Page 1

VID’ACADÉMICA Jornal Escolar | Nova série | N.º 3 | março de 2016 Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade

Colorido por Jéssica Cunha, 9ºF

Coelhinhos e ovos da Páscoa!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Ficha técnica Professores que colaboraram neste número (fotografias; textos), composto pelo Jornal e pelo Suplemento: Ana Figueiredo, Ana Luísa Santos, Carlos Severino, Carlota Monjardino, Cristina Barcelos, Elisabete Teixeira, Graça Coelho, João Avelar, João Pinto, Jorge Silva, Manuel Costa, Maria Conceição Martins, Paula Duarte, Paulo Matos, Roxana Ferreira, Sandra Eugénio, Sónia Furtado, Tânia Fonseca.

Mein ideale Schule : https://img.yumpu.com/5772460/1/358x269/was-ist-die-ideale-schule-philipp-melanchthongymnasium-meine.jpg | Os Maias: http://sebentadigital.com/wp-content/uploads/2012/05/05.maias_.jpg Study abroad: http://hispanicstudies.tamu.edu/wp-content/uploads/sites/6/2015/03/Study_Abroad.jpg, http://yes2abroad.com/wp-content/uploads/2015/12/hw.jpg, http://www.studyinchina.com.my/web/uploads/studyabroad.jpg | IAC: http://santamariaazores.net/web/wpcontent/uploads/2015/02/Pepe-Brix.jpg | La Saint Valentin: http://www.jourdelasaintvalentin.com/logo/je-taime.jpg | Auto da Barca: http://duartebotelho.com/db/?page_id=170 | Teoria da conspiração: https://i.kinjaimg.com/gawker-media/image/upload/s--oMGf8FfK-/c_fill,fl_progressive,g_north,h_358,q_80,w_636/18lp6q7166khljpg.jpg, https://ibmclassics.files.wordpress.com/2010/05/ibm5100-1.jpg, | Palavra do ano: http://2.bp.blogspot.com/_rQKRwo-u0t4/STHeNe1tkKI/AAAAAAAACJY/aa4JNqasQGE/s320/terror.jpg , http://cdn1.sol.pt/fotos//2015/10/14/493813.jpg?type=L, http://www.adus.org.br/wpcontent/uploads/2015/09/Barco.jpg Small Biographies: https://en.wikipedia.org/wiki/J._K._Rowling#/media/File:J._K._Rowling_2010.jpg, https://en.wikipedia.org/wiki/File:JKRowlingsignature.png, https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/fa/Michael_jackson_%28el_rey_o_dios%29.jpg, https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f5/Steve_Jobs_Headshot_2010-CROP2.jpg, http://vignette4.wikia.nocookie.net/thedescendants/images/f/fd/Cameron_Boyce_(1).jpg/revision/latest?cb=201 40617163822, https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/be/Serra_da_nasce_%C3%A1gua_ilha_terceira_a%C3%A7o res.jpg | Burger King: http://www.hoursmom.com/themes/outlet/images/testlogo/burger%20king.jpg I hope I win: http://www.tecnologia.com.pt/wpcontent/uploads/2014/11/leagueoflegendsbig_5f2028ee86d150ad8c456113ec9c54e3.jpg, http://1813463037.rsc.cdn77.org/wp-content/uploads/2016/03/Greys-Anatomy-FB-1-cropped750x314.jpg?d5d459, http://uk.nicholassparks.com/wp-content/uploads/sites/3/2013/07/The-Last-Song-UK.jpg, http://www.westsidestageschool.ie/wp-content/uploads/2013/11/britains-got-talent1.jpg, http://vignette3.wikia.nocookie.net/agt/images/5/5f/Season5.jpg/revision/latest?cb=20130611005312 Astérix: http://1.bp.blogspot.com/TC9JkrFbak4/ViekyKKV9hI/AAAAAAAAdTU/lK7yf174UnY/s1600/Asterix_01_48_Papiro_PT%2B8.jpg

Este é um jornal não comercializável que pode ser partilhado desde que não seja alterado; procura respeitar os direitos de autor e os direitos conexos. Para mais informação, vai aqui. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

2 | Voltar para Índice

Créditos de imagens retiradas da internet:


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

O segundo período já passou?! Impressionante, é verdade! Do Carnaval até aqui, foi um salto! Depois do número de Natal, temos agora o da Páscoa. Este será o segundo Vid’Académica do ano. Continuaremos a contar contigo e com os teus amigos para assegurar que teremos muitos textos, muitas imagens, muitas notícias para divulgar! O Jornal e o Suplemento estão novamente juntos neste documento e, como tal, primeiro surgirão notícias de atividades feitas na nossa ESJEA e fora dela e, depois, os textos de opinião, poemas, exercícios de escrita das aulas, concursos, dicas, etc. Mantemos o formato A5, porque achamos que tem funcionado bem no tablet e no telemóvel… Já experimentaste? Que achas? Envianos a tua opinião para este e-mail. Recordamos-te que este jornal digital é gratuito, faz parte do projeto “Educação para os novos media” da ESJEA e tem por intenção não ser estanque. Assim, não te esqueças de ver os links que fomos colocando ao longo dos vários textos! Apesar da intenção “digital”, achámos que devia haver uns exemplares em papel pois nem todos temos facebook ou vamos à página da ESJEA. Assim, imprimimos 4 exemplares, que estão na Biblioteca Escolar Almeida Garrett, na Associação de Estudantes, na sala dos Diretores de Turma e no Conselho Executivo. Iremos por mais um exemplar no bar, lá em baixo, ou na reprografia. Para finalizar, boas notas, boas férias, boas leituras, bons jogos, bons filmes e estamos à tua espera como colaborador deste jornal! Envia os teus trabalhos para este endereço de e-mail e, no assunto, escreve “Jornal Vid’Académica”! Prof. Carlos Severino Prof. Elisabete Teixeira, Roxana Ferreira, Sandra Monteiro, Sílvia Nobre. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

3 | Voltar para Índice

Editorial


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Índice JORNAL .......................................................................................................... 6 Maratona de Cartas da AI na ESJEA pelo terceiro ano! ............................. 6 SRPCBA e a ESJEA na prevenção de um sismo .......................................... 7 Field trip to IAC + Código Postal: A2053N ................................................. 8 ESJEA recebe Galardão Eco-Escolas 2015 ............................................... 11 Conhecer para valorizar: visita de estudo à Biblioteca Álamo Oliveira ..... 12 11º ano faz percurso Garrettiano por Angra........................................... 13 David Rhys Callus teaches at ESJEA ......................................................... 14 La Saint Valentin ..................................................................................... 16 Miguel Bettencourt fala sobre a alimentação saudável e põe todos a mexer na ESJEA ....................................................................................... 17 Leitura de Fábulas na nossa Biblioteca Escolar ....................................... 18 Field trip to MAH - Exhibition "Mecânica(s) do Tempo" .......................... 19 Desenho de observação no MAH ............................................................ 20 Visita de estudo à Casa de Saúde de São Rafael ..................................... 21 Exposição “Natália Correia. O poeta como cidadão” .............................. 22 Field Trip to ‘Burger King’ ........................................................................ 23 Joel Neto regressa à ESJEA para falar sobre Arquipélago ....................... 25 Mentes Curiosas foram ao Rádio ............................................................ 26 À descoberta do passado… remoto ........................................................ 27 Corre, corre Coração ............................................................................... 28 Elisabete Jacinto pilotando na ESJEA ...................................................... 29 No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

4 | Voltar para Índice

Gestão de Conflitos pelo Ten.-Cor. Paulo Quinta .................................... 24


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Campanha “Zero resíduos na minha escola” .......................................... 30 Rota dos 20 anos do Programa Eco-Escolas ............................................ 31 “Aproveita a onda das TIC e vem surfar na biblioteca” ........................... 32 EPIS – 4 Dicas para as férias da Páscoa ................................................... 34 SUPLEMENTO .............................................................................................. 35 PENSAR FAZ BEM! ................................................................................... 35 Study abroad ....................................................................................... 35 E a palavra do ano de 2015 foi… ......................................................... 38 RIR É O MELHOR REMÉDIO ...................................................................... 40 Auto da Barca do Inferno do século XXI .............................................. 40 LETRAS EM VERSO ................................................................................... 43 Talvez .................................................................................................. 43 ESCREVEMOS E EXISTIMOS!..................................................................... 44 Meine ideale Schule............................................................................. 44 I hope I win! – A competition entry ..................................................... 46 A primeira missão ............................................................................... 48 Small Biographies, Big People ............................................................. 51 Teoria da Conspiração I ....................................................................... 54 PARTIDAS LITERÁRIAS (jan-mar/16) ......................................................... 56 Educação Visual .................................................................................. 58 Educação Artística ............................................................................... 60 O QUE ESTÁ PARA VIR? ................................................................................ 61

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

5 | Voltar para Índice

E VIVAM AS ARTES!.................................................................................. 58


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

JORNAL E agora neste fim de período, mesmo antes das férias, vê as atividades que a nossa escola já fez! Onde estás tu? 

