Issuu on Google+


MENSAGEM DO PRESIDENTE

UM CLUBE PARA TODOS NÓS João Arbex Deixa-me muito feliz ouvir alguém dizer: “O Monte Líbano é o quintal da minha casa”. Eu vou um pouco além e digo que o Monte Líbano é uma extensão da minha casa, da minha família. Aqui eu convivo com grandes amigos. Aceitei o desafio de uma missão honrosa. Muito me orgulha ser presidente deste clube. Encontrei o apoio de todos e pretendo atingir as expectativas. Encontrei a casa com sementes plantadas, produzindo frutos saudáveis. Vamos transformá-los em árvores resistentes, tão resistentes quanto o povo árabe. Aqui se pratica a cultura milenar do nosso povo. O mundo árabe se faz presente através da culinária, das palestras, danças e músicas típicas, do sotaque, enfim, dos costumes da nossa raça, nos transportando cada vez mais para perto do Oriente Médio. Espero continuar contando com a ajuda e o apoio de todos. Agradeço a minha esposa Teresa e ao meu filho Rodrigo, aos poderes do clube, aos sócios, vice-presidentes, diretores, funcionários e a todos os amigos que de alguma forma contribuem para manter a qualidade do nosso clube, que nós construímos juntos. Obrigado por tudo, em meu nome e de minha família. Aproveito para desejar a todos um 2011 de paz e alegria.


Beirute. Vista aĂŠrea

“Somos um elo a mais a unir o LĂ­bano milenar - berço da civilização -, ao nosso amado Brasil.â€? Antonio David SalomĂŁo Saadi

A revista Clube Monte Líbano Ê uma publicação RÀFLDOGR&OXEH0RQWH/tEDQRGR5LRGH-DQHLUR H p SURGX]LGD SHOD :LGH%UDVLO &RPXQLFDomR ,Q WHJUDGD $V RSLQL}HV HPLWLGDV QDV HQWUHYLVWDV FRQFHGLGDV H RV WH[WRV DVVLQDGRV VmR GH UHVSRQVDELOLGDGH GH VHXV DXWRUHV QmR UHà HWLQGR QHFHVVDULDPHQWH D SRVLomRGRVHGLWRUHVQHPGR&OXEH0RQWH/tEDQR GR5LRGH-DQHLUR eSHUPLWLGDDUHSURGXomRSDUFLDORXWRWDOGDVPD WpULDVGHVGHTXHFLWDGDDIRQWH

Agradecimentos pelos depoimentos concedidos:

'H]HPEURGH7iragem: 3 mil exemplares

Produção Editor e Jornalista Responsåvel Ricardo Da Fonseca, MTb RJ23267JR

ZZZZLGHEUDVLOFRP HPDLOULFDUGR#ZLGHEUDVLOFRP

Conselho Editorial JoĂŁo Arbex Hilton Abi-Rihan Paulo CĂŠsar Ritto Humberto Saade Paulo Edde Arlinda Couri

Redação Claudia Florêncio Projeto Gråfico R. Gatto Edição e Tratamento de Imagens Francisco Ragna Junior Revisão de Texto Marco Antonio Nicolau Versão para o à rabe Hassan El Gamal Fotografia Acervo Clube Monte Líbano, Laura Gargan, Humberto Souza e AF Rodrigues.

Adib Saadi AgrĂ­cio de Faria Pimentel Ă lvaro Ceva Alexandre Ritto Alfredo Karam AmĂŠrico JosĂŠ Oakim AntĂ´nio Carlos da Costa AntĂ´nio Hamdar Arno JosĂŠ Chamas Arlinda Elias Couri F. dos Anjos Carmem Achcar Carolina MaranhĂŁo Cely Castro de Baracat Eduardo Gaui Edward Caram Assemany FĂĄtima Floresta Fernando Carvalho Gilberto Adib Couri Gilberto da Silva Costa Hassan El Gamal Helena Gazal Humberto Saade

JoĂŁo Koury Jaime Edde JosĂŠ Roberto Wright Karen Hamdar Karine Hamdar Lucila Assemany Luiz Vieira Madeleine Saade MĂĄrcio Carajuru Couto Marco Manela Maria Teresa Arbex Maria Veloso Mariza Pacheco Pereira Michel Eduardo Chaachaa Omar Koury JĂşnior Paulo Cezar Assed Ramez Saade Renato Gaui Filho Renato Zarour Rubens Baracat Dip SalomĂŁo Saadi Smail Casser


CLUBE MONTE LÍBANO

5


OS IRMÃOS SAADI Durante a produção da revista do Monte Líbano, duas frases eram repetidamente ditas pela grande maioria das pessoas com quem conversei. “O Monte Líbano é a extensão da minha casa e da minha família” e “sem os irmãos Saadi, o clube Monte Líbano não existiria”. Salomão e Adib Saadi, sócios fundadores do clube, participam ativamente na diretoria até hoje. Filhos do Sr. David Salomão Saadi e da Sra. Souraya Saadi, herdaram do pai mais do que o amor pelo clube, mas também o testamento moral para que sempre trabalhem pela preservação da cultura libanesa no Brasil. Assim é a história de dedicação dos Saadi. Salomão Saadi nasceu dia 25 de janeiro de 1924, no Rio de Janeiro. Em 1946 foi um dos fundadores da Sociedade Beneficente Maronita, sediada na Missão Libanesa Maronita do Brasil, onde foi presidente e vice-presidente. Posteriormente, fundou a Liga Libanesa do Brasil, onde é Benemérito e Conselheiro Nato. No clube Monte Líbano do Rio de Janeiro, onde é Grande Benemérito e Conselheiro Permanente, ocupou durante 20 anos, com muita honra e dedicação, a presidência do clube. É irmão da Santa Casa de Misericórdia do Rio do Janeiro, da Irmandade da Glória do Outeiro e Cidadão Benemérito pelo Estado da Guanabara. Sempre teve ao seu lado o irmão Adib, seu grande conselheiro, assessor e amigo.

