Issuu on Google+

Ano 53

Edição 445

Janeiro

2010

Ensino Superior

Curso põe vidro em currículo universitário Abravidro


Sumário

16

Fotos capa: Nikada e Webphotographeer

Divulgação

Confraternizações

Amvid e Sincavidro: comemorações encerram o ano

Divulgação

24

Nossa capa Falando em normas

Curso põe vidro em currículo universitário

Ações junto aos Bombeiros Página 11

no final de 2009

Veja nesta edição

30

4 Atualização

5 NF-e: cinco meses depois,

8

uma realidade

34 49

Divulgação

43

55 Direto da Abravidro

New Box e Terra de Santa

58

Cruz conquistam selo para o vidro temperado

60 62 66

edição 445

Aqui na redação Expectativas superpositivas Editorial Estamos motivados! Palavra do leitor Mundo do vidro Conheça as últimas novidades do setor Mostra Casa Cor Trio: vidro é destaque em ambientes luxuosos e inusitados Evento ConstruBusiness: 10,5% do efeito econômico das Olimpíadas se dará no setor de construção civil Vidro em dia 2010 começou e os eventos vidreiros também Para o seu negócio O bom é ser clássico Ache fácil Busque aqui os fornecedores da sua região Índice de anunciantes

3


Aqui na redação

Expectativas superpositivas

o vidroplano Revista mensal da Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro)

D

iante de um ano bastante promissor para a construção civil e para o setor de vidros planos, é com satisfação que

registramos nas páginas a seguir os muitos movimentos do segmento vidreiro para o aprimoramento do nosso trabalho. A maior parte das empresas está adequada à nota fiscal eletrônica; é grande o volume de produtos lançados; e entidades de classe oferecem novas oportunidades de qualificação profissional e atuam para a regulamentação dos vidros de segurança: nada mal para a edição do mês de janeiro, quando muitos ainda estão voltando das férias de fim de ano e retomando as atividades. Aqui na redação, o clima é de expectativas superpositivas. Pela movimentação que estamos observando nas empresas e parceiras do setor, certamente teremos um 2010 surpreendente, farto dos mais preciosos materiais de trabalho para um jornalista: novidade e inovação. A realização da Glass Performance Days (GPD) aqui no Brasil, durante a feira Glass South America, é um bom exemplo. Você já conhece os detalhes desse evento? Caso não tenha lido a edição de dezembro de O Vidroplano, acesse www.glassexpo.com. Forte abraço, Celina Araujo Editora

Fundada pelo Sindicato do Comércio Atacadista de Vidro Plano, Cristais e Espelhos do Rio de Janeiro, em 1957 Registrada no INPI em 14-6-95 • ISSN 1518-4773 Entidade Responsável Presidente Primeiro-vice-presidente Segundo-vice-presidente Terceiro-vice-presidente

Abravidro Wilson José Farhat Júnior João Antônio Magdalena Roberto Ferreira da Silva Roberto Menedin

Diretores Aldo Machado Simões Alexandre Pestana Carlos Heinen José Carlos Labate De Donato Ronaldo Bittencourt Filho Conselho Fiscal Titulares Dario Abrahão Farhat João Alves Parreira Walter Luis Araújo Guarino Conselho Fiscal Suplentes Celso de Almeida Magalhães Rosemari Bremm Oliveira Germano Samir Cardoso

Secretaria-adjunta Diretores-titulares Comitê de Ação Regional Júlio Sérgio Nakano Comitê de Assuntos Tributários Ricardo Oliveira Comitê de Laminadores Luiz Carlos Mossin Comitê do Setor Moveleiro Émerson Arcênio Comitê de Temperadores Fernando Pires do Valle

Entidades Associadas Associação Brasiliense de Vidraçarias (Abravid) Presidente: Domingos Sávio de Aguiar Oliveira Associação Catarinense das Empresas Vidreiras (Ascevi) Presidente: Marcio Moreira de Souza Associação dos Distribuidores e Processadores de Vidros do Paraná (Adivipar) Presidente: Rosemari Bremm Oliveira Germano Associação Mineira do Comércio Atacadista, Varejista e dos Beneficiadores do Vidro (Amvid) Presidente: Alexandre Pestana Sindicato das Indústrias de Beneficiamento e Transformação de Vidros e Cristais Planos do Estado de São Paulo (Sinbevidros) Presidente: Roberto Menedin Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção, Maquinismos, Ferragens, Tintas, Louças e Vidros da Grande São Paulo (Sincomavi) Presidente: Reinaldo Pedro Correia Sindicato do Comércio Atacadista de Vidro Plano, Cristais e Espelhos do Estado de São Paulo (Sincavesp) Presidente: Celso de Almeida Magalhães Sindicato do Comércio Atacadista de Vidro Plano, Cristais e Espelhos do Estado do Rio de Janeiro (Sincavidro) Presidente: Roberto Ferreira da Silva Sindicato das Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmica de Louça e Porcelana no Estado do Rio Grande do Sul (Sindividro-RS) Presidente: Carlos Heinen Corpo Editorial Diretor Wilson Farhat Júnior Editora e Jornalista-responsável Celina Araújo – MTb 29.080 Reportagem e Redação Geisa Araújo Barbosa Victor Bianchin Colaboradoras Beatriz Strawinsky Maíra Finatte Preparador de Texto Amorim Leite Editoração Eletrônica Cristiane Martins Carratu Redação e Departamento Comercial Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro) Rua Monte Alegre, 61, 11º andar, Perdizes, 05014-000 São Paulo, SP, Tel: (11) 3873-9908, fax: 3873-9910 www.ovidroplano.com.br - ovidroplano@abravidro.org.br Produção Editorial e Gráfica Edições Amorim Leite Rua Gama Lobo, 2.141, 04269-001 Ipiranga, São Paulo, SP Tel. (11) 5068-3502 amorim@verbuscomunicacao.com.br

4o

vidroplano

Janeiro 2010


Editorial

Estamos motivados!

H

Dario de Freitas

á quem diga que a realização das eleições e da Copa do Mundo de futebol num mesmo ano contribui para certa dispersão, gerando retração em determinados setores da economia. No setor vidreiro e na Abravidro, essa máxima não deve se confirmar. Iniciamos 2010 bastante motivados para o trabalho, principalmente nos projetos que contribuem para o crescimento sustentável de nosso mercado.

No início do ano, apresentamos uma proposta que logo deve ser ampliada para outras regiões do País: o curso acadêmico de especialização em vidro para os arquitetos. Demanda antiga de nosso segmento, com essa iniciativa damos o primeiro passo para que esses grandes especificadores de nosso produto conheçam mais o vidro e possam explorá-lo em todas as suas possibilidades, tendo a segurança como prioridade. Em paralelo, sempre atendendo as necessidades do mercado, outras atividades já realizadas pela Abravidro serão aprimoradas. Em maio, teremos a maior edição da feira Glass South America, desta vez ancorada pela Glass Performance Days (GPD), a maior conferência mundial do setor vidreiro. No mesmo padrão do evento realizado na Finlândia, a GPD South America deve estabelecer uma nova referência técnica vidreira no continente sul-americano. O trabalho para regulamentação da NBR 7199 – Projeto, execução e aplicações de vidro na construção civil junto ao Corpo de Bombeiros será apresentado nos Estados em que ela ainda é desconhecida pelos oficiais. A meta é atingir todo o território nacional.

Wilson Farhat Júnior Presidente da Abravidro

O ABNT/CB-37 permanece em plena atividade, com muitos projetos já em fase de conclusão. A consultoria para certificação dos vidros temperados pelo Inmetro/IFBQ está sendo totalmente reestruturada, buscando facilitar e incentivar a conquista desse selo de qualidade por novas empresas. Para atingirmos esses e outros objetivos de nossa pauta, é fundamental a constante participação de todos os elos de nossa cadeia produtiva.

edição 445

Fale com o presidente! Abravidro Tel.: (11) 3873-9908 wfarhat@abravidro.org.br

5


Palavra do leitor

Agradecimento e ajuda Graças à gentileza da equipe de O Vidroplano, que, há três anos, me forneceu algumas informações sobre troféus personalizados de vidro, consegui montar minha empresa em São Paulo. Atualmente, estou melhorando meus produtos e no próximo ano pretendo trabalhar com esculturas e outros modelos de troféus e medalhas. Portanto, preciso do contato de alguma fábrica de chapas de vidros planos, pois procuro por preços menores que os das distribuidoras de São Paulo. André Luiz Barbosa Tel. (11) 2032-4769 www.recordararte.com.br Ficamos honrados em saber que conseguimos ajudá-lo de alguma forma. No Brasil, temos quatro fabricantes de vidros. São eles: Cebrace (0800-7284376), Guar-

dian 0800-709-2700), Saint-Gobain Glass (0800125125) e União Brasileira de Vidros – UBV (0800709-0710). Equipe O Vidroplano Tel. (11) 5068-3502


Capa

Vidro passa em vestibular Alunos de arquitetura e profissionais já formados têm aula sobre o material em instituição de Ensino Superior

A

partir de 2010, o vidro estará nas salas de aula de Ensino Superior. E que o é melhor: como ferramenta de ensino em projeto pioneiro que irá qualificar graduandos e graduados de Arquitetura, encurtando o caminho desses profissionais rumo ao mercado de trabalho. Trata-se de um curso inédito de extensão universitária que inclui conteúdo focado no vidro, suas características e suas aplicações e é resultado de uma parceria entre a Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro) e o paulistano Centro Universitário Belas Artes. O curso está planejado para atender os alunos de arquitetura e urbanismo da instituição e está aberto a profissionais formados também. Ele visa a auxiliar os futuros arquitetos a conhecer melhor os materiais à disposição e a usá-los com competência e aproveitando todo seu potencial. Batizada de Sistemas Construtivos: Processos, Materiais e Produtos, a extensão universitária está

edição 445

Fotos: Dario de Freitas

Centro Universitário Belas Artes irá abrigar extensão universitária que apresentará o vidro e outros materiais a graduandos e formados

11


Projetando com vidro: ousadia e vanguardismo são duas qualidades que o curso pretende injetar na próxima geração de arquitetos brasileiros

dividida em cinco ciclos e abordará as aplicações dos seguintes materiais: aço, alumínio, concreto, PVC e vidro. Para cada material, o centro universitário firmou parceria com uma entidade diferente. Além da Abravidro, estão presentes a Associação Brasileira do Alumínio (Abal), a Associação Brasileira da Construção Metálica (Abcem), a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e o Instituto do PVC. A Abravidro contará com a parceria da Cebrace na preparação da parte vidreira do curso. Wilson Farhat Júnior, presidente da Abravidro, está confiante na parceria e nos frutos que ela dará para o setor de arquitetura. “Faz parte da história da associação colocar o conhecimento como prioridade em suas ações”, testemunha. “Depois de diversas iniciativas para formação de mão de obra de instaladores, chegou o momento de irmos adiante, atuando também em nível acadêmico, contribuindo com a formação profissional dos arquitetos.” Estrutura do curso Cada ciclo possui dez aulas de quatro horas, totalizando quarenta horas presenciais por ciclo e duzentas no total. Mais dez horas de pesquisa, a serem verificadas por meio de entrega de trabalhos e outras avaliações, serão cobradas por ciclo. Os cinco ciclos ocorrerão em sequência, alternando duas grades de horário diferentes. Nos meses de janeiro e julho, que são de

12 o

vidroplano

férias escolares, o ciclo ocorrerá ao longo de duas semanas, com aulas de segunda a sexta-feira no período noturno. Durante os períodos letivos (fevereiro a junho e agosto a dezembro), as aulas serão sempre aos sábados, de manhã ou à tarde, distribuídas alternadamente ao longo dos meses. As turmas serão compostas de 55 alunos, divididos assim: 20 vagas para alunos do Belas Artes, 20 vagas para estudantes e profissionais indicados pelas entidades que firmaram parceria com a instituição para o curso, entre elas a Abravidro, e 15 para outros profissionais que demonstrem interesse em participar. O curso é gratuito para os alunos do Belas Artes. Os profissionais independentes deverão pagar mensalidade. O ciclo do vidro A parte do curso correspondente ao vidro será bastante completa, abrangendo desde aspectos históricos até normas vigentes. O ciclo começa com uma introdução explicando o que é o material, sua história, seu uso no Brasil e o processo de fabricação do vidro plano. O conteúdo principal abrangerá os tipos de vidro existentes e a função que cada um cumpre dentro da construção civil. Aspectos como isolamento térmico e acústico, transmissão solar, segurança e outros também serão abordados, além do uso estrutural do material. O grande diferencial do curso serão as aplicações. Haverá um

janeiro 2010


foco especial em assuntos como a especificação do vidro, as tendências do mercado nacional e internacional, o que muda com a sustentabilidade e a onda dos edifícios verdes, o que está sendo feito com o vidro agora, quais as obras de maior destaque com vidro, etc. O objetivo é dar aos alunos uma visão de vanguarda, que fuja do lugar-comum, e estimular o mercado nacional a abusar do design e do uso estrutural, como hoje é feito na Europa. Haverá ainda aulas sobre espelhos, softwares e reciclagem e uma série de tópicos referentes à instalação. Como executá-la, quais os cuidados necessários e como ela pode influenciar na performance do vidro são alguns dos temas a serem estudados. Em todas as aulas, as normas técnicas terão presença constante, servindo como apoio teórico para os procedimentos e exemplificando quais são os deveres e os limites dos profissionais que lidam com vidro. Iniciativa pioneira O arquiteto Soriedem Rodrigues, responsável pelo setor de Relações Institucionais do Belas Artes, explica que o curso surgiu para preencher uma lacuna no Ensino Superior brasileiro que hoje precisa ser suprida pelas próprias empresas. A ideia nasceu em conversas com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e com empresários. “Os universitários estão saindo para o merca-

edição 445

Wilson Farhat Júnior, presidente da Abravidro: “Depois de diversas iniciativas para formação de mão de obra de instaladores, chegou o momento de irmos adiante, atuando também em nível acadêmico, contribuindo com a formação profissional dos arquitetos.”

