Page 1

Jornal Via Nordeste

1


Expediente

Edição 14 - Junho/Julho de 2013

O Jornal Via Nordeste é uma publicação da FETRACAN e Sindicatos de Base; Sua tiragem é de 2 mil exemplares.

Para contato: fetracan@fetracan.org.br

NE

Rua Engenheiro Bandeira de Melo, 173 - Recife/PE CEP: 52061-320 | Fone/Fax: 81 3441.3614 Email: fetracan@veloxmail.com.br Site: www.fetracan.org.br

Órgãos estaduais de trânsito reivindicam mais recursos para manutenção de rodovias

Departamentos de Estradas de Rodagem dos estados (DERs) se uniram a entidades públicas e privadas ligadas ao setor rodoviário para cobrar mais recursos para conservação de rodovias. No final do mês passado, foi criado o Fórum Permanente Pró-Rodovias: o grupo terá o papel de articular uma mobilização em busca de ações estratégicas para o setor. Fazem parte do Fórum a Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem (ABDER), a Associação Brasileira de Pavimentação (ABPv), a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).

Conforme o superintendente da Abder, Júlio Xavier Rangel, a falta de um recurso vinculado diretamente a investimentos em infraestrutura tem prejudicado a garantia de orçamento para a área. “Hoje os órgãos estaduais podem receber verbas do ICMS e do IPVA, mas são tributos que vão para o caixa único dos estados. Por isso estamos disputando com todos outros setores da administração e enfrentando dificuldades com a ausência de um planejamento de conservação das rodovias”, diz ele. Segundo Rangel, os problemas maiores têm sido observados desde meados do ano passado, quando o governo federal zerou a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), para conter a alta

da gasolina. Isso porque parte dos valores do tributo, que começou a ser cobrado em 2002, deveriam, obrigatoriamente, ser investidos em qualquer infraestrutura de transportes por governos estaduais e municipais. Em 2011, por exemplo, último ano em que a Cide vigorou nos 12 meses, R$ 4,4 bilhões foram encaminhados para estados e municípios. Rangel afirma que os DERs esperam alguma garantia de recursos para aplicar em um planejamento estratégico para conservação das estradas. Segundo ele, as rodovias têm vida útil de até 15 anos. Mas, passados cinco anos, há perda de cerca de 10% da estrutura, o que exige ações de manutenção. Conforme dados da Abder, rodovias mal conservadas aumentam em 50% o número de acidentes, em 58% o gasto de combustível e em 38% o custo do frete. Segundo a entidade, alguns estados criaram ou estão criando fundos para investimento na área. Mas o Fórum deve buscar uma articulação com o governo federal na tentativa de viabilizar uma solução nacional para as dificuldades. Fonte: www.gp1.com.br

PI

Transnordestina fecha primeiros acordos de cargas

Responsável pelo projeto da ferrovia Transnordestina, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) começou a fechar os primeiros contratos de transporte de cargas para a estrada de ferro de 1.728 quilômetros de extensão. Apesar de o início parcial das operações estar previsto somente para o fim do ano que vem, a empresa já assinou memorandos de entendimento para a movimentação de até 16 milhões de toneladas anuais de granéis líquidos, especialmente minério de ferro e gipsita. Segundo apurou o Valor, o principal acordo foi fechado com o grupo Bemisa, braço minerador do Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas. A empresa detém os direitos de exploração de uma vasta área no sudeste do

Piauí, no entorno do município de Paulistana. A exploração da reserva, estimada em 1 bilhão de toneladas, só se tornou economicamente viável com a chegada da ferrovia, que passará pela região. Trata-se do principal acordo firmado até agora pela Transnordestina Logística (TLSA), empresa controlada pela CSN. Contudo, já há também entendimentos com fabricantes de gesso da região de Araripina, em Pernambuco. Segundo Edison Pinto Coelho, diretorexecutivo da TLSA, os memorandos, somados, preveem uma movimentação inicial de 2 milhões de toneladas por ano, podendo chegar a 16 milhões de toneladas anuais quando a ferrovia estiver operando a plena capacidade. Ele explicou que o preço elevado do

minério de ferro no mercado internacional tem encorajado a exploração do solo piauiense, que ainda não começou. “O cenário positivo incentivou e o mercado está se movimentando para ter essa opção logística. A surpresa positiva é que esse movimento está bem maior do que o estimado inicialmente”, afirmou o executivo, que se disse impedido de revelar os nomes dos clientes. Por meio de nota, a Bemisa informou apenas que sua produção no Piauí será iniciada em 2015, com 5 milhões de toneladas, atingindo o dobro deste volume dois anos mais tarde. Fundada em 2007, a empresa tem seus principais projetos em Mato Grosso (fosfato), Goiás (níquel), Bahia (minério de ferro) e Minas Gerais (minério de ferro). Fonte: www.cnt.org.br

2

Jornal Via Nordeste


Federação das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Nordeste

CE

FETRACAN

CE inaugura, primeira ZPE do País em operação.

