Issuu on Google+

EDIÇÃO N.º 9

O Vilãozinho: o jornal que realmente interessa, por apenas 1 vilãozinho!

O JORNAL DO ESTABELECIMENTO VILA MAR

De Janeiro a Março de 2011

O Projecto Eco-Escolas está bem de saúde e recomenda-se! PP. 16 E 17

… O Carnaval é sempre uma festa Vila Mar! Homens e mulheres, apaixonados pelas diversão, pela fantasia, nem por isso, todos eles desfilando pela e os mais valentes

animada no Estabelecimento novos e menos novos, máscaras, pela pelo disfarce ou foram Instituição fizeram fizeram--

no mesmo na passarela montada especialmente efeito numa multiusos ela vestida a festa! papelinhos ajudaram a animar alegria foi aqueles que pareciam não fotografias comprovam comprovam--no!

para o sala também a rigor para Serpentinas e coloridos os espíritos e a contaminando até querer participar. As VER PP. 4 E 5.


AO LEITOR... Nesta

edição

nosso

Mas como é que se conse-

Neste momento, é obriga-

mais

gue acreditar em nós pró-

tório voltar a alinhar no tem-

uma vez em revista o tempo,

prios, quando nos sentimos

po de aulas, escolher cumprir

o tempo em que cada hora

um zero em matemática?!

o nosso objectivo de estudo

tem 60 minutos e cada minu-

Para que isso aconteça, pre-

e de experiência profissional!

to 60 segundos, mas que por

cisamos de alguém que nos

Saber

vezes as horas duram um

dê o seu voto de confiança,

saber

segundo e um segundo dura

que acredite em nós, nas

saber fazer várias tarefas,

uma hora! Porque é que as

nossas

saber comunicar, saber res-

horas voam quando estamos

ultrapassar todos os zeros!

Vilãozinho,

do

passamos

capacidades

para

cumprir cumprir

horários, orientações,

peitar os outros, saber ser!

com os amigos e congelam quando estamos na aula de matemática?

O Vila Mar é feito dessa pessoas, pessoas capazes

de

que são

acreditar

De facto, escolher o que fazer

do

nosso

tempo,

é

em

sempre uma possibilidade e

Na verdade, o modo como

cada um dos jovens que por

será sempre da responsabili-

percebemos o tempo tem a

cá passa, que em conjunto

dade de cada um e da res-

ver com os nossos afectos,

desvendam talentos e dons,

ponsabilidade de todos nós!

ou mais simplesmente trata-

que recriam momentos de

se de sentir gosto ou desgos-

bem-estar e esperança!

Fica o meu voto de boas

to pela situação ou tarefa!

escolhas no tempo!

Muitas vezes, o desafio é

Neste Vilãozinho, revemos

superar os nossos desgostos,

muitos destes momentos do

é transformá-los em aprendi-

nosso tempo. O momento de

zagem.

Carnaval, de poder "vestir a

É,

por

aguentarmo-nos

exemplo, no

tempo

pele

de

outro",

sem

nos

Directora do

no

Estabelecimento Vila Mar

da aula de matemática, até

comprometermos,

chegarmos à positiva e pas-

Carnaval

sar mais um ano, tendo valido

mal!! O momento de receber

a pena o esforço, o empenho

visitas,

e a tal FORÇA DE VONTADE!

com

ninguém trocar

os

momento Isto

porque

leva

experiências

holandeses. da

a

Páscoa,

O da

nós

renovação do nosso ar com

que escolhemos aquilo que

as caminhadas na cidade e

queremos

nosso

na serra. E todos os outros

tempo, mesmo quando nos

momentos: de molhamos os

parece não haver voto na

pés, e o resto, no mar; de

matéria! O nosso voto é feito

cavarmos a horta; de arran-

da

querermos

carmos as ervas, de parar-

atingir algo e de acreditar-

mos a violência, de comer os

mos nas nossas capacidades

chocolates, etc.

fazer

vontade

para tal! Página 2

de

somos

pois

do

Patrícia Silva Branco


REFLECTINDO... elementos

parte

que

estes, ligados ao turismo e à

com-

tradição

Feiras

de

uma enorme mais-valia para

Gastrono-

os nossos educandos, já que

mia Madei-

é uma forma de os motivar e

rense e de

de

Artesana-

mostrar o que têm vindo a

to, promo-

aprender

vidas no e

Cursos de Educação e For-

pelo

mação serem nas áreas de

Mer—

possibilita não

uma grande

expe-

riência aos m

a

i

s

jovens que pretendem ingressar na

vida

activa dendo

tro em breve, como lhes per-

Estabelecimento

mite adquirir e desenvolver

Vila Mar tem andado mais

competências que, mais tar-

activa e mais vocacionada

de ou mais cedo, lhes vão

para o contacto com realida-

abrir portas para um futuro

des

mais seguro e profissional.

