Page 1

AVIAÇÃO COMERCIAL E TURISMO Abril 2013

MI

MUNDO ABREU Mais um sucesso

MAGAZINE PARA PROFISSIONAIS Nº 313 - 2ª série Preço 2,00

FUNDO PARA CAPTAÇÃO DE GRANDES CONGRESSOS É PARA CONTINUAR

GOVERNO APROVA PENT e cria Comissão de Orientação Estratégica para o Turismo

Um mundo de soluções de mobilidade para o ajudar a servir melhor os seus clientes

www.europcar.pt

MSC Preziosa já navega

FACEBOOK Siga-nos em www.facebook.com/viajarmagazine ONLINE Descarregue a edição digital em www.viajarmagazine.com.pt

CTP Preocupações com formação profissional


VIAJAR 2013 / ABRIL

Destaque

3

O B S E R VA Ç Ã O

SET quer novo modelo de promoção O NOVO MODELO da promoção externa será definido até ao final do primeiro semestre deste ano, anunciou o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Nunes. De acordo com o responsável, “o modelo será definido no final do primeiro semestre, pronto a ser preparado e trabalhado a partir de Setembro e a entrar em vigor em Janeiro”. O secretário de Estado do Turismo, que presidiu à abertura da Conferência Internacional “Promoção - Novas Tendências, Novos Conceitos, Novos Desafios”, que teve lugar em Évora, lançou ainda o apelo a um debate entre os agentes do setor, que tem como objetivo abrir caminho a um novo modelo de contratualização externa. Para Adolfo Mesquita Nunes, “este modelo tem de ser trabalhado com os vários agentes do setor público e privados”. Relativamente ao cumprimento dos prazos, Adolfo Nunes, salientou que não serão ultrapassados seja qual for o expediente até porque “não gosto de perder tempo, porque não tenho”. Adolfo Mesquita Nunes anunciou que vai enviar à CTP, entidades turísticas e associações, e ao Turismo de Portugal, o guião para a definição do modelo da promoção turística em 2014. O governante quer “lançar a discussão no setor, ao mesmo tempo, pedindo uma apreciação do modelo de promoção vigente e pedindo opiniões sobre algumas das questões concretas em que quero ouvir o setor”, anunciou Adolfo Mesquita Nunes , quando discursava, em Lisboa, na tomada de posse da nova direcção da AHP. O Turismo de Portugal, por outro lado, além de também receber o guião, referindo o SET que quer “também saber do ponto de vista de quem efetivamente tem um papel central, qual é a apreciação que faz do modelo vigente, que soluções apresenta para o modelo futuro”, vai também colocá-lo online, permitindo “que quem quiser possa participar nesta discussão”. O SET definiu um prazo de três semanas para a entrega das respostas ao guião, depois do seu envio, que permitirá, ter o modelo pronto no final do primeiro semestre.

Governo aprova PENT e cria CIOET

O

CONSELHO DE MINISTROS de 27 de março, aprovou o PENT – Plano Estratégico Nacional para o Turismo (2013 – 2015) e criou a Comissão de Orientação Estratégica para o Turismo (CIOET). A nova Comissão será presidida pelo Primeiro-Ministro e composta, a título permanente, pelo secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes e pelos restantes membros do Governo cujas competências sectoriais têm influência directa, ou indirecta, na área do turismo e ainda pelos membros do Governo Regional dos Açores e do Governo Regional da Madeira responsáveis pela área do turismo. Segundo o comunicado, “esta resolução integra as contribuições de várias entidades, durante período em que o Plano Estratégico Nacional para o Turismo (PENT) esteve em consulta pública”. O mesmo texto avança ainda que “após análise desses contributos, consolida-se agora o processo de revisão do Plano Estratégico Nacional para o Turismo (PENT)”. O novo PENT começou a ser posto em prática com o plano de acção para o mercado residencial e o Governo espera em breve avançar para outros dois produtos considerados estratégicos para o sector: a saúde e o património. O ministro da Economia referiu, em conferência de imprensa, que haverá novidades em breve nestas duas áreas, especialmente no que diz respeito ao turismo de saúde, que resultará da articulação entre a tutela de Álvaro Santos Pereira e a de Paulo Macedo. “O trabalho está bastante avançado”, afirmou. O turismo residencial, focado na venda de imobiliário turístico, de saúde e de património são três dos dez produtos definidos pelo Governo como estratégicos para o setor. Da lista fazem ainda parte o turismo religioso, de estadias de curta duração em cidade, de negócios, de natureza, de

DIRETOR GERAL José Madureira DIRETOR EXECUTIVO Francisco Duarte EDITOR SR Editores, Lda ASSINATURAS assinaturas@sreditores.pt

gastronomia e vinhos, de golfe, naútico e ainda sol e mar. Na conferência de imprensa, o ministro da Economia sintetizou as principais linhas do PENT, que esteve em consulta pública durante o mês de Março. Deste processo resultaram alterações à proposta do Governo, como o reforço da importância do turismo religioso e a criação da Comissão de Orientação Estratégica para o Turismo, que será presidida pelo primeiro-ministro. O novo PENT, que vem substituir a versão aprovada durante o Governo de José Sócrates, será seguido durante três anos, até 2015. Álvaro Santos Pereira destacou o facto de o anterior plano ter “traçado objectivos demasiado ambiciosos e pouco realistas”. O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, disse mesmo que “era um plano pouco focado, de meras intenções”. Em termos de metas, a consulta pública realizada em Março não trouxe alterações à proposta apresentada pelo Governo, que aponta para um crescimento médio anual de 3,1% nas dormidas e uma subida de 6,3% ao ano nas receitas do sector. Já no que se refere aos mercados emissores de turistas, foram definidos três grandes grupos. Por um lado, o executivo quer que se aposte na dinamização de geografias de alto crescimento, como é o caso do Brasil ou da Rússia. Haverá ainda uma tentativa de revitalização dos principais mercados (Reino Unido, Alemanha, Holanda, Portugal e Espanha) e uma diversificação para países como os EUA e a América Latina. Outra novidade do novo PENT é o facto de passar a haver uma monitorização regular do cumprimento e adequação das metas definidas. O plano terá uma avaliação trimestral, que será coordenada pelo Turismo de Portugal, e um balanço ao final dos três anos. A constituição da CIOET “é um momento importante para o setor”,

DIREÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Prof. Alfredo Sousa, nº1, loja A, 1600-188 LISBOA Tels.: 21 754 31 90 e-mail: viajar@sreditores.pt FOTOGRAFIA Arquivo, Fotolia, Casa da Imagem Rogério Sarzedo Raquel Madureira

afirmou Álvaro Santos Pereira. O governante sublinhou que esta entidade, presidida pelo primeiro-ministro, “será um instrumento importante para desbloquear processos”. Já o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, sublinhou que “os novos objetivos do PENT preveem o crescimento médio anual de 3,1% de dormidas, face aos 5% que estavam previstos no número de turistas internacionais, e um crescimento médio anual de 6,3% das receitas e não 9% como estava previsto”. “Estes problemas no anterior PENT não são meramente teóricos, tiveram repercussões práticas e motivaram um excesso de oferta a que assistimos hoje, foi um plano que convidou e incentivou as entidades e os agentes do setor a embarcarem em objetivos muito irrealistas”, disse Adolfo Mesquita Nunes, acrescentando que o antigo plano provocou «uma estratégica de preços baixos e de grande endividamento dos agentes do setor”. Como exemplo, o governante avançou que se Portugal quisesse ter uma taxa de cobertura de 50% na oferta, a procura teria de aumentar este ano 25%, o que, considera, “irrealista”. “Um dos programas de ação no novo PENT passa pela alteração do conceito de promoção para o conceito de promoção e venda. Indentificados os mercados consolidados e os emergentes, o nosso objetivo é estruturar e criar uma forma de promover que seja direcionado para a venda diretamente para os mercados que queremos trabalhar”, avançou. Por sua vez, Álvaro Santos Pereira colocou a tónica na aposta dos 10 produtos estratégicos, como os circuitos turísticos religiosos e culturais, o turismo de saúde, de negócios, de natureza, o naútico, o residencial, as estadias de curta duração em cidade, a gastronomia e vinhos, o golfe e o sol e mar. O Porto e Norte,o Centro,Lisboa eVale do Tejo, o Alentejo, o Algarve, os Açores e a Madeira são os sete destinos.

PAGINAÇÃO Catarina Lacueva, Jose Rodrigues PUBLICIDADE Teresa Gabriela Tels.: 21 754 31 90 e-mail: teresa.gabriela@sreditores.pt IMPRESSÃO GAR - Rua Henrique Paiva Couceiro, 1, Venda Nova, 2700-450 Amadora

TIRAGEM: 7 000 exemplares DEPÓSITO LEGAL: 10 534/85 REGISTO NO ICS: 108098 de 08/07/81 PROPRIETÁRIA: Ana de Sousa Nº Contr.: 214655148


Reportagem

4

VIAJAR 2013 / ABRIL

BALANÇO POSITIVO

BTL cada vez mais internacional A

25ª EDIÇÃO DA BTL – Feira Internacional de Turismo, encerrou com a organização a fazer um balanço extremamente positivo daquela que é a maior feira nacional de turismo do país. De 27 de Fevereiro a 3 de Março, a BTL contou com a participação de 950 empresas expositoras, cerca de 2500 profissionais estrangeiros e 350 Hosted Buyers, oriundos de 25 mercados internacionais atingindo os 65.000 visitantes nos 5 dias de certame e ultrapassando a marca histórica do milhão de visitantes desde da primeira edição da feira. De acordo com Fátima Vila Maior, diretora de área de feiras da FIL e responsável pela BTL, “a edição que comemora o quarto de século da BTL mostrou que é possível fazer mais e melhor com menos recursos. Apesar da conjuntura que vivemos, a BTL afirma-se como o palco maior para o Turismo em Portugal, com a participação e envolvimento entusiástico de todo o sector. O crescimento da BTL na atractividade dos profissionais estrangeiros é emblemática do esforço conjunto que fazemos na promoção de Portugal como destino turístico assim como de todo o universo lusófono. Para além da vertente profissional cada vez mais robusta, os operadores e agentes têm na BTL uma oferta cada vez mais preparada e aliciante para grande público, que sabe que na BTL encontra as melhores sugestões e ofertas para as férias. Este ano as promoções feitas no âmbito da BTL chegaram aos 50% tornando a oferta ainda mais apetecível e resultando num assinalável volume de vendas dos operadores aqui presentes.” Contando com a presença de 36 destinos internacionais, e as sete regiões nacionais, a BTL reforçou, no âmbito de uma conjuntura desafiante, o seu posicionamento como plataforma de negócios de referência nacional e internacional no sector do turismo. A prová-lo a afluência robusta de 2500 profissionais internacionais presentes na BTL, representado um crescimento de 10% e um programa de Hosted Buyers (profissionais convidados pela organização) que regis-

tou nesta edição 350 presenças. As reuniões profissionais realizadas entre os compradores estrangeiros e as empresas e entidades expositoras na BTL atingiram as 2500 nos dias do certame destinados aos profissionais. Foram 198 as empresas presentes na BTL que se inscreveram no programa de Hosted Buyers, tendo todas estas empresas tido reuniões previamente agendadas com compradores estrangeiros. O programa de Hosted Buyers organizado pela BTL em parceria com o Turismo de Portugal e a TAP Portugal tem como objectivo apoiar a vinda de compradores internacionais, com interesse específico no destino Portugal. Estes 350 compradores estrangeiros chegaram à BTL oriundos de mercados tão diversos como a Alemanha, Bélgica, Brasil, Croácia, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, EUA, Canadá, França, Grécia, Itália, Luxemburgo, Moçambique, Polónia, República Checa, Roménia, Rússia, Suécia, Holanda, Reino Unido, Venezuela, Irlanda, Noruega, Suíça.

NOVOS SEGMENTOS EM DESTAQUE Também a aposta estratégica da organização do Turismo Religioso, Golfe e a Meeting Industry (MI) teve assinalável resposta ao nível do programa específico para Hosted

Buyers os quais se deslocaram à BTL em busca da melhor oferta nacional dentro destes segmentos. Para tal contribuiu também a exposição dada ao Golfe pela realização pela primeira vez do Portugal Golf Show by BTL, com uma área de exposição de 1.500 m2 no Pavilhão 1 dedicada inteiramente a esta modalidade desportiva que se transformou num verdadeiro produto turístico. Inaugurada a 27 de Fevereiro, pelo ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, o qual agradeceu à organização “toda a promoção e serviço público dedicada ao País nos últimos 25 anos”, a BTL foi o palco de excelência para as mais variadas iniciativas de divulgação do setor, com destaque para a cerimónia de entrega dos Portugal Travel Awards 2013, prémios considerados os ‘Óscares’ do turismo nacional, ou o lançamento do livro ‘Relatório - Portugal e o Turismo - Onde estamos e para onde queremos ir’, da autoria de Vítor Neto, presidente da Comissão Organizadora da BTL e antigo secretário de Estado do Turismo, Vítor Neto. Por outro lado, a Associação de Jornalistas Portugueses de Turismo (AJOPT) atribuiu à artista plástica Joana de Vasconcelos o Prémio de Personalidade Turística do Ano e galardoou também César Faustino, Alberto Marques e Mário Carvalho, com o Troféu Consagração Turística.

Na sua primeira aparição pública, o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, salientou que “o foco é a comercialização do produto (…) pelo que está na altura da requalificação e valorização da oferta, em concordância com as necessidades da procura”. O secretário de Estado do Turismo deixou vários desafios para este ano, tendo em conta três linhas de força essenciais.“O primeiro com o objetivo de libertar o setor do Estado e dar mais responsabilidade aos privados, criando novos modelos de gestão pública para potenciar valências”, salientou. No segundo ponto está incluída a situação financeira do setor, “o que nos leva a ter três desafios, a consolidação das empresas a gerir a dívida, ajustar mecanismos de oferta e a adequação dos instrumentos do novo quadro comunitário.” Por último, Adolfo Mesquita Nunes sublinhou a promoção “com uma estratégia dirigida à venda, mais barata, eficiente e moderna”. Em jeito de conclusão, e à cerca das competências para o ano corrente, o Secretário de Estado do Turismo referiu também que “o vosso negócio é atrair turistas, essa é a vossa única preocupação, contem comigo para a gestão de instrumentos e criação de novos modelos para sair da crise”. o secretário de Estado do Turismo presidiu também à sessão de apre-


VIAJAR 2013 / ABRIL

Reportagem

5

sentação da 2ª edição do Prémio Welcome to Portugal.

MAIS VALIAS DO TURISMO DO CENTRO Durante cinco dias o Centro de Portugal, destino nacional convidado, promoveu e mostrou o que de melhor tem. Nos dias em que decorreu a fei-

ra, cada região que compõe o Centro de Portugal deu a conhecer a sua cultura, gastronomia e riqueza. Este ano o Centro apresentou-se com um modelo de participação assente no território e na cooperação intermunicipal. Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, destacou a importância de ser um destino convidado e que esta é “uma oportunidade

para o Centro de Portugal se afirmar”, enquanto destino turístico europeu. Este convite é um “reconhecimento” para as empresas da região Centro que, em 2012, atingiram um grande volume de receitas no setor. É também o resultado “do trabalho de uma década”. Nos dias em que o Centro se mudou para Lisboa, este destino e todos os

atrativos que possui foram dados a conhecer aos operadores estrangeiros que passaram pela feira. Terminada a feira, na opinião de Pedro Machado, é tempo de agarrar as oportunidades que surgem e conseguir que os turistas estrangeiros que todos os anos visitam o nosso país, conheçam também o Centro de Portugal.


Destaque

6

VIAJAR 2013 / ABRIL

CTP APRESENTA ESTUDO “MELHORES COMPETÊNCIAS, MELHOR TURISMO”

Formação deve ser alinhada com necessidades das empresas A

FORMAÇÃO dos profissionais de turismo já no ativo deve ser repensada e mais adequada às necessidades das empresas. Esta é uma das conclusões do estudo «Melhores Competências, Melhor Turismo», realizado pela Confederação do Turismo Português (CTP). “Propomos que seja desenvolvida uma oferta formativa de curta duração para os profissionais de turismo no activo, que dê acesso a certificações setoriais que estimulem os ativos a participar e as empresas a facilitar o acesso às formações. Para isso as formações devem ser alinhadas com as necessidades das empresas”, avançou Paulo Feliciano, da consultora Quartenaire Portugal que, em parceria com a CTP, realizou o estudo. Deste estudo, Francisco Calheiros, presidente da CTP, destacou durante a apresentação do mesmo, a necessidade de “qualificar de forma transversal os profissionais do sector e da ênfase que é dada às competências no domínio do comércio on-line e das actividades relacionadas com animação turística”. O dirigente apontou, ainda, a adequação da qualificação de mão-de-obra e a criação de uma agenda para a capacitação das Pequenas e Médias Empresas (PME) do setor. Isto porque “sem qualificarmos as PME dificilmente cumpriremos bem os restantes desafios associados ao reforço de competitividade do sector”, sublinhou Francisco Calheiros. O estudo avança ainda que é não só necessário “considerar a definição de certificações setoriais relacionadas com percursos formativos específicos”, mas também que o Turismo de Portugal e a própria CTP adquiram “um papel mais interventivo e liderante na dinamização do Conselho Sectorial para a Qualificação do Turismo”. O estudo “Melhores Competências! Melhor Turismo”, encomendado pela Confederação do Turismo Português e que identifica os

principais desafios que se colocam ao setor ao nível do desenvolvimento dos recursos humanos, definiu as principais competências a desenvolver no sector, com vista a uma maior competitividade. O estudo propõe um conjunto de quatro valores-chave que devem orientar a elaboração de uma agenda para o desenvolvimento de recursos humanos no sector: cultura de serviço, orientação para o mercado, as tecnologias de informação e comunicação e profissionalismo. Os principais domínios de com-

promoção e comercialização online e monitorizar os resultados, gestão de preços e receitas (yield/revenue), no sentido da maximização da eficiência económica das operações, participação em redes de interação profissional alargadas onde se inclui a facilidade de relacionamento e o conhecimento sobre outras culturas, bem como gerir e desenvolver as equipas de trabalho (incluindo abordagens estratégicas ao desenvolvimento de competências). No âmbito da comunicação e interacção com clientes, o tratamen-

ao longo da vida (disponibilidade, motivação e contexto de aprendizagem), são pontos a desenvolver. O estudo também salienta a necessidade de qualificar de forma transversal os profissionais do sector, desenvolver uma estratégia de formação para os empresários e estores de pequenas e médias empresas do sector, desenvolver uma estratégia de capacitação das pequenas e médias empresas do sector, através de “estratégias integradas de apoio ao seu desenvolvimento que, à semelhança do que é feito noutros setores através de estratégias de formação-ação, permitam fazer evoluir os modelos de negócio, as práticas de gestão e os modos de organização, incluindo a capacidade de articular este investimento com investimentos orientados para dotação tecnológica”. Já com o novo Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) em mente, o relatório “atribui particular relevo ao objectivo de atualização da oferta pública de formação, nomeadamente aquela que é enquadrada pelo Catálogo Nacional de Qualificações e pela oferta sectorial do Turismo de Portugal”, pormenoriza o trabalho.

petência a desenvolver, de acordo com o estudo, são “gestão/ organização/ liderança das empresas”, “comunicação e interação com clientes”, “outras competências transversais aos sub-sectores” e “competências técnicas específicas dos diferentes sub-sectores”. No âmbito da gestão/ organização/ liderança das empresas, as propostas do estudo aconselham a concepção de produtos e serviços (análise de mercado, engenharia e inovação dos produtos associados ao esforço de diversificação e diferenciação), o monitorizar a actividade e os resultados (controlo de gestão), integrar e capitalizar as TIC na gestão e organização do negócio (reservas, pagamentos, ferramentas de apoio à gestão), diversificação dos canais de

to diferenciado, “respondendo às exigências e à multiculturalidade crescentes (atitude, simpatia, comunicação, incluindo línguas estrangeiras, apresentação, comportamento proactivo, adaptação face à diversidade dos clientes, resolução de problemas e reclamações), a integração da componente comercial/ promoção/ venda na interação com os clientes e controlo de custos e optimização de recursos são pontos em destaque. Relativamente às “outras competências transversais aos subsectores”, o trabalho em equipa e gestão de relações de trabalho, a flexibilidade a adaptabilidade face às situações profissionais e à evolução tecnológica, bem como a abertura para a aprendizagem

