Page 1

1º SEMESTRE Hotelaria em boa forma

ERT'S Tomadas de posse

IMPACTO DAS TECNOLOGIAS

AVIAÇÃO COMERCIAL E TURISMO Setembro 2013

MAGAZINE PARA PROFISSIONAIS Nº 318 - 2ª série Preço 2,00

THE WINNER IS

PORTUGAL

AHRESP

Um mundo de soluções de mobilidade para o ajudar a servir melhor os seus clientes

www.europcar.pt

5 601073 006057

00318

REDUÇÃO DO IVA NA RESTAURAÇÃO JÁ EM JANEIRO

FACEBOOK Siga-nos em www.facebook.com/viajarmagazine ONLINE Descarregue a edição digital em www.viajarmagazine.com.pt

no Turismo


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Em Foco

3

O B S E R VA Ç Ã O

Turismo pode ajudar na recuperação da economia portuguesa O SECRETÁRIO-GERAL da Organização Mundial do Turismo, Taleb Rifai, defendeu que o turismo deve ser colocado ao serviço da recuperação económica por países que atravessam dificuldades, como Portugal. “No caso de Portugal, a questão não é como pode crescer, mas antes se pode dar-se ao luxo de não usar o turismo na sua recuperação”, sustentou Taleb Rifai, secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), em entrevista à agência Lusa. O representante sublinha que “o crescimento do turismo não depende dos recursos”, mas da existência de “vontade política” que “não depende do dinheiro”. Se forem adotadas “políticas e incentivos corretos e todos estiverem sensibilizados para o turismo, pelo contrário, o turismo pode ser parte da solução e não parte do problema”, ajudando na recuperação, na medida em que “cria mais empregos e gera mais receita”. “Muitos ainda não chegaram a essa conclusão e é aí que o problema reside”, salienta o secretário-geral da OMT. Há, no entanto, há exceções, como a Tunísia, “historicamente mais avançada do que a Líbia”. A crença no turismo, afirma, levou “a pequena Tunes a atingir, de longe, muito melhores resultados”. “Não é o tens, é que fazes com o que tens e o que fazes vai refletir-se na cadeia de valores e tornar a economia melhor”, vincou o secretário-geral. Não obstante o atual panorama, a Europa, “fundação e berço do turismo”, continua a receber 52 a 53% dos turistas de todo o mundo e a enviar entre 53 e 55%, sendo, por isso, “um grande jogador” no xadrez do turismo a nível global. “Na verdade, no quadro desta difícil situação económica, o turismo tem figurado como um setor de ‘refúgio’ para a economia da Europa, sobretudo o internacional, já que o doméstico está a sofrer na Europa devido ao poder de compra atualmente limitado dos europeus”, avaliou Taleb Rifai. Já o internacional tem crescido “muito mais do que se esperava” e deu um ‘pulo’ de 5% na primeira metade do ano, “numa altura em que o desempenho da economia em muitos países está estagnado ou a recuar”, enalteceu o secretário-geral da OMT.

AHRESP quer redução do IVA na restauração já em Janeiro

A

AHRESP- Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal – está a desenvolver um derradeiro esforço para convencer o Governo a acolher a decisão de retorno do IVA no setor para 13% já no Orçamento de Estado que começa a ser discutido dentro de dias, e que a sua entrada em vigor possa acontecer já a partir de 1 de Janeiro de 2014, declarou à Viajar o presidente da associação, Mário Pereira Gonçalves. “As empresas estão descapitalizadas uma vez que desde que o IVA na restauração aumentou para 23% que a grande maioria não fez repercutir nos preços ao consumidor, estando, aquelas que ainda se encontram de portas abertas, a suportar todos encargos”, realçou o dirigente. O Governo está a apontar julho do próximo ano como a data mais provável para a descida do IVA da restauração em dez pontos percentuais, dos actuais 23% para 13%. Segundo o Correio da Manhã, esta solução aproveita a saída da troika no mês anterior, bem como o impacto sazonal do verão que aumenta o impacto político da mesma, minimizando ainda os efeitos económicos. Em cima da mesa, no relatório de trabalho do grupo interministerial estavam dois cenários, a medida avançar a 1 de janeiro de 2014 ou 1 de julho do mesmo ano, e ser aplicada apenas à restauração ou ser alargada aos cafés e aos bares. O ministro da Economia, Pires de Lima, queria que o IVA baixasse já no inicio do próximo ano, mas o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, foram contra a ideia. Portanto, a decisão passará por adotar a medida quando a mesma tiver um menor impacto orçamental, segundo o Governo, com perdas entre 49 e 60 milhões de euros. O executivo quer confinar a sua aplicação à restauração,

DIRETOR GERAL José Madureira DIRETOR EXECUTIVO Francisco Duarte EDITOR SR Editores, Lda ASSINATURAS assinaturas@sreditores.pt

mantendo os bares e os cafés com os atuais 23%. Sobre esta questão, Mário Pedeira Gonçalves sublinha que “não nos passa pela cabeça. Não acredito que da parte do Governo haja intenção de nos dar apenas meia recompensa. O que temos conversado com o Primeiro Ministro e o ministro das Finanças não nos leva a crer que isso venha a acontecer. No entanto, estamos atentos”, frisou. Segundo o CM será esta a proposta a apresentar à troika, mas o mesmo jornal revela alguma apreensão por parte do Governo, uma vez que ao contrário do IRC, a baixa do IVA nunca foi acordada com os credores internacionais. Entretanto, o vice-presidente da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), Alexandre de Almeida, defende que a redução do IVA na restauração deve verificar-se o mais rapidamente possível e não apenas em julho de 2014. “É nossa necessidade que tal seja contemplado de imediato no Orçamento Geral do Estado. Sabemos que todos os dias fecham restaurantes, todos os dias há hotéis a entrarem em fundos de resgate”, refere Alexandre de Almeida, ouvido pela Antena1. O responsável alerta que “vive-se uma situação extremamente difícil”. “Temos pela frente o inverno, portanto a temporada baixa do setor do turismo, daí a necessidade absoluta de ser reduzida a taxa com a maior brevidade”, sublinha.

DIREÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Prof. Alfredo Sousa, nº1, loja A, 1600-188 LISBOA Tels.: 21 754 31 90 e-mail: viajar@sreditores.pt FOTOGRAFIA Arquivo, Fotolia, Casa da Imagem Rogério Sarzedo Raquel Madureira

A AHRESP atribui o aumento do encaixe para o Estado com a receita fiscal na restauração, sobretudo à descapitalização das empresas. Segundo um relatório do grupo de trabalho interministerial encarregado de avaliar o impacto da subida do IVA na restauração, o aumento da taxa para 23% “cumpriu o objectivo de consolidação orçamental”, gerando um encaixe esperado de 600 milhões de euros entre 2011 e 2013, o correspondente a um crescimento de 140% na receita. Porém, para a AHRESP a análise é mais complexa e há outros factores que explicam aquele valor. “Se as receitas caíram 25%, se os preços de venda não aumentaram (sendo os mais baixos da Europa) de onde saíram os milhões de euros do aumento de receita fiscal? A resposta é simples: da eficácia fiscal no combate à economia paralela, mas sobretudo da descapitalização das empresas”, refere o comunicado da associação. A AHRESP cita o relatório interministerial para insistir na reposição do antigo valor do IVA na restauração e lembra que “no 6º exame regular da troika, foi acordado salvaguardar a possibilidade de introduzir benefícios fiscais para incentivar o investimento, pelo que a eventual reposição da taxa de 13% não significa a introdução de um novo beneficio, mas a mera reposição da taxa anterior”. A associação argumenta ainda que de todos os países que estão sob um programa de ajustamento - Irlanda, Chipre e Grécia - Portugal é o único onde vigora a “taxa máxima do IVA” e que, na Irlanda, “foram criados mais 9 000 postos de trabalho após a redução do IVA”. “Esta realidade económica e social, é formalmente reconhecida pelo Conselho Europeu e pela Comissão Europeia, através da Directiva 47/2009, que recomenda a aplicação da taxa reduzida do IVA no sector da restauração”, conclui a AHRESP.

PAGINAÇÃO Catarina Lacueva, Jose Rodrigues PUBLICIDADE Teresa Gabriela Tels.: 21 754 31 90 e-mail: teresa.gabriela@sreditores.pt IMPRESSÃO GAR - Rua Henrique Paiva Couceiro, 1, Venda Nova, 2700-450 Amadora

TIRAGEM: 7 000 exemplares DEPÓSITO LEGAL: 10 534/85 REGISTO NO ICS: 108098 de 08/07/81 PROPRIETÁRIA: Ana de Sousa Nº Contr.: 214655148


Destaque

P

4

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Portugal conquista nove «óscares» do turismo europeu

ORTUGAL CONQUISTOU 9 ÓSCARES do Turismo na World Travel Awards 2013, onde o país foi declarado o destino europeu líder no golfe enquanto o Algarve mantém o ceptro de melhor destino de praias. Portugal, que concorria com 41 nomeações, repetiu as vitórias do ano passado em nichos fulcrais para o Turismo. Novidade é a distinção conquistada pela Madeira como melhor destino insular, enquanto Lisboa, que estava nomeada para o “óscar” principal (melhor destino), segurou a distinção de destino ideal para escapadelas urbanas. Entre os vencedores algarvios, encontra-se o Vila Joya, o melhor boutique resort, o Conrad (declarado o melhor resort de luxo europeu), o Hotel Quinta do Lago (golfe resort) e o Martinhal (villa resort). Pela hotelaria madeirense, as honras ficam por conta do The Vine (melhor design hotel). E Portugal soma pontos também no domínio (decerto geocultural) do Mediterrâneo: a Quinta da Casa Branca (Madeira) e o Penha Longa (Sintra) venceram, respectivamente, nas categorias de melhores boutique hotel e spa resort mediterrânicos. A nível exclusivamente nacional, os WTA ficaram distribuídos por hotéis de Lisboa, Sintra, Algarve e Madeira: os melhores de Portugal, segundo os WTA, são o Reid’s Palace (melhor hotel), Quinta do Lago (melhor resort), Bairro Alto Hotel (boutique hotel), Ria Park (dois prémios: business hotel e con-

ference hotel), Martinhal (resort familiar), Hilton Vilamoura (resort de golfe), Tróia Design (hotel residences), Vilalara (spa resort) e Mercador Apartments (apartamentos). Lisboa é o Melhor Destino para City Breaks na Europa, uma distinção que conquista pela terceira vez nos últimos cinco anos nos World Travel Awards (WTA), os mais prestigiados prémios de Turismo a nível mundial. A distinção de Lisboa pelos World Travel Awards como destino de eleição resulta de uma votação online na qual participaram milhares de profissionais Turismo e Viagens à escala mundial e é atribuída ao Turismo de Lisboa pelo seu “com-

promisso com a excelência no último ano”. Ao vencer na categoria dos WTA de Melhor Destino na Europa para City Breaks, num conjunto de oito cidades finalistas, Lisboa superou destinos muito prestigiados, como Londres, Madrid, Paris, Roma, Veneza, Dublin e Istambul. Vê-se assim reconhecida a atratividade e qualidade da oferta da capital lisboeta no que respeita as estadas de curta duração para visitar diversas atrações citadinas. Também chamados os “Óscares da indústria do Turismo”, os World Travel Awards são reconhecidos à escala global como dos mais honrosos prémios do setor, distinguindo as marcas que elevam os níveis de

excelência em Turismo e estabelecendo os níveis de qualidade a que as outras marcas devem aspirar. Depois das distinções a nível europeu, os premiados da 20.ª edição dos World Travel Awards a nível mundial serão conhecidos no decorrer de uma gala a realizar em Dezembro.

ALGARVE: MELHOR DESTINO DE PRAIA DA EUROPA O Algarve foi eleito o melhor destino de praia da Europa pelo segundo ano consecutivo nos World Travel Awards (WTA), uma espécie de óscares da indústria turística. A região foi aos óscares nomeada em 14 categorias e voltou recheada de estatuetas, as mais invejáveis

Em 2ª edição: Bolsa Internacional de Turismo de Angola de 3 a 6 de outubro PELO MENOS 120 EXPOSITORES, entre nacionais e estrangeiros, estão previstos para participar este ano na segunda edição da Bolsa Internacional do Turismo de Angola Okavango, a decorrer de 3 a 6 de Outubro, em Luanda. Além do país anfitrião, África do Sul, São Tomé e Príncipe, Portugal e Brasil estarão representados nesta feira, que decorre pela primeira vez com o rótulo de Okavango, como forma de promover o projeto turístico transfronteiriço e de conserva-

ção natural Okavango/Zambeze (KAZA). Com o tema Conheça a Nova Angola, o evento reservará um conjunto de atividades paralelas à exposição, voltado à promoção do patrimônio turístico angolano – considerando a sua cultura, gastronomia, história, recursos naturais, entre outras. “Sendo esta a 2ª edição de Okavango Angola pretende-se dar continuidade à congregação dos mais diversos sectores de atividade, numa

mostra única do potencial turístico angolano e das propostas internacionais nas várias áreas, que através da presença de mais de uma centena de empresas e entidades expositoras conferem a este evento características únicas que tornam obrigatória a presença de todos os agentes e operadores do ramo hoteleiro turístico a nível social e internacional”, refere nota de divulgação do evento. Na esfera internacional, Angola ocupa um


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Destaque

5

do setor. No total, o Algarve recebeu cinco prémios a nível europeu, incluindo o de destino líder para fazer praia. É na região que estão os melhores boutique resort (Vila Joya, que continua imbatível nesta categoria), resort de luxo (Conrad Algarve), golfe resort (Hotel Quinta do Lago) e villa resort (Martinhal Beach Resort & Hotel). A estas distinções somam-se outras seis, porque além do nível continental os WTA premeiam ainda os melhores em termos nacionais. A hotelaria da região foi a que mais se destacou, tendo saído da ronda

nacional com seis galardões: melhor business hotel e melhor hotel para conferências de Portugal (ambos atribuídos ao Ria Park Hotel & Spa), melhor resort familiar (Martinhal Beach Resort & Hotel), melhor golfe resort (Hilton Vilamoura), melhor resort (Hotel Quinta do Lago) e melhor spa resort (Blue&Green Vilalara Thalassa Resort). Sinto-me imensamente honrado por estar à frente de um dos maiores destinos turísticos do país e da Europa, agora novamente reconhecido como tal», refere o presidente

papel de destaque assumindo a Presidência da Comissão para África da OMT – Organização Mundial do Turismo. O turismo angolano tem estado a evoluir positivamente, os resultados alcançados e os dados estatísticos mostram-nos esta realidade. No quinquénio 2006-2010 o fluxo de turismo atingiu a cifra de 1.401.117 turistas oriundos dos mais diferentes continentes, dos quais 43,8% da Europa. Para este universo muito contribui o

da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, para quem o Algarve foi ainda o grande responsável pela eleição de Portugal como melhor destino para a prática de golfe.”Este prémio deve-se à excelência dos 40 campos algarvios», acrescenta o responsável da entidade regional. Hilton Vilamoura As Cascatas Golf Resort & Spa e Conrad Algarve foram reconhecidos como Melhor Resort de Golfe e Melhor Resort de Luxo da Europa, respetivamente, na final europeia dos conceituados World Travel Awards 2013,

turismo de negócios, segmento mais expressivo a nível nacional. Discursando no encontro nacional de preparação da Bolsa Internacional de Turismo Angola/ Okavango, o diretor-geral do Instituto de Fomento Turístico, Eugénio Clemente. disse ser necessário potencializar estes recursos, para que possam ser apresentados como produtos turísticos. “Numa altura em que um pouco por todo o país

os prémios votados por agentes de viagens em todo o mundo. Simon Vincent, presidente de área, EMEA, Hilton Worldwide afirmou “Estou bastante satisfeito por ver tantos hotéis da nossa cadeia reconhecidos nestes conceituados prémios, inclusivamente um deles pelo quinto ano consecutivo. Estas distinções comprovam o nível de serviço consistente em todas as unidades da nossa marca, bem como a nossa posição de liderança dentro do mercado europeu, onde temos atualmente mais de 250 hotéis em 30 países.”

crescem as expectativas da sociedade em relação a determinação de um posicionamento do turismo, aumenta também a responsabilidade da promoção deste produto, com vista a se garantir mais empregos e contribuir no desenvolvimento do país”, sublinhou. Eugénio Clemente considera ser objectivo do Plano Diretor do Turismo potencializar o sector até 4.7 milhões de turistas, bem como cerca de quatro milhões de postos de trabalho, até 2020.


Destaque

6

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Carlson Wagonlit Travel prevê a evolução do preço das viagens para 2014

A

CARLSON WAGONLIT TRAVEL (CWT) acaba de publicar a sua Previsão da Evolução de Preços das Viagens para 2014, onde conclui que em linha com o crescimento económico limitado esperado, os preços das viagens vão aumentar moderadamente no próximo ano em todo mundo. “Enquanto esperamos um aumento moderado nos preços em todo o mundo no próximo ano, há algumas exceções a assinalar. Os preços na Europa tendem a diminuir por causa da incerteza económica contínua na região, enquanto os países em desenvolvimento, como a Argentina podem sofrer aumentos muito maiores em 2014, devido ao elevado crescimento do PIB e inflação prevista”, comentou Christophe Renard, vice-presidente, CWT Solutions Group. O estudo da CWT é dividido em 4 secções distintas: aviação; hotel; transportes terrestres; e reuniões e eventos, permitindo assim comparações fáceis entre as regiões e serviços.

PROJEÇÕES PARA A AVIAÇÃO A aviação permanece dinâmica em 2014, enquanto as companhias aéreas continuam a alinhar estratégias, seja por meio de acordos de code-share, alianças ou fusões. Ao mesmo tempo, mais companhias de baixo custo estão a entrar no mercado, colocando pressão sobre os preços das companhias “tradicionais” e oferecendo novos produtos e serviços voltados para o viajante de negócios. A América Latina (LATAM) deverá ver um aumento de até 4% nos preços da aviação, com a Venezuela e Argentina a verificarem os maiores aumentos comparativamente a todos os outros países do mundo, 8% e 13% respectivamente. Na Europa, Oriente Médio e África (EMEA), os preços podem subir até 3,1%, com as companhias aéreas com sede na Alemanha e na Rússia a influenciar este aumento de preços nas principais economias da região, os preços na Alemanha podem aumentar até 5,4%, sendo que o aumento na Rússia pode alcançar os 8%. As passagens aéreas podem vir a aumentar em cerca de 2,6% na América do Norte (NORAM) no próximo ano.

Este pequeno aumento é devido a vários fatores, incluindo o potencial de redução da procura do governo dos EUA, impulsionado pelas medidas de contenção na região.

PROJEÇÕES PARA A HOTELARIA Hotéis em destinos-chave de negócios vão operar próximo da sua capacidade máxima ao longo de 2014. Alguns destinos vão verificar os maiores aumentos nas tarifas em décadas, enquanto grande parte da Europa vai ver um declínio devido à incerteza económica contínua. As tarifas hoteleiras em LATAM podem subir até 5,8%. Tal como acontece com as passagens aéreas, a CWT espera que as tarifas de hotel na Venezuela aumentem substancialmente, cerca de 16%. O Brasil vai verificar o segundo maior aumento com as tarifas a aumentar até 8,4%, em parte devido ao Campeonato do Mundo de Futebol no Verão de 2014. As maiores cidades da APAC têm desfrutado das mais altas taxas de ocupação em todo o mundo por vários anos. Estas devem continuar em 2014, com os preços a aumentarem até 4,9%. Os preços em EMEA podem declinar em 2014. A CWT prevê preços a oscilar entre uma queda de 2,5% e um aumento de 1,6%. Apesar da preocupação económica, as cidades europeias com forte procura continuam a exigir ligeiros aumentos de preços​​, enquanto os hotéis do Oriente Médio podem aumentar as tarifas em

até 2,5% e as unidades hoteleiras em África provavelmente vão aumentar os preços em cerca de 2,1%. A região NORAM verá aumentos nas tarifas de cerca de 3,9% do hotel, os Estados Unidos podem verificar aumentos de quase 5%, mas um ligeiro aumento na construção de hotéis em Nova York pode vir a suavizar os preços ligeiramente num dos destinos mais caros da região.