Desde o início de dezembro até ao início de janeiro, certamente te apercebeste das mesas que estiveram logo à entrada da escola, quem vai para o SPO e, se foste à nossa biblioteca, também lá viste um computador com pequenos vídeos e as já conhecidas cartas para assinar em defesa de pessoas que viram os seus direitos humanos violados. Como tem acontecido nos últimos anos, através da Maratona de Cartas da Amnistia Internacional, temos tido a oportunidade de saber mais sobre os direitos humanos e de conhecer alguns casos em que estes são violados. Este ano prestámos atenção ao caso de Rafael Marques, em Angola, da Yecenia Armenta, no México, de Costas, na Grécia, e à situação das raparigas do Burkina Faso, que são obrigadas a casar em idade muito jovem. Houve alguns professores interessados em promover esta atividade com as suas turmas, o que facilitou e agilizou a divulgação da mesma! Portugal enviou, em 2014, mais de 150 mil cartas! Este ano, a ESJEA contribui com 1727! É menos que no ano passado, mas é a nossa ajuda! Se ainda não assinaste, podes sempre fazê-lo link acima ou aqui. Eventualmente também já reparaste que existe um placard dedicado aos Direitos Humanos junto à funcionária do piso 3, ao pé da cabine telefónica. Passa por lá e põe-te a par do que vai acontecendo! No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

6 | Voltar para Índice

Maratona de Cartas da AI na ESJEA pelo terceiro ano!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

SRPCBA e a ESJEA na prevenção de um sismo

Fotografias de Rita Alves da SRPCBA. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

7 | Voltar para Índice

No mês de janeiro, os professores de Biologia e Geologia (Marco Botelho, Margarida Pacheco e Sónia Furtado) levaram as suas turmas de 10.º ano a um encontro com o SRPCBA – Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros de Angra do Heroísmo – a fim de as sensibilizar para a previsão e prevenção de catástrofes naturais, por exemplo, o que fazer antes, durante e depois de um sismo. Os alunos ficaram mais informados sobre a importância deste tema frequente nas nossas ilhas. Para estares atualizado, consulta, quando necessário, a página de facebook do SRPCBA.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Field trip to IAC + Código Postal: A2053N

8 | Voltar para Índice

On January 5th, my class (Empregado Comercial-II) went to a photography exhibition at Instituto Açoriano de Cultura. The name of the exhibition is “Código Postal: A2053N” and the photographer’s name is Pepe Brix. Pepe Brix was born in Santa Maria, in the Azores. His father and grandfather were photographers, so his interest in photography started early. During the past few years, he has been travelling the world photographing. Some of the places he visited, such as Europe, Peru, Equator, India and Nepal were even converted into photography exhibitions throughout the country. This exhibition portrays the hard life of codfish fishermen who dedicate a big part of their lives to the sea, spending several months in the middle of the cold, deep sea, away from their families in a huge ship called “Joana Princesa”. They come from Aveiro, Portugal, and travel to Newfoundland, Canada, to fish cod. The Portuguese have been practising this type of fishing for the past five hundred years and thanks to these fishermen, who continuously sacrifice their lives at the sea, we have the privilege to, not

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

only enjoy cod all year round, but also (and especially) at Christmas, the most beautiful time of the year. Patrícia Aguiar, Empregado Comercial, Tipo II, Nível 3

We made a field trip on January 5th. On this field trip we visited a photography exhibition in IAC (Instituto Açoriano de Cultura). This photography exhibition can be visited from December 10th to January 29th. The photographer's name is Pepe Brix and the exhibition is named "Código Postal: A2053N". Pepe Brix is from Santa Maria, Azores. On the photos, the men that are photographed are cod fishermen. This exhibition portrays the hard lives of these fishermen inside the ship "Joana Princesa". Most of them are from Aveiro and to fish cod they have to travel to Newfoundland, in Canada. All these men look tired and old. Traditionally, the Portuguese eat cod fish at Christmas. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

9 | Voltar para Índice

Fotografia da Prof. Graça Coelho.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

On this field trip, my favorite photo was the one that shows the baker and cook of this fishing boat. That photo shows that the cook, despite his age and tiredness, looks happy with his job. Andreia Barcelos, Empregado Comercial, Tipo II Nível 3

Last Tuesday, me and my classmates went to a photography exhibition, by Pepe Brix, who was born in Santa Maria island. The name of the exhibition is “Código Postal: A2053N” and it can be visited at IAC-Instituto Açoriano de Cultura. This exhibition portrays the hard life of codfish fishermen who travelled in a fishing ship called “Joana Princesa”. They are from Aveiro, Portugal, and they travel to Newfoundland, in Canada, to fish cod and other fish species. The fishermen look very old and tired in the photos. The Portuguese fishermen have practised this type of fishing for the past five hundred years. Traditionally, at Christmas, we eat boiled codfish served with boiled potatoes and vegetables. My favourite photo is the third one. There is an old man and we can see how tired he is, but I think he loves his job. His eyes are full of hope and it seems that he is looking to the horizon. The light in his face makes the photo so beautiful and it also shows how cold it is there. I really liked this exhibition because I like photography and I recommend you to see it! Ana Macedo, Empregado Comercial, Tipo II, Nível 3 No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

10 | Voltar para Índice

Fotografia de Prof. Graça Coelho.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

ESJEA recebe Galardão Eco-Escolas 2015

da Rota dos 20 nos Açores, que se realizou no dia 20 de janeiro, na sede do Parque Natural da Terceira, na rua do Galo, N.º118. Durante esta cerimónia, a ESJEA recebeu os seguintes prémios: o galardão Eco-Escolas relativo ao ano letivo 2014/2015 (certificado e bandeira) e um prémio ex aequo pela participação na atividade criativa “Upcyling: um monumento da minha terra” da Geração Depositrão 7. No final da cerimónia de entrega, a nossa escola e os responsáveis pela organização da cerimónia convidaram todos os presentes a usufruírem de um pequeno lanche, previamente confecionado pelas alunas da turma do 9º F (Área de Projeto Formativo – Cozinha) e pelos alunos da turma Curso de Restaurante/Bar. Durante este momento, todos puderam observar o trabalho vencedor na atividade criativa “Upcyling: um monumento da minha terra”. Fotografias de Eduardo Silva, 9ºF.

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

11 | Voltar para Índice

A Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade esteve presente na cerimónia regional de entrega do galardão Eco-Escola 2015 e no lançamento


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

No dia 22 de janeiro, a turma I, do 10.º ano de escolaridade, realizou uma visita de estudo à Biblioteca Álamo Oliveira, no Raminho; os alunos foram acompanhados pela diretora de turma (Prof. Rosa Botelho) e pelo professor de Português e Literatura Portuguesa (João Avelar). Prevista para o dia 15, mas cancelada devido à passagem do furacão ALEX, a visita foi preparada, abordando-se a vida e obra do autor de Já não gosto de chocolates. Desse modo, além da pesquisa de informação, foi lido e analisado o conto de Álamo Oliveira «Livraria meu amor», narrativa extraída de Com Perfume e com Veneno, tendo em vista aprofundar o conhecimento sobre o autor, mas principalmente sobre a obra; acresce sinalizar que os alunos elaboraram questões a formular ao autor de A Solidão da casa de Regalo. Na Biblioteca raminhense, para além de Álamo Oliveira ter proferido uma pequena comunicação sobre a sua freguesia e a natureza da biblioteca, parcialmente doada à Junta de Freguesia, os alunos leram expressivamente poemas do autor Erva Azeda, leitura que havia sido preparada com solicitude pelo Prof. José Eduardo Meneses. A turma também pôde Fotografia de Joana Martins, 10ºI. aceder ao legado da biblioteca em apreço, através de pesquisa on-line. Aos alunos e aos professores acompanhantes foi oferecida a obra de Álamo Oliveira Raminho dos Folhadais, autografada pelo autor. A viagem concretizou-se graças à colaboração da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo e da Junta de Freguesia do Raminho, que gentilmente cederam transporte para o efeito. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

12 | Voltar para Índice

Conhecer para valorizar: visita de estudo à Biblioteca Álamo Oliveira


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

11º ano faz percurso Garrettiano por Angra

11ºG (Fotografia do Prof. Carlos Severino) No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

13 | Voltar para Índice

Na disciplina de Português, as turmas A, D, E, F, G do 11º ano circularam pela cidade de Angra do Heroísmo, em busca dos passos de João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett (1799-1854). O escritor estudou, viveu na nossa cidade e tem uma importância inquestionável para toda a ilha. Nesse sentido, o nome da praça da nossa escola, o relevo no jardim Duque da Terceira ou o nome da nossa Biblioteca são formas de homenagem a quem tanto fez por Portugal. O percurso começou pela nossa própria Biblioteca para saber mais sobre a sua vida e sobre a sua obra, consultando algumas das obras que produziu, como Viagens na Minha Terra. Seguiu-se o Museu de Angra do Heroísmo para que se conhecesse mais sobre as lutas liberais. Também os Paços do Concelho e algumas das casas senhoriais que estão perto da Praça Velha estão relacionados com esta temática. Com a visita à rua de São João tomou-se conhecimento da casa onde residiu. O jardim tem informação sobre alguns dos seus feitos, além de poemas de homenagem a esta nossa ilha. Por fim, a subida à Memória, monumento que marca a passagem do rei D. Pedro IV pela Terceira, ao lado de quem Almeida Garrett lutou. Apesar do rigor imposto pelo percurso, houve tempo para aprender mais, ler poemas de Folhas Caídas e Flores Sem Fruto, excertos das Viagens, etc. Esta foi uma atividade que permitiu a contextualização da obra Frei Luís de Sousa de um modo inusual, valorizando o património que a cidade detém: os seus monumentos, a sua história, as suas personalidades.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

On January 6th, my English class was a bit different from the usual. On that class, we had the pleasure of meeting Mr. David Rhys Callus, a native teacher of English from Wales, who came to talk to us about his experience as an Erasmus student, a traveller and a teacher of English as a second language. My class learned that doing an Erasmus programme isn’t as hard as we believed. David taught us that there are more pros than cons. He showed us that if you really want something, you will reach it! He gave us a view of a brand new world full of things to see, of people to talk to, of different, but still gorgeous cultures, and also presented the advantages of studying abroad. He told us that he has friends at, basically, all continents which allows him to stay connected to the entire world and have ways to translate anything, a so called social network! A new thing we learned was the importance of speaking several languages. It doesn’t only make your curriculum richer, but it also will help you if you like to travel. David gave us the example of when he went to Turkey: there only few people speak English, so the only option he had was to learn their language. He added that, when he is working in a foreign country, he always tries to learn the host country native language! Hence, he speaks English, French, Welsh, Turkish, Arabic, Spanish and a little bit of Portuguese. Hopefully, he’ll be fluent by the end of his school year in Terceira!  Also when you travel you, sometimes, learn more about, not only the world and how big and peculiar every place on it is, but you also find yourself looking at your life in a different way than you did before. For example, after seeing the life that some people live, you regard yours to be easier than you always thought it was. The class was so interesting that we didn’t even notice the 90 minutes passing! We were so amazed with the stories he told us that 90 minutes didn’t seem enough. It was definitively a productive class, since it allowed us to be presented with new opportunities to consider and got to hear them from someone who is so involved in them. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

14 | Voltar para Índice

David Rhys Callus teaches at ESJEA


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

To sum up, I would like to end with a quote by Wesley: “Learning another language is the quickest way to understanding that the way you think about the world is not universal, it is shaped by your culture.”

