__MAIN_TEXT__

Page 1

I M P R E S S O

ENVELOPAMENTO AUTORIZADO PODE SER ABERTO PELO CORREIO

R$ 9,90

A cobertura da

Expo Abi贸ptica em Especial A 贸ptica na Europa em Economia & Mercado

Not铆cias quentes em

A 贸ptica no mundo HB Hot Buttered Suntech Supplies


ref: AH6234 E02 | www.oculosanahickmann.com.br


6

149

junho:2015

sumário

planeta óculos

Editorial A mensagem do publisher Flavio Bitelman

8

Mais uma edição da Evoke House of Jam

Diário da redação

10

O que moveu a VIEW durante a produção deste número

Jogo Rápido As notícias do universo dos óculos

12

Marcio Alek: moda para colorir

Aconteceu A cobertura dos eventos de óptica no Brasil e no mundo

Especial Expo Abióptica 2015 A cobertura completa de mais uma feira brasileira

18

60

Especial VM Summit O presente e o futuro da óptica no VM Summit

63

A óptica no mundo

Luxottica: renovação com a Prada

68

Espaço do Eric

O colunista Eric Gozlan conclui a série que traz dicas sobre como tirar melhor proveito das feiras

As novidades das maiores corporações ópticas do planeta

66

Hall of Frames Famosos e seus óculos Caetano Veloso: sempre de óculos redondos

sucesso

70

Dicas & Estratégias Provar O professor Edson Cellentani trata do papel e do impacto do gestor de operações nos resultados das empresas

2

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


sucesso Vitrine Os lançamentos de produtos da temporada

72

Mondo Fashion

78

Oakley X Metal: Badman e Mad Man

Michael Kors, o estilista que tornou o luxo possível

gaaleria Um outro olhar As palavras da editora Andrea Tavares

82

84

Atitude As ações do varejo para turbinar as vendas

mercado Economia & Mercado

Foco As notícias dos fornecedores do mercado

90

86

Neymar Jr: mais uma temporada com Police

Os números da óptica na Europa

vis ão

Floyd 9011700100 cor matte black D blue gray

serviços

HB Hot Buttered Suntech Supplies

94

Calendário + Agenda

95

Anunciantes

Armação do Cipis A visão lúdica e bem humorada do artista plástico Marcelo Cipis sobre o universo da óptica

149

96

Os eventos de óptica no Brasil e no mundo

A Coluna do Miguel volta em breve Divulgação

Douglas Daniel

Dollarphoto

J. Egberto junho:2015

VIEW 149

3


©2015 Calvin Klein, Inc. Image Expiration – June 1, 2016. Marchon Brasil: 0800 707 1516. Styles: Male CK7972, Female CK7981


editorial

Vamos acabar

publisher Flavio Mendes Bitelman flaviobitelman@revistaview.com.br

com a corrupção

editora Andrea Tavares (MTb. 16.030) andreatavares@revistaview.com.br diretora de arte Débora Nascimento deboranascimento@revistaview.com.br gerentes de marketing e comercial Claudia Pimenta claudiapimenta@revistaview.com.br

Corrupção é um assunto antigo para qualquer brasileiro. Há quem diga que ela faz parte do DNA do país. Do nível mais alto, nas grandes estatais, até a aparentemente inofensiva propina para o guarda na estrada. Pequenas empresas sem nome, mas com telefone, oferecem desenrolar a mais enrolada das carteiras de motorista. Enfim, a corrupção está em vários níveis.

Os tais lobistas e os operadores do mal precisam acabar. Quase toda a população assim deseja. Que o Brasil possa aproveitar esse momento único de sua história para limpar de vez essa prática que só custa sangue e saúde ao povo. É hora de limpar essa sujeira para sempre. Boas vendas! Flavio Mendes Bitelman Publisher

flaviobitelman@revistaview.com.br

secretária de redação Cristiana Brito cristianabrito@revistaview.com.br gerente administrativa Juliana Vasconcelos administracao@revistaview.com.br

Kriz Knack

Tenho dúvidas se um dia o Brasil conseguirá acabar com isso. No Congresso Nacional, os políticos focam em seus interesses corporativos e deixam de lado as necessidades da população brasileira. Mas, nesse momento em que grandes empresários foram presos por corrupção, algo que parecia totalmente impossível A incestuosidade entre as grandes empreiteiras, os de ocorrer, parece que há uma luz executivos das estatais e os políticos que os indicaram é no fim do túnel. sabida por todos. A grande questão é como acabar com isso. Parece que a delação premiada é um grande caminho para esse objetivo. Foi assim em outros países e tomara que seja no Brasil também.

Silvia Queiroga silviaqueiroga@revistaview.com.br

gerente de circulação Judith Belleza judith@brandmember.com.br projeto do logotipo Kiko Farkas (Máquina Estúdio) projeto gráfico Débora Nascimento projeto editorial Andrea Tavares colaboradores Cíntia Marcucci • Denise Freire Douglas Daniel • Edson Celentano Eric Gozlan • Gislene Oliveira Graziela Canella • J. Egberto Kriz Knack • Marcelo Cipis Marge Axelrad • Marisa Giraldis Mary Kane • Sabrina Duran Silmara Ciuffa computer to plate e impressão Ipsis Gráfica e Editora S.A. circulação Nacional tiragem 15 mil exemplares assinaturas 11 3971 4372 assinaturas@revistaview.com.br As opiniões expressas nos artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. Nenhuma parte desta edição (textos ou imagens) pode ser utilizada ou reproduzida em qualquer meio ou forma, seja mecânico ou eletrônico, fotocópia, gravação etc. e tampouco apropriada ou estocada em sistema de banco de dados sem a autorização prévia e por escrito da Jobson Brasil. A revista VIEW é uma publicação da Jobson Brasil Ltda. para o setor óptico-oftálmico. Rua Cônego Eugênio Leite 920 - Pinheiros São Paulo/SP - 05414-001 Tel. 11 3061 9025 Fax 11 3898 1503 revistaview@revistaview.com.br www.revistaview.com.br

6

VIEW 149

junho:2015


o ã ç a d e r a d diário

tor! i e l o a ezad ais um r p , alve mãos m eada S o l h s l #He a às sua EW, rec estão I e g V Che ção da ntos qu a pelo edi s assu óptic a o a com bando n ra e com a da m bom ndo afo pletíssi nossa mu a com 015, a rtur . ica 2 cobe Abiópt acional n o Exp feira

149

junho:2015

diário da redação

#SurfeComEstilo

E, para começar esta edição, uma presença de peso na capa. Pelo segundo ano consecutivo, a gente conta com o surfista Fernando Moura, o Fanta, como rosto da HB Hot Buttered e da VIEW 149.

#ProudToBe

Já são nove anos seguidos produzindo o DIÁRIO VIEW durante a feira de São Paulo e, quanto mais o tempo passa, mais gostamos de produzir o jornal diário que acompanha em tempo quase real tudo o que ocorre nas dependências da feira. Apesar das noites mal (ou quase nada) dormidas e da corrida contra o tempo, é sempre uma satisfação realizar esse trabalho e, este ano, ficamos especialmente felizes com o resultado. A repercussão dos leitores foi muito boa e só temos a agradecer seu carinho e as palavras gentis, prezado leitor!

#AtéJá

#Queridinhos Aqui na redação, a gente é muito fã dos nossos colaboradores e, por isso, temos muito prazer em compartilhar com você, querido leitor, as boas novidades de nossos artistas plásticos, fotógrafos etc. Desta vez, as boas novas vêm de dois ilustradores e a primeira novidade foi em parceria com a VIEW. Sim, ficamos muito orgulhosos de inaugurar no DIÁRIO VIEW 2015 a série Diciopticário para divações exuberantes e ostentativas, um de A a Z dos óculos pela querida artista plástica e diva Fernanda Guedes, nossa parceira de longa data. Tivemos o “A” de “Animal”, o “B” de “Burlesco” e o “C” de “Curvas” e, em breve, passaremos a publicar o Diciopticário aqui nas páginas da VIEW para que você possa acompanhar e colecionar todas as letras. A segunda novidade fica por conta de História da moda, livro para colorir, publicado pela editora Estação das letras e cores, do nosso ilustrador Marcio Alek, que realizou trabalhos incríveis nas edições mais recentes do suplemento Fashion & Acessórios e ainda fez um lindíssimo trabalho na capa do GUIA VIEW 2013. Parabéns aos dois!

A gente fica por aqui, mas logo logo estaremos de volta com mais uma edição cheinha de ótimas pautas. Até breve e boa leitura! 0

8

VIEW 149

junho:2015

#Ooops A gente precisa fazer mais uma correção no Ranking do varejo óptico brasileiro, que publicamos na VIEW 147. Trata-se da carioca Golden do Bairro, que figura na 20ª posição. Diferentemente do que foi publicado, todas as lojas são Golden do Bairro, portanto, a dica é ignorar a Ótica Sagitário que saiu ao lado. Em vez de 32, são 30 pontos de venda e 160 funcionários. Em breve, começaremos a apurar os dados para a próxima edição do ranking. Caso tenha alguma informação complementar, entre em contato para que a gente inclua na próxima versão da pesquisa. www.facebook.com/revistaview

“VÍ-u” = W VIE

www.twitter.com/revistaview www.revistaview.com.br revistaview@revistaview.com.br


LIFE ST YLE


jogo rápido

o que é noticia no mercado

O amor estava no ar: era semana dos namorados e a equipe da Ótica Glammour, de Feira de Santana, interior baiano, declarou seu amor aos óculos com um post fofo e uma camiseta bem legal - a versão masculina tinha direito a bigode! O Clube dos Adoradores de Óculos agradece 0

O Brasil tem 125.641 unidades de franquias espalhadas 2.108 dos seus 5.570 municípios, que geram 1.096.859 empregos diretos.

2.10e8s cidad

Fonte: Associação Brasileira de Franchising (ABF).

anúncios

Você tem comentários, sugestões, críticas ou dúvidas sobre a VIEW? Ou então quer divulgar notícias de lançamento de produtos ou novidades sobre a sua óptica? Faça contato com a editora Andrea Tavares na redação.

Deseja anunciar? Procure uma das gerentes de marketing e comerciais da Jobson Brasil. ma rk

matérias

ng e come eti

Claudia Pimenta Tel. 11 3061 9025 ramal 109 claudiapimenta@revistaview.com.br

e

ra

Andrea Tavares Tel. 11 3061 9025 ramal 105 andreatavares@revistaview.com.br

rketing

o edit

ma

assuntos gerais

aç ão

Cristiana Brito Tel. 11 3061 9025 ramal 108 cristianabrito@revistaview.com.br

Silvia Queiroga Tel. 11 3061 9025 ramal 104 silviaqueiroga@revistaview.com.br

de re d ária et

sec r

Está precisando de algum apoio ou esclarecimento e não sabe como fazer? Fale com a secretária de redação.

mercial co

atendimento ao assinante Quer assinar a VIEW? Já é assinante e tem alguma dúvida? Ligue para a nossa Central de atendimento no 11 3971 4372.

al rci

fale com a

@oticaglammour

Tem perfil no Instagram e tirou uma foto legal, linda e/ou criativa que tem tudo a ver com óculos, visão, óptica ou algo mais relacionado ao mercado? Publique com a hashtag #revistaview e então sua imagem pode ser impressa na VIEW.


T: 11 2680-1000 - sac@br.silhouette.com www.silhouette.com


aconteceu

o que anda acontecendo por esse Brasil afora

Fhocus Lab celebra sua primeira década O laboratório paulistano recebeu clientes, parceiros e amigos na noite de 22 de maio, no buffet Lo Spazio, situado no bairro do Brooklin, zona sul de São Paulo, para sua festa de dez anos de existência.

Edson e Roberta Mello (Mello)

José Alves (Transitions) entre os filhos Mathew e Julia Renata Magrino, Ivan Pereira, Regina e Ricardo Magrino (Fhocus)

O fundador e presidente da Fhocus, Ivan Pereira, saúda o público

Christian Vogel (CMsatisloh) e Hercules Penacchio

Varlei Virgílio (Solarium, São Bernardo do Campo/SP) e Marcelo Cachiello (Magnum)

Bento Alcoforado (Abióptica) e Fátima Vanin (Vanin) Silmara Ciuffa

Adolfo e Gustavo Breternitz (Brevil)

Cynthia e Sofia Pereira (Carl Zeiss Vision)

Josivania Lima (Óticas Belo Jardim, Belo Jardim/PE), Gleice Palmeira (Fhocus), Fabiana Oliveira e Edivan Araújo (Óticas Belo Jardim), Flavio Santos e Elisangela Silva (Fhocus)

Nicola Giordano (Schneider) e Ana Chou com Celia Costa e Marcelo Mendes (Art Lens) Ivana e Kleber Pignata (Younger) Clédio Rodriguez e Elizangela Virgílio (Fhocus), Sebastião Almeida, Glaucia Virgílio e Marcio Pascoallin (Fhocus) e Nilton Pereira

Gustavo Viana (Mais Ótica, Recife), Ivan Pereira e Daniele Martins (Fhocus), Juniari Fernandes (Óticas Juniari, Caruaru/PE), Thiago Braynner (Óticas Braynner, Gravatá/PE), Gleice Palmeira, Flavio Santos e Elisangela Silva (Fhocus) e Edvaldo Junior (Óticas Asa Branca, Caruaru/PE)

12

VIEW 149

junho:2015

Marcelo e Liliane Abrikian (Multfoco)


Mais uma Evoke House of Jam A Evoke, que desde janeiro pertence ao portólio da GO, realizou em 8 de abril mais uma edição de sua Evoke House of Jam, projeto musical em parceria com o site Update or Die, cujo resultado é a produção de programas com bandas que tenham tudo a ver com o DNA da marca e são realizados na sede da marca, na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo. A convidada da vez foi a banda Kisser Clan, que tem como integrantes, entre outros, o guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser, e seu filho Yohan Kisser.

O músico Andreas Kisser com Gustavo Martins e Demian Moraru (GO)

Andreas Kisser, a apresentadora Debora Vilalba e o baixista do Sepultura, Paulo Jr.

O vocalista do CPM22, Fernando Badauí

A óptica na premiação da ABF

À frente, o fundador e presidente da Chilli Beans, Caito Maia, celebra o prêmio com sua equipe

Divulgação

A coordenadora de marketing da Carol, Gabriela Nogueira, a terceira da esquerda para a direita, integra o grupo de empresas que recebeu o Selo de excelência em franchising 2015.

Keiny Andrade

A óptica marcou presença em dobro no Prêmio ABF, concedido pela Associação Brasileira de Franchising. A primeira homenageada foi a Chilli Beans na categoria Melhor franqueadora do ano, enquanto a Óticas Carol recebeu o Selo de excelência em franchising 2015. O evento foi realizado em 24 de abril, no World Trade Center, em São Paulo.

junho:2015 VIEW 149

13


aconteceu

o que anda acontecendo por esse Brasil afora

Os 120 anos da Foernges

Em 12 de maio, a rede gaúcha abriu os salões de sua Maison, localizada no bairro de Moinhos de Vento, em Porto Alegre, para a sua festa de comemoração de 120 anos com a presença de clientes, parceiros e amigos. Um dos destaques da noite foi o lançamento do livro Um olhar, que relata a história dessa rede de ópticas que é uma das mais antigas do país. Carlos Penco (Brillen) e Carlos Guilherme (Marcolin)

Divulgação e Flavio Bitelman

Cesar Tavano (Stepper), Cynthia Pereira (Carl Zeiss Vision) e Richard Dias (Stepper)

Bruno e Salete Foernges (Foernges), Carlos Guilherme (Marcolin) e Guilherme Foernges (Foernges) A família Foernges brinda à data para lá de especial Frank e Carla Haass (Lentrix)

Celso Ribeiro e Eliane Gonçales (GO), Pedro Sousa, Valdete e Wilson Escudeiro (Wilvale De Rigo)

14

VIEW 149

junho:2015


Apesar de tudo,

parece que

foi boa

, mudança Crise político-econômica ado... Em de casa, feriado prolong soava meio a esse cenário que ióptica desfavorável, a Expo Ab e 2015 conseguiu um volum teve satisfatório de negócios, com um queda de público de 4,3% e 84 total de 11.816 visitantes i expositores. O evento fo ril no realizado de 15 a 18 de ab zona Transamérica Expo Center, sul de São Paulo.

Textos Andrea Tavares, Cíntia Marcucci, Denise Freire, Graziela Canella e Sabrina Duran Fotos Douglas Daniel Colaboração Cristiana Brito e Flavio Bitelman

O clima lá fora parece meio desfavorável. Não me refiro a essa gelada tarde de sexta-feira do mês de junho, dia em que escrevo este texto. Falo mesmo é do mundo lá fora, do Brasil que passa por um momento político-econômico que não é dos mais amigáveis, pouco estimulante para o consumidor e, consequentemente para o varejo. Diante desse panorama, a óptica nacional viveu a edição 2015 de sua feira, a Expo Abióptica, promovida pela Associação brasileira da indústria óptica (Abióptica), de 15 a 18 de abril no Transamérica Expo Center, centro de convenções situado na zona sul de São Paulo. Felizmente, o astral de visitantes e expositores se manteve positivo. As restrições ao local de exposições também diminuíram, mas o que causou muitas queixas foi a data da feira, às vésperas do feriado prolongado. Por conta disso, os números de visitação sofreram queda de apenas 4,3%, percentual que pode ser considerado um total de público estável para o evento em relação ao ano anterior. Talvez ainda deva estar valendo mesmo a máxima de que o brasileiro é máster graduado no tal do sacudir a poeira e dar a volta por cima em momentos de crise, afinal foram muitas nas últimas cinco décadas. Curiosamente, em 2009 o país estava “muito bem, obrigado” e quase todo o resto do planeta (inclusive potências como Estados Unidos e várias nações europeias) naufragava em uma crise econômica daquelas de entrar para os livros de História Geral e, por aqui, a vibração era de total desânimo - naquele ano, a feira óptica viveu um de seus piores momentos com o êxodo das grandes corporações e o público que bateu em retirada. 18

VIEW 149

junho:2015

De volta à zona sul - Depois de sediar a Expo Abióptica nas suas oito primeiras edições, entre 2003 e 2010, o Transamérica Expo Center foi substituído pelo Expo Center Norte em 2011 em busca de aquecer os negócios e gerar mais movimento, já que a localização desse último (na Vila Guilherme, zona norte da cidade) era considerada estratégica para uma considerável parcela de visitantes por conta da proximidade com o aeroporto de Guarulhos, a rodoviária e a estação de metrô do Tietê. Mas essa sinergia geográfica acabou não fazendo tanta diferença assim (o aumento de visitação não foi tão “sorridente”) e a decisão da entidade foi cruzar a cidade em 2015 de volta à zona sul, de volta ao Transamérica Expo Center. Provavelmente, porque os tempos eram outros e em 2011 havia muitas variáveis novas em cena, colocando em cheque não a parte da cidade em que é realizada o evento, mas o que o evento tem efetivamente a oferecer ao público e aos expositores. Na época em que a feira ainda se chamava apenas Óptica e era acompanhada no título do ano em que era realizada, isto é, “Óptica 97”, “Óptica 2000” e por aí vai, o mercado era muito diferente e, tal qual o mundo de hoje, a velocidade das mudanças aumentou exponencialmente no mercado óptico. O mundo era off-line e a feira era a segunda alternativa mais importante no esquema de fechar e renovar negócios naquela época (a primeira era o contato dos representantes visitando os lojistas em suas ópticas). Aí vieram a internet, as novas práticas comerciais, os eventos exclusivos de fornecedores, a possibilidade de comprar em feiras internacionais para garantir a exclusividade das novidades pelo menos por algumas semanas, entre outros aspectos. A solução foi se adaptar a esse “mundo novo” garantindo que o evento seja de fato eficiente para expositores e visitantes e aceitar que não neceswww.revistaview.com.br


“Os negócios realizados durante a feira superaram os objetivos da empresa. Em relação a 2014, o crescimento foi 32%, com mais de 150 mil peças vendidas, enquanto o número de clientes nos três primeiros dias foi de 4.864 - superando os 2.980 clientes no mesmo período do ano passado. As regiões norte e nordeste foram as campeãs nos negócios, representando 35%; seguidas por São Paulo, com 26%; Rio de Janeiro e Minas Gerais, com 20%; Centro Oeste, 12%; e Sul, 8%. O maior crescimento foi nas marcas licenciadas dos segmentos luxo e premium com 78%, enquanto Ray-Ban, o carro-chefe da empresa, subiu 25%. E, apesar dos receios sobre a mudança de local, o resultado acabou sendo muito bom.”