PROJEÇÕES PARA TRANSPORTES TERRESTRES Antecipa-se pequenos aumentos nos preços para o transporte terrestre ao longo de 2014, enquanto o aluguer de automóveis e ferroviários permanecem alternativas viáveis ​​para certos tipos de viagens aéreas. Alguns mercados estão a verificar aumentos nos preços de aluguer de automóveis pela primeira vez em anos, e esta tendência poderá continuar no futuro próximo. Na região LATAM prevê-se aumentos de preços de até 3,6% no seu mercado de aluguer de automóveis no próximo ano, enquanto o projecto de alta velocidade ferroviária na região contínua numa fase de indecisão. Os preços de aluguer de automóveis na APAC podem aumentar até 5,5%, enquanto o desenvolvimento da infraestrutura ferroviária da China de alta velocidade desperta um forte interesse por parte dos compradores de viagens em 2014. Os preços dos automóveis de aluguer em toda a EMEA irão variar. Rússia, Alemanha e Reino Unido podem verificar um aumento de preço de 4%,

enquanto a Itália verifica uma redução de 1,2%, e Espanha pode vir a ter reduções de preços até 4%. Enquanto isso, a rede ferroviária Italiana já está a começar a competir com a aviação em algumas rotas domésticas e o recém-lançado fornecedor ferroviário de baixo custo Francês, Ouigo, poderá colocar uma pressão semelhante sobre as companhias aéreas no país. Em NORAM, prevê-se aumentos de preços de até 2% para aluguer de carros, essencialmente devido ao aumento dos custos de frota para os fornecedores de aluguer de automóveis, estes pequenos aumentos marcam a primeira vez em muitos anos que os fornecedores dos EUA são capazes de aumentar as tarifas.

PROJEÇÕES PARA REUNIÕES E EVENTOS A CWT prevê que os fornecedores de Reuniões e Eventos (M&E) aumentem os preços em todo o mundo no próximo ano, resultando em aumentos nos custos diários dos participantes. Isso pode levar, em alguns casos, que os gestores dos grupos reduzam a dimensão dos grupos comparativamente a 2013. A LATAM verá os maiores aumentos de preços para os participantes por dia, de 4 a 7%. Como resultado, a dimensão dos grupos na região cairá até 2%, e a região pode alterar o perfil para reuniões internas, em vez de reuniões internacionais. Na APAC, a indústria de M&E floresce prevendo-se que a dimensão do grupo aumente 3 a 5%, enquanto os custos diários por participante aumentam de 4 a 5%. As preocupações económicas na zona euro estão a tornar os gestores de eventos e reuniões mais cautelosos, enquanto cria um clima desafiante para os fornecedores. Os custos diários dos participantes permanecerão estáveis, ​​com os fornecedores a reduzir os seus preços para estimular a procura, enquanto os números de participantes pode reduzir até 3%. A procura por espaços para reuniões continua a superar a oferta na região NORAM, com o tamanho dos grupos a aumentar até 1,5%, levando os custos diários por participantes a aumentar até 5,5%.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Destaque

7

AHP cria gabinete de apoio à gestão para associados A AHP – Associação da Hotelaria de Portugal acaba de criar o Gabinete de Apoio à Gestão, apoiado pela HCMS – Hospitality Concepts & Management Solutions, que disponibiliza serviços de apoio, aconselhamento e orientação aos associados nas áreas chave da gestão hoteleira. «Este novo gabinete disponibiliza, de forma gratuita, linhas de orientação aos associados para boas práticas de gestão nas diversas áreas operacionais. Este é o quinto gabinete da AHP, que se junta ao Jurídico, Fiscal, Apoio ao Investidor e Estudos e Estatística, todos de excelência e que respondem a necessidades quotidianas e muito práticas dos nossos associados, a par de vários serviços que prestamos, ações de formação, divulgação e informação até negociações com fornecedores – sempre importantes e ainda mais na atual conjuntura.», declara Cristina Siza Vieira, presidente da Direção Executiva da AHP. «A HCMS foi selecionada para nos apoiar pela multidisciplinar equipa que possui, dotada de sólida formação teórica e de experiência de terreno em gestão hoteleira de “a” a “z”», acrescenta a responsável. «Temos capacidade de identificar oportunidades de melhorar as receitas e diminuir custos, o que resultará num significativo impacto no GOP (gross operating profit) e consequente aumento direto do NOP (net operating profit). A nossa parceria com a AHP, que é, além de âmbito nacional, a mais representativa e prestigiada associação de hotéis, faz-nos todo o sentido e estamos certos de que podemos prestar através deste Gabinete um bom serviço ao turismo nacional», afirma Rob Veltman, responsável pela Hospitality Concepts & Management Solutions. O Gabinete de Apoio e Gestão da AHP tem oito áreas de intervenção: Marketing e Vendas; Recursos Humanos, Recrutamento e Formação; Alojamento (Housekeeping, Front Office, Relações Públicas/ Guest Relation Service e Reservas/ Revenue Management); Food & Beverage; 5. Economato, Compras, Capital Expenditures e Retalho; SPA, Fitness, Piscinas, Kids Clubs & Leisure; Reorganização e Aberturas de Hotéis; e Key Performance Indicators. Os associados da AHP podem recorrer ao Gabinete através do site http://www. hoteis-portugal.pt/pt/servicos/gabineteapoiogestao, colocando questões ou marcando consultas.

Principais indicadores de hotelaria subiram no primeiro semestre

O

S DADOS do Hotel Monitor da Associação da Hotelaria de Portugal indicam que o mês de junho registou variações globais positivas. O RevPar (preço médio por quarto) aumentou 14,89%, fixando-se nos 50,86 euros e a taxa de ocupação por quarto subiu 6,91%, atingindo os 71%, contribuindo para um fecho positivo do 1º semestre de 2013. «Destacam-se três destinos turísticos com o RevPar mais elevado: Lisboa (72,35 euros), Estoril/ Sintra (58,58 euros) e Algarve (52,68 euros), os primeiros impulsionados pela realização da Convenção dos Rotários e o Algarve por uma maior procura das praias pelos mercados da Irlanda, França e Alemanha», contextualiza Cristina Siza Vieira, presidente da Direção Executiva da Associação da Hotelaria de Portugal. No que diz respeito a dados acumulados, o 1º semestre do ano registou variações positivas na hotelaria nacional, com uma subida global dos principais indicadores face ao período homólogo de 2012. A taxa de ocupação por quarto foi de 53,53% e o RevPar foi de 33,37€, mais 3,04% e 4,02% do que no período homólogo. Já o preço médio por quarto ocupado foi de 62,33€, mais 0,94%, do que no mesmo período de 2012. Todavia a receita média por turista em hotel por mês registou um decréscimo de 2,06%, com um montante de 95€. “Em suma”, resume a responsável da AHP, “ sendo estas subidas interessantes do ponto de vista estatístico, os resultados são ainda assim muito modestos para a hotelaria nacional” O preço médio por quarto ocupado cresceu, em junho, 7,44% (fixou-se em 71,63 euros) e o RevPar – preço médio por quarto disponível aumen-

tou 14,89% (fixou-se em 50,86 euros), em comparação com junho de 2012. A taxa de ocupação quarto subiu 6,91% em comparação com junho de 2012 atingindo os 71%. A receita média por turista no hotel foi de 103 euros (mais 3% do que em junho de 2012) e a estadia média de 1,90 dias, valor inferior em 1,04% face ao verificado em junho de 2012. receita total por quarto disponível (TrevPar) foi no mês de junho de 74,45 euros, representando este valor um aumento de 12,85% em comparação com o mesmo mês de 2012. Quanto à taxa de ocupação quarto, registese que o aumento ocorreu em todas as categorias, com maior incidência nas 3 estrelas (com mais 10,31% do que em junho de 2012). Os destinos turísticos com o RevPar mais elevado foram Lisboa (72,35 euros), Estoril/Sintra (58,58 euros) e Algarve (52,68 euros). Na análise do primeiro semestre de 2013 a taxa de ocupação quarto foi de 53,53% mais 3,04% do que no período homólogo anterior. O preço médio por quarto ocupado foi de 62,33 euros no acumulado de janeiro a junho de 2013,mais 0,94% do que em 2012. O RevPar foi de 33,37 euros no período de janeiro a junho de 2013, mais 4,02% do que em 2012. De janeiro a junho de 2013 a receita média por turista no hotel por mês diminuiu 2,06%, atingindo o montante de 95 euros. A estadia média no primeiro semestre de 2013 foi de 1,85 dias igual ao período homólogo anterior. De janeiro a junho de 2013 a receita total por quarto disponível (TRevPar) foi de 50,41 euros, valor que representa um aumento de 3,77% face ao período homólogo de 2012.


Destaque

8

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

PRIORIDADE DA NOVA DIREÇÃO DA ERT-RL

A

Elaboração de um Plano Regional de Turismo

A ELABORAÇÃO de um Plano Regional de Turismo é “o maior desafio que temos perante nós no próximo ano”, constituindo-se a primeira prioridade estratégica do mandato que agora iniciamos”, afirmou Vítor Costa, no seu discuro de posse como novo presidente da Comissão Executiva da Entidade Regionalo de Turismo da Região de Lisboa (ERT-RL). “Não se trata aqui de criar um documento teórico e inútil, mas sim desensolver uma plataforma de consenso”, adiantou. A Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERTRL) e a Associação de Turismo de Lisboa (ATL) vão agir “articuladamente, sem duplicações e com unidade de comando” na criação de um Plano Regional de Turismo, que estará pronto em 2015, e na promoção interna e externa, anunciou o presidente da entidade regional, Vítor Costa. “Este plano regional não será o plano da ERT nem o plano da ATL, mas sim o plano de todos, que terá a ambição de ser assumido também pelos municípios nos seus instrumentos próprios e pelas empresas nas suas estratégias”, sublinhou Vítor Costa. O objectivo do plano é que seja um “instrumento amplamente consensualizado que constitua a plataforma de intervenção regional, tornando a região mais forte, mais coesa e mais competitiva”, frisou o dirigente, destacando ainda que o projecto será “firme no combate às tendências de centralização e a decisões discriminatórias”, designadamente em questões “como o tratamento da região no âmbito do quadro comunitário de apoio, a justiça das taxas aeroportuárias e equilíbrio dos investimentos promocionais públicos nas diversas regiões”. Para o novo dirigente a primeira tarefa passa por afirmar um projecto regional, até porque “na nossa região existem duas sub-regiões – a Grande Liusboa e aPenínsula

de Setúbal – bastante distintas. E dentro destas sub-reghiões há diferenças abissais entre os diversos municípios no que concerne ao desenvolvimento do turismo”. Neste caso “à cabeça da região está a cidade de Lisboa, que hoje é uma das cidades líderes do turismo europeu, e de cujo sucesso dependfe o êxito do conjunto da região. Na Grande Lisboa destacase também o Concelho de Cascais, um destino turístico internacfional consolidado e pujante e a marca Sintra, internacionalmente reconhecida”. Mas também existem na região, segundo Vítor Costa “enormes potencialidades por explorar como a Arrábida e a sua zona de influência, como o mar e os rios

Tejo e Sado, como a ruralidade, como várias cidades e vilas. Eaté existem municípios sem qualquercama turística, que também aspiram legitimamente a recolher benefícios do Turismo”. O presidente da ERT-RT declarou aos jornalistas, à margem da tomada de posse que, neste conjunto de 18 municípios, com graus de desenvolvimento turístico muito diferentes, una com 6 milhões de dormidas anuais e outros com zero dormidas, “é preciso que todos ganhem, mas nivelando por cima”. E neste caso, “a cidade de Lisboa tem que ser puxada para é o chamariz. Não vamos sacrificar Lisboa só porque é a mais desenvolvida e fazer como o Governo com a discriminação do

aumento as taxas aeroportuárias ou os fundos do QREN, cuja proposta acaba de dar entrada na Comissão Europeia”. Vítor Costa sublinha que não é por acaso que a Ryanair “vem para Lisboa sem termos pago nada. É porque Lisboa é atrativa. É porque Lisboa é um bom negócio”. Na área da promoção, ERT-RL e ATL também vão trabalhar em conjunto, diz Vítor Costa, sublinhando que “o que pretendemos é unificar a promoção, interna e externa” sem que se repita “a presença de duas Lisboas com stands diferentes na BTL ou em feiras no mercado espanhol ou francês” nem “a duplicação de materiais e sites promocionais”.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Destaque

9

Serão necessários mais de 29.000 novos aviões nos próximos 20 anos

A entidade regional terá de apresentar ainda “num curto prazo” uma proposta de reestruturação dos serviços ao secretário de Estado do Turismo, tendo em conta a alteração territorial que passou a excluir Tomar do território da ERTRL, bem como Santarém, onde se localizava a sede da entidade.

OS NOVOS CORPOS SOCIAIS Vítor Costa, diretor-geral da Associação Turismo de Lisboa, é o novo presidente da comissão executiva da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERT-RL). Nas eleições dos novos corpos sociais da ERT-RL votaram 84 por cento dos membros, tendo-se verificado apenas um voto em branco. A

lista foi eleita por 81 por cento dos membros da ERT-RL. Fazem parte da comissão executiva Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, o presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Augusto Pólvora, a presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha e Mário Machado, representante do Grupo Espírito Santo Viagens. Para o cargo de presidente de mesa da assembleia geral foi nomeado Carlos Humberto Carvalho, presidente da Câmara Municipal do Barreiro e da Junta Metropolitana de Lisboa e para o cargo de secretário da mesa, Luís Araújo, representante do Grupo Pestana. Integram o Conselho de Marketing, Bernardo Trindade, representante da AHP – Associação da Hotelaria de Portugal, Armando Fernandes (AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal), Eduarda Neves (APAVT – Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo), Joaquim Robalo de Almeida (ARAC – Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor), Diogo Gaspar Ferreira (CNIG – Conselho Nacional da Indústria de Golfe), Carla Salsinha (UACS – União das Associações do Comércio e Serviços) e Jorge Armindo (APC – Associação Portuguesa de Casinos). Os estatutos da ERT-RL consagram uma representação numericamente idêntica de municípios e de privados, tal como é permitido no novo enquadramento jurídico destas entidades. Consagram também o conceito da existência de uma organização que tem em conta as especificidades das duas principais realidades geográficas da Região de Lisboa – a Grande Lisboa e a Península de Setúbal – e a complementaridade entre a entidade regional e a Associação Turismo de Lisboa (ATL). A delegação da ERT-RL em Setúbal irá manter-se e a sede passa para o Terreiro do Paço, em Lisboa.

DE ACORDO COM O MAIS RECENTE GLOBAL MARKET FORECAST (GMF) da Airbus, nos próximos 20 anos (2013-2032), o tráfego aéreo vai crescer 4,7% ao ano, exigindo-se assim 29.220 novos aviões de passageiros e de carga, avaliados em cerca de 4.4 biliões de dólares. Cerca de 28.350 destes aviões serão de passageiros, no valor de 4.1 biliões de dólares. Destes, cerca de 10.400 irão substituir os aviões atualmente existentes por outros mais eficientes. Sendo a atual frota mundial composta por 17.740 aviões, significa que em 2032 a frota mundial deverá duplicar para as 36.560 aeronaves. O crescimento económico, o crescimento das classes médias, a acessibilidade, a facilidade de viajar, a urbanização, o turismo e as migrações são alguns dos fatores que aumentam as ligações entre pessoas e regiões e também a frequência com que viajam. A crescente urbanização levará ao aumento do número de mega-cidades de 42 para 89 em 2032, sendo que 99% do tráfego de longo curso será entre estas cidades ou com escala nelas. O crescimento do tráfego levou também ao aumento da dimensão média das aeronaves, que cresceram 25%, levando as companhias aéreas a escolherem aviões de maior dimensão, como o A380. Estes aviões, associados a capacidades de carga mais elevadas, tornam o uso de slots mais eficiente, uma vez que contribuem para o aumento do número de passageiros, sem serem necessários voos adicionais. O crescimento sustentável, com reduções significativas no consumo de combustível e na emissão de ruído, na ordem dos 70%, são uma tendência, que se manterá com os inovadores aviões A320neo, A320 com Sharklets, o A380 e o A350XWB. “Em 2032, a Ásia-Pacífico vai liderar o mundo em termos de tráfego aéreo, ultrapassando a Europa e a América do Norte. Atualmente, em média, um quinto da população dos mercados emergentes viaja de avião uma vez por ano. Em 2032, essa percentagem vai aumentar para dois terços. Isto significa que o número de passageiros anual vai

passar dos atuais 2.9 mil milhões para os 6.7 mil milhões em 2032, o que demonstra claramente o papel essencial do setor da aviação no crescimento económico” afirmou John Leahy, diretor da área de clientes da Airbus. A Airbus prevê também um aumento significativo do tráfego doméstico, com a Índia a registar o crescimento mais acelerado (cerca de 10%), seguida pela China e pelo Brasil (7%). No geral, com o tráfego mundial a registar uma taxa média de crescimento de 5,5%, a região da Ásia-Pacífico representará 36% da procura total de novos aviões de passageiros, seguida pela Europa (20%) e América do Norte (19%). No segmento dos aviões de grandes dimensões, encabeçado pelo A380, prevê-se a procura de 1.334 aeronaves de passageiros avaliadas em 519 mil milhões de dólares, dos quais 47% serão para a Ásia-Pacífico, seguido pelo Médio Oriente (26%) e Europa (16%). A procura da Ásia-Pacífico pelo A380 é impulsionada pelo crescimento da classe média na região, que se prevê que venha a quadruplicar nos próximos 20 anos. No segmento de corredor duplo, que inclui o A350XWB e o A330, entre outros, prevê-se uma procura de 6.779 aeronaves, avaliadas em 1.82 biliões de dólares, dos quais 48% serão para a região da Ásia-Pacífico, seguida pela Europa (15%) e Oriente Médio (13%). Relativamente aos aviões de corredor único, que representam 71% das entregas, prevê-se a procura de 20.242 aeronaves, avaliadas em 1.80 biliões de dólares. A região da Ásia-Pacífico vai adquirir 34% do total das entregas, seguido da América do Norte e Europa (23% para cada região). O sucesso das companhias aéreas low cost, especialmente na Europa e cada vez mais na Ásia, Médio Oriente e África, está a contribuir para a abertura de novos mercados e a dar acesso aos benefícios de viajar de avião aos novos passageiros destas regiões. Em 2032, as companhias aéreas lowcost terão aumentado a sua quota de mercado de 17% para 21%.


Pessoas e factos

10

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

CTP homenageia André Jordan

Pedro Ferreira nomeado sub-diretor do Corinthia Hotel Lisbon

A CONFEDERAÇÃO DO TURISMO PORTUGUÊS (CTP) vai promover um jantar de homenagem a André Jordan, uma iniciativa que tem por âmbito a celebração do 80º aniversário do empresário que é uma matriz e ícone do turismo e imobiliário nacional. O evento realiza-se no próximo dia 3 de outubro, quinta-feira, pelas 21 horas no Hotel Vila Galé Palácio dos Arcos, em Paço de Arcos, e contará com a presença de inúmeros empresários do tecido económico português. Andrzej Franciszek Spitzman Jordan nasceu na Polónia, a 10 de setembro de 1933, na cidade de Lwow,, e iniciou a sua atividade profissional com apenas 20 anos. Há cerca de 40 anos vinculado a Portugal, André Jordan é responsável por colocar o nosso país no mapa mundial do golfe, sobretudo com a ampla reabilitação que realizou em Vilamoura e com a construção de empreendimentos de elevada qualidade como a Quinta do Lago e Belas Clube de Campo. Hoje, André Jordan é uma figura incontornável do sector do turismo e uma referência para os seus congéneres nacionais e internacionais, sendo que a CTP muito se congratula por dinamizar um evento que homenageia o fundador do Grupo André Jordan.

PEDRO FERREIRA acaba de ser nomeado sub-diretor e responsável pelo departamento de Manutenção e Engenharia do Corinthia Hotel Lisbon. Formado em Engenharia de Máquinas Marítimas, Pedro Ferreira iniciou a sua carreira na marinha mercante onde desempenhava as funções de 1º oficial de máquinas. Em 2003 assume o cargo de diretor Regional de Engenharia “Regional Chief Engineer” do Corinthia Hotel Lisbon onde desde então tem sido responsável pelo desenvolvimento de projetos ligados à gestão e manutenção do edifício, nomedamente o premiado projeto de eficiência

Sofitel Lisbon Liberdade com novo diretor geral DOMINIC AREL é o novo diretor geral do Hotel Sofitel Lisbon Liberdade. Com mais de 16 anos de experiência no Grupo Accor, Dominic Arel, iniciou a sua carreira na área da hotelaria em 1996 no Novotel Montreal, como “Night Auditor- Front Desk Agent”. Progredindo com sucesso, transitou para Sofitel Montreal Golden Mile, a primeira unidade desta marca a abrir no Canadá, onde exerceu funções de diretor de Revenue Manager e diretor de Operações. Em 2011 foi para o Sofitel Dubai Jumeirah Beach, nos Emirados Árabes, com o cargo de Hotel Manager, lugar que ocupou até à sua recente nomeação como diretor geral do Sofitel Lisbon Liberdade. Oriundo do Canadá, Dominic Arel licenciou-se na Universidade de Montreal, em “Hautes Études Commercial” e, em 2010, completou o Programa Internacional de Direção Hoteleira na Academia da Accor em França.

