Page 1

Linhas

Revista eletrônica da Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos | Ano 2 | N º 14

Raio-X das PPPs nos trilhos de SP Na vanguarda, Governo do Estado e STM impulsionam concessões

Estação Brooklin da Linha 5


2

Linhas |||| NĂşmero 14


Opinião

Na vanguarda do país E

xiste na estrutura da Secretaria dos

Transportes

Chile, México, Coreia do Sul etc.

Metropoli-

O fato é que a iniciativa privada

tanos - STM um setor, ainda

tem ajudado os sistemas de trans-

pouco conhecido da população pau-

portes a se expandir, especialmente

lista, que cuida especificamente dos

os principais metrôs do mundo. O

contratos de Parcerias Público-Pri-

exemplo de Madri é um dos mais

vadas (PPPs) e concessões, instituí-

emblemáticos em relação ao trans-

das na vanguarda do país, em 2004,

porte público: usou as PPPs na cons-

pelo Governo do Estado de São Paulo.

trução de linhas privadas que hoje

Trata-se da Comissão de Monitora-

operam os traçados de Veículo Leve

mento das Concessões e Permissões

sobre Trilhos (VLT), conectados ao

(CMCP), de serviços públicos dos sis-

complexo metroviário, inclusive a

temas de transportes de passageiros.

linha que vai do centro ao aeroporto

Cabe a esta comissão moni-

internacional de Barajas.

torar os contratos firmados com a

Mais próximos de nós, na Amé-

iniciativa privada, fiscalizar a ges-

rica Latina, a Argentina e o Chile se

tão econômica-financeira deles e

destacam neste tipo de abordagem.

promover processos de reequilíbrio

Porém, é no Estado de São Paulo

e revisão contratual se necessário.

que o programa de parcerias avança

Também realizar a revisão periódica

com maior desenvoltura, inclusive

dos padrões técnicos de desempenho

em outras frentes. São várias PPPs

na prestação dos serviços, principal-

bem-sucedidas contratadas, como

mente os decorrentes da introdução

a operação do sistema produtor e

de novas tecnologias e processos.

da Estação de Tratamento de Água

Com destaque para a Inglaterra, no início da década de 1990, quando a

primeira-ministra

Thatcher impulsionou as parcerias

Bittencourt, Raposo Tavares, Cas-

da iniciativa privada e o Estado em

tello Branco, Anhanguera e Bandei-

todas as áreas, é na Europa que as

rantes com 32 km de extensão – são

primeiras PPPs foram concebidas e

exemplos singulares de concessão.

se alastraram pelo mundo moderno.

Merece ainda destaque a moderni-

Nações como França possuem várias

zação da infraestrutura do sistema

e antigas PPPs no segmento de infra-

das rodovias Ayrton Senna/Carvalho

estrutura, já procurando estender

Pinto, Dom Pedro I, Raposo Tavares

esse movimento para outros setores.

e Marechal Rondon.

Espanha, Portugal e Grécia também

Nesta edição de Linhas, expo-

abraçaram as PPPs para impulsio-

mos um pouco do que já foi feito e

nar os transportes, sendo o conceito

do que prospectamos para o médio

vivenciado

prazo. O futuro nos reserva boas

inúmeros

países,

Metropolitanos de São Paulo

Já o Rodoanel, no trecho Oeste - a Interligação das rodovias Régis

por

Secretário Estadual dos Transportes

(ETA), de Taiaçupeba.

Margareth

como Japão, Holanda, África do Sul,

Clodoaldo Pelissioni

oportunidades.

Linhas |||| Número 14

3


O que vai pelas linhas

Mande sua carta

Projeto traz emoção e agita sentimentos de usuários da CPTM

Ideia é aproximar migrantes e imigrantes de pessoas queridas

N

uma câmera Polaroid.

tecnologia são capazes de tirar o

As cartas registram histórias,

Estopô Balaio chegam com o coração

charme de uma carta escrita à mão,

sentimentos e recados. Lembram o

aberto, dispostos não só a escrever

enviada e recebida pelo correio. Apli-

filme Central do Brasil, do cineasta

cartas mas ouvir aqueles que desejam

cativos como WhatsApp, Messenger,

Walter Salles, em que a personagem

simplesmente fazer uma declaração

Skype, e-mails, SMS, os chats, Face-

principal, Dora (Fernanda Montene-

para a mãe, o pai, um grande amor,

book envolvem pela rapidez, mas não

gro), escrevia cartas para analfabetos

externar um anseio ou enviar um

chegam ao alcance de todas as pes-

que passavam pela Estação Central

pedido de ajuda. Sem nenhum tipo

soas e nem de longe possuem aquela

do Brasil, no Rio de Janeiro. Na ver-

de censura ou restrições, as cartas

pitadinha especial de carinho.