diferentes

nomeadamente de

proporcionar

da no

sua, sentido

aos

seus

alunos uma integração dinâmica e real no mundo do trabalho.

eles

local,

como

as

cipal

Escola

projectos

põem

cado Muni-

Já não é novidade que a

de

representa

próprios (visto

poderem

os

nossos

Cozinha e de Marcenaria). Por outro lado, esta actividade vem também revelar-se muito positiva a nível da socialização, uma vez que os estudantes estão em contacto directo e real com o público, o que dificilmente poderá ser

treinado

simuladas

em de

situações trabalho,

acentuando-lhes a necessidade de se mostrarem mais responsáveis e empenhados, fazendo-os suas

amadurecer

competências

as

sociais.

 VER DESTAQUE NA ÚLTIMA PÁGINA.

Não basta saber fazer ‗os trocos‘, ser educado com

os

clientes

(quer

comprem ou passem apenas ‗para ver‘) ou conse-

Participar nas Feiras do

guir ter um espírito crítico

Mercado dos Lavradores –

relativamente àquilo que

como já tivemos oportunida-

nos

de de informar na edição

angariar fundos, mormen-

anterior d‘ O Vilãozinho, o

te para a viagem de fina-

Vila Mar integra a lista de

listas: na realidade, fazer

rodeia

ou

mesmo

Página 3


RECORDANDO...

Pรกgina 4


RECORDANDO...

Pรกgina 5


PARTILHANDO!

QUEM NOS TEM VISITADO... QUANDO

SE UNEM

VONTADES…

Vou contar-vos uma história: era uma vez um grupo de estudantes do 12.º ano, do Curso de Acção Social da Escola da Levada, que tinha a vontade de explorar um pouco mais aquilo que ia aprendendo nas aulas. Ora, estes jovens cheios de boas vontades, compreendendo que a união faz a força, resolveu juntar à sua ideia a boa vontade de outros, dentro e fora da sua escola, e, sorrindo daqui e dali, conseguiu juntar um número razoável de elementos capazes de levar por diante um cheirinho das artes do espectáculo até a uma instituição que

Página 6


PARTILHANDO!

QUEM NOS TEM VISITADO...

apoiasse crianças desprotegidas. Ainda que o Abraço – físico e psicológico – que quisessem dar fosse, por alheias razões e vontades – desviado para o Estabelecimento Vila Mar, onde decorreu, afinal, o evento, a verdade é que o seu calor e carinho sentiu-se à distância, à medida que iam desfilando pelo palco improvisado os talentos de um grupo de teatro juvenil, de um grupo de capoeira, cantoras, dançarinas e contadores de histórias. O final da história? Um sorriso de missão cumprida estampado na organização e outro a encher o coração de todos os participantes!



Página 7


PARTILHANDO!

QUEM NOS TEM VISITADO... em

risco

público-alvo

escolar.

prometedor.

Kollenberg,

Jos

van

mentor

do

a

questões

e

organizada

e

uma

com

como

estes

como

condições

funciona a nossa escola. Não

participar, no passado.

anterior

nosso

revelaram-se

que

fazemos

alunos,

perante

que

com as

temos,

salientando o facto de ser

visita o

mesmo tinha

Kollenberg veio mais uma

sido

vez na qualidade de mentor,

uma vez que

mas

Jos

outro

sobre

o

e

do

verdadeiramente surpreendidos

um

acerca

diversas

instalações

pois

de

colocaram

trabalho

inédito,

agora

uma

muito

residência e às

nossa escola foi convidada a van

pedido,

que

algo

Jos

seu

com uma visita

foi

feita,

os

interessados, na medida em

projecto C-lab e no qual a

Desta

todos

a

escolares

na

realidade,

muito

mostraram-se

está

por

Na

é

Vila Mar contou,

grupo liderados

ao

este

participantes nesta comitiva

apresentação

holandeses

vinda

com

Estabelecimento

2011, tivemos a visita de um de

desenvolvemos

abandono A

No dia 30 de Março de

de

feito, van

projecto, e trouxe consigo

Kollenberg

um grupo de profissionais

considera

ligados à educação e de uma

que

forma especial aos jovens

projecto

o que

Tanto o almoço como o lanche foram confeccionados e servidos pelos alunos do Curso de Cozinha, sob a orientação da respectiva monitoriza, Marta Santos. Página 8


PARTILHANDO!