do sem qualificação e as associações que representam o empresariado investem alguns milhões de dólares para treiná-los e qualificálos”, admite Rodrigues. “Nosso objetivo é institucionalizar essa formação e passá-la antes de o profissional entrar no mercado.” “Projeto bastante ousado, devido ao seu ineditismo no País, ele é uma iniciativa pioneira”, afirma Turguenev Roberto de Oliveira, coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo do Belas Artes. “Isso já acontece na Europa e em

Para o arquiteto Soriedem Rodrigues, responsável pelo setor de Relações Institucionais do Belas Artes, a ideia do curso é institucionalizar a formação técnica que o profissional hoje só tem dentro do mercado

outros países, mas, no Brasil, a distância entre o Ensino Superior e o mercado ainda é muito grande”, argumenta. O curso vai servir como embrião para que projetos no mesmo modelo possam ser criados para outras áreas de Ensino Superior, dentro e fora da construção civil. Nessa missão, convocar a Abravidro e as demais entidades foi uma medida estratégica. “Essas associações representam os materiais mais utilizados na construção civil. É por isso que resolvemos

13


Turguenev Roberto de Oliveira, coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo do Belas Artes: “Nossa ideia é realmente criar uma elite de profissionais qualificados”

fazer essa aproximação e trazer aquilo que há de mais moderno e atual dentro de cada área para fornecer aos nossos alunos. Queremos realmente criar uma elite de profissionais qualificados”, explica o coordenador. A função de cada associação irá muito além de um simples apoio. Elas terão papel ativo na escolha dos docentes de seu respectivo ciclo e também na formação da grade curricular, ficando responsáveis pela realização de visitas técnicas, palestras com profissionais da área e muito mais. “A responsabilidade de ministrar os cursos é das entidades, com acompanhamento nosso”, salienta Tur-

Conteúdo do curso Veja abaixo o conteúdo programático em preparo pela Abravidro para a grade do ciclo do vidro INTRODUÇÃO O que é vidro? O vidro na história Histórico do vidro no Brasil Processo de fabricação do vidro plano. CONTEÚDO PRINCIPAL Tipos de vidro Características e possibilidades de aplicação dos vidros transformados de acordo com as normas técnicas (têmpera, serigrafia, laminação com PVB/ resina e insulamento de vidros) Espelho: processos, tipos, instalação, formas corretas de uso e preservação do produto Vidros para conforto térmico: como especificar Vidro para conforto acústico: como especificar

14 o

vidroplano

Vidros estruturais Tipos de fachada envidraçada Vidros especiais Instalação e suas peculiaridades: vedação, acessórios e normas técnicas Tendências do vidro na arquitetura Software Reciclagem EMENTA Apresentar o vidro, suas características e possibilidades de aplicação na arquitetura de acordo as normas técnicas, priorizando a segurança, o conforto estético e as mais inovadoras tecnologias disponíveis nos mercados nacional e internacional. OBJETIVO Preparar tecnicamente o arquiteto para especificar projetos em vidro explorando todas as suas possibilidades e tecnologias

guenev, para quem esse alto grau de envolvimento facilitará a aproximação dos alunos ao mercado. “Tradicionalmente, dentro das escolas, essa aproximação não acontece. O objetivo é que o profissional, ao sair, consiga abreviar o caminho que ele vai fazer na sua profissão.” A mistura entre alunos de graduação e profissionais indicados pelas empresas também é apontada como um fator de integração. “Esse mix é importante para quem está cursando graduação”, acredita Rodrigues. “Primeiro porque motiva; e, segundo, porque melhora a qualificação de todos, incluindo o repertório, pois haverá troca de bagagens”, argumenta. Planejado com muita expectativa, o projeto começa a ser executado para valer em março, com o início das aulas da primeira turma. Será a chance de o empresariado nacional conferir um novo modelo de treinamento profissional, e, conforme se mostrarem os resultados, de apostar nele.

Fale com eles! Abravidro Tel. (11) 3873-9908 Abal Tel. (11) 5904-6450 Abcem Tel. (11) 3816-6597 ABCP Tel. (11) 3760-5300 Centro Universitário Belas Artes Tel. (11) 5576-7300 Instituto do PVC Tel. (11) 3816-3666

janeiro 2010


Confraternizações

Amvid e Sincavidro: encontros encerram ano Depois de 365 dias de muito trabalho, entidades do RJ e MG celebram conquistas junto de seus associados Fotos: divulgação

Amvid: Leonardo Braz (diretorsecretário), Alexandre Pestana (presidente) Cristina Latorre (diretora-financeira) e Heber Dutra (vice-presidente)

Entre presidentes: Alexandre Pestana e Wilson José Farhat Junior, da Abravidro

16 o

vidroplano

A

Associação Mineira de Comércio Atacadista, Varejista e dos Beneficiadores do Vidro (Amvid) e o Sindicato do Comércio Atacadista de Vidros Planos, Cristais e Espelhos do Rio de Janeiro (Sincavidro) comemoraram a chegada de 2010 com uma boa reunião de empresários, clientes e amigos. Em Minas Gerais Animação não faltou no jantar de confraternização da associação mineira. O encontro realizado no dia 3 de dezembro, na churrascaria Fogo de Chão, em Belo Hori-

zonte, reuniu o número recorde de trezentos convidados entre profissionais das empresas associadas, entidades parceiras, fornecedores do setor e suas famílias. Veja galeria de fotos nas páginas 18 e 19. O presidente da Amvid, Alexandre Pestana, aproveitou a oportunidade para agradecer os apoiadores e sócios pela cooperação durante o ano. Das mãos do vicepresidente Héber Dutra, o fundador da Amvid, Alonso Reinaldo de Melo, recebeu placa de homenagem. A Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros (Abravidro) foi representada por seu presidente, Wilson José Farhat Junior. Para fechar o evento, o jantar contou com show da Banda Atômica e sorteio de brindes. No Rio de Janeiro O Sincavidro encerrou 2009 com o 1º Rio Negócio Vidro. Realizado em Búzios, no Hotel Atlântico Búzios, de 11 a 13 de dezembro, o evento atraiu mais de duzentos profissionais do setor vidreiro. Veja galeria de fotos nas páginas 20 e 21.

janeiro 2010


A programação começou na sexta-feira à noite com a apresentação e instalação dos trabalhos conduzidas por José Ricardo D’Araújo Martins, diretor do Sincavidro e ex-presidente da Abravidro. Compuseram a mesa solene Roberto Ferreira da Silva (presidente do Sincavidro), Flávio Alves Vanderlei (Cebrace), Marcelo Botrel (Guardian) e Wilson José Farhat Júnior (presidente da Abravidro). Após o cântico do Hino Nacional pelo Coral Juvenil Canto e Encanto, os componentes da mesa transmitiram suas mensagens. Roberto Ferreira da Silva agradeceu às empresas patrocinadoras e apoiadoras do 1º Rio Negócio Vidro por acreditarem no evento: “Hoje, temos o Rio de Janeiro como a menina dos olhos de todos os fabricantes de vidro, pois a cidade será sede da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Então, decidimos realizar o encontro com o objetivo de aproximar a indústria vidreira de São Paulo e Rio de Janeiro”. Wilson Júnior, homenageado pelo Sincavidro em reconhecimento ao trabalho que tem realizado junto às entidades vidreiras, destacou a importância do trabalho conjunto pelo setor vidreiro. “Precisamos estar unidos sempre em prol do segmento”. Coube a Gilberto Ribeiro, ex-presidente da Abravidro, entregar ao atual dirigente da entidade a placa de homenagem. Um coquetel encerrou a noite. No sábado pela manhã foram

edição 445

realizadas cinco palestras: Vidro float abrindo novos mercados (Guardian); Vidraçaria – Problemas e soluções (Sincavidro); Novos produtos da linha float (Cebrace); Vidros impressos e novas funções (Saint-Gobain Glass); Acessórios que são protagonistas (Glass Vetro); Equipamento não é despesa. É investimento (Glaston); O cliente no século XXI (Valdez Ludwig). O jantar de confraternização do sábado contou com a apresentação do ator, cantor e compositor Eduardo Dussek. O artista incluiu nomes de pessoas conhecidas do setor vidreiro em seu show e provocou muitas gargalhadas dos empresários. Em seguida, o nome do empresário do ano foi conhecido. Rodolfo Marques, diretor da SaintGermain, foi o eleito. Emocionado, o profissional recebeu a placa e dedicou o prêmio a um de seus sócios, Sílvio Diniz, da Vidraçaria Maracanã. Logo depois, o Sincavidro sorteou vários brindes entre os presentes. Na manhã do domingo, os participantes preferiram conhecer as praias de Búzios em um passeio de escuna oferecido pela Cebrace.

1º Rio Negócio Vidro: Flávio Alves Vanderlei (Cebrace), Wilson José Farhat Júnior (presidente da Abravidro), Roberto Ferreira da Silva (presidente do Sincavidro), Marcelo Botrel (Guardian) e José Ricardo D’Araújo Martins (diretor do Sincavidro) reunidos na solenidade de abertura

Reconhecimento: das mãos de Gilberto Ribeiro, expresidente da Abravidro, o atual dirigente da entidade, Wilson Farhat, recebe placa de homenagem

Fale com eles! Amvid Tel. (31) 3212-7079 Sincavidro Tel. (21) 2494-3078

17


Em Minas Gerais

18 o

vidroplano

janeiro 2010


Veja a galeria completa de fotos acessando o site www.abravidro.org.br

edição 445

19


No Rio de Janeiro

20 o

vidroplano

janeiro 2010


Veja a galeria completa de fotos acessando o site www.abravidro.org.br edição 445

21


Falando em normas

Do Oiapoque ao Chuí, pelo vidro de segurança Ano já estava se encerrando, mas atividades junto aos Bombeiros do Brasil continuavam

D

esde o começo de 2009, os leitores de O Vidroplano acompanham o trabalho da Abravidro com os corpos de Bombeiros de vários Estados do País, disseminando informações sobre vidros de segurança e buscando a sua regulamentação. Nos últimos meses, tenho passado mais tempo em aeroportos do que em minha própria casa. Porém, o trabalho tem sido compensador. A cada novo Estado que visitamos, encontramos mais oficiais interessados em garantir a segurança dos usuários das edificações. A norma ABNT NBR 7199 – Projeto, execução e aplicações de vidro na construção civil está se tornando cada vez mais conhecida entre os bombeiros, o que é uma grande vitória para nós. Fechamos 2009 com visitas em Santa Catarina (28 de outubro), Mato Grosso do Sul (4 de novembro), Roraima (25 de novembro) e Amazonas (1º de dezembro).

ESTAMOS TRABALHANDO ABNT/CB-37 – COMITÊ BRASILEIRO DE VIDROS PLANOS

Revisão NBR 7199 – Projeto, execução e aplicações de vidro na construção civil O texto está sendo analisado para ser enviado para consulta nacional

Projeto 37:000.03-005 – Vidro insulado A comissão de estudos está avaliando os ensaios da norma.

Projeto 37:000.03-007 – Vidros para controle solar A comissão de estudos está analisando os ensaios a serem incluídos na norma.

Vidros e suas aplicações na indústria moveleira

Projeto 37:000.03-008 – Sistemas de envidraçamento de sacadas A comissão de estudos está iniciando a análise dos requisitos a serem incluídos na norma.

Revisão NBR 14488 – Tampos de vidro para mesa – Requisitos A comissão de estudos estabeleceu os ensaios a serem incluidos na norma, e está analisando sua redação.

Revisão NBR 14564 – Vidros para sistemas de prateleiras – Requisitos e métodos de ensaio A comissão de estudo está avaliando quais as atualizações necessárias

Vidros e suas aplicações em veículos de transporte •

Projeto 37:000.04-003 - Vidro blindado A comissão de estudos está iniciando a análise dos requisitos a serem incluídos na norma.

Projeto 00:001.45-002 – Sistemas de portas automáticas – Métodos de

Projeto de revisão NBR 9491 – Vidros de segurança para veículos rodoviários A comissão de estudos continua avaliando os requisitos a serem atualizados na norma, em comparação com o regulamento ECE 43, e em paralelo está revisando as normas de ensaio referente ao requisito.