On the 7th of January, our class (10th A+B) welcomed a Welsh guest, the native English teacher, Mr. David Callus. Now living in the Azores and teaching at the ‘Instituto de Línguas de Angra’, he was invited by our teacher of English, Graça Coelho, to discuss with us some of the topics of unit 2 – “A World of Many Languages”. Mr. Callus answered our questions about his experience as an Erasmus student, referring to the advantages of learning the English language and the pros of getting in touch with different cultures. It was a really well spent class! Mr. Callus caught everyone's attention with his stories from around the world and we really appreciated his availability and sense of humor. Beatriz Mamede, 10°A No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

15 | Voltar para Índice

Rita Soares, 10ºD


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

La Saint Valentin

Fotografias da Prof. Elisabete Teixeira.

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

16 | Voltar para Índice

No âmbito da disciplina de Francês (Continuação), os alunos das turmas A, B, G, H e I do 10ºano (Formação Geral) e da turma I (Formação Específica) do ensino regular e os alunos do ensino recorrente participaram nas comemorações do dia de São Valentim através da elaboração de postais e mensagens em língua francesa alusivos à temática do amor. Aqui ficam alguns exemplos:


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Miguel Bettencourt fala sobre a alimentação saudável e põe todos a mexer na ESJEA

Fotografia dos Prof. Elisabete Teixeira e José Travado. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

17 | Voltar para Índice

A turma B do 9º ano recebeu no dia 26 de fevereiro a visita do professor Miguel Bettencourt, sócio-gerente e personal trainer do ginásio Best Of Health Club, a convite dos docentes da área curricular não disciplinar de Cidadania. O docente convidado partilhou com os alunos alguns aspetos alusivos à temática da alimentação saudável e, posteriormente, promoveu uma atividade desportiva no ginásio da nossa escola, realçando deste modo os benefícios da prática contínua da atividade física e de uma alimentação adequada para o bem-estar físico e mental de cada um. No final, os alunos, apesar de cansados, referiram que gostaram muito da atividade e deixaram uma palavra de agradecimento ao professor Miguel Bettencourt pela sua presença e disponibilidade. A realização desta atividade contou também com o apoio do departamento de Educação Física, que se prontificou para ceder o espaço. Esta iniciativa enquadra-se no âmbito do projeto “Sabes o que comes?”, que os alunos estão a desenvolver com a cooperação do Projeto Com sentidos e da Dr.ª Andreia Aguiar, nutricionista do centro de saúde.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Leitura de Fábulas na nossa Biblioteca Escolar

Fotografia da Prof. Ana Figueiredo.

Foi uma experiência única e interessante. Gostei da forma como os alunos dessa turma leram com alma e coração. Miguel Rocha, 9ºD

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

18 | Voltar para Índice

A turma de Animador Sociocultural, do 2º ano, nível IV, dinamizou uma atividade de leitura expressiva de fábulas, nos dias 19, 22 e 23 de fevereiro, na Biblioteca Escolar Almeida Garrett. Esta atividade foi desenvolvida no âmbito dos domínios curriculares de Língua Portuguesa e Mundo Atual, lecionados pelas formadoras Ana Figueiredo e Cristina Barcelos, respetivamente, e teve como destinatários as turmas 8ºE, 9ºD e 9ºE. A atividade consistiu na leitura individual e dialogada de sete fábulas – “A rã vaidosa”, de Fedro; “O Leão, o Lobo e a Raposa”, “O Leão e os três Bois”, “A Galinha dos ovos de ouro”, de Esopo; “A Lebre e a Tartaruga” e “O Rato do campo e o Rato da cidade”. No final das leituras, feitas pelos formandos da turma de Animador Sociocultural, os alunos e os professores convidados tiveram a oportunidade de participar também, lendo várias fábulas tanto individualmente como de forma dialogada. Agradecemos a colaboração de todos os convidados e um particular obrigado ao Prof. João Avelar pela seleção das fábulas.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

On Friday, February 26th, we went to a field trip to the local museum. We went to see an exhibition of clocks. Our field trip was guided by Ana Lúcia Almeida, who showed us around the museum. She was very friendly and polite to all of us. We started by visiting a "stone room" where the guide asked us to look for a sun watch. She told us the history and the evolution of the watches and of Time. We learned that in the old days, time was uncertain. Then we went to a church where she showed us a candle holder where people made marks to count the time. At the main room there were many clocks and watches: hourglasses, pocket watches, sun clocks, wall clocks, table clocks, cuckoo clocks, and purses for watches, regulator clocks, travel alarm clocks, watches in paintings and an hour book. There was also the antique clock machine of the new church of São Mateus. The clock that I liked the most was the cuckoo clock, because they always appear in movies and I had never seen one. I liked our field trip to the local museum very much because we could relate our ancestors to our classes today and learn how to tell the time in English. I liked the poem that was written on the wall of the exhibition, entitled "Poema da Minha Esperança", from Sebastião da Gama (19241952), particularly the following verses: “Que bom tempo, relógio adiantado! A gente assim por saber Que tem sempre tempo a mais Não se rala nem se apressa.” Diogo Meneses, Empregado Comercial II (9º ano) Fotografias da Prof. Graça Coelho. No v a série | N.º Especial | maio de 2015 | | Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

19 | Voltar para Índice

Field trip to MAH - Exhibition "Mecânica(s) do Tempo"


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Desenho de observação no MAH

20 | Voltar para Índice

Nos dias 8 e 9 de março, as turmas 8ºF e G, respetivamente, foram até ao Museu de Angra do Heroísmo, com a Prof. Carlota Monjardino, praticar o desenho de observação a partir de peças do museu, trabalhando, desta vez, a figura humana! Aqui ficam alguns exemplos! Obrigado ao MAH pelas fotos!

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

No passado dia 25 do mês de fevereiro, os formandos do Curso Técnico/a Auxiliar de Saúde, Nível IV, 3.º ano, realizaram uma visita de estudo à Casa de Saúde de São Rafael no âmbito do domínio de Cuidados na higiene, conforto e eliminação. Através de uma formação teórica introdutória e uma visita guiada, dinamizada pelos Técnicos da Casa de Saúde de São Rafael, os formandos tiveram a oportunidade de visitar as diversas valências da instituição, obter uma perspetiva global e mais aprofundada da prestação de cuidados e assistência, de reconhecida qualidade, na área da Psiquiatria, Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial e estabelecer contacto direto com alguns utentes. Resta salientar que o sucesso desta atividade se deveu à participação, interação, empenho e Fotografias da Prof. Paula Duarte. entusiasmo dos formandos e, principalmente, à colaboração, disponibilização, dedicação e generosidade da equipa da Casa de Saúde de São Rafael. Não podemos deixar de expressar o nosso agradecimento à Casa de Saúde de São Rafael e a todos os seus colaboradores que, de uma forma direta ou indireta, possibilitaram a realização desta atividade. A todos, apenas lhe podemos exprimir um grande BEM-HAJA! Formandos do Curso Técnico Auxiliar de Saúde, Nível IV, 3.º ano

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

21 | Voltar para Índice

Visita de estudo à Casa de Saúde de São Rafael


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Atividade inscrita no Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar (2015/2016), esteve patente (na segunda quinzena de janeiro e durante o mês de fevereiro), na sala de professores desta escola, a exposição “Natália Correia. O poeta como cidadão”, cedida gentilmente pelo Instituto Açoriano de Cultura. A exposição, constituída por sete painéis, é um meio de divulgação sobremaneira importante da vida e da obra de uma personalidade sintetizada por Ary dos Santos na imagem “beleza sem costura”. Tendo em vista potencializar o material disponível na exposição, dois dos professores de Português elaboraram guiões de visita: um para o 3º ciclo e outro para o Ensino Secundário, PROFIJ e Ensino Profissional. No dia 25 de fevereiro, procedeu-se ao encerramento da exposição, cuja organização esteve a cargo do Curso de Técnicas de Secretariado, 3º ano - nível IV, do PROFIJ, acompanhados pelas professoras Eva Santos e Cristina Barcelos. Pretendeu-se aproveitar a circunstância para a aplicação de conhecimentos adquiridos pelos formandos, particularmente no âmbito do domínio formativo de Regras do Protocolo Oficial Português. Assim, foi constituído um programa simples (divulgado por um flyer), levado a cabo na sua íntegra. Depois de uma curta intervenção do Coordenador da Biblioteca Escolar Almeida Garrett, Prof. João Avelar, acerca do contributo de Natália Correia, no âmbito da Literatura e da Cultura, alguns alunos da turma referida leram expressivamente poemas da autora do Hino Regional dos Açores, Prof. Vítor Freitas, Mário Rodrigues e João para um público-alvo composto pela Avelar turma do 11.º F, acompanhados pela (Fotografia da Prof. Cristina Barcelos) sua Diretora de Turma, Prof. Ana Bruno. Finalmente, intervieram o Coordenador do PROFIJ, Prof. Vítor Freitas, e o Presidente do Conselho Executivo, Prof. Mário Rodrigues, proferindo palavras de circunstância. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

22 | Voltar para Índice

Exposição “Natália Correia. O poeta como cidadão”


