Page 1

Dr. Bactéria

Ação

Associação Forte

Manipulação segura dos alimentos 12-13

Conheça o Conselho do Idoso do Estado de São Paulo 29

Jundiaí é um exemplo a ser seguido

Pensando no futuro

Entrevista

Antonio Alves

Presidente da Fapesp fala sobre o trabalho da entidade

FEVEREIRO 2013

Turismo

Um paraíso chamado Campos do Jordão

experientes

1

fev 2012

20


INDICE

6

Oftamologia Óculos de Sol, uso obrigatório!

8

Tecnologia Idosos descobrindo a internet

10

Fonoaudiologia Reabilitação auditiva é qualidade de Vida

12

ALIMENTAÇÃO Manipulação segura dos alimentos

14

Alquimia Genéricos, você os conhece

15

dia do aposentado 4500 pessoas estiveram presentes

18

Fapesp Presidente da entidade fala sobre maior presença no Congresso e projetos de Lei nº4434 e nº3299

20

Associação Forte Jundiaí é um exemplo a ser seguido

22

Jurídico Isenção de IPTU Desaposentadoria

24

Turismo Lazer em Campos do Jordão Aventura em Brotas

26

Moda Transformação na terceira idade.

30

Charge Defazagem Salarial

Diretor Antonio Alves da Silva Presidente FAPESP Antonio Alves da Silva Conselho Editorial Marlon Alexandre Dutra Justo Alexandre Toniolo Antonio Alves da Silva Diretor de Planejamento Guilherme Toniolo Diretor Financeiro e Administrativo Margareth Ferrari Diretora Geral de Publicidade Maira Belasco Diretores de Planejamento Estratégico e Novos Negócios Marlon Alexandre Dutra Justo Alexandre Toniolo Antonio Alves da Silva Diretor Comercial Alexandre Toniolo Marlon Alexandre Dutra Justo Diagramação Carlos Alberto Galassi Maira Belasco Jornalista Responsável Cristiano Guirado MTB 44-344 Colaboradores Thiago Guedes de Gois - MTB 42-641 Dr. Paulo Cesar nardy Dr. Junior Freitas Maria Jaquelini Dias dos Santos Dr. Roberto Figueiredo Adonias Cesário de Souza Dr. Jorge Alexandre langona Dr. Marcos Orione Ag. Território Selvagem – Brotas/SP Geise Barbosa dos Santos Marly Cortez Fernando Laz Dr. Maurício Albuquerque Jair Diniz Martins Shirley Zanola Foto da capa: Servfoto Tiragem 50.000 exemplares Distribuição 54 associações e entidades (pág. 31).


001118 – MAR/12

Redescubra os sabores da vida com COREGA®. LIBERDADE

COREGA ajuda a bloquear partículas de alimento.** ®

CONFORTO

Fixação e segurança o dia todo.***

CONFIANÇA

COREGA® aumenta a força da mordida.****

(**) The use of soluble denture adhesives to prevent food particles from becoming trapped under full upper and lower dentures, Study L3920658, 2010. Publication in Progress. The use of soluble denture adhesive to block food from migrating under removable partial dentures, Study L3920659, 2009. Publication in Progress. (***) Consideram-se até 12 horas. (****) A study of denture adhesives in well-fitting dentures, Study L3510566, 2008. Publication in Progress.

Segurança para falar, sorrir e comer. (*) Protesistas – fonte: Sinergia 2010.

corega.com.br


OFTALMOLOGIA

Com a colaboração do médico oftalmologista Paulo César Nardy

De olho nos

OLHOS Cuidado com o sol

Primavera e verão são propícias ao lazer. Mas, sem o devido cuidado, podem causar problemas pelo resto do ano. Falando exclusivamente sobre os olhos, a radiação ultravioleta (UV-A, UV-B e UV-C) é a grande vilã. Não existe idade específica para o uso de óculos escuros (recomendáveis em caso de exposição prolongada à luz solar). No entanto, pessoas com mais idade estão mais expostas a lesões causadas pela luz solar. Na lista de males causados pela radiação ultravioleta estão ceratites, conjuntivites, pterígio, catarata, degeneração macular e até câncer. Algumas destas inclusive são bastante comuns na terceira idade, como a catarata.

experientes

6

FEV 2012

Verão aumenta exposição à luz solar; regras básicas garantem a proteção.

Escolha óculos de qualidade

Por isto a escolha de óculos solares de boa qualidade e procedência é fundamental. Óculos sem a devida proteção podem potencializar estas lesões, pois provocam dilatação pupilar e consequentemente a maior entrada de radiação no interior dos olhos.

Se cuide Avaliações periódicas anuais com o médico oftalmologista também devem ser feitas. Prevenir é muito melhor do que remediar!


TECNOLOGIA

Idosos descobrem

a internet

O

número de pessoas que utilizam a Internet em todo o mundo já superou a marca de 1 bilhão. Pode se dizer que o número é pequeno (15%), frente à populaçao total do planeta e as facilidades e potencialidades que a Internet pode oferecer. Os idosos utilizam a Internet para fazer basicamente o mesmo que os demais usuários: troca de informações, movimentação bancária, comércio eletrônico, participação em redes sociais e fóruns virtuais. Além, é claro, de terem acesso a conhecimento especializado, vídeos, programas de TV, músicas e estações de rádio. De todas essas atividades, a mais frequente, sem sombra de dúvidas, é a troca de informações usando o serviço de correio eletrônico, facilidade que pode ser encontrada em grande escala e de forma gratuita na grande rede. Existe, um grupo significativo de idosos que participam ativamente nos fóruns virtuais, debatendo sobre temas ligados aos direitos de aposentados e pensionistas. Atualmente, conteúdos em redes sociais voltadas exclusivamente ao público da terceira idade são encontrados facilmente. As redes sociais possibilitam a realização de novas amizades, encontros de amigos, e até mesmo iniciar namoros e relacionamentos afetivos mais duradouros. Você também pode acompanhar em alguns sites, dicas para o bem estar, cuidado com a alimentação, cultura e lazer. Veja abaixo alguns endereços e navegue a vontade! www.trigoesaude.com.br www.minhavida.com.br www.portalterceiraidade.com.br www.50maissaude.com.br

experientes

8

FEV 2013


FONOAUDIOLOGIA

Deficiência Auditiva A importância do diagnóstico e do tratamento para a qualidade de vida do idoso

A

perda auditiva é um problema de saúde que pode atingir qualquer pessoa, de qualquer idade, gênero, raça e condição social. Em idosos, quando não tratada pode afetar a qualidade de vida da pessoa e da sua família. As principais frases que podem indicar uma deficiência auditiva são “escuto, mas não entendo”, “preciso aumentar o volume da televisão”, “as pessoas precisam repetir diversas vezes para que eu possa entender”. Quando estas queixas são frequentes, a comunicação com as pessoas e o envolvimento em atividades sociais, como ir à igreja ou encontrar amigos, podem ser prejudicadas. Algumas pessoas com deficiência auditiva podem se sentir incomodadas em situações de conversas em grupo, o que pode fazer com que assumam uma postura retraída, diminuindo o convívio social. Porém, há possibilidade de tratamento da experientes

10

FEV 2013

perda auditiva, com bons resultados: o uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI), mais conhecido como “aparelho auditivo”. Os avanços tecnológicos na área proporcionam um sinal sonoro cada vez mais próximo do natural. Além disso, o equipamento é cada vez menores, em diferentes cores e modelos, escolhidos de acordo com o estilo de vida de cada pessoa. Assim que a dificuldade em ouvir se manifestar, o primeiro passo é buscar por profissionais especializados, que são o Fonoaudiólogo e o médico Otorrinolaringologista. Diagnosticar e tratar precocemente a deficiência auditiva traz benefícios para comunicação e interfere diretamente na melhora da qualidade de vida do paciente.