Susana Balancho assume novas funções no Lisboa Marriott Hotel Susana Balancho assume funções de Chefe de Venda de Grupos do Lisboa Marriott Hotel. Esta profissional frequentou o curso de Gestão Hoteleira da Escola Superior de Hotelaria do Estori,l em 1997. Iniciou a sua carreira profissional na àrea de alojamento no Hotel D.Pedro de Lisboa em 1998, seguindo-se uma nova etapa profissional no Hotel Tiara como coordenadora de venda de grupos onde esteve durante cinco anos, transitando para a mesma área como Project/ Account Manager durante 7 anos nas empresas DMC Portugal Travel Team e Destination Portugal. Em outubro de 2010 regressou à indústria hoteleira, como Senior Sales Executive no Lisboa Marriott Hotel e recentemente nomeada para chefe de venda de grupos.

energética “Energy Efficiency Hotel” implementado em parceria com a Galp Soluções de Energia que recebeu o título de Western Europe Region - Energy Project of the Year atribuído pela Association of Energy Engineers (AEE) em julho de 2013. Nas suas novas funções Pedro Ferreira continuará a cargo do departamento de manutenção e engenharia e será responsável por apoiar o diretor geral na gestão global do Corinthia Hotel Lisbon, assegurando a boa implentação dos standards da companhia por forma a que a qualidade do produto e serviço sejam sempre mantidos ao seu mais alto nível.

Nicolau Breyner apoia Malo Clinic Termas Luso na divulgação dos benefícios do termalismo NICOLAU BREYNER aceitou o desafio de apoiar a divulgação dos benefícios do Termalismo e a sua importância para a prevenção na Saúde, bem como promover o renovado complexo termal da Malo Clinic Termas Luso, enquanto destino de referência para a prática do Termalismo em Portugal. As requalificadas Termas de Luso aliaram a tradição à modernização das infraestruturas, mantendo os espaços mais emblemáticos onde se destaca a piscina de reabilitação desenhada por Gustave Eiffel e criando novas e modernas áreas que oferecem valências complementares ao Termalismo Clássico: o Spa Termal e Centro Médico, com uma oferta integrada de serviços de Saúde e Bem-Estar. A ação benéfica das Termas de Luso não se esgota nas virtudes terapêuticas das suas águas termais. Com uma infra-estrutura integrada com o Grande Hotel de Luso, também recentemente renovado, a Malo

Clinic Termas Luso, rodeada pela beleza natural da Serra do Buçaco, é um local excelente para repousar e aventurar-se à descoberta de Portugal. A Malo Clinic Termas Luso nasce da parceria entre a Malo Clinic e a Sociedade da Água de Luso, com o

objetivo de reabilitar e requalificar as Termas de Luso, implementando um conceito inovador de Medical Spa. Pelo seu nível de excelência e localização geográfica, este renovado complexo de termas, Spa termal, centro médico e hotel, pretende contribuir para o desenvolvimento do Turismo de Saúde em Portugal e, em particular, na região do Luso.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Pessoas e factos

11 COM PATROCÍNIO

Beleza dos Açores inspira criação de uma nova coleção Terra Lusa

“Oktobeerfest” está de volta ao Lisboa Marriott Hotel O LISBOA MARRIOTT HOTEL volta a organizar a grande festa bavária, o “Oktobeerfest”, que decorrerá no restaurante CITRUS de 3 a 6 e de 10 a 13 de outubro. O programa inclui música típica ao vivo da Alemanha, um buffet tradicional alemão confecionado pelo Chef de cozinha Thomas Fahr, do Marriott Frankfurt Hotel. Empregados de mesa vestidos com o traje tradicional da Bavária servirão cerveja tradicional da Weihenstephan. Durante o evento, o hotel promete muita animação e muitas surpresas. Quem o desejar poderá ir vestido de bávaro.

Parque de Monserrate vence European Garden Awards O PARQUE DE MONSERRATE (Sintra) venceu na Alemanha (em Juechen), o European Garden Award atribuído pela European Garden Heritage Network (EGHN) e a Schloss Dyck Foundation. Este prémio, na sua 4ª edição, selecionou o Parque de Monserrate como vencedor na categoria “Best Development of a Historic Park or Garden” (Melhor Desenvolvimento de um Parque ou Jardim Histórico). O galardão, para o qual o Parque de Monserrate foi nomeado finalista com outros dois jardins europeus, implicou uma seleção inicial entre inúmeros parques e jardins europeus, elaborado com base em critérios como a utilização de métodos inovadores de implementação e gestão, a relevância para o desenvolvimento urbano, sustentabilidade ou envolvimento da comunidade, bem como a elevada qualidade na construção, restauro e manutenção. Na cerimónia a Parques de Sintra esteve representada por Nuno Oliveira (Eng. Florestal e Diretor Técnico da Parques de Sintra para o Património Natural), Gerald Luckhurst (Arquiteto Paisagista consultor da Parques de Sintra), e Sérgio Lourenço (Chefe de Jardineiros do Parque de Monserrate) O Parque de Monserrate tem registado uma curva ascendente constante no que respeita a número de visitantes e, só em 2012, recebeu quase 100.000 visitas, o que representou uma subida de 14,26% relativamente ao ano anterior.

www.europcar.pt

Bruno dos Santos novo chefe de eventos no Lisboa Marriott Hotel Bruno dos Santos é o novo chefe de eventos no Lisboa Marriott Hotel. Licenciou-se em Gestão Turistica Hoteleira no Instituto Politécnico de Leiria em 2006 e está a fazer o “Master” em Economia Social no Instituto Universitário de Lisboa. Este profissional iniciou a sua carreira na área do turismo em 2006, no departamento de turismo da CML, transitando para a Coordenação de Eventos na Inatel (2007), técnico de Assistência em Escala na Portway (2008),cChefe de Comunicação e Eventos na Academia Dressage (2009) e coordenador de Eventos no Lisboa Marriott Hotel (2011). Atualmente foi promovido a chefe de eventos desta unidade hoteleira, sendo responsável pela coordenação da equipa do departamento e organização de todos os eventos realizados no hotel.

OS CAMPOS DE HORTÊNSIAS riscam de azul as paisagens açorianas impressas em dois relógios Terra Lusa que inspiraram a marca pela sua beleza natural. Cada ilha é um autêntico caleidoscópio de paisagens e gentes, rica em tradições e costumes, de vivência em equilíbrio com a Natureza. Telas coloridas pela frescura das flores e do horizonte verdejante invadem estes artigos de utilidade diária, relembrando o passar dos minutos e das horas num Portugal bucólico. Quase se pode imaginar uma viagem junto aos golfinhos. E é disto mesmo que as pessoas precisam nos dias de hoje. Se entra ou não nesta aventura tipicamente portuguesa, não sabemos, mas que não convém esperar que os relógios esgotem, disso temos a certeza. A marca Terra Lusa apresenta várias coleções de produtos onde cada referência é um tributo ao Património Cultural de Portugal: relógios, leques, eco sacos, lenços e mini guarda-chuvas, todos divididos em temáticas com raízes em elementos tipicamente portugueses. 800 Anos de História, Cultura e Tradição que inspiraram a conceção das várias peças em que a tecnologia de qualidade se alia ao design contemporâneo. As peças deste projeto 100% português encontram-se à venda em estações dos CTT a nível nacional, em Museus, Lojas de Artesanato e Aeroportos.

Vídeo de segurança da TAP premiado por passageiros de todo o mundo A TAP venceu na Califórnia, Estados Unidos, o prémio para melhor inflight video, com o seu vídeo de segurança, apresentado aos passageiros em Janeiro deste ano. O prémio, atribuído durante o certame da APEX - Airline Passenger Experience Association, uma das mais importantes feiras mundiais na indústria da aviação, resulta da escolha dos passageiros, a nível global. Nomeada na categoria Best Inflight Video, a TAP concorria com a Air New Zeland, Emirates, Eva e Virgin America. A votação para este prémio decorreu online permitindo aos clientes das companhias aéreas de todo mundo premiar as melhores experiências de

voo, em 13 categorias de prémios. O vídeo de segurança da TAP convida os passageiros a serem as personagens principais, procurando dar corpo ao posicionamento “De Braços Abertos”. Para tal, a companhia construiu um hangar em pleno Aeroporto de Lisboa, dentro do qual montou um cenário que remete para as linhas básicas do interior de um avião e, durante oito dias, convidou todos os passageiros ali presentes a participar. Foram abordados mais de mil passageiros de diversas nacionalidades, tendo originado cerca de 250 participações, de onde foram escolhidas perto de 50 pessoas para serem as “estrelas” do novo filme de segurança da TAP.


Hotelaria

12

11 E 12 DE OUTUBRO

Congresso Nacional da ADHP debate “Os Desafios do Diretor de Hotel’

N

O ANO em que celebra o seu 40º aniversário, e passou a integrar a Confederação do Turismo Português, a ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal, vai realizar o seu Congresso Nacional, nos dias 11 e 12 de outubro, sobre o tema ‘Os Desafios do Director de Hotel’. Foram escolhidos para este congresso seis temas que, na perspectiva da ADHP, constituem alguns dos principais desafios e responsabilidades do Director de Hotel de hoje. Os desafios do Diretor de Hotel – A associação convidou para este painel, que tem como mote o tema do Congresso, algumas personalidades de destaque na atividade hoteleira numa aposta de partilha de ideias sobre a realidade do Turismo e Hotelaria em Portugal. Gestão partilhada - O fenómeno das parcerias de um modo geral, quer entre empresas do mesmo ramo

como entre áreas complementares de negócio, assume nos dias de hoje um hábito e mesmo uma relevância significativa na gestão do negócio da hotelaria. Marketing e Vendas / Canais de distribuição – soluções de futuro Nesta área em que assenta a estratégia das vendas e indubitavelmente determinante no alcance de resultados das unidades hoteleiras, importa auscultar os pontos de vista dos principais parceiros de negócio nos setores da distribuição online e offline e avaliar o seu grau de influência no incremento das vendas,

hoje e as tendências a médio e longo prazo. Desenvolvimento sustentável – Apresentação de politicas e práticas de sucesso através de vários parceiros. Futuro da Formação em Hotelaria e Turismo - Que formação queremos para o futuro do Turismo. Que relação entre os vários níveis de ensino. Apresentação das conclusões do Estudo da Confederação do Turismo Português ‘Melhores Competências; Melhor Turismo’. Perspetiva dos jovens de hoje - A cadência alucinante da evolução da atividade turística e hoteleira em particular a que se assiste nos nossos dias e a consequente necessidade de adaptação contínua dos meios de aprendizagem do setor às exigências da atividade, impõem às instituições de ensino um posicionamento permanente assente na atualização de recursos, métodos e conteúdos.

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Governo de S. Tomé atribui Diploma de Mérito ao Grupo Pestana O GOVERNO de S. Tomé atribuiu um Diploma de Mérito ao Grupo Pestana “pelo serviço prestado em prol do Turismo Santomense”. Este reconhecimento foi entregue ao maior grupo hoteleiro português pelas mãos do Primeiro-Ministro de S. Tomé e Príncipe por ocasião das comemorações do Dia Nacional de Turismo. Atualmente, o Grupo Pestana tem três hotéis e um condomínio de luxo com 35 moradias em S. Tomé, onde assegura mais de 300 postos de trabalho. Entre eles encontra-se o único hotel de cinco estrelas da ilha, que integra, também, um Centro de Escritórios, o Casino e a discoteca Beach Club. Com vista panorâmica sobre o mar, o Pestana São Tomé é confortável e sofisticado. Tem praia privada, piscina sobre o mar, um leque variado de opções de lazer, incluindo desportos náu-

Grupo Pestana mantém liderança no ranking dos maiores grupos hoteleiros portugueses O GRUPO PESTANA continua a ser o maior grupo hoteleiro português. De acordo com o Atlas da Hotelaria deste ano, elaborado pela Deloitte, o Grupo Pestana mantém a liderança com 6.335 unidades de alojamento, 12.980 camas e 59 empreendimentos turísticos. O Grupo liderado por Dionísio Pestana tem, assim aproximadamente o dobro de unidades de alojamento do segundo classificado que conta com 3.800 unidades de alojamento, tendo o terceiro classificado 3.100. Para Dionísio Pestana, presidente do Grupo hoteleiro, “este estudo reflete o intenso trabalho que temos vindo a fazer ao longo destes 40 anos de dedicação à hotelaria. A nossa liderança é fruto da solidez do Grupo e do enorme esforço que temos vindo a fazer para crescer nacional e internacionalmente apesar da crise e sempre de uma forma sustentável.” Desde o ano passado, o Grupo Pestana conta com sete novas unidades. Fora do país, o maior grupo hoteleiro português inaugurou o Pestana Bogotá 100, na Colômbia, o Pestana Casablanca Suites & Residences, em Marrocos, o Pestana South Beach Art Deco Hotel, em Miami e o Pestana Cayo Coco Beach Resort, em Cuba. Em Portugal, o

grupo duplicou a oferta do Pestana Porto e da Pousada de Óbidos e abriu a Pousada de Cascais, o Pestana Tróia Eco-Resort e o Pestana Colombos Premium Club, no Porto Santo. Um aumento significativo do número de unidades de alojamento que não vai ficar por aqui. O Grupo já anunciou a construção de um novo hotel em Luanda, um novo hotel em Lisboa e ainda a recuperação de dois edifícios históricos que irão dar lugar a duas novas Pousadas, uma na Serra da Estrela e outra em Lisboa. Lê-se no estudo que, apesar de pequenas variações verificadas no total de unidades de alojamento de cada grupo, estas posições não têm vindo a sofrer alterações, uma vez que o mercado hoteleiro português continua a caracterizar-se pela forte segmentação, com 61% dos empreendimentos turísticos e 40% das unidades de alojamento a pertencerem a empresários independentes. No que diz respeito à tipologia de empreendimentos turísticos, continuam a ser os hotéis a dominar em Portugal, com uma fatia de 70% da oferta hoteleira, mais três pontos percentuais que em 2012. Em relação às regiões, é o Algarve quem lidera no número de camas, seguido do Norte e Centro, Lisboa, Alentejo, Madeira e Açores.

ticos e SPA e fica apenas a 15 minutos do aeroporto. Bem perto, fica o Miramar by Pestana, um hotel emblemático na cidade de S. Tomé, rodeado por um jardim exótico. A terceira unidade, o Pestana Equador, fica no Ilhéu das Rolas, a 60 km da capital. É um verdadeiro paraíso natural com acesso único por barco. É o refúgio ideal para descansar e para a prática de desportos náuticos. “Este é um reconhecimento que muito nos honra e orgulha. É um Diploma de Mérito também de todos os nossos colaboradores e constitui um ótimo sinal da importância dada ao setor do turismo pelo Governo santomense e o reconhecimento do contributo do Grupo Pestana para tornar o destino turístico São Tomé cada vez mais reconhecido a nível não só de Portugal, em que o corrente ano se afirma como o de maior número de turistas a visitar S. Tomé, mas também a nível mundial”, diz Florentino Rodrigues, administrador do Grupo Pestana responsável por África.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Hotelaria

13

Visabeira investe 14,4 milhões de euros no Complexo da Vista Alegre

O

MINISTRO DA ECONOMIA, António Pires de Lima, e o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, visitaram o inovador projeto de turismo que vai nascer no Complexo da Vista Alegre, em Ílhavo, e que dará uma nova vida a um dos mais completos e históricos bairros operários da Europa, num investimento que ascende a 14,4 milhões de euros e potenciará mais de uma centena de postos de trabalho. O memorando de entendimento, assinado a 1 de março de 2013, entre o Grupo Vista Alegre Atlantis, a Câmara Municipal de Ílhavo, a Agência para Investimento e Comércio Externo de Portugal – AICEP Portugal Global, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, e a Direcção Regional de Cultura do Centro, tem como objetivo o aproveitamento do potencial turístico do Complexo da Vista Alegre, que constitui um património histórico e cultural único no país, e vai entrar na sua fase de execução física, com recurso aos instrumentos financeiros disponíveis do QREN, nomeadamente, o Programa Operacional da Região Centro e o Sistema de Incentivos à Inovação. O projecto turístico inovador, integrado e de elevada qualidade, desenvolverse-á em três eixos distintos: na construção de um hotel, na recuperação da capela setecentista de Nossa Senhora da Penha de França e na requalificação e ampliação do Museu da Vista Alegre que, no seu conjunto, garantirão o reconhecimento do património da Vista Alegre enquanto ícone da indústria da cerâmica e manifestação cultural, artística e humana. O hotel de cinco estrelas, resulta da intervenção no Palácio da Vista Alegre numa área de 1.491,29 m2 correspondente a reabilitação e restauro e, numa área de 11.021,99 m2 correspondente a ampliação em nova construção sobre os terrenos entre a ria e o palácio. Esta intervenção perfaz uma área total de intervenção de 12.513,28 m2. O hotel contempla 82 unidades de alojamento e o arranque da obra está agendado para o próximo mês de Setembro. A conclusão da obra está prevista para o primeiro semestre de 2015, num processo liderado pela Vista Alegre Atlantis / Visabeira.

A recuperação da capela setecentista de Nossa Senhora da Penha de França (Monumento Nacional) – já com projecto de recuperação aprovado e a aguardar o lançamento do concurso público -, do espaço fronteiriço envolvente e restantes áreas ajardinadas, totaliza um investimento de cerca de 900 mil euros, num processo liderado pela Direção Regional de Cultura do Centro. O objectivo principal da intervenção é a consolidação da envolvente próxima da Capela da Vista Alegre. Pretendese acima de tudo dignificar a área envolvente ao monumento nacional, dotando-a de características que permitam garantir a salvaguarda e valorização do património edificado. A requalificação e ampliação do Museu da Vista Alegre que, desde 1964, alberga a produção histórica da Fábrica Vista Alegre, apresenta um projecto de valorização cultural que ascende a 2,5 milhões de euros. O concurso público desta obra está em curso, estando para breve a sua adjudicação, num processo liderado pela Câmara Municipal de Ílhavo. O novo museu terá por base o conceito de museu polinucleado, sendo as diversas valências localizadas e organizadas em diferentes núcleos correspondentes a diferentes espaços ou edifícios de modo a oferecer um programa cultural integrado e variado. A obra abrange uma área de edificado composto por toda a frente da fábrica (fachada principal voltada para o terreiro); pelos edifícios do actual Museu e Loja (voltados para o jardim do fundador e Capela) e pelo edifício da Antiga Creche da Vista Alegre, num total de 3.807,20m2 de implantação que se traduz numa área de intervenção de 6.531,70 m2. O projecto contempla ainda a reabilitação do Teatro da Vista Alegre e das seis habitações agregadas, nas quais

se vai instalar um laboratório de produção cultural multimédia, objecto de uma candidatura no âmbito da Rede Urbana para a Competitividade e Inovação da Região de Aveiro, financiada pelo Programa Operacional da Região Centro com um investimento de 400 mil euros, num processo liderado pela Câmara Municipal de Ílhavo. «Provavelmente, o último trimestre é aquele com maior crescimento nos últimos anos em termos de atividade turística», afirmou o ministro da Economia, António Pires de Lima, à saída de uma visita à fábrica da Vista Alegre, do grupo Visabeira, em Ílhavo. Acrescentando que, nos últimos tempos, se nota uma dinâmica das visitas dos turistas internacionais muito positiva, o ministro referiu que Portugal «está a aproveitar melhor do que outros países, o que se está a passar no Egito e na Turquia». «Espero que esta tendência se possa confirmar e consolidar ao longo do segundo semestre de 2013», afirmou António Pires de Lima, acrescentando que esta evolução da atividade turística é «absolutamente decisiva e determinante para a recuperação económica do País». O ministro sublinhou ainda o dinamismo do grupo Visabeira, realçando que Portugal vive maioritariamente de empresas que marcam a diferença: «A luz ao fundo do túnel não vem de fora, não vem de longe, não vem do Estado. Vem - sobretudo - dos exemplos das boas empresas que temos». António Pires de Lima referiu também que o grupo Visabeira é um exemplo de dinamismo, inovação e capacidade empresarial que o País precisa neste momento. E sublinhou que a empresa recuperou a Vista Alegre, uma empresa centenária que hoje exporta mais de 50% da sua atividade, e que cresceu 30% desde 2009.