Claudia Florêncio - O que motivou a criação do clube Monte Líbano? Salomão Saadi - As relações diplomáticas entre Brasil e Líbano começaram com o embaixador Dr. Youssef El-Saouda. Quando teve o primeiro contato com a colônia, verificou que não havia um local para se encontrarem. Na primeira recepção da embaixada foi necessário alugar o salão da Associação Comercial. O embaixador conseguiu reunir a nata da colônia libanesa e seus já descendentes, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Estávamos numa época áurea do ouro, e a indústria paulista em grande ascensão. O comércio dos libaneses ia muito bem e permitiu que a colônia adquirisse duas casas na Rua Dona Mariana, em Botafogo. Uma para ser a embaixada e outra para ser o consulado, que existem até hoje. Convocou também os líderes da colônia para fundar um clube, uma agremiação na qual pudessem se encontrar. O primeiro presidente do clube, comendador João Jabour, era o maior exportador de café do Brasil, e junto com Jorge Abdalla Chamma, que trabalhava com mineração de manganês, começaram a chamar os demais expoentes, formando a primeira Comissão Executiva. Cada um teve uma lista para procurar sócios, iam às casas de libaneses, muitos dos quais já naturalizados brasileiros. A colônia de São Paulo também aderiu comprando títulos. Ao todo foram vendidos 296, e esses sócios fundaram o clube. A primeira sede foi num palacete na Tijuca, na Rua Desembargador Isidro, em 12 de setembro de 1946 e depois na Avenida Pauster, na Urca. O governo estadual queria revitalizar a área do Leblon e procurava os clubes


pedindo que apresentassem um estudo. Com o dinheiro da venda dos títulos e a doação do terreno, inauguramos o clube no endereço atual. Meu pai comprou um titulo para ele e para cada um dos três filhos. Foi assim que eu e meu irmão Adib nos tornamos fundadores; compramos na primeira emissão. O clube foi fundado com finalidade social, cultural e esportiva. Logo no início fizemos uma escola, que tem o nome da minha mãe, Souraya Khair Saadi, e uma biblioteca. No clube aconteceu a conferência de debates para o alargamento da Avenida Atlântica, e também sobre o divórcio, idealizadas pelo deputado Nelson Carneiro. Assim fomos conquistando simpatia junto às autoridades. Adib Saadi – Nós, que somos sócios fundadores, temos a responsabilidade de estar frequentando e atuando na diretoria do clube. Dos fundadores, apenas três estão entre nós: eu, meu irmão e o Dr. Américo Oakim. Eu era de outros clubes, como Tijuca, América e Jockey Club, mas vendi tudo para me concentrar no Monte Líbano.

Salomão Saadi recebe a equipe da revista em sua residência.

CF - Como era o Rio de Janeiro na época? Salomão Saadi - O Rio de Janeiro era Distrito Federal, e o governador do Estado da Guanabara, Negrão de Lima, se tornou muito amigo meu, apoiando e frequentando o clube. Naquela época, o governador era sócio honorário, e o presidente da República do Brasil e o embaixador do Líbano, presidentes de honra. Quando o Rio deixou de ser a capital, o governador assinou em definitivo a escritura de cessão do terreno para o clube. O estado tinha interesse em melhorar a área do Leblon, que na época era toda de alagados. As embaixadas eram no Rio, e as nações árabes recebiam permanentemente embaixadores da Arábia Saudita, Egito e Kuwait, e eles frequentavam o clube, categorizando muito o Monte Líbano. Filhos de embaixadores e cônsules praticavam esportes no clube. Na época, recebi condecorações de três países árabes, Arábia Saudita, Egito e Líbano, como recebi também do governo brasileiro. Posteriormente, o clube tornou-se muito famoso, inclusive nas revistas francesas e americanas, e também no Brasil, sendo as mais conhecidas, a “Manchete” e o “Cruzeiro”. Os turistas frequentavam o clube no carnaval, quando inauguramos o célebre baile ‘“ Noite de Bagdá” e, depois, “A Noite da Pantera”. O concurso de fantasias tinha no júri autoridades e embaixatrizes, da Inglaterra e da Bélgica. O clube ofereceu banquetes para a Academia Brasileira de Letras, promoveu uma recepção para todo o ministério do Jango e outra para a bailarina Margot Fonteyn, com o corpo do balé de Londres. Todos os presidentes do Líbano que vieram ao Rio foram recepcionados com banquetes. Esportistas como Pelé e Ayrton Sena passavam os carnavais no Monte Líbano. Tudo isso deu muita visibilidade ao clube.

união CLUBE MONTE LÍBANO

7


CF - Quais foram os principais desafios que o senhor teve nos cargos que ocupou no clube? Salomão Saadi - Em 1965 eu era vicepresidente e houve um grande incêndio no clube que destruiu quase todo o térreo do clube e os nossos salões. O clube estava em péssima situação porque o seguro não era suficiente para cobrir os prejuízos. O Conselho se reuniu e resolveu que cada sócio pagaria um taxa, tendo o direito de não pagar taxa de transferência quando vendesse o título. Quatrocentos sócios pagaram, então, essa taxa, e assim ajudaram a reconstruir o Monte Líbano. Durante os 20 anos que fui presidente tive a oportunidade de construir as quadras de tênis, a portaria, os salões, as boates, o salão da diretoria, a sauna e comprei a mobília. Foram muitos os presidentes, e todos fizeram uma boa administração. O atual presidente, João Arbex, fez a parte de fisioterapia, que acho muito importante, e uma sauna toda nova. Adib Saadi na sala da diretoria do Clube Monte Líbano. O sócio hoje desfruta no clube a parte esportiva, social e frequenta o restaurante e a sauna. A preocupação do atual presidente é o sócio, que hoje são aproximadamente mil. Estamos agora reformulando todas as partes do clube que necessitavam. O presidente está fazendo uma ótima administração financeira e merece que se tire o chapéu para ele. O clube está em ordem, todo perfeito e em condições de ser frequentado em qualquer setor. CF - Qual a importância do clube Monte Líbano no fortalecimento de laços familiares e da comunidade libanesa no Brasil? Salomão Saadi - O grande mérito do clube foi o entrosamento dos brasileiros, filhos de libaneses. Hoje, praticamente todos os libaneses que estão aqui já têm a nacionalidade brasileira, e isso foi muito importante. No clube aconteceram muitos casamentos de descendentes de libaneses com brasileiras. Não existe nenhum outro clube na zona sul que tenha realizado tanto o intercâmbio entre os descendentes de árabes. Adib Saadi - Desde os 15 anos já trabalhava para a comunidade libanesa, na Sociedade Beneficente da Nossa Senhora do Líbano. Estou presidindo a Assembleia Geral, Primeiro Poder durante 16 anos consecutivos, e ao mesmo tempo presidi durante 10 anos o Conselho Deliberativo, que é o Segundo Poder. Para mim é um motivo de orgulho, eu me sinto valorizado. Temos obrigação moral de preservar nossas raízes, cultura e as tradições de nossos antepassados.