Maria Jaquelini Dias dos Santos • CRFa: 18.098 Fonoaudióloga, Mestre em Ciências pela USP/Bauru-SP


Você sabia que: Cerca de 9,8 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva. Desses, 2,6 milhões de brasileiros sofreram perda auditiva e 7,2 milhões apresentam dificuldades para ouvir. Sofrem de perda auditiva aproximadamente 31% das pessoas com mais de 65 anos e cerca de 40% a 50% com mais de 75 anos.

NÃO SE ESQUEÇA DE SEUS OUVIDOS.

Nossos Serviços Soluções auditivas; Pilhas e acessórios; Programa de Acompanhamento Personalizado; Garantia de satisfação; Programa infantil; Programa Advantage exclusivo; Assistência técnica para todas as marcas de aparelhos auditivos.

Visite um de nossos Centros Especializados abaixo e ganhe uma cartela de pilhas.

VALE

VALE DESCONTO Desconto de

uma

R$ 500,00

Cartela de Pilhas

na compra de um novo aparelho auditivo Starkey.

BELO HORIZONTE/MG (31) 3226.3508 Av. Afonso Pena, 2764 - Funcionários - CEP 30130-007 CAMPINAS/SP (19) 3234.2844 Av. Barão de Itapura, 1236 - Botafogo - CEP 13020-433 BRASÍLIA/DF (61) 3242.6026 SEPS 710/910 - Bloco C/D - Loja 31/33 - Centro Clínico Via Brasil CEP 70390-108 RIO DE JANEIRO/RJ (21) 2135.8777 Rua Siqueira Campos, 93 - sl. 206 - 2º andar - Copacabana Medical Center

Na compra de aparelho auditivo bilateral, desconto de R$ 500,00. Na compra de aparelho auditivo unilateral, desconto de R$ 200,00.

CEP 22031-070

BAURU/SP (14) 3243.5900 Rua Antonio Alves, 18-31 - Centro - CEP 17015-331 SÃO PAULO/SP (11) 3083.0364

Valor não acumulativo com outras promoções.

Rua Oscar Freire, 2541 - Bairro de Pinheiros - CEP 05409-012

2013 Starkey do Brasil. Todos os Direitos Reservados. 01/2013 MISC 004

www.starkey.com.br

0800 772 0654


ALIMENTAÇÃO Com a colaboração do médico Roberto Figueiredo, o Dr. Bactéria, da Rede Record

Princípios básicos

de manipulação segura dos alimentos

1

UTILIZAR SEMPRE TERMÔMETROS PARA ALIMENTOS • Sempre utilize um termômetro específicos para alimentos para verificar a temperatura adequada. O alimento tem de atingir a temperatura interna entre 75 a 80ºC • Os ovos cozidos devem apresentar claras e gemas duras, firmes. No caso de utilizar ovos que, dentro da receita, permaneçam crus, dar preferência para os pasteurizados. • Quando cozinhar em microondas, cobrir o alimento (nunca com plástico) e deixar uma pequena abertura para o escape de vapor. • Quando aquecer carnes, legumes e hortaliças enlatadas (palmito, por exemplo), cozinhe por um intervalo de 10 a 20 minutos sob fervura e misture com uma colher. Este procedimento elimina o risco de botulismo.

2

LAVE FRUTAS, LEGUMES E HORTALIÇAS • Lavar frutas, legumes e hortaliças com água corrente remove algumas bactérias e vírus, além de muitos resíduos de praguicidas. Não use sabão ou detergentes. Não coma as folhas exteriores de repolhos e alfaces (hortaliças copadas). Remova as áreas e folhas com perfurações, escuras ou defeituosas, pois as bactérias crescem rapidamente nelas. • Para uma proteção extra, pode ser utilizada uma solução desinfetante a base de cloro = 1 colher de sopa de água sanitária (de boa procedência e não odorizada).

experientes

12

FEV 2013


ALIMENTAÇÃO

3 4

LAVAR AS MÃOS ANTES E APÓS MANIPULAR ALIMENTOS • Lave as mãos com água quente e sabão, antes e depois de manipular alimentos. Caso contrário, você pode espalhar microrganismos de um alimento para outro.

LAVAR TÁBUAS DE CORTE, PRATOS E PIAS • Lave tábuas de corte, pratos e pias com água quente e sabão antes de iniciar a preparação dos alimentos. Este procedimento ajuda a evitar a proliferação de microrganismos de um artigo para o próximo. • Após a lavagem, é indicado o uso de uma solução de água sanitária (2 colheres de sopa por 1 litro de água).

5

EVITE CONTAMINAÇÃO CRUZADA • A contaminação cruzada ou secundária se refere a como microrganismos podem ser espalhados de um alimento até outro. Ela pode acontecer nas pias, em tábuas de corte, na geladeira, nos carrinhos de compra nos supermercados e nas grelhas. • Se possível, utilizar tábuas de corte diferentes para carnes cruas, aves e frutos do mar. • Nunca coloque carnes cozidas, aves preparadas ou frutos do mar cozidos em pratos que anteriormente tiveram alimentos crus em contato. • Sempre lave as mãos e utensílios com água quente e sabão após o contato destes com carnes cruas, aves, frutos do mar e ovos.

6

7 8

ESTOCAR ALIMENTOS FRESCOS OU COZIDOS PRONTAMENTE • Refrigere rapidamente os alimentos (no máximo, duas horas após a cocção). • Não utilize ou guarde o alimento se ele ficou por mais de duas horas sob a temperatura ambiente. • Não teste o sabor, pois microrganismos patogênicos não alteram as características organolépticas dos alimentos • Mantenha a temperatura da geladeira abaixo de 5ºC ou menos e seu freezer a –17ºC. • Nunca descongele alimentos à temperatura ambiente. Utilize geladeira ou microondas (não utilizar cobertura de plástico).

UTILIZAR ÁGUA TRATADA • De preferência para utilização de água tratada. Quando filtrar, troque periodicamente seu elemento filtrante. Higienize corretamente suas caixas d’água.

CUIDADO COM PRODUTOS DE LIMPEZA Não prepare os alimentos em locais que contiverem resíduos de produtos de limpeza comerciais. Tome cuidado com sprays que, ao serem utilizados em locais altos como topos de janela e vidros, podem formar uma “névoa”, chegando até o alimento. experientes

13

FEV 2013


ALQUIMIA

Dr. Freitas Junior - Biomédico Estéta - CRBM 20.000

MEDICAMENTOS GENÉRICOS: mais baratos e acessíveis Depois de quase 30 anos de debates, genéricos chegam ao mercado para facilitar a vida de quem precisa comprar medicamentos; entenda como surgiram, como funcionam e conheça as principais vantagens

O

medicamento genérico é aquele que contém o mesmo fármaco (princípio ativo), é apresentado ao consumidor na mesma dose e forma farmacêutica, e é administrado pela mesma via e com a mesma indicação terapêutica do medicamento de referência (marcas conhecidas). O genérico garante a mesma segurança que o medicamento tradicional, podendo entrar como substituto sem prejuízo ao tratamento. A segura substituição do medicamento de referência pelo seu genérico é assegurada por testes de bioequivalência, apresentados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), do Ministério da Saúde. Essa substituição só pode ser realizada pelo farmacêutico responsável e deve ser registrada na receita. Na sua embalagem estará escrito “Medicamento Genérico”, dentro de uma tarja amarela, além da Lei nº 9.787/99. Como os genéricos não têm marca, o consumidor só vai encontrar na embalagem o nome do princípio ativo. O preço é menor porque seus fabricantes não precisam investir em pesquisas, já que as formulações já estão definidas pelos medicamentos de referência.

os genéricos no Brasil?

