Page 1

Linhas

Revista eletrônica da Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos | Ano 1 | N º 9

Bem acolhidos no Metrô Usuários com mobilidade reduzida têm atendimento preferencial


2

Linhas ||||


Opinião

Promovendo acessibilidade O

Metrô de São Paulo é 100%

vanguarda do atendimento preferen-

acessível, venceu as princi-

cial entre os vários modais dos trans-

pais barreiras para a inserção

portes metropolitanos. O Metrô optou

de pessoas com mobilidade reduzida

por ouvir as reclamações - e refletir

no seu sistema e continua aberto

sobre elas -, escutar sugestões – e

às novas demandas tão próprias da

também pensar sobre elas . Escolheu

evolução social. Assim, exatamente

o caminho da sustentabilidade e da

como tem de ser!

responsabilidade compartilhada.

Tudo foi feito do ponto de vista

Em Congresso da União Inter-

físico, desde a instalação de elevado-

nacional de Transportes Públicos

res, plataformas elevatórias e esca-

(UITP) realizado em Milão, na Itália,

das rolantes, comunicação visual,

em 2015, o Metrô de São Paulo foi

sinalização e piso tátil, adequação

premiado, na categoria Costumer

Clodoaldo Pelissioni

de sanitários públicos e operacio-

Experience, entre os melhores pro-

Secretário Estadual dos Transportes

nais, corrimãos, faixas de travessia,

jetos regionais, pela qualidade do

Metropolitanos de São Paulo

calçadas e até os acessos no entorno

relacionamento com seus usuários

das estações.

portadores de deficiência.

Atualmente, as 68

estações e os 169 trens do metrô de

O case destaca as diversas ini-

São Paulo são acessíveis às pessoas

ciativas que a Companhia desen-

com deficiência.

volve em direção à inclusão social

O Metrô se habilitou para receber

da população idosa e demais pessoas

bem todos aqueles que requererem

com restrição de mobilidade. Inti-

sua atenção especial. No entanto,

tulado “Ações de relacionamento

o que mais chama atenção hoje é o

inclusivas”, o trabalho apresentado

sistema de comunicação para moni-

pelo Metrô no Congresso entusiasma

toramento quase que personalizado

a todos, notadamente ao relatar o

no deslocamento dos usuários com

acompanhamento

deficiência

deficientes no interior do sistema.

no

interior

das

suas

individual

aos

dependências. Para tanto, a Compa-

Além dos resultados de satis-

nhia desfruta de um quadro de fun-

fação alcançados para o seu público

cionários totalmente capacitado a dar

especial, o que mais estimula as

atendimento preferencial aos idosos,

equipes do Metrô é a cobrança cada

gestantes, obesos, crianças e usuários

vez maior da sociedade: quanto mais

com crianças de colo, além dos demais

a empresa oferece, mais aumenta o

passageiros com mobilidade reduzida.

nível de exigência. Parece contradi-

E mais: fora as adaptações téc-

tório... porém não é, na medida em

nicas, o Metrô mantém canais de

que a empresa se tornou exemplo

relacionamento direto com grupos

para outros segmentos. O seu melhor

de pessoas deficientes. Convivência

serve de parâmetro para disseminar

interativa? Sempre – talvez seja este

a cultura da acessibilidade – e isso dá

o forte diferencial da Companhia no

muito orgulho à equipe que cuida das

Brasil e no mundo, o que a coloca na

ações de relacionamento!