QUEM NOS TEM VISITADO... uma equipa de professores jovem

e

empenho

ser e

evidente

dedicação

o de

cada um.

No seguinte,

os

alunos

da

nossa

Seguidamente

à

dia

escola

participaram

apresentação da escola do

num

Vila Mar, alguns elementos

realizado

do grupo holandês fizeram

Escola

uma breve apresentação das

Profissional

diversas escolas de onde são

Cristóvão

oriundos

e

Fórum na

pudemos

quis saber um pouco mais

Colombo constatar, sem surpresa, que

juntamente

são escolas muito diferentes

dessa

da nossa, quer em termos de

oportunidade

meios humanos, como físicos

intercâmbio de questões com

e estruturais.

o grupo de holandeses que

escola

com e

alunos houve

de

a um

acerca

do

seu

percurso

escolar e do que pensam sobre a escola do Vila Mar. Professora Helena Castanha

Página 9


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME COMPLETO: Olga Maria Nunes da Cruz Oliveira IDADE: 49 anos FUNÇÃO NA INSTITUIÇÃO: Ajudante de cozinha Há alguma diferença

e tenho muito gosto.

do Vila Mar de agora

Há quantos anos trabalha no Vila Mar?

para o Vila Mar que

Qual é o seu programa

conheceu quando cá

de televisão preferido?

chegou?

O que mais gosto de ver

Quando eu entrei para

na televisão é o ‗CSI Mia-

o Vila Mar, os alunos

mi‘.

tinham mais respeito para

Há dezoito anos.

com os mais velhos, agora

Qual é o tipo de música

até temos receio de abrir a

de que gosta mais? E

Sempre trabalhou na área

boca.

qual é o seu artista pre-

da cozinha? Sempre, há já vinte e oito

ferido? Se

pudesse

escolher

de

música

outro

escolheria?

tores, dos que admiro mais

Qual foi o momento mais

Não, gosto muito do meu

são o Roberto Carlos e o

trabalho na área da cozinha,

Júlio Iglesias.

lecimento Vila Mar? Do que eu mais gostava era das festas de convívio de Natal, quando íamos todos juntos jantar. Lembra-se

de

alguma

situação mais triste que triste

que

tenha

vivido

aqui no Vila Mar? A situação mais triste foi a morte de um aluno de um curso, que morreu num acidente, na praia.

Página 10

qual

muito

anos.

feliz que viveu no Estabe-

emprego,

Gosto

romântica. Quanto a can-

já o faço há vinte e oito anos Os entrevistadores, da esquerda para a direita: Cláudio, Danilo, Roberto e Marco.


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME COMPLETO: Mazhar Abbas IDADE: 18 anos NATURALIDADE: Sialkot (Paquistão) FUNÇÃO NA INSTITUIÇÃO: Aluno do 1.º ano do curso de Cozinha fora? Porquê? Fora, porque Portugal está em crise nacional, não há empregos e há cada vez mais desempregados.

O que te fez vir para a Madeira? Vim com os meus pais. Gostas de viver mais em Portugal ou no Paquistão? Gosto mais de Portugal, porque tenho mais amigos e ganho mais dinheiro. Que objectivos tens níveis profissionais? Gostava de ser mecânico.

a

Então, por que razão estás a tirar um curso de cozinha? Porque gosto de cozinhar em casa e ser mecânico é o trabalho profissional.

Qual o país em que pretendes trabalhar? Gostava de ir trabalhar para a Holanda, porque tenho família lá e tenho mais hipóteses lá com o curso de mecânica. Qual é o teu prato favorito paquistanês? Bariani. Que ingredientes leva? É um prato feito com refogado, arroz basmati, pimenta e frango.

Quantas vezes podes casar na tua religião? Posso casar sete vezes. Quais são as maiores diferenças que encontras entre a cultura do Paquistão e a cultura de Portugal? São muitas, mas posso destacar o clima e o fuso horário. Também se celebra lá o Natal? Não é bem o Natal, mas temos duas festas que são parecidas com o Natal. Uma delas é o Ramadão.