A discussão começou na década de 1970 e demorou quase 30 anos para sair do papel. No dia 23 de setembro de 1999, os genéricos entraram oficialmente para o mercado, com a pu-

experientes

14

FEV 2013

blicação do Decreto 3.181, que regulamentou a Lei 9.787, aprovada no dia 10 de fevereiro daquele mesmo ano. Durante a década de 1990 foram criadas condições para a implantação de medicamentos genéricos, de acordo com normas internas adotadas pela Organização Mundial de Saúde. A concessão dos primeiros registros de produção começou em 2000, com 189 licenças. No ano seguinte, esse número já era duas vezes maior. Com aprimoramento contínuo da legislação, o cenário melhorou. Atualmente, são cerca de 700 registros concedidos para a produção de medicamentos genéricos no Brasil.

PRINCIPAIS vantagens

• Oferecer medicamentos de qualidade, seguros e eficazes, comprovados por testes de equivalência farmacêutica e bioequivalência. • Disponibilizar medicamentos de menor preço. • Reduzir o custo dos remédios tradicionais. • Facilitar o acesso da população a medicamentos de diversos tipos. • Fortalecer a indústria nacional; • Mudar o comportamento dos profissionais de saúde (prescritores e dispensadores). • Proporcionar o desenvolvimento tecnológico das indústrias e, consequentemente, do país. Fonte: Anvisa


DIA DO APOSENTADO Texto Cristiano Guirado

Missa no Santuário Nossa Senhora da Aparecida

O primeiro passo Ato no Santuário de Aparecida comemora o Dia Nacional do Aposentado e marca início da agenda de atos e reivindicações para o ano de 2013

A

manhã fria e chuvosa de domingo, 27 de janeiro, seria um dia perfeito para os aposentados ficarem em casa. No entanto, mais de 4,5 mil pessoas – entre aposentados e pensionistas – participaram da tradicional missa em ação de graças em Aparecida. Neste ano, a ação aconteceu pela 26ª vez, sempre na última semana de janeiro, em comemoração ao Dia Nacional do Aposentado (24 de janeiro). experientes

15

FEV 2013


DIA DO APOSENTADO

O

público veio de todo o país, através de dezenas de associações de estados, cidades e categorias profissionais diferentes. Encabeçando as reivindicações, o aumento real para aposentados e pensionistas que ganham salário mínimo, alteração do fator previdenciário e recuperação das perdas acumuladas. Em entrevista à revista Experientes, o presidente interino da FAPESP (Federação dos Aposentados e Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo), José Prates fala sobre o encontro no Dia do Aposentado. “Quase não temos o que comemorar. Mas temos que acreditar. Quanto mais gente vier, quanto maior for o movimento, mais os governantes nos ouvem”, completa. José Prates representou o presidente Antônio Alves, que por motivos de saúde não pode comparecer. Também conversou com a revista Experientes, o presidente da Cobap (Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas), Warley Martins, que ressaltou a importância da luta dos aposentados para o futuro do país. “Sempre ouço falar em preparar crianças para o futuro,

isso é errado. Temos que preparar o futuro para as crianças, que serão os idosos de amanhã. E é isso que estamos fazendo, nos mobilizando para garantir os direitos dos idosos. Nossa Previdência pública ainda é uma das melhores do mundo e vai servir os jovens de amanhã”, afirmou. Segundo Martins, o movimento só faz crescer. “Estamos conseguindo mobilizar cada vez mais. Começamos com congressos de 400 pessoas. No último, tivemos mais de 1,5 mil pessoas. O aposentado está procurando as entidades, defendendo seus direitos. Temos que nos unir, se não, não vamos conseguir nada”, completa. Presente ao ato, o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB) lembra que a “guerra” do Governo Federal contra os aposentados começou na década de 1990, ainda durante a gestão de Fernando Collor de Melo. “Os primeiros prejuízos aconteceram no governo Collor. Lamentavelmente, no Plano Real, o aposentado perdeu muito dinheiro. E é duro dizer que, nos governos do Partido dos Trabalhadores, o prejuízo aumentou ainda mais”, considerou, em declaração à revista Experientes.

O que eles disseram “É um evento que já faz parte da tradição do calendário da FAPESP. Um ato nacional que atrai pessoas de todo o país. Este público de 4,5 mil pessoas é uma demonstração de força, de poder de mobilização dos aposentados.”

16

experientes FEV 2013 Geral da COBAP Luiz Legnãni, Secretário

“O movimento de aposentados em aparecida do norte como já é tradição Foi comemorado com uma missa festiva e este ano não houve a passeata com fechamento da rodovia, foi substituida por um show com a distribuição de brindes. Apesar da chuva constante foi muito animado e bem prestigiado não só pelos aposentados como também pelos romeiros. Foi dado espaço para apresentação do samba do bloco dos aposentados da federação do estado do rio de janeiro. Esperamos ano que vem fazermos de novo o mesmo movimento aguardando que os dirigentes da nação se sensibilizem com o drama dos aposentados.” Yedda gaspar, presidente da faaperj


“Este é o momento que temos para começar nossa arrancada para os trabalhos do ano. Os governos, não só o atual, estão colocando todos os aposentados no patamar do salário mínimo e só com união vamos reverter isso.” Robson de Souza Bittencourt, presidente da Federação dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais.

“Queremos respeito, somos os grandes responsáveis pelo melhor momento econômico que o país vive hoje. Exigimos que o governo e a sociedade em geral reconheça o papel dos idosos e aposentados na história do país.” Nelson de Miranda Osório, diretor da Cobap

“A sociedade tem que acordar para um país que envelhece e não tem dinheiro e não tem saúde. E este é um ato que tem representação. O Brasil está aqui, mostrando seu descontentamento. Sutilmente o governo vem tirando nossos direitos, precisamos reagir, mostrar para a sociedade nossa insatisfação.” Josias de Oliveira Melo, membro da Ademap (Associação Democrática dos Aposentados e Pensionistas) de São José dos Campos-SP

“É sempre importante, a cada ano um fator diferente e nossa reinvindicação continua a mesma. Estar aqui é o pontapé inicial para a luta do ano. Nosso trabalho é a conscientização, essa luta não é só do aposentado, é também do jovem, que será o aposentado de amanhã.”

“Não queremos nenhum favor do governo, queremos o que é de direito nosso. Fico assustado com isso porque a Constituição diz que a Previdência tem que ser administrada em conjunto, ela não é do governo”.

Aristides Vieira Fernandes, presidente da Associação dos Aposentados e Pensinoistas de Votorantim-SP.