TUI Deutschland premeia três unidades Pestana na Madeira pelas boas práticas ambientais O PESTANA VILLAGE, O PESTANA MIRAMAR E O PESTANA PALMS foram distinguidos nos prémios TUI Environmental Champion Award, galardões que premeiam a qualidade ambiental das unidades hoteleiras. Os prémios são atribuídos por um dos maiores operadores turísticos em todo o mundo, o TUI Deutschland. Os TUI Environmental Champion Award são atribuídos uma vez por ano, de acordo com rigorosos critérios de seleção

que passam por um inquérito de satisfação a clientes e pela soma de, pelo menos, 450 pontos no Travelife Check List, um site que avalia a performance das unidades a concurso. Todos estes resultados são depois auditados por uma empresa externa. No que diz respeito ao inquérito, 80% dos clientes têm de estar satisfeitos ou muito satisfeitos com as medidas de proteção ambiental das unidades. Mesmo assim, para ter lugar no concurso, a TUI exige que sejam preenchidos e devolvidos pelo menos dez inquéritos de satisfação, um número que sobe para 30 para estar no TOP 10. A TUI Travel opera em 180 países e trabalha com mais de 30 milhões de clientes anualmente.


Hotelaria

14

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Dolce Hotels and Resorts assume gestão do Dolce CampoReal Lisboa

A

EMPRESA detentora do empreendimento revelou, em nota de imprensa, que, com a entrada da Dolce Hotels and Resorts na gestão, o hotel passa a designar-se Dolce CampoReal Lisboa, juntando-se aos 26 hotéis de luxo, empreendimentos turísticos e centros de conferências na Europa e Estados Unidos da América geridos pela cadeira norte-americana. Na Europa, o hotel Campo Real é o sétimo, possuindo 151 quartos, três restaurantes, um campo de golfe de 18 buracos, spa, espaço de ‘fitness’, três bares e centro equestre. Segundo o comunicado, a integração do Dolce CampoReal Lisboa “alarga as perspetivas de expansão a nível europeu” da cadeira internacional, “mantendo a estratégia de explorar unidades próximas das grandes cidades e aeroportos”. O empreendimento reabriu no final de maio, depois de ter sido adquirido pelo Fundo Discovery no âm-

bito do processo de insolvência, vindo desde então a readmitir os seus trabalhadores, mais de uma centena, que em março tinham sido despedidos com o encerramento do hotel. O empreendimento turístico atravessava desde 2011 um processo de insolvência, requerida pela própria administração, e encerrou em março por decisão dos credores, por falta de liquidez financeira para pagar salários de acordo com o processo, a que a Lusa teve acesso.

Depois de terem sido recusadas propostas de compra por parte de outros investidores por não serem consideradas vantajosas, os credores - o principal dos quais é o BCP -, decidiram entregar o empreendimento ao Fundo Discovery, que gere ativos imobiliários turísticos em Portugal desde setembro de 2012. O insolvente Grupo Orizon, cuja administração era liderada por Eduardo Neto de Almeida, tinha em 2009 passado a propriedade do imóvel para o BCP, para reduzir a

GRUPO ALTIS

Resultados operacionais crescem 33% NO PRIMEIRO SEMESTRE de 2013, o grupo Altis Hotels registou um crescimento nos resultados operacionais de 33% face a igual período do ano anterior, tendo ainda superado em 11% as previsões para este semestre. No plano das vendas, até 31 de agosto, o grupo está em linha com os objectivos traçados, registando um crescimento de 9% (+1,2 milhões de euros) em relação ao período homólogo do ano anterior. O Altis Park Hotel destacou-se com um crescimento de 72% nos seus resultados, seguindo-se o Hotel Altis e o Altis Belém Hotel & Spa com um crescimento de 57% e de 40% respectivamente. Este facto devese a uma estratégia comercial mais agressiva e a um processo contínuo de optimização na sua estrutura de custos. O grupo prepara-se agora para lançar novos investimentos. No curto prazo será concluída a remodelação do Hotel Altis para a totalidade dos quartos e das salas de conferências e criado um novo Spa e um novo Bar Lounge na Galeria. No médio prazo prevê-se a ampliação do Altis Avenida com mais 40

quartos, Bar lounge panorâmico e Fitness, que permitirá melhorar a sua rentabilidade em cerca de 20%. O grupo tem igualmente trabalhado no reforço da marca e na melhoria dos seus serviços, investindo em novas ferramentas de marketing e na qualificação dos seus recursos. Nas palavras de Raúl Martins, administrador do grupo “o aumento das vendas e dos resultados vai possibilitar fazer face a novos investimentos”. Por seu lado, Francisco Moser, Director de Operações, adianta que “a nossa vocação hoteleira e a força da marca Altis permitirão dar um novo passo para o management de outros hotéis”.

dívida causada pelo financiamento de construção de todo o empreendimento, inaugurado em 2007. A empresa, que geriu o hotel até à data da insolvência, possuía à data 654 credores e dívidas na ordem dos 70,4 milhões de euros, das quais 38,7 milhões são ao BCP. Os credores optaram por uma solução que permitisse a continuidade de todo o empreendimento para salvaguardar a manutenção da licença para fins turísticos e a permanência da residência nas quase quatro centenas de moradias, cujos proprietários investiram mais de cem milhões de euros. Entre outubro de 2007 e novembro de 2009, o empreendimento teve associado o único hotel Westin de cinco estrelas da cadeia Starwood em Portugal, mas desvinculou-se da marca. O hotel foi inaugurado em outubro de 2007 pelo ex-ministro da Economia Manuel Pinho, tendo sido investidos 44 milhões de euros no hotel e respetivo campo de golfe.

AHETA: Agosto foi bom para o Algarve A TAXA DE OCUPAÇÃO global média/quarto durante o mês de Agosto, no Algarve, foi de 92,1%, 2,4% acima do valor verificado no mesmo período de 2012, de acordo com a AHETA, enquanto a taxa de ocupação global média/cama foi de 88,4%, 3,3% acima do valor verificado em 2012. Por nacionalidades, as principais subidas registaram-se nos mercados alemão (+21,8%), britânico (+10,4%) e francês (+37,9%). A maior descida foi a do mercado nacional (-4,9%). As zonas de Carvoeiro / Armação de Pêra (+3,9%), Monte Gordo / VRSA (+3,4%) e Albufeira (+2,3%) foram as que apresentaram as maiores subidas nas ocupações. Ainda segundo a AHETA, a zona de Albufeira registou a taxa de ocupação média mais elevada (95,8%), enquanto a zona de Tavira registou a mais baixa, com 86,0%. Por categorias, os aldeamentos e apartamentos turísticos de 3* (+5,5%) foram os que apresentaram a maior subida nas ocupações, seguidos pelos hotéis e aparthotéis de 3 estrelas (+2,7%) e pelos de 4 estrelas (+2,2%). Os hotéis e aparthotéis de 4 estrelas foram os que apresentaram a ocupação mais alta (94,7%). Os de 5 estrelas registaram a mais baixa (85,6%).


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Hotelaria

15

Pestana Cayo Coco Beach Resort em pleno funcionamento

O

PESTANA CAYO COCO BEACH RESORT já está a funcionar em regime de “all inclusive”. Esta nova unidade do Grupo Pestana marca a entrada em Cuba do maior grupo hoteleiro português. A exploração da unidade, construída de raiz e totalmente nova, faz-se através de um contrato de administração celebrado entre a cadeia portuguesa e a empresa de turismo Gaviota, de nacionalidade Cubana. Localizada numa das melhores praias de Cuba e com 800 metros de frente mar, a nova unidade de 4 estrelas vai permitir divulgar a nossa cultura gastronómica uma vez que o chef executivo dos restaurantes à la carte será de nacionalidade portuguesa. O Chef Pedro Relvas, com experiência reconhecida através do seu trabalho nas Pousadas de Portugal, estará à frente de um dos quatro restaurantes temáticos, dedicado à cozinha portuguesa. Este é, aliás, um dos elementos diferenciadores do hotel que tem um design moderno e colorido, tipicamente cubano. O Pestana Cayo Coco Beach Resort é constituído por 508 quartos em 11 edifícios enquadrados na paisagem original da zona, uma piscina central

para adultos e uma para crianças, Clube infantil, quatro restaurantes e quatro bares distribuídos pelos 100.000 m2 de terreno que compõem o projeto. A animação está a cargo de uma equipa cubana encarregue de diariamente dar vida ao hotel, culminando num espetáculo diário preparado especificamente para o anfiteatro do hotel, construído ao ar livre e com capacidade para 350 pessoas sentadas. Com o Pestana Cayo Coco Beach Resort, o Grupo Pestana reforça a sua presença junto de mercados como Argentina, Alemanha e Reino Unido, principais emissores de Cuba, juntamente com o Canadá, bem como junto de mercados com grande potencial para o destino como o Brasil, Venezuela e Colombia. Para Luís Araújo, administrador do Grupo Pestana responsável pela América Hispânica, “este novo hotel é uma grande aposta, não apenas por estar localizado num novo destino mas sobretudo por traduzir o reconhecimento à nossa experiência na gestão de unidades hoteleiras, sobretudo no sistema all inclusive”.”Aliando a simpatia Cubana à qualidade de serviço proposta pelo Grupo, estamos certos que o hotel será um êxito”.

Dom Pedro Laguna eleito melhor hotel/resort em qualidade de serviços do Ceará COMPLETANDO DOIS ANOS de operação no Brasil, o Dom Pedro Laguna, localizado no empreendimento de luxo Aquiraz/Riviera e à beira da Praia de Marambaia, tem motivos de sobra para comemorar o sucesso e o reconhecimento do turista brasileiro. O resort acaba de ser eleito o melhor hotel/resort no prêmio “Destaques Empresariais de Serviços do Ceará 2013”, condecoração que já está na 24ª edição. O prêmio é concedido para empresas dos mais variados ramos com reconhecida qualidade na prestação de serviços no Ceará. A decisão dos vencedores passa por um colegiado de jurados que analisam e indicam quais são os ganhadores. Para o gerente-geral do Dom Pedro Laguna, Emanuel Freitas, que representou o resort na cerimônia de entrega do prémio, o reconhecimento reforça as políticas de qualidade do serviço prezadas no empreendimento. “Mesmo com pouco tempo de operação pudemos deixar a nossa marca no estado. Estamos muito felizes de alcançar esse resultado, o que nos motiva cada vez mais para mantermos o padrão que nossos hóspedes estão acostumados”, afirma o executivo. Primeiro resort da rede portuguesa Dom Pedro Hotels fora de Portugal, o Dom Pedro Laguna, em Aquiraz, tem como um de seus grandes destaques

Wall Street Journal sugere Pousada de Cascais para uma viagem de outono O THE WALL STREET JOURNAL sugere a Pousada de Cascais, na secçãoTrave da sua edição online. De acordo com o jornal de negócios norte-americano, a Pousada de Cascais é um dos refúgios perfeitos para uma escapada de outono”rica em cores e cultura”. Para David Kaufman, autor do artigo, a Pousada de Cascais é um dos melhores sítios para desfrutar de um caloroso sol de outono, assim como para conhecer a vila que já fez as delícias da realeza europeia e se tornou paragem obrigatória dos amantes do surf. O jornalista destaca o casamento perfeito entre a história da fortaleza e quartel com a contemporaneidade, conforto e serviços próprios de uma unidade Leading Hotels of the World. Antes do The Wall Street Journal, também o New York Times já tinha recomendado a unidade do Grupo Pestana. Igualmente a Condé Nast Travelerers incluiu a Pousada de Cascais entre os melhores hotéis do mundo na sua famosa Hot List, que todos os anos distingue os melhores novos hotéis.

Hotel da Música e Chi Clinic apostam no turismo de saúde

as vilas construídas sobre uma lagoa navegável de água doce que garantem total privacidade e requinte aos hóspedes. Outro grande diferencial do resort é a sua gastronomia, que alia toques da culinária internacional – com bastante ênfase à portuguesa – e dos sabores, gostos e temperos da cozinha cearense. Apesar de ter como característica ser voltado mais para as famílias, o Dom Pedro Laguna tem-se destaco também em 2013 no seu Centro de Eventos. Com capacidade para até 450 pessoas, empresas e entidades têm realizado constantemente encontros dos mais variados formatos – de congressos a pequenas reuniões. A versatilidade de formatação permite que os eventos sejam mais intimistas e próximos do público a que se destina, sejam colaboradores e/ou possíveis clientes.

O HOTEL DA MÚSICA E A CHI CLINIC passaram a disponibilizar uma oferta de tratamentos, whorkshops, tertúlias e almoços temáticos, entre outras opções integradas numa parceria, cuja aposta se centra no turismo de saúde. A conceituada clínica de Medicina Integrativa e AntiEnvelhecimento, localizada em frente à nova unidade quatro estrelas da cidade do Porto, disponibiliza um conjunto de programas exclusivamente direcionados para cuidados de saúde, de beleza e de bem-estar, entre os quais podem ser encontrados tratamentos relacionados com a saúde alimentar, o stress, a eliminação de toxinas no organismo, o anti-aging, o emagrecimento e o anti-smoking.


Dossier

16

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Estudo revela impacto da tecnologia móvel no turismo A

TRAVELPORT e a Association of Corporate Travel Executives (ACTE) desenvolveram um estudo para aferir qual o real impacto da tecnologia móvel no setor do turismo, nomeadamente nas viagens corporativas. Nas economias mais desenvolvidas, e de acordo com dados de algumas pesquisas, mais de 50 por cento da população tem, atualmente, um smartphone. Em 2014, estima-se que haverá no mundo mais smartphones do que pessoas. A pesquisa foi efetuada junto de responsáveis de empresas que efetuam a gestão de viagens empresariais. O universo de inquiridos contemplou diferentes sectores de atividade e empresas sediadas em sete mercados: E.U.A., Canadá, Austrália, Alemanha, Reino Unido, Índia e China. 89 por cento dos inquiridos refere que a tecnologia móvel está a ter um impacto moderado ou significativo no turismo empresarial. O estudo revela ainda que uma em quatro empresas já tem uma política para as viagens corporativas e que mais de metade (57 por cento) afirma pretender adotar uma estratégia para esta área. Apesar de muitas pesquisas internacionais apontarem para o facto de os colaboradores estarem usar, cada vez mais, os seus próprios dispositivos móveis, este estudo demonstra que muitas empresas continuam a preferir ceder aos seus colaboradores telemóveis empresariais. No total, 39 por cento oferece telemóvel aos colaboradores, enquanto que 51 por cento dá a opção de escolha às equipas (podem utilizar o seu dispositivo ou o da empresa). Os BlackBerrys continuam a ser a marca preferida para as empresas, mas os iPhones estão a ganhar popularidade, assim com os smartphones Android. No total, apenas 16 por cento dos gestores referiram que o telemóvel cedido aos colaboradores não era um smartphone. Quanto às aplicações – que permitem ter acesso a informação relevante em tempo real –, apenas 24 por cento das empresas encoraja a sua utilização sem qualquer tipo de restrição.

No que toca à compra de bilhetes de avião, o estudo refere que os inquiridos preferem ainda assim contactar uma agência de viagens, telefonando ou enviando e-mail, do que utilizando aplicações para fazer as reservas. “The real impact of mobile” revela também quais são as informações que as empresas fornecem aos seus colaboradores após a reserva de viagens. Dados sobre os vistos surgem em primeiro lugar (59 por cento), seguidos pela vacinação (41 por cento), informações meteorológicas (40 por cento) e mapas das cidades (37 por cento). A maioria dos inquiridos permite que os colaboradores escolham serviços auxiliares, como bagagem extra, wi-fi no quarto de hotel, embarque prioritário ou pequeno-almoço, caso não esteja incluído. Contudo, os custos associados a estes extras têm de ser controlados, e com a tecnologia mobile essa tarefa é ainda mais dificultada, pelo que 26 por cento do painel refere que não permite que sejam diretamente os colaboradores a efetuarem as reservas.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Dossier

17

OPINIÃO DE MIGUEL QUINTAS, DIRETOR GERAL DA AMADEUS PORTUGAL

U

“Big Data” – O novo “poder de fogo” está a chegar para todos

MA DAS CARACTERÍSTICAS mais típicas do homem quando inicia um primeiro contato com alguém é procurar, automaticamente, fazer uma avaliação de caráter/personalidade do interlocutor. Fazemo-lo porque temos necessidade de saber como responder aos nossos pares, consoante aquilo que pretendemos atingir: uma resposta, uma ideia ou até uma simples venda. A nossa análise pessoal, quase sempre empírica, faz-se através dos mais simples gestos como a forma de andar, de apertar a mão, o tom de voz, como nos vestimos, etc. até às situações mais complexas de avaliação de personalidade como por exemplo: quais os gostos, que desejos, estados de espírito, etc. Faz parte da nossa condição humana procurar entender estes “sinais” exteriores dos nossos semelhantes. De alguma maneira serve como proteção à forma de como nos aproximamos das outras pessoas e por outro lado na também na forma como queremos que essas pessoas interajam connosco. As vendas funcionam exatamente com este princípio básico de avaliação do nosso interlocutor. Um bom vendedor tem primeiro que criar empatia connosco para posteriormente procurar saber o que queremos, como queremos e quando queremos. Apenas posteriormente adapta os seus argumentos ao que

o seu cliente estará disposto a comprar. Hoje, mais que nunca, o processo de conhecer o cliente é vital nas vendas. Ao mesmo tempo, também nunca houve tanta informação disponível sobre os nossos atuais e potenciais clientes. Estranhamente, também hoje e mais do que nunca, a incapacidade de usarmos o manancial de informação que está à nossa disposição para ajudar realizar conversões de vendas é dramaticamente subaproveitada. Falo mais objetivamente no canal onde não vemos o cliente “cara-a-cara” - o canal online – mas sobre o qual temos possibilidade de conseguir muitíssima informação sobre o

aquele: refiro-me aos “gostos” do facebook, aos canais e temas visitados no youtube, às preferências de destinos e voos, tipos de alojamento, que género de compras e lojas, onde compra, como paga o cliente, etc. Esta informação disponível - a que se chama de “Big Data” - encontrase em variadíssimos locais na internet, como redes sociais, lojas online, histórico de compras, nas preferências e particularmente, no cruzamento de dados entre todos aqueles. Uma boa gestão do “Big Data” permite, no caso do turismo, dar às suas empresas a capacidade de segmentar e personalizar a oferta de produtos e serviços aos seus clien-

tes, atuando proactivamente sobre os desejos destes. Ou seja, recolhendo informação de comportamentos regulares de um cliente, uma agência de viagens ou companhia aérea poderia facilmente melhorar a sua comunicação comercial e inclusive, aumentar as suas vendas. Deixo aqui alguns exemplos, no meio de centenas ou milhares possíveis: - Para um cliente regular: “Sentimos a sua falta no nosso voo semanal Lisboa-Madrid!” ou; - Para um cliente “ocasional”: “Verificámos que perdeu o seu voo para Madrid. Deseja uma nova reserva para as 11:30?” ou; - Baseado nas relações das redes sociais “5 dos seus amigos do Facebook visitaram o Brasil e gostaram. Este mês oferecemos 10% de desconto para experimentar pessoalmente.” São inúmeras as possibilidades de ações que podem ser tomadas no sentido de fidelizar o cliente via serviço ou produtos oferecidos. Como na maioria dos casos na vida das empresas, quem se antecipar e chegar primeiro ao cliente, suprindolhe as suas necessidades, tem maior probabilidade de ter êxito e longevidade comercial. Esta questão torna-se ainda mais vital quando no mundo virtual, os nossos clientes são praticamente “desconhecidos” para uma empresa que está presente na web e tem aí presente um canal de distribuição.