Alvaro Lahm, Luxottica “Os primeiros dois dias foram muitos bons e a importância da Expo Abióptica para o setor é evidente. Apenas acho que houve um erro na escolha da data, assim como na do local - o Expo Center Norte oferece mais facilidades para o visitante como proximidade a aeroportos e estradas se comparado com o Transamérica Expo Center. A data foi muito mal pensada, por causa do feriado prolongado. Outro aspecto é a coincidência de datas com o São Paulo Fashion Week, que roubou todas as atenções da mídia, ainda mais com a despedida da Gisele Bündchen das passarelas. O setor está vendendo bem. Janeiro foi um bom mês, assim como março; apenas fevereiro foi ruim. A GO está olhando adiante, investindo e comprando novas grifes.”

Celso Ribeiro, GO “O primeiro e o segundo dia foram bons. Já o terceiro dia foi um pouco estranho em função do feriado e não como um reflexo da situação do mercado. Esse impacto deveria ter sido considerado na escolha da data. De modo geral, a empresa está indo muito bem e teve um ótimo primeiro trimestre.”

Silvio Cornaviera, Suntech Supplies “A Essilor apostou alto para esta edição da Expo Abióptica com um estande ainda maior com novidades em lentes e instrumentos. E a empresa está olhando o Brasil não pelo período atual - que necessita de ajustes -, mas como uma plataforma de crescimento em médio e longo prazos. O grupo nunca investiu tão alto quanto em 2015; este ano, apenas em mídia, foram R$ 40 milhões. A crise é um período curto de reorganização. Quem estiver preparado, vai estar à frente quando o Brasil crescer.”

Maurício Confar, Essilor “A feira é muito importante porque, nela, ocorre um movimento inverso: o cliente é que vem visitar a marca - ao contrário, do que acontece no resto do ano. Nesta edição, os negócios da Marchon tiveram um crescimento de 37% em relação a 2014 e, sem contar a saída da Michael Kors do portfólio de marcas, o aumento foi de 115%. O mercado tem muito potencial para crescer. Quem se mexer, vai gerar resultado e crescer. A saída para se sobressair é priorizar o atendimento ao cliente. A Marchon segue com seus investimentos e, até setembro, serão anunciados pelo menos quatro novos licenciamentos de marcas.”

Marcelo Pacheco, Marchon “A feira surpreendeu mais uma vez em termos de fluxo, que foi intenso. O estande teve o dobro de espaço em relação ao ano passado e esteve sempre cheio. Acredito que houve um aumento de 30% nos contatos.”

Marcos Pohlmann, Younger www.revistaview.com.br

junho:2015

VIEW 149

19


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

“Este ano, as vendas foram mais difíceis, mas como a empresa estava com lançamentos, as vendas foram relativamente bem, levando em consideração o momento desfavorável que o país atravessa. Acho que o Transamérica é um espaço melhor que o Expo Center Norte, mas o público em geral prefere esse último por ser mais acessível e próximo do metrô, do aeroporto e da rodoviária.”

Edson Mello, Mello “A empresa se ausentou da feira por dois anos por conta de um forte investimento em produção e excelência de atendimento ao cliente. E o retorno ocorreu com força total para mostrar os resultados desses investimentos. Houve contatos com novos clientes e também foi importante ter como tema do estande os depoimentos de grandes personalidades do ramo mostrando a relevância da marca Zeiss.”

Rômulo Pereira, Carl Zeiss Vision “A feira foi muito acima da expectativa. Foram abertos vários clientes e novas negociações. A Shamir está crescendo aproximadamente 50% em relação ao ano passado e a feira seguiu a mesma média. Particularmente, gosto do Transamérica Expo Center, a divisão dos estandes ficou muito bem feita e fiquei feliz com o espaço escolhido.”

Márcio Berger, Shamir Brasil “Havia uma preocupação pela reformulação da localização, mas o resultado atingiu a expectativa da empresa. Em termos de relacionamento, a feira superou as projeções. O resultado se equiparou ao do ano passado e, por conta da conjuntura econômica, atendeu as expectativas.”

Ricardo Tavano, Stepper Brasil

“Os contatos foram ótimos, mas o volume foi menor que nos anos anteriores. A feira também foi produtiva e mostrou bem o cenário atual da óptica e suas dificuldades.”

Érica Beneguer Marcello, Vision Line

“O balanço é razoável. De zero a 10, a nota foi 6. O grande erro foi marcar a feira para a véspera de um feriado prolongado. Quem vai viajar, jamais virá à feira na sexta e no sábado. Isso matou a sexta-feira, que tradicionalmente é sempre o melhor dia. Alguns objetivos da Desempenho foram cumpridos, como comunicação de marca e produto, mas não em termos financeiros. Outro ponto é a necessidade de trabalhar mais a mídia - há investimento em publicidade, mas não tem sido notado. Antes, várias e importantes emissoras de tevê visitavam a feira e esse ano isso não ocorreu.”

Maurício Granato, Desempenho 20

VIEW 149

junho:2015

sariamente uma feira com muito público seja garantia de bons números nos caixas das empresas e assegurando que o mercado se mantenha aquecido. Segundo o presidente da Abióptica, Bento Alcoforado, obviamente o desejo é que não apenas os líderes e os compradores das ópticas visitem a feira e que o máximo possível de consultores ópticos também marque presença para conhecer melhor o mercado em que trabalham e renovem seus conhecimentos a fim de reunir ainda mais sólidos argumentos de venda. “Mas o primeiro objetivo é trazer um número cada vez maior de compradores para garantir que os expositores tenham um bom desempenho nas vendas”, declara. Além de a zona sul contar com uma rede hoteleira bem mais qualificada que a da zona norte da cidade, o Transamérica Expo Center tem infraestrutura superior ao Expo Center Norte. Mas, mais que esses detalhes de qualidade, o atual centro de exposições que sedia a Expo Abióptica tem melhores arquitetura e espaço livre para acomodar a feira. “Já no lançamento da edição de 2014, 19 empresas ficaram de fora, sem falar nas que manifestaram o desejo de participar nos meses seguintes. A única solução foi viabilizar o mezanino, mas não foi o melhor dos cenários. Expandir a área de exposições no Center Norte faria da feira um labirinto. Por isso, a opção do conselho foi pelo Transamérica Expo Center a fim de acomodar todas as empresas expositoras”, explica Alcoforado.

Feriado e estrangeiros - Depois de dois dias de bom movimento e corredores com público, a feira teve um terceiro dia mais fraco, com estandes mais vazios. A diminuição de público era visível por conta da chegada do feriado prolongado de 21 de abril (que caiu na terça-feira seguinte). O sábado, que é considerado um “dia morto” de vendas pela maioria esmagadora dos expositores, trouxe surpresas positivas para muitas empresas. Outro aspecto que chamou atenção no quesito visitação foi a considerável queda de profissionais estrangeiros, de 241 pessoas de 18 países em 2014 para apenas 76 visitantes de 20 nações este ano, três vezes menos que no ano passado. O total de expositores ficou exatamente igual ao do ano passado, com 84 empresas. Um aspecto chamou atenção: a estreia da Alcon e o retorno da Carl Zeiss Vision, ambas fortalecendo a participação dos segmentos em que atuam - respectivamente, lentes de contato e lentes oftálmicas. Outra característica pela qual a Expo Abióptica 2015 ficará marcada foi a ausência da festa da Transitions após tantos anos de suwww.revistaview.com.br


“A feira superou as projeções não apenas em termos de vendas, mas também da expectativa do cliente em relação ao estande e às novidades. A Golden Vision fez um estande empolgante, os clientes adoraram.”

Sumaia Leite, Golden Vision “Esta edição da Expo Abióptica foi a da minha despedida, já que estou me aposentando. São muitos anos à frente da empresa e a aposentadoria deixa meu coração partido e batendo mais rápido. Torço para o sucesso da empresa.”

Jorge Haubrich, CMsatilosh cesso, com astros e estrelas da música que animaram, desde 1997, a primeira noite da feira - com a aquisição da totalidade das ações da empresa de lentes fotossensíveis pela Essilor em 2013, a companhia francesa adotou uma nova estratégia, tirando a festa de sua programação para a feira. Algo a se respeitar, mas que essa decisão criou uma legião dos “sem-festa”, ah isso criou...

Ano que vem - Para 2016, quando a feira será realizada de 13 a 16 de abril, uma das metas para aprimorar o evento, segundo Alcoforado, é investir muito no transfer dos visitantes para o Transamérica Expo Center e de volta a seus pontos de destino (no caso, os hotéis conveniados e a estação de metrô) a fim de garantir mais conforto ao público e estimular a visita de novos profissionais. A data marcada para o ano que vem terá a feira de quarta-feira a sábado, mas é provável que já em 2017 o evento passe a ocorrer de terça-feira a sexta-feira.

Expo Abióptica 2015: público O total de visitantes se refere às entradas individuais, sem considerar os retornos (afinal, há quem vá à feira todos os dias e outros marcam presença apenas uma vez). Já o total de visitação soma todos os registros nos leitores eletrônicos do Transamérica Expo Center durante o evento. O número de visitantes, com queda de 4,3%, após anos caiu da casa dos 12 mil para a dos 11 mil, fechando exatamente em 11.816 profissionais.

Total de visitantes 2015 11.816

2014 12.330

2013 12.973

2012 12.297

2011 12.355

2010 12.400

Total de visitação com retorno 2015 14.176

2014 16.252

2013 16.973

2012 16.388

2011 16.311

2010 16.211

2013 28.343

2012 27.401

2011 24.343

2010 22.013

Total de circulação 2015 16.349

2014 24.660

www.revistaview.com.br

“É o primeiro ano da Silhouette na feira, mas não há do que reclamar. Embora o cliente não esteja habituado com um estande da empresa na feira, quem compra é fiel. Em termos de negócios, o terceiro dia foi o melhor.”

Jéssica Alves, Silhouette

“O movimento foi um pouco menor que em 2014, mas com mais visitantes interessados nas lentes de contato e também em aprender como aumentar as vendas do produto. Também houve um crescimento do número de expositores de lentes de contato.”

Claudia Maia, Johnson & Johnson “A feira é um evento bacana que prestigia o mercado e oferece oportunidades de reunião de todos os membros do ramo. É fundamental estar aqui. É um ano difícil para a economia e, por isso, a estratégia para sobressair no mercado é oferecer qualidade em produtos e serviços.”

Luis Augusto Voss, Hoya Brasil “É o primeiro ano da empresa no Brasil e, consequentemente, na Expo Abióptica. Apesar dos primeiros passos, está sendo um bom ano.”

Thyrso De Filippis, Italia Independent “Para a Wilvale De Rigo, como sempre, a feira foi boa. O relacionamento com os clientes foi muito bom e houve um crescimento em vendas de 10% em relação a 2014. Acho que o horário poderia ser das 9h às 18hs, como nos outros países. O início às 13h faz a feira esquentar só depois das 15h. E o feriado prolongado, com certeza, atrapalhou os negócios.”

Wilson Escudeiro, Wilvale De Rigo junho:2015

VIEW 149

21


“A Master Glasses foi surpreendida no primeiro dia de feira com um aumento de mais de 20% em relação ao primeiro dia do ano passado. O segundo dia foi equivalente ao de 2014. A feira estava mais otimizada, os corredores não estavam tão cheios, as pessoas vinham, sentavam e compravam bem. A ideia não é ter volume, mas resultado.”

Laís Sousa, Master Glasses “Participar da Expo Abióptica é uma grande oportunidade de ampliar e fortalecer a parceria da Alcon com as ópticas. É o momento de tomar parte de discussões, observar as necessidades do setor e mostrar o que há de mais moderno. Por conta dos medicamentos e dos equipamentos cirúrgicos, a Alcon teve um foco grande no trabalho com os oftalmologistas, mas as ópticas também são parceiras muito importantes.”

Guilherme Pimentel, Alcon “Os dois primeiros dias da feira foram maravilhosos. A empresa trouxe muitas novidades para a feira e esse é o segredo para superar-se em tempos de crises: apresentar novidades. Foi um conjunto de coisas: produto, equipe, estande e evento. E realizar a feira no Transamérica Expo Center faz o evento mais organizado e profissional. Estacionamento, segurança, rede hoteleira e proximidade com o aeroporto de Congonhas são destaques.”

João Basile, Jaguar “Essa é a segunda participação da JPiran na Expo Abióptica. O movimento de vendas não foi tanto quanto o esperado, apenas satisfatório. Já como oportunidade de relacionamento e divulgação foi perfeito. Acredito que o feriado teve impacto nos resultados do evento, a data deveria ter sido mais bem pensada. E a saída para enfrentar um ano de crise é trabalhar mais.”

José Carlos Piran, JPiran “O desempenho da Marcolin foi bem positivo. Foram quatro dias com fluxo de clientes que vieram prestigiar a empresa, além do fortalecimento da sua visibilidade por meio de um portfólio mais consistente. No geral, a feira foi muito satisfatória e houve uma melhoria na infraestrutura, a exemplo de estacionamento, restaurantes e internet. Apesar de o Transamérica Expo Center não ser de tão fácil acesso quanto o Expo Center Norte, é um espaço mais adequado para o evento. E mesmo com o cenário macroeconômico não favorável, a Marcolin está confiante, focada no trabalho.”

Carlos Guilherme, Marcolin 22

VIEW 149

junho:2015

Top 10 dos estados Poucas alterações no ranking dos dez estados que contribuíram com mais público na Expo Abióptica 2015: as cinco primeiras posições mantêm-se tais quais as do ano passado (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Bahia). Uma das novidades foi a ascensão do Pará da décima para a sexta posição. Em compensação, Goiás despediu-se desse Top 10, cedendo a colocação para mais um estado do nordeste: o Ceará, que apareceu na décima posição. Com isso, as forças entre as regiões sudeste, sul e nordeste se equilibraram, cada uma com três estados. Quem fez o contraponto é a região norte, completando o time de dez com o Pará. São Paulo, obviamente, é a líder mais que absoluta com 64,4% do ranking e mantém supremacia do total de visitantes quase dez vezes superior que o segundo colocado, o Rio de Janeiro (7.612 contra 867). Vale observar que vários estados aumentaram sua presença na pizza de participação enquanto São Paulo reduziu de 8.075 para 7.612). Este ano, todas as unidades da federação enviaram representantes para a Expo Abióptica - Roraima foi o estado com menor número de visitantes: 11 profissionais. São Paulo

7.612

Rio de Janeiro

867

Minas Gerais

547

Paraná

397

Bahia

357

Pará

255

Rio Grande do Sul

212

Santa Catarina

155

Pernambuco

146

Ceará

141

O domínio paulista Os 64,4% da participação paulista, o que perfez um público de 7.612 profissionais este ano, estão bem equilibrados entre capital mais Grande São Paulo versus o interior, respectivamente, com 3.418, 1.308 e 2.886 pessoas. 2015 Capital 28% Grande São Paulo 12% Interior 24%

2014 26% 16% 25%

2013 33% 15% 52%

2012 41% 25% 34%

2011 44% 24% 32%

2010 60% 21% 18%

www.revistaview.com.br


Visitação por regiões do Brasil

“A data foi infeliz. O feriado prolongado atrapalha em termos de negócios. A feira tem mudado suas características. Este ano, houve poucos estrangeiros. Além disso, o evento tem perdido o glamour e a força em captar e manter o cliente. Isso se deve a um conjunto de fatores e estratégias, entre eles, regras rígidas enquanto deveriam ser mais brandas. Por exemplo, o estande da Fenícia teve 210 metros, mas foram perdidos 38 metros por conta do recuo. Assim, perde-se metragem, mesmo pagando por ela. É preciso revisar as regras.”

Celso Ideriha, Fenícia “O primeiro dia foi muito forte em termos de presença de público e fechamento de negócios. O segundo dia foi um pouco menos, mas ainda intenso. Acredito que este ano foi melhor que o ano passado. Com a crise, muita gente estava com medo de que não houvesse público, mas vieram quase todos os clientes esperados pela Multfoco. E mais: para fazer negócios.”

Marcelo Abrikian, Multfoco “O primeiro dia foi excepcional; o segundo foi médio; o terceiro foi bem fraco por conta do feriado. O público prestigiou a feira, inclusive com visitas novas. Por outro lado, houve poucos visitantes do Mercosul, um público que sempre comprava equipamentos. De forma geral, os objetivos foram alcançados, mas poderia ter sido melhor. Além disso, mudanças sempre alteram as rotas. O retorno ao Transamérica Expo Center oxigenou o negócio. No entorno do pavilhão, há vários fatores positivos, como uma rede hoteleira melhor e mais preparada, a boa infraestrutura do bairro e a excelência das instalações. Entre os pontos negativos, ressalto a largura dos corredores, que estavam muito estreitos.”

Adolfo Breternitz, Brevil “Eu esperava, para este ano, um volume de vendas menor do que o da feira do ano passado, por conta do momento pelo qual o Brasil está passando. Mas o evento surpreendeu: as vendas foram 10% acima em relação às de 2014. Foi uma chama de otimismo necessária nesse momento.”

Edy Titelbaum, Optitex 24

VIEW 149

junho:2015

A Abióptica não informa o total de público por regiões do país como um universo de 100%, já que inclui nessa apuração também a visitação estrangeira. Por conta disso, em vez de 100%, o total de público entre as cinco regiões do país foi de 99,4% - em 2014 e 2013, esse percentual ficou, respectivamente, em 98,1% e 96,4%. A dominância do sudeste é acachapante. A região é seguida, respectivamente, por nordeste, sul, norte e centro-oeste. Um detalhe que chamou a atenção nos totais deste ano é a participação do norte do país, que quase dobrou seu total de visitantes, suplantando o centro-oeste. As posições se mantiveram estáveis durante anos, 2015 é que teve o norte cheio de gás, deixando o centro-oeste para trás.

Sudeste Nordeste Sul Norte Centro-Oeste

2015 9.092 1.049 764 450 385

2014 9.390 972 793 281 392

2013 9.978 1.057 834 277 415

2012 9.597 1.009 806 235 411

2011 9.890 1.021 755 218 310

2010 9.816 1.060 830 229 334

Presença gringa Depois de dois anos consecutivos com bons números de visitação estrangeira, a edição 2015 foi fraca nesse quesito: 76 profissionais de 20 nações, o que representa apenas 0,6% do total de público. O ano de 2013 foi o recorde, com 301 pessoas de 22 países (3,6% do total); 2014 com 242 profissionais de 18 países (1,9% do total). A VIEW pesquisou em seu arquivo e, desde 2008, pelo menos, não se tinha registro de um total de estrangeiros na casa dos dois dígitos - naquele ano foram 162 profissionais. Levando em conta a lista de países, este ano a Argentina voltou a ocupar o topo do ranking, com 12 profissionais, que em 2014 havia perdido para a China. O detalhe é que não se tratou de um aumento de quórum do país do tango, mas uma queda radical no total de profissionais chineses (43 no ano passado e apenas cinco neste ano). Argélia, Chile, Índia e Japão voltaram a figurar na lista de nações que marcaram presença na Expo Abióptica 2015. Em contrapartida, México e Peru deixaram de enviar representantes. Argentina

12

Alemanha

2

Estados Unidos

11

Uruguai

2

Bolívia

10

Argélia

1

Paraguai

6

Canadá

1

China

5

Chile

1

França

5

Cingapura

1

Itália

5

Coreia

1

Equador

4

Índia

1

Israel

3

Irlanda

1

Japão

3

Turquia

1

Total

76

Obs.: as estatísticas de visitação foram fornecidas pela Abióptica. www.revistaview.com.br


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Os pontos altos

da feira Óculos gigantes Com medidas generosas, um par de óculos “tomou” a frente do estande da Master Glasses, cujas lentes projetavam imagens das marcas do portfólio da empresa. A intervenção tinha 4 metros de altura por 12 metros de largura.