Edegar de Assis, presidente da Associação dos Aposentados de Jundiaí-SP

Mesmo com chuva, aproximadamente 4,5 mil pessoas de todo o país participaram do evento no Santuário.

experientes

17

FEV 2013


FAPESP

FOTOS Capitan/Servfoto

‘Sempre acreditei’, diz presidente da FAPESP Antonio Alves fala sobre o trabalho da entidade pela classe e identificação com a causa; “batalhamos por cerca de 18 milhões de pessoas

F

undada em 18 de fevereiro de 1983, a Federação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos do estado de São Paulo (FAPESP) chega aos seus 30 anos com muito trabalho e reivindicações. Em entrevista à Revista Experientes, o presidente da entidade, Antonio Alves, fala um pouco sobre o histórico de lutas em prol de uma categoria e comenta seu histórico de envolvimento pessoal com a causa. R.E.: COMO SURGIU A FAPESP? Antônio Alves: A Federação das Associações e Departamentos de Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo - FAPESP foi criada a partir da luta de um pequeno grupo de pessoas aposentadas que viam seus direitos e seus salários a cada dia reduzidos por imposição do Poder Público. A Previdência Social tinha muito dinheiro e o Governo, ainda na ditadura militar, usava-o para bancar a construção de Pontes, da Transamazônica e outras construções, porém não ressarcia os cofres da Previdência. Depois deste período, já no Governo “democrático” a Constituição de 88 deu um novo alento à Previdência Social. Mas foi só na promulgação. Os mesmo parlamentares que aprovaram a constituição, na primeira Proposta de Emenda à Constituição (PEC) cassaram nossos direitos. R.E.: QUANDO O MOVIMENTO GANHOU FORÇA? Antônio Alves: O movimento ganhou força,

experientes

18

FEV 2013

Antônio Alves da Silva, presidente da FAPESP

com o advento Collor, onde tivemos um reajuste maior ainda, chegamos a 147%. Isso tudo foi causado com a criação da FAPESP e também de suas inúmeras ações em prol a classe aposentada. Hoje a situação mudou. Porém, muitos movimentos que apoiam o Governo tentam tirar vantagens, a FAPESP não! Lutamos porque recordamos quando radicalizamos contra o Governo Collor na questão do reajuste de 147%, fomos também às ruas e ganhamos. Conseguiremos que nossos direitos sejam aprovados pelo Governo, quando nos organizarmos e reivindicarmos firmemente. Somente o esforço traz conquistas! Esse é o objeto da Federação de São Paulo. R.E.: Quando o senhor consideraria o trabalho da FAPESP concluído? Antônio Alves: Pode parecer irônico, mas basta apenas que as leis sejam cumpridas. Batalhamos por cerca de 18 milhões de aposentados e pensionistas que são lesados todos os meses, que ficam de mãos atadas diante de tanto desfalque e que precisam ser ajudados. Basta seguir a lei. Nada mais que isso. Mas chegamos a um ponto que temos que recuperar as perdas, que o salário seja corrigido com a base de quando ocorreu a aposentadoria e diversos outros fatores. A FAPESP é uma entidade séria, que jamais irá desistir de um direito que é de cada cidadão que trabalhou, contribuiu sua vida toda para ter uma aposentadoria digna. Ninguém tem o direito de infringir isso.


FAPESP

FAPESP marca presença no 21º Congresso Nacional dos Aposentados, na Bahia

A

Federação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo (FAPESP), marcou presença na 21ª edição Congresso Nacional dos Aposentados, realizado na Costa do Sauípe, em Salvador, Bahia. Entre Delegados e Congressistas, a FAPESP foi para a capital baiana com mais de 200 pessoas, a maior Delegação do Congresso. Durante as palestras e apresentação de temas técnicos do interesse dos aposentados, os Delegados de São Paulo participaram ativamente das discussões sobre a apresentação das suas reivindicações ao Governo Federal. Os Delegados do Congresso aprovaram algumas alterações no Estatuto da COBAP, (Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas) entre elas a realização do Congresso nacional dos Aposentados de 2 em 2 anos. Para os Delegados de São Paulo, esse já foi um grande avanço para o Movimento dos Aposentados, embora tenham reivindicado que os Congressos sejam realizados

somente a cada quatro anos, no momento das eleições para a escolha da nova Diretoria da COBAP. A Federação de São Paulo também marcou presença no Concurso Nacional do Mister e da Miss Brasil 3ª Idade. Concorrendo com outros seis estados, o representante da FAPESP, Wilson Duque, da Associação dos Aposentados de Monte Alto, obteve a 2ª colocação, perdendo apenas para o candidato de Minas Gerais, Mauro Gonçalves, por 1 ponto de diferença. Já a representante de São Paulo, Eunice Morcelle (à direita), também da Associação dos Aposentados de Monte Alto, concorreu com fortes candidatas de outros 11 Estados e obteve a maior pontuação dos Jurados, classificando-se em 1º lugar e sendo eleita a Miss Brasil 3ª Idade/2012. A Delegação de São Paulo deu um show de união e participação durante o Concurso do Mister e da Miss 3ª Idade, impressionando os Jurados com sua animada torcida pelos candidatos da FAPESP.

experientes

19

FEV 2013


ASSOCIAÇÃO FORTE

Jundiaí, um exemplo a ser seguido Com mais de 30 anos de existência, Associação de Aposentados e Pensionistas de Jundiaí é uma das mais fortes do estado

A

época foi propícia ao surgimento de entidades de classe. O ano era 1962 e com a vigência da Lei Orgânica da Previdência Social (que criou o Instituto Nacional de Previdência Social), veio a unificação de benefícios para os aposentados e pensionistas, que anteriormente eram diferenciados por categorias. O número de aposentados aumentou significantemente no Brasil e novas associações começaram a surgir em todo país. Em Jundiaí, em 1962, foi criada a Associação dos Trabalhadores Aposentados que, com o golpe de 1964 desapareceu devido às pressões e intervenções

nas entidades sindicais. Porém, no dia 13 de maio de 1979 (um Dia das Mães), na sede do Sindicato dos Mestres e Contramestres da Indústria de Fiação de Tecelagem, com cerca de 200 aposentados, foi fundada a Associação de Aposentados e Pensionistas de Jundiaí. Atualmente, com mais de 30 anos de existência, a Associação se tornou uma das entidades mais fortes do estado. “Estamos aqui auxiliando e tentando ajudar quem, assim como nós, tem direito de usufruir de seus benefícios”, comenta o presidente da entidade, Edegar de Assis.

Nova sede, nova fase

Em março de 2005 a Associação de Aposentados e Pensionistas de Jundiaí inaugurou a nova sede, 100% construída com recursos próprios. A obra simboliza uma grande conquista para todos os associados que ao longo dos anos trabalharam para a realização deste sonho. As instalações tem capacidade de atendimento para até 500 pessoas. O espaço conta com um amplo salão de eventos para a realização de inúmeras atividades e no decorrer do ano, a associação promove a qualidade de vida, oferecendo atividades como aulas de Tai Chi Chuan , Yoga, Educação Física, Dança e Coral, seminários sobre a saúde, discussão sobre política social e encontros com acadêmicos e estudiosos.

Inaugurada em março de 2005, nova sede simboliza uma grande conquista do associado

experientes

20

FEV 2013


ENTIDADE

Uma Associação

de dar orgulho J

aú tem uma das associações mais estruturadas de todo o país. A cidade tem 140 mil habitantes e fica no centro do estado. É considerada a capital nacional do calçado feminino, devido ao grande número de indústrias deste setor e pela qualidade dos seus produtos. A Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jaú (AAPJ), foi fundada em 11 de setembro de 1993. Hoje se constitui em uma entidade com uma ótima infraestrutura, oferecendo aos seus associados farmácia de qualidade, atendimento médico e estético, além de muito lazer. A sede da entidade ocupa uma área nobre no centro da cidade, nas proximidades do terminal rodoviário. O presidente da FAPESP, Antônio Alves, disse que a Associação de Jaú é um dos orgulhos do estado de São Paulo. “Consegue com poucos recursos, administrar com sabedoria e competência, transformando as contribuições em benefícios que são usufruídos por todos”, avalia. Um dos maiores benefícios da instituição é oferecer gratuitamente um advogado, uma vez por semana, para sanar as dúvidas e ajudar os aposentados e pensionistas em suas causas na justiça.