DESAFIOS DO SETOR O presidente da Confederação do Turismo Português, Francisco Calheiros, pediu ao Governo que “não esqueça a necessidade de assegurar ao nível das políticas públicas uma actuação condizente com o estatuto do sector e com o seu potencial de desenvolvimento”. Francisco Calheiros, que discursava na abertura do Seminário “Melhores Competências, Melhor Turismo”, defendeu que a competição que o setor português do turismo hoje enfrenta, “encerra muitos e exigentes desafios que não devem, nem podem ser ignorados pelas políticas públicas”. Entre os desafios que surgem para o reforço da competitividade do


VIAJAR 2013 / ABRIL

Destaque

7

sector, está a diversificação de produtos, a segmentação de mercado, a redução da dependência dos mercados emissores tradicionais, a chegada “com expressão”, aos novos mercados emergentes, bem como a qualificação da oferta e assegurar a sua sustentabilidade, afirmou. No entanto, ressalva, para responder a esses desafios que “só se cumprem no médio prazo”, é preciso “no curto prazo”, reunir “as condições que nos permitam cumprir esse percurso de desenvolvimento”, e onde estão incluídas a política fiscal e a política de incentivos. A taxa actual de IVA, defende Francisco Calheiros “que não distingue serviços nem consumidores, constitui um obstáculo muito severo para o sector, e um auto- flagelo imposto à economia do turismo”. “Corrigir este erro não é uma prioridade de hoje, mas uma urgência de ontem”, afirma o presidente da CTP, que indica que outra “exigência incontornável” é também assegurar que o novo período de fundos estruturais “vai consagrar uma estratégia coerente e partilhada em matéria de incentivos à competitividade, à qualificação e à requalificação”, concertada com os actores do sector. A CTP “sabe que o Governo reconhece o sector do turismo como elemento chave para a recuperação da economia do país e considera o empenho que a Secretaria de Estado do Turismo e o Turismo de Portugal têm posto na promoção do sector a nível internacional”. No entanto, é preciso continuar a investir na qualificação dos recursos humanos, diz ainda Francisco

Calheiros, que remete para algumas das conclusões do estudo “Melhores competências! Melhor Turismo”. No âmbito da qualificação dos recursos humanos, a CTP defende a necessidade de “aprofundar a agenda”, propondo o desenvolvimento de um sistema de certificação da formação, que permita, além da valorização do investimento feito na formação e o reconhecimento por parte das empresas, que o sector disponha “de um sistema de certificação das competências articulado com a formação ao longo da vida”. A criação de uma agenda “para a capacitação das pequenas e médias empresas do setor”, é outra necessidade salientada. A CTP defende também que “o próximo período de programação dos fundos comunitários deve alargar ao setor do turismo as estratégias de formação-acção que tem apoiado a consolidação do tecido empresarial de pequena e média dimensão noutros sectores de actividade”. No seu discurso, Francisco Calheiros reafima também a disponibilidade da CTP para “reforçar o seu compromisso no apoio à dinamização do Conselho Sectorial do Turismo e a estreitar a relação de cooperação que vêm mantendo com o Turismo de Portugal e a ANQEP”, no domínio da qualificação.

UM SETOR MUITO ATOMIZADO O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, apelou ontem à associação empresarial no sector turístico, considerando que “este é um setor muito atomizado”, desde logo ao

nível associativo mas também empresarial, o que impede o desenvolvimento do setor a nível nacional. “O turismo é atomizado a vários níveis mas principalmente a dois”, considerou o governante, acrescentando que “nenhum setor se agiganta com uma estrutura empresarial desconfiada da associação e da gestão partilhada”. Na opinião do responsável, que falava na apresentação do estudo “Mais Competências, Melhor Turismo”, esta “atomização empresarial” não favorece a “profissionalização da gestão”, que é, considerou, “um segmento importante para responder aos principais desafios do secor em Portugal”. “Os alunos das Escolas de Hotelaria e Turismo precisam de aprender como gerir de forma articulada com os concorrentes e sem perder a identidade dos seus projectos. Precisam de saber por onde começar e como fortalecer parcerias com os concorrentes, como se internacionalizarem em parceria com os concorrentes porque sem isto a promoção não é eficaz e a sua gestão pode comprometer o sucesso e um bom projecto pode mesmo ficar pelo caminho”, afirmou Mesquita Nunes durante a sua intervenção. Relativamente ao estu-

do da CTP, o secretário de Estado do Turismo considerou que a associação empresarial e a profissionalização da gestão devem ser competências prioritárias a desenvolver, tal como a aposta “na diversificação e inovação dos serviços”, na adaptação do “sector às tecnologias da informação e comunicação” e na “qualificação global”, procurando também conhecer a procura. Neste sentido, Adolfo Mesquita Nunes considera que é essencial reflectir sobre a forma como os mecanismos financeiros sobre a sua tutela podem responder a estas necessidades, considerando, no entanto, que os mesmos não estão aptos para tal. “É por isso que me parece essencial reflectir sobre de que forma os mecanismos de financiamento que eu tutelo estão aptos a responder a estas necessidades, à necessidade de promover o associativismo ou a concentração empresarial, a necessidade de promover a área de negócio da gestão hoteleira e de equipamentos alheios, nomeadamente equipamentos em dificuldades, há necessidade de capacitar a qualificação das pequenas e médias empresas. A meu ver, os mecanismos de financiamento não estão aptos a responder a estar realidades”, afirmou.

CTP aplaude criação de Comissão Estratégica para o Turismo A CONFEDERAÇÃO DO TURISMO PORTUGUÊS aplaude a intenção do Governo de criar a Comissão Interministerial de Orientação Estratégica para o Turismo (CIOET), que vai ao encontro de uma ambição antiga da CTP e que representa um passo deste Governo no sentido de atribuir ao Turismo a relevância que o setor representa para a economia nacional. Francisco Calheiros, presidente da CTP, considera: “A criação desta Comissão, que será presidida pelo Primeiro-Ministro, vai com certeza, beneficiar o setor, uma vez que irá juntar à mesa os representantes de vários ministérios, desde as Finanças, Agricultura, Economia, etc, e discutir, no mesmo espaço, as diversas matérias relevantes para o Turismo”. A CTP já tinha, em diversas oportunidades, demonstrado a importância do Turismo ser reconhecido na orgânica de Governo como um pelouro estratégico, nomeadamente sugerindo um modelo do Secretário de Estado reportar diretamente ao Primeiro-Ministro, bem como alertado para a dificuldades que o setor encontra na resolução de problemas transversais a vários ministérios. A Confederação do Turismo Português está disponível para participar e dar o seu contributo para esta Comissão Interministerial de Orientação Estratégica para o Turismo, à semelhança do que faz em outros fóruns como o Conselho Estratégico de Internacionalização da Economia (CEIE), através de uma postura ativa e de acreditar no potencial do Turismo como setor estratégico para o desenvolvimento económico e social do país.


Pessoas e factos

8

Freeport contrata José Barbosa e Silva para reforçar Turismo de Shopping JOSÉ BARBOSA E SILVA, é o novo Tourism Manager do Freeport, um cargo recém-criado pela gestão do maior Outlet da Europa com o objectivo de reforçar a estratégia para a área do turismo de shopping. Entre outras funções, e integrado na Direção de Marketing, o novo Tourism Manager do Freeport estará encarregue da gestão da comunicação above the line e bellow the line relacionada com o Turismo, da gestão da relação com players do sector e da dinamização de iniciativas e produtos direcionados para os turistas que visitam o centro e os milhares que chegam todos os anos a Lisboa. Formado em Gestão de Marketing pelo IPAM e pós-graduado em Gestão Empresarial pelo Instituto Superior de Administração e Gestão, José Barbora e Silva reforçou em 2004 a sua formação com o curso de Gestão Internacional, no Instituto de Comércio Externo Português, e posteriormente, em 2008, frequentou o curso de Luxury Brand Management, no London College of Fashion (University of the Arts). José Barbosa e Silva transita da Viagens Abreu – Abreu Online onde desepenhava as funções de Marketing Manager. Antes integrou o Departamento de Innovation & Intelligence da Central de cervejas e Bebidas (Grupo Heineken) e o Departamento de Promoção, Imagem e Conteúdos do Turismo de Portugal. O percurso profissional de José Barbosa e Silva passou ainda pela Unifime Food & Bake Ingredients, onde ocupou o cargo de Iberian Marketing Manager, e pela Frulact SGPS, como Responsável de Marketing Operacional. O profissional chega agora ao Freeport com a missão de incrementar e operacionalizar a estratégia do centro para a área do Turismo de Shopping. Nos últimos anos o Freeport tem registado aumentos significativos no mercado de turistas extracomunitários ao nível do número de clientes, transações e volume de vendas, com destaque para o segmento premium. Atualmente o Freeport é o terceiro espaço comercial preferido em Portugal por estes turistas para fazer as suas compras, sendo responsável por 33% das transações feitas por turistas brasileiros em shopping na área da grande Lisboa. Em 2012 o Freeport registou ainda o maior crescimento em transacções ao nível dos turistas oriundos de Angola.

VIAJAR 2013 / ABRIL

Lisboa Marriott Hotel com novo diretor geral

Gonçalo Narciso assume direção geral do Bela Vista Hotel & Spa Gonçalo Narciso é o novo diretor geral do Bela Vista Hotel & SPA, boutique hotel de cinco estrelas localizado na Praia da Rocha, em Portimão, que recentemente integrou a Relais & Châteaux. O responsável, nesta unidade hoteleira desde a sua abertura em julho de 2011, anteriormente desempenhava as funções de Sales Manager, Duty Manager e Assistant General Manager. Gonçalo Narciso, 29 anos, é licenciado em Gestão Hoteleira pela Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve e possui uma pós-graduação em Gestão Hoteleira pela Universidade do Algarve. O profissional iniciou a sua carreira no grupo Hotéis Real, tendo começado no Grande Real Santa Eulália Resort & Hotel SPA em 2005 como Comercial. Em 2010 deixou a área comercial dos Hotéis Real Algarve para assumir as funções de Butler & Guest Relations do Tivoli Victoria Golf Resort, onde esteve até maio de 2011.

ELMAR DERKITSCH acaba de ser nomeado pela Marriott International como diretor geral do Lisbon Marriott Hotel. Elmar Derkitsch formou-se na Escola Hoteleira em Klesheim (Aústria) e iniciou a sua carreira em 1980 como rececionista e auditor da noite no Inter-Continental na Colónia (Alemanha), transitando no ano seguinte para a mesma função no Hotel National Montreux. Derkitsch tem uma vasta experiência profissional na àrea de hotelaria, desempenhando diferentes funções, tais como, assistente de comidas e bebidas no Hotel Lausanne Palace,Suiça (1982),subdiretor de comidas e bebidas, responsável pela gastronomia em dois hotéis de luxo: em Palm Beach e Don Gregory (1983) , transitando com a mesma função para o Inter-Continental Hotel Hamburg, Alemanha (1984), assistente do diretor F&B no Sea Side Hotels Canary Islands, Espanha (1984), diretor de Comidas & Bebidas no Resort Hotel

Pannonia, Austria (1985), diretor geral no Hotel Imperial Viena, Aústria (1985/89), diretor geral no Grand Hotel Sauerhof, Austria (89/93), diretor geral Ramada Hotel Linz, Austria (93/96), diretor geral Renaissance Chemnitz Hotel, Alemanha (96/99), diretor geral no Leipzig Marriott Hotel, Alemanha (2000/03), diretor geral e responsável pela abertura do Denia Marriott Hotel la Sella, Espanha (2004/06), diretor geral do Renaissance Barcelona Airport Hotel, em Espanha (Março a Dezembro de 2006), diretor geral do Istanbul Marriott Asia Hotel, na Turquia (2007/09), e diretor geral do Copenhagen Marriott Hotel de Dinamarca (2009 até Março 2013).

Pousadas de Portugal com o mais elevado índice de satisfação AS POUSADAS DE PORTUGAL são as preferidas dos turistas para umas férias de sonho. Num estudo exclusivo da Deco/Proteste - que inquiriu mais de 15 mil turistas de Portugal, Espanha, Bélgica e Itália, que tenham viajado nos últimos dois anos -, as Pousadas de Portugal são as unidades que mais sucesso fazem junto dos hóspedes. Os critérios avaliados foram o conforto, bar, serviço de limpeza, pequeno almoço e simpatia da equipa. Destaque ainda para os hotéis Pestana que também merecem a confiança dos turistas. Neste inquérito, que pretende analisar vários setores do Turismo, tais como o país preferido para umas férias de sonho, o tipo de destino, as agências de viagem ou os cruzeiros, as unidades Pestana aparecem no topo da lista das cadeias mundiais que mais satisfazem os turistas. O Grupo Pestana é mesmo o único grupo português a destacar-se de entre outras grandes cadeias hoteleiras internacionais. O estudo, agora publicado, foi realizado entre junho e julho, por inquérito direto, e em setembro, por correio electrónico.


VIAJAR 2013 / ABRIL

Pessoas e factos

9 COM PATROCÍNIO

Yann Barbaux nomeado Chief Innovation Officer da Airbus YANN BARBAUX foi nomeado Chief Innovation Officer da Airbus, cargo que passará a exercer a partir de 1 de maio de 2013. Yann vai liderar a equipa que gere a rede de inovadores transversal à Airbus e irá reportar diretamente a Fabrice Brégier, Presidente e CEO da Airbus. A principal missão de Yann Barbaux é promover a forte cultura de inovação na Airbus e, em conjunto com a sua equipa, incentivar novas ideias em todas as áreas da empresa, facilitando um acesso rápido e sistemático aos centros de decisão. Em 2006, Yann Barbaux foi incumbido de criar e desenvolver a EADS Innovation

Works, a organização de Corporate Research do grupo. Antes disso, Yann foi nomeado vice presidente da equipa de Research & Technology and Defence no processo de aquisição e integração que deu origem à criação da EADS em 2000. Em 2002, foi nomeado Chief Operating Officer da EADS CCR (Corporate Research Centre), tendo-se tornado vice presidente e diretor executivo em 2004. Yann Barbaux iniciou a sua carreira em 1981 na Aerospatiale’s Corporate Quality Organization, onde foi responsável pelo laboratório de testes estruturais, bem como pela qualificação de protótipos e artigos de teste para diferentes produtos do grupo. Ao longo deste tempo, Yann esteve ligado ao desenvolvimento de novos programas, como o A320. Em 1987, foi nomeado responsável pelo departamento de Metallic and Thermo-structural Materials na Aerospatiale Common Research Centre (CRC), tendo sido promovido em 1996 como responsável pela equipa de Strategy, Research Coordination and Cooperation. Formado em engenharia pela Escola de Engenharia Francesa (Ecole Centrale de Paris) em 1981, Yann tem um mestrado em metalurgia pela universidade francesa Paris VI Pierre et Marie Curie.

www.europcar.pt

Albufeira entre as 25 melhores praias da Europa

Restaurante Rossio do Altis Avenida apresenta novo Chefe João Correia O Restaurante Rossio, situado no 7º piso do Altis Avenida Hotel tem um novo Chefe e uma carta totalmente renovada, com sabores inspirados na gastronomia portuguesa. Esta equipa é agora liderada pelo Chefe João Correia que transita do Altis Belém Hotel & Spa, mais precisamente da Cafetaria Mensagem. Com um percurso que já conta com imensas referências no universo gastronómico, com destaque para o trabalho que desenvolveu com os Chefes Aimé Barroyer, Francisco Ferreira, Carlos Moita da Bica do Sapato e com os Chefes José Cordeiro, João Rodrigues e João Simões do Altis Belém Hotel & Spa. As criações de João Correia partem de uma vasta variedade de influências que culminam numa cozinha de autor com sabores bem vincados de tradição portuguesa, com um toque oriental na utilização de ingredientes como algas, gengibre e cogumelos do Oriente.

PRAIAS DO ALGARVE estão no pódio das melhores praias da Europa, segundo o ranking ‘2013 Travelers’ Choice Beaches Awards’, do site TripAdvisor. A Praia da Falésia, em Albufeira, é considerada a 18ª melhor praia entre as 25 melhores da Europa, consideram os utilizadores do TripAdvisor, no ranking deste site em 2013. Outras duas praias em Portugal estão também presentes neste ranking, ocupando o 21º e 22º lugares, respetivamente a Praia de Cascais e a Praia da Ponta da Piedade, em Lagos. Também no ranking das 10 melhores Praias de Portugal, estão duas praias do concelho de Albufeira, novamente a Praia da Falésia, em 1º lugar, e a Praia de Olhos d’Água, em 4ºlugar. Ainda na região Algarvia localizam-se outras 5 praias entre as 10 melhores, nomeadamente, Ponta da Piedade (Lagos), Praia da Rocha (Portimão), Praia Dona Ana (Lagos), Praia da Luz (Burgau) e Praia de Odeceixe (Aljezur). Já em 2012 o concelho de Albufeira tinha sido distinguido como um dos destinos turísticos com as melhores praias da Europa, por este site, devido à beleza e diversidade das praias, que lhe conferiu o 6º lugar no Top 10 do Traveller’s Choice Awards 2012. É de referir que as praias de Albufeira são líderes em galardões ambientais, tendo em 2012 hasteado 20 bandeiras azuis.

Bairro Alto Hotel recomendado no Daily Telegraph O JORNAL BRITÂNICO, Daily Telegraph, num artigo com o título “As atrações de Lisboa: o que ver e o que fazer durante a Primavera”, sugere diversos lugares e eventos a não perder. O Bairro Alto Hotel surge como umas das unidades hoteleiras recomendadas.

No artigo Lisboa é referida “como sendo um destino de todo o ano, já que nunca faz demasiado frio ou demasiado calor”. A Arte Lisboa, o IndieLisboa e a Feira do Livro são alguns dos eventos indicados para aproveitar nesta Primavera. O Bairro Alto Hotel abriu em 2005, e foi o primeiro boutique hotel de 5 estrelas em Portugal. Com diversos prémios nacionais e internacionais, atualmente é uma referência na hotelaria. Em Fevereiro, o Bairro Alto Hotel reabriu, após dois meses de obras de conservação, com espaços renovados, desde os quartos, receção, ao novo restaurante e Boutique, renascendo mais atual e reforçando o seu serviço, qualidade e produto de referência.