Na ultima sexta feira (30), às 9h30, foi realizada a solenidade de inauguração da primeira Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Brasil em operação. O evento contou com a presença do governador Cid Gomes, além de autoridades da Secretaria da Receita Federal e de lideranças do setor produtivo e empresarial do Estado. A ZPE Ceará iniciou suas atividades desde o último mês de março, contando com 4.271,21 hectares de área cedida para zona de processamento. Quanto à área alfandegada pela Receita Federal, são mais de 570 hectares, que é onde está instalada a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). “A ZPE do Ceará foi a segunda a ser alfandegada, atrás do Acre – que não tinha cliente dentro da ZPE. Então, em termos operacionais, o Ceará tem a primeira com estrutura de alfandegamento e recebimento de mercadorias e estruturas metálicas para a construção da CSP”, destacou César. Apesar de ser a segunda alfandegada pela Receita Federal, no País, a ZPE do Ceará é a primeira com empresas já instaladas e em processo de instalação. Criada, em 16 de junho de 2010, pelo decreto federal nº 14.794, a ZPE Ceará está localizada no município de São Gonçalo do Amarante – no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CSP) -, a cerca de 60 km de Fortaleza. Por lei, a ZPE Ceará concede uma área total para ser utilizada à medida e no momento em que

for necessitando e for aproveitando as novas indústrias que aqui vão se instalar, “gozando de benefícios fiscais, tributários, administrativos e cambiais, e, hoje, a exigibilidade é que 80% da receita das empresas sejam provenientes das exportações. O grande fundamento da ZPE é promover as exportações, no Brasil e no Estado, geração de emprego, difusão tecnológica, favorecimento da balança comercial”, informa o presidente César Ribeiro.

INCENTIVOS Entre os incentivos, apontados pelo presidente, está isenção de impostos e contribuições federais (Imposto de Importação, Impostos sobre Produtos Industriais – IPI vinculado, Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante, Finsocial e IOF); PIS e Cofins. As compras, no mercado interno, terão as mesmas isenções de uma exportação normal (relativamente aos impostos federais). No caso das empresas que se instalarem, no Norte e Nordeste, conforme a lei sancionada terão 75% de redução do IR, que serão concedidos através da Sudene e Sudam. Além disso, as empresas gozarão também de liberdade cambial (não precisam fechar câmbio) e de procedimentos administrativos mais simplificados. Os tratamentos fiscal, cambial e administrativo serão assegurados pelo prazo de até 20 anos, que poderá ser prorrogado.

IMPACTO ECONÔMICO O presidente destaca que o impacto econômico, com o funcionamento da ZPE Ceará, é enorme. “Quando se traz uma empresa como a CSP, por exemplo, gerando mais de 15 mil empregos, há uma melhora na qualidade de vida do cearense, promoção da difusão tecnológica, melhora o volume de exportações do Estado e do País, equilibrando a balança comercial e promove o desenvolvimento do Estado em nível macro. A CSP vai trazer para o Ceará um incremento de 48% do Produto Interno Bruto industrial, quando ela começar suas operações. Isso é muita coisa” assevera Ribeiro.

SAIBA MAIS As ZPE’s são distritos industriais incentivados, onde as empresas, neles localizadas, operam com isenção de impostos e liberdade cambial (desobrigadas a converter em reais as divisas obtidas nas exportações). A parcela vendida no mercado doméstico, quando autorizada, paga, integralmente, os impostos normalmente cobrados sobre as importações. Dentre outros objetivos estão atrair investimentos estrangeiros voltados para as exportações; colocar as empresas nacionais em igualdade de condições com seus concorrentes localizados em outros países, que dispõem de mecanismos semelhantes; criar empregos; aumentar o valor agregado das exportações e fortalecer o balanço de pagamentos; difundir novas tecnologias e práticas mais modernas de gestão; e corrigir desequilíbrios regionais. Fonte: Jornal O Estado – Economia

NE

Sudene quer ligar litoral do NE com o Trem do Sol

Todo o litoral nordestino poderá ser interligado por uma rede de transporte ferroviário regular que fará, simultaneamente, a movimentação de cargas e o translado de passageiros de Salvador, na Bahia, até São Luís, no estado do Maranhão. A ferrovia deverá contar com 2,7 mil quilômetros de extensão. O projeto de infraestrutura logística Trem do Sol, de iniciativa conjunta da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), terá o termo de cooperação técnica assinado no próximo dia 4 de outubro, durante o II Fórum Nordeste 2030 – Visão Estratégica de Longo Prazo, em João Pessoa (PB). De acordo com Epitácio Pedrosa, chefe de gabinete da Sudene, depois da assinatura, o próximo passo para tirar o projeto do papel, será a constituição de um comitê técnico formado por Sudene, ANTT, secretarias de Transporte dos estados envolvidos no estudo, além de representantes dos Ministérios dos Transportes e da Integração Nacional.

Em seguida, serão elaborados estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental sob a coordenação das universidades federais da Bahia, de Pernambuco e do Ceará. “Dividimos o projeto em três trechos. O primeiro trecho compreende os estados da Bahia, Sergipe e Alagoas e ficará a cargo da UFBA. O segundo trecho inclui Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e estará sob a responsabilidade da UFPE. Já o terceiro e último trecho envolve Ceará, Piauí e Maranhão e será desenvolvido pela UFC”, explica Pedrosa.

CUSTO E PRAZO Ainda de acordo com o representante da Sudene, cada um dos três estudos de viabilidade é que irão dizer se o projeto é viável dos pontos de vista técnico, econômico e ambiental. “A partir da elaboração dos estudos é que os integrantes do comitê técnico terão condições de estimar o custo e o prazo

das obras. O nosso papel (da Sudene) é tentar tirar do papel um projeto que irá trazer ganhos ao Nordeste” afirma. Conforme Epitácio Pedrosa, o projeto se espelha na experiência da África do Sul. “Eles têm trens desse tipo, que fazem um misto do transporte de cargas com o turismo, sendo essa uma vocação natural do litoral da Região”, observa. A iniciativa, segundo ele, é pioneira. “O Nordeste não tem nenhum tipo de linha de ferrovia no seu litoral. O que temos de mais semelhante é só um gasoduto”, afirma Pedrosa, para quem o transporte misto reduz os custos do projeto. “Só o transporte de cargas poderia não se pagar. Acrescentando os passageiros o valor se dilui, até porque estamos falando de dois públicos: àquele passageiro que pegará o trem para ir trabalhar e o turista, que poderá conhecer o litoral nordestino gastando menos tempo e dinheiro”, complementa o chefe de gabinete da Sudene.