Oktoberfest em abril A Carl Zeiss Vision trouxe diariamente para o Transamérica Expo Center um pedacinho da Oktoberfest, festa típica alemã e que tem a cidade catarinense de Blumenau como sua maior representante brasileira. Os convidados ganharam chapéus característicos da Alemanha e desfrutaram as sessões de happy hour ao som de uma banda temática.

Experiência em 3D A Hoya Brasil recebeu os visitantes da Expo Abióptica para apresentarlhes a Hoya Experience, vídeos em 3D apresentados pelo garotopropaganda da marca, o ator Carlos Takeshi. Munidos de óculos especiais, os visitantes conheceram as novidades das lentes progressivas da corporação japonesa.

26

VIEW 149

junho:2015

Entrelinhas O óptico e escritor Manuel Carneiro lançou a 4ª edição de seu livro Óptica oftálmica em exercício, no estande da Master Glasses.

www.revistaview.com.br


Sala de aula Em sua área de treinamento, batizada de “Essilor Academy”, a empresa de lentes oftálmicas recebeu 289 alunos em dez sessões diárias de 30 minutos. Mais da metade dos profissionais era do estado de São Paulo.

Combinação perfeita No camarim Hickman Experience + Mary Key, na GO, as profissionais de beleza ensinaram as visitantes como combinar cores de maquiagem, estilo dos óculos e penteado.

Do outro lado A Younger preparou um quiz com direito a brindes para celebrar suas seis décadas de existência.

Eu tenho a força Na Essilor, um teste de força com martelo na tentativa de quebrar a lente de policarbonato Airwear. Mas, por maior que fosse a força, não tinha jeito: as lentes são inquebráveis.

Sabor da Bahia Mais que marca registrada da Master Glasses, o acarajé já se tornou item básico no cardápio da Expo Abióptica. Este ano, a baiana do acarajé Taysa Gonçalves ofereceu a típica iguaria da terra de Jorge Amado aos clientes da empresa. junho:2015

VIEW 149

27


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Os pontos altos

da feira Realidade virtual A Carl Zeiss Vision apresentou na feira o VR One, óculos de realidade virtual. A tecnologia acopla o smartphone ao equipamento e, por meio de aplicativos específicos, permita que o usuário viva várias experiências, como uma volta em uma montanha russa. O produto ainda não é comercializado no Brasil.

À mão livre

Face digital

O caricaturista Albano Nelson marcou presença no estande da Golden Vision retratando os visitantes para promover a Onbongo, marca do portfólio da empresa.

Na Essilor, a caricatura do visitante era feita digitalmente para demonstrar os recursos do M’Eye Sign, tecnologia exclusiva de gravação de letras e símbolos nas lentes oftálmicas empregada pela facetadora Mr Blue 2.0.

Luxo de óculos A Cartier, grife que integra o portfólio da GO, ganhou um espaço exclusivo cujo projeto arquitetônico foi inspirado nas lojas da joalheria francesa com direito, inclusive, a um porteiro vestido com trajes originais. Além disso, modelos icônicos da história da marca ornamentaram o espaço de atendimento.

28

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


LEO GUSSI . SKATEBOARDING


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Álbum de famiglia

Cada sorriso, um flash Não só as lentes dos óculos chamaram a atenção dos visitantes da Expo Abióptica, mas também as lentes e os flashes dos fotógrafos.

No estande da GO, um estúdio da Evoke com direito a uma câmera que remetia a uma máquina de lambelambe das antigas e a levar as fotos impressas para casa.

Vida de modelo Em alusão ao Never Hide (do inglês, “nunca de esconda”), o slogan da Ray-Ban, a Luxottica criou uma moldura em tamanho real a fim de que o visitante se tornasse o astro da campanha, como se estivesse em uma página de revista. Além disso, um quiz com vários mimos de presente.

Momento diva Painel e réplica de um dos solares da it!, a coleção de óculos que tem como rosto a apresentadora Sabrina Sato, serviram de cenário para fotos no estande da Golden Vision.

Hora de dizer “xis” Fotos impressas na hora tendo como fundo uma bela ilustração da cidade de Nova York foram destaque na Marchon. Era só fazer carão e, em segundos, ter as imagens nas mãos.

30

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


Os pontos altos

da feira Vou de Kombi No estande da Essilor, uma Kombi foi transformada em estúdio para promover as lentes oftálmicas Kodak. Instantaneamente, as fotos eram compartilhadas na página da Proessilor no Facebook.

Edy Titelbaum (Optitex), Bento Alcoforado (Abióptica), Fátima Vanin (Vanin), Miriam Titelbaum (Optitex) e a ex-BBB Angélica Ramos

Márcia e Beto Matos (Tecnótica, Brasília) com Fátima Vanin (Vanin)

A equipe da Vanin com Bento Alcoforado (Abióptica)

A celebração da Vanin A Vanin comemorou seus 23 anos de existência no primeiro dia da feira com bolo e presença de clientes e celebridades.

www.revistaview.com.br

Fátima Vanin com os ex-BBBs Cassio Lannes, Douglas Ferreira, Vagner Lara e Angélica Ramos

junho:2015

VIEW 149

31


especial

Os pontos altos

da feira Hora de ir para a feira: os meninos da Fundação Abióptica acompanhados do professor Luis Pinguelo

Talentos do futuro Eles voltaram! Chamados carinhosamente de “os meninos da Fundação” pela equipe da VIEW, os alunos do curso de Montador Óptico da Fundação Abióptica marcaram presença em mais uma feira e, este ano, com uma novidade: tiveram um estande próprio, onde assistiram a palestras de profissionais do setor, que complementaram as visitas de reconhecimento pela feira, durante as quais os jovens têm contato com novos produtos, maquinários, acessórios, além de conversarem com especialistas e empresários do ramo. Iniciado em 2009, o curso já formou 98 jovens entre 15 anos e 20 anos, divididos em sete turmas de 14 pessoas cada sempre grupos mistos com sete mulheres e sete homens. Ministrado desde o início pelo professor Luis Pinguelo, o curso de Montador Óptico tem em sua

grade aulas de montagem de óculos, vendas, relacionamento interpessoal, teoria e práticas operacionais, entre outras habilidades necessárias à carreira. Uma das principais virtudes do curso é formar jovens profissionais preparados para o mercado de trabalho tão logo as aulas terminam. Segundo Pinguelo, a taxa de empregabilidade varia entre 80% e 90% dos formados. Para atender a mais pessoas, em 2014 o curso deixou de ser anual e passou a semestral, o que dobrou o número de formados por ano: 28 no total. O escopo curricular continua o mesmo, embora alguns ajustes tenham sido feitos para que todo o conteúdo coubesse em

um tempo menor. Além das aulas, o curso de Montador Óptico oferece alimentação, transporte, uniforme e material didático aos alunos, tudo custeado pela Fundação Abióptica e por entidades parceiras do setor. Questionados pela reportagem sobre o que estavam achando do curso, as meninas e os meninos da oitava turma da Fundação foram unânimes em demonstrar satisfação com o conteúdo e com o carisma e habilidade pedagógica do professor. Há sete anos, desde que a VIEW começou a acompanhar cada uma das turmas, esse tipo de depoimento se repete, com algumas variações sobre a expectativa do primeiro emprego.

Móveis temáticos Na De Laurentis, sofás e poltronas ganharam revestimento de estampas de óculos.

32

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


Apresentamos a lente de contato colorida que reúne conforto, oxigenação* e beleza.

Pure Hazel

Mel

Azul

Verde

Azul Brilhante

Verde Esmeralda

Cinza

Café

Cinza Intenso

*Dk/t = 138 @ -3.00D. Outros fatores podem impactar a saúde dos olhos. Consulte instruções de uso do produto para outras informações. ©2015 Novartis. AIR OPTIX® COLORS nº 80153480156. BR1503310900_VC_maio15


Os pontos altos especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

da feira

a feira d o d n ala aram f d feira. n a a d e u a q n a O m s na se o l u c ó e de

Originalmente, o Enquanto isso na web é publicado nas edições do DIÁRIO VIEW, que circula durante a feira. É quando a equipe da VIEW fica ainda mais antenada às redes sociais e compila as menções aos óculos, ao setor e à Expo Abióptica. E, agora, nesta edição de cobertura da feira, a gente selecionou o melhor dos três dias.

Óculos Acne Furacão Gisele Jornais de todo o país noticiaram o recente lançamento da campanha de inverno 2015 da Colcci Eyewear, estrelada pela über model Gisele Bündchen inclusive a Folha de Vitória, que replicou a nota em sua versão digital. :: http://tinyurl.com/puychj6

34

VIEW 149

junho:2015

O site nova-iorquino de conteúdo colaborativo Bustle publicou um artigo sobre o lançamento da primeira coleção de óculos da cultuada Acne, marca sueca conhecida pelo jeanswear. http://tinyurl.com/kryvw8n ::

Mini eyewear A BMW apresentou recentemente um projeto de smart glasses, na linha do Google Glass, para proprietários dos carros Mini receberem mensagens e dicas de trajeto. Foi notícia no Firstpost, site de tecnologia da Índia. :: http://tinyurl.com/p8cqap4

www.revistaview.com.br


De olho em Sabrina Um site de notícias de celebridades flagrou a bela apresentadora da Record, Sabrina Sato, em um evento em São Paulo, usando os óculos de sua linha it!, produzida pela Golden Vision. :: http://tinyurl.com/pwpyjlj

Italia Independent Antenada com as novidades da Expo Abióptica, a versão online da revista Exame noticiou a chegada da nova coleção de óculos Adidas Originals ao Brasil durante o evento. :: http://tinyurl.com/ptgrog5

www.revistaview.com.br

Óculos digitais O site Sporttechie anunciou a chegada ao mercado do Recon Jet, novíssima tecnologia de óculos digitais que promete ser a versão esportiva do Google Glass. O foco de suas funcionalidades são a saúde e o esporte. :: http://tinyurl.com/m7pmthk

junho:2015

VIEW 149

35


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Manhãs de

palestra

américa Expo Os dias de óptica no Trans pela manhã, Center começaram todos s promovidas com um ciclo de palestra em temas pela Abióptica, com foco ia, números como motivação, econom vação. do mercado, gestão e ino

15 de abril, quarta-feira

Estratégias diante da crise Palestrantes propuseram ideias para o fortalecimento do setor mesmo em tempos de crise. Com uma possível recessão no horizonte, o empresariado brasileiro está em busca de informações sobre o movimento do mercado e possíveis soluções para a crise. Essa foi a preocupação da Abióptica ao convidar, para inaugurar as palestras matutinas da Expo Abióptica 2015, a pesquisadora e analista Fernanda Dias, da consultoria GS&MD, para ministrar a palestra Estudo de óptica e pesquisa de mercado. O foco foi um comparativo entre os dados de 2012 e 2014 sobre a evolução do mercado de ópticas, percepção de proprietários e gerentes sobre as tendências de comportamento do consumidor e a evolução desse comportamento. Tido como um dos principais desafios do setor óptico, a pirataria apresentou queda durante os anos analisados pela GS&MD. A informação, no entanto, não deve tranquilizar o empresariado, mas fazê-lo trabalhar ativamente nas brechas que a ilegalidade não alcança. “O incentivo e o maior acesso às marcas são fundamentais no combate à pirataria e também na competição com as compras feitas no exterior”, afirmou Fernanda. Outra informação estratégica é que 29% dos proprietários e gerentes de óptica disseram não saber o percentual que cada categoria de produto representa em vendas para o negócio. Ter ciência dessa informação é fundamental, segundo a consultora, para decidir as melhores estratégias de gerenciamento do ponto de venda. O e-commerce para ampliar as vendas também foi uma saída apontada pela consultora - apesar de os números levantados mostrarem resistência do setor a esse canal de venda. “Há uma falta de percepção da importância do e-commerce por parte do varejo, mas o cliente já compra online motivado por preço e experiência prévia com a marca”, enfatizou.

Mercado global - Na sequência, o consultor José Guedes, da empresa de pesquisas GfK, ministrou a palestra Tendências globais do mercado de ópticas, com dados do mercado internacional, complementares aos apresentados por Fernanda. Segundo Guedes, entre 2012 e 2014, o mercado óptico internacional apresentou me36

VIEW 149

junho:2015

lhor performance do que o mercado de bens de consumo duráveis e quase não sofreu impacto da crise econômica. Em termos de oportunidade, o consultor afirmou que as lentes de contato de silicone hidrogel vêm tendo, desde 2009, tendência positiva. Já lentes de contato de uso diário, soluções, lentes progressivas e fotocromáticas também têm puxado as vendas. “O setor óptico é complexo: varejistas vendem desde produtos quase farmacêuticos, como lentes de contato, a acessórios de moda, como óculos de sol e armações”, disse. Por esse motivo, alertou Guedes, é preciso dar atenção especial às suas peculiaridades desse mercado, pois cada produto tem seu próprio ciclo de vida, posicionamento e dinâmica de subsegmentos. Números do mercado: primeira palestrante da edição, Fernanda Dias focou no mercado nacional...

... enquanto o consultor José Guedes realizou uma análise global do segmento


16 de abril, quinta-feira César Souza: inovação nos negócios em dia de plateia lotada

De mãos dadas O consultor de empresas César Souza apresentou dados, histórias e dicas sobre gestões realmente inovadoras. “Gestão e inovação andam de mãos dadas. Não é possível ser gestor ou proprietário de empresa sem ter essas duas coisas”. Com essa afirmação pontual, o consultor de empresas César Souza iniciou sua palestra Gestão e inovação, a segunda do ciclo de atividades. Falando para mais de uma centena de pessoas - a sala do mezanino do Transamérica Expo Center ficou lotada - Souza afirmou que o momento atual, mais do que nunca, é fazer diferença pela inovação não apenas em produtos e processos, mas principalmente nos relacionamentos. “O ser humano inova é na relação com o cliente e com parceiros, na gestão de pessoas e da própria carreira. O que faz ganhar o jogo é a capacidade de se reinventar, independentemente do tamanho da empresa. Quem acredita que só funciona o que deu certo no passado, já começa perdendo.” Com experiência em administração de empresas de todos os portes, Souza deu dicas de quando uma empresa está no caminho de falhar nas suas tentativas de mudança: empregados, gestores e proprietários estão sempre em busca de desculpas, são individualistas, são permeados de receios e medos, adotam atitudes complacentes, cômodas e improvisadas, não têm foco, se vitimizam e, por fim, desistem. Por outro lado, também são

claros os sinais de que as mudanças positivas estão bem encaminhadas: todos na empresa têm postura de dono, trabalham para servir os demais, são proativos, ousados, têm senso de urgência, têm foco na solução, são simples e pragmáticos, celebram e reconhecem as conquistas próprias e alheias.

Cenário de crise - Diante de um cenário econômico incerto, com desvalorização cambial, Produto interno bruto (Pib) decrescente, inflação ascendente, crédito escasso e juros altos, a principal consequência para o varejista é a desconfiança e o recuo do cliente. Souza afirmou que, para não perdêlo, será preciso oferecer mais valor agregado sem aumentar custos. Parece missão impossível, mas é justamente aí que entram gestão e inovação. Não há receita pronta, mas o consultor indicou alguns caminhos: “em primeiro lugar, é preciso ter integração da equipe, um clima de ajuda mútua; em segundo lugar, o estado de espírito das pessoas deve ser positivo; em terceiro, é fundamental ter foco, todos devem estar orientados a um mesmo objetivo; em quarto lugar, é preciso que a equipe seja confiante, que todos se apoiem; e, por fim, em quinto lugar, diversidade de ideias. O gestor precisa apoiar e es-

timular ideias diferentes entre os colaboradores. É da sinergia de diferentes ideias que surgem as grandes soluções e inovações.” O cliente, enfatizou Souza, deve ser o centro e o foco de todas essas diretrizes, já que ele é a razão de ser de qualquer empresa. A apresentação terminou com um debate entre o consultor, os lojistas Davidson Cardoso (Centro Visão, Belo Horizonte), Divina Dias (Fujioka, Goiânia), Getúlio Azevedo (Óticas Paris, Vitória), Arione Diniz (Óticas Diniz, São Luís) e a diretora geral da GO, Joyci Lin. Como ocorreu na primeira palestra matutina realizada na véspera, o cliente foi o tema central das dúvidas da plateia. Davidson Cardoso disse que é “importante para o gestor não ficar só no escritório, mas em contato com o cliente no ponto de venda a fim de identificar novas necessidades e desejos”. Joyci Lin completou a resposta afirmando que o principal desafio é fugir da comodidade e descobrir novas formas de se relacionar com clientes, colaboradores e fornecedores.

Alberto Serrentino: simplicidade e foco no consumidor

17 de abril, sexta-feira

“Não há crise, mas turbulência” O consultor Alberto Serrentino apresentou dados do atual cenário econômico brasileiro e falou de oportunidades ainda pouco exploradas pelo varejo. O terceiro dia do ciclo das palestras matutinas também teve plateia lotada. O consultor Alberto Serrentino, da Varese Retail Strategy, já conhecido do público da feira, falou sobre Momento, desafios e oportunidades do varejo e começou apresentando as principais características do atual cenário econômico brasileiro, explicando que, a rigor, não se trata de uma crise, mas de uma turbulência. “O momento é de estagnação econômica, pressão inflawww.revistaview.com.br

cionária, desequilíbrio fiscal e nas contas externas, com aumento de juros e restrição a crédito, desvalorização cambial, fragilidade do governo federal, estagnação na geração de emprego e aumento de renda. Isso gera queda na confiança dos consumidores. O Brasil está de mau humor. E se as pessoas estão de mau humor, não consomem”, explicou. Em contrapartida, o cenário de turbulência também apresenta possibilidades de recuperação para junho:2015

VIEW 149

37


Manhãs de

especial

palestra

tudo sobre a expo abióptica 2015

aqueles que souberem ler o cenário macro e, principalmente, as necessidades do consumidor. Serrentino mostrou exemplos de como empresas nacionais e estrangeiras estão investindo no e-commerce como alternativa de canal de vendas, deixando claro que essa pode ser a forma de fazer estabelecer diferença no varejo. “Pesquisas mostram que 43% dos consumidores de 19 países preferem comprar online; 19% fizeram sua última compra online; 84% dos consumidores norte-americanos usam aparelhos digitais antes ou durante as compras; mais de 50% do tráfego online no Dia de Ação de Graças de 2014 nos Estados Unidos ocorreu por meio de aparelhos móveis. Isso mostra que o cliente busca fle-

xibilidade e opções de meios de compra. A empresa precisa olhar para o cliente e integrar a organização de acordo com essas necessidades.” Ainda como oportunidade em meio ao cenário turbulento, o consultor sugeriu que o varejista saia dos grandes números e olhe para os detalhes, já que a realidade brasileira é complexa e distinta, os perfis de consumo são muito diferentes, e ainda há muito espaço a ser ocupado. “É preciso ter clareza sobre o que se quer. Qual é o negócio, o posicionamento, a visão e a ambição em longo prazo? Com essas informações, uma alternativa aos desafios é segmentar marca, bandeira e linhas de produto. Outra opção, que é a mais difícil, é a inovação, o famoso

ato de “colocar o ovo em pé”. Por exemplo, conciliando valor aspiracional de marca e acessibilidade ao consumidor. Também é possível apostar na multicanalidade, com lojas próprias, franqueamento, atacado e vendas online.” Alberto Serrentino finalizou sua palestra com duas dicas simples, mas que estão no cerne das ações estratégicas das empresas em tempos de turbulência. “Em ambientes de adversidade, o mais importante é pensar de forma simples e com foco no consumidor. E mais: nesses ambientes, não tomar decisões de gestão e estratégia de negócio com base no cenário imediato. É preciso, antes de tudo, olhar e entender os processos de transformação e seus ciclos históricos.”