Linhas ||||

3


O que vai pelas linhas

Rumo ao Centro de Memória em Campos do Jordão

Para deleite dos moradores e turistas, a automotriz ficará exposta em museu

U

ma das principais integrantes da frota original da EFCJ, a auto-

motriz à gasolina, também conhecida carinhosamente por “Mercedinha” já se encontra em Campos do Jordão, onde irá compor a segunda unidade do Centro de Memória da ferrovia. O equipamento raro, construído em 1917 inicialmente com partes mecânicas do automóvel Berliet de origem

Veículo histórico atendeu trens de subúrbio até 1956

francesa, recebeu, posteriormente, em 1922, o motor atual Mercedes.

inauguração do teleférico, em 1971,

Essa

valiosa

peça

histórica

Ao longo dos anos a automotriz

ficou em exposição no Morro do Ele-

esteve

atendeu os trens de subúrbio até

fante, até que em 1994 foi retirada

manutenção da Estrada de Ferro, em

1956, passando depois a ser utilizada

do local e reformada pela Mercedes

Pindamonhangaba, antes de seguir

em serviços de manutenção e vis-

Benz, voltando a funcionar em um

para Campos do Jordão, onde muito

toria da EFCJ. Permaneceu em uso

circuito turístico no Horto de Cam-

em breve ficará exposta aos turistas

até o final da década de 1960. Com a

pos do Jordão.

e moradores da cidade.

recolhida

na

oficina

de

||||

Prevenção ao câncer de mama

Campanha é realizada todos os anos pela EMTU/SP em terminais or sua importância, a EMTU/SP

P

dado da mama e distribuir material

reeditará a campanha Outubro

informativo.

Rosa também este ano. O diagnóstico

Criada pela iniciativa de Beatriz

preventivo do câncer de mama é o

Helena Dobke em 8 de março de 2012,

objetivo desta ação já incorporada ao

a associação desenvolve diversas

calendário de política de responsabi-

ações de assistência social à mulher

lidade social da empresa.

vítima desse tipo de câncer, a exem-

Mais uma vez em parceria com a Associação Rosa Mulher, três Ter-

4

plo de palestras explicativas, reuniões de autoajuda e terapia ocupacional.

minais Metropolitanos, Jabaquara

Integram a agenda social da EMTU/

(14/10), Santo André (21/10) e São

SP a promoção de eventos culturais, de

Mateus (28/10), recebem profissio-

inclusão social, além de campanhas

nais para orientar sobre o auto-cui-

ligadas à saúde da população. Linhas ||||

||||

Ação é uma das inúmeras incorporadas ao calendário de eventos da empresa


O que vai pelas linhas

Cadastro biométrico nos bicicletários Registro é obrigatório desde setembro na Linha 4 de metrô

O

acesso aos bicicletários da Linha 4-Amarela só é permitido aos usuários com cadastramento biométrico,

desde o mês de setembro. Para os que ainda não registraram seus dados pessoais e da bike, aqui vai o procedimento exigido. É necessário, primeiramente, preencher um pré-cadastro no site da empresa, acessando o www.viaquatro.com. br/bicicletario), e aceitar o termo de uso. Para conclusão e confirmação do cadastro, o ciclista deve ir a um dos bicicletários da Linha 4-Amarela, localizados nas estações Fradique Coutinho, Pinheiros ou Butantã, e apresentar documento original com foto, comprovante de residência e o número de Bicicletário da Estação Butantã possui 150 vagas

protocolo gerado no pré-cadastro feito pela internet.||||

Curtas CONTRA O RACISMO

Sinalização vertical reforçada

Em parceria com a Coordena-

Para maior segurança da

ção de Políticas para a População

população e turistas que cru-

Negra e Indígena (CPPNI) - órgão

zam a ferrovia, a EFCJ está

vinculado à Secretaria da Justiça

investindo na sinalização ver-

e da Defesa da Cidadania – e à

tical das passagens em nível.

Secretaria dos Transportes Metro-

Em seis cruzamentos de

politanos (STM), o Metrô lançou a

maior

campanha “Metrô e SP contra o

nhangaba, as placas de PARE

Racismo”. A iniciativa tem como

e com a Cruz de Santo André

pintura horizontal também vêm

objetivo reforçar a divulgação da

foram substituídas por novas,

sendo instaladas.