dade, uma oportunidade de matar a

são despachadas para qualquer local,

saudade de seus entes queridos.

do Brasil e do mundo.

em mesmo as facilidades da

Entusiasmada

com

a

ideia

de aproximar de suas famílias os migrantes - principalmente do Nordeste brasileiro – e, mais recentemente, imigrantes de outros países, há cerca de dois anos a CPTM abraçou

integrantes

do

Coletivo

||||

Novo serviço para GRU

Internorte-EMTU/SP adicionam linha ma nova linha do Airport Bus

U

das diariamente, de segunda-feira

vai facilitar o deslocamento de

a domingo, incluindo feriados. Os

passageiros para o Aeroporto Inter-

ônibus têm ponto de partida e che-

sistema. A estação Brás, por ser

nacional de Guarulhos, a partir do

gada no Terminal 3 de passageiros

central e ponto de interligação entre

bairro de Vila Mariana e vice-versa.

do aeroporto e na Rua José Ferreira

um projeto que atende justamente essas pessoas que vieram tentar a vida em São Paulo e transitam pelo

linhas, inclusive com o Metrô, é

Os ônibus são executivos e oferecem alto padrão de conforto aos usu-

geralmente a escolhida.

Pinto (Hotel Grand Mercure), na Vila Mariana, em São Paulo.

CPTM,

ários, como os de outras linhas deste

Além de mais cinco linhas execu-

integrantes do grupo de artistas

serviço especial: poltronas estofadas

tivas para o Aeroporto de Guarulhos,

Coletivo Estopô Balaio - a maioria

e reclináveis, ar condicionado, baga-

os passageiros contam com duas

migrantes -, doam seu tempo para

geiro, sistema Wi-Fi, entre outros

intermunicipais com tarifa de R$ 5,95

redigir cartas que serão enviadas

itens. A tarifa sai por R$ 48,80.

e que realizam juntas, nos dias úteis,

Em

parceria

com

a

para amigos e familiares distantes.

4

Os

A linha 830, operada pelo ConInternorte-EMTU/SP,

mais de 70 partidas. Essas linhas

Junto com elas, também segue uma

sórcio

está

acessam o sistema metroferroviário e

foto do remetente feita na hora com

programada para realizar 18 parti-

também possuem ar-condicionado. ||||

Linhas |||| Número 14


O que vai pelas linhas

Prêmio Polícia Cidadã prestigia boas práticas Iniciativa existe desde 2003

A

s

ações

bem-sucedidas

de

policiais civis, militares e téc-

nico-científicos, diretamente

que

para

a

contribuem preservação

da segurança no Estado, foram o tema da exposição “Prêmio Polícia Cidadã”, montada pela ViaQuatro e o Instituto Sou da Paz, nas estações Luz e Faria Lima, nos meses de fevereiro e março. Em 20 painéis, a mostra reu-

Linha 4 e o Instituto Sou da Paz destacam resultados positivos

niu imagens da premiação e história da iniciativa, que existe desde 2003,

tuição policial, sempre com foco na

cer que existem ações eficazes no

prestigiando as boas práticas.

redução de indicadores indesejáveis.

combate a crimes que desafiam a

Para saber mais, acesse: www.sou-

segurança pública do Estado. Acre-

dapaz.org/premiopolicia.

ditamos que com a merecida visibi-

Ao criar o prêmio, o Instituto Sou da Paz buscou prestigiar os cases focados na prevenção e redução da

“Trazer para a população, por

lidade e reconhecimento público é

criminalidade, de profissionais que

meio de uma exposição, os projetos

possível incentivar um novo padrão

atuam com criatividade e inovação

das Polícias de São Paulo que conse-

de policiamento e estimular novas

na superação de problemas opera-

guiram reduzir roubos, por exemplo,

iniciativas”, afirma Ivan Marques,

cionais e de gestão dentro da insti-

é essencial para o cidadão reconhe-

diretor-executivo do Sou da Paz. ||||

Curtas EMTU/SP prepara agentes

Após esse treinamento, os agen-

Recuperando o patrimônio

Em parceria inédita com a Secre- tes estarão aptos a checar mais de

A Estrada de Ferro Campos

taria de Transportes de Taboão da 400 itens relativos à segurança e

do Jordão iniciou a reforma dos

Serra, a EMTU/SP treinará os agentes manutenção. Os primeiros tra-

telhados de quatro de seus pré-

de trânsito do município para a Ins- balhos focarão a frota do sistema

dios: estações do Trem de Subúr-

peção Técnica Veicular em Ônibus, regular de Taboão, com supervisão

bio,

conforme critérios já consolidados. da EMTU/SP.

