue assim que levantar fervura. Acrescente o chocolate picado e misture até que o mesmo esteja completamente derretido. Acrescente a pasta de amarena e misture até obter um creme homogêneo. Reserve. Conserve sob refrigeração até o momento de utilização. Calda: Leve a água e o açúcar ao fogo e faça uma calda rala. Retire do fogo e acrescente o sirop ou o kirsch a gosto. Reserve. Montagem: Corte as duas extremidades do biscuit, fazendo duas fatias com 1,5 cm de espessura cada uma delas. Corte o biscuit horizontalmente em 3 fatias de mesma espessura. Umedeça todas as fatias com a calda (já fria). Monte novamente a Bûche, recheando as duas camadas com a trufa. Cubra a mesma com uma camada de cerca de 2 mm da trufa. Não é necessário alisar a superfície da mesma. Com um garfo, risque a Bûche de uma extremidade a outra, e repita a mesma operação nas extremidades. Cubra as duas fatias retiradas das extremidades com a trufa e, com um palito, prenda-as na Bûche. Decore com frutas frescas ou secas de motivo natalino.


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 23


Galette du rois avec frangipagne Espaço Gourmet Gastronomia Chef: Juliano Marasca

(Bolo dos reis com creme de amêndoas) Ingredientes: 250 g de massa folhada pronta Recheio: 75 g de açúcar refinado 75 g de açúcar mascavo 2 ovos 150 g de farinha de castanha de caju 60 g de frutas cristalizadas 150 g de manteiga sem sal 1 colher de sopa de essência de baunilha 4 colheres de sopa de cachaça Modo de preparo: Corte dois círculos de 30 cm de diâmetro da massa folhada e deixe-os reservados na geladeira. Massa: Misture em um recipiente a manteiga em temperatura ambiente, o açúcar mascavo e o açúcar refinado. Bata-os com um fuet ou batedor de arame até que fiquem bem esbranquiçados. Acrescente os ovos e a farinha de castanha de caju, as frutas cristalizadas, a essência de baunilha e a cachaça e misture tudo. Montagem: Coloque a mistura de caju por cima e no centro de um dos discos de massa folhada. Pincele com água as bordas do disco e cubra com o outro disco de massa folhada. Aperte bem as laterais para grudar os dois discos. Faça cortes (de leve) sobre a superfície da massa folhada, do centro para as pontas, em forma de vírgula. Pincele o Bolo dos reis com gema batida e leve para assar em forno pré-aquecido a 200 graus por 30 minutos ou até que a massa fique bem dourada. Deixe esfriar e sirva com sorvete ou geleia de frutas.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 24


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 25


Bolacha de Natal Ingredientes: Massa 250 g de açúcar 500 g de mel 165 g de gordura vegetal 2 ovos 10 g de bicarbonato Trigo até dar o ponto Cobertura 60 g de clara de ovo 2 colheres de suco de limão 125 g de açúcar corantes

Modo de preparo: Massa Aqueça e misture o mel, o açúcar e a margarina. Deixe esfriar. Em seguida, acrescente os ovos e o trigo até formar uma massa que desgrude das mãos. Estique a massa e utilize um cortador para fazer as bolachas. Leve ao forno até que fiquem douradas. Para fazer a cobertura, bata as claras, o suco de limão e o açúcar na batedeira até formar o glacê, acrescente o corante na cor que desejar e decore.

Cravo e Canela Pães e Confeitos Confeiteiro: Matheus Simões

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 26


a s o R Boto s a t u r f e d x i M ! a r u o n e c m o c Fonte de vitaminas ideais para manter seu bronzeado.

* Foto meramente ilustrativa.

Prepare-se para o verão!

Seu dia mais saudável ! www.tropicalbanana.com.br Curitiba - Shoppings: Estação, Cidade, Crystal, Palladium, Curitiba, ParkShoppingBarigüi e Shopping Jardim das Américas. Londrina: Catuaí Shopping. São José dos Pinhais: Shopping São José. Porto Alegre: BarraShoppingSul, Shopping Total. Santa Catarina - B. Camboriú: Balneário Camboriú Shopping. Gourmet Curitiba / BREVE: Shopping Mueller - Curitiba-PR

Dezembro/Janeiro 2011 / 27


Dica de Vinho

vinho

Texto e foto: Aline Sajnaj

Um

de presente O sommelier Leonardo Barbosa nos mostra qual escolher Um mundo de maravilhas, descobertas e exultações. A envoltura dos vinhos traz júbilo para aqueles que o escolhem como ferramenta de trabalho. Gostos, taninos, sabores, harmonia e sensações são palavras que o profissional que é fisgado e se enlaça nos mistérios dos vinhos tem o prazer de lidar diariamente. E foi exatamente isso que ocorreu com o sommelier Leonardo Barbosa, que veio de São Paulo para Curitiba especialmente para atuar no Edvino Bar de Vinhos e Restaurante, onde está há um ano e meio. E toda essa paixão pela profissão já foi colocada em prática em diversos locais de sua cidade natal, como no restaurante do Hotel Grand Hyatt, na Expand, e no Hotel Fasano. Para o sommelier, sua satisfação profissional é contentar o cliente. E nesse período de confraternização de final de ano, para que um presente melhor do que um bom vinho? Depois de tudo isso, não tem como não confiar na dica de Barbosa.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 28

El Huique - Colchagua Valley Quer agradar uma pessoa especial nesse natal? Pode ser seu esposo, namorado, um parente ou um amigo. Saiba então que os vinhos chilenos, assim como os argentinos e sul-africanos, são perfeitos para presentear homens com idades em torno de 30 a 35 anos. Visto isso, o sommelier indica o tinto chileno El Huique, da região de Colchagua Valley, da safra de 2004. A garrafa suporta 750 ml de uma bebida com 15% de teor alcoólico. Derivado da saborosa uva Cabernet Sauvignon, o El Huique se apresenta encorpado, com notas de hortelã e baunilha, que, nas palavras do profissional, são típicas características elegantes dos bons vinhos chilenos. O preço da bebida no restaurante é R$ 69,00, mas pode ser encontrado em lojas com variações de 20 a 30% mais barato. O presenteado com um El Huique poderá harmonizá-lo com uma grande diversidade de pratos, tais como carnes grelhadas, massas e risotos.


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 29


Sabor,

Texto: Aline Sajnaj Fotos: Atelier da Imagem

aroma e cor Intensidade e complexidade não são características peculiares apenas ao mundo dos vinhos. O universo do azeite de oliva se apresenta também detalhista. O óleo é obtido exclusivamente do fruto da oliveira, uma das primeiras árvores cultivadas há mais de 5.000 anos no Mediterrâneo Oriental e Ásia Menor, e produzido em todos os países do Mar Mediterrâneo. Atualmente, a Espanha é a principal e maior produtora de azeite de oliva do mundo, como explica o chef e professor do Centro Europeu, Alexandre Bressanelli. O profissional também esclarece que os azeites de oliva podem ser classificados em alguns tipos mais consumidos, tais como o azeite extra virgem, o azeite virgem e o azeite de oliva, sendo que o primeiro deles é o mais indicado para a saúde. Vale lembrar que a cor não determina a qualidade do produto. A Gourmet Curitiba foi atrás de algumas opções. Confira:

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 30

Com qualidades dietéticas e um lugar insubstituível na gastronomia, o azeite de oliva apresenta características variadas.

1.

Olival Real Virgem 500ml 0,5% de acidez Português R$ 12,90


3.

2. Hojiblanca

Madaguenza Virgem 500ml 1% de acidez Espanhol R$ 9,90

Extra Virgem 500ml 0,4% de acidez Espanhol R$ 11,90

4.

5.

Casa de Bragança Virgem 500ml 0,5% de acidez Português R$ 12,90

Herdade Paço do Conde Extra Virgem 500ml Português 0,2 % de acidez R$ 34,90

6. Crudo

Extra Virgem 500ml 0,3% de acidez Italiano R$ 35,90

7.

Nova Oliva Extra Virgem 500ml 0,2% de acidez Chileno R$ 25,90 Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 31


Mais do que uma mera decoração que nos cativa, as bolhas representam a qualidade da bebida.


Texto: Aline Sajnaj Fotos: Atelier da Imagem

Borbulhas de emoções Champagne, espumantes ou frizantes para irrigar as ceias de final de ano?

O que será preciso “para ganhar um Ano Novo que mereça este nome”, como pondera Carlos Drummond de Andrade na sua Receita de Ano Novo? Independente das crenças e costumes, há bebidas que são tradições nesse período de confraternização e estão presentes em grande parte das mesas nas reuniões comemorativas. E para saber ao certo qual delas é mais propícia à ocasião, vamos contar com as dicas da sommelier Camila Podolak da importadora e exportadora de vinhos Porto a Porto. Vamos começar pela bebida ideal para presentear amigos ou familiares. Com preços a partir de R$ 160,00, o champagne é o mais famoso entre os vinhos espumantes. Para sua elaboração três uvas são utilizadas: a branca Chardonnay e as tintas Pinot Noir e Pinot Meunier. E aquelas pequenas bolhas, características da bebida, são derivadas da fermentação dentro da garrafa. Uma boa pedida nesse final de ano, para servir com canapés, é o champagne Deutz Brut Classic, com 12% de teor alcoólico, cujo sabor da junção dos tipos das uvas resulta em um

gosto fresco e textura sedosa. Ideal para servir em brindes e entradas, os espumantes secos harmonizam com os pratos que normalmente são servidos nas festas de final de ano. Uma boa dica é o Prosecco Bianco Casal Del Ronco, que combina muito bem com a estação do natal e reveillon pela sua leveza e frescor. Fabricado 100% com a uva Prosecco, seu teor alcoólico é de 11,5%. Sua fermentação é feita em cuba de aço inox e o custo é de aproximadamente R$ 25,00 a R$ 40,00. Já os frizantes podem ser considerados uma bebida para iniciantes. Com um valor que gira em torno de R$ 15,00, eles são, em sua grande maioria, doces e com baixo teor alcoólico. Nessa época de festas de final de ano, o frizante branco tem melhor saída do que o tinto. Uma sugestão é o Bacio Della Luna, com teor alcoólico de 7,5 %, formulado com 30% da uva Moscato e 70% de um mix das uvas Lambrusco, Trebbiano e Garganega. Com um aroma frutado e agradável, o frizante pode ser servido com doces e sobremesas.