Lei Estadual 14.187/2010.

com luz refletida, que dão mais

A mesma manutenção será

peças

clareza visual. As placas indi-

intensificada no trecho da ferro-

sendo

cando a altura da catenária e

via em Campos do Jordão.

O

Metrô

publicitárias

produziu que

estão

fluxo

em

Pindamo-

veiculadas por meio de cartazes e vinheta eletrônica nos trens.

Nova linha Osasco - Metrô Butantã Moradores

dos

bairros

operada pelo Consórcio Anhan-

Recanto das Rosas e Jardim

guera, a linha 492BI1 está circu-

Santa Maria, em Osasco, têm

lando inicialmente somente nos

nova opção de transporte com

dias úteis e nos períodos de pico.

destino à Estação Butantã da

Com tarifa de R$ 4,10, três ôni-

Linha 4-Amarela de metrô, em

bus urbanos vêm atendendo uma

São Paulo.

demanda de 1.000 passageiros em

Criada pela EMTU/SP e

Linhas ||||

26 viagens diárias.

5


6

Linhas ||||


eNTREGAS

Alckmin entrega Estação Poá modernizada Mais mobilidade e sustentabilidade entre as melhorias

O

investimento de R$ 20 milhões deu nova mobilidade à Estação

Poá que atende a Linha 11-Coral (Luz -Estudantes) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM. As obras de modernização, entregues em agosto pelo governador Geraldo Alckmin e o secretário Clodoaldo

Obras incluíram até reservatório para água de reúso

Pelissioni, dos Transportes Metropolitanos, viabilizaram muitas melho-

agora têm revestimento de piso com

nova bilheteria blindada, com três

rias para os cerca de 10 mil usuários

granito, faixa de segurança com ladri-

guichês de atendimento equipados

que a frequentam diariamente.

lho hidráulico e rota tátil para auxi-

com intercomunicadores que facili-

No acesso ao sistema, o piso das

liar o deslocamento de pessoas com

tam o diálogo. Toda a operação pode

rampas foi reformado e as laterais

deficiência visual. A estação recebeu

ser acompanhada por moderna Sala

fechadas com placas de aço inoxi-

equipamentos de sonorização, cro-

de Supervisão Operacional (SSO),

dável e corrimãos central e lateral.

nometria e de combate a incêndios,

instalada junto à linha de bloqueios.

No interior, a estação ganhou quatro

além de telha com isolamento termo

elevadores, duas escadas rolantes,

-acústico na sua cobertura.

novos sanitários públicos - adaptados para portadores de deficiência. Já as plataformas de embarque

No local foi projetado um reservatório de água com capacidade para

As obras de modernização incluí-

água potável e de reúso: parte desti-

ram ainda a reforma da área operacio-

nada a sanitários e limpeza da esta-

nal. No saguão principal foi instalada

ção, e outra ao combate a incêndio. ||||

Linha 7-Rubi ganha mais três trens Até 2018 serão 19 novas composições

O

governador

Geraldo

câmeras na parte externa e interna, e são acessíveis para

Alckmin

pessoas com mobi-

entregou três novos trens para a

lidade reduzida ou

Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato-

deficiência.

Jundiaí) da CPTM, em setembro. Eles

Dessas 65 com-

integram um lote de 65 composições,

posições encomen-

de oito carros cada. “É o que há de

dadas 19 atenderão

melhor em tecnologia”, afirmou

a Linha 7, mas a

Alckmin, enfatizando o conforto e

estratégia da CPTM

a segurança dos equipamentos, que

é substituir os trens mais antigos

linha é a maior da CPTM. No trecho

possuem vagão contínuo, com pas-

da década de 50. “Estamos moder-

principal, entre Luz e Francisco

sagem livre entre os carros.

nizando a frota e aumentando a

Morato, transporta 400 mil usuá-

oferta no horário de pico para suprir

rios em média por dia útil. Somada

a demanda crescente”, explicou o

à extensão entre Francisco Morato

governador.