Eugênio Lefèvre e da subestação

em

Pindamonhangaba,

elétrica, ambas em Santo Antônio do Pinhal, e da sede adminis-

UNESP e CPTM lançam aplicativo

trativa, também em Pinda. Em permite consultar mapa on-line

uma segunda etapa, a reforma se estenderá aos demais prédios.

Usuários e turistas têm novo

de estações da CPTM e datas de

recurso para saber mais da ferrovia

sua inauguração, nas viagens do

paulista: o aplicativo SPR150, item

Expresso Turístico.

do

Projeto

Memória

Ferroviária,

da Unesp (campi de Assis, Bauru e

Escaneie o

Rosana), coordenado pelo profes-

QR code com

sor Eduardo Romero de Oliveira,

seu celular

em comemoração aos 150 anos da

para baixar o

primeira estrada de ferro de SP. Ele

aplicativo

Linhas |||| Número 14

5


Capa

O apoio imprescindível das

PPPs

6

Linhas |||| Número 14


Capa

Governo do Estado aposta na parceria com a iniciativa privada para aprimorar e expandir transporte sobre trilhos

A

s Parcerias Público-Privadas (PPPs) têm se mostrado imprescindíveis mundo afora para aprimorar a prestação de ser-

viços à população, especialmente nos setores de infraestrutura e transportes. Por isso, o Governo do Estado de São Paulo foi pioneiro no Brasil na adoção desse modelo de transação e está prestes a firmar mais uma importante parceria para a expansão e melhoria da qualidade do transporte sobre trilhos na cidade de São Paulo. Será realizado em julho na sede da BM&FBOVESPA o leilão para concessão à iniciativa privada das linhas 5-Lilás de metrô e 17-Ouro de monotrilho. O objetivo é ceder a operação comercial das duas linhas ao setor privado pelo período de 20 anos. O valor estimado do contrato é de R$ 10,8 bilhões, o que corresponde à soma das receitas

Linhas |||| Número 14

7


Capa tarifárias de remuneração e de recei-

Linhas 5 e 17

à linha 5-Lilás do Metrô e à linha

tas não operacionais, como explora-

Conhecida como a linha da saúde,

ção comercial de espaços livres nas

a linha 5-Lilás terá 17 estações ao

estações, por exemplo.

longo de 20,1 quilômetros, ligando

Mais melhorias

O investimento previsto do par-

Capão Redondo à Chácara Klabin,

Além da concessão das linhas 5 e

ceiro privado é de R$ 88,5 milhões,

incluindo dois pátios de estaciona-

17, no leilão do dia 4 de julho tam-

que serão aplicados em melhorias

mento e manutenção de trens.

bém será licitada a construção da

e infraestrutura das linhas a fim de

A demanda estimada para a linha

estação Morumbi do monotrilho da

atender aos indicadores de desem-

completa é de 850 mil passageiros

linha 17-Ouro, que será elevada e

penho exigidos do concessionário

por dia. O trecho fará interligação

integrada à estação de mesmo nome

para oferecer serviços de qualidade à

com as linhas 1-Azul, 2-Verde e

da CPTM, na marginal Pinheiros, e

população paulista.

17-Ouro do Metrô, linha 9-Esme-

permitirá acesso rápido e gratuito à

“O lance mínimo é de R$ 189,6

ralda da Companhia Paulista de

linha 9-Esmeralda da CPTM. A con-

milhões e nós esperamos dentro

Trens Metropolitanos (CPTM) e três

tratação também inclui obras de ade-

do prazo da concessão 3 bilhões de

terminais integrados de ônibus.

quações na estação da CPTM, com a

investimentos e reinvestimentos”,

Já a linha 17-Ouro, com tecnolo-

construção de um mezanino ao final

explicou o governador Geraldo Alck-

gia de monotrilho, integrará o aero-

da plataforma, além do acréscimo

min na ocasião do lançamento do

porto de Congonhas à rede metrofer-

de duas escadas rolantes, elevador e

edital de concessão, em 30 de março

roviária da capital paulista. O trecho

uma escada fixa.

deste ano.

de 7,7 quilômetros de extensão com-

Leilão para concessão das linhas 5 e 17 ocorre em julho

A

estação

Morumbi

será

a

preenderá oito estações elevadas

última do trecho prioritário da linha

(Congonhas,

17-Ouro. Atualmente, cerca de 900

Jardim

Aeroporto, José

pessoas trabalham nas obras de

Diniz, Campo Belo, Vila Cordeiro,

implantação desse trecho e do pátio

Chucri Zaidan e Morumbi) e um

de manutenção.