O que é o Ramadão? O Ramadão é uma época em que se cumpre Jejum Os entrevistadores, da durante um mês, esquerda para a direita: só num determiEduardo, Dinarte e Miguel. nado tempo. Qual

é

o

dia

mais importanAcabando o 9.º ano, pretendes continuar a estudar? Sim, Mecânica. Pretendes trabalhar cá ou

te do teu país? Dia 14 de Agosto, porque foi o dia em que o meu país foi formado. Página 11


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME COMPLETO: Luís Manuel Martins Rocha IDADE: 31 anos NATURALIDADE: Maceda, concelho de Ovar, distrito de Aveiro. FUNÇÃO NA INSTITUIÇÃO: Professor de Matemática Qual foi o motivo pelo

mática?

qual veio para a Madeira?

Compreender

Vim para a Madeira à procura

simplificar a vida!

e

de emprego!

Qual a diferença de viver O que mudava no Estabe-

aqui ou no continente?

Como veio parar ao Vila

lecimento Vila Mar?

O clima aqui é mais ameno

Mar?

Começando

Fui convidado pelo Prof. Ban-

ções, aumentava os salários

ganho.

e fazia um edifício novo para

pelas

instala-

a escola!

e

aqui

acreditam

nas

minhas capacidades! E qual dos sítios prefe-

Porque seguiu o caminho

re? Porquê?

da Matemática?

Se não fosse professor de

Aqui, por enquanto, porque

Sempre gostei de dar aulas e

Matemática, o que gosta-

estou efectivo e tenho tra-

Matemática foi uma escolha.

ria de ter sido?

balho.

Queria ser aluno toda a vida! Qual é o sentido da Mate-

Há quantos anos é professor? Os entrevistadores, da esquerda para a direita: Pedro, Eduíno e Nuno.

Faz, em Junho, 9 anos que me formei e tenho quase 8 anos de tempo de serviço. Já deu aulas em muitas escolas? Quais? Já

dei

aulas

em

várias

escolas, como na Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares, na Ribeira Brava; Escola Secundária de

Sacavém;

Escola

Secundária Francisco Franco; Escola Básica dos 2.º e Página 12


PARA CONHECER MELHOR... 3.º Ciclos dos Louros, todas

como o 2.º

estas no Funchal. Estive con-

Mourinho

tratualmente ligado a duas

(Number

outras

One)?

escolas:

à

Escola

Básica e Secundaria da Ponta

Não.

Gosto

do Sol e à Escola Básica dos

de

2.º e 3.º ciclos Cónego João

mas

Jacinto Gonçalves de Andra-

dar em trei-

de, no Campanário, m sem-

nador

pre a exercer funções no

está no meu

Estabelecimento Vila Mar.

pensamento!

futebol, daí

a não

minha família, beber umas Há quantos anos trabalha

Tem

na Madeira?

para

Estive meio ano na Madeira e

foram todos alcançados?

voltei passado um ano e por

Nem

cá já estou há quase 6 anos.

alguns para alcançar, irão

Do que sente mais falta

objectivos

na vida

concretizar todos,

ou

ainda

tenho

cervejinhas e ver jogos de futebol. A maior percentagem de alunos

não

gosta

de

sempre vir mais objectivos

Matemática? Na sua opi-

para concretizar!

nião, isso deve-se a quê? Porque são pessoas facil-

do Continente? não

fosse

Se

continente é da proximidade

humano, o que gostaria

tem o seu perfil bem defini-

e do apoio da família, por

de ser?

do!

isso é tão bom regressar a

Gostava

casa durante às férias.

Assim, não me tinha de cha-

de

um

ser

ser

mente influenciadas e não

Do que mais sinto falta do

ROCHA!

tear!

do que o polvo Paul? O polvo morreu, logo agora

Sabemos que o professor gosta de desporto. Via-se

Pensa que é mais esperto

E o que não gostaria de

sou mais esperto do que ele

ser?

no cálculo de probabilida-

Não gostava de ser padre,

des!

porque

não

me vejo como

Qual o seu grande sonho?

tal!