Presente aos olhos e gostos: bolhas que encantam

Mais do que uma mera decoração que nos cativa, as bolhas representam a qualidade da bebida. Se você se deparar com uma taça com pequeninas bolhas consistentes, saiba que o que está prestes a ingerir é uma bebida de qualidade. Elas também cumprem o importante papel de dar aroma ao líquido, pois são formadas de dióxido de carbono na hora da fermentação e liberam a fragrância assim que explodem na superfície. Outros fatores também podem influenciar na aparência da bebida, como a higiene das taças, que devem estar corretamente limpas para não interferir na consistência das bolhas. Agora que sabemos os aspectos mais importantes para brindarmos de maneira harmoniosa, não podemos nos esquecer de outro fato de grande importância, que é o envolvimento familiar e de confraternização. A profissional explica que atualmente existem suportes feitos especialmente para esse fim, pois a distribuição das taças faz com que as pessoas fiquem próximas uma das outras na hora de se servir. Independente se for champagne, espumante ou frizante, “é dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”, como dizia o poeta. Tim tim!

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 33


Notas

Gourmet

Explosão de sensações

Alegria na taça. É essa explosão que a Dal Pizzol quer provocar nos apaixonados por vinhos e espumantes durante a primavera/verão 2010. São vinhos brancos de diferentes variedades, o glamouroso rosé e os refrescantes espumantes. Uma coleção de cores, aromas e sabores que combinam com a leveza da primavera e o calor do verão que se aproxima. Em dias mais quentes, os espumantes figuram como a primeira opção dos consumidores. A Dal Pizzol oferece cinco opções de espumantes, das marcas Dal Pizzol e Do Lugar. Entre eles, destaque para o espumante Do Lugar Brut Charmat, único a conquistar a Gran Medalha de Ouro no VI Concurso do Espumante Brasileiro de 2009. Além desse, há também variações como o Dal Pizzol Brut (Champenoise), o Dal Pizzol Brut (Charmat) – este nas versões 750ml e 375ml - o Do Lugar Moscatel e o Dal Pizzol Brut Rosé. Foto: Ismar Ingber www.dalpizzol.com.br

Paraná Restaurante Bar lança cardápio infantil Para alegria dos pais e da garotada o Paraná Restaurante Bar está lançando um cardápio infantil especial. Desenvolvido pelo experiente chef suíço Oliver Sturm, o cardápio é composto por quatro pratos: Italiano, Brasileiro, À Paraná e Atleta. A novidade apresenta opções com quantidades reduzidas e que contam com ingredientes que fazem a cabeça das crianças, como batata, spaghetti e mignon. Paraná Restaurante Bar Endereço: Avenida Vicente Machado, 687 – Batel. Funcionamento: Segunda a quinta-feira, das 12h às 23h; e sextas e sábados, das 12h à 1h da manhã. Telefone: (41) 3077-3618 www.paranarestaurante.com.br.

Novidades

para os amantes da boa gastronomia em Curitiba

Um espaço de sabores, para degustar e fazer compras de forma confortável, conveniente e diferenciada. Assim é o Empório Santa Genoveva, que foi inaugurado em outubro, no ParkShopping Barigui, em Curitiba (PR). O conceito reúne um bistrô e a mercearia com mais de 1200 itens de importados, pães, doces, queijos, frios, frutas secas, castanhas, temperos, além da adega, utensílios gourmet e inúmeras opções de presentes. Além de espaço para compras, o bistrô, com capacidade para 34 pessoas, ainda oferece refeições triviais e fora de hora. O cardápio será sazonal, com novidades duas vezes por ano, no verão e no inverno. Além disso, todos os dias um novo prato será sugerido no quadro do chef. Empório Santa Genoveva R. Prof. Viriato Parigot de Souza, 600 Loja 192/ 193 Horário de Funcionamento: De segunda à sexta, das 11h às 23h, sábados, das 10h às 22h e domingos e feriados, das 12h às 20h Telefone: (41) 3045-6297 Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 34


Notas

Gourmet

Pequenos Chefs

Desde o mês de outubro o Buffet Cores e Sabores oferece a oficina de cupcakes, “Pequenos Chefs”. Durante as festas infantis realizadas no local as crianças ganham um avental e uma touca para que possam soltar a imaginação decorando mini bolinhos de chocolate e de baunilha com deliciosas coberturas de marshmallow, confeitos coloridos, chocolates, entre outras delícias. Buffet Cores e Sabores Endereço: Rua Mons. Manoel Vicente 1318 - Água Verde Contato: (41) 3329 2166/ (41) 3039 2166 www.bufettcoresesabores.com.br

Gucan flambados no Sansai Sushi Bar

Para quem gosta de comida japonesa uma boa pedida é provar os Gucans Flambados, que são a especialidade do Sansai Sushi Bar. Em duas principais opções, os Gucans são servidos no Rodízio de Comida Japonesa. O Gucan de Salmão, principal destaque no Sansai, é composto envolvido por uma fina fatia de salmão, recheado com cream cheese e em cima leva um pedaço de tomate seco, tudo isso flambado no licor de curaçau (laranja). Já o Gucan de Morango é recheado com chocolate (nutella) e flambado com licor de cassis . Sansai Sushi Bar Endereço: Rua Gonçalves Dias, 655 – Batel – Curitiba/PR Telefone: (41) 3342-2253 Funcionamento: De segunda a sábado – almoço (segunda a sexta das 11h30 às 14h30, Sábado de 12h às 15h30); Jantar (segunda a quinta das 19h às 23h30, sextas e sábados das 19h às 0h). www.sansaicuritiba.com.br

Onorabile chega ao mercado como o primeiro vinho fino do Brasil em embalagem Tetra Pak Sem vidro, sem rolha, sem cápsula, sem desperdício, mas com qualidade e ecologicamente correto. Este é o Onorabile, o novo vinho fino da Vinícola Wine Park, que chega ao mercado sendo o primeiro varietal do país em embalagem cartonada asséptica Tetra Pak. São dois vinhos bi varietais: o tinto (Cabernet Sauvignon e Merlot) e o branco (Chardonnay e Riesling). Envasado em embalagem asséptica Tetra Pak de um litro, o Onorabile tem 33% a mais de vinho que as garrafas tradicionais de 750 ml, servindo até sete taças, o que representa uma relação melhor de custo-benefício. A novidade já está nas prateleiras dos melhores supermercados e ao que tudo indica veio para ficar. winepark@winepark.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 35


Final de ano é uma época de se reunir com a família, com os amigos que gostamos e celebrarmos. Se você planeja organizar a festa em casa, que tal surpreender a todos com uma bela mesa? Para isso, a Gourmet Curitiba traz algumas dicas de louças e jogos de jantar que vão trazer ainda mais brilho e charme para a sua ceia. São dicas de peças que vão do clássico ao moderno, com cores e formas variadas que vão transformar a sua mesa e fazer com que essa data tão especial se torne ainda mais inesquecível.

Prato de Sobremesa Poeme Blue

Feito em porcelana branca com detalhes em flores azuis. Traz à mesa um estilo casual. Resistente à lava louças e micro-ondas. www.camicado.com.br

Prato Raso Twiggy

Os arabescos dão um ar moderno à peça e fazem com que a clássica combinação de branco e preto se torne muito mais criativa. Feito em porcelana e resistente à lava louças e micro-ondas. www.camicado.com.br

Prato Fundo Onça

A ousadia das tendências das passarelas de moda pode estar na sua mesa com essas louças em porcelana e detalhes em estampas de onça. Resistente à lava louças e microondas. www.camicado.com.br

Prato Sobremesa Coup Club

Produzidos em cerâmica e resistentes à lava louças e micro-ondas, os pratos da linha Coup Club enchem de alegria e cores todas as refeições. www.camicado.com.br

Prato Fundo Louvre Preto

Feitos em porcelana branca com detalhes em flores pretas, os pratos Louvre trazem um ar de sofisticação e bom-gosto a todas as refeições. Resistente à lava louças. www.camicado.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 36


Jogo de Jantar com Borda Dourada Para quem deseja uma mesa mais sofisticada e elegante, uma boa pedida é esse jogo de jantar com bordas douradas. www.beatrizsera.com.br

Jogo de Jantar Natalino Para combinar com a decoração da casa e aguardar a chegada do bom velhinho, que tal apostar neste charmoso jogo de jantar com motivos natalinos? www.beatrizsera.com.br

Jogo de Jantar e Chá Quadrado A combinação de cores e forma deste lindo jogo de jantar vai trazer mais sofisticação e charme para a sua ceia. www.beatrizsera.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 37


Texto: Aline Sajnaj Fotos: Atelier da Imagem

Diversão regada a drinque Conheça o atendimento diferenciado de Emerson Silva

Seus talentos são agradar e divertir, que também são os maiores prazeres. E ele faz isso muito bem, seja com os saborosos e criativos drinques ou com os shows de humor. É isso aí. Emerson Silva é barman e comediante. E, atualmente, está trabalhando no lugar exato, o Curitiba Comedy Club, dividindo seu tempo no bar e no palco do estabelecimento. Silva começou sua carreira primeiramente como garçom. Dentro do ramo, a dedicação foi intensa, tão ativa que em pouco tempo se tornou barman. Com sua experiência de cinco anos no mundo dos drinques, Silva aponta que a principal dificuldade da profissão é se adaptar às mudanças dos padrões dos drinques das casas. Entretanto, assim que esse obstáculo é superado, vem a satisfação, que é agradar aos clientes. Quer provar um drinque para descontrair? Então confira a dica desse animado barman:

Golias

Ingredientes: 10 g de morango 5 g de lichia 50 ml de saquê 2 colheres de açúcar Morango para decorar

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 38

Modo de preparo: Amassar o morango e a lichia com o açúcar. Em seguida, misture o saquê e decore com os morangos.


Sabores do Brasil

Prato típico ou atração turística? Abrasileirada, a polenta faz parte do turismo brasileiro Brasil, um vasto país. Um lugar no qual a cultura de cada região apresenta grandes variações, seja na religião, na arte, nos costumes ou no clima. Mas, talvez, a mais aparente diferença está na alimentação. Comida baiana, mineira, cearense. Até parece que temos pequenos países dentro desse imenso território. E, em meio a tanta variedade, por que não se adaptar a outros componentes que vêm de fora? Típico prato de camponês, a polenta, de origem italiana, já se tornou um prato tradicional aqui no Brasil devido a sua grande aceitação e consumo, principalmente aqui no sul. E nós, brasileiros, mais precisamente curitibanos, podemos nos deliciar com os mais variados tipos. É polenta frita, doce, com diversos tipos de molhos, gratinada ou aquela bem tradicional, como cita o proprietário e chef da cozinha do restaurante Maria Polenta, Fabiano Brusamolin. Na sua elaboração, é possível acrescentar creme de leite, manteiga, queijos, carnes, cogumelos, bacalhau, entre outros elementos. Entretanto, diante de tantas opções, “para chamar de polenta tem que haver um gostinho de milho”, adverte o profissional. Sendo assim, nada como uma polenta pura, tradicional. Vamos à receita?