ATENDIMENTOS MENSAL - ASSOCIAÇÃO Serviços Farmácia

Pessoas atendidas 3.000

Médica - Clínica Geral

150

Dentista

330

Yoga

71

Fonoaudióloga

21

Acupuntura

51

Cabeleireira

252

Manicure

136

Grupo de Auto Estima

25

Aulas de Dança

35

Aulas de Ginástica

96

Hidroginástica

795

Fisioterapia

384

Redução Postural - Bola

40

Esteticista

92

Podóloga

140

Psicologia

38

Nutricionista

25

MAIS DE 5000 atendimentos/mês experientes

21

FEV 2013


JURÍDICO

Dr. Jorge Alexandre Langona - Advogado Procurador do Município de Lençóis Pta. OABSP 249.180

Não pagar

IPTU N

é direito do idoso? Cada cidade estabelece regra própria para os contribuintes da terceira idade

as discussões sobre os benefícios para a melhor idade, uma dúvida é frequente: o idoso tem ou não direito à isenção de IPTU? A legislação brasileira estabelece que o benefício da isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para os idosos fica a critério de cada município. Em outras palavras, cada cidade possui sua regra própria concedendo ou não a isenção do IPTU para os membros da terceira idade. Como o idoso pode saber se ele tem direito ao benefício? A primeira coisa que deve ser feita é conferir se a cidade dá direito à isenção ou algum desconto para pagamento do IPTU à terceira idade. Nesse caso, os interessados deverão procurar as prefeituras ou as Associações de Aposentados e Pensionistas para informações sobre a existência de lei concedendo a isenção do imposto ao município. Os fatores que determinam se um idoso pode ou não ser liberado do pagamento do IPTU, geralmente são renda menor que dois ou três salários mínimos e não possuir outro imóvel. Assim, caso haja lei concedendo a isenção do IPTU para sua cidade, o próximo passo é observar quais as exigências necessárias para garantir o benefício. Na cidade de São Paulo, por exemplo, a isenção é concedida aos aposentados, pensionistas ou beneficiários de renda mensal vitalícia que não tenham outro imóvel além daquele onde mora. Também é preciso que o rendimento mensal de quem solicita não seja superior a três salários mínimos.

experientes

22

FEV 2012

O pedido só pode ser feito se o imóvel for de propriedade do aposentado que solicitar o benefício, não vale para prédios de aluguel. No interior do estado são mais de 50 cidades que já aderiram ao projeto. Campinas, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Araraquara, Valinhos e Botucatu são algumas delas. Para os aposentados que residem na cidade de São Paulo e quiserem pedir a isenção do IPTU deverão preencher o “Requerimento de Isenção de IPTU para Aposentados e Pensionistas”, o qual deverá ser entregue na Subprefeitura mais próxima, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h ou na Praça de Atendimento da Secretaria de Finanças, localizada no Vale do Anhangabaú, 206, na Capital Paulista. Antes de ir solicitar o benefício, para quem estiver na capital paulista, vale a pena ligar no 156 para maiores informações. No interior do estado, os interessados poderão procurar as Associações de Aposentados e Pensionistas para sanar quaisquer dúvidas e solicitar os seus direitos. Vale destacar que a criação de lei estabelecendo a isenção do IPTU depende da vontade dos prefeitos e vereadores, portanto, se no seu município não existe uma lei concedendo a isenção, é importante que os interessados manifestem ou reivindiquem junto aos canais de comunicação e atendimento dos órgãos públicos municipais a necessidade de obter o benefício. A criação desta lei depende de diversos estudos prévios a serem realizados, principalmente devido ao impacto que a isenção poderá causar no orçamento da prefeitura.


JURÍDICO

Direitos A não caem do

céu

s conquistas dos grupos sociais comprovam que nada cai no colo do povo brasileiro. Somente com muita luta. Por exemplo, os negros, têm avançado na conquista das cotas raciais, os trabalhadores, nas garantias trabalhistas. Com os idosos não será diferente. Somente a definição de pautas claras de luta propiciará vitórias. Isso implica na escolha de metas e ações correlatas. Embora isto somente possa ser traçado a partir das suas entidades representativas, sugiro dois pontos. Como meta, a recomposição do valor dos benefícios urge. Como ação correlata, é relevante a luta pela desaposentação. Embora figura complexa, a desaposentação, na sua forma mais comum, implica na renúncia de uma aposentadoria para a obtenção de outra mais favorável, com a utilização do tempo de contribuição posterior à aposentadoria da qual se pretende renunciar. O aposentado, não raro, continua trabalhando. Os valores vertidos para Previdência nesta nova etapa não são considerados para vários fins (por exemplo, a obtenção do auxílio-doença). A matéria pende de julgamento no Supremo Tribunal Federal. Uma decisão favorável será indispensável para todo o destino da matéria previdenciária. Mobilizações junto à mais alta Corte do país se fazem importantes. Afinal, direitos não caem do céu, precisam ser conquistados. Marcus Orione Professor Livre Docente da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP)

experientes

23

FEV 2013


TURISMO

Campos do Jordão: Satisfação garantida

O bairro Capivari é o centro turístico de Campos do Jordão

O

Brasil tem – segundo o IBGE – cerca de 20 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, cerca de 10,5% da população. É um público que continua movimentando a economia do país mesmo não fazendo mais parte da classe trabalhadora. E a maioria dos clientes deste perfil investe, com frequência, em turismo. Algumas operadoras oferecem pacotes especiais para a terceira idade e, junto com incentivos do Governo do Estado, uma viagem para Campos do Jordão com três diárias pode sair por pouco mais de R$ 665. Campos do Jordão é uma cidade localizada na Serra da Maniqueira, 173 quilômetros da capital paulista. É um dos quinze municípios do estado considerados como estância climática. A arquitetura e o clima frio lhe renderam o apelido de Suíça Brasileira. De abril a julho, a temperatura tem uma considerável queda e faz com que a cidade ganhe um clima convidativo. Não é raro receber a visita de grupos de idosos. Seus roteiros turísticos estão preparados para levar a melhor idade em segurança por trilhas e para conhecer cachoeiras,

Mosteiro das Beneditinas está na lista de atrações da cidade

em meio às belezas naturais. A cidade supre à risca as expectativas do visitante com rica paisagem, aliada à boa gastronomia, hospedagem, pontos turísticos e atividades. Campos do Jordão é um paraíso ecológico com opções de atividades eruditas e populares para todas as idades (e coragens), desde esportes radicais a visitação em museus e passeios históricos, além de diversos centros de compras. Outros locais para a visitação em “terra firme” são o Palácio do Governo, Auditório Cláudio Santoro, Horto Florestal, Pesca na Montanha, a Fábrica de Chocolate Araucária e o Mosteiro das Beneditinas.

Esses são alguns dos muitos pontos turísticos que a cidade tem. Na próxima edição, mais dicas de lugares para se viver momentos agradáveis e de descontração. experientes

24

FEV 2013


TURISMO

TURISMO DE

Aventura

Venha curtir a Melhor Idade em Brotas

D

e acordo com o Estatuto do Idoso, nos dias de hoje, os brasileiros com mais de 60 anos representam 8,6% da população. Com esse crescimento populacional, a procura por uma melhor qualidade de vida também aumenta a cada ano para este grupo tão significativo, que agora chamamos de Melhor Idade Pensando nisso, a Território Selvagem Canoar, empresa atuante no mercado do turismo de Aventura desde 1999 em Brotas, e com mais de 23 anos de experiência no mercado de turismo de aventura, criou o Rafting na Melhor Idade. A atividade é acompanhada por profissionais altamente qualificados e totalmente comprometidos com a satisfação e bem estar dos visitantes. Essa garantia na prestação é a certeza da segurança e diversão do praticante. A empresa possui um sistema de gestão de segurança certificado pela ABNT (NBR 15331) em Rafting. O Rafting em Brotas é uma atividade de turismo de aventura. Ela foi criada para que pessoas sem qualquer experiência técnica no esporte possam conhecer a adrinalina de sua prática, e como a modalidade pode melheorar a qualidade de vida do praticante.