O CLUBE MONTE LÍBANO por Ricardo Da Fonseca e Claudia Florêncio

UM POUCO DE HISTÓRIA O clube Monte Líbano está localizado em um dos pontos mais nobres da cidade do Rio de Janeiro, na Lagoa Rodrigo de Freitas, entre Ipanema e Leblon, em um dos bairros de maior qualidade de vida do país. De frente para um dos cartões postais da cidade, com vista para o Cristo Redentor, o clube é um dos mais atraentes da cidade e se tornou, desde a sua fundação, o ponto de encontro das famílias árabes residentes no Rio de Janeiro. Além disso, o clube sempre recebeu, e ainda recebe de braços abertos, sócios de diversas outras descendências e nacionalidades, o que fez com que o clube se tornasse, também, um facilitador de intercâmbio de culturas, uma vez que o associado que não tinha conhecimento sobre a cultura árabe, em contato com associados árabes e descendentes aprendeu muito sobre essa cultura. E em contrapartida, os associados árabes e descendentes aprenderam muito da cultura dos seus novos colegas. E essa conexão foi tão perfeita que diversos namoros multiétnicos e multiculturais surgiram nas dependências do clube, chegando em muitos casos a casamentos e constituição de famílias árabe-brasileiras.


Mas o clube Monte Líbano não foi só importante na construção de novos paradigmas dos associados. O clube se inseriu na sociedade burguesa carioca de modo assertivo, tendo se tornado uma das mais influentes associações recreativas e sociais do Rio de Janeiro, promovendo importantes encontros e eventos na cidade. Pelas suas dependências passaram ilustres autoridades, personalidades e celebriO presidente do Líbano, Michel Sleiman, discursa no Clube Monte Líbano. dades do mundo da moda, da arte, do cinema e da televisão. O Clube se consolidou, também, como uma extensão informal da diplomacia árabe, recebendo em sua hospitalidade líderes políticos, diplomatas e eclesiastas, entre eles diversos presidentes do Líbano, como Michel Sleiman, o atual presidente, em 2010. Uma curiosidade: De todos os clubes da cidade do Rio de janeiro, o Monte Líbano foi o único que teve a presença de um Presidente da República no dia da sua inauguração, em 18 de maio de 1957: Juscelino Kubitschek. UM ESPAÇO DE LAZER E ENTRETENIMENTO Ícone da cidade do Rio de Janeiro, o Monte Líbano oferece uma vasta opção de lazer, esportes, diversão e entretenimento para todas as idades e gostos. Em uma área total de 22.000 metros quadrados, o clube possui uma estrutura moderna, bem equipada e em ótimo estado de conservação,

Áreas de lazer para as criança s.

CLUBE MONTE LÍBANO

11


que permite a realização de diversas atividades. o que se espera de um clube recreativo. Para a prática de esportes, o clube Monte Líbano oferece diversas opções ao gosto e interesse do associado: são diversas quadras de tênis, que contam com um bar exclusivo, em fase de ampliação, que visa dar mais praticidade no atendimento ao tenista. O clube ainda oferece um excelente Ginásio Poliesportivo, com quadra de basquete, vôlei e futsal, e uma arquibancada capaz de receber grandes torcidas para esses esportes amadores. Esse ginásio, inclusive, é muito requisitado para a realização de torneios de entidades estaduais como, por exemplo, o Sesi – Serviço Social da Indústria. Como já é possível ver, o Clube Monte Líbano investe pesado na qualidade das suas instalações esportivas, visando atender aos interesses do associado. Campo para futebol society e futevôlei complementam as instalações esportivas do clube, especialmente para quem gosta de esportes praticados em equipe. Aulas de mergulho. Para aqueles que preferem não suar, mas que ainda assim gostam de movimentar o corpo, o clube oferece uma piscina semi-olímpica aquecida, que é muito procurada pelos associados para a prática de aulas de hidroginástica e de natação. De terça a sexta-feira, quase que em todos os horários podemos encontrar alunos praticando essas modalidades esportivas sob a supervisão de um professor de educação física. Essas atividades, inclusive, são as mais procuradas também pelos não associados do clube, uma vez que a maioria das aulas ligadas aos esportes aquáticos pode contar com a participação de não associados. Basta que, para isso, inscrevam-se nos cursos como convidados. Natação

Grupo de alunas de hidroginástica.

E porque o clube Monte Líbano tem essa visão de prestação de serviço ao associado – e em muitos casos extensivo ao não associado –, di-


versos cursos são ministrados nas dependências do clube. Não importa o número de alunos. Se for um curso que desperte o interesse do associado, lá está a diretoria do clube viabilizando a sua realização. Um caso emblemático é o curso que o clube oferece na parte da noite. São as aulas de mergulho profissional, com os principais equipamentos que devem ser utilizados em um mergulho em mar aberto. É um curso cuidadoso, e bem focado nas etapas de aprendizado, onde o instru- Academia de ginástica. tor primeiro ensina como usar os equipamentos, e depois o aluno, já na água começa a se a acostumar com o novo ambiente e vai ganhando confiança. Quando o aluno se sente seguro – e o professor entende ser o momento apropriado –, são programadas viagens em grupo para mergulhos no mar. Mas as atividades esportivas não param. Além do Judô e Karatê, duas importantes artes marciais amplamente praticadas no país, o clube Monte Líbano também disponibiliza aulas de Jiu-Jítsu - um dos cursos mais procurados - no qual o professor, com diversos títulos de campeão brasileiro e mundial no currículo, prepara os alunos não somente para a luta, mas também ensina técnicas de concentração e equilíbrio, trabalhando o espírito de equipe e a perseverança na busca de um objetivo. Mas se as lutas marciais dão o tom de força e determinação, as aulas de patinação artística sobre Fisioterapia. patins e dança de salão dão o toque da arte e da beleza plástica aos cursos ministrados no Monte Líbano. O clube também oferece uma superequipada sala de musculação com aparelhos novos e de última geração, onde um profissional de educação física permanece à disposição para quaisquer necessidades do associado. Há também uma moderna sala de ginástica, onde são oferecidos tratamentos à base de Pilates e Alongamento. Estúdio de Pilates.


obras e melhorias nas instalações.