18 de abril, sábado

Entusiasmo e superação de limites Professor Gretz, palestrante do dia, contou histórias para exemplificar virtudes e desafios das empresas.

Sidnei Géa e Dorival Zucatto

Professor Gretz: “sozinha, uma pessoa é mais rápida. Mas, com outras, vai mais longe”

Em uma apresentação com muitas histórias, piadas e frases motivacionais, o palestrante João Roberto Gretz, conhecido como “Professor Gretz”, conseguiu manter a plateia concentrada ao longo de quase duas horas no quarto e último dia da feira. Convidado pela Abióptica para falar de entusiasmo e superação de limites, Gretz ilustrou desafios e virtudes do varejo por 38

VIEW 149

junho:2015

meio dos “causos” contados com sotaque típico do interior de São Paulo - Gretz é natural de Itapeva. “Quem conta uma história acaba esquecendo que contou, mas quem ouve nunca esquece e acaba contando para outras pessoas. Por isso, é importante atender bem os clientes, porque vão passar isso adiante”, começou o palestrante, para falar de atenção e atendimento ao consumidor. Ainda sobre o cliente, Gretz informou que 65% da perda de clientes ocorre por indiferença de quem os atende e que reconquistar um cliente perdido é 5% mais caro do que mantê-lo. “Sozinha, uma pessoa é mais rápida. Mas, com outras, vai mais longe”. A frase, segundo Gretz, é do imperador mongol Gengis Khan, e foi usada para abordar a centralização nas empresas, um dos principais problemas de gestão. Compartilhar conhecimento, apoiar e motivar os bons funcionários são os primeiros passos para abrir mão do comando centralizador e ineficiente. “Ideias diferentes enriquecem. É

importante conversar com os funcionários e ensinar a equipe a pensar em soluções diferentes para os desafios, delegando as decisões para que todos participem da gestão. Ninguém conhece melhor o trabalho do que aquele que o executa”, afirmou. Estabelecer metas com prazos e manter o foco são também atitudes fundamentais para o varejo. “Metas precisam ter datas específicas. Sem data, não há entrega. E, sem foco, pessoas e empresas se perdem, não acertam o alvo e perdem o momento. As empresas vão à falência não necessariamente porque não sabem o que fazer, mas porque não fazem na hora certa.” O palestrante também ressaltou a importância de manter a vida social saudável, assim como o corpo, sem descuidar do que é prioridade para o bem-estar individual, sentimental e físico. Já no final de sua palestra, Gretz emocionou o público ao falar do pai, de 96 anos, que está com a saúde bastante debilitada. “Sabe o que ele fez na semana passada? Plantou 50 mudas de árvores na praça da cidade onde mora. Ele não vai ver as flores e nem a sombra dessas árvores, mas mesmo assim não deixou de plantá-las.” www.revistaview.com.br


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Mais um show de celebridades

Ao redor do o planeta, feiras ópticas sã mais uma face visível da óculos. relação entre famosos e ióptica, a Nesta edição da Expo Ab lebridades coisa não foi diferente: ce porte da tevê, da música e do es rios marcaram presença em vá re, estandes - e, como semp vários deles causando comoção entre o público.

GO

A apresentadora

Ana Hickmann

A cantora

Dora Vergueiro

Vestindo a camisa e os óculos da Speedo, o nadador

Gustavo Borges

A apresentadora

Luize Altenhofen O vocalista dos Raimundos, Digão

A atriz Flavia Alessandra, rosto da Bulget

40

VIEW 149

junho:2015


A cantora

Wanessa, rosto da Atitude #shainirô

O vocalista da banda CPM22,

Fernando Badaui O baixista do Sepultura,

Paulo Jr. O músico

Simoninha

de Jesus

O DJ e modelo

João Brognoli

A DJ Pathy

Mateus Verdelho

O surfista Pedro

A apresentadora

O músico

Debora Vilalba

Jairzinho O guitarrista do Sepultura,

A cantora gospel e garota-propaganda da Atitude Kids,

Aline Barros

“Scooby” Vianna

Andreas Kisser


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

A apresentadora

Sabrina Sato,

Optinew

promovendo a it!, marca da qual é rosto

Golden Vision A atriz

Paloma Bernardi

A atriz e ex-modelo

Leticia Birkheuer

Lougge

O ator Rodrigo Simas estreando no posto de embaixador da Carrera para o Brasil

Safilo

42

VIEW 149

junho:2015

A atriz

Ellen Roche

Sidney Géa

Master Glasses

O tenista

Gustavo Kuerten

Bausch + Lomb A ring girl

Jhenny Andrade promovendo a coleção de óculos UFC www.revistaview.com.br


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Fórum Essilor:

mudar para

continuar stabilidade A incerteza que vem da in impulso ideal para econômica e política é o presariado mudança na atitude do em m Essilor deste esse foi o recado no Fóru no para criar ano. O momento é oportu frente quando novas estratégias e sair na o cenário melhorar.

No começo da tarde da quarta-feira, 14 de abril, o Fórum Essilor abriu oficialmente a semana da óptica nacional de 2015. O evento, que sempre ocorre na véspera da abertura da Expo Abióptica, tomou o espaço de exposições Villa Noah, na zona sul de São Paulo, para expor a cerca de 650 lojistas e profissionais do setor as novidades da empresa e duas palestras que geraram boas pensatas sobre o mundo contemporâneo, com dicas de como sobreviver e se destacar nele. Quanto aos lançamentos, toda a equipe da Essilor reforçou o quanto a empresa está investindo no mercado nacional: são diversas campanhas de mídia de marcas como Transitions, Varilux, Crizal e Kodak, novas ações com o varejo, como a promoção de 50% de desconto na compra do segundo par de lentes com tecnologia Crizal. Além disso, foram anunciadas a produção nacional das lentes de policarbonato Airwear e também uma mudança gratificante para o presidente da Transitions para a América Latina, José Alves, que agora será responsável também por todo o continente americano, inclusive pelos Estados Unidos.

Sonhos e erros - Na primeira palestra do dia, a empreendedora Bel Pesce contou como foi transformando seus erros e sonhos em caminhos muito bem acertados em apenas 27 anos de vida. Desde quando seguiu um conselho para tentar entrar no Massachussets Institute of Technology (o MIT, uma das mais respeitadas universidades de tecnologia do mundo, nos Estados Unidos) até voltar ao Brasil e criar sua "escola de sonhos", a FazInova. 44

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


1. O diretor geral Arnaud Dumas saúda os convidados do Fórum Essilor 2015 2. O diretor comercial Daniel Weikersheimer apresenta a palestrante Bel Pesce 3. A palestrante Bel Pesce

1

4. O diretor de marketing, Mauricio Confar, apresenta os lançamentos da Essilor para a Expo Abióptica

2

5. Vanessa Johns (Transitions) fala sobre a Transitions e, com Maurício Confar, convocou José Alves para subir ao palco 6. Recém-promovido a gerente geral da Transitions para as Américas, José Alves fala sobre sua nova fase profissional 7. O palestrante Dado Schneider

www.revistaview.com.br

3

4

5

6

7

8

8. O presidente Tadeu Alves encerra o evento

junho:2015

VIEW 149

45


especial

Bel encarou o desafio de estudar fora do seu país de origem, sem mesmo saber se teria condições financeiras de arcar com os custos dos estudos, mas acabou se envolvendo em diversos projetos, trabalhando em empresas como Google e começando uma proposta totalmente nova até descobrir, quase que por acaso, que sua verdadeira vocação era ajudar as pessoas a entenderem seus sonhos e irem atrás deles. Isso ocorreu quando, para se reaproximar do Brasil e de seu idioma nativo, resolveu escrever um livro com histórias que havia vivido nos anos em que morou fora. O que era para ser apenas um livro gratuito de um projeto pessoal paralelo fez tanto sucesso que a fez redesenhar a carreira, voltar para o país e desenvolver um método próprio de fazer as pessoas pensarem em empreendedorismo. "É preciso deixar de considerar erros como fracassos. No Brasil, quando se erra, já se dá a empreitada como perdida. E os equívocos são aprendizados para corrigir a rota", disse a empreendedora.

José Alves, Vanessa Johns e Catherine Rauscher (Transitions) com Pedro Janowitzer (Essilor)

Ou muda ou muda - Com muito bom humor, o publicitário e professor Dado Schneider fez uma palestra que, de acordo com o próprio, não tinha nada de motivacional. Ele, que tem seu nome ligado a marcas como a Claro e a campanhas publicitárias de bastante sucesso nas décadas de 80 e 90, defendeu a tese que mudar é fundamental para seguir no mundo dos negócios, seja como patrão ou funcionário. “Dá até para não gostar das mudanças que ocorrem no mundo, mas é preciso compreendê-las e aceitá-las. Não há nada mais chato e que não leva a lugar nenhum do que alguém que fica o tempo todo falando do quanto tudo era melhor ‘naquela época’”, definiu. Cheio de tiradas engraçadas e piadas sobre como as pessoas vão tecendo preconceitos e acabam se alienando em relação ao novo, Dado reforçou todo o tempo como é preciso sempre se atualizar, principalmente do que é moda e do que está sendo falado por aí. É preciso saber o que significa o “beijinho no ombro”, quem foi a Carminha da novela [Avenida Brasil, exibida pela Rede Globo em 2012], o que é a série Game of Thrones ou o que é Snapchat, Tinder, Twitter, todo o universo digital, e parar de achar que isso é só para os outros. Atualizar-se também significa entender que, cada vez mais, as pessoas não serão atreladas à fidelidade. Nem em relacionamentos, 46

VIEW 149

junho:2015

Jacob Bensoussan e Natan Benchimol (Espaço Marcelo Benchimol, Rio de Janeiro), Marcelo Benchimol (Benoptic, Rio de Janeiro), Claudia Bonfeld e Tadeu Neves (Ótica Visão Central, Rio de Janeiro)

nem a marcas, nem a serviços, nem a empregos. “Antes, as pessoas construíam histórias longas e duradouras, por exemplo, em empregos, pensando em como passariam de estagiários a diretores e tinham receio de deixar um posto que não gostassem por pegar mal ou coisa do tipo. Hoje as pessoas ficam em trabalhos ‘enquanto está bom’. O mesmo vale para compras em lojas e para carreiras e profissões”, disse em analogia ao quanto as próximas gerações precisam de novidades constantes. “E cada um dos presentes precisará se adaptar aos mais jovens. Então, vale pedir ajuda, mas tem de descobrir tudo o que está acontecendo ao seu redor nesse momento. Sem preguiça, pois tudo isso dará cada vez mais trabalho, e sem preconceitos. Porque a mudança vai ocorrer de qualquer jeito. O melhor é saber lidar com ela, mesmo que não se goste”.


Mauricio Confar e Arnaud Dumas (Essilor)

Sandra Cruz (Essilor) e Vanessa Nonato (Óticas Rio Preto, São José do Rio Preto/SP)

Marcelo Mendes e Célia Costa (Art Lens), Fernando Ribeiro (Tecnolens) e Divina Dias (Fujioka, Goiânia)

Hudson Barbosa (The Excelence Optique, Rio de Janeiro), Carlos Augusto Mello (Essilor), Leandro Sousa (Ótica Ilha do Amor, Rio de Janeiro), Célio Carvalho, Tarcísio Melim e Newton Lima (Prime Optical)

Luiz Fornagero (Unilab) e Valdir Nonato (Óticas Rio Preto)

Marcia e Beto Matos (Tecnótica, Brasília) Fran Lavieri (La Croisette, São Paulo), Carla Lavieri (Den Optika, São Paulo), Marcelo e Cinthia Schichvarger (A Oculista, São Paulo)

João Carlos Mariano (Óticas Carol, São Paulo) e Vitor Domingos (Optisol)

Lorraine Freitas, Leandro Régio e Nilo Freitas (PSA Nilo)

Antonio Cardoso (Essilor) e Alvaro Ferriolli (Miguel Giannini Óculos, São Paulo)

junho:2015

VIEW 149

47


especial Manoel Pessanha (Óticas do Povo, Rio de Janeiro) e Arnaud Dumas (Essilor)

Tania Caldas (Índio) e Christian Polita (Essilor) Rodrigo Moraes, Janaina Gemperli e Milton Carvalho (Ottica Capri, Campo Grande) Stefane Calliari e Ernani Parussolo (Repro)

Rafael Piragine e Frederic Wale (Essilor)

Leandro Baradel, Kelly Faria, Paola Pardini, Daieny Gomes e Christian Polita (Essilor)

Silvia e Marilia Gazetta (Óticas Gazetta, Marília/SP)

48

Cristiane Araújo, Luiziane Cavalcante e Panta Cavalcante Neto (Itamaraty, Fortaleza)

Fabio Michetti (Optiminas), Elsio e Cristina Perona (20/20 Laboratório)

Arnaud Dumas (Essilor), Luciane Gobett e Louise Vieira (Óticas Carol, Campinas)

Hugo Hilgert (Disbralens) entre Mateus Marques e Marcelo Parra (Essilor)

VIEW 149

junho:2015

José Alves (Transitions) entre Aírton Ponte, o Boris, e Fátima Ponte (Ótica Boris, Fortaleza)

Pedro Janowitzer (Essilor) entre Luiz e Adriana Stürmer (Stürmer) www.revistaview.com.br


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Daniel Weikersheimer, Valéria Pessoa, Arnaud Ribadeau, Frederic Wale, Pedro Janowitzer, François Mellon, Tadeu Alves e Maurício Confar (Essilor)



Celso Ribeiro, Leonardo Riekstins, Alessandro Ribeiro, Fabio Monzillo, Jacky Chen, Joyci Lin, Rogélio Oliveira, Fabiano e Demian Moraru (GO)

Marcelo Polesso, Cauê Bueno, Davi Miyake, Santi Capella, Luca Lisandroni, Alvaro Lahm, Mariana Stanisci e Leandro Marinho (Luxottica)

Silvios Cornaviera, pai e filho (Suntech Supplies)

Gabriel Sasaki, Angela Gomez, Marina Abreu e Rui Lima (Safilo)

David Anabitarte, Luca Dalla Zanna e Steve Wright (Marchon)

Carlos Lima e Luiz Augusto Voss (Hoya)

Ricardo Tavano (Stepper), Miguel Giannini (Miguel Giannini Óculos, São Paulo), Valdir Valades (Ocularium Moderno, São Paulo) e Álvaro Ferriolli (Miguel Giannini Óculos) Marcos Pohlmann e Leonardo Hansen (Younger)

50

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


Abud Marchand, Ana Paula Braga, Tania Rodrigues, Jairo Rodrigues, Camila Dotto, Luiz Pissutto, Jéssica Alves, Fernando Ribeiro e Eduardo Sbeghen (Silhouette)

Edson Mello (Mello)

Demian Moraru (GO), o baixista do Sepultura Paulo Jr., Jacky Chen e Fabiano Moraru (GO), o surfista Pedro “Scooby” Vianna e Gustavo Martins (GO)

Jorge Haubrich e Enrico Costa (CMsatisloh)

Filipe Violim, Camila Bergo, Lilliana Basile, Fernanda Segalla, Mariane Magalhães, Luca Lisandroni, Mariana Stanisci, Cauê Bueno, Isabella Momesso, Mathias Schmidt, Douglas Nunes e Sheyla Ferreira (Luxottica)

Rejane Dias, Marcelo Pacheco e Léo Souza (Marchon)

Gisele Koga, Maurício Granato, Eduardo Caroci e Márcio Moraes (Desempenho) Lais Sousa e Elisabete Sousa (Master Glasses)

A equipe da Marcolin

junho:2015

VIEW 149

51


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015

Salvatore Causa (De Rigo) entre Wilson e Leandro Escudeiro (Wilvale De Rigo)

 A equipe da Golden Vision

César Fernandes e Luciano Falasca (Luxottica)

Tom Crespo e Eric Jean (Optinew)

Marcos Paz, Gilmar de Magalhães, Ricardo Pinheiro, Marcelo Cachiello, Reinaldo Nosella e Aparecida Oliveira (Magnum)

Pedro Petris (Spot), Cristianne Bretenitz (Bretenitz), Hélio Martins (Spot) e Kako Bretenitz (Bretenitz)

Joyci Lin (GO) e Wilson Candido (Óticas Diniz, Americana/SP)

Paulo e Francisco De Laurentis (De Laurentis)

Eduardo Carvalho e Marlene Sylveira (Bamboo) Anthony Izzo e Jeanine Navarro (Marchon) Marcio Berger (Shamir)

52

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


especial

tudo sobre a expo abióptica 2015 Adolfo Breternitz e Marcelo D’Anna (Brevil)

Renato Rezende, Tom Crespo, Eric Jean, Diana Harnisch, Paulo Crespo e Pancho Ricciardi (Optinew)



Fernando Grisard e João Paulo Carvalho (Lougge)

Adrián Barzola (Cartier) e Eliane Gonçales (GO)

Fátima Vanin (Vanin) Leonardo Riolfi, Léa Marques, Celso Ideriha, Barbara Carveche, Guillaume Boisson, Paula Bosque, Carola Nasser, Marcelo Dias, Samia Beddar e Vincent Biessy (Fenícia)

Ricardo Pereira, Vagner Santos, Marcio Pascoalin, Ivan Pereira, Flavio Santos, Cledio Rodriguez e Daniele Martins (Fhocus)

Gicélia Valverde (GO) e Elisabete Sousa (Master Glasses)

Karina e Eliane Abrikian (Multfoco), Elisabeth Meliá (Indo Horizons) e Marcelo Abrikian (Multfoco)

João Basile (Jaguar)

54

VIEW 149

José Carlos Piran e Luis Carlos Rosa (JPiran)

junho:2015

Paulo Frias (Augen) e João Carlos Mariano (Óticas Carol, São Paulo)


LEX DRILL · Perfuração de alta qualidade, com operações simples; · Design slim; · Operação silenciosa; · Fácil limpeza.

LEX 1000 · Chanfro em lentes de curva base alta; · Processamento preciso mesmo em lente super-hidrofóbica; · Modo avançado de desbaste suave;

NIDEK

· Consumo de água reduzido.

A melhor tecnologia em sua mãos.

www.mellooptical.com.br www.vendas.mellooptical.com.br

SÃO PAULO Ơơ

FORTALEZA Ơ ơ   

BELO HORIZONTE Ơ ơ



PORTO ALEGRE Ơ ơ  


especial

  

A equipe da Hoya

A equipe da Suntech Supplies

Fabiano Moraru (GO) e o guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser

A equipe da Master Glasses

A atriz LetĂ­cia Birkheuer entre Tom Crespo e Eric Jean (Optinew)

A diretoria da Essilor a bordo da Kombi da Kodak

Simone, Edy e Miriam Titelbaum (Optitex)

Valdete Grisard e Lucy Telles (Lougge), a atriz Paloma Bernardi e Sonia Marques (Lougge)

56

VIEW 149

junho:2015


Em ambientes internos, são lentes comuns. Em ambientes externos, são fora do comum.