e Jundiaí, alcança 430 mil passagei-

Os trens oferecem monitores digitais

internos

com

prestação

de serviços e veiculação de notícias para os usuários. Dispõem de

Este é o quarto trem entregue para a Linha 7 em 2016

Com 60,5 km de extensão, essa Linhas ||||

ros diários.

||||

7


FOTO: Claudio Pepper

Capa

Usuários com restrição de mobilidade mantêm relacionamento com o Metrô

Atendimento prioritário 8

Linhas ||||


Capa

P

oucas cidades no mundo dispõem da logística oferecida pelo Metrô de São Paulo aos

usuários com restrição de mobilidade, a exemplo do acompanhamento individual para aqueles com deficiência visual. Viajam diariamente pelo interior do sistema duas mil pessoas monitoradas e acompanhadas, sendo 90% desse total de passageiros com deficiência visual. Em geral, os cadeirantes usufruem de maior mobilidade, demandando menos as equipes. “O deficiente visual se sente recebido e acolhido no Metrô”, enfatiza Cecília Guedes, responsável pelo Departamento de Relacionamento com o Usuário. O modelo adotado veio com as necessidades cotidianas e muito diálogo junto aos grupos de pessoas com deficiência, especialmente após a criação da Lei 8.213/91, de Quotas para Deficientes. “Até então, acessibilidade não era um conceito tão difundido no Brasil”, lembra. Após a legislação havia tudo por organizar no Metrô e no país: era preciso preparar essas pessoas para o mercado de trabalho, adaptar os equipamentos, dar-lhes mobilidade e garantias sociais. “Foi o que fizemos”, ressalta Cecília. Ela acrescenta que hoje, além das adaptações técnicas, clássicas para a acessibilidade (todas as estações possuem piso tátil para direcionar em segurança as pessoas com deficiência visual nos seus deslocamentos e elevadores com orientação em Braille), o Metrô paulista mantém canais de comunicação disponíveis para esses usuários. A empresa destinou o primeiro carro de cada trem para atendimento preferencial às pessoas com deficiência. Ali estão mais próximos do operador, fica mais fácil o monitoramento e atendimento preferencial, se necessário.

Linhas ||||

9


Capa

“Posso ajudar?” é a pergunta-chave NO METRÔ HÁ MUITO TEMPO Existe também um grupo, com

ajudar? Esta é a pergunta-chave

preferencial nos trens. Em estações e

cerca de 30 pessoas com deficiências,

sugerida às pessoas com deficiência

horários de maior movimento, existe

que se reúne periodicamente com as

pelos demais usuários que se ofere-

também o embarque preferencial.

equipes do Metrô. “A participação

cem a auxiliá-las.

deles é muito importante, inclusive

Outra dica importante é não

visual há uma logística especial das

para a promoção da convivência

mexer com os cães-guia, cujo acesso

equipes que envolve bem mais do que

integrada com os demais usuários”,

é permitido em todas as estações.

o acompanhamento direto no inte-

frisa Marcos Borges, da Coordena-

“São espertos, muito fofinhos ao

rior das estações, por um agente ou

doria de Atendimento e Serviços ao

olhar das pessoas, mas... distraí-los

“Jovem Cidadão” que as guia ofere-

Usuário. Ele explica que a pessoa com

não é correto”, observa Ana Grieco,

cendo seu braço.

deficiência visual possui um mapa

analista de desenvolvimento e ges-

Por trás do que os olhos dos demais

mental que pode perder referências

tão, que integra a equipe de Relacio-

passageiros podem observar, o Centro

caso alguém a conduza de forma ina-

namento com o Usuário.

de Controle Operacional - CCO moni-

propriada. “O ideal é que o usuário o encaminhe sempre a um funcionário do Metrô treinado para o atendi-

Logística envolve uma grande equipe

tora o deslocamento dessas pessoas desde a estação de origem até a estação

Todos os empregados operativos

de destino. O trabalho é realizado pelo

do Metrô são capacitados para atender

pessoal das estações e coordenado

Foi a partir de uma dessas refle-

passageiros preferenciais com defici-

pelo Centro de Controle que monitora

xões em grupo e com a ajuda do seu

ência e restrição de mobilidade. Ido-

e registra todos esses deslocamentos.