Fonte: www.abtc.org.br

Jornal Via Nordeste

3


FETRACAN

Federação das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Nordeste

SESTSENAT Completa 20 Anos de Trabalho em Defesa do Setor de Transporte

Promover mais qualidade de vida e oferecer melhores oportunidades no mercado de trabalho aos profissionais do setor de transporte. Esses são os princípios que norteiam a atuação do Serviço Social do Transporte e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat). Fundado em 1993, a entidade comemora 20 anos de atuação em setembro. Duas décadas promovendo atividades para desenvolver o transporte no país. “Acredito no progresso profissional como forma de inclusão e ascensão econômica. O Sest Senat é um exemplo ao oferecer muitas opções de cursos e manter diálogo com os transportadores – empresas e autônomos. Isso nos permite atender às necessidades de

Atualmente, atua em uma cooperativa de transportadores de cargas e de passageiros. “Os cursos são uma ótima oportunidade para mostrar aos jovens a realidade de cada área. Os treinamentos do Sest Senat são um diferencial porque o nome da instituição tem credibilidade”, afirma. No modal ferroviário, algumas unidades oferecem cursos de Operador Ferroviário, Mecânico de Manutenção, Eletricista de Manutenção Ferroviária, Agente de Estação e Mantenedor de Via Permanente. No aquaviário, Formação de Motonauta, Arrais Amador e Mestre Amador. No setor aéreo, Mecânico de Aeronaves, Comissão de Voo, Agente de Aeroporto e Despachante Operacional de Voo. O Sest Senat também oferece cursos de capacitação a distância. Um dos mais conhecidos, por exemplo, é o Taxista Nota 10, que já recebeu mais de 30 mil inscrições. Os profissionais podem se matricular e ter acesso a aulas sobre gestão de negócios ou idiomas (inglês ou espanhol). João Bosco de Souza, taxista de Belo Horizonte, foi um dos alunos e aprova a iniciativa. “Estudei as apostilas e fiz a prova na unidade do Sest Senat da capital mineira. É um diferencial importante [ter noção de línguas estrangeiras] para melhorar os nossos serviços. Estou bastante satisfeito”, diz.

4

Jornal Via Nordeste

mão de obra qualificada do mercado”, afirma o presidente do Sest Senat e da Confederação Nacional do Transporte (CNT), senador Clésio Andrade. Os números do Sest Senat impressionam. Juntas, as quase 150 unidades, presentes em todos os estados do país, desenvolvem um trabalho exemplar. Desde 1993, foram mais de 100 milhões de ações, individuais e coletivas, em todas as áreas de atuação. No setor de promoção social, por exemplo, 66 milhões de cidadãos foram atendidos e utilizaram serviços de odontologia, psicologia, fisioterapia ou participaram de palestras e campanhas de saúde. Sobre qualificação profissional, aproximadamente 13 milhões de pessoas foram capacitadas pelo Sest Senat – cursos de formação, qualificação e atualização, além de palestras, seminários e campanhas de educação para o trânsito. Com os cursos, um dos objetivos da entidade é dar aos profissionais novas possibilidades de conhecimento, o que os conduz para um trabalho mais qualificado, com salários mais elevados, novos níveis de consumo e qualidade de vida.

Para o Sest Senat, o desenvolvimento profissional complementa a educação escolar. “É Importante para o país que a instituição esteja presente no maior número possível de municípios. Por isso mantemos uma política de expansão das unidades”, explica Clésio Andrade. A relação dos cursos oferecidos é extensa. Todos utilizam moderna tecnologia e combinam conhecimentos práticos e teóricos. Entre os treinamentos especializados, por exemplo, destaque para as aulas de Transporte Coletivo de Passageiros, de Escolares, Produtos Perigosos, Veículos de Emergência, Motofretista e Mototaxista. No transporte rodoviário, outros exemplos são Cobrador de Ônibus Coletivo Urbano, Motorista de Transporte de Carga de Produtos Alimentícios, Transporte de Carga Viva e Operador de Empilhadeira. Eli Stanislau Caixeta, 45 anos, trabalha há 26 anos no setor de transporte e já realizou inúmeros cursos de capacitação no Sest Senat de Patos de Minas (MG) – transporte de passageiros, produtos perigosos, emergência, escolar e operador de empilhadeira, por exemplo.

ORGULHO

superados, tivemos muitas conquistas pessoais e profissionais. Vimos a instituição crescer e se multiplicar nestes 20 anos. Éramos uma pequena família e hoje somos milhares. Vencemos juntos os obstáculos e, hoje, somos uma entidade reconhecida e querida por todos. Parabéns para todos nós”, conta, cheio de orgulho. Petruska Ferraz começou a trabalhar recentemente no Sest Senat, na unidade de Itabuna (BA). “Depois da entrevista, fiquei sonhando em trabalhar neste lugar. Foi um processo seletivo longo – entrevistas, elaboração de projetos, até a espera pelo resultado. Depois de aprovada, comemorei bastante com a minha família. Hoje, tenho outra qualidade de vida, estou perto dos meus filhos, da minha casa e tenho um trabalho feliz. Gosto do que faço, tenho orgulho de vestir essa camisa e desejo que muitos anos de prosperidade venham por aí para continuarmos a servir os trabalhadores do transporte e à comunidade”, afirma.