Hotelaria

10

VIAJAR 2013 / ABRIL

EPIC SANA ALGARVE

Resort aninhado entre pinhal e dramáticas falésias O

SONHO TORNA-SE REALIDADE. O Grupo Sana Hotels acaba de entrar num novo segmento, o dos resorts, com a abertura (ainda em soft opening) do Epic Sana Algarve, um conjunto turístico com três empreendimentos distintos: Um hotel de cinco estrelas, uma unidade de apartamentos e um centro de congressos. O Grupo, que detém grande experiência em hotéis de cidade, lança-se neste novo segmento e fá-lo “de uma forma perfeita e com um serviço irrepreensível e épico. Olhando para o empreendimento, acho que conseguimos” sublinhou Carlos Neves, administrador do grupo Azinor, detentor da Sana Hotels, na apresentação aos jornalistas do novo resort localizado na Praia da Falésia. O empresário realçou que este projeto resultou de um “desafio muito grande da nossa parte, porque trata-se de uma região que de algum tempo para cá tem passado por momentos menos bons, recorrentes não só da abertura desenfreada de hotéis, mas também do atual momento económico que tem afetado os mercados emissores para esta região”. E acrescentou: “Este desafio deu-nos ainda mais adrenalina para dar corpo a este projeto”. Esta nova unidade hoteleira vem dar continuidade à marca Epic, que conta já com uma unidade em Luanda, Angola, e uma em Lisboa, mas também ser “um empreendimento diferenciador” da região algarvia. Trata-se, de acordo com Carlos Neves, “da consolidação do crescimento da Sana Hotels e, fá-lo, como é seu apanágio, na qualidade, no rigor dos seus produtos e serviços”. Com um investimento de 65 milhões de euros, a unidade hoteleira vai criar 170 postos de trabalho na região e vai apostar no segmento de turismo de lazer individual e no turismo de negócios. O Epic Sana Algarve conta também com uma forte aposta no segmento de Spa, para o qual irá procurar

operadores que trabalhem com este segmento, mas também no segmento de golfe, disponibilizando acordos preferenciais com a Quinta do Lago e o Vale do Lobo. A taxa de ocupação que o diretor geral, Lourenço Ribeiro, prevê para o primeiro ano de funcionamento do Epic Sana Algarve, aberto em regime de soft opening desde 14 de Março, é de 30%. A comercialização do resort vai apostar nos mercados do Reino Unido, Alemanha e Benelux, assim como no mercado nacional e espanhol. Mercados como a Rússia, Médio Oriente e Angola também fazem parte da estratégia comercial do Epic Sana Algarve.

VALORIZAR O PINHAL Numa localização única em frente ao mar e totalmente integrados em 8ha de jardins, sob uma extraordinária mata de pinheiros mansos, surgem 162 quartos, 24 Resort Suites, 43 apartamentos, três restaurantes, três bares, seis piscinas, um Kids club, um Baby club, 1500 m2 de SPA e um Centro de Congressos, que dão ao novo Epic Sana Algarve argumentos inquestionáveis para transformar cada estadia numa experiência épica. O novo empreendimento aninha-se entre pinhal à beira mar, com falésias dramáticas. Aqui valoriza-se o pinhal, em vez do mar, e o dramatismo da falésia, num ambiente que convida ao romantismo.

Esta unidade oferece cinco estrelas de luxo, beleza, elegância, serviço, comunhão com a natureza, conforto, excelência e variedade que prometem tornar este resort num local de eleição para férias inesquecíveis ou para produtivos encontros de negócios. Da autoria do arquiteto Nuno Leónidas, o Epic Sana Algarve constitui um exemplo notável de arquitetura e integração paisagística. Os jardins, com projeto assinado pela TOPIARIS, permitem ao resort a plena harmonia com a paisagem, sustentada no respeito pelos valores naturais presentes. A decoração, a cargo de Teresa Leónidas, mistura o espírito descontraído com pormenores de sofisticação. Os tons de branco, esmeralda e dourado com toques quentes de madeira predominam em todos os recantos do hotel, dando a sensação que o pinhal se prolonga pelo interior do edifício. As obras de arte, com motivos associados ao mar e à paisagem, são uma presença constante e estão cuidadosamente integradas nos diferentes espaços. As diversas tipologias de quartos 162 no total,têm 32m2 e varanda privada (76 quartos doubles, 84 quartos twins e duas suites) e caracterizamse por serem espaços abertos, com banheiras a separar a casa de banho do quarto, permitindo o usufruto das vistas a partir de qualquer ponto do quarto. A cama, o colchão, as almofadas, os lençóis e os cobertores fazemnos dormir como se estivéssemos numa nuvem.

Os quartos oferecem internet wi-fi gratuita, conexão por Bluetooth ao sistema de som, amenities da marca Azzaro e máquina de café expresso. Mas, o Epic Sana Algarve é mais que um resort. Constitui um conjunto turístico com 47 apartamentos e 24 Resorts Suites. Os apartamentos, situados num edifício integrado no pinhal, é vocacionado para famílias, oferece piscina própria e um Kids´ Club com espaço de recreio integrado no pinhal. As Suites, uma das ofertas mais diferenciadores, são espaços independentes, com uma vista privilegiada para os jardins e o mar. Na apresentação do resort, o diretorgeral Lourenço Ribeiro destacou que a área do edifício principal é mais dedicada a casais, enquanto que o Sana Residence é mais direcionado para famílias, por se encontrar junto ao Kids Club e ao polidesportivo, e a área das suites, para os hóspedes que pretendem ficar no espaço mais exclusivo e privilegiado da unidade. Como em férias as refeições são momentos muito importantes, no Epic Sana Algarve existem três restaurantes distintos que oferecem uma panóplia de sabores. O Abyad, restaurante onde são servidas as principais refeições do dia, apresenta uma oferta gastronómica variada, inspirada na cozinha internacional mas aliada aos melhores ingredientes regionais. O restaurante Al Quimia apresentase como um espaço único, intimista e discreto, ideal para momentos especiais. O menu, moderno e criativo, é definido sazonalmente pelo Chef Luís Mourão,de modo a proporcionar uma viagem pelos sabores da gastronomia portuguesa. Situado na zona das piscinas, no centro do resort, o Open Deck é um espaço simples e de decoração contemporânea, indicado para as refeições em família. Este é o restaurante mais tradicional do hotel, com um menu maioritariamente constituído por peixe fresco e marisco. Os deliciosos pratos do chef Luís Mourão serão a chave para captar famílias e casais para o Epic Sana


VIAJAR 2013 / ABRIL

Hotelaria

11

Algarve. Para que não seja necessário sair do resort para viver a verdadeira experiência épica, o espaço oferece dois bares,disponíveis não só para hóspedes mas também para visitantes. No By Epic Bar, local perfeito para relaxar, são servidos chás, cocktails clássicos, sumos de fruta, tostas e deliciosos petiscos. O Bluum Bar é o local ideal para uma noite animada. Um misto entre o clássico e o trendy, o Bluum disponibiliza cocktails arrojados, twists nas comuns bebidas espirituosas e animada programação musical. O Epic Sana Algarve assume-se ainda como a melhor opção para reuniões e eventos no Algarve. Com um pé direito de 4,2metros, o Centro de Congressos, com 1.848m2 de espaço interior e mais de 1.000m2 de espaços exteriores, permite acolher diver-

sos tipos de eventos, desde as habituais reuniões,exposições, lançamentos de carros, concertos, desfiles de moda ou casamentos. No Sayanna Wellness Spa, os cerca de 1.500m2 convidam à busca do bem-estar do corpo e da mente. Com forte inspiração nos tratamentos orientais, o Spa dispõe de 10 salas de tratamento, salas de massagem e estética com terraços exteriores, três tendas e um pavilhão outdoor de tratamentos para casais, com jardim, jacuzzi privativo e uma fantástica vista para o Oceano Atlântico. Para os amantes das atividades físicas, além do ginásio, equipado com os mais modernos equipamentos de treino, existe um campo polivalente e um circuito de jogging. O acesso direto à falésia permite desfrutar de uma das mais belas paisagens algarvias.

Segundo Lourenço Ribeiro, a animação, diferente e arrojada, será um dos pontos altos do empreendimento, nomeadamente na época alta. O primeiro resort da Sana Hotels em Portugal oferece em redor uma multiplicidade de facilidades como golfe, desportos aquáticos, mergulho, pesca desportiva ou parques aquáticos.

NOVOS PROJETOS A Sana Hotels é a cadeia de hotéis do grupo Azinor que tem como objetivo crescer de forma consolidada e ser uma das principais cadeias hoteleiras a nível nacional e internacional, oferecendo propostas de valor diferenciadas, apostando na qualidade dos seus produtos, do serviço ao cliente e no capital humano. A cadeia SANA Hotels conta atual-

mente com 13 unidades hoteleiras em Portugal, de 3, 4 e 5 estrelas, nas zonas de Lisboa, Estoril, Sesimbra e Caldas da Rainha, sendo já uma das principais cadeias hoteleiras em Lisboa. A nível internacional, existe um hotel em Berlim (Alemanha) e um em Luanda (Angola). Entretanto, o primeiro hotel Sana Evolution de Lisboa, situado na Praça Duque de Saldanha, deverá abrir no primeiro trimestre de 2014, anunciou o administrador da Sana Hotels, Carlos Silva Neves, revelando que a estratégia do grupo é “exportar este conceito”. “Do ponto de vista internacional vai ser um sucesso”, afirmou Carlos Neves acrescentando que “há perspetivas de muitos Evolutions porque, pelas características que tem, fica bem em qualquer cidade da Europa ou qualquer parte do Mundo”.

EPIC SANA Lisboa: Uma experiência “épica” no centro da cidade SÃO 311 QUARTOS, dois restaurantes, 1.700m2 de SPA, a maior sala da capital, em hotel, para reuniões e eventos e no topo o UpScale Bar, com uma “infinity pool”, são o culminar épico do EPIC SANA Lisboa. EPIC SANA Lisboa, o primeiro hotel EPIC do Grupo SANA Hotels em Portugal, representa uma categoria de hotéis únicos. Unidades de cinco estrelas, que permitem transformar qualquer estadia numa experiência memorável. Luxo, elegância, rigor, atendimento, exclusividade, requinte, conforto, são conceitos presentes em cada detalhe que possibilitam momentos “épicos” no verdadeiro sentido da palavra… Projetado pelo arquiteto Nuno Leónidas, o EPIC SANA Lisboa apresenta uma fachada contemporânea, em harmonia com o contexto urbano envolvente. Os 311 quartos, de diferentes tipologias, 114 Twins Deluxe, 177 Duplos Deluxe, cinco Júnior Suites, 12 Suites Deluxe, duas Suites Diplomáticas e a Suite Presidencial, foram desenhados para satisfazer as necessidades dos clientes mais exigentes, seja em lazer ou numa viagem de negócios. No EPIC SANA Lisboa, sejam hóspedes ou apenas visitantes, é possível desfrutar de uma gastronomia diversificada, adaptada a todas as ocasiões e paladares. No Flor-

de-Lis, o restaurante principal do hotel, é servida a mais requintada gastronomia nacional e internacional, sempre adaptada à oferta sazonal e com assinatura do Chef Patrick Lefeuvre. No serviço buffet é possível degustar uma extensa seleção de pratos de carne, peixe e mariscos. Para reuniões informais ou apenas para uma bebida ao final do dia estão disponíveis o Scale Bar, com duas zonas distintas, interior e exterior, onde é possível tomar uma bebida, fazer provas de vinhos ou apenas relaxar, e no 8º piso, o UpScale Bar. Com vista privilegiada sobre a cidade e o Rio Tejo, o UpScale Bar é um espaço elegante, de decoração contemporânea, em torno de uma piscina aquecida com uma elegante queda de água. Este é também o espaço ideal para eventos ao ar livre. No Sayanna Wellness SPA, à semelhança dos mais modernos spas internacionais, é possível aproveitar os efeitos tranquilizantes de uma massagem cor-

poral ou de um refrescante tratamento facial. Com uma superfície de 1.700m2, o Sayanna Wellness SPA dispõe de um Fitness Center, seis salas de tratamentos, instalações de hidroterapia com luz natural e na sala de relaxamento vista para um jardim botânico. A par das facilidades e serviços já mencionados, o EPIC SANA Lisboa disponibiliza ainda o maior espaço para eventos da capital, do setor hoteleiro. São 1.760m2 de área flexível que se adapta a diversos tipos de eventos, sociais ou corporativos, sejam congressos, cocktails, exposições, workshops, casamentos ou festas particulares. A decoração dos diferentes espaços, moderna mas simultaneamente elegante, é da responsabilidade de Teresa Leónidas. Para o EPIC SANA Lisboa, a decoradora privilegiou os tons beges, ferrugem, azulturquesa, de modo a criar ambientes sofisticados, mas acima de tudo confortáveis. O mais recente hotel cinco estrelas de Lisboa, oferece uma localização privilegiada e estratégica nas Amoreiras, em pleno centro da cidade, e está rodeado por inúmeros locais de interesse para visitar, desde locais históricos, espaços verdes, ofertas culturais ou zonas comerciais e de lazer. Tudo isto, no centro da capital, a 12 minutos de carro do aeroporto de Lisboa.


Hotelaria

12

VIAJAR 2013 / ABRIL

LUÍS VEIGA TOMOU POSSE COMO PRESIDENTE

AHP quer marca Portugal competitiva e apela ao compromisso “Turismo 2020” de públicos e privados

L

UÍS VEIGA, administrador executivo do Grupo Natura IMB Hotels, acaba de ser empossado presidente da AHP – Associação da Hotelaria de Portugal para o mandato 2013-2015, juntamente com os demais titulares dos Órgãos Sociais. A tomada de posse contou com a presença do Secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, que encerrou a cerimónia, do presidente do Turismo de Portugal, Frederico Costa, e vários representantes políticos, membros de associações e empresários no evento que se realizou hoje, quintafeira, no Myriad by SANA Hotels, em Lisboa. No discurso de tomada de posse, o novo presidente da AHP apresentou-se realista face à oferta turística nacional, que considerou «muito aquém das nossas possibilidades», e defendeu «uma marca Portugal competitiva». Para isso é necessário «um ambiente empresarial favorável e de escolhas e compromissos apolíticos, afetando, assim, positivamente o desempenho dos subsetores do Turismo e consequentemente a sua competitividade», declarou Luís Veiga. «Os elementos força duma proposta vencedora são uma forte e empenhada participação da iniciativa privada no processo de posicionamento da marca Portugal e da estruturação dos seus produtos com estratégias inovadoras e criativas,

assim como uma avaliação das barreiras ao turismo e dos custos de contexto atuais e futuros», afirmou ainda o responsável. O novo presidente da AHP lançou o desafio às várias entidades presentes, públicas e privadas, de juntas assumirem o compromisso “Turismo 2020”, já que para Luís Veiga: «Só o Turismo pode contribuir para a redução da taxa de desemprego; Só o Turismo pode melhorar o desempenho da balança corrente, face à tendência recente de redução das exportações de bens; Só uma dinâmica de crescimento do Turismo poder tornar Portugal mais atraente, com colaborado-

res mais formados e com uma população mais feliz». Miguel Júdice, presidente cessante, depois de salientar no seu discurso a relevância da participação na vida associativa e a importância crescente da Associação da Hotelaria de Portugal, apontou os desafios do setor e a imperiosa necessidade de sensibilizar o poder político para a crescente perda de competitividade da indústria hoteleira. «Se à AHP e demais associações cabe um papel fundamental em ser a voz do setor, ao Estado e aos demais poderes públicos cabe inquestionavelmente criar condições que permitam ao Turismo gerar riqueza, emprego e atrair investimento», declarou Miguel Júdice. «Desde logo compreender que o imenso impacto fiscal e para fiscal que recai sobre as atividades hoteleiras agrava não apenas as condições do negócio, como penaliza as finanças públicas, visto que potencia a fuga para alojamento alternativo, e finalmente penaliza Portugal», concluiu o presidente cessante da AHP. Recorde-se que os associados da Associação da Hotelaria de Portugal reuniram-se a 11 de março, em grande número, em Assembleia Geral eleitoral e elegeram por unanimidade Luís Veiga como presidente da AHP para o mandato 20132015.

Novos corpos sociais para o mandato 2013-2015 MESA DA ASSEMBLEIA GERAL Presidente - Raúl Fernando Santos Martins - ALTIS – Sociedade de Empreendimentos Turísticos Vice-presidente - Pedro José Granjo da Silva Pereira - Angotel – Sociedade Industrial Hotelaria, SA Secretários Efetivos - Rodrigo Guedes Salgado Faria, Hotelgal Sociedade de Hotéis, S.A.; Marta Bensaúde Sousa Pires, Bensaúde Turismo Secretário Suplente - João Luís Coelho Correia Soares - Soares e Neto, Lda CONSELHO GERAL Presidente - António Luís Veiga Camões - Sociedade Termal Unhais da Serra, S.A. Conselheiros - Alexandre Pereira de Almeida - Hotéis Alexandre Almeida, Lda.; António Jorge Mammeeckx Trindade - Porto Bay Hotels & Resorts, S.A.; Alexandre Martins Solleiro - Hotéis Tivoli, S.A.; Maria Conceição da Silva Quaresma - António José Quaresma, Lda.; Dionísio Fernandes Pestana - Salvor – Sociedade Investimento Hoteleiro, S.A.; Henrique Manuel Pina Tomaz Veiga, por cooptação; Maria Hortense Nunes Martins - Investel – Investimentos Hoteleiros, Lda.; Jorge Armindo de Carvalho Teixeira - CHT – Casino de Tróia S.A.; José Eduardo Arimateia Antunes - Empreendimentos Turísticos Montebelo, S.A.; Gonçalo Nuno Stoffel Rebelo de Almeida - Vila Galé – Sociedade de Empreendimentos Turísticos, S.A.; José Carlos Ferreira Pinto Coelho - SIX – Investimentos Turísticos, S.A.; Luís Filipe Ramalho Alves de Sousa - Heritage – Gestão e Marketing, S.A.; Luís Manuel Miguel Correia da Silva, por cooptação; Nazir Sadru Din - SANA Hotels Portugal, S.A.; Joaquim Rodrigo

Gomes Gonçalves Machaz - Memmo Baleeira – Hotelaria e Turismo, S.A.; Miguel Alarcão Júdice - Quinta das Lágrimas – Sociedade Imobiliária e Construção, SA; Manuel Lourenço Marçal - Continotéis Hotelaria e Turismo, Lda.; Alexandre José Marto Pereira - Cabeça de Casal da Herança de José de Jesus Pereira; Luís Pedro Lameiro Rocha Brito - Sociedade Hoteleira do Arez, S.A.; Paulo Garcia Costa - Citylodge, Lda DIREÇÃO EXECUTIVA Presidente - Cristina Siza Vieira Vice-presidentes - Jorge Armindo de Carvalho Teixeira - Prifalésia Construção e Gestão de Hotéis S.A.; Alexandre Martins Solleiro - Coimbra Jardim Hotel, S.A.; Miguel Mayer Simões de Almeida - Aquapura Hotels Resorts & SPA; Bernardo Luís Amador Trindade - Porto Bay Hotels & Resorts, S.A. CONSELHO FISCAL Presidente - Vitor Paulo Paranhos Pereira - Hotel Ritz, S.A. Vice-presidente - Jorge Manuel Reis Heleno - Dom Gonçalo Hotéis Sociedade Hoteleira e Turismo, S.A. Vogais Efectivos - Paulo Alexandre de Faria Fernandes - Lena Hotéis e Turismo, SGPS, S.A.; Miguel Marques Caldeira Proença - HOTI Star Portugal Hotels, S.A.; Humberto da Costa Pavão - Edmundo Pavão & Filhos Lda Vogais Suplentes - Cristiana Isabel Martins Filipe - Noiva do Mar Apartamentos Turísticos Lda; João Manuel Pinto Pereira Tomaz - Casa das Penhas da Estrela Turismo Rural, Lda


VIAJAR 2013 / ABRIL

Hotelaria

13

Cidadela de Cascais ganha prémio A CIDADELA DE CASCAIS voltou a ser premiada. Desta vez, o empreendimento que alberga a maior e mais recente Pousada do Grupo Pestana ganhou o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria Melhor Intervenção de Uso Turístico. O galardão foi entregue na primeira edição do prémio, numa Gala que decorreu no Edifício da Alfândega do Porto. Este prémio é uma iniciativa da Vida Imobiliária, cujo objetivo é premiar a excelência na renovação das Cidades. Com este prémio, a Vida Imobiliária pretende contribuir para a qualificação das cidades e o seu impacto na comunidade. O sucesso é medido pela aceitação do mercado, o impacto e valor social e ainda a capacidade de induzir a mudança no tecido urbano. A Cidadela de Cascais foi escolhida de uma seleção de 35 candidaturas por um júri composto por várias personalidades desde arquitetos a economistas ou

empresários. Recentemente, a Pousada de Cascais também mereceu o destaque do Guia do Expresso, Boa Cama, Boa Mesa. Luís Araújo, administrador do Grupo Pestana, responsável pela Cidadela de Cascais, referiu no seu discurso que “nestes 40 anos, o Grupo Pestana tem vindo a recuperar e reabilitar inúmeros edifícios em Portugal (além da Cidadela, a Pousada de Estói, de Viseu, do Freixo; o Pestana Porto, o Pestana Palace em Lisboa) mas também no Brasil (Convento do Carmo na Bahia) e, mais recentemente, nos Estados Unidos com a abertura do Pestana South Beach Art Deco Hotel, em Miami (um edifício dos anos 40). A Cidadela de Cascais, mais que um hotel ou um projeto de reabilitação, é um marco na carreira do Grupo Pestana.” O administrador reiterou ainda “o compromisso do Grupo Pestana com esta causa: a de rentabilizar e devolver à sociedade algo que, de outra forma, estaria em ruínas ou serviria apenas para fruição de muito poucos”.