CSM 21 – COMITÊ SETORIAL MERCOSUL DE VIDROS PLANOS Projetos que estão sendo desenvolvidos no Mercosul •

SC e MS Santa Catarina foi um dos primeiros Estados a adotar as normas sobre vidros de segurança em suas

ensaio e classificação A Comissão de estudos está analisando o ensaio de durabilidade de portas automáticas.

Vidros e suas aplicações na construção civil

PNM 21:00-0006 – Vidro temperado A comissão de estudo está analisando quais são as adequações necessárias por ser um projeto de Norma Mercosul

PNM 21:00-0007 – Vidro laminado A comissão de estudo está analisando quais são as adequações necessárias por ser um projeto de Norma Mercosul

A agenda de reuniões do ABNT/CB-37 deste ano está atualizada no site www.abravidro.org.br. Não deixe de consultar e agendar as próximas datas. De 18 de dezembro de 2009 a 3 de janeiro de 2010, o ABNT/CB-37 esteve em recesso.

24 o

vidroplano

janeiro 2010


Fotos: divulgação

Instruções Técnicas. “O setor da construção civil já havia demonstrado a necessidade de aplicação do vidro, o que nos motivou a estudar o assunto”, explica o coronel Maus, oficial que nos recebeu em Florianópolis. Nessa visita, estiveram presentes Márcio Moreira de Souza, presidente da Associação Catarinense das Empresas Vidreiras (Ascevi), Patricia Santos, também da Ascevi, e Carlos Henrique Mattar e Cristiane Vieira, da Cebrace. Conversamos com os oficiais catarinenses sobre aspectos técnicos da norma e sobre como ela pode ser aplicada. A abertura da corporação catarinense para as informações trazidas é um dos aspectos mais saudáveis da relação que desenvolvemos. “Qualquer alteração na legislação carece de estudo técnico e estamos sempre receptivos às inovações tecnológicas que contribuam para o desenvolvimento e manutenção da segurança das pessoas”, completa o oficial. Nossa palestra em Campo Grande é resultado dos primeiros contatos que tivemos com a corporação local. “O assunto se tornou oportuno e conveniente”, afirma o coronel Fernando Avalos. “Encaixamos o tema no curso de análise de projetos para que os oficiais alunos se envolvessem”, conta ele. A apresentação na capital sulmato-grossense seguiu o roteiro padrão, com a demonstração dos vidros de segurança e os testes de quebra. Estiveram comigo Luiz

edição 445

Reunião em Florianópolis serviu para discutir aspectos técnicos da norma

Em Campo Grande, a palestra foi encaixada no curso de análise de projetos dos Bombeiros

25


Segundo os oficiais de Manaus, as informações da palestra serão aplicadas nas vistorias

Em Boa Vista, palestra coincidiu com troca de equipe do Centro de Prevenção e Investigação de Incêndio

Carlos Mossin, da LM Vidros, diretor-titular do Comitê de Laminadores da Abravidro, e Luiz Aparecido Barbosa, da Cebrace. Segundo o coronel Fernando, as informações da palestra foram novidade para eles. “Antes, os vidros não eram levados em consideração como material de proteção ou de isolamento”, afirmou. Agora, o material já é encarado de outra forma. Pode ser que ainda leve um tempo para que a norma faça parte das Instruções Técnicas da corporação do Estado. “Vamos observar o comportamento de outras

26 o

vidroplano

corporações, se elas adotarão a norma e em que condições”, diz o coronel, completando: “Se a NBR já prevê, existe grande possibilidade de adoção, haja vista que, no Mato Grosso do Sul, as NBRs são amplamente utilizadas”. RR e AM A Boa Vista acompanharam-me Luiz Aparecido Barbosa e Tácito Moreira, da Vidraçaria União. Conversamos com os responsáveis pelo Centro de Prevenção e Investigação de Incêndio. Como tinham acabado de assumir a função, já

começam prontos para levar o vidro em conta em suas vistorias. “Por sermos novos aqui, tínhamos muitas dúvidas em relação aos vidros de segurança”, contou o capitão Leon Denis Araújo Lira. A palestra, além de esclarecer as dúvidas em relação aos vidros utilizados, ajudou a elucidá-las também no que tange à maneira de inspecioná-los – Barbosa e Moreira chamaram a atenção para as diferenças entre os vidros comuns, temperados e laminados. “A partir de agora, temos referenciais bem melhores para fazer esse tipo de

janeiro 2010


avaliação”, testemunha o oficial. Em 2010, as Instruções Técnicas do Corpo de Bombeiros de Roraima serão revisadas e existem boas chances de que os vidros sejam incluídos nelas. No Amazonas, onde estive mais uma vez na companhia de Barbosa, também tivemos uma ótima recepção pelo Corpo de Bombeiros local. Foi bastante interessante levar o recado da Abravidro para uma das capitais mais distantes do centro-sul do País. “A palestra foi muito boa e, com certeza, irá ajudar nas vistorias, pois o vidro está sendo muito utilizado nas construções daqui”, avaliou o tenente Menezes. Ainda não existe previsão para a adoção da norma NBR 7199 no Estado, mas isso deve mudar no futuro. “Quando chegarmos nessa pauta, vocês serão acionados e essa ajuda será de muita avalia para nós”, disse-nos o tenente.

Wilson Farhat Júnior, presidente da Abravidro, Flavio José Bianchini, tenente-coronel da Polícia Militar, convidado e Ibelson Ferreira de Sousa na comemoração do aniversário do 19º Grupamento de Bombeiros em Jundiaí

Dario de Freitas

Medalha Novos frutos O contato da Abravidro com o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo tem gerado novos frutos. Dia 1º de dezembro, nosso presidente, Wilson Farhat Júnior, e Ibelson Ferreira de Sousa estiveram na sede do 2º Subgrupamento de Bombeiros de Jundiaí (SP) para comemorar o aniversário de um ano de criação do 19º Grupamento de Bombeiros na cidade. O convite veio do tenente-coronel da Polícia Militar Flavio José Bianchini, comandante do 19º Grupamento, um dos oficiais que visitaram a fábrica da Guardian

edição 445

No dia 25 de novembro, Ibelson F. de Sousa recebeu a Medalha Comemorativa do Centenário do 2º BPM/M. A distinção é outorgada pela Polícia Militar do Estado de São Paulo em reconhecimento aos serviços prestados ao batalhão e à comunidade da Zona Leste da capital paulista. “Foi uma honra receber esse reconhecimento da Polícia Militar, especialmente do 2º Batalhão, dirigido pelo comandante tenente-coronel Amélio Franchi Lemes Filho, em reconhecimento aos serviços prestados”, afirma Ibelson. “Entendo que ajudar a nossa comunidade, bem como a Polícia Militar, deixa de ser uma obrigação e passa a ser uma alegria e uma honra.”

27


Dario de Freitas

em outubro. “A Abravidro é uma parceira nossa muito forte”, afirma o comandante. “O coronel Bianchini tem acompanhado esse trabalho da Abravidro desde o início. Por isso, é uma honra para nós apoiá-lo nessa nova fase de sua carreira na região de Jundiaí”, afirma Wilson Júnior.

É muito importante para ambas as partes que a parceria continue. “Há interesse do comando em continuar a melhorar as instruções técnicas, ou seja, a parte de legislação prevencionista”, destaca o comandante. Em qualquer canto do Brasil, segurança e prevenção estão sempre na pauta da Abravidro.

Fale com eles!

Consulte o andamento de cada projeto do ABNT/ CB-37 acessando o site www.ovidroplano.org.br

Abravidro Tel. (11) 3873-9908 cb37@abnt.org.br www.abravidro.org.br ABNT www.abnt.org.br

Silvio Ricardo Bueno de Carvalho, coordenador de Normalização do ABNT/ CB-37 e CSM 21


Atualização

NF-e: cinco meses depois, uma realidade Saiba o que acontece com as empresas que ainda não aderiram ao sistema

A

nota fiscal eletrônica (NF-e) é realidade para o setor vidreiro desde o dia 1º de setembro de 2009. Nessa data, passou a ser obrigatório para os fabricantes e atacadistas de vidros planos e de segurança emiti-las. Instituída pelo governo federal, ela visa a coibir a sonegação de impostos e facilitar a fiscalização da circulação de mercadorias. Candice Guarita Crochiquia, diretora-executiva do Sindicato das

30 o

vidroplano

Indústrias de Beneficiamento e Transformação de Vidros e Cristais Planos do Estado de São Paulo (Sinbevidros), afirma que, apesar do ceticismo inicial do mercado, a nova lei tem ganhado cada vez mais adeptos. “O que notamos é que, quando se começou a falar na NF-e, muita gente achou que a lei não ia ser promulgada”, diz ela. “Depois, acharam que não ia pegar. E pegou. Agora, até mesmo o pessoal que trabalha na informalidade está vendo que terá de se adequar de uma forma ou de outra”, explica Candice. Para algumas empresas, restam dúvidas sobre as consequências de não ter aderido à lei. A situação, nesse caso, é grave: quem não operar com NF-e, mesmo que ainda emita nota fiscal do jeito antigo, em papel, está sujeito à Lei 4.729, que define o crime de sonegação fiscal. A pena é multa de duas a cinco vezes o valor do tributo e de seis meses a dois anos de prisão. “Nos regulamentos do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de todos os Estados, já consta como docu-

janeiro 2010


A NF-e no vidro no Brasil A equipe de O Vidroplano perguntou aos presidentes das entidades vidreiras filiadas à Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro) como foi a adoção da NF-e em seu Estados e como está a situação agora. Acompanhe.

“Em nosso Estado, as empresas foram se preparando com antecedência e, quando a utilização passou a ser obrigatória, a adaptação foi tranquila. Todas as grandes transformadoras adotaram a NF-e com satisfação.” Domingos Sávio de Aguiar Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Vidraçarias (Abravid)

“A adoção da NF-e pelos beneficiadores mineiros foi conturbada, mesmo nas empresas que começaram a se preparar antecipadamente. Isso porque o processo envolve várias questões, dentre elas informatização do sistema, qualificação de pessoal e conscientização da cadeia produtiva. Mas, se por um lado deu muito trabalho a implantação da NF-e nesse primeiro semestre, por outro, já é perceptível que as empresas vidreiras têm se aproximado. Nossa expectativa é que, passado o período de adaptação, a concorrência entre as empresas do setor seja mais saudável, apostando que, com a legalidade, o grande diferencial competitivo seja cada vez mais a qualificação das pessoas e a prestação de serviços.” Alexandre Pestana, presidente da Associação Mineira do Comércio Atacadista, Varejista e dos Beneficiadores do Vidro (Amvid)

edição 445

“A Ascevi se antecipou em divulgar informações para as empresas, levando ao Estado o palestrante Roberto Dias Duarte, indicado pela Abravidro, para esclarecer dúvidas sobre o processo de adequação ao sistema de NF-e, além de divulgar e alertar sobre os prazos na revista Vitrô. Por isso, estando todas bem informadas, as empresas catarinenses não demoraram a se adequar e, no dia 1º de setembro, a maioria já estava com seus sistemas habilitados. Logo no início, acompanhamos nossos associados e ficamos sabendo que eles não encontravam dificuldades no uso do documento. Acredito que já deve estar se sentindo um aumento na arrecadação de impostos, pois, com este sistema, o objetivo é cumprido, diminuindo a sonegação.” Marcio Moreira de Souza, presidente da Associação Catarinense das Empresas Vidreiras (Ascevi)

“No início, o processo foi difícil e complicado, mas as empresas foram se adequando. A adoção da NF-e só gerou resultados positivos. O sistema está mais atualizado e permite o controle contra a sonegação. Como é obrigatório, acredito que não há empresas trabalhando informalmente.” Celso de Almeida Magalhães, presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Vidro Plano, Cristais e Espelhos do Estado de São Paulo (Sincavesp)

“A mudança para a NF-e foi em clima de receio. Por isso, a busca por informações e a preparação das empresas foram intensas. Nos primeiros dias, tivemos algumas complicações, pois o site estava demorado e, muitas vezes, fora do ar. Os profissionais responsáveis pelo faturamento estavam tensos, com medo de errar. Mas, passado o período crítico de instalação, o processo já se tornou normal. Acreditamos que a NF-e nos trouxe um componente fundamental nessa mudança, a certificação digital, que nos garante a segurança, a autenticidade e a validade jurídica da troca de dados eletrônicos. Outro item importante é o combate a práticas comerciais de empresas que estão em débito com o fisco ou irregulares.” Rosemari Bremm Oliveira Germano, presidente da Associação dos Distribuidores e Processadores de Vidros do Paraná (Adivipar)

“No Rio Gran-

de do Sul, todas as empresas do segmento vidreiro aceitaram de forma satisfatória a adoção da NF-e. A diminuição da sonegação e a concorrência mais leal são alguns dos pontos positivos apontados pelos empresários. Além de estarem mais atualizadas, as empresas estão obtendo lucros de forma equilibrada e saudável. 90% das empresas do Estado estão satisfeitas.” Carlos Heinen, presidente do Sindicato das Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmica de Louça e Porcelana no Estado do Rio Grande do Sul (Sindividro-RS)