O que é rafting? O Rafting é a descida em rios com corredeiras em botes infláveis para até sete participantes. Em Brotas a atividade é realizada no Rio Jacaré Pepira, um dos melhores para a prática no Brasil. Dependendo do nível de água do rio, são feitas atividades extras, como tobogã natural e surf. Para aqueles que buscam emoção e aventura, “descer” as corredeiras do Rio Jacaré Pepi-

ra dentro de um bote é a atividade ideal. Mas, se preferência for apenas admirar a natureza, desfrutando de um suave passeio em um trecho mais tranquilo do ri, o Floating (Mini Rafting) é uma opção. Enfim, radical ou tranquilo, o Rafting é uma atividade indicada para todos os tipos de público.

A AGÊNCIA OFERECE Transporte a partir da agência, equipamentos de segurança, instrutores especializados com cursos de primeiros socorros, jaqueta barra vento (p/ frio e/ou chuva), suco ou chocolate quente, pinga com mel e seguro Porto Seguro. Procure a equipe comercial da “Território Selvagem Canoar”, esclareça suas dúvidas, e uma ótima aventura!

SERVIÇO www.territorioselvagem.com.br 14 3653.3248 ou 14 3653.5592 falecom@territorioselvagem.com.br Av. Mario Pinotti, 337 - Centro - Brotas/ SP

experientes

25

FEV 2013


MODA TRANSFORMAÇÃO

Com a colaboração de Geise Barbosa, hairstylist há 10 anos, proprietária do Spage de Luxe, Cabelo, Moda e Estética, especialista em transformações. www.spage.com.br

no visual

DEPOIS

S

im é possível continuar linda depois de uma certa idade. Com os truques de maquiagem certos você pode esbanjar beleza aos 50, 60 ou 70. Basta querer. Abrindo esta edição com chave de ouro, nossa escolhida é Shirley Simioni Zanola, 71 anos, moradora de Jaú. A cada mês teremos uma representante dessa linda classe, sim eu estou falando de vocês, gloriosas, sábias e experientes. A Shirley é exemplo de disposição e alegria, e confesso que ela me deixou entusiasmada com sua alma contagiante. Joga vôlei adaptado, disputa campeonatos regionais da terceira idade e pratica hidroginástica. Tem três filhos e cinco netos, e está casada há 46 anos. Nossa mudança de visual começou pelos cabelos, uniformizamos o tom aplicando a cor 6.7, e seguindo tendências, iluminamos os fios com algumas mechas claras na cor mel, que garante leveza. Em seguida ela passou por um lifting facial. Essa técnica é indicada para ser feita antes de uma make, pois deixa a pele hidratada, viçosa e esticadinha, e assim finalizamos com uma maquiagem linda que arrancou mais sorrisos de Shirley.

A palavra chave na maquiagem para peles maduras é naturalidade. Hidrate bem a pele antes de começar a maquiá-la. A base deve ser bem leve, de preferência hidratante. As líquidas são as que funcionam melhor. Pode-se usar uma base um tom mais claro do que a pele para iluminar o rosto. O corretivo deve seguir a mesma linha da base, prefira os líquidos.

experientes

26

FEV 2013

antes

DICA DO MÊS COMO PREPARAR A PELE


MODA

Mas o que é estar na moda para a TERCEIRA idade?

A

pesar de democrática e distinguir estereótipos, a moda é, felizmente, bastante diversa. Calças, blazers, bermudas e saias são ótimas opções para manter a classe e ter um visual moderno. Para o clima tropical do Brasil, a camisaria também é uma boa pedida, seja nas próprias camisas, em batas ou vestidos. É importante memorizar que as cores vibrantes se destacam, ao passo em que as sóbrias suavizam. A partir disso, podemos usar as sóbrias nas partes do corpo que se deseja disfarçar e realçar os pontos positivos com as vibrantes. Cores claras e brilhantes “aumentam” enquanto as escuras e foscas diminuem.

Como é normal flacidez nos braços com a idade, fuja das blusas e vestidos de alcinhas. Roupas com mangas, mesmo que menores, como a japonesa, caem muito bem. Roupas muito curtas e apertadas não são nada elegantes, além de desvalorizar o look. Chegar aos 60 anos não significa ter que deixar de se arrumar, muito menos deixar de acompanhar as tendências da moda. Para quem gosta de modelagens mais simples e roupas mais básicas, a dica é se basear nas simpáticas “jovens senhoras” das fotos e investirem em acessórios ou nas estampas, lembrando-se de sempre priorizar o conforto.

Invista em acessórios e estampas, roupas com manga também caem muito bem

experientes

27

fev 2012


ECONOMIA

pré

Dica

pagos

Sabendo como utilizar no dia a dia, podem representar uma economia significativa no orçamento do mês Telefone

Energia ELÉTRICA

É cada vez mais comum a briga de usuários para melhores preços de aparelhos e linhas telefônicas. Neste cenário, novidade mais do que bem vinda é o o telefone fixo pré-pago. Com ele é possível pagar apenas pelas ligações que se faz. É uma medida simples que gera uma economia significativa (de até 40% em alguns casos). Para Mauro Zafalon, economista da folha de São Paulo, essa é uma tendência para o futuro. Procure saber se sua companhia telefônica tem esse serviço e peça informações. Os benefícios ficarão evidentes.

Para quem tem casa de veraneio na praia ou no campo, os serviços pré-pagos de energia elétrica também são uma excelente opção. Além da economia, possibilita ao proprietário colocar os custos da conta de luz no orçamento total da viagem.

experientes

28

fev 2012

Vale uma dica de economia para quem utiliza o telefone fixo e acha que não compensa trocar o plano para o pré pago. Hoje todas as operadoras oferecem telefônia fixa, as ligações entre as 21 horas e 6 da manhã tem um desconto de 50%. Existe operadoras que dão descontos para ligações a celulares ou até ligações gratuitas, caso sejam da mesma operadora.

M

IA

Saiba mais

E

N CO

O


Marly Cortez Presidente do Conselho Estadual- CEI/SP

Conselho Estadual do Idoso Trabalhando pelo envelhecimento ativo

A

Constituição Federal de 1988, a Constituição Cidadã, representou um enorme avanço para os Direitos Humanos. O artigo 230 estabelece que a Família, o Estado e a Sociedade serão responsáveis pelo amparo aos idosos. O Brasil assinou vários pactos internacionais em favor do Envelhecimento, como o Pacto de Madri, que reconhece o envelhecimento da população como a maior conquista da humanidade. O envelhecimento digno é um direito que passa por cada uma das políticas de direitos sociais, como saúde, trabalho, previdência e assistência social, transporte, habitação, justiça, entre outras. Precisa ser entendido como um processo que começa com uma boa gestação, parto assistido, infância protegida, alimentação saudável, educação de qualida-

de, qualificação para o trabalho, cobertura previdenciária. Portanto, para se chegar à velhice de forma ativa, usufruindo e compartilhando tudo o que foi conquistado ao longo da vida, é necessário se viver com qualidade, de maneira produtiva e preferencialmente ao lado das pessoas que se ama. A população idosa do Estado pode contar com o Conselho Estadual do Idoso (CEI/SP) e com a atuação dos conselheiros nos programas de melhoria da qualidade de vida, como o Programa São Paulo Amigo do Idoso, que teremos outras oportunidades para detalhar. Nosso trabalho é buscar o melhor atendimento da população com mais de 60 anos e reafirmamos nosso compromisso em garantir respostas eficazes e abrangentes. www.conselhodoidoso.sp.gov.br

experientes

29

FEV 2013


DEFASAGEM SALARIAL Com informações de Dr. Diego Luis dos Santos e Dr. Maurício Albuquerque

O valor da aposentadoria diminui todos os anos?