É o endereço certo de pessoas bonitas e saudáveis. A área de fisioterapia e RPG – Reeducação Postural Global – também merece destaque. Totalmente nova e re-aparelhada, possui equipamentos de última geração e uma equipe de profissionais de primeira linha. O espaço, além de receber associados e convidados para a realização de tratamentos de fisioterapia e RPG, é muito procurado por atletas profissionais que se utilizam desse privilegiado espaço para seus tratamentos. Mas para alguns jovens e adultos, esporte bom é aquele em que não se corre, nem se sua a camisa. Para esses “esportistas” o clube oferece um agradável salão de jogos, onde o carteado e o gamão fazem as noites da semana e os finais de semana mais divertidos. Ainda há a Sala da Sinuca, ponto obrigatório para quem gosta de levar a vida numa boa. Entre uma tacada e outra, entre uma brincadeira e um deboche saudável, o associado encontra mais momentos de lazer e entretenimento entre amigos. INFRA-ESTRUTURA Saindo dos atrativos voltados aos praticantes de esportes, o clube também vem investindo em melhorias na sua infra-estrutura para atender a missão de agregar pessoas e criar uma sólida rede de relacionamento social. Nesse sentido, e buscando eficácia nas ações da secretaria, tesouraria e atendimento ao associado, a atual diretoria realizou uma ampla substituição dos equipamentos de informática do clube, instalando computadores mais potentes e de última geração, acompanhados de modernos softwares. Entendendo que oferecer uma boa infra-estrutura significa também oferecer ao associado o acesso a equipamentos de informática, a diretoria realizou obras para a criação de uma ampla e moderna sala com seis computadores de uso liberado aos associados. Promoveu também uma importante reformulação em um dos veículos de divulgação e promoção do clube, com a modernização do website www.montelibano.com.br. Investindo ainda na infra-estrutura do clube, foram realizadas importantes obras, como a reforma total do varandão, dos banheiros e das saunas - essas, com a instalação Apresentação do cantor Pery Ribeiro.


de novos ladrilhos nas paredes, granito no interior e com a colocação de blindex, ganharam em modernidade e estilo. Além disso, a colocação de piso antiderrapante em todas as saunas deu aos associados que utilizam esse serviço, mais segurança. As instalações das saunas, inclusive, são consideradas as melhores dentre as existentes na cidade. A modernização dos vestiários e a colocação de novas caldeiras para o aquecimento das piscinas estão na ordem do dia, e em fase de realização. DEPARTAMENTO MÉDICO O investimento que se fez no departamento médico permite que o associado disponha de uma equipe formada por um médico (de plantão nos finais de semana) e uma enfermeira para qualquer pronto-atendimento, dentro das limitações óbvias de um clube. SALÃO NOBRE O Salão Nobre, com capacidade para 2.000 pessoas, está preparado para receber os mais variados eventos corporativos de grandes empresas, de arte, cultura e interesse social, como palestras e workshops, tendo recebido personalidades de reconhecimento mundial, como o médico norte-americano Patch Adams, um dos principais defensores de um novo paradigma para o atendimento médico. EVENTOS SOCIAIS Na atual gestão, esse salão protagonizou, também, diversos shows e apresentações de cantores e grupos renomados, como a Banda Show Matrix (com participação especial de Fred Rovella), o cantor de música romântica Pery Ribeiro, o Grupo Tribo de Gonzaga, o inigualável Zeca do Trombone, o grupo Sururu na Roda, o Grupo Terra Molhada, o cantor sertanejo Marco Aurélio, o grupo Revelação, a banda Celebrare, a Banda Good Times, com a presença do cantor Fernando Borges e os ensaios da Escola de Samba Grande Rio. Esses eventos, abertos também aos não associados, foram sucessos de público e fortaleceram ainda mais as relações de amizade e convívio entre associados e não associados.


O grupo Terra Molhada, sucesso de público,

BUFFET ÁRABE E DANÇA DO VENTRE Na Boite 701, às quintas-feiras, o clube oferece um especialíssimo buffet árabe, coordenado, a convite da atual diretoria, pela chef e empresária Madeleine Saade. Enquanto o visitante – associado ou não – usufrui as delícias da culinária árabe, lindas dançarinas fazem uma extraordinária apresentação de Dança do Ventre. MÚSICA E DANÇA No Restaurante Piano’s Bar, às sextas-feiras, tem música ao vivo, e no domingo Happy Hour para os que gostam de cantar e se divertir. O clube possui um espaço para a realização de festas e comemorações especialmente voltado aos jovens. É a Boate Byblo’s. Em julho o clube promove a já tradicional Festa Junina, aberta a todo o público carioca e que recebe doações de alimentos não perecíveis, considerada a melhor do Rio de Janeiro. É mais um momento especial que o Monte Líbano oferece aos seus associados e ao carioca em geral. Momentos especiais, regados a muita dança, quentão, música caipira e alegria, organizado pela Comissão Permanente da Mulher, presidida pela Sra. Teresa Arbex. BIBLIOTECA Mas se a ideia é relaxar, o clube possui sala de estar e biblioteca. E para quem quer relaxar cuidando da beleza, o Monte Líbano possui dois salões de cabeleireiros, masculino e feminino, que atendem o público com muito profissionalismo. ANIVERSARIANTES DO MÊS Não podemos esquecer da Festa de Aniversariantes do Mês, que são realizadas mensalmente em homenagem aos sócios e seus dependentes, e que fortalecem ainda mais os vínculos de afetividade e fraternidade. Alunos do curso de jiu-jitsu. CLUBE MONTE LÍBANO

17


obras e melhorias nas instalações.