Para os milhares de funcionários, fazer parte da equipe do Sest Senat é motivo de orgulho. Duglacy Silveira, diretor da unidade do Parque Novo Mundo, em São Paulo, uma das primeiras a serem criadas, também comemora 20 anos de trabalho ao lado do Sest Senat. “Antigamente, não existia uma qualificação específica, voltada ao transporte. Com a criação da instituição, tudo ficou mais profissionalizado, pessoas preparadas começaram a ministrar os cursos. Hoje, temos uma ótima estrutura formatada dentro das nossas necessidades”, destaca Silveira à Agência CNT de Notícias. Duglacy trabalha há 18 anos no Sest Senat do Parque Novo Mundo – de 1996 a 1998 atuou na unidade de Guarulhos. Foi um dos primeiros a ocupar o cargo de agente multiplicador do Sest Senat. Entusiasmado, avalia que as duas décadas de trabalho ao lado do Sest Senat foram positivas e de muito esforço. Quando se reúne com antigos colegas ou diretores de outras cidades, costuma lembrar das boas histórias que viveram ao longos desses anos. O diretor da unidade de Santo André (SP), Rafael Marchesi, começou a trabalhar no Sest Senat no final de 1994. “Muitos fatos curiosos ocorreram, muitos desafios foram

PROMOÇÃO SOCIAL E LAZER Além de ser referência em capacitação profissional dos trabalhadores do transporte, o Sest Senat traz mais qualidade de vida às regiões aonde está instalado. Gleidiane Borlot, por


Federação das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Nordeste

exemplo, treina no Sest Senat de Cariacica (ES) para competir em torneios de Triatlhon (corrida, natação e ciclismo), modalidade inédita na unidade capixaba. Com dedicação e o apoio do Sest Senat, ela apresenta bons resultados. Em agosto, conquistou o primeiro lugar na categoria 18/19 anos de um campeonato. “É

FETRACAN

Desde então, ela conta com o apoio do Sest Senat de Patos de Minas (MG) para fazer tratamento em periodontia. “Sempre sou bem

recebida. Acompanho meus filhos e fica mais fácil ter contato com a unidade. É um trabalho que deve continuar e que indico para todos os meus amigos”, conta Maria Antônia.

com muito amor que represento esta equipe que me acolhe e confia em mim. Obrigada a todos do Sest Senat, onde estou todos os dias treinando e trabalhando”, destaca.

Assim trabalha o Sest Senat ao longo destes 20 anos. Sempre em busca de alinhar desenvolvimento profissional e promover qualidade de vida aos millhões de trabalhadores do setor de transporte no Brasil. As unidades, presentes em todos os estados, estão à disposição dos cidadãos para atendê-los com dedicação e eficiência.

Os filhos de Maria Antônia de Oliveira Rocha, 43 anos, trabalham em empresas de transporte de ônibus e apresentaram, há cinco anos, os serviços do Sest Senat à mãe.

Fonte: www.cntc.org.br

Carta de Brasília XIV Congresso Nacional Intermodal dos Transportadores de Cargas. BRASÍLIA (DF) A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOGÍSTICA E TRANSPORTE DE CARGAS – ABTC, com o apoio da Confederação Nacional de Transporte – CNT, reuniu, mais uma vez, os transportadores de cargas com atuação nacional, na Cidade de Brasília, Distrito Federal, na direção de incentivar debates e discussões sobre relevantes questões afetas ao Setor Transportador. Na agenda inserimos as perspectivas econômicas e em especial as de ordem logística no curto, médio e longo prazo, compreendendo que o investimento na malha de transporte e na inteligencia logística do País constitui medida inadiável. O desafio que se impõe é a retomada do crescimento econômico, mesmo sob a ronda permanente da crise internacional. E tal retomada não será possível sem a eleição de políticas públicas que priorizem o setor do transporte e busque ampliar e aprimorar a sua eficiência. No ponto, os setores econômicos, como a indústria e a agricultura, necessariamente se colocam como atores de destacada importância para, em conjunto com o setor transportador, buscar soluções adequadas para o momento Brasil e aliviar os gargalos que interrompem ou inibem o desenvolvimento sustentável do País, colaborando para ajustar uma agenda comum. A globalização gera interdependencia e cria restrições enormes ao processo de tomada de soluções. Incertezas vindas da crise e as suas repercussões geram constrangimentos para os países.

É preciso não perder de vista que as nações emergentes têm implicações no funcionamento do planeta, sendo importante registrar que há uma nova configuração econômica mundial a justificar formas modernas de atuação política. A competitividade global brasileira revela significativa piora e corremos o risco de perdermos importantes oportunidades de transformação. Há uma disputa maior, um crescimento difícil, custos de inovação ampliados e capital humano preparado reduzido. Tudo gera uma espaço diminuído para implementação de políticas indutoras de desenvolvimento da economia local. Nesse cenário, avista-se com clareza a demanda reprimida por bens públicos, em especial o transporte, como parte fundamental dos custos de produção e com impacto frontal na economia. O tema da infraestrutura, portanto, desafia os governos, em especial o do Brasil, por se revelar como inadiável oferecer soluções para os desafios que o rondam. Destaque-se que infraestrutura é fator de desenvolvimento! E isso explica porque, entre os principais obstáculos para se fazer negocios no Brasil, a oferta inadequada de infraestrutura se coloca em primeiro lugar, seguida pela burocracia dos impostos, seu valor, a ineficiencia do governo, a legislação trabalhista restritiva, a corrupção, a força de trabalho com pouca qualificação, a instabilidade política, o limitado acesso a financiamento e, finalmente, a pouca capacidade de inovação.