MELHORE A VISÃO DOS SEUS CLIENTES. As lentes adaptáveis Transitions® Signature™ VII com a tecnologia Chromea7™ proporcionam uma experiência superior ao usuário. Elas são mais reativas à luz indireta do sol e se tornam ainda mais escuras em altas temperaturas. As lentes Transitions® Signature™ VII proporcionam excelente desempenho em ambientes externos e oferecem a total transparência que seus clientes desejam em ambientes internos. Permita que esta tecnologia inovadora ajude seus clientes a Ver o Melhor da Vida. Saiba mais em Transitions.com.br

Baixe o leitor de QR Code, faça a leitura do código e Veja o Melhor da Vida.

/TransitionsBrasil @Transitions_BR

LENTES TRANSITIONS®. VEJA O MELHOR DA VIDA.

Transitions_BR

Transitions e o “Swirl” são marcas registradas e Transitions Signature e Chromea7 são marcas da Transitions Optical, Inc.©2015. Transitions Optical, Inc. O desempenho fotossensível é influenciado pela temperatura, pela exposição aos raios UV e pelo material das lentes. Fotos meramente ilustrativas.


Expo Abióptica 2015: resultados animam o setor Para muitos especialistas, o ano seria marcado pela desaceleração econômica e recessão. Contrariando as especulações, o setor óptico surpreendeu e mostrou ser um segmento em pleno desenvolvimento. Prova disso, são os excelentes resultados da Expo Abióptica 2015. Nos quatro dias de evento, realizado no Transamérica Expo Center, a exposição recebeu a visitação de 14.176 pessoas, levando em conta a circulação total de visitantes, chegamos a 16.349, com representantes dos 27 Estados e de 20 países, como Alemanha, Canadá, China, EUA, França, Israel, Itália e Japão. O resultado foi alcançado pela união do setor e pela credibilidade conquistada nos últimos anos. Em 2014, os números revelaram um crescimento de 3% em comparação a 2013, com faturamento de R$ 23,1 bilhões, e embora menor do que a média de crescimento do setor, cujo faturamento cresceu mais de 50% desde 2010, foi considerado bom pela indústria e pelo varejo ópticos, especialmente em

função do baixo desempenho da economia nacional. Para Bento Alcoforado, diretor da Abióptica, considerando o ambiente político e econômico vivido pelo País, o evento foi muito bom. “Se olharmos os dados separadamente veremos uma redução da circulação, porém com um nível razoável de negócios e participação de lojistas e compradores. O aumento de público das regiões Norte e Nordeste também merece destaque e mostra que estamos andando no caminho certo, rumo à união do setor”, declara. Expositores compartilham da mesma opinião e confirmam o sucesso. Para Marlene Sylveira, diretora da Bamboo, “a exposição foi excelente e nossa participação foi um sucesso. Lançamos uma campanha e inovamos no estande, recheado de guloseimas e de óculos que encantaram nossos clientes. Focamos na consolidação da marca e superamos as expectativas”, comemora a empresária.


“A Expo foi um verdadeiro show de negócios e um banho de otimismo. Tivemos boa frequência de compradores e os objetivos foram alcançados. Os resultados ficaram acima da meta estabelecida. Parabenizo toda a Abióptica pela organização, dedicação e comprometimento”, revela Edy Titelbaum, diretor da Optitex. “A Expo Abiótica é o mais importante evento óptico da América Latina. As Palestras Matutinas e o Espaço Saber são de valor inestimável ao participante. Nosso diretor a cada dia se supera, cumprindo as regras, enaltecendo nossa óptica, na política e na mídia. Com certeza profissional capacitado que demostra amor pelo que faz”, declara Maria de Fátima Vanin, diretoria da Vanin. Mesmo a mudança de local não abalou a confiança e os resultados dos expositores. “Vimos com bons olhos a volta ao Transamérica. A distancia não interferiu no empreendedor que buscou oportunidades para o seu negócio. Para a Stepper Brasil foi uma edição especial por contar com toda a direção da empresa. Obtivemos um aumento de 15% em relação a edição passada”, comenta Cesar Tavano, diretor da Stepper Brasil. “A Expo vem se confirmando como a principal data da nossa indústria, onde apresentamos nossos lançamentos. Considerando que 50% do movimento vêm de São Paulo, não dá para desconsiderar a mudança de local e a coincidência com o feriado. Tivemos uma sexta-feira atípica, de movimento menor e que foi compensada por um sábado movimentado. Entendemos que nosso resultado foi bastante positivo ao alcançarmos os excelentes números de 2014”, analisa Silvio Cornaviera, diretor da HB. Para Ernani Pestana, diretor do Espaço I-Highlight, o evento confirmou a meta de aumentar a participação da pequena e média empresa. “Nosso foco é promover vendas e na nossa terceira participação geramos mais cinco filiações, com resultados em crescimento de área e de marcas, além de aumento de negócios”, confirma o diretor. “O evento foi incrível. Lançamos a coleção Cinderela e Aviões com aceitação acima das expectativas e com a coleção Coca Cola Premium proporcionamos tecnologia e inovação, diferenciais tão necessários em período de desafios mercadológicos”, finaliza Laís Souza, diretora da Master Glasses.

INFORME PUBLICITÁRIO

Já para Luca Dalla Zanna, CEO da Marchon Brasil, a Expo Abióptica é o evento mais importante da América Latina. “Tivemos crescimento em volume de vendas, permitindo maior visibilidade da marca e reconhecimento. Em 2015, nossa participação superou as expectativas, vendemos 30% mais do que em 2014.”


especial

o melhor do vm summit 2015

O presente e o futuro da óptica

em Nova York Em 18 de março, véspera da Vision Expo East, a feira óptica nova-iorquina, o setor discutiu o presente e o futuro da óptica em um dia inteiro de encontros, reflexões e análises. Tratou-se da edição 2015 do Vision Monday Global Leadership Summit, ou VM Summit, que reuniu 400 pessoas no espaço de convenções The Times Center. Texto Cíntia Marcucci Imagens Divulgação

Para conseguir entender o presente e se preparar para o futuro, nada melhor do que trocar ideias e ouvir opiniões. Abrir a cabeça, esse é o mote principal de eventos como o Vision Monday Global Leadership Summit, cuja nona edição ocorreu em paralelo à Vision Expo East. Ao todo, 400 pessoas participaram do Summit, que é organizado pela Jobson Publishing, responsável, entre outros produtos editoriais, pelo jornal Vision Monday e a revista 20/20 Estados Unidos, e patrocinado por empresas como Adlens, Alcon, Dac, Essilor, Luxottica e VSP. Este ano, o tema do VM Summit foi Conectividade: o futuro de tudo e de todos, com destaque, principalmente, para a tendência chamada de “Internet of things” (conhecida pela sigla “IoT”, em português, literalmente, “Internet das coisas”). A IoT é considerada a terceira onda da conectividade, que demonstra como tudo está cada vez mais interligado e acessível a todos em aparelhos cada vez menores. Isso afeta não apenas a maneira como as pessoas se informam, mas também como compram e o que desejam. E o setor óptico também é direta e constante60

VIEW 149

junho:2015

mente transformado por tudo isso. Quem bem define esse momento é o empresário Neil Blumenthal, um dos fundadores da Warby Parker, empresa online de venda de óculos criada há cinco anos e foi considerada pela revista norte-americana Fast Company a mais inovadora do mundo em seu ranking mais atual, publicado em fevereiro. “Inicialmente, a Warby Parker era um site norteamericano de óptica fundado em 2010 que se destacou no mercado por conta de sua postura revolucionária e iconoclasta em relação à comercialização online de armações de receituário e lentes de grau. Há pouco mais de um ano, a decisão foi de abrir lojas físicas e, atualmente, há vários pontos de venda espalhados pelo país”, comentou o Blumenthal, que fez uma aparição surpresa no evento.

Novo cenário para os negócios - A terceira onda da conectividade levou à pergunta inevitável para onde a internet e a tecnologia, que faz equipamentos cada vez menores, estão levando as pessoas e as empresas. Segundo o CEO (do inglês, “Chief Executive Officer”, sigla que denomina o cargo de diretor executivo) da Jobson Publishing, Marc Ferrara, “é um novo cenário para os negócios, está sendo criado um jogo completamente diferente, com pontos positivos e outros negati-

vos”. Como exemplo, citou o aplicativo de táxis de luxo Uber, já presente no Brasil, e que foi criado na Califórnia, como um novo modelo de serviços, que cria valor para os consumidores, mas está causando uma revolução na cadeia de serviços de transporte que já estava estabelecida e regulamentada (tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, o Uber ainda não é um serviço “legalizado”). Seja como for, o futuro está oficialmente ocorrendo agora. Os modelos que vão ditar os negócios no ano de 2020 já estão por aqui, incipientes ou mesmo em fase de aperfeiçoamento e o desafio das companhias é tomar decisões acertadas para viver isso plenamente. “Afeta a maneira como se compra, como se vende, como se fabrica tudo. Não só no mercado óptico e de cuidados visuais, mas para todos”, definiu a vice-presidente editorial da Jobson Publishing e editora do Vision Monday, Marge Axelrad. Outros painéis discutiram a revolução do varejo, a tecnologia vestível, a experiência de um paciente de saúde visual influenciada pela tecnologia, a fidelização do consumidor e a liderança. Veja a seguir um resumo dos dois principais temas do VM Summit 2015 e confira um resumo da aparição do homem da Warby Parker, Neil Blumenthal. O vice-presidente de novas tecnologias da www.revistaview.com.br


A internet das coisas: entendendo a nova onda da conectividade Intel e um dos oradores sobre o tema, Michael Bell, apontou o fato de que, mais ou menos, a cada dois anos mais o tamanho dos equipamentos que geram conectividade diminui. E que, muitas vezes, tais avanços deixam os usuários um pouco sem saber o que fazer com tanta inovação. “O desafio agora é trabalhar com os ‘vestíveis’”, os equipamentos como relógios e óculos conectados ou que se adaptam ao corpo e a carros, motos e bicicletas. Bell prevê que, em 2020, cerca de 200 milhões de pessoas irão se conectar por equipamentos como estes. Para o varejo, o desafio será conseguir se

adaptar a questões como o reconhecimento facial dos consumidores, o que pode ajudar a saber o que o cliente quer antes mesmo de entrar na loja ou no site. Também pode ser importante para o setor de cuidados visuais, pela possibilidade de monitorar pacientes remotamente. A Intel está trabalhando com a Luxottica no desenvolvimento de tecnologias vestíveis e Bell ressalva que elas têm de ser úteis, mas também confortáveis e bonitas, senão não funcionarão. O outro palestrante, o vice-presidente de pesquisas da Consumer Electronics Association (do inglês, “Associação de consumidores de tecnologia”), Brian Markwalter, fez uma retrospectiva dos avanços tecnológicos desde o aparecimento do primeiro computador, em 1942, até o iPhone, em 2007, e chamou as mudanças no modo como as pessoas se comunicam, fazem negócios e trabalham como “destino digital”. “A internet em um relógio de pulso já é fato, mas qual o melhor jeito de usá-la?”, questionou, concluindo que o caminho é analisar os melhores cenários para cada setor. Marc Ferrara: novos modelos de negócios que estão causando revolução na cadeia de serviços

O último a falar foi o estrategista de uma empresa chamada Future Point of View, Andre Ranson, que afirmou que as grandes empresas sempre encontram um meio de se adaptar, independentemente do momento do mundo, usando como exemplo a rede norte-americana de varejo Sears, pioneira na venda por catálogo, mas atrasada para entrar na internet, o que lhe causou perdas nos anos 2000. “Existe um ‘darwinismo digital’, em que sobreviverá quem conseguir entrar mais rápido e corretamente nos novos métodos”, analisou.

Michael Bell: o desafio do momento é a tecnologia vestível junho:2015

VIEW 149

61


especial

o melhor do vm summit 2015 O especialista David Kepron: como a experiência de varejo molda as decisões dos consumidores

(R)evolução do varejo: redesenhando a loja e a experiência do consumidor As mídias sociais e a tecnologia também mudam como o consumidor se comporta e, consequentemente, precisam mudar na medida em que o varejo se desenvolve. Mas ainda não está totalmente claro como essas interações podem ser bem aproveitadas nas vendas. Quem tratou do assunto foi o diretor criativo do Little, um estúdio norte-americano de arquitetura e design, David Kepron, que também é autor de um livro sobre a revolução tecnológica no varejo. Além disso, tem 25 anos de prática em criar situações de compras focadas na experiência do consumidor. “O crescimento das mídias sociais tirou as empresas dos contextos presenciais e isso é algo que gera preocupação. Ao mesmo tempo em que se pode projetar emoções para uma quantidade muito maior de público, estender pensamentos e ideias para um nú-

mero enorme de indivíduos, perde-se o controle de como isso atinge cada um.” Kepron continuou dizendo que o varejo não é mais bidimensional apenas, do tipo compra e venda. “Hoje a marca ‘eu’ é cada vez maior, principalmente porque todos estão sempre com seus celulares postando coisas e é preciso prestar atenção nisso, fazer marketing focado em necessidades individuais. O consumidor cria conteúdos e isso pode fazer com que crie também preços”. O que vale ter em mente é que o consumidor hoje busca experiência e a experiência está em tudo que cerca um produto e um serviço. “O que importa não é mais o que está dentro da sacola de compras, mas o que os consumidores levam para casa em seus corações e em suas mentes. É isso que vai guiar a relação dele com o varejo”, concluiu.

A surpresa da Warby Parker No encerramento do VM Global Leadership Summit 2015, um convidado surpresa mais que estratégico apareceu como a cereja do bolo das reflexões sobre os novos rumos para o setor óptico ligados à internet. O empresário Neil Blumenthal, cofundador da Warby Parker, empresa de varejo óptico que começou na internet como uma start up e é sucesso nos Estados Unidos. É um ótimo retrato dos rompimentos de conceito que são vistos hoje em dia no mundo dos negócios. Blumenthal credita o crescimento rápido de sua empresa a uma combinação de fatores como achar o preço correto com o tom certo de conversar com os millenials (a geração nascida na década de 80 e em meados da década de 90 e que lida bem com a internet). “A Warby Parker simplificou o ato de comprar óculos. Uma loja tradicional é confusa e nada divertida. Os preços são elevados e não é fácil experimentar as peças. Ao pensar nisso, o ponto de partida era a pergunta ‘como a Warby Parker poderia fazer o consumidor mais feliz?’”, disse, resumindo um pouco do que a empresa tem de diferente quando comparada com outras lojas de óculos, virtuais ou reais. Outra estratégia que chama atenção é a política de “compre um, doe um”, que prevê

62

VIEW 149

junho:2015

a doação de um par de óculos para um usuário sem condições financeiras a cada par de óculos vendido. Blumenthal explicou que os millenials são a primeira geração com tanto acesso a informação como se vê hoje e que isso faz aflorar conceitos éticos e sociais que sempre existiram, mas agora têm mais chance de serem colocados em prática, como nesse caso da doação de óculos. Mesmo com todo esse sucesso, Blumenthal disse que também ainda não sabe a receita exata do quanto a Warby Parker deve permanecer como “coisa da internet” e o quanto deve ter de lojas físicas. “O momento é de detectar esse equilíbrio”, encerrou.

Cereja do bolo: o cofundador da Warby Parker, Neil Blumenthal, foi entrevistado no palco do VM Summit pelo editor da revista norte-americana Inc., especializada em empresas emergentes, James Ledbetter

www.revistaview.com.br


um giro pelo universo da óptica

a óptica no mundo

De Rigo Parceria com Pininfarina O celebrado estúdio italiano de design e engenharia de automóveis, barcos e trens, responsável pela criação de icônicos modelos de carros desde a década de 30, estreou no universo dos óculos com o lançamento de uma coleção-cápsula (do inglês, “capsule collection”, expressão que define uma minicoleção lançada em caráter especial, seja por meio de colaborações com celebridades, designers ou figuras estratégicas ou por conta de um tema especial, uso de matérias-primas originais etc.) em parceria com a Lozza, tradicional marca própria da corporação italiana De Rigo, que foi criada em 1878 e é considerada a marca de óculos mais antiga do país. A coleção, batizada de “Lozza by Pininfarina”, é composta por cinco modelos.

Marcolin Operação nórdica

Como parte de sua estratégia de desenvolvimento internacional com acesso direto ao controle dos mercados individuais, a Marcolin anunciou a abertura da Marcolin Nordic, filial dedicada aos países nórdicos (Dinamarca, Finlândia, Noruega, Islândia e Suécia) com sede em Estocolmo, capital sueca, e em operação desde fevereiro.

Transitions Trabalho de estilo A empresa de lentes fotossensíveis anunciou no final de maio a parceria com o expert em moda, o norte-americano Tim Gunn, apresentador do reality show Project Runway, hit na tevê americana em vários países - por aqui, o programa é exibido pelo canal a cabo E! Entertainement. Gunn integrará uma campanha de marketing multicanal destinada ao público consumidor e dará dicas para mulheres e homens, fazendo-os entender que boa aparência e estilo são mais que identificar as tendências em alta e colaborando para que aumentem sua autoestima. A Transitions acredita que essa nova abordagem impactará o público consumidor porque suas lentes realçam tanto a visão quanto a aparência. Gunn, que tem os óculos de receituário como companheiros inseparáveis, obviamente adotou as lentes fotossensíveis, elegendo um par de Transitions Signature.

Luxottica Essilor Divisão para lentes solares A Essilor International anunciou, em abril, a expansão de sua presença global no segmento de lentes oftálmicas solares com uma nova unidade de negócios, a Essilor Sun Solution, destinada a desenvolver e promover lentes solares planas. Estabelecida como fornecedora de designers e fabricantes de óculos solares, a nova divisão da corporação francesa soma os recursos de duas empresas do grupo: a BNL Eurolens e a Intercast Europe, que passarão a operar sob a bandeira de Essilor Sun Solution. Sua grade de produtos está dividida em cinco macrocategorias: esporte e performance, proteção, moda e estilo de vida, visão e prescrição. Fonte: V-Mail, o informativo virtual do Vision Monday, publicação da Jobson Publishing. www.revistaview.com.br

Presente de aniversário Pela passagem de seu 80º aniversário, o fundador e presidente da Luxottica, Leonardo Del Vecchio, decidiu presentear seus funcionários baseados na Itália com ações da empresa, o que equivale a um total de € 9 milhões e corresponde a cerca de 140 mil ações. Os custos dessa “doação” ficaram a cargo da Delfin S.a.r.l, empresa de propriedade de Del Vecchio que atualmente detém 61,38% da Luxottica. Segundo o site do jornal italiano Corriere della Sera, o presente será “concretizado” em outubro e cada funcionário receberá ações correspondentes ao tempo de casa, partindo do mínimo de cinco unidades a um máximo de 30 unidades (correspondentes, respectivamente, de € 300 a € 1,8 mil). “É um sincero agradecimento aos funcionários do grupo italiano”, disse Del Vecchio. “A verdadeira força por trás do sucesso da empresa.” A Luxottica fechou 2014 com uma receita de € 7,6 bilhões.

junho:2015

VIEW 149

63


a óptica no mundo

um giro pelo universo da óptica

Marchon Renovação com a Nike A corporação norte-americana anunciou a renovação da licença global para desenho, produção e comercialização das coleções de armações de receituário e óculos solares da Nike. As duas empresas são parceiras de negócios desde 1999 e a duração do novo contrato foi mantida em sigilo.