Consórcio All Ways Travelling para apoiar o “Roteiro do espaço único europeu dos transportes” da CE ALL WAYS TRAVELLING, um consórcio liderado pela Amadeus, composto pela BeNe Rail, IATA, Thales, Unife e Zeppelin University, foi nomeado pela Comissão Europeia (direção-geral de mobilidade e transporte) de forma a desenvolver e validar um modelo para um sistema multimodal de reservas e de informação de transportes de passageiros paneuropeu. A nomeação do consórcio constitui uma das iniciativas adotadas pela Comissão Europeia (CE) em relação ao seu Roteiro do espaço único europeu dos transportes. O Roteiro tem como objetivo construir um sistema de transporte mais eficiente e susten-

tável, de forma a aumentar a mobilidade em toda a Europa, fomentar o crescimento e o respetivo grau de empregabilidade no sector dos transportes, e reduzir as emissões de carbono. Na primeira fase do projeto, o consórcio All Ways Travelling irá levar a cabo um estudo profundo sobre a multimodalidade. O estudo, que será conduzido pela Zeppelin University, deverá ser concluído antes do final de 2013. Logo que os resultados sejam validados pela Comissão Europeia (CE), o consórcio vai verificar uma série de provas de conceito (PoC) em termos de modelos de negócio, operações e tecnologias específicas que foram identificadas como

essenciais para lançamento no mercado. O objetivo a longo-prazo da CE é facilitar as viagens pela Europa, utilizando vários meios de transporte, tais como transporte urbano, aéreo e ferroviário, permitindo aos residentes europeus e aos visitantes, disfrutar de uma experiência única de viagem porta a porta. Ao visar uma exigência clara para o fácil acesso a soluções de viagens que combinem diferentes meios de transportes, o roteiro vai estabelecer um quadro para o transporte multimodal na Europa que permite agilizar a compra, emissão de bilhetes e os processos de pagamento.


Dossier

18

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

EDUARDO PINTO LOPES

Egotravel é mais que um site de viagens E

Eduardo Pinto Lopes garantiu à Viajar que a Egotravel é muito mais do que um site de viagens, uma vez que o investimento já feito e ainda a realizar até ao final deste ano permite ao cliente, não só fazer e completar a transação dentro do próprio site, bem como encontrar simultaneamente voos para todo o mundo, hotéis (mais de 100 mil) e pacotes estáticos feito pelo próprio dono do site. A tecnologia é a bandeira do operador e até ao final de 2013 vai incorporar novas funcionalidades. “O investimento tecnológico compensa”. “A grande diferença que existe entre a Egotravel e outros sites de viagens em Portugal é que nós fabricamos os nosso pacotes e que, apara além da transação dinâmica (escolha de hotel ou avião e hotel mais avião), temos o produto estático que é fabricado por nós ou vamos buscar a outros parceiros, mas colocando-o de forma a que quem aceda ao site navegue num ambiente que lhe é familiar, ou seja, não necessita de entrar no ambiente do nosso parceiro para concretizar a reserva, por uma questão de coerência e facilidade de navegação”, esclareceu o diretor geral do operador, que entrou no mercado há um ano e funciona exclusivamente online tanto para agentes de viagens como para o consumidor final. Outra possibilidade, de acordo com Pinto Lopes, é a confirmação imediata, “o que faz toda a diferença”, para acrescentar que “os nossos produtos, sejam os pacotes dinâmicos ou os estáticos, estão lá, e pode-se fazer a confirmação na hora, 365 dias por ano”. Este investimento foi programado pela Egotravel no sentido de trazer para Portugal o melhor site de viagens estáticas e dinâmicas”, daí que “o desenvolvimento que estamos a fazer leva-nos a outros caminhos que é a internacionalização da própria ferramenta porque, tendo uma oferta dinâmica permite ao cliente todas as opções do ponto de partida, esteja onde estiver”. O operador aposta igualmente na imagem. “Há um cuidado gráfico com uma imagem moderna, atualizada e de grande qualidade. Esse sim, é o nosso investimento. Tenho uma equipa permanentemente a atualizar conteúdos”, disse.

REDUÇÃO DE CUSTOS Além da facilidade de navegação, a Egotravel permite uma significativa redução de custos aos seus proprietários. Em primeiro lugar, em termos de recursos humanos, uma vez que a criação de produtos, nomeadamente, os dinâmicos, não exige mão-de-obra pois é o cliente que o cria. Neste caso, o operador consegue saber, simultaneamente em que passo está o cliente, enquanto tempo visitou o site, o que consultou e porque não fechou a venda “para que eu possa criar processos de correção”, explicou Pinto Lopes. No que respeita ainda aos recursos humanos, Pinto Lopes considera que, dado que o site está virado

OUTROS DESENVOLVIMENTOS

para as tecnologias, permite uma equipa muito jovem com maior rentabilidade, ávida de aprender e que trás novas ideias. Há, ainda, um aumento de proveitos. Com este volume de funcionalidades, o operador, que também pode seguir as tendências e o que o mundo da internet nas viagens está a inventar, não precisa de ter loja aberta ao público. “Vendemos a qualquer hora do dia ou da noite, 365 dias por ano”. A forma de pagar a viagem é também facilitada, já que a Egotravel “trouxe a inovação de se poder pagar com cartão de crédito, transferência bancária ou através de referência multibanco, este último, muito importante para uma população mais jovem que não possui cartão de crédito ou para aqueles que têm receio de colocar o cartão de crédito na net. Assim, sai-lhe uma referência multibanco e tem 48 horas para pagar, cuja reserva cai se esse prazo for ultrapassado”. De acordo com o executivo, este modelo da operação trouxe outra economia: Deixou de haver papel, deixámos de enviar documentação aos clientes. “Hoje o cliente tem informação, documentação, vouchers, bilhetes, tudo eletronicamente e com possibilidade de o visualizar e imprimir quando pretender. Por isso é que consigo enviar documentação para qualquer parte do mundo”, disse Eduardo Pinto Lopes, acrescentando que “isto abre um horizonte em que o espaço físico passa a ser a internet, na verdadeira acessão da palavra”. O agente de viagens tem também trabalho facilitado pois pode facultar um orçamento ao cliente em poucos minutos já que o site, no que respeita ao pacotes dinâmicos, procura automaticamente o voo mais barato e coloca numa caixa, o hotel mais barato e coloca noutra caixa, apresentando, de imediato o preço final. Depois disso, apresenta outras alternativas tanto para o avião como para o alojamento. Se o cliente pretender uma só categoria de hotel o próprio site filtra a dá a informação do mais barato nessa categoria e todos os outros de seguida, retificando logo o preço. E o preço que aparece no início da operação é o mesmo que vai constar quando o cliente finaliza a reserva.

No entanto, a ferramenta ainda vai ter outros desenvolvimentos e upgrades. Vai ser reduzido para ipod e ipad. Segundo Eduardo Pinto Lopes embora já se possa aceder a todas as funcionalidades, esta modalidade vai ser otimizada como se fosse um novo site porque vai estar realmente adaptado e perceber o tamanho do aparelho. Por outro lado o site vai ter também um CRM com um sistema que permitirá fazer uma análise sobre os parâmetros de consulta, de consumo e uma área de fornecedores e clientes, que embora já tenha hoje, está a ser desenvolvida para um step superior. “As agências de viagens entram numa página e têm todos os processos que fizeram com a Egotravel desde o primeiro dia: faturas, bilhetes de avião, vouchers,etc.” Terminado este projeto ligado às tecnologias, o passo seguinte “será a divulgação das potencialidades desta ferramenta junto dos net consumers, uma vez que a maior parte das reservas são provenientes das agências de viagens”, referiu o diretor-geral da Egotravel. “As nossas vendas têm passado sobretudo pelas agências de viagens, mas sempre com a filosofia aberta. Tenho um produto aberto, mas o agente de viagens está protegido porque os produtos têm um preço e nas faz descontos, mas quando os faz são visíveis a toda a gente”, frisou Eduardo Pinto Lopes. Igualmente, até ao final do ano o operador online vai incorporar serviços como transfers, restaurantes, excursões ou espetáculos. Segundo Pinto Lopes, o módulo está pronto e neste momento estão a contratar fornecedores para poder carregar os conteúdos. Um ano depois de ter sido criado, o diretor geral da Egotravel está satisfeito com o projeto a ponto de afirmar que “o modelo tradicional do tour operador não convive mais com o operador do futuro, com base assente em tecnologia sempre atualizada. A venda tradicional, mesmo para nichos de mercado, vai ser substituída progressivamente pela venda dinâmica e elaborar brochuras deixou de fazer sentido, uma vez que no momento em que estão a ser editadas a informação poderá já estar desatualizada, enquanto que o meu sistema atualiza automaticamente e não preciso de me preocupar”. Na opinião de Pinto Lopes, o setor do turismo em Portugal está hoje virado para a tecnologia, mas alerta que esta “evolui e temos que nos adaptarmos permanentemente. Quem não evoluir vai ficando de fora pois, a venda de viagens pela internet é um fenómeno incontornável. O grande perigo da net estava no facto de não ter rosto, permitindo fraudes e não entrega do produto que o cliente comprou. Mas quando há um rosto do outro lado e um endereço e se associa credibilidade a esse rosto a esse endereço, o mercado reage progressivamente naquele produto”.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Dossier

19

Um ano de vida A EGOTRAVEL festeja durante este mês de setembro o seu primeiro ano de atividade. Após ter obtido o seu RNAVT em maio de 2012 e desenvolver um sofisticado trabalho de preparação e investimento tecnológico apresentou-se ao sector a 14 de setembro de 2012, onde o seu diretor-geral, Eduardo Pinto Lopes, anunciado, desde logo, uma operação para o Fim de Ano no Brasil (Salvador). Esta primeira operação demonstrou, a abertura do mercado a este projecto, dado os voos terem saído com uma ocupação de 100% desde Portugal e do Brasil, indica nota de operador turístico que, anuncia nova fase de desenvolvimento. O primeiro e principal foco da Egotravel foi no Brasil, na sua globalidade, “destino onde a Egotravel se afirma como um dos principais players do mercado, quer seja através da diversidade de produto, quer através do pricing, quer, principalmente, através do conhecimento e especialização da equipa neste destino”, de acordo com comunicado da empresa. Contudo, durante este ano, a quantidade de produto disponível através da Egotravel cresceu exponencialmente. Durante o verão, o operador disponibilizou voos charter para Djerba e Tetouan, lançou, com os hotéis associados os parques temáticos da Disneyland Paris, Asterix e Futuroscope, integrou o destino Caraíbas e Ilhas Espanholas, disponibilizou um módulo de Cruzeiros, oferecendo uma plataforma que permite reservar voos, hotéis (mais de 100.000) e conjugar ambos os serviços em pacotes dinâmicos…. Todo este crescimento ao nível de produtos foi acompanhado pelo crescimento em duas áreas que consideramos fulcrais:Desenvolvimento do site www.egotravel.com e equipa. A Egotravel refere possuir neste momento, um dos mais desenvolvidos sites do mercado, com valências que permitem efectuar reservas em menos de 2 minutos. Para além da consulta de preços e disponibilidades de todos os seus produtos, os seus clientes podem efetuar reservas ou orçamentos de uma forma simples e rápida, sempre acompanhada de informação adicional e de conteúdos multi-

Hotéis 24 aumenta portefólio de parceiros estratégicos

média. Disponibiliza também um assistente virtual, através de chat, que pode ser útil para esclarecer qualquer dúvida adicional que possa surgir durante o processo de consulta. O operador desenvolveu também a Área de Cliente, onde os seus clientes podem acompanhar a evolução dos processos desde a confirmação de serviços, consulta dos valores de comissão e valores a pagar, obtenção de faturas, vouchers e bilhetes de avião e certificado dos seguros de viagem dos seus clientes. Para que todas estas inovações fossem possíveis, a Egotravel apostou numa equipa mais alargada e especializada. Assim, de forma a que a qualidade do serviço fosse elevada,” alargámos tanto a nossa equipa de reservas, com três novos elementos, permitindo que o nosso tempo de resposta seja dos melhores do mercado, bem como a nossa equipa comercial, também com a entrada de 3 novos elementos, tanto para a zona sul como para a zona norte, permitindo uma maior aproximação aos nossos clientes, os Agentes de Viagens”. Para o que ainda falta de 2013, o operador lançou ofertas de Reveillon, com especial destaque para a Bahia. Esta oferta, com saída a 28 de dezembro (7 noites), será feita em voo com 245 lugares. Tem igualmente disponíveis, desde outros locais no Brasil (Maceió, Maragogi, Natal, Pipa, Rio de Janeiro) passando por Cabo Verde, Nova Iorque e outras ainda a lançar.

A PLATAFORMA de promoções de Hotéis e Viagens Hotéis 24 acaba de aumentar o seu portefólio de parceiros estratégicos passando, assim, a dispor de um maior leque de opções exclusivas. O Grupo Onyria – que detém o Hotel Quinta da Marinha Resort e o Onyria Marinha Edition Hotel & Thalasso em Cascais – e o Martinhal Beach Resort, em Sagres, acabam de se juntar ao vasto leque de parceiros que já fazia parte da oferta Hotéis 24. O projecto Hotéis 24 foi lançado em junho passado “e agrega uma seleção dos melhores hotéis de 4 e 5 estrelas nacionais, assim como viagens para destinos imperdíveis, sempre com o melhor valor promocional. Diariamente, esta plataforma apresenta promoções únicas e verdadeiramente atrativas que podem ser visualizadas no site Hotéis 24 ou através da subscrição de uma newsletter”, diz nota da empresa.. Com o conceito Viajar é Viver!, esta plataforma pretende “satisfazer as

necessidades e exigências de quem quer viajar ou simplesmente sair da rotina para uma escapadela, apresentando promoções objetivas, sem comparação com qualquer outra oferta e sugerindo promoções para os mais diversos destinos e regiões”, refere ainda a mesma fonte. Para além das novas insígnias, Hotéis 24 conta ainda com promoções exclusivas em parceria com a Turistrela Hotels & Resorts, Golden Tulip, Atlântico Golfe Hotel, As Américas Hotel Art Nouveau & Design, Golf & Resorts, Meliã Hotels Internacional, Água Hotels, Suites Alba Resort & Spa, Aquashow Park Hotel, Quinta da Cruz, Flôr de Sal, Bom Sucesso e Tryp Hotels.

LetsBonus facilita compra de viagens em Portugal A LETSBONUS, líder de social buying na Península Ibérica, acaba de lançar em Portugal uma nova modalidade de compra de viagens. Trata-se da modalidade de pagamentos parcelares, que possibilita que o adquirente possa pagar a viagem em duas prestações, a primeira no ato da compra e a segunda até 25 dias antes de usufruir da mesma. Os pagamentos parcelares aplicam-se a viagens de longo curso ou a outras desde que superiores a 500 euros, já incluindo o desconto que a LetsBonus oferece. Ou seja, para além do desconto significativo que oferece, a LetsBonus permite o pagamento faseado da compra. A multinacional, que entrou em Portugal há pouco mais de dois anos, procura responder às necessidades dos adquirentes de viagens numa altura de forte contração do mercado de viagens. «Queremos continuar a responder às necessidades dos portugueses

no que respeita às suas férias e acreditamos que as circunstâncias que vivemos não devem ser impeditivas para que estes gozem do seu merecido período de descanso. Ao criarmos esta modalidade, não só respondemos a uma necessidade clara do mercado como abrimos novas oportunidades aos nossos parceiros de negócio do sector de turismo», explica Ricardo Mesquita, Diretor Geral da LetsBonus em Portugal. A LetsBonus (www.letsbonus.com) é o site de social buying pioneiro na Europa, e em Espanha, o seu país de origem. Diariamente disponibiliza aos seus subscritores online uma seleção de planos de viagem, e lazer e produtos exclusivos com descontos até aos 90%. Em Portugal, a LetsBonus tem 1 milhão de portugueses registados e mais de 1000 parceiros comerciais, entre restaurantes, salões de beleza, SPA’s, hotéis, agências de viagens e empresas de retalho especializado.


Dossier

20

Capacidade de resposta no Facebook coloca TAP entre as melhores do mundo

D

E ACORDO com o Socialbakers.com, a fonte mais citada a nível mundial sobre dados globais de utilização do Facebook, a TAP continua a liderar as marcas com melhor serviço ao cliente nesta rede social em Portugal, ficando também classificada entre as melhores no top mundial das “marcas com maior devoção social”. No segundo trimestre de 2013, a taxa de resposta às perguntas colocadas pelos clientes no Facebook da TAP - um dos critérios utilizados pela Socialbakers.com para avaliação das marcas – foi de 96 por cento, o que coloca a companhia entre as melhores em todo o mundo. Com mais de 427 mil fãs na sua página oficial no Facebook (www.facebook.com/tapportugal), a TAP está presente nesta rede social, que soma 4,4 milhões de utilizadores em Portugal, desde 2009. O serviço ao cliente prestado pela companhia na sua página, bem como toda a informação, promoções, passatempos e outras funcionalidades que aí são disponibilizados aos fãs, têm colocado a TAP como estudo de caso de boa utilização das

redes sociais a nível internacional. A TAP gere também perfis em outras redes sociais, como o Twitter (www. twitter.com/taportugal), YouTube (www.youtube.com/tap) e Instagram (www.instagram.com/tapportugal), além de continuar a assumir pioneirismo e vanguarda nas plataformas online e mobile.

CONTACT CENTER DA TAP TAMBÉM DISPONÍVEL ATRAVÉS DO SKYPE Já é possível telefonar para o Contact Center da TAP através do Skype. Este novo meio de contacto entre os clientes e a companhia está disponível nos dias úteis, entre as 07h15 e as 00h00

e aos fins-de-semana entre as 08h00 e as 22h00. As chamadas de voz via Skype são gratuitas e podem ser efetuadas em todos os mercados onde a TAP opera. Para telefonar basta aceder ao endereço tap.contact.center e efetuar a sua ligação. O Skype é um software que pode ser descarregado num computador ou num dispositivo móvel com um microfone e altifalantes ou auscultadores com microfone e que permite efetuar chamadas gratuitas para qualquer outra pessoa ou empresa que também utilize esta ferramenta. Ao disponibilizar as chamadas via Skype, a TAP procura proporcionar aos seus clientes uma comunicação cada vez mais simples e eficaz, promovendo mais um meio de contacto gratuito, à semelhança do que já acontece com o Facebook, onde a página oficial da TAP soma mais de 420 mil fãs. O Skype junta-se também aos já existentes canais onde é possível efetuar reservas: o site TAP www.flytap.com, o número geral do Contact Center 707 205 700, as lojas TAP e ainda os agente de viagens.

Windu: Porque não experimentar algo diferente? A WIMDU é uma plataforma que oferece alojamentos de curta duração e que une anfitriões e hóspedes de todos os cantos do mundo. Esta é uma nova forma de se viajar, principalmente para alguém com uma personalidade única que pretenda um espaço autêntico. O conceito Wimdu é perfeito para todos aqueles que procuram algo diferente do que ficar em quartos de hotéis. A Wimdu permite os anfitriões gerarem dinheiro extra com os seus espaços vagos, enquanto que os hóspedes experimentam a cultura de forma próxima já que vivem a sua experiência conforme a vida local. A plataforma foi desenhada para uma variada gama de pessoas onde podem encontrar espaços com múltiplas caraterísticas que se ajustam às suas necessidades. A comunidade foi estabelecida em Março de 2011 por Arne Bleckwenn e Dreiling Hinrich, dois viajantes natos que sentiram a necessidade de trazer algo novo ao mercado. Atualmente, conta com mais de 150,000 propriedades em mais de 100 países, e mais de 100,000 utilizadores se interagem .. No site não oferece apenas casas ou quartos para férias. Para aqueles que procuram algo mais original, a Wimdu dipõe de alojamentos em comboios, barcos, aviões e muito mais...Aqui ficam algumas das ofertas. Todos a bordo - Em Lechtrup-Merzen, no Norte de Osnabruque, na Alemanha, adeptos de comboios podem fazer

deste espaço o seu quarto numa carruagem restaurada. A carruagem encontra-se estacionada por isso os viajantes que embarcarem nesta aventura não serão acordados durante a noite pelo revisor. Os quartos são bastante confortáveis com casa de banho privada. Pequeno-almoço e Wifi gratuito estão incluídos na tarifa diária. Uma oportunidade para experimentar um sono bem alto No norte da Suécia, em Arlanda, todos aqueles que sempre sonharam em dormir num avião desde a infância podem realizar o seu sonho. Este luxuoso espaço dispõe de uma vista panorâmica para o maior aeroporto sueco, casa de banho privada e Wifi gratuito. Antiga caravana cigana - Para os amantes de campo porque não ficarem hospedados numa antiga caravana de ciganos? Este lindo e bem conceituado espaço em França dispõe de um quarto acolhedor em madeira e uma piscina para os dias quentes de verão. Esta oferta é ideal para saborear a vida rural e aproveitar o ambiente sereno à volta. Num dos canais de Amesterdão - Os canais de Amesterdão são legendários. Não existe melhor lugar em Amesterdão para ficar já que é entre os vários canais que se pode espreitar a beleza da cidade. Esta forma popular de se viver em Amesterdão dispõe de todas as utilidades para viajantes terem uma estadia original e a um passo de todas as atrações locais.