A tudo, no tema da ineficiencia governamental, ajuntem-se os ajustes frequentes nos marcos regulatórios envolvendo os setores económicos e a inegável perda da capacidade de projetar, deixando – muita vez – o País à deríva das vicissitudes do mercado. Por outro lado, convém registrar com vigor, a infraestrutura também é instrumento de combate à pobreza! Sua depauperação afeta diretamente as questões de índole social que preocupam substancialmente o setor transportador. E o Brasil ocupa posições pífias no que diz com qualidade em infraestrutura. A Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga (ABTC), por meio deste documento, designado “Carta de Brasília”, destaca, em síntese, que a realização do nosso potencial de crescimento econômico e a melhoria da nossa inserção internacional vão requerer a modernização e a ampliação do setor e, assim, apoiada nos debates, propostas e conclusões extraídas XIV Congresso Nacional Intermodal dos Transportadores de Cargas promovido pela ABTC, com o apoio da CNT, as entidades abaixo discutiram e aprovaram as conclusões aqui escritas, devendo o presente documento, “Carta de Brasília”, ser enviado aos Excelentíssimos Senhores Presidente da República, Ministros dos Transportes, da Cidade, da Fazenda, bem como aos Presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados e Procurador Geral da República, dando-se também do mesmo conhecido à sociedade em geral.

Brasília (DF), 04 de setembro de 2013

Jornal Via Nordeste

5


SETCEPE

Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística no Estado de Pernambuco

Saraiva Equipamentos É com muito orgulho que o SETCEPE parabeniza e homenageia esta grande empresa, a Saraiva Equipamentos. Desde 1980 a Saraiva vem participando ativamente na construção e desenvolvimento do segmento sendo um verdadeiro anjo da guarda das estradas

Pernambucanas, do Nordeste e parte do Sul, Através da salva guarda ajuda na recuperação de patrimônios de outros empresários, trazendo o Transporte de Cargas Indivisíveis com a tecnologia de ponta no Transporte de Equipamentos para a Energia Eólica.

Palestra Custo do Transporte Público lota auditório do SETCEPE na Palestra com o Engenheiro Antonio Lauro Valdivia Neto realizada no dia 22 de agosto de

2013, sobre o Custo do Transporte após a Lei 12.619 de 2012.

COMISSÃO INTERSINDICAL DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA DE TRANSPORTES DE CARGA E LOGÍSTICA COM ENDEREÇO À RUA DO GIRIQUITI, 2º ANDAR. SALA 202 – EMPRESARIAL GIRIQUITI, AO LADO DO SHOPPING BOA VISTA, RECIFE - PE - FONE/FAX: 81.3221.8333.

6

Jornal Via Nordeste


Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e LogĂ­stica no Estado de Pernambuco

SETCEPE

Jornal Via Nordeste

7


CRNE III

Conselho Regional Nordeste III - SEST SENAT

Unidade Cabo Sto. Agostinho Transporte e Cidadania Realizada no dia 28 de julho de 2013 o evento, cujo tema foi “Motorista, obrigado por conduzir com dedicação o futuro do nosso país. Nas suas mãos, o Brasil chega cada vez mais longe”, proporcionou ao trabalhador e sua família um dia de lazer e descontração com torneio de Futsal, piscinas, quadras polivalentes, churrasqueiras, salão de jogos e muita animação. Para a realização das

atividades o SEST SENAT contou com a parceria da Prefeitura Municipal do Cabo de Santo Agostinho. O evento, que contou com um publico de 300 pessoas, transcorreu com bastante descontração, com a participação ativa de toda a equipe do SEST/SENAT, os profissionais de Saúde e os artes educadores da Prefeitura Municipal do Cabo de Santo Agostinho.

Unidade Arapiraca Transporte e Cidadania Arapiraca No dia 05/08 o SEST/Senat Arapiraca realizou o evento Transporte e Cidadania no Ginásio de Esportes da Prefeitura de Arapiraca e teve como parceiros a Secretaria Municipal de Saúde e UNIMED. No evento foram realizadas várias atividades sendo algumas delas a promoção e prevenção da saúde bucal, tendo a odontóloga do SEST/SENAT, Dra. Soraya Medeiros, orientado a escovação das crianças e realizado atividades lúdicas como: palavras cruzadas, pinturas e jogos voltados para a odontologia infantil, prevenção de diabetes, com orientações e realização do teste de glicemia, imunização, vacinas tríplice e anti-tetânica prevenção da hipertensão, com exercícios para a terceira idade, apresentação de coral, grupo de ginástica rítmica e distribuição de brindes. O evento contou com um público aproximado de 300 pessoas.

Unidade Recife Festa Junina

Transporte e Cidadania

No dia 12 de agosto, o SEST SENAT Recife junto com vários parceiros comemorou o dia mundial da juventude. O evento foi realizado dentro do Fórum Pernambucano de Aprendizagem Profissional - FORAP, onde o SEST SENAT é membro como entidade de educação no Programa Jovem Aprendiz.