Pestana Casablanca Suites & Residences abre em soft opening

O

GRUPO PESTANA abriu o novo Pestana Casablanca Suites & Residences em soft opening. Com esta nova unidade, o maior grupo hoteleiro português conquista a presença em mais um país africano: Marrocos. Em frente à praia e a dois passos do centro histórico, o Pestana Casablanca Suites & Residences é um moderno aparthotel de 4 estrelas inserido no excecional empreendimento multiusos Anfa Living Resort, que foi desenhado pelo atelier Norman Foster + Partners. Fica a 30 minutos do aeroporto internacional Mohamed V, no Boulevard de La Corniche, mesmo no coração de Casablanca e uma das zonas mais exclusivas da cidade, ideal para quem viaje em negócios ou lazer. O hotel insere-se num complexo que inclui um centro de escritórios, residências de luxo, um moderno shopping center recém-inaugurado com cerca de 100 lojas internacionais e uma praça de alimentação diversificada. Esta unidade de arquitetura contemporânea dispõe de 73 suites, espaçosas e confortáveis, onde predominam a harmonia, modernidade e funcionalidade. Mesmo em frente ao mar, as superfícies foram desenhadas ao pormenor, com um ou dois quartos, varandas espaçosas com vista para o mar e garagem. Cada suite foi decorada no estilo “Marroc-Chic”, tornando presentes os temas da cultura local numa linguagem moderna. Além disso, a pensar no bem-estar dos seus hóspedes, sobretudo nos “long-stays” de homens de negócios, todas as suites integram kitchenettes totalmente equipada com frigorífico e máquina de lavar roupa. O hotel dispõe ainda de piscina com esplanada, um restaurante, estacionamento privado, ginásio e quatro salas de reuniões. Pela sua extraordinária localização, este novo hotel poderá servir tanto o turismo de negócios, muito forte em Casablanca, como o segmento de lazer. A proximidade com um dos maiores

e mais luxuosos centros de negócios, assim como de um dos mais importantes centros comercias da cidade, além do acesso direto à praia, ajudam a fazer deste Pestana Casablanca Suites & Residences uma opção única para desfrutar do melhor que a cidade tem para oferecer com todo o conforto e garantia da marca Pestana. “Este projeto abre a porta a uma entrada num país com grande potencial turístico, diversifica a nossa presença em África e reforça, mais uma vez, a nossa estratégia de internacionalização”, diz José Roquette, administrador do Grupo Pestana responsável pelos novos negócios. E acrescenta : “A partir desta presença na capital económica de Marrocos iremos estudar novos passos de expansão no País”. Com recursos extraordinários, 3.500 km de costa, grande riqueza e diversidade natural, uma história milenar, tradições e hospitalidade, Marrocos é atualmente um dos países mais desenvolvidos do continente africano e um destino turístico em franco desenvolvimento, graças à sua localização estratégica mesmo às portas da Europa. Casablanca é a cidade mais cosmopolita e a mais pujante económica e financeiramente. Situada na costa atlântica, tem ligações rápidas ao resto do país e temperaturas amenas ao longo de todo o ano.

Pestana Delfim e Pestana Bay reabrem com 20% desconto O PESTANA DELFIM, no Alvor, e o Pestana Bay, na Madeira, vão voltar a abrir portas. Depois de terem encerrado durante o inverno, as duas unidades Pestana reabrem para a época de verão com um desconto de 20%. Os dois hotéis do Grupo Pestana oferecem um serviço “all inclusive”, com pequeno almoço, almoço e jantar buffet, mas também com snacks, gelados e bebidas nacionais. No Pestana Delfim, a promoção é válida para reservas feitas até 30 de abril e estadias até 31 de outubro, com exceção dos dias 27 de julho a 23 de agosto. A cinco minutos a pé da praia dos Três Irmãos e apenas 5km de Portimão, o Pestana Delfim tem também fácil acesso aos cinco campos de golfe

Pestana que existem no Algarve. Tem 240 quartos, 13 suites e 59 quartos familiares, a maioria com varanda virada para o mar. Já no Pestana Bay, a promoção é válida para estadias desde os 109 euros, a gozar até 30 de abril. Os clientes Pestana Priority Guest podem ainda acumular um mínimo de dez pontos no cartão, por cada euro gasto na estadia. Situado numa das melhores praias da Madeira, a praia Formosa, o Pestana Bay tem uma vista panorâmica da encosta de Câmara de Lobos. Fica a 20 quilómetros do aeroporto da Madeira e tem acesso direto à praia. O hotel conta ainda com 15 suites totalmente equipadas com kitchenette, ideais para quem viaja com crianças.


Hotelaria

14

VIAJAR 2013 / ABRIL

INAUGURADO OFICIALMENTE

Primeiro hotel do Grupo Pestana na América do Norte

O

GRUPO PESTANA estreia-se na América do Norte com o Pestana South Beach, em Miami. O Art Deco Hotel abriu oficialmente as portas, numa cerimónia presidida por Dionísio Pestana, presidente do Grupo Pestana. Com um investimento de cerca de 20 milhões de euros nesta nova unidade, o maior grupo hoteleiro português conquista um novo continente e festeja mais uma inauguração no ano em que comemora quarenta anos. Situado no coração de South Beach, em James Avenue, no Art Deco District, o Pestana South Beach é um boutique hotel distribuído por 4 edifícios art deco, classificados pelo Historical Preservation Board. Com uma decoração moderna e “retro beach”, o hotel tem 97 quartos e suites, assim como dois luxuosos apartamentos com dois quartos cada. A piscina fica situada num charmoso pátio central, complementada com o Mermaid Bar &Bistrot que garante o máximo conforto aos hóspedes. Caracterizado pelo charme da arquitetura dos anos 40, o hotel, que já foi Hotel Miljean entre 1940 e

1952, retrata bem o ambiente dos anos dourados da cidade de Miami. A recuperação contemporânea cuidada e funcional deste hotel garante

a máxima qualidade e um serviço de topo num ponto nevrálgico de uma das mais movimentadas cidades do mundo. Fica a dois minutos da

Ocean Drive, da fantástica  praia de South Beach e a apenas dois passos do Miami Beach Convention Center, do Lincoln Road e do Miami Beach Golf Club, o que faz desta unidade a opção ideal tanto para viagens de lazer como para negócios. Para o presidente do Grupo, Dionísio Pestana, “Miami era um destino natural depois da América Latina. É um mercado muito importante e estratégico para o Grupo que com este hotel conquista mais um continente. Com o Pestana South Beach damos mais um passo a caminho do sonho de chegar às 100 unidades no ano em que comemoramos os 40 anos do Grupo Pestana, ao mesmo tempo que continuamos o objetivo de recuperar edifícios históricos por este mundo fora.” Miami é uma cidade cosmopolita, cheia de glamour e repleta de animação, um destino chave que conta com cerca de dez milhões de turistas todos os anos. Para negócios ou lazer, South Beach é hoje o centro cultural de Miami, o ponto de encontro de inúmeras celebridades que aí procuram as praias mais famosas, a vida noturna mais badalada e as melhores lojas e restaurantes.

Lançado o Comporta Dunes com assinatura do Àmanresorts A HERDADE DA COMPORTA, empresa participada da Rioforte, do Grupo Espírito Santo, acaba de lançar o Comporta Dunes, um projecto turístico de características únicas na Península Ibérica, cujos principais empreendimentos representarão um investimento de 92 milhões de euros entre 2013 e 2015, financiado por capitais privados nacionais e estrangeiros e pelo QREN. Composto pelo primeiro Hotel, Spa e por um conjunto de 36 moradias, operado pela prestigiada cadeia internacional ÀMANRESORTS e por um campo de golfe de 18 buracos, concebido por David McLay Kidd e que conta com

o clubhouse com a assinatura de Eduardo Souto de Moura, este empreendimento vai posicionar a Herdade da Comporta e a Costa Alentejana como um grande destino turístico europeu de referência e constituirá uma alavanca decisiva para o desenvolvimento económico e social da região.

Com o arranque do Comporta Dunes, a Rioforte do Grupo Espírito Santo empreende um passo decisivo no desenvolvimento da Herdade da Comporta, cujas características naturais e riqueza ambiental são hoje largamente reconhecidas a nível internacional, testemunhadas pelas crescentes referências em alguns dos mais importantes meios de comunicação internacionais de lifestyle e lazer, onde a qualidade das praias e do ambiente natural, a arquitectura tradicional da região e um estilo de vida descontraído têm merecido rasgados elogios.


VIAJAR 2013 / ABRIL

Hotelaria

15

Palácio das Cardosas vence prémio nacional de reabilitação urbana O HOTEL INTERCONTINENTAL PALÁCIO DAS CARDOSAS, cuja reabilitação esteve a cargo da Lucios Engenharia e Construção, foi distinguido com o prémio ‘Melhor Intervenção na Cidade do Porto’, entregue no âmbito da 1ª edição do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana. A concurso estavam 36 projetos, oriundos de todo o país, e assentes nas mais diversas áreas de negócio, incluindo habitação, turismo, comércio, serviços e equipamentos sociais. Filipe Azevedo, administrador da Lucios Engenharia e Construção, recorda que esta obra foi concluída em junho de 2011, que se trata do primeiro hotel da marca Intercontinental em Portugal, e que se localiza numa das mais importantes artérias da cidade do Porto, em plena zona classificada de património mundial pela UNESCO, renovando a oferta hoteleira de luxo

no centro do Porto, com 105 quartos, área para eventos, restaurantes e bar. Esta obra assumiu a demolição do edifício e a manutenção da fachada original do Palácio das Cardosas. Tendo em vista a integração do projeto, a construtora explica que houve uma aposta na manutenção da imagem dos edifícios voltados para os espaços urbanos envolventes, nomeadamente a Praça Almeida Garrett, a Praça da Liberdade e o Largo dos Lóios. Recorde-se que o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana é atribuído no âmbito da Semana Nacional da Reabilitação Urbana, a qual decorre até dia 10 de abril, e consiste na distinção de projetos que estão a contribuir para a regeneração das cidades portuguesas, para o seu desenvolvimento económico e para a melhoria de vida das suas populações, distinguindo, simultaneamente, os agentes que se empenham em promover estas mudanças.

O

Novotel Setúbal: Renovação inspirada na natureza

NOVOTEL SETÚBAL foi alvo de uma recente mudança de visual e decoração das zonas públicas. Esta remodelação baseou-se no tema “natureza”, e apresenta agora uma decoração contemporânea e inspiradora para os seus clientes. O clima de Setúbal e a abundante vegetação natural que envolve o hotel foram as principais bases de trabalho numa intervenção levada a cabo pela arquiteta Susana Guimarães, da empresa “Inexistência – Arquitetura de Interiores”. De maneira a transportar o elemento natureza para o interior do hotel foram utilizadas algumas formas orgânicas nas zonas remodeladas (receção, playground para as crianças, zona web corner, bar, restaurante e esplanada), como o teto ondulado com iluminação integrada, as erupções em algumas paredes, os painéis iluminados dos balcões, pássaros integrados na garrafeira do bar, cadeiras lembrando ninhos, ou ainda pés de algumas mesas e cadeiras que lembram as patas dos pássaros.

Houve ainda uma preocupação com a iluminação destas zonas que foi revista e melhorada, utilizando deslumbrantes efeitos que transportam o hóspede para o universo relaxante da natureza. Nos espaços renovados houve ainda uma alteração de todo o mobiliário e procurou-se utilizar a última tecnologia e decoração da cadeia Novotel, com o objectivo primordial de abandonar o aspecto pesado e antigo

que o hotel ainda possuía, para um ambiente mais leve e contemporâneo. Desta renovação, surgiram ainda duas novidades para quem visita este hotel: um novo espaço de Fitness e um terraço coberto. Esta área lounge está agora disponível para os hóspedes simplesmente descansarem num ambiente confortável e relaxante, ou para saborearem uma refeição, snack ou bebida no exterior da unidade, mesmo junto à piscina. Nesta remodelação houve ainda um cuidado especial nos jardins envolventes, tendo em conta a certificação ambiental que a unidade hoteleira possui. O Novotel Setúbal é um hotel de 4 estrelas localizado em Setúbal, junto de importantes patrimónios naturais do país - estuário do Tejo, Serra da Arrábida e praias de Tróia. É possível mergulhar na piscina, beneficiar do pacote especial de família e de serviços como: internet wi-fi e campo de ténis. O hotel dispõe de 105 quartos e 6 salas de reuniões totalmente equipadas para eventos.

Experiências exclusivas no Sheraton Algarve & Pine Cliffs Resort O SHERATON ALGARVE & PINE CLIFFS RESORT, oferecem três programas especiais para este início do ano com vista a proporcionar momentos tranquilos e descontraídos em família, entre amigos ou a dois, recheados pela envolvência da natureza, do sol e do mar do sul de Portugal. “Indigenous” – Um programa Autêntico: Para amantes da doçaria típica ou para quem simplesmente goste de experiências, o Sheraton Algarve disponibiliza um programa de duas noites de alojamento em quarto Deluxe com vista para o mar, acompanhado por pequeno-almoço buffet no restaurante Jardim Colonial. À chegada, encontrará ainda doçaria regional no quarto e durante a estadia poderá usufruir de uma aula de doçaria regional, com duração de duas horas. “Exceptional” – Um programa para

partilhar a dois: Os apaixonados românticos que queiram desfrutar de uma paisagem sobre o mar, num ambiente calmo e natural podem, com o programa “Exceptional”, usufruir de duas noites no Sheraton Algarve Hotel, em quarto Deluxe com vista para o mar (que poderá, mediante disponibilidade, fazer upgrade para Grand Deluxe com vista para o mar). Na primeira noite, serão recebidos com um jantar romântico à luz das velas (com vinho incluído), e no último dia receberão champanhe e canapés no quarto. Durante esta estadia, o casal poderá

também usufruir de acesso gratuito à piscina interior, jacuzzi, sauna e ginásio. “Experience” – Um programa para partilhar em família: Para aqueles que queiram aproveitar o sol e as paisagens do sul do país e gozar de uns dias calmos em família, o Pine Cliffs Resort disponibiliza um programa de duas noites de alojamento num T2 (Townhouse ou Pine Cliffs Residence), com pequeno-almoço buffet incluído e um VIP Familiar no quarto à chegada. Nesta estadia familiar, os membros poderão ainda utilizar gratuitamente o Health Club do Resort e desfrutar de uma hora de golfe em família (máximo de 4 pessoas). Estes três programas encontramse disponíveis até 31 de Outubro de 2013, tendo preços variáveis mediante a época do ano e o pack em questão.


Dossier

16

VIAJAR 2013 / ABRIL

SET confirma continuidade de fundo para captar grandes congressos

O

SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, Adolfo Mesquita Nunes revelou, na abertura da 6ª edição do Salão de Viagens de Negócios, ter já aprovado a continuidade do fundo para a captação de grandes congressos internacionais. O governante referiu a importância do turismo de negócios - um dos produtos estratégicos referido no PENT – para o facto de ter aprovado a continuidade do fundo da captação de grandes congressos internacionais “que vai financiar esse trabalho de captação pró-activa de eventos para Portugal que facilitem ou favoreçam a celebração de negócios”. O responsável admite ainda que Portugal precisa de um Centro de Congressos de grandes dimensões para que possa “competir noutro patamar com os destinos líderes nesta matéria”. Para o secretário de Estado do Turismo “esse investimento cabe, em primeiro lugar, aos privados e, em segundo lugar, ao governo que o pode apoiar”. O secretário de Estado afirmou que cabe à tutela “aplicar os instrumentos de apoio financeiro que existem e darvos o apoio com que podem contar”, disse Adolfo Mesquita Nunes. “Por estar ciente da importância que tem este segmento, aprovei recentemente a continuidade do fundo da captação de grandes congressos internacionais que vai financiar esse trabalho de captação proactiva de eventos para Portugal que facilitem ou favoreçam a celebração de negócios”. Sem adiantar em que moldes será continuado este fundo nem qual será a sua dotação e prazo, o titular da pasta do turismo afirmou ainda: “Estarei empenhado em contribuir para a captação de grandes congressos internacionais, como aquele que vai acontecer em Junho, o maior de sempre, onde se prevê cerca de 25 mil participantes, e cuja captação o governo apoiou” – um apoio dado pela sua antecessora, Cecília Meireles, como aliás Adolfo Mesquita Nunes sublinhou. Para Adolfo Mesquita Nunes, a

captação de grandes congressos internacionais é um “trabalho que temos que fazer em conjunto e em que estamos particularmente empenhados”. Tanto assim que vai também ser feito “um esforço no apoio à qualificação das infra-estruturas e estruturas de suporte através do QREN, e das linhas de protocolo bancário e outros”. O Turismo de negócios é definido no novo Plano Estratégico Nacional para o Turismo (PENT) como um dos produtos “a que temos que dar atenção”, disse também o SET, que referiu que não o considerava “como um segmento pobre do turismo”. Se é considerado um produto estratégico, é “porque os profissionais do setor, dele fizeram um produto estratégico”, sublinhou. Isto porque, segundo enumerou o aecretário de

Estado do Turismo, este segmento “do ponto de vista turístico é muito importante para as empresas de serviços nacionais.” Sendo que es-

tas são “essenciais para o desenvolvimento da economia do Turismo.” “Em segundo lugar, as viagens de negócios não sao propriamente de turismo de lazer. As empresas que fazem estas viagens fazem-no por necessidade de internacionalização e captação de novos investimentos”, afirmou, adiantando “que queremos empresas que ganhem escala, que se internacionalizem e promovam, assim, as exportações.” No PENT lê-se que é objetivo “desenvolver o turismo de negócios, qualificando infra-estruturas e estruturas de suporte, no reforço da captação proactiva de eventos e no desenvolvimento criativo de ofertas que contribuam para proporcionar experiências memoráveis aos participantes” O turismo de negócios “envolve o melhor que Portugal tem, o Portugal que se moderniza, que aposta na investigação e no conhecimento, que forma profissionais de excelência e que competem em qualquer parte do Mundo, e são um exemplo de aposta para um futuro melhor”, disse ainda Adolfo Mesquita Nunes. “Precisamos de mais empresas como aquelas que aqui estão hoje: dinâmicas e que consigam encontrar novas oportunidades em novos mercados”, continuou Adolfo Mesquita Nunes, para quem, neste rumo, “as viagens de negócio são uma antecâmara de exportações e, por isso, falsas importações.”

Abreu DMC traz para Portugal dois grandes eventos O LANÇAMENTO MUNDIAL de um novo modelo do construtor automóvel Jaguar e a convenção mundial do Rotary Internacional são dois eventos de grande notoriedade à escala universal trazidos para Portugal, em 2013, pela Abreu Destination Management Company (DMC). Já em Abril e estendendo-se a parte do mês de Maio, a Jaguar tem na Abreu DMC o seu parceiro de referência na preparação e gestão logísticas de suporte ao lançamento de um novo carro, que trará à Costa do Estoril concessionários de todo o mundo, tendo como principais cenários o Autódromo do Estoril e as estradas da região. Dois grandes eventos que vêm valorizar o portefólio Abreu DMC, as suas competências e a sua experiência, sublinhando, simultaneamente, a vocação exportadora do Grupo Abreu e o seu contributo para a competitividade de Portugal como destino de exceção e, o mesmo dizer, para o relançamento da economia portuguesa.