CRIANÇAS E as nossas crianças? Como ficam? Sabendo que a relação do associado com o clube está muito relacionada à sua idade, nada mais natural do que uma admiBuffet de comida árabe. nistração que se preocupe em oferecer entretenimento, higiene e segurança aos pequeninos. Afinal, além de serem nossos filhos, ou filhos de nossos filhos, essa criançada será o futuro do clube. Se eles crescerem dentro do Monte Líbano, em um ambiente feliz, certamente vão dar continuidade ao projeto social que o clube abraçou há 64 anos atrás. Para isso, a atual administração investiu em equipamentos e brinquedos seguros, modernos e de qualidade, ampliando a quantidade de brinquedos para o uso infantil. Com um play-ground am-

Amplo salão refrigerado, para a realização de festas e eventos sociais e corporativos.


plo, cercado, bem ventilado e asseado, a criançada se diverte e gasta as suas energias brincando com seus amiguinhos, sempre sob a supervisão de um monitor. Além disso, uma equipe de animadores se desdobra aos domingos, dia em que geralmente a família vai completa ao clube, para dar a essas crianças muiBaile de carnaval. ta diversão, ficando os pais e avós tranquilos para usufruir os atrativos que clube preparou para eles, pois sabem que seus filhos e netos estão em boas mãos. Sem falar na piscina infantil, supervisionada por um salva-vidas que permanece atento aos movimentos das crianças, buscando antecipar e evitar acidentes. Ainda pensando na gurizada, o clube oferece aos domingos apresentação de mágicos e filmes infantis. Nas férias, as crianças com idade entre 04 e 13 anos participam da Colônia de Férias com brincadeiras, iniciação esportiva, recreação, jogos e atividades artísticas, com oficina de artes e de teatro. No carnaval, não falta o baile infantil, animado com marchinhas tradicionais. Tudo dentro das dependências do clube e com atenta supervisão do quadro de funcionários e coordenadores. Mágicos e animadores.

CLUBE MONTE LÍBANO

19


UMA CASA DE AMIGOS Por tudo que ofereceu e vem oferecendo ao associado, o Monte Líbano pode se gabar de ter sido o principal palco onde mui- Presidente do Conselho Deliberativo Gilberto Adib Couri dando posse à nova diretoria do Clube Monte Líbano para o biênio 2010/2011. tos cariocas aprenderam a valorizar e a praticar um esporte. Lembrando seus tempos de infância e juventude, muitos sócios contam que, trazidos por seus pais, aprenderam a jogar futebol, tênis, e a gostar de praticar esses esportes com regularidade. Sócios levam uma vida mais saudável e feliz pela prática regular de esportes que aprenderam a amar e a praticar há mais de 20, 30 anos, ainda nas dependências do clube. E que não abrem mão de lembrar que foi aqui que aprenderam a valorizar e manter as relações sociais, os amigos, os colegas de sinuca, de futebol, de natação, de tênis ou de hidroginástica. Muitas duradouras amizades surgiram no convívio dentro do clube. VARIEDADE DE OFERTA, CERTEZA DA PRESENÇA DO ASSOCIADO Essa variada oferta de atividades, dividida, em alguns casos, por idade, é uma demonstração clara de que a diretoria do clube entende que o Clube Monte Líbano não é uma entidade estática, que atende todos da mesma maneira. Cada associado tem as suas expectativas e demandas, inclusive os mais jovens: o que os pequeninos buscam no clube não é o mesmo que querem os jovens, que também é diferente daquilo que esperam os adultos. Assim, se cada associado vê atendida pelo clube as suas expectativas, como não esperar a perpetuação e a constante melhoria dessa importante casa de amigos? nos moder e s Novo edos brinqu

CLUBE MONTE LÍBANO

20


AGENDA 2011 Réveillon O Réveillon no Clube Monte Líbano será mais uma vez de festa. Além da vista privilegiada da Lagoa Rodrigo de Freitas e da já tradicional Árvore de Natal, pelo quinto ano consecutivo a banda Celebrare irá animar os primeiros momentos do ano de 2011. Colônia de Férias Nas férias escolares, o Clube Monte Líbano terá, entre os dias 03 e 28 de janeiro, sua Colônia de Férias. As crianças, sócias e convidadas, de ambos os sexos, devem ter idades entre 04 e 13 anos. As atividades desenvolvidas serão: Jogos Infantis (pique-esconde, gincanas); Brincadeiras (vôlei cego, queimado); Iniciação esportiva (futebol de salão, natação, vôlei), Recreação e Atividades Artísticas, com oficinas de artes e teatro. O objetivo é criar um momento de entretenimento, socialização e educação, estimulando o processo criativo das crianças. Exalta Samba Verão 2011 O grupo Exalta Samba fará uma série de shows no Clube Monte Líbano. A partir do dia 10 de janeiro, toda segunda-feira até o dia 21 de fevereiro. O grupo com 25 anos de estrada, promete animar o público. Grande Rio A Acadêmicos do Grande Rio começa seus ensaios, já tradicionais no Monte Líbano, dia 22 de janeiro. Todo sábado até 19 de fevereiro, as 22hr, a escola vai “esquentar” os tamborins, com a presença de ritmistas, passistas e bateria. Os ensaios, sempre com a presença de artistas e celebridades, já fazem parte da programação pré-carnaval dos cariocas. Feijoada de Carnaval A feijoada de carnaval do Clube Monte Líbano há mais de dez anos anima as segundas-feiras dos dias de folia. Em 2011 não será diferente. Dia 07 de março o salão principal do clube será palco de muita alegria, confraternização e samba no pé, com a presença de Tiãozinho da Mocidade, com apresentação da bateria e mulatas. O evento é para os sócios e não sócios do clube. Na compra do convite, você ganha uma camiseta. Para adquirir a sua, procurar por D. Laura (Social). Baile Infantil de Carnaval O baile infantil de carnaval do Clube Monte Líbano será no dia 06 de março. As mamães que trouxerem seus filhos fantasiados para brincar e se divertir não vão pagar ingresso. Na entrada serão recebidas doações de 2 Kg de alimento não perecível.