Departamento de Marketing Corpo-

sos, gestantes, crianças e passageiros

Um orgulho de eficiência comemo-

rativo e também do de Imprensa que a

com crianças no colo podem comprar

rado pelas equipes da organização –

Companhia vem lançando sucessivas

bilhetes ou passar pelos bloqueios em

com a humildade dos que sabem que

campanhas voltadas a uma melhor

condição preferencial, além de usar os

o muito é sempre pouco para quem

convivência entre as pessoas. Posso

elevadores das estações e o assento

deseja acertar sempre.

mento”, complementa.

10

Para os usuários com deficiência

Linhas ||||


Capa Promovendo acessibilidade O Metrô de São Paulo hoje é 100% acessível e desde o início da operação comercial, em 1974, preocupa-se em prover acessibilidade às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida de forma segura. A partir de 1981, dedicou ainda maior atenção aos usuários com deficiência, capacitando de forma intensiva o seu quadro de empregados operativos para atender esta demanda. Atualmente, as estações e trens do Metrô estão preparados para atender às pessoas com deficiência

Mais de 30 deficientes visuais estão no grupo interativo com o Metrô

apresentando-se como facilitador da inclusão social desse segmento. Instalação de elevadores, plataformas

elevatórias

e

escadas

rolantes, bem como sistemas de

segurança a pessoa com deficiência

entre os melhores projetos regionais,

até a saída da estação.

pela qualidade do relacionamento

Convivência integrada

com seus usuários. “Ações de relacionamento inclu-

comunicação para monitoramento

Em Congresso da União Interna-

sivas” é o título do trabalho apre-

no deslocamento dos usuários com

cional de Transportes Públicos (UITP)

sentado pelo Metrô no Congresso. O

deficiência,

relevância

realizado em Milão, na Itália, entre os

case destaca as diversas ações que a

ainda maior, ao lado de comunica-

dias 8 e 10 de junho do ano passado,

Companhia desenvolve com vistas à

ção visual, sinalização, piso tátil e a

o Metrô de São Paulo foi premiado,

inclusão social da população idosa e

adequação de sanitários públicos e

na categoria Costumer Experience,

das pessoas com deficiência.

ganharam

||||

operacionais, corrimãos, faixas de travessia, calçadas e acessos. O serviço de acompanhamento pelos empregados e “Jovens Cidadãos” é realizado em todas as estações do Metrô, com assistência direta até o embarque no trem, seguindo as orientações do procedimento e treinamento específico, de modo que na estação de desembarque tenha outro empregado para acompanhar com

Não mexer com os cães-guia é uma das

Todos os empregados operativos do Metrô são treinados para o

dicas importantes

atendimento prioritário Linhas ||||

11


ATENDIMENTO

Central de tradução simultânea é canal facilitador Solução inovadora para deficientes auditivos na EMTU/SP

Videoconferência permite a comunicação entre intérprete, surdo e ouvinte

A

Central

Atendimento

o serviço triangula a comunicação

aos Passageiros Especiais –

de

entre intérprete, surdo e o ouvinte.

Capes, da EMTU/SP, conta

A comunicação se dá como em uma

com um novo sistema de comunica-

A Associação Amigos Me-

videoconferência.

ção para auxiliar no relacionamento

Responsável pelo atendimento

troviários dos Excepcionais

com as pessoas que se utilizam da

aos passageiros especiais da EMTU/

- AME é uma entidade pri-

linguagem por Libras – a língua

SP,

vada criada em 1990, sem fins

brasileira de sinais. Nesses casos,

destaca:

é

lucrativos, líder nos processos

o operador de telefonia aciona uma

atender bem os usuários com alguma

de seleção e recrutamento de

central de tradução simultânea, que

deficiência. E essa parceria com a

profissionais com deficiência

possibilita o atendimento de forma

AME na implantação do serviço no

no mercado de trabalho.

rápida e eficiente.