VIAJAR 2013 / ABRIL

Dossier

17

BARÓMETRO DAS VIAGENS DE NEGÓCIO

Volume das viagens de negócio deverá crescer 0,9% em 2013

A

CRISE NO MERCADO DOMÉSTICO está a levar a maioria das empresas em Portugal a procurar oportunidades em novos mercados, pelo que preveem aumentar, em 0,9%, o volume das viagens de trabalho em 2013, de acordo com o Barómetro das Viagens de Negócio, que foi apresentado em Lisboa, na 6ª edição do SVN-Salão das Viagens de Negócio, evento promovido pela Travelstore American Express. Mais de metade (54%) das empresas portuguesas inquiridas afirmou estar a pensar em investir em novos mercados, apontando sobretudo Moçambique, Angola e Brasil como os principais destinos dos seus planos de expansão de negócios. Esta previsão de aumento do volume das viagens de negócios está acima da média do barómetro europeu, que indica um crescimento de apenas 0,5%, mas abaixo do aumento que as empresas reportam relativamente a 2012 (3,8%) e mesmo das previsões do barómetro do ano passado, que apontava para um crescimento de 2,5%. As empresas estão, contudo, a adotar medidas que visa reduzir o custo médio das viagens, principalmente pelo aumento de antecedência das reservas, o aumento de utilização de tarifas menos flexíveis (e como

tal mais económicas, bem como a renegociação de acordos com os fornecedores. Por outro lado, o aumento de utilização de áudio/ vídeo conferências é também apontado pelas empresas, como fator para reduzir gastos com viagens. O transporte aéreo e o alojamento, em conjunto, somam 72% do total de gastos nas viagens, afirmam os inquiridos, indicando também que os vistos têm já um peso de 9% nos orçamentos de viagem. A utilização da classe executiva é crescentemente menor, com 31% das empresas a indicar nunca viajar nesta classe (em 2012 eram apenas 14%), e a maioria a restringir este conforto em voos de duração superior a seis horas, ou só para administradores (51%). No que diz respeito ao alojamento, o principal critério de escolha continua a ser a localização (46%, 1pp abaixo de 2012), mas o valor constitui o segundo critério mais apontado (36%, mais 2pp que no

ano passado). O cartão de crédito continua a ser o maio de pagamento mais utilizado para as despesas de viagem (56%), essencialmente por razões de controlo de custo. A organização de eventos empresariais deverá sofrer um decrescimento de 4,1%. A maioria dos inquiridos (55%) referiu não recear a privatização da TAP e, entre os que manifestaram alguma preocupação, a eliminação de rotas ou frequências e o aumento de tarifas foram os impactos previsíveis mais indicados. No que diz respeito à privatização da ANA, 59% acreditam que trará benefícios em termos de serviço prestado aos passageiros. A apresentação do Barómetro das Viagens de Negócio será feita por Frédéric Frère, CEO da Travelstore American Express. 6.ª edição do Salão das Viagens de Negócio (SVN) teve como tema “New Business Departures”, e

decorreu no novo Myriad Cristal Center, no Parque das Nações, em Lisboa. O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, que presidiu à sessão de abertura. As perspetivas da evolução das viagens de negócio em 2013, o papel dos incentivos no crescimento do negócio das empresas, a internacionalização da economia portuguesa, como melhor comprar viagens de negócio e Emirates - um mundo de novas oportunidades foram os temas que constaram da agenda do 6.º SVN. Além de seminários e apresentações, o SVN voltou a contar com uma forte presença expositiva, entre companhias aéreas, hotéis, rent-a-car e companhias de cruzeiros, que mostraram no certame as suas ofertas específicas para o segmento das viagens de negócio. O SVN destina-se a gestores de viagem, de compras, financeiros ou de recursos humanos, assistentes e secretárias de administração, gestores de eventos corporativos, viagens de incentivo e similares, bem como a viajantes de negócio de uma forma geral. “É muitas vezes esquecido que esta indústria das viagens de negócios pode ser vista como uma importadora”, disse Fréderic Frére na sua intervenção, adiantando que, na sua opinião, “cada vez mais, num contexto em que se verifica uma nova atitude por parte das empresas, sobretudo das nacionais, na conquista do ‘mundo’, esta indústria é um elemento-chave que contribui para permitir que a logística associada a este movimento funcione da melhor maneira.” O CEO da Travelstore, que dissertava sobre o estado deste segmento nos dias que correm, alertou, ainda, para que “muitas das empresas que se internacionalizam e estão nos mercados estrangeiros promovem indirectamente Portugal e isto, depois, resulta em reuniões, convenções e conferências organizadas por cá.”


Dossier

18

VIAJAR 2013 / ABRIL

Sana Hotels abre três novos espaços para grandes eventos E

M MENOS DE 12 MESES, o Grupo Sana Hotels abriu em Lisboa e no Algarve três novos espaços para grandes eventos. O Epic Sana Algarve Hotel, unidade de cinco estrelas ainda em fase de soft opening dispõe de um Centro de Congressos de 1848m2 e mais de 1000m2 de espaços exteriores. A flexibilidade das salas permite acolher diversos tipos de eventos como: congressos, cocktails, exposições, lançamentos de carros, concertos, desfiles de moda, jantares de gala, casamentos, discoteca e festas particulares. Com um pé direito de 4,2 metros, luz natural em todas as salas, cobertura WiFi e equipamentos audiovisuais integrados, o centro de congressos assume-se ainda como a melhor opção para reuniões e eventos no Algarve. A sala Atlântica, divisível em três, tem uma capacidade total até 950 pessoas em plateia e na sala Pacífico cabem até 750 pessoas em plateia, há ainda a destacar um terraço exterior relvado com 700 m2. Junto à sala Pacífico existe também um terraço com 360 m2. Para além de congressos e reuniões, os responsáveis da nova unidade ( diretor-geral, Lourenço Ribeiro, e diretora de vendas, Cristina Rosa) vão apostar no segmento dos casamentos, nicho com grande relevância no Algarve, designadamente entre os irlandeses. Por exemplo, a sala Atlântico tem uma cozinha de banquete associada. Outro segmento em destaque será o da apresentação de carros, pelo que o espaço oferece garagens preparadas com luz e água. De acordo com Lourenço Ribeiro, o hotel já tem para este confirmados 10 grupos, sendo três portugueses e os restantes ingleses. Este centro de congressos, afastado do hotel, mas em que os clientes têm acesso através de corredores protegidos da chuva, ou através de caminhos exteriores, será, de acordo com os seus responsáveis, uma forma de

colmatar a sazonalidade do Algarve. “Se um hotel no Algarve não tiver um centro de congressos, não tem sucesso. Este é o equipamento que nos permite ter a unidade aberta todo o ano, até porque a época alta é cada vez mais curta”, realçou Lourenço Ribeiro. Por sua vez, o Epic Sana Lisboa

Hotel - localizado no centro de Lisboa - dispõe 1760m2 que se adaptam a diversos tipos de eventos sociais ou corporativos. As 14 salas, distribuídas pelo piso 1 e -1, distinguem-se pela sua flexibilidade, permitindo acolher diversos tipos de eventos como: congressos, cocktails, exposições, workshops, casamentos

e festas particulares. Todas as salas do hotel oferecem as seguintes facilidades: Climatização em todas as salas; Controlo de som; Controlo de iluminação; Blackouts eletrónicos; Projetores de diversos lumens; Telas de projeção; Leitores de DVD; Colunas; Ligações trifásicas disponíveis a pedido; Tomadas protegidas por UPS; Diversas ligações de voz e dados; Internet wireless; Entrada de veículos para as salas diretamente da garagem; Luz natural; Salas divisíveis até 13 salas; Possibilidade de uso total do espaço em aberto (1,700 m2). Acessível por uma ponte a partir do hotel, o Myriad Cristal Center dispõe de 7 salas, em piso térreo e com zona de deck exterior. O seu sistema de paredes amovíveis permite até 7 disposições de sala diferentes, com layouts específicos para vários tipos de eventos. No Myriad Crystal Center existem ainda de 3 boardrooms com 43m2 cada. No edifício do hotel, o Myriad dispõe ainda de 3 salas de reunião com vista sobre o rio Tejo e áreas entre os 72 e os 313m2, com sistema de paredes amovíveis e vistas panorâmicas sobre o rio Tejo - embora banhadas por abundante luz natural, estão disponíveis blackouts completos para quando seja necessário a utilização de meios visuais de projecção. Aberto a 100% desde dia 9 de Novembro, data da inauguração do Myriad by Sana Hotels, o Myriad Crystal Center tem-se revelado um sucesso no mercado nacional. O Myriad Crystal Center dispõe de diversos equipamentos audiovisuais, tais como: Climatização de todas as salas; Controlo de som; Controlo de iluminação; Blackouts eletrónicos; Projetores de diversos lumens; Telas de projeção; Leitores de DVD; Colunas; Ligações trifásicas disponíveis a pedido; Tomadas protegidas por UPS; Diversas ligações de voz e dados; Internet wireless. A instalação e suporte aos equipamentos é assegurada por uma equipa dedicada a tempo inteiro.


VIAJAR 2013 / ABRIL

Turismo

19

FÓRUM “BRAGA - CIDADE INTERNACIONAL E TURÍSTICA”

Turismo em Braga gera 65 milhões de euros/ano O

EX-PRESIDENTE DO TURISMO DE PORTUGAL afirmou que Braga é uma exceção no panorama regressivo do turismo com 300 mil dormidas em 2012, que representam 6,3% do total da Região do Porto e Norte de Portugal. Estes números significam “mais que o Douro todo. Geram uma riqueza de 65 milhões de euros” disse Luís Patrão durante um fórum promovido pela candidatura de Vítor Sousa, pelo PS, à Câmara Municipal de Braga, realizado no Hotel Meliã, no qual participaram muitos empresários ligados à restauração, Turismo e serviços afins. A candidatura do Partido Socialista à Câmara Municipal de Braga está a dinamizar um conjunto de iniciativas que debatem as várias realidades de Braga. Estes fóruns permitem acolher propostas estratégicas que permitam dinamizar políticas de participação efetiva de toda a sociedade civil e onde todas as ideias possam ser discutidas independentemente do posicionamento político. O tema “Braga - Cidade Internacional e Turística” foi apresentado por Vítor Sousa que o destacou como sector que contribui para a “nossa sustentabilidade económica”. Antecipando a pergunta – Porquê só agora? – Vítor Sousa sossegou os participantes para os números e realidade que iam ser apresentados e são o resultado de uma estratégia que constitui um impulso do município para o aumento da oferta, do número de camas e a imposição do Turismo Religioso como um produto inserido agora no Plano Estratégico Nacional de Turismo (PENT). “Trata-se de um sector com grande vitalidade (devido ao nosso património, cultura, gastronomia, etnografia) cujos números desafiam a fazer melhor”. Isto consegue-se “sabendo ouvir como nós estamos a fazer” nesta candidatura porque

“ainda temos muito caminho a percorrer” disse Vítor Sousa.

CRESCIMENTO SINGULAR Por seu turno Luís Patrão, ex-presidente do Instituto de Turismo de Portugal enumerou um conjunto de fatores que explicam o crescimento do turismo no concelho nomeadamente após a Câmara Municipal ter sido “impulsionadores da inclusão do turismo religioso como produto estratégico da região”. “Esta foi uma visão muito importante. O turismo religioso no cômputo geral mais de oito mil milhões de euros de riqueza produzida para o país (o equivalente ao montante dos juros e amortização da dívida externa) e equivalente ao que o nosso país gasta com a Saúde”, disse Luís Patrão elogiando as insistências feitas pela Câmara de Braga através da delegação do Turismo do Porto e Norte. Luís Patrão lamentou a subida abrupta e injustificada do IVA e a criação de uma taxa municipal sobre as dormidas. No fórum foi ainda divulgado que de acordo com o Turismo de Portugal Braga esta a tornar-se uma exceção em período de crise. Registou recentemente 300 mil dormidas, o que representam mais 6,3% do que os números do Porto e Norte de Portugal. Luís Patrão ironizou: “Alguns amigos meus vão zangar-se. Mas é verdade que Braga vende mais dormidas que o Douro todo” – prosseguiu Luís Patrão dizendo que em termos gerais, “entre 2005 e 201, Braga cresceu cerca de 6,8% em cada ano e cresceu mais de

50% que o resto da região, num valor global de 14,5 milhões de euros”. Ora, de acordo com todos os cálculos internacionais, por cada euro gasto por um turista há um ganho de cinco euros, “os negócios com o Turismo em Braga renderam 65 milhões de euros em 2012”, concluiu o ex-presidente do Turismo de Portugal.

BINÓMIO QUALIDADE-PREÇO Para outro dos oradores Alejandro Rubín, diretor da Expo Ourense, a aposta de uma região deve ser sustentada na sua identidade histórica e gastronómica. “O maior gasto de um turista é na alimentação. Ele vai visitar tudo. Mas acaba sempre por comer” disse Alejandro Rubín. A partir deste “gasto maior do turismo”, as ofertas têm de ser diversificadas, através de eventos, feiras, congressos e outras num tempo em que “todos se movem em todo o mundo e nós temos de nos mexer. Temos de fazer alguma coisa e especializarmo-nos”. “Nós não vamos a lado nenhum sem a cooperação, local, regional, nacional e internacional, indo buscar sócios a estes níveis todos” – garantiu Alexandre Rubin, que preside há 15 anos ao parque de Exposições de Ourense. Estava dado o mote para Júlio Meirinhos (vice-presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal) que elogiou a tenacidade da Câmara de Braga e o trabalho do Vítor Sousa na manutenção de uma delegação do turismo religioso e viu a sua aposta consagrada agora no PENT, após “um processo longo, sustentado que coroa

o trabalho da Câmara de Braga e do seu vereador do turismo, Vítor Sousa”. A seguir ao Porto, Braga é a “segunda cidade com maior capacidade hoteleira, com um património histórico singular, gastronomia, universidades, inovação científica, parque de exposições, área pedonal, tradições e segurança”, ou seja “tudo para catapultar as coisas boas”, disse Júlio Meirinhos. Neste fórum foi ainda divulgado que a cidade de Braga vai ter uma loja interativa com selo da Organização Mundial do Turismo para vender as suas capacidades em todos os cantos do mundo – revelou Júlio Meirinhos que destacou depois o maior trunfo: “na gastronomia, Braga é imbatível na relação entre qualidade e preço na Europa e tem todas as condições para ser a maior potência turística do Norte de Portugal”.

DESPORTO E BRASIL: APOSTAS DE FUTURO Delfim Filho, gestor do Meliã Braga, revelou que esta unidade foi, em resultados, a segunda do grupo em 2011 e a primeira em 2012. Após dar conta da divulgação que tem feito de Braga, Delfim Filho apontou as áreas dos congressos, do desporto (não só futebol), saúde e termas, religião, gastronomia e compras como sectores a apostar como mais-valia de Braga para os turistas. Deu o exemplo do próximo europeu de canoagem de Prado que vai encher os hotéis de Braga. O director do hotel Meliã defendeu, ainda, que Braga deve divulgar a região á sua volta, numa periferia de três horas de viagem, para captar mais dormidas: “podem ir à Galiza mas durmam em Braga, podem ir a Guimarães, mas durmam em Braga, podem ir ao Gerês e dormir em Braga”. Quanto a mercados, Delfim Filho destacou o Brasil como aposta fundamental, para além de França, Alemanha e Rússia.


Cruzeiros

20

VIAJAR 2013 / ABRIL

INAUGURAÇÃO DA JÓIA EM GÉNOVA

MSC Preziosa junta-se à frota numa cerimónia brilhante A

ÚLTIMA jóia da frota da MSC Cruzeiros, o MSC Preziosa, foi batizado em Génova, numa brilhante cerimónia pela lenda do grande ecrã, Sophia Loren. Durante este glamoroso evento foi servido um jantar preparado pela equipa e chefs da Eataly e houve entretenimento de topo com artistas italianos e internacionais, na companhia de celebridades, convidados especiais, imprensa, autoridades e os gestores de topo da MSC Cruzeiros. O MSC Preziosa é o 12º navio da frota MSC Cruzeiros e o quarto navio da classe Fantasia. Tanto o navio, como o evento dessa noite, foram inspirados no tema das preciosidades e os convidados desfrutaram do primeiro contacto com a mais recente jóia da MSC, na sua apresentação oficial ao mundo. O novo navio visitou Lisboa no dia 16 de Março após a saída do estaleiro em St. Nazaire, França. Após a visita à capital portuguesa, onde foi apresentado a convidados e imprensa, o MSC Preziosa partiu para uma viagem pré-inaugural de 7 dias, com escala em Cádis, Casablanca, Valencia, Marselha e Génova, onde será baptizado a 23 de Março pela madrinha da frota, a actriz Sophia Loren. O novo navio irá depois realizar cruzeiros no Mediterrâneo, de 8 dias/7noites, com saída e chegada a Barcelona ou Génova, de março a novembro de 2013. O itinerário tem escala em Barcelona, Marselha, Génova, Nápoles, Messina e Túnis. À semelhança do que aconteceu em 2012 com o navio MSC Divina, o Porto de Lisboa foi também o primeiro porto de escala do novo MSC Preziosa. Este navio é o quarto da classe a escolher o porto da capital portuguesa para a sua viagem inaugural, tal como sucedeu com os seus “irmãos” MSC Fantasia, MSC Splendida e MSC Divina. Como forma de agradecimento pela preferência da MSC Cruises na escolha do Porto de Lisboa como

destino das viagens inaugurais dos seus novos navios, a autoridade portuária recebeu o navio com rebocadores da empresa Svitzer, que o escoltaram desde a entrada no Estuário no Tejo até ao Terminal de Cruzeiros de Santa Apolónia onde ficou acostado, brindando os passageiros com a atuação da tuna académica da Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa. O comandante do navio foi presenteado com a placa comemorativa do evento. Com 333 metros de comprimento, 38 metros de largura, 140 mil toneladas de arqueação bruta e 1 751 camarotes, o MSC Preziosa tem capacidade para 4 345 passageiros que têm à sua disposição 27 mil m2 de espaço público, com 4 restaurantes principais, 2 restaurantes de especialidade, 21 bares, um casino,

quatro piscinas, incluindo uma “piscina infinita”, 12 jacuzzis, uma pista de bowling, um ginásio e o MSC Aurea Spa. Os 18 decks do navio têm o nome de pedras preciosas, dos quais 14 são para passageiros. O MSC Preziosa representa um investimento de 550 milhões de euros, e integra também o conceito MSC Yatch Club, uma área restrita com serviços exclusivos de mordomo. Este novo navio apresenta algumas novidades e características distintivas em comparação com MSC Divina, nomeadamente ao nível da gastronomia, entretenimento e bem-estar. Neste âmbito podem destacar-se os dois primeiros restaurantes da rede Eataly a bordo; um menu de tratamentos de beleza com propriedades de minerais preciosos no MSC Aurea SPA; o

tobogã Vertigo, com 120 metros, e o maior alguma vez instalado num navio de cruzeiros; e o Castle Aqua Park, um percurso de plataformas elevadas com sprays, repuxos, fontes, pistolas de água e válvulas, todos eles concebidos para chapinhar, encharcar e encantar.