Realizado no dia 19 de julho, no município de Vitoria de Santo Antão, próximo a Recife o evento contou com o Posto Santa Cristina, Dislub e vários outros parceiros como a Prefeitura de Vitoria de Santo Antão, DER, PRF, BPRV, SDS, CEF. Todos foram atendidos no Transporte e Cidadania com objetivo de melhorar a qualidade do profissional em relação a saúde, Esporte, Lazer. O evento teve também um

8

Jornal Via Nordeste

stand de treinamento com palestras do SEST SENAT. A programação iniciou às 07:00 com uma missa campal finalizando as atividades às 18:00, em seguida um show com duas Bandas de forró. A família do caminhoneiro participou no espaço mulher, criança, café da manhã, todas as atividades de verificação da saúde, entretenimento foi durante o dia todo.


Conselho Regional Nordeste III - SEST SENAT

CRNE III

Unidade Recife Palestra Gerdau

Colônia de Ferias

Ainda em comemoração ao dia do motorista foi realizado na Gerdau a palestra sobre a importância da atividade física.

Realizamos no período de 22 a 26 de julho com 40 crianças. Os tema trabalhados foram em relação a Educação no Trânsito e a percepção da criança sobre o nosso sistema de transporte. Tudo com muitas brincadeiras, jogos, piscinas, e diversão não faltou em nosso grupo.

Em alusão aos 23 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente o SEST/SENAT Recife participou realizando uma tarde de atividades culturais com entidades que trabalham com a temática, desenvolvendo ações de combate e valorização da criança e adolescente. Participaram também do evento o CERVAC, Centro de Reabilitação,

com outro vídeo das atividades do 18 de maio na comunidade, o Lar Fabiano de Cristo, com uma peça teatral Brincando e Conscientizando e o PET – Olinda com exposição do projeto sobre a sexualidade, finalizando com a apresentação de percussão do Centro de Organização Comunitária Chão de Estrelas, colocou todos pra dançar.

valorização da Criança e Adolescente, com uma apresentação de dança e banda que valorizam as pessoas com Deficiência, possibilitando seu desenvolvimento físico e mental, o Vídeo Historia do Eca, teatro da Casa de Passagem, com uma reflexão, Clube das Mães Alto do Refugio grupo de dança com o nosso frevo, o Grupo Adolescer

Dia Mundial da Juventude No dia 12 de agosto, o SEST SENAT Recife junto com vários parceiros comemorou o dia mundial da juventude. O evento foi realizado dentro do Fórum Pernambucano de Aprendizagem Profissional - FORAP, onde o SEST SENAT é membro como entidade de educação no Programa Jovem Aprendiz.

Jornal Via Nordeste

9


CRNE III

Conselho Regional Nordeste III - SEST SENAT

Unidade Caruaru Dia do Motociclista

Dia 27 de julho é comemorado o Dia do Motociclista. Foi realizado em Caruaru no dia 02 de agosto ações no Marco Zero, envolvendo as escolas estaduais e instituições envolvidas com o trânsito. A participação do SEST SENAT, nesta ação, partiu do convite da Gerência de Educação (GRE) do município, com as parcerias do DETRAN, DESTRA, HONDA, YAMAHA, entre outras. A finalidade do evento foi a de levar para população a conscientização e reflexão sobre a importância da prevenção aos acidentes de moto, como também a segurança, identificando eventuais

deficiências, mas principalmente mostrando que o transporte tem que ser realizado sem pressa, beneficiando à todos que trafegam na via, fazendo com que os motociclistas usem todos os equipamentos de segurança, preservando o seu bem principal que é a VIDA. Esperando que com estas campanhas educativas, os motociclistas adquiram uma mudança no comportamento, reduzindo assim o número de acidentes. O SEST SENAT foi representado com a participação de 05 funcionários, que durante toda a ação, distribuíram folders aos participantes, como também entrega de brindes.

Unidade Petrolina Música de Brincar O SEST SENAT Petrolina estará implementando o projeto Música de Brincar - Projeto de Musicalização com criação de orquestras Jovens do SEST SENAT em breve. Qual tem como objetivo trabalhar a formação musical de crianças e jovens, dependentes dos trabalhadores do setor de transporte ou em situação de vulnerabilidade social, desenvolvendo, além do gosto pela musica clássica e erudita, habilidades que contribuirão com sua formação pessoal e profissional. O trabalho de iniciação musical envolve a manifestação coletiva que desenvolve, especialmente, a questão da transformação do indivíduo. Quando este se decide a aprender a tocar um instrumento musical, ele não está somente adquirindo um conhecimento específico, mas está sim um conhecimento agregador capaz de desenvolver inúmeras habilidades que repercutirão em sua vida social de forma permanente e transformadora. O aprendizado da música se faz necessário a partir do momento em que conectamos sua importância ao desenvolvimento de habilidades específicas como concentração, autodisciplina, sensibilidade, paciência, criatividade, autoconfiança coordenação motora, memorização, entre tantas outras habilidades. A criança ou jovem que inicia os estudos de música adquire a noção do esforço e do comprometimento, valores tão importantes que lhes acompanharão durante sua vida adulta. Assim, ele estará apto a ser um profissional competente, independente do ramo de trabalho que escolher. Dessa forma, desenvolver um projeto para formação de orquestras jovens (música clássica e erudita) no Sest Senat é, significativamente, desenvolver a cultura em seus aspectos sociais, humanos e econômicos. Tendo em vista tratar-se de um projeto que visa abrir espaço nas unidades do Sest Senat para a inclusão de temas culturais e, ainda, de termos realizado um piloto nas unidades de São Vicente/SP e Cariacica/

10

Jornal Via Nordeste

ES com excelente resultado sugere-se além de dar continuidade ao projeto nestas unidades, a expansão para duas novas unidades: Curitiba/PR e Petrolina/PE.