Capes Jabaquara mostra a seriedade

Para tanto, a EMTU fechou uma

12

Sobre a AME: Parceria constante

Sidneia Aparecida dos Santos “Nosso

compromisso

Além de desenvolver projetos de inclusão social, há 12

com as ações no segmento”.

parceria junto à AME, entidade sem

O presidente da AME, José de

anos a AME oferece serviços

fins lucrativos que há 26 anos tra-

Araújo Neto, reforça que “o objetivo

como treinamento, qualifi-

balha pela inclusão de pessoas com

é oferecer às empresas uma solução

cação e análise de acessibili-

deficiência. Trata-se de uma central

acessível e prática para o atendi-

dade focados na construção

de tradução simultânea em Libras,

mento de cidadãos surdos na sua

de ambientes corporativos e

baseada em um sistema de interme-

língua natural, como preconiza a

sociais inclusivos.

diação por vídeo. Quando acionado,

legislação brasileira”. Linhas ||||

||||


ATENDIMENTO

Site acessível em Libras

Instagram Melhores cliques podem ser publicados

D

esde agosto, os seguidores do

Todas as informações ficam ao alcance dos deficientes auditivos

Instagram

acompanham

as postagens de fotos do Metrô no endereço @metrospoficial. O mesmo espaço pode ser curtido pelos funcionários da Companhia que desejarem enviar seus cliques para publicação. Para participar, é só mandar a foto para redesocial@metrosp. com.br , o endereço do seu perfil no Instagram (caso possua), o nome completo e a área em que trabalha para os créditos serem atribuídos. A equipe que cuida das redes sociais no Departamento de Imprensa do Metrô escolherá os melhores cliques e postará citando o perfil do autor (se possuir) ou atribuindo os créditos no Instagram da Companhia. Nada impede que os usuários sejam seguidores do Instagram, obe-

A tradução é feita pelo intérprete digital

A

decendo certamente uma política de responsabilidade de uso. Vale escla-

comunidade de surdos dis-

fácil compreensão.

Para utilizar o

recer ainda que o Instagram do Metrô

põe da linguagem brasileira

tradutor, basta acessar o site, cli-

paulista não funcionará como um

de sinais - Libras no portal

car no ícone Hand Talk no canto da

meio de interlocução junto à Compa-

da ViaQuatro, concessionária que

página do website e ativar o aplica-

nhia para reclamações ou sugestões.

opera a Linha 4-Amarela de metrô.

tivo. Daí em diante, todo conteúdo

Para isso, já existem outros canais.

Trata-se do primeiro no segmento

de texto selecionado pelo internauta

de transporte coletivo sobre tri-

é traduzido para Libras.

lhos do país a instalar o Hand Talk,

De acordo com o Censo 2010

um tradutor automático em língua

do IBGE, o Brasil possui quase 10

de sinais.

milhões de pessoas com algum tipo

No

site

www.viaquatro.com.

de problema auditivo e, entre elas,

br há informações sobre o status de

uma grande parcela não compre-

funcionamento de todas as linhas de

ende o português e depende exclu-

metrô e dos trens da CPTM, campa-

sivamente do método Libras para se

nhas de cidadania e conscientização,

comunicar. No mundo, esse número

o guia do usuário, além de perguntas

ultrapassa 360 milhões de pessoas.

e respostas mais frequentes. Com o

Desde sua criação, a solução foi

Endereço da STM

tradutor digital, a proposta é tornar

eleita entre mais de 15 mil aplica-

A Secretaria Estadual dos Trans-

essas informações acessíveis aos

tivos de cerca de 100 países como

portes Metropolitanos – à qual são

deficientes auditivos.