BELEZA CINTILANTE “Esta noite vamos celebrar o MSC Preziosa: a sua beleza cintilante e as suas características surpreendes, desde o mais longo escorrega sobre as ondas, Vertigo, aos dois primeiros restaurantes Eataly no mar”, afirma Pierfrancesco Vago, CEO da MSC Cruzeiros. ”E no coração das celebrações desta noite não está apenas este maravilhoso navio, mas também a cidade de Génova, o novo porto-base do MSC Preziosa e um


VIAJAR 2013 / ABRIL

Cruzeiros

21

porto chave para a MSC Cruzeiros, desde que iniciou o seu programa de expansão em 2003. Este ano, a MSC irá colocar nove navios a partir deste porto e durante o resto do ano, perto de 930.000 dos nossos hóspedes vão embarcar, desembarcar ou transitar aqui, num total de mais de 200 escalas. A cidade continua a mostrar uma profunda compreensão pelo impacto económico que a MSC traz a toda a região e esta noite é a oportunidade perfeita para celebrar esta parceria única e de longa data.” Como demonstração desta importante relação e para se certificar que os moradores de Génova não perdiam o brilho e o glamour das celebrações dessa importante noite, a MSC Cruzeiros também organizou um show de lasers que foi projetado sobre e a partir de La Lanterna, o famoso farol de Génova. Os comediantes italianos Ale e Franz, juntamente com a comediante Katia Follesa subiram ao palco em Porto Antico, para entreter a multidão e narrar a cerimónia de batismo que se desenrolava nos ecrãs gigantes. O batismo em si teve a participação de vários

artistas internacionais, incluindo o cantor italiano Gino Paoli, que interpretou uma seleção dos seus sucessos e o maestro Ennio Morricone que conduziu uma orquestra de 55 elementos. O famoso bailarino Roberto Bolle participou como Embaixador da Boa Vontade da UNICEF, apoiando a iniciativa da MSC Cruzeiros e UNICEF, ‘Get on Board for Children’, que já angariou mais de 2 milhões de euros para crianças carenciadas no Brasil. Bolle foi recebido em palco pelo Genoa Russian Ballet College, para uma atuação de Romeu e Julieta, dirigido por Irina Kashkova. Durante o espetáculo, o MSC Preziosa também foi a estrela de um original “flash mob” que envolveu os hóspedes a bordo do MSC Splendida e MSC Opera, que partiam de Génova para os seus itinerários regulares nessa mesma noite, e que celebraram juntamente com os convidados do batismo do MSC Preziosa – um total de mais de 10.000 pessoas! Os hóspedes dos três navios foram convidados a participar numa atividade em movimento, simples e divertida que envolveu jogos de luz e sons.

O momento alto da noite foi, evidentemente, a cerimónia iluminada e a parada dos oficiais do navio, quando a inigualável Sophia Loren – a adorada madrinha da frota da MSC Cruzeiros – cortou a fita e batizou oficialmente o MSC Preziosa, num momento apoteótico repleto de champanhe e fogo de artifício. As celebrações foram coroadas por um delicioso jantar de gala com Estrela Michelin, uma sofisticada mistura de ingredientes de alta qualidade e arte gastronómica, preparada por uma equipa de chefs selecionados pela Eataly: Ugo Alciati, o chef do Guido, Pollenzo, Itália, premiado com uma estrela Michelin, Moreno Cedroni, chef do Madonnina del Pescatore, Senigallia, Itália, premiado com duas estrelas Michelin, Pino Cuttaia, chef do La Madia, Licata, Itália, premiado com duas estrelas Michelin e Enrico Panero, chef do Marin Eataly, Génova, Itália. O menu foi uma celebração da recente parceria entre a MSC Cruzeiros e a popular cadeia com base em Turim, e uma viagem gastronómica de descoberta pelos sabores do Mediterrâneo.


Cruzeiros

22

Porto de Portimão recebe 11 escalas em abril e mais de sete mil passageiros

P

ARA ALÉM dos navios “Boudicca” e “Fram”, que no início do mês trouxeram a Portimão mais de mil passageiros, até final de abril terão lugar mais nove escalas, com um total superior a seis mil passageiros e cerca de três mil tripulantes. Destaque no dia 14 de abril para a escala inaugural do luxuoso navio boutique “Tere Moana”, da companhia Paul Gaugin Cruises, com 100 metros de comprimento e capacidade para 90 passageiros e 60 tripulantes, seguindo-se no dia 16 o regresso do “Boudicca” (Fred Olsen), que transporta 900 passageiros e uma tripulação de 363 elementos. Em 17 de abril faz escala o “Silver Spirit” (Silversea) com 564 passageiros e 375 tripulantes, enquanto no dia seguinte estará no Porto de Portimão o “Star Clipper” (Star Clippers), com uma lotação de 170 passageiros e 58 tripulantes. No dia 22 será a vez do “Seabourn Sojourn” (Seabourn), que transpor-

ta 450 passageiros e 335 tripulantes, seguindo-se no dia 23 de abril o “Rotterdam” (1318 passageiros e 620 tripulantes) e no dia 28 o “Ryndam” (1266 passageiros e 618 tripulantes), ambos pertencentes à frota da companhia Holland America Line. As duas últimas escalas deste mês estarão a cargo do “Royal Clipper” (Star Clippers) no dia 29, com 228

passageiros e 106 tripulantes, e do “Thomson Dream” (Thomson Cruises) no dia 30 de abril, transportando 1494 passageiros e 615 tripulantes. Ao longo deste ano, estão previstas para o Porto de Portimão mais de 50 escalas e cerca de 35 mil passageiros, o que representará um crescimento de 53 por cento face ao ano passado.

Entretanto, já foi adjudicado um estudo ao Laboratório Nacional de Engenharia Civil para avaliação do projeto de desenvolvimento do Porto de Portimão, sobretudo no que toca aos efeitos espectáveis na hidrodinâmica do estuário do rio Arade e nas infraestruturas marginais, pela implementação de um canal de navegação com 250 m de largura útil, pelo aprofundamento do canal, que passará dos atuais 8 m ZH para os 10 m ZH, e ainda pelo alargamento da bacia de rotação frente ao cais comercial, dos atuais 300 m para os 500 m de diâmetro. Este estudo deverá estar pronto em junho próximo, habilitando as autoridades portuárias para a prossecução dos projetos de investimento previstos, os quais permitirão um crescimento sustentado das escalas e do número de passageiros no Porto de Portimão, que poderão chegar aos 250 mil pessoas por ano, através da receção de navios com capacidade superior a 2.500 passageiros.

VIAJAR 2013 / ABRIL

MSC Divina vai navegar na América do Norte A PARTIR DE NOVEMBRO DE 2013, o MSC Divina, navio irmão do novíssimo MSC Preziosa, irá navegar durante todo o ano a partir de PortMiami. Será a primeira vez que o MSC Divina navega na América do Norte e a primeira vez que a companhia navega a partir de PortMiami. A MSC Cruzeiros tem apresentado um forte crescimento na indústria de cruzeiros, o que estimulou a decisão em atender aos pedidos das agências de viagens e consumidores para uma presença durante todo o ano no mercado norte-americano. “A popularidade da introdução do MSC Divina neste mercado entre os agentes e os consumidores tem sido tremenda”, disse Richard E. Sasso, presidente e CEO da MSC Cruzeiros EUA. “Ouvimos os pedidos localmente e estamos satisfeitos que a grande expansão da companhia nos tenha permitido satisfazer os seus desejos”, disse Sasso. “PortMiami aguarda ansiosamente em receber a MSC Cruzeiros e o seu recente navio MSC Divina e estamos absolutamente encantados com a notícia de que o navio terá este porto base durante todo o ano”, disse Bill Johnson, diretor

Escalas de cruzeiro crescem 9% no Porto de Lisboa no primeiro trimestre

O

PORTO DE LISBOA registou um crescimento de 9% no total de escalas de navios de cruzeiro entre janeiro e março deste ano, face ao período homólogo em 2012. Este crescimento faz também antecipar um novo recorde do número de escalas em 2013. O primeiro trimestre do ano ficou marcado por um total de 38 escalas, contra as 35 registadas no mesmo período em 2012, o que confirma a tendência verificada nos últimos anos para a antecipação da época de cruzeiro para o primeiro trimestre, com o consequente esbatimento da sazonalidade da atividade de cruzeiros. Esta situação resulta do facto de os navios de cruzeiro permanecerem na Europa durante o inverno, nomeadamente no Mediterrâneo, e mais recentemente no Atlântico, em detrimento do reposicionamento nas Caraíbas.

Esta realidade levou a que alguns operadores aumentassem o número de escalas realizadas no Porto de Lisboa, nomeadamente a Costa Cruises, a P&O Cruises e a Fred Olsen Cruises, e que outros passaram a escalar a capital portuguesa durante o primeiro trimestre, como foi o caso da Holland America Line. Na esteira destes bons resultados, o segundo trimestre é marcado pelas sete escalas em simultâneo no Porto de Lisboa, dia 17, um registo recorde que é alcançado pela segunda vez no porto da capital. Os sete navios de cruzeiro que vão atracar em Lisboa trazem à capital cerca de 8 500 turistas, um número muito significativo e com impacto na dinamização do comércio da cidade. Os sete navios de cruzeiro – Boudicca, Star Clipper, Costa Fortuna, Oriana, Sea Cloud, Liberty of the Seas e The World – vão estar distribuídos

pelas várias zonas do Porto de Lisboa, entre o Terminal de Cruzeiros de Lisboa, na zona de Santa Apolónia e do Jardim do Tabaco, o Terminal de Cruzeiros da Rocha Conde de Óbidos e o Terminal de Cruzeiros de Alcântara. Num ano que se prevê de novos recordes para a atividade de cruzeiros no Porto de Lisboa, destacam-se ainda as 14 escalas inaugurais previstas para 2013. Em abril destacam-se o navio Tere Moana, no dia 12 de abril, que assinala também a estreia do operador Paul Gauguin Cruises em Lisboa, e o Liberty of the Seas, no dia 17. Durante o mês de abril o Porto de Lisboa prevê um total de 54 escalas de cruzeiro, das quais 32 em trânsito, 17 em turnaround, e 5 em interporting, o que representará um crescimento de 38% face às 39 escalas contabilizadas em abril de 2012.

do PortMiami. “Ter o MSC Divina a navegar com um calendário de 12 meses a partir de PortMiami será um importante reforço para a oferta de cruzeiros desde Miami e para os destinos populares das Caraíbas”. A MSC Cruzeiros começou o seu programa de investimento em 2003 - mais de 6 mil milhões de euros para a sua expansão. Desde então, a companhia adquiriu dois navios e construiu 10 novos navios, o que resultou num novo navio a entrar na frota quase todos os anos. Nos últimos oito anos, a MSC tem oferecido cruzeiros na América do Norte apenas sazonalmente, no Outono e Inverno. O aumento da programação com o MSC Divina, de cruzeiros sazonais para turnarounds durante todo o ano, revela o compromisso da companhia com o mercado norte-americano.


VIAJAR 2013 / ABRIL

Cruzeiros

23

VERÃO DE 2014

RCI vai contar com nove navios na Europa

A

ROYAL CARIBBEAN INTERNATIONAL abriu a venda da temporada de verão de 2014 dos seus cruzeiros na Europa. No Mediterrâneo terá o Liberty of the Seas, Navigator of the Seas, Serenade of the Seas e Splendour of the Seas e no Norte da Europa o Independence of the Seas, Adventure of the Seas, Brilliance of the Seas e o Legend of the Seas, navio recentemente revitalizado e que vem substituir o Vision of the Seas nesta temporada. O Oasis of the Seas marcará a sua presença pela primeira vez na Europa durante uma mini-temporada. A Royal Caribbean International contará assim com nove dos seus mais inovadores navios nesta região em 2014. O Oasis of the Seas irá apresentar três itinerários na Europa, dois cruzeiros de cinco noites de Barcelona com partidas a 13 e 18 de setembro com escalas em Roma a Nápoles. E um cruzeiro de sete noites de Barcelona a Roterdão, onde o Oasis of the Seas vai entrar em doca seca no estaleiro Képpel Verolme, para manutenção de rotina. O Oasis of the Seas ainda fará dois itinerários transatlânticos, um no inicio temporada e outro no final. O Liberty of the Seas vai realizar itinerários de sete noites pelo Mediterrâneo Ocidental, com o itinerário Rota dos Príncipes com partidas desde Barcelona, visitando Provença (Marselha) e Nice (Villefranche), Florença / Pisa (La Spezia), Roma (Civitavecchia), Nápoles/Capri. Este navio também terá um itinerário de quatro noites, com saída a 14 de maio, que irá proporcionar a experiência de um cruzeiro a bordo de um navio da classe Freedom, visitando Nice e Florença. A bordo do Liberty of the Seas os hóspedes podem desfrutar da Animação DreamWorks, com desfiles, atividades temáticas e eventos baseados nos famosos personagens da DreamWorks Animation, como Po de “Kung Fu Panda”, Shrek, Fiona e o Gato de Botas de “Shrek”, e Alex o Leão, Gloria e os Pinguins de “. Madagascar”. Este navio está equipado com uma sala de cinema 3-D, onde são passados os mais recentes filmes da DreamWorks Animation. Outra experiência a não perder é o pequeno-almoço com as personagens, uma oportunidade para desfrutar da primeira refeição do dia com muita diversão. Outro destaque na oferta deste navio, são os espetáculos ao estilo Broadway com o famoso musical, “Saturday Night Fever”. O Navigator of the Seas vai ter Roma (Civitavecchia) como o seu porto de partida e de chegada, realizando itinerários de sete noites pelo Mediterrâneo Oriental, visitando Sicília (Messina); Atenas (Pireu) e Chania (Souda), Creta, e Ephesus (Kusadasi), na Turquia. Como alternativa, existe uma segunda opção, com

inter-porting desde a cidade de Sicília (Messina). O Serenade of the Seas apresenta cruzeiros de 12 noites pelas Ilhas Gregas Mediterrânicas a partir de Barcelona, entre Maio a Agosto. O Splendour of the Seas terá Veneza como seu porto de partida durante toda a sua temporada europeia, com itinerários de 7 noites pelas Ilhas Gregas e Turquia e Grécia. O Splendour of the Seas concluirá a sua temporada de Europa com um cruzeiro de sete noites pelo Mediterrâneo Ocidental, entre Veneza e Barcelona, a 15 de novembro, antes de regressar a São Paulo a 22 de Novembro, numa viagem transatlântica de 15 noites. No Báltico estará o Brilliance of the Seas com cruzeiros de 12 noites na Escandinávia e Rússia desde Harwich passando por cidades como Copenhaga, Estocolmo, Helsínquia, São Petersburgo e Talinn com partidas entre maio e agosto 2014. O Legend of the Seas fará cruzeiros de 7 noites nos Fiordes Noruegueses desde Copenhaga com escalas em Flam, Geiranger, Alesund e Bergen na Noruega e cruzeiros no Báltico de 7 e 11 noites pela Escandinávia e Rússia. No Splendour of the Seas, Serenade of the Seas, Legend of the Seas e Brilliance of the Seas, os hóspedes podem desfrutar de um Centrum com uma nova oferta. Agora os hóspedes podem desfrutar de um cocktail no R Bar enquanto assistem ao espetáculo de aéreo-acrobático ao longo dos quatro decks nesta área, que representa o coração destes navios. A Royal Caribbean contará com uma maior oferta na Europa para refeições a bordo de forma informal com o Park Café, a Boardwalk Dog House e Rita’s Cantinas e para experiências mais sofisticadas o Samba Grill de grelhados à Brasileira, o novo Viking Crown Lounge com um menu de petiscos numa atmosfera de club moderno, o Izumi restaurante asiático e o Chef’s Table. Esta nova oferta é fruto do processo de revitalização que a companhia está a levar a cabo em toda a sua frota. Os navios recentemente revitalizadas também apresentam novas e modernas comodidades, tais como Wi-Fi ao longo de todo o navio, sinalização digital, LCDs nos camarotes, um ecrã de cinema gigante no deck da piscina para que os hóspedes possam aproveitar o sol europeu enquando assistem a um filme. No Independence of the Seas e o Liberty of the Seas destacamos o simulador de surf, o FlowRider e as piscinas de hidromassagem suspensa na lateral do navio, assim como a pista de patinagem no gelo, que se poderá encontrar igualmente a bordo do Navigator of the Seas e Adventure of the Seas.

James Rawes Turismo já tem portal de reservas online A JAMES RAWES TURISMO lançou o seu novo portal de reservas on-line! Com aposta inicial nos cruzeiros da Norwegian Cruise Line e nos seus programas completos com voos à saída de Lisboa, transferes na cidade de embarque e desembarque e cruzeiro incluídos, o portal do operador permite simular e realizar reservas on-line em cerca de 100 itinerários distintos, bastando para tal que os agentes de viagens efetuem o seu registo on-line de modo a acederem à área profissional do portal. De design user friendly, o portal apela às viagens e está repleto de informações detalhadas das companhias e dos navios comercializados pela James Rawes Turismo incluído plantas dos navios, detalhes dos camarotes, galerias de imagens, vídeos e brochuras. Nesta fase de lançamento, a James Rawes Turismo informa que optou por lançar o portal apenas com uma única companhia de cruzeiro para habituação do mercado e que, a pouco e pouco, irá disponibilizar no seu novo endereço de internet - www.jamesrawesturismo.pt - itinerários das suas outras 15 companhias de cruzeiros e as suas opções de ferries. Recorde-se que o operador já conta com 16 companhias de cruzeiros e três companhias de ferries no seu portefólio e que oferece desde os cruzeiros fluviais aos veleiros, dos tradicionais cruzeiros às companhias de luxo e dos tão procurados ferries às companhias de Yacht Cruising, mostrando claramente essa segmentação de produto no seu novo portal. O novo portal, permite não só ao agente de viagens simular e reservar on-line como ao próprio consumidor final sendo que este último terá Sempre que selecionar uma agência de viagens para proceder à finalização da reserva ou pedido de orçamento que receberá, automaticamente, um e-mail com o pedido efetuado. Desta forma, a James Rawes Turismo mantem a sua política de vendas através das agências de viagens, garantindo que as mesmas continuam a receber as suas comissões e até permitindo aumentar a sua visibilidade e os seus canais de venda junto ao consumidor final. Para acompanhar o lançamento deste portal especialista em cruzeiros e totalmente em português, a James Rawes Turismo acaba de lançar uma campanha de comissão extra da Norwegian Cruise LIne para reservas efetuadas entre 18 e 30 de abril para todas as saídas do Norwegian Epic com partida entre 20 de abril e 30 de junho de 2013, com oferta de mais 5% sobre as comissões habituais. Para cruzeiros a bordo do Norwegian Epic com saídas entre 1 de julho e 30 de setembro 2013, a bordo do Norwegian Spirit com saídas entre 29 de abril e 30 de setembro 2013 e a bordo do Norwegian Star com saídas entre 7 de maio e 10 de setembro de 2013, reservados no mesmo período, a oferta é de mais 3% de comissão extra.