Brooklin

Paulista,

Vereador

pátio de estacionamento e manutenção, chamado Água Espraiada. Com

PPPs mundo afora

demanda diária prevista de 200 mil

Nas PPPs, as empresas executam

passageiros, a linha 17 será integrada

e operam projetos, sendo remune-

Estação Brooklin da linha 5-Lilás, do Metrô, no trecho entre Adolfo Pinheiro e Chácara Klabin

8

9-Esmeralda da CPTM.

Linhas |||| Número 14


Estação Campo Belo, da linha 17-Ouro que integrará o aeroporto de Congonhas à rede metroferroviária

Capa

Governo do Estado de São Paulo é pioneiro em concessões à iniciativa privada, sendo a primeira datada de 2004 radas pela administração pública, ou pela combinação entre financiamento público e tarifas pagas pelos

Governo estuda novas concessões Governo do Estado estuda ainda

O

dar os trens, além da expansão dos

conceder à iniciativa privada as

pátios de estacionamento da linha 9.

linhas 8-Diamante, 9-Esmeralda e

O investimento estimado é da ordem

gareth Thatcher, então primeira-

13-Jade, da Companhia Paulista de

de R$ 3,7 bilhões.

ministra da Inglaterra nos anos de

Trens Metropolitanos (CPTM), além

1990, e posteriormente adotadas

da linha 15-Prata de monotrilho.

usuários, em prazos que variam de 5 a 35 anos. Iniciadas pelas mãos de Mar-

Cinco empresas manifestaram interesse e têm até o dia 21 de agosto

por nações de toda a Europa princi-

Para a possível PPP das linhas 8 e

deste ano para entregar seus estudos.

palmente Espanha, França, Grécia,

9, o Governo do Estado publicou em

A estimativa é que o edital de licita-

Holanda, Portugal, entre mais de 60

abril um chamamento público para

ção para concessão seja concluído

outras, como África do Sul, Chile,

avaliar o interesse das empresas e a

até o fim deste ano e que o leilão seja

Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão

viabilidade da concessão para ope-

realizado no início de 2018.

e México, as parcerias com as ini-

ração e manutenção dos 71 trens da

ciativas privadas têm sido utilizadas

frota, 43 estações e vias dos 79 qui-

transportam mais de um milhão

internacionalmente sobretudo para

lômetros de extensão de ambos os

de passageiros por dia e em 2025 o

expandir os programas de infraes-

trechos. Está prevista ainda a cons-

número de usuários diários deve

trutura e os transportes.

trução do pátio Ceasa para acomo-

chegar a 1,15 milhão.

Atualmente

as

duas

linhas

Na linha 15-Prata do Metrô, o primeiro monotrilho do país Linhas |||| Número 14

9


Capa Em breve deverão ser tomadas medidas também para aprofundar a análise sobre a possível concessão da linha 13-Jade, uma vez que o governador Geraldo Alckmin anunciou

Grandes metrôs internacionais cresceram com as Parcerias Público-Privadas já comuns pelo mundo desde os anos de 1990

recentemente que “está se estudando também a linha 13 da CPTM, que é a linha nova que vai para o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos”. A previsão é de que as estações que farão parte do trecho sejam inauguradas em março do ano que vem.

Linha 15-Prata Em

fevereiro

deste

ano,

o

Governo do Estado também publicou

Obras da estação Moema, da linha 5, próxima ao Shopping Ibirapuera

edital de convocação para empresas interessadas em apresentar estudos de viabilidade técnica, jurídica e econômico-financeira para operação e manutenção da linha 15-Prata de monotrilho. As propostas, a serem apresentadas até o próximo dia 6 de julho, deverão considerar que a concessão se dará em três fases progressivas. Uma primeira, que exigirá

P

rimeira PPP do país, a linha

estações Paulista e Faria Lima. Já estão

4-Amarela de metrô na capital

em operação as estações Butantã,

paulista é referência na modalidade

Faria Lima, Fradique Coutinho, Luz,

Prudente e Oratório, além do pátio

de concessão patrocinada. Primeiro

Paulista, Pinheiros e República.

de manutenção e estacionamento no

contrato assinado no país, em 2004,

Serão abertas ainda as estações

Oratório, atualmente em construção.

ele previu que o governo estadual

Higienópolis-Mackenzie (até o fim

a adequação, operação, conservação e manutenção do trecho em operação dessa linha, entre as estações Vila

10

Linha 4 e VLT são exemplos bem-sucedidos

A futura concessionária também

desembolsaria R$ 1,9 bilhão na

de 2017), Oscar Freire, São Paulo-

será responsável pelo funcionamento

construção das obras civis da linha e

Morumbi (ambas em 2018) e Vila

das futuras estações São Lucas, Camilo

das estações e designou ao parceiro

Sônia (prevista para 2019).