A

tualmente, os benefícios pagos pela Previdência Social com valor acima do salário mínimo são reajustados apenas com a inflação. Já o salário mínimo vem sendo reajustado conforme a inflação do ano anterior, com um adicional representado pelo crescimento do PIB dos dois anos anteriores. Esta diferenciação no aumento entre benefício e salário mínimo é que acaba originando a defasagem. É justamente essa defasagem salarial que explica a impressão de redução de valor do benefício. Acontece que, na grande maioria das situações, o aposentado, ao tomar conhecimento do valor de sua aposentadoria, acaba fazendo uma comparação da quantidade de salários mínimos que ela representa.

Dos anos 1990 até 2012

Exemplo

Todo benefício da Previdência Social, dentro do prazo de 10 anos contados a partir da concessão, pode ser revisado. Existem diversas situações que podem levar a uma revisão do benefício, resultando no aumento do seu valor. É certo que nenhuma delas irá corrigir o problema analisando defasagem perante o salário mínimo, mas, em muitos casos, o aumento proporcionado pela revisão poderá amenizar as diferenças ocasionadas pela perda salarial.

Nota-se que não ocorreu uma redução no valor do benefício, mas houve sim uma perda salarial. Surge então o questionamento da grande maioria dos aposentados: “Existe algo a ser feito para corrigir este problema?”. Infelizmente não há mecanismos jurídicos que possam corrigir a defasagem salarial. No entanto, não quer dizer que não há outras formas de buscar algum reajuste nos benefício.

experientes

30

FEV 2013

Observando a escala de 1990 até o ano 2012, é impressionante visualizar a defasagem. Quem se aposentou em 1990 com 5 salários mínimos, deveria receber atualmente pouco mais de R$ 3.1 mil, levando em conta o mínimo de 2012. No entanto a quantia real paga pela Previdência é de R$ 1.379,49, que hoje equivale há 2,2 (salários mínimo). Isso significa uma redução de 44,35%. Na prática, é como se o cidadão que se aposenta pela Previdência com o direito de receber todo mês o valor de uma viagem para a França, em um período de vinte e dois anos - como a charge demonstra acima - consegue viajar apenas para o litoral do estado de São Paulo.


Entidades filiadas à FAPESP SINDAPFER | Sindicato dos Aposentados, Pensionistas, Ferroviários e demais Categorias do Estado de São Paulo Presidente: Oswaldo Lourenço (11) 3229.8295 / 3228.0271 • sindap@bighost.com.br UAPO | União dos Aposentados e Pensionistas de Osasco Presidente:Octaviano Pereira (11) 3682.9895 / 9478.2781 • uapo@terra.com.br Associação dos Trabalhadores Aposentados nas Indústrias Químicas do ABCD Presidente: José Toneloto (11) 4433.5835 / 4432.3624 aposentados@quimicosabc.org.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Mauá Presidente: Wilson Carlos Campos (11) 4513.2271 • apmaua@yahoo.com.br Associação dos Trabalhadores têxteis Aposentados de São Paulo Presidente: João Bonifácio (11) 3313.4011 / 3313.3679 • texteis@uol.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas da SABESP Presidentes: Daniel Castilho Azevedo Jefferson José Elias Barbosa (11) 3372.1000 / 3372.1099 • aapsabesp@uol.com.br Associação dos Aposentados Idosos de São Carlos e Região Presidente: João Edson Cordeiro (16) 3411.2189 / apaisc.sc@gmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Araraquara Presidente: Laércio Carolino (16) 3335.2452 / (16) 8173.4645 • assoc.apa@bol.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Sorocaba Presidente: Terezinha de Jesus (15) 3211.3554 / 3233.4867 • sorocaba@gmail.com ADMAP|Associação Democrática dos Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas de São José dos Campos e Região Presidente: Josias de Oliveira Melo / Contato: Solange (12) 3922.1341 / 3923.8298 • admapsjc@ig.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Mogi das Cruzes Presidente: Osmir Batista (11) 4727.5157 / 4794.5806 • uapemc@hotmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e Região Presidente: Edegar de Assis (11) 4583.1190 / 4583.1193 • aapjr@aapjr.org.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Salto Presidente: Enio Padovani (11) 4028.0112 / 4029.8639 Associação dos Aposentados e Pensionistas de Piracicaba e Região – “Eclética” Presidente: José Jair Azzi (19) 3447.3447 • aposentadospira@terra.com.br União dos Aposentados e Pensionistas de Transporte Coletivo de São Paulo Presidente: José A. Ribeiro de Vasconcelos (11) 2921.5747 • uniaodosaposentados@terra.com.br Departamento de Aposentados e Assuntos de Aposentadoria STU – Sindicato dos Trabalhadores da UNICAMP Diretora: Maria Edith de Almeida (19) 3289.4242 • stu@stu.org.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Catanduva Presidente: Warley Martins Gonçalles (17) 3523.1148 •associacaocatanduva@bol.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Matão e Região Presidente: José Francisco Dumont (16) 3384.1139 • aapmr@uol.com.br SINTAEMA | Sindicato dos Trabalhadores de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo – Política Social

Presidente: Renê Vicente dos Santos (11) 3329.2500 • aposentados.sintaema@terra.com.br

Presidente: Aristides Vieira Fernandes (15) 3353.8080 • assessoria@apevo.com.br

Associação dos Aposentados de Taquaritinga Presidente: Francisco Procópio Pinheiro / Contato: Vânia (16) 3253.1224 / 9146.1804 associacao.aposentados-pensionistas@hotmail.com

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Penápolis Presidente: Ilson Cannazzaro (18) 3652.8555 / 3652.5446 aposentadospenapolis@hotmail.com

Associação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas da Região do Grande ABCDMRPRGS Presidente: João Rodrigues de Mesquita (11) 4992.4702 • secretaria@associacaoabc.com.br

AAPIAR | Associação Aposentados, Pensionistas e Idosos de Andradina e Região Presidente: Ronaldo Mainardi (18) 3723.7557 / 3722.8616 / 9616.5343

Associação dos Pensionistas Aposentados de Itanhaém Presidente: Gilmar Prado (13) 3422.2114 • apaire@terra.com.br

AAPINHOR | Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Novo Horizonte e Região Presidente: Antônio Gallindo Dias (17) 3542.4127 • agallindo@itelefonica.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Presidente Epitácio Presidente: Lino Arteman Rolim (18) 3281.1233 • aappesaopaulo@yahoo.com.br União dos Aposentados e Pensionistas de Embu e Região Presidente: Jair Ferreira de Toledo (11) 4782.3061 / 4782.1541 / 4149.0477 / 4138.3478 União dos Aposentados, Pensionistas de Guarulhos Presidente: Trajano Barros Cavalcante (11) 2087.7788 / 2443.4563 uniaodosaposentadosguarulhos@hotmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Ribeirão Preto Presidente: Celso Corrêa de Moura (16) 3636.6914 • sindtextilrp@terra.com.br Associação Regional dos Aposentados e Pensionistas de São José do Rio Preto Presidente: Osmar Jesus Fernandes (17) 3235.3688 arap-riopreto@bol.com.br Sindicato de Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de Bauru, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso Presidente: José Carlos da Silva (14) 3223.6642 / 3223.6532 • sinferrobru@uol.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Monte Alto e Região Presidente: Dalva Nery (16) 3242.6925 • aposentadosmontealto@ig.com.br FENIX | Movimento dos Trabalhadores Aposent. e Pensionistas de São Paulo Presidente: Mercedes Lopes Mendes (11) 3258.6514 • fenixassociacao@terra.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Araras Presidente: Sérgio Cerborcini Accica (19) 3541.8068 • aapas@terra.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas do Setor da Alimentação de Catanduva e Região Presidente: José Carlos da Cruz Prates (17) 3531.0404 • jccprates@hotmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de São José dos Campos Diretoria Colegiada (12) 3942.2930 • aapsjc@hotmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Várzea Paulista Presidente: Romeu da Silva Nogueira (11) 4606.2414 • espandonop@yahoo.com.br