Texto: Aline Sajnaj Fotos: Atelier da Imagem

Receita Ingredientes: 2 litros de água 1 kg de fubá médio Sal a gosto Ervas aromáticas (pode ser salvia, louro, alecrim ou manjericão). Modo de preparo: Ferva a água em uma panela de cobre, deixe em fogo baixo, acrescente o fubá aos poucos e mexa sem parar. Tome cuidado para não deixar empelotar. Continue a mexer por aproximadamente 40 minutos, até a polenta desgrudar do fundo. Quando ela estiver no ponto, bem cremosa, acrescente as ervas para aromatizar. No entanto, se você preferir ela de outra maneira, cozinhe o fubá por cerca de uma hora e meia, corte em pedaços e frite. Ou, caso opte por uma polenta doce, é só trocar as ervas aromáticas por essência de baunilha. Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 39


Perfil

A nova

Geração

Beto Madalosso fala sobre suas raízes italianas e sobre o futuro dos negócios iniciado pelos avós. Tudo começou em 1964, quando o casal de imigrantes italianos fundou um pequeno bistrô chamado Madalosso. Mais de quatro décadas se passaram e hoje o Madalosso é o maior restaurante da América Latina. Paralelo a isso, os filhos do casal foram montando seu próprio negócio, descentralizando o que o patriarca da família havia começado na década de 60. Hoje são seis restaurantes com a marca da família e 15 primos trabalhando com gastronomia, cada um com seu estilo em seu próprio negócio. Um desses promissores jovens é Beto Madalosso, que coordena o restaurante Famiglia Fadanelli, uma cantina italiana inaugurada pelo pai dele em 1992. Em entrevista à Gourmet Curitiba, Beto fala sobre a responsabilidade de dar sequência ao trabalho iniciado pelos avós e pelo pai, e do desafio de traçar uma carreira independente e com identidade própria.

Beto Madalosso

1. Como surgiu o seu interesse pela cozinha? Até meus 20 anos eu nunca senti interesse por uma cozinha profissional, no máximo eu fazia uns jantares para amigos quando íamos a praia passar o final de semana para surfar. Naquela época, cozinhar para amigos era misturar atum enlatado com molho de tomate e macarrão, por isso não dá para levar em consideração. A coisa ficou séria quando meu pai começou a exigir que eu fizesse almoço em casa no mínimo três vezes por semana. Segundo ele, se eu quisesse mesmo trabalhar com restaurantes, eu deveria, acima de tudo, aprender a cozinhar. Então eu fazia almoço para meus irmãos e meus pais usando livros de receita que eu comecei a colecionar. No primeiro ano, acho que eles perderam uns 10 quilos cada um. Depois começaram a engordar. Foi aí que senti que eu estava ficando bom. Aos poucos eu adquiri segurança para entrar na cozinha do meu próprio restaurante, lugar que anteriormente era um mistério para mim. Eu tinha medo da cozinha e dos cozinheiros. 2. Qual foi a reação da sua família quando você optou por cozinhar profissionalmente? Eu cresci dentro do negócio. Não me vanglorio por isso. Acho que crescer ligado à gastronomia tem um lado romântico, que é aquela coisa dos aromas da comida da nona, mas fora isso a coisa é cruel. Quando você entra profissionalmente numa cozinha, acabam-se as fantasias. Lá dentro você tem que monitorar a qualidade dos ingredientes, o desperdício de comida, saber lidar com cada pessoa da sua equipe para que cada um faça seu melhor. São horas e horas por dia, todos os dias. Quando um pedido entra na cozinha, você tem que monitorar o tempo de preparo, sua temperatura e finalização até que chegue na mesa do cliente. O nível de estresse de uma cozinha é infernal - se bem que é disso que eu gosto. Irritado, você tem que sair da cozinha e falar com o cliente com o sorriso nos olhos, como se o mundo da cozinha fosse um mar de rosas. Quando optei por cozinhar, minha família me alertou a respeito disso mas, me incentivou. A frase era essa: “Quer tocar o restaurante, tem que ir pra cozinha”. E assim se deu. 3. Como foi a sua experiência no exterior e de que forma ela contribuiu para a sua formação? Já assistiu àquele seriado Kitchen’s Nightmare ou Hell’s Kitchen? Dá para dizer que 100% do que eles reproduzem ali é a realidade nas cozinhas de Nova Iorque. O grau de exigência para sobreviver diante da concorrência entre restaurantes renomados e a incansável busca pelo reconhecimento da crítica nova-iorquina faz com que os chefs de cozinha sejam obcecados pela perfeição. Trabalham horas exaustivas fazendo pesquisas e exigem o máximo de suas equipes. Usam equipamentos de última geração e conduzem suas equipes “com a faca no pescoço”. Ao mesmo tempo em que o ritmo é alucinado e a tensão é enorme, você aprende a trabalhar sob alta pressão e ser muito crítico consigo. Vale muito mais que uma faculdade. 4.O fato de você fazer parte de uma família que tem uma tradição forte no ramo da gastronomia faz com que a cobrança seja maior? Como você administra isso? Talvez as pessoas esperem muito de mim, já que o trabalho dos meus antecessores teve bastante êxito. Já me desgastei bastante com a ideia de que “tenho que ser melhor”. Isso me atormentava mais no passado. Hoje acho que devo fazer bem feito, ser justo com meus princípios e com as pessoas que trabalham comigo e, continuamente, buscar a perfeição. Uma das minhas

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 40

Texto: Mariana Costa Fotos: Atelier da Imagem


principais preocupações é criar um ambiente de trabalho saudável, no qual todos se sintam responsáveis pelo resultado e, mais do que isso, se sintam parte de uma família, afinal, passo mais tempo do dia no meu trabalho do que na minha própria casa. 5.Quando você assumiu a administração do Família Fadanelli e por que decidiu deixar a cozinha de lado para se dedicar apenas à parte de gestão do negócio? Assumir a gestão do Fadanelli aconteceu naturalmente, não teve uma data específica, nem fui nomeado para isso. Passei por diversas áreas por conta própria. Achei que deveria aprender um pouco de tudo e, sem me dar conta, fiz um programa de trainee comigo mesmo. Quando vi, eu tinha uma abrangência do todo e já era gerente. Mas faltava a cozinha. Resolvi então me infiltrar nela e enfrentar a área que considero o coração de um restaurante. Foi então que fui trabalhar em Nova Iorque e, após isso, chefiei a cozinha do Fadanelli por quase 2 anos. Lá dentro mudei o estilo de trabalho. Investi em mais equipamentos e formei uma pessoa para me substituir. Saí da cozinha fisicamente, mas continuo diretamente ligado a ela. Toda vez que renovamos o cardápio, por exemplo, sai quase tudo da minha cabeça. Chego na cozinha e digo: “pensei numa receita que comi em tal lugar que é assim e assim e assim... Quero que me ajudem a fazer isso”. Então, entro lá com o pessoal e fazemos até chegar a algo parecido ou criamos algo completamente diferente e surpreendente. Temos muitos erros, mas também muitos acertos. Isso é o que tempera meu trabalho. 6.Desde que você está à frente do Fadanelli, quais foram as principais inovações que você trouxe para o restaurante? Enquanto eu assumia a administração do Fadanelli, aprendi que um restaurante que tem 20 anos de tradição e uma clientela fiel, não pode sofrer alterações drásticas. As mudanças devem ser singelas. Fiz, aos poucos, reformas na arquitetura, na carta de vinhos e algumas coisas no atendimento. No cardápio tínhamos, e ainda temos, pratos clássicos e muito vendidos, que estarão para sempre em nosso cardápio. Mesmo assim consegui trazer uma pitada mais contemporânea em algumas receitas, que atraem clientes em busca do novo. 7.Como essas mudanças foram encaradas pela sua família? Acho que passei do ponto no começo. Eu não tinha muita maturidade nem muito conhecimento, mas sim uma grande ansiedade de fazer mudanças, de criar algo novo. Minha mãe, que trabalhava comigo, ficou de cabelo em pé e tentava me segurar. Mesmo assim fiz as mudanças. Em breve vi que ela tinha razão em algumas coisas e tive que voltar atrás. Mesmo assim persisti com as mudanças, mais moderado porém. Acabou dando certo - ainda bem. 8. Você pode falar um pouco sobre o programa “Pra Variar”? Comosurgiu a ideia de fazer esse programa? Comecei o “Pra Variar” com um objetivo bem claro: divulgar o restaurante. Pensei que, apresentando um programa de gastronomia, mesmo que em minha própria casa, desvinculado da cozinha e das receitas tradicionais da minha família, eu poderia atingir muitas pessoas interessadas em gastronomia que, ao me assistirem na TV ou na internet, lembrariam imediatamente dos restaurantes, fazendo uma referência da minha pessoa com os meus negócios. Cozinhar para amigos é uma coisa, cozinhar profissionalmente dentro do restaurante é outra e cozinhar gravando um programa de TV é outra. Falar simpaticamente com as câmeras, preparar a receita no tempo certo e com qualidade visual é um novo mundo. Estou achando incrível fazer, me divirto demais. 9.Como tem sido a receptividade do programa? As pessoas elogiam muito. Tivemos milhares de acessos na internet e agora estamos procurando um canal de TV que queira veicular o “Pra Variar”. Confesso que eu sou muito crítico. Sempre que editado, eu assisto uma vez cada receita. Se eu assistir mais que uma, eu começo ver tanto defeito, que tenho vontade de quebrar o DVD no meio. Dizem que é coisa da minha cabeça... fazer o quê? 10. E para o futuro, quais são os novos projetos? Você pode falar um pouco sobre o Forneria Copacabana? Como vai ser esse novo restaurante? Fazia tempo que eu planejava abrir meu próprio negócio até que encontrei uma casa de tamanho ideal com ótima localização para alugar. Bati o olho e pensei comigo “É essa!”. A casa fica na Rua Itupava, próximo aos restaurantes Cantina do Délio, Banoffi e dos bares Citra e Ambiental. São todos negócios de sucesso, cada um com seu estilo. Todos muito bem feitos. Acredito que, abrindo um negócio ali, eu agregue valor para a região e vice-versa. O Copacabana não vai ter rótulos. No cardápio vou trazer receitas que conheci em diferentes lugares, dentro ou fora do país, em épocas diversas da minha vida. A casa possui um jardim nos fundos, no qual teremos mesas ao ar livre ao redor de um espelho d’água. Teremos um bar grande em que as pessoas poderão pedir coquetéis e também jantar. Penso em fazer uma cozinha rápida, despretensiosa, leve e sem sofisticação. Quero um restaurante prático, acessível e de alto astral. Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 41