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

EasyJet adota sistema Amadeus A EASYJET E A AMADEUS anunciam lançamento de um sistema de melhorias exclusivo que irá permitir a agentes de viagens por todo o mundo, numa abordagem gradual, reservar transportadoras de baixo custo com o mesmo fluxo de reservas que é utilizado para companhias tradicionais, independentemente das preferências de distribuição da companhia. A easyJet é a primeira transportadora a tornar-se numa companhia aérea light ticketing no sistema Amadeus, melhorando assim consideravelmente o modo pelo qual os agentes de viagens pesquisam, reservam e prestam serviços aquando da venda de voos da easyJet. O desenvolvimento deverá aumentar reservas com o novo preço, emissão de bilhetes e funcionalidade de reserva oferecendo a mesma aparência como para transportadoras regulares ou de bandeira. Pela primeira vez, compras tradicionais, reservas e fluxos de back-office serão combinadas com tarifas dinâmicas em tempo real e uma oferta auxiliar completa fornecidos através de conexão XML da easyJet com o Amadeus. Isto irá dar a todas as agências de viagens, incluindo as agências corporate e as agências de gestão de viagens de negócios que utilizam Amadeus, um melhor acesso ao inventário da easyJet. Os agentes podem agora usar fluxos de trabalho de preços padrão e modificar PNRs da easyJet para voos e serviços como eles fariam aquando da reserva de uma companhia aérea tradicional. As reservas da easyJet serão totalmente integradas na comunicação interna e externa do agente – o reforço ajuda a emitir um número de bilhete que funciona como um localizador de todo o processo de realização, tornando-o fácil para os agentes. Isto significa que a adaptação para sistemas de back-office irão tornar-se mais eficientes, exactamente da mesma maneira como para as transportadoras de serviço completo. Os agentes de viagens podem ter acesso ao conteúdo da easyJet a partir dos padronizados monitores de Neutral Availability e Schedule a par de todas as outras companhias aéreas numa única tela.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Dossier

21

CHEGOU AGORA A PORTUGAL

RTS permite reservas hoteleiras até ao último minuto

A

RTS (RealTime Travel Solution, central de reservas de hotéis exclusiva para agências de viagens, que inicia agora atividade em Portugal permite reservas reais até ao último minuto, oferece um amplo leque de produtos e busca sempre a melhor tarifa. Quem o diz é o seu diretor para o mercado português, Luís Guerra. Os objetivos em Portugal “posicionarmos como uma central de reservas de referência. Oferecer coisas novas, dar uma lufada de ar fresco ao mercado e, dentro das dificuldades, ser otimistas”. Criada em 2004, sendo nos últimos anos a primeira central de reservas líder B2B na Ásia, o www.rts.net “dispõe de sofisticada tecnologia de ponta, fruto de investimento e largos anos de experiência no mercado”, considera Luís Guerra, para adiantar que o sistema de reservas RTS e respetivo comparador de preços, “é simples, efetivo e um dos mais rápidos, como resultado do  novo “Data Center” aberto em França este ano, permitindo o acesso a um inventário de mais de 100.000 hotéis em todo o Mundo”. A RTS é um agregador de fornecedores de produtos hoteleiros e está ligada a cerca de 70 fornecedores a nível mundial, com tecnologia das mais avançadas, não fosse ela ter partido de uma base tecnológica, sendo anteriormente uma empresa de tecnologia para tour operadores e hotéis. Luís Guerra garante que o sistema é rápido pelo facto de utilizar os servidores instalados em França e não os de origem colocados na Coreia do Sul. A mensagem que esta central de reservas de hotéis quer passar junto dos agentes de viagens é que “não somos nem melhores nem piores, mas distintos. Faremos concorrência no mercado, mas não queremos ganhar o espaço de outras centrais já existentes em Portugal, mas ganhar um espaço complementar. A ideia é consolidarmos e o nosso argumento principal é que, quando normalmente as outras não têm produto para oferecer, nós temos, pelo facto de sermos agregadores de várias fontes. Temos um sistema que funciona rápido e eficaz e podemos proporcionar às agências de viagens sempre uma disponibilidade quando está a ter dificuldades e garantimos preço competitivo, de forma a concorrer com as centrais de reservas dirigidas ao consumidor”, referiu Luís Guerra. Segundo o responsável, “a tecnologia é completa, rápida, simples e somos muito fortes no destino Ásia. Em termos globais somos fortes”. A RealTime Travel Solution conta com escritórios em Hong Kong (sede), Seul, Bangkok, Taipei, Jakarta e Tóquio. Iniciou há 2 anos um processo de expansão na Europa com a abertura de delegações em Copenhaga, Paris (posicionando-se entre as seis primeiras centrais de reservas de hotelaria)

e desde agora conta também com uma delegação em Lisboa “de forma a oferecer às agências de viagens um serviço especializado para efetuarem reservas de hotéis”, segundo o responsável.  Para ter acesso a esta central de reservas, a agência de viagens regista-se, fornece os seus dados à central e faz a reserva em 2 a 3 minutos. Tem uma comissão de 12% mais os incentivos de produção. No entanto, segundo Luís Guerra “estamos aptos para negociar em base de condições net. Neste caso é mais aplicável para as agências que querem fazer a integração connosco através do XML: receber os preços net para depois seguir a sua política comercial. Para tal, vamos negociar caso a caso, mas tanto as grandes agências como as pequenas podem contar connosco”. A central trabalha na base de pre-pagamento e os pagamentos são feitos através de um banco português. Mas para que o agente de viagens possa usufruir das disponibilidades até ao último

minuto, vai passar a poder contar brevemente com a modalidade do pagamento online através do cartão de crédito. No entanto, Luís Guerra garantiu que vai iniciar reuniões com algumas agências com vista a permitir plataformas de crédito controlado. As características e condições de Portugal fazem com que o nosso País seja de importância estratégica e uma porta de entrada na expansão para os Países de língua oficial Portuguesa em África e na América do Sul, designadamente Brasil, Moçambique e sobretudo Angola. Os seus responsáveis decidiram que desde Portugal e com equipa portuguesa será mais fácil a interlocução com esses mercados. Como diretor para Portugal encontra-se Luís Guerra, que juntamente com Paulo Pereira, prestarão apoio às agências de viagens. “Queremos proporcionar às agências de viagens vendas fáceis e permitir-lhes que tirem proveito de toda a nossa capacidade”, realçou o diretor da RTS, acrescentando que “a mensagem já está a ser entendida”. Em 24 horas registaram-se 48 agências de viagens e em 48 horas a delegação de Portugal recebeu a sua primeira reserva. “A RTS não é só uma máquina ou um sistema. Existe uma equipa por trás, para dar todo o apoio aos nossos clientes a todos os níveis”, afirmou Luís Guerra. Entretanto, a delegação portuguesa não se vai ficar por aqui. Ainda este ano a RTS vai constituirse como empresa em Portugal, através da criação de um data center, que deverá ficar instalada em Lisboa ou no Porto “não para fazer uma relação com a parte informática, mas ter uma central de apoio ao mercado europeu e não só ao nível da contabilidade e de suporte às agências de viagens nos mercados onde pretende expandir-se. Até ao momento a ligação de Portugal, nesta matéria, é feita através da Coreia onde está centralizado o departamento de contabilidade”, referiu ainda o responsável. Assim, Luís Guerra e Paulo Pereira ficarão apenas com a responsabilidade das áreas comercial e de promoção.

Lusitania reforça venda de seguros de viagem online A LUSITANIA, seguradora do Grupo Montepio, reforçou a venda de seguros de viagem online, passando a disponibilizar um sistema de venda eletrónica “simples, intuitivo e fácil de usar”, informa a seguradora em nota à imprensa. Com o novo sistema de venda eletrónica, que está disponível 24 horas por dia, os clientes da Lusitania podem simular e contratar um seguro de viagem onde quer que estejam e apenas à distância de um clique, recendo de seguida toda a documentação por email. Além deste inovador sistema de venda eletrónica, a Lusitania alargou também os meios de pagamento disponíveis, permitindo que o pagamento seja, além do multibando, realizado também com cartão de crédito, MB Net, Chave 24 e através do sistema PayPa.


Dossier

22

United Airlines expande aplicação Móvel A UNITED AIRLINES acaba de anunciar aplicações renovadas para iPhone, Android e BlackBerry 10, que incluem interfaces de utilizador simplificadas, juntamente com um novo recurso, também disponível em Windows Phone 8, que permite que os clientes consigam gerir as suas viagens em tempo real, durante as operações de voos irregulares. Com a nova funcionalidade, os utilizadores da aplicação móvel da United que experienciem atrasos ou cancelamentos de voos terão a possibilidade de manter o itinerário existente ou, quando disponível, a possibilidade de alterar para um novo itinerário. Os clientes que tenham os seus voos afetados podem utilizar a aplicação para aceitar

novos voos que a United tenha automaticamente confirmados, ou pesquisar rotas, aeroportos e datas de viagem alternativas. Separadamente, a companhia aérea anunciou também planos para tornar disponível o cartão de embarque móvel digitalizado, em todos os mais de 220 aeroportos domésticos em que atua, até ao outono deste ano. A United foi a primeira companhia aérea dos EUA a introduzir os cartões de embarque móveis, em 2007, e é a primeira companhia aérea de rotas principais a anunciar que planeia tornar o serviço disponível em todos os aeroportos domésticos que serve. A United oferece também os cartões de embarque móveis em mais de 40 localidades internacionais.

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Jardim Zoológico lança novo site O JARDIM ZOOLÓGICO comemora o seu 129º aniversário com o lançamento de um novo site, modernizado e mais interativo, onde o utilizador pode encontrar todas as informações e acompanhar as novidades sobre esta instituição. Desenvolvido pela Lisbon Project, o novo site do Jardim Zoológico, www.zoo.pt, é de fácil navegação e muito intuitivo, entando dividido a pensar nos diferentes públicos – visitantes, empresas e escolas. Cada um pode encontrar todas informações sobre o parque, as suas atividades, passatempos e

Luna Hotels & Resorts com website renovado O GRUPO LUNA HOTELS & RESORTS lançou novo website, com imagem renovada, novo motor de reservas, integração de redes sociais e adaptado aos dispositivos móveis, como tablets e smartphones. A nova imagem, conteúdos e funcionalidades tornam o novo website numa plataforma onde os utilizadores podem encontrar toda a informação relevante sobre os vários hotéis do grupo, os seus produtos e serviços, transmitindo uma imagem de conforto, bem-estar e qualidade. O sistema de reservas permite a reserva de alojamento e serviços complementares nos hotéis do grupo em tempo real, de forma rápida e segura. Através desta ferramenta, os clientes poderão ace-

der a ofertas especiais e tarifas bastante competitivas, sendo que o grupo se prepara para lançar novidades exclusivas para este canal de vendas. Numa primeira fase, o website lunahoteis.com está disponível em português e inglês, prevendo-se a sua adaptação a outros idiomas a curto prazo, de forma a atingir outros mercados. “Com um design clean e privilegiando uma navegação intuitiva, a plataforma marca a evolução para uma imagem atualizada, mais apelativa e próxima dos clientes e parceiros, que pretende traduzir-se num aumento da notoriedade daquele que é um dos principais grupos hoteleiros a operar a nível nacional”, refere comunicado da cadeia hoteleira.

Travelport e AXESS lançam novo GDS para mercado japonês A TRAVELPORT E A AXESS INTERNATIONAL NETWORK (AXESS), sistema de distribuição global líder no Japão, pertencente à Japan Airlines (JAL), vão lançar um novo GDS em outubro. A nova plataforma de reservas estará disponível apenas para os agentes de viagens japoneses que utilizam o sistema AXESS, sendo que a migração para o novo sistema será efetuada de forma gradual e estará finalizada até março de 2014. O acordo entre as duas entidades teve início em abril de 2012, quando a Travelport foi escolhida como parceiro tecnológico para o reposicionamento da AXESS. Desde então, as duas empresas têm trabalhado em estreita colaboração com o objetivo de dar resposta às novas exigências da indústria de turismo na região e da terceira maior economia do mundo. O

novo GDS mantém o desktop e outras aplicações e soluções da AXESS e beneficia da tecnologia de última geração da Travelport, passando a informação a estar alojada no centro de dados de Atlanta da multinacional de turismo. Os agentes de viagens japoneses que utilizem o novo GDS têm acesso a todos os conteúdos e às melhores tarifas de companhias aéreas, hotéis e rent-acar, além das soluções pioneiras desenvolvidas pela multinacional de turismo. Como parte do acordo, a AXESS beneficia ainda de parte dos 300 milhões de dólares de investimento anuais em IT por parte da Travelport que, recentemente, voltou a ser distinguida pelo InformationWeek 500, como umas das empresas mais inovadoras dos Estados Unidos da América.

claro, as principais curiosidades sobre os animais do Jardim Zoológico. E, a partir de agora, esteja onde estiver, já pode estar a par de todas as novidades do mundo selvagem, através do seu telemóvel, pois o site também já é compatível com os suportes mobile. O novo site do Jardim Zoológico é também compatível com os vários browsers - Explorer, Chrome, Firefox, Safari, entre outros. Explore o novo site do parque mais selvagem do País e fique a saber mais sobre os seus animais preferidos. Mantenha-se sempre a par das atividades que o Jardim Zoológico tem preparadas a pensar em si. Programe o seu passeio no Jardim Zoológico e venha conhecer os cerca de 2000 animais das quase 360 espécies que estão à sua espera para um dia bem selvagem, cheio de aprendizagem e muita diversão.

Zoom travel inova nas reservas de hotéis A ZOOM TRAVEL apresenta aos agentes de viagem uma solução tecnológica inovadora para reservas de hotéis em todo o mundo. Diferentes visualizações do resultado de pesquisa com mapa interativo e filtros avançados fazem da ferramenta uma opção prática e fácil de utilizar. Além do relatório de vendas para controlo interno, a flexibilidade do sistema permite que seja configurado de acordo com as necessidades do agente de viagem.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Dossier

23

Associação de Turismo do Porto lança novo portal online

A

A s s o ci a ç ã o de Turismo do Porto (ATP), entidade responsável pela promoção externa do destino Porto e Norte de Portugal, acaba de lançar o seu novo portal online, que fica a partir de hoje disponível publicamente em www.visitpor toandnorth.travel Trata-se de uma plataforma que incorpora tecnologia inovadora no âmbito da comunicação digital e que potencia a promoção e comercialização do destino Porto e Norte a nível internacional. Mais funcional, mais atractivo e mais interactivo, este novo portal é essencialmente vocacionado para o mercado externo, alinhado com a proposta de valor da marca “Porto e Norte: A essência de Portugal”. “Estamos em linha quer com os objectivos nacionais de promoção turística, quer com os objectivos que traçamos na nossa estratégia de promoção do destino Porto e Norte a nível externo. O novo portal responde ao aumento da procura de informação turística através dos canais online e integra ferramentas capazes de potenciar directamente as vendas do destino. Será seguramente um importante aliado para os objectivos de crescimento de turismo internacional para o Porto e Norte nos próximos anos”, refere Vladimiro Feliz, presidente da Associação de Turismo do Porto. A ATP pretende, com este novo portal, potenciar a sua actividade de promoção externa do Porto e Norte de Portugal nos mercados internacionais, através de um interface mais interactivo e funcional para o utilizador, com conteúdos motivacionais, experiências marcantes e genuínas e propostas criativas e personalizadas de roteiros no destino. A aposta nas experiências é de facto um dos factores distintivos desta plataforma digital, que agora vai incluir roteiros nas várias áreas, desde a Gastronomia e Vinhos, à Cultura Popular, aos Parques Naturais, ao Golfe, à Saúde e Bem Estar, num conjunto muito diversificado do melhor que o Porto e Norte tem para oferecer. O novo portal incluirá também uma área dedicada à oferta diferenciadora e exclusiva do Porto e Norte, uma ferramenta essencial que concretiza o apoio à comercialização/venda dos serviços dos Associados da ATP, desde hotéis, DMC’s, PCO’s, centros de congressos, museus, caves de vinho do Porto, restaurantes, quintas, entre outros. Aqui será possível as próprias empresas do sector di-

vulgarem e comercializarem os seus programas e promoções directamente. Para além da imagem renovada, novos conteúdos e suportes digitais, há uma maior aposta na interacção social, na proximidade com os mercados e no alinhamento da proposta de valor e imagem da marca “Porto e Norte: A essência de Portugal” . Desta forma a ATP propõe mais uma ferramenta de trabalho tendo em vista o incremento do número de dormidas no ano de 2015, para 2,6 milhões e o reforço nos mercados em crescimento e de procura sazonal. Com efeito, os principais indicadores do primeiro semestre de 2013 demonstram um crescimento internacional continuado do turismo no Porto e Norte de Portugal, fortemente demonstrado pelos prémios e nomeações que este destino tem recebido. Os estrangeiros representam já 51% das dormidas no PNP assumindo um incremento de 14,5% nas dormidas de estrangeiros no destino relativamente ao mesmo período de 2012 (Janeiro a Julho). Os principais mercados continuam a ser Espanha, Alemanha, França e Reino Unido, mas tem-se registado um crescimento significativo por exemplo por parte dos Estados Unidos da América e Brasil. “O facto de termos crescido 15% no primeiro semestre de 2013 face ao semestre homólogo de 2012 resulta não só uma estratégia sustentada de promoção do destino Porto e Norte de Portugal, mas acima de tudo representa uma responsabilidade acrescida para os tempos que aí vêm”, sublinhou Vladimiro Feliz. “Pelo número de turistas que vemos na cidade e na região, estamos confiantes que os números deste segundo semestre vão ser bastante superiores aos do mesmo período de 2012. Tudo aquilo que corresponde ao crescimento da procura turística internacional na região é, de facto, inspirador e motivador, mas traz mais responsabilidade a quem tem de gerir o destino no mercado externo e a quem tem de o promover e dar, acima de tudo, sustentabilidade a esse crescimento”, concluiu.

Cascais convida a viver património natural com apoio de novas tecnologias A QUINTA DO PISÃO foi o local escolhido pela Câmara Municipal de Cascais para apresentar o seu Programa de Atividades de Natureza, uma nova oferta para melhor dar a conhecer o património natural do concelho. Ao mesmo tempo a autarquia apresentou a sua mais recente ferramenta tecnológica: a “Green Cascais”, um Guia da Natureza para telemóveis. Concluída a reabilitação de espaços existentes, na maioria situados no Parque Natural Sintra-Cascais, munícipes e não só contam agora com um programa de atividades criado a pensar em todos os tipos de público. Passeios de burro (para crianças), de bicicleta ou segway na Quinta do Pisão, escalada e rappel no Pedra Amarela Campo Base, observação de aves serra adentro, são algumas das propostas municipais para momentos ao ar livre. Junto ao litoral a proposta são passeios interpretativos na Duna da Cresmina ou na Zona de Interesse Biofísico das Avencas e, no interior do concelho, o programa inclui visitas ao Borboletário na Quinta de Rana. Toda esta informação foi compilada numa brochura já disponível nos hotéis do concelho, postos de informação de turismo e serviços municipais de atendimento, mas pode ser acedida no telemóvel de cada um através da aplicação móvel Green Cascais. Criada pela autarquia, a Green Cascais é gratuita e está disponível em português e inglês, proporcionando aos visitantes acesso a informações detalhadas, e sempre atualizadas, sobre o Programa de Atividades de Natureza. Disponível para tablets e smartphones, a aplicação Green Cascais pode ser descarregada na appstore, caso o seu equipamento seja um iphone, ou na play.store, caso tenha um android e apresenta dois menus: Conhecer e Viver. O menu Conhecer tem como objetivo apoiar o utilizador no planeamento da sua visita aos vários pontos de interesse. Entre as funcionalidades, conta com uma listagem atualizada de eventos promovidos pela Câmara Municipal de Cascais, informações sobre como chegar ao município, principais equipamentos e informação genérica. O menu Viver tem como objetivo apoiar o utilizador durante a sua visita aos vários pontos de interesse e será utilizado já nos locais ou para chegar aos mesmos. Entre as funcionalidades, conta com uma listagem de atividades sugeridas por temas, mapa com possibilidade de filtragem, vários percursos pedestres e a possibilidade de, através do GPS, determinar a direção e distâncias aos pontos de interesse mais próximos.