Haddad, Vila Tolstói, Vila União, Jar-

privado o total de R$ 724 milhões

dim Planalto, Sapopemba, Fazenda

relativo ao fornecimento de trens,

pronta, a linha terá 12,8 quilômetros

da Juta e São Mateus, pelos terminais

além da gestão e manutenção do sis-

de extensão em operação e 11 esta-

de integração intermodal São Mateus,

tema operacional.

ções, ligando a região Luz, no centro

Quando

estiver

totalmente

pelo centro de controle operacional,

Nesse projeto ficou estabelecido

pelo controle de acesso e integração

ainda que o Estado executaria as

de passageiros e pela segurança ope-

demais obras de construção da linha,

racional e patrimonial, em parâme-

a exemplo do túnel de 12,8 quilôme-

tros compatíveis com a demanda.

tros que define o traçado e a estrutura

Já em andamento, outra con-

de São Paulo, ao bairro de Vila Sônia, na zona oeste.

O VLT da Baixada Santista

Na segunda etapa, a concessio-

de 11 estações. A empresa privada,

cessão bem-sucedida do Governo do

nária vencedora cuidará dos trechos

por sua vez, ficaria responsável pelo

Estado de São Paulo é a do Veículo

já citados, e a estação Iguatemi. Já a

acabamento das estações, pela insta-

Leve sobre Trilhos (VLT) da Bai-

terceira fase incluirá as estações Ipi-

lação e manutenção dos sistemas de

xada Santista, que liga Santos a São

ranga (antes da Vila Prudente), Igua-

comunicação e sinalização.

Vicente e já transportou cerca de 2

temi, Jequiriçá, Jacu-Pêssego, Érico

Concedida à ViaQuatro, a linha

milhões de passageiros desde junho

Semer, Márcio Beck, Cidade Tiraden-

4-Amarela iniciou sua operação em

de 2016, quando o Consórcio BR

tes e Hospital Cidade Tiradentes.

maio de 2010, com a inauguração das

Mobilidade assumiu a operação sob

Linhas |||| Número 14


Capa

Bem-sucedida, a PPP da Linha 4-Amarela de metrô estimula essa modalidade de negócios, em benefício dos usuários gerenciamento da Empresa Metro-

evento, as PPPs ganharam bastante

de riscos desenvolvido a partir da

politana de Transportes Urbanos de

destaque como modelo financeiro

legislação federal de PPP aprovada

São Paulo (EMTU).

de grande potencial para impulsio-

em 2004 (lei 11.079).

O novo modal é o eixo principal

nar investimentos em infraestru-

O prazo de vigência da PPP, na

do Sistema Integrado Metropolitano

tura de transporte público ao redor

modalidade concessão patrocinada,

(SIM), em implantação na região, e

do mundo.

é de 20 anos. O investimento privado

conta também com a reestruturação

Na apresentação enviada à UITP

é de R$ 666 milhões e inclui implan-

das linhas de ônibus intermunici-

pela Addax Assessoria Econômica

tação de equipamentos e sistemas,

pais. O êxito do projeto levou essa

e Financeira, em conjunto com a

bilhetagem

PPP a vencer o UITP Awards 2017

EMTU, foi destacado que “um dos

integral da frota de ônibus e material

–prêmio da União Internacional de

aspectos inovadores da modelagem

rodante adicional do VLT (11 veículos

Transporte Público– na categoria

financeira é a possibilidade de um

previstos) para operar no trecho

Modelos de Negócio e de Financia-

único parceiro privado operar os

Barreiros–Samaritá, em São Vicente.

mento Inovadores.

eletrônica,

aquisição

dois modais (VLT e ônibus) ao longo

Em 20 anos o valor do contrato soma

A entrega da premiação ocorreu

de uma região onde, até então,

R$ 5,6 bilhões, beneficiando direta e

em 17 de maio no encerramento

apenas um dos sistemas operava”.

indiretamente 1,8 milhão de habi-

do Congresso Mundial da UITP em

Outro ponto positivo é o modelo de

tantes da Região Metropolitana da

Montreal, no Canadá. Durante o

financiamento e compartilhamento

Baixada Santista.

