Issuu on Google+

Correndo a carreira em

MOÇAMBIQUE

Edição 3 - Março 2013 -Inhaminga

Queridos amigos,

E

STABILIZAR. Acredito que março foi um mês para me estabilizar, estar por completo aqui em Moçambique. Sinto saudades do Brasil, da família e dos amigos mas, já me sinto parte da equipe, e bem envolvido com os alunos e com a comunidade. Mesmo estando numa cultura bem diferente., alguns Moçambicanos me perguntam se não sou um Moçambicano disfarçado de Brasileiro! rs Espero que eu tenha conseguido transmitir através deste relatório, aquilo que o Senhor tem feito nesses dias. Agradeço a todos por me acompanharem e por orarem por mim. Deus os abençoe.

Isso os deixou felizes e motivados para estudarem. Os alunos que estão indo estudar no período da tarde tem muita fome e sede pela Palavra do Senhor.

Alguns da turma em 3 de fevereiro

ENSINO EM 3 DE FEVEREIRO

N

o último relatório escrevi sobre meus planos de ajudar a igreja que se reuni no bairro 3 de fevereiro, Deus tem direcionado todas as coisas de uma maneira graciosa. Além de participar dos cultos no domingo e ajudar os irmãos com a ministração da Palavra, comecei uma vez por semana a estudar a Bíblia junto com eles. Todos os irmãos da igreja foram convidados a participar. Fizemos duas turmas, uma sexta feira de manhã e outra sexta feira a tarde. Em média 15 alunos tem frequentado as aulas no período da tarde, a turma da manhã não está tão frequente. Todos alunos receberam um caderno e uma caneta para fazerem anotações.

É um prazer ensina-los e ao mesmo tempo é um desafio. Um desafio muito maior do que ensinar na Escola Bíblica. Aqui na Escola Bíblica, os alunos que chegam precisam saber ler, escrever e falar português, a maioria é enviado como aqueles que já demostram algum desejo e potencial para servirem na igreja de alguma maneira. Porém, mesmo sendo selecionados, alguns encontram grande dificuldade de aprendizagem. Então na igreja em 3 de fevereiro, onde não fiz nenhuma seletiva para os alunos, o desafio é muito maior. Todos que quisessem poderiam participar, logo, apareceram pessoas de todos os níveis de escolaridade.

/ 01


Alguns alunos não entendem português, então em todas as aulas preciso de uma tradutor para o dialeto, e outros já são senhores e senhoras bem avançadas na idade. Nosso primeiro assunto está sendo o evangelho, penso que posso ficar nesse assunto com eles o ano inteiro. O Entendimento sobre salvação na maioria deles é bem superficial! A cada aula ensino um pequeno aspecto desse assunto tão amplo e maravilhoso. As aulas são na própria igreja, um terreno coberto por uma chapa de ferro.

VISITAS Tenho feito algumas visitas aos membros da igreja junto com o Edson, o pastor da igreja. Em uma dessas visitas eu, Edson e Estevão - um irmão que caminha conosco - estávamos na casa de uma Senhora que Edson já vem acompanhando a um tempo. Ela era muito atormentada por espíritos malignos, tinha muitos demônios, mas tinha começado a frequentar a igreja e estava num processo de libertação. Ela contou que tinha sonhos perturbadores, mas que estavam sendo menos frequentes. Conversamos um tempo e depois começamos a orar por ela. No inicio da conversa Estevão teve um sentimento de que naquele dia Deus iria completar aquilo que ele tinha começado. Começamos a orar e pedir que o Senhor entrasse com a Sua luz nos lugares que ainda estavam em trevas.