Regiões

24

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

PEDRO MACHADO NA TOMADA DE POSSE

P

“Contribuímos para posicionar o Centro no Turismo em Portugal”

EDRO MACHADO AFIRMOU no seu discurso de posse como presidente da Entidade Regional do Turismo do Centro de Portugal que “nos últimos 4 anos, contribuímos para posicionar o Centro no Turismo em Portugal. Fizemos as comemorações nacionais do Dia Mundial de Turismo, acolhemos os maiores congressos do sector, abrimos dois Welcome Center (Viseu e Castelo Branco), acompanhamos e apoiamos centenas de processos de modernização, licenciamento e financiamento de muitas empresas do sector, participamos em múltiplos e diversos fóruns, feiras e atividades promocionais, apoiamos direta e indiretamente múltiplos eventos nacionais e internacionais, entre muitas outras ações. Fomos destino nacional convidado na BTL 2013. Para o dirigente, “esta dinâmica só foi possível com o apoio das autarquias e com o entusiamo e trabalho dos empresários do sector nas suas múltiplas expressões empresariais e associativas, para salientar que “apesar dos constrangimentos de natureza económica e social a que fomos expostos, agravados por portagens nas SCUT, aumentos significativos do IVA para a restauração, entre outros custos de contexto, crescemos. Desde que chegámos em finais de 2008, as dormidas aumentaram mais de 7%. A Região Centro já acolhe anualmente mais de 4 milhões de dormidas”. O presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal (TCP), Pedro Machado, foi reeleito para um novo mandato de cinco anos, com 95% dos votos expressos, informou o organismo, que tem sede em Aveito. A tomada de posse decoprreu, no teatro da Vista Alegre, em Ílhavo, na presença do secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes. Pedro Machado, que lidera a TCP desde 2006, encabeçava a única lista que se apresentou a

sufrágio. Segundo um comunicado da TCP, nas eleições votaram 52% do universo eleitoral, que é composto por autarquias e empresários, num número que ascende a 150 entidades de todo o território do Centro de Portugal, incluindo das áreas do Oeste, Leiria/Fátima/Tomar e Serra da Estrela (áreas recentemente agregadas ao Centro de Portugal). O dirigente assumiu como prioridade para o novo mandato a consolidação da nova estrutura que, ao abrigo da legislação das regiões de turismo, passou a integrar quatro ex-regiões de turismo (Serra da Estrela, Leiria/Fátima, o Oeste e uma parte do Médio Tejo). “A primeira prioridade será dar à nova Turismo do Centro de Portugal condições de trabalho efetivo e, em particular, aquilo que é a sua principal função que é a valorização e a promoção deste território”, disse Pedro Machado. Nos próximos 30 dias, a direção agora eleita terá de apresentar ao Governo um plano de reestrutu-

ração da nova entidade, que terá de contemplar uma redução dos custos com pessoal para menos de 35 por cento. “Não sei o que vou encontrar nas quatro entidades que vamos agregar. Se tivermos bons indicadores, nomeadamente se a despesa com pessoal for inferior a este valor, então estamos em condições de não termos que dispensar gente”, adiantou o presidente da TCP, acrescentando que, atualmente, estes gastos rondam os 38 por cento. Além de Pedro Machado, a Comissão Executiva integra Ribau Esteves (presidente da Câmara de Ílhavo), Paulo Homem Fonseca (presidente da Câmara de Ourém), Jorge Almeida, da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, e Paulo Inácio, em representação dos municípios. No mesmo ato eleitoral, foi ainda eleita a mesa da assembleia-geral da TCP, que passa a ser presidida pelo presidente da Câmara de Castelo Branco, Joaquim Mourão.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Regiões

25

Escolas de Alvaiázere transformadas em centros de interpretação com alojamento

Pedro Machado, anterior presidente da TCP, renova a liderança da instituição, agora num modelo territorial alargado a 100 municípios e por um período de cinco anos. Com uma estratégia assente em 6 grandes eixos:Sustentabilidade e Coesão Territorial; Desenvolvimento e Qualificação da Oferta/Produtos; Empreendedorismo, Inovação e Diferenciação; Internacionalização e Dinamização dos Mercados Externos; Marketing, Promoção e Comercialização; Investigação, Desenvolvimento e Formação.

UMA REGIÃO EM CRESCIMENTO Perante uma plateia com empresários e autarcas vindos de todo o território regional, o presidente da TCP destacou o crescimento que o sector turístico tem tido na região Centro (aumento das dormidas em mais de 7%) ao longo dos últimos quatro anos, assim como, a importância da coesão territorial e da cooperação institucional e empresarial para o aumento da competitividade e do crescimento da economia. Para Pedro Machado, a partir de hoje, 4 próximos passos passarão por um plano de restruturação com a finalidade de ganhar operacionalidade e eficácia, reduzir a despesa e libertar meios para a promoção e ganhar; Elaboração de Estatutos e organograma do modelo de governação; Revisão Orçamental; e elaboração de um Plano de Marketing Regional com vista a “balizar projetos de turismo que poderão traduzir-se num novo patamar de competitividade, possibilitando maior envolvimento e inserção das marcas e produtos turisticos do Centro. Trata-se de um instrument de planeamento e gestão que destaca o Turismo como força motriz”. O dirigente promete uma ção na oferta turistica regional, a sua qualificação e requalifica-

ção e a adoção de estratégias que promovam a sua singularidade e competitividade, tendo em consideração a diversidade existente, bem como continuar a assumir os Produtos Turisticos Patrimonial e Cultural e o Turismo de Natureza e Activo como produtos de referência na região, a par do Termalismo Saúde e Bem Estar, Gastronomia & Vinhos, do Sol & Mar, Turismo Náutico, do Golfe, do Turismo Acessível, “que permitem que o turista usufrua com diversidade mas, com proximidade do Centro de Portugal”. Quanto à revisão do modelo da Promoção Externa, Pedro Machado defende que “deverá assumir sempre uma matriz publico-privada, corresponsabilizando as ERTs, na qualidade de estruturas “desconcentradas” do Turismo de Portugal e integradoras de organizações publicas e privadas de ambito regional e local. Deverá, igualmente, segmentar as diferentes tipologias de acções promocionais: Ações de natureza transversal, cujo objetivo corresponderá ao reforço da notoriedade do destino; Acções de natureza especifica cujo objectivo se circunscreve a iniciativas promocionais/comerciais focadas nas temáticas e/ou produtos em concreto; definição de uma estratégia de captação de novos mercados, exemplo Sul Americano e Asiático”. A intenção da nova Entidade Regional de Turismo é pois “crescer de forma sustentável, notabilizando os produtos endógenos, a riqueza e a diversidade dos concelhos, facilitando e dinamizando a atividade das empresas que operam no sector em harmonia com o conhecimento, as novas tecnologias e as leituras inovadoras que nos vão chegando dos mercados e das unidades de investigação das nossas Universidades e Politécnicos, aumentando a nossa atratividade e a nossa competitividade, intensificando os fluxos ísticos”, de acordo com o seu presidente.

A CÂMARA DE ALVAIÁZERE acaba de inaugurar a primeira das 11 antigas escolas primárias que estão a ser transformadas em centros de interpretação ambientais e, simultaneamente, em pequenas unidades de alojamento O projeto “Alvaiázere -- Património Gerador de Riqueza” prevê um investimento total que ascende a um milhão de euros e é financiado por fundos comunitários em 250 mil euros, abrangendo também uma intervenção num antigo forno da cal, segundo dados fornecidos pela autarquia. Este é um projeto estruturado pelo Município de Alvaiázere, que visa a intervenção em 11 escolas primárias já desativadas, por falta de alunos ou pela criação de centros escolares, que vieram gradualmente aglutinar os alunos provenientes de algumas destas escolas primárias. O Município de Alvaiázere, enquanto possuidor de um vasto conjunto de escolas primárias devolutas – na sua maioria constituído por escolas edificadas no tempo do Estado Novo – “via-se a braços com o dilema da existência de um importante conjunto patrimonial abandonado, a caminhar para um avançado estado de degradação, sabendo que, na maioria dos casos, muitos dos edifícios jamais voltariam a ser escolas primárias”, refere Paulo Tito Morgado, presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere. A Escola do Barqueiro -- Centro de Interpretação Ambiental de Recursos Hídricos, já está aberta, encontrando-se aprovadas unidades como a Escola de Ariques - Centro de Interpretação Ambiental da Flora, Escola do Bofinho - Centro de Interpretação Arquitetónica e a Escola de Venda do Preto - Centro de Interpretação Arqueológica. As unidades de alojamento local do Barqueiro são compostas por um piso acima do solo, adaptando a sua volumetria de forma natural à topografia do terreno. Para cada escola, ou centro de interpretação com alojamento, está prevista a criação de percursos pedestres dirigidos para os visitantes. Com este projeto a autarquia pretende “apresentar uma oferta de turismo diferenciado e de referência, associado a um caráter pedagógico de grande relevância que promova a riqueza e diversidade do território”. A Escola do Barqueiro -- Centro de Interpretação Ambiental de Recursos Hídricos, já está aberta, encontrando-se aprovadas unidades como a Escola de Ariques - Centro de Interpretação Ambiental da Flora, Escola do Bofinho - Centro de Interpretação Arquitetónica e a Escola de Venda do Preto - Centro de Interpretação Arqueológica. As unidades de alojamento local do Barqueiro são compostas por um piso acima do solo, adaptando a sua volumetria de forma natural à topografia do terreno. Para cada escola, ou centro de interpretação com alojamento, está prevista a criação de percursos pedestres dirigidos para os visitantes. Com este projeto a autarquia pretende “apresentar uma oferta de turismo diferenciado e de referência, associado a um caráter pedagógico de grande relevância que promova a riqueza e diversidade do território”.


Regiões

26

Turismo do Porto e Norte elege nova equipa para o mandato 2013-2018

M

ELCHIOR MOREIRA foi reeleito por mais de 96 por cento dos votos numas eleições em que votaram 88 de 129 eleitores. Sob o lema “Um Destino com Norte”, Melchior Moreira foi eleito como presidente da nova Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte, resultante da nova Lei 33/2013 de 16 de Maio, que estabelece o regime jurídico das áreas regionais de Turismo de Portugal continental e que extinguiu o Turismo do Douro integrando-o na Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte. Melchior Moreira foi o único candidato que se apresentou a sufrágio eleitoral sendo apoiado pela esmagadora maioria dos autarcas do PS e do PSD e pelos representantes do sector privado. Melchior Moreira afirmou a necessidade de apostar na formação e no emprego dos ativos e de novos profissionais do sector turístico, através de uma crescente ligação ao mundo científico da região; continuar a aposta com base numa oferta verdadeiramente diferenciadora; potenciar o trabalho desenvolvido pelas caves do Vinho do Porto; congregar esforços em defesa de uma única entidade responsável pela promoção interna e externa do destino Porto e Norte; apostar estrategicamente junto das comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo e em especial com os PALOP; continuar a apostar forte nas redes sociais e nas tecnologias limpas; aumentar a rede de Lojas Interativas de Turismo e na sua plataforma digital de informação; Apostar num projeto vocacionado para promover o Douro verdadeiramente e de forma integrada; desenvolver esforços no sentido de diminuir a taxa do IVA na restauração e do IRC no

sector; defender um “Plano Estratégico Integrado e Multissectorial para a Região”; entre outras. No entender de Melchior Moreira, é fundamental continuar a apostar no desenvolvimento, inovar, potenciar e valorizar o Turismo da Região Norte e, em especial, potenciar o prestígio e visibilidade da marca Porto e Norte de Portugal no mercado global. Conjuntamente com Melchior Moreira, que assume a presidência da Entidade, foram eleitos os seguintes elementos: Vogais Comissão Executiva - Jorge Magalhães (atual Presidente da Câmara Municipal de Lousada), Fontainha Fernandes (Reitor da UTAD), , Hermínio Loureiro (atual Presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis), Joaquim Ribeiro ( Empresário e Presidente AHRESP Norte) - Conselho de Marketing - Jorge Dias (Gran Cruz), Mário Ferreira (Douro Azul), Rui Ferreira (Unicer) Tito Silva (APAVT), Margarida Belém (GeoPark Arouca), Gustavo Duarte (atual presidente da Câmara Municipal de Foz Côa), e Gouveia Santos (Associação para o Museu dos Transportes e Comunicações).

SEA LIFE Porto lança projeto de apoio a turistas O SEA LIFE PORTO está a promover um projeto especial de apoio aos turistas apelidado de “We Love Tourists”. O espaço de lazer do Porto passa a dispor de uma área onde é possível ter acesso a informações sobre pontos turísticos incontornáveis da Invicta. Os visitantes podem, inclusivamente, aceder à internet de forma gratuita, através de tablets, e consultar especificidades de cada espaço. Fruto da parceria com outras entidades culturais e de lazer, serão ainda disponibilizados vouchers de desconto em inúmeras atividades. Preços mais reduzidos em cruzeiros no Douro, visitas a Serralves, concertos na Casa da Música e passeios nos autocarros turísticos especiais são apenas algumas das vantagens. Paralelamente ao projeto “We love Tourists”, o SEA LIFE Porto disponibiliza um novo serviço: SEA BIKES é a proposta para quem pretende aproveitar a marginal para dar um passeio sustentável de bicicleta. Partindo de Matosinhos até à Ribeira, onde há um ponto de recolha

das bicicletas, os turistas podem ainda, durante o percurso, ter acesso a informações sobre algumas das espécies que habitam a costa marítima portuguesa. Os objetivos do projeto passam por incentivar o transporte sustentável e a prática desportiva e, simultaneamente, convidar turistas e portuenses a viver e a redescobrir a cidade. O aluguer da bicicleta, que não implica visita ao SEA LIFE, é feito no espaço de lazer e inclui capacete, cadeado, mapa do Porto e seguro de responsabilidade civil. Existe ainda a opção de um cliente solicitar a recolha da SEA BIKE em qualquer ponto do percurso, por um custo de 15 euros. Os preços de aluguer da SEA BIKE single são de 10 euros para meio dia e de 20 euros para um dia. Já a SEA BIKE Duo pode ser alugada durante meio dia, por 17,50 euros, e por 35 euros, o dia inteiro. O SEA LIFE disponibiliza ainda cadeiras de bebé e respetivos capacetes, para quem pretender fazer uma viagem em família.

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Sem-abrigo assumem papel de guias turísticos na cidade do Porto A CIDADE DO PORTO tem novos guias turísticos, que se distinguem pelo facto de não serem profissionais, mas sim indivíduos em situação de semabrigo que, depois de uma formação, integram o projeto Welcome Home – ideia de negócio incubada na Católica Porto. Trata-se de uma iniciativa que visa fomentar a reintegração de cidadãos nesta situação, capitalizando o conhecimento profundo que têm da cidade em prol de turistas e residentes. Depois de uma primeira fase da formação, em que foram planeados os três percursos e os conteúdos históricos e culturais com os cinco guias, a Welcome Home apresenta amanhã, quarta-feira, 10 de julho, o curso “Hospitalidade e Experiência Turística”, que os sem-abrigo passam de imediato a integrar. Esta é apenas mais uma fase de uma iniciativa bastante abrangente e que tem como objetivo colaborar ativamente na reintegração – através da formação e empregabilidade – destes cidadãos que, perante as mais diversas adversidades de vida, não desistiram e foram capazes de se reerguer. A primeira fase do projeto desafiou os semabrigo a captar a vida urbana portuense através de lentes fotográficas, o que deu origem à mostra fotográfica “Rota da Mudança”.

Valença reforça sinalética turística 19 ANOS DEPOIS Valença consegue colocar sinalética turística / patrimonial na auto-estrada Vigo / Braga e Braga / Vigo. A nova sinalética, promotora da Fortaleza de Valença, concretiza uma aspiração antiga que se arrastava burocraticamente há muitos anos. Desde 1994, com a abertura da via rápida de ligação internacional à auto-estrada para Vigo e em 1998 com a ligação à A3 para Braga que Valença ansiava pela colocação de sinalética turística / patrimonial, referente à Fortaleza na auto-estrada. As dificuldades burocráticas, para a colocação de painéis informativos, sempre foram protelando a sua concretização. A nova sinalética coloca em destaque a silhueta da Fortaleza de Valença, a grande referência de património histórico edificado da região. A Fortaleza de Valença, candidata a Património de Interesse Cultural para a Humanidade junto da UNESCO, é um ex-libris patrimonial e fator de atratividade turística, com uma média diária de 10 mil visitantes dia (estudo Omnisinal 2012). Valores que a Câmara Municipal de Valença está empenhada em reforçar, tentando captar mais visitantes nos fluxos de tráfego da auto-estrada e ponte internacional (nova) Valença Tui que rondam os 25 mil veículos dia.


VIAJAR 2013 / SETEMBRO

Aviação

27

TAP

A

Venda de passagens cresce 4,4% no 1ºsemestre

TAP atingiu no primeiro semestre de 2013 um total de 974 milhões de euros na venda de passagens, o que representa um crescimento de 41 milhões de euros, mais 4,4% do que no primeiro semestre de 2012, informou a companhia aérea portuguesa em comunicado. O resultado líquido apresenta neste período um valor negativo de 111 milhões de euros, ligeiramente melhor que os 112 milhões registados no período homólogo de 2012. A TAP realça, porém, que “a melhoria das receitas compensou um agravamento de 13 milhões nas variações cambiais bem como os valores correspondentes ao pagamento aos trabalhadores de subsídios não pagos em 2012 devido às mudanças que, nesta matéria, se verificaram na Lei do Orçamento de Estado de 2013”. Para Fernando Pinto, presidente da TAP, “apesar destes impactos, a companhia continuou a melhorar os seus níveis de produtividade, fruto do trabalho que vem desenvolvendo ao longo dos últimos anos e do empenho revelado pelos seus trabalhadores, mantendo-se a expetativa de atingir um resultado positivo no final do ano”. Devido à sazonalidade do seu mercado, a operação da TAP tem normalmente um desempenho mais favorável no segundo semestre, prevendo-se uma melhoria para o período de julho a dezembro - confirmada já pelos resultados de tráfego de julho - como, aliás, se vem verificando nos últimos anos. O total das receitas atingiu no final de junho 1.094 milhões de euros, contra 1.084 milhões de 2012, o que traduz uma melhoria de 10 milhões. Os custos, com um total de 1.112 milhões de euros, comparam com 1.098 em igual período em 2012, ou seja mais 1,2%. No final de junho, a TAP S.A. atingiu um total de 4,93 milhões de passageiros, mais 4,8% do que no ano anterior. “A somar à intensa atividade das equipas de vendas, tanto no mercado nacional como no

internacional, há a registar a contínua melhoria da gestão dos recursos disponíveis, pois a uma redução de 1,4% da oferta correspondeu uma melhoria na procura de 2,4%, o que permitiu reforçar a taxa de ocupação de 74% para 76,9%”, informou a TAP. “Este desempenho traduz o reforço da importância do papel da transportadora nacional no domínio das exportações e no crescimento dos

fluxos turísticos para Portugal”, avalia ainda a companhia aérea em comunicado.

NOVO RECORDE DE PASSAGEIROS A TAP anuncia que teve em 1 de Setembro o melhor dia de sempre da sua operação, atingindo um total de 39.591 passageiros transportados. A este novo recorde da companhia correspondeu uma taxa de

ocupação dos voos de 90,5 por cento nesse dia. Reforçando a tendência de crescimento do tráfego já verificada nos meses anteriores, a TAP bateu em Agosto um outro recorde, alcançando 1.113.475 passageiros, o maior número de passageiros alguma vez transportados pela companhia num só mês. Este número traduziu-se numa taxa de ocupação mensal de 84,7 por cento em toda a Rede geral, superando em 2,2 pontos percentuais a taxa de 82,5 por cento registada no mês homólogo do ano passado. Considerando o período de Janeiro a Agosto (inclusive), a taxa de ocupação global dos voos da TAP é este ano de 79,2 por cento, com uma melhoria de 2,7 pontos percentuais face a igual período  de 2012. Para o bom desempenho operacional de Agosto contribuíram, em especial, o mercado dos EUA com uma taxa de ocupação de 91 por cento, a Venezuela com 90,8 por cento e o Brasil com 86,5 por cento, logo seguidos pela Europa com 82,9 por cento e pelos sectores das Regiões Autónomas e África, que registaram taxas de ocupação da ordem dos 82,6  e 81,8 por cento, respetivamente.