||||

O primeiro VLT elétrico do país, hoje concedido à iniciativa privada, trouxe modernidade para a Baixada Santista Linhas |||| Número 14

11


Investimentos

Governo de SP avança com o Trem Intercidades Projeto que ligará São Paulo a Campinas e Americana será incluído no programa de concessões da União

E

mpenhado em retomar as

A promessa foi feita ao secre-

No evento em que anunciou

Transportes

as concessões das linhas 5 e 17, no

Metropolitanos, Clodoaldo Pelis-

Palácio dos Bandeirantes, na última

sioni,

tário

estadual

dos

Geraldo

semana de março, o governador

Alckmin em audiência, em Brasí-

Alckmin destacou a importância do

lia, no último dia 28 de março. A

Trem Intercidades: “Ele terá alta

medida qualifica o projeto, avaliado

capacidade de transporte, integrando

em cerca de US$5 bilhões, a receber

regiões metropolitanas importantes,

financiamento do BNDES.

facilitando o ir e vir das pessoas com

que

representou

linhas férreas em todo o

Na ocasião, ficou acertado tam-

Estado, o governo de São

bém, que o governo federal cederá

O percurso terá de 135 km, com

Paulo recebeu garantias do presi-

a faixa de domínio do transporte de

nove estações e expectativa de aten-

dente Michel Temer de que o projeto

cargas, que é dividido com os trens da

der até 60 mil passageiros diaria-

do Trem Intercidades - ligando São

Companhia Paulista de Trens Metro-

mente. O projeto completo prevê

Paulo a Campinas e Americana -

politanos (CPTM), até abril. Este era

ainda que haverá estações ligando São

será incluído no programa de Con-

um dos entraves para a viabilidade do

Paulo a Santos, Sorocaba e Pindamo-

cessões da União.

Trem Intercidades.

nhangaba, em um total de 431 km. ||||

qualidade”, disse o governador.

Linha 7-Rubi da CPTM recebe mais dois novos trens Composições oferecem recursos modernos aos passageiros

Novo trem entre a Luz e Jundiaí

A

linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolita-

nos (CPTM) acaba de receber mais dois novos trens. As composições foram entregues no último dia 13 pelo

secretário

dos

Transportes

Novos trens

de padronização da frota que atende

Com salão contínuo de pas-

sioni, e pelo presidente da CPTM,

a linha 7-Rubi, que é formada por 19

sageiros (passagem livre entre os

Paulo de Magalhães. Trata-se da 1ª

trens. Já são 11 composições novas em

carros), os trens possuem moni-

composição da série 9.500, fabricada

circulação e as demais serão substi-

toramento com câmeras na parte

pela Hyundai Rotem, e a 12ª da série

tuídas ao longo dos próximos meses,

externa e interna e são acessíveis

8.500, fornecida pela CAF.

após os devidos testes, concluindo o

para pessoas com mobilidade redu-

programa de renovação dessa frota.

zida ou deficiência (contam com

Clodoaldo

Os dois trens integram o lote de 65 unidades adquiridas pela CPTM: 35

A linha 7-Rubi é a maior da CPTM

sinalização visual para identificação

encomendados à empresa espanhola

e liga a estação Luz a Jundiaí, ao longo

de assentos preferenciais, mapa

CAF e 30 à Hyundai Rotem, que para

de 60,5 quilômetros de extensão. O

dinâmico e áudio, além de espaço

fornecê-los inaugurou sua primeira

trecho principal tem 39 quilômetros

para cadeirantes). Também dispõem

fábrica no Brasil, na cidade de Arara-

e transporta em média 400 mil usu-

de monitores digitais internos com

quara, interior paulista. Atualmente,

ários por dia útil, entre as estações

informações e interação das prin-

dos 13 trens já entregues, dois ope-

Luz e Francisco Morato. Incluindo

cipais notícias sobre a prestação de

ram no Expresso Leste, na linha

a extensão entre Francisco Morato

serviços, além de reconhecimento

11-Coral (Luz-Guaianases).

e Jundiaí, são 430 mil passageiros

eletrônico automático do maqui-

atendidos diariamente.

nista por meio de biometria.