Warby Parker Negócio de US$ 1,2 bilhão Com um aporte de US$ 100 milhões, graças a uma nova rodada de financiamento, a Warby Parker passou a ser avaliada em US$ 1,2 bilhão, segundo o jornal norte-americano The Wall Street Journal. Esse novo investimento será usado para a abertura de mais lojas físicas, passando de 12 para 20 pontos de venda até o final do ano. Embora o comunicado afirme que a Warby Parker não é um negócio lucrativo e seus executivos ainda não se beneficiaram das receitas, as vendas da empresa continuam crescendo. De acordo com a revista norte-americana de negócios Fortune, a Warby Parker mais que dobrou de tamanho desde a última rodada de financiamentos, em dezembro de 2013, quando foi cotada em US$ 550 milhões. Fundada em 2010 nos Estados Unidos, a Warby Parker começou como um site norte-americano de óptica que se destacou no mercado por conta de sua postura revolucionária e iconoclasta com a comercialização de armações de receituário e lentes de grau online e que em 2012 também entrou no ramo do varejo físico e já conta com 12 pontos de venda espalhados pelo país.

Essilor No topo da sustentabilidade Pelo terceiro ano consecutivo, a Essilor integrou o ranking das 100 empresas globais mais sustentáveis segundo o índice World (Global 100). Os resultados foram anunciados pela revista canadense Corporate Knights, durante o Fórum Econômico Mundial realizado em Davos, em janeiro. O índice tem como base uma lista de 12 indicadores quantitativos de desempenho, como produção de energia, água e resíduos, além de inovação e segurança dos funcionários. As corporações nomeadas são selecionadas a partir de um universo inicial de 4.609 empresas com capitalização de mercado superior a US$ 2 bilhões. 64

VIEW 149

junho:2015

Safilo

Planos para 2020 No final de março, a CEO (do inglês, “Chief Executive Officer”, sigla que denomina o cargo de diretor executivo) da Safilo, Luisa Delgado, apresentou na sede da empresa, em Padova, um detalhado plano estratégico para os investidores. Aprovado pelo conselho diretivo, o plano projeta crescimento das vendas líquidas de 6% ao ano a fim de alcançar uma cifra entre € 1,6 bilhão e € 1,7 bilhão até o ano de 2020 e duplicação do Ebitda (sigla em inglês para “earnings before interests, taxes, depreciacion and amortization”, isto é, “ganhos antes de juros, impostos, depreciação e amortização”) referente ao ano fiscal de 2014. Luisa comentou que o plano estratégico permitirá a Safilo colocar em prática todo seu potencial. Segundo o relatório, “o mercado óptico mundial é uma indústria atrativa, em que a Safilo está bem posicionada como a segundo maior do seu segmento, com distribuição em 130 países, fabricação anual de cerca de 35 milhões de peças e receita de pouco menos de € 1,2 bilhão no ano passado. Desde que assumiu o cargo, em outubro de 2013, a CEO, em conjunto com o conselho, tem enfatizado desenvolver ainda mais a estratégia comercial, a presença geográfica, o portfólio de marcas licenciadas e as capacidades de design e produção da Safilo a fim de obter um crescimento sustentável e acelerar a sua rentabilidade em médio e longo prazos. As estratégias adotadas no ano passado lançaram as bases do novo plano estratégico e incluem quatro pontos básicos: nova estratégia baseada em sete regiões e cinco canais globais; nova organização de construção de marca; nova organização de criação de produto para permitir que tanto o design como a engenharia, alimentados pela inovação, trabalhem para avanços revolucionários; nova organização de design de produto criando uma rede global de estúdios de design com o objetivo de maximizar a inspiração criativa das cidades mais formadoras de opinião do mundo. O plano prevê um equilíbrio mais sustentável entre marcas próprias e licenciadas, aumentando a participação das marcas próprias para aproximadamente 40% do total do negócio - que, em 2014, foi de 25%. Para manter o plano, a expectativa da Safilo é investir entre € 260 milhões e € 280 milhões dedicados a modernizar a oferta de produtos, a rede de logística e sua tecnologia, além de um avançado sistema de tecnologia da informação que permitirá a evolução significativa e a padronização dos processos de trabalho que garantirão economias de custo.

Fonte: V-Mail, o informativo virtual do Vision Monday, publicação da Jobson Publishing. www.revistaview.com.br


Marcolin Três de uma vez

Divulgação

A Marcolin e o Iconix Brand Group assinaram a renovação até 2020 da licença para criação, fabricação e distribuição das coleções de óculos de três marcas de seu portfólio: Bongo, Candie’s e Rampage. O primeiro contrato do Iconix foi assinado em 2008 com a Viva International, mas, com a aquisição da Viva pela Marcolin em outubro de 2013, agora o acordo passa a ser gerido pela filial norte-americana dessa última.

Luxottica Prada até 2025

Marchon

Luxottica e Prada S.p.A., parte da Prada Group, anunciaram a renovação por mais dez anos da licença mundial para design, produção e comercialização das coleções de armações de receituário e óculos solares da Prada e da Miu Miu. Data de 2003 a assinatura do primeiro contrato de licenciamento da Prada pela Luxottica - o novo acordo se estende até 31 de dezembro de 2025.

Licenciamento da MCM A corporação norte-americana assinou acordo de licenciamento global com a empresa alemã especializada em artigos de couro de luxo MCM (sigla de “Modern Creation München”) para criação, fabricação e distribuição da sua coleção de óculos. O primeiro lançamento foi uma coleção cápsula (do inglês, “capsule collection”, expressão que define uma minicoleção lançada em caráter especial, seja por meio de colaborações com celebridades, designers ou figuras estratégicas ou por conta de um tema especial, uso de matérias-primas originais etc.) de solares, comercializada exclusivamente nas lojas da MCM pelo mundo afora. Em setembro, o mercado asiático receberá em primeira mão a coleção de estreia, que será lançada globalmente em janeiro com distribuição nas butiques da MCM, em lojas de departamento, multimarcas e ópticas. A MCM foi fundada na década de 70 na cidade alemã de Munique. Atualmente, está presente em Berlim, Hong Kong, Londres, Munique, Nova York, Paris, Pequim, Seul, Tóquio, Xangai e Zurique com lojas próprias, além de distribuição em mercados estratégicos como Emirados Árabes, Estados Unidos, Itália e Rússia. Sua linha de produtos inclui bolsas, malas, valises, mochilas e pequenos artigos de couro. www.revistaview.com.br

FGX Compra da Fabris Lane A FGX International, subsidiária da Essilor, divulgou a conclusão da aquisição da Three Hundred Ltd., empresa de capital fechado de óculos solares com sede em Chessington, Inglaterra, que opera sob o nome de Fabris Lane Ltd. A negociação, cujos termos não foram revelados, incluiu também a compra do site de e-commerce Red Hot Sunglasses. Empresa com 33 anos de existência, a Fabris Lane é especializada na venda de óculos de sol para uma extensa carteira de varejistas e grupos de óptica em 20 países e detém marcas licenciadas como Animal, French Connection, Karen Millen, Lipsy e Oliver Goldsmith, além de marcas próprias como Freedom Polarised, Monkey Monkey, M:UK e Suuna. Além disso, também produz coleções de marcas próprias das ópticas. Fonte: V-Mail, o informativo virtual do Vision Monday, publicação da Jobson Publishing. junho:2015

VIEW 149

65


hall of

gente famosa e seus óculos

Frames

Celebridades que desfilam seus óculos diante dos flashes Fotos J. Egberto

A atriz Bianca Comparato elege solares dobráveis de estilo retrô

Nem parece que o cantor e compositor Caetano Veloso trocou de óculos, já que escolheu uma armação muito semelhante à anterior. Definitivamente, um fã dos redondinhos

A funkeira MC Marcelly, dona do hit Bigode Grosso, aposta em fofos óculos de coração

Solares estilosos são a escolha da exBBB, Amanda Djehdian

66

VIEW 149

junho:2015


O ator e cantor Eduardo Dussek, no ar como o Armandinho da novela global I love Paraisópolis, adota um look básico de armação de acetato tartaruga Uma armação de acetato preta é a escolha da atriz e dubladora Anna Rita Cerqueira

A atriz Flavia Alessandra dá o toque final a seu look com modelo solar Bulget, marca da qual é garota-propaganda

O cabeleireiro Rudi Werner, célebre entre as estrelas cariocas, é mais um adepto do aviador Ray-Ban

www.revistaview.com.br

A cantora Zélia Duncan emoldura seu rosto com uma bela armação de aros marcantes

junho:2015

VIEW 149

67


[parte 2]

tecnologia com Eric Gozlan

eric gozlan

espaço do eric

Como aproveitar melhor uma feira o óptico francês está estabelecido em Curitiba com a óptica Eric Gozlan Lunettes

Passa de 20 o número de eventos de óptica no Brasil e pelo mundo afora. A primeira dica dessa segunda parte é escolher a feira certa em função do planejamento e das necessidades da sua empresa, tendo em vista o planejamento dos próximos meses.

Saber o que comprar O colunista Eric Gozlan conclui nesta edição sua lista de dicas para tirar o melhor proveito de uma feira óptica.

Pela variedade de ofertas, a quantidade de novidades e a animação de estar em um evento, é natural que feiras estimulem a comprar além do necessário, o que pode prejudicar o fluxo de caixa da óptica por conta do excesso de estoque ou de peças escolhidas às pressas. Antes de comprar, é preciso estar ciente das necessidades da óptica em termos de quantidade, estilo e valor. A estratégia é deixar de lado o desejo da compra por impulso, aquele de ver uma novidade e querer adquiri-la imediatamente. O melhor é refletir um pouco e, se for o caso, fazer a compra por e-mail ou telefone depois da feira.

Hora de enriquecer Muito mais que comprar, feiras de negócios são lugares de troca. É hora de encontrar

concorrentes, colegas ou amigos de outras regiões ou países e trocar informações valiosas sobre os negócios. Muitos fornecedores prestam ótima consultoria, dando dicas de como escolher e comprar melhor. Além disso, podem indicar também outros produtos interessantes para o perfil da óptica. A maioria das feiras oferece palestras, treinamentos etc. Vale acompanhar a programação, eleger o que interessa e assistir. Também é bom ser curioso e aproveitar as atrações dos estandes: meus anos de visitas a feiras já me permitiram ver artistas artesãos fabricando óculos ao vivo, produção de lentes, aulas de ajustes etc.

Equipar-se Mochila ou bolsa com água, caneta, bloco de notas, lanche (caso não se queira perder tempo em filas), mapa da feira, agenda de compromissos, smartphone carregado, cartões de visita, folhetos da óptica: é o kit ideal para um ótimo desempenho. E, na volta, não podem faltar catálogos, revistas profissionais, brindes etc. Boas feiras e boas vendas!

Dollarphoto

positivo, operante! Quer conversar sobre esses e outros assuntos técnicos com Eric Gozlan? Faça contato espacodoeric@revistaview.com.br Rua Cônego Eugênio Leite 920 São Paulo/SP 05414-001

68

VIEW 149

junho:2015


dicas & estratégias

desempenho profissional em jogo

O papel do gestor de operações Em mais um artigo que celebra a parceria entre a VIEW e a renomada escola de varejo, o Provar, o professor Edson Celentano foca no gestor de operações, apresentando o papel e o impacto do trabalho desse profissional nos resultados das empresas. Artigo Edson Apellaniz Celentano

O gestor de operações é um profissional que atualmente tem feito diferença na rentabilidade das companhias em todos os segmentos de mercado. Gerir eficazmente operações em uma empresa industrial, de serviços e/ou do varejo requer competências na concepção e na construção de sistemas integrados de pessoas, materiais, informação, equipamentos e energia. Essas competências têm os seus fundamentos na Matemática, na Física e nas Ciências Sociais, as quais se combinam com os princípios e os métodos de análise e concepção de sistemas de forma a especificar, prever e avaliar os resultados obtidos. Medir a performance das diversas atividades é algo que contribui eficazmente 70

VIEW 149

junho:2015

para identificar problemas e priorizá-los. Assim, o gestor de operações trabalha na indústria, no varejo ou no segmento de serviços com o objetivo de aperfeiçoar permanentemente a qualidade dos produtos e dos serviços prestados, sem falar na produtividade das organizações.

Mais com menos - O gestor de operações é, em última análise, um executor das estratégias de negócios e trabalha focado em obter “mais com menos”. Os custos de operações devem, portanto, serem desafiados de modo a permitir a manutenção e até a elevação nos níveis de serviço pelo mesmo custo ou, até mesmo, por um custo mais baixo. O gestor de operações reúne competências nas seguintes áreas de trabalho: análise de métodos, tempos e custos de operações; automação e robótica; contabilidade de custos; gestão de estoques de materiais e análise das performances de cada um; controle de qualidade de produtos e processos; análise e reformulação de leiautes; análise da performance da gestão de sistemas; análise estatística do funcionamento de sistemas; técnicas de simulação de sistemas (operacionais e de gestão); análise econômica e financeira de projetos de investimento; análise multicritério de alternativas de decisão; manutenção preventiva e curativa de equipamentos; segurança, saúde e higiene no trabalho; gestão de energia; planejamento e controle de operações; planejamento e controle de projetos; tecnologias de produção industrial etc. Além disso, o profissional recorre a softwares de apoio - desde as ferramentas popularizadas de automação de escritórios até softwares específicos que permitem planejar e controlar operações, analisar sistemas existentes ou conceber novos sistemas (criando modelos e simulando seu funcionamento). Diante disso, é possível dizer que operar qualquer negócio requer conhecimentos generalistas, mas os detalhes é que fazem a diferença nos resultados da operação. www.revistaview.com.br


Dollarphotoclub

Administrador de empresas com MBA em Administração de negócios pela University California Irvine, Edson Apellaniz Celentano é professor da Fundação Instituto de Administração (Fia) nas disciplinas Canais de distribuição, Gestão estratégica de operações, Global sourcing e Negociação.

positivo, operante! Quer conversar mais com o professor Edson Celentano sobre o papel do gestor de operações nas empresas? revistaview@revistaview.com.br Rua Cônego Eugênio Leite 920 São Paulo/SP 05414-001


Michael mondo fashion

Texto Graziela Canella

a tradução do universo fashion

modelo MK 2013 3066t3

Concepção Andrea Tavares

Da tevê para as tesouras

Batizado como Karl Anderson Jr., o criador nasceu em 9 de agosto de 1959, em Long Island, subúrbio da cidade de Nova York. Sua mãe, exmodelo de origem judia, casou-se novamente e adotou o sobrenome do novo marido, “Kors”. Então com cinco anos, Karl ouviu da mãe que poderia mudar também seu primeiro nome, se tivesse vontade - por isso, o garoto passou a se chamar Michael David Kors. Trabalhou como modelo mirim, participou de comerciais de televisão e até chegou a cogitar uma carreira como ator, mas começou a se interessar por moda aos 14 anos. Em 1977, matriculou-se no Fashion Institute of Technology, conceituada instituição de ensino de moda nova-iorquina. Com apenas 19 anos, já assinava coleções para a boutique Lothar’s e logo abandonou os estudos para dedicar-se integralmente ao trabalho. A Lothar’s ficava em frente à conceituada loja de departamentos Bergdorf Goodman, que também ofereceu ao estilista a oportunidade de vender suas coleções, por intermédio da ex-diretora de moda da loja, Dawn Mello.

Jovem talento: Michael Kors em ação na década de 1970

Anos 80: início da carreira

Jovem talento Em 1981, Michael Kors lançou oficialmente sua marca própria ao lado do sócio John Orchulli. Logo, suas coleções eram vendidas nos endereços mais luxuosos dos Estados Unidos além da Bergdorf Goodman, a lista inclui outras top lojas de departamento como Bloomingdale’s, Lord & Taylor, Neiman Marcus e Saks Fifth Avenue. Seu estilo era influenciado pelo íco72

VIEW 149

junho:2015

ne da moda norte-americana nos anos 60 e 70, Roy Halston, mesclando referências sofisticadas e esportivas - por exemplo, camiseta branca básica com saia clássica e pérolas ou ainda jeans com estolas de pele e vestidos de jérsei com jaquetas de esqui. A criatividade lhe rendeu o primeiro prêmio, o DuPont American Original Award, em 1983, e sua estreia nas passarelas, no

Auge da beleza: a atriz norteamericana Brooke Shields de vestido Michael Kors na revista Harper's Bazaar, em 1988

ano seguinte, só reforçou o sucesso de mídia e público. Nos anos seguintes, o estilista lançou a primeira coleção de calçados, algumas peças para o público masculino, uma linha de produtos de valores mais acessíveis batizada de “Kors Light” e a primeira grande campanha, clicada pelo fotógrafo norte-americano Steven Meisel e estrelada pela top Christy Turlington.


Kors Pronú

n

Sem m cia uitos desafi o s: “MÁIcol CÓ RS”.

Rosto conhecido da tevê e um dos principais nomes da moda nos Estados Unidos, o estilista responsável por tornar o luxo possível comanda hoje uma marca avaliada em US$ 19 bilhões.

Jornada dupla

Em 1997, Michael Kors foi o primeiro estilista contratado pela maison francesa Céline a assumir a direção criativa da casa - que ficou por mais de 50 anos sob comando de sua fundadora, Céline Vipiana. Seu estilo casual e moderno, feminino e luxuoso, com forte apelo de consumo, foi responsável pelo reposicionamento da marca entre as mais desejadas do mundo. Ao longo dos seis anos em que permaneceu na criação da Céline, o estilista conseguiu manter sua marca própria e até expandir o negócio, lançando novas linhas de acessórios e perfumes. Em 2004, passou a se dedicar exclusivamente à marca que leva seu nome, no auge do crescimento. Em Paris, entregou o comando da Céline ao italiano Roberto Menichetti.

Expansão nos anos 2000 Depois de sobreviver a algumas turbulências na década de 90 - que culminaram, inclusive, em um processo de falência e na venda de um terço da grife para o conglomerado francês de marcas de luxo e moda, o LVMH - o estilista saudou o século 21 com força total. No ano 2000, abriu sua primeira loja na requintada Madison Avenue, em Nova York, e lançou sua primeira fragrância feminina (Michael Kors), que se tornou um fenômeno de vendas. Nos anos seguintes, inaugurou mais três boutiques em endereços badalados - Los Angeles, na famosa Rodeo Drive; Manhasset, próximo a Long Island; além de Tóquio e Dubai. Também ampliou os negócios, com o lançamento de uma bem-sucedida linha de relógios, alfaiataria masculina, acessórios de couro, óculos, maquiagem, moda praia e até roupas infantis. Em 2010, inaugurou sua maior flagship store (do inglês, expressão para “loja-conceito”) na sofisticada Rue Saint-Honoré, Paris. junho:2015

VIEW 149

73


mondo fashion

a tradução do universo fashion

Avenida Brasil: o estilo da vilã Carminha foi marcado por bolsas, relógios e acessórios Michael Kors

Astro da tevê: no set do programa Project Runway ao lado da estilista Alice Temperley, da jornalista de moda Nina Garcia e da top model Heidi Klum

Das tesouras, de volta à tevê Um fator que impulsionou ainda mais o prestígio da marca na última década foi a entrada de Michael Kors para o júri do programa de tevê Project Runway, em 2004 - um concurso em forma de reality show para descobrir novos talentos no universo da moda, apresentado pela top alemã Heidi Klum. A atração é exibida no Brasil pelo canal a cabo E! Entertainment, porém, desde 2012, a vaga é do estilista também norte-americano Zac Posen, fato que não foi bem recebido pelo público - o carisma diante das câmeras e os conselhos aos candidatos, baseados em profundo conhecimento técnico, fizeram de Kors uma figura essencial para o sucesso do programa. Fora da telinha, Michael Kors integra a lista de estilistas favoritos de estrelas e celebridades como Angelina Jolie, Barbra Streisand, Cameron Diaz, Jennifer Lopez, Madonna, Sandra Bullock e Sharon Stone. Em 2009, quem engrossou essa relação foi a elegante primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, que escolheu um vestido preto do estilista para a primeira foto oficial ao lado do marido eleito. No Brasil, foi uma figura da ficção quem se destacou como a mais famosa cliente do estilista - a vilã Carminha, interpretada por Adriana Esteves na novela global Avenida Brasil, de 2012, abusava de bolsas, óculos e relógios da marca em seu figurino.