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

On March 3rd, 2016, our teacher José Neves organized a field trip to Burger King. We left school at 9 o’clock, and went by bus to Silveira. From there, we walked to Burger King. When we arrived at Burger King, we were greeted by the manager, Mr. Nuno Bastos, who gave us some caps to wear in the kitchen. He started by showing us the machines in the kitchen: stoves, machines that kept the food at the precise right temperature (food preservation section) and fryers for the French fries. There was a very interesting machine that marked the amount of burgers they had to do, according to what was being ordered. After showing the kitchen, Mr. Bastos took us to the reception counter where we answered several questions about this fast-food restaurant, such as: How many kilos of potatoes are fried per day?, Why is the ketchup free, but the mayonnaise isn’t?, How much did this store cost to open?, What shop sells more, in-store or drive thru?, How many workers work here? ,What is the monthly income of Burger King? I discovered that an average of 100 kilos of potatoes are fried per day; we don’t pay for the ketchup because Heinz has a partnership with Burger King; the store cost 1.5 million Euros; it will take about 10 to 20 years to be paid; between the physical store and the drive thru there is a sales difference of 60/40%; there are 32 employees at Burger King restaurant, in addition to trainees and the average monthly income of the store is 40%. Then we waited for Burger King to open at 11 o’clock and had lunch there. Because it was João’s birthday, Burger King offered us a chocolate cake and paper crowns. At 12:25, the English teacher, Graça Coelho, joined us as it was time for her class. Ana Macedo, Empregado Comercial II (9º ano) No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

23 | Voltar para Índice

Field Trip to ‘Burger King’


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

No dia 4 de Março, no âmbito do domínio Língua Inglesa – Atendimento no Serviço Pós Venda, a turma de Empregado Comercial, nível II, assistiu a uma palestra proferida pelo Sr. Tenente-Coronel Paulo Quinta, a convite da Prof. Graça Coelho. A palestra visou os temas Gestão de Conflitos, Liderança e Trabalho Colaborativo, essenciais na área Comercial. O palestrante referiu que, na atualidade, a liderança tem necessariamente de ser interativa nos seus vários níveis e esta realidade tenderá a ser transversal às exigências do mundo moderno, principalmente na função de comercial, em que é necessário tomar decisões de forma esclarecida, o que passa por saber planear e organizar as tarefas, consultar as pessoas, resolver problemas, saber ouvir, saber delegar responsabilidades; obter e disseminar informações; influenciar as pessoas, motivando, inspirando, reconhecendo e recompensando de forma adequada; saber construir relações, apoiar, desenvolver as capacidades dos colaboradores e redes de contacto e, acima de tudo, saber gerir conflitos através da negociação. Frisou, ainda, que cada vez mais as organizações empresariais incutem níveis de stress positivo e níveis de conflito que, desde que funcional, se revelam como essenciais para levar os colaboradores a atingir níveis de desempenho mais elevados. Nas palavras do Ten.Cor. Paulo Quinta, o segredo está na capacidade das lideranças das várias equipas saberem dosear esse stress e nível de conflito, distribuindo as tarefas pelas pessoas certas. Isso só se consegue com o desenvolvimento de relações de proximidade assentes em competências emocionais que, aliadas a Fotografias da uma eficaz comunicação, fazem a diferença no Prof. Graça Coelho. alcançar dos objetivos organizacionais. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

24 | Voltar para Índice

Gestão de Conflitos pelo Ten.-Cor. Paulo Quinta


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Joel Neto regressa à ESJEA para falar sobre Arquipélago

«Tocar o leitor num tempo distante é tão desafiador como o que nos está próximo.» «Há uma energia que a palavra liberta.»

«Há um diálogo entre nós [escritores] e o texto. Se o texto não se zangar connosco, o texto não está vivo. Os textos têm de nos transformar a nós também.» No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

25 | Voltar para Índice

Na sexta-feira, dia 4 de março, o escritor, cronista, jornalista, biógrafo, golfista, entre outras atividades, regressou à ESJEA, escola onde estudou, para falar com alunos e professores sobre o seu último livro Arquipélago. O encontro decorreu na nossa Biblioteca Escolar Almeida Garrett, que teve patente duas exposições: uma alusiva à vida e obra do autor de O Terceiro Servo e uma outra, com caráter ilustrativo e dialógico, sobre o Sismo 1 de janeiro de 1980, cedida pelo Instituto Açoriano de Cultura. Estiveram presentes as turmas 10ºA, 10ºI, 11ºG e de Técnico Animador Sociocultural (PROFIJ), cujos alunos foram fazendo questões ao nosso convidado sobre a sua vivência fora da Terceira, o título, a crítica e o sucesso de Arquipélago. Nas suas respostas "longas", como o próprio referiu, deixounos algumas observações sobre a sua maneira de pensar, de olhar a literatura, de trabalhar. Soubemos ainda que sairá em maio um novo livro seu – A vida no campo – que nos permitirá ter acesso a uma faceta mais lírica da sua obra. Esperemos poder Fotografia da Prof. Graça Coelho. receber a sua visita para podermos conversar mais um pouco.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

O Rádio Clube de Angra foi alvo da primeira visita de estudo das "Mentes Curiosas". O professor Jorge Silva levou os alunos do nono ano, que se destacam dos outros pelas suas notas apenas de quatro e cinco e que formam o recente projeto, àquela que é a rádio mais antiga da ilha Terceira, numa tentativa de os elucidar sobre a forma como é feita a rádio, não só nos dias de hoje como também antigamente. Com a evolução dos meios de comunicação na atualidade, a rádio perdeu muita da importância que outrora tivera, mas a verdade é que a visita de estudo surpresa ao RCA não deixou de me fascinar a mim e aos meus colegas. Foi impossível para estas onze mentes vívidas e interessadas ignorar toda a história que um único estabelecimento contém, desde o auditório aos Fotografia de Tatiana Ourique. estúdios. A receção é um sítio que não posso deixar de destacar, pela exposição não só de fotografias de todos os episódios memoráveis que marcaram a história do RCA, como de antigos equipamentos de rádio, que podem parecer antiquados, mas que entendedores consideram profissionais. Não parámos de ver história depois de abandonarmos a receção, porque a discoteca nos bombardeou com centenas de CD e vinis que enchiam as prateleiras da discoteca, e que continham gravadas emissões e músicas que o Rádio Clube de Angra outrora transmitiu aos seus ouvintes. Mas o que de mais laudável e acolhedor pudemos encontrar no RCA foi sem dúvida a hospitalidade e bom humor da rececionista, que nos acompanhou durante a visita, das funcionárias e da locutora de rádio que estavam presentes aquando da nossa ida à rádio, e que tornaram a visita não só interessante como divertida, dando-nos o privilégio de participar numa emissão de rádio, na qual a locutora Tatiana Ourique elogiou e partilhou com os ouvintes o nosso projeto. Ana Beatriz Ávila, 9º C No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

26 | Voltar para Índice

Mentes Curiosas foram ao Rádio


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

No passado dia 5 de março, a turma I do 10º ano de escolaridade desta escola, acompanhada pela diretora de turma e pela professora de Educação Física, realizou uma visita de estudo ao Monte Brasil, com intuito de percorrer alguns trilhos com interesse arqueológico. A atividade foi orientada pela Doutora Antonieta Costa, investigadora reconhecida no âmbito da antropologia cultural. Com esta atividade, pretendeu-se alcançar alguns objetivos, nomeadamente a promoção da atividade física, o conhecimento dos eventuais achados arqueológicos existentes naquele acidente geográfico, a discussão da origem desses vestígios e, finalmente, o desenvolvimento do espírito crítico. Esta caminhada, para além de facultar o exercício ao ar livre, permitiu a consciencialização acerca da origem dessas evidências arqueológicas para o conhecimento da História dos Açores. Alunos 10.º I Fotografias de Inês Ascensão, 10ºI.

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

27 | Voltar para Índice

À descoberta do passado… remoto


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Corre, corre Coração

Fotografias do Prof. João Pinto

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

28 | Voltar para Índice

No passado dia 10 de março, realizou-se na nossa escola uma atividade intitulada “Corre, corre Coração”, organizada pelo Departamento de Educação Física e Desporto. Esta atividade tem vindo, nos últimos anos, a fazer parte do Plano Anual de Escola e, além de assinalar o dia nacional de combate ao sedentarismo (10 março), pretende, de uma forma lúdica, saudável e organizada, que os alunos desenvolvam a resistência aeróbia, promovam o espírito competitivo, de autossuperação e entreajuda no seio da turma. Participaram nesta atividade 10 turmas do 3º ciclo e ensino secundário, num total de cerca de 130 alunos. Para o ano há mais. Mexam-se, pela vossa Saúde…!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Integrada no Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar Almeida Garrett (2015-2016) e em parceria com os departamentos de Português e Línguas Clássicas, Ciências Sociais e Educação Visual e Tecnológica, teve lugar o encontro da Dr.ª Elisabete Jacinto com as turmas A e B do 7.º ano de escolaridade, alguns professores e pais/encarregados de educação destas turmas. Para além dos alunos terem lido alguns capítulos da obra de Elisabete Jacinto Irina no Master Rali, na disciplina de Língua Portuguesa, desenvolveram trabalhos Fotografia de Catarina Melo. na disciplina de Geografia sobre os países percorridos pela piloto; aliás, os problemas de escala já haviam sido contextualizados com conteúdos relacionados com a atividade em questão. Foram selecionados os melhores trabalhos de cada uma das turmas e apresentados no encontro com a escritora. Assim, o grupo vencedor do 7.º A era constituído pelas alunas Francisca Dinis, Rita Alves e Sofia Paulino enquanto o melhor trabalho do 7.º B foi da responsabilidade das alunas Bárbara Brasil e Maria Aguiar; as cinco alunas receberam como oferta Irina no Master Rali, obra oferecida gentilmente pela Plátano Editores. Foi a essa editora que se deveu o encontro, inscrito no seu projeto «O autor na Escola.» É ainda de considerar que a apresentação da piloto foi realizada pelos alunos Gonçalo Costa e Maria Oliveira do 7.º A. Durante o dia, no átrio principal da escola, foram projetados vídeos sobre a atividade desportiva de Elisabete Jacinto, documentos elaborados pelos alunos do Curso Vocacional do 8.º ano (turmas 1 e 2). A comunicação da Dr.ª Elisabete Jacinto, uma autêntica aula de Geografia e uma extraordinária lição de vida, prendeu a atenção dos ouvintes, levando os alunos a efetuar com ela o rali Lisboa-Dakar. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

29 | Voltar para Índice

Elisabete Jacinto pilotando na ESJEA


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

A ESJEA, através do Programa Eco-Escolas, aderiu à proposta dos Serviços Municipalizados de Angra do Heroísmo (SMAH) para a realização de dois concursos, a decorrer entre os dias 7 de março e 7 de maio, cujo objetivo principal é sensibilizar a população escolar relativamente à reciclagem dos resíduos sólidos urbanos, incentivando a correta separação/deposição seletiva destes e promovendo a valorização dos RSU. O primeiro concurso tem como objeto a recolha e contabilização dos resíduos depositados nos ecopontos de papel e cartão e de plástico, metal e ECAL, das quatro maiores escolas do concelho de Angra do Heroísmo. O segundo concurso avaliará a capacidade de reutilização de resíduos por parte das escolas, dos fluxos de equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE) e/ou “Monstros”. Foram convidadas a participar neste concurso as 4 maiores escolas do concelho de Angra do Heroísmo (EBS Tomás de Borba, EBI Francisco Ferreira Drummond, ES Jerónimo Emiliano de Andrade e EBI Angra do Heroísmo). Os prémios relativamente ao primeiro concurso serão atribuídos às escolas consoante as quantidades depositadas, ficando em 1.º lugar aquela que depositar maior quantidade de resíduos devidamente separados por aluno e, em 4.º lugar, a que apresentar a menor quantidade por aluno de entre os quatro participantes. Relativamente ao segundo concurso, o prémio são 350 euros em material didático, de acordo com as necessidades manifestadas pela escola. Vê o seguinte vídeo sobre o Programa Eco-Escolas e aprende mais um pouco!