31


“Toda a indústria transformadora do Rio de Janeiro adotou a NF-e. Agora, em abril, será a vez de os distribuidores, que tinham nos seus contratos como varejistas, emitirem a NF-e. Apostei muito no sistema devido à moralização do mercado, mas há empresas que estão arrumando alguma fórmula de continuar com a evasão fiscal. Então, não vi tantas melhorias. Há empresários que continuam trabalhando errado e trazendo vidros de outros Estados. Muitos mudaram o contrato social para varejo e estão se comprometendo a adotar a NF-e a partir de abril. Vamos torcer”. Roberto Ferreira da Silva, presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Vidro Plano, Cristais e Espelhos do Estado do Rio de Janeiro (Sincavidro)

“O Sinbevidros, desde antes da entrada em vigor da NF-e, já trabalhava na conscientização do setor. Fizemos seis palestras em parceria com a Abravidro para que as empresas pudessem se adequar corretamente. As empresas estão aderindo. Houve um custo, mas ele já está sendo diluído. O ponto positivo é que a empresa passa a ter um maior controle sobre sua operação. Ela está trabalhando na formalidade e diminuiu o risco de autuação tributária. O negativo é que, infelizmente, algumas empresas tentam burlar o sistema e isso acaba prejudicando o mercado.” Roberto Menedin, presidente do Sindicato das Indústrias de Beneficiamento e Transformação de Vidros e Cristais Planos do Estado de São Paulo (Sinbevidros)

mento inábil o de operação acobertada por nota fiscal modelo A ou A1, quando deveria ser acompanhada por NF-e”, lembra Roberto de Campos, consultor e diretor da Keysystems Informática. Se a empresa for pega pela fiscalização, pode ser autuada e obrigada a fechar as portas na hora. E o que acontece se o seu fornecedor ou cliente ainda não aderiu ao processo? “Caso a empresa receba uma nota fiscal modelo A ou A1, quando esta deveria ser NF-e, deve recusar e solicitar a emissão correta, pois a lei fala que, nesse caso, o documento é inábil e, portanto, sem valor para crédito”, explica Campos. Se o cliente ou fornecedor insistir em man-


ter a transação na ilegalidade, a empresa é obrigada a denunciar. Mas o que acontece, na prática, é que as empresas que não emitem NF-e estão pouco a pouco ficando isoladas. Geralmente, a alegação de defesa das empresas que estão fora da lei, que são autuadas fiscalmente e sofrem processo criminal é que não houve tempo de instalar o novo sistema. Porém, dificilmente elas conseguirão vencer o processo com essa alegação. “É difícil ganhar uma ação dessa, pois o Estado se defende dizendo que a NF-e não é uma obrigação que surgiu de repente, pois os contribuintes de todos os ramos têm sido avisados com muita antecedência”, aponta Campos. “No caso

do vidro plano, essa antecedência foi de aproximadamente dez meses e, vale lembrar, o projeto da NF-e é do ano de 2007”, diz. Um lembrete útil que precisa ser feito é que o Protocolo ICMS 42/2009, publicado em julho do ano passado no Diário Oficial, estabelece que empresas atacadistas de diversos segmentos serão obrigadas a emitir NF-e a partir de 1º de abril de 2010. Entre essas empresas estão as de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) 4679603, ou seja, comércios atacadistas de vidros, espelhos e vitrais.

Fale com eles! Abravid Tel. (61) 3327-7888 Adivipar Tel. (41) 3346-4617 Amvid Tel. (31) 3212-7079 Ascevi Tel. (48) 3034-6516 Roberto de Campos Tel. (11) 2744-3500 Sinbevidros Tel. (11) 3875-0634 Sincavesp Tel. (11) 3333-3709 Sincavidro Tel. (21) 2494-3078 Sindividro-RS Tel. (51) 3364-4424


No mundo do vidro

Divinal é ‘Top of Mind’ A Divinal Vidros recebeu, no dia 30 de novembro, o Prêmio Top of Mind na categoria Loja de Vidros, no segmento de Vidros e Espelhos. Organizada pela revista Casa & Mercado, a cerimônia de premiação foi no HSBC Brasil, em São Paulo. Para eleger os premiados, o Instituto Datafolha, a serviço dos organizadores do concurso, perguntou a 350 profissionais de arquitetura e construção: “Qual a primeira marca que vem à sua cabeça quando se fala em...?”. Foram listadas 87 categorias de lojas, produtos e serviços das áreas de construção e decoração. A distribuidora de vidros tem mais um prêmio para comemorar. A Casa Kids Sustentável, projeto assinado pela arquiteta Renata Marangoni que utiliza vidros da Divinal é a vencedora do concurso Casa Cor Campinas na categoria Sustentável. O ambiente é o único que ficará instalado permanentemente no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, on-

34 o

vidroplano

Fotos: divulgação

por Beatriz Strawinsky

de foi realizado o evento. A casa tem formato de sapo e utiliza apenas materiais recicláveis e naturais, como plantas já existentes no local, pneus recicláveis que viraram pufes e embalagens Tetra Pak que se transformaram em telhas da casa. Os vidros foram aplicados como revestimento de uma cúpula. Cursos Procurando qualificar a mão de obra do mercado, a Divinal ofereceu, nos dias 16 e 17 de no-

vembro, em parceria com a Blindex, um curso de especialização. A parte teórica incluiu assuntos como melhores práticas no mercado de vidros e novos produtos Blindex. A prática levou os alunos a ações necessárias para a profissão de vidraceiro, como montagem de boxes, portas e janelas. Entre os 56 participantes estiveram presentes funcionários e proprietários das empresas clientes da Divinal Vidros, além de arquitetos e estudantes de arquitetura. Mais informações: (11) 2827-2966.

janeiro 2010


Jantar com destaque do ano O Companhia Marinara, restaurante paulistano localizado no Alto de Pinheiros, ambientou o jantar de confraternização da Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal).

edição 445

Realizado no dia 26 de novembro, o encontro reuniu mais de cem convidados, entre associados e sócios. A festa teve início com mensagem oficial do presidente Roberto

Papaiz enfatizando que o ano de 2009 foi de muitas lutas e novos desafios para o mercado. A crise tão falada foi comparada pelo dirigente como “uma nuvem negra que surge e rapidamente desaparece em um céu de verão, não deixando grandes consequências”. A programação do encontrou também incluiu a entrega do troféu Destaque do Ano em homenagem a alguns empresários ligados ao setor de esquadrias. A Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro) foi representada por Wilson José Farhat Júnior e Aldo Machado Simões, seu presidente e diretor, respectivamente, e Celina Araújo, secretária-executiva e editora de O Vidroplano. Mais informações: (11) 3221-7144 www.afeal.com.br

35


No mundo do vidro

Glass Vetro busca novas soluções Os preparativos para a Copa do Mundo e para as Olimpíadas de 2014 já começaram. De olho nesses dois eventos mundiais, a Glass Vetro anuncia que está investindo arduamente na tarefa de procurar novas tecnologias. Duas delas são soluções inéditas de guarda-corpos e corrimões da Q-Railing, empresa alemã considerada a principal fornecedora desses equipamentos na Europa. Esses produtos podem ser usados em shopping-centers, estádios e até mesmo em empreendimentos comerciais e residenciais. A empresa ressalta que um dos diferenciais desses produtos é a facilidade de instalação. Até um vídeo, à disposição no YouTube, mostra, passo a passo, como realizá-la. Também o jornal o Estado de S. Paulo, em sua edição de 18 de dezembro, no caderno Serviços e construção, apresentou reportagem sobre o assunto com o título Peças pré-fabricadas aumentam a velocidade na obra. Mais informações: tel. (11) 2195-0505 e www.glassvetro.com.br

36 o

vidroplano

janeiro 2010


Schott lança Okalux no Brasil A Schott está colocando à disposição do mercado brasileiro a linha Okalux, série de vidros insulados projetada para fornecer luminosidade aos edifícios ao mesmo tempo que gera proteção contra o calor excessivo. Segundo a companhia, o produto é adequado para fachadas, cúpulas, paredes, divisórias e pisos e é recomendado para qualquer tipo de projeto em arquitetura. O Centro de Convenções de Zaragoza, na Espanha, construído em 2008 para um evento que teve como tema principal a água, é um exemplo conhecido do uso do Okalux. Sua arquitetura, explica o fabricante, foi projetada para dar a

edição 445

impressão de se olhar para a água do mar. A cobertura apresenta uma sucessão irregular de telha-

dos de várias alturas – semelhante a uma sequência de ondas rolando em direção à margem. Já a fachada, feita em cerâmica, metal e vidro, passa a impressão, se vista à distância, de ser uma superfície em movimento, misturando diferentes tons de azul, cinza e branco. O centro de convenções é iluminado principalmente por luz natural que entra pela fachada de vidro longitudinal e pelo teto. Para assegurar a iluminação natural constante no interior do edifício, bem como proteção para o calor excessivo, o vidro Okalux Capillary (insulado) foi utilizado nas superfícies da fachada sul do prédio, difundindo a luz natural de forma uniforme para o interior do edifício e permitindo que ela penetre até os fundos das salas. Mais informações: (11) 4591-0239

37


No mundo do vidro

Arte, vidro e companhia A artista plástica Rosa Groisman e seu parceiro Juan Motta abriram as portas do seu ateliê – Arte em Vidro-Glass Art – com a exposição Arte por toda parte. A mostra está acontecendo desde o dia 24 de novembro do ano passado e vai até 24 de fevereiro. Aproximar o público ao artista, fazendo com que conheçam sua arte e possam observar como ela é aplicada no cotidiano do profissional é o objetivo da dupla. Incluindo obras de ambos os artistas, a exposição apresenta vitrais, esculturas, obras pintadas a mão, modernas releituras e restaurações de vitrais antigos, entre outras obras. Mais informações: (51) 3231.6349

38 o

vidroplano

janeiro 2010


Facilidade na instalação de boxes A Blindex está anunciando seu novo produto, uma fórmula exclusiva para a instalação de boxes, sem solvente e quatro vezes mais forte que os demais silicones disponíveis. De acordo com a fabricante, o selante Fixa Box Blindex, diferente dos demais produtos, possui tecnologia que reduz o aparecimento de mofo e não exige reaplicação. Ainda segundo a Blindex, o Fixa Box tem como diferencial o fato de ser reciclável. É o primeiro do setor de adesivos a receber o selo Sustentax de Sustentabilidade e Qualidade – uma referência internacional na construção de prédios verdes, os chamados green buildings –, aceito pelo Leadership in Energy Environmental Design (Leed). Sua embalagem (tubo) pode ser descartada ou reutilizada. O bom filho a casa torna Remy Dufrayer Oliveira Neto, que, por aproximadamente sete anos foi coordenador e engenheiro de Aplicações de Produtos da Cebrace, retorna à Pilkington para desempenhar a função de gerente para Produtos de Construção Civil. No início de sua carreira, o profissional trabalhou durante dois anos na empresa. Agora, de volta à Pilkington, Remy tem como objetivo aumentar a participação da companhia no mercado vidreiro e reforçar a marca Blindex. Mais informações: 0800-0131234

edição 445

39


No mundo do vidro

Ajuda legal Graças à sua boa apresentação na Casa Cor São Paulo do ano passado, a Sobravis participou, em novembro, pela quarta vez, do quadro Construindo um sonho, do Domingo legal, exibido aos domingos no SBT. Dessa vez, ajudou no casamento e na reforma do apartamento de um

Acontece

ma das reportagens exibidas no Jornal Nacional em 19 de janeiro mexeu com o setor vidreiro. Seu conteúdo: as obras em andamento na sede do novo Museu da Imagem e do Som (MIS) do Rio de Janeiro.

U

jovem casal paulistano. A empresa forneceu vidros coloridos para revestimento das paredes, boxe e espelhos. A participação no programa, além de beneficiar o casal, permitiu também à Sobravis mostrar seus produtos na mídia, fortalecendo sua marca. Mais informações: (11) 3906-2777

por arquiteD esenhado tos americanos, o projeto do novo MIS abusa na utilização de vidros. O término da construção está previsto para 2012. O edifício será construído no lugar de uma boate na Avenida Atlântica e será a mais nova atração da Praia de Copacabana. de construção ciO setor vil possui o maior índice de contratação para 2010. Isso é o que revela a pesquisa de expectativa de emprego realizada pela empresa Manpower, divulgada no início de dezembro do ano passado. egundo os pesquisadores, esse grande crescimento está na conta de incentivos governamentais, que estimulam cada vez mais a construção de novas moradias. Outro fator importante são os preparativos para a Copa do Mundo e Olimpíadas de 2014, quando os profissionais dessa área vão ter de se movimentar para criar novas estruturas para a realização desses eventos.