Na passarela: a irmã caçula de Kim Kardashian, Kendall Jenner, desfilando para Michael Kors na temporada inverno 2015 da semana de moda nova-iorquina

Nova York, 2013: com a modelo australiana Miranda Kerr no baile de gala do Metropolitan Museum

Parceria: com a atriz Gwyneth Paltrow, que assinou uma coleçãocápsula com o estilista em 2013

Primeira-dama: Michelle Obama de pretinho básico Michael Kors em seu primeiro retrato oficial

74

VIEW 149

junho:2015


Michael Kors em números Atualmente, o estilista detém 2% de sua empresa. O restante foi comprado de Kors e do LVMH em 2003 pelo grupo Sportswear Holdings, comandado pela dupla de investidores Silas Chou e Lawrence Stroll - que, após a abertura na Bolsa de valores de Nova York, em 2011, ganhou vários sócios. A holding, que comanda as marcas Michael Kors, Michael by Michael Kors e Kors Michael Kors é hoje avaliada em US$ 19,4 bilhões segundo a revista de negócios norte-americana Forbes. Seu processo de expansão ganhou força nos últimos anos e já soma mais de 600 lojas próprias ao redor do mundo e quase 4 mil pontos de venda. Das lojas próprias, quatro estão no Brasil – o primeiro endereço foi o badalado shopping de luxo Village Mall, no Rio de Janeiro, em 2013. O universo Michael Kors tem faturamento anual que ultrapassa US$ 331 bilhões e está hoje entre as marcas norte-americanas mais prestigiadas do mundo, ao lado de Calvin Klein, Coach, Donna Karan, Kate Spade e Tory Burch.

Loja-conceito: a maior de Nova York, inaugurada em dezembro, no Soho

Jet Set 6: campanha fotografada no Rio de Janeiro

s virtual

www: Michael Kor

com www.michaelkors. m co rs. lko ae br.mich m/michaelkors www.facebook.co m/michaelkors www.instagram.co michaelkors www.twitter.com/ /user/michaelkors www.youtube.com

Jet set à carioca Em recente entrevista, o estilista norte-americano afirmou que o Brasil é seu ideal de paraíso, por conta da combinação de praia com cidade. Talvez, por esse motivo, Kors tenha escolhido o Rio de Janeiro como cenário de uma de suas campanhas para o verão 2015, lançada em maio, para o lançamento da linha Jet Set 6, mala para sapatos com seis modelos que o estilista considera ideais para levar em viagens. Com a promessa de visitar o país em breve, a marca tem planos de abertura de mais três lojas em solo nacional até o fim do ano.

Em Ipanema: modelo posa na orla carioca para a campanha da Jet Set 6

Ideal para viagens: mala de produtos da coleção Jet Pack 6


mondo fashion

a tradução do universo fashion

modelo MK 2014 306348

modelo MK 6019 305025

modelo MK 2014 30646g modelo MK 5006 10342l

O mundo de Kors: algumas curiosidades sobre o estilista

Óculos de renome

modelo MK 4023 3066

Além dos relógios e das bolsas assinados por Michael Kors, os óculos estão entre os acessórios mais requisitados nas lojas do estilista, adornados por seu nome ou as iniciais “MK” nas laterais. Depois de uma bem-sucedida relação de uma década com a empresa norte-americana Marchon, que acabou em dezembro, Kors migrou para a Luxottica. A primeira coleção, recém-lançada pela corporação italiana, aposta na diversidade de estilos e tendências com toque moderno e despojado, chique sem exageros.

modelo MK 8014 3053

modelo MK 8013 3057

modelo MK 5006 1038t5

Camiseta e blazer pretos são praticamente o uniforme do estilista, que dificilmente é visto em público usando outra coisa. Sua mãe, Joan Kors, também é adepta de um visual “marca registrada”, composto por rabo de cavalo, blazer preto e calça branca. Apesar de ter conquistado fãs em todo o mundo ao ensinar novos estilistas a aprimorarem suas criações no reality show televisivo Project Runway, Michael Kors nunca aprendeu a costurar - apenas concebe e desenha as roupas e acessórios da marca.

modelo MK 2013 306511

Ícones :: Estilo que mistura luxo com referências esportivas :: Bolsas e relógios que são hits de vendas :: Conceito de luxo acessível, de roupa assinada ao alcance de um público mais amplo :: Logotipo com as iniciais “MK” envoltas por um círculo :: Campanhas publicitárias que têm como inspiração principal o universo jet set (expressão em inglês que batiza o grupo de milionários que viaja por prazer, preferencialmente para lugares badalados) 76

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


vitrine

o que há de novo no mercado

modelo M0002D0403

modelo M0001

modelo M0004G0403

Mormaii 0800 6422001 Conforto e tecnologia definem a nova série de solares da marca, feita de fibra de carbono e titânio, que conferem máxima leveza e durabilidade às peças. São quatro modelos masculinos com três variações de cores e lentes polarizadas Essilor Xperio que se distinguem pelo design clássico e versátil.

modelo M0002A0303

Filosofia A marca foi idealizada pelo surfista Morongo (apelido do médico gaúcho Marco Aurélio Raymundo) em 1975, que criou trajes de neoprene para surfar nas águas geladas das praias de Santa Catarina. Ícone do surfwear brasileiro, hoje a Mormaii tem como carrochefe linhas de óculos solares e armações, produzidas e distribuídas pela JR Adamver, além de roupas, acessórios e pranchas.

modelo 5421 60 6053

Silhouette 11 2680 1000 Silhouette Hinge C2 A nova série de armações masculinas de estilo flutuante combina alta tecnologia e design sofisticado. O nome em inglês, “hinge”, que significa charneira, remete ao mecanismo sem parafusos de alta precisão. O acabamento polido combina materiais nobres como titânio e detalhes de ouro 23 quilates.

modelo 5424 20 6061

modelo 5423 60 6050

Filosofia A Silhouette nasceu em 1964, na Áustria, da ideia de criar óculos como acessórios de moda e não somente um instrumento de correção visual. Fundada pelo casal Anneliese e Arnold Schmied, a marca conquistou clientes como a rainha Elizabeth, a Nasa e a Filarmônica de Viena ao associar estilo e tecnologia. modelo 5422 50 6052 78

VIEW 149

junho:2015


modelo Madman OO6019 modelo Madman OO6019

Oakley 0800 7039444 Oakley X Metal O lançamento da marca é resultado de anos de pesquisas a fim de criar mais um design inovador. Composta por dois modelos solares, intitulados “Badman” e “Madman”, a novidade aplicou ciência e engenharia para recriar detalhes como a charneira e a ponte, combinando alumínio e O-Matter (o acetato injetado da Oakley) a fim de potencializar a resistência e a flexibilidade. As peças contam com lentes polarizadas.

modelo Badman OO6020

Filosofia Criada na Califórnia, a Oakley é conhecida por criar soluções em busca de aprimoramento constante na performance esportiva. Ao longo de décadas de inovações, recebeu mais de mil patentes por suas novas tecnologias. Desde 2007, a marca integra o portfólio de marcas da Luxottica. modelo Badman OO6020

modelo 8014 1515

Jean Pierre

modelo 8015 1512

19 3368 2220 A linha retrô de armações de receituário de acetato propõe uma releitura moderna e elegante de ícones das décadas de 60 e 70 para homens e mulheres. O modelo redondo, em destaque, tem o toque fashion da cor azul criada pelo artista francês Yves Klein e, por isso, batizada com seu sobrenome.

Divulgação

modelo 8013 1218

www.revistaview.com.br

Filosofia Inspirada pela atmosfera das margens do Rio Sena, com suas lojas e ateliês, a marca Jean Pierre foi concebida pelo estúdio Artebano Design, capitaneada pelo designer italiano Graziano Bocchi. Tem estilo atemporal, urbano e elegante, com modernidade discreta. É fabricada pela Signus, empresa fundada em Campinas em 2012, que se posiciona no cenário nacional com o objetivo de proporcionar excelência nos produtos e no atendimento. junho:2015

VIEW 149

79


vitrine

o que há de novo no mercado

modelo RX 93108 64133

Hot Buttered HB 11 4591 8600 modelo Floyd 901176870

modelo Floyd 9011700186

modelo RX 93108 73733

Floyd A sintonia entre a adrenalina do surfe e o espírito rock’n’roll compõem o modelo de linhas robustas e cores modernas, que leva nas formas e nas cores o ar rebelde da década de 60, sem perder o DNA esportivo.

93108 O modelo de receituário traz a influência dos esportes radicais no design clássico e atemporal. A tecnologia fica por conta do material Polytech, poliamida exclusiva da HB, que proporciona leveza e resistência contra a agressão de temperaturas elevadas, luz solar e transpiração.

modelo Slam Fish 250378 492106

Slam Fish Com o nome de um dos modelos mais icônicos de pranchas de surfe criadas pelo criador da HB, o australiano Terry Fitzgerald, o modelo se inspira em seus principais atributos de design e desempenho, como inovação e resistência. modelo Tony Kanaan 9010475525

modelo Tony Kanaan 9010975590

Tony Kanaan

Filosofia

Após 18 anos, a parceria com o ídolo brasileiro de Fórmula Indy ainda rende vitórias. A nova linha, intitulada TK 2015, inclui seis modelos masculinos (Would, Would Small, Drifta, Big Vert, H-Bomb e Underground), todos em preto fosco com opções de lentes polarizadas ou Red Chrome. As hastes ainda contam com a assinatura do corredor e detalhes inspirados em seu novo capacete.

A marca foi criada por Terry Fitzgerald em 1971, em Sydney, Austrália. Conhecido pelo jeito inovador de deslizar sobre as ondas, o surfista iniciou a própria produção de pranchas, em busca do modelo perfeito. As coleções de óculos são produzidas no Brasil pela Suntech Supplies e exportadas para mais de 20 países.

modelo Tony Kanaan 9011575525

Lievissimo 21 2287 0531

Divulgação

A marca de fabricação italiana leva a tendência retrô a um novo patamar ao resgatar um ícone dos óculos do século 15 - a armação de estilo pince-nez, sem hastes (daí o nome, que em francês remete a algo como “pinçar o nariz”). Além deste, de metal antialérgico e flexível, a nova coleção também apresenta modelos superfinos e clássicos de metal. Filosofia Com mais de duas décadas de tradição, a marca distribuída no Brasil pela Pupila aposta na variedade de modelos que têm em comum a leveza, resistência e durabilidade, com ar sofisticado e materiais nobres. 80

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


atitude

iniciativas e ideias do varejo

Georgia May, Lizzie e James Jagger: mãe como ícone de estilo

Família Jagger para Sunglass Hut O Dia das Mães já passou, mas vale registrar a campanha da Sunglass Hut para a data do calendário promocional que é a número um em vendas para o varejo brasileiro por conta da família de peso que a estrelou. A modelo Georgia May Jagger, embaixadora mundial e rosto das campanhas da rede de origem norte-americana há longa data, teve a companhia dos irmãos Lizzie e James, todos filhos do Rolling Stone Mick Jagger com a modelo Jerry Hall. Intitulada “It started with mom” (do inglês, “tudo começou com a mamãe”), a campanha valoriza as mães como ícone de estilo e seu talento de transmitir conselhos de moda. Nas fotos, Georgia desfruta um dia em família com seus irmãos em mensagens como “mamãe me ensinou que os detalhes fazem diferença”, “foi com batom e óculos de sol que mamãe nos ensinou a brilhar”. Entre as várias ações da campanha, a Sunglass Hut estimulou os consumidores a compartilhar suas homenagens às mães por meio de um cartão digital personalizado com a foto da mãe para ser compartilhado nas redes sociais com a hashtag “itstartedwithmom”. Além disso, cada cartão dispôs de um código para concorrer a presentes-surpresa para as mães como estojo de produtos de beleza e óculos solares.

Making of: um dia em família para a Sunglass Hut

82

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


Kika investe em expansão No último semestre, a rede mineira abriu duas novas lojas. A primeira, no centro de Juiz de Fora, a cidade que abriga a matriz da Kika, que ganhou ares de loja-conceito com decoração de alto padrão, espaço gourmet e área infantil que inclui iPads para a diversão das crianças. A segunda loja foi inaugurada em Itaipava, cidade serrana no estado do Rio de Janeiro. Atualmente, a Kika conta com 11 pontos de venda, cinco deles são ópticas tradicionais e os outros seis, lojas premium.

Itaipava: interior da loja na serra fluminense

@revistaview

Divulgação

Kika: nova loja premium em Juiz de Fora


andrea tavares

um outro olhar

84

VIEW 149

as impressões de Andrea Tavares

Coca-Cola com casco de Pepsi? editora da VIEW e maníaca por óculos

junho:2015

É difícil achar alguém que não cultive o legado de sua geração. As bandas, os estilos de roupa, os autores, os filmes e por aí vai. Típico a gente comentar “nossa, isso é do meu tempo!”, quando determinada música começa a tocar ou alguém menciona alguma referência que nos é querida. E, hoje em dia, com esse mundo online, fica bem mais fácil compartilhar esses legados, sem falar que a febre do vintage e do retrô com frequência traz à tona as modas e os gostos do passado. Parte do meu legado particular data dos anos 80 no Rio de Janeiro - morei lá por 20 anos. A gente vivia na praia, mas amava rock inglês. Lá fora fazia céu azul e calorão e nos exilávamos quase todas as tardes em refrigeradas salas de cinema. Eu morava na Tijuca e, só no bairro, havia quase dez salas de cinema, um paraíso para os amantes da Sétima Arte. Sem falar nas sessões de meia-noite às sextas-feiras no Cândido Mendes, em Ipanema. Aos sábados, meu programa favorito era subir o Morro da Urca para assistir aos shows das bandas do Rock Brasil, algo que eu vi nascer e que amei muito. Era a combinação perfeita: música boa naquele cartão postal de dar inveja a qualquer cidade do planeta! Mas, além da música e do cinema, havia mais uma coisa que faz parte desse meu legado. Era O Planeta Diário, o tablóide “filho” de O Pasquim e embrião do Casseta & Planeta, o programa humorístico global, que começou em 1984 sendo vendido nas praias cariocas e logo atingiu a tiragem de 120 mil exemplares com circulação nacional. Todos os meses, eu corria às bancas em busca da minha edição, com a qual eu me divertia muito e podia fazer um exercício que até hoje considero um dos mais sagrados: dar risada. Até hoje lembro de algumas manchetes, mesmo 30 anos depois, como

“Odete Roitman manda seu sobrinho Mailson da Nóbrega estudar no exterior”, uma brincadeira com uma das piores vilãs de novela (Vale Tudo, 1988) da história da tevê, a milionária interpretada pela genial Beatriz Segall, e o então ministro da Fazenda na época da hiperinflação, época em que cortar três zeros do dinheiro já tinha virado rotina. Tinha uma expressão que eles usavam, que eu adotei na vida e acho perfeita para definir aquela sensação de impotência, de quando a gente quer mudar alguma coisa, mas não tem jeito e o único remédio é se conformar: “não dá para comprar CocaCola com casco de Pepsi”. O melhor é que três décadas se passaram e a modernidade, de mãos dadas com a tecnologia, facilitou muito a vida em vários aspectos e, por conta disso, já é possível comprar várias Coca-Colas com vasilhames de Pepsi. Percebi que a tal de sensação de impotência não necessariamente tem de ser para sempre. Curiosamente, a maior parte das embalagens de vidro foi aposentada no final da década de 80 em nome da praticidade com a introdução das garrafas Pet e das latinhas de alumínio, mas, tais quais os legados do passado que estão em alta, os vasilhames de vidro voltaram à ordem do dia por conta da conscientização ecológica e de um mundo mais sustentável. Mais que resgatar uma memória divertida, meu objetivo é refletir sobre a importância de ser flexível com fatos e circunstâncias da vida. Às vezes, uma estratégia que não seria boa para seus negócios há alguns anos ou alguma decisão de vida que não parecia acertada naquela altura, hoje pode ser o melhor caminho para o sucesso. Isto é, em alguns momentos já dá para se comprar Coca-Cola com casco de Pepsi. É importante deixar de lado aquela postura “cabeça dura” de ser, rejeitando qualquer possibilidade de analisar novamente uma possibilidade que no passado poderia não ser boa, mas, quem sabe, hoje poderá ser. Deixe a impossibilidade para as garrafas de vidro de verdade. Mantenha a mente aberta e o coração tranquilo para receber as coisas novas da vida. positivo, operante! Quer trocar ideias com Andrea Tavares? umoutrolhar@revistaview.com.br Rua Cônego Eugênio Leite 920 São Paulo/SP 05414-001 www.revistaview.com.br


25*$1,=$ĆĂ2


economia & mercado

pesquisa detalha números da óptica na europa

parte

Europa versus Estados Unidos na óptica 1 Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido compõem uma amostragem de peso quando o assunto é óptica no Velho Mundo. Essas foram as nações pesquisadas pelo The Vision Council durante 12 meses (dezembro de 2013 a dezembro de 2014) com adultos acima de 18 anos. Confira nesta e nas próximas páginas os destaques do estudo, cujos percentuais e números são comparados com os dos Estados Unidos, uma oportunidade e tanto de observar contrastes e similaridades.

O total da correção visual Apesar de ser o mais bem-sucedido país da Europa neste momento, a Alemanha ocupa apenas o quinto lugar entre o percentual de adultos acima de 18 anos que usa qualquer tipo de correção visual com 75,3%. A França é a líder, com 79,2%. O percentual do mercado norte-americano se equipara aos das nações europeias.

86

VIEW 149

junho:2015

pelo The a id v o m o r e Pesquisa p osa entidad r e d o p a , il c Vision Coun a, realizou ic t p ó e d a ican norte-amer óptica na a e r b o s a m um panora do uma n e c le e b a t s Europa, e rcado nos e m o m o c o comparaçã idos. Estados Un

França .............................................................79,2% Itália ..................................................................77,0% Espanha........................................................76,7% Reino Unido ............................................75,4% Alemanha ..................................................75,3% Estados Unidos ...................................75,5%

www.revistaview.com.br


A correção visual em detalhes A pesquisa do The Vision Council foi fundo na óptica da Europa e detalhou os percentuais de uso dos vários meios de correção visual, como armações de receituário, lentes de contato e óculos prontos (como os vendidos em farmácias). Os franceses são os campeões na preferência por óculos com 75,9%, enquanto os alemães apreciam bastante a conveniência dos óculos prontos, batendo os 20,3%. Já o índice de uso de lentes de contato nos Estados Unidos é quase o triplo dos percentuais europeus: 16%. Armações de receituário

Lentes de contato

Óculos prontos

França

75,9%

5,7%

3,7%

Reino Unido

69,7%

6,5%

6,5%

Espanha

66,8%

7,2%

10,4%

Itália

62,6%

6,6%

15,7%

Alemanha

58,4%

4,6%

20,3%

Estados Unidos

63,9%

16,0%

12,2%

Dollarphoto

Uso de óculos solares

www.revistaview.com.br

Mais uma vez, a França lidera a categoria de solares e chama atenção o percentual de óculos solares com lentes corretivas com 25,8%, bem superior aos dos demais países, especialmente a Itália, com apenas 8,8%. Em contrapartida, os norteamericanos são pouco adeptos de óculos escuros com lentes prescritivas (11,2%), mas mantêm-se fiéis aos clip-ons quando seu percentual (9,7%) é comparado aos das nações europeias.