Livros

Cultura O prazer da boa mesa o ano inteiro

No livro “Um chef para as quatro estações”, Ramsay, famoso mundialmente devido aos seus programas de televisão, reúne 104 receitas que foram elaboradas para combinar com as características de cada período do ano. Todas as instruções foram cuidadosamente escritas para serem executadas em casa, sem sustos. O autor ensina também receitas básicas usadas em diferentes pratos e mostra técnicas úteis, por meio de fotos passo a passo. Um chef para as quatro estações Autor: Gordon Ramsay Número de Páginas: 224 Preço: R$ 64,90 www.lojaabril.com.br

Os segredos da arte culinária francesa

A arte da cozinha francesa é conhecida por ser uma das mais sofisticadas e deliciosas do mundo. São inúmeros os filmes e os livros que exaltam a qualidade e o sabor que fizeram da França uma referência absoluta quando o assunto é boa comida. A “Enciclopédia da Gastronomia Francesa” é para as pessoas que querem aprender as receitas, as técnicas e os detalhes dessa culinária tão apetitosa. São mais de duzentas maneiras de fazer massas, molhos, cremes, sobremesas e muitos outros pratos absolutamente deliciosos. O livro conta ainda com mais de mil fotos para ajudar você a desvendar o segredo dos grandes chefs franceses. Enciclopédia da Gastronomia Francesa Autor: Vincent Boué e Hubert Delorme Preço: R$109,90 www.lojaabril.com.br

Os segredos da arte culinária francesa

Reconhecida mundialmente por seus programas de televisão, a chef de cozinha Nigella Lawson ficou famosa por ser uma cozinheira prática. Agora ela presenteia seus admiradores com 150 receitas no livro “Nigella Verão”, que os transportarão até a estação mais alegre do ano. De saladas a sopas frias e entradas, descubra versões mais leves e saborosas de peixes, carnes e aves, acompanhamentos e massas e doçura em sobremesas de dar água na boca. Nigella Verão Autor: Nigella Lawson Número de Páginas: 320 Preço R$ 89,90 www.lojaabril.com.br

Para aproveitar o verão

Aprenda sobre o preparo de sobremesas geladas e teste seus dotes culinários com o livro “500 Sorvetes e Sorbets”. Para quem é louco por doce e está sempre em busca da satisfação proporcionada por um sundae, ou para quem está seguindo uma dieta de restrição de açúcar ou gordura e procura por guloseimas que não destruam suas boas intenções. 500 Sorvetes e Sorbets Autor: BARKER, ALEX Preço: R$44,90 www.lojaabril.com.br

Aventuras gastronômicas que tornam as viagens ainda mais estimulantes

Fazer uma refeição em outro país é mais que simplesmente ingerir calorias: é um exercício de imersão cultural. O que as pessoas comem e que rituais gastronômicos elas cumprem dizem coisas marcantes do lugar em que vivem e de seu povo. O livro “Viagens Gastronômicas” celebra a relação única que existe entre comida e viagens, entre o lugar e o prato. Ele apresenta aperitivos culinários e culturais que podem enriquecer nossas viagens, surpreender nosso paladar e ainda estimular as refeições que servimos em casa. Viagens Gastronômicas Autor: Vários Número de Páginas: 340 Preço: R$ 99,90 www.lojabril.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 42


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 43


Acenda as luzes E transforme sua cozinha em um espaço de aconchego Luz, um dos elementos essenciais à nossa vida. Iluminação, um fator que varia de local para local, determinando uma vasta diversidade de ambientes. Desde os primórdios sempre existiu a preocupação dos seres humanos de dotar suas moradias de meios adequados para suprir a falta da luz natural. Entretanto, a necessidade sempre vem aliada à particularidade de cada um. A iluminação pode influenciar diversos fatores, desde o visual até a temperatura do ambiente da residência, além da maneira de viver das pessoas que nela habitam. E, especificamente na cozinha, os cuidados devem ser intensos, pois degustar bem em um ambiente bem preparado valoriza e ressalta o que cada prato tem de melhor. E para começar, que tal adequar sua cozinha aos três tipos de iluminação que normalmente são utilizadas? O light designer, Kristhyan Natal, da Iluminarte Luminotecnica e Automoção, explica que existem aquelas que são direcionadas, cuja função é definir as áreas de trabalho, como pia, fogão e ilha. Para os gourmets, conta Roderley Schneider, designer da A Delicata Ambientes Planejados, essa iluminação é a mais importante, pois foca a atenção no preparo e na degustação dos alimentos. Há também as que cumprem o papel de decorar, enfatizando pontos de destaque, como adegas e móveis. Nesse tipo, no caso das adegas, explana Natal, é preciso ter cautela em relação ao tipo de lâmpada a ser utilizada. A mais indicada é a LED, pois, além de ser mais econômica, ela não produz calor e raios UV e, consequentemente, não altera a temperatura dos vinhos. Por fim, para deixar o recinto mais aconchegante, há a iluminação para o ambiente em geral que, harmonizando com as outras, deixa sua cozinha perfeita. Um fator de grande importância é o tipo de lâmpada. De acordo com Natal, as luzes brancas (branco frio acima de 4000k) devem ser utilizadas em locais de trabalho, pois mantém os profissionais Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 44

Texto: Aline Sajnaj Fotos: Atelier da Imagem


Sabores do Brasil

É preciso considerar, antes de tudo, a cultura e as sensações visuais de cada um. atentos. Já as mais fracas, amareladas (branco quente abaixo de 3200k), devem ficar em outros pontos para trazer conforto ao ambiente. O profissional aconselha, sempre que estivermos tratando de cozinhas, a checarmos o IRC (Índice Reprodução de Cores) da lâmpada, que tem que ser acima de 90% para não interferir nas cores dos alimentos. A cor do ambiente também tem influência na hora de projetar a iluminação na cozinha. Sobre a percepção de luz e cor, Schneider argumenta que “as cores frias possibilitam agilidade e concentração no preparo dos alimentos, já as quentes são, na sua maioria, incentivadoras à degustação e causam euforia ao paladar que pode ser considerado próprio ao ambiente de uma cozinha”. Novas tecnologias em iluminação Na hora de projetar, o que fazer quando os eletrodomésticos que escolhemos para nossa cozinha já vêm com luz embutida? Para Natal, deve haver uma complementação, ou seja, partir da luminosidade de fábrica dos equipamentos e complementá-la com o restante dos tipos de iluminação. Schneider contempla os produtos da marca Fogatti, como a Coifa Vidro FT 1000, por exemplo, que já vêm com a área de trabalho iluminada perfeitamente com suas quatro lâmpadas. O próximo passo para deixar o cômodo deslumbrante é substituir a iluminação convencional pelas novas tecnologias. Atualmente já estão disponíveis no mercado produtos que permitem cada vez mais comodidade nos afazeres. Natal destaca alguns equipamentos da marca iHouse, como o keypad, que possibilita comandar digitalmente a iluminação, ar condicionado, receitas digitais com acesso a internet e controle de estoque na geladeira. Contudo, os profissionais garantem que, independentemente dos equipamentos e produtos a serem utilizados, o mais respeitável é a particularidade de cada cliente. E o mais importante: é preciso considerar, antes de tudo, a cultura e sensações visuais de cada um. Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 45


O Mundo da Cerveja

VISITA À TREZE TÍLAS E À CERVEJARIA BIERBAUM

Uma das coisas mais legais em descobrir o universo das cervejas – além de conhecer novas marcas, estilos e harmonizações – são as viagens e visitas às cervejarias. Ouvimos muito falar sobre viagens cervejeiras aos países do Velho Mundo, como Inglaterra, Alemanha, Bélgica e República Tcheca. São viagens muito interessantes para cultura, lazer, diversão, gastronomia e todas as outras coisas boas da vida. Mas lembre-se, a viagem pode começar por aqui! No Brasil, temos algumas rotas cervejeiras que valem muito a pena conhecer, como a do Vale do Itajaí (SC), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR), além de uma extensa lista de microcervejarias espalhadas por todo o país. Nesta matéria, vamos contar nossa experiência na Cervejaria Bierbaum, em Treze Tílas, meio-oeste de Santa Catarina.

O Tirol brasileiro Treze Tílas (SC) é uma cidade turística muito atraente. Foi fundada por austríacos, e suas tradições continuam até hoje. Ela é conhecida como O Tirol Brasileiro, sendo que a arquitetura enxaimel, a gastronomia e os trajes típicos daquela região estão vivos até os dias de hoje aqui em nosso país. A cidade possui apenas sete mil habitantes, sendo que destes 10% estão em intercâmbio na Áustria. Na rua principal da cidade encontramos até o consulado austríaco. O turista é muito bem recebido, e há vários hotéis e atividades: visita à Minicidade (reprodução em miniatura de Treze Tílas) no Parque Lindendorf, parque aquático, labirinto humano, visita às colônias italianas que circundam a cidade – ótima pedida para queijos, vinhos, copas e salames coloniais e, é claro, visita à cervejaria da cidade.