São vários… Por exemplo, construir uma casa junto à

O que gosta

praia, viver até aos noventa

de fazer para

anos à custa dos rendimen-

além de dar

tos. Ah, e claro, gostava

aulas?

que houvesse paz no mundo

Gosto de estar

para todos!

com a minha filhota e com a Página 13


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS ACTIVIDADES 2010 / 2011 Pelo

terceiro

ano consecutivo, a escola do Estabelecimento Vila Mar participa no projecto Eco-Escolas. Foram desenvolvidas várias actividades durante o segundo período, das quais destacamos as seguintes: Na temática dos ―Resíduos‖, os alunos tiveram oportunidade de participar em uma acção de sensibilização promovida pela Câmara Municipal do Funchal, cujo tema foi: ―Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos‖. Já noutro âmbito, visitámos o Aquário e Museu de História Natural do Funchal e participámos na acção de reflorestação do Parque Ecológico do Funchal,

tal

como

veio

noticiado

em

http://

www1.dnoticias.pt/: «(…) a Divisão Policial do Funchal através do Programa 'ESCOLA SEGURA' e BRIPA da PSP em parceria com a CM do Funchal e do Estabelecimento de Ensino 'Vila Mar' participaram

numa

acção

de

'reflorestação' no Parque Ecológico

do

Funchal;

Após recepção e apresentação

Página 14

http://ecoescolavilamar.blogspot.com


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS

sobre breve história; ofertas à comunidade e dos projectos em curso do Parque Ecológico, foram criadas equipas mistas as quais munidas de equipamento adequado procederam à plantação de diversas árvores retiradas do viveiro daquele parque. Participaram

nesta

acção cerca de 30 elementos distribuídos pelos diversos parceiros». Página 15


PARA CONHECER MELHOR...

Pรกgina 16


PARA CONHECER MELHOR...

Pรกgina 17


PARA CONHECER MELHOR...

Uma Aventura Radical para os jovens da R3… Juventude sem riscos no RG3

A Residência 3, no passado mês de Fevereiro, realizou uma actividade a convite da Rg3, proporcionando desta forma aos nossos jovens um convívio com outras pessoas e a descoberta de novas actividades radicais.

Página 18


PARA CONHECER MELHOR...

Nas

férias da Páscoa, a residência 4

fez um acantonamento às Queimadas (Santana), onde

participaram

todos

os

educandos

dessa

residência e os educadores Arnaldo, Miguel, Rosana e Vanda e também a nossa amiga e fiel cadela Duda. Fizemos uma caminhada ao Pico Ruivo e outra ao Caldeirão

Verde.

Tanto

os

educandos

como

os

educadores gostaram imenso, apesar do cansaço das caminhadas.

A nossa mascote acompanhou-nos sempre e, numa das caminhadas, a Duda

atirava-se

para

dentro

da

levada com água, corria, corria, saía e

tornava-se a atirar-se para a água sucessivamente, incrível, os educandos ficavam maravilhados ao vê-la fazer isso. Alguns educandos deram um mergulho na água gelada do Caldeirão Verde. Todos

os

participantes

gostaram

muito

do

acantonamento e por isso já estamos a pensar no próximo para as férias de Verão. Se achas que gostarias de participar nesta aventura, junta-te a nós, vais ver que não te vais arrepender! Miguel Nóbrega Página 19


O VILÃOZINHO o jornal do ESTABELECIMENTO VILA MAR Largo do Lazareto 9060-157 Funchal TEL.: 291 224 888 FAX: 291 233 259 CORREIO ELECTRÓNICO: http://escolas.madeiraedu.pt/evmar/ COMENTÁRIOS / SUGESTÕES para a Coordenadora do Jornal, professora Rosário Antunes: profarosarioantunes@ hotmail.com

A participação da Escola Vila Mar nas várias Feiras de Gastronomia

Madeirense,

levadas a cabo no Mercado dos Lavradores ao longo do ano, trouxe, para além de outras tantas vantagens (ver página 3), uma surpresa aos discentes dos Cursos de Educação e Formação da área de Cozinha. Integrado no programa de

uma dessas Feiras, a

do

mês de Fevereiro, realizou-se o ‘1.º Showcook FX Hotelaria‘ com a presença do Chefe Octávio Freitas, chefe executivo do Four Views Hotels, grupo hoteleiro onde alguns dos nossos alunos fazem a sua formação em contexto de trabalho (estágio), mais especificamente no Four Views Baía (Funchal) e no Four Views Oásis (Caniço de Baixo). A surpresa dessa primeira edição foi que fez parte da equipa do chefe Octávio o Leandro Côrte, um dos nossos jovens.

Na foto em cima, alguns dos alunos do 1.º ano do CEF de Cozinha, acompanhados pela professora Helena Castanha, prestando atenção ao ‘showcook‘.


Vilãozinho_9_2010_2011