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

30 | Voltar para Índice

Campanha “Zero resíduos na minha escola”


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

A iniciativa “Rota Eco-Escolas”, coordenada pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE)/Programa Eco-Escolas, integra-se no tema mobilidade sustentável e visa alertar a comunidade escolar para a importância de uma mobilidade mais segura, eficiente e inclusiva, através do envolvimento das crianças e jovens, professores, assistentes e auxiliares, encarregados de educação e município. A “Rota dos 20″ assinala os 20 anos das Eco-Escolas em Portugal colocando o enfoque na mobilidade sustentável e na participação ativa das crianças e jovens na procura e proposta de soluções, em Angra do Heroísmo. Os objetivos da Rota Eco-Escolas - “Rota dos 20” são, entre outros, promover uma mobilidade sustentável; intervir na comunidade local identificando problemas e propondo soluções; divulgar o trabalho das EcoEscolas e dos municípios na rede internacional; concretizar os Global Action Days (Dias Internacionais das Eco-Escolas). Neste sentido, solicita-se aos diretores de turma que abordem este tema nas aulas de Cidadania e sugere-se que até ao dia 8 de abril realizem a seguinte atividade: todos os alunos (individualmente ou em grupo) escrevam uma frase sobre mobilidade sustentável e a participação ativa das crianças e jovens na procura e proposta de soluções, em Angra do Heroísmo; dentro de cada turma, seja feita uma votação, de modo a selecionar apenas uma das frases; no dia 12 de abril, a partir das 14 horas, todos os delegados e subdelegados, de cada uma das turmas, farão o registo das frases no documento que acompanha a “Rota dos 20”. No dia 13 de abril, da parte de manhã, a nossa escola irá entregar o testemunho composto pela bandeira, pelo pergaminho e pelo livro que reunirá as nossas sugestões ecológicas, ao município de Angra do Heroísmo. Todos os participantes nesta caminhada devem usar uma peça de roupa verde (de preferência t-shirt/camisola).

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

31 | Voltar para Índice

Rota dos 20 anos do Programa Eco-Escolas


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

“Aproveita a onda das TIC e vem surfar na biblioteca” No âmbito do projeto referido, realizou-se a oficina “Vamos navegar na net” de pesquisa, análise e seleção de informação científica, entre os dias 22 e 29 de fevereiro, na nossa Biblioteca Escolar Almeida Garrett. As turmas do 7.º ano tiveram a oportunidade de aprender e refletir sobre as etapas de planificação de um trabalho de pesquisa e sobre a importância de selecionar fontes de informação na Internet, atendendo aos diferentes critérios e taxonomias utilizadas pelos diferentes motores de busca. Esta oficina foi dada pelos Prof. João Avelar e Tânia Fonseca, coordenadores do projeto em causa, e contou com o apoio dos docentes de cidadania: Bruna Sá e Pina, Carlos Leite, Dénio Álamo, Maria do Carmo Cardoso e Sandra Monteiro.

“Feira do livro de Banda Desenhada de 7 a 17 de março” No âmbito deste projeto e na vinda de Elisabete Jacinto através do programa «O autor na escola», da responsabilidade da Plátano Editora. Esta iniciativa contou com a parceria da Livraria In Folio e da Loja do Adriano. Os livros disponibilizados pela editora e pelas duas livrarias poderiam ser adquiridos com descontos entre 10% e 20%.

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

32 | Voltar para Índice

Ainda este período o projeto contemplou outras atividades, particularmente


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

“Escrever e ler no século XXI – 2.ª parte. Encontro com cartoonistas e alunos que a leem” Rui Messias esteve no dia 9 de março, às 15:05, com as turmas C, D e E do 9.º ano, acompanhadas pelos docentes Ana Paula Santos, Dénio Álamo, Pedro Silva e Vítor Duarte. O cartoonista Luís Cardoso, por sua vez, visitounos a 11 de março, às 10:45, tendo estado presentes as turmas F e OPP do 9.º ano e a turma A do 10.º ano, acompanhadas pelos docentes Lurdes Ribeiro, Nuno Azevedo e Leonardo Carvalho. Cartoon de Luís Cardoso.

“Oficina de BD” Nos dias 16 e 17 de março, as turmas C e D do 7.º ano participaram na oficina que tem por objetivo promover a literacia linguística e digital. A oficina teve a duração de 180 minutos e cada aluno teve a oportunidade de criar a sua banda desenhada recorrendo às TIC e a programas específicos para o efeito. Os trabalhos serão expostos no próximo período na biblioteca. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

33 | Voltar para Índice

“Vem criar a tua BD” Entre 8 e 17 de março, os alunos puderam criar a sua Banda Desenhada na nossa Biblioteca Escolar Almeida Garrett, cujos resultados serão revelados no jornal do terceiro período. Em cada mesa da nossa biblioteca estiveram disponíveis folhas com vinhetas e tiras para que cada um pudesse criar as suas personagens e os diálogos. O tema foi livre!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

EPIS – 4 Dicas para as férias da Páscoa

1.

No final do 2º período, reflete sobre os teus resultados. Identifica o que já fizeste bem e as áreas em que ainda consegues fazer melhor. Define os teus objetivos para o 3º período e aponta o que tens de mudar. É como um jogo. Desafia-te e vais ver que consegues surpreender-te!

2.

Se tiveres trabalhos de casa em alguma disciplina, define qual é a melhor altura para os fazer, de modo a que estejam prontos no dia do regresso às aulas.

3.

Define um tempo por dia para passares a limpo os cadernos diários do 2º Período. É uma forma de relembrares os conteúdos e começares as aulas com a matéria em dia.

4.

As férias da Páscoa são curtinhas. Dormir bem é essencial para que mantenhas a atenção e concentração nas aulas. Não deixes que os teus horários de sono sofram grandes alterações durante esta interrupção letiva e evita, assim, os dias de adaptação ao horário normal depois de iniciado o terceiro período.

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

34 | Voltar para Índice

O Programa EPIS (Empresários para a Inclusão Social) está a ser desenvolvido na ESJEA pela Prof. Sandra Eugénio. Estes conselhos são para todos nós, pois queremos ser cada vez melhores alunos!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

SUPLEMENTO Tens aqui alguns dos textos – e ilustrações  – para leres em época de férias!

Ler? Ontem, hoje, sempre!!!

PENSAR FAZ BEM!

Today, thousands of students are trying to study overseas. However, it may bring both advantages and disadvantages to them. On the one hand, pursuing further study in foreign countries gives students chances to be more mature. First of all, when students study abroad, they are able to gain international experience and become independent. Secondly, because of studying abroad, students are bound to develop their second language successfully. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

35 | Voltar para Índice

Study abroad


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

On the other hand, students may suffer homesickness, by living far from their friends and family. The second disadvantage is the spending of too much money. Therefore you should have the money before you arrive in the host country or have someone from home supporting you, because there are countries where everyday life is too expensive. Finally, the whole world is made for all human beings. Whenever somebody travels to a new place, he learns something new, he explores new horizons. “One’s destination is never a place, but a new way of seeing things”– Henry Miller

When people’s standard of living improves, they often think about increasing their knowledge so they can have a better life. To do that, they choose to study in developed countries. In my opinion, I think studying abroad is the best way to improve ourselves. As you know, there are obvious advantages and disadvantages regarding studying abroad. Firstly, we develop our language skills. It also offers us a chance to discover new cultures and their way of thinking, history, customs and lifestyles. However, studying abroad is often expensive, because we have to pay, not only for our school fees, but also for our living cost. Last but not least, adapting to a new environment is a real challenge for every foreign student. Moreover, cultures and customs may influence our mind and make us become less confident. In conclusion, studying abroad offers us great opportunities for a better future. If you have a chance, I think you should take it and adventure yourself studying abroad. Marco Mendonça, Ens. Rec., Bloco I

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

36 | Voltar para Índice

Roberto Soares, Ens. Rec., Bloco I


Studying abroad brings many advantages, new experiences and memories you will never forget. First of all, studying in England is the best country to improve your English, not only while you are having classes and studying, but also when you have to speak in English all day because it is the only way you can communicate. Because of that, you will improve your English and learn new vocabulary and make yourself more comfortable and fluent when speaking in English. Other advantages are that you will meet a new culture, learn about English customs, food and history. However, there are some disadvantages too, such as you will miss your family, your friends, being home, and seeing your country. But, after all, there are more advantages than disadvantages, in my opinion. I believe studying abroad will be an experience you will always remember! Jorge Silva, Ens. Rec., Bloco I