S

40 o

vidroplano

janeiro 2010


Direto da Abravidro

Mais duas empresas no rol das certificadas! New Box e Terra de Santa Cruz conquistam selo para o vidro temperado e confirmam: qualidade faz diferença Fotos: divulgação

E

ntre os maiores diferenciais de uma empresa para competir no mercado está a qualidade do produto. Mas como demonstrar esse atributo ao cliente? No caso dos vidros temperados, a resposta é o selo Inmetro/ IFBQ, que assegura que o produto atende as normas técnicas. No final do ano passado, mais duas empresas transformadoras do setor vidreiro obtiveram autorização para ostentar em seus temperados o selo do Instituto Falcão Bauer da Qualidade (IFBQ) e Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro): a paulista Terra de Santa Cruz Vidros e Cristais de Segurança e a carioca New Box Vidros. A norma ABNT NBR 14698:2001 – Vidro temperado serviu de guia e critério para os testes. Após o processo de certificação, ambas as empresas afirmam ter notado mudanças para melhor em seus negócios. Terra de Santa Cruz Segundo Edson Akio, gerentegeral da Terra de Santa Cruz, certi-

edição 445

Terra de Santa Cruz: empresa já tinha certificação ISO 9001:2001, o que ajudou no processo

Chão de fábrica: Terra de Santa Cruz realizou qualificação de toda a equipe

43


Dario de Freitas

Os sócios da Terra de Santa Cruz, Ibelson Ferreira de Sousa, José Pereira Torres e José Ubirajara Fantin

44 o

vidroplano

ficar seus vidros – incolores, verdes, bronzes, fumês, pontilhados e refletivos, nas espessuras de 4 a 19 mm – não foi difícil. “Como já éramos certificados pelo sistema da qualidade NBR ISO 9001:2001, isso facilitou bastante, pois o processo já se encontrava adequado aos requisitos exigidos pelo IFBQ e pelo Inmetro”, conta ele. “Os corpos de prova que preparamos foram acompanhados pelo auditor do IFBQ e os ensaios foram realizados em menos de trinta dias,” A auditoria foi feita nos dias 10 e 11 de setembro de 2009 e a autorização para o uso do selo de identificação da conformidade foi emitida no dia 4 de dezembro. Embora a empresa já estivesse preparada, o gerente cita a Abravidro como um fator importante na conquista da certificação. “A associação participou em diversos aspectos, principalmente com a criação do CB-37, destinado a desenvolver normas técnicas para

o setor vidreiro junto à ABNT. Sem elas não haveria a certificação de um produto”, reconhece Akio. Outro crédito importante é dado aos funcionários da Terra de Santa Cruz, que trabalharam no refinamento da transformação do vidro para que ele se adequasse à norma. “O que diferencia uma empresa de outra são as pessoas. Portanto, a participação dos funcionários foi fundamental no sucesso da certificação”, diz Akio. “Durante todo o processo, da preparação no atendimento ao sistema da qualidade, promoveu-se uma atividade intensa de melhoria com todos, desde o mais simples colaborador até a direção. Valeu a pena.” Fundada em 1986, a Terra de Santa Cruz agora se une ao cada vez maior grupo de empresas certificadas. “A certificação fez assegurar ainda mais a conformidade e o reconhecimento da marca perante o cliente, resultando em maior confiança aos nossos produtos pelo mercado”, afirma Akio. New Box Três objetivos motivaram a New Box a certificar seus vidros temperados: 1) expandir a marca; 2) buscar espaço no mercado cada vez mais competitivo; e 3) produzir e distribuir com qualidade certificada pelo Inmetro/IFBQ para satisfazer o mercado. A missão foi cumprida no ano passado. “Iniciamos no mês de maio e conseguimos concluir a parte de planejamento e docu-

janeiro 2010


mentação em junho”, conta o diretor da empresa, Thiago Augusto da Motta Areal. Em agosto, a companhia foi auditada e, desde o dia 13 de novembro, a empresa está certificada. “A Abravidro auxiliou dando suporte técnico e ajudando com as dúvidas surgidas no decorrer das mudanças na fábrica”, afirma Areal. Assim como a Terra de Santa Cruz, a empresa não teve grandes dificuldades para se adequar. “Já trabalhávamos em um perfil muito próximo ao do exigido pelo Inmetro, tendo apenas que fazer pequenas mudanças para adequação ao programa de trabalho”, explica Areal. Novamente, boa parte do sucesso no empreendimento é creditado aos funcionários. “Se hoje possuímos a certificação, tenho muito a agradecer aos nossos funcionários. Sem eles, seria impossível conseguir driblar as barreiras e dificuldades para a certificação”, testemunha o diretor. A New Box já está colhendo os frutos gerados pela certificação emitida pelo Inmetro/IFBQ. Segundo Areal, a empresa está percebendo que os clientes estão mais satisfeitos em relação à qualidade do material. Além disso, está havendo maior controle na produção dos vidros e na solução dos problemas da fábrica. Até as vendas aumentaram como resultado da certificação. Os planos da New Box, que em fevereiro deste ano comemora seu 20º aniversário, são grandes para o futuro: incluem ampliação da li-

edição 445

Fábrica da New Box: certificação gerou aumento nas vendas

Thiago, Geraldino e Talita Areal, sócios da New Box, em frente a um dos fornos da fábrica

nha de produção para rapidez na entrega do pedido, capacitação dos funcionários para melhor atender os clientes e ainda aquisição de maquinário de produção com alta tecnologia. “Em breve, visando ao crescimento da exposição de nossa marca, vamos abrir o setor de marketing”, conta Areal.

45


Novo consultor Desde novembro do ano passado, a Abravidro conta com os serviços de consultoria de Edweiss Miguel e Silva nos assuntos referentes à certificação. Ele é especializado em Gestão da Qualidade e já tinha experiência no setor vidreiro. De 2001 a 2003 trabalhou na Santa Marina Vitrage, como membro da equipe responsável pela certificação ISO 9001. Nesses poucos meses na Abravidro, Ed, como é conhecido, já tem diversos serviços prestados aos associados. “Atualizamos toda a documentação da certificação, visando a melhorias na gestão do sistema da qualidade e do processo de certificação; demos continuidade às consultorias aos associados e entramos em contato com novas empresas interessadas em obter a certificação”. O consultor acredita no crescimento do número de empresas certificadas. “Hoje, temos 65 temperadores associados diretamente, sendo que 27 deles [41,5%] são certificados”, aponta. Mas ainda existem empresas que resistem à certificação. “Os valores envolvidos no processo de certificação devem ser observados como investimento, pois o resultado pode proporcionar retornos financeiros e tem pouca representatividade no custo do m2”, avalia o consultor. “Isso pode ser constatado na diminuição dos desperdícios produtivos, na melhoria do monitoramento dos processos e na valorização do produto pelo mercado consumidor, possibilitando novos clientes.”

As vantagens de certificar Autorização para uso das logomarcas Inmetro e IFBQ nos vidros temperados da empresa, evidenciando que foram produzidos conforme a norma NBR 14698 sob condições controladas. Maior controle nos processos produtivos da empresa, gerando redução de custos e de desperdícios, graças à utilização de indicadores de monitoramento dos processos. Autorização de credenciamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) para oferecimento de linhas de crédito aos clientes da empresa Ampliação do mercado de atuação da empresa. Esta estará capacitada a atender clientes que exigem padrões de qualidade atestados. Diferencial competitivo diante da concorrência

46 o

vidroplano

Fale com eles! Abravidro Tel. (11) 3873-9908 esilva@abravidro.org.br Instituto Falcão Bauer de Qualidade Tel. (11) 3611-1729 New Box Tel. (21) 2676-3390 Terra de Santa Cruz Tel. (11) 2291-4611

janeiro 2010


Mostra

Casa Cor Trio: ambientes luxuosos e inusitados Mostra dá lugar a ideias diferentes aplicadas em projetos inovadores. Em alguns, vidro era destaque Amorim Leite

A

1ª Casa Cor Trio, mostra organizada pelo Grupo Casa Cor, ficou à vista de 5 de novembro a 6 de dezembro de 2009. Assim como nas exposições anteriores do grupo, o Jockey Club de São Paulo foi o ambiente em que profissionais

edição 445

da arquitetura e design colocaram em pé suas ideias e projetos. O trio a que o nome se refere é este: Casa Boa Mesa (mostra de gastronomia e decoração), Casa Office (projetos que conciliam o bom gosto no trabalho com as novas tecnologias) e Casa Entretenimen-

Lounge Pop Corn e Cinema Hall Gerar alegria e descontração. Essa foi a intenção de Brunete Fraccaroli ao criar esse ambiente. Ao todo, 170 m² foram destinados ao seu projeto. Aqui destacamos o revestimento de uma das paredes: vidro com pipoca. Fornecido pela Guardian e produzido pela Penha Vidros, o vidro é material constantemente usado pela arquiteta.

49


to (ambientes com modernas inovações para os lugares destinados ao lazer). As três mostras contaram com a participação de 94 profissionais. Todos tinham a tarefa de realizar projetos visando às mais novas e modernas tecnologias sem deixar de lado a sustentabilidade. Produziram-se 62 ambientes decorados com objetos sofisticados e luxuosos. A reportagem de O Vidroplano percorreu os 17 mil m² da mostra e apresenta aqui os ambientes em que o vidro foi empregado.

Studio do Fotógrafo Os arquitetos Gerson Dutra de Sá e Ana Lucia Salama mostraram como é possível unir criatividade e tecnologia em um mesmo ambiente. A dupla misturou vidros de 4 mm da Cinex, nas cores verde, lilás e vermelho nas portas de correr dos armários e nas mesas de produção e do fotógrafo assinadas pelo designer Luigi Mascheroni.

Studio do Designer Gráfico Versatilidade. Essa é a primeira palavra que vem à mente quando se entra no espaço criado pelas arquitetas Fernanda Arduino e Sandra Piacentini. A proposta do ambiente é a valorização do meio empresarial. Ao se remanejar dois painéis acústicos de vidro, surgem três ambientes diferentes: a sala de reuniões, um local destinado ao trabalho individual e outro para projetos realizados por grandes grupos. Os vidros utilizados – linha Decore (Opacid bronze 6 mm), além do espelho bronze 6 mm e temperado preto 12 mm – são da Valéria Vidros. Fotos: Dario de Freitas

50 o

vidroplano

janeiro 2010


Espaço X Prêmio Casa Cor Trio (Projeto Mais Sustentável), o ambiente criado por Fernando Brandão tem tipologia arquitetônica, orgânica e lúdica e aproveita a luz natural e tecnologias verdes. Identificam-se nele dois vidros da UBV. Na fachada, para dar privacidade maior, o Estriado (3,2 mm), em forma de brise-soleil. Devido à sua textura, o Astral Plus (8 mm), instalado nas esquadrias fixas e nas portas, remete à água e dá ao ambiente privacidade menor. A combinação dessas duas texturas, segundo Brandão, produziu um belíssimo efeito estético em seu projeto.

Contêiner Office Prêmio Casa Cor Trio (Projeto Mais Original), o escritório dentro de um contêiner é a proposta de Luiz Fernando Rocco e Fernando Vidal. Os vidros fornecidos pela União Brasileira de Vidros (UBV) – Estriado laminado (3 mm + 3mm) – nas paredes e nas janelas, aumentam a luminosidade e ao mesmo tempo dão privacidade e leveza ao espaço.

Innovation Wohrath Com 432 m², o maior espaço da Casa Cor Trio foi assinado pelos arquitetos Sergio Athié e Ivo Wohnrath. A dupla utilizou os vidros da Vetrino em grande parte do projeto: na recepção, na sala de reuniões, sala gourmet e na sala colaborativa. O que mais chama a atenção dos visitantes é o piso de vidro de 3,5 m 2 (20 mm de espessura) no lavabo. Sob ele, um espelho d’água abrigava várias carpas.

edição 445

51


Easy Bike Para incentivar o uso da bicicleta, principalmente como alternativa sustentável de transporte para se chegar ao trabalho, os arquitetos Fernando Pinheiro e Márcia Lima não economizaram criatividade. No que tange a vidros, o material está presente em todo o ambiente, nos boxes dos banheiros, no espelho do vestiário e até no mural (com uma caneta hidrográfica, escrevem-se recados). Beneficiados pela PKO, os vidros e espelhos são da Cebrace – Coverglass preto 4 mm (lançamento), float incolor 4 mm e Optimirror 4 mm.


Fale com Eles! Ana Lucia Salama Tel. (11) 5052-4426

Guardian Brasil Tel. (24) 3355-9000

Brunete Fraccaroli Tel. (11) 3885-8309

Haroldo de Barros e Frederico Morán Tel. (11) 3078-1515

Cebrace Tel. (11) 3955-8182 Cinex Tel. (11) 5561-4000 Design On Tel. (11) 4137-2929 Fernanda Arduino e Sandra Piacentini Tel. (11) 3044-9134

Living e Sala de Jantar Os arquitetos Haroldo de Barros e Frederico Morán fizeram seu ambiente com a proposta de recriar as luxuosas e sofisticadas festas de final de ano de Nova York. A decoração do espaço lembrava uma charmosa decoração natalina. Destaque-se o tampo de mesa de jantar Diamond Guard, da Guardian: 2 m de diâmetro,10 mm de espessura e 1 cm de bisotê.