A Cervejaria Bierbaum Com os ingredientes da colonização austríaca, comida, música e trajes típicos, não poderia faltar a cerveja! Fundada em 2004, também por um austríaco, a Cervejaria Bierbaum nasceu para atender a demanda do restaurante/ pizzaria da família. E uma família com um nome desses Bierbaum, que quer dizer Árvore de Cerveja em alemão, já veio pronta para fazer boas cervejas. A Bierbaum tinha, no início, uma produção de 1,5 mil litros/mês, e hoje já superou os 45 mil/mês. Com a ideia de atingir não só o mercado da região com o chope, mas também o país, eles começaram a envasar, sendo que logo poderemos encontrar as cervejas da Bierbaum nos estabelecimentos especializados em todo o Brasil. Nesta visita pude degustar ao lado dos donos Markus e Ricardo Bierbaum e do mestre cervejeiro Itamar Rodrigo Zanini, as seguintes cervejas: Bierbaum Lager Estilo Pilsen – Teor Alc.: 4,8% Uma autêntica cerveja pilsen europeia, coloração dourada e brilhante, seca e bom amargor. Bierbaum Gold Estilo Vienna Lager – Teor Alc.: 5,7% Muito sabor de malte nesta cerveja. Corpulenta e apetitosa.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 46

Bierbaum Bock Estilo: Bock Lager – Teor Alc.: 6,7% Uma cerveja muito saborosa, para ser bebida o ano todo. Acompanha muito bemos pratos típicos da região, como as salsichas brancas e vermelhas e o goulash. Bierbaum Weiss Helles Estilo: Cerveja de trigo – Teor Alc.: 4,9% Uma cerveja de trigo não filtrada, suave no nariz e na boca. Bierbaum Dunkel Estilo: Dunkel Lager – Teor Alc.: 5,8% Bom exemplar de cerveja escura, destaque para os aromas de torrados. Seca no paladar e persistente ao final. Bierbaum Champenoise Estilo: Bière Champenoise – Teor Alc.: 8,5% Para a minha sorte provei uma das cervejas que está há mais de dois anos maturando na garrafa. Essa champenoise está em fase de testes, e é elaborada pela Bierbaum com uma vinícula da região. Foi uma grande surpresa degustá-la. Diferente das champenoises que já provei, essa é feita a partir da Bierbaum Bock, o que confere coloração avermelhada e reflexos rubi. Possui uma ótima formação de espuma, equilibrada, seca no paladar e muito aromática.


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 47


Mães, filhas ou irmãs: acima de tudo mulheres Tânia Leal fala sobre como as figuras femininas fazem parte do seu universo de criação Tristeza, melancolia, solidão, misturadas com uma pitada de sonhos e esperança, pinturas que buscam revelar a alma feminina: esta talvez seja a melhor definição para a obra da artista plástica Tânia Leal. Não importa o ambiente ou a paisagem, elas estão sempre lá: irmãs, mães, filhas, avós enfim as mulheres que somos ou amamos. Com um olhar profundo e marcante parecem nos devorar, despertam os sentimentos mais profundos e nos fazem enxergar a alma feminina. O artista italiano que desenvolveu grande parte da sua obra em Paris, Modigliani, é sem sombra de dúvidas a influência mais marcante no trabalho de Tânia Leal. As mulheres que Modigliani pintava, meio deformadas com seus longos pescoços, mostrando fortes sentimentos ligados, principalmente, à tristeza e à melancolia, tocam profundamente a artista que se diz e atraída pela sua “languidez” e expressões marcantes. “O fato é que isto sempre foi algo forte para mim. Faz parte do meu eu. A história da nossa vida, os fatos e as pessoas com quem temos contato, sempre nos influenciam e vão provocando alterações, Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 48

mesmo que muito sutis. Porém, em minha paixão pela pintura figurativa, sigo sempre fazendo minhas figuras femininas”. Afirma Leal que desde a infância era apaixonada por formas, cores e traços. Os desenhos feitos por ela sempre ganhavam destaques nas aulas de artes. E por isto, nos trabalhos escolares sobravam para Tânia todas as tarefas relacionadas a desenhos, gravuras, ilustrações, capas e o que mais envolvesse desenhar e pintar. E se engana quem pensa que isso era visto pela então estudante como exploração dos colegas, pelo contrário, isso ocorria com naturalidade, já que a arte sempre fez parte da vida dessa londrinense que hoje vive em Curitiba. Com toda essa vocação, a escolha para o vestibular não podia ser outra Artes Plásticas. Em 1977 ela ingressou no curso da UDESC em Florianópolis, mas logo depois do término da faculdade veio o casamento e as filhas que ocupavam grande parte do tempo da artista. Alguns anos depois, com as filhas já adultas, Tânia decidiu dar um novo recomeço para a sua vida, voltando a fazer algo que sempre lhe deu prazer: a arte.


Para isso, a artista voltou a estudar e fez cursos em aquarela, óleo e tinta acrílica com Eliane Tassi Araújo e Paulo Skroch. Em 1998 Tânia passou a ser assistente dos seus mestres e logo em seguida se tornou professora: “Como professora encontrei uma nova e enorme fonte de prazer. É muito estimulante provocar nos outros o desenvolvimento da sementinha da arte que trazem plantada no coração. Como professora me redescubro e me sinto realizada”, explica Tânia. Mas foi no ano seguinte (1999) que ela conheceu uma grande mestra e incentivadora do seu trabalho, a artista plástica Rosa Bruinjé. “Com ela é que me senti percebida e valorizada como artista plástica”, comenta Tânia, que ainda revela humildemente que nem sempre se vê como uma artista, no sentido rigoroso da palavra, mas sim como uma amante do figurativo. “O que mais me atrai é perceber nas pinturas os gestos que revelam sentimentos, principalmente os mais profundos, os que chegam à alma das pessoas. Me envolvo mesmo com as expressões das pessoas. Tanto das pessoas que encontro no dia a dia, como dos modelos, sejam estes reais ou imaginários”, explica. Com mais de dez anos de carreira, Tânia leva na bagagem um grande currículo: são 65 exposições coletivas e 13 exposições individuais. Entre as mais marcantes para a vida da artista estão: A exposição coletiva em Roma na Itália (2000), quando uma das obras dela passou a integrar o acervo Pallazo Maffei Marescotti do Vicariato no Vaticano, e a exposição na Galerie Thuillierl Galerie D’art Contemporain em Paris, na França (2007). Para dar forma e vida ao seu trabalho Tânia precisa de paz de espírito, um pouquinho de solidão e algum tempo, é claro. A inspiração das obras pode ser uma noite de insônia quando a artista vai até o atelier, que fica em casa, e pinta madrugada a fora, ou até mesmo observar gestos e movimentos interessantes nas pessoas em qualquer lugar, como na rua ou em um banco de praça.

Tânia Leal, artista plástica

Texto: Mariana Costa Fotos: Atelier da Imagem

Em busca dos melhores ângulos e formas, Tânia mergulha no trabalho de corpo e alma. “Busco encontrar o que poderá ficar interessante numa tela, procuro registrar o que as pessoas não veem naturalmente. Quando procuro a inspiração na rua, vejo-me da mesma forma que um jardineiro atraído por plantas de outros jardins”, explica. Em 2007 Tânia decidiu se arriscar por outros ares e lançou em parceria com o irmão Naor Leal o livro Quadriláteros que une as pinturas dela com as poesias feitas pelo irmão. Diferentes de muitas pessoas que se correspondem por cartas ou até mesmo por e-mails, os irmãos Leal dialogam sobre suas vidas por meio da pintura e da poesia. Essa constante troca entre eles permitiu que ambos entendessem melhor a si, afinal a obra de um artista revela sempre a sua alma. Segundo Tânia, a ideia do livro aconteceu em um final de ano quando ela foi presenteada por Naor com uma caixa que continha trinta anos de poesias feitas por ele. A artista plástica, que já conheci toda a sensibilidade do irmão, ficou surpresa ao notar que mesmo vivendo em cidades distintas – Tânia em Curitiba e Naor em São Paulo – a vida deles continuava unida pela arte, já que as poesias expressavam os mesmos sentimentos que ela busca exibir em suas pinturas. O resultado desse encontro é um livro em que os irmãos montaram uma espécie de álbum de lembranças que revela sentimentos que nem sempre são visíveis aos olhos, mas apenas à alma de um artista.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 49


Port o Belo

O município catarinense que é belo de verdade Os pés afundam na areia. Mais adiante, os olhos se perdem na imensidão do mar azul, que se encontra lá longe com o céu, também azul. O sol está quente, o que valoriza ainda mais aquela suave e fresca brisa que balança as folhas e galhos das verdes árvores. Quantas cores. O amarelo do sol, o azul do céu e do mar e o verde da natureza. Estamos no Brasil. E nesta edição, a Gourmet Curitiba vai direcionar você, leitor, para o litoral norte catarinense, mais precisamente a 65 km de Florianópolis e a 250 km de Curitiba. Se existe um lugar que faz jus ao seu nome, é a cidade de Porto Belo. Suas construções de origem açoriana e as praias com águas cristalinas encantam os olhos dos cerca de 15 mil moradores e dos mais de 60 mil habitantes durante a temporada, conforme os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Conhecida como a Capital Catarinense de Transatlânticos, Porto Belo é um dos principais pontos de parada brasileiros, recebendo navios de todas as partes do mundo. Os visitantes da cidade podem usufruir de uma boa infraestrutura para o turismo, com a possibilidade de escolher entre pousadas de frente para o mar, campings ou hotéis, além de saborear a apetitosa gastronomia local, baseada em frutos do mar, já que as principais atividades econômicas da cidade são a pesca e o turismo. Em Porto Belo tem lugar para todo mundo. Se você vai com a família e quer tranquilidade, as praias ideais são a do Caixa D’aço, a do Centro e a da Ilha de Porto Belo. Lá é possível encontrar águas brandas e cristalinas, propícias para esportes náuticos, tais como natação, wind surf e stand up. A Ilha, em especial, apresenta atrações culturais, como o museu que conta a história do local, e uma trilha ecológica. Mas, se você prefere mais agitação, vá direto para a praia do Perequê, cuja faixa de areia é a maior de todas as praias do município. Bares, restaurantes e pousadas a beira-mar recebem visitantes de todas as idades e lugares do mundo. Agora que já sabemos tudo o que Porto Belo tem a oferecer, é só arrumar as malas e aproveitar.

Se existe um lugar que faz jus ao seu nome, é a cidade de Porto Belo Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 50


Texto: Aline Sajnaj Fotos: Atelier da Imagem

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 51


Armazém Tavares Atuando há dois anos em Curitiba, o Bar Armazém Tavares está localizado no bairro Mercês. Situado em uma esquina, as janelas e portas de vidro proporcionam uma vista panorâmica, além de clarear o ambiente, que apresenta uma decoração rústica. O estabelecimento foi inspirado nos antigos botequins paulistanos e armazéns de Buenos Aires. Atualmente, o Bar Armazém Tavares, cujo nome se dá devido à família Tavares, colonizadores da região, tem capacidade para acolher 258 pessoas sentadas.