CLUBE MONTE LÍBANO

21


FAMÍLIA E CLUBE A relevância que um Clube Social pode ter junto à Família nos dias atuais por Beth Ritto e Antonio Carlos Ritto

A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras famílias, grupos diversos e instituições plurais. Podemos enxergar a família como um conjunto invisível de relações e exigências funcionais que estrutura as interações dos seus integrantes; comporta-se como um sistema e opera através de padrões. Podemos admitir a afetividade como um elemento essencial das ligações familiares. Dentre as diversas funções no grupo familiar se destacam as funções de proteção e socialização dos seus membros. Um objetivo relevante da família é garantir um ambiente saudável para o desenvolvimento dos indivíduos, com destaque para a sustentação efetiva do indivíduo. Os pequenos espaços das moradias atuais, principalmente se comparados às casas do passado, a presença mais escassa dos pais, cada vez mais envolvidos com atividades que produzam renda, e a atomização da família, cujo núcleo de convivência diária cada vez mais se reduz a pai, mãe e filhos, as crianças com agendas cada vez mais intensas em atividades separadas, e tantos outros elementos com vocação de separação fazem com que cada membro de uma família encontre em motivações diferentes a felicidade de cada momento; gostos diferentes, propostas diferentes, amigos diferentes, vida diferente. São cada vez mais raros os espaços de desfrute comum, os espaços que satisfaçam minimamente os desejos de cada membro e de toda a família. É neste contexto que podemos encontrar no convívio de um Clube Social uma geografia que reúna espaços tão diversos que possam, por comodidade, por confiança, por segurança e até mesmo por conteúdos afetivos, constituir uma oportunidade de a família estar junto, cada um participando de diferentes espaços de realização de desejos e necessidades plurais. Uma espécie de unidade na diversidade que possui a qualidade de manter individualidades sem esgarçar a teia que une a família. Esta forma de ver admite implementações diversas, mas podemos ir para o Clube para o exercício individu- al, apartado da família, sabendo que lá sou da família, não só a minha unidade, mas a família agora alargada o n d e filhos de vários pais e pais de vários filhos, mesmo sem se dar conta, compartilham um espaço comum, valores próximos, propostas que se assemelham, mas que, sobretudo, se sustentam mutuamente e ajudam a sustentar princípios básicos de amor e fraternidade que


só a família pode praticar com altruísmo. O ambiente e o convívio no Clube podem e devem prover as funções de proteção e de socialização dos seus membros, na prática de princípios que, se não são todos comuns a todas as famílias participantes, representam a essência do conjunto e da manifestação de cada pessoa. O Clube serve também para aproximar diversidades e revelar interesses comuns. Um mergulho na piscina, a conversa despretensiosa do bar, o almoço de domingo e o compartilhamento de uma quadra esportiva são situações ideais para o exercício da solidariedade e da tolerância. Momentos fundamentais para o saudável equilíbrio entre corpo e alma. Não é a toa que uma das mais expressivas obras da Música Popular Brasileira tem como referência a criação de um clube – o Clube da Esquina, dos mineiros Milton Nascimento, Fernando Brant e os irmãos Marcio e Lô Borges, dentre outros. O álbum é um elogio a convivência amorosa e criativa de um grupo de jovens artistas e o título só reforça a importância da existência de um Clube. Um lugar ideal para juntar, agregar e aproximar pessoas. A amizade, a confiança e o amor são ainda, e certamente o serão para sempre, ingredientes fundamentais de manutenção da vida.

CLUBE MONTE LÍBANO

23


JOÃO ARBEX por Claudia Florêncio

O presidente do Clube Monte Líbano está confiante e satisfeito. Mineiro de Três Corações, o economista João Randolfo Arbex completa um ano de gestão com inúmeras obras, projetos audaciosos e o apoio das lideranças do clube Monte Líbano. Casado com a também tricordiana Teresa Ghetti Arbex e pai de Rodrigo Ghetti Arbex, o presidente diz que o trabalho não pára por aí. E que ele e a sua diretoria vão trabalhar com empenho para recolocar o Monte Líbano no patamar que teve no passado, um ícone do Rio de Janeiro e um dos mais belos clubes da cidade.

Revista Monte Líbano – Conte um pouco da sua trajetória no clube. João Arbex - Eu sou sócio do clube há 31 anos. Hoje vejo que uma das grandes decisões que tomei foi me associar ao clube Monte Líbano. Aqui criei minha família e fiz grandes amigos. O Monte Líbano é uma grande família para mim. No começo queria apenas entrar como sócio, mas me interessei e amei tanto o clube que comecei a ser convidado para participar da diretoria. Comecei trabalhando como Diretor de Sede, na gestão do Presidente Salomão Saadi, convidado pelo vice-presidente de sede Abdo Gazal, e depois fui convidado para ser vice -presidente de sede na gestão de Edward Assemany, de 1996 a 1999, e como vice-presidente financeiro, no período de 2006 a 2009. Com toda a experiência e vivência que fui conquistando e os resultados alcançados nas finanças do clube, em 2010 assumi a presidência do Monte Líbano, indicado pelo Edward Assemany. Revista Monte Líbano – O que o senhor aponta como positivo para a comunidade árabe que frequenta o clube? João Arbex - Para toda a colônia e para os associados que são descendentes de árabes, o clube é um ponto de encontro da comunidade – um espaço perfeito para a confraternização. Aqui, no Monte Líbano, mantemos as tradições libanesas, comemorando todas as datas cívicas e culturais importantes para o Líbano. Além disso, estamos sempre preparados e disponíveis para receber autoridades políticas e religiosas dos países árabes. É importante para o clube e para a comunidade árabe manter essa tradição. Sempre que uma autoridade política ou religiosa árabe visita o Rio de Janeiro, realizamos um evento de boas vindas, aberto a comunidade árabe do estado. Vários presidentes do Líbano e autoridades religiosas já estiveram aqui no Monte Líbano.


Um outro aspecto positivo do clube para a comunidade está ligado a um projeto que estamos implantando, de tornar o Monte Líbano o ponto de referência da culinária libanesa no estado. Para isso, convidamos a especialista em comida árabe, Madeleine Saade, para coordenar o buffet de pratos e comidas árabes que é servido todas às quintas-feiras no clube. Isso é uma importante conquista para nós, da comunidade. É uma honra se tornar referência de comida libanesa, e não poderia ser de outra maneira, o clube tem que cumprir esse papel. Revista Monte Líbano - Quais os principais desafios que o senhor e seus diretores enfrentaram ao assumir? João Arbex - O nosso principal desafio foi o de dar continuidade ao trabalho feito, a semente plantada nos quatro anos do mandato do Edward Assemany, onde eu era vice -presidente financeiro. Nós fizemos um plano para o clube e conseguimos iniciar o projeto, e caminhar. Entre os principais desafios estão a conquista de novos sócios, dar uma posição de destaque ao clube, entre todos do Rio de Janeiro, a realização de importantes obras de modernização e de manutenção do clube e de suas instalações, além de atrair o interesse dos jovens e reconquistar os antigos sócios para que voltem para o clube. Essas são algumas de nossas metas e estamos conseguindo atingir nossos objetivos e ainda capitalizar o