Cruzeiros

24

Oasis of the Seas na Europa em 2014

A

ROYAL CARIBBEAN INTERNATIONAL anuncia que o Oasis of the Seas, o maior e mais inovador navio de cruzeiros, irá navegar na Europa, durante uma mini-temporada no final do terceiro trimestre de 2014. Associado sempre aos cruzeiros nas Caraíbas, o Oasis of the Seas irá deixar a sua marca na Europa com as suas experiências inéditas. As partidas para o Oasis of the Seas na Europa em 2014 estarão à venda a partir de 11 de Abril. As duas travessias transatlânticas no Oasis of the Seas incluirão entretenimento exclusivo, uma grande variedade de experiências gastronómicas e programas especiais para os passageiros desfrutarem melhor da experiência a bordo. A primeira Aventura Transatlântica terá 12 noites e inicia-se em Fort Lauderdale até Barcelona com partida a 1 de setembro de 2014, e a segunda com duração de 13 noites desde Roterdão até Fort Lauderdale com partida a 14 de outubro 2014. Neste último itinerário será possível o embarque a 15 de outubro, em Southampton. Estarão disponíveis mais três itinerários na Europa, dois cruzeiros de cinco noites de Barcelona com partidas a 13 e 18 de setembro com escalas em Roma a Nápoles. E um cruzeiro de sete noites de Barcelona a Roterdão, onde o Oasis of the Seas vai entrar em doca seca no estaleiro Képpel Verolme, para manutenção de rotina. As características exclusivas ao longo dos 7 bairros do Oasis of the Seas irão deslumbrar os seus passageiros

no Mediterrâneo: a Zip Line com 25 metros de comprimento para fazer slide, um carrossel clássico artesanal, o Rising Tide Bar que se movimenta entre 3 decks, famosos musicais da Broadway, o Aquatheater com espetáculos de acrobacia aquática e o Central Park com mais de 12.000 árvores e plantas naturais. Outras das inovações únicas da Royal Caribbean que o Oasis of the Seas apresenta são dois simuladores de surf FlowRider, piscinas de hidromassagem suspensas, ringue de patinagem no gelo, parque aquático H2O Zone para crianças, e a Royal Promenade, uma avenida interior ao

longo de quase todo o navio rodeada por restaurantes, bares e lojas entre muitos outros. A Royal Caribbean garante diversão para todas as idades e as famílias pela primeira vez poderão desfrutar na Europa de uma experiência única a bordo do Oasis of the Seas. O programa complementar para crianças Adventure Ocean da companhia, oferece sessões educacionais e de entretenimento para grupos dos três aos onze anos, orientado por monitores credenciados das 9h00 às 2h00. O programa para adolescentes dos 12 aos 17 anos oferece uma programa-

ção com flexibilidade para os jovens organizarem o seu dia, com sessões para adolescentes no FlowRider, na parede de escalada e no campo de desportos. Além disso, o Oasis of the Seas introduziu o berçário Royal Babies & Tots – brevemente disponível em toda a frota – que atende aos hóspedes mais jovens da Royal Caribbean, com idades entre os 6 e 36 meses. “Nada é comparável à experiência de férias na classe Oasis, um marco nos 40 anos de inovação da Royal Caribbean”, afirmou Lisa Bauer, vice presidente Executiva de Vendas e Marketing Global da Royal Caribbean International. “ Agora os cruzeiristas podem combinar a cultura e história da Europa com o maior e mais inovador navio, numa experiência regional que apenas pode ser encontrada na Royal Caribbean. E para aqueles que desejam sempre mais tempo para desfrutar do Oasis of the Seas, os nossos dois cruzeiros transatlânticos irão oferecer o tempo suficiente para usufruir de tudo a bordo, assim como muitas surpresas”. Inaugurado em Dezembro de 2009, o Oasis of the Seas foi considerado uma maravilha arquitectónica em alto mar, com 16 decks, 225.282 toneladas, com capacidade de 5.400 hóspedes em ocupação dupla, e 2.700 camarotes. Este navio apresentou pela primeira vez o conceito de bairro com sete áreas temáticas distintas: Central Park; Boardwalk; Royal Promenade: Zona da piscina e desportos; Centro de Fitness; Spa Vitality; Área de Entretenimento e Zona para jovens e crianças.

RCI dá início à construção de dois navios do Projeto Sunshine A ROYAL CARIBBEAN INTERNATIONAL deu um passo importante no desenvolvimento da próxima geração de navios da companhia, quando a primeira peça de aço foi cortada do primeiro de dois navios do Projeto Sunshine. Este evento teve lugar no estaleiro Meyer Werft em Papenburg, Alemanha, onde os dois navios serão construídos. Para celebrar este momento, a Royal Caribbean anunciou os nomes dos dois novos navios, Quantum of the Seas, com inauguração programada para o Outono 2014, e Anthem of the Seas, a inaugurar na Primavera de 2015. Os dois navios do Projeto Sunshine farão parte da classe Quantum, dando continuação ao legado da Royal Caribbean na construção de navios revolucionários e inovadores. Uma ocasião aproveitada por Adam Goldstein, Presidente e CEO da Royal Caribbean International para afirmar: “Estamos

extremamente entusiasmados por comemorar este importante marco, para o nosso primeiro navio do Projeto Sunshine. Depois de três anos de projeto e de planeamento, este é o primeiro passo da construção do navio, e estou ansioso por vê-lo por inteiro nos próximos meses”, acrescentando que ” o novo navio será um ponto de viragem em termos de design e de experiências para os hóspedes, que achamos que o nome Quantum of the Seas se adequa perfeitamente”. O legado da Royal Caribbean International foi sendo construído com a introdução de “no mar, os primeiros”, com paredes de escalada, pistas de patinagem no gelo, simuladores de surf, Zipe Line para slide e até mesmo um parque tropical com mais de 12.000 plantas naturais. A classe de navios Quantum irá continuar a construir este legado com experiências e características inéditas.

VIAJAR 2013 / ABRIL

Portos de Portugal participaram na Cruise Shipping Miami 2013 OS PORTOS dos Açores, de Leixões, de Lisboa, da Madeira e de Portimão voltaram a estar presentes na Cruise Shipping Miami 2013 (CSM), a maior feira de cruzeiros a nível internacional, que decorreu entre 11 e 14 de março no Centro de Convenções de Miami, nos Estados Unidos da América. Na CSM, que reuniu o ‘trade’ do setor de cruzeiros, nomeadamente companhias de cruzeiros, destinos, estaleiros e empresas fornecedores dos mais diversos equipamentos e serviços, estiveram presentes cerca de mil expositores e foi visitada por mais 11 mil profissionais. Esta participação, na qual foi apresentada o novo stand de 55m2, inseriu-se numa estratégia de promoção conjunta dos Açores, de Leixões, de Lisboa, da Madeira e de Portimão, contribuindo para o reforço do posicionamento de Portugal enquanto destino de cruzeiros. Recorde-se que no ano passado os portos portugueses cresceram 8% e receberam mais de um milhão e 300 mil passageiros, o maior número de sempre, ultrapassando os 1 219 614 turistas que visitaram Portugal por navio de cruzeiro em 2011.

Porto de Lisboa visita Canal do Panamá A presidente do Porto de Lisboa, Marina Ferreira, acompanhou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, na visita ao Canal do Panamá, para tomar conhecimento das obras de alargamento em curso e das perspetivas que isso trará ao Porto de Lisboa. A agenda contemplou visitas às obras do Canal do Panamá e ao Porto de Cólon, um dos mais importantes portos do mundo e onde funciona a segunda maior zona franca do mundo. Realizaram-se, ainda, reuniões com o vice-ministro do Comércio Exterior, José Pacheco Tejeira, e com os responsáveis da Autoridade do Canal do Panamá. Para a Administração do Porto de Lisboa esta visita é particularmente importante tendo em conta a recente apresentação, pelo governo português, do plano de reestruturação do porto lisboeta.


VIAJAR 2013 / ABRIL

A

Agências

25

APAVT e TFV assinam acordo para fornecimento do triPoint

APAVT E A TFV assinaram um acordo que permite a instalação do software triPoint com condições vantajosas para as agências de viagens de menor dimensão que sejam membros da associação. No âmbito deste acordo, as agências de pequena dimensão (um máximo de 50 trabalhadores e um volume de negócios inferior a dez milhões de euros) que sejam associados da APAVT podem aceder a pacotes (múltiplos) de três licenças do software de gestão integral triPoint, por apenas 180 euros, o que representa um desconto de 97,5% sobre o valor de mercado (7.200 euros pelas três licenças). Sem custos adicionais, a TFV garante o bom funcionamento do software por um período de 3 anos, garantindo igualmente a instalação remota da aplicação no servidor e postos de trabalho, a formação in loco e apoio in situ durante dois dias úteis por cada balcão. Caso as agências abrangidas celebrem com a TFV um acordo de manutenção, a empresa obriga-se a, por um período de 3 anos, dar suporte e a proceder a todas as atualizações que vierem a tornar necessárias, distribuir versões atualizadas e prestar todo o serviço de Helpdesk/manutenção remota. Se as agências pretenderem instalar mais licenças, a TFV praticará um preço preferencial, com um desconto mínimo de 50%. “Desde a fundação da TFV, há 20 anos, que somos sócios aliados da APAVT. É portanto com enorme

satisfação que nos unimos a esta iniciativa da associação para criar condições mais favoráveis aos seus associados, sobretudo nestes tempos difíceis que o País enfrenta”, afirma a propósito deste acordo a empresa liderada por Paulo Barreiros e Tasslim Sualehe. “Trata-se de mais uma iniciativa da associação no sentido de apresentar vantagens aos seus associados no âmbito da redução dos custos de contexto, desta vez numa iniciativa direcionada sobretudo para as agências mais frágeis, as de menor dimensão”, afirma por seu lado o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira. O triPoint é um software para a gestão integral de agências de viagens e operadores turísticos, desenvolvido pela TFV. Percorre todas as etapas do negócio, desde o frontoffice até aos relatórios analíticos de back-office, permitindo o total controlo financeiro e comercial.

Emite faturação eletrónica dinâmica, possibilitado controlar a aceitação dos documentos por parte do destinatário. Entre as suas principais características e funcionalidades destacam-se: Internet Booking Engine motor de reserva em tempo real com ligação a múltiplos fornecedores de conteúdo aéreo, alojamento, rent-a-car, pacotes turísticos, circuitos, transferes e outros serviços. Com capacidade para criar pacotes dinamicamente e para misturar conteúdo próprio com conteúdo de terceiros; Website integrado - uma plataforma de vendas online completamente integrada, capaz de dar aos clientes B2B e B2C aceso a produto próprio e de terceiros em tempo real, criação de reservas, acesso a contas correntes e pagamento online; Webservice - plataforma de integração online para distribuição de conteúdos em motores de reservas ou websites (OTA - Online Travel Agencies) de terceiros; Produto próprio - contratação e gestão do ciclo de compra e venda de alojamento, aéreo, transferes, pacotes e outros serviços turísticos. Com um novo conceito de gestão, o triPoint é o único sistema que permite aos administradores definirem, do início ao fim, passo a passo, as regras do fluxo do seu negócio, conseguindo que seja o software a controlá-las automaticamente. Existem atualmente mais de 5 mil utilizadores de triPoint distribuídos por Portugal, Brasil e Cabo Verde.

Topmic Turismo Portugal entra no setor do outgoing para as gamas média e alta A TOPMIC TURISMO PORTUGAL, empresa do Grupo Rui Horta, que vem funcionando há cerca de um ano na área da receção de turistas para Portugal através da sua atividade de DMC, decidiu investir no desenvolvimento de um novo setor de atividade e iniciou operações no setor da exportação, fundando a divisão de TOURS & TRAVEL dedicada exclusivamente à atividade de turismo nos segmentos private, eventos e incentivos. Esta nova divisão da Topmic Turismo Portugal, de acordo com a empresa, pretende oferecer um serviço de aconselhamento de viagens de gamas média e alta, em que o cliente escolhe e a Topmic Turismo Portugal Tours & Travel ajuda a organizar. As suas atividades programadas vão desde destinos exóticos e excêntricos até à organização de eventos e viagens de incentivo. A aposta vai ser na confidencialidade, originalidade e exclusividade, com o objetivo de proporcionar experiências únicas ao nível do cliente private; já nos eventos e incentivos a aposta

é na diferenciação e no valor acrescentado às empresas e centra-se num conceito de alavanca para o negócio , criando uma motivação extra por entre as redes de venda, equipas comerciais, clientes e colaboradores. O site na internet vai ser completamente inovador e será lançado durante o próximo mês de Maio e o seu alvo é não só território nacional como bem assim todos os mercados de língua e expressão oficial Portuguesas, indica ainda a empresa. Para atingir este objectivo juntaram-se á sociedade duas grandes profissionais do sector do turismo, com larga experiência: Catarina Neves e á Adélia Nunes, duas pessoas com cerca de duas dezenas

de anos dedicadas a estes dois sectores e que no próximo final do mês de Março entrarão nos quadros da Topmic Turismo Portugal como sócias e gerentes. Entretanto, atendendo ao forte desenvolvimento que se prevê vir a acontecer a Topmic Turismo Portugal mudou para mais modernas e funcionais instalações situadas na Avenida Duque de Ávila, nº 185 - 3º em Lisboa local com cerca de 250 m2 e onde pode vir a alojar cerca de 30 profissionais a muito curto prazo. Para fazer face ao desenvolvimento do negócio e como se prevê que venha a faturar ainda em 2013 cerca de 3 milhões de euros e em 2014 cerca de 5 milhões a Topmic Turismo Portugal vai aumentar o seu capital social para 180 mil euros e vai entregar durante o mês de Abril próximo a sua candidatura a agência IATA, tendo para efeito assinado no inicio deste mês um importante contrato de parceria tecnológica com o Amadeus.


Agências

26

VIAJAR 2013 / ABRIL

DESTINOS DE PROXIMIDADE FORAM OS MAIS PROCURADOS

Mundo Abreu volta a crescer A

EDIÇÃO DE 2013 da feira Mundo Abreu, que decorreu nos dias 6 e 7 de abril, no Pavilhão 1 da FIL – Parque das Nações e em 84 lojas da Agência Abreu em todo o país, voltou a saldar-se por um enorme sucesso. Teve mais 4,8% de volume de reservas que no ano anterior, e o número de visitantes foi superior a 120 mil, divulgou a Agência Abreu. Os “destinos no topo das preferências” dos visitantes foram, entre os “destinos de proximidade”, Portugal, com destaque para o Douro, Algarve, Açores e Madeira incluindo o Porto Santo, Espanha, tanto continental como Canárias e Baleares, Marrocos, Cabo Verde, Turquia e Disneyland Paris. Nos destinos de longo curso, os preferidos são o Brasil e o Dubai, acrescenta a informação, que acrescenta que “igualmente em destaque” estiveram os cruzeiros, designadamente os que decorrem no Mediterrâneo, região mais procurada na Europa, e no Norte da Europa, região em crescimento. Os visitantes acorreram uma vez mais ao Mundo Abreu em busca de descontos para as suas férias, descontos esses que, em alguns casos, atingiram os 60%. E, também como vem sendo habito, muitas horas antes de as portas da feira abrirem, já havia quem esperasse em fila. Tudo para conseguir comprar, a preços mais “simpáticos”, as ferias com que se sonhou para este ano. Os resultados surpreenderam a organização, que apenas esperava uma cenário idêntico ao do ano passado. Os destinos mais procurados foram os de proximidade. Porto Santo, Saidia, Marrocos, Turquia e Tunísia foram os destinos do Mundo Abreu que algumas partidas esgotadas mesmo antes da Feira terminar, segundo o diretor da Abreu, Diamantino Pereira, que também destacou a procura do Brasil, dizendo que foi uma “surpresa extraordinária”. “Tunísia e as ilhas Canárias e as Baleares tiveram uma procura extraordinária”, acrescentou o diretor da Abreu, que também avaliou positivamente a procura de Cabo Verde, concluindo que os destinos de médio curso tiveram um bom desempenho,

“devido à questão da proximidade”, que reduz os custos das viagens. Exemplo também destacado pelo diretor do Mundo Abreu foi a procura de destinos em Portugal, entre os quais Açores, Madeira e Algarve. Apesar dessa tendência dos viajantes de optarem por destinos de proximidade, os visitantes do Mundo Abreu não se desencantaram com as ofertas para viagens para paragens mais longínquas, e designadamente pelo Brasil e as Caraíbas. “Agora também vendemos bastante grandes viagens e o Brasil foi uma surpresa extraordinária”, afirmou Diamantino Pereira que, quando questionado se a maior procura era para o Nordeste, respondeu “particularmente o Nordeste”. Emirados, que conta desde julho do ano passado com um voo directo da Emirates, foi outro produto que “vendeu muito bem”, juntamente com Marrocos e os cruzeiros.

SET ELOGIA CAPACIDADE DA INICIATIVA PRIVADA O secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, que inaugurou o Mundo Abreu, classificou a Feira como um “óptimo exemplo de iniciativa privada”, acrescentando que “se fosse o Estado a organizar isto não estava tão bem organizado”. Adolfo Mesquita Nunes, sempre num registo de elogio à capacidade da “iniciativa privada”, destacou também que eventos como o Mundo Abreu podem contribuir de forma “decisiva” para a dinamização do turismo interno. É “uma óptima oportunidade para promovermos o turismo interno”, uma vez que dá a possibilidade às pessoas “de adequarem a sua situação financeira a estas promoções”. A propósito de incentivar os portugueses a fazerem férias em Portugal,

Adolfo Mesquita Nunes defendeu ser “importante que o secretário do Estado do Turismo contribua para que a opção de ficar cá dentro seja tão atractiva como a opção de ir lá fora”, mas que “não é competência de um Secretário do Estado aconselhar onde alguém deve fazer férias, [porque] é uma decisão pessoal”. Adolfo Mesquita sublinhou ainda que o turismo é uma actividade exportadora e que deve ser tratada como tal, acrescentando que uma iniciativa como o Mundo Abreu é “uma óptima oportunidade para vender Portugal às agências de viagens que cá estão e dar-lhes a conhecer Portugal como um destino que elas devem vender lá fora”. Adolfo Mesquita Nunes teve ainda oportunidade de falar a cerca de cinquenta agentes de viagens da América latina e do Brasil, que estiveram em Portugal a convite da Abreu, tendo referido que “mais do


VIAJAR 2013 / ABRIL

Agências

27

que um destino turístico somos um país que sabe receber”. De resto, essa foi uma experiência que estes agentes de viagem puderam comprovar durante os dias que estiveram em Portugal, o que levou o SET a apelar: “Essa é uma experiência que eu gostava que pudessem transmitir a quem vos compra viagens”. Entretanto, pelo terceiro ano consecutivo, a Abreu reuniu dezenas de responsáveis dos seus principais fornecedores, desde operadores a hoteleiros, companhias aéreas e cruzeiros, num almoço de agradecimento pelo apoio que dão ao êxito do evento, como declarou o seu administrador, Artur Abreu, que enalteceu também a união da empresa. “Chegámos à 11ª edição porque temos excelentes parceiros que trabalham com todo o profissionalismo”, afirmou o administrador dirigindose aos convidados, reunidos este ano no Vip Arts, no Parque das Nações.

“Com os parceiros que temos podemos sempre esperar dar continuidade a este evento” e “mais uma vez realizar uma feira de sucesso”, acentuou. Artur Abreu referiu ainda a importância da união em torno de um projecto na obtenção de resultados concretos e que unidos “fomos capazes de tornar o Mundo Abreu num evento de referência, com cada vez maior importância no cenário da actividade turística portuguesa”, o que demonstra, no seu entender, “não só a vitalidade da agência Abreu, mas também a vitalidade de todas as empresas que nos acompanham Apesar de ser uma feira em que grande parte dos visitantes estão compradores e focados em ‘não deixar escapar’ as ofertas que já estudaram, o Mundo Abreu não deixa de ser também uma festa, como é habitual nas feiras de turismo.

A inauguração do Mundo Abreu, no Sábado, foi precedida pela Dança do Dragão, organizada pelo Turismo de Macau, com o ritual do “acordar do Dragão” que simbolicamente significa “atribuir vida” a ser protagonizado pelo secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes. O Dragão, manipulado pelos alunos da escola chinesa de artes marciais She-Si, executou uma dança ao ritmo dos tambores, antes de Mesquita Nunes ter cumprido o ritual de pintar alguns traços vermelhos na boca do dragão. A tradição chinesa de acordar o dragão adormecido só pode ser feita por um mestre ou por alguém a quem é atribuída a honra de o fazer. No final, Adolfo Mesquita Nunes assinou ainda o livro de honra da escola. No universo de expositores encontravam-se companhias aéreas, hoteleiros e delegações de turismo na-

cionais e internacionais, num total de 589 (mais trinta que na edição anterior). O Brasil esteve em destaque, como país convidado, ocupando uma área de expocição de 200 m2. Já os Açores, “parceiro de referência em toda a comunicação do certame, voltaram a estar bem destacados, como genericamente a hotelaria nacional, que replica o universo de expositores do ano passado”. Destaque para outras presenças, como a TAP (parceiro do Mundo Abreu desde a primeira edição do certame) a Turkisk Airlines e o Turismo da Turquia (“ambas com uma visibilidade sem precedentes”), Macau, Disneyland Paris, Fly Emirates e Binter Canárias (ambas em estreia absoluta) e Lufthansa. Na área dos cruzeiros houve uma “ampla participação de expositores” e , este ano, a MSC teve uma presença “mais expressiva”.