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 52


O conceito da casa, de acordo com os sócios Fabrício Severo e Fabiano Bernardes, é priorizar o atendimento e, principalmente, a qualidade do produto. O cardápio da casa é variado, caracterizando-se conforme os dias da semana. E, nos sábados, os clientes podem saborear a feijoada no embalo de clássicos do samba-raiz. Além das variedades de carnes, saladas e sobremesas, um dos pratos principais, selecionado pelos sócios, é a picanha na chapa e o rodízio de petiscos, servido de segunda à quarta-feira. E para acompanhar, você pode escolher entre as diversas bebidas servidas pela casa, tais como chopps, refrigerantes, sucos naturais, caipiras, coquetéis, etc. Uma das novidades é o buffet de sorvete da marca Haagen-Dasz. Aproveitem.

Serviço Armazém Tavares Rua Fernando Simas, 1330 – Mercês Horário de atendimento: De segunda-feira à domingo, das 11:30 às 02:00 Telefone: 41 3205-4464 www.armazemtavares.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 53


Roteiro - Bares Música ao Vivo

aoS deMoCRataS Unir a descontração de um boteco carioca, com a qualidade de serviços dos paulistas é o segredo do Aos Democratas. Lá o happy hour tem sabor de gol de placa, com temas de futebol por todo o lado. A empolgação toma conta, quando o ‘passador’ deixa o colarinho do chope da Brahma, escorrer direto no copo. Porções, sanduíches, petiscos constam no cardápio, com destaque para o ‘frango democrata’ (empanados mergulhados em temperos especiais). Outra pedida é o consagrado sanduíche de mortadela, com tomate seco, mussarela de búfala no pão francês, acompanhados de batatas fritas, salada e chope. Samba de raiz, música ao vivo e telões em dias de jogos, não faltam no Aos Democratas. Localizado no bairro Batel em Curitiba, o bar é mesmo show de bola, sem dúvida. Atendimento: Segunda a sexta a partir das 18h, sábado e domingo a partir das 15h. Rua Dr. Pedrosa, 485 Batel Curitiba Fone: (41) 3024-4496

a VaRanda BaR

Atendimento: Rua Colombo, 349 - Ahú Segunda a Sábado a partir das 11h e domingo a partir das 14h. Telefone: (41) 3078-8526 contato@varandabar.com.br

Foto: Atelier Imagem

Situado em uma esquina do bairro Ahú A Varanda Bar possui ambiente rústico decorado com madeira, pedras e metal. Nas noites de verão, uma boa pedida é curtir o happy hour no deck de madeira saboreando a sequência de petiscos composta por doze pratos. Outras opções são: bolinho de aipim, sanduíches de 25 centímetros e as chapas quentes de alcatra ou mignon. Para acompanhar, cerveja, uísque, vodka, refrigerantes, sucos naturais e drinques. Todas essas delícias podem ser degustadas ao som de MPB ou samba. Para quem gosta de futebol a dica é assistir aos jogos do brasileirão ou do campeonato paranaense, por meio dos dois telões Full HD distribuídos no salão.

FiReFoX Localizado em um dos principais ponto turísticos da cidade,a Praça Garibaldi, é frequentado por turístas e curitibanos fiéis que apreciam o ambiente simples, com salão, mezanino e mesas na calçadas. Da cozinha saem lanches, pizzas, massas e porções como a Alcatra com Provolone e diversos pratos à la carte. As cervejas são super geladas e podem ser servidas em baldes com gelo a preços promocionais, além de chopp servido em torre de 2,5l; caipiras de diversos sabores.

Atendimento: de Segunda a Quinta 14h às 3h, Sexta e Sábado 14h às 5h Domingo das 10h às 3h. Aceita todos os cartões débito e crédito. Rua Jaime Reis, 46 - São Francisco (41) 3019.9376 (41) 8862.1998 www.firefoxbar.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 54


Happy Hour

Peggy Sue

Conhecer o Peggy Sue é como fazer uma deliciosa viagem no tempo! A casa é um perfeito diner americano dos anos 50 com tudo o que tem direito. E não são apenas os móveis e a decoração; o Peggy oferece os mais deliciosos hambúrgueres da cidade, com receitas originais e exclusivas além de sundaes, milk-shakes e uma infinidade de opções. Para completar, o Peggy Sue se antecipou e é “área livre de fumo”, garantindo um abiente muito mais saudável e perfeito para frequentadores de qualquer idade.

Atendimento: Diariamente a partir das 18h00 Av. Bispo D. José, 2295 - Prolongamento da Av. Batel - Batel - Curitiba Fone: 41 - 3014-9615 www.peggysue.com.br

Realejo Culinária Acústica:

Foto: Atelier Imagem

Inaugurado em agosto de 2007 e localizado no bairro Água Verde, o Realejo Culinária Acústica é uma das grandes opções da região. O espaço foi planejado para quem deseja passar horas agradáveis, com a família ou amigos, conhecer novas sonoridades, viajar na cultura das artes visuais e degustar boa culinária. O Realejo conta com o melhor de dois mundos: comida árabe, fruto de uma família que há cinco gerações aprimora as receitas que trouxeram da Síria e conquistou o paladar curitibano, e batatas suíças abertas e fechadas, além de saladas e petiscos. A carta de cervejas do Realejo Culinária Acústica também merece destaque: são mais de 30 rótulos diferentes de cervejas especiais. Cultura e Música - O Realejo oferece uma vasta programação cultural. De segunda-feira a domingo os clientes contam com grupos de MPB, Samba, Música Árabe, Jazz, entre outras vertentes. No Realejo, as paredes estão sempre povoadas pelas artes visuais. São exposições de Fotografia, Artes Plásticas, Desenhos e Gravuras. Atendimento: Rua Coronel Dulcídio, 1860 – Água Verde (Esquina com a Petit Carneiro) Horário: Segunda-feira a domingo a partir das 18h - (41) 3311-1156.

Full Jazz Bar e Restaurante Eleito pelo Prêmio GULA 2006 e 2007 o melhor bar de hotel da cidade, e pela revista VEJA 2007 o melhor bar para ir a dois. O Full Jazz Bar e Restaurante representa o que Curitiba tem de melhor, com ambiente moderno, temático, aconchegante, intimista e que leva você aos melhores lugares do Jazz. O restaurante reúne a vocação mediterrânea e busca pela excelência sem deixar de ser um clássico que encanta a todos pelo seu atendimento, fazendo com que cada cliente se sinta único e especial. Atendimento: Rua Silveira Peixoto, 1297 – Batel Telefone: (41) 3312-7000 www.nujazz.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 55


Roteiro - Bares Música ao Vivo

Sheridan’s

Primeiro pub irlandês da cidade, o Sheridan’s tem ambiente extremamente aconchegante que somada a iluminação indireta sobre as mesas e sofás, cria o clima perfeito para beber, comer e se divertir. O cardápio, bem variado, é cheio de pratos exclusivos, servidos em generosas porções. Oferece desde espetos e saladas, a sanduíches e frutos do mar. Destaques para o Guiness Tenderloin, receita especial de filé com molho à base de cerveja Guiness, e o Jameson Stew, tiras de mignon com molho à base de whiskey Jameson e queijo. E o que mais se pode esperar de um lugar como esse? Chopp, é claro! Importados, nacionais, pints, 1/2 pints. Tirados com maestria, chegam aos copos na temperatura ideal, com o colarinho na medida exata, permitindo que se deguste o verdadeiro sabor de marcas consagradas e centenárias. Outro grande destaque é a Beer Trip, uma opção onde os frequentadores podem degustar em mini-copos de 100 ml, todas as marcas de chopp da casa. Atendimento: Diariamente a partir das 18h00 Av. Bispo D. José, 2315 - Prolongamento da Av. Batel - Batel - Curitiba Fone: 41 - 3343-7779 www.sheridansirishpub.com.br

Taco

O Taco el Pancho é o mais tradicional bar e restaurante mexicano de Curitiba. Em constante evolução, a casa tem público cativo, clientes fiéis e mesmo com 15 anos, mantém-se lotada praticamente todas as noites. Seus proprietários não descansam e além da decoração sempre renovada, fazem viagens frequentes ao México para trazer as últimas novidades e as receitas mais inusitadas. Os pratos, as bebidas, o atendimento, os vários ambientes, fizeram do Taco uma referência na noite curitibana. De famílias com filhos pequenos que chegam cedo para jantar a casais e grupos de amigos que invadem a madrugada em animadas mesas regadas a cerveja e tequila, o Taco el Pancho sem dúvida alguma é um marco. Resumindo: um lugar que lembra uma simpática vila mexicana, com sensacionais pratos e bebidas típicas, gente super bonita, animação garantida, atendimento personalizado e a melhor localização de Curitiba, esse é o Taco. Atendimento: Diariamente das 18h00 até o último mexicano Av. Bispo D. José, 2295 - Prolongamento da Av. Batel - Batel - Curitiba Almoço aos sábados das 12h00 às 16h00 Fone: 41 - 3342-1204 www.tacoelpancho.com.br

Mexicano

ZAPATA O nome Zapata Mexican Bar se deve a uma homenagem ao grande revolucionário mexicano Emiliano Zapata. Possui quatro ambientes, dividido em três decks externo e um salão interno, decorado com objetos trazido do México e pinturas que lembram o cotidiano do Méxicano criadas pelo artista plástico inglês Simon Tompson. O cardápio é composto com mais de 40 opções de pratos da culinária mexicana elaborada pelo chef de cozinha Danielo Garramone. No almoço é servido uma sequência de pratos Mexicanos e a tequila não poderia deixar de faltar, são mais de 17 marcas, destacando o Mescal elaborada com o agave azul e com o guzano. Atendimento: O Almoço é servido de segunda a sexta das 11h30 às 15h sábados e domingos das 11h30 às 16h A noite a casa fecha quando o último cliente vai embora. Rua José Sabóia Cortes, 383 - Centro Cívico (41) 3352-9097 www.zapatamexicanbar.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 56


VISUALITY

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 57


THE FARM Localizado no coração da cidade o The Farm é um ótimo lugar para quem gosta de um ambiente agradável ao som de MPB. Foi fundado em 1989 e fica localizado no bairro São Francisco em Curitiba. O bar tem capacidade para 150 pessoas e tem um ambiente moderno com música ao vivo. A variação do cardápio é alacarte recheado de opções como coquetéis, massas, frutos do mar e petiscos, mas o forte do bar é tradicional cerveja e o chop bem gelado. Atendimento: de Segunda a Quinta das 14hàs 3h Sexta e Sábado das 14h às 6h da manhã e Domingo das 10h às 3h da manhã. Rua Jaime Reis, 40 - São Francisco (41) 3019-9376 www.thefarmbar.com.br

BAR CLÁSSICO Há um ano o Bar Clássico faz parte da noite curitibana e para celebrar essa data a casa está com uma promoção imperdível: até às 20h chopp a R$1,99 e caipirinha a R$4,99. Para acompanhar o cardápio é cheio de delícias da culinária de boteco, com porções variadas, carnes exóticas e o bolinho de carne seca, uma das especialidades da casa. Nos dias de jogos o bar fica repleto de torcedores que acompanham o time do coração nos vários telões espalhados pelo ambiente. A partir das 20h a animação fica por conta da música ao vivo com o melhor da MPB. O ambiente é acolhedor e lembra os tradicionais botequins. Vale a pena conhecer, afinal clássico é beber um chopinho bem gelado, jogar papo fora e ser feliz! Atendimento: Terça a domingo a partir das 17h até o último cliente Avenida Emiliano Perneta, 880 - Batel Fone: 3223-3895

Roteiro - Restaurantes DOM GABRIEL

Rodízio de carnes e massas em um diversificado Buffet e sushibar. Destaque para carré de carneiro e costela bovina. Sobremesas: Congliones e chocolates com recheio de beijinhos de coco e banana como cortesia. Ambiente: Climatizado, com exclusivo salão para eventos com capacidade para 150 pessoas.