João Arbex, na sala da diretoria durante a entrevista.

clube. Hoje realizamos grandes eventos, sendo 95% deles coorporativos de grandes empresas. O clube tem uma localização privilegiada, com todos os salões amplos, refrigerados e com uma vista deslumbrante para a Lagoa. No esporte, nosso objetivo é motivar a garotada com novos cursos e novos torneios. CLUBE MONTE LÍBANO

25


Revista Monte Líbano - Que balanço o senhor faz do primeiro ano à frente da presidência do clube? João Arbex - Na última reunião que tivemos com o Conselho Deliberativo para aprovar a previsão orçamentária do próximo ano, notei uma harmonia muito grande entre todos os poderes do clube. Todos estão muito satisfeitos com o quadro que nós apresentamos. Os resultados são muito positivos e favoráveis. Tive apoio de fundadores e de membros do Conselho Fiscal elogiando muito o primeiro ano de gestão. Entreguei uma lista com 80 obras realizadas, inclusive os sócios receberam uma cópia desse documento em suas casas. Como disse, estamos posicionando o clube no patamar que ele merece estar.

Representando o Clube Monte Líbano, João Arbex e o vice-presidente da República, Michel Temer.

Revista Monte Líbano - Quais são os projetos para o próximo ano? João Arbex - Os projetos para o próximo ano estão na nossa previsão orçamentária apresentado na reunião do Conselho Deliberativo. Vamos manter o foco na manutenção regular e contínua do clube, melhorar ainda mais as instalações, modernizar os vestiários e levar adiante um projeto audacioso para o tênis. Eu e minha diretoria, com o entusiasmo que estamos, temos a certeza que esse projeto de melhoria do clube, além de oferecer melhores condições de uso aos associados, irá valorizar ainda mais o seu título de sócio. Para o ano que entra, me proponho a continuar trabalhando pelo clube e pelo associado cada vez mais, fazendo o máximo possível para que o sócio esteja sempre satisfeito, nos mínimos detalhes. Do atendimento da portaria até as finanças enxutas e bem aplicadas. Hoje estamos em condição de realizar todas as ações planejadas por nós há muito tempo, e chegar lá, atingindo todas as nossas metas.

Mantendo o papel diplomático do Clube Monte Líbano, João Arbex recebe o presidente do Líbano, Michel Sleiman, sua esposa, Wafaa Sleiman e o Cônsul Ali Daher.


CLUBE MONTE LÍBANO

27


CLUBE MONTE LÍBANO

29


COMISSÃO PERMANENTE DA MULHER A Comissão Permanente da Mulher é um grupo de associadas do Clube Monte Líbano que já faz parte da tradição da entidade. Presidida sempre pela esposa do presidente, a Sra. Teresa Arbex, associada há 23 anos, está hoje à frente da honrosa função. Toda primeira quarta-feira do mês é organizado um almoço no restaurante não só para reunir o corpo social feminino mas, principalmente, arrecadar dinheiro em prol dos funcionários. Todo final do ano é feito um churrasco e todos ganham presentes, na sua maioria, aparelhos domésticos. É realizado também o sorteio de uma TV. O dinheiro arrecadado com os almoços e a Festa Junina também ajudam, durante o ano todo, funcionários com problemas de saúde, no falecimento de familiares e compra de remédios. Para Teresa Arbex é um honra presidir a Comissão: “estou dando continuidade naquilo que outras presidentes faziam sem nunca esquecer que o objetivo principal é o funcionário do clube”, ressalta.

João e Teresa Arbex .

Desfile realizado pela Comissão Permanente da Mulher.


CLUBE MONTE LÍBANO

31


CLUBE MONTE LÍBANO

33


CLUBE MONTE LÍBANO

35


HOMENAGEM O Conselho Diretor do Clube Monte Líbano do Rio de Janeiro deseja prestar uma homenagem aos fundadores do Clube, visionários que foram ao antever a necessidade de união do povo árabe para o fortalecimento de suas raízes e perpetuação de suas crenças no Brasil. Abdo Bogossian Abrahão Jabour Abrahão Khattar Abdulmacih Wadih Aquim Adib Antonio Couri Adib Saadi Albert Fadel Alexandre Edde Alexandre Issa Maluf Aléxis Arab Aléxis Rachid Azen Albert Farjalla Bumachar Alfredo Fiani Alfredo Habib Maksoud Alfredo Rachid Haddad Alfredo Saad Alfredo Thomé Rahal Américo José Oakim Amin Alexandre Kalache Amim Brunetti Atta André Murad Ângela Sayad Nader Antonio Abbas Mousse Antonio Anysio Zaher Antonio Jorge Abunahman Antonio Jorge Direne Antonio José Abichain Antonio Lakiss Antonio Nejaim Antonio Roque Aristides Edde Assad Miguel Simão Assid Nassif Augusto Cherian Augusto de Gregório Aziz Bahadian Aziz Nader Bechara Abdalla Bichara Cury Calil Andraus Calil M. Bachur Calil Elias Sultano Calil Nassar Calixto Assuf Camil Muanis Camil Saad

Camillo Nader Cezar Ganem Cezar Gebara Cezar Thomé Chafic Issa Maluf Chakib Jabôr Chakib João Issa Chaul Hette Chedid Jafet Chedid Malouf Chicri Elias Kfuri Chucri Cury Merhej Criacos Aquim Daher Chedraoiu David Salomão Saadi Demétrio Caram Demétrio Curi Accauhy Diana Sayad Koury Dib Ibrahim Kazan Edmundo Jorge Chame Eduardo Bahouth Eduardo Benjamin Jafet Eduardo Fadel Eduardo Jorge Farah Eduardo Michel Bacil Eduardo Mokdessi Elias Assad Elias Bedran Elias Assuf Elias Benjamin Elias Chame Elias Jafet Elias Gorayeb Elias Isaac Elias Jorge Bachour Elias José Chamun Elias Margem Elias Miguel Sauan Elias Said Couri Elias Tutundji Emil Chalita Emilio Jorge Bedran Emilio Wadih Gebara Fadel Fadel Fares Nemer Junior Feiz Torbey