O projeto destina-se às crianças e adolescentes filhos dos trabalhadores do setor de transporte ou em situação de vulnerabilidade social em comunidades carentes vizinhas às unidades do Sest Senat. PROJETO MÚSICA DE BRINCAR DESCRIÇÃO LOCAIS TURMAS ALUNOS INVESTIMENTO INVEST. DEX 60% INVEST. UNID. 40% TURMAS DE SÃO VICENTE/S P6 60 R$ 120.000,00 R$ 72.000,00 R$ 48.000,00 2º ANO CARIACICA/ES 66 0 R$ 120.000,00 R$ 72.000,00 R$ 48.000,00 TURMAS DE CURITIBA/PR 66 0 R$ 90.000,00 R$ 63.000,00 R$ 27.000,00 1º ANO SÃO VICENTE/S P6 60 R$ 90.000,00 R$ 72.000,00 R$ 48.000,00 TOTAL R$ 420.000,00 R$ 270.000,00 R$ 150.000,00

A meta estabelecida para o projeto Música de Brincar é formar turmas, com 60 crianças por unidade, de crianças e jovens oriundos, prioritariamente, do setor de transporte e caso não sejam preenchidas todas as vagas, por crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social.


Conselho Regional Nordeste III - SEST SENAT

CRNE III

Unidade Caruaru Transporte e Cidadania O Sest Senat - Unidade de Caruaru realizou a ação “Transporte & Cidadania” em homenagem ao Dia do Motorista e ao dia de São Cristovão – Santo padroeiro e protetor dos motoristas. A ação contou com a parceria da rede de “Farmácias Diariamente” na realização de aferição de pressão arterial e teste de glicose, exames ofertados aos motoristas das empresas Grupo Horizonte e Votorantim Cimentos, participantes da ação. De portas abertas elas receberam várias palestras com os temas do ciclo de palestras Sest Senat, ações educativas e preventivas voltadas para a saúde do trabalhador em transporte. As atividades realizadas durante o evento instigaram a ação social de arrecadação de donativos. Sensibilizados, os participantes transformaram um simples gesto de doação em um grandioso sentimento de solidariedade. Os Colaboradores da Unidade, pacientes e alunos dos cursos: Condutor de Transporte Escolar, Transporte de Emergência, Mototaxista e

Movimentação de Produtos Perigosos – MOPP se mobilizaram para a arrecadação de alimento não perecível e material de higiene pessoal. Todo material foi destinado à doação para a Casa dos Pobres São Francisco de Assis, onde vivem mais de cem idosos. A entrega dos donativos à Casa dos Pobres contou com a presença de representantes das empresas que além de engajadas na arrecadação dos alimentos, doaram cestas básicas, bolo light e refrigerante “zero”. Um grupo de voluntários foram convidados para tocar e cantar músicas gospel proporcionando uma tarde descontraída levando conforto e acolhimento aos idosos daquela casa. Houve distribuição de panfletos com a divulgação dos serviços e mensagem do presidente do Sest Senat, também foram entregues vários brindes como as cartilhas das palestras, escapulário com a oração de São Cristóvão, CDs Vida Aventureira de Tino Gomes e Camisetas.

3º Comando de Saúde Com o tema “Saúde do Homem”, o Sest Senat, Unidade de Caruaru e a PRF realizaram o 3º Comando de Saúde nas Rodovias – 2013, dessa vez na cidade de Garanhuns, região Agreste de Pernambuco. Voltada para os motoristas “transportadores de cargas”, a ação proporcionou a realização de exames rápidos como, APA, obesidade, estresse, pressão entre outros. Ao final das estações o médico analisou os resultados, fez orientações gerais, pontuais e alguns casos foram medicados e só após, estabilizada à situação eles foram liberados para seguirem viagem. Os motoristas

receberam um kit especial composto de vários brindes como mochila, camiseta regata, coletor de lixo, squeeze e material informativo com dicas de saúde. Instituições e empresas da cidade de Garanhuns apoiaram a ação agregando equipes e serviços de saúde confeccionando o Cartão Nacional de Saúde – Sistema Único de Saúde e exames adicionais. Participantes Sesc, Senac, Exército Brasileiro, Secretaria Municipal de Saúde a qual realizou aplicação das seguintes vacinas: Difteria e Tétano, Hepatite “B”, Tríplice Viral e H1N1. A Unimed Agreste participou disponibilizando enfermeiros,

arte educadores e uma Unidade móvel. No final dos atendimentos, os motoristas foram convidados a assistir palestra sobre “educação no trânsito” promovida pela PRF. O Centro Integrado de Educação em Enfermagem – CIEENF de Caruaru, mais vez esteve presente nos Comandos de Saúde nas Rodovias – 2013 através de um grupo de alunos do curso de enfermagem. A ação também contou com o apoio de voluntários e uma estudante de nutrição deu sua contribuição ao orientar os motoristas sobre os perigos da obesidade e as dicas de uma alimentação saudável.