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

37 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

E a palavra do ano de 2015 foi… Na sequência da escolha de uma palavra para ser considerada representante do ano de 2015, foi-nos dada uma lista que continha dez palavras, consideradas as mais pronunciadas no ano passado, com o intuito de salientar qual, na nossa opinião, terá tido mais relevo. No meu entender, a que se salientou mais em 2015 terá sido a palavra TERRORISMO. Podemos verificar que, se recorrermos aos noticiários, o que se verificou com mais frequência foi o impacto do terrorismo no mundo. Outro facto que me leva a escolher a palavra terrorismo será o acréscimo de situações terroristas por tudo o mundo, nomeadamente o caso vivido em Paris, que fez com que grande parte da população mundial ficasse alerta para o perigo. Deste modo, a palavra terrorismo deverá ser a considerada a representante do ano passado pelos motivos já referidos e pelo facto de entre todas as palavras da lista ela ser a que mais chamou a atenção e envolveu a população mundial, direta ou indiretamente. ACOLHIMENTO é a palavra do ano 2015. Quando escolhemos a palavra do ano, devemos ter em conta dois aspetos: a quantidade de vezes que é dita no quotidiano e o modo como é aplicada. No que diz respeito à quantidade de vezes que é dita, acho que a palavra acolhimento é uma boa escolha porque foi muito utilizada tanto na educação dos filhos como na educação religiosa (se houver). Por No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

38 | Voltar para Índice

Ana Ferreira 11.º C


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

exemplo, o atual Papa refere muitas vezes o acolhimento, mas também os pais têm o cuidado de ensinar os filhos a acolher e aceitar todas as pessoas. Por outro lado, o modo como é aplicada e a quantidade de vezes também é importante. Nos dias de hoje, há uma enorme necessidade de acolher e o facto de ser uma ação tão benéfica faz com que a palavra acolhimento traga uma boa nova e a esperança de um futuro melhor. Por estas e outras razões, a palavra acolhimento é a palavra do ano 2015.

A verdadeira palavra representante do ano 2015 é REFUGIADO, visto que, durante todo o ano, foi algo muito falado em todo o mundo. Os refugiados são pessoas que tiveram de fugir do seu país para escaparem à guerra e ao terrorismo, que causaram, assim, uma onda de pânico em toda a Europa, pois vivia-se com medo de que chegassem terroristas. Com isto, muitos defendiam o facto de se deixar entrar os refugiados, enquanto outros eram contra. Os refugiados causaram um grande impacto, pois houve muitas mortes e imagens que chocaram muitas pessoas e fizeram com que se pensasse bem sobre as dificuldades que os refugiados deviam passar. Então, as pessoas começaram a ajudar, enviando alimentos e roupa ou estando nas fronteiras de diversos países distribuindo água, alimentos e apoio aos refugiados, para, assim, os ajudarem no percurso até ao seu destino, onde poderão criar uma nova vida longe de guerras. Catarina Ramalho 11.º B No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

39 | Voltar para Índice

Valéria Sousa 11.º C


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

RIR É O MELHOR REMÉDIO Auto da Barca do Inferno do século XXI Vêm dois Agentes de Telecomunicações com uma pasta cheia de panfletos de publicidade, telemóveis de 3ª geração, 1 box em cada mão, nos bolsos trazem amplificadores de internet, e nas orelhas auriculares de Bluetooth sincronizados a um Iphone9. Chegam ao batel infernal e dizem: Agente MEON e Agente NOSS: Hou da Barca!? Diabo: Quem vem i!? MEON e NOSS: Mandaram-nos vir aqui tirar uma selfie para a página de facebook da nossa empresa! Pintura de Duarte Botelho (acrílico sobre tela)

Diabo: Entrai, entrai, então aqui no meu batel que o cenário decerto vos agradará!

NOSS: Eu não entro aí, porque ai não entram bons profissionais, nem bons vendedores!!! Diabo: Bons profissionais!? Bons vendedores!? Seus aldrabões de porta a porta!? Ih, ih, ih, ih. MEON: Sim, sim, bons profissionais! Levamos todos os tipos de comunicação a casa das pessoas, estreitamos laços familiares, proporcionamos momentos de lazer, vendemos sonhos cibernáuticos, e a preços low-cost! No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

40 | Voltar para Índice

MEON: Nem pensar, Diabrete sem rede! O nosso GPS não nos indica esse caminho parabólico…


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Diabo: Entrai, entrai! Deixai-vos de conversa fiada! Que tenho WI-FI no meu batel e sem palavra-passe! NOSS: Não estou a ouvir bem, há falhas na nossa comunicação! Vamos procurar outro batel com uma antena melhor! MEON: Anda, anda, Colega desta maldita profissão! O GPS indica caminho para ali. Diabo: Se o vosso GPS for igual a esses folhetos informativos, vocês ficam a ver navios, pois ele só serve para enganar as pessoas e levá-las por caminhos errados… Ide, ide, que rapidamente já voltais! MEON e NOSS: Vamos rapidinho que o serviço aqui está indisponível! Vão à Barca do Anjo e dizem: MEON e NOSS: Hou barqueiro, podemos entrar nesse espaço divino e de última geração? Anjo: Que quereis de mim?! Aqui não há lugar para gente da vossa laia!

Anjo: Fidelização!? Há uma linha que separa a barca de onde vós vindes da minha barca! Ó gente exploradora, que passais a vida a bater à porta das pessoas, a enganá-las com os vossos míseros serviços!

Pintura de Duarte Botelho (acrílico sobre tela)

MEON: Nós exploradores!? Nós simplesmente contactávamos as pessoas para as esclarecer, para que estas beneficiassem dos melhores serviços online! Anjo: Esclarecer ou enganar com os vossos serviços? Que estavam sempre indisponíveis, vendiam canais que não tinham e cobravam dívidas a dobrar! Tamanha ganância, só queriam ganhar as vossas comissões!!! No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

41 | Voltar para Índice

MEON e NOSS: Queremos entrar nesse batel e instalar aí os nossos melhores serviços. Beneficiarás de tudo sem fidelização!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

NOSS: Eu nunca enganei ninguém, simplesmente a minha empresa oferecia os melhores serviços e produtos do país e do mundo! MEON: Tu!? Tua empresa!? Melhores serviços!? Ih, ih, ih, ih! Passaste a vida a roubar os meus clientes e a enganá-los! Anjo: Vão discutir para outro lado! Tanta arrogância, tanta ganância, tanta hipocrisia! Não entram no meu batel e muito menos com esses artefactos todos que aí trazeis convosco! MEON: Eu cá sempre trabalhei honestamente! Trabalhava para satisfazer as pessoas. Anjo: Satisfazer as pessoas ou as tuas comissões! Vão-se embora, pois daqui não levam perdão. O Agente NOSS conversa com o Agente MEON: NOSS: Caro colega, e se nós oferecêssemos ao Anjo uma banda larga de 250 megas e 150 canais internacionais e nacionais? MEON: Oferece tu! A minha empresa não dá essas condições a ninguém! Eu cá vou voltar à outra barca, pois lá posso entrar e montar todo o meu sistema de telefone, net e voz. NOSS: Hás de ter lá grande cobertura! Terás a cobertura do tamanho dos teus pecados!

Chegam novamente à barca do Diabo e sem refutar embarcam: Diabo: Bem-vindos novamente, esta será a barca de última geração! Entrai e instalai-vos! Estamos todos em sintonia! Hi, hi, hi, hi! Português, Turma 9ºF (PCA)

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

42 | Voltar para Índice

MEON: Sei que fui pecador, mas foi tudo por motivos profissionais e, no final, como merecido, obtive o meu reconhecimento, fui nomeado para Diretor de zona!


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

LETRAS EM VERSO

Talvez Talvez sim, talvez não Talvez não haja escola amanhã Talvez hoje saiamos mais cedo Talvez aqui, talvez acolá Talvez à noite pare de chover Talvez eles hoje não venham Talvez, talvez… o que será?

Ilustração de Francisca Tosta, 9ºC.

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

43 | Voltar para Índice

Cátia Semedo e Shirley Semedo, 8ºA


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

ESCREVEMOS E EXISTIMOS! Meine ideale Schule Für mich sollte eine ideale Schule keine Unterrichtsstunden haben! Viel mehr Spaß! So könnten meine Freunde und ich den ganzen Tag reden und über die Serien, die wir im Fernsehen sehen, berichten: die neuen Schauspieler und die schöneren Berühmtheiten! Wir dürften unsere Schlafanzüge in der Schule tragen. Die sind heißer und bequemer als „normale“ kleidung. Ich könnte sogar ein Nickerchen machen. Meiner Meinung nach müsste das Essen kostenlos sein: Schokoladen, Kuchen, alles, was wir möchten. Zum Schluβ muss ich zugeben, dass meine ideale Schule im wirklichen Leben unmöglich ist!

In meiner idealen Schule beginnen die Unterrichtsstunden erst um 10.30 Uhr und enden um 14.30 Uhr. Ich denke, dieser Stundenplan ist perfekt, weil wir da viel konzentrierter sind. Manchmal sind Unterrichtsstunden anstrengend und sehr langweilig, hauptsächlich Geschichte. In meiner idealen Schule Recriação de obra de Arte por Mariana Ventura, 9ºD muss man Uniformen tragen, weil ich sie toll finde und ja, es wäre ein Weg gegen Diskriminierung. Meine ideale Schule sollte Freizeitaktivitäten haben, weil die Mittagspause manchmal zu lang ist. Das finde ich langweilig. Die Pausen sollten 30 Minuten dauern und wir sollten nie Hausaufgaben haben!! Joana Silva, 11ºF No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

