Issuu on Google+


8 + Negócios

SEXTA-FEIRA,

21 DE JUNHO DE 201 3

Acne. Problemas de adolescentes e adultos Q

ual é o adolescente que não se aborreceu ao ver que apareceu aquela espinha enorme em seu nariz, justamente no dia que marcou um encontro? Qual adulto que não se incomoda ao ver pontinhos pretos no seu rosto, os famosos cravos? Cravos, espinhas, nódulos, caroços, cicatrizes, esse conjunto de lesões caracteriza uma das doenças de pele mais comuns, que recebe o nome de acne. A esteticista Débora Miguel, responsável pela Clínica que leva seu nome, na cidade de Tietê, fala um pouco sobre o que é a acne, os cuidados necessários e a atenção que deve ser dada a esta doença. Acne. A acne é uma doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. Por esse motivo as lesões começam a surgir na puberdade, época em que esses hormônios são produzidos pelo organismo atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. A grande responsável pela doença é a glândula sebácea, localizada em uma camada da pele conhecida como derme. Outros fatores contribuintes para o desenvolvimento da acne são: fármacos, fatores emocionais, dieta, tabagismo, período pré-menstrual, alterações hormonais, cremes e cosméticos. Apesar de não ter participação na causa da doença, a dieta pode ter influência no curso da acne em algumas pessoas. Chocolate, gorduras animais, amendoim, leite e seus derivados devem ser evitados pelas pessoas que apresentam acne e percebam agravação dos sintomas após a ingestão desses alimentos. Porque alguns têm e outros não? Todos nós temos glândulas sebáceas em nossa pele, mas o tamanho dessas glândulas e sua capacidade de produzir sebo variam de pessoa pra pessoa. E isso é determinado pelos genes existentes em cada um de nós. Cuidados a tomar. A acne é uma doença e como tal deve ser tratada sempre, independentemente da intensidade das lesões e da idade.

A procura de profissionais especializados é o primeiro passo, sendo um médico dermatologista ou uma esteticista, em alguns casos o médico no primeiro momento é o mais indicado, pois dependendo do caso é preciso tomar remédios e só o médico pode indicar. As esteticistas vão poder cuidar da pele e dar algumas orientações a seguir. Escutar palpites de vizinhos, aplicar produtos caseiros, espremer ou cutucar espinhas é meio caminho andado para a formação de cicatrizes. Portanto não faça isso. Atenção ao dia a dia. Higiene da pele, resistência aos maus hábitos, evitar exposição ao sol e alimentação. Mantenha a pele limpa, usando produtos de limpeza específicos para pele com acne. Fazer todo mês uma limpeza de pele com uma esteticista especializada. Beber muita água. Não usar sabonetes que não sejam adequados a pele acneica. Não lavar nem esfregar em excesso a região com acne, isso estimula mais a produção de sebo e pode provocar irritação na pele. A Clínica Débora Miguel oferece todo o tratamento estético contra acne, peles oleosas e secas. Mais informações (15) 3282-8335.


Caderno 1