o melhor app (aplication) social do

vinculadas a EMTU/SP, EFCJ, a CPTM

A tradução é feita pelo intérprete

mundo, no WSA-mobile, evento

e o Metrô – também lançou seu Ins-

virtual Hugo, personagem em 3D que

organizado pela ONU (Organização

tagram no mês de agosto. O endereço

torna a comunicação interativa e de

das Nações Unidas). Linhas ||||

||||

para os seguidores é @stmsp.

||||

13


Estrada de ferro

Jóias da Estrada de Ferro Campos do Jordão A automotriz A3, que trafega na linha do Trem do Subúrbio e do Trem Turístico de Piracuama foi uma das composições restauradas e devolvidas à operação teiro na oficina de manutenção de Pindamonhangaba, explica que cada parte do trem leva um tipo diferente de madeira. O Cambará Rosa é usado para as estruturas laterais e cobertura; a Gerapeira maciça, resistente, para as longarinas ou vigas debaixo das composições, que sustentam todo o peso do equipamento. Já as janelas são de Cedro Rosa, para suportar eventuais impactos mais fortes no fechamento e abertura das mesmas, e o assoalho de Ipê. “Uma

reforma

dessas

Uma das mais antigas do país, a oficina de Pindamonhangaba tem equipe

longa a vida útil do equipamento

com capacidade para construir um vagão

em pelo menos 20 anos”, explica

S

o senhor Vavá, que possui 26 anos

ó mesmo acompanhando de

chefe das oficinas em Pindamo-

de empresa. Ele ressalta que todos

perto um dia de trabalho na

nhangaba e em Campos do Jordão.

os detalhes são observados no pro-

Oficina

de

É ele quem coordena o Programa de

cesso de recuperação da madeira, a

Bondes da EFCJ para constatar, com

Manutenção da EFCJ, que inclui a

exemplo dos metais de bronze, os

riqueza de detalhes, como tudo é feito

revitalização de automotrizes e uma

lustres que são igualmente renova-

no capricho por ali. Na manutenção

gôndola, a G2, que atuará em reparos

dos, assim como a descupinização e

rotineira do dia a dia ou nos trabalhos

e preservação da via permanente.

tratamento especial das madeiras.

de

Restauração

que requerem dedicação especial,

O acervo ferroviário da EFCJ é

Daí por diante, ao menos uma vez

esta é a última oficina ferroviária do

composto por preciosidades, verda-

por ano, é preciso inspecionar cada

país com capacidade para construir

deiras joias adquiridas no início do

veículo, a fim de realizar a manu-

um vagão de trem.

século XX. O senhor Vavá, carpin-

tenção básica e preservá-lo.

Os últimos serviços de revitalização se concentraram em mais um carro especial para transporte de passageiros, classificado por CPE 5. Como as demais composições já restauradas, todo o verniz antigo da CPE 5 foi removido, antes dela ser totalmente lixada. Por fim, a madeira maciça recebeu “verniz marítimo”, o mesmo utilizado em embarcações. “A exemplo dos barcos, os trens da Estrada de Ferro Campos do Jordão são de madeira e ficam altamente expostos às intempéries da natureza, ao sol e chuva, principalmente”, conta Francisco das Chagas Leite,

14

pro-

Agora, os trens da EFCJ contam com uma agenda periódica de revitalização Linhas ||||

||||


No Metro, a acessibilidade tem sempre a preferencia.

Todas as estações do Metrô são acessíveis e contam com atendimento preferencial. • Elevadores com sinalização visual em braile • Plataformas de elevação • Avisos sonoros

• Pisos táteis • Assentos preferenciais • Funcionários treinados

Juntos, a gente faz um Metrô mais acessível.

Juntos, a gente vai mais longe.

Linhas ||||

15


16

Linhas ||||

Linhas - Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos de São Paulo  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you