44 | Voltar para Índice

Carina Goulart, 11º F


Seit vielen Jahren bin ich langsam und oft entspanne ich mich, wenn ich Hausaufgaben habe... deswegen ist meine ideale Schule sehr einfach und lässig. In meiner idealen Schule sind die Unterrichtsstunden nicht Schulpflicht. Wenn ein Schüler sich abmelden möchte, kann er in eine Berufsoberschule wechseln oder er kann im Café arbeiten. Es gibt auch noch eine Grundschule und ein Gymnasium. Diese Schule beginnt erst um zwei Uhr Nachmittag, weil die Schüler länger schlafen und sich wohlfühlen. Die Schule dauert fünf Stunden, deshalb ist sie um sieben Uhr aus. Das Pausenbrot ist die wichtigste Mahlzeit, darum dauert das eine Stunde. Die Mittagspause hat leckere Kuchen, Hamburger, Pizza und Cola. Von Montag bis Freitag haben Schüler keine Unterrichtsstunden, nur am Samstag und Sonntag. Die Lernzeit ist am Morgen oder nach der Schule. Die Lehrerkraft muss nur aus Frauen bestehen. Außerdem sollten wir leichtere Fächer haben. Die Klassenzimmer sollten größer als die in der Uni sein. Die Grundschule hat nicht Religion und das Gymnasium keinen Sport. Man kann außerschulische Aktivitäten haben: Schwimmen, Singen, sogar Theateraufführungen. Klassenfahrten sind immer am Sonntag. Wir lernen gern, z.B.: Durch Filme können wir Geschichte und English lernen und in „Quinta dos Açores“ kann man Eis probieren. Endlich muss meine ideale Schule eine Schuluniform haben. Ich finde, dass sie Stil gibt: ein bequemes Hemd, eine elegante Wolljacke mit einer feinen Krawatte. Dazu tragen die Schüler eine lange Jeans und praktische Sportschuhe. Margarida Paz, 11º F No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

45 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

I hope I win! – A competition entry 1.º My name is Leonor. I’m from Portugal. At home, in the evenings, I study if I have tests in the week and I chat online with my friends on my cellphone. My favourite part of the evenings is the last one, because I always laugh a lot – my friends are very funny! On Saturdays I study, play computer games, read and, if I feel inspired, I draw. I like to play strategic and teamwork games (specially “League of Legends”) because that makes me think, and I use my brain to play it. I also read sci-fi books and draw things that I like! Next Sunday, I will sleep all day, play with my dogs and do my favourite free time activities because I have no tests to study for and because… It’s Sunday! This is my entry. I hope I win!

2.º Hello. My name is Francisca and I’m 13 years old. I’m from Angra do Heroísmo, Terceira Island. After school, I go home and I always watch a lot of episodes of Grey’s Anatomy that are available on N Play of NOS. I also watch other series, videos on YouTube, do my No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

46 | Voltar para Índice

Leonor Silveira, 8º G


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

homework and read the book of Nicholas Sparks, The Last Song. At the moment, I’m not having any lessons, but last year, I had music lessons and I really enjoyed them. Next Sunday, I’m going to help my mother giving kids some candies for “Pão por Deus”. This is my text, I hope I win this competition. Maria Francisca Marques, 8º G

In the evening, when I have tests, I study but when I don’t, I do my homework and I watch TV. My favourite programme is “ America’s Got Talent ” and I also like “ Britain’s Got Talent “ because I like to see different people from other countries going to America to make the things they like. Next Sunday, I’m going to play football with my friends. After this, I’m going to church with my parents and my sister, because we go to church every week. When we return home, I’m going to watch TV in my mother’s bedroom and after, I’m going to study, too. So that is a little part of my life. I hope I win… Catarina Ribeirinha, 8º G

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

47 | Voltar para Índice

3.º My name is Catarina. I’m twelve years old and I live on Terceira Island, Azores. After school, I play football with my friends and I also go to the climbing centre every week, it is very funny because I don’t know how to climb.


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Missão: desmantelar uma organização criminosa alemã. Pares de trabalho: Ilya e Gabby; Anna e Napoleon. Escreveu Waverly num quadro. – Aqui está o que precisam de saber – disse Waverly entregando uma pasta a cada um – vemo-nos daqui a quinze minutos, vou estar à vossa espera no restaurante do hotel. Leram o que estava na pasta, eram as indicações da missão: Illya e Gabby eram um casal recém-casado e estavam em lua-de-mel em Cannes, Gabby ia passar a chamar-se Gabriela; Anna ia manter o seu nome enquanto Napoleon ia passar a chamar-se John, desempenhariam o papel de noivos que estavam a ver locais para fazer a cerimónia do casamento. Havia pistas que indicavam que essa tal organização alemã ia atacar durante o “Festival International du Film”, nos dias de hoje conhecido como Festival de Cannes, ou seja, os nossos espiões teriam de trabalhar ao mesmo tempo que desfilavam na passadeira vermelha como verdadeiros artistas de cinema. Illya como argumentista juntamente com a famosa dançarina Gabriela (Gabby), que era sua esposa, e Jonh (Napoleon) como produtor com a sua Anna, uma compositora genial. Quando acabaram, Illya e Gabby foram até ao quarto que lhes estava destinado e Anna e Napoleon dirigiram-se ao restaurante do hotel onde se encontrava Waverly. Ilustração de Patrícia Furtado, 9ºB

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

48 | Voltar para Índice

A primeira missão


Anna sentou-se na mesa onde Waverly estava e Napoleon foi aos lavabos lavar as mãos que transpiravam pois ele estava nervoso, afinal, ia ter de fingir que estava noivo da mulher por quem, mesmo sem saber como, estava apaixonado. Fingir estar noivo dela não era problema, o que o deixava nervoso era ter de passar muito tempo com ela, facto que aumentava muito a probabilidade de ela descobrir o que ele sentia. Quando Napoleon saiu dos lavabos, já estavam na mesa Illya e Gabby. Todos comeram e falaram de eventos passados e de histórias engraçadas. Depois do almoço, passearam por Cannes e quando chegou a noite foram-se deitar pois o dia de amanhã era muito importante… Tinha chegado então o dia do grande festival. Chegaram ao evento separados, dois de cada vez, exceto Waverly que ficou numa carrinha a vigiar. Desde que tinham chegado estava tudo calmo, aparentemente ninguém precisava de ajuda. Waverly estava sentado na carrinha à espera, à espera… até que de repente ouviu alguém aflito: o pedido não vinha do festival, mas sim de um prédio abandonado que ficava na esquina da rua em que se situava o teatro onde o festival estava a decorrer. Para manter o disfarce, só Illya e Gabby foram até ao local investigar, enquanto Napoleon e Anna ficaram no festival. Procedeu-se à entrega dos prémios e nada, não havia sinal de qualquer vítima, de qualquer coisa fora do normal. Durante o “after-party” dos prémios, Anna e Napoleon tiveram uma espécie de momento romântico: – Vamos dançar? – perguntou Napoleon. – Queres dançar comigo? Sinceramente não acho que me consigues acompanhar! – respondeu Anna. – Eu acho que consigo, não precisas de te preocupar! – disse Napoleon. – Vamos lá então! – exclamou Anna. E eles dançaram ao som da música “Che vuole questa musica stasera” de Peppino Gagliardi. Foi nesse momento que Anna se apaixonou por Napoleon… Assim que a música terminou, Waverly chamou Anna e Napoleon e pediulhes que se dirigissem rapidamente até ao local onde Illya e Gabby estavam. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

49 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |


Quando lá chegaram, foram surpreendidos pela ausência dos seus colegas e tentaram comunicar com Waverly, o que também para sua surpresa não aconteceu. Ouviram um barulho, mas mal se viraram para tentar ver o que poderia ser, alguém lhes enfiou um saco na cabeça, o que fez com que eles não conseguissem ver nada. Algum tempo depois os sacos foram retirados e, olhando ao seu redor, descobriram finalmente qual era a intenção da tal organização criminosa alemã e também onde Illya e Gabby estavam. O que tinham pensado ser o plano da organização tinha, afinal, sido uma distração. O verdadeiro plano era rebentar uma bomba nuclear na cidade onde decorria o Festival de Cannes para que o número de vítimas fosse maior, sendo a maior parte das vítimas personalidades famosas. Todos se sentiam inúteis, pois estavam ali amarrados sem puder fazer nada para evitar a catástrofe que estava prestes a acontecer. Foi aí que Anna pediu a Napoleon para arrastar a sua cadeira para junto da dela, o que faria com que ele pudesse retirar o gancho que aguentava o penteado de Anna. Obviamente, como eles eram espiões deveriam estar preparados para tudo e este é o porquê de Anna ter um gancho com um formato peculiar no penteado. Na verdade, era uma navalha e foi indispensável para libertar os quatro espiões. A partir daí foi fácil: tudo o que tiveram que fazer foi subir velhas escadarias do edifício e, na suposta torre de controlo, neutralizar a ameaça. Depois de salvarem milhares de vidas (sem ninguém dar por isso), foram até ao bar mais próximo, pois este seria o ponto de encontro dos espiões com Waverly quando a missão estivesse terminada. Foram recebidos com um “well done” de Waverly que lhes ofereceu bebidas e, apesar dos Kuryakin (Illya e Anna) não beberem, abriram uma exceção. Anna e Napoleon olhavam um para o outro e cada vez mais se apaixonavam. Baseado no filme “The Man From U.N.C.L.E” Maria José Silva, 9.ºE No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

50 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Small Biographies, Big People Steve Jobs I really admire Steve Jobs, the brilliant mind that co-founded the Apple computer company with Steve Wozniak. He was a computer programmer, as well as a businessman. He is famous today because he helped developing the Apple computer, the iPhone and iPad. Steve Jobs was born in San Francisco, California, U.S.A., on 24th February 1955. When he was young, his father taught him how to repair radios and TVs. In 1969, he started building computers in his garage. Seven years later he started the Apple computer company. He died of cancer on 5th October 2011. Tiago Fagundes, 8ºE

I really admire Cameron Mica Boyce. He is a brilliant actor and dancer, as well as a model and singer. He’s famous today because of his co-starring role as Luke Ross on the Disney Channel comedy series “Jessie”. Boyce was born in Los Angeles, California, U.S.A., on 28th May 1999. When he was a child, he loved dancing, as well as acting. In 2008, Boyce starred in “Mirrors” and “Eagle Eye”. Later, when he was 12 years old, he joined a dance crew named XMOB. He was the youngest in the crew. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

51 | Voltar para Índice

Cameron Boyce


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

In 2010, he starred in “Grown Ups” and “Grown Ups 2”, as well as in “Descendants” in 2016, Disney’s most recent movie. In addition, he appears in “Gamer’s Guide to Pretty Much Everything”, where he has the leading role. After that he co-starred in “Code Black”, where he played a 16 year old boy with drug problems. Catarina Azevedo, 8ºG