Fernando Brandão Tel. (11) 3845-2053 Fernando Pinheiro e Márcia Lima Tel. (11)3801-1335 Gerson Dutra de Sá Tel. (11) 5044-2830

Penha Vidros Tel. (11) 3333-3713 Luiz Fernando Rocco e Fernando Vidal Tel. (11) 3817-6963 Sérgio Athié e Ivo Wohnrath Tel. (11) 5501-6766 UBV Tel. (11) 2164-7083 Valéria Vidros Tel. (19) 3878-9191 Vetrino Tel. (11) 2295-8444


Evento

ConstruBusiness: hora de pôr a mão na massa Evento prevê que mais de 10% do efeito econômico das Olimpíadas se dará no setor de construção civil

N

o que depender do setor de construção civil, os próximos anos serão de muitos investimentos para o País. Essa é uma das conclusões do 8º Congresso Brasileiro da Construção (ConstruBusiness), realizado em São Paulo no dia 30 de novembro de 2009. Estudo encomendado à Fundação Instituto de Administração (FIA/ USP) e apresentado no evento indica que, na preparação dos Jogos Olímpicos, 10,5% do efeito econômico total se dará na cadeia produtiva da construção. Nem é preciso dizer que as Olimpíadas e a Copa do Mundo estiveram no centro das atenções do evento. A Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro), membro atuante do Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) e do Conselho Superior da Construção Civil (Consic), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), organizadora do evento, é uma das patrocinadoras oficiais do seminário e incentivou a participação dos repre-

edição 445

Fotos: Flávio Martin

sentantes do setor vidreiro no congresso. Ibelson Ferreira de Sousa, diretor do Deconcic, representou a Abravidro. Luiz Jorge Pinheiro (Cebrace), Caroline Sanchez (UBV) e Celina Araujo (Abravidro e CJE/Fiesp) também estiveram presentes. O encontro expôs os bons números que os eventos esportivos deverão trazer ao setor, mas também expôs a necessidade de vencer uma série de dificuldades para que tudo transcorra dentro do esperado.

Palestrantes no palco do 8º ConstruBusiness: 10,5% do efeito econômico das Olimpíadas se dará no setor de construção

55


em janeiro deste ano, um corte de R$ 1,8 bilhão nos recursos destinados à Copa.

José Carlos de Oliveira Lima, diretor-titular do Deconcic e vicepresidente da Fiesp: “Reafirmamos a indiscutível importância do setor”

A burocracia é o principal inimigo. Vários palestrantes destacaram o grande período de tempo que uma obra leva sendo aprovada pelo governo até finalmente obter alvará para ser construída. Pesquisa publicada no livro oficial do congresso afirma que, se a morosidade da burocracia brasileira fosse igual à média mundial, a eficiência econômica seria maior e o Produto Interno Bruto (PIB) por trabalhador seria 8,7% superior ao atual. Isso equivale a dizer que o custo social da burocracia em 2007 foi de R$ 223 bilhões. Basta dizer que, para um empreendimento rodoviário, por exemplo, são três anos de burocracia a serem vencidos. Grandes desafios O ministro do Esporte, Orlando Silva, declarou que as doze cidades que irão receber jogos da Copa fazem parte de um pacote estudado pelo governo federal de 64

56 o

vidroplano

intervenções em mobilidade urbana orçado em R$ 13 bilhões. As ações são focadas em facilitar a circulação nos pontos de conexão entre a rede hoteleira, os portos, os aeroportos, as rodoviárias e os estádios. A cidade de São Paulo será a mais beneficiada e deverá ganhar uma conexão entre o aeroporto de Congonhas e o sistema metroviário e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Dezesseis aeroportos nas cidades da Copa serão ampliados e melhorados, totalizando investimento de R$ 6 bilhões. Uma soma de R$ 4,8 bilhões também deve ser aplicada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nas arenas esportivas. Ambas as promessas, porém, foram feitas antes de o deputado Geraldo Magela (PT-DF), relator da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional, anunciar,

Habitação Outro assunto abordado no congresso foi a habitação. O vicepresidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, disse que o órgão quer aumentar em 41% o investimento para financiamentos habitacionais. Para isso, ressaltou a necessidade de atrelar o desenvolvimento de programas habitacionais a 10 % do PIB, fixando o número de construções anuais de moradias em 1 milhão, no mínimo. De tudo que se viu e ouviu no ConstruBusiness, pode-se concluir que o setor construtivo está às portas de um período de muito movimento. José Carlos de Oliveira Lima, diretor-titular do Deconcic e vice-presidente da Fiesp, sabendo o que isso significa, registrou: “Neste ano, com o tema central A construção do crescimento sustentável, reafirmamos a indiscutível importância do setor, que representa 11,9% do PIB e tem intenso efeito multiplicador social, como gerador de emprego, e econômico, como indutor do crescimento”.

Fale com eles! Abravidro Tel. (11) 3873-9908 ConstruBusiness www.construbusiness.com.br Fiesp Tel. (11) 3549-4499

janeiro 2010


Vidro em dia

Evento

Período

O que é

Local / Contato

MARÇO CONCURSO DE DESENHOS SOBRE POLUIÇÃO SONORA (PROMOVIDO PELO 2º VIDROSOM)

KITCHEN & BATH EXPO

Até 30 de março

9 a 12/3 Dario de Freitas

ADIVIPAR

20/3 (Maringá) Treinamento para vidraceiros 17/6 (Curitiba) Treinamento para engenheiros e arquitetos 19/6 (Curitiba) Treinamento para vidraceiros 18/9 (Cascavel) Treinamento para vidraceiros Divulgação

58 o

vidroplano

Está marcado para o dia 26 de abril o 2º Seminário de Soluções Acústicas em Vidro (VidroSom). Os palestrantes ainda não estão definidos, mas já se sabe de uma novidade: um concurso entre estudantes da capital paulista (de sete a catorze anos de idade) irá eleger o melhor desenho livre sobre poluição sonora. Cada participante pode concorrer com quantos trabalhos quiser – valem desenhos, colagens, montagens e pinturas, coloridas ou não. A organização receberá os trabalhos postados até 30 de março. Organizado pela Atenua Som, o 2º VidroSom trará palestras a respeito do uso do vidro e da tecnologia para reduzir a poluição sonora.

As obras deverão ser remetidas para Atenua Som, aos cuidados de Mikael: Rua dos Pescadores, 75 CEP 01522-030 São Paulo, SP.

Designers, arquitetos, decoradores, engenheiros, construtores e lojistas encontrarão na 5ª Kitchen & Bath Expo o que há de mais moderno no quesito produtos e acessórios para cozinhas e banheiros. A mostra será editada paralelamente à 8ª Feira Internacional de Revestimentos (Revestir). Em sua última edição, em 2009, a Kitchen & Bath atraiu aproximadamente 17 mil visitantes de quarenta países.

Transamerica Expo Center Avenida Dr. Mário Villas-Boas Rodrigues, 387 Santo Amaro São Paulo, SP

A Associação dos Distribuidores Industriais e Revendedores de Vidros do Estado do Paraná (Adivipar) está desenvolvendo, pelo sexto ano seguido, o ciclo de palestras voltado para profissionais de vidro de todo o Estado. A primeira cidade a receber o encontro, em março, será Maringá. As palestras programadas para 2010, assim como no ano passado, continuam sendo exclusivas para vidraceiros, mas em Curitiba, em junho, se realizarão dois eventos (um para engenheiros e arquitetos e outro somente para vidraceiros). Durante os encontros, o foco é a formação técnica dos profissionais do setor vidreiro. O objetivo é capacitar os participantes a buscar o aprimoramento de suas tarefas para melhorar os resultados da aplicação do vidro temperado na construção civil.

20/3 (Maringá)

Tel. (11) 3382-3060 www.atenuasom.com.br

www.kitchenbathexpo.com.br

17/6 (Curitiba) 19/6 (Curitiba) 18/9 (Cascavel) Tel. (41) 3346-4617 www.adivipar.com.br

janeiro 2010


Vidro em dia

Evento

Período

O que é

Local / Contato

ABRIL 6 a 10/4

Fotos: Dario de Freitas

FEICON BATIMAT

Arquitetos, engenheiros, decoradores e construtores encontrarão na 18ª Feira Internacional da Indústria da Construção (Feicon Batmat) produtos e lançamentos de empresas do setor de acabamento e construção em geral. Em 2009, a feira foi visitada por mais de 170 mil pessoas vindas dos quatro cantos do Brasil e do exterior. Todos para conferir de perto os lançamentos de produtos de mais de 650 expositores de 34 países.

Parque Anhembi Avenida Olavo Fontoura, 1.209 Santana São Paulo, SP

O maior evento de tecnologia e design em vidro na América Latina tem seu foco em profissionais nacionais e estrangeiros. A 9ª edição da feira bienal será dividida em dois pavilhões. No Glass South America Design, arquitetos, especificadores e construtores encontrarão aplicações de vidro para as indústrias de construção civil, moveleira, automotiva e de eletrodomésticos. Transformadores, distribuidores e vidraceiros poderão encontrar máquinas, equipamentos e acessórios para processamento de vidro no pavilhão Glass South America Tecnologia. Em 2008, durante três dias de evento, foram contabilizados, aproximadamente, 15 mil pessoas visitando 220 expositores. Dentro da Glass South America, nos dias 6 e 7, será realizada a Glass Performance Days (GPD). A conferência internacional tem como tema Tecnologia do vidro, vidros solares e design.

Transamerica Expo Center Avenida Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 Santo Amaro São Paulo, SP

A maior conferência do setor vidreiro mundial, a GPD, terá sua edição brasileira, em São Paulo. Com a mesma organização e nível técnico da que é realizada no exterior, a GPD South America será realizada pela Glaston e organizada pela Nürnberg Messe, responsável pela Glass South America. A GPD será no período da manhã nos dias 6 e 7. Na conferência internacional, que tem como tema Tecnologia do vidro, vidros solares e design, os participantes vão se atualizar com novas ideias sobre o setor vidreiro: como aumentar o rendimento das indústrias do vidro por meio de soluções nos ramos de arquitetura, solar e automotivo e como melhorar a eficiência dos produtos desse setor.

Transamerica Expo Center Avenida Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 Santo Amaro São Paulo, SP

Horário: das 10h às 19h www.feicon.com.br

MAIO GLASS SOUTH AMERICA

GLASS PERFORMANCE DAYS SOUTH AMERICA

6 a 8/5

6 a 7/5

Divulgação

www.glassexpo.com.br

www.gpd.fi

Consulte a agenda completa de eventos do setor acessando o site www.abravidro.org.br edição 445

59


Para o seu negócio

O bom é ser clássico

Ilustração: André Oliveira

Rogério Fasano, em entrevista à ‘Veja’, revela receitas de sucesso aplicáveis em muitos empreendimentos

E

m sua edição de 6 de janeiro de 2010, a revista Veja publicou, com o mesmo título acima, entrevista com Rogério Fasano – “a estrela do clã que mudou o padrão da gastronomia brasileira critica os modismos na cozinha e diz por que alguns restaurantes morrem, enquanto outros nunca envelhecem”. Segundo a publicação, Fasano, com 47 anos de idade, é o “atual nome por trás de nove entre dez empreendimentos retumbantes no universo dos hotéis e restaurantes do País”.