Atendimento: 11h30/15h e 18h30/23h seg. a sab. e 11h30/16h aos dom. Aceita todos os cartões. Estacionamento próprio com manobrista. Avenida do Batel 1546 – Batel 41. 3029 5830 www.domgabriel.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 58


Realejo Culinária Acústica Gastronomia, música e artes se complementando no mesmo espaço você encontra no Realejo Culinária Acústica. Quer saber de onde vem essa inspiração? Diretamente da cozinha e dos palcos, pois o chef Daniel Farah, além de trabalhar com alimentos e bebidas, também é músico. E foi justamente no estabelecimento que ele uniu e colocou em prática suas paixões: culinária e arte. Enquanto os clientes saboreiam as especialidades da casa, tais como batata suíça, comidas e sanduíches árabes e os mais de 60 tipos de cervejas especiais, também podem assistir aos shows de diferentes estilos musicais, como grupos de jazz, música popular brasileira, samba, danças árabes, entre outros. Nos três anos de casa já foram mais de 500 atrações artísticas. Exposições de artes visuais e objetos antigos, como um gramofone de 1936, compõem a decoração da casa juntamente com um piano Essenfelder, também utilizado nas apresentações. Com um ambiente colorido e descontraído, o Realejo Culinária Acústica suporta 50 pessoas sentadas. Você também pode levar o bar até a sua casa por meio do delivery Realejo, que conta com uma central de atendimento atuando juntamente com os restaurantes Vó Zahía, de comida árabe, e o Potato Express, de batata suíça. Te vejo no Realejo! Serviço: Realejo Culinária Acústica Rua Coronel Dulcídio, 1860 (esquina com Petit Carneiro) - Água Verde Horário de atendimento: Casa - De terça à domingo, das 18:00h às 24:00h Delivery - Todos os dias, das 11:00h às 23:15h Telefone (reservas): 41 3311-1156 Telefone (delivery): 41 3342-6072 www.realejobar.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 59


Roteiro - Restaurantes GENIUS PIZZARIA O cardápio da Genius Pizzaria conta com 111 sabores de pizzas, que podem ser feitas nos tamanhos broto, grande e gigante. Nas pizzas tradicionais grande e gigante você pode escolher até quatro sabores. Entre as pizzas tradicionais mais pedidas estão Frango com Catupiry e Portuguesa. Entre as pizzas nobres, os destaques são Mignon com Cheddar e Picanha ao Molho Mostarda. Para a sobremesa, a Morango com Chocolate é uma boa opção. As pizzas podem ser feitas com bordas recheadas de catupiry, cheddar, mussarela, provolone, calabresa ou chocolate. A Genius do Batel também serve caldos, lasanhas, calzones, saladas, sanduíches e todos os dias no almoço seus deliciosos pratos executivos. Atendimento: de Domingo a Domingo das 11h às 23h30 Rua Saldanha Marinho, 2031 - Batel Esquina c/ Rua Capitão Souza Franco Fone (41) 3322-2244 www.geniuspizzarias.com.br

HAPPY BURGER Espaços interno com lareira, externo e semiaberto em meio a uma área verde no alto da Rua XV. Lá, no Happy Burger, referência em happy hour há 18 anos, é possível aproveitar esse ambiente com amigos e família e deliciar massas e grelhados, entre outras diversas opções do cardápio. Entre elas também estão os sanduíches; lanches no prato; porções; saladas; pratos executivos; sopas e feijoada aos sábados. Para acompanhar, há uma grande variedade de bebidas, além das diversas sobremesas, tais como os variados sabores de sorvetes. O estabelecimento também conta com um diferencial, que é o cardápio em braille. Atendimento: Avenida Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, 251 - Cristo Rei Estacionamento próprio Telefone: 3262-9196 / 3262-9296 Domingo a Quinta-feira, das 11h30 às 01h30 da madrugada e Sextafeira e Sábado até às 2h da madrugada. Aceita cartões www.happyburger.net/ happyburger@ig.com.br

Suiço

CHATEAU DE GAZON

Cardápio: Cozinha Tradicional de Gramado. Rodízio de fondues (queijo, carne, chocolate e fondue de sorvete), pato ao molho de amoras, truta ao molho de amêndoas, filé a camemberg e fondue na pedra. Á La carte com destaque para os fundues de sorvete, chocolate serrano, Beira Mar, Peito de peru e tomate, servem 2 pessoas. Ambiente: Decoração sofisticada com louças de cristais e porcelana, música ambiente francesa, climatizado. 90 lugares. Aberto em 2002. Eventos: Comemorações em geral, mediante reserva. Atendimento: Das 19h/00h dom. a qui. 19h/último cliente sex. e sáb. Almoço aos Sab. e dom. Rodízio por pessoa. Aceita todos os cartões e tíquetes refeições. Estacionamento próprio. R. Pasteur, 134 – Batel 41. 3027 4407 / 41. 8848 4217

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 60


Kauf Café

inaugura nova loja Após cinco anos de sucesso no shopping Estação, a Kauf Café abre suas portas na charmosa Al. Dr. Carlos de Carvalho, com um conceito de bistrô. O ambiente é acolhedor e sofisticado, com capacidade para 90 pessoas no espaço interno e um mezanino reservado para reuniões, coffees e comemorações, com 28 lugares. Agora, além dos deliciosos sanduíches e tortas, a Kauf Café da Carlos de Carvalho atende para almoço. Uma boa pedida é escolher o prato do dia, com qualidade gourmet e preço justo. Nas sextas-feiras, por exemplo, o prato é o pernil assado com abacaxi em calda de maracujá e purê de batata salsa. No lanche do final da tarde, ou happy hour, destaque para o Sanduíche de Linguiça Blumenau com rúcula, queijo e tomate fresco, que harmoniza perfeitamente com a cerveja Eisenbahn Weiss ou Erdinger e pode ser degustado no agradável deck da loja. Para sobremesa duas saborosas opções que são campeãs de venda: a Torta Tentação de Morango feita com morango fruta, chocolate, pão de ló, leite condensado, creme de leite e ganache, e a Torta Martina, com doce de leite, banana e chocolate branco. Além dessas duas opções, a Kauf produz outros 14 deliciosos sabores de tortas que também são disponibilizadas para encomendas. O cardápio de bebidas conta com cafés, chás, sucos, cervejas especiais, destilados e vinhos. Para dias gelados, típicos do clima curitibano, a dica do proprietário da casa, Roniel Rupp, é o Chocotino Kauf: Chocolate meio-amargo, expresso doppio, latté e chantilly. Já para os dias quentes a soda italiana de frutas vermelhas é sucesso garantido. Kauf Café Loja 1: Shopping Estação - Av. Sete de Setembro, 2775 - Centro (41) 2101-8252 Loja 2: Al. Dr. Carlos de Carvalho, 608 - Batel Funcionamento: Segunda a Sábado das 8h às 21h (41) 3015-6114 www.kauf.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 61


Roteiro - Restaurantes Oriental

TAISHO

Com uma culinária impecável, o Grupo Taisho, presente no mercado paranaense desde 1999, dispõe de 5 restaurantes em pontos estratégicos de Curitiba e dois restaurantes ( Espaço Taisho e Floripana) em Florianópolis. A mais nova unidade do grupo é o Taisho Batel, inaugurada em janeiro de 2010. A nova loja conta com um cardápio variado, com destaque para o Teishoku Especial, que serve duas pessoas e é composto por arroz branco, missoshiro, legumes em conserva cozidos, tempurá de legumes, tempurá de camarão, sashimi, peixe grelhado e suflê de ovos. Outra opção é o Cajú Saboro, feito com salmão grelhado ao molho cremoso de shitaki, ovas de caranguejo e brócolis. Já na loja do Taisho I e II, os clientes podem desfrutar da comodidade do rodízio de sushis e sashimis. Para quem prefere o serviço à la carte, uma boa pedida é o Salmon Roll, feito com tomate-seco, camarão e shitake no cream cheese ao molho teriyaki ou o Combinado Taisho, composto por 86 unidades de sushis e sashimis variados. Ficou com água na boca? Então acesse o site e descubra o endereço do restaurante Taisho mais próximo de você: www.taisho.com.br www.taishobatel.com.br

CHINA SUNSET

O contraste de cores, aromas e sabores da culinária chinesa conquistam cada vez mais adeptos. Pratos como: Frango Xadrez, Bifum, Macarrão, Chop-Suey, Yakissoba ganharam o paladar dos brasileiros que substituiriam o garfo e a faca pelo hashis os tradicionais “pauzinhos”, que segundo os chineses tornam a comida mais saborosa. Além de colorida e saborosa, a culinária chinesa é bastante saudável com um sabor marcado por ingredientes específicos como o alho-poró, o gengibre e a pimenta. Para experimentar todas essas delícias e conhecer mais sobre os três mil anos de história dessa culinária, o China Sunset é a melhor opção para você e sua família. Atendimento: Segunda à Sexta 11h às 23h - Sábado 10h às 23h Domingo 11h às 22h Praça de alimentação Shopping Palladium - Av. Presidente Kennedy, 4121 - esquina com República Argentina - Portão

CHINA WOK

O restaurante China Wok oferece um delicioso buffet de comida chinesa e japonesa com grande variedade de pratos quentes, sushis e saladas, além de um extenso cardápio à la carte e o rodízio de comida japonesa. Com um espaço interno para 90 pessoas, o estabelecimento oferece acesso wireless gratuito. Entre as sugestões de pratos, estão o Chapa Mista (feito com carne bovina, frango, camarão, lula, legumes assados na chapa e arroz) e o Shitaki Mushi (composto por variedade de legumes, cogumelo preto, camarão e lula, cozido no vapor e acompanhado de arroz branco japonês). Outro destaque é o Combinado China Wok, composto por 68 unidades: 20 são fatias de sashimi e 48 sushis variados. Como opções de sobremesa: frutas carameladas (maçã, banana e abacaxi) e “Tempurá” (massa frita recheada com sorvete). Para beber, saquê típico japonês.