Felipe Sawaya Felippe Boutalla Felippe Fares Fiad Felippe Haddad Fernando Luiz Maksoud Feres Assaf Feres Assis Feres Nemer Fouad Coury Safady Fouad Gemmal Fouad José Khair Fouad Karam Francisco Calarge François Jammel Frederico Jafet Fuad Kuri Merhej Fuad Lutfalla Fued Moysés Gabriel André Gabriel Bassil Gabriel Calfat Gabriel Miguel Jafet Galipe Nasser Ganem Nahum Ganem George Jean Chaia Georges Nicolas Farah Gilberto Acar Gladston Jafet Gloria Tuffy Habib Gregório Bogossian Habib Bestani Habib Toufik Haouche Heitor Tupogi Henrique Abdalla Chamma Isaac Scialon Izabel Caram Sayad Jacob João Issa Jamil João Issa Jamil Muanis Jamil Saade Jamil Feres Sauma Jean Eluf Jean Gemmal João Abdalla Debeis João Abeid João Chalita


João Daniel Edde João Assad Houaiss João Gabriel Macari João Jabour João Jacob Issa João Jafet João Jorge Mauad João Mussi Ibrahim João Richa João Saddy João Salomão Haje Joaquim João Oakim Joberto Abdalla Chamma Jorge Abdalla Chamma Jorge Adayme Jorge Alexandre Kalache Jorge André Jorge Bey Maluf Jorge Choeiri Jorge Elias Bacil Jorge Elias Calfat Jorge Elias Nakad Jorge Jabour Jorge João Chaloupe Sobrinho Jorge João Oakim Jorge José Karam Jorge Kazan Jorge Saddy Jorge Theophilo Abdalla José Abbas Mousse José Abdulmacih Diab José Boueri José Abrahim Elias Khattar José Chaloupe Sobrinho José Gebara José Habib Abduche José Jammel José Jorge José Khalil Khair José Leone Habib José Mansur José Melhem Bumachar José Miguel Caram José Miguel Jorge José Rachid Caram José Said Couri Julio Elias Nigri Khalil Saad Khalil Zarzur Manoel Simões Elsimaani Maurice Misk Mauricio Assuf Mauricio Chame

Mauricio José Adissi Michel Adayme Michel João Issa Michel Khoury Michel Salim Rezk Michel Simão Miguel Antonio Assaife Miguel Ângelo Sayad Miguel Arab Miguel Chaloub Miguel Daixum Miguel Darze Miguel Elias Nigri Miguel Isbir Dib Miguel Jabour Miguel João Oakim Miguel Jorge Rabay Miguel Kalil Lotfi Miguel Raphael Badouy Milton Barbosa Mounir Boutros Saade Munir Abdallah Helayel Nabih Murad Nagib Asfor Nagib Assad Filho Nagib Daniel Nagib David Nagib Elias El Abras Nagib Gazal Nagib Hanna Alzuguir Nagib Jafet Nagib Matte Merhej Nagib Murad Nagib Oakim Nagib Youssef Khair Nahum Antonio Ganem Naim Nassim André Naja Koury Neif Mattar Nelson Chamma Nicola Assuf Nicolas Georges Farah Nicolau Abalem Nicolau Elias Daye Nicolau Nasseh Oswaldo Tolipan Pedro Antonio Ganem Pedro Chein Succar Pedro João Sayad Phelippe Gebara Phydias Haddad Rachid Dib Coury Rachid Nascif

Rachid Raad Tannure Rahal Saddi Raphael Abbas Mousse Raphael Jafet Rescalla Abeid Rezkallah Fares Ricardo Nami Jafet Rizcalla Haddad Roberto Jafet Roberto Maksoud Said Cheadi Said Elias Nigri Said Jammel Salim Abdalla Chamma Salim Hanna Alzuguir Salim Jorge Mansur Salim José Assaf Salim Mansur Salim Matte Merhej Salim Nagib Atalla Salim Neder Salim Salles Salomão Manoel Elsimaani Salomão Saadi Salomão Simão Sayd Chalita Simão Abbas Mousse Simão Jorge Dib Simões Caram Assemany Seba Ananias Semi Abrão Zattar Theophilo Badim Toufic Kanham Tofic Nigri Toufic Saad Toufik José Jorge Aouilla Toufic Srour Tuffy Nicolau Habib Ubaldo Ganem Victor Majdalany Wadih Jorge Bedran Wadih Jorge Tauille Wadih Simão Wadyh Elias Saade Wagih Elias Murad Waldemar Melhem Couri Washington Abdalla Chamma Wehbe José Mansur William Gabriel Benjamin Yomtov Nigri Zacharias Boueri Zouain Zouain


Clube Monte Líbano Biênio 2010/2011 Presidente de Honra Salomão Saadi

Mesa do Conselho Deliberativo Presidente: Gilberto Adib Couri Vice-presidente: Michel Eduardo Chaachaa 1° Secretário: Rubens Baracat Dip 2° Secretário: Bruno Felício Asmar Secretário Suplente: Omar Koury Jr.

Conselho Diretor Presidente: João Randolfo Arbex Vice-presidente Financeiro: Sérgio Chucri Merhy Vice-presidente Administrativo: Paulo César de Azevedo Ritto Vice presidente Social, Cultural e Comunicações : Hilton Abi-Rihan Vice-presidente de Patrimônio: Frederico Landim Machado Vice-presidente de Sede, Compras e Manutenção: Roberto Gaui Vice-presidente de Esportes: Paulo Roberto G. da Cunha Vice-presidente Executivo Cultural: Paulo Edde Filho Vice-presidente Executivo de Comunicações: Humberto Cury Saade Vice-presidente Executivo de Compras e Manutenção: João Pedro Costa Leite Vice-presidente da Presidência: Arlinda Elias Couri França dos Anjos Tesoureiro Geral: Raphael Luiz P. Siqueira Secretário Geral: Marco Antonio Couri Assessor Jurídico: Michel Eduardo Chaachaa

Conselho Consultivo Presidente: José Elias Jacob Aloan Vice-presidente: Munir Murad Secretário: Américo José Oakim Membros: Adib Saadi Salomão Saadi Gilberto Adib Couri Edward Caram Assemany Ramez Saade Roberto Salomão Couri Paulo Cezar Assed

Conselho Fiscal Presidente: Paulo Cezar Assed Membros: Osmar Fernandes Terra Nelson Murrad Luiz Carlos Sabbak Tomé Adib Jamil Amin Roberto Jorge

Homenagem aos ex-presidentes



revista