Ensino na igreja em 3 de Fevereiro

Começamos a interceder muito, e em certo momento o demônio começou a manifestar na vida dela. Começamos a repreender e depois de algum tempo e algumas orações ele saiu. Discernimos que aquela tinha sido a última manifestação do demônio na vida dela. Glória a Deus!! Oramos mais com ela e também pela casa. Foi um ótimo tempo. A Senhora tem ido a igreja e ouvido o Evangelho constantemente

TRANSPORTE Eu e Felipe – professor do Brasil que está aqui comigo- recebemos uma moto usada da missão. Ela nos ajuda para realizarmos alguns trabalhos fora da escola, como por exemplo em 3 de fevereiro, que fica a 7 km da base da missão. Ela tem sido de grande utilidade para nós, já que alguns lugares que visitamos são muito longe e onde estamos não há transporte coletivo como no Brasil, existe somente aquilo que no Brasil chamamos de Pau de Arara! rs. Mãe estudando mesmo com o filho na “keka” (Pendurar o filho nas costas). É muito comum todas as mulheres carregarem seus filhos assim enquanto fazem outras atividades. Ao fundo, meu ajudante segurando o quadro. (rs)

Amélia , Latifa e Glória, alunas da escola Biblica

/02


Na sexta feira à noite tivemos um momento de celebração onde comemos o cabrito assado junto com pão sem fermento e ervas amargas. Foi uma experiência muito interessante, eles viram na “prática” como era celebrado a Páscoa no Antigo Testamento.

Meu “grupinho” de alunos durante um dia de evangelismo. (Eles não gostam muito de sorrir para fotos. rsrs)

AULAS NA ESCOLA

BÍBLICA

A

escola está a todo vapor! As aulas seguem muito bem. O rendimento dos alunos tem melhorado a medida que eles vão entrando no ritmo dos estudos. A rotina diária dos alunos inclui 4 horas de aula, momentos de oração individual e coletiva, e tarefas de manutenção do campus da escola, em dias alternados da semana eles assistem filme e jogam futebol no campo. Nos finais de semana eles são livres para irem à pequenina vila de Inhaminga e a igreja, que fica a 3,5km da base da missão. As matérias que ensinei esse mês foram, Pacto de Sangue, uma matéria que fala sobre as Alianças de Deus com o homem e sobre o Seu plano eterno, Ceia do Senhor e Cura Divina. Esse mês iniciamos com os alunos uma vez na semana, reuniões em grupos menores, cada grupo conta com 10 alunos e dois membros da equipe. É um momento mais íntimo, onde podemos partilhar dificuldades e compartilhar um pouco sobre o que o Senhor tem falado a cada um de nós. Tem sido muito bom ter esse tempo de grupos pequenos para compartilharmos a vida de Jesus. PÁSCOA Esse mês também tivemos a celebração da Páscoa. Nossas

atividades começaram na sexta feira (29) de manhã com um ensino sobre o que era a Páscoa no Velho Testamento. Ensinamos sobre a saída do povo de Israel do Egito, sobre o sangue do Cordeiro nos umbrais das portas e sobre a instituição da festa da Páscoa. Assim como o cordeiro do antigo testamento tinha que ser escolhido 4 dias antes de celebrar a festa da Páscoa, 4 dias antes de começarmos o ensi n o s o br e a Pá sc oa , compramos um cabritinho e o deixamos no meio dos alunos. Eles tinham que levar o cabrito para pastar e cuidar dele durante esses 4 dias - até nome eles deram para o cabrito-. Nossa intenção era fazer uma pequena simulação de como era realizada a Páscoa no Antigo Testamento. Depois do ensino saímos com os alunos para um lugar onde teríamos que matar esse cabrito para comermos. No momento em que no ajuntamos ao redor do cabrito para matá-lo uma tristeza tomou conta do ambiente. Muitos não conseguiram ficar e ver o cabrito que tinham cuidado durante 4 dias ser morto ali na frente deles. É claro que tudo isso serviu para depois explicarmos o significado para nós hoje de cada detalhe daquilo que Deus tinha pedido para o povo de Israel fazer.