Solares sem grau

Solares com lentes prescritivas

Clip-ons

França

89,1%

25,8%

3,3%

Reino Unido

85,7%

16,9%

3,8%

Espanha

85,7%

16,5%

3,8%

Itália

85,4%

8,8%

5,7%

Alemanha

79,5%

13,9%

3,1%

Estados Unidos

86,2%

11,2%

9,7%

junho:2015

VIEW 149

87


economia & mercado

Frequência de compra (em anos) Britânicos e franceses quase empataram quando o assunto é a periodicidade que trocam suas armações de receituário, respectivamente, com três anos e dois meses e três anos e três meses. Em se tratando de países cujas moedas correntes são a libra esterlina para o Reino Unidos e o euro para os demais, sem falar nos avanços sociais, surpreende o tempo que os locais de lá trocam suas armações. Já os espanhóis são bons de óculos solares e trocam com uma boa frequência: um ano e oito meses. Enquanto isso, a periodicidade de troca das armações de receituário dos norte-americanos soa bem mais plausível: dois anos e dois meses para os óculos de grau.

Armações de receituário

Lentes de contato

Óculos prontos

Óculos solares

Reino Unido

3,2

0,7

0,9

2,1

França

3,3

0,8

1,2

2,4

Alemanha

4,1

0,7

1,2

2,6

Espanha

4,5

0,8

1,1

1,8

Itália

4,9

0,6

1,0

2,1

Estados Unidos

2,2

0,9

0,9

1,4

Média de preço (em euros) Classificando essa categoria pelo maior valor gasto em armações de receituário, os franceses mais uma vez ocupam a liderança. Além das armações, também são os que mais investem em lentes progressivas. Já os alemães são os que menos gastam em óculos de grau, porém são os vice-líderes no investimento em progressivas. Comparado ao consumo europeu, os gastos nos Estados Unidos são mais baixos em todos os tipos de produtos nos solares, a diferença beira à metade.

Armações de receituário

88

Todos os tipos de lentes

Lentes progressivas

Óculos solares

França

€ 131

€ 227

€ 276

€ 55

Reino Unido

€ 120

€ 155

€ 208

€ 54

Itália

€ 118

€ 173

€ 263

€ 64

Espanha

€ 107

€ 170

€ 235

€ 58

Alemanha

€ 101

€ 186

€ 271

€ 45

Estados Unidos

€ 96

€ 110

€ 193

€ 29

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


SE NÃO TIVERMOS O QUE VOCÊ PRECISA, NÓS CONSEGUIMOS


foco

o espaço da indústria Nos bastidores: a atriz foi fotografada em belos cenários naturais no Parque do Ibirapuera

Grazi Massafera

Pelo terceiro ano consecutivo, a modelo, atriz e apresentadora Grazi Massafera é rosto da coleção de óculos Pierre Cardin, da Luxottica. A nova campanha, para o inverno 2015, foi clicada em abril pelo top fotógrafo Bob Wolfenson no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Com produção de estilo que incluiu roupas e joias da grife francesa, a beldade teve seu estilo eclético e ligado à natureza valorizado pelo cenário e pelos óculos de estética delicada e feminina, de tons invernais inspirados na floresta.

HB, dos óculos para as lentes

Time estrelado: Grazi com o renomado fotógrafo Bob Wolfenson e o maquiador Duda Molinos, que assinou a beleza da campanha

Mais uma marca de óculos passa a contar com lentes oftálmicas com sua própria marca. Agora, os consumidores da Hot Buttered HB, marca produzida e distribuída pela Suntech Supplies, podem escolher as lentes oftálmicas graduadas incolores ou solares da HBLens. O projeto, batizado de “HBVision”, foi desenvolvido em parceria com o laboratório paulistano Braslab, que produz as lentes com tecnologia digital em uma ampla gama de materiais.

90

VIEW 149

junho:2015

Giorgio Armani: nova versão de Frames of Life Fragmentos da vida cotidiana voltam a servir de inspiração ao estilista italiano Giorgio Armani para a nova edição da campanha e da coleção Frames of Life (do inglês, algo como “Armações da vida”) - a grife integra o portfólio da Luxottica. Novamente, as milhares de imagens que os olhos captam por dia, registrando emoções, são percebidos através dos óculos e servem como elemento de narrativa para construir a história de cinco personagens: Kelly (e sua relação com a Itália), Anna (que cresceu nas geleiras da Finlândia), Melodie (com as cores da Martinica), Maximiliano (e suas raízes argentinas) e Maaya (um retrato da cultura japonesa). E os óculos, de inspiração retrô, foram posicionados entre os olhos de quem vê e o cenário de cada personagem. Além dos vídeos com as histórias de cada um, o site www.framesoflife.com traz uma tecnologia inovadora: o sistema FaceTracking (do inglês, “rastreamento facial”), que permite substituir o clique do mouse pelo movimento de abrir e fechar os olhos. Também é possível narrar um fragmento da própria vida e compartilhar a experiência online, tornando-se mais um personagem da história.

www.revistaview.com.br

Bob Wolfenson

para Pierre Cardin


Adriana Lima: nova

Beleza brasileira: a top Adriana Lima, nova embaixadora da Vogue Eyewear, foi fotografada em Búzios para a nova campanha

embaixadora da Vogue rosto Made in India: outro panha é o da internacional da cam Padukone a atriz e modelo Deepik

A nova campanha internacional da Vogue Eyewear, marca da Luxottica, traz um time de ícones de estilo de diferentes origens. O destaque fica para a top brasileira Adriana Lima, eleita cinco vezes consecutivas como a mais sexy do mundo no ranking do Models.com. Além da bela brasileira, nova embaixadora da marca, a Vogue convidou duas atrizes e beldades internacionais, que já estrelaram a campanha global em 2013, para completar o pacote - a indiana Deepika Padukone e a chinesa Liu Shi-Shi. O trio foi clicado pela estreladíssima

fotógrafa alemã de moda Ellen von Unwerth e os óculos foram escolhidos pessoalmente pelas protagonistas, promovendo um retrato real da personalidade e da essência de cada uma delas. A campanha com a top foi fotografada no balneário fluminense de Búzios, lendário destino de férias que ficou famoso em 1960, com a visita da estrela francesa Brigitte Bardot. A escolha reforça o espírito tropical de Adriana, que nasceu na Bahia e mora em Nova York desde 1997, quando decolou na carreira, aos 16 anos.

Frames of life: o cenário gelado de Anna, na Lapônia

Divulgação

Versão chinesa: também conhecida por seu nome inglês (“Cecilia Liu”), a atriz e bailarina Liu ShiShi integra o time da nova campanha

Frames of life: a Martinica de Melodie

Frames of life: Milão pelo olhar de Kelly

www.revistaview.com.br

junho:2015 VIEW 149

91


foco

o espaço da indústria

Police e Neymar Jr. renovam parceria

No auge: a De Rigo atribui à popularidade do astro do Barcelona um significativo aumento nas vendas da Police em 2014

Depois de um ano com recorde de vendas de Police, a De Rigo, detentora da marca, anunciou que manterá o jogador de futebol Neymar Jr. como rosto de suas campanhas por mais dois anos. A parceria com o craque, que já dura dois anos, é tida como principal motivo para o sucesso comercial de toda a coleção, incluindo o modelo especial dedicado ao jogador. Não é a primeira vez que a marca italiana aposta em um ídolo do futebol para estrelar suas campanhas – há dez anos, o rosto da marca era o britânico David Beckham. Outras celebridades como os atores George Clooney e Antonio Banderas também já figuraram em campanhas icônicas da Police.

A nova fase da Italia Independent Brasil Depois de se estabelecer em agosto, no Brasil, com a abertura de uma subsidiária, a Italia Independent passou por seu primeiro processo de renovação e, desde abril, conta com um novo comando. O italiano Graciano Messana passa a ser o CEO (do inglês, “Chief Executive Officer”, sigla que denomina o cargo de diretor executivo) da empresa e um outro italiano, profissional de longa data no mercado óptico nacional, Marcello Reverzani, assumiu como COO (do inglês, “Chief Operating Officer”, sigla que denomina o cargo de diretor executivo de operações), cuidando das operações e do marketing. Reverzani acumula mais de três décadas de experiência em óptica e foi o responsável por trazer a Marcolin para o Brasil em 2001, ocupando a função de diretor geral por 13 anos. A Italia Independent Brasil tem a cidade de São Paulo como sede e está localizada no bairro da Vila Madalena, zona oeste da cidade, mais precisamente na Rua Inácio Pereira da Rocha 400, com escritórios e showroom.

O começo de tudo - Com nacionalidade já revelada em seu nome, a Italia Independent é um empreendimento do ítalo-americano Lapo Elkann e dos italianos Andrea Tessitore e Giovanni Accongiagioco. Desde que começou a participar da Mido e do salão francês Silmo, lá pelos idos de 2012, no pavilhão dedicado aos designers ópticos, a empresa chamou atenção por seu estande movimentado, muitos (e criativos) óculos expostos ao alcance das mãos e as charmosas poltroninhas e mesinhas “feitas” de Fiat 500. Sem falar na divertida interpretação de veludo do estilo Wayfarer em versões coloridíssimas que vestiu e segue vestindo muitos rostos descolados. E na Mido 2014 a Italia Independent passou a ocupar um estande na área mais nobre reservada ao segmento de óculos, o 92

VIEW 149

junho:2015

Milão: fachada da loja da Italia Independent inaugurada em março

Fashion District, a “praça principal” da feira, que reúne todas as top corporações do ramo. Uma tacada e tanto. Nascido em Nova York, Elkann pertence à família Agnelli, dona do império Fiat. Comandou o marketing da companhia automotiva e foi o responsável pela reinvenção do Fiat Punto e do Fiat 500. Em 2007, fundou a Italia Independent, empresa focada em estilo de vida, roupas, óculos, acessórios e colaborações especiais, cujo princípio é criar e fabricar suas linhas de produtos em solo italiano. Com know-how empresarial de berço, fôlego financeiro e uma dose de visionarismo, a Italia Independent sugere ser o feliz encontro entre a eficiência corporativa e o espírito revolucionário de uma pequena empresa focada em criatividade e design, isto é, algo como o mix de algum desses gigantes da óptica com uma das marcas visionárias de design óptico.

www.revistaview.com.br


o espaço da indústria

Quem, onde, quando, como e porquê: a VIEW mostra flashes dos famosos e seus óculos enviados à redação durante a elaboração desta edição. @beyonce

Conexão Celebridade

2

@jlo

1

3 5

1. A popstar Gwen Stefani: Etnia Barcelona (Brevil) modelo Africa 03 ZEBK coleção Wild Love in Africa 2. A estrela norte-americana Angelina Jolie: Versace (Luxottica) modelo VE2155 1002 87 3. A popstar norte-americana Beyoncé: Ray-Ban (Luxottica) modelo Clubmaster Wood RB3025M 1182 4E 4. A popstar Jennifer Lopez: Tom Ford (Marcolin) modelo FT 0361 01A 5. A atriz australiana Cate Blanchett: Lanvin (Wilvale De Rigo) modelo SLN048 SFR 6. O ator norte-americano Nick Wechsler, o Jack Porter da série Revenge: Lozza (Wilvale De Rigo) modelo Heine SL4032 D57X

6 Divulgação

4

foco

Oakley celebra o skate em Los Angeles Como parte da sua campanha global One Obsession (do inglês, “Uma obsessão”), lançada este ano para celebrar a paixão por esportes como o surfe e o skate, a Oakley promoveu a ação Oakley in Residence: Los Angeles, espaço criativo com um parque de skate na costa oeste dos Estados Unidos, que funcionou de 23 de abril a 10 de maio, com programação de workshops, exposições, bate-papo com atletas, exibições de filmes e sessões de skate. Embaixador da marca e destaque mundial na modalidade, o norte-americano Eric Koston foi quem inspirou o conceito do evento, que também ajudou a promover outra parceria da Oakley, com a organização não governamental Bridge to Skate (do inglês, algo como “Ponte para o skate”),

www.revistaview.com.br

que se baseia no esporte e na arte para transformar a vida de jovens. Obsessão mundo afora - A campanha One Obsession convida pessoas ao redor do mundo para participar do movimento #LiveYours, que estimula o compartilhamento em mídias sociais da própria obsessão pelos esportes. Outras ativações da série Oakley in Residence programadas para o primeiro semestre foram uma oficina sobre a cultura do ciclismo urbano em Londres, inspirada pelo atleta local Mark Cavendish, e um evento em Nova York para celebrar o universo do baseball, com a presença do astro Matt Kemp. Mais detalhes em www.oakley.com/inresidence.

Obsessão pelo skate: o espaço foi endereço de oficinas, workshops e sessões de skate diárias, em Los Angeles

junho:2015 VIEW 149

93


agenda e calendário

calendário Agosto 16 a 20

feiras, eventos e cursos

Vietnam Optica Expo 2015 Ho Chi Minh, Vietnã medipharmexpo@vinexad.com.vn medipharmexpo.com/eng/index.php

20 a 22

Sunglasses Business Point Club Med Rio das Pedras, Rio de Janeiro, Brasil comercial@savagetpromocoes.com.br

Ajorsul Fair Mercoóptica’2015 Gramado, Brasil ajorsul@ajorsul.com.br www.ajorsulfairmercooptica.com.br

Setembro 16 a 19

25 a 28

International Vision Expo West Las Vegas, Estados Unidos inquiry@visionexpowest.com www.visionexpowest.com

Outubro 8 a 10

IOFT 2015 Tóquio, Japão ioft-eng@reedexpo.co.jp www.ioft.jp/en/Home

Silmo Paris, França info@silmo.fr en.silmoparis.com

Vision-X Dubai Dubai, Emirados Árabes visionx@dwtc.com www.vision-x.ae

Fenóptica Fortaleza, Brasil www.fenoptica.com

Setembro 30 a 2 outubro

24 a 26

Novembro 4a6

Dezembro 11 a 13

25 a 27

Silmo Istanbul Istambul, Turquia ibeuzen@silmo.fr

Hong Kong Optical Fair Wanchai, Hong Kong exhibitions@hktdc.org www.hkopticalfair.com

agenda Formação e reciclagem profissionais Ajorsul Educar (Porto Alegre) Treinamento de óptica 4, 5, 11, 12, 18, 19 e 25 de agosto 51 3221 5259 www.ajorsul.com.br educar@ajorsul.com.br

Provar (São Paulo)

Encantamento de clientes - a inspiração da Disney 6 de julho Segunda-feira (9h às 18h) Análise de cenários e conjuntura econômica 16 e 17 de julho Quinta e sexta-feira (9h às 18h) O consumidor de baixa renda no Brasil 23 de julho Quinta-feira (9h às 18h) Planejamento para prosperar 29 de julho Quarta-feira (19h30 às 22h30)

MBA Negócios do varejo Segundas e terças-feiras (18h40 às 22h40)

Pós-graduação

11 3894 5004 cursoslabfinprovar@fia.com.br www.provar.org Material didático e certificado emitido pelo Provar/Fia inclusos

Logística e distribuição Agosto Terças e quintas-feiras (19h às 23h) Gestão de vendas e negociação Setembro Segundas e terças-feiras (18h40 às 22h40) Inteligência de mercado Setembro Quartas e quintas-feiras (18h40 às 22h40) Varejo e mercado de consumo Setembro Quartas e quintas-feiras (18h40 às 22h40)

Cursos de extensão Gestão de pessoas com base em competências 2 e 3 de julho Quinta e sexta-feira (9h às 18h)

94

VIEW 149

junho:2015

ue g l u v i D

sos e r u c e t amen

gratuit as na palestr

VIEW

Envie as informações para a redação Tel. 11 3061 9025 ramal 108 revistaview@revistaview.com.br www.revistaview.com.br


Abióptica

Excalibur & Savaget

Mercoframes

Av. Santo Amaro 1386 1º andar São Paulo/SP - 04506-001 11 3045 2090 abioptica@abioptica.com.br páginas 58 e 59

Rua México 111 sala 1906 Rio de Janeiro/RJ - 20031-145 21 3478 1999 excalibur@savagetpromocoes.com.br página 85

5555 NW 74 Avenue Miami/FL - 33166 Estados Unidos + 305 882 0120 sales@mercoframes.net página 89

Ajorsul

GO

Largo Visconde do Cairu 12 cj.504 Porto Alegre/RS - 90030-110 51 3221 5259 ajorsul@ajorsul.com.br página 81

Rua Diogo Moreira 132 cj. 2201 São Paulo/SP - 05423-010 0800 8889029 sac@kenerson.com.br 2ª capa e páginas 1 e 9

Alcon

Golden Glass

Av. Professor Vicente Ráo 90 São Paulo/SP - 04636-000 0800 7752422 (lentes de contato) 0800 7077908 (soluções) atendimento.direto@alcon.com página 33

Rua Ivo do Prado 79 sala 609 Rio de Janeiro/RJ - 23080-200 21 2413 3923 sac@goldenglassotica.com.br página 23

Shamir Brasil Rua das Hortênsias 300 São Paulo/SP - 04051-000 11 5594 6020 shamirbrasil@shamir.com página 53

Signus Rua Alfredo da Costa Figo 102 Campinas/SP - 13087-534 19 3368 2220 signus@signusimport.com.br página 25

Golden Vision Carl Zeiss Vision Rua Luiz Winter 222 Petrópolis/RJ - 25665-431 0800 7047012 atendimento.mh@zeiss.com página 43

Desempenho Rua Barão de Itapetininga 255 sala 814 São Paulo/SP - 01042-001 11 3259 7348 informatica@desempenho.com.br página 77

Rua Guaraniúva 78 São Paulo/SP - 04547-010 Tel. 3057 2324 sac@gvog.com.br página 29

Italia Independent do Brasil Rua Inácio Pereira da Rocha 400 São Paulo/SP - 05432-001 comercial.br@italiaindependent.com página 7

Silhouette do Brasil Av. Aruanã 280 2º cj. 11 Barueri/SP - 06460-010 11 2680 1000 sac@br.silhouette.com página 11

Fale direto com os anunciantes desta edição

anunciantes

Suntech Supplies Rua Maria Soldera Lourençon 52 Itupeva/SP - 13295-000 11 4591 8600 sac@hb.com.br capa

JR Adamver Essilor Brasil Rua Visconde de Ouro Preto 5 Rio de Janeiro/RJ - 22250-180 0800 7272007 sacbrasil@essilor.com.br 4ª capa e página 49

Rodovia SC 401 km 7,5 6883 Florianópolis/SC - 88050-000 0800 6422001 sac@jradamver.com.br página 15

Transitions Rodovia Anhanguera km 106,5 s/nº Sumaré/SP - 13170-970 19 3864 8600 atendimento@transitions.com.br página 57

Marchon Brasil Essilor Solutions Rua Visconde de Ouro Preto 5 Rio de Janeiro/RJ - 22250-180 0800 7221222 essilorsolutions@essilor.com.br página 39

Rua Julio Diniz 49 São Paulo/SP - 04547-090 0800 7071516 sao@marchon.com.br páginas 4 e 5

Younger Optics Rua Alfredo Achcar 970 prédio 10 Vinhedo/SP - 13280-000 0800 9425700 pedidos@youngeroptics.com.br páginas 16, 17 e 69

Mello Optical Rua Santo Irineu 163 São Paulo/SP - 04134-120 11 2764 3000 vendas@mellooptical.com.br página 55 www.revistaview.com.br

junho:2015

VIEW 149

95


a óptica do artista plástico marcelo cipis

armação do cipis

armação

96

VIEW 149

junho:2015

www.revistaview.com.br


VIEW

www.facebook.com/revistaview www.twitter.com/revistaview www.instagram.com/revistaview www.revistaview.com.br


Já está participando da promoção?

Com novas regras, mais simples, a promoção Crizal está no ar. Na compra de um par de lentes com antirreflexo Crizal, o segundo par de lentes, que pode ser VARILUX®, TRANSITIONS®, XPERIO®, OPTIFOGTM, Lentes KODAK ou BRASILOR® com CRIZAL®, sai pela metade do preço.

Profile for Revista VIEW

VIEW 149  

A cobertura da Expo Abióptica em Especial.

VIEW 149  

A cobertura da Expo Abióptica em Especial.

Advertisement