A chegada das composições do

12

novo lote marca o início do processo

Pelis-

Metropolitanos,

Linhas |||| Número 14

||||


Mulheres

Feras nos trilhos São muitos os cases de sucesso no segmento

Na novata linha 4 elas galgam postos a cada dia (da esq. para dir., Adriana Martins, Paula Franchim e Renata Alexandre)

T

oda oportunidade é importante homens

para e

homenagear mulheres

que

A Companhia conta com 98 engenheiras distribuídas por áreas eminentemente

masculinas,

atu-

um desafio, desta vez como técnica de segurança do trabalho. A

operadora

de

transporte

exercem suas funções no trabalho

almente. Dos 1.047 operadores de

metropolitano Roseli Andrade Gar-

com respeito aos colegas, clientes,

trem, 858 são homens e 189 mulhe-

cia de Souza, que dos seus 43 anos já

usuários, o seu público-alvo. Nesta

res, que representam 18% do total.

passou 23 no Metrô, é outro exemplo

edição, vamos falar especialmente

Cases de sucesso não faltam,

emblemático. Já foi agente de ter-

das profissionais que a cada dia con-

como o da oficial de manutenção

minal rodoviário nas estações Tietê

quistam mais espaço na Companhia

civil Mônica Duarte Moreira, de 33

e Jabaquara, agente de bilheteria na

do Metrô de São Paulo.

anos, há seis no Metrô. Ela foi a pri-

Palmeiras-Barra Funda e no Carrão

A mão de obra feminina já ocupa

meira mulher a atuar na manutenção

e, desde 2006, é operadora de trans-

19,85% das vagas na empresa: dos

civil da companhia. Para exercer a

porte na Estação Tatuapé.

9.254 empregados, 1.837 são mulhe-

função, fez o curso de hidráulica e

“Adoro o que faço. Gosto de tra-

res, cuja atuação está presente em

prestou concurso, trabalhando por

balhar com gente”, afirma. “Criei

todos os setores. A Operação, com

dois anos no pátio Capão Redondo.

meus filhos graças a esse trabalho e

912 funcionárias, é a área com o

Posteriormente, bem-sucedida em

conquistei muitos amigos entre os

maior número delas, seguida da

novo concurso, se tornou oficial de

funcionários e usuários”.

Administração, com 512 empre-

manutenção civil.

A coordenadora de mitigação

gadas, Manutenção, com 223, e

Mônica, que gosta de estudar e

de impactos ambientais, Ana Paula

Expansão (Planejamento e Obras),

não mede esforços para crescer na

Rodrigues Santos, de 29 anos, tam-

com 220.

Companhia, se prepara para mais

bém ilustra bem a participação femi-

Linhas |||| Número 14

13


Mulheres nina no Metrô. Responsável, junto

muito orgulho de fazer parte dos

com sua equipe, pela avaliação do

seus quadros.”

Retratos da Linha 4 Os

desafios

são

impacto ambiental de novas linhas,

Outro case de sucesso é o da

importantes para a engenheira ele-

vive um momento inédito e histórico

coordenadora da Universidade Cor-

tricista Paula Luciane Franchim, há

para a Companhia.

porativa do Metrô (UniMetro), Sílvia

cinco anos na ViaQuatro e integrante

“Temos grandes projetos simul-

Pasini, de 44 anos. Em 1989, assim

da equipe de implantação do sistema

tâneos, é um desafio enorme”, diz

que entrou na empresa, trabalhou

de sinalização da linha 4-Amarela.

a engenheira civil e mestre em Tec-

como educadora na creche mantida

Trata-se da única mulher da América

nologia Ambiental pelo Instituto de

em Itaquera. Depois, já formada em

Latina a integrar o NGTC (Next Gene-

Pesquisas Tecnológicas de São Paulo

psicologia, virou coordenadora do

ration of Train Control Systems),

(IPT). O gosto pela questão ambiental

Centro de Convivência Infantil.

organizado pela UITP (União Inter-

surgiu quando, ainda na faculdade,

Hoje, é responsável pelas ações

nacional de Transportes Públicos/

voltadas à gestão do conhecimento e

International Organisation for Public

Chegou na empresa em 2008, na

pelos programas de desenvolvimento

Transport Authorities).

então Assessoria de Gestão Ambien-

de competências técnicas de especia-

“O grupo reúne cerca de 30 pro-

tal e Sustentabilidade (atual Gerên-

lização e de qualificação profissional

fissionais europeus especializados no

cia de Meio Ambiente e Sustenta-

oferecidos pela UniMetro.

“Tenho

segmento de sinalização, para o qual

bilidade). Na mesma época, tinha

orgulho de pertencer à Companhia,

já tive oportunidade de levar a expe-

sido aprovada para um programa de

onde sempre me senti valorizada e

riência bem-sucedida da implantação

trainee de uma multinacional, mas

recebi muito apoio para conseguir

do sistema da estação Fradique Cou-

optou pelo Metrô. “Já admirava a

conciliar a vida profissional com a

tinho e dividir interfaces da área.”

Companhia como usuária e tenho

familiar. Isso não tem preço”, diz.

estagiou no setor na Petrobras.