Michael Jackson I really admire Michael Jackson. He was a singer, as well as a dancer. He’s famous today because he was the King of Pop. Jackson was born in Gary, Indiana in 1958. When he was a child, he had a band called “Jackson 5”. Later, he invented the famous dance step “Moonwalk”. In 2006, he won the “Legend Award” on Japanese MTV. In addition, he won a star on Hollywood. He died in Los Angeles in 2009. He was 50 years old. Maria Ana Ávila, 8ºG

I really admire J. K. Rowling (Joanne Katherine Rowling Murray). She is my idol because she has been present throughout my childhood. She is a writer, as well as an English teacher. She is famous today because she wrote one of the most famous book series – Harry Potter. She was born on 31st July 1965 in England. When she was a child, she lived in Chepstow, Guernt, and she attended the Wyedean Comprehensive School. Later, she went to Exeter University and got No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

52 | Voltar para Índice

J. K. Rowling


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

the diploma of French and Classical Language. When she was on a train, which was delayed, she started writing some parts of her first book of Harry Potter. In 1992, she moved to Portugal and started teaching English. She got married, but, when she got divorced, she returned to the U.K.. In 1997, she published her first book: “Harry Potter and the Sorcerer’s Stone”. In 2002, the book was adapted into a movie. After that, her books were translated to 64 languages. In addition, she was the first person to become a billionaire for writing books. She donated 20% of the money to charity. Nowadays J. K. Rowling lives in Edinburgh with her husband and three children. Leonor Silveira, 8ºG

The person that I chose to tell you about is my grandfather João. He was born on Terceira Island in 1927 and he died in 2005, when I was 3 years old, so I do not remember many things about him. I know he didn’t go to school and he only knew how to write his name, but he was never wrong with his math. I also know that he was very tall and chubby. He always wore a hat. He loved to work the land, plant, harvest and take care of the animals. He was loved his family, especially his grandchildren. This was my grandfather. João Sousa, 8ºG

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

53 | Voltar para Índice

My grandfather


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Este mundo é real ou não? Será tudo uma ilusão? A CERN (Organisation Européenne pour la Recherche Nucléaire), laboratório de pesquisa de física de partículas do mundo, poderá destruir o mundo com a 3ª Guerra Mundial oferecendo aos países bombas nucleares e o viajante do tempo, John Titor, conseguirá salvar o mundo. John Titor é um viajante do tempo que surgiu nas redes sociais no ano 2000. Ele dizia ser um viajante do tempo do ano 2036, sendo um militar americano, loiro, que usa óculos escuros. Em muitos posts, ele fez previsões do que iria acontecer no futuro, mas a maioria não aconteceu. Talvez já tivesse alterado a história desta linha de tempo… Uma das suas previsões sobre o ano 2015, contudo, realizou-se: os atentados de França. Existem várias linhas de tempo e vários mundos possíveis. Por exemplo, queres comprar dois livros, mas só poderes comprar um: num mundo compras um, noutro compras o outro e, no outro mundo, compras os dois! A isso é chamado de Multiverso, ou seja, um lugar com vários universos que continuam a se expandir a casa segundo. Um dos objetivos de John Titor era ir ao passado, à CERN, roubar a máquina do tempo que criaram. Em 1975, o seu objetivo foi roubar um computador portátil IBM 5100, porque o seu avô paterno participou na montagem e programação do IBM 5100. No ano 2000, por exemplo, para visitar os familiares. Relacionado com a CERN temos a HAARP (High Frequency Active Auroral Reserach Program), outra organização que tenta conspirar contra nosso mundo. As pessoas que os comandam são de famílias diferentes, porém são todos No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

54 | Voltar para Índice

Teoria da Conspiração I


amigos uns dos outros. Tudo se trata de um negócio: controlar o mundo da forma que eles querem. A HAARP cria hologramas para iludir uma falsa vinda de Jesus Cristo à Terra e, assim, criar um novo governo Mundial e tanto a CERN como a HARPP pertençam aos Illuminati. Os Illuminati são uma sociedade criada no ano 1776 para formar um novo governo mundial constituído por uma única pessoa a governar o mundo e por uma moeda única. As suas ideias são terríveis, pois pretendem aniquilar a maioria da população e controlar de forma total das pessoas. Eu, Hugo Striker, perdi a minha amiga Natasha, pois nós estávamos a investigá-los quando, para nos calarem, causaram um acidente de carro, mas eu sobrevivi. O mundo em que vivemos já é governado por eles, através dos nossos políticos e das influências das celebridades como Miley Cyrus, Lady Gaga, que fazem parte da família Illuminati. O governo sabe tudo o que fazemos. Ele vigia-nos através da televisão, das câmaras do computador e dos telemóveis. As nossas conversas nas redes sociais são vigiadas. Quando o último papa cair, o mundo começará uma nova ordem mundial, porque, na verdade, o governo pôs os humanos a dormir no mundo real… Mas há humanos que estão a despertar. Então, por que motivo eu não desperto? Porque estou eu neste mundo ilusório? Os humanos estão a dormir em cápsulas ligadas ao Memories Computer, que é um computador ligado às capsulas que nos fazem viver neste mundo falso parecendo que é real. Ele cria falsas memórias. Durante 40 anos, estive em coma. Ao contrário das pessoas que estão em transe, eu nunca irei acordar. Os da luz, os rebeldes, ainda lutam contra os Illuminati, por isso ainda existe esperança. Quando acordar, juntarme-ei ao Jonh Titor e salvarei o mundo para um novo amanhã. Baseado em postes de John Titor.

Hugo Machado, Ens. Rec., Bloco I

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

55 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

PARTIDAS LITERÁRIAS (jan-mar/16) Em janeiro, faleceu um escritor que de que certamente já ouviste falar nas aulas de Português: MICHEL TOURNIER (19.12.1924-18.01.2016). Ainda que não te lembres imediatamente de quem é, o título Sexta-Feira ou a Vida Selvagem talvez te diga alguma coisa… Fica aqui com um excerto de uma das suas outras obras como homenagem, Gaspar, Belchior & Baltasar.

Sou negro, mas sou rei. Talvez um dia mande inscrever no frontão do meu palácio esta paráfrase do canto da Sulamina, Nigra sum, sed formosa. Com efeito, haverá maior beleza para um homem que a coroa real? Era uma certeza tão definitiva para mim que nem pensava nela. Até ao dia em que o loiro irrompeu na minha vida... Tudo começou aquando da última lua de inverno por uma advertência assaz nebulosa do meu principal astrólogo, Barka Mai. É um homem honrado e escrupuloso cuja ciência me inspira confiança na medida em que ele próprio desconfia dela. Sonhava no terraço do palácio perante o céu noturno cintilante de estrelas onde perpassavam os primeiros sopros cálidos do ano. Após uma tempestade de areia que durara oito longos dias, era a remissão, e eu enchia os meus pulmões com a sensação de respirar o deserto. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

56 | Voltar para Índice

Gaspar, rei de Meroe


Um leve rumor advertiu-me de que um homem estava atrás de mim. Reconheci-o pela discrição da sua aproximação: não podia ser senão Barka Mai. – A paz seja contigo, Barka. Que notícias me trazes? – perguntei-lhe. – Não sei quase nada, senhor – respondeu-me com a sua prudência habitual –, mas este nada não to devo esconder. Um viajante vindo das nascentes do Nilo anuncia-nos um cometa. – Um cometa? Explica-me, por favor, o que é um cometa e o que significa o seu aparecimento. – Respondo com mais facilidade à tua primeira pergunta do que à segunda. A palavra vem dos gregos: άστήρ κομήτης, que quer dizer astro cabeludo. É uma estrela errante que aparece e desaparece de maneira imprevisível no céu, e que se compõe essencialmente de uma cabeça que arrasta atrás de si a massa flutuante de uma cabeleira. – Uma cabeça cortada voando pelos ares, em suma. Prossegue. – Ai, senhor, o aparecimento de cometas raramente é de bom augúrio, ainda que as desgraças que anuncia sejam quase sempre compensadas por promessas consoladoras. Quando precede a morte de um rei, por exemplo, como saber se não celebra já a subida ao trono do seu jovem sucessor? Afinal as vacas magras não preparam regularmente os anos das vacas gordas? Pedi-lhe para ir direito ao assunto sem mais rodeios. Poderás continuar a lê-la aqui. No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

57 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

E VIVAM AS ARTES! Educação Visual

58 | Voltar para Índice

Em E.V., foram feitos trabalhos criativos sobre o uso do Sr. Arco, na página ao lado, e também se recriaram obras de arte mundialmente famosas! Tenta adivinhar as obras que deram origem a cada uma delas!  Eis alguns trabalhos das turmas 9ºB, C, D, E da Prof. Roxana Ferreira!

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento


59 | Voltar para Índice

| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

Educação Artística

60 | Voltar para Índice

Em Educação Artística, o 9ºF fez alguns trabalhos alusivos à Pascoa, trabalhando simetrias e assimetrias aplicadas aos tão conhecidos e deliciosos (especialmente, se forem de chocolate!) ovos da Páscoa! Foi uma forma de melhorar a concentração e de desestressar de todos os afazeres do quotidiano! Espero que os tenhas visto na entrada da escola! Obrigado à Prof. Carlota Monjardino!

No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento


| Vid’Académica, Jornal Escolar da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, Angra do Heroísmo |

O QUE ESTÁ PARA VIR?

Colorido por Tatiana Fernandes, 9ºF

Este jornal + suplemento faz-se com a contribuição TODOS! Participe enviando os seus textos para es.jea@azores.gov.pt, com ‘Vid’Académica’ no assunto! No

v

a série | N.º Especial | maio de 2015 |

| Nova série | N.º3 | março de 2016 | Jornal + Suplemento

61 | Voltar para Índice

A PÁSCOA, AS FÉRIAS, OS JOGOS, AS LEITURAS E TUDO O QUE PUDERES FAZER! 

Jornal Escolar Vid'Académica 03 | 03-2016 | Jornal + Suplemento  

Jornal Escolar Vid'Académica da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade de Angra do Heroísmo, Terceira, Açores.

Advertisement