60 o

vidroplano

Vale a pena ler na íntegra as respostas que o dirigente deu à repórter Thaís Oyama. Abaixo, reproduzimos alguns trechos do que foi publicado para que o leitor de O Vidroplano avalie se alguns dos conceitos de Fasano podem ser aplicados em seu negócio. Acompanhe! Mudança de mercado Não é segredo nenhum que o mercado está em constante mudança. A empresa de sucesso precisa

janeiro 2010


acompanhar cada movimento e, se for o caso, alterar o produto ou serviço para que eles satisfaçam, o máximo possível, o cliente. “Na década de 1980, quando abri meu primeiro restaurante em São Paulo, o hábito de reservar uma mesa, por exemplo, era visto como frescura, esnobismo. Os clientes também mandavam no cardápio. Diziam ao garçom: “Pede para fazer um filé à parmigiana”. E o garçom não podia responder: “Desculpe, senhor, não fazemos isso” (...) Hoje os cardápios dos restaurantes se impuseram (...) São Paulo, claro, já era uma metrópole, mas não tinha mais do que cinco ou seis restaurantes frequentados por pessoas de poder aquisitivo alto... Atualização Até que ponto os métodos de trabalho e matéria prima empregados na fabricação de seus produtos estão atualizados? A pergunta vale também para a apresentação da empresa em muitos aspectos: na sede, na Internet, ao telefone, nas propagandas e fôlderes... Que tal uma análise mais apurada a respeito? “... Para uma culinária se manter clássica sem ficar velha, é preciso que o preparo de certos clássicos seja atualizado. Nós mudamos a maneira como fazíamos os nossos rizotos, por exemplo.... Continuamos dentro do clássico, mas de uma forma mais contemporânea.” Preço Um dos conceitos mais discutidos pelos consultores em gestão é o critério adequado de precificação. Muitas vezes, recorre-se a um serviço adicional para que sejam cobertas despesas não ligadas diretamente ao produto vendido. Veja o que diz Rogério Fasano, respondendo à pergunta sobre o valor de R$ 27,00 pelo couvert de seu restaurante. “Isso é uma coisa que eu gostaria de esclarecer, porque ninguém no Brasil sabe o que é couvert. A palavra francesa vem do italiano coperto, que quer dizer, literalmente, “cobertura”. É aquilo que o restaurante cobra para garantir a reposição do que ele considera importante oferecer ao cliente. No meu caso, o copo de cristal Riedel que custa US$ 30 e que cedo ou tarde vai

edição 445

quebrar, a porcelana importada, a toalha de linho egípcio etc.” Observe seu cliente Nem sempre o consumidor, tenha sido bem ou malatendido, vai responder a pesquisa de satisfação ou ser honesto quando questionado sobre a qualidade do produto ou serviço prestado. Como se diz, “o olho do dono engorda o boi” e alguns sinais simples do cliente podem dizer muito sobre o seu negócio. “Bom, antes de ter o prazer, vem a parte ruim: você não tem horário para chegar em casa, não tem fim de semana e sua vida familiar é complicada (...) Meu maior prazer é jantar às 2 da manhã no meu restaurante, abrir a última garrafa de vinho da noite com o salão absolutamente vazio, sabendo que esteve abarrotado até pouco tempo atrás. Há um quê de teatral nessa cena, é como se eu tivesse participado de um espetáculo ao vivo. Quando vejo que tudo deu certo, a noite foi bárbara e todo mundo saiu contente, o prazer é muito grande. Quase sempre fico até a última mesa se esvaziar e sei pelo ‘tchau’ que me dão se foi tudo ótimo. Quando passo quatro, cinco dias sem isso, começo a ficar nervoso. Eu preciso desse último “tchau”.

Fale com eles! Amorim Leite é jornalista, diretor da Verbus Comunicação Editorial e mestre de cerimônias. (11) 5068-3502 Amorim@verbuscomunicacao.com.br

61


Ache fácil

Oportunidades SÃO PAULO Euroglass Envidraçamentos Fechamento de varandas e divisórias de ambientes. Guarujá Tel. (13) 3354-5777; Fax: 3354-5777 cpcomercial@euroglass.com.br www.euroglass.com.br Ferro Enamel/Glass System Esmalte cerâmico para impressão pelo processo screen e rolo; variedade de cores. Americana Tel: (19) 2108-9900; Fax: 2108-9954 ferrobrazil@ferro.com www.ferro.com Massfix – Reciclagem de Vidros Reaproveitamento de vidros planos e laminados. São Paulo Tel. (11) 2088-3637, Fax: 6436-0589 contato@massfix.com.br www.massfix.com.br

São Bernardo do Campo Tel. (11) 4101-6800, Fax: 4354-8145 vendas@alpuxadores.com.br www.alpuxadores.com.br Alpex Alumínio Perfis de alumínio para vidro temperado, Kit Box 6 e 8 mm, Kit Engenharia 8 e 10 mm. São Paulo Tel. (11) 2215-8844, Fax: 2215-8844 aluminio@alpex.com.br www.alpex.com.br Arbax Rebolos para polimentos em vidro, Óxido de cério e lixas. São Paulo Tel: (11) 2965-9110; Fax: 2965-4663 arbax@arbax.com.br www.arbax.com.br Belcom O melhor da Europa, agora no Brasil. Dobradiças automáticas, sistema para portas. São Bernardo do Campo Tel. (11) 4392-3166; Fax: 4392-3166 belcom@belcomsolutions.com.br www.belcomsolutions.com.br

PARANÁ

Belga Metal Ferragens com preço, qualidade e prazo de entrega confiáveis. São Paulo Tel. (11) 4393-2944, Fax: 4392-3955 belga@belgametal.com.br www.belgametal.com.br

Aluforte Perfis de alumínio, acessórios e ferragens para vidro temperado. Curitiba: (41) 3386-7550 Cascavel: (45) 3321-2550 Porto Alegre: (51) 3344-7550 www.aluforte.com

Canaltec Toda linha de ferramentas para o beneficiamento do vidro. Atibaia Tel. (11) 4412-8700; Fax: 4412-8700 canaltec@canaltec.ind.br www.canaltec.ind.br

Safira componentes para Vidro Acessórios e ferragens para vidro temperado. Araucária Tel. (41) 3642-5050 safira@safirafer.com.br www.safirafer.com.br

Casa Castro – Ferreira Nanes Mais de 1000 itens em acessórios, máquinas, ferragens, etc. São Paulo Tel. (11) 3228-7444, Fax: 0800-117444 vendas@casacastro.com.br www.casacastro.com.br

Acessórios para vidro

RIO DE JANEIRO Stam Metalúrgica Stam, a melhor opção em fechaduras para vidro temperado. Nova Friburgo Tel. (22) 2525-1000, Fax: 2525-1020 info@stam.com.br www.stam.com.br SÃO PAULO Abrasipa Produtos para polimento de vidros e recuperação de ferramentas diamantadas. São Paulo Tel. (11) 3933-2999, Fax: 3932-1720 abrasipa@abrasipa.com.br www.abrasipa.com.br Al Puxadores e Ferragens Ferragens com tecnologia, qualidade e facilidade na instalação.

62 o

vidroplano

Dorma Molas, barras antipânico, puxadores, ferragens, portas automáticas. Barueri Tel. (11) 4689-9218, Fax: 4689-9260 vendas@dorma.com.br www.dorma.com.br Glasspeças Ferragens e acessórios para vidros temperados. São Paulo Tel: (11) 5670-9090; 5670-9090 vendas@glasspecas.com.br www.glasspecas.com.br Glassvetro Linha completa de ferragens, ferramentas e acessórios para vidros. São Paulo Tel. (11) 2195-0505; Fax: 2195-0506 glassvetro@glassvetro.com.br www.glassvetro.com.br

Good Goods COLA UV para vidros, lâmpadas UV, ventosas e acessórios em geral. São Paulo Tel. (11) 5181-0800, Fax: 5181-0800 goodgoods@goodgoods.com.br www.goodgoods.com.br Gusmão Representações Acessórios para vidro duplo, rebolos, ventosas, linha de segurança. São Paulo Te. (11) 3998-2020; Fax: 3998-2028 gusmao@gusmao.com.br www.gusmao.com.br Megamax Alumínios, ferragens e acessórios Para vidros temperados. São Paulo Tel. (11) 2507-8395; Fax: 2507-8395 mega.max@terra.com.br www.megamaxacessorios.com.br Sealtech Escovas de vedação, guarnições em EPDM, Blenda, Silicone, espumas de vedação em PVC. Diadema Tel. (11) 4066-3044; Fax: 4066-3044 vendas@sealtech.com.br www.sealtech.com.br Tec-Vidro Kit Box Tec-Vidro. Referência de qualidade. São Paulo Tel. (11) 5682-2366, Fax: 5682-2360 www.tecvidro.com.br tecvidro@tecvidro.com.br Galpão do Vidraceiro Tudo em um único lugar; acessórios para vidros, perfis, kit Box. São Paulo Tel. (11) 2296-9000, Fax: 2295-8973 galpaodovidraceiro@galpaodovidraceiro.com.br www.galpaodovidraceiro.com.br Distribuidores e processadores de vidro BAHIA Maxitempera Vidros temperados, laminados, de segurança, e para Box. Feira de Santana Tel: (75) 3229-9300; Fax: 3229-9329 comercial@maxitempera.com.br www.maxitempera.com.br DISTRITO FEDERAL Vitral Vidros Planos Vidros laminados, temperados, distribuição de vidros planos, impressos e espelhos. Brasília Tel. (61) 3403-6100, Fax: 3403-6110 matriz@vitral.com.br www.vitral.com.br Vitral Vidros Planos Vidros laminados, temperados, distribuição

janeiro 2010


Ache fácil

de vidros planos, impressos e espelhos. Brasília Tel. (61) 3403-6200, Fax: 3403-6210 filial-tr3@vitral.com.br www.vitral.com.br Espírito Santo Viminas Vidros Especiais Vidros temperados, insulados, esmaltados, Laminados, refletivos, chaparias, box. Serra Tel. (27) 3398-1500, Fax: 3398-1520 viminas@viminas.com.br www.viminas.com.br GOIÁS Govidros Vidros temperados, curvos, laminados e acabamentos: bisotê – 3G – OG. Goiânia Tels: (62) 3558-5066 / 3277-9500 govidros@govidros.brte.com.br www.govidros.com.br Milano Tempervidros Temperados, laminados, insulados, pintados, decoração, modulados. Aparecida de Goiânia Tel. (62) 4008-7226, Fax: 3283-7167 comercial@tempervidros.com.br www.tempervidros.com.br V.P.M. Vidros Planos Temperados, tampos, espelhos, serigrafados, chaparias e laminados. Goiânia Tel. (62) 3297-3500, Fax: 3297-3513 vpm@vpm.com.br www.vpm.com.br Vitral Vidros Planos Vidros laminados, temperados, distribuição de vidros planos, impressos e espelhos. Goiânia Tel. (62) 3240-2400, Fax: 3240-2444 filial-go@vitral.com.br www.vitral.com.br MATO GROSSO DO SUL Douraglass Vidro temperado de 4 a 19mm, Box, espelhos, tampos e bisotês. Dourados Tel. (67) 3424-0099; Fax: 3424-0099 douraglass@douraglass.ind.br LM Vidros Ltda Vidros temperados, laminados, refletivos e duplos Campo Grande Tel. (67) 3303-2433, Fax: 3303-2434 lmvidros@lmvidros.com.br www.lmvidros.com.br MINAS GERAIS Bend Glass Vidros acústicos, multilaminados, coloridos, temperados e espelhos. Contagem Tel. (31) 3361-5599, Fax: 3361-5599 bendglass@bendglass.com.br www.bendglass.com.br

edição 445

Cristaltemper Vidros Float, impresso, temperado, laminado, bisotado, espelho, ferragens e acessórios. Muriaé Tel. (32) 3729-8000, Fax: 3729-1000 cristaltemper@cristaltemper.com.br www.cristaltemper.com.br Divinal Vidros Vidros temperados, laminados, serigrafados, Refletivos, espelhos, tampos de mesa. Belo Horizonte Tel. (31) 2103-9633, Fax: 2103-9633 www.divinalvidros.com.br Itaipu Vidros Ltda Distribuidora de vidros, cristais e temperados. Belo Horizonte Tel. (31) 3385-7272, Fax: 3385-7272 itaipuvidros@terra.com.br www.itaipuvidros.com.br Lamina Temper Uma empresa do Grupo Bend Glass. Temperados: diversas cores e espessuras. Contagem Tel. (31) 3362-8787, Fax: 3362-8787 lamina@laminatemper.com.br www.laminatemper.com.br Pestana Vidros Temperado Blindex, laminados de controle solar, acústico e autolimpante, espelho. Belo Horizonte Tel (31) 3389-1750 Fax 3389-1770 pestana@pestanavidros.com.br Vitral Vidros Planos Vidros laminados, temperados, distribuição de vidros planos, impressos e espelhos. Uberlândia Tel. (34) 3233-8900, Fax: 3233-8901 filial-udia@vitral.com.br www.vitral.com.br PARANÁ Cristal Sete Vidros Temperados com selo Inmetro, tampos, espelhos, bisotes e ferragens. Apucarana Tel. (43) 3420-7100, Fax: 3420-7101 cristalsete@cristalsete.com.br www.cristalsete.com.br Interbox Vidros temperados, serigrafados, e laminados com PVB. Araucária Tel. (41) 2108-1000, Fax: 0800-7070-057 comercial@interbox.com.br www.interbox.com.br Linde Vidros Temperado de 3 à 19 mm, serigrafado, bisotado, lapidado, laminado e espelho. Rio Negro Tel. (47) 3641-4444, Fax: 3641-4400 linde@lindevidros.com.br www.lindevidros.com.br Temperlândia Vidros temperados, curvos, serigrafados, Bisotados e lapidados. Rolândia

Tel. (43) 2101-6100, Fax: 0800-707-8373 temperlandia@temperlandia.com.br www.temperlandia.com.br Vidrolar Comercial de Vidros Vidros curvos, temperados e laminados, lapidados e bisotados. Curitiba Tel. (41) 3014-2200, Fax: 3014-2242 vidrolar@vidrolar.com.br www.vidrolar.com RIO DE JANEIRO BR Vidros Vidros laminados e insulados para pronta entrega. Rio de Janeiro Tel. (21) 3410-5010; Fax: 3151-0470 brvidros@brvidros.com.br www.brvidros.com.br Glass Rio Vidros laminados, box para pronta entrega, ferragens e acessórios em geral. Rio de Janeiro Tel: (21) 3416-4800; Fax: 3416-3099 glassrio@hotmail.com www.glassrio.com.br Vetro Rio Vidros temperados, fachadas, divisórias, janelas e Portarias. Box padrão e Kits para pronta entrega. Rio de Janeiro Tel: (21) 2441-3100; Fax: 2441-0264 vetrorio@hotmail.com Vidraço Comercial Cristal, vidros, espelhos, vidro de segurança laminado, refletivos. Rio de Janeiro Tel. (21) 2201-6398, Fax: 2261-6154 sac@vidracocomercial.com.br www.vidracocomercial.com.br Vidros Belém Vidros: laminados múltiplas camadas, curvos e termoacústicos. Rio de Janeiro Tel. (21) 2589-0430, Fax: 2589-8167 sac@vidrosbelem.com.br www.vidrosbelem.com.br SANTA CATARINA Linde Vidros Temperado de 3 à 19 mm, serigrafado, bisotado, lapidado, laminado e espelho. Mafra Tel. (47) 3641-4444, Fax: 3641-4400 linde@lindevidros.com.br www.lindevidros.com.br Vipel Vidros temperados planos e curvos, laminados Duplos, serigrafados e decorativos. Tubarão Tel. (48) 3631-0100; Fax: 3631-0111 vipel@vipel.ind.br www.vipel.ind.br SÃO PAULO Contempera Beneficiamos vidros para o seu conforto e segurança.