Além do conhecimento e capaci-

Contingente feminino chega a 19% no Metrô (da esq. para dir., Roseli Garcia, Ana Paula Rodrigues, Silvia Pasini, Mônica Duarte Moreira)

14

igualmente

Linhas |||| Número 14


Mulheres dade técnica, Paula também se destaca pela facilidade que reúne para estimular pessoas a trabalhar em

Atualmente, a concessionária ViaQuatro conta com 294 mulheres

lha na operação do console de segurança e passageiros. Outra

equipe, buscando sempre resultados

no quadro de colaboradores sendo

colaboradora atua no console de

de alta performance.

18 na manutenção (entre coorde-

trens, que responde pela opera-

Integrar a operação dos trens e a

nadora, supervisoras e agentes),

ção das composições e veículos

abertura das portas-plataforma den-

duas supervisoras de estação e

auxiliares, tanto na via como no

tro das estações envolve uma com-

uma supervisora do CCO (Centro de

Pátio. Há ainda três mulheres se

plicada gestão realizada pela enge-

Controle Operacional).

revezando no console de infor-

nheira industrial e mecânica Adriana

O CCO também conta com

mação, responsável pelos avi-

Martins dos Santos, que possui 24

mais cinco mulheres no seu qua-

sos sonoros e comunicação com

anos de atuação no segmento metro-

dro de operadores. Uma traba-

as estações.

viário. Sob seu comando atua uma equipe de 40 colaboradores, entre Paiva Alexandre, coordenadora da

de prestação de serviço com empresas

“Um de nossos desafios no dia a

área de Manutenção Civil da ViaQua-

contratadas para os setores de limpeza

dia é mostrar assertividade e compe-

tro, tem por função analisar, fiscalizar

técnica, áreas verdes, manutenção de

tência técnica. Quando uma mulher

e executar as atividades de manu-

sistemas hidráulicos, revestimento,

entra num mundo predominante-

tenção civil, das edificações de toda a

entre outros. “Meu maior estímulo

mente masculino, como este, tem de

linha 4-Amarela. Seu foco é na quali-

é atuar rapidamente, a fim de que as

mostrar uma gestão de alta perfor-

dade, segurança e meio-ambiente.

demandas sejam atendidas com quali-

técnicos e engenheiros.

mance”, diz ela. Já a arquiteta Renata Silva de

Renata conta com uma equipe de 15

dade, dentro do prazo, e com o menor

pessoas, que administram os contratos

impacto possível para os usuários. ||||

EFCJ e FUNAP juntas na ressocialização de presos Participam reeducandos em regime semiaberto

U

ma parceria entre a Estrada

Projeto colabora com a ressocialização de presos

de Ferro Campos do Jordão

(EFCJ) e a Fundação Prof.Dr. Manoel

quase artesanal. As aptidões de cada

34,8km de Pinda. Cuida também da

Pedro Pimentel de Amparo ao Preso

indivíduo são observadas e utiliza-

alimentação do grupo que trabalha

(Funap) tem ajudado na reinclusão

das na medida do possível, a fim de

em conjunto com outros funcioná-

social de reeducandos. Por meio de

otimizar os resultados do trabalho

rios da empresa.

convênio selado entre as duas par-

e, eventualmente, até direcioná-lo

tes, a cada três dias trabalhados o

para o mercado, posteriormente.

detendo, já em regime semiaberto,

A Funap, entidade do Governo do Estado São Paulo vinculada à Secre-

A parceria, que existe desde 2011,

taria de Estado da Administração

estabelece o número máximo de 30

Penitenciária, tem por missão con-

Essa mão de obra vem sendo

presos, selecionados pela Funap. Já

tribuir para a reintegração familiar e

utilizada na manutenção de várias

a EFCJ fica responsável pelo trans-

social de presos. A EFCJ por sua vez,

frentes da ferrovia: na troca de tri-

porte das equipes entre as cidades

pertence à Secretaria Estadual dos

lhos, dormentes, em serviços de

de Pindamonhangaba ou Campos de

Transportes Metropolitanos.

pedreiro, pintura, eletricista, jar-

Jordão - locais de sua operação - até

Essa mão de obra não é fixa, na

dinagem e, inclusive, atividades de

o Presídio do Tremembé, no muni-

medida em que os presos deixam o

carpintaria que requerem habilidade

cípio de mesmo nome, que fica a

presídio ao concluírem suas penas.||||

abate um dia de sua pena.

Linhas |||| Número 14

15


16

Linhas |||| NĂşmero 14

Linhas edicao 14 junho 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you