Agências

A

Turangra apresenta nova brochura Ilhas dos Açores 2013

TURANGRA apresentou na BTL a sua nova brochura Ilhas dos Açores 2013. A brochura Ilha dos Açores já vai na 11ª edição e marca a reafirmação da Turangra como operador especialista nos Açores. O operador açoriano convida o leitor a “conhecer as ilhas com quem aqui nasceu” em 32 páginas cheias de propostas de férias neste surpreendente destino muitas vezes apelidado de Jóia do Atlântico. A nova brochura da Turangra propõe 4 circuitos distintos em regime de Tudo Incluído: “Explorar São Miguel”, “Explorar Terceira e São Miguel”, Circuito Açoriano ( 6 dias por Faial, Pico, São Jorge e São Miguel) e o Circuito Mágico (uma opção de 8 dias pelas mesmas ilhas). Para uma estadia mais curta nos Açores, o operador sugere 3 programas de 3 dias no Faial, na Terceira ou em São Miguel, com múltiplas opções de hotelaria em cada uma das ilhas. A brochura Ilhas dos Açores 2013 contém ainda serviços de rent-a-car em 5 ilhas, várias propostas de excursões, incluindo

E

28

um dia inteiro na Ilha do Pico com almoço e muitas opções de Turismo Activo, como jeep tours, observação de cetáceos, trilhos pedestres, passeios de BTT e o ex-libris da escalada ao cume da montanha do Pico. Segundo Jorge Alves, diretor geral da Turangra “somos o único operador a apresentar uma brochura anu-

al exclusivamente sobre os Açores, sendo um dos nossos principais objetivos divulgar o arquipélago como destino de férias e MI. A nossa assinatura passou a ser Nós Somos Açores porque este destino está no nosso ADN e por isso conseguimos apresentá-lo e dá-lo a conhecer como ninguém”.

Entretanto, a Turangra ganhou o primeiro lugar nos Prémios Top de Vendas 2012 da Atlânticoline, sendo a agência de viagens com o melhor índice de vendas no tráfego marítimo de passageiros entre as ilhas dos Açores. O prémio foi entregue por Carlos Reis, presidente do Conselho de Administração da Atlânticoline, a Ana Maria Matos, diretora de Outgoing da Turangra durante a edição da BTL de 2013. A Atlânticoline, criada em Outubro de 2005, dedica-se ao transporte marítimo de passageiros e veículos na Região Autónoma dos Açores. Os prémios Top de Vendas foram implementados em 2009 pela Atlânticoline tendo sido, desde então, a agência de viagens Turangra a vencedora do 1º lugar. As rotas marítimas entre as ilhas açorianas mais vendidas pela Turangra ligam a Terceira às ilhas de S. Miguel, Graciosa e Pico. A Turangra - Viagens e Turismo, Lda é uma empresa do Grupo Newtour ao qual pertencem também a Soltrópico, Picos de Aventura Açores, Soltrópico Cabo Verde e Sea Watch Cabo Verde. 

Soltrópico renova aposta em charter para Antalya

STE VERÃO, a Soltrópico renova a sua  programação baseada em voos charter para a  Riviera de Antalya, que irão decorrer de 1 de Julho a 9 de Setembro com partidas de Lisboa e do Porto sempre às segundas-feiras. Uma das principais novidades da oferta de 2013 são as estadias em hotéis na zona de Lara, na marginal situada entre o centro de Antalya e Belek, com programas de 7 noites em regime de tudo incluído a partir de 1025 euros no Hotel Lara Family Club 4 estrelas até 1339 euros no Hotel Rixos Lares 5 estrelas. A nova programação do operador para a Riviera de Antalya foi divulgada na BTL 2013, no stand da Turquia, um dos stands onde a Soltrópico marcou presença no certame deste ano. Através de um folheto

promocional, a Soltrópico destaca quatro unidades em Lara em regime tudo incluído. No mesmo suporte pode também ficar a conhecer a programação do operador para Belek, com ofertas de 7 noites em tudo incluído desde 1083 euros. Lara é uma das maiores praias da Turquia e localiza-se na Riviera de Antalya. Esta zona goza de muito

sol durante todo o ano e de temperaturas médias acima dos 30º, ideal para quem gosta de relaxar na praia. Para os apreciadores de desportos náuticos, ao longo da praia de Lara encontram-se inúmeras infra-estruturas com atividades aquáticas. A cidade de Antalya está localizada sobre falésias à beira-mar e rodeada de montanhas. Os investimentos ali feitos a partir dos anos 1970, nomeadamente os surpreendentes empreendimentos hoteleiros, transformaram a cidade num centro turístico de fama internacional, com uma gama variada de atractivos ao nível do lazer, praia, cultura, história e rica gastronomia. Este é também um dos poucos destinos onde é possível, na Primavera, fazer praia da parte da manhã e à tarde ir esquiar nas montanhas próximas

VIAJAR 2013 / ABRIL

Catálogo África 2013 da Across já está disponível APRESENTADO NA ÚLTIMA EDIÇÃO DA BTL, o Catálogo África 2013, da Across já se encontra disponível para consulta e download de programas em www.across.pt. Entre as principais novidades do catálogo África 2013 da Across, o Tanzânia Sky Safari, que abrange o que de melhor a Tanzânia tem para oferecer, proporcionando incomparáveis game-viewings sobre a vida que acontece na savana africana. Uma verdadeira “African Experience”, com ligações entre parques da Tanzânia a serem realizadas no conforto da classe executiva de um Cessna Grand Caravan, oferecendo-lhe uma outra forma de ver e sentir África. Também novidade o programa Sul da Tanzânia, que percorre o Selous Game Reserve, o Ruaha National Park e termina na famosa praia Ras Kutani Beach e ainda mais duas novidades a sul do continente africano, o África do Sul e Rovos Rail, um programa de 12 dias que junta um safari de três dias no Krugger Park, três dias a bordo do Luxuoso Rovos Rail e três dias na empolgante Cidade do Cabo, e também o África do Sul Essencial, um programa de nove dias por lugares tão fascinantes como Joanesburgo, Kruger Park, para um encontro com os “Big Five”, e a Cidade do Cabo, conhecida pela Cidade Mãe da África do Sul. O catálogo África 2013 oferece, igualmente, os já conhecidos programas Rota Masai, À Descoberta do Quénia, Karibu Safari, Masai Mara Express, Rota Finch Hattons, Across Tanzânia e Across Quénia, Across East África, Encontro com os Gorilas, assim como Circuitos desenhados de forma a oferecer as mais fantásticas experiências africanas, como o Across Namíbia, Botswana Magnífico & Cataratas, Across África do Sul. Opções para descobrir África a que se poderão juntar extensões às idílicas praias de Mombasa e Zanzibar, programas que têm como destino as Maurícias e as Seychelles, ou Expedições mais longas, como a Rota do Okavango e a Rota dos Elefantes, ou ainda cursos de Guia de Safaris e Curso de Ranger.


VIAJAR 2013 / ABRIL

A

Aviação

29

Emirates lança voo transatlântico entre Milão e Nova Iorque

EMIRATES LANÇA, a 1 de Outubro, o primeiro voo transatlântico que liga Milão a Nova Iorque, efetuado com um serviço direto. A nova rota da Emirates estabelece uma importante ligação entre a Europa Continental e os Estados Unidos e vem oferecer uma nova opção e maior comodidade aos passageiros em negócios ou lazer de ambas as cidades, diz a companhia. Na ligação Milão-Nova Iorque, o horário do voo estabelecido pela Emirates assegura também a máxima comodidade para passageiros em viagem para outros mercadoschave. Na Europa, os passageiros podem explorar a parceria para passageiros frequentes da Emirates com a easyJet e nos Estados Unidos a parceria com a JetBlue, que permite ligações por todo o país, incluindo a ligação à Costa Oeste. “Operar a rota transatlântica tem estado nos nossos planos há já algum tempo. Tendo observado cuidadosamente os fluxos de tráfego, identificámos uma forte procura

para a criação de uma ligação direta, efetuada pela Emirates. Até agora, a rota Milão-Nova Iorque carecia ainda da oferta de um serviço premium, uma oportunidade que pretendemos aproveitar, estimulando a procura e impulsionando o fluxo de tráfego em ambas as direcções”, refere Tim Clark, presidente da Emirates. Operado por um Boeing 777300ER, o novo voo será uma exten-

são dos três voos diários da Emirates, já existentes, entre o Dubai e Milão. O serviço tem origem no Dubai e permite aos passageiros desfrutarem de uma escala em Milão, na rota para Nova Iorque, oferecendo a oportunidade de conhecerem um novo destino e de fazerem uma pausa em viagens mais longas.

O voo transatlântico da Emirates, operado pelo topo de gama da Boeing, o 777-300ER, oferece oito lugares em Primeira Classe, 42 lugares em Classe Executiva e 310 lugares em Classe Económica. A bordo, é possível desfrutar do premiado sistema ice da Emirates, com mais de 1.400 canais de entretenimento e refeições gourmet. A ENAC (Autoridade de Aviação Civil Italiana) autorizou os serviços entre Milão e Nova Iorque numa base extra-bilateral e a Emirates está confiante de que, ao longo dos próximos 18 meses, serão demonstrados benefícios significativos para a economia Italiana, nas áreas das exportações e do turismo. O voo EK205 da Emirates parte do Dubai às 09h05 e chega a Milão à 13h50, de onde volta a partir às 16h00. O voo chega a Nova Iorque, no mesmo dia, às 19h00. O voo de regresso, o EK206, parte de Nova Iorque às 22h20 e chega a Milão às 12h15 do dia seguinte. O voo parte de Milão às 14h00 e aterra no Dubai às 22h05.

Airbus entrega o centésimo A380

C

OM A ENTREGA de mais um aparelho à Malaysia Airlines (MAS), a Airbus assinalou a entrega do centésimo A380, numa cerimónia que decorreu no centro de entregas Henri Ziegler da Airbus em Toulouse, na França. Trata-se do sexto A380 da Malaysia Airlines. Tendo entrado em serviço há seis anos, o A380 é a estrela de nove companhias aéreas em todo o mundo. Até à data, a frota mundial já realizou mais de 100.000 voos e transportou cerca de 35 milhões de passageiros. Comparativamente, para transportar o mesmo número de passageiros, a anterior geração de aviões de grande dimensão teria exigido a realização de 140.000 voos. Esta redução no número de voos alivia o congestionamento de tráfego aéreo e nos aeroportos. No que diz respeito às questões ambientais, significa uma poupança de 5,7

milhões de toneladas de CO2 . Estes aspetos demonstram que o A380 gera maiores receitas, ao mesmo tempo que minimiza as emissões e o ruído. A frota de A380 realiza mais de 140 voos diariamente e transporta mensalmente mais de um milhão e meio de pessoas. A cada seis minutos, descola ou aterra um A380 num dos 38 aeroportos internacionais onde opera. Em todo o mundo, mais de 50 outros aeroportos estão a fazer ajustes para poderem receber o A380, com o objetivo de darem resposta às necessidades das companhias aéreas.

Com uma capacidade para 525 passageiros, numa configuração típica em três classes, o A380 pode voar até 8500 milhas náuticas ou 15.700 quilómetros sem interrupção, transportando um maior número de passageiros a um preço mais baixo e com um impacto menor no meio-ambiente. A cabine espaçosa e silenciosa tornam o A380 no avião favorito dos passageiros, resultando nas maiores taxas de ocupação de sempre. Nos próximos 20 anos, mais de 1700 VLA (Very Large Aircraft), como o A380, serão entregues, estando a Ásia-Pacífico entre a região com maior procura (46%), seguida do Médio Oriente (23%) e da Europa (19%). Desde 2006, o A380 tem registado anualmente novas encomendas de clientes satisfeitos, registando até à data 262 encomendas de 20 clientes.

LGSP assume passenger handling da SWISS em Portugal A LGSP ASSUMIU O HANDLING de passageiros e a chefia de escala para os voos da SWISS em Portugal. A Lufthansa Ground Services (LGSP) que já providenciava os serviços de ticketing para a Swiss em Lisboa, conta assim com o alargamento da sua operação a todos os serviços a passageiros desta companhia do grupo Lufthansa. “A grande vantagem da LGSP é oferecer um atendimento personalizado e premium a preços competitivos“, refere Paulo Geisler, administrador executivo da Lufthansa LGSP. “Existem mais-valias e sinergias que resultam da integração desta companhia do grupo Lufthansa na LGSP, como é o caso da rentabilização de meios utilizados na assistência em terra. E num ambiente económico desfavorável, como é o que vivemos atualmente em Portugal, é com muita satisfação que estamos a criar emprego direto, dando sinais positivos ao país”. Ao ser criada em 2011, a Lufthansa Ground Services Portugal (LGSP) apostou na criação de emprego, formação e qualidade. A LGSP não faz somente handling (passageiros e a aeronaves, incluindo aviação executiva), remote ticketing, call center, mas também design e produção de sinalética aeroportuária e material promocional, consultoria, serviços de GSA, representação de companhias aéreas, formação profissional, cursos de liderança e segurança, organização de eventos, e ações de marketing. Entretanto, a companhia aérea suíça reforça a sua presença em Portugal duplicando a frequência diária dos voos que ligam Lisboa a Zurique, no próximo verão. Ao mesmo tempo, a companhia reativa o voo sazonal do Porto para Genebra, com duas ligações semanais, às sextasfeiras e sábados, durante o período de 28 de junho a 7 de setembro. A partir de 29 de março, a companhia passa a ter dois voos diários entre Lisboa e Zurique, melhorando as ligações para os destinos tanto europeus como intercontinentais e permitindo assim aos passageiros usufruir dos benefícios e comodidades do aeroporto de Zurique, especialmente concebidos para ligações intercontinentais, com um tempo de trânsito ideal de apenas 40 minutos.


Última

30

VIAJAR 2013 / ABRIL

BARÓMETRO ANUAL ACADEMIA DO TURISMO

Crise internacional é o fator que mais deve afetar o turismo em 2013

A

CRISE INTERNACIONAL e o aumento de custos são os fatores que mais devem afetar negativamente o desempenho do turismo nacional ao longo do ano de 2013. De acordo com o Barómetro Anual da Academia do Turismo – desenvolvido pelo IPDT – Instituto do Turismo e publicado no anuário “O Turismo em 2013” que acaba de ser lançado –, 90 por cento dos especialistas da área do turismo que responderam ao inquérito acredita que a atual conjuntura económica é o maior desafio com que o setor se vai deparar ao longo do presente ano. A instabilidade política, social e económica é, para 45 por cento dos inquiridos, outro fator a ter em atenção. No sentido de potenciar Portugal junto dos mer-

cados externos, cerca de 60 por cento dos especialistas inquiridos concorda que o produto chave a ser comunicado internacionalmente por Portugal como destino turístico é a “cultura”. Relembrese que, no barómetro internacional “The Image of Portuguese Tourism”, apresentado durante a VIII

SerCascais contra a extinção da marca Estoril ISABEL MAGALHÃES candidata independente à presidência da Câmara Municipal de Cascais pelo Movimento SerCascais promoveu uma sessão de discussão pública dedicada ao Turismo, na sede de candidatura do Movimento. Jorge Felner da Costa, ex diretor da extinta Junta de Turismo da Costa do Estoril, Pedro Rocha dos Santos, diretor de Relações Internacionais e Marketing Centro de Congressos do Estoril, e Linda Pereira, Executive Director of CPL Events e secretária Geral do Clube de Embaixadores da Costa do Estoril, foram os oradores, que se manifestaram contra a estratégia seguida por Carlos Carreiras para o sector do Turismo no Concelho. Linda Pereira salientou as dificuldades em vender a atual marca, ‘Cascais Dinâmica’ (que veio substituir a ‘Costa do Estoril’), junto aos operadores internacionais, por falta de histórico, organização, responsabilidade, apoio e visão das entidades responsáveis. O setor está sujeito a constantes remodelações e às decisões políticas partidárias que afectam o planeamento atempado de ações e a respetiva captação de receitas para o concelho, disse ainda. Isabel Magalhães sublinhou o compromisso de recuperar a marca turística ‘Estoril’ recriando as condições para que Cascais volte a ser o destino de excelência reconhecido internacionalmente, apelando à participação e intervenção de todos para

a mudança, frisando que “é altura de deixarmos de achar que de um lado está o Estado e do outro estamos nós, porque o Estado somos nós.” Para Isabel Magalhães “é necessário relançar a identidade muito própria e irrepetível de Cascais conjugando as suas caraterísticas naturais, culturais, infra -estruturas e equipamentos que configuram significativas vantagens competitivas. A localização privilegiada do nosso Concelho, próximo de uma grande capital europeia, Lisboa e do seu aeroporto internacional, enquadrados entre o oceano Atlântico e o Parque Natural Sintra-Cascais, a escassos minutos de Sintra, Património Mundial e com uma oferta de equipamentos de excelência tais como uma Marina, um Aeródromo, um Centro de Congressos, um Casino, um Hipódromo, um Autódromo, campos de Golfe de prestigio internacional e uma das praias mais maravilhosas do mundo que é a Praia do Guincho permite-nos perspetivar um desenvolvimento estratégico que permita reposicionar a nossa região nos níveis de excelência que lhe são devidos”. De acordo com Jorge Felner da Costa “foi a primeira reacção popular contra o crime de destruição dum legado histórico e prestigioso, atentado por entidades e setores ignorantes da realidade turística internacional e apenas movidos por interesses particulares e irresponsáveis.”

Conferência Internacional em Hotelaria e Turismo, em outubro do ano passado, este foi o fator mais apontado pelos especialistas estrangeiros enquanto vetor no qual o país deveria apostar. De acordo com o painel de especialistas do barómetro, a aposta para o próximo ano deve fixar-se nos mercados internacionais, através da profissionalização da promoção externa. Lisboa e Vale do Tejo é, para os profissionais auscultados, a região portuguesa com maior potencial de crescimento turístico. A acessibilidade, aliada às potencialidades low-cost, são os pontos fortes da zona que ajudam a sustentar esta tese. Segue-se a região do Porto e Norte, cuja atratividade e diversificação da oferta turística se assumem como principais fatores aliciantes.

Emirates promove candidatura do Dubai à World Expo 2020 A EMIRATES está a centrar todo o poder da sua frota de aviões A380 na candidatura do Dubai para receber a World Expo 2020. A companhia aérea está a promover a candidatura dos Emirados Árabes Unidos à World Expo 2020, através da colocação de autocolantes gigantes na sua frota de aviões A380.   A World Expo, realizada a cada cinco anos, a última edição foi realizada em Xangai, atrai milhões de visitantes. Esta pode ser a primeira vez que o evento decorre no Médio Oriente, e tem a Emirates, um dos notórios casos de sucesso do Dubai, como parceiro. “Os aviões A380 da Emirates são certamente um poderoso símbolo de progresso e representam a rápida jornada económica e infra-estrutural que o Dubai tem vindo a realizar”, refere Tim Clark, presidente da Emirates Airline. “A Emirates opera a maior frota de aviões A380 do mundo, será uma poderosa ferramenta para levar mais além a candidatura do Dubai à World Expo 2020, dado o interesse global por estes magníficos aviões”, acrescenta Tim Clark. A Emirates levará, através dos seus 31 aviões A380, a mensagem da Expo aos atuais 21 destinos desta frota, cujos serviços foram recentemente lançados em Singapura e em Moscovo. O Dubai está a competir contra outras quatro cidades candidatas, incluindo Ayutthaya na Tailândia, Ekaterinburg na Rússia, Izmir na Turquia e São Paulo, no Brasil. A cidade vencedora será anunciada em Novembro de 2013, na sequência da votação dos 161 países membros do Bureau International des Expositions (BIE), sediado em Paris.


Viajar Magazine - Edição de Abril 2013  

Revista de Turismo para Profissionais - Travel Magazine for Professionals.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you