63


Ache fácil

São Paulo Tel. (11) 2827-7255, Fax: 2827-7268 contempera@uol.com.br www.contempera.com.br Coveb Vidros Vidros: Comuns, temperados e laminados. São Paulo Tel. (11) 2958-2250; Fax: 2958-2250 coveb@uol.com.br Cyberglass Vidros Laminado, Temperado, Curvo, Serigrafado, Impresso e Espelhos. São Paulo Tel. (11) 2914-7211, Fax: 2914-1488 cyberglass@uol.com.br www.cyberglass.com.br Diamante Vidros Vidros duplos para refrigeração, linha branca, moveleira e engenharia. São Caetano do Sul Tel. (11) 4224-3666, Fax: 4229-6040 diamante@diamantevidros.com.br www.diamantevidros.com.br Divinal Vidros Vidros temperados, laminados, serigrafados, Refletivos, espelhos, tampos de mesa. São Paulo Tel. (11) 2827-2100 Fax: 2827-2130 www.divinalvidros.com.br Garante Indústria de Vidros Espelhos, temperados, serigrafados, colagens e acessórios. Santo André Tel. (11) 4451-5077, Fax: 4451-5102 garante@garantevidros.com.br www.garantevidros.com.br Glassec Vidros Laminado, insulado, serigrafado, temperado, LOW-E. São Paulo Tel. (11) 4597-8118 ou 3951-5222 glassec@glassecvidros.com.br www.glassec.com Interbox Vidros temperados, serigrafados, e laminados com PVB. São Paulo Tel. (11) 2108-1000, Fax: 0800-7070-057 interbox-sp@interbox.com.br www.interbox.com.br M Simões Vidros temperados, laminados, blindados, alto impacto, antiinvasão e decorados. São Paulo Tel. (11) 3389-0999, Fax: 3208-0691 msimoes@msimoes.com.br www.msimoes.com.br Mansur Vidros Laminados, temperados, especiais, projetos, instalações e envidraçamento de sacadas. São Paulo Tel. (11) 2955-6644, Fax: 2955-6730 vendas@mansurvidros.com.br www.mansurvidros.com.br

64 o

vidroplano

Menedin / Qualidrex Laminados, temperados, curvos, serigrafados, blindados, insulados. Guarulhos Tel.(11) 2611-1100, Fax: 2611-1126 vendas@menedin.com.br www.menedin.com.br Penha Vidros Curvo, laminado, anti-reflexo, Corta-fogo, extra clear, spider glass. São Paulo Tel. (11) 3333-3713, Fax: 3333-3713 contato@penhavidros.com.br www.penhavidros.com.br São Mateus Vidros Temperado, laminado, espelho, tampo de mesa, chapas e corte. São Paulo Tel. (11) 2010-7515, Fax: 2010-7515 smvidros@saomateusvidros.com.br www.saomateusvidros.com.br Speed Temper Vidros temperados de 4 a 19 mm, box, laminados, tampos e espelhos. São Roque Tel. (11) 4716-9110, Fax: 4716-2011 vendas@speedtemper.com.br www.speedtemper.com.br Tempersul Temperados em geral, Box para banheiro, kits e ferragens. Dracena Tel. (18) 3821-8220 Fax. 3821-8222 tempersul@vidrosuldracena.com.br Terra de Santa Cruz Vidros Vidros temperados, laminados, curvos, Blindados, Box, Guarda-Corpo. São Paulo Tel. (11) 2291-4611, Fax: 2693-6331 www.terradesantacruzvidros.com.br terrastacruz@terra.com.br TVT Vidros Temperados Vidro temperado certificado Inmetro, Construção Civil, moveleiro, linha branca. Várzea Paulista Tel: (11) 4606-8330; Fax: 4606-8333 tvt@tvtvidros.com.br www.tvtvidros.com.br Valéria Vidros Vidros para indústria moveleira: espelhos, tampos de mesa, temperados, serigrafados. Louveira Tel. (19) 3878-9191, Fax: 3878-9194/95 contato@valeriavidros.com.br www.valeriavidros.com.br Vidroline Vidros temperados, laminados, serigrafados, insulados, refletivos. Taubaté Tel: (12) 2123-8888; Fax: 2123-8884/8823 vidroline@vidroline.com.br www.vidroline.com.br Vidrosul Dracena Distribuição de chaparia, vidros Fantasia Float e espelhos.

Dracena Tel. (18) 3821-8220 Fax. 3821-8222 vidrosul@vidrosuldracena.com.br Indústrias vidreiras SÃO PAULO Cebrace Vidros de controle solar, laminado, anti-reflexo, autolimpante e espelhos. Jacareí Tel.: 0800-7284376, Fax: (12) 3955-8055 marketing@cebrace.com.br www.cebrace.com.br RIO DE JANEIRO Guardian do Brasil Vidros especiais para decoração de interiores, de controle solar e espelhos. Rio de Janeiro Tel. 0800-7092700, Fax: (24) 3355-9001 lcardoso@guardian.com www.guardianbrasil.com.br

Máquinas e equipamentos SÃO PAULO Bystronic Glass Soluções completas para corte, linhas de insulado e laminado. Indaiatuba Tel. (19) 3935-3533/3534, Fax: 3935-3532 vendas@bystronic-glass.com.br www.bystronic-glass.com.br Brglass Máquinas e ferramentas para beneficiamento de vidros São Paulo Tel. (11) 2206-0963, Fax: 2993-8651 brglass@uol.com.br Glaston Corporation Equipamentos Tamglass e Bavelloni Softwares Albat+Wirsam Diadema Tel. (11) 4061-6511, Fax: 4061-6516 brazil@glaston.net www.glaston.net Glastronic Rolos Cerâmicos, ferramentas de corte, embalagem de vidro. Barueri Tel. (11) 4192-4566 Fax: 4192-4574 e.saler@terra.com.br Gusmão Representações Acessórios para vidro duplo, rebolos, ventosas, linha de segurança. São Paulo Te. (11) 3998-2020; Fax: 3998-2028 gusmao@gusmao.com.br www.gusmao.com.br

janeiro 2010


Ache fácil

VipDoor/Solution Portas automáticas: deslizantes, pivotantes, telescópicas, curvas, herméticas e antipânico. São Paulo Tel. (11) 2673-6633, Fax: 2673-0149 contato@vipdoor.net www.vipdoor.com.br ou www.vipdoor.net

cortecerto@cortecerto.com www.cortecerto.com Pacaembu Têmpera de Vidros Vidros temperados, bisotados e serigrafados. São Caetano do Sul Tel. (11) 4221-1999, Fax: 4229-5478 pacaembutempera@terra.com.br www.pacaembuvidros.com.br

Serviços PARANÁ

Vidraçarias

SystemGlass Revolução de Software Gerencial para vidraçarias e têmperas. Curitiba Tel. (41) 3346-4000; Fax: 3346-4000 comercial@systemglass.com.br www.systemglass.com.br SÃO PAULO Corte Certo Software para otimização de corte de chapas, controla estoque de chapas e retalhos, etc. São Paulo Tel. (11) 3673-1119, Fax: 3803-9091

Teresina Loja-Teresina-Tel.(86) 3218-2744 Loja-Campo Maior-Tel.(86) 3252-1816 lojao2006@hotmail.com Maratá Vidros Vidros laminados, Box para banheiro, tampos de mesa, temperados para engenharia. Teresina Fone: (86) 3218-1889 Fax: (86) 3218-6160 maratavidros@globo.com www.maratavidros.com.br

ACRE Vidronorte Vidros comuns, laminados, temperados, Distribuidor Blindex no estado do Acre. Rio Branco Tel. (68) 3224-5599 Fax. 3224-5599 vidro_norte@yahoo.com.br PIAUÍ

SÃO PAULO Nazario Vidros Temperados na dimensão de até 2400 x 4200, laminados, tampos de mesa. Praia Grande Tel. (13) 3596-9110, Fax: 3481-1133 nazario@nazariovidros.com.br www.nazariovidros.com.br

Lojão do Vidraceiro Acessórios para vidros em geral.

Associados Abravidro ARTEMPER (16) 3663-6255

ENGEVIDROS (41) 3332-5335

MENEDIN (11) 2611-1100

SPACE GLASS (11) 4223-4151

VIDROBENS (17) 3234-6300

BEND GLASS (31) 3361-5599

ESTRELA VIDROS (27) 2124-7500

MIRANDEX (69) 3422-1404

SPEED TEMPER (11) 4716-9110

VIDROFORT (86) 3220-6444

BESCHIZZA (DVB) (16) 4009-1500

GARANTE (11) 4451-5077

MURIAÉ (32) 3729-8000

TEMPERA NEW BOX (21) 2676-3390

VIDROFORTE (54) 3224-8800

BYSTRONIC GLASS (19) 3935-3533

GLASSEC (11) 4597-8118

NATUVIDROS (15) 3273-1648

TEMPERLÂNDIA (43) 2101-6100

VIDROLAR COMERCIAL (41) 3014-2200

CASAS BANDEIRANTES (87) 3831-1520

GLASSMAXI (71) 3444-3566

NAZÁRIO (13) 3596-9110

TEMPERLINE (45) 3037-2700

VIDROLINE VIDROS (12) 2123-8888

GOVIDROS (62) 3558-5066

NEW TEMPER (21) 3448-8500

TEMPERMAX (15) 3238-5100

VIDROMINAS (35) 3292-2440

ILHA DOS CRISTAIS (11)3508-4888

NORVIDRO (81) 3376-4424

TEMPERMED (45) 3264-3610

VIMINAS (27) 3398-1500

INCOVISE (11) 6446-3856

NORVIDRO SALVADOR (71) 3381-3959

TEMPERSUL (18) 3821-8220

VIPDOOR/SOLUTION (11) 2673-6633

TEMPERVIDROS (62) 4008-7226

VIPEL (48) 3631-0100

TERRA DE SANTA CRUZ (11) 2291-4611

VIPRADO (54) 3293-1524

CHEMETALL DO BRASIL (11) 4525-5600 C.N.V. TÊMPERA (11) 3382-0888 CONTEMPERA (11) 2827-7255 CRISTAL SETE VIDROS (43) 3420-7100

INTERBOX (41) 2108-1000 INTERBOX - SP (11) 2108-1000

NOVO TEMPO VIDROS (16) 3969-9898

CYBERGLASS (11) 2914-7211

ITAIPU VIDROS (31) 3385-7272

PALÁCIO DOS CRISTAIS (11) 2452-6330

DIAMANTE (11) 4224-3666

IV CENTENÁRIO (11) 2091-5833

PENHA VIDROS (11) 3333-3713

DIVINAL 11) 2827-2100

LM VIDROS (67) 3303-2433

PESTANA VIDROS (31) 3389-1750

DORMA (11) 4689-9200

M. SIMÕES (11) 3389-0999

ROHDEN VIDROS (47) 3562-0706

DOURAGLASS (67) 3424-0099

MANSUR VIDROS (11) 2955-6644

SCHOTT BRASIL (11) 4591-0239

DUPONT DO BRASIL (11) 0800-17-17-15

MAXITEMPERA (75) 3229-9300

SOLUTIA BRASIL (11) 3579-1800

edição 445

TVT VIDROS (11) 4606-8330 VALÉRIA VIDROS (19) 3878-9191 VETRO RIO (21) 2441-3100 VIDRAÇARIA LINDE (47) 3641-4444 VIDRAÇARIA MARINHO (85) 3535-5500

VITOR CARLOS TRÊS & CIA. (54) 3449-1499 VITRAL VIDROS PLANOS (61) 3403-6100 VITRUM (21) 3475-1500 V.P.M. VIDROS PLANOS (62) 3297-3500 VTC TECNOLOGIA (11) 4496-1919

65


O Vidroplano n.º 445 -janeiro/2010