TAP aumenta frequências para Alemanha e Áustria no próximo inverno A TAP AUMENTA, no próximo período de inverno IATA, a sua operação para a Alemanha, com a introdução de mais cinco frequências por semana, no total, entre Lisboa e alguns dos destinos servidos nesse mercado, chegando ao voo diário quer para Berlim quer para Dusseldorf, com mais duas frequências do que no Inverno passado e atingindo os 11 voos por semana no caso de Hamburgo. Também para a Áustria, a companhia anuncia o aumento do número de voos oferecidos, passando a operar diariamente para Viena, com mais duas frequências face ao Inverno 2012. Com este reforço da oferta, a TAP consolida o seu crescimento naqueles mercados, correspondendo assim ao aumento verificado na procura, o que é tanto mais significativo quanto é sabido tratar-se de destinos abertos muito recentemente: Berlim em junho de 2012 e Dusseldorf e Viena no ano anterior. Desde o início deste ano e até ao mês de julho (inclusive), a companhia transportou já mais de 378.600 passageiros no conjunto das linhas operadas entre Portugal e a Alemanha. Comparativamente ao período homólogo do ano passado, este

número traduz um crescimento de 22 por cento do tráfego voado face a um aumento de apenas 14 por cento na oferta, com o load-factor (coeficiente de ocupação) a crescer 5,3 pontos percentuais, subindo de 71,9 para 77,2 por cento. Quanto a Viena, registe-se que, nos primeiros sete meses deste ano, a TAP transportou já perto de 45 mil passageiros, aumentando este indicador em 17% (38.526 passageiros em 2012) para uma subida de 7 por cento da oferta, e refletindose esse número  igualmente na melhoria do load-factor atingido, com uma subida de  75,7 para 81,4 por cento. No total, a TAP passa a disponibilizar 54 voos por semana entre Portugal e Alemanha ao longo do inverno IATA deste ano (início em 27 Outubro), dos quais, 11 frequências para Munique, 18 para Frankfurt, 11 para Hamburgo e sete frequências tanto para Berlim como para Dusseldorf. Com a introdução de mais duas frequências entre Lisboa e Viena, a TAP chegará no próximo Inverno aos sete voos semanais, proporcionando aos seus passageiros a comodidade de ligações diárias entre as duas capitais.


Aviação

28

VIAJAR 2013 / AGOSTO

Emirates adiciona Taipé à sua lista de destinos

A

EMIRATES anuncia o lançamento do seu primeiro voo para passageiros para Taipé, o seu décimo sexto destino no Extremo Oriente. A nova rota tem início no dia 10 de fevereiro de 2014, com seis voos directos por semana para o Taoyuan International Airport, em Taipé, e é operada pelo Boeing 777-300ER configurado em três classes. A bordo do voo Dubai-Taipé, os passageiros podem desfrutar de oito luxuosas cabines em Primeira Classe, 42 cadeiras totalmente reclináveis em Classe Executiva e de um espaço generoso nos 304 lugares disponíveis em Classe Económica. Durante o voo, o premiado sistema de entretenimento da Emirates oferece aos passageiros mais de 1.400 canais, os últimos êxitos de cinema, filmes legendados, música, TV e jogos. A Emirates anunciou ainda planos para lançar novos serviços: Estocolmo, a partir de 4 de setembro; Aeroporto Internacional de Clark,

Pequim vai ter segundo aeroporto O GOVERNO CHINÊS aprovou a construção de um segundo aeroporto internacional em Pequim, que deverá estar concluída em 2018, num investimento orçado em 11,3 mil milhões de dólares (cerca de 8.482,7 milhões de euros). O novo aeroporto, no Sul da capital chinesa, em Daxing, terá seis pistas para aviação civil e uma para uso militar, estando previsto que a partir de 2025 tenha capacidade para 70 milhões de passageiros por ano, noticia a imprensa internacional. O novo aeroporto coloca Pequim ao lado de cidades como Nova Iorque, Londres, Paris e Tóquio, que têm mais do que um aeroporto principal. O aeroporto internacional de Pequim, o Beijing Capital International Airport, já tinha sofrido alterações para os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, e é considerado o segundo aeroporto mais movimentado do mundo, com uma afluência de 81,8 milhões de passageiros em 2012, logo atrás do aeroporto HartsfieldJackson em Atlanta.

nas Filipinas e rota Transatlântica Milão- Nova Iorque, a 1 de outubro; Conacri a 27 de outubro; Sialkot a 5 de novembro e Kiev a 16 de janeiro de 2014. A Emirates opera, a partir do Dubai, serviços para 134 destinos em 76 países. No início deste ano, a Emirates lançou novos serviços para Varsóvia e Argélia, seguidos do voo para Haneda- Japão, em junho. Entretanto, a companmhia anuncia o lançamento da sua quinta rota para o Paquistão, ligando com o novo voo

directo o Dubai à cidade de Sialkot. O voo é inaugurado a 5 de novembro de 2013 e será operado quatro vezes por semana, pelo Airbus A330-200. O A330-200 da Emirates disponibiliza 237 lugares a cada voo, configurados em Classe Executiva, com 54 lugares, e em Classe Económica, com 183 lugares. O voo EK620 da Emirates parte do Dubai às 04h15 e aterra em Sialkot às 08h20, todas as Terças e Quintasfeiras, Sábados e Domingos. O voo de regresso, o EK621, parte de Sialkot

às 09h45 e aterra no Dubai às 12h35. Igualmente, a Emirates vai passar a operar um segundo voo diário para Amesterdão, a partir de 4 de dezembro de 2013. O Boeing 777-200LR vai aumentar a capacidade da rota, disponibilizando mais de 3.700 lugares adicionais por semana, no voo Dubai-Amesterdão e no voo de regresso. O novo voo disponibiliza 266 lugares distribuídos por três classes: oito lugares em Primeira Classe, 42 em Classe Executiva e 216 em Classe Económica. O voo EK150 parte do Dubai às 16h10 e chega a Amesterdão às 20h40. O voo de regresso, o EK150, parte de Amesterdão às 22h10 e aterra no Dubai às 07h40, do dia seguinte. Além da extensa oferta de produtos da Emirates, todos os passageiros da companhia aérea usufruem ainda de uma generosa franquia de bagagem: 30 quilos em Classe Económica, 40 quilos em Classe Executiva e 50 quilos em primeira Classe.

SWISS estabiliza lucro operacional no primeiro semestre A SWISS registou um lucro operacional de 72 milhões de francos suíços (CHF), durante os primeiros seis meses de 2013, uma melhoria de 18% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita total das atividades operacionais aumentou 3% no primeiro semestre, para 2,515 milhões de francos Suíços. A transportadora aérea atingiu um forte desempenho dos negócios no segundo trimestre deste ano. No período de abril a junho de 2013, o lucro operacional situou-se nos 96 milhões/CHF, o que representa um aumento de 48% sobre o valor registado no mesmo período do ano passado (65 milhões / CHF); e o total do resultado operacional para este trimestre aumentou 3,1%, de 1,284 milhões/CHF alcançados no ano passado, para 1.325 milhões/CHF registados em 2013. As razões para este desenvolvimento positivo podem ser encontradas na ténue estabilização das condições de mercado no segundo trimestre, bem como o impacto das várias acções realizadas no âmbito do programa SCORE do Grupo Lufthansa para melhorar a receita e lucro.. Ao longo do segundo trimestre, a SWISS

anunciou um novo conceito de tarifas para os clientes que partem de Genebra. Este conceito que também oferece tarifas one-way, entrará em vigor a partir do outono substituindo a política de preços actual. Além disso, a SWISS tomou novas medidas para a gestão de combustível. As medidas adicionais que incluem a redução do peso dos aviões, a revisão dos planos de voo, novos procedimentos de voo e a adopção de novas tecnologias, deverão reduzir os custos anuais de combustível da SWISS em dois dígitos de milhões de francos para 2015. 7,77 milhões de passageiros voaram com a SWISS durante os primeiros seis meses de 2013, 0,9% a mais do que no mesmo período do ano passado (2012: 7,70 milhões). A companhia operou um total de 72 899 voos, 3,1% menos do que os

75.269 que se realizaram de janeiro a junho de 2012. A taxa de ocupação global para este período ascendeu a 82,6%, uma melhoria de 1,3 pontos percentuais em relação aos 81,3% no mesmo período do ano passado. A SWISS ofereceu 2,9% ASK (assentoquilómetro oferecido) a mais nos primeiros seis meses de 2013. O volume total de tráfego (em receita passageiro-quilómetro) foi 4,5% superior ao obtido no mesmo período do ano passado. A companhia aérea continua a investir na modernização do seu produto e da sua frota de aviões. O seu último destino intercontinental, Singapura, começou a operar em maio passado nonstop de e para Zurique. A atual carteira de pedidos inclui 30 Bombardier CS100s seis Boeing 777, um novo Airbus A330-300 e um novo Airbus A321.


VIAJAR 2013 / AGOSTO

Aviação

29

Air France anuncia chegada do 9.º Airbus A380 A AIR FRANCE acaba de receber mais um avião Airbus A380, o nono da frota da companhia. Com 516 lugares, o avião está dividido em quatro classes de bordo e será utilizado nas rotas de longo curso da transportadora aérea francesa. O avião foi entregue à Air France durante uma cerimónia que decorreu na fábrica da Airbus em HamburgFinkenwerder e que contou com a presença de Frédéric Gagey, Chairman e CEO da Air France, que afirmou que “a chegada deste novo avião ilustra o compromisso da Air France em investir numa frota de longo curso moderna”. O novo A380 da Air France conta com um total de 516 lugares, nove dos quais em Primeira Classe, 80 em Business, 38 em Premium Economy e 389 em económica, passando a operar voos de longo curso para Nova Iorque, Washington e Los Angeles, nos EUA, Joanesburgo, na África do Sul, bem como para Tóquio, no Japão, e para Xangai. Para 2014 está prevista a entrega do 10.º A380 da companhia aérea de bandeira francesa.

BinterCanarias celebra 1º aniversário dos voos para Lisboa

A

BINTERCANARIAS iniciou há um ano uma importante aposta na internacionalização e abertura das ilhas Canárias a novos mercados, ao mesmo tempo que aproximou a capital portuguesa a um destino preferencial de férias. A companhia celebra agora o aniversário do primeiro voo entre Lisboa e o arquipélago. A ligação com as ilhas Canárias começou no dia 12 de setembro, ligando a capital de Portugal com 2 voo semanais, quartas e domingos. A companhia aérea também reforçou as ligações em momentos pontuais em que registou uma maior procura, como aconteceu na Semana Santa, na qual a BinterCanarias duplicou os seus voos. A duração média do trajeto é de 2 horas e vinte minutos aproximadamente. A viagem para as ilhas Canárias realiza-se a bordo de uma aeronave Bombardier CRJ-200. Até ao presente momento já registou um to-

tal de 208 voos que resultam numa oferta de mais de 10.000 lugares. No total a BinterCanarias já voa para oito destinos internacionais desde o arquipélago das Canárias. Além dos destinos portugueses, Lisboa e Funchal, a companhia aérea voa para Marraquexe, Casablanca, Agadir, Laayoune, Cabo Verde, Banjul e em breve, a partir de 14 de Outubro, ligará as ilhas Canárias ao Senegal em voo direto. A companhia aérea espanhola foi fundada em 1989 com o objetivo de ligar por ar o arquipélago das ilhas Canárias ao sul de Espanha,

oferecendo um serviço de transporte aéreo de qualidade. A companhia aérea atualmente faz com que seja possível chegar a todas as ilhas por via aérea, uma vez que é a única companhia aérea que liga todos os aeroportos, oferecendo uma média de 130 voos diários entre ilhas. A BinterCanarias começou a voar de forma pioneira desde as Canárias ao arquipélago da Madeira em 2005, ano em que iniciou a internacionalização das suas rotas. Os voos realizam se em aviões modelo ATR72, com uma duração de 80 minutos e oferecendo serviço de bordo grátis.

Jet Airways apresenta nova classe executiva Air France serve Xangai em A380 A AIR FRANCE passou a voar três vezes por semana entre Paris e a cidade chinesa de Xangai com o Airbus A380, oferecendo então 516 lugares em quatro classes, a Première, com nove lugares, a Business, com 80, a Premium Economy, com 38, e a Económica, com 389. Xangai é um dos seis destinos para onde os oito Airbus A380 da Air France começou a voar em setembro, juntamente com Nova Yorque JFK, Washington DC, Los Angeles, Joanesburgo e TóquioNarita, todos uma vez por dia. A Air France e a KLM realizam 93 voos por semana entre Paris Charles de Gaulle e Amesterdão Schiphol e Pequim, Xangai, Hong Kong, Cantão, Chengdu, Hangzhou, Wuhan, Xiamen e Taipei.

A JET AIRWAYS, companhia aérea de bandeira indiana, representada em Portugal pela ATR, participada da Espírito Santo Viagens, tem uma “nova” Première, a classe executiva da companhia. O ambiente e os tons suaves que captam a essência da India caraterizam o novo lounge em Bruxelas, a hub da companhia na Europa, onde é possível disfrutar de uma zona de entretenimento equipada com televisões de ecrã plano e headphones Bose, wi-fi gratuito, snacks e bebidas de um buffet quente e frio. A bordo, as cadeiras ergonómicas

foram pensadas para oferecer mais espaço e privacidade, um acesso rápido ao corredor, apoio lombar e uma cama horizontal de 180º com sistema de massagens que permite uma noite confortável e tranquila. Os passageiros podem ouvir música, jogar ou assistir numa tela individual de 12.1” a programas de TV e aos últimos sucessos de Hollywood e Bollywood ou utilizar os seus próprios equipamentos, através de uma única ligação USB. Os menus incluem deliciosos pratos da Bombay Brasserie e refeições da cozinha europeia criadas pelo Chef

Yves Mattagne, premiado com duas estrelas Michelin. Os passageiros da Première usufruem também de balcões exclusivos de check-in, franquia adicional de bagagem, mais rapidez nos controlos de segurança e embarque prioritário. A Jet Airways tem cinco voos diários da Europa para a India e dois diários para a América do Norte. De Lisboa, via Bruxelas, voa todos os dias para New Delhi, Mumbai, Toronto e New York. A partir de Londres, oferece voos diários para New Delhi e Mumbai. Todos os voos podem ser combinados.


Última

30

VIAJAR 2013 / SETEMBRO

GUIMARÃES

Capital Europeia da Cultura gerou 85 milhões de euros para o PIB

A

CABA de ser apresentado, em Guimarães, pela mão da Universidade do Minho, o estudo dos impactos económicos e sociais de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. O estudo – desenvolvido pelo Instituto de Ciências Sociais e pela Escola de Economia e Gestão daquela instituição de ensino – vem confirmar que Guimarães 2012 não constituiu um ónus financeiro para o Estado português, contribuindo adicionalmente para minorar o impacto da recessão económica na região envolvente. Os dados apresentados indicam uma despesa adicional estimada associada ao turismo de 12,36 milhões de euros e para um contributo de Guimarães 2012 para o PIB português da ordem dos 85 milhões de euros. Em termos de emprego, a Capital Europeia da Cultura gerou 2.100 empregos (de duração anual equivalente). Ao nível das contas públicas, tendo presente a contribuição nacional para as despesas realizadas, e considerando os impactos sobre a fiscalidade direta (IRS e IRC), o IVA resultante das despesas iniciais e os impactos sobre as contribuições para a Segurança Social, Guimarães 2012 teve um resultado global positivo de superior a 3,6 milhões de euros. Para este número, foram utilizadas as receitas fiscais geradas pelo evento (30.796.543 euros) e a soma da contribuição nacional no investimento em infraestruturas – promovido pela Câmara Municipal de Guimarães – e das despesas efetuadas pela Fundação Cidade de Guimarães – suportadas por recursos públicos nacionais –, que ascendeu a 27.136.802 euros.

No que toca ao turismo, o ano de 2012 registou um forte crescimento da procura, com mais 107% de visitantes aos postos de turismo relativamente à média dos três anos anteriores. Os museus da cidade foram igualmente locais muito procurados. Assim, o Museu Alberto Sampaio e

TAP lança vasta campanha para cidades europeias, África e EUA A TAP lançou uma nova campanha promocional multidestinos, a precos muito atrativos, que engloba, só na Europa, 37 cidades, mas também as duas cidades nos Estados Unidos e África (seis cidades), abrangendo já os dois novos destinos – Tânger em Marrocos e Boavista em Cabo Verde – para onde a companhia começa a operar a partir do final de outubro. As tarifas aplicam-se a viagens de ida, com todas as taxas já incluídas, variando consoante o destino. A campanha é válida em voos TAP diretos e específicos à partida de Lisboa e igualmente do Porto, incluindo também o transporte grátis de um volume de bagagem de porão até 23 Kg e até 30 kg para Cabo Verde.. Esta promoção destina-se a viagens a realizar de 1 de novembro de 2013 até 2 de junho de 2014 (excluindo os períodos de 18 de dezembro

de 2013 a 9 de janeiro de 2014 e de 4 a 23 de abril de 2014). Sujeita a condições especiais e com lugares limitados. As reservas podem ser feitas até 6 de Outubro de 2013, em www.flytap.com, para bilhetes comprados com cartão de débito (cartão de crédito também disponível com adicional). A campanha tem condições especiais e lugares limitados. Para os Estados Unidos, a promoção está disponível à saída de Lisboa para Miami e à partida de Lisboa e do Porto para Nova Iorque. No caso de Miami, as viagens podem realizar-se entre 1 de novembro de 2013 e 2 de junho de 2014, e para Nova Iorque, de 25 de setembro a 2 de junho de 2014, (excetuam-se os períodos de 11 de dezembro de 2013 a 9 de janeiro de 2014 e de 4 a 27 de abril de 2014).

o Paço dos Duques receberam mais de 500 mil visitas, o que representa um crescimento superior a 60% face à média dos três anos anteriores, contrariando a tendência geral observada nos museus e palácios sob alçada do Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), que, em 2012, viram o número médio de visitantes diminuir em cerca de 3,1%, face ao ano anterior. O número de dormidas em hotel aumentou em 43% face ao ano de 2011, com as taxas de ocupação por quarto a crescerem até 34%. Esta subida refletiu-se nas receitas totais dos estabelecimentos hoteleiros, que ascenderam a 8,8 milhões de euros, num claro aumento de 2,3 milhões de euros adicionais em relação a 2011. Os turistas que se deslocaram a Guimarães especificamente para participar na CEC realizaram um consumo médio por pessoa de 56 euros e declararam elevados níveis de satisfação (75,4% indicaram classificações de 6 ou 7, numa escala de 1 a 7 pontos). A análise efetuada junto dos comerciantes da cidade revela que um em cada cinco admite ter realizado investimentos no seu negócio preparandoo para a CEC. Metade dos inquiridos refere um aumento no volume de negócios em 2012 face a 2011 e para quase 80% o impacto comercial foi positivo ou muito positivo. Sobre o turismo, mais de 90% aponta que o evento produziu impactos turísticos positivos e muito positivos e mais de 95% dos comerciantes considera que os impactos sobre a cidade foram positivos ou muito positivos.

ADHP administra cursos de especialização em Direcção Hoteleira no Porto e Albufeira O CFA - Centro de Formação Avançada da ADHP - Associação dos Directores de Hotéis de Portugal, em parceira com a Universidade Portucalense, irá realizar no Porto a 1ª edição do Curso de Especialização em Direcção Hoteleira, com início a 24 de Outubro de 2013, enquanto a 2ª edição do mesmo curso, em parceria com a AHETA, irá ter lugar em Albufeira, a partir de 14 de novembro. As inscrições encontram-se abertas e os interessados deverão consultar http://cfa. adhp.inesp.pt/ ou entrar em contacto através do 21 301 74 43 ou geral@adhp.org  O CFA é uma estrutura que nasce de uma parceria entre a ADHP e o INESP – Hotelaria e Turismo, com o principal objetivo de administrar formação que preencha potenciais lacunas que emergem da prática hoteleira e dar resposta às necessidades de formação dos diretores de hotel e suas equipas de gestão.


Destinos Destinos de deLuxo Luxo A preços low cost Luas-deMel Luas-de-Mel Destinos

Românticos e Exóticos Na internet em www.viajarmagazine.com.pt


Viajar Magazine - Setembro de 2013  

Revista de Turismo para Profissionais - Travel Magazine for Professionals.