Então, no sábado de manhã ensinamos sobre o que significa a Páscoa no Novo Testamento. Ensinamos que Jesus é o verdadeiro cordeiro que tira o pecado do mundo! Foi maravilhoso ver no rosto deles a admiração por perceber que cada detalhe do Antigo Testamento se cumpria perfeitamente em Jesus. Depois do ensino, almoçamos todos juntos em pequenos grupos e tomamos da Ceia trazendo a nossa memória a morte de Jesus! A tarde todos nós saímos a vila para realizar uma reunião de evangelismo no campo. Domingo pela manhã fomos divididos por grupos menores e cada grupo saiu para uma igreja em lugares mais afastados, igrejas no meio do mato, o objetivo era ministrar sobre a Páscoa e celebrá-la junto com a igreja. Subimos no caminhão da missão e ele foi parando em cada ponto da estrada que era relativamente próximo as igrejas. Cada grupo descia e ia caminhando no meio do mato até chegar na igreja em que estava escalado para ir. Foi um momento muito bom!

/03


PLANOS Nos dia 19 á 21 de abril estaremos realizando uma “conferência” de Jovens em uma região bem afastada de onde estamos e de qualquer paisagem urbana. O lugar é literalmente no meio do mato. O objetivo da conferência é reunir os jovens de lugares onde não existe um trabalho tão efetivo quanto aqui em Inhaminga e encoraja-los através da Palavra do Senhor.

Momento de adoração na Páscoa

C URANDEIRISMO Por causa da pobreza e falta de hospitais, o curandeirismo (feitiçaria, bruxaria, macumba, videntes etc.) se torna uma prática muito comum aqui, praticamente todas as pessoas daqui já foram ou ainda vão a lugares desse tipo. Muitos alunos que estão estudando hoje na escola bíblica passaram por curandeiros e são filhos de curandeiros, ou até mesmo já foram um. entro de várias coisas que existem no curandeirismo, umas das mais comuns é a invocação de espíritos malignos para “resolver” algum tipo de problema, seja, financeiro, amoroso, físico etc. Algumas pessoas, mesmo depois de terem se arrependido e confessado a prática disso, não foram totalmente libertas e ainda são atormentados por esses espíritos. Em alguns momentos temos que socorrer as pressas algum aluno que está sendo atormentado por um espírito maligno. Nesse mês durante um momento de adoração um aluno começou a gemer e chorar por causa de muitas dores inexplicáveis por todo o seu corpo. Retiramos o aluno do salão e percebemos que aquilo era algo espiritual

começamos a orar e repreender todo espírito maligno que estava causando aquelas dores. O aluno dizia que enquanto orávamos as dores iam passando de um lugar para o outro em seu corpo. Depois de algum tempo em oração as dores foram embora de uma vez. O semblante do aluno mudou na mesma hora. Explicamos para ele o que estava acontecendo e continuamos orando pedindo ao Espírito do Senhor que enche-se a vida dele. Depois disso o aluno não apresentou mais nenhuma queixa sobre o assunto e hoje está livre, graças ao Senhor. Aqui existe um medo muito grande de espíritos e do que eles podem fazer contra você. É maravilhoso ver Jesus libertando os alunos desse medo e ensinando-os a confiar no Deus verdadeiro.

Jovens de 3 vilas próximas uma das outras virão para ouvir a Palavra e serem marcados pelo Senhor. Vamos acampar durante esses dias. A equipe que realizará essa conferência conta com 3 obreiros moçambicanos Abdul, Benito e Antônio Inácio e 4 missionários do Brasil, Eu, Patrícia, missionária aqui em Moçambique há mais de 10 anos, Oseias e Junio que estão visitando Moçambique por 1 mês. PARA ORAR - Ore pela conferência de Jovens Ore para q ue Deus transforme a vida e o caráter de cada aluno - Pela igreja em 3 de fevereiro, para que Deus fortaleça a Fé dos irmãos.

CONTRIBUIÇÕES BANCO DO BRASIL AGÊNCIA 6572 6572--2 CONTA POUPANÇA 6757 6757--1 VARIAÇÃO 51 CPF 338.285.818 338.285.818–– 54

CONTATO VIICTORPORTO@GMAIL.COM

UM GRANDE ABRAÇO VICTOR PORTO

/04


Correndo a Carreira em Moçambique #3