AAPV | Associação dos Aposentados e Pensionistas de Valinhos Presidente: Ovídio Vacari (19) 3849.2656 / 3871.0092 • aapv@ig.com.br SAAP | Secretária de Assuntos de Aposentados e Pensionistas – SINTIUS – SANTOS Secretário Geral: Carlos Silvio S. Fernandes (13) 3226.3200 • e-mail:silviosivoca@hotmail.com AAPJR | Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jaú e Região Presidente: Otácilio Rosape (14) 3601.6870 • ass.aposentados@uol.com.br www.aapjau.com.br Associação dos Trabalhadores Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas de Piracicaba Presidente: Elirio Oriani (19) 3433.9845 • assaposent@terra.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Birigui e Alta Noroeste Presidente: Jaime Cortez / Secretária: Marza (18) 3641.2701 • aapiban@hotmail.com ARAPS | Associação Regional dos Aposentados Pensionistas pela Previdência Social Rio Claro Presidente: Norma Lopes Gonçalves (19) 3533.8787 • arapsrioclaro@uol.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Lençóis Paulista Presidente: Getulino Araújo (14) 3264.1393 • contato@aposentadoslp.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Porto Ferreira Presidente: José Amâncio da Silva / Soraia (19) 3585.6600 • slaniza1@yahoo.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Ribeirão Bonito e Região Presidente: Waldete Lopes Ferreira (16) 3344.1194 Associação dos Metalúrgicos Aposentados de Sorocaba e Região Presidente: Benedito Vanderlei Trindade (15) 3334.5404 / 3031.4271 • amasosor@yahoo.com.br Associação Eclética de Aposentados e Pensionistas de Mogi Guaçu Presidente: Luiz Casagrande (19) 3841.8841 / 3861.7755 • a.acletica@ig.com.br

Associação dos Aposentados de Campo Limpo Paulista Presidente: Antônio Vicente / Duarte (11) 4039.4109 • duarteaapi@hotmail.com Associação dos Aposentados de Caraguatatuba Presidente: Wolfgang Heinrich Schuette (12) 3883.2418 / 3883.2174 • a.apc@uol.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas da Região de Garça Presidente: José Vieira do Nascimento (14) 3471.1188 • aaprg@spacnet.com.br Associação Aposentados de Votorantim

Mais Informações Ligue para (11) 3362-9393 ou acesse www.federação.net experientes dez 2012

31


Quer fugir pra outro lugar?

APOIO TOTAL: A CVC tem centenas de pessoas cuidando da sua viagem em cada momento para que você aproveite ao máximo.

12X

R$

303,

75

SEM JUROS

À vista R$ 3.645. Base € 1.288. Passagem + transporte + hospedagem no Hotel Royal National com café. Preço para saída 13/abril.

A PARTIR DE

7 dias / 6 noites

R$

R$

327,

SEM JUROS

À vista R$ 3.928. Base € 1.388. Passagem + transporte + hospedagem no Hotel Campanile Bastille com café. Preço para saída 6/abril.

NOVA YORK 8 dias / 5 noites

LISBOA 12X

PARIS 7 dias / 6 noites 12X 33

289,

58

SEM JUROS

À vista R$ 3.475. Base € 1228. Passagem + transporte + Hotel Zurique + café. Preço para saída 4/abril.

SEGURO-VIAGEM

Viaje tranquilo. Contrate o seguro-viagem na CVC, a partir de R$ 2,50/dia.

A PARTIR DE

A PARTIR DE

7 dias / 6 noites

Hotéis selecionados

12X

R$

427,

50

SEM JUROS

À vista R$ 5.130. Base US$ 2.443. Passagem + transporte + Hotel Radisson Martinique + passeio de compras em Woodbury + passeio barco pelo rio Hudson Bateaux com jantar. Preço para saída 12/abril

SIGA A CVC NAS REDES SOCIAIS

/cvcviagens

Passeios

Café da manhã

Central de relacionamento

12X

SEM JUROS

Maior Rede de lojas do Brasil

ISTAMBUL E CAPADÓCIA 6 dias / 5 noites 12X 08

A PARTIR DE

LONDRES

Passagem aérea ida e volta

R$

431,

SEM JUROS

À vista R$ 5.173. Base € 1.828. Passagem + transporte + 3 noites em Istambul e 2 em Capadocia. Passeios: Istambul: visita ao Palácio de Topkapi, à Basílica de Santa Sofia, à Mesquita Azul e ao Hipódromo. Capadócia: visita ao museu a céu aberto Göreme, à cidade subterrânea de Özkonak, ao Vale da Caça, à Vila de Avanos, ao mercado de Cerâmica e à fortaleza de Uchisar. Preço para saída 5/abril

BAHAMAS 7 dias / 4 noites 12X 25

A PARTIR DE

Apoio da equipe CVC

A PARTIR DE

Mundo

TUDO EM ATÉ

R$

397,

SEM JUROS

À vista R$ 4.767. Base US$ 2.270. Passagem + Hotel Atlantis Paradise Island. Preço para saída 8/abril.

Veja estes e muitos out ros r o te i r o s n o n o s s o s ite , n a loj a C VC m ai s p róx i m a ou consulte seu agente de viagens.

acesse cvc.com.br

Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa, com hospedagem em apartamento duplo e saídas de São Paulo, exceto Bahamas em apartamento quádruplo. Preços, datas de saída e condições de pagamento sujeitos a reajuste. Condições para pagamento: parcelamento 1+11 vezes sem juros no cartão de crédito. Descontos informados já estão aplicados nos preços anunciados. Ofertas válidas para compras até um dia após a publicação deste anúncio. Taxas de embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas nos preços e deverão ser pagas por todos os passageiros. Câmbio base 5/2/2013: US$ 1,00 = R$ 2,10 e € 1,00 = R$ 2,83. Passagens aéreas anunciadas nos pacotes são em classe econômica. Istambul e Capadócia: passagem aérea voando British Airways na tarifa operadora classe N. *Garantia de melhor preço válida exclusivamente para as viagens acima anunciadas e para a rede de hotéis preferenciais CVC. Consulte a lista completa dos hotéis participantes com nossos vendedores. Para obtenção da garantia, o cliente deverá apresentar em uma loja CVC o orçamento da concorrência por escrito, de ofertas idênticas às anunciadas pela CVC. São compreendidas ofertas idênticas as da CVC aquelas cujas datas e horários da viagem (ida e volta), destinos e fornecedores (hotel e companhia aérea) sejam exatamente os mesmos, em todos os seus termos e condições. Alguns itens podem não estar disponíveis para todos os roteiros anunciados. Consulte inclusões e roteiros detalhados com nossos vendedores em uma loja CVC ou com o seu agente de viagens.

Revista Experientes - Fevereiro  
Revista Experientes - Fevereiro  

Revista Experientes - Edição 1

Advertisement