Unidade Maceió SEST SENAT, unidade de Maceió, realizada a 3ª edição do Comando de Saúde nas entradas Aconteceu no último dia 14/08 das 9h às 15h, a terceira edição do Comando de Saúde nas Rodovias realizado pelo SEST SENAT – Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte em parceria com a Polícia Rodoviária Federal. O calendário segue entendimentos nacional entre a PRF e o SEST SENAT. Em Alagoas é sempre realizado no Posto de Combustível Pichilau, localizado no km 74 da BR 101, em Rio Largo, em face da grande quantidade de motoristas que trafega por àquela rodovia federal. O Comando Saúde é uma campanha educativa que tem por finalidade reforçar, junto aos profissionais do transporte, a necessidade da manutenção da saúde do trabalhador das rodovias, a fim de evitar acidentes de trânsito e obter indicadores estatísticos sobre o perfil de saúde dos caminhoneiros. No comando são oferecidos gratuitamente aos participantes cerca de 24 procedimentos clínicos. O público alvo são os motoristas habilitados nas categorias C, D e E, principalmente os condutores de veículos interestaduais transportadores de cargas e passageiros. Como é praxe nos Comandos Saúde, o SEST SENAT conta com os policiais rodoviários federais e vários parceiros, como estudantes de Escola de Enfermagem Santa Bárbara, da Prefeitura Municipal de

Rio Largo através dos agentes da Secretaria Municipal de Saúde e do Exército Brasileiro. Além disso, foi realizado também o Cinema Rodoviário, um projeto de educação para o trânsito que tem como objetivo principal ajudar a prevenir acidentes e educar os motoristas no trânsito. O Projeto Cinema Rodoviário consiste em comandos nos quais são realizadas fiscalizações em veículos, e simultaneamente, os condutores, infratores ou não, e os passageiros são convidados a assistirem uma pequena palestra com duração entre 10 e 15 minutos. Durante as palestras os policiais orientam os condutores e passageiros sobre atitudes seguras no trânsito. Os vídeos apresentados mostram situações nas quais os envolvidos no acidente, com suas atitudes, causaram o sinistro ou contribuíram para o agravamento da situação das vítimas. Temas como excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas, embriaguez ao volante, direção defensiva, uso de cinto de segurança e utilização da cadeirinha para transportar crianças são alguns dos assuntos explorados. O Projeto proporciona o contato direto com diversos usuários das rodovias que normalmente não teriam acesso às informações de segurança, atingindo assim, todas as faixas etárias e classes sociais.

Jornal Via Nordeste

11


Discurso proferido pelo presidente da ABTC, da FETRACAN e Vice-presidente da CNT, Newton Jerônimo Gibson Duarte Rodrigues, por ocasião da abertura do XIV Congresso Nacional Intermodal dos Transportadores de Carga, em Brasília, Distrito Federal. Em 04/09/2013. Abrem-se novamente os debates sobre os assuntos mais relevantes atinentes ao Setor Transportador, desta vez com forte olhar para a temática acerca da infraestrutura do País. Não é razoável, suponho, por mais complexa que seja a matéria, a exigir diversos esforços das iniciativas pública e privada, que nos afastemos do ideal de perseguir a realização do Brasil desejado por todos. É uma obra que somente se faz com o auxílio de muitas mãos e com o fértil sentimento de persistência, sabendo que fazemos não por nós, mas pelo País, por esta nação que enfrenta severos desafios e precisará de sua gente para prosperar. Tenho especial alegria de realizar este evento na sede da Confederação Nacional dos Transportes, sobretudo porque daqui se pode, com realidade, sentir o produto do trabalho de gerações que se esforçaram em favor do transporte no Brasil. Quero homenageá-las na pessoa do nosso timoneiro, figura de importância inegável e extraordinário valor na história do transportador

12

Jornal Via Nordeste

brasileiro, nosso Presidente da CNT, Senador Clésio Andrade, a quem agradeço pelo inestimável apoio a este evento. Cuidaremos aqui de infraestrutura, mas com uma abordagem geral, com atenção aos demais setores produtivos, como a indústria e a agricultura. Continuamos, como me referi certa vez, na luta para banir do Brasil as deficiências em relação à oferta de infraestrutura de transporte, numa lastimável situação que dificulta o deslocamento de pessoas e de bens por todo País, por ser essa situação inaceitável, aumentando os custos dos produtos e diminuindo nossa competitividade no mercado internacional. Mas essa luta é histórica contínua. Desde o Brasil Império até aqui travamos uma luta vigorosa para aperfeiçoar a circulação de pessoas e riquezas em nosso território. Hoje ouviremos sobre até onde já caminhamos e o que está planejado para as próximas décadas. As perspectivas da infraestrutura logística e o transporte como condutor do crescimento

econômico formam os pilares sobre os quais avançaremos nos debates deste Congresso. Quero agradecer a presença de todos, em especial às Confederações Nacionais da Indústria e da Agricultura; à Empresa de Planejamento e Logística; ao BNDES; ao IPEA; ao Ministério dos Transportes e ao da Integração Nacional; e finalmente à imprensa, pelo apoio que dão a este conclave. Minha gratidão aos demais apoiadores, com redobrada atenção à Confederação Nacional dos Transportes, à equipe da ABTC, aos companheiros das federações, sindicatos e associações e ao público em geral, por tornarem possível este evento. Nós trabalhamos movidos pelos sonhos, mas atentos à realidade, na convicção de que não está no futuro a solução para os nossos problemas. A definição acerca do País que desejamos começa no hoje e no agora. Muito obrigado e bom Congresso.

Jornal ViaNordeste ED15  

Jornal voltado para o seguimento de transporte e logística.

Jornal ViaNordeste ED15  

Jornal voltado para o seguimento de transporte e logística.

Advertisement