Atendimento: Terça a sexta-feira das 11h30 às 14h30 e das 19h às 23h30. Sábado das 11h30 às 15h e das 19h às 23h30. Domingo das 11h30 às 15h. Entregas em domicílio de terça a sábado, das 11h30 às 14h30 e 18h30 às 23h30; domingo, das 11h30 às 14h. Endereço: Rua Chile, 2238 - Água Verde Telefone: (41) 3333-1998 / (41) 3333-9570 E-mail: china.wok@hotmail.com Site: www.restaurantechinawok.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 62


Roteiro - Restaurantes Fondue

SCAVOLLO Quando as temperaturas caem, nada melhor que buscar aconchego numa refeição que aquece, delicia os olhos e o paladar. O restaurante Scavollo, um dos endereços mais tradicionais da cidade para degustar fondue já estreou sua temporada 2010. O programa é ideal para casais de namorados, assim como para reunir animada turma de amigos, em torno do réchaud. Além de possuir um espaço específico para servir fondue, com ambientação à luz de velas, o Scavollo destaca a exclusividade de sua Sala VIP, que comporta 12 pessoas.O Scavollo sugere rodízio com os clássicos de queijo, carne, frango e chocolate, ao custo de R$ 47 por pessoa. A casa apresenta, ainda, o sistema a la carte, que custa R$ 64 e serve duas pessoas. O menu oferece, ainda, sugestões de complementos, servidos em porções extras. Atendimento: Temporada de Fondue no Scavollo Endereço: Emiliano Perneta, 924 – Batel Horário de atendimento: Domingo a Quinta, das 19h à 24h. Sextas, Sábados e Feriados, das 19h à 1h. Informações e reservas: 41. 3225-2244

SANTA MAMMA

Italiano

A comida de uma verdadeira Mamma Pratos recheados com queijo e molhos fartos regados a muito azeite, não há quem resista ao charme e aos sabores de uma boa comida italiana. Com um ambiente tipicamente familiar o Risotorante Santa Mamma transforma todas as refeições em uma verdadeira festa e a mesa palco de muita alegria. O tradicional Spaghetti, um dos ícones da gastronomia italiana, é um dos destaques da casa preparado por uma legítima Mamma que sempre introduz as receitas um toque pessoal. Atendimento: Segunda à Sexta 11h às 23h - Sábado 10h às 23h Domingo 11h às 22h Praça de alimentação Shopping Palladium - Av. Presidente Kennedy, 4121 - esquina com República Argentina - Portão

TROPICAL BANANA A Tropical Banana é uma opção em alimentação rápida e saudável. Oferece opções de sucos especiais ou personalizados com sabores tradicionais ou exóticos, e ainda smoothies, açaí tropical, salada de frutas, caldo de cana e água de coco. Destaque também para os sanduíches naturais personalizados, em que o cliente escolhe o tipo de pão, de fabricação própria e em tamanho não convencional, e monta seu sanduíche optando entre 4 opções de recheio e 15 tipos de acompanhamento, mais molho de sua preferência. Atendimento: Shopping Crystal - R. Comendador Araújo, 731 Centro - Curitiba/PR Shopping Curitiba - R. Brigadeiro Franco, 2300 Centro - Curitiba/PR Shopping Estação - Av.Sete de Setembro, 2775 - Rebouças - Curitiba/PR Descubra outros endereços da Tropical Banana no site: www.tropicalbanana.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 63


Roteiro - Restaurantes australiano

outBaCK SteaKHouSe

Curitiba entrou no clima australiano com a chegada do Outback Steakhouse no Shopping Curitiba. Com cortes especiais de carne, porções generosas e estilo de atendimento descontraído, o restaurante tem nova decoração, seguindo estilo contemporâneo que está sendo implantado pela rede no mundo. O restaurante é o 23º inaugurado no Brasil. O cardápio inclui variedades de steaks, opções de peixe, camarão, frango, carne suína, cordeiro, massas, sanduíches, sopas e saladas. Há também uma seleção de pratos especiais para crianças, e sobremesas que servem até três pessoas. Atendimento: Segunda a quinta: das 12h às 15h e das 17h30 às 23h30. Sexta: das 12h às 15h e das 17h30 à 1h. Sábado: das 12h à 1h. Domingo: das 12h às 23h. Billabong Hour Das 17h às 20h (de segunda a sexta, exceto feriados).

MaR e teRRa

Frutos do Mar

Fundado em 1973 o Restaurante Mar e Terra tem diversas especialidades em frutos do mar, além dos mais variados cardápios de carnes nobres de Curitiba. A partir de 1990 passou a servir tanto na forma de buffet como a la carte. Dentro do restaurante pode ser conferido um pouco mais sobre a trajetória da casa, através de fotografias tiradas com o passar dos anos. Tem estacionamento para cerca de 80 carros e playground. Agora no almoço de terça a sexta, buffet exclusivo de frutos do mar e pratos orientais. Promoção: 29,00.

Atendimento: de Terça a Sábado almoço 11:30h às 15h Terça a Sábado jantar 19h às 23:00h. Domingo almoço 11:30h às 16h. Av. Monteiro Tourinho, 141 - Bacacheri (41) 3256-0570 www.restaurantemareterra.com.br

Peixes

PeiXinHo Para quem aprecia pratos ou porções de peixe o restaurante peixinho é uma boa dica. Há 17 anos em Curitiba, no bairro Água Verde, a casa possui ambiente arejado e capacidade para 200 pessoas nos seu dois pavimentos. Moqueca de peixe, peixinho quatro queijos, estrogonofe de peixe são alguns dos mais requisitados, além da polenta frita, arroz branco e saladas pra acompanhar. Sucos, refrigerantes, vinhos, caipirinhas, cerveja e uísque importado não ficam de fora na hora de chamar o garçom. O restaurante peixinho aceita todos os cartões e aconselha o visitante a reservar lugar antes por telefone. Atendimento: Almoço das 11h30 ás 14h30 Jantar de segunda á sábado das 18h30 ás 23h Avenida Água verde, 9 bairro Água verde Curitiba (esq. Brigadeiro Franco). Reservas pelo telefone (41) 3332-7118 www.restaurantepeixinho.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 64


Roteiro - Restaurantes BOM STRUDELL Há 26 anos o restaurante Bom Strudell atua em Curitiba oferecendo boas opções aos seus clientes. Na hora no almoço, um buffet por quilo com os mais variados tipos de comida ou o atendimento à la carte. À noite, é possível saborear o buffet de sopas e massas, uma escolha perfeita para as noites curitibanas. Depois da comida, não deixe de experimentar uma das diversas sobremesas. Para beber, você pode optar entre refrigerantes, água e vinhos. Com um ambiente de cores claras, o estabelecimento possui ar condicionado e suporta 80 pessoas sentadas, que podem assistir aos canais abertos nas televisões disponíveis nos salões. Não deixem de ir ao Bom Strudell. Atendimento: Terça à sexta-feira das 11h15 às 14h30. Sábado, domingo e feriado das 11h30 às 15h e todos os dias à noite das 18h30 às 23h. Endereço: Al. Julia da Costa, 1796 - Bigorrilho Telefone: (41) 3335-8288

Gelateria

DOLCE E FREDDO

Desde 2002 a Dolce e Freddo Gelateria proporciona aos curitibanos o prazer de consumir o verdadeiro gelato italiano. Ao todo são vinte e quatro sabores produzidos artesanalmente com ingredientes naturais, matéria-prima italiana e frutas frescas, baixo teor de gordura e zero gordura trans. Com quatro lojas em Curitiba para melhor atender seus clientes, a Dolce Freddo Gelateria é um dos grandes destaques gastronômicos da capital paranaense. Atendimento: Polloshop Alto da XV Segunda a sábado das 10h às 22h - Domingo das 14h às 20h Telefone: 3360-5844 Shopping Cidade Segunda a sábado das 10h às 22h - Domingo das 14h às 20h Telefone: 3017-3050 Rua Flávio Dallegrave, 1170 – Alto da XV Segunda a Domingo das 14h às 21h Telefone: 3363-1425 Rua Chile, 1395 - Rebouças Segunda a Quinta das 12h às 18h - Sexta a Domingo das 12h às 19h Telefone: 3332-4897

AQUARIUS GASTRONOMIA

Confeitaria

A Aquarius Gastronomia abre 24 horas. Aos finais de semana, convida seus clientes a visitarem sua churrasqueira com costela ou frango assado na brasa. O restaurante serve, no horário do almoço, um variado buffet por quilo, sendo que todas as quintas-feiras realizam-se festivais gastronômicos, nacionais e internacionais propiciando, ao cliente, uma pequena viagem através de uma gastronomia típica, com o preparo de cardápios e ambientações especiais. O Café Colonial é servido no salão de chá, com capacidade para 150 pessoas. O buffet é composto de um mix de 150 produtos, atendendo a reservas e eventos. Atendimento: Panificadora 24 horas Restaurante: de segunda à sexta das 11h00 às 14h30; sábados, domingos e feriados das 11h30 às 15h00. Café Colonial: de segunda à sexta das 16h00 às 21h00; sábados, domingos e feriados das 16h30 às 21h00. Av. Prefeito Erasto Gaertner, 363 – Bacacheri (41) 3018.6880 www.aquariusgastronomia.com.br Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 65


Rua Lamenha Lins, nยบ587, Rebouรงas - Curitiba - PR Contato: (41) 3222-4848 | (41)3232-3059 www.mufs.com.br | eventos@mufs.com.br

Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 66


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 67


Gourmet Curitiba / Dezembro/Janeiro 2011 / 68

Gourmet Curtiba  

14ª edição

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you